Design e Gestão Estratégica da Inovação no Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Design e Gestão Estratégica da Inovação no Brasil"

Transcrição

1 Strategic Design and Management of Innovation in Brazil Moura, Heloisa Tavares de; PhD; MJV Tecnologia e Inovação Resumo A combinação entre design e business vem se tornando uma tendência nos meios empresarial e acadêmico da América do Norte e Europa. Enfatizando o enfoque sistêmico na gestão de negócios, com base no pensamento estratégico do design, empresas como a Procter & Gamble, diante da necessidade de inovar continuamente para obter vantagem competitiva, vêm utilizando este modelo na mudança de sua cultura empresarial e estruturação de seu processo de inovação, obtendo, como resultado, aumento significativo em Retorno de Investimento. Este artigo apresenta um modelo conceitual do processo estruturado de design e gestão da inovação, utilizado no contexto brasileiro. Palavras Chave: Design Estratégico; Design Thinking; Gestão da Inovação. Abstract The combination of design and business has become a trend for enterprises and universities of North America and Europe. Emphasizing the systemic approach to business management, based on strategic design thinking, companies like P&G, in need of continuous innovation to achieve competitive advantage, started utilizing this model to change its corporate culture and to structure its innovation process, obtaining, as a result, meaningful increase in Return on Investment. This article presents a conceptual framework of the structured process of design and management of innovation used in the Brazilian context. IMPORTANTE: na parte inferior desta primeira página deve ser deixado um espaço de pelo menos 7,0 cm de altura, medido da borda inferior, no qual serão acrescentadas, pelos editores, informações para referência bibliográfica

2 Keywords: Strategic Design; Design Thinking; Innovation Management. Introdução A combinação entre design e business (Driessen, 2006) vem se tornando uma tendência nas empresas e universidades da América do Norte e Europa. Nos Estados Unidos, escolas de business conceituadas (FinancialTimes, 2010; BusinessWeek, 2010) como a Kellogg School of Management da Northwestern University começam a oferecer programas de pósgraduação stricto sensu duplos, combinando MBA ou Master of Business Administration (Mestrado em Administração de Negócios) e MES ou Master of Engineering Management (Mestrado em Gestão da Engenharia). Integrando gestão, operação e design, esses novos programas ensinam seus alunos a irem do conceito à execução de soluções inovadoras. Neles, designers renomados ensinam disciplinas como Design de Produtos e Serviços, ao lado de empreendedores bem sucedidos e profissionais das áreas de Administração, Economia e Negócios. Do mesmo modo, outros programas conceituados sejam os mesmos oferecidos pelos departamentos de gestão ou de design, e estejam eles nas formas de mestrado duplo ou integrado, como os da Stanford University, Massachusetts Institute of Technology, Illinois Institute of Technology, University of Toronto e Brunel University oferecem pósgraduações que caracterizam tal convergência. No meio empresarial, a Apple, Procter & Gamble, General Electric, e Coca Cola (Driessen, 2006; Nussbaum, 2009; P&G, 2007; Wheeler, 2009), nos Estados Unidos, são alguns exemplos de firmas que vêm se destacando e lucrando através do uso de um processo que combina design e business. Dando diferentes nomes ao enfoque estratégico do design (Ainamo, 2008; Fasnacht, 2009) como design thinking (Brown, 2009) ou pensamento estratégico do design, como integrative thinking (Martin, 2009) ou pensamento integrador, ou como hybrid thinking (Gartner, 2010) ou pensamento híbrido e adotando ligeiramente diferentes concepções do processo de inovação, essas empresas vêm refinando sua estratégia corporativa e moldando sua cultura de inovação (Ahmed, 1998; Angel, 2006; Coffman, 2007; W.K. Kellogg, 2008; e Moura e Adler, 2010), ao mesmo tempo que vão fazendo ajustes nesse processo, com base na prática cotidiana, de modo a entender o que exatamente funciona melhor nas particularidades de seus contextos, e obter os melhores resultados possíveis. Nesse sentido, uma empresa brasileira de Tecnologia da Informação, ou TI, vem se reestruturando e modificando sua cultura com base no enfoque estratégico do design, no intuito de se destacar no seu competitivo mercado e oferecer soluções inovadoras aos seus clientes. Utilizando um processo intitulado Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação, e equipes multidisciplinares, além de diversos outros elementos estratégicos, foi premiada, como reconhecimento de sua capacidade inovadora, pela FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos ou Agência Nacional de Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia), com duas subvenções econômicas de apoio à inovação, para desenvolvimento de soluções móveis para governo e para a Copa do Mundo de Com isso, vem consolidando seu próprio processo de design estratégico e aplicando seu modelo em projetos de inovação nas áreas de Governo,

3 Telecomunicações e Seguros, dentre outros. Este artigo apresenta o modelo conceitual do processo estruturado de design e gestão da inovação dessa empresa brasileira. Inovando no Mercado Brasileiro Através do Design Estratégico Seguindo tendências internacionais, o mercado brasileiro começa a descobrir o valor estratégico do design (Época Negócios, 2009; Senai Brasil, 2009) e a utilizar a sua combinação com business para obter vantagem competitiva. No meio acadêmico, universidades como o IED (Istituto Europeo di Design), Unisinos e ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) já oferecem alguma versão de curta à longa duração de programas de design estratégico. Nos programas de MBA brasileiros, todavia, ainda não estão disponíveis cursos com tais características; e também não são encontradas propostas de pósgraduação dupla. Já no mundo corporativo, comparativamente, a Natura, Havaianas e Credicard são alguns exemplos de empresas que já contrataram grandes escritórios americanos, britânicos ou italianos de Design Estratégico para: capacitar seus executivos e funcionários em inovação, repensar sua estratégia de negócios, identificar novos espaços de oportunidades, ou desenvolver novos produtos e serviços. E com a abertura do mercado brasileiro ao enfoque estratégico do design, gradualmente, alguns destas empresas internacionais têm aberto escritórios no Brasil, principalmente em São Paulo, ao mesmo tempo que algumas firmas tradicionais brasileiras de Design, em todo o país, começam a incluir o design estratégico em sua cartela de ofertas. Em paralelo, firmas brasileiras de outros setores, como o de TI, Telecomunicações, Seguros e Serviços Financeiros, começam a criar seus departamentos de inovação, e buscar processos estruturantes para inovar continuamente e obter aumento significativo em Retorno de Investimento, ou ROI (Kandybin & Kihn, 2004), com base em design thinking. Com esse mesmo objetivo, uma empresa brasileira de tecnologia, com escritórios no Rio de Janeiro e São Paulo, vem se reestruturando para disseminar a inovação entre seus funcionários, de modo sustentável (Albanese et al. 2005; Charter e Clark, 2007). Dentre as ações contidas em seu plano de transformação incluem-se: definição de visão e estratégia de inovação; criação de departamento de inovação; criação de equipes multidisciplinares; aplicação e desenvolvimento de métodos e processos de apoio à inovação e gestão sustentáveis; estabelecimento de convênios e parcerias; implantação de ferramentas e espaços de colaboração; e capacitação continuada de funcionários em inovação, gestão e sustentabilidade. E dentre os métodos e processos estruturantes para o processo de inovação, foi desenvolvido o Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação (Moura, 2010), com base no conhecimento de diversas disciplinas tais como Antropologia Cultural, Design, Marketing, Business, e Ciência da Computação, dentre outros de forma complementar.

