Declaração de Intenção de Participação na Assembleia de Participantes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Declaração de Intenção de Participação na Assembleia de Participantes"

Transcrição

1 Exmo. Senhor Declaração de Intenção de Participação na Assembleia de Participantes Dirigida ao Presidente da Mesa* Presidente da Mesa da Assembleia de Participantes do Fundo de Gestão Passiva Fundo de Investimento Alternativo em Valores Mobiliários Fechado Av. 24 de Julho, n.º 98, 1º piso Lisboa [local], [dia] de [mês] de 2015 ASSUNTO: Assembleia de Participantes do Fundo de Gestão Passiva - FIAVMF de 30 de setembro de 2015 ( Assembleia de Participantes ) Identificação do(s) titular(es) das Unidades de Participação conforme ao certificado de titularidade emitido pelo Intermediário Financeiro ( Participante(s) ) Nome/Firma: Morada/Sede: NIF/NIPC: Telefone / Telemóvel: Correio eletrónico: Nome/Firma: Morada/Sede: NIF/NIPC: Telefone / Telemóvel: Correio eletrónico: Nome/Firma: Morada/Sede: NIF/NIPC: Telefone / Telemóvel: Correio eletrónico: Identificação do Representante do(s) Participante(s) para efeitos da Assembleia de Participantes ( Representante ) Nome: Morada: NIF: Telefone / Telemóvel: Correio eletrónico: * Este documento foi elaborado ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico. Se houver mais titulares deverão replicar-se os quadros. Assembleia de Participantes do FGP - FIAVMF 30 de setembro de 2015 Intenção de Participação AP Pág. 1 de 6

2 Exmo. Senhor, O(s) Participante(s) anteriormente identificado(s) vem, por este meio, manifestar a V. Exa. a sua intenção de participar na Assembleia de Participantes do Fundo a realizar no dia 30 de setembro de 2015, pelas 15 horas, no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), Quinta das Cegonhas, Santarém. Para este efeito, mais informa que solicitou ao [identificação do(s) Intermediário(s) Financeiro(s)] junto do qual se encontra aberta a conta de registo na qual estão inscritas as suas unidades de participação, que envie à atenção de V. Exa. o original do certificado comprovativo da titularidade das mesmas, até às 17 horas do dia 22 de setembro de 2015, bem como o comprovativo do bloqueio das referidas unidades de participação. Com os melhores cumprimentos, Assinatura(s) Participante(s) / Representante: Assembleia de Participantes do FGP - FIAVMF 30 de setembro de 2015 Intenção de Participação AP Pág. 2 de 6

3 Carta de Representação* (caso o Participante não participe diretamente na Assembleia de Participantes ou tenha de ser representando nos termos da lei) Exmo. Senhor, O(s) Participante(s) anteriormente identificado(s), titular(es) de Unidades de Participação no Fundo, registadas na(s) conta(s) junto do intermediário financeiro, vem, pela presente, constituir como seu representante na Assembleia de Participantes supra identificada o(a) Senhor(a), portador(a) do documento de identificação n.º, emitido em / /, válido até / /, a quem confere(m) os necessários poderes para apreciar, discutir e votar, no sentido que entender mais conveniente aos melhores interesses do(s) representado(s), as propostas que forem apresentadas no âmbito da ordem de trabalhos constante da respetiva Convocatória. A presente nomeação mantém-se igualmente válida para qualquer outra data em que se venha a reunir esta mesma Assembleia, em 2.ª convocação. Com os melhores cumprimentos, Assinatura(s) Participante(s) / Representante: *Este documento foi elaborado ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico. Assembleia de Participantes do FGP - FIAVMF 30 de setembro de 2015 Intenção de Participação AP Pág. 3 de 6

