Nota: Para obter o texto do FAR Part 31, acesse:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nota: Para obter o texto do FAR Part 31, acesse: http://ecfr.gpoaccess.gov/cgi/t/text/text-idx?&c=ecfr&tpl=/ecfrbrowse/title14/14tab_02."

Transcrição

1 RBHA 31 RBHA 31 REQUISITOS DE AERONAVEGABILIDADE. BALÕES LIVRES TRIPULADOS ESTE ARQUIVO CONTÉM O TEXTO DO RBHA 31, APROVADO PELA PORTARIA Nº 288/DGAC DE 6 DE AGOSTO DE 1990, PUBLICADA NO DOU DE 04 DE SETEMBRO DE 1990, NO FORMATO GRÁFICO DE DUAS COLUNAS, UMA EM PORTUGUÊS E OUTRA EM INGLÊS. Nota: Para obter o texto do FAR Part 31, acesse:

2 ÍNDICE INDEX Portaria de Aprovação Prefácio 1- Geral 2- Atualização 3- Modificações ao FAR 31 Bibliografia Approval DAC Decree Preface General Updating Modifications to FAR 31 Bibliography

3 PortariaDAC nº 288/DGAC, de 06 de agosto de 1990 Aprova a Norma que estabelece os requisitos de aeronavegabilidade para balões livres tripulados. DAC Decree Nr. 288/DGAC, as of august 6, 1990 Approves the Regulation that prescribes airworthiness requirements for manned free balloons. O DIRETOR-GERAL DO DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL, tendo em vista o disposto no item 5 do artigo 6º da Portaria nº 381/GM5, de 2 de junho de 1988, resolve: Art. 1º - Aprovar a NSMA "Requisitos de Aeronavegabilidade. Balões Livres Tripulados", a qual adota o FAR 31 do FAA. Art. 2º - Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas a Portaria nº 413/DGAC, de 01 de dezembro de 1988, e demais disposições em contrário. Ten Brig do Ar - SÉRGIO LUIZ BÜRGER Diretor-Geral The DIRECTOR GENERAL of the BRAZILIAN DEPARTMENT OF CIVIL AVIATION, based on Ministerial Decree Nr. 381/GM5, as of 02 Jun 88, article 6, provision 5, decides: Art. 1st- To approve NSMA "Airworthiness Requirements. Manned Free Balloons.", which adopts FAA FAR 31. Art. 2nd - This Decree will be effective at its publication date and DAC Decree Nr. 413/DGAC, as of 01 Dec 88, and all contrary provisions will be revoked. Ten Brig do Ar - SERGIO LUIZ BÜRGER Director General

4 P R E F Á C I O P R E F A C E Em cumprimento ao determinado pelo Código Brasileiro de Aeronáutica em seu artigo 66, parágrafo 1º, Lei 7565, de 19 de dezembro de 1986 e pelo item 5, artigo 6º da Portaria 381/GM5, de 02 de junho de 1988, que dispõem sobre o Sistema de Segurança de Vôo de Aviação Civil - SEGVÔO, o Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica 31 - RBHA 31 - "Requisitos de Aeronavegabilidade. Balões Livres Tripulados." estabelece os requisitos de aeronavegabilidade para concessão de certificado de homologação de tipo de balões livres tripulados. Este Regulamento deve ser usado e interpretado conforme previsto no RBHA 10. Ele substitui mas não revoga os "Requisitos Brasileiros de Homologação Aeronáutica" do Grupo 1310 (RBHA 1310) os quais continuam válidos para balões que os usaram como base de homologação, porém revoga e substitui o RBHA 31 de 28 Dez 88, aprovado pela Portaria nº 413/DGAC, de 01 Dez 88. Pursuant to the Brazilian Code of Aeronautics (Law Nr. 7565, as of 19 Dec 86 Article 66, paragraph 1) and to Ministerial Decree Nr. 381/GM5, as of 02 Jun 88, Article 6, provision 5, relating to Flight Safety System, the Brazilian Regulation on Aeronautical Certification Nr RBHA 31 "Airworthiness Requirements. Manned Free Balloons." - prescribes airworthiness requirements for the issuance of type certificates for manned free balloons. This Regulation must be used and interpreted accordingly to RBHA 10. It supersedes, but does not revoke, Brazilian Requirements on Aeronautical Certification grouped under Nr (RBHA 1310), which are still valid for balloons certificated under their requirements, and it revokes and supersedes RBHA 31, as of 28 Dec 88, approved by DAC Decree Nr.413/DGAC, as of 01 Dec 88.

5 REGULAMENTO 31 REGULATION 31 REQUISITOS DE AERONAVEGABILIDADE BALÕES LIVRES TRIPULADOS 1- GERAL Para concessão de certificados de homologação de tipo de balões livres tripulados, será adotado integralmente o Regulamento Americano FAR 31, em inglês, com todas as suas emendas e apêndices, com modificações na seção e no parágrafo 31.63(b) e com acréscimos nos parágrafos 31.33(c) e 31.47(g) conforme o o item 3 deste RBHA. 2- ATUALIZAÇÃO Serão adotadas como datas de atualização para este RBHA 31 as datas dos "Amendments" do FAR 31 do FAA. 3- MODIFICAÇÕES AO FAR 31 As seguintes modificações ao FAR 31 são adotadas pelo Brasil: a. Parágrafo 31.33(c). Os materiais do envelope devem ser testados de forma a demonstrar que não alimentam a continuação da combustão se forem acidentalmente incendiados pelo queimador quando o balão estiver inflado ou em vôo. b. Parágrafo 31.47(g) 031Deve ser demonstrado que a chama piloto (ou qualquer outro meio de ignição) opera de forma confiável em condições típicas de rajada de vento e chuva, que é prontamente acessível para reacendimento e que pode ser facilmente reacesa. c. Seção "Meios de Esvaziamento Deve haver um meio que permita um esvaziamento de emergência do envelope de forma a permitir um pouso seguro em emergência. Este meio deve ser projetado de forma a evitar sua operação inadvertida. Se for utilizado um meio AIRWORTHINESS REQUIREMENT MANNED FREE BALLOONS 1- GENERAL For issuance of type certificates for manned free balloons, it will be adopted, the American Regulation FAR 31, in the English language, fully with all its amendments and appendices, and paragraphs 31.33(c), 31.47(g) and 31.63(b), and section 31.55, will be modified or inserted complying with provision 3 of this RBHA. 2- UPDATING It will be adopted as updating dates for this RBHA 31 the ones of the Amendments of FAA FAR MODIFICATIONS TO FAR 31 The following modifications to FAR 31 are adopted by Brazil: a. Paragraph 31.33(c) Envelope materials must be shown not to support continued burning if ignited by the heater when the balloon is inflated or in flight. b. Paragraph 31.47(g) The pilot light (or other means of ignition) must be shown to operate reliably in typical gusts and rain, must be readily accessible for relighting and must be easily re-lit. c. Section Deflation means. There must be a means to allow emergency deflation of the envelope so as to allow a safe emergency landing. The system must be designed to prevent the possibility of inadvertent operation. If a system other than a manual system is used,