4 Diferentes Abordagens para a Inovação Diferentes abordagens para a inovação estão disponíveis na literatura. DeCusatis (2008), por exemplo, propõe um modelo com dois tipos de abordagem: monolítica e colaborativa. A abordagem monolítica é caracterizada por: invenção isolada; baseada na posse e propriedade de patente; direcionada por objetivos bem definidos; equipes fechadas de pesquisa e desenvolvimento local e especializado; unidisciplinaridade; estrutura hierárquica; e consumidores passivos. E a abordagem colaborativa, que retrata a natureza em mudança da inovação, é caracterizada por: inovação participativa; baseada no compartilhamento e expansão de valor para o cliente; direcionada por percepção e resposta à demanda; equipes abertas, ou não hierárquicas; multidisciplinaridade; estrutura simbiótica de parcerias; e clientes e usuários como co- criadores. Palmer e Kaplan (2007), em contraste, descrevem uma abordagem estratégica para a inovação de sete componentes: a) alinhamento estratégico, b) processo de gestão da inovação, c) pesquisa sobre tendências da indústria, d) pesquisa sobre necessidades articuladas e latentes de usuários, e) conjunto de recursos tecnológicos e competências centrais, maturidade organizacional para a inovação, e implementação disciplinada. Os autores sugerem um caminho de transformação em direção à inovação estratégica, que começa com o diagnóstico de maturidade para a inovação. Moura (2010) combina o pensamento estratégico do design a essa abordagem, tornandoa mais humana e responsiva a necessidades reais quer articuladas ou latentes ao aproximar o universo das empresas àqueles dos usuários. Essa visão é traduzida em um processo sistêmico e iterativo, intitulado Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação. O Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação O Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação (Moura, 2010) é uma representação do processo de design estratégico de inovação na forma circular, indicando a ocorrência de iteratividade. Este processo estruturado contém seis fases principais e uma sétima que envolve as demais e permeia cada etapa, conforme ilustrado na Figura 1, a saber: 1) Direcionamento Estratégico, 2) Imersão Contextual, 3) Ideação Colaborativa, 4) Prototipação Iterativa, 5) Desenvolvimento Ágil, 6) Suporte Continuado, e 7) Gestão da Inovação. A primeira etapa de Direcionamento Estratégico pretende definir, tentativamente, o foco e escopo do projeto de inovação. Ela é determinante na formatação do mesmo, mas é também flexível, uma vez o direcionamento proposto pelo cliente, ou a solução visualizada pelo mesmo, pode não conduzir, necessariamente, aos resultados esperados por ele, tais como alto Retorno em Investimento. Ou seja, por vezes o cliente elege uma área de oportunidade para a inovação pouco fundamentada na realidade das pessoas que utilizariam tal solução ou na realidade do mercado. Desse modo, o escopo inicial deve ser amplo o suficiente para

5 Figure 1: Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação investigar áreas adjacentes ao foco proposto pelo cliente, e permitir o refinamento deste durante o processo. Nessa etapa inicial, faz-se também uma imersão no cliente a fim de entender o contexto, estratégia corporativa, especialidades, e diferentes atores de relevância na empresa. Adicionalmente, realiza-se um esforço colaborativo junto ao cliente a fim de melhor posicionar a demanda e definir o briefing do projeto, contendo histórico, problema, objetivo, público alvo, escopo, áreas geográficas e investimento. Durante este alinhamento, ocorre também a troca de insumos para o detalhamento do Plano de Projeto. Assim, dividido em quatro subetapas, conforme ilustrado na Figura 2, esta fase inclui: Definição da Demanda, Identificação do Espaço de Oportunidade, Planejamento de Projeto, e Detalhamento da Pesquisa. Dentre as ferramentas utilizadas nesta fase que fazem parte da Coletânea de Métodos do Design (Moura, 2010; Ideo, 2003, 2009; ID/IIT 2007, 2008; Design Council, 2010; Engine, 2010; Silk, 2009; Tassi, 2009; O Grady & O Grady, 2006; Osterwalder, 2009), compiladas em uma Wiki (Moura, 2010), estão incluídas: Workshop de Alinhamento Estratégico, Ciclo de Vida do Produto ou Sistema, Mapeamento de Stakeholders ou Atores da Cadeia de Valor, e Planejamento de Projeto. E dentre os entregáveis desta fase para o clientes estão incluídos: Briefing acordado, Plano de Projeto, e Protocolo de Pesquisa. Figure 2: Primeira Etapa de Posicionamento Estratégico do Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação A segunda etapa de Imersão Contextual objetiva a compreensão das pessoas reais de relevância para o desenvolvimento da solução inovadora, e o mapeamento do mercado. Ela combina pesquisa primária e secundária, cruzando dados qualitativos e quantitativos a fim de

