Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG"

Transcrição

1 Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG Leonardo Freitas, Soraya Ferreira, Letícia Capelão, Márcio Bunte Carvalho, Paulo Araújo, Daniel Avelino, Heider Maciel Laboratório de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Belo Horizonte, MG Brazil {leonardof, mlbc, hrmaciel, paraujo, Abstract. The use of the virtual learning environment (Moodle) is stimulated by the development of automated processes to create and manage the classes/users and to integrate Moodle and other legacy systems, such as the Academic System, particularly Gradebook and minhaufmg Portal. This paper will describe the large scale Moodle implementation experience integrating data and legacy systems. Resumo. Visando incentivar o uso da ferramenta de apoio ao ensino à distância (Moodle) foram desenvolvidos processos automatizados para a criação e gerenciamento de turmas/usuários e para integração do Moodle com o Sistema Acadêmico, particularmente o Diário de Classe Eletrônico e o Portal minhaufmg. O objetivo deste artigo é descrever a experiência de implantação do Moodle de forma integrada aos dados e sistemas computacionais da instituição. 1. Introdução No início do ano 2000, a Diretoria de Tecnologia da Informação da UFMG deu início ao projeto Grude, com a intenção de implantar na universidade uma ampla infra-estrutura de tecnologia de informação para apoio às diversas demandas da comunidade. A espinha dorsal desta infra-estrutura é um diretório de usuários centralizado e integrado com aplicações legadas - matrículas, contratações, etc. - que permite a um conjunto mais abrangente de aplicações utilizarem o conhecimento existente sobre os vínculos de cada usuário com a instituição. Neste ano de 2011, este diretório tem registrado mais de usuários e o portal que o utiliza oferece diversas aplicações (correio, agenda, LMS, comunicação instantâneas) personalizadas segundo o perfil e as preferências de cada um dos usuários. Este portal recebeu o nome de minhaufmg (minha.ufmg.br). A tecnologia usada pela maior parte destas aplicações é baseada em software aberto e livre. Como a maioria das universidades, a UFMG ainda possui um conjunto de aplicações legadas em produção, algumas desenvolvidas há mais de uma década, onde se destacam o sistema de registro e controle acadêmico e o sistema de pessoal. A absorção dos dados desses sistemas para o povoamento do diretório com informações sobre todos os papéis de um mesmo indivíduo não é trivial. Um mesmo indivíduo pode,

2 por exemplo, ser ex-aluno de graduação, ser professor de um departamento e estar matriculado em um curso de pós-graduação. As informações que compõem o diretório podem ter um caráter mais permanente, tais como os vínculos institucionais (aluno, professor ou funcionário), ou um caráter mais temporário, como a matrícula em uma determinada turma. O processo de alimentação e atualização destas informações é realizado várias vezes ao dia. O Moodle foi customizado para atender as demandas de interface com os sistemas corporativos da UFMG e está integrado ao Portal minhaufmg, além de utilizar este diretório em seu processo de autenticação de usuários. O portal minhaufmg foi desenvolvido a partir da tecnologia do uportal (http://www.uportal.org/) que utiliza o sistema Shibboleth (http://shibboleth.internet2.edu/) para implementar o Single-Sign-On. Ao fazer login no portal minhaufmg, as informações sobre o usuário são consultadas e é montada uma página inicial personalizada, criando um link para cada uma das turmas no Moodle às quais o usuário estiver vinculado. São criados também links personalizados para o sistema acadêmico, correio, agenda e outros sistemas que podem ser acessados pelo usuário. Foi desenvolvido um aplicativo que, a partir das informações de matrícula nas aproximadamente 10 mil turmas ofertadas a cada semestre, cria as turmas no sistema Moodle com a relação de alunos matriculados e faz a vinculação ao docente responsável. As notas das avaliações e atividades realizadas no Moodle são automaticamente disponibilizadas e, a critério do professor, podem ser importadas no Diário de Classe Eletrônico. O Diário de Classe Eletrônico é um sistema de gestão de diários de classe que oferece funcionalidades como lançamento de critérios de avaliação, controle de freqüência e lançamento de notas. O Moodle é utilizado para cursos presenciais, semi-presenciais e cursos a distância da UFMG. O número de professores e alunos cadastrados no Moodle no segundo semestre de 2010 foi de e , respectivamente. O objetivo deste artigo é apresentar os processos envolvidos na implantação do Moodle em larga escala, atendendo à demanda da instituição de incentivar a adesão ao uso do ambiente pela comunidade da UFMG e dar suporte à crescente oferta de cursos e vagas. Este artigo descreve o processo de gerenciamento automático de turmas, as interfaces de comunicação criadas entre o Moodle e outros sistemas, a arquitetura utilizada, estrutura de atendimento e suporte ao usuário (Helpdesk). Ao final são apresentadas algumas estatísticas de uso e as conclusões desta experiência de implantação. 2. Gerenciamento de turmas O gerenciamento de turmas é realizado através de processos de carga de dados obtidos nos sistemas de informação da instituição, tais como, sistema de gerenciamento de usuários e sistema acadêmico. Os processos de carga envolvem a criação, atualização e/ou exclusão dos registros na base de dados do Moodle e estão divididos em 4 etapas:

3 carga de usuários; carga de categorias; carga das turmas; gerenciamento de vínculos entre usuários e turmas. Na etapa inicial, carga de usuários, todos os usuários da base de dados acadêmicos são inseridos ou excluídos do Moodle, de acordo com as regras estabelecidas pela universidade. Após a conclusão da carga dos usuários, com o intuito de facilitar a visualização das turmas no Moodle, é feita a carga das Categorias. Nesse processo, são criadas Categorias de acordo com as unidades acadêmicas da universidade (e.g. Escola de Engenharia). Essa categorização não influencia na visão do aluno, nem do professor. Para a criação de cada categoria é necessário importar o nome e o código da unidade ofertante. As turmas são inseridas na categoria correspondente à sua unidade ofertante. Após a carga de categorias é feita a carga das turmas. Para a criação de cada turma utilizamos um padrão para a composição dos campos da tabela course: nome completo ou fullname e nome breve ou shortname (utilizado como chave primária). Os parâmetros que compõem o shortname são: período letivo (20112), código da unidade ofertante (050000), nível da turma ofertante (DIG - Graduação ou DIP Pós- Graduação), código da disciplina (LET223) e código da turma (F). Os parâmetros que compõem o fullname são: período letivo (2011_2), nome da disciplina (FUNDAMENTOS DE LIBRAS) e código da turma (F). Como resultado da combinação dos parâmetros obtém-se o nome breve ou shortname da turma (e.g.: 20112_050000_DIG_LET223_F) e o nome completo ou fullname (e.g.: 2011_2 FUNDAMENTO DE LIBRAS F). O próximo passo é incluir e/ou excluir, na base de dados do Moodle, os vínculos entre usuários e turmas, obtidos nas tabelas da base de dados acadêmicos. A base de dados acadêmicos armazena informações relativas às matrículas dos alunos e atribuição de turmas aos professores. O objetivo é manter os vínculos a base de dados do Moodle sincronizada com a base de dados acadêmicos (e.g.: se o aluno trancar a matrícula, o processo exclui os registros que fazem referência a este vínculo na base de dados do Moodle). 3. Interfaces do Moodle com outros sistemas Com o intuito de possibilitar a troca de informações entre o Moodle, o Diário de Classe Eletrônico e o Portal minhaufmg foram desenvolvidas interfaces de comunicação entre estes sistemas. Apresentamos a seguir o detalhamento destas interfaces Portal minhaufmg O acesso às turmas do Moodle é realizado por meio do Portal minhaufmg. Existe uma interface de comunicação entre o Portal minhaufmg e o Moodle que busca, na base de dados do Moodle, as turmas existentes para um determinado usuário, seja professor ou aluno, e exibe links para acesso a essas turmas (Figura 1).

4 Figura 1. Links disponibilizados no Portal minhaufmg para acesso às turmas no Moodle O Portal minhaufmg consulta também o calendário de eventos unificado do Moodle utilizando-o como uma das fontes de alimentação do seu calendário, conforme mostra a Figura Diário de Classe Eletrônico A interface entre o Moodle e o Diário de Classe Eletrônico envolve a importação de eventos (atividades acadêmicas) cadastrados no Diário de Classe Eletrônico e a exportação de notas de avaliações aplicadas no Moodle, conforme detalhamento a seguir Importação de Eventos Os eventos presenciais cadastrados pelo professor, no Diário de Classe Eletrônico, são importados para o Moodle, unificando no calendário do Moodle os eventos offline (atividades presenciais) e online (atividades no Moodle cadastradas como eventos automaticamente). Para um melhor gerenciamento, houve a necessidade de se criar uma tabela auxiliar que contém os eventos provenientes do Diário de Classe Eletrônico. Isso facilita e agiliza a atualização dos eventos. Assim, relacionamos o evento do diário ao evento correspondente no Moodle através da tabela apresentada na Figura 2. Figura 2. Tabela de mapeamento de eventos Dessa maneira, é possível identificar quais eventos foram alterados, incluídos e excluídos diariamente, mantendo assim o calendário atualizado.

