QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO PERCEBIDA POR PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO PERCEBIDA POR PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA"

Transcrição

1 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO PERCEBIDA POR PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA Carlos Augusto Fogliarini Lemos URI / Santo Ângelo - Juarez Vieira do Nascimento Jorge Both Palavras-chaves: Qualidade de vida, gênero. INTRODUÇÃO A qualidade de vida tem sido um tema bastante discutido na atualidade, sendo concebida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a percepção do indivíduo sobre sua posição na vida, no contexto da cultura e dos sistemas de valores nos quais ele vive, e em relação a seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. Esta definição da OMS destaca a visão de que a qualidade de vida é um termo subjetivo e multidimensional, que inclui tanto facetas positivas como negativas (WHO, 1995). Apesar de ser um tema amplamente comentado, a qualidade de vida de professores de Educação Física tem sido pouco pesquisada entre a população dos próprios docentes da área. Sobre este assunto, Nogueira (2005) comenta que esta situação reflete a contradição existente entre a própria intervenção docente e as políticas implementadas na sua ação profissional. Assim, para superar a escassez e a superficialidade de estudos nesta temática, o autor sugere a criação de nova linha de pesquisa voltada à qualidade de vida do profissional de Educação Física, contemplando tanto os aspectos individuais quanto os aspectos sócio-ambientais deste profissional. Nas investigações realizadas para verificar a qualidade de vida de professores de diferentes áreas do conhecimento (Albergaria e Cordeiro Filho, 1999; Bianchetti e Farias, 2003; Brandão e Duarte, 2003; Grisa e Madureira, 2003; Moraes, 2000; Sobreira et. al., 2004; Xavier e Silva, 2004), observou-se a utilização de diferentes instrumentos na coleta de dados. No entanto os mesmos procuram abordar os aspectos relacionados aos parâmetros individuais da qualidade de vida, do que os parâmetros sócio-ambientais conforme classificação apontada por Nahas (2003). Desta forma o objetivo do estudo foi identificar a percepção de professores de Educação Física, de ensino fundamental e médio, sobre o nível de qualidade de vida no trabalho, considerando o gênero. MATERIAIS E MÉTODOS Amostra A amostra do estudo foi composta por 201 professores voluntários (n= 63 de Santo Ângelo, n= 98 de Blumenau, n= 10 de Florianópolis e n= 30 Marechal Candido Rondon) sendo 87 do sexo masculino e 114 do sexo feminino. A média de idade foi de 36,21 anos ± 7,89 anos.

2 Procedimentos Inicialmente, foi estabelecido um contato com os diretores das instituições de ensino, com o objetivo de autorização para a aplicação do questionário como também verificar quantos professores de Educação Física trabalhavam na instituição de Ensino Fundamental e Médio. Em seguida, o contato foi feito diretamente com os professores voluntários ao qual eram explicados os procedimentos da aplicação do questionário sobre a percepção dos professores de Educação Física sobre a sua qualidade de vida no trabalho. Instrumento de Medida A primeira parte da coleta de dados foi utilizado um questionário para levantamento dos dados demográficos dos professores (sexo, idade, estado civil, formação acadêmica, anos de docência da educação física, carga de trabalho semanal na instituição, tempo de serviço na instituição e se exerce outra função remunerada). Para avaliar a percepção do professor sobre sua qualidade de vida no trabalho utilizou a Escala de avaliação da qualidade de vida no trabalho percebida por professores QVT-PEF (Both et al, 2006). A Matriz Analítica da escala de avaliação é composta por 8 dimensões(remuneração e compensação; condições de trabalho; oportunidade imediata para uso e desenvolvimento de capacidades humanas; oportunidade futura de crescimento e segurança; Integração social na organização do trabalho; constitucionalismo na organização de trabalho; trabalho e espaço total de vida; relevância social da vida no trabalho), 26 indicadores e 34 questões. As dimensões e os indicadores são propostos por WALTON (1973 e 1974). Análise dos dados Na análise estatística dos dados foram utilizadas freqüência e freqüência percentual das questões e dimensões. Para identificar a existência de diferenças significativas na comparação das variáveis do estudo foi empregado o teste Quiquadrado, contido no programa estatístico SPSS, versão O nível de significância adotado p<0,05. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS Caracterização da amostra Participaram do estudo, professores de educação física do ensino fundamental e médio, totalizando 201 professores voluntários das cidades de Santo Ângelo-RS (31,3%), Florianópolis-SC (5%), Blumenau-SC (48,8%) e Marechal Candido Rondon- PR (14,9%). A distribuição por gênero foi de 43,3% (n= 87) do sexo masculino e 56,7% (n= 114) do sexo feminino. A faixa etária que apresentou o maior percentual de sujeitos (47,3%, n= 95) foi de 30 a 40 anos e o menor percentual entre a idade menor ou igual que 29 anos (18,4%, n= 37). Quanto ao estado civil, a amostra foi mais representativa para indivíduos casados (57,7%, n= 116). Em relação à formação acadêmica observou-se que a grande parte possui especialização demonstrando desta forma a preocupação dos professores em se aperfeiçoar, buscando a formação continuada (57,2%, n= 115).

3 No que se refere aos ciclos de desenvolvimento profissional utilizou-se classificação adaptada de Nascimento e Graça (1998) onde a grande parte dos professores encontram-se na fase de diversificação (39,3%). O estudo revela que os professores possuem mais de um de emprego, (68,6%, n= 138), demonstrando desta forma o pluriemprego, e a grande parte dos professores trabalham mais do que 20 horas na instituição (61,2%, n= 123). Qualidade de vida no trabalho Em relação à Dimensão 1, que trata sobre a remuneração e compensação, os resultados revelam que 46,5% (χ 2 =8,07)dos docentes apresentaram o maior grau de insatisfação com o salário adequado para viver com dignidade, e o sexo feminino se sobressaiu sobre o masculino. Estes resultados são semelhantes ao encontrados no estudo de PETROSKI (2005). Quando indagados sobre sua remuneração ser equivalente com outros professores das demais escolas da cidade, novamente o sexo feminino (χ 2 =6,76) apresentou maior insatisfação. Quanto a Dimensão 2, relativa as condições de trabalho que compreende a jornada de trabalho, ambiente saudável, estresse, disponibilidade de material, equipamentos e instalações verificou-se que 56,9% dos professores encontram-se satisfeitos (χ 2 =19,47). No estudo de PETROSKI (2005) também observou que o sexo masculino tem uma maior satisfação em relação ao sexo feminino. A Dimensão 3, comenta sobre os indicadores (autonomia, múltiplas habilidades, informação sobre o processo e relevância da tarefa do professor) que fazem parte da oportunidade imediata para uso e desenvolvimento de capacidades humanas, apresentou uma maior satisfação em professores do sexo masculino(χ 2 =18,68), resultados estes sendo maiores que os encontrados em estudo de PETROSKI (2005) (67%). As fontes de maior satisfação são autonomia e relevância da tarefa do professor (94%). Quando indagados se o trabalho permite usar suas diferentes habilidades e capacidades com iniciativa e criatividade (χ 2 =11,10), sobre sua satisfação com a quantidade de feedback que recebo dos colegas (χ 2 =11,10) e se sente satisfeito profissionalmente com as tarefas realizadas como professor na instituição (χ 2 =6,67) os dados revelaram uma associação significativa de satisfação, principalmente do sexo masculino com estes indicadores. No que se refere à oportunidade de crescimento e segurança na escola (dimensão 4), demonstrou grande satisfação dos professores em geral(77,4%) (χ 2 =12,46). No que condiz às oportunidades de usar no trabalho os conhecimentos adquiridos em cursos o sexo masculino apresenta maior grau de satisfação (χ 2 =19,23). Sobre os aspectos da Dimensão 5, que remete a Integração social na organização do trabalho, 57,2% dos professores apresentaram satisfação (χ 2 =27,28). Nas indagações referentes à satisfação profissional com as tarefas realizadas como professor na instituição tanto o gênero masculino e feminino apresenta satisfeito (χ 2 =6,67). Com exceção do gênero feminino que apresentou insatisfação sobre as questões que comentam sobre os grupos de trabalho ou pessoas que fornecem auxílio mútuo e suporte sócio-emocional aos professores (χ 2 =6,23) e se na instituição existem símbolos de status e/ ou degraus acentuados na estrutura hierárquica (χ 2 =14,71). No que corresponde a Dimensão 6 não houve associação significativa em relação a satisfação dos professores. Destaca-se nesta dimensão as questões que

4 apresentaram uma associação significativa em relação à privacidade do professor (χ 2 =7,86), sendo que os homens estão mais satisfeito e no indicador de justiça no tratamento o sexo feminino é mais satisfeito (χ 2 =8,30). Na Dimensão 7, o gênero não teve associação significativa com a dimensão trabalho e espaço total de vida.. Em relação ao indicador se as atividades profissionais realizadas na instituição interferiam (prejudicavam) sua vida familiar, o sexo feminino demonstrou uma maior insatisfação com associação significativa (χ 2 =6,22). Em relação à relevância social da vida no trabalho (Dimensão 8) demosntrou associação significativa do sexo(χ 2 =6,58) com esta dimensão. Os dados apresentaram no estudo que 85,6% dos professores pesquisados estão satisfeitos com a responsabilidade social da instituição tanto pelos professores como pelos serviços. CONCLUSÃO De modo geral, foram encontradas associações significativas na grande parte das dimensões do QVT-PEF em relação ao gênero. Os resultados obtidos permitem concluir que há descontentamento geral em relação aos baixos salários, condições de materiais e equipamentos, principalmente evidenciado no sexo feminino, os quais parecem interferir negativamente na percepção da qualidade de vida no trabalho de professores de Educação Física. Um ponto importante na percepção dos professores relaciona-se com a relevância de seu trabalho. Os professores demonstraram satisfação nas tarefas realizadas e orgulho da trabalhar na instituição, destacando-se principalmente no sexo masculino. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Albergaria, M.; Cordeiro Filho, C. A concepção de qualidade de vida de docentes de curso de graduação em Educação Física no município do Rio de Janeiro. In 7º Congresso de Educação Física e Ciências do Esporte dos Países de Língua Portuguesa. Florianópolis. Anais. UFSC Universidade Federal de Santa Catarina; UDESC Universidade do Estado de Santa Catarina, p Bianchetti, L.A.; Farias, S.F. Estilo de vida de professores do CEFET/SC-JS: um estudo de caso. In 4º Congresso Brasileiro de Atividade Física e Saúde. Florianópolis. Anais. UFSC Universidade Federal de Santa Catarina, p Both, J.; Lemos, C. A. F.; Nascimento, J. V.: Ramos, M. H. K. P.; Donegá, A. (2006). Validação e reprodutibilidade da escala de avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho percebida por professores de Educação Física do ensino fundamental e médio (QVT- PEF). Não publicado Brandão, J.S.; Duarte, M.F.S. Perfil do estilo de vida do professores de Educação Física aposentados no Vale do Itajaí/SC. Nascimento, J.V; Lopes, A.S. (Orgs.). Investigação em Educação Física: primeiros passos, novos horizontes. Londrina: Midiograf, 2003.

5 Grisa, R.A.; Madureira, A.S. Estilo de vida dos professores da UNIOESTE M.C.R. In 4º Congresso Brasileiro de Atividade Física e Saúde. Florianópolis. Anais. UFSC Universidade Federal de Santa Catarina, p Moraes, A. C. Qualidade de vida no trabalho: o caso da Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). Programa de Pós-Graduação em Engenharia da Produção. UFSC Universidade Federal de Santa Catarina. Nahas, M.V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 3ºed. Londrina: Midiograf Nogueira, L. Qualidade de vida no trabalho do professor de Educação Física: reflexões sobre as possibilidades de um novo campo de investigação acadêmica. Arquivos em Movimento, Rio de Janeiro, v.1, n.1, p.75-86, Petroski, E.C. Qualidade de vida no trabalho e suas relações com estresse, nível de atividade física e risco coronariano de professores universitários p.163. Tese de Doutorado em Engenharia da Produção. Programa de Pós-Graduação em Engenharia da Produção. UFSC Universidade Federal de Santa Catarina. Sobreira, D. A.; Adelino, D.A.; Pires, G.C.; Marinheiro, R.C.; Saldanha, M.W. Estilo de vida relacionado à saúde dos professores, funcionários e alunos do departamento de Educação Física da Universidade Estadual da Paraíba. In: VI Simpósio Nordestino de Atividade Física e Saúde e XIII Encontro Pernambucano de Pesquisa em Educação e Esportes. Recife. anais. UPE Universidade de Pernambuco, p Walton, R.E. Quality of working life: what is it? Sloan Management Review, v.15, n,1, p.11-21, Xavier, C.E.S.; Silva, R.J.S. Qualidade de vida em professores da rede pública estadual de ensino da cidade de Aracajú (SE). In: VI Simpósio Nordestino de Atividade Física e Saúde e XIII Encontro Pernambucano de Pesquisa em Educação e Esportes. Recife. anais. UPE UPE, p World Health Organization (WHO). the world health organization quality of life assessement (whoqol): position paper from the World Health Organization. Soc.Sci.Med., v.41, n.10, p , 1995.

A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S

A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S Marcos Henrique Pazini (Pós-Graduado da UNICENTRO), Sílvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES

QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES 1 QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES Alguns pesquisadores brasileiros que se destacaram por seus trabalhos sobre Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) consideram que só recentemente a abordagem da Qualidade

Leia mais

PERFIL DO ESTUDANTE DE ENFERMAGEM DO UNISALESIANO - LINS.

PERFIL DO ESTUDANTE DE ENFERMAGEM DO UNISALESIANO - LINS. PERFIL DO ESTUDANTE DE ENFERMAGEM DO UNISALESIANO - LINS. Jéssica Aparecida Gregório Ferreira (Acadêmica do Curso de Enfermagem), Lais Daniele Lourenço da Silva (Acadêmica do Curso de Enfermagem), Silvio

Leia mais

PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT)

PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT) PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT) BIBLIOGRAFIA Oliveira, Aristeu de. Manual de Salários e Benefícios. 1. ed. São Paulo : Atlas, 2006. Cap. 20 pág. 71 a 73. MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Teoria

Leia mais

TÍTULO: PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E ACADÊMICO DE DISCENTES DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PARTICULAR

TÍTULO: PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E ACADÊMICO DE DISCENTES DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PARTICULAR TÍTULO: PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E ACADÊMICO DE DISCENTES DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PARTICULAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL Julia Ferreira de Moraes (EEL-USP) moraes.julia@hotmail.com Everton Azevedo Schirmer

Leia mais

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010 Empregabilidade: uma análise das competências e habilidades pessoais e acadêmicas desenvolvidas pelos graduandos do IFMG - Campus Bambuí, necessárias ao ingresso no mercado de trabalho FRANCIELE CLÁUDIA

Leia mais

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 RECURSOS HUMANOS EM UMA ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR COM PERSPECTIVA DE DESENVOLVIVENTO DO CLIMA ORGANIZACONAL: O CASO DO HOSPITAL WILSON ROSADO EM MOSSORÓ RN

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2014/01 a 2014/02 APRESENTAÇÃO O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise dos resultados

Leia mais

FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores

FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores Os resultados da 5ª Pesquisa sobre o perfil e a área de Relações com Investidores no Brasil divulgado

Leia mais

SITUAÇÃO PROFISSIONAL DOS EGRESSOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA ULBRA CAMPUS GUAÍBA

SITUAÇÃO PROFISSIONAL DOS EGRESSOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA ULBRA CAMPUS GUAÍBA SITUAÇÃO PROFISSIONAL DOS EGRESSOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA ULBRA CAMPUS GUAÍBA Ana Luísa Sasso Bortolotti* Flávia Souza de Freitas* Mara Regina Nieckel da Costa** RESUMO Esta pesquisa objetivou conhecer

Leia mais

Melhoria da Saúde e Qualidade de Vida no IFPR Campus Palmas.

Melhoria da Saúde e Qualidade de Vida no IFPR Campus Palmas. Melhoria da Saúde e Qualidade de Vida no IFPR Campus Palmas. Mostra Local de: Palmas PR Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Instituto

Leia mais

A influência do tempo de serviço no clima organizacional de uma empresa: o caso de uma empresa de médio porte do setor agroindustrial

A influência do tempo de serviço no clima organizacional de uma empresa: o caso de uma empresa de médio porte do setor agroindustrial A influência do tempo de serviço no clima organizacional de uma empresa: o caso de uma empresa de médio porte do setor agroindustrial Ana Paula Moreira de Almeida (CEFET/PR) ana.almeida@masisa.com Cláudia

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR DA INDÚSTRIA - SESI/SC

ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR DA INDÚSTRIA - SESI/SC ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR DA INDÚSTRIA - SESI/SC SUMÁRIO EXECUTIVO 2015 Apresentação Integrando a agenda mundial para a promoção da saúde e produtividade, o SESI Santa Catarina realizou

Leia mais

Palavras-chave: Transição acadêmico-profissional; formação em Psicologia; mercado de trabalho.

Palavras-chave: Transição acadêmico-profissional; formação em Psicologia; mercado de trabalho. 1 FORMAÇÃO, INSERÇÃO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL NA PERSPECTIVA DOS EGRESSOS DE UM CURSO DE PSICOLOGIA. BOBATO, Sueli Terezinha, Mestre em Psicologia pela UFSC, Docente do Curso de Psicologia na Universidade

Leia mais

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Letícia Baggio (UTFPR) leticia@uniao.edu.br Isaura Alberton de Lima, Dra (UTFPR) alberton@utfpr.edu.br

Leia mais

O PERFIL DOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FURG

O PERFIL DOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FURG O PERFIL DOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FURG Juliana Diniz Gutierres FURG Stephany Sieczka Ely FURG Maria Renata Alonso Mota FURG Suzane da Rocha Vieira FURG Resumo: Esse estudo apresenta parte dos

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA RELATÓRIO SINTÉTICO - CLIMA ORGANIZACIONAL 2014

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA RELATÓRIO SINTÉTICO - CLIMA ORGANIZACIONAL 2014 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA RELATÓRIO SINTÉTICO - CLIMA ORGANIZACIONAL 2014 Natal, outubro de 2014 DESEMBARGADOR PRESIDENTE ADERSON SILVINO JUÍZES RESPONSÁVEIS

Leia mais

A Arquivologia como campo de pesquisa: desafios e perspectivas. José Maria Jardim Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

A Arquivologia como campo de pesquisa: desafios e perspectivas. José Maria Jardim Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO A Arquivologia como campo de pesquisa: desafios e perspectivas José Maria Jardim Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO A indissociabilidade entre ensino/produção/difusão do conhecimento

Leia mais

PERFIL DO PROCURADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO

PERFIL DO PROCURADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROCURADORIA GERAL 8% 8% 8% CORREGEDORIA SECRETARIA GERAL 4% CENTRO DE ESTUDOS 12% PROCURADORIA DE APOIO PROCURADORIA CONSULTIVA 23% PROCURADORIA CONTENCIOSO 37% PROCURADORIA DA FAZENDA PROCURADORIA REGIONAL

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Qualidade de Vida no Trabalho O conceito de QVT é muito abrangente, e precisa ser definido com clareza, uma vez que as posições profissionais dos trabalhadores dentro de uma organização

Leia mais

Influência da Tecnologia sobre a Prática Cotidiana de Atividade Física

Influência da Tecnologia sobre a Prática Cotidiana de Atividade Física Práticas e Intervenção em Qualidade de Vida Capítulo 1 Influência da Tecnologia sobre a Prática Cotidiana de Atividade Física RENATO FRANCISCO RODRIGUES MARQUES MESTRANDO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA

Leia mais

Pesquisa Semesp 2009. Índice de Imagem e Reputação

Pesquisa Semesp 2009. Índice de Imagem e Reputação Pesquisa Semesp 2009 Índice de Imagem e Reputação Uma ferramenta estratégica para a qualidade de mercado Desvendar qual é a real percepção de seus públicos estratégicos com relação à atuação das instituições

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

PERFIL DOS DOCENTES DE PÓS-GRADUAÇÕES COM ENFOQUES EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

PERFIL DOS DOCENTES DE PÓS-GRADUAÇÕES COM ENFOQUES EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PERFIL DOS DOCENTES DE PÓS-GRADUAÇÕES COM ENFOQUES EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA Humarah Danielle de Lima Vasconcelos e-mail: humarah@hotmail.com Alda Leaby dos Santos Xavier

Leia mais

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 2014 Dados da Instituição FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM Código: 508 Faculdade privada sem fins lucrativos Estado: Minas Gerais

Leia mais

O Comportamento informacional dos pós-graduandos em Ciências Sócias e Humanas: um estudo com os pós-graduandos da UNESP de Marília.

O Comportamento informacional dos pós-graduandos em Ciências Sócias e Humanas: um estudo com os pós-graduandos da UNESP de Marília. O Comportamento informacional dos pós-graduandos em Ciências Sócias e Humanas: um estudo com os pós-graduandos da UNESP de Marília. Eixo Temático: Livre Nome: Etiene Siqueira de Oliveira - Bolsista: PIBIC/CNPq

Leia mais

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil 2014 Objetivo Metodologia Perfil da Empresa de Consultoria Características das Empresas Áreas de Atuação Honorários Perspectivas e Percepção de Mercado

Leia mais

A influência das Representações Sociais na Docência no Ensino Superior

A influência das Representações Sociais na Docência no Ensino Superior A influência das Representações Sociais na Docência no Ensino Superior Eixo temático 2: Formação de professores e cultura digital ZAIDAN, Lílian Araújo Ferreira 1 VIEIRA, Vânia Maria de Oliveira 2 No ensino

Leia mais

Análise da qualidade de vida no trabalho em uma empresa prestadora de serviços de fotocópias e serviços diversos no município de Bambuí/MG

Análise da qualidade de vida no trabalho em uma empresa prestadora de serviços de fotocópias e serviços diversos no município de Bambuí/MG Análise da qualidade de vida no trabalho em uma empresa prestadora de serviços de fotocópias e serviços diversos no município de Bambuí/MG Kamyla Espíndola Gibram REIS 1 ; Estefânia Paula da SILVA 2 ;

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

De volta para vida: a inserção social e qualidade de vida de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial

De volta para vida: a inserção social e qualidade de vida de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial De volta para vida: a inserção social e qualidade de vida de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial Eliane Maria Monteiro da Fonte DCS / PPGS UFPE Recife PE - Brasil Pesquisa realizada pelo NUCEM,

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO PARA MELHORIA DA PRODUTIVIDADE: ESTUDO DE CASO NO AMBIENTE DE CORTES DE FRANGOS

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO PARA MELHORIA DA PRODUTIVIDADE: ESTUDO DE CASO NO AMBIENTE DE CORTES DE FRANGOS XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO PARA MELHORIA DA PRODUTIVIDADE: ESTUDO DE CASO NO AMBIENTE DE CORTES DE FRANGOS Fabiano Takeda

Leia mais

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Apoio: Fórum Nacional de Professores de Jornalismo FNPJ Associação Brasileira

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE E SUA ASSOCIAÇÃO COM EXCESSO DE PESO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE E SUA ASSOCIAÇÃO COM EXCESSO DE PESO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE E SUA ASSOCIAÇÃO COM EXCESSO DE PESO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Sandra Fiorelli de Almeida Penteado Simeão e-mail: ssimeao@usc.br; Márcia Aparecida Nuevo Gatti e-mail:

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO

AS CONTRIBUIÇÕES DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO AS CONTRIBUIÇÕES DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO EDILEUZA DE FREITAS MIRANDA DE MENDONÇA Universidade Estadual de Goiás (Brasil) Campus BR 153, Km 98, CEP: 75001-970

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SOB A PERSPECTIVA DOS SERVIDORES

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SOB A PERSPECTIVA DOS SERVIDORES QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SOB A PERSPECTIVA DOS SERVIDORES Angela Maria de Oliveira - UEPG Irvana Chemin Branco - UEPG Cleise M. A.Tupich Hilgemberg - UEPG

Leia mais

I PESQUISA PARA MONITORAMENTO DE CARREIRAS DOS ALUNOS DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

I PESQUISA PARA MONITORAMENTO DE CARREIRAS DOS ALUNOS DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS Centro Universitário de Belo Horizonte Uni-BH Curso de Relações Internacionais Laboratório Pedagógico de Relações Internacionais I PESQUISA PARA MONITORAMENTO DE CARREIRAS DOS ALUNOS DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Leia mais

CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE

CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 14/2008, DE 25 DE JULHO DE 2008 Regulamenta o planejamento, acompanhamento e registro das Atividades Complementares, necessárias à integralização

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS

FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS Priscila Pasti Barbosa 1, Sheila Luz 2, Fernando Cesar Penteado 3, Generoso De Angelis Neto 4, Carlos

Leia mais

Esse tema foi abordado com o objetivo de despertar o interesse pela

Esse tema foi abordado com o objetivo de despertar o interesse pela 10 A Atividade Física e o Controle do Peso Corporal Denis Marcelo Modeneze Mestre em Educação Física na Área de Atividade Física, Adaptação e Saúde na UNICAMP Esse tema foi abordado com o objetivo de despertar

Leia mais

Estudo da satisfação dos estudantes de graduação da UFPE no campus Caruaru

Estudo da satisfação dos estudantes de graduação da UFPE no campus Caruaru Estudo da satisfação dos estudantes de graduação da UFPE no campus Caruaru Sharlene Neuma Henrique da Silva 1 Isys Pryscilla de Albuquerque Lima 2 Moacyr Cunha Filho 2 Maria Cristina Falcão Raposo 3 1

Leia mais

Palavras-chave: Fisioterapia; Educação Superior; Tecnologias de Informação e Comunicação; Práticas pedagógicas.

Palavras-chave: Fisioterapia; Educação Superior; Tecnologias de Informação e Comunicação; Práticas pedagógicas. A INTERAÇÃO DOS PROFESSORES DO CURSO DE FISIOTERAPIA COM AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO PEDAGÓGICO Heloisa Galdino Gumueiro Ribeiro 1, Prof. Dirce Aparecida Foletto De Moraes 2

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Censo da Educação Superior 2013 Quadro Resumo- Estatísticas gerais da Educação Superior, por Categoria Administrativa-

Leia mais

O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA. PALAVRAS-CHAVE: docência universitária, formação docente, representações, perspectivas paradigmáticas

O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA. PALAVRAS-CHAVE: docência universitária, formação docente, representações, perspectivas paradigmáticas O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA Núbia Vieira TEIXEIRA; Solange Martins Oliveira MAGALHÃES Mestrado - Programa de Pós - Graduação em Educação - FE/UFG vitenubia@yahoo.com.br;solufg@hotmail.com

Leia mais

VARIÁVEIS PREDITORAS DA AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS COM HIV/AIDS

VARIÁVEIS PREDITORAS DA AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS COM HIV/AIDS VARIÁVEIS PREDITORAS DA AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS COM HIV/AIDS Josevania da Silva UNIPÊ/UEPB josevaniasco@gmail.com Renata Pires Mendes da Nóbrega UNIPÊ - renata_pmn@hotmail.com

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO,

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO, FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO, Juliana Cordeiro Soares Branco CEFET MG Juliana.b@ig.com.br OLIVEIRA, Maria Rita Neto Sales CEFET MG mariarita2@dppg.cefetmg.br

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA RECREAÇÃO PARA O IDOSO INSTITUCIONALIZADO

IMPORTÂNCIA DA RECREAÇÃO PARA O IDOSO INSTITUCIONALIZADO IMPORTÂNCIA DA RECREAÇÃO PARA O IDOSO INSTITUCIONALIZADO Eliane de Sousa Leite/Universidade Federal de Campina Grande/UFCG. E-mail: elianeleitesousa@yahoo.com.br Jeruzete Almeida de Menezes/ Universidade

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO DE GINÁSTICA LABORAL PARA MELHORAR QUALIDADE DE VIDA DOS FUNCIONÁRIOS DA ULBRA/GUAÍBA

PROJETO DE EXTENSÃO DE GINÁSTICA LABORAL PARA MELHORAR QUALIDADE DE VIDA DOS FUNCIONÁRIOS DA ULBRA/GUAÍBA PROJETO DE EXTENSÃO DE GINÁSTICA LABORAL PARA MELHORAR QUALIDADE DE VIDA DOS FUNCIONÁRIOS DA ULBRA/GUAÍBA RESUMO *Luciano Leal Loureiro ** Jésica Finguer O presente texto busca explicar o que é o projeto

Leia mais

Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia

Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia Eixo temático 1: Fundamentos e práticas educacionais Telma Sara Q. Matos 1 Vilma L. Nista-Piccolo 2 Agências Financiadoras: Capes / Fapemig

Leia mais

Palavras-chave: Comportamento, Ambiente Organizacional, Satisfação.

Palavras-chave: Comportamento, Ambiente Organizacional, Satisfação. a 9 de Dezembro Clima organizacional: uma análise comparativa entre a empresa x e a empresa y do setor varejista de eletrodomésticos e móveis, que disputam o mesmo nicho no município de Bambuí-MG Franciele

Leia mais

PESQUISA DO CLIMA ORGANIZACIONAL EM UMA EMPRESA DE MÁRMORES E GRANITOS DO MUNICÍPIO DE COLIDER - MT.

PESQUISA DO CLIMA ORGANIZACIONAL EM UMA EMPRESA DE MÁRMORES E GRANITOS DO MUNICÍPIO DE COLIDER - MT. PESQUISA DO CLIMA ORGANIZACIONAL EM UMA EMPRESA DE MÁRMORES E GRANITOS DO MUNICÍPIO DE COLIDER - MT. 1 NATÁLIA SALVADEGO, 2 FRANCIANNE BARONI ZANDONADI 1 Bacharel em Engenheira Florestal (UNEMAT) e Estudante

Leia mais

O PROFESSOR ITINERANTE E A INCLUSÃO EDUACIONAL : a prática pedagógica no estado de Pernambuco.

O PROFESSOR ITINERANTE E A INCLUSÃO EDUACIONAL : a prática pedagógica no estado de Pernambuco. O PROFESSOR ITINERANTE E A INCLUSÃO EDUACIONAL : a prática pedagógica no estado de Pernambuco. Autora: Maria José de Souza Marcelino. Orientador: Professor Dr. Washington Luiz Martins (UFPE). Instituto

Leia mais

O DESENVOVIMENTO DE PROJETOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA REALIZADA NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CAMPUS UEL

O DESENVOVIMENTO DE PROJETOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA REALIZADA NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CAMPUS UEL O DESENVOVIMENTO DE PROJETOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA REALIZADA NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CAMPUS UEL Kenya Vieira de Souza e Silva Vanessa Duarte Resumo A educação

Leia mais

Palavras-chave: Suplementos Alimentares, Musculação, Academia de Ginástica.

Palavras-chave: Suplementos Alimentares, Musculação, Academia de Ginástica. PERFIL DOS CONSUMIDORES DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO EM ACADEMIAS DE TERESINA. Conceição de Maria Aguiar Carvalho Francisco Evaldo Orsano RESUMO: O aumento da oferta de suplementos

Leia mais

A Construção da Identidade Científica em Secretariado Executivo. Profa. Dra. Marlete Beatriz Maçaneiro

A Construção da Identidade Científica em Secretariado Executivo. Profa. Dra. Marlete Beatriz Maçaneiro A Construção da Identidade Científica em Secretariado Executivo Profa. Dra. Marlete Beatriz Maçaneiro Contextualização Identidade científica indefinições, indagações e questionamentos iniciais. Há necessidade

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DA EXPERIÊNCIA EM PESQUISA NA GRADUAÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NA VISÃO DE ALUNOS DE DOIS PROGRAMAS DE MESTRADO*

CONTRIBUIÇÕES DA EXPERIÊNCIA EM PESQUISA NA GRADUAÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NA VISÃO DE ALUNOS DE DOIS PROGRAMAS DE MESTRADO* CONTRIBUIÇÕES DA EXPERIÊNCIA EM PESQUISA NA GRADUAÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NA VISÃO DE ALUNOS DE DOIS PROGRAMAS DE MESTRADO* Maria Benedita Lima Pardo Tatiana Cardoso Andrade Ilka Thiziane Teixeira

Leia mais

IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca

IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS O Instituto de Ensino de Garça,

Leia mais

IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI. Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil

IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI. Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil A 6ª Pesquisa sobre a área e os profissionais de Relações

Leia mais

A GESTÃO DE PESSOAS NA ÁREA DE FOMENTO MERCANTIL: UM ESTUDO DE CASO NA IGUANA FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA

A GESTÃO DE PESSOAS NA ÁREA DE FOMENTO MERCANTIL: UM ESTUDO DE CASO NA IGUANA FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 A GESTÃO DE PESSOAS NA ÁREA DE FOMENTO MERCANTIL: UM ESTUDO DE CASO NA IGUANA FACTORING FOMENTO MERCANTIL

Leia mais

Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres

Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres 2 Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres Ana Paula Bueno de Moraes Oliveira Graduada em Serviço Social Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUC Campinas Especialista

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA.

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA. ISSN 1984-9354 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA. Marcelo Manarelli de Oliveira (LATEC/UFF) Ronnie Joshé Figueiredo de Andrade (LATEC/UFF)

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (arquivo da Creche Carochinha) Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem qualquer

Leia mais

RADIO 2011 Contribuição dos domínios do WHOQOL-Bref na qualidade de vida de trabalhadores de uma instalação radiativa

RADIO 2011 Contribuição dos domínios do WHOQOL-Bref na qualidade de vida de trabalhadores de uma instalação radiativa RADIO 2011 Contribuição dos domínios do WHOQOL-Bref na qualidade de vida de trabalhadores de uma instalação radiativa Ivani M. Fernandes, Amanda J. da Silva, Maria da Penha A. Potiens e Janete C. G. G.

Leia mais

APRESENTAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FFB

APRESENTAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FFB APRESENTAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FFB As Atividades Complementares constituem um conjunto de estratégias pedagógicas-didáticas que permitem, no âmbito do currículo, a articulação

Leia mais

PESQUISA DE IMAGEM DO TCE GO SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA

PESQUISA DE IMAGEM DO TCE GO SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIAS PROGRAMA NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO DO CONTROLE EXTERNO PROMOEX PESQUISA DE IMAGEM DO TCE GO SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA PESQUISA QUANTITATIVA NOVEMBRO / DEZEMBRO / 2010

Leia mais

A INFLUENCIA DA LOCALIZAÇÃO RESIDENCIAL NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA UNIJUÍ

A INFLUENCIA DA LOCALIZAÇÃO RESIDENCIAL NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA UNIJUÍ A INFLUENCIA DA LOCALIZAÇÃO RESIDENCIAL NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA UNIJUÍ Luciana L. Brandli brandli@detec.unijui.tche.br Cristina E. Pozzobon pozzobon@unijui.tche.br Universidade Regional

Leia mais

Um estudo sobre as características dos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis da UNIOESTE

Um estudo sobre as características dos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis da UNIOESTE Um estudo sobre as características dos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis da UNIOESTE Udo Strassburg (Docente da UNIOESTE), udo@udostrassburg.com.br, rua Rodrigues Alves, 1197, Jardim Maria Luiza,

Leia mais

SATISFAÇÃO DO IDOSO NO PROGRAMA JOÃO PESSOA VIDA SAUDÁVEL

SATISFAÇÃO DO IDOSO NO PROGRAMA JOÃO PESSOA VIDA SAUDÁVEL SATISFAÇÃO DO IDOSO NO PROGRAMA JOÃO PESSOA VIDA SAUDÁVEL Priscilla Pinto Costa da Silva 1 Emília Amélia Pinto Costa da Silva 2 Luiz Arthur Cavalcanti Cabral 1 Eronaldo de Sousa Queiroz Junior 1 Nayrla

Leia mais

COACHING EM PORTUGAL 2009

COACHING EM PORTUGAL 2009 Alexandra Barosa-Pereira e Diana Vieira 16H30 APRESENTAÇÃO DO ESTUDO 18H00 COFFEE-END ORGANIZAÇÃO Licenciatura em Recursos Humanos ESEIG Núcleo de Investigação e Desenvolvimento em RH NID-RH ESEIG ABP

Leia mais

Informativo Especial da ABEM. Abril de 2014

Informativo Especial da ABEM. Abril de 2014 Informativo Especial da ABEM Prezado(s) Sócios(as), Abril de 2014 Neste informativo divulgamos o calendário com a programação dos eventos que serão promovidos pela Associação Brasileira de Educação Musical

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL DO NUTRICIONISTA DE MARINGÁ-PR

PERFIL PROFISSIONAL DO NUTRICIONISTA DE MARINGÁ-PR ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PERFIL PROFISSIONAL DO NUTRICIONISTA DE MARINGÁ-PR Fabiana Rodrigues Silva Gasparin 1, Fernanda

Leia mais

Padrão Resposta às Questões Discursivas Psicologia do Trabalho

Padrão Resposta às Questões Discursivas Psicologia do Trabalho Concurso Público 2015 Padrão Resposta às Questões Discursivas Psicologia do Trabalho Questão 1 a) Para Walton, QVT refere-se a valores ambientais e humanos, negligenciados pelas sociedades industriais

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIREÇÃO ACADÊMICA CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE SÃO LUIS MA 2009 DIRETORIA ACADÊMICA Diretor

Leia mais

PERFIL EMPREENDEDOR DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM DESIGN DE MODA

PERFIL EMPREENDEDOR DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM DESIGN DE MODA PERFIL EMPREENDEDOR DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM DESIGN DE MODA Alini, CAVICHIOLI, e-mail¹: alini.cavichioli@edu.sc.senai.br Fernando Luiz Freitas FILHO, e-mail²: fernando.freitas@sociesc.org.br Wallace Nóbrega,

Leia mais

MODELO DE GESTÃO PARA ORGANIZAÇÕES PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SAÚDE

MODELO DE GESTÃO PARA ORGANIZAÇÕES PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SAÚDE 1 MODELO DE GESTÃO PARA ORGANIZAÇÕES PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SAÚDE Cristina Diamante Elizabeth Maria Lazzarotto Lorena Moraes Goetem Gemelli 1 INTRODUÇÃO: Na maioria das organizações de saúde, os profissionais

Leia mais

Atividade Física Referida e Estilo de Vida entre Trabalhadores de Enfermagem em Serviço Público de Saúde

Atividade Física Referida e Estilo de Vida entre Trabalhadores de Enfermagem em Serviço Público de Saúde Capítulo 14 Atividade Física Referida e Estilo de Vida entre Trabalhadores de Enfermagem em Serviço Público de Saúde Manuela de Santana Pi Chillida Mestre em Enfermagem UNICAMP Enfermeira Supervisora,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos do Mestrado em Educação Especial sobre a

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito

RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito CARIACICA-ES ABRIL DE 2011 FACULDADE ESPÍRITO SANTENSE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Pesquisa direcionada a alunos egressos dos cursos

Leia mais

(Docentes, Não-Docentes, Alunos e Encarregados de Educação) NOTA IMPORTANTE Esta apresentação não dispensa e leitura do Relatório da Função Manuel Leão. Tendo como preocupação fundamental a procura da

Leia mais

A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ

A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ 1.0 Introdução Prof. Dr. Joilson Dias Assistente Científica: Cássia Kely Favoretto Costa Departamento de Economia Universidade Estadual de Maringá

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL Relatório e Análise 2005 Introdução: ``Para que a Construtora Mello Azevedo atinja seus objetivos é necessário que a equipe tenha uma atitude vencedora, busque sempre resultados

Leia mais

Relatório do Mestrado em Biologia e Gestão da Qualidade da Água. Ano de 2008/2009

Relatório do Mestrado em Biologia e Gestão da Qualidade da Água. Ano de 2008/2009 Relatório do Mestrado em Biologia e Gestão da Qualidade da Água Ano de 2008/2009 Comissão Coordenadora Maria da Natividade Ribeiro Vieira Directora de Curso Vítor Manuel Oliveira Vasconcelos Luís Filipe

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos do Mestrado em Educação Musical

Leia mais

Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo

Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo Eliane Aparecida Toledo Pinto Docente da Faculdade Municipal de Filosofia,

Leia mais

PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE HABITANTE DO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL-RS ENVIRONMENTAL PERCEPTION FROM THE CITY OF SÃO GABRIEL-RS'S HABITANTS

PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE HABITANTE DO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL-RS ENVIRONMENTAL PERCEPTION FROM THE CITY OF SÃO GABRIEL-RS'S HABITANTS Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE HABITANTE DO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL-RS RESUMO ENVIRONMENTAL PERCEPTION FROM THE CITY OF SÃO GABRIEL-RS'S HABITANTS Ana Paula Fleig Saidelles,

Leia mais

DIFICULDADES PARA FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DA COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM NAS ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES

DIFICULDADES PARA FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DA COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM NAS ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES DIFICULDADES PARA FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DA COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM NAS ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES Julianny de Vasconcelos Coutinho Universidade Federal da Paraíba; email: juliannyvc@hotmail.com Zirleide

Leia mais

PROPOSTA DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DE TUPI

PROPOSTA DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DE TUPI EIXO TEMÁTICO: Ciências Sociais PROPOSTA DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DE TUPI Pedro Lemos Marques 1 Maria Luísa Bonazzi Palmieri 2 RESUMO: A Estação Experimental de Tupi

Leia mais

TÍTULO: PERCEPÇÃO DE MÃES EM RELAÇÃO À INCLUSÃO ESCOLAR DE SEUS FILHOS DIAGNOSTICADOS COM AUTISMO EM ESCOLA REGULAR

TÍTULO: PERCEPÇÃO DE MÃES EM RELAÇÃO À INCLUSÃO ESCOLAR DE SEUS FILHOS DIAGNOSTICADOS COM AUTISMO EM ESCOLA REGULAR TÍTULO: PERCEPÇÃO DE MÃES EM RELAÇÃO À INCLUSÃO ESCOLAR DE SEUS FILHOS DIAGNOSTICADOS COM AUTISMO EM ESCOLA REGULAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO:

Leia mais

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho Pesquisa Semesp A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho 2008 Ensino superior é um forte alavancador da carreira profissional A terceira Pesquisa Semesp sobre a formação acadêmica dos profissionais

Leia mais

CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Elias S. Assayag eassayag@internext.com.br Universidade do Amazonas, Departamento de Hidráulica e Saneamento da Faculdade

Leia mais

ENVELHECIMENTO E QUALIDADE DE VIDA

ENVELHECIMENTO E QUALIDADE DE VIDA ENVELHECIMENTO E QUALIDADE DE VIDA Lariça Cândido da Silva (NEPB-UFPB/Email: larissa-nv27@hotmail.com) Irany Carvalho da Silva (NEPB-UFPB/Email: iranycarvalho_jp@yahoo.com.br) Carla Braz Evangelista (NEPB-UFPB/Email:

Leia mais

Mobilidade em um Campus Universitário. Suely da Penha Sanches 1 ; Marcos Antonio Garcia Ferreira 1

Mobilidade em um Campus Universitário. Suely da Penha Sanches 1 ; Marcos Antonio Garcia Ferreira 1 Mobilidade em um Campus Universitário. Suely da Penha Sanches 1 ; Marcos Antonio Garcia Ferreira 1 1 Universidade Federal de São Carlos PPGEU, Rodovia Washington Luis, km 235, (16) 33519677 ssanches@ufscar.br;

Leia mais

Panorama de Ocupação Profissional e de Renda: Análise dos Egressos de um Programa de Pós-graduação em Contabilidade

Panorama de Ocupação Profissional e de Renda: Análise dos Egressos de um Programa de Pós-graduação em Contabilidade Panorama de Ocupação Profissional e de Renda: Análise dos Egressos de um Programa de Pós-graduação em Contabilidade Fabiana Frigo Souza UFSC fabiiana_fs@hotmail.com Valdirene Gasparetto UFSC valdirene.gasparetto@ufsc.br

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

INTERFERÊNCIA DO DIABETES MELLITUS NA QUALIDADE DE VIDA DE USUÁRIOS DA ATENÇÃO BÁSICA EM BLUMENAU - SC

INTERFERÊNCIA DO DIABETES MELLITUS NA QUALIDADE DE VIDA DE USUÁRIOS DA ATENÇÃO BÁSICA EM BLUMENAU - SC INTERFERÊNCIA DO DIABETES MELLITUS NA QUALIDADE DE VIDA DE USUÁRIOS DA ATENÇÃO BÁSICA EM BLUMENAU - SC Autores: Eduardo José Cecchin(1), Luiza Pinto de Macedo Soares(1), José Augusto Bach Neto(1), João

Leia mais