Prostatectomia para doença localmente avançada. José Milfont Instituto de Urologia do Rio de Janeiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prostatectomia para doença localmente avançada. José Milfont Instituto de Urologia do Rio de Janeiro"

Transcrição

1 Prostatectomia para doença localmente avançada José Milfont Instituto de Urologia do Rio de Janeiro

2 Apesar dos esforços para detecção precoce do câncer de próstata: 10% dos homens ainda são diagnosticados com doença localmente avançada (T3 Nx M0) Alto risco de progressão e óbito pela doença.

3 Definição: Correspondente ao estágio T3-T4 (TNM), é definido como um tumor não mais restrito ao órgão. Baseado: PSA exame digital retal imagem (USG e RNM) biópsia. Subestadiamento clínico entre 30% a 60%.

4 CÂNCER DA PRÓSTATA Localmente Avançado T3a Extracapsular T3b V. Seminal Invasão do colo vesical ou esfíncter externo, reto ou as três estruturas T4 Invasão do músculo elevador ou fica fixo às paredes da pélvis ou ambas as coisas

5 O tratamento objetiva: Possibilidade de cura; Controle da progressão local com diminuição da morbidade; Melhora da qualidade de vida.

6 Opções de tratamento: Observação Prostatectomia Radical Radioterapia Hormonioterapia

7 Prostatectomia Radical (pacientes selecionados) Opcional (T3a) PSA <20ng ml Gleason 8 Expectativa de vida >10 anos Linfadenectomia Heidenreich A. et al. Eur Urol 2011;59:572-83

8 Prostatectomia radical Aberta Perineal Laparoscópica Robótica

9 Sobrevida 50% pacientes (independente do estadiamento clínico) Recorrência depende da patologia, grau e margem +

10 Prostatectomia em Tu Localmente Avançado

11 Prostatectomia radical Pacientes com invasão de vesículas seminais sem extensão extra-prostática 74 % de probabilidade de ficarem livres de progressão da doença em 5 anos Tumores com extensão extra-prostática e invasão de vesículas seminais apresentam menos de 20 % de probabilidade de ficarem livres de progressão de doença em 5 anos. Epstein J.I. Urol Clin of N Am, vol 28 (3): August 2001

12 RALP vs RRP (High Risk) #350 Outcomes of open versus robotic-assisted radical prostatectomy for high-risk prostate cancer: A multiinstitution study on 13,567 men. Tewari A (New York, NY) - Retrospective, multi-institutional study: - Pathological and biochemical outcomes compared D Amico high risk: 1504 RRP vs 1422 RARP - Overall PSM for RARP vs RRP where 21.8% vs 35.8% (p<0.001) % of RRPs versus 79.8% of RARPs remained BCR free at 60 months (p=0.004)

13 RALP vs RRP (High Risk) Tewari A (New York, NY ) Proportion of BDFS RALP lap OR Time since surgery (m) Conclusão: Resultados semelhantes. Independe da Técnica

14 Câncer da próstata :Tratamento Muito alto risco T3b T4 Gleason 2-6 PSA > 20 ng/ml T3b T4 - Radiot. externa (3DC,IM) + bloqueio androgênico Ou - Bloqueio androgênico Ou - Prostatectomia radical (pacientes selecionados: baixo volume, não fixo) + linfadectomia pélvica NCCN Practice Guidelines in Oncology 2008

15 Combinação T3- T4 T3b T4 A sobrevida total é aumentada pela terapia hormonal concomitante e adjuvante (3 anos) combinada a radiação externa Tratamento hormonal neoadjuvante prostatectomia radical: sem indicação associado a Heidenreich A. et al. Eur Urol 2011;59:572-83

16 (androgen-deprivation) (androgen-deprivation therapy (ADT) with radiation therapy (RT) Michel Bolla.European Urology supplements 9 ( )

17 (RT + short-term androgen-deprivation) (RT + Long-term androgen-deprivation) Michel Bolla.European Urology supplements 9 ( )

18 Conclusões Hoje, o tratamento ideal é reconhecidamente multimodal. Em parte porque cirurgia ou radioterapia aplicadas isoladamente tem sido insuficientes Não existe consenso para o tratamento desses pacientes.

19

20

Linfadenectomia em câncer de próstata. Marcos Tobias Machado Setor de Uro-oncologia

Linfadenectomia em câncer de próstata. Marcos Tobias Machado Setor de Uro-oncologia Linfadenectomia em câncer de próstata Marcos Tobias Machado Setor de Uro-oncologia Diagnóstico do acometimento linfonodal em câncer de próstata Tomografia VPP:50% e VPN: 33% Ressonância magnética = TC

Leia mais

Câncer de próstata. O que você deve saber. Marco A. Fortes HNMD

Câncer de próstata. O que você deve saber. Marco A. Fortes HNMD Câncer de próstata O que você deve saber Marco A. Fortes HNMD Incidência do câncer em homens no Brasil em 1999 Localização Homens % Pele 19500 15,0 Pulmão 14800 11,6 Próstata 14500 11,4 Estômago 13600

Leia mais

Câncer de Próstata Localmente Avançado

Câncer de Próstata Localmente Avançado Urologia Fundamental CAPÍTULO Câncer de Próstata Localmente Avançado Marcos Francisco Dall Oglio Alexandre Crippa UROLOGIA FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO Apesar dos esforços para detecção precoce do câncer de

Leia mais

DIRETRIZES PARA O CÂNCER DE PRÓSTATA

DIRETRIZES PARA O CÂNCER DE PRÓSTATA DIRETRIZES PR O ÂNER DE PRÓSTT (Texto atualizado em Fevereiro de 2012). Heidenreich (presidente), P.J. astian, J. ellmunt, M. olla, S. Joniau, T.H. van der Kwast, M.D. Mason, V. Matveev, N. Mottet, T.