6 identificar áreas de oportunidade, adjacências e áreas de saturação para a inovação. Durante a pesquisa de campo, utilizando a etnografia em combinação métodos evocativos e lúdicos do design, ocorre a imersão profunda nos contextos de interação de uso dos produtos e serviços relacionados ao projeto, com identificação dos atores envolvidos na cadeia de valor, e seus padrões de comportamento, anseios, motivações, valores, necessidades quer articuladas ou latentes e situações problema. Durante a pesquisa secundária é realizado um trabalho de inteligência de mercado, com a investigação detalhada sobre o mercado direto e indireto, as forças e tendências relevantes, e o posicionamento de empresas e soluções concorrentes, além da busca de inspiração em diversos segmentos de mercado. A análise e síntese estratégica destes dados conduz à identificação de achados, ou insights, e à identificação de temas recorrentes. Além disso, leva ao agrupamento de necessidades e problemas identificados, à formatação de personas ou arquétipos, e à definição de critérios e princípios norteadores para o processo de design os quais servem de fundamentação para a geração de soluções inovadoras na fase seguinte, e permitem tanto o reposicionamento estratégico do espaço problema-solução, quanto do cliente em relação aos seus principais concorrentes, conduzindo, por fim, ao refinamento do foco do projeto. Divido em quatro subetapas, conforme ilustrado na Figura 3, esta etapa inclui, assim: Pesquisa de Mercado, Pesquisa Etnográfica, Análise e Síntese Estratégica, e Critérios Norteadores. Dentre as ferramentas utilizadas nesta fase, descritas em detalhes e exemplificadas na citada Coletânea de Métodos do Design e Wiki, estão incluídas: Análise de Precursores da Inovação, Checklist de Forças de Influência, Estudos de Caso do Mercado, Diagnóstico de Inovação, Observação Sombra, Videoetnografia, Entrevista Contextual, Cartões de Evocação Cultural, Colagem Imagética, Estudo de Câmera Descartável, Jornal de Atividades, Arqueologia de Artefatos, Encenação Contextualizada, Arquétipo de Usuários, Agrupamento de Dados com base em Grounded Theory (Strauss e Corbin, 1997) ou Teoria Fundamentada nos Dados, Análise de Agrupamentos, Análise do Espaço Problema-Solução, Matriz de Insights, Mapa de Valores, Cenário Contextual de Problemas, Cenários de Uso, Matriz de Critérios, e Matriz de Posicionamento Estratégico. E dentre os entregáveis desta fase para o clientes estão incluídos: Relatório de Pesquisa, Arquétipos de Usuários, Matriz de Insights, e Critérios Norteadores para o Design. Figure 3: Segunda Etapa de Imersão Contextual do Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação A terceira etapa de Ideação Colaborativa visa a geração de ideais com base nos achados, personas e critérios norteadores. Ao contrário de brainstormings ou sessões generativas abertas, esse processo esta focado na geração de soluções que vão ao encontro tanto das necessidades identificadas na pesquisa etnográfica, como das áreas de oportunidade do mercado. É um processo que tem como base a co-criação, assim como as demais etapas do

7 Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação, envolvendo a empresa de consultoria, usuários e cliente. Durante os brainstormings, os participantes são encorajados a gerar o maior número de ideias possível para cada persona e grupo de necessidades, sem criticar a ideia dos demais, e também a iterar e combinar ideais. Após a geração de grande quantitativo de idéias nessas sessões, estas são avaliadas, ranqueadas, e selecionadas, com base nos critérios estabelecidos, resultando em um catálogo de conceitos, que serve como base para o desenvolvimento de um plano de prototipação. Esse catálogo é organizado por temas e estruturado na forma de um sistema de conceitos interrelacionados, contendo cenários descritivos e listagem de características, variações, principais benefícios e desafios, e identificando os critérios, personas e necessidades que buscam atender. Desse modo, dividido em quatro subetapas, conforme ilustrado na Figura 4, esta etapa inclui: Brainstorming Participativo, Iteração e Validação de Conceitos, Composição e Análise da Solução Conceitual, e Plano de Prototipação. Dentre as ferramentas utilizadas nesta fase estão incluídas: Brainstorming, Agrupamento de Soluções, Composição da Solução, Matriz de Conceitos, Matriz de Avaliação de Conceitos, Matriz de Inovação Estratégica (financeira, produtiva, processual, e apresentativa), e Projeção de ROI. E dentre os entregáveis desta fase para o clientes estão incluídos: Relatório contendo Matriz de Conceitos, Catálogo de Soluções, Cenários de Uso, Análise de Retorno de Investimento, e Plano de Prototipação. Figure 4: Terceira Etapa de Ideação Colaborativa do Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação A quarta etapa de Prototipação Iterativa tem como objetivo a tangibilização dos conceitos gerados, de forma rápida e barata, em níveis crescentes de fidelidade e contextualidade, em interação contínua com usuários e clientes. Dividido em quatro subetapas principais, conforme ilustrado na Figura 5, esta fase inclui: Prototipação em Níveis Crescentes de Fidelidade, Teste Iterativos em Níveis Crescentes de Contextualidade, Especificação Iterativa, e Estratégia de Desenvolvimento e Viabilização. Dentre as ferramentas utilizadas nesta fase estão incluídas: Matriz de Prototipação, Protótipo em Papel, Protótipo Digital, Protótipo Funcional, Protótipo Estrutural, Protótipo Sistêmico, Protótipo Comportamental, Protótipo de Experiência, Protótipo de Aparência, Protótipo de Viabilização, Mágico de Oz, Wireframe, Cenário de Interação, Mapa de Contexto, Mapa de Processo, Mapa de Sistema, Teste de Funcionalidade, Teste de Usabilidade, Teste de Estrutura, Teste de Experiência, Teste de Viabilização, Matriz de Recomendações, Quadro de Especificação, Plano de Viabilização, Modelo de Negócio, e Plano de Negócios. E dentre os entregáveis desta fase para o clientes estão incluídos: relatório contendo a fundamentação de cada ciclo de iteração e teste de protótipo, protótipos de baixa à alta fidelidade com documentação, quadro de especificação aprovado, recomendações para desenvolvimento, estratégia de viabilização, plano de negócios e workshop de apresentação.

8 Figure 5: Quarta Etapa de Prototipação Iterativa do Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação A quinta etapa de Desenvolvimento Ágil tem foco no desenvolvimento da solução ou sistema, e inclui quatro subetapas, conforme ilustrado na Figura 6: Desenvolvimento Iterativo, Homologação Continuada, Estratégia de Implementação e de Capacitação, e Implementação e Capacitação Contextuais. Dentre as ferramentas utilizadas nesta fase estão incluídas: Modelo SCRUM para Desenvolvimento Colaborativo, Modelo de Integração de Ambiente de Desenvolvimento, Checklist de Módulos do Sistema e Procedimentos, Quadro de Teste, Quadro de Homologação, Plano Estratégico de Implementação, Plano de Capacitação, Plano Estratégico de Suporte, Plano Estratégico de Acompanhamento, e Manual de Operação. E dentre os entregáveis desta fase para o clientes estão incluídos, além da própria solução testada, homologada e implementada: Workshop de orientação, Relatório contendo documentação de teste e homologação, Manual de Orientação, e Estratégias de Capacitação, Suporte e Acompanhamento. Figure 6: Quinta Etapa de Desenvolvimento Ágil do Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação A sexta etapa de Suporte Continuado pretende acompanhar a implantação da solução continuamente e aferir o resultado, incluindo quatro subetapas, conforme ilustrado na Figura 7: Monitoramento Continuado, Suporte Híbrido combinando Presencial e Online, Revisão Periódica, e Avaliação de Resultado. Dentre as ferramentas utilizadas nesta fase estão incluídas: Sistema de Monitoramento Continuado, Quadro de Acompanhamento de Problemas, Métricas Qualitativas e Quantitativas de Avaliação de Resultado incluíndo ROI, Sistema de Avaliação de Longo Termo do Resultado de Projeto, Blog de Acompanhamento de Projeto, FAQ ou Perguntas Freqüentes do Projeto, e Helpdesk. E dentre os entregáveis desta fase para o clientes estão incluídos: Relatório Periódico de Suporte e Acompanhamento, e Avaliação de Longo Termo do Resultado do Projeto. A sétima etapa de Gestão da Inovação atravessa as etapas anteriores e inclui quatro subetapas, conforme ilustrado na Figura 8: Mapeamento da Inovação (Agentes, Processos e Ferramentas), Capacitação e Ideação Continuada, Implantação de Ferramentas e Processos de Apoio à Inovação, e Gestão de Processos e Mudança. Dentre as ferramentas utilizadas nesta

