PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Setembro de Unid. Fonte Notas 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011"

Transcrição

1 Evolução Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte Notas 2011 População a Milhares Hab. INE º Trimestre População tvh % INE 0,5 0,2 0,2 0,2 0,1 0,0 -- Quebra série PIB pç. corr. Milhões Eur INE º Trimestre PIB pç. corr. tvh % INE 3,3 4,3 5,6 1,6-2,0 2,5 0,5 2º Trimestre PIB pç. const. Milhões Eur INE º Trimestre PIB pç. const. tvh % INE 0,8 1,4 2,4 0,0-2,5 1,3-0,7 2º Trimestre Hiato do PIB % PIB Potencial CE -1,0-0,9 0,7 0,0-2,3-0,8-2,2 Previsão PIB per cap PPS (EU-27 = 100) Eurostat Consumo Privado pç. const. % PIB INE 65,1 65,4 65,4 66,3 67,3 67,9 66,3 2º Trimestre Consumo Privado pç. const. tvh % INE 1,7 1,8 2,5 1,3-1,1 2,3-2,8 2º Trimestre Consumo Público pç. const. % PIB INE 20,7 20,2 19,9 19,9 21,2 21,2 20,7 2º Trimestre Consumo Público pç. const. tvh % INE 3,3-0,7 0,5 0,4 3,7 1,2-3,9 2º Trimestre FBCF pç. const. % PIB INE 23,0 22,4 22,4 22,4 20,4 19,1 17,9 2º Trimestre FBCF pç. const. tvh % INE -0,5-1,3 2,6-0,3-11,3-4,9-8,7 2º Trimestre Exportações Globais pç. corr. Milhões Eur INE º Trimestre Exportações Globais pç. corr. % PIB INE 27,8 31,0 32,2 32,4 28,0 31,0 34,2 2º Trimestre Exportações Globais pç. corr. tvh % INE 1,9 16,5 9,6 2,4-15,5 13,4 15,5 2º Trimestre Exportações Bens pç. corr. Milhões Eur INE º Trimestre Exportações Bens pç. corr. % PIB INE 21,3 23,5 23,8 23,8 20,0 22,5 25,1 2º Trimestre Exportações Bens pç. corr. tvh % INE 1,0 15,0 7,1 1,6-17,7 15,4 17,3 2º Trimestre Exportações Serviços pç. corr. Milhões Eur INE º Trimestre Exportações Serviços pç. corr. % PIB INE 6,5 7,5 8,4 8,6 8,0 8,4 9,1 2º Trimestre Exportações Serviços pç. corr. tvh % INE 4,8 21,4 17,5 4,6-9,4 8,3 10,7 2º Trimestre Exportações Globais pç. const. Milhões Eur INE º Trimestre Exportações Globais pç. const. % PIB INE 28,2 31,0 32,6 32,6 29,5 31,7 33,5 2º Trimestre Exportações Globais pç. const. tvh % INE 0,2 11,6 7,6-0,1-11,6 8,8 8,4 2º Trimestre Exportações Bens pç. const. Milhões Eur INE º Trimestre Exportações Bens pç. const. % PIB INE 21,7 23,5 24,3 24,1 21,4 23,2 24,4 2º Trimestre Exportações Bens pç. const. tvh % INE -0,7 9,8 5,7-0,6-13,4 9,7 8,5 2º Trimestre Exportações Serviços pç. const. Milhões Eur INE ,0 2º Trimestre Exportações Serviços pç. const. % PIB INE 6,5 7,5 8,3 8,5 8,1 8,5 9,1 2º Trimestre Exportações Serviços pç. const. tvh % INE 3,4 17,7 13,6 1,4-6,5 6,3 8,3 2º Trimestre Importações Globais pç. corr. Milhões Eur INE º Trimestre Importações Globais pç. corr. % PIB INE 37,2 39,7 40,2 42,5 35,5 38,1 39,4 2º Trimestre Importações Globais pç. corr. tvh % INE 5,3 11,4 6,8 7,5-18,2 10,1 5,9 2º Trimestre Importações Bens pç. corr. Milhões Eur INE º Trimestre Importações Bens pç. corr. % PIB INE 32,4 34,4 34,7 36,8 30,1 32,5 33,5 2º Trimestre

2 Evolução Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte Notas 2011 Importações Bens pç. corr. tvh % INE 4,8 10,6 6,5 7,7-19,8 10,8 5,6 2º Trimestre Importações Serviços pç. corr. Milhões Eur INE º Trimestre Importações Serviços pç. corr. % PIB INE 4,8 5,3 5,5 5,7 5,4 5,6 5,9 2º Trimestre Importações Serviços pç. corr. tvh % INE 9,3 16,7 9,0 6,0-7,9 6,3 7,3 2º Trimestre Importações Globais pç. const. Milhões Eur INE º Trimestre Importações Globais pç. const. % PIB INE 37,6 39,7 40,9 41,9 38,4 39,8 38,1 2º Trimestre Importações Globais pç. const. tvh % INE 2,3 7,2 5,5 2,3-10,6 5,1-3,2 2º Trimestre Importações Bens pç. const. Milhões Eur INE º Trimestre Importações Bens pç. const. % PIB INE 32,8 34,4 35,4 36,2 32,9 34,2 32,3 2º Trimestre Importações Bens pç. const. tvh % INE 1,9 6,4 5,5 2,1-11,3 5,3-4,4 2º Trimestre Importações Serviços pç. const. Milhões Eur INE º Trimestre Importações Serviços pç. const. % PIB INE 4,8 5,3 5,5 5,7 5,5 5,6 5,8 2º Trimestre Importações Serviços pç. const. tvh % INE 5,1 12,7 5,9 3,8-6,3 3,6 4,3 2º Trimestre Grau de Abertura pç. corr. b % INE 65,0 70,8 72,4 75,0 63,4 69,1 73,6 2º Trimestre Grau de Abertura pç. const. b % INE 65,8 70,8 73,5 74,5 68,0 71,5 71,7 2º Trimestre Balança Corrente % PIB CE -10,4-10,7-10,1-12,6-10,9-9,8-7,5 Previsão Taxa de Poupança bruta % PIB CE 13,3 12,4 12,7 10,6 9,2 9,2 7,8 Previsão (FMI) Dívida Pública % PIB CE 63,6 64,7 68,3 71,6 82,9 93,0 101,7 Previsão Carga Fiscal da Economia % PIB MFAP 31,2 32,0 32,6 32,5 30,8 - Estimativa Taxa de Inflação (IHPC) % INE 2,1 3,0 2,4 2,7-0,9 1,4 2,8 Agosto Taxa de Inflação (IHPC) Dif. vs Zona Euro p.p. INE -0,1 0,8 0,1-1,0-1,9-0,7 0,3 Agosto Saldo Sector Público % PIB CE -6,1-4,1-3,1-3,5-10,1-9,1-5,9 Previsão Taxa de Actividade % População > 15 INE 62,2 62,5 62,6 62,5 61,9 61,9 61,6 2º Trim Taxa de Emprego % Pop. Activa > 15 INE 57,5 57,7 57,6 57,8 56,0 55,2 54,2 2º Trim Taxa de Desemprego % INE 7,6 7,7 8,0 7,6 9,5 10,8 12,1 2º Trim Índice de Custo do Trabalho c tvh % CE 1,7 0,8 5,1 2,9 2,7-0,4 Previsão Salário Mínimo Eur MFAP IDE - Investimento Milhões Eur BP Jan./Jul. IDE - Investimento tvh % BP 2,1 18,6-0,6 8,1-9,3 9,6-4,5 Jan./Jul. IDE - Desinvestimento Milhões Eur BP Jan./Jul. IDE - Desinvestimento tvh % BP -4,1-1,6 26,0 5,6-6,3 13,1-6,3 Jan./Jul. IDE - Líquido Milhões Eur BP Jan./Jul. IDE - Líquido tvh % BP 102,8 175,2-74,3 42,3-38,8-43,7 13,0 Jan./Jul. IDE - Stock (fim-de-período) Milhões Eur BP º Trimestre IDE - Stock (fim-de-período) tvh % BP 9,2 25,1 16,6-8,3 10,8 3,6 3,9 2º Trimestre IDPE - Investimento Milhões Eur BP Jan./Jul. IDPE - Investimento tvh % BP -18,2 0,5 50,9-23,3-31,7-11,6 125,4 Jan./Jul.