4 NOTAS PARA PREENCHIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA O PARTICIPANTE PARTICIPAR PRESENCIALMENTE NA ASSEMBLEIA DE PARTICIPANTES DE 30 DE SETEMBRO DE 2015*: De acordo com a Convocatória, cada um dos documentos necessários no caso concreto para a participação na Assembleia de Participantes deverá ser enviado para os serviços da BANIF GESTÃO DE ACTIVOS - SGFIM, S.A., com o assunto Assembleia de Participantes do Fundo de Gestão Passiva FIAVMF, através de um dos seguintes meios: Carta registada para o Presidente da Mesa da Assembleia de Participantes do Fundo de Gestão Passiva Fundo de Investimento Alternativo em Valores Mobiliários Fechado, à atenção da BANIF GESTÃO DE ACTIVOS - SGFIM, S.A. : Av. 24 de Julho, n.º 98, 1º piso, Lisboa; ou Fax: ; ou para o endereço eletrónico: O Participante deverá assegurar que todos os documentos necessários para a sua participação na Assembleia de Participantes, abaixo indicados, são recebidos pelos serviços da BANIF GESTÃO DE ACTIVOS - SGFIM, S.A. até às 17 horas do dia 22 de setembro de 2015: Declaração de Intenção de Participação na Assembleia de Participantes; Carta de representação (se aplicável) ver Notas para Preenchimento da Documentação Necessária para o Participante Participar através de Representante na Assembleia de Participantes de 30 de setembro de 2015 ; Certificado de titularidade das Unidades de Participação. De forma a garantir a receção atempada do Certificado de titularidade das Unidades de Participação, o Participante deverá solicitar ao intermediário financeiro o seu envio com a máxima brevidade. O Participante que opte por enviar cópia de qualquer um dos documentos necessários para participar na Assembleia de Participantes deverá entregar o respetivo original até à data de realização da Assembleia de Participantes. As formalidades de preenchimento da minuta da Declaração de Intenção de Participação na Assembleia de Participantes são diferentes consoante o tipo de Participante: Tratando-se de pessoa singular, a minuta deverá ser impressa, preenchida e assinada pelo Participante em conformidade com a assinatura aposta no respetivo documento de identificação, cuja cópia deverá acompanhar a restante documentação. O campo de identificação do Participante deverá ser preenchido com os dados do Participante e o campo do Representante deverá ser deixado em branco, a menos que a pessoa singular pretenda fazer-se representar na assembleia de participantes através de um terceiro ou de outro Participante (nos termos descritos nas Notas para Preenchimento da Documentação Necessária para o Participante Participar através de Representante na Assembleia de Participantes de 30 de setembro de 2015 ). No caso de contitularidade (ou seja, caso exista mais do que uma pessoa singular ou coletiva titular das unidades de participação), a minuta deverá ser impressa, preenchida e assinada pelos contitulares, em conformidade com a assinatura aposta nos respetivos documentos de identificação, cujas cópias deverão acompanhar a restante documentação. O campo de identificação do Participante deverá ser preenchido com os dados de cada um dos contitulares e o campo do Representante (que poderá ser um terceiro ou um outro Participante) deverá ser preenchido com os dados da pessoa singular a quem tenham sido conferidos poderes para os representar através da Carta de Representação (nos termos descritos nas Notas para Preenchimento da Documentação Necessária para o Participante Participar através de Representante na Assembleia de Participantes de 30 de setembro de 2015 ). Tratando-se de pessoa coletiva, a minuta deverá ser impressa em papel timbrado da pessoa coletiva, devidamente carimbada e assinada pelas pessoas com poderes para vincular a pessoa coletiva nos termos da lei e dos seus estatutos, em conformidade com a assinatura aposta nos respetivos documentos de identificação, cujas cópias deverão acompanhar a restante documentação. O campo de identificação do Participante deverá ser preenchido com os dados da pessoa coletiva e o campo do Representante deverá ser preenchido com os dados das pessoas que têm poderes para vincular a pessoa coletiva, devendo juntar-se Carta de Representação preenchida nos termos descritos nas Notas para Preenchimento da Documentação Necessária para o Participante Participar através de Representante na Assembleia de Participantes de 30 de setembro de Assembleia de Participantes do FGP - FIAVMF 30 de setembro de 2015 Intenção de Participação AP Pág. 4 de 6

5 NOTAS PARA PREENCHIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA O PARTICIPANTE PARTICIPAR PRESENCIALMENTE NA ASSEMBLEIA DE PARTICIPANTES DE 30 DE SETEMBRO DE 2015 (CONT.)*: Tratando-se de património autónomo (por exemplo, uma herança indivisa), a minuta deverá ser impressa, preenchida e assinada pela pessoa que nos termos da lei tem poderes para vincular o património autónomo em causa, em conformidade com a assinatura aposta no respetivo documento de identificação, cuja cópia deverá acompanhar a restante documentação. O campo de identificação do Participante deverá ser preenchido com os dados do património autónomo e o campo do Representante deverá ser preenchido com os dados da pessoa que tem poder nos termos da lei para vincular o património autónomo, a menos que esta não possa comparecer e ainda assim se pretenda participar através de um terceiro ou de outro Participante (nos termos descritos nas Notas para Preenchimento da Documentação Necessária para o Participante Participar através de Representante na Assembleia de Participantes de 30 de setembro de 2015 ). Nos termos do artigo 384, número 5, do Código das Sociedades Comerciais, o(s) Participante(s) e os seus Representantes estão obrigados a votar no mesmo sentido com todas as suas unidades de participação. Caso sejam emitidos votos com sentidos diferentes, incluído a abstenção, os votos serão considerados nulos na sua totalidade. Ficam à disposição na sede social da Entidade Gestora e do Depositário, sita na Avenida 24 de Julho, n.º 98, 1.º piso, Lisboa, durante as horas de expediente, e no sítio nos prazos legais, para consulta dos Participantes, as informações preparatórias da Assembleia de Participantes. Caso, após o preenchimento e impressão da documentação necessária para efeitos da participação na Assembleia de Participantes, os Participantes detetem elementos em falta, estes devem ser preenchidos em letras maiúsculas e legíveis. * Este documento foi elaborado ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico. Assembleia de Participantes do FGP - FIAVMF 30 de setembro de 2015 Intenção de Participação AP Pág. 5 de 6

6 NOTAS PARA PREENCHIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA O PARTICIPANTE PARTICIPAR ATRAVÉS DE REPRESENTANTE NA ASSEMBLEIA DE PARTICIPANTES DE 30 DE SETEMBRO DE 2015*: Caso o(s) Participante(s) pretenda(m) ser representado(s) na Assembleia de Participantes por um Representante deverá(ão) enviar, para além da Declaração de Intenção de Participação na Assembleia de Participantes e do Certificado de titularidade das Unidades de Participação, a minuta de Carta de Representação devidamente preenchida e assinada. O envio deverá ser realizado em conjunto com a restante documentação através dos meios e nos prazos indicados nas Notas para Preenchimento da Documentação Necessária para o Participante Participar Presencialmente na Assembleia de Participantes de 30 de setembro de As formalidades de preenchimento da minuta da Carta de Representação são diferentes consoante o tipo de Participante: Tratando-se de pessoa singular, caso não possa estar presente e pretenda fazer-se representar na Assembleia de Participantes através de um terceiro ou outro Participante, então, para além da minuta de Declaração de Intenção de Participação na Assembleia de Participantes, a pessoa singular deverá preencher também a minuta com os dados do terceiro ou outro Participante a quem pretenda conferir poderes para a representar na Assembleia de Participantes e assiná-la em conformidade com a assinatura aposta no respetivo documento de identificação, cuja cópia deverá acompanhar a restante documentação. No caso de contitularidade (ou seja, caso exista mais do que uma pessoa singular ou coletiva titular das unidades de participação), a minuta deverá ser preenchida com os dados da pessoa singular que os contitulares pretendem que os represente na Assembleia de Participantes (que poderá ser um terceiro ou um outro Participante). A Carta de Representação deverá também ser assinada por todos os contitulares em conformidade com a assinatura aposta nos respetivos documentos de identificação, cujas cópias deverão acompanhar a restante documentação Tratando-se de pessoa coletiva, a minuta deverá ser preenchida com os dados da pessoa singular que a pessoa coletiva pretende que a represente na Assembleia de Participantes, mesmo que se trate de um dos administradores/gerentes da pessoa coletiva. A Carta de Representação deverá também ser impressa em papel timbrado da pessoa coletiva, devidamente carimbada e assinada pelas pessoas com poderes para vincular a pessoa coletiva nos termos da lei e dos seus estatutos, em conformidade com a assinatura aposta nos respetivos documentos de identificação, cujas cópias deverão acompanhar a restante documentação. Tratando-se de património autónomo (por exemplo, uma herança indivisa), caso a pessoa singular que nos termos da lei tem poderes de representação do património autónomo não possa estar presente e se pretenda ainda assim participar na Assembleia de Participantes através de um terceiro ou outro Participante, a minuta deverá ser preenchida com os dados desta pessoa singular que o património autónomo pretende que o represente na Assembleia de Participantes. A Carta de Representação concedendo poderes ao terceiro deverá ser assinada pela pessoa que nos termos da lei tem poderes para vincular o património autónomo em causa, em conformidade com a assinatura aposta no respetivo documento de identificação, cuja cópia deverá acompanhar a restante documentação. Nos termos do artigo 384, número 5, do Código das Sociedades Comerciais, o(s) Participante(s) e os seus Representantes estão obrigados a votar no mesmo sentido com todas as suas unidades de participação. Caso sejam emitidos votos com sentidos diferentes, incluído a abstenção, os votos serão considerados nulos na sua totalidade. Ficam à disposição na sede social da Entidade Gestora e do Depositário, sita na Avenida 24 de Julho, n.º 98, 1.º piso, Lisboa, durante as horas de expediente, e no sítio nos prazos legais, para consulta dos Participantes, as informações preparatórias da Assembleia de Participantes. Caso, após o preenchimento e impressão da documentação necessária para efeitos da participação na Assembleia de Participantes, os Participantes detetem elementos em falta, estes devem ser preenchidos em letras maiúsculas e legíveis. * Este documento foi elaborado ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico. Assembleia de Participantes do FGP - FIAVMF 30 de setembro de 2015 Intenção de Participação AP Pág. 6 de 6

Exmo. Senhor, Assembleia de Participantes do Banif Property - FEIIF 19 de novembro de 2013 Boletim de Voto por Correspondência 2

Exmo. Senhor, Assembleia de Participantes do Banif Property - FEIIF 19 de novembro de 2013 Boletim de Voto por Correspondência 2 (Substitui o anexo à Convocatória publicado em 8 de novembro de 2013) CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO Exercício do voto por correspondência Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia de Participantes

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. (sociedade aberta) Sede: Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, n.º 17, 6.º andar, Freguesia de S. Isabel, Concelho de Lisboa Capital

Leia mais

NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A.

NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. D. João II, lote 1.03.2.3., Parque das Nações, Lisboa Capital Social: 15.700.697 Euros Número de matrícula na Conservatória

Leia mais

ZON Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. (Sociedade Aberta)

ZON Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. (Sociedade Aberta) ZON Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. (Sociedade Aberta) Sede: Avenida 5 de Outubro, nº 208, Lisboa Capital Social: 3.090.968,28 Euros Número de matrícula na Conservatória

Leia mais

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n. IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.º 19 1200-273 Lisboa Capital social: Euro 12.500.000 Matriculada

Leia mais

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ADITAMENTO

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ADITAMENTO ADITAMENTO 27 de abril de 2015 GLINTT GLOBAL INTELLIGENT TECHNOLOGIES, S.A. Sociedade Aberta Sede Social: Beloura Office Park, Edifício 10, Quinta da Beloura, 2710-693 Sintra Capital Social: 86.962.868,00

Leia mais

Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta

Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta Sociedade anónima desportiva, com sede no Estádio José Alvalade, Rua Professor Fernando da Fonseca, freguesia do Lumiar, em Lisboa,

Leia mais

LUZ SAÚDE, S.A., sociedade aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ALTERAÇÃO DA CONVOCATÓRIA

LUZ SAÚDE, S.A., sociedade aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ALTERAÇÃO DA CONVOCATÓRIA LUZ SAÚDE, S.A., sociedade aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ALTERAÇÃO DA CONVOCATÓRIA Nos termos do disposto no artigo 23º-A, n.º 2 do Código dos Valores Mobiliários e a pedido da Accionista Fidelidade Companhia

Leia mais

CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO

CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO Exercício do voto por correspondência Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia de Participantes do Fundo de Gestão Passiva Fundo Especial de Investimento Fechado

Leia mais

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO SONAE SGPS, S.A. Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital social: 2.000.000.000 Euros Matriculada na C.R.C. da Maia Número único de matrícula e de pessoa colectiva n.º 500 273 170 Sociedade Aberta

Leia mais

3. Apreciar, em termos gerais, a Administração e Fiscalização da Sociedade

3. Apreciar, em termos gerais, a Administração e Fiscalização da Sociedade INTERHOTEL- SOCIEDADE INTERNACIONAL DE HOTÉIS, SA Sociedade Aberta Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º Andar, Escritório nº 19 1200-273 Lisboa Capital Social: 34.719.990,86 Euros

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ACIONISTAS

INFORMAÇÃO AOS ACIONISTAS CONVOCATÓRIA Nos termos legais e estatutários, convocam-se os accionistas da ISA Intelligent Sensing Anywhere, S.A., sociedade com sede na Rua Pedro Nunes Edifício D, 3030-199 Coimbra, com o número único

Leia mais

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Av. Fontes Pereira de Melo, 14-10º, 1050-121 Lisboa N.º Pessoa Coletiva e

Leia mais

Banco de Portugal. Carta-Circular nº 2/2012/DET, de 25-01-2012

Banco de Portugal. Carta-Circular nº 2/2012/DET, de 25-01-2012 Banco de Portugal Carta-Circular nº 2/2012/DET, de 25-01-2012 ASSUNTO: Regime Excepcional de Regularização Tributária de Elementos Patrimoniais colocados no exterior (RERT III). Regras de Transferência

Leia mais

SEMAPA - Sociedade de Investimento e Gestio, SGPS, S.A.

SEMAPA - Sociedade de Investimento e Gestio, SGPS, S.A. SEMAPA - Sociedade de Investimento e Gestio, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. Fontes Pereira de Melo, n.o 14, 10., Lisboa Capital Social: 81.645.523 Euros N.o Pessoa Colectiva e Matrlcula na C.R.C.

Leia mais

PERMANÊNCIA DO SPGL NA CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE QUADROS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS. Organização e Direcção do Processo

PERMANÊNCIA DO SPGL NA CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE QUADROS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS. Organização e Direcção do Processo SPGL Sindicato dos Professores da Grande Lisboa PERMANÊNCIA DO SPGL NA CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE QUADROS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS METODOLOGIA A SEGUIR NA CONSULTA AOS ASSOCIADOS (Aprovada na Assembleia

Leia mais

QUESTIONÁRIO ANUAL DE SERVIÇOS POSTAIS (2015)

QUESTIONÁRIO ANUAL DE SERVIÇOS POSTAIS (2015) QUESTIONÁRIO ANUAL DE SERVIÇOS POSTAIS (2015) Instruções de preenchimento: - Todas as questões dos pontos 1 e 2 são de preenchimento obrigatório. Nos casos em que o preenchimento não é aplicável à empresa,

Leia mais

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra ANEXO Procedimentos para o exercício das opções de compra I. Enquadramento 1. Operação O presente documento é relativo aos procedimentos estabelecidos para o segundo período de exercício da faculdade de

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D. João I, 28 - Porto Capital Social: 4.094.235.361,88 euros Matriculada na C.R.C. do Porto Número único de matrícula e identificação fiscal

Leia mais

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente Comunicado Banif informa sobre segundo período de exercício da faculdade de aquisição de acções ao Estado Português, pelos accionistas a 25 de Janeiro de 2013, no termos do parágrafo 9.º do Despacho n.º

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO

CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO Exercício do voto por correspondência Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia de Participantes do BANIF PROPERTY - FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

Leia mais

BANCO SANTANDER CENTRAL HISPANO, S.A.

BANCO SANTANDER CENTRAL HISPANO, S.A. BANCO SANTANDER CENTRAL HISPANO, S.A. Sede social: Paseo de Pereda nº 9 a 12, Santander, Espanha Capital Social: 2.384.201.471,5 euros Registada no Registro Mercantil de Santander Cantabria CIF A39000013

Leia mais

REQUERIMENTO Documentos de estabelecimentos privados de ensino superior

REQUERIMENTO Documentos de estabelecimentos privados de ensino superior IESE A preencher pelos serviços Despacho DSSRES: Data: Índice n.º RD: Data: Selo de registo de entrada na DGES REQUERIMENTO Documentos de estabelecimentos privados de ensino superior Este formulário destina-se

Leia mais

8500-(38) Diário da República, 1. a série N. o 242 19 de Dezembro de 2006 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

8500-(38) Diário da República, 1. a série N. o 242 19 de Dezembro de 2006 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA 8500-(38) Diário da República, 1. a série N. o 242 19 de Dezembro de 2006 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Portaria n. o 1416-A/2006 de 19 de Dezembro O Decreto-Lei n. o 76-A/2006, de 29 de Março, aprovou um vasto

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas Direção Regional das Comunidades

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas Direção Regional das Comunidades PROGRAMA EMANUEL FÉLIX FORMULÁRIO DE CANDIDATURA 1. Entidade (editora ou tradutor): Endereço completo da sede: Fax: Página web: Nome do representante da entidade: Nome do representante da entidade: 2.

Leia mais

COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO QUALIFICAÇÃO COMO GESTOR GERAL DA QUALIDADE DE EMPREENDIMENTOS DA CONSTRUÇÃO INSTRUÇÕES DE CANDIDATURA 1. DESTINATÁRIOS A Marca de

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

Elementos e documentação exigidos pelos prestadores para a celebração de contratos de serviço telefónico. PT Comunicações

Elementos e documentação exigidos pelos prestadores para a celebração de contratos de serviço telefónico. PT Comunicações http://www.anacom.pt/template12.jsp?categoryid=106159 Elementos e documentação exigidos pelos prestadores para a celebração de contratos de serviço telefónico PT Comunicações Os elementos e documentação

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A.

CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Capítulo Primeiro Denominação, Sede e Objecto Artigo Primeiro A sociedade adopta a denominação SEMAPA - Sociedade

Leia mais

Estatutos da Caixa Geral de Depósitos

Estatutos da Caixa Geral de Depósitos Estatutos da Caixa Geral de Depósitos Conforme aprovado em Assembleia Geral de 22 de julho de 2011 e posterior alteração pela Deliberação Unânime por Escrito de 27 de junho de 2012. CAPÍTULO I Natureza,

Leia mais

Seleção de Mediadores dos Jogos Sociais do Estado 08 março 2014

Seleção de Mediadores dos Jogos Sociais do Estado 08 março 2014 Volvidos 9 meses da entrada em vigor do comunicado de seleção de Mediadores de 2 de maio de 2013, coube avaliar e analisar o mesmo, de modo a identificar situações que criaram alguns entraves ao expectável

Leia mais

APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina Dentária, Médicos, Médicos Dentistas e Gestores de Clínicas NIPC: 508826020

APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina Dentária, Médicos, Médicos Dentistas e Gestores de Clínicas NIPC: 508826020 ESTATUTOS Artigo Primeiro (Denominação e sede social) 1 - A associação, sem fins lucrativos, adopta a denominação de APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina. 2 - A sociedade

Leia mais

PRÉMIOS CONSUMUS DIXIT FÓRUM DO CONSUMO

PRÉMIOS CONSUMUS DIXIT FÓRUM DO CONSUMO PRÉMIOS CONSUMUS DIXIT FÓRUM DO CONSUMO ETAPAS DO PROCESSO DE CANDIDATURA 1ª Etapa Candidaturas: 1 Out 2014 28 Fev 2015. O prémio Consumus Dixit é aberto a todos trabalhos profissionais, académicos, personalidades

Leia mais

GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO

GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO INSTITUTO DE GESTÃO FINANCEIRA DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P. Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Arrendamento de Imóveis por Ajuste Direto PROPRIEDADE

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE DA IMPRESA SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. I Denominação, objecto e sede

CONTRATO DE SOCIEDADE DA IMPRESA SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. I Denominação, objecto e sede CONTRATO DE SOCIEDADE DA IMPRESA SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A I Denominação, objecto e sede ARTIGO 1º A sociedade adopta a firma IMPRESA - Sociedade Gestora de Participações Sociais,

Leia mais

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:,

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:, Convenção de Mediação Entre: I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º:, contribuinte fiscal n.º:, residente em: ; II. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete

Leia mais

SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM

SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM REGISTO PARA O EXERCÍCIO DA ATIVIDADE Pessoa Coletiva (Decreto-Lei n.º 177/99, de 21 de maio, na redação dada pela Lei n.º 95/2001, de 1 de

Leia mais

Condições Gerais de Utilização do Serviço

Condições Gerais de Utilização do Serviço Definição e Âmbito do Serviço PROTOCOLO DE ADESÃO AO SERVIÇO FACTORING ON LINE (EOL) RELATIVO AO CONTRATO DE FACTORING Nº Condições Gerais de Utilização do Serviço 1. O SERVIÇO FACTORING ON LINE, (EOL),

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

anexo ao pedido de portabilidade e rescisão do contrato

anexo ao pedido de portabilidade e rescisão do contrato pedido de portabilidade e rescisão do contrato ORIGINAL (tmn) 2. INFORMAÇÃO DE CONTACTO Telemóvel contacto 3. DADOS DE PORTABILIDADE MÓVEL E-mail Informamos que, por motivos de portabilidade, pretendemos

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO NACIONAL PARA A ECONOMIA SOCIAL

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO NACIONAL PARA A ECONOMIA SOCIAL REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO NACIONAL PARA A ECONOMIA SOCIAL CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1. (Natureza) O Conselho Nacional para a Economia Social, adiante também identificado como CNES,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS. Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS. Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP abril de 2012 Núcleo Regional dos Açores da Associação Portuguesa

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURA A PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MANUAL DE CANDIDATURA A PRESIDENTE DA REPÚBLICA MANUAL DE CANDIDATURA A PRESIDENTE DA REPÚBLICA PR 2016 LEI ELEITORAL para o PRESIDENTE DA REPÚBLICA (LEPR) Decreto-Lei nº 319-A/76, de 3 de maio Com as alterações introduzidas pelas pelos seguintes diplomas

Leia mais

INSTITUTO GEOGRÁFICO PORTUGUÊS

INSTITUTO GEOGRÁFICO PORTUGUÊS MINISTÉRIO DO AMBIENTE, DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL INSTITUTO GEOGRÁFICO PORTUGUÊS CONDIÇÕES E DOCUMENTAÇÃO PARA REQUERER CONCESSÃO / RENOVAÇÃO DE ALVARÁ PARA O EXERCÍCIO

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS

PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS 1/13 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ( nº SM ) Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Solicito que seja apreciado o pedido de candidatura

Leia mais

Autorização para a reversão da liquidação de organismos de investimento alternativo fechados de subscrição particular

Autorização para a reversão da liquidação de organismos de investimento alternativo fechados de subscrição particular Autorização para a reversão da liquidação de organismos de investimento alternativo fechados de subscrição particular Legenda: OIA = organismos de investimento alternativo fechados de subscrição particular

Leia mais

Contrato de Sociedade do Banco Espírito Santo, S.A. Capítulo I Denominação, Sede, Duração e Objecto. Artigo 1.º. Natureza e Firma

Contrato de Sociedade do Banco Espírito Santo, S.A. Capítulo I Denominação, Sede, Duração e Objecto. Artigo 1.º. Natureza e Firma Contrato de Sociedade do Banco Espírito Santo, S.A. Capítulo I Denominação, Sede, Duração e Objecto Artigo 1.º Natureza e Firma 1. A Sociedade é organizada sob a forma de sociedade anónima e adopta a firma

Leia mais

PROGRAMA DE CONCURSO

PROGRAMA DE CONCURSO MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE Concurso Público ALIENAÇÃO DE LOTES DE TERRENO PARA CONSTRUÇÃO URBANA Loteamento Municipal de Castro Verde 7 Lotes Loteamento Municipal de Santa bárbara de Padrões 15 Lotes Loteamento

Leia mais

SEMAPA - Sociedade de Investimento e Gestao, SGPS, S.A.

SEMAPA - Sociedade de Investimento e Gestao, SGPS, S.A. SEMAPA - Sociedade de Investimento e Gestao, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. Fontes Pereira de Melo, n. D 14, 10. D Capital Social: 118.332.445 Euros N. D Pessoa Colectiva e Matrfcula na C.R.C. de

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 20 de janeiro de 2016. Série. Número 13

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 20 de janeiro de 2016. Série. Número 13 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 20 de janeiro de 2016 Série Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Decreto Regulamentar Regional n.º 1-A/2016/M Regula a atribuição de um subsídio

Leia mais

Regimento da Assembleia Geral do Fórum Académico para a Informação e Representação Externa

Regimento da Assembleia Geral do Fórum Académico para a Informação e Representação Externa Regimento da Assembleia Geral do Fórum Académico para a Informação e Representação Externa CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Natureza A Assembleia Geral é o órgão deliberativo máximo do Fórum Académico

Leia mais

Deliberação 20141108.11 Aprovação do protocolo com a AMA

Deliberação 20141108.11 Aprovação do protocolo com a AMA Deliberação pública Deliberação 20141108.11 Aprovação do protocolo com a AMA Considerando que: a) Constituem, entre outras, atribuições da Câmara dos Solicitadores colaborar na administração da justiça,

Leia mais

Os sócios da Liga são ordinários ou honorários, designando-se por «Amigos».

Os sócios da Liga são ordinários ou honorários, designando-se por «Amigos». CAPÍTULO I (Denominação, natureza e fins) Artigo 1º 1 A Liga dos Amigos do Hospital Geral de Santo António é uma associação apolítica e inconfessional com sede na Cidade do Porto, Largo Professor Abel

Leia mais

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A COORDENAÇÃO DOS SISTEMAS DE SEGURANÇA SOCIAL Estatutos da Comissão Administrativa para a Coordenação dos Sistemas de Segurança

Leia mais

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA REQUERIMENTO DE AUTORIZAÇÃO DE ENTIDADE FORMADORA ACTIVIDADE DE SEGURANÇA PRIVADA

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA REQUERIMENTO DE AUTORIZAÇÃO DE ENTIDADE FORMADORA ACTIVIDADE DE SEGURANÇA PRIVADA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA M30/DSP Departamento de Segurança Privada Rua da Artilharia 1, n.º 21, 4.º andar 1269-003 LISBOA Telefone 213 703 900 Fax 213 703 945 E-mail dsp.geral@psp.pt REGISTO DE ENTRADA

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DOS REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DOS REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DOS REVISORES OFICIAIS DE CONTAS N.º 2 do art.º 62.º do Decreto-Lei n.º 487/99, de 16 de Novembro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 224/2008, de 20 de Novembro PREÂMBULO

Leia mais

CCV Correios de Cabo Verde, SA. Decreto Lei nº 9-A/95:

CCV Correios de Cabo Verde, SA. Decreto Lei nº 9-A/95: CCV Correios de Cabo Verde, SA Decreto Lei nº 9-A/95: Transforma a empresa Pública dos Correios e Telecomunicações CTT, em duas sociedades anónimas de capitais públicos. ESTATUTOS CAPÍTULO I Denominação,

Leia mais

ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I. Natureza, denominação, duração, sede e objeto. Artigo 1.º. Natureza e denominação

ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I. Natureza, denominação, duração, sede e objeto. Artigo 1.º. Natureza e denominação ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I Natureza, denominação, duração, sede e objeto Artigo 1.º Natureza e denominação A sociedade tem a natureza de sociedade anónima de capitais

Leia mais

Perguntas e Repostas Frequentes

Perguntas e Repostas Frequentes Perguntas e Repostas Frequentes 1. Em que consiste a pré-credenciação? 2. De que forma pode o Senhor Participante participar na Assembleia? 3. Como é que o Senhor Participante comunica o número e titularidade

Leia mais

ESTATUTOS SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A. (Sociedade Aberta) CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO. Artigo 1º

ESTATUTOS SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A. (Sociedade Aberta) CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO. Artigo 1º ESTATUTOS DA SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A. (Sociedade Aberta) CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO Artigo 1º A sociedade adota a denominação de Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A..

Leia mais

CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore

CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore A Junta de Freguesia de Silvares em parceria com a Comissão Representativa do Movimento Associativo da Freguesia

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURA DE GRUPOS DE CIDADÃOS ELEITORES

MANUAL DE CANDIDATURA DE GRUPOS DE CIDADÃOS ELEITORES MANUAL DE CANDIDATURA DE GRUPOS DE CIDADÃOS ELEITORES ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2013 Elaborado com base na legislação atualmente em vigor * * Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais, aprovada pela Lei

Leia mais

Formação Ordem dos Notários

Formação Ordem dos Notários Formação Ordem dos Notários Principais aspetos relacionados com as obrigações dos Notários como Entidades de Registo e o Processo de Emissão de Certificados Digitais Qualificados Agenda Módulo I 1. Certificação

Leia mais

CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO. Exercício do voto por correspondência. [local], [dia] de [mês] de 2014

CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO. Exercício do voto por correspondência. [local], [dia] de [mês] de 2014 CARTA PARA ACOMPANHAR O BOLETIM DE VOTO Exercício do voto por correspondência Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia de Participantes do ART INVEST Fundo Especial de Investimento Fechado Avenida

Leia mais

ATRIBUIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO MUNICIPAL DE GOUVEIA HASTA PÚBLICA

ATRIBUIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO MUNICIPAL DE GOUVEIA HASTA PÚBLICA ATRIBUIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO MUNICIPAL DE GOUVEIA HASTA PÚBLICA PROGRAMA 1.Entidade Competente A entidade concedente é o Município de Gouveia, com sede na Avenida 25 de abril,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTOS IMPACTO

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTOS IMPACTO ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTOS IMPACTO I Denominação e Objetivo Artigo 1º - O Clube de Investimento IMPACTO constituído por número limitado de membros que tem por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura através da plataforma informática da DGES Endereço: http://www.dges.mctes.pt/dges/pt Prazo De 25 de junhoa 30 de setembro de 2012* * Prazo alterado pela

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito e Aplicabilidade) 1. O presente regulamento estabelece as regras

Leia mais

Exmo. Sr. Ministro da Administração Interna

Exmo. Sr. Ministro da Administração Interna MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL UNIDADE ORGÂNICA DE OPERAÇÕES E SEGURANÇA DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA PRIVADA ACTIVIDADE DE SEGURANÇA PRIVADA REQUERIMENTO

Leia mais

Procedimento n.º 09/2015/DGF-A. Convite para Aquisição de Serviços de Patrocínio Judiciário e Assessoria Jurídica na Modalidade de Avença

Procedimento n.º 09/2015/DGF-A. Convite para Aquisição de Serviços de Patrocínio Judiciário e Assessoria Jurídica na Modalidade de Avença Procedimento n.º 09/2015/DGF-A Convite para Aquisição de Serviços de Patrocínio Judiciário e Assessoria Jurídica na Modalidade de Avença Índice 1. Entidades... 3 2. Decisão de contratar e de autorização

Leia mais

Região Autónoma dos Açores ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE ALMAGREIRA MODELO DE REGIMENTO DE ASSEMBLEIA DE FREGUESIA CAPITULO I DOS MEMBROS DA ASSEMBLEIA

Região Autónoma dos Açores ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE ALMAGREIRA MODELO DE REGIMENTO DE ASSEMBLEIA DE FREGUESIA CAPITULO I DOS MEMBROS DA ASSEMBLEIA Região Autónoma dos Açores ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE ALMAGREIRA MODELO DE REGIMENTO DE ASSEMBLEIA DE FREGUESIA CAPITULO I DOS MEMBROS DA ASSEMBLEIA Artigo 1 Natureza e âmbito do mandato 1. Os membros

Leia mais

2. Posso aderir aos serviços da Nacacomunik se residir nos Açores ou na Madeira? Sim.

2. Posso aderir aos serviços da Nacacomunik se residir nos Açores ou na Madeira? Sim. Nacacomunik e pré-seleção de operador 1. Porque é que a ACN se chama Nacacomunik Serviços de Telecomunicações, Lda. em Portugal? Como em Portugal já existiam duas empresas com o nome ACN, registámos a

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Objeto e âmbito

Leia mais

Sítio de Sons Associação Cultural

Sítio de Sons Associação Cultural Sítio de Sons Associação Cultural Estatutos * CAPÍTULO PRIMEIRO (Da denominação, sede, objecto e afins) Artigo primeiro (Da denominação, natureza jurídica, lei aplicável e duração) UM A Associação adopta

Leia mais

Recomendações gerais para o preenchimento do Formulário de Candidatura

Recomendações gerais para o preenchimento do Formulário de Candidatura Recomendações gerais para o preenchimento do Formulário de Candidatura ANTES do preenchimento da candidatura: o que precisa saber/fazer? Consultar as Normas do Programa e as Perguntas mais Frequentes disponíveis

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO COMITÉ DE AGENTES DO MERCADO

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO COMITÉ DE AGENTES DO MERCADO REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO COMITÉ DE AGENTES DO MERCADO CAPÍTULO I. DENOMINAÇÃO E OBJETO. Artigo 1. Denominação e Regime jurídico. O Comité de Agentes do Mercado constitui-se como um órgão

Leia mais

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A.

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. Os Senhores Administradores decidiram unanimemente convocar a Assembleia Geral Ordinária de Accionistas da EDP Renováveis,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento PLATINUM é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS REGULAMENTO DO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1.º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas pelas quais o Instituto de Gestão Financeira da Segurança

Leia mais

EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A.

EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA 29.04.2014 Manual de Participação em Assembléias Gerais de Acionistas 1 Sumário Pag. Mensagem da Administração ( 3 ) Estatuto Social

Leia mais

Estatutos da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, S.A.

Estatutos da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, S.A. Estatutos da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, S.A. CAPÍTULO I Denominação, duração, sede e objecto Artigo 1º Denominação e duração 1 - A sociedade adopta a forma de sociedade anónima e a denominação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS E AMIGOS DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA RIO DE MOURO ESTATUTOS

ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS E AMIGOS DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA RIO DE MOURO ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS E AMIGOS DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA RIO DE MOURO ESTATUTOS ARTIGO 1º (Constituição) A Associação dos Antigos Alunos e Amigos da Escola Secundária de Leal da Câmara,

Leia mais

Última actualização em 01/05/2007

Última actualização em 01/05/2007 Portaria n.º 1416-A/2006 de 19 de Dezembro. - Regula o regime da promoção electrónica de actos de registo comercial e cria a certidão permanente, Ministério da Justiça, S.I 2º Suplemento, DR n.º 242, p.

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO (EXEMPLO) Março 2015. Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO (EXEMPLO) Março 2015. Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO (EXEMPLO) Março 2015 Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação Protocolo de Colaboração (Exemplo) O Termo de Aceitação (TA) do financiamento atribuído pela Fundação

Leia mais

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO ANEXO Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas abrangidos pelo

Leia mais

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante ERASMUS Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Guia do Estudante Normas Gerais A mobilidade de estudantes, uma das acções mais frequentes do Programa, inclui duas vertentes de actividade: realização

Leia mais

ETF. Exchange Traded Fund. Passo a passo para Listagem de ETF na BM&FBOVESPA

ETF. Exchange Traded Fund. Passo a passo para Listagem de ETF na BM&FBOVESPA ETF Exchange Traded Fund Passo a passo para Listagem de ETF na BM&FBOVESPA ETF Exchange Traded Fund ETF Exchange Traded Fund Passo a passo para Listagem de ETF na BM&FBOVESPA 2 Procedimentos para Registro

Leia mais

INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA - IES DECLARAÇÃO ANUAL PERGUNTAS & RESPOSTAS. Formulários ANEXO I

INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA - IES DECLARAÇÃO ANUAL PERGUNTAS & RESPOSTAS. Formulários ANEXO I Formulários ANEXO I 290) UM EMPRESÁRIO INDIVIDUAL, APESAR DE REUNIR AS CONDIÇÕES PARA ESTAR ENQUADRADO NO REGIME SIMPLIFICADO DE TRIBUTAÇÃO EM IRS, OPTOU POR TER CONTABILIDADE ORGANIZADA. DEVE ENTREGAR

Leia mais

TELEFÓNICA, S.A. Assembléia Geral Ordinária de Acionistas

TELEFÓNICA, S.A. Assembléia Geral Ordinária de Acionistas TELEFÓNICA, S.A. Assembléia Geral Ordinária de Acionistas Devido à decisão adotada pelo Conselho de Administração da TELEFÓNICA, S.A., convoca-se os acionistas para Assembléia Geral Ordinária, a ser celebrada

Leia mais

BOLSAS DE ESTUDO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20

BOLSAS DE ESTUDO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20 Nº da candidatura / FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20 1. IDENTIFICAÇÃO DO/A CANDIDATO/A Nome: Data de nascimento (aa/mm/dd): / / BI ou Cartão do Cidadão nº: válido até (aa/mm/dd) / / NIF (n.º

Leia mais

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014.

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014. ANÚNCIO Por Despacho do Diretor do Centro de Estudos Judiciários, Professor Doutor António Pedro Barbas Homem, de 13 de dezembro de 2013, é aberto o procedimento concursal extraordinário e urgente de formação

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO 1. O CARTÃO ZILIAN é válido nos estabelecimentos comerciais Zilian, pertencentes ao Grupo Mar Capital, SGPS, SA, adiante designados

Leia mais

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE Artigo 1.º Natureza jurídica e denominação social A Sociedade, que adota a denominação de Banco Primus SA («a Sociedade»),

Leia mais

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS)

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) ÍNDICE: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE EMPRESAS INTERESSADAS NA EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE TERRENOS, LOJAS E ESPAÇOS DE PROPRIEDADE DA COMPANHIA DO

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO

MANUAL DE PREENCHIMENTO MANUAL DE PREENCHIMENTO CONDIÇÕES PARTICULARES DO CONTRATO BTN DE FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉCTRICA V 01/2012 TODOS OS CONTRATOS DEVEM SER PREENCHIDOS COM LETRA MAIÚSCULA E DE FORMA LEGÍVEL, RESPEITANDO

Leia mais

OCUPAÇÃO CIENTÍFICA DE JOVENS NAS FÉRIAS

OCUPAÇÃO CIENTÍFICA DE JOVENS NAS FÉRIAS OCUPAÇÃO CIENTÍFICA DE JOVENS NAS FÉRIAS 2015 REGULAMENTO Artigo 1º Âmbito e Enquadramento A Ciência Viva Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica promove o programa Ocupação Científica

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA PROGRAMA DE CONCURSO 1- ENTIDADE ADJUDICANTE: Entidade pública adjudicante

Leia mais

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares) POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE SEGURANÇA PRIVADA (SIGESP) Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Leia mais