9 Figure 7: Sexta Etapa de Suporte Continuado do Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação fase estão incluídas: Blog de Inovação, Ferramentas de Sistematização Digital da Pesquisa de Apoio à Inovação, Ferramentas de WebStorming, Ferramentas de Colaboração Presencial e Virtual, Métricas Qualitativas e Quantitativas de Inovação, Ferramentas de Gestão da Inovação, e Laboratório de Prototipação. E dentre os entregáveis desta fase para o clientes estão incluídos: Workshops de capacitação continuada, workshops de ideação colaborativa, blog de sistematização da pesquisa, e relatórios periódicos de gestão da inovação. Figure 8: Sétima Etapa de Gestão da Inovação do Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação Desse modo, o Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação, da imersão ao suporte e gestão, permite gerar inovações de forma estruturada e contínua, através de um processo co-criativo que resulta em lucro sustentável e em soluções que vão ao encontro das necessidades humanas e oportunidades de mercado. Conclusão Seguindo tendências internacionais, o mercado e academia brasileiros começam a descobrir o valor estratégico do design, e a criar departamentos de inovação e pós-graduações em design estratégico, inspirados na fusão entre design e business. Este artigo apresenta um modelo conceitual do processo de design e gestão da inovação, utilizado no contexto brasileiro, intitulado Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação. Estruturado em seis fases principais e contendo uma sétima que permeia as demais, o Ciclo Estratégico é apoiado por uma Coletânea de Métodos do Design compilada em uma Wiki e inclui: 1) Direcionamento Estratégico, 2) Imersão Contextual, 3) Ideação Colaborativa, 4) Prototipação Iterativa, 5) Desenvolvimento Ágil, 6) Suporte Continuado, e 7) Gestão da Inovação. Esse processo e coletânea de métodos vêm sendo utilizados e refinados por uma empresa brasileira de TI premiada com subvenções econômicas à inovação, como reconhecimento à

10 sua capacidade inovadora. Adicionalmente, os mesmos vêm sendo aplicados e refinados em projetos de inovação nas áreas de Governo, Telecomunicações e Seguros, dentre outros, auxiliando essa empresa a se reestruturar, modificar sua cultura de inovação, oferecer soluções inovadoras, e a se destacar-se no competitivo mercado brasileiro de tecnologia. Referências AHMED, P. K. Culture and climate for innovation. European Journal of Innovation Management, v. 1, n. 1, p , AINAMO, A. Strategic Design and Innovation Rules of the Game: Pathways to Success. International DMI Education Conference, Design Thinking: New Challenges for Designers, Managers and Organizations. Paris, França, Abril ALBANESE, Carl; ET AL Sustainable Innovation. In: PASA, 2005, (http://www.pasa.nhs.uk/pasa/doc.aspx?path=%5bmn%5d%5bsp%5d/nhsprocurement/s ustainable%20procurement/sustainable%20procurement%20network/sustainable_innovation _v1.pdf) ANGEL, R. Putting an innovation culture into practice. IVEY Business Journal, Improving the Practice of Management. January/February BROWN, T. Change by design: how design thinking transforms organizations and inspires innovation. Nova Iorque: HarperCollins Publishers, BUSINESS WEEK. B-Schools. In: Business Week B-Schools, (http://www.businessweek.com/bschools/02/full_time_rank.htm#top30) CHARTER, M.; CLARK, T. Sustainable Innovation. In: The Centre for Sustainable Design, (http://cfsd.org.uk/sustainable%20innovation/sustainable_innovation_ report.pdf) CHESBROUGH, W. Open innovation: the new imperative for creating and profiting from technology. Boston: Harvard Business School Press, COFFMAN, B. Building the innovation culture: Some notes on adaptation and change in network-centric organizations. InnovationLabs, DECUSATIS, C. Creating, Growing, and Sustaining Efficient Innovation Teams. In: IBM Corporation, (http://www.foursightonline.com/dojo/4/ibm-article-teams.pdf) DESIGN COUNCIL. Design Council Method Bank. In: Design Council Design Methods, (http://www.designcouncil.org.uk/designmethods)

11 DRIESSEN, O. Design-driven innovation: At the intersection of design and business. In: Experience Economy, (http://www.experience-economy.com/wpcontent/userfiles/file/designdriveninnovation_ottodriessen.pdf) ECKERSLEY, M. Integrated Design Strategy Management: Challenges and Opportunities. In: DMI, (http://www.dmi.org/dmi/html/publications/news/ebulletin/ ebvmarme.pdf) ENGINE. Engine Service Design. In: Engine service design: Our process, (http://www.enginegroup.co.uk/service_design/our_process) FASNACHT, D. The strategic value of growth and innovation. Springer Berlin Heidelberg, FINANCIAL TIMES. Business School Rankings In: Financial Times Global MBA Rankings, (http://rankings.ft.com/businessschoolrankings/global-mba-rankings) GARTNER, INC. Introducing hybrid thinking for transformation, innovation and strategy. Report ID , ID/IIT. IIT Institute of Design Methods. In: ID Idiom, (http://trex.id.iit.edu/news/idiom/030907/idmethods_poster.pdf) ID/IIT. ID Wiki. In: ID Wiki Main Page, (http://www.idwiki.org/~idwiki/index.php?title=main_page) IDEO. Ideo Method Cards: 51 ways to inspire design. Palo Alto: William Stout, IDEO. HCD Toolkit. Palo Alto: Ideo Books, KANDYBIN, A.; KIHN, F. Raising your return on innovation investiment. Strategy + Business, Resilience Report, Maio MARTIN, R. The design of business: Why design thinking is the next competitive advantage. Boston: Harvard Business Press, MOURA, H. T. Ciclo Estratégico de Design e Gestão da Inovação. In: WikiD, (http://www.wikid.com.br/tag/ciclo-estrategico-do-design-de-inovacao) MOURA, H. T.; ADLER, I. K. Criando uma cultura de inovação em empresas de Tecnologia da Informação através do Design Estratégico. Artigo submetido para publicação, 2010.