3 Evolução Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte Notas 2011 IDPE - Desinvestimento Milhões Eur BP Jan./Jul. IDPE - Desinvestimento tvh % BP 35,9-48,8 161,6-12,2-24,4 83,7 87,7 Jan./Jul. IDPE - Líquido Milhões Eur BP Jan./Jul. IDPE - Líquido tvh % BP -71,7 235,3-29,5-53,4-68,6-1176,2 174,5 Jan./Jul. IDPE - Stock (fim-de-período) Milhões Eur BP º Trimestre IDPE - Stock (fim-de-período) tvh % BP 10,3 15,2 12,2-1,6 5,0 1,7 8,2 2º Trimestre Turismo - Dormidas de Estrangeiros Milhares INE Jan./Jul. Turismo - Dormidas de Estrangeiros tvh % INE 3,8 5,6 6,2-2,1-11,4 1,7 13,8 Jan./Jul. Turismo - Receitas Milhões Eur BP Jan./Jul. Turismo - Receitas tvh % BP 0,1 7,6 10,9 0,5-7,2 10,0 8,6 Jan./Jul. Taxa de Juro ref. EUA (3 meses) % BCE 3,5665 5,1968 5,2970 2,9278 0,6857 0,3436 0,2932 Agosto Taxa de Juro ref. Zona Euro (3 meses) % BCE 2,1845 3,0784 4,2776 4,6439 1,2185 0,8143 1,5521 Agosto Taxa de Câmbio (média) EUR/USD BP 1,24 1,26 1,37 1,4708 1,3948 1,3257 1,4343 Agosto Produtividade (PIB per cap PPS / trabalhador)(eu-27 = 100) Eurostat 72,2 72,9 74,0 73,3 76,0 77,2 Índice Global de Crescimento da Competitividade Notas: (a) INE - Estatísticas do Emprego (b) Exportações mais Importações em % do PIB Posição Portugal WEF Nº total de países (c) Industria, construção e serviços (excepto: actividades das famílias empregadoras e organizações extra-territoriais e organismos) Os valores relativos às Exportações e Importações têm como base as Contas Nacionais Siglas e abreviaturas: BCE - Banco Central Europeu FBCF - Formação Bruta de Capital Fixo n.d. - não disponível BP - Banco de Portugal IDE - Investimento Directo do Exterior em Portugal pç. const. - preços constantes CE - Comissão Europeia INE - Instituto Nacional de Estatística IDPE - Investimento Directo de Portugal no Exterior pç. corr. - preços correntes IHPC - Índice Harmonizado de Preços no Consumidor per cap - per capita MFAP - Ministério das Finanças e da Administração Pública PIB - Produto Interno Bruto p.p. - pontos percentuais WEF - World Economic Forum PPS - Purchasing Power Standards tvh - taxa de variação homóloga RD - Rendimento Disponível Bruto

4 Previsões Data de Actualização FMI CE OCDE Banco de Portugal Jun.11 Mai. 11 Mai. 11 Jul. 11 Unid Portugal PIB pç. const. tvh % 1,3-2,2-1,8-2,2-1,8-2,1-1,5-2,0-1,8 Consumo Privado pç. const. tvh % 2,3-4,3-4,4-4,4-3,8-4,1-3,7-3,8-2,9 Consumo Público pç. const. tvh % 1,5-6,8-4,8-6,1-4,6-7,2-5,6-6,3-4,4 FBCF pç. const. tvh % -5,3-9,9-7,4-9,9-7,4-10,0-6,7-10,8-10,0 Exportações pç. const. tvh % 8,8 6,2 6,0 6,2 5,9 6,4 7,4 7,7 6,6 Importações pç. const. tvh % 5,1-5,3-3,0-5,3-2,8-4,8-1,8-4,0-1,2 Procura Externa tvh % 7,9 5,4 6,0 6,3 6,6 Balança Corrente a % PIB -9,8-9,0-6,7-7,5-5,2-7,8-5,5 Dívida Pública % PIB 93,0 106,4 112,2 101,7 107,4 Taxa de Inflação (IHPC) % 1,4 3,5 2,1 3,4 2,0 3,3 1,3 3,4 2,2 Saldo Sector Público % PIB -9,1-5,9-4,5-5,9-4,5-5,9-4,5 Taxa de Desemprego % 10,8 12,1 13,4 12,3 13,0 11,7 12,7 Enquadramento Internacional Jun.11 Mai. 11 Mai. 11 Jul. 11 PIB Zona Euro pç. const. tvh % 1,8 2,0 1,7 1,6 1,8 2,0 2,0 [1,5; 2,3] [0,6; 2,8] PIB UE27 pç. const.. tvh % 1,8 2,0 2,1 1,8 1,9 PIB EUA pç. const. tvh % 2,9 2,5 2,7 2,6 2,7 2,6 3,1 PIB Mundo pç. const. tvh % 5,1 4,3 4,5 4,0 4,1 4,2 4,6 Tx. Inflação (IHPC) Zona Euro tvh % 1,6 2,6 1,8 2,6 1,6 [2,5; 2,7] [1,1; 2,3] Preço do Petróleo (brent) (média anual)usd / bbl 80,2 106,3 105,3 117,4 117,2 120,0 120,0 110,7 109,5 Euribor (3 meses) (média anual) % 0,81 1,6 2,5 1,3 2,0 1,5 2,1 Taxa de Câmbio (média) EUR/USD 1,33 1,70 2,60 1,43 1,45 1,43 1,43 1,42 1,43 Fonte: GPEARI - Gabinte de Planeamento, Estratégico, Avaliação e Relações Internacionais Nota: (a) Bens e serviços Siglas e abreviaturas: BP - Banco de Portugal FBCF - Formação Bruta de Capital Fixo CE - Comissão Europeia IHPC - Índice Harmonizado de Preços no Consumidor FMI - Fundo Monetário Internacional PIB - Produto Interno Bruto MFAP - Ministério das Finanças e da Administração Pública pç. const. - preços constantes OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico tvh - taxa de variação homóloga

5 Indicadores de Risco País Notação Risco Data Report Risco Data Report Global [AAA - D] BB 20-Abr-11 BB 12-Jul-11 Soberania [AAA - D] BB 20-Abr-11 BB 12-Jul-11 Cambial [AAA - D] BB 20-Abr-11 BB 12-Jul-11 Sector Bancário [AAA - D] BB 20-Abr-11 BB 12-Jul-11 Político [AAA - D] BBB 20-Abr-11 BBB 12-Jul-11 Estrutura Económica [AAA - D] BB 20-Abr-11 BB 12-Jul-11 Ambiente de Negócios Índice Global Máx. 10 6,75 15-Ago-11 6,75 08-Set-11 Índice Global Máx. 10 6,55 15-Ago-11 6,55 08-Set-11 Ranking Global Em 82 países Ago Set-11 Ranking Global Em 82 países Ago Set-11 Ranking Regional Em 18 Países a Ago Set-11 Ranking Regional Em 18 Países a Ago Set-11 Fonte: The Economist Intelligence Unit Nota: (a) Áustria, Bélgica, Chipre, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Holanda, Noruega, Portugal, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia e R. Unido.