Leia mais

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata N o 145 Março/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que

Leia mais

II ENCONTRO DE UROLOGIA DO SUDESTE CÂNCER DE BEXIGA QUANDO INDICAR UMA TERAPIA MAIS AGRESSIVA NO T1 DE ALTO GRAU? CARLOS CORRADI

II ENCONTRO DE UROLOGIA DO SUDESTE CÂNCER DE BEXIGA QUANDO INDICAR UMA TERAPIA MAIS AGRESSIVA NO T1 DE ALTO GRAU? CARLOS CORRADI II ENCONTRO DE UROLOGIA DO SUDESTE CÂNCER DE BEXIGA QUANDO INDICAR UMA TERAPIA MAIS AGRESSIVA NO T1 DE ALTO GRAU? CARLOS CORRADI T1 ALTO GRAU DOENCA AGRESSIVA 4ª Causa de Óbito oncológico Pouca melhora

Leia mais

A. Heidenreich(presidente), J. Bellmunt, M.Bolla, S. Joniau,T.H. van der Kwast, M.D. Mason, V.Matveev, N.Mottet, H-P. Schmid,T. Wiegel, F.

A. Heidenreich(presidente), J. Bellmunt, M.Bolla, S. Joniau,T.H. van der Kwast, M.D. Mason, V.Matveev, N.Mottet, H-P. Schmid,T. Wiegel, F. DIRETRIZES SORE ÂNER DA PRÓSTATA (Texto atualizado em março de 2011) A. Heidenreich(presidente), J. ellmunt, M.olla, S. Joniau,T.H. van der Kwast, M.D. Mason, V.Matveev, N.Mottet, H-P. Schmid,T. Wiegel,

Leia mais

Câncer de próstata. Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal.

Câncer de próstata. Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal. Câncer de próstata Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal Robson Ferrigno RT + HT Bloqueio hormonal isolado: sem intuito curativo Associado

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE CANCRO DA PRÓSTATA

ORIENTAÇÕES SOBRE CANCRO DA PRÓSTATA ORIENTAÇÕES SOBRE CANCRO DA PRÓSTATA (Texto actualizado em Março de 2005: está prevista a publicação de uma actualização em 2010. Aconselha-se os leitores a consultar o texto impresso completo de 2009

Leia mais

QUANDO SOLICITAR A RM DE PRÓSTATA COMO PARTE DO DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO? DR.PÚBLIO VIANA

QUANDO SOLICITAR A RM DE PRÓSTATA COMO PARTE DO DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO? DR.PÚBLIO VIANA QUANDO SOLICITAR A RM DE PRÓSTATA COMO PARTE DO DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO? DR.PÚBLIO VIANA RM NO CA PROSTÁTICO Estadiamento loco-regional Detecção tumoral Pesquisa de recidiva local pósprostatectomia

Leia mais

Porque se cuidar é coisa de homem. Saúde do homem

Porque se cuidar é coisa de homem. Saúde do homem Porque se cuidar é coisa de homem. Saúde do homem SAÚDE DO HOMEM Por preconceito, muitos homens ainda resistem em procurar orientação médica ou submeter-se a exames preventivos, principalmente os de

Leia mais

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) FMUSP Médico Titular

Leia mais

CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER

CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER Próstata Sobre o Câncer Sintomas Diagnóstico e exame Tratamento Recomendações O QUE É A PRÓSTATA? A próstata é uma glândula que tem o tamanho

Leia mais

Câncer de Próstata Localizado Riscos Baixo e Intermediário: Lucas Nogueira Coordenador Grupo de Uro Oncologia HC / UFMG Departamento de Uro Oncologia

Câncer de Próstata Localizado Riscos Baixo e Intermediário: Lucas Nogueira Coordenador Grupo de Uro Oncologia HC / UFMG Departamento de Uro Oncologia Câncer de Próstata Localizado Riscos Baixo e Intermediário: Eu NÃO escolho vigilância ativa Lucas Nogueira Coordenador Grupo de Uro Oncologia HC / UFMG Departamento de Uro Oncologia SBU EUA A cada 2 minutos

Leia mais

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho Câncer de Próstata Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho O que é próstata? A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, tem

Leia mais

Câncer de bexiga músculo-invasivo. Limírio Leal da Fonseca Filho

Câncer de bexiga músculo-invasivo. Limírio Leal da Fonseca Filho Câncer de bexiga músculo-invasivo Limírio Leal da Fonseca Filho HSPE-SP HIAE Cistectomia radical + linfadenectomia pelvica é padrão ouro no tratamento dos tumores infiltrativos da bexiga Sobrevida 10 anos

Leia mais

Saúde da Próstata. XXX Ciclo de Debate Município Saudável Envelhecimento Ativo. Claudio B. Murta

Saúde da Próstata. XXX Ciclo de Debate Município Saudável Envelhecimento Ativo. Claudio B. Murta Divisão de Clínica Urológica Saúde da Próstata XXX Ciclo de Debate Município Saudável Envelhecimento Ativo Claudio B. Murta Médico Urologista Coordenador do Centro de Referência do Homem Hospital de Transplantes

Leia mais

PELE - MELANOMA PREVENÇÃO

PELE - MELANOMA PREVENÇÃO PREVENÇÃO Use sempre um filtro solar com fator de proteção solar (FPS) igual ou superior a 15, aplicando-o generosamente pelo menos 20 minutos antes de se expor ao sol e sempre reaplicando-o após mergulhar

Leia mais

III EGEPUB/COPPE/UFRJ

III EGEPUB/COPPE/UFRJ Luiz Otávio Zahar III EGEPUB/COPPE/UFRJ 27/11/2014 O que é a próstata? A próstata é uma glândula pequena que fica abaixo da bexiga e envolve o tubo (chamado uretra) pelo qual passam a urina e o sêmen.

Leia mais

TUMOR DE HIPOFARINGE. Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço HUWC. Mário Sérgio R. Macêdo

TUMOR DE HIPOFARINGE. Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço HUWC. Mário Sérgio R. Macêdo TUMOR DE HIPOFARINGE Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço HUWC Mário Sérgio R. Macêdo Anatomia Epidemiologia, Quadro Clínico, Diagnóstico e Estadiamento Tratamento Anatomia Epidemiologia O sítio mais

Leia mais

Ultrassonografia terapêutica (HIFU) para o câncer da próstata

Ultrassonografia terapêutica (HIFU) para o câncer da próstata IMAGEM EM UROLOGIA www.urologiaessencial.org.br Marcelo L. Bendhack Professor da Pós-Graduação Universidades PUC-PR e Positivo Presidente da Sociedade de Oncologia Urológica Seção Latino América - UROLA

Leia mais

TEMA: Abiraterona (Zytiga ) para tratamento de câncer de próstata avançado sem quimioterapia prévia.

TEMA: Abiraterona (Zytiga ) para tratamento de câncer de próstata avançado sem quimioterapia prévia. NTRR 158/2014 Solicitante: Juíz: Dra. Solange Maria de Lima Oliveira Juiza da 1ª Vara Cível de Itaúna. Data: 04/07/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Número do processo: 0338.14.006.873-9

Leia mais

IRRADIAÇÃO PÓS-PROSTATECTOMIA RADICAL EM CARCINOMA DE PRÓSTATA

IRRADIAÇÃO PÓS-PROSTATECTOMIA RADICAL EM CARCINOMA DE PRÓSTATA Colégio Brasileiro de Radiologia Critérios de Adequação do ACR IRRADIAÇÃO PÓS-PROSTATECTOMIA RADICAL EM CARCINOMA DE PRÓSTATA Painel de Especialistas em Radioterapia Grupo de Trabalho de : Carlos A. Perez,

Leia mais

ATUALIZAÇÃO NEUROBLASTOMA E TUMOR DE WILMS

ATUALIZAÇÃO NEUROBLASTOMA E TUMOR DE WILMS ATUALIZAÇÃO NEUROBLASTOMA E TUMOR DE WILMS Beatriz de Camargo Programa de Hematologia-Oncologia Pediatrica CPq ATUALIZAÇÃO NEUROBLASTOMA /TUMOR DE WILMS Incidência Clinica Fatores prognósticos Tratamento

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Protocolo de tratamento adjuvante e neoadjuvante do câncer de mama Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Tratamento sistêmico adjuvante A seleção de tratamento sistêmico

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA TRATAMENTO IDEAL DO CÂNCER DE PRÓSTATA LOCALIZADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA TRATAMENTO IDEAL DO CÂNCER DE PRÓSTATA LOCALIZADO - 1 - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de fevereiro de 1808 Monografia TRATAMENTO IDEAL DO CÂNCER DE PRÓSTATA LOCALIZADO José Gabriel de Freitas Silva Benevides

Leia mais

Tratamento de Resgate após. Eu prefiro HIFU ou Crioterapia GUSTAVO CARDOSO CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA

Tratamento de Resgate após. Eu prefiro HIFU ou Crioterapia GUSTAVO CARDOSO CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA Tratamento de Resgate após Falha da Radioterapia Eu prefiro HIFU ou Crioterapia i GUSTAVO CARDOSO GUIMARÃES CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA Câncer da Próstata Estados Unidos Siegel R, CA CANCER J CLIN 2014

Leia mais

CAPÍTULO Câncer de Próstata

CAPÍTULO Câncer de Próstata CAPÍTULO Câncer de Próstata 6 Ricardo de Almeida Jr. Leandro Koifman Antonio Augusto Ornellas Marcos Tobias-Machado EPIDEMIOLOGIA Ocâncerdepróstata(CP)éaneoplasiamaiscomumemhomens(excluindo o câncer de

Leia mais

Qual o tamanho da próstata?

Qual o tamanho da próstata? É o aumento benigno do volume da próstata. A próstata é uma glândula situada na parte inferior da bexiga e anterior ao reto. No seu interior passa a uretra (o canal pelo qual a urina é eliminada do corpo).

Leia mais

Software desenvolvido a partir de um Modelo Matemático Fuzzy para predizer o estágio patológico do

Software desenvolvido a partir de um Modelo Matemático Fuzzy para predizer o estágio patológico do Biomatemática 18 (2008), 27 36 ISSN 1679-365X Uma Publicação do Grupo de Biomatemática IMECC UNICAMP Software desenvolvido a partir de um Modelo Matemático Fuzzy para predizer o estágio patológico do Câncer

Leia mais

PATOLOGIAS DA PRÓSTATA. Prostata

PATOLOGIAS DA PRÓSTATA. Prostata AULA PREPARADA POR: PATOLOGIAS DA PRÓSTATA Prostata A próstata é um órgão interno que só o homem possui; tem a forma de uma maçã muito pequena, e fica logo abaixo da bexiga. ANATOMIA Tem o tamanho aproximado

Leia mais

SEGUNDO O INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER

SEGUNDO O INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER radioterapia Radioterapia no tratamento do câncer de próstata avançado Divulgação Robson Ferrigno * Coordenador dos Serviços de Radioterapia da Beneficência Portuguesa de São Paulo e do Centro Oncológico

Leia mais

CÂNCER DE PRÓSTATA: SOBREVIDA E PROGNÓSTICO EM UNIDADE REFERÊNCIA REGIONAL DE ALTA COMPLEXIDADE EM ONCOLOGIA

CÂNCER DE PRÓSTATA: SOBREVIDA E PROGNÓSTICO EM UNIDADE REFERÊNCIA REGIONAL DE ALTA COMPLEXIDADE EM ONCOLOGIA CÂNCER DE PRÓSTATA: SOBREVIDA E PROGNÓSTICO EM UNIDADE REFERÊNCIA REGIONAL DE ALTA COMPLEXIDADE EM ONCOLOGIA CÂNCER DE PRÓSTATA: SOBREVIDA E PROGNÓSTICO EM UNIDADE REFERÊNCIA REGIONAL DE ALTA COMPLEXIDADE

Leia mais

Declaro não haver nenhum conflito de interesse.

Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Faculdade de Medicina do ABC Disciplina de Ginecologia Serviço do Prof. Dr. César Eduardo Fernandes Setor de Mastologia IVO CARELLI FILHO Maior dilema da

Leia mais

S R E V R I V Ç I O D E E C IR I URGIA I A T O T RÁCIC I A

S R E V R I V Ç I O D E E C IR I URGIA I A T O T RÁCIC I A Neoadjuvância Julio Espinel R2 CIT Cristiano Feijó Andrade Outubro 2009 Importância Estadiamento linfonodal Unificar para discutir e poder propor modificações; Selecionar tratamento multimodais; Discordâncias

Leia mais

URO RESUMOS. Cirurgia vs. Fisioterapia para Incontinência Urinária de Esforço

URO RESUMOS. Cirurgia vs. Fisioterapia para Incontinência Urinária de Esforço URO RESUMOS www.urologiaessencial.org.br BRASIL SILVA NETO Professor Adjunto - Depto Cirurgia UFRGS Chefe do Serviço de Urologia HCPA ANDRÉ GORGEN NUNES Médico Residente - Serviço de Cirurgia Geral HCPA

Leia mais

EMENTA: Câncer urológico - Critérios de alta para pacientes com câncer CONSULTA

EMENTA: Câncer urológico - Critérios de alta para pacientes com câncer CONSULTA PARECER Nº 2422/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N.º 11/2013 PROTOCOLO N. º 10115/2013 ASSUNTO: CRITÉRIOS DE ALTA DE SERVIÇOS DE CANCEROLOGIA PARECERISTA: CONS. JOSÉ CLEMENTE LINHARES EMENTA: Câncer urológico

Leia mais

Antígeno Prostático Específico (PSA)

Antígeno Prostático Específico (PSA) Urologia Fundamental CAPÍTULO 21 Antígeno Prostático Específico (PSA) Rodolfo Borges dos Reis Marcelo Ferreira Cassini UROLOGIA FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO Antígeno prostático específico (PSA) é uma protease

Leia mais

DOENÇAS DA PRÓSTATA. Prof. João Batista de Cerqueira Adjunto DSAU - UEFS

DOENÇAS DA PRÓSTATA. Prof. João Batista de Cerqueira Adjunto DSAU - UEFS DOENÇAS DA PRÓSTATA Prof. João Batista de Cerqueira Adjunto DSAU - UEFS O QUE É A PRÓSTATA? A próstata é uma glândula que tem o tamanho de uma noz, e se localiza abaixo da bexiga, envolvendo a uretra masculina.

Leia mais

DR OMAR REDA EL HAYEK Docente Setor de Uro-oncologia do HCFMUSP Coordenador do Foro de Urologia HIAE

DR OMAR REDA EL HAYEK Docente Setor de Uro-oncologia do HCFMUSP Coordenador do Foro de Urologia HIAE TUMOR DE PÊNIS: Abordagem inicial DR OMAR REDA EL HAYEK Docente Setor de Uro-oncologia do HCFMUSP Coordenador do Foro de Urologia HIAE TUMOR DE PÊNIS Epidemiologia Distribuição geográfica EUA 0,2 / 100.000

Leia mais

ANOTAÇÕES DO CURSO EDUCAÇÃO PARA PACIENTES. CURSO: Câncer de próstata

ANOTAÇÕES DO CURSO EDUCAÇÃO PARA PACIENTES. CURSO: Câncer de próstata ANOTAÇÕES DO CURSO EDUCAÇÃO PARA PACIENTES CURSO: Câncer de próstata Data da publicação: Maio de 2004 Informações sobre o curso Bem-vindo ao curso de Educação para Pacientes em Câncer de Próstata. Este

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.945, DE 27 DE AGOSTO DE 2009

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.945, DE 27 DE AGOSTO DE 2009 Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.945, DE 27 DE AGOSTO DE 2009 Altera, atualiza, e recompõe a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses/Próteses e Materiais Especiais do SUS.

Leia mais

Reconstrução de mama: Qual o tempo ideal? Dr. Fabrício P. Brenelli

Reconstrução de mama: Qual o tempo ideal? Dr. Fabrício P. Brenelli Reconstrução de mama: Qual o tempo ideal? Dr. Fabrício P. Brenelli Qual o tempo ideal? A mama Símbolo de feminilidade Símbolo de maternidade Imagem corporal, auto-estima, sexualidade Impacto em toda a

Leia mais

Este folheto informativo explica como o cancro da próstata é diagnosticado e tratado.

Este folheto informativo explica como o cancro da próstata é diagnosticado e tratado. Prostate cancer: Portuguese Cancro da próstata Este folheto informativo explica como o cancro da próstata é diagnosticado e tratado. Também temos folhetos em português sobre a quimioterapia, radioterapia,

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE CARCINOMA DA BEXIGA INVASIVO E METASTÁTICO

ORIENTAÇÕES SOBRE CARCINOMA DA BEXIGA INVASIVO E METASTÁTICO ORIENTAÇÕES SOBRE CARCINOMA DA BEXIGA INVASIVO E METASTÁTICO (Texto actualizado em Março de 2008) A. Stenzl (Presidente), N.C. Cowan, M. De Santis, G. Jakse, M. Kuczyk, A.S. Merseburger, M.J. Ribal, A.

Leia mais

Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz

Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz Hospital São José; São Paulo, SP Introdução Câncer de próstata castração-resistente (CRPC) A maioria dos

Leia mais

URO-RESUMOS. Brasil Silva Neto. Emanuel Burck dos Santos

URO-RESUMOS. Brasil Silva Neto. Emanuel Burck dos Santos URO-RESUMOS Brasil Silva Neto Doutor em Medicina: Ciências Cirúrgicas Serviço de Urologia Hospital de Clínicas de Porto Alegre Universidade Federal do Rio Grande do Sul Emanuel Burck dos Santos Mestre

Leia mais

Melhora no estadiamento do câncer de próstata e urotelial

Melhora no estadiamento do câncer de próstata e urotelial Instituto de Radiologia Hospital das Clínicas da FMUSP Melhora no estadiamento do câncer de próstata e urotelial Dr. Ronaldo Hueb Baroni Assistente Doutor do Instituto de Radiologia do HC-FMUSP Coordenador

Leia mais

Tumore r s R s e R nais: s Cirurgi rg a Ab A e b rta t Quando? Antonio Carlos Lima Carlos Lima Po Pompeo mpeo Prof Pr essor T essor T tular

Tumore r s R s e R nais: s Cirurgi rg a Ab A e b rta t Quando? Antonio Carlos Lima Carlos Lima Po Pompeo mpeo Prof Pr essor T essor T tular Tumores Renais: Cirurgia Aberta Quando? Antonio Carlos Lima Pompeo Professor Titular - Disciplina de Urologia FMABC São Paulo, Brasil Ca Renal Nefrectomias (1ª linha) Técnicas Videolaparoscópica? Robótica

Leia mais

Módulo: Câncer de Próstata Metastático

Módulo: Câncer de Próstata Metastático Módulo: Câncer de Próstata Metastático Caso 1 WGB, 57 anos, masculino Paciente sem comorbidades 1997: PSA elevado em exame de rotina (sic) 1997: Prostatectomia: adenocarcinoma de próstata comprometendo

Leia mais

Epidemiologia e fatores de

Epidemiologia e fatores de Câncer de Próstata Maria C. Dornas José A.D.R. Júnior Rui T. Figueiredo e Filho Fabrício B. Carrerette Ronaldo Damião Resumo A história do câncer de próstata (CaP) mudou após a introdução do PSA na prática

Leia mais

Editor: José Anacleto Dutra de Resende Júnior

Editor: José Anacleto Dutra de Resende Júnior Editor: José Anacleto Dutra de Resende Júnior Editores associados: Rodrigo Ribeiro Vieiralves Paulo Henrique Pereira Conte Acesse: http://www.sburj.org.br/cursos.php 1 Uro-Oncologia 3 Módulo XI: Pênis

Leia mais

DIRETRIZES PARA CARCINOMA UROTELIAL DO TRATO URINÁRIO SUPERIOR

DIRETRIZES PARA CARCINOMA UROTELIAL DO TRATO URINÁRIO SUPERIOR DIRETRIZES PARA CARCINOMA UROTELIAL DO TRATO URINÁRIO SUPERIOR M. Rouprêt, R. Zigeuner, J. Palou, A. Boehle, E. Kaasinen, M. Babjuk, R. Sylvester, W. Oosterlinck Eur Urol 2011 Apr;59(4):584-94 Introdução

Leia mais

Prognóstico de Câncer de Próstata: Probabilidade e Possibilidade

Prognóstico de Câncer de Próstata: Probabilidade e Possibilidade TEMA Tend. Mat. Apl. Comput., 8, No. 3 (2007), 371-379. c Uma Publicação da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional. Prognóstico de Câncer de Próstata: Probabilidade e Possibilidade

Leia mais

Estadiamento e Follow Up em Melanoma. Rafael Aron Schmerling

Estadiamento e Follow Up em Melanoma. Rafael Aron Schmerling Estadiamento e Follow Up em Melanoma Rafael Aron Schmerling Estadiamento AJCC/TNM - 2009 T0 - Sem evidência do tumor primário (desconhecido) Tis - Melanoma in situ T1 < 1 mm T1a - sem ulceração/mitose

Leia mais

CÂNCER DE PRÓSTATA: MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO

CÂNCER DE PRÓSTATA: MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO Vol.10,n.3,pp.40-46 (Mar - Mai 2015) Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research - CÂNCER DE PRÓSTATA: MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO PROSTATE CANCER: DIAGNOSTIC METHODS, PREVENTION

Leia mais

MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM

MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM SAÚDE DO HOMEM Por preconceito, muitos homens ainda resistem em procurar orientação médica ou submeter-se a exames preventivos, principalmente os de revenção do câncer

Leia mais

CÂNCER DE MAMA PREVENÇÃO TRATAMENTO - CURA Novas estratégias. Rossano Araújo

CÂNCER DE MAMA PREVENÇÃO TRATAMENTO - CURA Novas estratégias. Rossano Araújo CÂNCER DE MAMA PREVENÇÃO TRATAMENTO - CURA Novas estratégias Rossano Araújo Papiro do Edwin Smith (Egito, 3.000-2.500 A.C.) Papiro Edwin Smith (Egito, 3000 2500 A.C.) Tumores Protuberantes da Mama Se você

Leia mais

Apoio e realização: II Congresso Brasileiro de Ginecologia Oncológica AGINON 2015 I Jornada Latino-Americana de Ginecologia Oncológica - LASGO

Apoio e realização: II Congresso Brasileiro de Ginecologia Oncológica AGINON 2015 I Jornada Latino-Americana de Ginecologia Oncológica - LASGO Apoio e realização: II Congresso Brasileiro de Ginecologia Oncológica AGINON 2015 I Jornada Latino-Americana de Ginecologia Oncológica - LASGO Local: Minas Centro, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

Leia mais

O Câncer de Próstata. O que é a Próstata

O Câncer de Próstata. O que é a Próstata O Câncer de Próstata O câncer de próstata é o segundo tumor mais comum no sexo masculino, acometendo um em cada seis homens. Se descoberto no início, as chances de cura são de 95%. O que é a Próstata A

Leia mais

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo?

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? Rosangela Correa Villar Radioterapia Beneficência Portuguesa- Hospital São Jose FMUSP villardias@uol.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Recomendações do tratamento do câncer de rim estadio T1

Recomendações do tratamento do câncer de rim estadio T1 V Congresso Internacional de Uro-Oncologia Recomendações do tratamento do câncer de rim estadio T1 Afonso C Piovisan Faculdade de Medicina da USP São Paulo Ari Adamy Hospital Sugusawa e Hospital Santa

Leia mais

Nomograma com Lógica Fuzzy para o Câncer de Próstata - NFCP

Nomograma com Lógica Fuzzy para o Câncer de Próstata - NFCP Nomograma com Lógica Fuzzy para o Câncer de Próstata - NFCP Graciele Paraguaia Silveira Doutoranda em Matemática Aplicada no IMECC/UNICAMP gracimat@gmail.com Laércio Luis Vendite Professor do DMA, IMECC

Leia mais

Normatização de Condutas Cirúrgicas

Normatização de Condutas Cirúrgicas Normatização de Condutas Cirúrgicas Serviço de Urologia HUWC Julho 2012 Dr. Raphael Farias de Carvalho R3 Urologia HUWC Dr.João Batista Gadelha de Cerqueira-Supervisor Residência Índice 1. Litíase Renal

Leia mais

O que é câncer de estômago?

O que é câncer de estômago? Câncer de Estômago O que é câncer de estômago? O câncer de estômago, também denominado câncer gástrico, pode ter início em qualquer parte do estômago e se disseminar para os linfonodos da região e outras

Leia mais

PECOGI A.C.Camargo Cancer Center PROGRAMA 2014

PECOGI A.C.Camargo Cancer Center PROGRAMA 2014 PECOGI A.C.Camargo Cancer Center PROGRAMA 2014 21/08 QUINTA-FEIRA 7:50 8:00 Abertura 8:00 9:30 Mesa Redonda: CEC de Esôfago 8:00 8:15 Ferramentas de estadiamento na neoplasia esofágica. É possível individualizar

Leia mais

Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado. Aknar Calabrich

Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado. Aknar Calabrich Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado Aknar Calabrich A importância do peritôneo 70% das pacientes com câncer de ovário avançado tem metástase

Leia mais

QUIMIOTERAPIA NO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO

QUIMIOTERAPIA NO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO INDICAÇÕES 1 Carcinoma Espinocelular 2 Carcinoma da Rinofaringe 3 Carcinoma de Glândulas Salivares 1- CARCINOMA ESPINOCELULAR INDICAÇÕES: a. tratamento adjuvante: concomitante a RXT b. neo-adjuvante (indução)

Leia mais

André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP

André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP PODE A RADIOQUIMIOTERAPIA SUBSTITUIR A DISSECÇÃO LINFONODAL ESTENDIDA NO CÂNCER GÁSTRICO? André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP http://www.cancerresearchuk.org/home/

Leia mais

Devemos fazer a triagem de Câncer de Próstata em pacientes com menos de 70 anos? Wilson Busato Jr

Devemos fazer a triagem de Câncer de Próstata em pacientes com menos de 70 anos? Wilson Busato Jr Devemos fazer a triagem de Câncer de Próstata em pacientes com menos de 70 anos? Wilson Busato Jr American Urological Association (guideline 2013) 1. Nunca rastrear < 40 anos 2. Não rastrear de rotina

Leia mais

Aluízio Gonçalves da FONSECA², Fábio do Nascimento BRITO³ e Antônio Augusto Pinto FERREIRA³

Aluízio Gonçalves da FONSECA², Fábio do Nascimento BRITO³ e Antônio Augusto Pinto FERREIRA³ ARTIGO ORIGINAL Avaliação clínica dos fatores preditivos de recorrência bioquímica após prostatectomia radical em pacientes com câncer de próstata localizado¹ Clinic assessment of the predictive factors

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CANCEROLOGIA 21. O melhor esquema terapêutico para pacientes com neoplasia maligna de bexiga, os quais são clinicamente inelegíveis para cirurgia radical, é: a) Ressecção

Leia mais

Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Adenocarcinoma de Próstata

Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Adenocarcinoma de Próstata Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Adenocarcinoma de Próstata N o xxx Outubro/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que

Leia mais

Tratamento do câncer no SUS

Tratamento do câncer no SUS 94 Tratamento do câncer no SUS A abordagem integrada das modalidades terapêuticas aumenta a possibilidade de cura e a de preservação dos órgãos. O passo fundamental para o tratamento adequado do câncer

Leia mais

Classificação dos Sítios Anatômicos (Revisão AJC-UICC 2002)

Classificação dos Sítios Anatômicos (Revisão AJC-UICC 2002) Classificação dos Sítios Anatômicos (Revisão AJC-UICC 2002) 1. Supraglote a. Epiglote suprahióidea (inclui ponta da epiglote, superfícies lingual e laríngea) b. Prega ariepiglótica, face laríngea c. Aritenóide

Leia mais

25/11 - SEXTA-FEIRA. Sala/Horário SALA RITZ SALA CC1 SALA CC2

25/11 - SEXTA-FEIRA. Sala/Horário SALA RITZ SALA CC1 SALA CC2 I CONGRESSO SUL-SUDESTE DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA ONCOLÓGICA VI JORNADA DE ONCOLOGIA DO CEPON 25 e 26 de Novembro de 2016 Centro de Convenções - Majestic Palace Hotel - Florianópolis - SC PROGRAMAÇÃO

Leia mais

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Simône Noronha Hospital São José São Paulo - Brasil Índice: Radioterapia no câncer de mama hereditário (Revisão) Perfil

Leia mais

Vigilância ativa em câncer de próstata. Marcos Tobias Machado Setor de Uro-oncologia

Vigilância ativa em câncer de próstata. Marcos Tobias Machado Setor de Uro-oncologia Vigilância ativa em câncer de próstata Marcos Tobias Machado Setor de Uro-oncologia Argumentos que justificam a vigilância ativa como opção terapêutica Câncer de próstata na era do PSA Apresentação clínica

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço D I R E T R I Z E S 2 0 07 Antonio Jose Gonçalves A Disciplina de Cirurgia de

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Jônatas Catunda de Freitas É a neoplasia mais freqüente da cabeça e pescoço 90% dos casos é por Carcinoma epidermóide

Leia mais

Câncer de Próstata Risco Intermediário

Câncer de Próstata Risco Intermediário Câncer de Próstata Risco Intermediário Como decidir João Luis Fernandes da Silva Radioterapia Hospital Sírio-Libanês São Paulo Definição de Grupos de Risco PSA Gleason Estádio Clínico Toque Exames de Imagem

Leia mais

Sistema neuro-fuzzy para prognóstico de câncer de

Sistema neuro-fuzzy para prognóstico de câncer de Biomatemática 17 (2007), 11 20 ISSN 1679-365X Uma Publicação do Grupo de Biomatemática IMECC UNICAMP Sistema neuro-fuzzy para prognóstico de câncer de próstata Maria José de Paula Castanho 1 DEMAT UNICENTRO,

Leia mais

DIRETRIZES DE TRATAMENTO DO CÂNCER UROLÓGICO

DIRETRIZES DE TRATAMENTO DO CÂNCER UROLÓGICO DIRETRIZES DE TRATAMENTO DO CÂNCER UROLÓGICO DIRETRIZES DE TRATAMENTO DO CÂNCER UROLÓGICO Planmark Editora Ltda. Rua Basílio da Cunha, 891 - V. Mariana - São Paulo - SP - CEP 01544-001 Tel.: (11) 2061-2797

Leia mais

Câncer de Próstata. Estimativa de novos casos: 52.350 (2010) Número de mortes: 11.955 (2008)

Câncer de Próstata. Estimativa de novos casos: 52.350 (2010) Número de mortes: 11.955 (2008) Câncer de Próstata No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES.

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES. MAPA AUDITÓRIO ÓPERA DE ARAME (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO. 8:15 8:30 TEMA LIVRE SELECIONADO.

Leia mais

Câncer de Testículo Não Seminomatoso

Câncer de Testículo Não Seminomatoso Câncer de Testículo Não Seminomatoso Estágio Clínico II Estado da Arte Fabio Kater Centro Paulista de Oncologia / Hospital Nove de Julho Introdução Incidência maior que no começo do século passado Idade

Leia mais

CÂNCER GÁSTRICO PRECOCE

CÂNCER GÁSTRICO PRECOCE CÂNCER GÁSTRICO PRECOCE Hospital Municipal Cardoso Fontes Serviço de Cirurgia Geral Chefe do serviço: Dr. Nelson Medina Coeli Expositor: Dra. Ana Carolina Assaf 16/09/04 René Lambert DEFINIÇÃO Carcinoma

Leia mais

Carcinoma do pénis. La Fuente de Carvalho, Ph.D MD

Carcinoma do pénis. La Fuente de Carvalho, Ph.D MD Carcinoma do pénis La Fuente de Carvalho, Ph.D MD Epidemiologia - idade > 50 anos - 550 novos casos / ano (Reino Unido) - 1250 novos casos / ano (EUA) - Centro Registo California - entre 1988 2004 2.870

Leia mais

P R O S T AT E C T O M I A R A D I C A L L A P A R O S C Ó P I C A

P R O S T AT E C T O M I A R A D I C A L L A P A R O S C Ó P I C A P R O S T AT E C T O M I A R A D I C A L L A P A R O S C Ó P I C A O Câncer de próstata (Cap) É o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos,

Leia mais

O que é câncer de mama?

O que é câncer de mama? Câncer de Mama O que é câncer de mama? O câncer de mama é a doença em que as células normais da mama começam a se modificar, multiplicando-se sem controle e deixando de morrer, formando uma massa de células

Leia mais

DETECÇÃO, DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

DETECÇÃO, DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO DO CÂNCER DE MAMA RESSONÂNCIA NUCLEAR MAGNÉTICA DAS MAMAS DETECÇÃO, DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO DO CÂNCER DE MAMA A crescente experiência com a Ressonância Nuclear Magnética (RNM) vem trazendo dúvidas pertinentes quanto

Leia mais

DOENÇAS DA PRÓSTATA. P/ Edison Flávio Martins

DOENÇAS DA PRÓSTATA. P/ Edison Flávio Martins DOENÇAS DA PRÓSTATA P/ Edison Flávio Martins PRÓSTATA NORMAL Peso: 15 a 20 gr Localização: Abaixo da bexiga Atravessada pela uretra Função: Reprodutiva DOENÇAS DA PRÓSTATA Infecção: Prostatite aguda e

Leia mais

VaIN II II e III há indicação para tratamentos não- excisionais?

VaIN II II e III há indicação para tratamentos não- excisionais? Trocando Idéias XIV - 2009 VaIN II II e III há indicação para tratamentos não- excisionais? Walquíria Quida Salles Pereira Primo Doutorado e Mestrado UnB Professora da Pós-graduação UnB Unidade de Ginecologia

Leia mais

Atualidades na doença invasiva do colo uterino: Seguimento após tratamento. Fábio Russomano IFF/Fiocruz Trocando Idéias 29 a 31 de agosto de 2013

Atualidades na doença invasiva do colo uterino: Seguimento após tratamento. Fábio Russomano IFF/Fiocruz Trocando Idéias 29 a 31 de agosto de 2013 Atualidades na doença invasiva do colo uterino: Seguimento após tratamento Fábio Russomano IFF/Fiocruz Trocando Idéias 29 a 31 de agosto de 2013 Objetivos do seguimento após tratamento de Câncer Detecção

Leia mais

Dra Adriana de Freitas Torres

Dra Adriana de Freitas Torres Dra Adriana de Freitas Torres 2020 15 milhões de novos casos 12 milhões de mortes 2002 10 milhões de casos novos 6 milhões de mortes Mundo cerca 1 milhão de novos casos de CM Fonte: União Internacional

Leia mais

Amenizando o impacto do câncer de próstata

Amenizando o impacto do câncer de próstata Amenizando o impacto do câncer de próstata www.laprp.com Afundação do Krongrad Institute, em 1999, visou oferecer cirurgia minimamente invasiva para pacientes com câncer de próstata. A sua criação se deve

Leia mais

Adenocarcinoma de Esôfago como conseqüência de Esôfago de Barret

Adenocarcinoma de Esôfago como conseqüência de Esôfago de Barret Adenocarcinoma de Esôfago como conseqüência de Esôfago de Barret Serviço de Cirurgia Geral III Dr Antônio Borges Campos Denissa F. G. Mesquita Extensionista da Cir. do Ap. Digestório Samuel Luz Moreno

Leia mais

Tumores do Testículo não. Quando Indicar Linfadenectomia ou Quimioterapia? Dr. Stênio de Cássio Zequi

Tumores do Testículo não. Quando Indicar Linfadenectomia ou Quimioterapia? Dr. Stênio de Cássio Zequi Tumores do Testículo não seminomatosos ECI Quando Indicar Linfadenectomia ou Quimioterapia? Dr. Stênio de Cássio Zequi TCGNS ECI EC I ao diagnóstico: 55% Raio x Tórax NL CT Abd. Pévis Nls Marcadores Nls?

Leia mais

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto Introdução É realizada a avaliação de um grupo de pacientes com relação a sua doença. E através dele

Leia mais

Anatomia e Histologia

Anatomia e Histologia Anatomia e Histologia - Órgão retroperitoneal - Pesa 20 g - Conjunto de glândulas tubuloalveolares - Dividido em 4 zonas: Periférica Central Transicional Estroma fibromuscular anterior Anatomia e Histologia

Leia mais