5 Exportação de notas e avaliações A interface de exportação de notas e avaliações do Moodle para o Diário de Classe Eletrônico foi criada com intuito de automatizar o processo de lançamento de notas pelo professor, minimizando a possibilidade de ocorrência de erros. Sem a importação de notas e atividades, um professor que aplica uma atividade qualquer valendo nota para 600 alunos no Moodle teria que lançar nota por nota no Diário de Classe Eletrônico. Para integrar o Diário de Classe Eletrônico com o Moodle de forma eficiente, foi necessário adicionar duas tabelas auxiliares ao banco de dados do Moodle (Figura 3). Figura 3. Tabelas auxiliares para Avaliações e Notas Essas tabelas são atualizadas instantaneamente através de triggers. Esse processo garante que os professores possam importar, sem atrasos, as avaliações e as notas do Moodle para o Diário de Classe Eletrônico, que possui acesso direto às tabelas. Um grande diferencial nesse processo é o campo NOTAPORCENTAGEM, que armazena o percentual de aproveitamento do aluno em determinada atividade. Assim, quando o professor importar a avaliação e as notas, poderá reavaliar a prova ou trabalho com nota diferente da utilizada no Moodle, ou seja, dar um peso diferente. O Diário de Classe Eletrônico recalcula as notas de acordo com o peso estabelecido pelo professor e o aproveitamento do aluno. 4. Arquitetura do Sistema A arquitetura inicial utilizada para o provimento do serviço Moodle da UFMG baseavase em uma estimativa que levava em conta o número de usuários esperados (aproximadamente 3.000/dia) para a utilização das várias turmas disponíveis e as especificações fornecidas pela própria documentação do Moodle. No entanto, esta arquitetura se mostrou ineficiente devido ao número de acessos concorrentes ao serviço, principalmente no tocante à natureza dos acessos a banco de dados que a aplicação Moodle realiza. Isto impactou significativamente nos níveis de qualidade na entrega do serviço. Com intuito de minimizar este problema, optamos pela distribuição da arquitetura do serviço, implementando um servidor dedicado para hospedagem da aplicação Moodle e um servidor exclusivo para o banco de dados MySQL, conforme o seguinte esquema demonstrado na Figura 4.

6 Figura 4. Arquitetura do serviço Moodle da UFMG Com este procedimento, houve uma redução sistemática da sobrecarga no ambiente, em termos de hardware, o que se refletiu em uma melhoria acentuada na qualidade do serviço entregue e, naturalmente, da experiência de nossos usuários ao utilizarem o ambiente. Ao se implementar este tipo de arquitetura, uma atenção especial deve ser voltada para a especificação correta do sistema de intercomunicação entre o servidor de banco de dados e o servidor de aplicação. A melhoria de performance obtida ao distribuir a arquitetura depende sistematicamente da conexão gigabit entre os servidores. A importância deste tipo de conexão é reforçada pelas estatísticas sobre o tráfego de pacotes na rede realizado pelo ambiente Moodle da UFMG. A partir dessas estatísticas foi possível verificar que aproximadamente 96% de todo o tráfego de entrada do servidor de aplicação se deve a conexões com o banco de dados MySQL enquanto o tráfego de saída para o banco de dados corresponde a 72%. Comparativamente, o tráfego HTTP/HTTPS negociado pelo servidor, que corresponde à entrega do serviço para o usuário final, responde por 3,5% do tráfego de entrada e 27% do tráfego de saída. Embora tenhamos minimizado a sobrecarga de hardware no primeiro cenário, tivemos um aumento significativo em relação à utilização de rede, que deve ser levado em consideração no caso de uma implementação desta natureza. Os resultados obtidos, no entanto, justificam a mudança de arquitetura principalmente por permitir uma melhor escalabilidade do ambiente. Em um cenário como este, a adição de redundâncias e contingências pode ser realizada sem intervenções substanciais no mesmo, evitando indisponibilidades prolongadas e permitindo a adequação do mesmo à crescente demanda pelo serviço. 5. Helpdesk minhaufmg O Helpdesk minhaufmg tem como objetivo oferecer suporte a toda comunidade da UFMG (alunos, professores e funcionários) nas várias aplicações do Portal minhaufmg, dentre elas: cadastro de usuários, correio eletrônico, agenda, Moodle. O atendimento ao usuário é prestado de três formas: presencial, por telefone ou por . Para acompanhar os atendimentos, o Helpdesk minhaufmg utiliza um sistema chamado Request Tracker. Request Tracker, comumente abreviado para RT, é