6 Valor Acrescentado Bruto (VAB) Actualizado em Setembro de 2011 Sector de Actividade Unid. Fonte Notas 2011 Preços Constantes Agricultura, Silvicultura e Pesca Milhões Eur INE º Trim. Indústria Milhões Eur INE º Trim. Energia, Água e Saneamento Milhões Eur INE º Trim. Construção Milhões Eur INE º Trim. Comércio, Restaurante e Hotéis Milhões Eur INE º Trim. Transportes, Informação e Comunicações Milhões Eur INE º Trim. Actividades Financeiras, de Seguros e Imobiliárias Milhões Eur INE º Trim. Outros Serviços Milhões Eur INE º Trim. VAB total Milhões Eur INE º Trim. Agricultura, Silvicultura e Pesca tvh % INE -5,5 2,4-4,6 3,1 1,6-0,8 0,5 2º Trim. Indústria tvh % INE -1,1 0,9 3,0-1,5-9,4 2,6 2,1 2º Trim. Energia, Água e Saneamento tvh % INE -2,1 11,0 1,1 4,0 1,5 3,7-1,4 2º Trim. Construção tvh % INE -2,9-2,6 2,0-4,9-9,7-4,0-6,1 2º Trim. Comércio, Restaurante e Hotéis tvh % INE 0,7 1,9 1,3-1,3-1,7 2,2-0,6 2º Trim. Transportes, Informação e Comunicações tvh % INE 1,7 4,8 7,3 2,8-5,5 2,1-0,8 2º Trim. Actividades Financeiras, de Seguros e Imobiliárias tvh % INE 1,7 5,1 4,8 2,8 1,2 1,9 0,7 2º Trim. Outros Serviços tvh % INE 2,5-0,3 2,3 1,2 0,7 0,6-2,0 2º Trim. VAB total tvh % INE 0,6 1,7 2,7 0,4-2,3 1,3-0,8 2º Trim. Agricultura, Silvicultura e Pesca % Tot INE 2,7 2,7 2,5 2,6 2,7 2,6 2,7 2º Trim. Indústria % Tot INE 15,0 14,9 14,9 14,6 13,6 13,8 14,1 2º Trim. Energia, Água e Saneamento % Tot INE 3,0 3,3 3,2 3,3 3,5 3,5 3,5 2º Trim. Construção % Tot INE 7,6 7,3 7,2 6,8 6,3 6,0 5,8 2º Trim. Comércio, Restaurante e Hotéis % Tot INE 18,6 18,6 18,4 18,1 18,2 18,3 18,3 2º Trim. Transportes, Informação e Comunicações % Tot INE 7,9 8,1 8,5 8,7 8,4 8,4 8,5 2º Trim. Actividades Financeira e Imobiliária % Tot INE 14,6 15,1 15,4 15,7 16,3 16,4 16,6 2º Trim. Outros Serviços % Tot INE 30,6 30,0 29,9 30,1 31,1 30,9 30,6 2º Trim. VAB total % Tot INE 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0

7 Valor Acrescentado Bruto (VAB) Actualizado em Setembro de 2011 Sector de Actividade Unid. Fonte Notas 2011 Preços Correntes Agricultura, Silvicultura e Pesca Milhões Eur INE º Trim. Indústria Milhões Eur INE º Trim. Energia, Água e Saneamento Milhões Eur INE º Trim. Construção Milhões Eur INE º Trim. Comércio, Restaurante e Hotéis Milhões Eur INE º Trim. Transportes, Informação e Comunicações Milhões Eur INE º Trim. Actividades Financeiras, de Seguros e Imobiliárias Milhões Eur INE º Trim. Outros Serviços Milhões Eur INE º Trim. VAB total Milhões Eur INE º Trim. Agricultura, Silvicultura e Pesca tvh % INE -7,9 2,8-6,5 0,1-0,5 2,2 0,1 2º Trim. Indústria tvh % INE -0,3 2,3 3,9-1,4-6,6 3,2 3,7 2º Trim. Energia, Água e Saneamento tvh % INE -3,3 14,4 10,9-2,9 9,0 3,2-0,3 2º Trim. Construção tvh % INE -0,6 0,7 6,6 1,8-11,5 1,9-2,5 2º Trim. Comércio, Restaurante e Hotéis tvh % INE 1,2 2,7 4,2 1,4-0,4 4,1 1,3 2º Trim. Transportes, Informação e Comunicações tvh % INE 2,3 6,5 13,7 1,2-5,7 1,4 0,3 2º Trim. Actividades Financeiras, de Seguros e Imobiliárias tvh % INE 4,3 9,1 10,1 4,3-2,1 1,0 1,2 2º Trim. Outros Serviços tvh % INE 5,7 1,6 4,7 4,2 5,6 0,9-3,7 2º Trim. VAB total tvh % INE 2,3 3,7 6,1 2,1-0,7 2,0-0,4 2º Trim. Agricultura, Silvicultura e Pesca % Tot INE 2,8 2,7 2,4 2,4 2,4 2,4 2,4 2º Trim. Indústria % Tot INE 15,1 14,9 14,6 14,1 13,3 13,4 13,9 2º Trim. Energia, Água e Saneamento % Tot INE 3,0 3,3 3,4 3,2 3,6 3,6 3,6 2º Trim. Construção % Tot INE 7,5 7,3 7,3 7,3 6,5 6,5 6,3 2º Trim. Comércio, Restaurante e Hotéis % Tot INE 18,8 18,6 18,3 18,2 18,2 18,6 18,8 2º Trim. Transportes, Informação e Comunicações % Tot INE 7,9 8,1 8,7 8,6 8,2 8,1 8,1 2º Trim. Actividades Financeiras, de Seguros e Imobiliárias % Tot INE 14,3 15,1 15,6 16,0 15,7 15,6 15,9 2º Trim. Outros Serviços % Tot INE 30,7 30,0 29,7 30,3 32,2 31,8 31,0 2º Trim. VAB total % Tot INE 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Sigla: INE - Instituto Nacional de Estatística

8 Emprego Actualizado em Agosto de 2011 Sector de Actividade Unid. Fonte * Notas 2011 Agricultura, Produção Animal, Caça, Floresta e Pesca % Tot INE 11,2 11,2 10,9 10,1 2º Trimestre Indústria, Construção, Energia e Água % Tot INE 29,3 28,2 27,7 27,5 2º Trimestre Indústria Transformadora % Tot INE 17,2 16,8 16,6 16,9 2º Trimestre Construção % Tot INE 10,7 10,0 9,7 9,3 2º Trimestre Serviços % Tot INE 59,5 60,6 61,4 62,3 2º Trimestre Comércio por Grosso e a Retalho % Tot INE 14,7 15,1 14,8 14,5 2º Trimestre Transportes e Armazenagem % Tot INE 3,4 3,5 3,6 3,7 2º Trimestre Alojamento e Restauração % Tot INE 6,1 5,8 5,9 5,9 2º Trimestre Actividades de Informação e Comunicação % Tot INE 1,8 1,8 2,1 1,7 2º Trimestre Actividades Financeiras e de Seguros % Tot INE 1,9 1,7 1,8 2,2 2º Trimestre Actividades Imobiliárias % Tot INE 0,5 0,7 0,6 0,6 2º Trimestre Activ. de Consultoria, Científicas e Técnicas % Tot INE 3,4 3,3 3,1 3,6 2º Trimestre Activ. Administrativas e Serviços de Apoio % Tot INE 2,6 2,7 3,1 2,9 2º Trimestre Administração Pública; Defesa e Segurança Social % Tot INE 6,6 6,6 6,3 6,3 2º Trimestre Educação % Tot INE 6,6 7,1 7,4 7,6 2º Trimestre Saúde e Acção Social % Tot INE 5,8 6,4 7,0 7,6 2º Trimestre Activ. Artísticas, Espectáculos e Desportivas % Tot INE 0,9 0,9 0,7 1,1 2º Trimestre Outros Serviços % Tot INE 5,1 4,9 5,1 4,6 2º Trimestre Total % Tot INE 100,0 100,0 100,0 100,0 * Quebra de série Sigla: INE - Instituto Nacional de Estatística

9 Comércio Internacional Português de Bens Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte Notas 2011 Exportações por Sector Agrícolas % Tot INE 3,7 4,0 5,0 5,4 5,3 4,8 Jan./Jul. Alimentares % Tot INE 4,2 4,6 5,0 5,9 5,3 4,7 Jan./Jul. Calçado % Tot INE 3,7 3,5 3,6 4,0 3,7 3,7 Jan./Jul. Combustíveis minerais % Tot INE 5,3 4,5 5,6 4,9 6,7 6,7 Jan./Jul. Instrumentos óptica e precisão % Tot INE 0,8 0,8 0,9 1,1 1,1 1,0 Jan./Jul. Madeira e cortiça % Tot INE 4,2 4,2 4,0 3,7 3,5 3,5 Jan./Jul. Máquinas e aparelhos % Tot INE 19,7 19,7 19,3 16,3 14,9 14,3 Jan./Jul. Matérias têxteis % Tot INE 4,6 4,5 4,1 4,2 4,1 4,2 Jan./Jul. Metais comuns % Tot INE 8,6 8,8 8,6 7,8 7,9 8,4 Jan./Jul. Minerais e minérios % Tot INE 5,4 5,7 5,5 5,7 5,5 5,1 Jan./Jul. Pastas celulósicas e papel % Tot INE 4,0 3,6 3,9 4,7 5,7 5,4 Jan./Jul. Peles e couros % Tot INE 0,3 0,3 0,3 0,3 0,3 0,4 Jan./Jul. Plásticos e borracha % Tot INE 5,7 5,9 5,9 6,2 6,9 7,0 Jan./Jul. Químicos % Tot INE 4,6 4,8 4,8 5,0 5,0 5,8 Jan./Jul. Veículos; outro mat. transporte % Tot INE 13,3 12,7 12,2 11,7 12,4 13,6 Jan./Jul. Vestuário % Tot INE 7,3 6,9 6,4 6,8 6,0 5,7 Jan./Jul. Outros produtos % Tot INE 4,7 5,3 5,1 6,1 5,6 5,5 Jan./Jul. Total % Tot INE 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Exportações por Destino União Europeia 27 % Tot INE 78,1 77,1 74,4 75,4 75,0 75,3 Jan./Jul. Países Terceiros % Tot INE 21,9 22,9 25,6 24,6 25,0 24,7 Jan./Jul. Importações por Sector Agrícolas % Tot INE 8,3 8,9 9,1 10,1 9,5 10,2 Jan./Jul. Alimentares % Tot INE 3,3 3,5 3,7 4,6 4,1 4,0 Jan./Jul. Calçado % Tot INE 0,8 0,9 0,8 1,0 0,9 0,9 Jan./Jul. Combustíveis minerais % Tot INE 14,4 13,4 16,1 12,6 14,6 17,3 Jan./Jul. Instrumentos óptica e precisão % Tot INE 2,1 2,1 1,9 2,3 2,2 2,0 Jan./Jul. Madeira e cortiça % Tot INE 1,2 1,3 1,2 1,1 1,2 1,3 Jan./Jul. Máquinas e aparelhos % Tot INE 20,0 20,2 19,8 19,1 16,4 14,7 Jan./Jul. Matérias têxteis % Tot INE 3,2 3,0 2,6 2,7 2,8 2,9 Jan./Jul. Metais comuns % Tot INE 9,5 9,7 9,3 7,6 7,9 8,5 Jan./Jul. Minerais e minérios % Tot INE 1,7 1,6 1,5 1,6 1,4 1,3 Jan./Jul. Pastas celulósicas e papel % Tot INE 2,3 2,3 2,2 2,5 2,3 2,3 Jan./Jul. Peles e couros % Tot INE 1,0 1,0 0,9 1,0 1,0 1,1 Jan./Jul. Plásticos e borracha % Tot INE 4,7 4,9 4,7 4,9 5,1 5,7 Jan./Jul. Químicos % Tot INE 8,9 8,5 8,5 10,2 10,0 10,4 Jan./Jul. Veículos; outro mat. transporte % Tot INE 12,8 13,0 12,2 12,1 14,1 11,6 Jan./Jul. Vestuário % Tot INE 2,7 2,7 2,6 3,2 3,0 2,8 Jan./Jul. Outros produtos % Tot INE 3,1 2,9 2,8 3,4 3,3 2,9 Jan./Jul. Total % Tot INE 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 - Importações por Origem União Europeia 27 % Tot INE 77,0 76,6 74,8 78,6 75,7 75,4 Jan./Jul. Países Terceiros % Tot INE 23,0 23,4 25,2 21,4 24,3 24,6 Jan./Jul. Sigla: INE - Instituto Nacional de Estatística

10 Comércio Internacional Português de Serviços Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte Notas 2011 Exportações por Sector Direitos de utilização % Tot BP 0,4 0,4 0,2 0,7 0,2 0,2 Jan./Jul. Operações governamentais % Tot BP 1,1 1,0 1,0 1,0 1,1 1,1 Jan./Jul. Outros serviços fornecidos por empresas % Tot BP 17,9 18,4 19,3 19,9 18,7 18,9 Jan./Jul. Seguros % Tot BP 0,6 0,6 0,6 0,6 0,5 0,6 Jan./Jul. Serviços de comunicação % Tot BP 3,2 3,2 3,2 3,0 2,7 2,8 Jan./Jul. Serviços de construção % Tot BP 2,9 3,6 3,7 3,1 2,9 3,1 Jan./Jul. Serviços de informação e de informática % Tot BP 1,2 1,4 1,5 1,7 1,6 1,9 Jan./Jul. Serviços de natureza pessoal, cultural e recreativa % Tot BP 1,4 1,1 1,1 1,4 1,5 1,4 Jan./Jul. Serviços financeiros % Tot BP 1,3 1,4 1,3 0,9 0,9 1,2 Jan./Jul. Transportes % Tot BP 24,6 25,3 26,5 25,4 26,6 28,4 Jan./Jul. Viagens e turismo % Tot BP 45,5 43,6 41,6 42,3 43,3 40,5 Jan./Jul. Total % Tot BP 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Exportações por Destino União Europeia 27 % Tot BP 77,3 76,3 74,6 73,5 72,2 71,4 Jan./Jul. Países Terceiros % Tot BP 22,7 23,7 25,4 26,5 27,8 28,6 Jan./Jul. Importações por Sector Direitos de utilização % Tot BP 3,2 3,2 3,0 3,6 3,8 3,6 Jan./Jul. Operações governamentais % Tot BP 2,3 2,0 1,4 1,2 1,1 0,8 Jan./Jul. Outros serviços fornecidos por empresas % Tot BP 19,7 19,5 21,3 22,3 21,2 19,8 Jan./Jul. Seguros % Tot BP 1,9 1,8 1,8 1,9 2,2 2,1 Jan./Jul. Serviços de comunicação % Tot BP 4,1 4,8 4,6 4,3 4,0 3,9 Jan./Jul. Serviços de construção % Tot BP 1,1 1,2 1,4 1,2 0,9 1,1 Jan./Jul. Serviços de informação e de informática % Tot BP 2,7 2,8 3,0 3,5 3,4 3,7 Jan./Jul. Serviços de natureza pessoal, cultural e recreativa % Tot BP 3,9 3,6 3,7 4,7 4,5 4,2 Jan./Jul. Serviços financeiros % Tot BP 2,1 1,9 2,3 1,7 2,2 5,9 Jan./Jul. Transportes % Tot BP 31,3 31,8 31,4 29,4 29,6 28,8 Jan./Jul. Viagens e turismo % Tot BP 27,6 27,5 26,1 26,2 27,2 26,1 Jan./Jul. Total % Tot BP 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Importações por Origem União Europeia 27 % Tot BP 72,6 72,1 72,3 72,3 70,7 71,3 Jan./Jul. Países Terceiros % Tot BP 27,4 27,9 27,7 27,7 29,3 28,7 Jan./Jul. Sigla: BP - Banco de Portugal

11 . PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS Investimento Directo do Exterior em Portugal (IDE) Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte Notas 2011 Investimento por Sector da empresa residente Actividades de consultoria, científicas, técnicas e similares % Tot BP 8,0 5,5 4,9 2,4 3,1 2,9 Jan./Jul. Actividades de informação e de comunicação % Tot BP 4,3 4,4 4,6 6,0 5,6 6,2 Jan./Jul. Actividades financeiras e de seguros % Tot BP 25,0 18,7 15,7 15,4 18,2 10,4 Jan./Jul. Actividades imobiliárias % Tot BP 2,4 2,9 3,8 2,3 1,2 0,7 Jan./Jul. Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos automóveis e motociclos % Tot BP 21,1 26,7 30,7 41,0 39,3 44,7 Jan./Jul. Construção % Tot BP 1,0 1,3 1,0 2,3 1,0 1,2 Jan./Jul. Electricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio % Tot BP 1,6 1,7 1,1 1,4 0,6 2,1 Jan./Jul. Indústrias transformadoras % Tot BP 26,8 27,7 29,2 22,4 24,4 24,3 Jan./Jul. Outras actividades % Tot BP 9,8 11,2 9,0 6,7 6,6 7,6 Jan./Jul. Total % Tot BP 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Investimento por Tipo de Operação Créditos, Empréstimos e Suprimentos % Tot BP 62,3 69,4 75,5 80,0 84,6 90,2 Jan./Jul. Lucros Reinvestidos % Tot BP 12,0 15,6 13,0 3,5 3,7 4,0 Jan./Jul. No Capital de Empresas % Tot BP 21,4 9,7 8,0 14,2 10,1 4,3 Jan./Jul. Operações sobre Imóveis % Tot BP 4,3 5,3 3,3 2,2 1,5 1,5 Jan./Jul. Outras Operações % Tot BP 0,0 0,0 0,1 0,1 0,0 0,1 Jan./Jul. Total % Tot BP 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Investimento por Origem União Europeia 27 % Tot BP 86,3 90,9 89,8 91,9 86,6 88,4 Jan./Jul. Países Terceiros % Tot BP 13,7 9,1 10,2 8,1 13,4 11,6 Jan./Jul. Nota: Investimento bruto Sigla: BP - Banco de Portugal

12 Investimento Directo de Portugal no Exterior (IDPE) Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte Notas 2011 Investimento por Sector da empresa residente Actividades de consultoria, científicas, técnicas e similares % Tot BP 24,4 18,4 9,3 12,2 10,1 3,4 Jan./Jul. Actividades de informação e de comunicação % Tot BP 0,3 0,3 0,3 0,2 0,6 0,1 Jan./Jul. Actividades financeiras e de seguros % Tot BP 57,7 61,5 59,6 61,9 65,8 81,1 Jan./Jul. Actividades imobiliárias % Tot BP 0,2 0,9 1,2 0,8 0,4 0,2 Jan./Jul. Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos automóveis e motociclos % Tot BP 3,3 2,0 4,8 4,9 7,2 2,7 Jan./Jul. Construção % Tot BP 3,3 4,3 9,7 10,3 5,5 2,4 Jan./Jul. Electricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio % Tot BP 3,8 4,7 2,6-0,6 0,7 6,4 Jan./Jul. Indústrias transformadoras % Tot BP 2,4 4,9 9,0 7,4 4,8 1,9 Jan./Jul. Outras actividades % Tot BP 4,5 3,1 3,4 2,7 4,9 1,9 Jan./Jul. Total % Tot BP 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Investimento por Tipo de Operação Créditos, Empréstimos e Suprimentos % Tot BP 24,1 32,9 38,9 46,6 46,7 33,6 Jan./Jul. Lucros Reinvestidos % Tot BP 17,5 19,0 22,9 8,4 10,3 5,4 Jan./Jul. No Capital de Empresas % Tot BP 55,6 46,0 35,2 43,1 40,2 60,0 Jan./Jul. Operações sobre Imóveis % Tot BP 1,6 1,2 1,5 0,3 0,3 0,2 Jan./Jul. Outras Operações % Tot BP 1,2 0,9 1,5 1,7 2,5 0,8 Jan./Jul. Total % Tot BP 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Investimento por Destino União Europeia 27 % Tot BP 64,0 68,8 73,7 70,8 57,3 88,1 Jan./Jul. Países Terceiros % Tot BP 36,0 31,2 26,3 29,2 42,7 11,9 Jan./Jul. Nota: Investimento bruto Sigla: BP - Banco de Portugal

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Dezembro de Unid. Fonte Notas 2010

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Dezembro de Unid. Fonte Notas 2010 Evolução 2004-2010 Actualizado em Dezembro de 2010 Unid. Fonte 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Notas 2010 População a Milhares Hab. INE 10.509 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.638 3º Trimestre

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Março Unid. Fonte Notas

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Março Unid. Fonte Notas Evolução 2007-2013 Actualizado em Março 2013 Unid. Fonte 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Notas População a Milhares Hab. INE 10.604 10.623 10.638 10.636 10.647 10.600 População tvh % INE 0,2 0,2 0,1

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal fevereiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos).

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos). Mai-04 Mai-05 Mai-06 Mai-07 Mai-08 Mai-09 Mai-10 Mai-11 Mai-12 Análise de Conjuntura Junho 2014 Indicador de Sentimento Económico Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União

Leia mais

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos).

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos). Nov-02 Nov-03 Nov-04 Nov-05 Nov-06 Nov-07 Nov-08 Nov-09 Nov-10 Nov-12 Análise de Conjuntura Dezembro 2012 Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A ALEMANHA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A ALEMANHA Expedições 4.646.753 4.957.528 4.954.299 4.099.667 4.771.584 1,4 16,4 Chegadas 8.054.468 8.367.508 8.594.931 6.813.091 7.886.527 0,4 15,8 Saldo -3.407.716-3.409.980-3.640.632-2.713.423-3.114.943 -- --

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal janeiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Alemanha - Síntese País

Alemanha - Síntese País Informação Geral sobre a Alemanha Área (km 2 ): 356 970 km 2 Chanceler Federal: Angela Merkel População (milhões hab.): 81 (estimativa 2014) Risco de crédito (*): Capital: Berlim Risco do país: A (AAA

Leia mais

Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos na União Europeia e diminuiu, 0.5 pontos, na Área Euro.

Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos na União Europeia e diminuiu, 0.5 pontos, na Área Euro. Abr-04 Abr-05 Abr-06 Abr-07 Abr-08 Abr-09 Abr-10 Abr-11 Abr-12 Análise de Conjuntura Maio 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Bélgica - Síntese País

Bélgica - Síntese País Informação Geral sobre a Bélgica Área (km 2 ): 30 528 Primeiro-Ministro: Charles Michel População (milhões hab.): 11,1 (estimativa 2014) Risco de crédito: (*) Capital: Bruxelas Risco do país: A2 (AAA =

Leia mais

O indicador de sentimento económico em Junho manteve-se inalterado na União Europeia e desceu 0.6 pontos na Área Euro.

O indicador de sentimento económico em Junho manteve-se inalterado na União Europeia e desceu 0.6 pontos na Área Euro. Julho 2012 Jun-02 Jun-03 Jun-04 Jun-05 Jun-06 Jun-07 Jun-08 Jun-09 Jun-10 Jun-11 Jun-12 Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico em Junho manteve-se inalterado na União Europeia

Leia mais

Espanha - Síntese País e Relacionamento Bilateral

Espanha - Síntese País e Relacionamento Bilateral Informação Geral sobre Espanha Área (km 2 ): 504 880 Primeiro-Ministro: Mariano Rajoy População (milhões hab.): 47,1 (estimativa ) Risco de crédito: (*) Capital: Madrid Risco do país: BBB (AAA = risco

Leia mais

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1.

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1. Jan-04 Jan-05 Jan-06 Jan-07 Jan-08 Jan-09 Jan-10 Jan-11 Jan-12 Análise de Conjuntura Fevereiro 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9

Leia mais

ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria

ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria Análise de Conjuntura Abril 2012 Indicador de Sentimento Económico Após uma melhoria em Janeiro e Fevereiro, o indicador de sentimento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria

ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria Análise de Conjuntura Maio 2011 Indicador de Sentimento Económico Os indicadores de sentimento económico da União Europeia e da Área

Leia mais

França - Síntese País

França - Síntese País Informação Geral sobre França Área (km 2 ): 543 965 Primeiro-Ministro: Manuel Valls População (milhões hab.): 66,3 (estimativa janeiro ) - Insee Risco de crédito: (*) Capital: Paris Risco do país: A (AAA=risco

Leia mais

Internacionalização da Economia Portuguesa e a Transformação da Indústria Portuguesa. Coimbra, 19 de Novembro de 2010

Internacionalização da Economia Portuguesa e a Transformação da Indústria Portuguesa. Coimbra, 19 de Novembro de 2010 Internacionalização da Economia Portuguesa e a Transformação da Indústria Portuguesa Coimbra, 19 de Novembro de 2010 Enquadramento Enquadramento A importância da Internacionalização na vertente das exportações

Leia mais

gabinete de estratégia e estudos

gabinete de estratégia e estudos Gabinete de Estratégia e Estudos Síntese Estatística gabinete de estratégia e estudos INVESTIMENTO DIRECTO Exterior em Portugal e Portugal no Exterior Agosto de 26 Índice Tratamento e análise dos dados

Leia mais

Angola Breve Caracterização. Julho 2007

Angola Breve Caracterização. Julho 2007 Breve Caracterização Julho 2007 I. Actividade e Preços. Após o final da guerra civil em 2002, e num contexto de relativa estabilidade política, tornou-se numa das economias de mais elevado crescimento

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 7 de Novembro de 2014 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora Enquadramento Evolução Recente Comércio

Leia mais

Exportações Importações Posição e Quota da Suíça no Comércio Mundial de Bens - 2014 22ª 1,3% 26ª 1,1% Fonte: WTO - World Trade Organization

Exportações Importações Posição e Quota da Suíça no Comércio Mundial de Bens - 2014 22ª 1,3% 26ª 1,1% Fonte: WTO - World Trade Organization Informação Geral sobre a Suíça Área (km 2 ): 41 285 Vice-Presidente Federal: Johann Schneider-Amman População (milhões hab.): 8,11 (estimativa 2014) Risco de crédito: (*) Capital: Berna Risco do país:

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 9 setembro 211 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais

Leia mais

Análise de Conjuntura

Análise de Conjuntura Análise de Conjuntura Novembro 2006 Associação Industrial Portuguesa Confederação Empresarial Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico de Outubro de 2006 apresenta uma melhoria

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal novembro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

A atual oferta de financiamento

A atual oferta de financiamento Ciclo de Conferências CIP Crescimento Económico: Diversificar o modelo de financiamento das PME A atual oferta de financiamento Nuno Amado 28.nov.14 Centro de Congressos de Lisboa 5 Mitos sobre o financiamento

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A AUSTRÁLIA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A AUSTRÁLIA BALANÇA COMERCIAL 2005 2006 2007 2008 Exportações 82.213 65.434 62.538 53.583 44.990-13,8 39.853 62.848 57,7 Importações 23.679 28.230 38.501 16.980 14.662-3,5 14.187 11.454-19,3 Saldo 58.534 37.204 24.037

Leia mais

BANCO POPULAR. Parceiro na Internacionalização

BANCO POPULAR. Parceiro na Internacionalização BANCO POPULAR Parceiro na Internacionalização Um Banco Ibérico com Presença Internacional Escritórios de representação Banco Popular Genebra Milão Munique Santiago do Chile Xangai Banco Pastor Buenos Aires

Leia mais

PORTUGAL Comércio Exterior

PORTUGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PORTUGAL Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

Portugal Enquadramento Económico

Portugal Enquadramento Económico Portugal Enquadramento Económico Fonte: INE PIB e Procura Interna em Volume (Tvh) em % do PIB 40 35 30 25 20 15 10 5 0 Formação bruta de capital fixo (total economia) FBCF excepto Construção FBCF Construção

Leia mais

Fluxos de Investimento Directo de Portugal com o Exterior

Fluxos de Investimento Directo de Portugal com o Exterior Investimento Directo de Portugal com o Exterior eiro a ho de 28 Fluxos de Investimento Directo de Portugal com o Exterior eiro a ho de 28 Informação Portugal, 21 de sto de 28 Investimento Directo de Portugal

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

Crédito ao sector privado não financeiro (taxas de variação homóloga)

Crédito ao sector privado não financeiro (taxas de variação homóloga) G1 Crédito ao sector privado não financeiro (taxas de variação homóloga) 35 3 25 Em percentagem 2 15 1 5 Jan-91 Jan-92 Jan-93 Jan-94 Jan-95 Jan-96 Jan-97Jan-98 Jan-99 Jan- Jan-1 Sociedades não Financeiras

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 2 Fevereiro 2009

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 2 Fevereiro 2009 Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 2 Fevereiro 2009 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM OS EUA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM OS EUA Exportações 2.105.266 1.787.108 1.340.039 1.012.141 1.333.325-8,2 31,7 Importações 780.797 953.828 1.030.620 864.390 843.343 2,9-2,4 Saldo 1.324.469 833.280 309.419 147.751 489.982 -- -- Coef. Cob. 269,6%

Leia mais

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0 Informação Geral sobre a Palestina População (milhões hab.): 4,5 (estimativa 2014) Unidade monetária: Shequel de Israel (ILS) e Língua oficial: Árabe Dinar Jordano (JOD) Chefe de Estado: Mahmoud Abbas

Leia mais

Brasil - Síntese País

Brasil - Síntese País Informação Geral sobre o Brasil Área (km 2 ): 8 547 400 Vice-Presidente: Michel Temer População (milhões hab.): 202,8 (estimativa 2014) Risco de crédito: 3 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Brasília

Leia mais

Espanha continuou a ser o país com maior peso nas transações comerciais de bens com o exterior (23,5% nas exportações e de 32,5% nas importações).

Espanha continuou a ser o país com maior peso nas transações comerciais de bens com o exterior (23,5% nas exportações e de 32,5% nas importações). Estatísticas do Comércio Internacional 214 7 de julho de 215 Resultados preliminares do Comércio Internacional em 214: em termos nominais, as exportações aumentaram 1,8% e as importações aumentaram 3,2%

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal maio 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

de Investimento em Angola e Cabo Verde

de Investimento em Angola e Cabo Verde Conferência Client Perspectivas name appearse Oportunidades here de Investimento em Angola e Cabo Verde PwC Conferência Estruturas de Investimento: Cabo Verde Leendert Verschoor Agenda Introdução 1 Ficha

Leia mais

Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5%

Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5% Estatísticas do Comércio Internacional Fevereiro 2015 09 de abril de 2015 Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5% As exportações de bens aumentaram 2,1% e as

Leia mais

Portugal. Principais Indicadores Económicos

Portugal. Principais Indicadores Económicos Portugal Principais Indicadores Económicos janeiro de 2016 Índice 1 - Indicadores Macroeconómicos 2 - Previsões Macroeconómicas 3 - Valor Acrescentado Bruto 4 - Estatísticas de Emprego 5 - Indicadores

Leia mais

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS BULGÁRIA

Leia mais

Venezuela. Dossier de Mercado. Maio 2008

Venezuela. Dossier de Mercado. Maio 2008 Venezuela Dossier de Mercado Maio 2008 Venezuela Dossier de Mercado (Maio 2008) Índice 1. O País...3 1.1 Venezuela em Ficha...3 1.2 Organização Política e Administrativa...4 1.3 Situação Económica...5

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal março 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Economia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 712/2.ª Fase 14 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

Indicadores de Confiança...15

Indicadores de Confiança...15 1. MACROECONOMIA 1.1. Rendimento e Despesa Despesa Nacional a Preços Correntes...5 Despesa Nacional a Preços Constantes...6 PIB a preços correntes (Produto Interno Bruto)...7 PIB a preços constantes (Produto

Leia mais

Em termos nominais, as exportações aumentaram 8,2% e as importações aumentaram 7,4%

Em termos nominais, as exportações aumentaram 8,2% e as importações aumentaram 7,4% Estatísticas do Comércio Internacional Abril 215 9 de junho de 215 Em termos nominais, as exportações aumentaram 8,2% e as importações aumentaram 7,4% As exportações de bens aumentaram 8,2% e as importações

Leia mais

Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula

Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula Esta apresentação foi preparada pelo Grupo Santander Banespa (GSB) e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida,

Leia mais

Portugal Forte crescimento no início do ano

Portugal Forte crescimento no início do ano 8 Abr ANÁLISE ECONÓMICA Portugal Forte crescimento no início do ano Miguel Jiménez / Agustín García / Diego Torres / Massimo Trento Nos primeiros meses do ano, a retoma do consumo privado teria impulsionado

Leia mais

Este documento faz parte de uma iniciativa entre o Expresso e a PwC que compara países semelhantes a Portugal em população ou PIB.

Este documento faz parte de uma iniciativa entre o Expresso e a PwC que compara países semelhantes a Portugal em população ou PIB. Países como nós Portugal vs Grécia Este documento faz parte de uma iniciativa entre o Expresso e a PwC que compara países semelhantes a Portugal em população ou PIB. Índice Dados gerais Estado e Finanças

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

120,0. Principais Produtos Exportados - 2014 Principais Produtos Importados - 2014

120,0. Principais Produtos Exportados - 2014 Principais Produtos Importados - 2014 Informação Geral sobre o Chile Área (km 2 ): 756 096 Risco de crédito (*): População (milhões hab.): 17,7 (estimativa ) Risco do país: A2 (A = risco menor; D = risco maior) Capital: Santiago do Chile Unidade

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal julho 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Região Autónoma da Madeira

Região Autónoma da Madeira Região Autónoma da Madeira Área () km 2 801,0 Densidade populacional () Hab/Km 2 309,0 População residente (31.12.) Nº 247.568 População < 15 anos Nº 42.686 População > 65 anos Nº 32.188 Taxa conclusão

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 03 março 2012 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I.P. Índice

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I.P. Índice Índice Desemprego Registado de Estrangeiros por Continente de Origem e Principais Nacionalidades - Situação no fim do mês de Dezembro, de 2003 a 2009... 2 Desemprego Registado de Estrangeiros por Continente

Leia mais

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 11 Novembro 2014. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 11 Novembro 2014. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 11 Novembro Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais Ministério

Leia mais

A Carteira de Indicadores inclui indicadores de input, de output e de enquadramento macroeconómico.

A Carteira de Indicadores inclui indicadores de input, de output e de enquadramento macroeconómico. Síntese APRESENTAÇÃO O Relatório da Competitividade é elaborado anualmente, com o objectivo de monitorizar a evolução de um conjunto de indicadores ( Carteira de Indicadores ) em Portugal e a sua comparação

Leia mais

Bahamas Comércio Exterior

Bahamas Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Bahamas Comércio Exterior Novembro de 215 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal Visita da missão de PPP do Ministério da Economia da Polónia a Portugal Bogdan Zagrobelny Primeiro Conselheiro EMBAIXADA DA POLÓNIA DEPARTAMENTO DE PROMOÇÃO

Leia mais

Impostos com relevância ambiental em 2013 representaram 7,7% do total das receitas de impostos e contribuições sociais

Impostos com relevância ambiental em 2013 representaram 7,7% do total das receitas de impostos e contribuições sociais Impostos e taxas com relevância ambiental 2013 31 de outubro de 2014 Impostos com relevância ambiental em 2013 representaram 7,7% do total das receitas de impostos e contribuições sociais O valor dos Impostos

Leia mais

Risco do país: D (A1 = risco menor; D = risco maior) Chefe de Estado: Aqilah Salah Issa Tx. câmbio (fim do período): 1 EUR = 1,51778 LYD (abr.

Risco do país: D (A1 = risco menor; D = risco maior) Chefe de Estado: Aqilah Salah Issa Tx. câmbio (fim do período): 1 EUR = 1,51778 LYD (abr. Informação Geral sobre a Líbia Área (km 2 ): 1 759 540 Primeiro-Ministro: Abdullah al-thini População (milhões hab.): 6,3 (estimativas ) Risco de crédito: 7 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital:

Leia mais

Austrália - Síntese País

Austrália - Síntese País Informação Geral sobre a Austrália Área (km 2 ): 7 682 400 Primeiro-Ministro: Tony Abbott População (milhões hab.): 23,6 (estimativa 2014) Risco de crédito: (*) Capital: Camberra Risco do país: BBB (AAA

Leia mais

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento

Leia mais

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos.

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Economia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 712/2.ª Fase 14 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

A Economia Portuguesa Dados Estatísticos Páginas DADOS ESTATÍSTICOS

A Economia Portuguesa Dados Estatísticos Páginas DADOS ESTATÍSTICOS DADOS ESTATÍSTICOS A Economia Portuguesa Dados Estatísticos Páginas I. DADOS NACIONAIS 1. POPULAÇÃO 1.1 População Residente por Sexo e Grupo Etário: Censos 1 1.2 População Residente - Estimativas 1 2.

Leia mais

Inquérito Multi- Objectivo Contínuo

Inquérito Multi- Objectivo Contínuo Inquérito Multi- Objectivo Contínuo Estatísticas Sobre o Trabalho das Crianças Principais resultados (preliminares) Praia, 27 de Junho de 2013 PLANO DE APRESENTAÇÃO OBJECTIVOS METODOLOGIA PRINCIPAIS RESULTADOS:

Leia mais

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

República da Guiné - Síntese País

República da Guiné - Síntese País Informação Geral sobre a Rep. da Guiné Área (km 2 ): 245 857 Primeiro-Ministro: Mohamed Said Fofana População (milhões hab.): 11,8 (estimativa 2013) Risco de crédito: 7 (1 = risco menor; 7 = risco maior)

Leia mais

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base Cenário Econômico Internacional & Brasil Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda antonio.lacerda@siemens.com São Paulo, 14 de março de 2007

Leia mais

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 PORTUGAL Economic Outlook Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 Portugal: Adaptação a um novo ambiente económico global A economia portuguesa enfrenta o impacto de um ambiente externo difícil,

Leia mais

Cabo Verde - Síntese País

Cabo Verde - Síntese País Informação Geral sobre Cabo Verde Área (km 2 ): 4 033 Primeiro-Ministro: José Maria Neves População: 504 000 (estimativa 2014) Risco de crédito: 6 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Praia Unidade

Leia mais

Tendo em atenção os seguintes dados referentes a Portugal:

Tendo em atenção os seguintes dados referentes a Portugal: Exercício - II.1 Tendo em atenção os seguintes dados referentes a Portugal: (valores em milhões de contos) PIB 1986 a preços correntes 4418,8 PIB 1987 a preços de 1986 4608,1 PIB 1987 a preços correntes

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 07 Julho 2015 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais Ministério

Leia mais

Nota de Informação Estatística Lisboa, 8 de novembro de 2012

Nota de Informação Estatística Lisboa, 8 de novembro de 2012 Nota de Informação Estatística Lisboa, 8 de novembro de 212 Divulgação dos Quadros do Setor das empresas não financeiras da Central de Balanços dados de 211 O Banco de Portugal divulga hoje no BPStat Estatísticas

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 03 - MERCADOS PRIORITÁRIOS Introdução Nas últimas semanas dedicamos a nossa atenção ao

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 22/01 Economia 25/01 Comércio Internacional 26/01 Taxas de Juro 29/01 Economia 31/01 Desemprego 31/01 Investimento Banco de Portugal divulgou Boletim Estatístico Janeiro 2007 http://epp.eurostat.ec.europa.eu/pls/portal/docs/page/pgp_prd_cat_prerel/pge_cat_prerel_year_2007/pge_

Leia mais

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014)

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) 1. Taxa de Desemprego O desemprego desceu para 14,3% em maio, o que representa um recuo de 2,6% em relação a maio de 2013. Esta é a segunda maior variação

Leia mais

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km As Regiões de - Região O Território Porquê o? Uma das maiores áreas territoriais de, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km Area (km 2 ): 21.286

Leia mais

TOTAL NACIONAL OUTUBRO 1999

TOTAL NACIONAL OUTUBRO 1999 NÚMERO DE EMPRESAS DO CONTINENTE E REGIÕES AUTÓNOMAS, POR ACTIVIDADE ECONÓMICA NACIONAL OUTUBRO 1999 ACTIVIDADES (CAE - REV.2) 244239 234850 4604 4785 A AGRICULTURA, PROD. ANIMAL, CAÇA E SILVIC. 9302 8468

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO SALÁRIO MÍNIMO

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO SALÁRIO MÍNIMO S R REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO SALÁRIO MÍNIMO (RETRIBUIÇÃO MÍNIMA MENSAL GARANTIDA NA REGIÃO) Outubro de

Leia mais

Comércio Internacional dos Açores

Comércio Internacional dos Açores VII Jornadas Ibero-Atlânticas de Estatística Regional 09/10/2015 Cristina Neves INE- Departamento de Estatísticas Económicas Comércio Internacional dos Açores Estrutura da apresentação Estatísticas do

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa.

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 4 Abril 2008 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

A taxa de variação média do IPC foi -0,3% em 2014 e a taxa de variação homóloga situou-se em -0,4% em dezembro

A taxa de variação média do IPC foi -0,3% em 2014 e a taxa de variação homóloga situou-se em -0,4% em dezembro 13 de janeiro de 2015 ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Dezembro de 2014 A taxa de variação média do IPC foi -0,3% em 2014 e a taxa de variação homóloga situou-se em -0,4% em dezembro Em 2014, o Índice de

Leia mais

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS ESPANHA

Leia mais

Portugal Área Euro (1) EUA 7.0 7.3 3.9 5.2 5.8 4.4 2.6 1.5 1.2 7.1 12.0 4.9 5.8 5.5 4.9 6.5 4.8 5.6. Portugal. em percentagem -10 -15.

Portugal Área Euro (1) EUA 7.0 7.3 3.9 5.2 5.8 4.4 2.6 1.5 1.2 7.1 12.0 4.9 5.8 5.5 4.9 6.5 4.8 5.6. Portugal. em percentagem -10 -15. Dezembro A. Contas nacionais Fonte: Banco de, Instituto Nacional de Estatística, Banco Central Europeu, Eurostat e Bureau of Economic Analysis Área Euro () EUA ºT - ºT - ºT - ºT - ºT - ºT - ºT - ºT - ºT

Leia mais

Economia portuguesa Garantir a estabilidade para alicerçar um crescimento sustentado. Carlos da Silva Costa

Economia portuguesa Garantir a estabilidade para alicerçar um crescimento sustentado. Carlos da Silva Costa Economia portuguesa Garantir a estabilidade para alicerçar um crescimento sustentado Carlos da Silva Costa Economia portuguesa Garantir a estabilidade para alicerçar um crescimento sustentado I. As raízes

Leia mais

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

1. Avaliação Global... 6

1. Avaliação Global... 6 BOLETIM ANUAL DE ECONOMIA 2012 CIP Confederação Empresarial de Portugal ÍNDICE DE ASSUNTOS 1. Avaliação Global... 6 2. Desempenho da economia portuguesa em 2012... 10 2.1. Evolução do PIB em 2012 e comparação

Leia mais

ESTATÍSTICAS. Os dados publicados nesta síntese referem-se ao Continente e aos trabalhadores por conta de outrem a tempo completo.

ESTATÍSTICAS. Os dados publicados nesta síntese referem-se ao Continente e aos trabalhadores por conta de outrem a tempo completo. Inquérito aos Ganhos e Duração do Trabalho ESTATÍSTICAS STICAS em síntese O Inquérito aos Ganhos e Duração do Trabalho disponibiliza informação que permite conhecer o nível médio mensal da remuneração

Leia mais

REINO UNIDO Comércio Exterior

REINO UNIDO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC REINO UNIDO Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

África do Sul - Síntese País

África do Sul - Síntese País Informação Geral sobre a África do Sul Área (km 2 ): 1 219 090 Vice-Presidente: Cyril Ramaphosa População (milhões hab.): 53 (2013) Risco de crédito: 4 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Pretória

Leia mais

ARGENTINA Comércio Exterior

ARGENTINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

HAITI Comércio Exterior

HAITI Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC HAITI Comércio Exterior Outubro de 2015 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

Haiti - Síntese País e Relacionamento Bilateral

Haiti - Síntese País e Relacionamento Bilateral Informação Geral sobre o Haiti Área (km 2 ): 27 750 Primeiro-Ministro: Laurent Lamothe População (milhões hab.): 10,3 () Risco de crédito : 7 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Port-au-Prince

Leia mais

Graf. 1 - Índices de preços no consumidor e de inflação subjacente (taxa de variação homóloga e média dos últimos 12 meses) Jun-07. Mar-07.

Graf. 1 - Índices de preços no consumidor e de inflação subjacente (taxa de variação homóloga e média dos últimos 12 meses) Jun-07. Mar-07. ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Dezembro de 2009 13 de Janeiro 2010 Em 2009 a taxa de variação média diminuiu para -0,8 0,8% e em Dezembro a taxa t de variação homóloga situou-se se em -0, 0,1% Em 2009,

Leia mais

Portugal - Ficha País. Junho 2012

Portugal - Ficha País. Junho 2012 Portugal - Ficha País Junho 2012 Índice 1. Aspectos gerais 3 1.1 Geografia 3 1.2 População e língua 3 1.3 Síntese 3 2. Aspectos políticos 4 3. Infra-estruturas 4 4. Economia 4 4.1 Estrutura económica 4

Leia mais