6 que não seja manual, deve ser consubstanciada a confiabilidade desse meio de esvaziamento. d. Parágrafo 31.63(b) Não são requeridos cintos de segurança em balões equipados com cesto ou gôndola; entretanto, cestos ou gôndolas devem ser equipados com corrimãos em número e resistência adequados. the reliability of the system used must be substantiated. d. Paragraph 31.63(b Safety belts or harnesses are not required on baskets or gondolas, but baskets or gondolas must incorporate handholds of adequate quantity and strength.

7 BIBLIOGRAFIA (Bibliography) 1) BRASIL. Leis, decretos, etc. Lei nº 7565 de 19 de dezembro de Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, 23 dez Seção 1, pt. 1, p Dispõe sobre o Código Brasileiro de Aeronáutica. 2) Ministério da Aeronáutica. Portaria nº 381/GM5 de 02 de junho de Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, 23 jun Seção 1, pt. 1, p Institui o Sistema de Segurança de Vôo da Aviação Civil. 3) Ministério da Aeronáutica. Departamento de Pesquisas e Desenvolvimento. Requisitos de Aeronavegabilidade - Aeronaves. Balões Livres Tripulados. In: Requisitos Brasileiros de Homologação Aeronáutica. São José dos Campos, 30 Set 75. RBHA ) EUA. Department of Transportation, Federal Aviation Administration. Airworthiness standards: manned free balloons. In: Code of Federal Regulations. Washington, 1 Jan Title 14, part 31. 5) INTERNATIONAL CIVIL AVIATION ORGANIZATION. Airworthiness of aircraft; Annex 8 to the Convention on International Civil Aviation. 8th. ed. Montreal, Jul p.

Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica Especial n o 92A RBHA-E 92A.

Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica Especial n o 92A RBHA-E 92A. Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica Especial n o 92A RBHA-E 92A. Este RBHA-E deve ser colocado junto ao RBHA 121 e revoga o RBHA-E 92 Este arquivo contém o texto do RBHA-E 92A no formato

Leia mais

Brazilian airworthiness regulation perspectives

Brazilian airworthiness regulation perspectives Brazilian airworthiness regulation perspectives Roberto Honorato ICAO & LACAC UAS SEMINAR - 2012 Regulatory Framework LAW Law 7.565/86 Law 11.182/05 General provisions RBAC Regulamentos Brasileiros de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL SUPERINTENDÊNCIA DE AERONAVEGABILIDADE

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL SUPERINTENDÊNCIA DE AERONAVEGABILIDADE AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL SUPERINTENDÊNCIA DE AERONAVEGABILIDADE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO PARA ESTABELECIMENTO DE CONDIÇÃO ESPECIAL A SER INCORPORADA À BASE DE CERTIFICAÇÃO DO PROJETO DE TIPO DO AVIÃO

Leia mais

Aeronavegabilidade Continuada. O modelo Embraer. 20 de Agosto de 2009. Rafael Gustavo Fassina Marques

Aeronavegabilidade Continuada. O modelo Embraer. 20 de Agosto de 2009. Rafael Gustavo Fassina Marques Aeronavegabilidade Continuada O modelo Embraer 20 de Agosto de 2009 Rafael Gustavo Fassina Marques Fonte: Arquivo Embraer Aeronavegabilidade Continuada Objetivo Apresentar os conceitos, definições e atividades

Leia mais

CERTIFICADO DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA

CERTIFICADO DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA Certificado Nº ANEXO CERTIFICADO DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA Expedido de acordo com as disposições da Convenção Internacional para Salvaguarda da Vida Humana no Mar, 1974, como emendada, (daqui em diante

Leia mais

18 JUL 2003 IAC 121-1001 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

18 JUL 2003 IAC 121-1001 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL !" #$ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA DAC N O 904/STE, DE 13 DE JUNHO DE 2003. Aprova a Instrução de Aviação Civil - IAC que trata dos padrões mínimos de Estação de Linha

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS IS Nº 129-001 Aprovação: Portaria nº 1143/SPO, de 10 de maio de 2016. Assunto: Procedimentos relativos a operação de empresas estrangeiras de transporte aéreo público no Brasil.

Leia mais

143 REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL

143 REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL 143 REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 31 EMENDA nº 07 Título: REQUISITOS DE AERONAVEGABILIDADE: BALÕES LIVRES TRIPULADOS. Aprovação: Resolução nº 363, de 14 de outubro de 2015. Origem: SAR

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO DE SERVIÇOS AÉREOS DIVISÃO DE FISCALIZAÇÃO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO DE SERVIÇOS AÉREOS DIVISÃO DE FISCALIZAÇÃO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO DE SERVIÇOS AÉREOS DIVISÃO DE FISCALIZAÇÃO INSTRUÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL IAC 200-1001 PLANO DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA AERONÁÚTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO SÍMBOLO DATA CATEGORIA DISTRIBUIÇÃO EFETIVAÇÃO 09.11.

MINISTÉRIO DA AERONÁÚTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO SÍMBOLO DATA CATEGORIA DISTRIBUIÇÃO EFETIVAÇÃO 09.11. MINISTÉRIO DA AERONÁÚTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO SÍMBOLO DATA CATEGORIA DISTRIBUIÇÃO IAC -3135-137-1095 EXPEDIÇÃO 20.10.95 09.11.95 NOSER D-HC-GV-SE-SR-IN-X TITULO: VÔO AGRÍCOLA

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL PROPOSTA DE EMENDA 04 AO REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL Nº 34 RBAC 34, INTITULADO REQUISITOS PARA DRENAGEM DE COMBUSTÍVEL E EMISSÕES DE ESCAPAMENTO DE AVIÕES

Leia mais

Dificuldades em Serviço Resumo de 2010

Dificuldades em Serviço Resumo de 2010 Dificuldades em Serviço Resumo de 2010 Rogério Possi Junior Engenheiro de Aeronavegabilidade Continuada Agência Nacional de Aviação Civil Palavras Chave: Aeronavegabilidade, Dificuldades em Serviço, Segurança

Leia mais

CIRCULAR TÉCNICA DE INFORMAÇÃO ADVISORY CIRCULAR

CIRCULAR TÉCNICA DE INFORMAÇÃO ADVISORY CIRCULAR CIRCULAR TÉCNICA DE INFORMAÇÃO ADVISORY CIRCULAR C.T.I. 07-03 EDIÇÃO Nº 2 1.0 APLICABILIDADE Todas as aeronaves inscritas no Registo Aeronáutico Nacional, abrangidas pelo nº 1 do Artigo 4 do Regulamento

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL PROPOSTA DE CONDIÇÃO ESPECIAL A SER INCORPORADA À BASE DE CERTIFICAÇÃO DO PROJETO DE TIPO DO AVIÃO EMBRAER EMB-550.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL PROPOSTA DE CONDIÇÃO ESPECIAL A SER INCORPORADA À BASE DE CERTIFICAÇÃO DO PROJETO DE TIPO DO AVIÃO EMBRAER EMB-550. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL PROPOSTA DE CONDIÇÃO ESPECIAL A SER INCORPORADA À BASE DE CERTIFICAÇÃO DO PROJETO DE TIPO DO AVIÃO EMBRAER EMB-550. 1. APRESENTAÇÃO JUSTIFICATIVA 1.1 A presente Justificativa

Leia mais

18 de setembro de 2008 0003/SAR-ANAC/2008 1. ASSUNTO

18 de setembro de 2008 0003/SAR-ANAC/2008 1. ASSUNTO 18 de setembro de 2008 0003/SAR-ANAC/2008 1. ASSUNTO Composição de tripulação comissários no transporte aéreo regular conforme IAC 3206-0387, parágrafo 7 da seção II, para as aeronaves EMB-170 (ERJ 170-100

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 43.9-002 Aprovação: Portaria nº 792, de 26 de abril de 2012, publicada no Diário Oficial da União nº 82, de 27 de abril de 2012, Seção 1, página 2. Assunto: Uso e preenchimento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL !"# SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA DAC N o 915/STE, DE 13 DE JUNHO DE 2003. Aprova a Instrução de Aviação Civil do DAC que trata do processo de Homologação de Centros de

Leia mais

Nota: As informações apresentadas abaixo têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizadas como instrumento legal.

Nota: As informações apresentadas abaixo têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizadas como instrumento legal. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL ANAC GERÊNCIA GERAL DE CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS AERONÁUTICOS GGCP PROCESSOS DE HOMOLOGAÇÃO SUPLEMENTAR DE TIPO (HST) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES Nota: As informações apresentadas

Leia mais

ASPECTOS DE FATORES HUMANOS NA QUALIDADE DA INFORMAÇÃO PARA MANUTENÇÃO

ASPECTOS DE FATORES HUMANOS NA QUALIDADE DA INFORMAÇÃO PARA MANUTENÇÃO ASPECTOS DE FATORES HUMANOS NA QUALIDADE DA INFORMAÇÃO PARA MANUTENÇÃO 6 º SIMPÓSIO DE SEGURANÇA DE VOO INSTITUTO DE PESQUISAS E ENSAIOS EM VOO (IPEV) - - - - - - - - - - Anais do 6º Simpósio de Segurança

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS IS N o 91-002 Aprovação: Portaria nº 2471/SPO, de 17 de setembro de 2015. Assunto: Uso de informação aeronáutica em formato digital - Electronic Flight Bag (EFB). Origem: SPO 1.

Leia mais

Possíveis tecnologias aplicadas com a finalidade de deter as aeronaves em risco de acidentes nos aeroportos de pista curta.

Possíveis tecnologias aplicadas com a finalidade de deter as aeronaves em risco de acidentes nos aeroportos de pista curta. Possíveis tecnologias aplicadas com a finalidade de deter as aeronaves em risco de acidentes nos aeroportos de pista curta. Ten Cel Av Curcio Piloto de Provas Objetivo Conhecer aspectos importantes sobre

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS Aprovação: Resolução nº 87, de 11 de maio de 2009, publicado no Diário Oficial da União N 88, S/1, p. 145, de 12/05/2009. Assunto: Publicações técnicas: obtenção, controle e

Leia mais

IAC 3134-0799. FUNDAMENTO Decreto nº 65.144, de 12/09/69, que institui o Sistema de Aviação Civil do Ministério de Aeronáutica.

IAC 3134-0799. FUNDAMENTO Decreto nº 65.144, de 12/09/69, que institui o Sistema de Aviação Civil do Ministério de Aeronáutica. República Federativa do Brasil Comando da Aeronáutica Departamento de Aviação civil SUBDEPARTAMENTO TÉCNI- CO INSTRUÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL NORMATIVA IAC Nº 3134-0799 DATA DE APROVAÇÃO : 09 / 07 /99 ÂMBITO

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DE DADOS DE VÔO (PAADV)

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DE DADOS DE VÔO (PAADV) PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DE DADOS DE VÔO (PAADV) 20 DEZ 2004 PORTARIA DE APROVAÇÃO MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA DAC N o 1204/STE, DE 26

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DAS INDÚSTRIAS AEROESPACIAIS DO BRASIL. Pág.: 1

ASSOCIAÇÃO DAS INDÚSTRIAS AEROESPACIAIS DO BRASIL. Pág.: 1 ASSOCIAÇÃO DAS INDÚSTRIAS AEROESPACIAIS DO BRASIL Pág.: 1 Pág.: 2 Relatório de Ocorrências Aeronáuticas Sistema de comunicação vigente no Brasil (ANAC) Sistema de comunicação vigente nos EUA (FAA) Integração

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 145-002 Aprovação: Portaria nº 1.633/SAR, de 16 de agosto de 2012, publicada no Diário Oficial da União, N 160, Seção 1, página 3, de 17 de agosto de 2012. Assunto: Certificação

Leia mais

C I R C U L A R D E I N F O R M A Ç Ã O A E R O N Á U T I C A PORTUGAL

C I R C U L A R D E I N F O R M A Ç Ã O A E R O N Á U T I C A PORTUGAL INSTITUTO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL, I.P. C I R C U L A R D E I N F O R M A Ç Ã O A E R O N Á U T I C A PORTUGAL INFORMAÇÃO AERONÁUTICA Aeroporto da Portela / 1749-034 Lisboa Telefone: 21 842 35 02 / Fax:

Leia mais

Ministério dos Transportes

Ministério dos Transportes Ministério dos Transportes Instituto Nacional de Aviação Civil INAVIC Normativo Técnico 3 Certificação Original da Aeronave e Seus Componentes Página 1/5 ÍNDICE Parte A: Generalidades..3 3.001 Aplicabilidade..3

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 43 012 Aprovação: Portaria Nº 786/SAR, de 25 de março de 2013, publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2013, Seção 1, pág. 2, republicada no Diário Oficial

Leia mais

SERVIÇO DE INFORMAÇÃO DE VOO DE AERÓDROMO (ICA 100-12)

SERVIÇO DE INFORMAÇÃO DE VOO DE AERÓDROMO (ICA 100-12) NORMAS DO DECEA SERVIÇO DE INFORMAÇÃO DE VOO DE AERÓDROMO (ICA 100-12) O AFIS tem por finalidade proporcionar informações que assegurem a condução eficiente do tráfego aéreo nos aeródromos homologados

Leia mais

Segurança de Vôo na Certificação Civil

Segurança de Vôo na Certificação Civil 2º Simpósio de Segurança de Vôo SSV 2009 Lições Aprendidas Relacionadas à Segurança de Vôo na Certificação Civil (Airworthiness Certification: Lessons Learned with Flight Safety Issues) LUIZ JETHER H.VASCONCELOS

Leia mais

AGENDA REGULATÓRIA. Diário Oficial da União, Portarias ANAC nº 2.852, (31/10/2013) / nº 2975, (16/12/2014)

AGENDA REGULATÓRIA. Diário Oficial da União, Portarias ANAC nº 2.852, (31/10/2013) / nº 2975, (16/12/2014) AGENDA REGULATÓRIA Diário Oficial da União, Portarias ANAC nº 2.852, (31/10/2013) / nº 2975, (16/12/2014) ESTUDO SOBRE OS REQUISITOS DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA OPERACIONAL SGSO PREVISTOS PELA OACI PARA

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE PROPRIEDADE DE MATERIAL AERONÁUTICO DO DAC

IDENTIFICAÇÃO DE PROPRIEDADE DE MATERIAL AERONÁUTICO DO DAC REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO INSTRUÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL IAC 180-1003 IDENTIFICAÇÃO DE PROPRIEDADE DE MATERIAL AERONÁUTICO

Leia mais

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Regulamento n.º /2010

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Regulamento n.º /2010 MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Regulamento n.º /2010 Aprovação do Modelo de Certificado de Operador Aéreo O Decreto-Lei n.º 289/2003,

Leia mais

'(3$57$0(172'($9,$d 2&,9,/ 68%'(3$57$0(1727e&1,&2.,1752'8d 2

'(3$57$0(172'($9,$d 2&,9,/ 68%'(3$57$0(1727e&1,&2.,1752'8d 2 0,1,67e5,2'$$(521È87,&$ '(3$57$0(172'($9,$d 2&,9,/ 68%'(3$57$0(1727e&1,&2 6Ë0%2/2 '$7$ &$7(*25,$ ',675,%8,d 2,$& (;3(',d 2 ()(7,9$d 2 3130-121-1296 12/Dez/96 31/Dez/96 NOSER D - ET - X 7Ë78/2 352&(',0(1726

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR n o 119-001/SSO Assunto: Procedimentos para Análise e Aprovação dos Programas de Treinamento de Empresas de Transporte Aéreo 27/04/2009 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR n o 119-001/SSO

Leia mais

Objetivos da Apresentação; Introdução; Proposta de criação do BIAC: O que um BIAC faz?

Objetivos da Apresentação; Introdução; Proposta de criação do BIAC: O que um BIAC faz? Proposta de Criação e Gerenciamento do documento Boletim Informativo de Aeronavegabilidade Continuada BIAC Ph.D. Eng. Renato Crucello Passos Grupo de Aeronavegabilidade Continuada PAC Agência Nacional

Leia mais

PROPOSTA DE EDIÇÃO DO REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL (RBAC) 140 CERTIFICAÇÃO E REQUISITOS OPERACIONAIS: ESCOLAS DE VOO JUSTIFICATIVA

PROPOSTA DE EDIÇÃO DO REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL (RBAC) 140 CERTIFICAÇÃO E REQUISITOS OPERACIONAIS: ESCOLAS DE VOO JUSTIFICATIVA PROPOSTA DE EDIÇÃO DO REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL (RBAC) 140 CERTIFICAÇÃO E REQUISITOS OPERACIONAIS: ESCOLAS DE VOO 1. APRESENTAÇÃO JUSTIFICATIVA 1.1 A presente Justificativa expõe as razões

Leia mais

Novas edições do curso de Atualização para INSPAC PEL e OPS

Novas edições do curso de Atualização para INSPAC PEL e OPS Ano 3 N 35 07 de junho de 2013 Novas edições do curso de Atualização para INSPAC PEL e OPS Serão realizadas duas edições do curso INSPAC PEL e OPS Atualização. A primeira acontecerá no Rio de Janeiro,

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR-IS IS Nº 120-001 Revisão B

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR-IS IS Nº 120-001 Revisão B s INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR-IS IS Nº 120-001 Aprovação: Portaria nº 7, de 2 de janeiro de 2014, publicada no Diário Oficial da União de 3 de janeiro de 2014, Seção 1, página 2. Assunto: Programa de Manutenção

Leia mais

Safety Ariane 5 European Space Agency(ESA) - 1996

Safety Ariane 5 European Space Agency(ESA) - 1996 Realização Apoio Patrocínio Qualificações de Software para VANTs: Visão geral da RTCA DO-178B Marina Mendonça Natalino Zenun Motivação Uso crescente e Complexidade Tecnologia está mudando rapidamente Tem

Leia mais

Technical Information

Technical Information Subject Ballast Water Management Plan To whom it may concern Technical Information No. TEC-0648 Date 14 February 2006 In relation to ballast water management plans, we would advise you that according to

Leia mais

Secretaria de Inform. e Documentação SECRETARIA DE INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO: ASPECTOS ORGANIZACIONAIS ANO DE CRIAÇÃO: 1972 HORÁRIO DE ATENDIMENTO:

Secretaria de Inform. e Documentação SECRETARIA DE INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO: ASPECTOS ORGANIZACIONAIS ANO DE CRIAÇÃO: 1972 HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Secretaria de Inform. e Documentação SECRETARIA DE INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO: ASPECTOS ORGANIZACIONAIS ANO DE CRIAÇÃO: 1972 HORÁRIO DE ATENDIMENTO: O Gabinete da Secretaria de Informação e Documentação

Leia mais

RBHA 61 RBHA 61 REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E INS- TRUTORES DE VÔO

RBHA 61 RBHA 61 REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E INS- TRUTORES DE VÔO RBHA 61 REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E INS- TRUTORES DE VÔO ESTE ARQUIVO CONTÉM O TEXTO DO RBHA 61, APROVADO PELA RESOLUÇÃO N 5, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2006, PUBLICADA NO DOU Nº 239,

Leia mais

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 129 EMENDA nº 00

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 129 EMENDA nº 00 REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 129 EMENDA nº 00 Título: Aprovação: OPERAÇÃO DE EMPRESAS ESTRANGEIRAS QUE TÊM POR OBJETIVO O TRANSPORTE AÉREO PÚBLICO NO BRASIL (OPERATIONS OF FOREIGN AIR

Leia mais

RBHA 61 - REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E DE INS- TRUTORES DE VÔO

RBHA 61 - REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E DE INS- TRUTORES DE VÔO RBHA 61 - REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E DE INS- TRUTORES DE VÔO Este arquivo contém o texto do RBHA 61 no formato gráfico de uma coluna. Incorpora as alterações introduzidas até a

Leia mais

DIRETRIZ DE AERONAVEGABILIDADE

DIRETRIZ DE AERONAVEGABILIDADE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL DIRETRIZ DE AERONAVEGABILIDADE DATA DE EFETIVIDADE: DA Nº: 27 Agosto 1984 84-08-01 Esta Diretriz de Aeronavegabilidade (DA), emitida pelo Departamento

Leia mais

INTERNATIONAL CRIMINAL COURT. Article 98 TREATIES AND OTHER INTERNATIONAL ACTS SERIES 04-1119

INTERNATIONAL CRIMINAL COURT. Article 98 TREATIES AND OTHER INTERNATIONAL ACTS SERIES 04-1119 TREATIES AND OTHER INTERNATIONAL ACTS SERIES 04-1119 INTERNATIONAL CRIMINAL COURT Article 98 Agreement between the UNITED STATES OF AMERICA and CAPE VERDE Signed at Washington April 16, 2004 NOTE BY THE

Leia mais

Avanços na implantação do PSO-BR (SSP) e. Lima, Peru, 11 a 15 de março de 2013

Avanços na implantação do PSO-BR (SSP) e. Lima, Peru, 11 a 15 de março de 2013 Avanços na implantação do PSO-BR (SSP) e SGSO (SMS) na Região SAM Lima, Peru, 11 a 15 de março de 2013 AGENDA 1. Aviação Civil no Brasil 2. Programa Brasileiro de Segurança Operacional PSO - BR (SSP) a.

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA COMISSÃO NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA NOS PORTOS, TERMINAIS E VIAS NAVEGÁVEIS - CONPORTOS

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA COMISSÃO NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA NOS PORTOS, TERMINAIS E VIAS NAVEGÁVEIS - CONPORTOS MINISTÉRIO DA JUSTIÇA COMISSÃO NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA NOS PORTOS, TERMINAIS E VIAS NAVEGÁVEIS - CONPORTOS RESOLUÇÃO Nº 33, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2004. Dispõe sobre a concessão de Declaração de Proteção

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL -0> RESOLUÇÃO N 030, DE 21 DE MAIO DE 2008.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL -0> RESOLUÇÃO N 030, DE 21 DE MAIO DE 2008. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL -0> RESOLUÇÃO N 030, DE 21 DE MAIO DE 2008. Institui o Regulamento Brasileiro da Aviação Civil RBAC e a Instrução Suplementar IS, estabelece critérios para a elaboração

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 20-003 Revisão A

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 20-003 Revisão A INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 20-003 Aprovação: Portaria Nº XXX, de XX de XXXX de 201X, publicada no Diário Oficial da União de XX de XXXXX de 201X, Seção XX, página XX Assunto: Extintores de incêndio

Leia mais

MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA RETIFICAÇÃO DE PORTARIA

MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA RETIFICAÇÃO DE PORTARIA (E1-0299) MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA RETIFICAÇÃO DE PORTARIA Na Portaria DAC Nº 058/STE de 09 de Fevereiro de 1999, publicada no Diário Oficial nº 33, de 19 de Fevereiro de 1999 - Seção 1 - Página 17, que

Leia mais

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores Departamento de Alterações Climáticas, Ar e Ruído (DACAR) Divisão de Poluição Atmosférica e Alterações Climáticas

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA PARA IMPLANTAÇÃO DOS VANT CIVIS NO ESPAÇO AÉREO BRASILEIRO: UMA NOVA ABORDAGEM

NORMAS DE SEGURANÇA PARA IMPLANTAÇÃO DOS VANT CIVIS NO ESPAÇO AÉREO BRASILEIRO: UMA NOVA ABORDAGEM 212 Artigo Científico NORMAS DE SEGURANÇA PARA IMPLANTAÇÃO DOS VANT CIVIS NO ESPAÇO AÉREO BRASILEIRO: UMA NOVA ABORDAGEM Artigo submetido em 24/05/2010. Aceito para publicação em 30/11/2010. José Augusto

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO OPERACIONAL

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO OPERACIONAL RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO OPERACIONAL AERONAVE EA500 (ECLIPSE AEROSPACE INC., ICAO EA50) RIO DE JANEIRO, BRASIL ORIGINAL OUTUBRO, 2012 ANAC, Rio de Janeiro, Brasil 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 2. RESUMO DESCRITIVO

Leia mais

Normativo Técnico 3 Certificação Original da Aeronave e seus Componentes

Normativo Técnico 3 Certificação Original da Aeronave e seus Componentes Normativo Técnico 3 Certificação Original da Aeronave e seus Componentes PARTE A: GENERALIDADES... 3 3.001 APLICABILIDADE... 3 3.003 DEFINIÇÕES... 3 3.005 SIGLAS/ACRÓNIMOS... 3 PARTE B: TIPOS DE CERTIFICADO...

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 91.409-001 Revisão A

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 91.409-001 Revisão A INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 91.409-001 Aprovado por: Assunto: Portaria nº 1238, de 29 de maio de 2014, publicada no Diário Oficial da União de 30 de maio de 2014, Seção 1, página 54. Manutenção de

Leia mais

RBHA 63 MECÂNICO DE VÔO E COMISSÁRIO DE VÔO

RBHA 63 MECÂNICO DE VÔO E COMISSÁRIO DE VÔO RBHA 63 MECÂNICO DE VÔO E COMISSÁRIO DE VÔO ESTE ARQUIVO CONTÉM O TEXTO DO RBHA 63, APROVADO PELA PORTARIA 130/DGAC, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2006, PUBLICADA NO DOU 33 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2006, QUE INCLUI

Leia mais

COMPONENTES DO SMS RISCOS PERIGOS MITIGAÇÕES

COMPONENTES DO SMS RISCOS PERIGOS MITIGAÇÕES GABINETE DE SEGURANÇA DO AEROPORTO DE LISBOA - 2014 1 COMPONENTES DO SMS RISCOS PERIGOS MITIGAÇÕES COMPONENTES DO SMS SMS COMPONENTES DO SMS CORRIGIR... CORRIGIR... CORRIGIR... CORRIGIR... SUMÁRIO Introdução

Leia mais

Received.by NSD/FARA Registration Unit 12/20/2013 2:57:15 PM

Received.by NSD/FARA Registration Unit 12/20/2013 2:57:15 PM Received.by NSD/FARA Registration Unit 12/20/2013 2:57:15 PM Presidencia da Republica -ff~ O ' I o

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL PROPOSIÇÃO DE UM REGULAMENTO ESPECIAL PARA SISTEMAS DE AERONAVES REMOTAMENTE PILOTADAS RPAS E EMENDA AO RBAC 67

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL PROPOSIÇÃO DE UM REGULAMENTO ESPECIAL PARA SISTEMAS DE AERONAVES REMOTAMENTE PILOTADAS RPAS E EMENDA AO RBAC 67 AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL PROPOSIÇÃO DE UM REGULAMENTO ESPECIAL PARA SISTEMAS DE AERONAVES REMOTAMENTE PILOTADAS RPAS E EMENDA AO RBAC 67 1. RESUMO JUSTIFICATIVA A ANAC instaura esta audiência

Leia mais

2005 IAC 135-1002 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

2005 IAC 135-1002 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL ! MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA DAC N o 976/DGAC, DE 20 DE SETEMBRO DE. Aprova a IAC que estabelece normas para elaboração e análise de programa de

Leia mais

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY The Competent Authorities of the Portuguese Republic and the Government of Jersey in

Leia mais

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL Título: REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 129 EMENDA nº 00 OPERAÇÃO DE EMPRESAS ESTRANGEIRAS DE TRANSPORTE AÉREO PÚBLICO NO BRASIL (OPERATIONS OF FOREIGN AIR CARRIERS WITHIN BRAZIL) Aprovação:

Leia mais

RBHA 43 RBHA 43 - MANUTENÇÃO, MANUTENÇÃO PREVENTIVA, RECONDICIONAMENTO, MODIFICAÇÕES E REPARO

RBHA 43 RBHA 43 - MANUTENÇÃO, MANUTENÇÃO PREVENTIVA, RECONDICIONAMENTO, MODIFICAÇÕES E REPARO RBHA 43 - MANUTENÇÃO, MANUTENÇÃO PREVENTIVA, RECONDICIONAMENTO, MODIFICAÇÕES E REPARO Este arquivo contém o texto do RBHA 43 no formato gráfico de uma coluna. Incorpora as alterações introduzidas até a

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC (Brazilian Civil Aviation Authority)

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC (Brazilian Civil Aviation Authority) REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC (Brazilian Civil Aviation Authority) ESPECIFICAÇÕES OPERATIVAS (OPERATIONS SPECIFICATIONS) PEC TÁXI AÉREO LTDA CHETA nº REVISÃO 2005-02-1CJO-01-02

Leia mais

PROCEDIMENTOS E NORMAS GE- RAIS PARA A ELABORAÇÃO DE REGRAS E EMENDAS AOS REGU- LAMENTOS BRASILEIROS DE AVIAÇÃO CIVIL

PROCEDIMENTOS E NORMAS GE- RAIS PARA A ELABORAÇÃO DE REGRAS E EMENDAS AOS REGU- LAMENTOS BRASILEIROS DE AVIAÇÃO CIVIL REGULAMENTO BRASILEIRO DE AVIAÇÃO CIVIL N 11 RBAC 11 PROCEDIMENTOS E NORMAS GE- RAIS PARA A ELABORAÇÃO DE REGRAS E EMENDAS AOS REGU- LAMENTOS BRASILEIROS DE AVIAÇÃO CIVIL APROVAÇÃO: RESOLUÇÃO XX ANAC,

Leia mais

LICENÇAS, HABILITAÇÕES E CERTIFICADOS PARA PILOTOS. Resolução ANAC nº xxx, de yyyyy de zzzz de 2010.

LICENÇAS, HABILITAÇÕES E CERTIFICADOS PARA PILOTOS. Resolução ANAC nº xxx, de yyyyy de zzzz de 2010. REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 61 EMENDA nº 00 Título: Aprovação: LICENÇAS, HABILITAÇÕES E CERTIFICADOS PARA PILOTOS. Resolução ANAC nº xxx, de yyyyy de zzzz de 2010. Origem: SSO SUMÁRIO

Leia mais

Utilização de dados gravados em voo na aviação moderna e perspectivas futuras

Utilização de dados gravados em voo na aviação moderna e perspectivas futuras Utilização de dados gravados em voo na aviação moderna e perspectivas futuras Paulo Soares Oliveira Filho Engenheiro de Desenvolvimento de Produto Umberto Irgang Gerente de Segurança de Voo Palavras Chave:

Leia mais

definido por um documento de padronização. A Fig. 1 representa a organização dos Grupos de Processos juntamente com os documentos exigidos.

definido por um documento de padronização. A Fig. 1 representa a organização dos Grupos de Processos juntamente com os documentos exigidos. A GESTÃO DE PROJETOS EXISTENTE NA NORMA DO-178B Matheus da Silva Souza, matheusdasilvasouza@gmail.com Prof. Dr. Luiz Alberto Vieira Dias, vdias@ita.br Instituto Tecnológico de Aeronáutica Praça Marechal

Leia mais

INTERNATIONAL COFFEE AGREEMENT 2007 CONCLUDED IN LONDON, 28 SEPTEMBER 2007 ADJUSTMENTS TO THE PORTUGUESE TEXT OF THE AGREEMENT

INTERNATIONAL COFFEE AGREEMENT 2007 CONCLUDED IN LONDON, 28 SEPTEMBER 2007 ADJUSTMENTS TO THE PORTUGUESE TEXT OF THE AGREEMENT DN 14/08/ICA 2007 International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café 29 May 2008 Depositary Notification E INTERNATIONAL

Leia mais

Certificação da FAA: um profundo compromisso com a segurança

Certificação da FAA: um profundo compromisso com a segurança Informativo Boeing Commercial Airplanes P.O. Box 3707 MC 03-XW Seattle, Washington 98124-2207 www.boeing.com Certificação da FAA: um profundo compromisso com a segurança A Boeing projeta e fabrica aeronaves

Leia mais

CE/SC nº 25 016. Título:

CE/SC nº 25 016. Título: CONDIÇÃO ESPECIAL CE/SC nº 25 016 Título: Title: Condição Especial Aplicável à Interação entre Sistemas e Estrutura Special Condition for Interaction of Systems and Structures Aprovação: Resolução ANAC

Leia mais

TRATAMENTO DE DEAD CODES EM SOFTWARE DE USO AERONÁUTICO

TRATAMENTO DE DEAD CODES EM SOFTWARE DE USO AERONÁUTICO TRATAMENTO DE DEAD CODES EM SOFTWARE DE USO AERONÁUTICO Renner Costa Martins 1, Sergio Roberto Matiello Pellegrino 2, Jony Santellano 3 1 ITA, Praça Marechal Eduardo Gomes, 50, São José dos Campos, São

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 137.201-001 Revisão B

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 137.201-001 Revisão B INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 137.201-001 Revisão B Aprovado por: Portaria nº 69, de 10 de janeiro de 2013, publicada no Diário Oficial da União de 11 de janeiro de 2013, Seção 1, página 2. Assunto:

Leia mais

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO Lloyd s no brasil 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO July 2010 Lloyd s no Brasil abril 2008: O Lloyd s foi o primeiro ressegurador a receber a licença da SUSEP,

Leia mais

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS DOCUMENTAÇÃO A APRESENTAR PELOS CANDIDATOS PARA AVALIAÇÃO Os candidatos devem apresentar para avaliação da candidatura a seguinte documentação: a) Prova da nacionalidade (BI, passaporte.);

Leia mais

Clique para editar os estilos do texto mestre

Clique para editar os estilos do texto mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível» Quinto nível Organização Brasileira para o Desenvolvimento da Certificação Aeronáutica VANT NO BRASIL - MERCADO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE DE INTERCÂMBIO EXCHANGE STUDENT APPLICATION FORM Semestre

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS IS N o 61-001 Aprovação: Assunto: Portaria n o 2.363/SSO, de 1 de dezembro de 2011, publicada no Diário Oficial da União nº 231, S/1, pág. 2, de 2 de dezembro de 2011. Procedimentos

Leia mais

Programa de Treinamento de Inglês Técnico para MMA

Programa de Treinamento de Inglês Técnico para MMA Programa de Treinamento de Inglês Técnico para MMA Av. Vilarinho, 1041, bairro Venda Nova Belo Horizonte Minas Gerais 1 INDEX 1 Objetivos...3 2 Estrutura do Curso...3 3 Metodologia...6 4. Material Didático...7

Leia mais

DADO TÉCNICO - Informação que suporta e/ou descreve a modificação ou reparo, incluindo o seguinte:

DADO TÉCNICO - Informação que suporta e/ou descreve a modificação ou reparo, incluindo o seguinte: TERMOS E DEFINIÇÕES DE MANUTENÇÃO AERONAVEGÁVEL - Condição em que a aeronave, célula, motor (es), hélice(s), acessórios e componentes em geral, se encontram de acordo com o projeto de tipo e em condições

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 145.109-001 Aprovação: Portaria Nº 3.268, de 12 de dezembro de 2013, publicada no Diário Oficial da União de 13 de dezembro de 2013, Seção 1, página 104. Assunto: Publicações

Leia mais

RBHA 140 AUTORIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE AEROCLUBES

RBHA 140 AUTORIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE AEROCLUBES RBHA 140 AUTORIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE AEROCLUBES ESTE ARQUIVO CONTÉM O TEXTO DO RBHA 140, REFORMULADO PELA PORTARIA 349/DGAC, DE 16 DE MARÇO DE 2006, PUBLICADA NO DOU N 53, DE 17 DE MARÇO

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 30.9.2014 L 284/9 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) N. o 1029/2014 DA COMISSÃO de 26 de setembro de 2014 que altera o Regulamento (UE) n. o 73/2010 da Comissão, que estabelece os requisitos aplicáveis à qualidade

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL DIVISÃO DE AERONAVEGABILIDADE E ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL DIVISÃO DE AERONAVEGABILIDADE E ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL DIVISÃO DE AERONAVEGABILIDADE E ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO INSTRUÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL - NORMATIVA IAC 3152 CADERNETAS DE

Leia mais

RBHA 91 REGRAS GERAIS DE OPERAÇÃO PARA AERONAVES CIVIS

RBHA 91 REGRAS GERAIS DE OPERAÇÃO PARA AERONAVES CIVIS REGRAS GERAIS DE OPERAÇÃO PARA AERONAVES CIVIS Este arquivo contém o texto do RBHA 91, aprovado pela Portaria nº 482/DGAC de 20 de março de 2003, publicada no Diário Oficial da União nº 76, de 22 de abril

Leia mais

IS Nº 21.181-001 Revisão B

IS Nº 21.181-001 Revisão B s INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 21.181-001 Aprovação: Resolução nº 147, de 17 de março de 2010, publicada no Diário Oficial da União, N 54, Seção 1, p. 16, de 22/03/2010 Assunto: Revalidação de Certificados

Leia mais

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 105 EMENDA nº 00

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 105 EMENDA nº 00 REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 105 EMENDA nº 00 Título: Aprovação: SALTOS DE PARAQUEDAS Resolução ANAC nº xxx, de yyyyy de zzzz de 2010. Origem: SSO/GPNO SUMÁRIO SUBPARTE A - GERAL 105.1

Leia mais

Português 207 Portuguese for Business

Português 207 Portuguese for Business Português 207 Portuguese for Business Spring 2012: Porugal and the EU Instructor: Jared Hendrickson Office: 1149 Van Hise Office Hours: Monday and Thursday, 11:00 am-12:00 pm e-mail: jwhendrickso@wisc.edu

Leia mais

OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL

OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL Luiz Munaretto - - - - - - - - - - Anais do 5º Simpósio de Segurança de Voo (SSV 2012) Direitos Reservados - Página 330 de 1112 - - -

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO INSTRUÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL - NORMATIVA IAC 3515-133 133 AUTORIZAÇÃO PARA OPERAÇÕES DE HELICÓPTEROS

Leia mais

C I R C U L A R D E I N F O R M A Ç Ã O A E R O N Á U T I C A PORTUGAL

C I R C U L A R D E I N F O R M A Ç Ã O A E R O N Á U T I C A PORTUGAL INSTITUTO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL, I.P. C I R C U L A R D E I N F O R M A Ç Ã O A E R O N Á U T I C A PORTUGAL INFORMAÇÃO AERONÁUTICA Aeroporto da Portela / 1749-034 Lisboa Telefone: 21 842 35 02 / Fax:

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Certificate issued in according

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 43.9-001 Aprovação: Portaria ANAC nº 1523/SAR, de 11 de agosto de 2011, publicada no Diário Oficial da União nº 155, S/1, págs. 1-2, de 12 de agosto de 2011. Assunto: Instruções

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 216 8 de Novembro de 2010 55129

Diário da República, 2.ª série N.º 216 8 de Novembro de 2010 55129 Diário da República, 2.ª série N.º 216 8 de Novembro de 2010 55129 d) Possuir formação de base, formação contínua e formação específica na área de prevenção de acidentes, segurança de voo e gestão do sistema

Leia mais