7 um sistema de rastreamento de tíquetes, escrito em Perl, usado para coordenar tarefas e gerenciar solicitações entre uma comunidade de usuários. Para todo atendimento do Helpdesk, seja ele por telefone, ou presencial, é gerado um tíquete no RT que pode ser acessado posteriormente por qualquer atendente do Helpdesk para acompanhar o atendimento. Os tíquetes criados no RT podem depois alimentar um FAQ. O RT do Helpdesk minhaufmg é dividido por filas de atendimento por aplicações, sendo possível gerar estatísticas de atendimento geral, para cada fila (aplicação) ou por atendente. O Helpdesk minhaufmg é estruturado em dois níveis de atendimento: Atendimento Nível 1, onde se tem dez estagiários responsáveis por atender o usuário, registrar o tíquete no RT, buscar soluções para os problemas apresentados e responder ao usuário; Atendimento Nível 2, onde dois funcionários são responsáveis por resolver os problemas que o Nível 1 não conseguiu solucionar e repassar a solução ao Nível 1, para que se possa responder ao usuário. Com intuito de oferecer suporte ao uso do Moodle foram adotadas as soluções detalhadas a seguir: criação de uma fila Moodle no RT; criação de um fórum de usuários do Moodle; criação de um curso de Ajuda do Moodle; oferta à comunidade da UFMG de treinamentos presenciais sobre as funcionalidades do Moodle. A fila Moodle no RT foi criada especificamente para gerenciar dúvidas e problemas relacionados ao uso do Moodle na UFMG. Este gerenciamento permite um melhor acompanhamento e atendimento aos usuários. O fórum de usuários do Moodle da UFMG tem o intuito de atender às dúvidas de uso por professores, tutores e alunos. Ele foi criado no próprio ambiente Moodle da UFMG. Através deste fórum, espera-se uma maior interação entre os usuários do Moodle, compartilhamento de experiências, solução de dúvidas relacionadas ao uso dos diversos recursos e funcionalidades oferecidos pelo Moodle. O curso de Ajuda do Moodle também foi criado no próprio ambiente Moodle da UFMG. Ele está disponível a toda a comunidade da UFMG. O conteúdo deste curso está em construção e pretende apresentar dicas de uso do Moodle da UFMG, links para sites e materiais relevantes disponibilizados na Web, tutoriais, glossário e FAQ (Frequently Asked Questions). Os tutoriais estão sendo elaborados pela própria equipe da UFMG, com descrição passo a passo dos recursos e funcionalidades do Moodle. O glossário está sendo organizado com conceitos e informações relevantes do uso do Moodle na UFMG. O FAQ está sendo estruturado com perguntas e respostas apresentadas no HelpDesk MinhaUFMG e no fórum de usuários do Moodle da UFMG. O Helpdesk minhaufmg oferece, sob demanda, treinamentos presenciais que apresentam as funcionalidades e recursos do Moodle, além das customizações e interfaces que foram implementadas no Moodle para o ambiente UFMG. Adicionalmente, está sendo criado, integrado ao Helpdesk, um Grupo Moodle formado por profissionais da área de tecnologia. Este grupo tem por finalidade moderar, por meio do fórum de usuários, a discussão de dúvidas de uso do Moodle e propor

8 novidades que facilitem o dia a dia dos professores na implementação de suas aulas e demais atividades no Moodle. 6. Estatísticas No segundo semestre de 2010, foram registradas mais de 885 mil visitas ao ambiente Moodle da UFMG conforme apresentado no gráfico abaixo. Este número de visitas gera uma média de 6.450/dia. O que representa mais de 100% acima do número de usuários esperados (aproximadamente 3.000/dia). Gráfico 1. Número de Visitas no 2º semestre de 2010 Conforme apresenta o Gráfico 2, estas visitas originam-se de vários estados no Brasil (226 cidades) e, em sua grande maioria, de cidades do Estado de Minas Gerais. Esses dados revelam a abrangência da ferramenta Moodle da UFMG. Gráfico 2. Cobertura Regional no 2º semestre de 2010

9 6. Conclusões Apresentamos neste artigo as ações implementadas pela UFMG para a implantação, customização e gerenciamento do Moodle, visando oferecer à comunidade acadêmica um serviço com alta disponibilidade e integração com os demais sistemas da universidade. O alto nível de integração alcançado entre o Moodle e os sistemas tem sido forte incentivador ao uso do ambiente pelos professores. Uma informação que merece destaque é o aumento de 23% no número de turmas que utilizaram recursos/atividades do Moodle da UFMG, se comparado o primeiro semestre de 2010 com o primeiro semestre de Dentre as possíveis contribuições desta experiência, destacamos a aquisição de conhecimento sobre a plataforma Moodle (funcionalidades, base de dados, arquitetura do sistema) e a possibilidade do compartilhamento desta experiência com seus desafios e soluções. 7. Referências GOOGLE Analytics. Disponível em < Acesso em 26 Set MOODLE Docs. Disponível em <http://docs.moodle.org/20/en/installing_moodle# Hardware>. Acesso em 26 Set Portal minhaufmg. Disponível em <minha.ufmg.br>. Acesso em 26 Set SHIBBOLETH. Disponível em <http://shibboleth.internet2.edu/>. Acesso em 26 Set uportal. Disponível em <http://www.uportal.org/>. Acesso em 26 Set

Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG

Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG Leonardo Freitas Soraya Ferreira Letícia Capelão Márcio Bunte Carvalho Paulo Araújo Daniel Avelino Heider Maciel Outubro/2011 Objetivo Incentivar

Leia mais

Objetivo. Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG. Fluxo de autenticação minhaufmg. Agenda

Objetivo. Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG. Fluxo de autenticação minhaufmg. Agenda Experiência na implantação do Moodle em larga escala na UFMG Leonardo Freitas Soraya Ferreira Letícia Capelão Márcio Bunte Carvalho Paulo Araújo Daniel Avelino Heider Maciel Outubro/2011 Objetivo Incentivar

Leia mais

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha Vianei Roberto Mayolo Adriano Pistore Estrutura da apresentação Apresentação da FSG Ensino Integrado Implantação do

Leia mais

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha Estrutura da apresentação Apresentação da FSG Ensino Integrado Resultados Vianei Roberto Mayolo Adriano Pistore A

Leia mais

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades 1 Interagir com seus clientes por variados meios de contato, criando uma visão unificada do relacionamento e reduzindo custos. Essa é a missão do TACTIUM ecrm. As soluções

Leia mais

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Serviço de Hospedagem de Sites Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Dados Gerais Identificação do documento: Regras de Uso - Serviço de Hospedagem de Sites - V1.0 Projeto: Regras de Uso: Serviço

Leia mais

TUTORIAL DE AMBIENTAÇÃO AO SGUS

TUTORIAL DE AMBIENTAÇÃO AO SGUS TUTORIAL DE TUTORIAL DE Sumário APRESENTAÇÃO 6 OBJETIVOS 8 CAPÍTULO 1 CONHECENDO OS MENUS DE NAVEGAÇÃO 10 CAPÍTULO 2 O SGUS NA PRÁTICA DOS GESTORES 22 CONCLUSÃO 28 REFERÊNCIAS 30 TUTORIAL DE Apresentação

Leia mais

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente Conceito ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente O Sagres Diário é uma ferramenta que disponibiliza rotinas que facilitam a comunicação entre a comunidade Docente e Discente de uma instituição,

Leia mais

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Serviço de Hospedagem de Sites Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Dados Gerais Identificação do documento: Regras de Uso - Serviço de Hospedagem de Sites - V1.0 Projeto: Regras de Uso: Serviço

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle NE@D - Moodle CONCEITO: O Moodle é uma plataforma de aprendizagem a distância baseada em software livre. É um acrônimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (ambiente modular de aprendizagem

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM AMBIENTE DE ALTA DISPONIBILIDADE DE REDE E MONITORAÇÃO DINÂMICA DE INFRAESTRUTURA EM SERVIDORES WEB.

IMPLANTAÇÃO DE UM AMBIENTE DE ALTA DISPONIBILIDADE DE REDE E MONITORAÇÃO DINÂMICA DE INFRAESTRUTURA EM SERVIDORES WEB. IMPLANTAÇÃO DE UM AMBIENTE DE ALTA DISPONIBILIDADE DE REDE E MONITORAÇÃO DINÂMICA DE INFRAESTRUTURA EM SERVIDORES WEB. Marllus de Melo Lustosa (bolsista do PIBIC/UFPI), Luiz Cláudio Demes da Mata Sousa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS Guia Inicial de Acesso e Utilização Para Docentes Versão 1.0b Outubro/2010 Acesso e utilização do Ambiente Virtual de Ensino

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo o processo de atendimento

Leia mais

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013.

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013. Curso de atualização Educação Integral e Integrada Tutorial Moodle Belo Horizonte, 2013. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ACESSANDO O AMBIENTE... 4 3. CONHECENDO O AMBIENTE... 5 3.1. CAIXAS DE UTILIDADES... 5 4.

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

Implementações Tecnológicas 2014/2015

Implementações Tecnológicas 2014/2015 Implementações Tecnológicas 2014/2015 1. Conexão direta entre as Unidades - Contrato anexo 8790 A Escola do Futuro e Provedor Americanet implementou um link ponto a ponto de 5Mb com fibra ótica interligando

Leia mais

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça 1 O Instituto COPPEAD: O Instituto COPPEAD oferece o curso de especialização

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 31/13, de 21/08/13. CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este regulamento dispõe especificamente do Núcleo de Informática

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL A nossa meta é envolver alunos e professores num processo de capacitação no uso de ferramentas tecnológicas. Para isto, mostraremos ao professor como trabalhar as suas disciplinas (matemática, português,

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP sistema para gerenciamento de instituições de ensino DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP Nossa Empresa A Sponte Informática é uma empresa brasileira, localizada em Pato Branco, cidade considerada pólo

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA

MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA Adriana Domingos Santos 1, Ana Maria de Castro Badiali