12 O GRADY, J. V.; O GRADY, K.V. A designer s research manual: Succeed in design by knowing your clients and what they really need (Design Field Guides). Beverly, MA: Rockport Publishers, OSTERWALDER, A.; PIGNEUR, Y. Business model generation: A handbook for visionaries, game changers and challengers. Portland: OSF, P&G Global Sustainability Report. In: P&G, (http://www.pg.com/en_us/downloads/ sustainability/reports/gsr07_web.pdf) PALMER; KAPLAN A Framework for Strategic Innovation: Blending strategy and creative exploration to discover future business opportunities. In: Innovation Point, (http:// SILK. Silk method deck. In: Social Innovation Lab for Kent, (http://socialinnovation.typepad.com/silk/silk-method-deck.html) STRAUSS, A.; CORBIN, J. Grounded theory in practice. Thousand Oaks, CA: Sage, TASSI, R. Service design tools: Communication methods supporting design process. In: Service Design Tools, (http://www.servicedesigntools.org/about) W. K. KELLOG FOUNDATION. Ten key characteristics of creating a culture of innovation. In: Kellogg Foundation, (http://ww2.wkkf.org/desktopmodules/wkf.00_dmasupp ort/viewdoc.aspx?languageid=0&cid=6&listid=28&itemid= &fld=pdffile) Agradecimentos Meus sinceros agradecimentos a Ysmar e Mauricio Vianna, sócio diretores da MJV Tecnologia & Inovação por terem criado o Departamento de Inovação em sua empresa, e por todas as demais iniciativas implementadas. Agradeço também a toda equipe do Departamento com quem trabalho colaborativamente e, em especial, a Bruno Medina pelas contribuições na revisão do artigo.

DESIGN DE SERVIÇOS PARA UMA COPA DO MUNDO MOBILE SERVICE DESIGN FOR A MOBILE WORLD CUP DESIGN DE SERVICIOS PARA UNA COPA DEL MUNDO MÓVIL

DESIGN DE SERVIÇOS PARA UMA COPA DO MUNDO MOBILE SERVICE DESIGN FOR A MOBILE WORLD CUP DESIGN DE SERVICIOS PARA UNA COPA DEL MUNDO MÓVIL DESIGN DE SERVIÇOS PARA UMA COPA DO MUNDO MOBILE SERVICE DESIGN FOR A MOBILE WORLD CUP DESIGN DE SERVICIOS PARA UNA COPA DEL MUNDO MÓVIL Heloisa Moura, PhD; Diego Brito MJV Tecnologia & Inovação RESUMO

Leia mais

Design Estratégico e Inovação

Design Estratégico e Inovação Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Design Estratégico e Inovação

Design Estratégico e Inovação Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Design Thinking O que é?

Design Thinking O que é? DESIGN THINKING O que é? É o conjunto de métodos e processos para abordar problemas, relacionados à aquisição de informações, análise de conhecimento e propostas de soluções. Como uma abordagem, é considerada

Leia mais

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios Quem Somos Nosso Jeito Somos uma parceria estratégica de inovação e negócios, criada para cobrir o gap das consultorias que nem

Leia mais

A criação de uma cultura de inovação em empresas de Tecnologia da Informação apoiada pelos métodos do Design Estratégico

A criação de uma cultura de inovação em empresas de Tecnologia da Informação apoiada pelos métodos do Design Estratégico A criação de uma cultura de inovação em empresas de Tecnologia da Informação apoiada pelos métodos do Creating a sustainable innovation culture in Information Technology firms through Strategic Design

Leia mais

biblioteca Design thinking: uma nova abordagem para inovação Luiz Alberto Bonini Gustavo de Boer Endo O CONCEITO Inovação

biblioteca Design thinking: uma nova abordagem para inovação Luiz Alberto Bonini Gustavo de Boer Endo O CONCEITO Inovação Steve Jobs, CEO da Apple, disse em 1995 para a BusinessWeek: É difícil desenhar produtos por focus groups¹. Muitas vezes, as pessoas não sabem o que querem até você mostrar para elas. Em outra oportunidade,

Leia mais

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios Quem Somos Somos uma parceria estratégica de inovação e negócios, criada para cobrir o gap das consultorias que nem sempre tiveram

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Insight MINDFULNESS, CREATIVIDADE E DESIGN THINKING PARA RESOLVER PROBLEMAS E DESAFIOS NA SUA EMPRESA

Insight MINDFULNESS, CREATIVIDADE E DESIGN THINKING PARA RESOLVER PROBLEMAS E DESAFIOS NA SUA EMPRESA Insight MINDFULNESS, CREATIVIDADE E DESIGN THINKING PARA RESOLVER PROBLEMAS E DESAFIOS NA SUA EMPRESA OBJETIVO Auxiliar equipes de projetos a solucionar problemas por meio de metodologia própria baseada

Leia mais

Universidade Anhembi Morumbi Especialização em Inovação em Tecnologias Educacionais Avaliação Encerramento 2/2014

Universidade Anhembi Morumbi Especialização em Inovação em Tecnologias Educacionais Avaliação Encerramento 2/2014 Universidade Anhembi Morumbi Especialização em Inovação em Tecnologias Educacionais Avaliação Encerramento 2/2014 Proposta Geral de Trabalho DESIGN THINKING PARA EDUCAÇÃO ALUNAS Paula Tauhata Ynemine RA

Leia mais

Business Model Framework: estratégia de crescimento e competitividade na metodologia Business Model Generation

Business Model Framework: estratégia de crescimento e competitividade na metodologia Business Model Generation UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA CIn 2012.1 Business Model Framework: estratégia de crescimento e competitividade na metodologia Business Model

Leia mais

Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos

Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos 1 Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Sátiro Santiago Junior 1. Introdução A estruturação de processos voltados para a medição e monitoramentos das

Leia mais

DESIGN THINKING: INOVAÇÃO EM NEGÓCIOS. Maurício Vianna Novembro 2014 Fórum VAGAS HSM Expomnagement

DESIGN THINKING: INOVAÇÃO EM NEGÓCIOS. Maurício Vianna Novembro 2014 Fórum VAGAS HSM Expomnagement DESIGN THINKING: INOVAÇÃO EM NEGÓCIOS Maurício Vianna Novembro 2014 Fórum VAGAS HSM Expomnagement A MJV Geramos soluções inovadoras e customizadas para negócios com nossas três unidades de atuação. Consultoria

Leia mais

1. Centros de Competência de BI

1. Centros de Competência de BI Pagina: 1 1. Centros de Competência de BI Originalmente, o termo Centro de competência de BI (conhecido também como BICC Business Intelligence Competence Center) foi utilizado pelo instituto de pesquisa

Leia mais

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup )

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Palestra: Desafios do Analista de Negócio na Era do Digital Business Agenda Apresentação Trends Analista de Negócio Digital transformation A & Q Apresentação

Leia mais

FÓRUM DE GESTÃO E EFICIÊNCIA DE FROTAS OS DESAFIOS DA INOVAÇÃO NO CONTEXTO EMPRESARIAL. Osmar Saito

FÓRUM DE GESTÃO E EFICIÊNCIA DE FROTAS OS DESAFIOS DA INOVAÇÃO NO CONTEXTO EMPRESARIAL. Osmar Saito FÓRUM DE GESTÃO E EFICIÊNCIA DE FROTAS OS DESAFIOS DA INOVAÇÃO NO CONTEXTO EMPRESARIAL Professor Titular do CEA Centro de Estudos Automotivos Professor MBA em Gestão da Inovação FGV Professor de Pós Graduação

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office

Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office Na nossa visão, a implantação da Gestão de Processos nas empresas, ou BPM, não se resume somente a uma atividade de mapeamento dos processos ou

Leia mais

Startup e inovação: inovando na forma de pensar e decretando o fim das velhas ideias

Startup e inovação: inovando na forma de pensar e decretando o fim das velhas ideias Startup e inovação: inovando na forma de pensar e decretando o fim das velhas ideias Gláuber Guilherme Signori (1), Me. Amilton Rodrigo de Quadros Martins (2), Moacir da Silva Junior (3) (1) IMED, Brasil.

Leia mais

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Eduardo Alves de Oliveira eduaopec@yahoo.com.br SERPRO - Serviço Federal de Processamento de Dados Rua Pacheco Leão, 1235 - Fundos

Leia mais

Fashion Marketing & Communication

Fashion Marketing & Communication Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

PORTFÓLIO DE CURSOS INNOSCIENCE. Soluções em Educação para Gestão da Inovação

PORTFÓLIO DE CURSOS INNOSCIENCE. Soluções em Educação para Gestão da Inovação PORTFÓLIO DE CURSOS INNOSCIENCE Soluções em Educação para Gestão da Inovação A INNOSCIENCE Quem somos A Innoscience é uma firma de consultoria de estratégia e inovação criada por um grupo de consultores

Leia mais

ideação de produtos e geração de ideias

ideação de produtos e geração de ideias ideação de produtos e geração de ideias Regional Scrum Gathering Rio 3 de setembro de 2014 Leonardo Monteiro de Miranda UX Designer, ScrumMaster e Professor nademiranda@gmail.com design centrado no usuário

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO BASEADO EM UMA METODOLOGIA DE TRANSFORMAÇÃO ORGANIZACIONAL

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO BASEADO EM UMA METODOLOGIA DE TRANSFORMAÇÃO ORGANIZACIONAL PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO BASEADO EM UMA METODOLOGIA DE TRANSFORMAÇÃO ORGANIZACIONAL Antonio Freitas Rentes Escola de Engenharia de São Carlos - USP Av. Trabalhador

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

MANUAL DO ALUNO INTENSIVOS DESIGN THINKING PARCERIA:

MANUAL DO ALUNO INTENSIVOS DESIGN THINKING PARCERIA: MANUAL DO ALUNO INTENSIVOS DESIGN THINKING PARCERIA: Conteúdo Multidisciplinar Diante da sensação de instabilidade e incerteza que circunda e afeta progressivamente sociedades e economias, a busca desenfreada

Leia mais

Innovation. Management Process

Innovation. Management Process Innovation Management Process By SQUADRA Marketing & Sales Consultants Set. 14 O que é o IMP? (Innovation Management Process by Squadra) We bring ideas to your business! O IMP Innovation Management Process

Leia mais

Design Para Impacto Social

Design Para Impacto Social Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

CGBA Certificate in Global Business Administration

CGBA Certificate in Global Business Administration CGBA Certificate in Global Business Administration Desafios Internacionais, Líderes Globais O CERTIFICATE IN GLOBAL BUSINESS ADMINISTRATION O Certificate in Global Business Administration (CGBA), criado

Leia mais

Executive MBA. em Liderança e Gestão de RH

Executive MBA. em Liderança e Gestão de RH Executive MBA em Liderança e Gestão de RH B.I. INTERNATIONAL O B.I. International é uma escola de educação executiva que propõe um Modelo Único de Educação. Nossa premissa é desenvolver em cada aluno,

Leia mais

1. Apresentação do. 2. Programa e Conteúdos dos Módulos do Master 5. 3. Formadores 6. 4. Testemunhos de alguns participantes 7. 5.

1. Apresentação do. 2. Programa e Conteúdos dos Módulos do Master 5. 3. Formadores 6. 4. Testemunhos de alguns participantes 7. 5. MASTER EM TENDÊNCIAS, COOLHUNTING E GESTÃO DA INOVAÇÃO Campinas Edição 2012 Setembro Outubro Apoio: RECURSOS PARA MELHORES DECISÕES. Campinas TRENDS RESEARCH CENTER 1. Apresentação do Tendências, Coolhunting

Leia mais

Ohio University - USA

Ohio University - USA Módulo Internacional Negócios MBA Executivo Internacional Transforme seu MBA em um MBA Executivo Internacional CONVENIADA Ohio University - USA Strategic Business Leadership Com mais de 60 anos de excelência,

Leia mais

INOVAÇÃO, DESIGN E ESTRATÉGIA MANUAL DO CURSO

INOVAÇÃO, DESIGN E ESTRATÉGIA MANUAL DO CURSO INOVAÇÃO, DESIGN E ESTRATÉGIA MANUAL DO CURSO ESPM Rua Joaquim Távora, 1.240 Vila Mariana São Paulo - SP Informações Central de Relacionamento: (11) 5081-8200 (opção 1) Segunda a sexta 9h às 20h45 Sábado

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO 2015 Design de Interação

PÓS GRADUAÇÃO 2015 Design de Interação Os programas de Pós Graduação oferecidos pela do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8 de junho de 2007 do MEC

Leia mais

Curso BPM e Gestão por Processos de Negócios

Curso BPM e Gestão por Processos de Negócios Curso BPM e Gestão por Processos de Negócios Em um cenário mundial de grandes desafios, dada às rápidas mudanças que assistimos em quase todos os negócios, é cada vez mais importante para as organizações

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

QUEM SOMOS. Localização

QUEM SOMOS. Localização EY QUEM SOMOS Prestamos serviços a mais de 3,5 mil clientes 80% das empresas da Fortune Global 500 5.000 profissionais no Brasil 175.000 profissionais no mundo Localização São Paulo (SP), Rio de Janeiro

Leia mais

MBA EM BRANDING (GESTÃO DE MARCAS) APOIO: INFOBRANDING O MAIOR PORTAL DE BRANDING DO BRASIL

MBA EM BRANDING (GESTÃO DE MARCAS) APOIO: INFOBRANDING O MAIOR PORTAL DE BRANDING DO BRASIL MBA EM BRANDING (GESTÃO DE MARCAS) APOIO: INFOBRANDING O MAIOR PORTAL DE BRANDING DO BRASIL O programa irá prepara-lo para especializar-se no desenvolvimento e planejamento da gestão de marcas; capacitando-o

Leia mais

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura Daniel Reis Armond de Melo armond@ufam.edu.br Universidade Federal do Amazonas Universidade

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

Análise de Negócios & da Informação Alexandra Hütner M.Sc. Engineer

Análise de Negócios & da Informação Alexandra Hütner M.Sc. Engineer Análise de Negócios & da Informação Alexandra Hütner M.Sc. Engineer 1 O QUE REALMENTE MUDOU??? 2 1 O Que Realmente MUDOU??? Você S/A Agosto/2011 O Que Realmente MUDOU??? Você S/A Agosto/2011 2 CENÁRIO

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

Design de Produto e Serviços

Design de Produto e Serviços Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

26-27 NEGÓCIOS PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA DE. Viva a Experiência Notre Dame no Brasil. Strategic Thinking and Business Planning SEMINÁRIO INTERNACIONAL

26-27 NEGÓCIOS PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA DE. Viva a Experiência Notre Dame no Brasil. Strategic Thinking and Business Planning SEMINÁRIO INTERNACIONAL SEMINÁRIO INTERNACIONAL PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS Strategic Thinking and Business Planning Tradução simultânea de inglês para português Apresentação única em São Paulo 26-27 Agosto, 2013 Analize

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais

GAMIFICATION: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS. Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados.

GAMIFICATION: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS. Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados. GAMIFICATION: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados. Gamificação A gamificação (do original em inglês gamification) corresponde

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em MARKETING

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em MARKETING PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL com ênfase em MARKETING SIGA: TMBAGE Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13) 3228 6000 Rua

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

IBM Solutions Center São Paulo

IBM Solutions Center São Paulo IBM Solutions Center São Paulo IBM Solutions Center A IBM está estabelecida há mais de 90 anos no Brasil e é um dos grandes motores do desenvolvimento da tecnologia de informação aplicada aos negócios.

Leia mais

A METODOLOGIA CANVAS PARA O DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

A METODOLOGIA CANVAS PARA O DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS A METODOLOGIA CANVAS PARA O DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Daniel dos Santos Mello¹ dsmello@bb.com.br Rogério Dionisio Haboski² rogeriodh@hotmail.com Wagner Luiz Jensen³ wagner_jensen@yahoo.com.br

Leia mais

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença?

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? * Daniela Ramos Teixeira A Inteligência vem ganhando seguidores cada vez mais

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Master em Empreendedorismo e Inovação.

Master em Empreendedorismo e Inovação. /biinternational /biinternational Master em Empreendedorismo e Inovação. Unidade WTC www.biinternational.com.br O B.I. International O B.I. International é uma escola de educação executiva que propõe um

Leia mais

GAMIFICATION EXPERIENCE: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS

GAMIFICATION EXPERIENCE: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS GAMIFICATION EXPERIENCE: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS O que vamos abordar: Gamificação o que é e para o que serve? Cases de aplicação da metodologia O que as empresas podem aprender com os

Leia mais

Design. Thinking. Msc. Caio Márcio

Design. Thinking. Msc. Caio Márcio Design Thinking Msc. Caio Márcio Design Thinking Msc. Caio Márcio Caio Márcio Vanessa Dantas Regiane Friedmann Designer em Experiência do Usuário Doutorando em Design Presidente da UxPA Curitiba Membro

Leia mais

Carga Horária e Duração

Carga Horária e Duração Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing (sábado). Público - Alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

MBA EM DESIGN DE INTERIORES COMERCIAIS

MBA EM DESIGN DE INTERIORES COMERCIAIS MBA EM DESIGN DE INTERIORES COMERCIAIS O programa irá prepará-lo para ser um especialista em Design de Interiores Comerciais na elaboração de projetos comerciais ou de serviços. MBA EM DESIGN DE INTERIORES

Leia mais

Especialização em Marketing Digital - NOVO

Especialização em Marketing Digital - NOVO Especialização em Marketing Digital - NOVO Apresentação Previsão de Início Agosto/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O ambiente de negócios tem sido modificado pelas Novas Tecnologias da

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

Marcos Paulo Garrido Bittencourt de Oliveira. O uso de mídias sociais como ferramentas para criação de novos negócios: Estudo de caso

Marcos Paulo Garrido Bittencourt de Oliveira. O uso de mídias sociais como ferramentas para criação de novos negócios: Estudo de caso Marcos Paulo Garrido Bittencourt de Oliveira O uso de mídias sociais como ferramentas para criação de novos negócios: Estudo de caso Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação

Leia mais

_aplicando ux design em. projetos digitais cases da Catarinas Design

_aplicando ux design em. projetos digitais cases da Catarinas Design _aplicando ux design em projetos digitais cases da Catarinas Design Esse ebook tem o objetivo de mostrar que é possível inserir UX design na sua empresa, startup ou projeto. Neste material apresentamos

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Pós Graduação em Trade Marketing

Pós Graduação em Trade Marketing Pós Graduação em Trade Marketing Público - alvo O curso é dirigido para profissionais de Marketing, Comunicação, Administração e ainda para aqueles que atuem no Varejo ou Indústria nas áreas de Gestão,

Leia mais

Planejamento de sistemas de informação.

Planejamento de sistemas de informação. Planejamento de sistemas de informação. O planejamento de sistemas de informação e da tecnologia da informação é o processo de identificação das aplicações baseadas em computadores para apoiar a organização

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

MBA em Design Estratégico

MBA em Design Estratégico MBA em Design Estratégico Público - alvo Indicado para profissionais com formação em Design, Arquitetura, Moda ou gestores e empreendedores que estejam buscando novas formas de gestão orientadas para a

Leia mais

hem.consultoria@terra.com.br

hem.consultoria@terra.com.br Conceito Básico: Gestão do Conhecimento Significa rever, organizar as políticas, processos e ferramentas de gestão e tecnológicas frente a uma melhor compreensão dos processos de GERAÇÃO, IDENTIFICAÇÃO,

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

MATHEUS DE ALMEIDA GOMES NATHAN DANIEL GOMES SANTOS RENAN HENRIQUE SANTOS DA SILVA ITIL/COBIT

MATHEUS DE ALMEIDA GOMES NATHAN DANIEL GOMES SANTOS RENAN HENRIQUE SANTOS DA SILVA ITIL/COBIT MATHEUS DE ALMEIDA GOMES NATHAN DANIEL GOMES SANTOS RENAN HENRIQUE SANTOS DA SILVA ITIL/COBIT São Paulo 2015 Faculdade de Tecnologia de São Caetano do Sul ITIL/COBIT Monografia submetida como exigência

Leia mais

MBA em Gestão do Entretenimento

MBA em Gestão do Entretenimento MBA em Gestão do Entretenimento Entertainment Business Management Início em 25 de setembro de 2015 Aulas as quarta e sexta, das 7h às 9h Valor do curso: R$ 21.600,00 À vista com desconto: R$ 20.520,00

Leia mais

Somos uma consultoria especializada em Varejo Financeiro

Somos uma consultoria especializada em Varejo Financeiro 1 Somos uma consultoria especializada em Varejo Financeiro Atuamos junto a estes três grupos de empresas, ajudando-os a atender da melhor maneira às necessidades do consumidor 2 Atendemos às necessidades

Leia mais

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho.

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. AULA 07 - ATPS Prof. Leonardo Ferreira 1 A Estrutura Funcional X Horizontal Visão

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

Revista Inteligência Competitiva Daniela Ramos Teixeira

Revista Inteligência Competitiva Daniela Ramos Teixeira 15 INTELIGÊNCIA DE MERCADO: TRANSFORMANDO AS OLIMPÍADAS EM NEGÓCIOS 1 RESUMO Um dos grandes desafios das organizações hoje é a aplicabilidade assertiva das técnicas de análise e métodos utilizados em Inteligência

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL com ênfase em TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SIGA: TMBAGE Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13)

Leia mais

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente MÍDIA KIT 2014 Índice 03 A Empresa 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente A empresa Fundada em 2007, a empresa possui uma grade anual com diversos

Leia mais

Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014

Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014 10Minutos Gestão de pessoas HR Analytics Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014 Destaques Menos de 30% dos CEOs recebem relatórios completos e confiáveis sobre sua força de

Leia mais

NAGI PG. Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás. Polo: Campinas

NAGI PG. Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás. Polo: Campinas NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás Polo: Campinas Programa do Módulo I Módulo I: Planejamento Estratégico

Leia mais

ENSINO E PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO. Tales Andreassi FGV-EAESP

ENSINO E PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO. Tales Andreassi FGV-EAESP ENSINO E PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO Tales Andreassi FGV-EAESP CONDICIONANTES Área nova, multidisciplinar Importante para as escolas de Administração Não há uma Babson College no Brasil Pesquisa CECOP:

Leia mais

GAMIFICATION: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS. Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados.

GAMIFICATION: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS. Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados. GAMIFICATION: COMO REINVENTAR EMPRESAS A PARTIR DE JOGOS O que vamos abordar: Gamificação o que é e para o que serve? Cases de aplicação da metodologia O que as empresas podem aprender com os jogos? Como

Leia mais

Governança de TI em Instituições Federais de Ensino Superior

Governança de TI em Instituições Federais de Ensino Superior Governança de TI em Instituições Federais de Ensino Superior Aluno: Mauro André Augusto Leitão Orientador: Asterio Kiyoshi Tanaka Co-Orientadora: Renata Mendes Araujo Programa de Pós-Graduação em Informática

Leia mais

ESTUDO DO PROCESSO DE INOVAÇÃO UTILIZADO PELA ÁREA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE BENTO GONÇALVES EM SEU PROCESSO, GERENCIAMENTO E LOGÍSTICA

ESTUDO DO PROCESSO DE INOVAÇÃO UTILIZADO PELA ÁREA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE BENTO GONÇALVES EM SEU PROCESSO, GERENCIAMENTO E LOGÍSTICA ESTUDO DO PROCESSO DE INOVAÇÃO UTILIZADO PELA ÁREA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE BENTO GONÇALVES EM SEU PROCESSO, GERENCIAMENTO E LOGÍSTICA W.L.MOURA 1 ; L.FILIPETTO 2 ; C.SOAVE 3 RESUMO O assunto sobre inovação

Leia mais

SUSTENTABILIDADE, INOVAÇÃO E DESIGN: NOVOS PRODUTOS A PARTIR DE MATERIAL OBTIDO PELA RECICLAGEM DE POLIAMIDA 66

SUSTENTABILIDADE, INOVAÇÃO E DESIGN: NOVOS PRODUTOS A PARTIR DE MATERIAL OBTIDO PELA RECICLAGEM DE POLIAMIDA 66 11º Colóquio de Moda 8ª Edição Internacional 2º Congresso Brasileiro de Iniciação Científica em Design e Moda 2015 SUSTENTABILIDADE, INOVAÇÃO E DESIGN: NOVOS PRODUTOS A PARTIR DE MATERIAL OBTIDO PELA RECICLAGEM

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

Executive Business Process Management

Executive Business Process Management Executive Business Process Management Executive Business Consulting 1 Executive Business Process Management (EBPM) O aumento da competitividade das organizações passa pela melhoria dos processos, principalmente

Leia mais

Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software

Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software Carina Frota Alves Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco, Brasil cfa@cin.ufpe.br Resumo. Este artigo apresenta uma

Leia mais

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce;

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce; Objetivos Administração Profª Natacha Pouget Módulo: Gestão de Inovação e Ativos Intangíveis Tema da Aula: E-Business e Tecnologia da Informação I Entender as definições de e-business e e- commerce; Conhecer

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação em empresas industriais e de serviços: estudo de casos

Gestão da Tecnologia da Informação em empresas industriais e de serviços: estudo de casos Gestão da Tecnologia da Informação em empresas industriais e de serviços: estudo de casos Carlos Augusto Angrisano (USP) carlos.angrisano@poli.usp.br Fernando José Barbin Laurindo (USP) fjblau@usp.br Resumo

Leia mais