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Primeiro Trabalho Descrição do trabalho: Escrever um Documento de Visão. Projeto: Automatização do sistema que

Leia mais

Manual e Normas Sistema Disciplina Online

Manual e Normas Sistema Disciplina Online Manual e Normas Sistema Disciplina Online 2011-2 1 SUMÁRIO Pág. 1. Sistema Disciplina Online - Aluno (UNIP). 05 1.1. Acesso ao sistema Disciplina Online - Aluno (UNIP). 05 1.2. Observações. 05 2. Sistema

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA 2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA Neste capítulo faremos uma breve descrição de algumas plataformas para ensino a distância e as vantagens e desvantagens de cada uma. No final do capítulo apresentamos

Leia mais

Gerenciador de Referências. EndNote. Nonato Ribeiro Biblioteca de Ciências e Tecnologia (UFC)

Gerenciador de Referências. EndNote. Nonato Ribeiro Biblioteca de Ciências e Tecnologia (UFC) Gerenciador de Referências EndNote Nonato Ribeiro Biblioteca de Ciências e Tecnologia (UFC) Pesquisa na Web of Science O que é o EndNote? Funcionalidades da ferramenta Como incluir citações no Word usando

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Soluções de Atendimento WebDesk

PROPOSTA COMERCIAL Soluções de Atendimento WebDesk PROPOSTA COMERCIAL Soluções de Atendimento WebDesk Página 1 de 7 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS LOCAWEB 6 CONHEÇA TAMBÉM 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista:

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: A metodista é credenciada pelo MEC para o oferecimento de cursos a distância? Sim. A Universidade Metodista de São Paulo recebeu o credenciamento do

Leia mais

Olá, esse é o manual feito para ajudar você a conhecer ainda mais o Painel Web que acompanha* App Kontrole.

Olá, esse é o manual feito para ajudar você a conhecer ainda mais o Painel Web que acompanha* App Kontrole. Obrigado por baixar o App Kontrole!! Olá, esse é o manual feito para ajudar você a conhecer ainda mais o Painel Web que acompanha* App Kontrole. Aproveite para descobrir todo o potencial desse seu novo

Leia mais

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES COMERCIAIS... 9 6.

Leia mais

CPqD Gestão Pública. Gestão Escolar Guia de treinamento. Versão do produto: 4.0.0 Edição do documento: 2.0 Abril de 2010

CPqD Gestão Pública. Gestão Escolar Guia de treinamento. Versão do produto: 4.0.0 Edição do documento: 2.0 Abril de 2010 CPqD Gestão Pública Gestão Escolar Guia de treinamento Versão do produto: 4.0.0 Edição do documento: 2.0 Abril de 2010 CPqD Gestão Pública Gestão Escolar Guia de treinamento Versão do produto: 4.0.0 Edição

Leia mais

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet 57 Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet Hoje em dia ter a Internet como aliada é um recurso indispensável para qualquer educador ou responsável por treinamento corporativo que atue em qualquer

Leia mais

UNIFESP Virtual - DIS

UNIFESP Virtual - DIS UNIFESP Virtual - DIS UNIFESP Virtual Avaliação 2003 http://www.virtual.unifesp.br Com o crescimento explosivo da Internet, da comunicação e do reconhecimento do potencial da rede em atuar na globalização

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo

Leia mais

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR)

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) 2- FÓRUM O fórum serve para avaliar os alunos através da participação na discussão sobre um ou mais assuntos, inserção de textos ou arquivos. Os fóruns de discussão compõem uma

Leia mais

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno -

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno - Grupo Projeção Portal Acadêmico - Ambiente do Aluno - Março / 2011 1 Índice Apresentando o Portal Acadêmico: Ambiente do Aluno... 3 Iniciando no ambiente do Aluno... 4 Meu Perfil... 6 Avisos... 6 Processos

Leia mais

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Faculdade de Tecnologia Senac DF Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Documento de Visão Versão 4.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/09/2014 1.0 Versão Inicial do

Leia mais

Projeto Final. APS Luiz Antônio M. Pereira

Projeto Final. APS Luiz Antônio M. Pereira APS Luiz Antônio M. Pereira Seminário: Agenda Objetivo do Projeto O Sistema A Equipe de Projeto Método de Trabalho Padrões para Documentação Próximos Passos Temas Batidos Dicas Desenvolvimento do projeto

Leia mais

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela Varella Vídeo é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja

Leia mais

PLATAFORMAS EAD SOB MEDIDA

PLATAFORMAS EAD SOB MEDIDA PLATAFORMAS EAD SOB MEDIDA Soluções e-learning para a sua empresa, com foco real nos resultados A GPEC FORMA, sediada em São Paulo, atua há mais de sete anos no segmento EAD, e possui uma equipe de profissionais

Leia mais

Integração com o Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Integração com o Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Integração com o Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Integração com o Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Página 2 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1. O Moodle... 4 1.2. Objetivo da integração...

Leia mais

DIÁRIO DE CLASSE. Atenciosamente,

DIÁRIO DE CLASSE. Atenciosamente, DIÁRIO DE CLASSE Estamos apresentando aos Professores e Professoras da UNEB o sistema de registros acadêmicos que será feito online a partir de qualquer computador com acesso à internet. Salientamos que

Leia mais

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante:

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante: Módulo A Introdutório - Bases legais, ao Curso políticas, e ao conceituais Ambiente Virtual e históricas da educação Apresentação Este módulo tem por objetivo promover o conhecimento do Ambiente Virtual

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA.

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA. Informações do curso O Ministério da Educação, por intermédio da Secretaria de Educação Básica, convida você para conhecer o Programa Nacional

Leia mais

GT Diretórios: Uma Arquitetura de Autenticação e Autorização para a Universidade Brasileira

GT Diretórios: Uma Arquitetura de Autenticação e Autorização para a Universidade Brasileira GT Diretórios: Uma Arquitetura de Autenticação e Autorização para a Universidade Brasileira Osvaldo Carvalho Noemi Rodriguez Elias Procópio Duarte Jr. UFMG PUC-Rio UFPR Julho de 2003 Este documento tem

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO II PROFESSORA: PATRÍCIA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente Nereu Agnelo Cavalheiro contato@nereujr.com Tutorial UFMG Virtual Primeiros passos do docente Este

Leia mais

Documento de Requisitos Sistema WEB GEDAI

Documento de Requisitos Sistema WEB GEDAI Universidade Federal de São Carlos Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia Departamento de Computação GEDAI-Grupo de Estudo e Desenvolvimento em Automação Industrial Documento de Requisitos Sistema WEB

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

Soluções em TI para Web

Soluções em TI para Web Integração do Moodle com SIGA-EUC Lino Vaz Moniz lino@badiu.net linovazmoniz@gmail.com Outubro de 2010 1 Sumário 1- Objetivo...3 3- Justificativa...3 4 Funcionalidades do Modulo...4 5- Cronograma...6 6-

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013

UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013 UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013 Adriana Nascimento Flamino 1, Juliana de Souza Moraes 2 1 Mestre em Ciência

Leia mais

TALKDOW 5.1 v Web. Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web

TALKDOW 5.1 v Web. Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web TALKDOW 5.1 v Web Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web Bem vindo ao manual operacional de controle e gerenciamento de arquivos para Afiliadas do Grupo Talk Radio. A partir de agora você irá aprender

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno 1 MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno Acessando o sistema 1- Para acessar a Faculdade Interação Americana Virtual digite o seguinte endereço: http://ead.fia.edu.br/

Leia mais

SOBRE A TOOLSYSTEMS. ToolSystems Sistemas Fone: (47) 3381-3344

SOBRE A TOOLSYSTEMS. ToolSystems Sistemas Fone: (47) 3381-3344 SOBRE A TOOLSYSTEMS Com mais de 10 anos no mercado, a ToolSystems sistemas se dedica a entender as novas tecnologias para garantir a seus clientes as melhores e mais atuais soluções para Internet. Ao longo

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth.

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Éverton Foscarini, Leandro Rey, Francisco Fialho, Carolina Nogueira 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro de Processamento

Leia mais

Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG. Marcelo Penha Fernandes José Roberto Pinto Ribeiro

Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG. Marcelo Penha Fernandes José Roberto Pinto Ribeiro Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG Marcelo Penha Fernandes José Roberto Pinto Ribeiro {marcelo.penha, jose.ribeiro}@unifal-mg.edu.br Resumo Este artigo aborda

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

T-DOC CyCle RegisTRO De DaDOs De máquinas DigiTalize seus CiClOs De PROCessO

T-DOC CyCle RegisTRO De DaDOs De máquinas DigiTalize seus CiClOs De PROCessO T-DOC Cycle Registro de dados de máquinas Digitalize seus CICLOS DE PROCESSO Always with you 2 T-DOC Cycle Documentação digital monitore seus parâmetros de ciclo em tempo real Pode ser muito difícil aumentar

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

GESTÃO. Educacional. www.semeareducacional.com.br. Sistema Municipal de Excelência ao Atendimento da Rede

GESTÃO. Educacional. www.semeareducacional.com.br. Sistema Municipal de Excelência ao Atendimento da Rede GESTÃO Educacional A P R E S E N T A Ç Ã O www.semeareducacional.com.br Sistema Municipal de Excelência ao Atendimento da Rede A EXPANSÃO TECNOLOGIA Nossa MISSÃO: Transformação de Dados em Informação Transformação

Leia mais

Curso Básico Sistema EMBI

Curso Básico Sistema EMBI Curso Básico Sistema EMBI Módulo Atendentes e Administradores Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste trabalho pode ser reproduzida em qualquer forma por qualquer meio gráfico, eletrônico ou

Leia mais

GERENCIADOR BIBLIOGRÁFICO ENDNOTE BASIC

GERENCIADOR BIBLIOGRÁFICO ENDNOTE BASIC GERENCIADOR BIBLIOGRÁFICO ENDNOTE BASIC Elaborado por: Jane Rodrigues Guirado, Márcia Meireles de Melo Diniz e Marco Antônio Lorena Queiroz, bibliotecários da Escola de Arquitetura da Universidade Federal

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Sistemas de Informação 2010-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Sistemas de Informação 2010-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Sistemas de Informação 2010-2 BIOMETRIC SYSTEM CONTROL - BSC Alunos: SANTIAGO, Flávia Ribeiro

Leia mais

Soluções para Automatizar. o atendimento e ter eficiência na central

Soluções para Automatizar. o atendimento e ter eficiência na central Soluções para Automatizar o atendimento e ter eficiência na central Soluções para Automatizar o atendimento e ter eficiência na central Automatizar o atendimento ao cliente significa redução de custos,

Leia mais

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Ronei Ximenes Martins (Trabalho apresentado no II Colóquio Regional EAD Edição Internacional Outubro/2010 Juiz de Fora/MG) Introdução Um

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS AMBIENTES DE EAD UTILIZADOS NO NEAD

INTRODUÇÃO AOS AMBIENTES DE EAD UTILIZADOS NO NEAD INTRODUÇÃO AOS AMBIENTES DE EAD UTILIZADOS NO NEAD Prezado Cursista, Os ambientes virtuais proporcionam hoje novas experiências espaço temporais e, enquanto meios de comunicação aplicados a educação, fortalecem

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

Proposta Comercial EDUNIX SISTEMA DE GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO

Proposta Comercial EDUNIX SISTEMA DE GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO Proposta Comercial EDUNIX SISTEMA DE GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO Sumário Empresa... 3 Missão... 3 Visão... 3 Valores... 3 Solução... 4 Principais características... 4 Lista de funcionalidades...

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DO ALUNO UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO

Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DO ALUNO UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DO ALUNO UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO SUMÁRIO Apresentação...... 2 Considerações Iniciais.... 4 Portal de Empregabilidade.... 7 Requisitos Mínimos... 7

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Sobre O SOAC. 2. Histórico. 3. Contato. 4. Página Inicial Sistema Eletrônico de Administração de Conferências

SUMÁRIO. 1. Sobre O SOAC. 2. Histórico. 3. Contato. 4. Página Inicial Sistema Eletrônico de Administração de Conferências SUMÁRIO 1. Sobre O SOAC 2. Histórico 3. Contato 4. Página Inicial Sistema Eletrônico de Administração de Conferências 4.1 Página Capa Localizada no Menu Horizontal Principal 4.2 Página Sobre Localizada

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

Apresentação. Treinamento OTRS Help Desk

Apresentação. Treinamento OTRS Help Desk Apresentação Treinamento OTRS Help Desk Sumário Apresentação... 3 Arquitetura... 3 Funcionalidades básicas do sistema...4 Interface Web... 4 Interface de E-mail...4 Ticket... 4 Sistema... 5 Apresentação

Leia mais

Quais as novidades. na versão 12?

Quais as novidades. na versão 12? NETSUPPO RT R MANAGE 12 Quais as novidades na versão 12? O NetSupport Manager continua a proporcionar o que há de mais avançado em recursos para suporte a computadores remotos e gerenciamento de áreas

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense

Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense Gerência da tutoria - o diferencial em uma plataforma on-line Luiz Valter Brand Gomes* Rosângela Lopes Lima* Filipe Ancelmo Saramago* Rodrigo Telles Costa* Instituto de Computação Universidade Federal

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO 1 / 5 ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS 1. CARGOS DE NÍVEL MÉDIO Cargo 01 Técnico em Administração Realizar atividades que envolvam a aplicação das

Leia mais

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO Desenvolvido por: Patricia Mariotto Mozzaquatro SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO....03 2 O AMBIENTE MOODLE......03 2.1 Quais as caixas de utilidade que posso adicionar?...04 2.1.1 Caixa

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

Software. Gerenciamento de Manutenção

Software. Gerenciamento de Manutenção Software Gerenciamento de Manutenção Importância de um Software de Manutenção Atualmente o departamento de manutenção das empresas, como todos outros departamentos, necessita prestar contas de sua atuação

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PLANO DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE QUALITY MANAGEMENT PLAN Preparado por Mara Lúcia Menezes Membro do Time Versão 3 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 15/11/2010

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Configuração de Redes de Computadores Linux. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Configuração de Redes de Computadores Linux. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais