Prefeitura do Município de Londrina Estado do Paraná

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prefeitura do Município de Londrina Estado do Paraná"

Transcrição

1 AVALIAÇÃO ATUARIAL DO PLANO DE SAÚDE DA CAAPSML - CAIXA DE ASSISTÊNCIA, APOSENTADORIA E PENSÕES DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA 1. OBJETIVO O presente estudo tem por objetivo avaliar atuarialmente o Plano de Saúde da CAAPSML, em consonância com a Lei nº 5.268, de 15/12/92, com a Resolução nº 42/2005 e alterações posteriores, bem como apresentar os resultados dos custos esperados para os próximos 12 meses. 2. ABRANGÊNCIA Adotando critérios atuariais internacionalmente aceitos, esta Avaliação Atuarial estabelece: i) Base Técnicas e Atuariais; ii) Estrutura do Plano de Saúde da CAAPSML; iii) Resultados dos Cálculos; iv) Plano Anual de Custeio; v) Parecer Atuarial. A presente avaliação foi desenvolvida com data base no mês de novembro de 2011, abrangendo o período de estudo de agosto/2010 a julho/2011 e os resultados obtidos, para a massa de segurados, dependentes diretos e indiretos, informados pela CAAPSML, estão expressos em moeda corrente (R$). 3. BASES TÉCNICAS E ATUARIAIS I - Regime Financeiro: Repartição Simples para todos os benefícios. II - Tabelas Utilizadas: i) CBHPM Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos 5º edição, com redutor de 20% no porte dos Honorários Médicos, 25% nos SADT s, 30% UCO e consulta médica a R$ 54,00 (cinqüenta e quatro reais);

2 ii) PROPASS PLUS Federação dos Hospitais do Paraná / Associação das Entidades Paranaenses de Benefícios Assistenciais, para diárias, taxas de sala, internações, uso de equipamentos e atendimentos ambulatoriais; iii) BRASÍNDICE, para os medicamentos; iv) COLÉGIO BRASILEIRO DE RADIOLOGIA, para exames radiológicos; v) CAAPSML, para procedimentos odontológicos; V - Taxas de Utilização dos Procedimentos Assistenciais: Tabelas ajustadas com as próprias experiências da CAAPSML. VI - Premissas adotadas nesta Avaliação: i) Despesas Administrativas limitadas em 12,00% (doze por cento) das receitas mensais; ii) Crescimento Anual dos Custos Médicos, calculados de acordo com experiências do Plano para o período abrangido pelo estudo, e a projeção para os próximos doze meses fixados em 10,47% (dez inteiros e quarenta e sete centésimos por cento) ao ano; iii) Agravamento adicional referente ao custo de reembolso pago de 0,27% (vinte e sete centésimos por cento); iv) Agravamento adicional referente ao custo com INSS pago para os profissionais cadastrados como Pessoa Física em 4,01% (quatro inteiros e um décimos por cento); v) Restos a pagar (ajustes contábeis referente às despesas que passam de um exercício para o outro): 13,46% (treze inteiros e quarenta e seis centésimos por cento); vi) Probabilidade de ruína (probabilidade de o prêmio calculado ser insuficiente para cobrir as despesas esperadas): 2,5% (dois inteiros e cinco décimos por cento), o que resulta numa oscilação de risco de 16,39% (dezesseis inteiros e trinta e nove centésimos por cento). VII Banco de Dados: i) Para a formação do preço de venda, foram utilizados dados e informações fornecidas pela Caapsml durante o período de agosto/2010 a julho/2011; ii) Para o estabelecimento da tendência de crescimento dos custos médicos e hospitalares foi utilizado o período de janeiro/2007 a julho/2011.

3 4. DESCRIÇÃO DO PLANO DE SAÚDE DA CAAPSML O Plano de Saúde da CAAPSML é um Plano de Assistência à Saúde por adesão, na modalidade de autogestão, gerido pela Caixa de Assistência, aposentadoria e Pensões dos Servidores Municipais de Londrina, sem fins lucrativos, particular e fechado, de pré-pagamento e com co-participação, oferecendo serviços nas áreas médica, hospitalar, odontológica e farmacêutica, através de rede conveniada ou livre escolha, para os usuários vinculados à administração direta e indireta da Prefeitura Municipal de Londrina PR Patrocinadoras do Plano: Constituem-se Patrocinadoras do Plano os seguintes órgãos: Prefeitura Municipal de Londrina; CAAPSML; Câmara de Vereadores; ACESF; SAÚDE; Fundação de Esportes de Londrina; IPPUL Segurados do Plano: Constituem-se como segurados do Plano as seguintes classes de pessoas: Servidores ativos e inativos das Patrocinadoras, participantes do Plano de Saúde; Dependentes diretos do segurado, assim classificados: I - o cônjuge, o companheiro e o filho não emancipado, de qualquer condição, menor de vinte e um anos ou inválido, bem como o enteado e o menor que esteja sob sua guarda ou tutela; II - os filhos solteiros, até vinte e quatro anos, comprovadamente sem recursos financeiros e enquanto estiverem matriculados em escola de nível superior; III - os pais ou padrastos em não havendo inscrição de pais, quando inválidos ou maiores de sessenta e cinco anos. Dependentes indiretos do segurado:

4 I filhos solteiros que perderam a condição de dependentes diretos; II pais ou padrastos do segurado que não preencherem os requisitos para sua inscrição como dependentes diretos; III sogro e sogra; IV enteado e menor tutelado, desde que não preencham os requisitos para sua inscrição como dependentes diretos; V cônjuge ou companheiro atual quando o anterior estiver inscrito na qualidade de dependente direto. Serão mantidos como dependentes indiretos do segurado os pais ou padrastos, que não preencherem os requisitos como dependente direto e, sogro(a) do servidor que atendendo a legislação anterior foram inscritos no plano até a data da publicação da Lei Características e Custeio do Plano em vigor: O Plano caracteriza-se pelo atendimento de seus segurados e dependentes nas áreas médica, hospitalar, odontológica e farmacêutica. Os benefícios, percentuais de participação, carências e limites de cobertura encontram-se nos quadros: I Assistência Médica e Hospitalar: Estão sujeitos aos períodos de carência a seguir: Carências Acidentes Pessoais Doenças Pré-Existentes A.I.D.S e Doenças crônicas 24 horas 24 meses 24 meses

5 Item Assistência Médica Benefícios Oferecidos Co-Participação Carência Cobertura 1. Consultas 30% 01 mês Sem limite 2. Atendimento em Pronto Socorro 2.1 Urgência e Emergência 30% 24 horas Sem limite 2.2 Urgência e Emergência (que resultarem internação) Isento 24 horas Sem limite 2.3 Atendimento Eletivo 30% 01 mês Sem limite 3. Exames 3.1 Patologia Clínica 25% 01 mês 3.2 Anatomia Patológica Isento 01 mês 3.3 Citopatologia 25% 01 mês 3.4 Radiologia 25% 01 mês 3.5 Exames e Testes Otorrinolaringológicos 25% 01 mês 3.6 Exames e Testes Oftalmológicos 25% 01 mês 3.7 Exames e Teste Alérgicos 25% 01 mês 3.8 Colposcopia 25% 01 mês 3.9 Citoscopia 25% 01 mês 3.10 Estudos Urodinâmicos 25% 01 mês 4. Exames 4.1 Ultra-Sonografia Obstétrica Isento 10 meses 3 por Gestação 4.2 Tococardiografia Isento 10 meses 1 por Gestação 4.3 Ultra-Sonografia 30% 02 meses 4.4 Testes Ergométricos 30% 02 meses 4.5 Eletrocardiografia Dinâmica (Holter) 30% 02 meses 4.6 Ecogardiografia 30% 02 meses 4.7 Provas de Função Pulmonar 30% 02 meses 4.8 Endoscopia Diagnótica 30% 02 meses 4.9 Eletrocardiografia ( ECG) 30% 02 meses 4.10 Eletroencefalografia (de rotina) 30% 02 meses 5. Exames 5.1 Hemodinâmica 25% 06 meses 5.2 Angiografia 25% 06 meses 5.3 Flebografia 25% 06 meses 5.4 Artroscopia 25% 06 meses 5.5 Laparoscopia 25% 06 meses 5.6 Histeroscopia 25% 06 meses 6. Exames 6.1 Tomografia Computadorizada 30% 6 meses 6.2 Ressonância Magnética 15% 6 meses 6.3 Densitometria Óssea 30% 6 meses 6.4 Cintilografia 30% 6 meses 6.5 Mapeamento Cerebral 30% 6 meses Mediante Avaliação do Órgão Gerenciador Avaliação do Órgão Gerenciador Mediante Avaliação do Órgão Gerenciador Mediante Avaliação do Órgão Gerenciador

6 Item Assistência Médica Co-Participação Carência Cobertura 7. Terapias 7.1 Psicoterapia 40% 02 meses 8 sessões/mês 7.2 Fonoaudiologia 40% 02 meses 8 sessões/mês 7.3 Escleroterapia 75% 02 meses 4 sessões/mês 7.4 Fisioterapia Caapsml Isento até cobertura 02 meses 10 sessões/mês Caapsml (a partir da 11ª sessão/mês) 30% 02 meses 10 sessões/mês Mediante Aval. do Supervisor do Ambulatório de Fisioterapia Rede Credenciada (inclusive P.S. / Hosp.) 40% 02 meses 10 sessões/mês 7.5 Acupuntura 40% 02 meses 10 sessões/mês 8. Terapias 8.1 Radioterapia Isento 06 meses 8.2 Quimioterapia Isento 06 meses 8.3 Hemoterapia Isento 06 meses 8.4 Plasmaferese Isento 06 meses 8.5 Radiologia e Angiologia Intervencionista Isento 06 meses 8.6 Lithotripsia Extra-Corpórea Isento até cobertura 06 meses 01 aplicação por rim por período de 365 dias 8.7 Diálise Peritonial ( em casos agudos) Isento até cobertura 06 meses Até 10 sessões 8.8 Hemodiálise ( em casos agudos) Isento até cobertura 06 meses Até 05 sessões 9. Imobilizações(exceto material sintético ) 9.1 Talas Gessadas 30% 01 mês Sem limite 9.2 Aparelho Gessado 30% 01 mês Sem limite 10. Ambulatório 10.1 Caapsml Isento Não há Sem limite 10.2 Rede Credenciada (inclusive P.S. / Hosp.) 30% 01 mês Sem limite 11. Cirurgias Ambulatoriais Isento 06 meses Sem limite 12. Internações Hosp. Trat. Clínico-Cirúrgico 12.1 Enfermaria Isento (exceto inciso V do art.4º) Mediante Avaliação do Órgão Gerenciador 06 meses Sem limite 12.2 Apartamento 30% (exceto inciso V do art.4º) 06 meses Sem limite 13. Internação Obstétrica 13.1 Enfermaria Isento 10 meses Sem limite 13.2 Apartamento 30% 10 meses Sem limite 14. Internações Hosp. Trat. Psiquiátrico 14.1 Enfermaria Isento 06 meses 30 dias por período de 180 dias 14.2 Apartamento 30% 06 meses 30 dias por período de 180 dias 15. Vídeo 15.1 Taxa Utilização de Ap. de vídeo Cirúrgico 25% 06 meses Sem limite II Assistência Odontológica: Item Assistência Odontológica Co-Participação Carência Coberturas 1. Exame Clínico Mediante 1.1 Exame Clínico 25% 06 meses Avaliação do Órgão 1.2 Exame Clínico Pediatria 02 meses Gerenciador 2. Atendimento de Emergência Mediante 2.1 Atendimento de Emergência (excet.proc.dec.) Isento 06 meses Avaliação do Órgão 2.2 Atendimento Emerg.Pediat. (excet.proc.dec.) 02 meses Gerenciador 3. Prevenção Mediante 3.1 Profilaxia 25% 06 meses Avaliação 3.2 Profilaxia Pediátrica (com flúor) 02 meses do Órgão 3.3 Profilaxia Pediátrica (com selante) 06 meses Gerenciador 4. Dentística Mediante 4.1 Dentística Pediátrica 50% 02 meses Avaliação do Órgão 4.2 Dentística 06 meses Gerenciador 5. Cirurgia Buco-Maxio-Facial Mediante 5.1 Exodontia Simples 06 meses Avaliação 5.2 Exodontia Pediátrica Simples 50% 02 meses do Órgão 5.3 Exodontia de Raiz Residual 06 meses Gerenciador 6. Radiografias Mediante 6.1 Periapical ou Inter Proximal 06 meses Avaliação 6.2 Periapical ou Inter Proximal Pediátrico 50% 02 meses do Órgão 6.3 Intra Oral-Filme Oclusal 06 meses Gerenciador 7. Perícia Mediante 7.1 Perícia Inicial Isento 06 meses Avaliação do Órgão 7.2 Perícia Final Gerenciador

7 II Assistência Farmacêutica: Item Assistência Farmacêutica Benefícios Oferecidos Co-Participação Carência 1. Medicamentos (mediante receita médica) 90% 12 meses 2. Vacinas e Hipossensibilizantes 90% 12 meses 4.4. Formas de Utilização: De acordo com o Art. 27, da Resolução 42/2005, os benefícios de assistência médica hospitalar compreendem, inclusive quando decorrentes de acidentes pessoais: I. Consultas, de livre escolha, dentre os profissionais credenciados; II. Consultas ambulatoriais; III. Serviços complementares de diagnósticos e terapia decorrentes de consultas, solicitadas por profissionais credenciados ou não, observadas as exigências do Plano, mediante prévia autorização do Órgão Gerenciador; IV. internações em hospitais credenciados, por solicitação de médico credenciado ou não, compreendendo: a) diárias hospitalares para tratamento clínico-cirúrgico, em quarto coletivo com no máximo 3 (três) leitos classe "enfermaria"; b) diárias hospitalares para tratamento clínico-cirúrgico, em apartamento simples com banheiro privativo "STANDARD"; observadas as disposições contidas no item 12.2, da Tabela 01 BENEFÍCIOS DE ASSISTÊNCIA MÉDICA OFERECIDOS, constante deste artigo; c) serviços de enfermagem durante a internação, desde que conste em tabela adotada pelo Órgão Gerenciador, observada o disposto no inciso XXI do artigo 38 desta Resolução; d) salas de cirurgia e parto, observado o disposto no inciso XXXIV do artigo 38 desta Resolução; e) honorários médicos, inclusive anestesia, observado o disposto no inciso XXVII, do artigo 38 desta Resolução; f) Polissonografia, nas hipóteses de real necessidade, conforme avaliação do Órgão Gerenciador, excluído o CPAP (Continuous Positve Airway Pressure); g) Medicamentos prescritos durante a internação; h) Exames e tratamentos complementares de acordo com o diagnóstico; i) Berçário normal e patológico; j) Unidade de terapia intensiva; k) Nutrição parenteral e enteral não incluso na diária hospitalar;

8 l) Órteses, próteses e sínteses necessárias à complementação de cirurgias, com exceção das importadas que tenham similar nacional e dos previstos no inciso XVIII, do artigo 38 desta Resolução; m) Lente Intra Ocular (L.I.O.) que será custeada até o valor da marca importada de menor custo; n) Materiais descartáveis, exceto os previstos no inciso XVIII, do artigo 38 desta Resolução. o) Transplante de córnea e rim; 4.5. Exclusões do Plano de Saúde: De acordo com Art. 38 Os eventos e materiais abaixo relacionados, relativos à assistência médica/hospitalar, não serão custeados pelo Plano de Assistência à Saúde CAAPSML, sendo de inteira responsabilidade do segurado: I. Tratamentos e cirurgias experimentais, exames e medicamentos ainda não reconhecidos pelo Serviço Nacional de Fiscalização de Medicina e Farmácia (S.N.F.M.F.), cirurgias e tratamentos não éticos ou ilegais, cirurgias para mudança de sexo e inseminação artificial; II. Procedimentos clínicos e cirúrgicos para fins estéticos e tratamento de rejuvenescimento e emagrecimento com a mesma finalidade estética ou cosmética, bem como complicações e exames complementares decorrentes destas cirurgias; III. Atendimento nos casos de calamidade pública, conflitos sociais, guerras, revoluções e outras perturbações da ordem pública e ainda envenenamentos de caráter coletivo ou outra causa física que atinja maciçamente a população; IV. Consultas e tratamentos médicos e hospitalares efetuados antes do início da cobertura ou do cumprimento das carências previstas; V. Medicamentos de uso domiciliar; VI. Medicamentos e materiais importados não nacionalizados; VII. Transplantes, a exceção de córnea e rim; VIII. Despesas não relacionadas diretamente com o tratamento médico-hospitalar, inclusive ligações telefônicas, despesas de acompanhante ou outras; IX. Acolhimento de idosos em clínicas de repouso e internações que não necessitem de cuidados médicos em ambiente hospitalar; X. Aparelhos ortopédicos, fornecimento de próteses e órteses de qualquer natureza não ligadas ao ato cirúrgico; XI. Aluguel de equipamentos hospitalares e similares, bem como enfermagem em caráter particular, seja em regime hospitalar ou

9 domiciliar, e ainda consultas e atendimentos domiciliares, mesmo em caráter de emergência ou urgência; XII. Procedimentos de medicina ocupacional; XIII. Procedimentos ou exames realizados no exterior, ainda que a coleta do material seja feita no Brasil; XIV. Procedimentos relacionados com os Acidentes do Trabalho e suas conseqüências, bem como as moléstias profissionais; XV. Exames admissionais, periódicos, demissionais e check-up; XVI. Procedimentos relacionados à contracepção e/ou suas complicações; XVII. Tratamentos e exames de esterilidade; XVIII. Cobre stapler para gastroplastia a céu aberto, trocater, shaver, fluxor, banda e fraldas descartáveis; XIX. Cirurgias para correção de deficiência visual (miopia, astigmatismo e hipermetropia), bem como os exames pré-cirúrgicos para a sua realização; XX. Medicina ortomolecular, medicina esportiva, medicina do trabalho, mesoterapia, massagem bioenergética e RPG (Reeducação Postural Global); XXI. Enfermagem de caráter particular, quando se tratar de paciente internado ou não; XXII. Despesas com acompanhantes, a qualquer título, salvo nas hipóteses previstas nos estatutos do adolescente e do idoso; XXIII. Internação para investigação diagnóstica; XXIV. Terapias ocupacionais; XXV. Nutrição, exceto no caso do previsto na alínea k do inciso IV do artigo 27; XXVI. Taxas de utilização de laser e vídeo não constantes em tabela adotada pelo Órgão Gerenciador; XXVII. Consultas com anestesiologistas, salvo nos casos de comprovado risco cirúrgico, assim entendido pelo Órgão Gerenciador; XXVIII. Polissonografia, exceto nas hipóteses de real necessidade, conforme avaliação do Órgão Gerenciador, excluído o CPAP (Continuous Positve Airway Pressure); XXIX. Uvulopalatofaringoplastia (cirurgia do ronco); XXX. Prótese peniana; XXXI. Ginecomastia masculina; XXXII. Doenças ou lesões preexistentes, observada a carência de que trata esta Resolução;

10 5. PERFIL ESTATÍSTICO DA MASSA DE BENEFICIÁRIOS A fim de obtermos o perfil estatístico da massa de usuários do Plano, compreendida pelos segurados e seus respectivos dependentes diretos e indiretos, selecionamos duas variáveis biométricas sexo e idade as quais possuem uma influência significativa na determinação das taxas de utilização e, por conseqüência no custo do Plano. Os resultados obtidos foram: Tabela 1 - Quantidade de Beneficiários por tipo de plano e faixa etária - ago/11 Faixa Caapsml CMTU Total 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial Tabela 2 - Quantidade de Beneficiários por categoria de plano e faixa etária - ago/11 Faixa Titular Dependente Dependente Total Direto Indireto Geral 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial

11 Tabela 3 - Quantidade de Beneficiários por categoria e faixa etária - ago/11 Faixa TITULARES DEPENDENTES DIRETOS DEPENDENTES INDIRETOS Total Feminino Masculino Total Feminino Masculino Total Feminino Masculino Total Geral 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial Tabela 4 - Quantidade de beneficiários por sexo e faixa etária dos planos Caapsml - ago/11 Faixa Feminino Masculino Total 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial

12 Gráfico 1 - Quantidade de beneficiários por sexo e faixa etária Caapsml -ago/11 59 anos ou + 54 a 58 anos 49 a 53 anos 44 a 48 anos 39 a 43 anos 34 a 38 anos 29 a 33 anos 24 a 28 anos 19 a 23 anos 0 a 18 anos 16,12% 5,61% 4,93% 5,79% 4,86% 3,48% 3,20% 2,17% 3,10% 8,49% 3,15% 2,91% 3,52% 2,91% 2,37% 1,65% 1,92% 2,93% 11,21% 9,68% 20,00% 10,00% 0,00% 10,00% 20,00% Fonte: Caapsml/Actuarial Feminino Masculino Tabela 5 - Quantidade de baneficiários TITULARES por sexo e faixa etária dos planos Caapsml - ago/11 Faixa Feminino Masculino Total 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial

13 Gráfico 2 - Quantidade de beneficiários TITULARES por sexo e faixa etária Caapsml - ago/11 59 anos ou + 54 a 58 anos 49 a 53 anos 44 a 48 anos 39 a 43 anos 34 a 38 anos 29 a 33 anos 24 a 28 anos 19 a 23 anos 0 a 18 anos 21,72% 9,40% 8,94% 10,69% 9,17% 5,84% 4,47% 1,47% 0,31% 0,03% 2,79% 2,25% 2,89% 2,04% 1,73% 0,90% 0,98% 0,67% 0,00% 13,71% 30,00% 20,00% 10,00% 0,00% 10,00% 20,00% Fonte: Caapsml/Actuarial Feminino Masculino Tabela 6 - Quantidade de baneficiários DEPENDENTES por sexo e faixa etária dos planos Caapsml - ago/11 Faixa Feminino Masculino Total 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial

14 Gráfico 3 - Quantidade de beneficiários DEPENDENTES por sexo e faixa etária Caapsml - ago/11 59 anos ou + 54 a 58 anos 49 a 53 anos 44 a 48 anos 11,54% 2,54% 1,65% 1,78% 3,42% 3,45% 4,04% 9,15% 39 a 43 anos 1,33% 3,62% 34 a 38 anos 1,56% 2,88% 29 a 33 anos 24 a 28 anos 19 a 23 anos 0 a 18 anos 15,41% 2,16% 2,73% 5,41% 2,26% 2,71% 4,76% 17,61% 20,00% 10,00% 0,00% 10,00% 20,00% Fonte: Caapsml/Actuarial Feminino Masculino Tabela 7 - Quantidade de baneficiários DEPENDENTES DIRETOS por sexo e faixa etária dos planos Caapsml - ago/11 Faixa Feminino Masculino Total 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial

15 Gráfico 4 -Quantidade de beneficiários DEPENDENTES DIRETOS por sexo e faixa etária Caapsml -ago/11 59 anos ou + 54 a 58 anos 49 a 53 anos 44 a 48 anos 39 a 43 anos 34 a 38 anos 29 a 33 anos 24 a 28 anos 19 a 23 anos 0 a 18 anos 11,33% 17,46% 2,85% 1,84% 1,82% 1,34% 1,25% 0,79% 0,69% 5,25% 3,88% 3,90% 4,55% 3,95% 2,80% 0,98% 1,10% 4,48% 9,77% 19,95% 20,00% 10,00% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% Fonte: Caapsml/Actuarial Feminino Masculino Tabela 8 - Quantidade de baneficiários DEPENDENTES INDIRETOS por sexo e faixa etária dos planos Caapsml - ago/11 Faixa Feminino Masculino Total 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos a 33 anos a 38 anos a 43 anos a 48 anos a 53 anos a 58 anos anos ou Total Fonte: Caapsml/Actuarial

16 Gráfico 5 -Quantidade de beneficiários DEPENDENTES INDIRETOS por sexo e faixa etária Caapsml - ago/11 59 anos ou + 54 a 58 anos 49 a 53 anos 44 a 48 anos 39 a 43 anos 34 a 38 anos 29 a 33 anos 24 a 28 anos 19 a 23 anos 0 a 18 anos 17,99% 13,12% 12,52% 0,18% 0,18% 1,29% 1,26% 3,84% 6,53% 0,00% 4,55% 0,00% 0,00% 0,36% 1,08% 3,48% 6,94% 0,02% 11,82% 14,83% 25,00% 15,00% 5,00% 5,00% 15,00% 25,00% Fonte: Caapsml/Actuarial Feminino Masculino Conforme podemos observar no gráfico 1, há uma maior concentração de beneficiários do sexo feminino, bem como beneficiários com 59 anos ou mais de idade de ambos os sexos. A população formada por pessoas com 49 anos ou mais de idade representa 43,94% do total da massa, sendo composta, em sua maioria, entre os beneficiários titulares e dependentes indiretos. Esta faixa etária requer uma atenção maior, quando se trata de Planos de Saúde, uma vez que apresentam um custo muito superior às faixas etárias anteriores. No gráfico 2, verificamos uma concentração dos Titulares na faixa etária 59 anos ou mais, no gráfico 4 onde apresentamos os dependentes diretos, observamos uma maior concentração de beneficiários nas faixas compreendidas entre 0 a 18 anos, o que caracteriza uma massa jovem. Já para o caso dos dependentes indiretos, verificamos também uma concentração significativa nas faixas de 24 a 28 anos e na faixa de 59 anos ou mais, conforme apresentado no gráfico 5. Comparativamente à Avaliação Atuarial de 2010, observou-se um acréscimo de 2,06% na massa total de beneficiários do plano da Caapsml considerando os planos de Titulares, Dependentes Diretos, Dependentes Indiretos e CMTU, sendo considerável o crescimento de 6,49% na faixa etária de 59 anos ou mais de idade, conforme demonstrado na tabela 9 a seguir.

17 Tabela 9 - Comparativo do total de beneficiários da Caapsml x 2011 Faixa ago/10 ago/11 Total 0 a 18 anos ,79% 19 a 23 anos ,58% 24 a 28 anos ,44% 29 a 33 anos ,63% 34 a 38 anos ,50% 39 a 43 anos ,58% 44 a 48 anos ,32% 49 a 53 anos ,22% 54 a 58 anos ,40% 59 anos ou ,49% Total ,06% Fonte: Caapsml/Actuarial 26,19% 59 anos ou + 54 a 58 anos 49 a 53 anos 44 a 48 anos 39 a 43 anos 34 a 38 anos 29 a 33 anos 24 a 28 anos 19 a 23 anos 0 a 18 anos Gráfico 6 -Envelhecimento da População de beneficiários da Caapsml - ago/10 e ago/11 19,08% 8,99% 7,90% 9,38% 8,06% 6,00% 4,82% 3,81% 5,77% 5,85% 4,85% 4,09% 7,83% 7,77% 6,03% 8,77% 9,31% 18,17% 27,33% 30,00% 20,00% 10,00% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% ago/10 ago/11

18 6. RESULTADOS DO CÁLCULO Com a adoção das bases técnicas e atuariais apresentadas no item 3 e tomando-se por base o perfil estatístico da massa de usuários do plano apresentado no item 5 e o respectivo histórico de utilizações dos procedimentos médicos, hospitalares, odontológicos e farmacêuticos, fixamos os valores correspondentes ao custo mensal do Plano de Saúde da CAAPSML, conforme mostrado nas tabelas abaixo. Tabela 10 - Valores dos prêmios médios calculados, por Despesas Assistenciais e faixa etária, do Plano CAAPSML - novembro/2011 Faixa Etária Total de INTERNAÇÃO ODONTOLOGIA ODONTOLOGIA CAT PF CAT PJ CONSULTAS PF CONSULTAS PJ SP/SADT PF Expostos CAT PF PJ SP/SADT PJ 0 a 18 anos R$ - R$ - R$ 10,99 R$ 1,11 R$ - R$ 2,48 R$ 0,02 R$ 8,82 R$ 9,99 19 a 23 anos 519 R$ - R$ - R$ 8,76 R$ 1,73 R$ - R$ 2,50 R$ 0,08 R$ 7,82 R$ 16,51 24 a 28 anos 352 R$ 0,01 R$ 0,12 R$ 8,45 R$ 2,39 R$ - R$ 2,49 R$ 0,29 R$ 11,11 R$ 20,68 29 a 33 anos 417 R$ 1,18 R$ 0,66 R$ 12,53 R$ 2,82 R$ - R$ 1,57 R$ 0,03 R$ 13,33 R$ 53,60 34 a 38 anos 503 R$ 1,89 R$ 1,72 R$ 10,59 R$ 2,50 R$ 0,02 R$ 2,35 R$ 0,03 R$ 15,10 R$ 31,55 39 a 43 anos 668 R$ 5,43 R$ 3,46 R$ 12,89 R$ 2,99 R$ - R$ 1,83 R$ 0,02 R$ 13,60 R$ 32,69 44 a 48 anos 801 R$ 2,98 R$ 2,22 R$ 11,81 R$ 3,08 R$ 0,13 R$ 2,33 R$ 0,09 R$ 15,37 R$ 65,20 49 a 53 anos 674 R$ 3,06 R$ 3,10 R$ 11,81 R$ 3,22 R$ 0,27 R$ 1,70 R$ 0,07 R$ 13,43 R$ 58,76 54 a 58 anos 755 R$ 2,22 R$ 1,53 R$ 12,00 R$ 3,85 R$ 1,95 R$ 1,32 R$ 0,03 R$ 13,19 R$ 66,24 59 anos ou R$ 0,34 R$ 0,75 R$ 12,36 R$ 4,54 R$ 0,39 R$ 0,91 R$ 0,06 R$ 11,91 R$ 76,92 Total R$ 1,39 R$ 1,19 R$ 11,56 R$ 3,04 R$ 0,31 R$ 1,77 R$ 0,06 R$ 12,01 R$ 48,15 continua Continuação Faixa Etária FARMACIA INTERNAÇÃO Sub-Total (-) Co-participação Prêmio Risco Prêmio Puro Prêmio Comercial 0 a 18 anos R$ 2,36 R$ 16,76 R$ 52,54 R$ 14,66 R$ 37,88 R$ 53,37 R$ 63,54 6,06 19 a 23 anos R$ 6,76 R$ 29,97 R$ 74,14 R$ 19,44 R$ 54,70 R$ 81,60 R$ 97,16 6,06 24 a 28 anos R$ 12,44 R$ 31,94 R$ 89,92 R$ 28,03 R$ 61,89 R$ 91,28 R$ 108,68 6,06 29 a 33 anos R$ 12,68 R$ 59,76 R$ 158,16 R$ 31,75 R$ 126,41 R$ 188,59 R$ 224,54 6,06 34 a 38 anos R$ 13,02 R$ 57,69 R$ 136,46 R$ 31,24 R$ 105,21 R$ 156,97 R$ 186,89 6,06 39 a 43 anos R$ 19,39 R$ 78,37 R$ 170,68 R$ 34,94 R$ 135,74 R$ 202,51 R$ 241,12 6,06 44 a 48 anos R$ 18,79 R$ 45,68 R$ 167,68 R$ 38,98 R$ 128,70 R$ 183,67 R$ 218,68 6,06 49 a 53 anos R$ 25,87 R$ 79,25 R$ 200,54 R$ 42,75 R$ 157,79 R$ 228,32 R$ 271,84 6,06 54 a 58 anos R$ 20,36 R$ 72,78 R$ 195,47 R$ 41,14 R$ 154,33 R$ 225,07 R$ 267,98 6,06 59 anos ou + R$ 28,03 R$ 185,70 R$ 321,92 R$ 53,06 R$ 268,86 R$ 386,69 R$ 460,41 6,06 Total R$ 17,45 R$ 86,11 R$ 79,48 R$ 36,15 R$ 146,89 R$ 212,81 R$ 253,38 6,06 Fonte: CAAPSM L/ACTUARIAL Salva Vidas Prêmio Total Prêmio Ajustado com Salva Vidas % Variação R$ R$ 69,60 R$ 95,10 - R$ R$ 103,22 R$ 115,82 21,79% R$ R$ 114,74 R$ 132,18 14,12% R$ R$ 230,60 R$ 143,09 8,25% R$ R$ 192,95 R$ 159,45 11,43% R$ R$ 247,18 R$ 181,26 13,68% R$ R$ 224,74 R$ 216,16 19,25% R$ R$ 277,90 R$ 249,96 15,64% R$ R$ 274,04 R$ 355,75 42,32% R$ R$ 466,47 R$ 470,27 32,19% R$ R$ 259,44 R$ 259,44 Calculamos separadamente os valores dos prêmios necessários para o equilíbrio do contrato do Plano com os Dependentes Indiretos e com a CMTU Companhia Metropolitana de Transporte Urbano. As tabelas para 2011/2012 estão apresentadas a seguir:

19 Tabela 11 - Plano anual de custeio para os beneficiários Titulares e Dependentes Diretos do plano Caapsml - nov/11 Faixa Etária Exposto Premio Calculado c/ Salva Vidas % Variação Faixa Etária 0 a 18 anos R$ 103,48 0,00% 19 a 23 anos 444 R$ 113,22 9,42% 24 a 28 anos 170 R$ 125,82 11,13% 29 a 33 anos 282 R$ 186,65 48,34% 34 a 38 anos 462 R$ 205,64 10,17% 39 a 43 anos 654 R$ 217,48 5,76% 44 a 48 anos 792 R$ 266,85 22,70% 49 a 53 anos 673 R$ 283,40 6,20% 54 a 58 anos 754 R$ 311,69 9,98% 59 anos ou R$ 332,97 6,83% Total R$ 237,42 - Fonte: CAAPSM L/ACTUARIAL Tabela 12 - Plano anual de custeio para os beneficiários Dependentes Indiretos e CMTU do plano Caapsml - nov/11 Faixa Etária Exposto Premio Calculado c/ Salva Vidas % Variação Faixa Etária 0 a 18 anos 0 R$ 99,84 0,00% 19 a 23 anos 75 R$ 121,59 21,79% 24 a 28 anos 182 R$ 138,77 14,12% 29 a 33 anos 135 R$ 150,22 8,25% 34 a 38 anos 42 R$ 167,39 11,43% 39 a 43 anos 14 R$ 190,29 13,68% 44 a 48 anos 9 R$ 226,93 19,25% 49 a 53 anos 1 R$ 262,42 15,64% 54 a 58 anos 1 R$ 373,49 42,32% 59 anos ou + 98 R$ 493,71 32,19% Total 557 R$ 207,25 - Fonte: CAAPSM L/ACTUARIAL

20 7. RESERVAS E FUNDOS 7.1. Reserva de Contingência: A Reserva de Contingência tem por objetivo proporcionar garantias ao Plano de Saúde na modalidade de pré-pagamento, protegendo-o de vários riscos ao qual está exposto, como por exemplo, envelhecimento da massa, variações e/ou majorações dos custos por ele cobertos, bem como garantir a solidez do Plano. A Reserva de Contingência mínima necessária, composta por cinco receitas mensais, foi mensurada em R$ ,18 (onze milhões, cento e cinqüenta e oito mil, setecentos e setenta e quatro reais e dezoito centavos). Como o valor contabilizado para a Reserva de Contingência em 31/07/2011, era igual a R$ ,86 (dezenove milhões, oitocentos e oitenta e cinco mil, quatrocentos e três reais e oitenta e seis centavos), não se faz necessária uma contribuição adicional para a formação desta reserva, a qual deverá ser reavaliada num período não superior a doze meses Fundo de Cobertura de Grandes Riscos (Stop Loss) Dentre os vários riscos que o Plano de Saúde está exposto, um, em especial, assume uma característica muito importante devido à grandeza dos valores financeiros envolvidos, o qual se constitui nos altos valores das contas hospitalares. Esse risco pode ser dimensionado de várias formas e optamos pela forma que julgamos mais segura para o Plano que é o estabelecimento de um limite mínimo, por evento, para início de cobertura desse fundo de R$ ,00 e um limite máximo de cobertura de R$ ,00, o que equivale dizer que as contribuições normais para o plano se destinarão a cobrir os eventos com valores até R$ ,00 e os valores excedentes a R$ ,00. Os valores compreendidos entre esses dois limites serão custeados por contribuições mensais específicas destinadas à formação do Fundo de Cobertura de Grandes Riscos. Os resultados encontrados foram: Limite mínimo de utilização por evento (Franquia do Plano): R$ ,00 Limite máximo de utilização por evento (teto de cobertura do fundo): R$ ,00 Nº de guias (eventos) que ultrapassaram o limite anual: 70 Percentual referente aos valores acima do limite anual em relação ao custo total: 6,65% (seis inteiros e sessenta e cinco centésimos por cento)

Atualizado em JANEIRO/2009 Informações e tabelas de preços cedidas pela UNIMED Guarapuava

Atualizado em JANEIRO/2009 Informações e tabelas de preços cedidas pela UNIMED Guarapuava A Unimed Guarapuava, tem por objetivo, oferecer sempre as melhores opções, com produtos que supram a necessidade de nossos clientes, garantindo-lhes inúmeras vantagens como: cobertura mais ampla, profissionais

Leia mais

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA:

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: C o b e r t u r a C o n t r a t u a l ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: -ATENDIMENTO 24 horas; I - AS CONSULTAS DE URGÊNCIA serão realizadas com médico plantonista no HOSPITAL

Leia mais

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO Tabela Comercial UNIFAMÍLIA EMPRESARIAL POR ADESÃO COPARTICIPATIVO 50% Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia Cobertura de consultas médicas de pré-natal, exames complementares bem como atendimentos

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013.

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013. PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM Santa Maria, 06 de Junho de 2013. INTRODUÇÃO Trata-se de uma proposta de Plano de Saúde no sistema de pré-pagamento para atender os associados da ASSUFSM de Santa Maria/RS,

Leia mais

MANUAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA AUTOGESTÃO PERDIGÃO

MANUAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA AUTOGESTÃO PERDIGÃO MANUAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA AUTOGESTÃO PERDIGÃO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...4 OBJETIVOS DO PLANO DE SAÚDE...4 ABRANGÊNCIA DO PLANO DE SAÚDE...5 QUEM PODE UTILIZAR O PLANO DE SAÚDE...5 FORMA DE INCLUSÃO E IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Dados do Titular: Adesão ( ), Inclusão ( ), Alteração ( ), Exclusão ( ). Nome: Mãe: Endereço Bairro: Cidade: UF: CEP:

Dados do Titular: Adesão ( ), Inclusão ( ), Alteração ( ), Exclusão ( ). Nome: Mãe: Endereço Bairro: Cidade: UF: CEP: Requerimento de: Adesão ( ), Inclusão ( ), Alteração ( ), Exclusão ( ). Plano: Padrão ( ) ou Especial ( ) Código MT - SAUDE: Titular ( ), Dependente ( ), Agregados ( ) Dados do Titular: Adesão ( ), Inclusão

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

Comunicado PDE nº 36/2006 UNIMED AES NOVAS CONDIÇÕES DE COBERTURA

Comunicado PDE nº 36/2006 UNIMED AES NOVAS CONDIÇÕES DE COBERTURA São Paulo, 28 de dezembro de 2006. Comunicado PDE nº 36/2006 UNIMED AES NOVAS CONDIÇÕES DE COBERTURA Informamos que, conforme correspondência datada de 14/12/06, o plano vigente desde 01/04/1998 entre

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA FAS-N. 01/99 (Revogada parcialmente pela NR n. 06/07)

NORMA REGULAMENTADORA FAS-N. 01/99 (Revogada parcialmente pela NR n. 06/07) NORMA REGULAMENTADORA FAS-N. 01/99 (Revogada parcialmente pela NR n. Normatiza as medidas necessárias à operacionalização do Estatuto do Fundo Complementar de Assistência à Saúde - FAS. A Comissão Provisória

Leia mais

PLANO NACIONAL DE SAÚDE UNIMED UNARECEITA UNARECEITA UNIMED

PLANO NACIONAL DE SAÚDE UNIMED UNARECEITA UNARECEITA UNIMED PLANO NACIONAL DE SAÚDE UNIMED UNARECEITA A UNARECEITA, entidade classista nacional e representativa dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil e a UNIMED, que é a maior experiência cooperativista

Leia mais

Abrangência nacional; Cobertura para consultas, exames, tratamentos, internações, cirurgias e parto;

Abrangência nacional; Cobertura para consultas, exames, tratamentos, internações, cirurgias e parto; A ECS ADMINISTRADORA DE BENEFÍCIOS desde julho de 2008 mantém parceria com o CRF-RJ e com a Unimed-Rio com o objetivo de oferecer a você, a excelência em serviços médicos, seguros e demais benefícios.

Leia mais

COBERTURAS E CARÊNCIAS:

COBERTURAS E CARÊNCIAS: PLANO REGIONAL E LOCAL UNIVERSITARIO PESSOA FÍSICA Lei 9656/98 ANS Beneficiários que residem em Guaratinguetá, Aparecida, Cunha ou Potim Definições: Unimed: Cooperativa de Trabalho Médico, regida pela

Leia mais

CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO - CAURJ PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ENFERMARIA BÁSICO

CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO - CAURJ PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ENFERMARIA BÁSICO CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO - CAURJ PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ENFERMARIA BÁSICO REGULAMENTO DO PLANO ENFERMARIA BÁSICO DA CAURJ* (*REGISTRADO NA ANS SOB O Nº. 426.433/99-9) I.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO AMIL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO AMIL MANUAL DE UTILIZAÇÃO AMIL Preocupada com a qualidade do benefício mais nobre que uma empresa pode oferecer aos seus funcionários, a CULTURA INGLESA renovou com a AMIL a parceria que dura mais de 17 anos.

Leia mais

TABELA DE PREÇO SUL AMERICA / SINAGÊNCIAS ATENDIMENTO NACIONAL

TABELA DE PREÇO SUL AMERICA / SINAGÊNCIAS ATENDIMENTO NACIONAL TABELA DE PREÇO SUL AMERICA / SINAGÊNCIAS ATENDIMENTO Válida para os Associados Residentes nos Estados - RIO GRANDE DO SUL, PARANA, ESPIRITO SANTOS 00-18 R$ 134,74 R$ 147,26 R$ 165,45 R$ 182,00 R$ 204,33

Leia mais

PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ESPECIAL

PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ESPECIAL CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ESPECIAL REGULAMENTO DO PLANO ASSISTENCIAL ESPECIAL* (*ENTIDADE REGISTRADA NA ANS

Leia mais

SAÚDE PAS MEDICINA & ODONTO Plano COMPLETO

SAÚDE PAS MEDICINA & ODONTO Plano COMPLETO Registro ANS: 40924-3 C.N.P.J: 03.424.929/0001-36 Razão Social: SAÚDE PAS MEDICINA E ODONTO Plano: COMPLETO Contratação: Coletivo por Adesão Abrangência Geográfica: Estadual Segmentação Assistencial: Ambulatorial

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde previstos na RN nº 211, de 11 de janeiro de 2010. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de

Leia mais

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, tendo

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, tendo Minuta de Resolução Normativa RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº XXX, DE 0XX DE XXXXXXXXX DE 2007. Atualiza o Rol de Procedimentos que constitui a referência básica para cobertura assistencial nos planos privados

Leia mais

COBERTURA ASSISTENCIAL - INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR -

COBERTURA ASSISTENCIAL - INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR - COBERTURA ASSISTENCIAL - INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR - A cobertura assistencial é um conjunto de direitos a que o consumidor faz jus ao contratar um plano de saúde. A extensão da cobertura

Leia mais

Cobertura assistencial PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS. Contratos. Tipos de plano. Coberturas obrigatórias. Planos novos e adaptados SÉRIE

Cobertura assistencial PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS. Contratos. Tipos de plano. Coberturas obrigatórias. Planos novos e adaptados SÉRIE Cobertura assistencial Contratos Tipos de plano Coberturas obrigatórias Planos novos e adaptados SÉRIE PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS Cobertura assistencial SÉRIE PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS

Leia mais

Avaliação Atuarial de Banco de Dados

Avaliação Atuarial de Banco de Dados Avaliação Atuarial de Banco de Dados ASSOCIAÇÃO POLICIAL DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA - SP São José dos Pinhais, 12 de Junho de 2007. Índice 1. Introdução---------------------------------------------------------------------------------------------------3

Leia mais

SIMPLES - Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e EPP Alíquotas e sua Destinação

SIMPLES - Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e EPP Alíquotas e sua Destinação SIMPLES - Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e EPP Alíquotas e sua Destinação Constituição Federal do Brasil art. 179; Decreto 3.000/99 arts. 185 a 206 (RIR/99); IN SRF

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RS

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RS Versão 10 de julho de 2009 1 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL IPERGS DIRETORIA EXECUTIVA e GRUPO PARITÁRIO TERMO DE ACORDO COM O GRUPO PARITÁRIO PARA REAJUSTE DE TABELAS DE REMUNERAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que constitui a referência básica para cobertura assistencial nos planos privados de assistência

Leia mais

IPAM Saúde Caxias do Sul - RS

IPAM Saúde Caxias do Sul - RS IPAM Saúde - RS IPAM Saúde AVALIAÇÃO ATUARIAL 2010 MUNICÍPIO CAXIAS DO SUL - RS Julho de 2010 Índice Pág. 1. Introdução... 03 2. Definições... 03 3. Base Cadastral... 05 4. Estatística do Grupo Segurado...

Leia mais

Os serviços contratados serão prestados em todo o território nacional, por médicos e hospitais cooperados.

Os serviços contratados serão prestados em todo o território nacional, por médicos e hospitais cooperados. Os serviços contratados serão prestados em todo o território nacional, por médicos e hospitais cooperados. Não são autorizadas internações nos hospitais considerados de alto custo por não fazerem parte

Leia mais

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP 1. OBJETO: 1.1. A presente proposta tem por objeto disponibilizar seguros saúde da Sul América Seguros Saúde S.A., operadora registrada na Agência Nacional de Saúde Suplementar

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DOS PLANOS DE SAÚDE DA CEB, ADMINISTRADOS PELA FACEB

RELATÓRIO DE GESTÃO DOS PLANOS DE SAÚDE DA CEB, ADMINISTRADOS PELA FACEB BRASÍLIA, OUTUBRO DE 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO DOS PLANOS DE SAÚDE DA CEB, ADMINISTRADOS PELA FACEB 1 º S E M E S T R E / 2 0 1 5 Plano de Saúde da CEB e Plano CEB-Saúde 1. APRESENTAÇÃO O presente relatório

Leia mais

REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E

REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA FORMATAÇÃO DO CONTRATO: - Possuir um CNPJ; - Contrato Social, Contrato Individual ou MEI (Micro Empresa Individual);

Leia mais

ANEXO I DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 6/2006 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 6/2006 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 6/2006 TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO O objeto da presente licitação é a contratação de empresa especializada no ramo de plano ou seguro privado de assistência à saúde

Leia mais

FAMILIAR Planos IND 200 IND 250 Acomodação Enfer. Apto. 00 a 18 anos 76,35 106,89 19 a 23 anos 76,35 106,89 24 a 28 anos 92,75 129,85

FAMILIAR Planos IND 200 IND 250 Acomodação Enfer. Apto. 00 a 18 anos 76,35 106,89 19 a 23 anos 76,35 106,89 24 a 28 anos 92,75 129,85 Imprimir Voltar http://www.melhoresplanosdesaude.com.br (11 ) 2348-1100 - 3226-3000 MEDICAL HEALTH - MAIO 2014 - Taxa de Adesão : R$ 20,00 INDIVIDUAL Planos IND 200 IND 250 Acomodação Enfer. Apto. 00 a

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

Apresentação...05. Dicas para melhor utilização do seu plano...05. Como funciona seu plano...06

Apresentação...05. Dicas para melhor utilização do seu plano...05. Como funciona seu plano...06 Este manual refere-se exclusivamente ao seu plano de saúde, não contemplando os possíveis produtos acessórios oferecidos pela Unimed Vitória, como: SOS, Planos Odontológicos e PBM (Plano de Benefício de

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INCLUSÃO NO MATO GROSSO SAÚDE

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INCLUSÃO NO MATO GROSSO SAÚDE MATO GROSSO SAÚDE INSTITUTO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS SERVIDORES DO ESTADO DE MATO GROSSO GOVERNO DE MATO GROSSO ESTADO DE TRANSFORMAÇÃO Fone: (65) 3613-7735 Fone/Fax: (65) 3613-7786 Avenida Historiador

Leia mais

PLANO NACIONAL DE SAÚDE UNIMED UNARECEITA

PLANO NACIONAL DE SAÚDE UNIMED UNARECEITA PLANO NACIONAL DE SAÚDE UNIMED UNARECEITA PROMOÇÃO: TODOS OS ASSOCIADOS E SEUS DEPENDENTES QUE INGRESSAREM NO PLANO ATÉ O DIA 12/07/2013 TERÃO A CONCESSÃO DE REDUÇÃO DOS PRAZOS DE CARÊNCIAS. (CONFORME

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08

Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08 Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA No- 167, DE 9 DE JANEIRO DE

Leia mais

ANEXO II MANUAL DO CREDENCIADO

ANEXO II MANUAL DO CREDENCIADO ANEXO II MANUAL DO CREDENCIADO ESTE MANUAL TEM POR OBJETIVO FORNECER ORIENTAÇÃO GERAL AOS PROFISSIONAIS E INSTITUIÇÕES CREDENCIADAS DO SISTEMA DE ASSISTÊNCIA MÉDICA SUPLETIVA DA CESAN. O FIEL CUMPRIMENTO

Leia mais

HISTÓRICO. Há 12 Anos Extinta Caixa Econômica Estadual. 1996 FUCAE PAS Medicina e Odonto Fundação dos Economiários da Caixa Econômica Estadual

HISTÓRICO. Há 12 Anos Extinta Caixa Econômica Estadual. 1996 FUCAE PAS Medicina e Odonto Fundação dos Economiários da Caixa Econômica Estadual HISTÓRICO Há 12 Anos Extinta Caixa Econômica Estadual 1996 FUCAE PAS Medicina e Odonto Fundação dos Economiários da Caixa Econômica Estadual Out/1999 SAÚDE PAS Medicina & Odonto Associação dos Gerentes

Leia mais

Manual do Usuário do Plano CELOS Saúde Agregados PLANO CELOS SAÚDE

Manual do Usuário do Plano CELOS Saúde Agregados PLANO CELOS SAÚDE MANUAL DO USUÁRIO DO PLANO CELOS SAÚDE AGREGADOS Revisado em 04/05/2011 O objetivo deste manual é orientar os usuários sobre a correta utilização do. As informações e instruções aqui contidas devem ser

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNDO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR DOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO - F A M E H / M P CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DOS SEUS FINS

REGULAMENTO DO FUNDO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR DOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO - F A M E H / M P CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DOS SEUS FINS REGULAMENTO DO FUNDO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR DOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO - F A M E H / M P CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DOS SEUS FINS Art. 1º O FUNDO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR DOS

Leia mais

SAÚDE PAS MEDICINA & ODONTO Manual do Usuário

SAÚDE PAS MEDICINA & ODONTO Manual do Usuário 1. GARANTIAS E VANTAGENS O SAÚDE PAS Medicina & Odonto é um Plano de Saúde direcionado exclusivamente aos servidores públicos estaduais, que opera em regime de autogestão, sem fins lucrativos e sob a filosofia

Leia mais

Realizado em 07/2007 Versão: 1

Realizado em 07/2007 Versão: 1 Sumário Este manual refere-se exclusivamente ao seu plano de saúde, não contemplando os possíveis produtos acessórios oferecidos pela Unimed Vitória, como: SOS, Planos Odontológicos e PBM (Plano de Benefício

Leia mais

Manual do Plano de Saúde/PMF

Manual do Plano de Saúde/PMF Manual do Plano de Saúde/PMF INCLUSÃO DE TITULAR DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Cópia RG e CPF; Comprovante de residência em nome do titular (três meses de validade). Contra Cheque (três meses de validade). Ficha

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO DECRETO Nº 11.395, DE 10 DE AGOSTO DE 2009. Regulamenta os artigos do Título II da Lei Complementar n 227, de 10 de novembro de 2005 O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO, usando da atribuição que lhe

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DO PLANO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR E LABORATORIAL DA UTFPR

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DO PLANO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR E LABORATORIAL DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ REGULAMENTO DO PLANO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR E LABORATORIAL DA UTFPR Aprovado pela

Leia mais

T E R M O D E R E F E R Ê N C I A

T E R M O D E R E F E R Ê N C I A PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA ESPECIAL DE CONCESSÕES E PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO T E R M O D E R E F

Leia mais

- Possui mais de 20 anos de experiência no segmento de Assistência à Saúde.

- Possui mais de 20 anos de experiência no segmento de Assistência à Saúde. A SEGUROS UNIMED - Possui mais de 20 anos de experiência no segmento de Assistência à Saúde. - Possui a solidez e a segurança do Sistema Unimed com as vantagens de uma Seguradora. - Possui a maior Rede

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA ANEXO I CARACTERÍSITCAS DO OBJETO Objeto: Contratação de operadora de plano de assistência médico-hospitalar, compreendendo os serviços clínicos e cirúrgicos, ambulatoriais, internação clínica, cirúrgica

Leia mais

Plano de Saúde. UNAFISCO ASSOCIAÇÃO (Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil)

Plano de Saúde. UNAFISCO ASSOCIAÇÃO (Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) Plano de Saúde UNAFISCO ASSOCIAÇÃO (Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) UNIMED VITÓRIA É a 6º maior Unimed do País hoje, é referencia dentre as Unimeds de todo o País, com 27

Leia mais

PLANOS UNIMED CONVÊNIO ASDEP Contato: convênios@asdep.com.br

PLANOS UNIMED CONVÊNIO ASDEP Contato: convênios@asdep.com.br PLANOS UNIMED CONVÊNIO ASDEP Contato: convênios@asdep.com.br 1. PLANO UNIMAX COLETIVOS POR ADESÃO Características: Apresentam abrangência Nacional, com atendimentos e ampla utilização na rede Unimed, contando

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS LEI Nº 2.296, DE 11 DE MARÇO DE 2010. Publicado no Diário Oficial nº 3.095 Dispõe sobre o Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins PLANSAÚDE e o Fundo de Assistência

Leia mais

SISTEMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE REGULAMENTO TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO CAPÍTULO I - DO OBJETIVO

SISTEMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE REGULAMENTO TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO CAPÍTULO I - DO OBJETIVO SISTEMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE REGULAMENTO TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO CAPÍTULO I - DO OBJETIVO Art. 1º. O Sistema de Assistência à Saúde SAS - tem por objetivo oferecer ações de saúde necessárias à recuperação

Leia mais

NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR 016525 / 2013

NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR 016525 / 2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR 016525 / 2013 SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE GOIÁS - STIUEG, CNPJ nº. 01.642.594/0001-05, neste ato representado

Leia mais

PLANO DE SAÚDE AMBULATORIAL HOSPITAL VERA CRUZ

PLANO DE SAÚDE AMBULATORIAL HOSPITAL VERA CRUZ PLANO DE SAÚDE AMBULATORIAL HOSPITAL VERA CRUZ 1. DO OBJETO DO CONTRATO Nº Contrato de Cobertura de Assistência à Saúde que entre si fazem, de um lado como CONTRATANTE, e de outro lado como CONTRATADA,

Leia mais

Editado em junho/2007. Cartilha da Saúde

Editado em junho/2007. Cartilha da Saúde Editado em junho/2007 Cartilha da Saúde ÍNDICE Prosaúde Integrado da Cemig - PSI.... pág. 4 CaracterísticasdoPSI...pág. 7 Coberturas... pág. 7 Inscrição de dependentes no PSI e Carências.... pág. 10 Tabelas

Leia mais

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão Guia técnico do consultor Plano de Saúde Coletivo por Adesão 1. Entidades titulares elegíveis documentos necessários Estas são as entidades para as quais a Qualicorp oferece, em condições especiais, planos

Leia mais

Apresentação. Prezado beneficiário,

Apresentação. Prezado beneficiário, LANOIII Apresentação Prezado beneficiário, Visando dar continuidade à prestação dos melhores serviços em saúde e promover uma melhor qualidade de vida ao beneficiário, a CompesaPrev apresenta o CompesaSaúde

Leia mais

Contrato de Adesão Nº

Contrato de Adesão Nº Contrato de Adesão Nº A CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL, com Sede no SBS Qd. 05, Bloco H, Lote 23 Ed. Sede II, Brasília (DF), inscrita no CGC/MF sob o no 33.719.485/0001-27 a seguir

Leia mais

ANEXO I CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE APÓLICE DE SEGURO E/OU CONTRATO DE PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO

ANEXO I CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE APÓLICE DE SEGURO E/OU CONTRATO DE PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO ANEXO I CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE APÓLICE DE SEGURO E/OU CONTRATO DE PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO Este Anexo especifica a Apólice e/ou Plano a que adere

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 102, DE 15 DE SETEMBRO DE 2014. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

RESOLUÇÃO Nº 102, DE 15 DE SETEMBRO DE 2014. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. RESOLUÇÃO Nº 102, DE 15 DE SETEMBRO DE 2014. A PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e considerando os documentos constantes

Leia mais

FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA PLUS ENFERMARIA SEM COPARTICIPAÇÃO

FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA PLUS ENFERMARIA SEM COPARTICIPAÇÃO PME - 03 a 29 vidas FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA ENFERMARIA SEM COPARTICIPAÇÃO FAIXA ETÁRIA Nº VIDAS TIPO DE PLANO V. UNIT. V. TOTAL 0-18 anos 29-33 anos 34-38 anos FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA PLUS ENFERMARIA

Leia mais

A nossa maior satisfação é vê-lo 100% satisfeito.

A nossa maior satisfação é vê-lo 100% satisfeito. Seja bem-vindo! Este é um momento muito especial. A sua chegada nos traz muita alegria, afinal, estamos prontos para oferecer melhor qualidade de vida e bem-estar a você e seus dependentes. O SAÚDE PAS

Leia mais

FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA ENFERMARIA COM / SEM COPARTICIPAÇÃO

FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA ENFERMARIA COM / SEM COPARTICIPAÇÃO 30 A 99 VIDAS FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA ENFERMARIA COM / SEM COPARTICIPAÇÃO FAIXA ETÁRIA Nº VIDAS TIPO DE PLANO V. UNIT. V. TOTAL FREE LIFE EMPRESARIAL PRATA PLUS ENFERMARIA COM/ SEM COPARTICIPAÇÃO FAIXA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:10:46 Número do protocolo: 005262 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

Plano de Saúde. UNAFISCO ASSOCIAÇÃO (Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil)

Plano de Saúde. UNAFISCO ASSOCIAÇÃO (Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) Plano de Saúde UNAFISCO ASSOCIAÇÃO (Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) UNIMED VITÓRIA É a 6º maior Unimed do País hoje, é referencia dentre as Unimeds de todo o País, com 27

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNDO COMPLEMENTAR DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - FCAS

REGULAMENTO DO FUNDO COMPLEMENTAR DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - FCAS REGULAMENTO DO FUNDO COMPLEMENTAR DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - FCAS Versão aprovada na 2ª reunião do Conselho Deliberativo da Cemig Saúde em 22.10.2010. Em vigor a partir de 01.10.2010. Alterada na 10ª reunião

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 17.028, DE 18 DE JUNHO DE 2014. Altera dispositivos do Decreto nº 14.029, de 23 de dezembro de 2008, que regulamenta a Lei Complementar nº 298, de 20 de dezembro de 2007, que trata do Plano

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 1- SIGLA: OABPREV 2- CÓDIGO: 04501 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.070.021-83 - PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO - PREV DADOS

Leia mais

Variação dos Custos Médicos Hospitalares VCMH/IESS Data-base - junho de 2010

Variação dos Custos Médicos Hospitalares VCMH/IESS Data-base - junho de 2010 Variação dos Custos Médicos Hospitalares VCMH/ Data-base - junho de 2010 O VCMH/ é uma medida da variação das despesas médico-hospitalares per capita das operadoras de planos e seguros de saúde. Mede-se

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul IPAM SAÚDE É O PLANO OFICIAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL Lei Complementar nº 298, de 20 de dezembro de 2007 Regulamentada pelo Decreto

Leia mais

SulAmérica Saúde PME

SulAmérica Saúde PME SulAmérica Saúde PME SulAmérica Saúde PME Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrícia Condições Gerais ANS - Nº 000043 0057.8013.0797 Índice Condições Gerais do Contrato de Seguro Saúde PME Modalidade Ambulatorial

Leia mais

PROPOSTA DE ADESÃO AO CONTRATO COLETIVO 064/06 UNIMED CURITIBA

PROPOSTA DE ADESÃO AO CONTRATO COLETIVO 064/06 UNIMED CURITIBA PROPOSTA DE ADESÃO ASPGJ atualizada 01 de JUNHO 2012 PROPOSTA DE ADESÃO AO CONTRATO COLETIVO 064/06 UNIMED CURITIBA CONTRATANTE: ASSEMP-PR Associação dos Servidores do Ministério Público do Estado do Paraná

Leia mais

Modelo 5 COBERTURAS E PROCEDIMENTOS GARANTIDOS... 6 7 CARÊNCIAS...10 8 SAÚDE MENTAL...11 9 MENSALIDADES... 12 CLÁUSULA OBJETO PÁGINA

Modelo 5 COBERTURAS E PROCEDIMENTOS GARANTIDOS... 6 7 CARÊNCIAS...10 8 SAÚDE MENTAL...11 9 MENSALIDADES... 12 CLÁUSULA OBJETO PÁGINA CLÁUSULA OBJETO PÁGINA 1 2 PARTES INTEGRANTES / CONTRATAÇÃO...........................................1 OBJETO / ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA E ATUAÇÃO................................. 2 3 DEFINIÇÕES.....................................................................

Leia mais

ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013

ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013 ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO CMNE 6ª RM 19ª CIRCUNSCRIÇÃO DE SERVIÇO MILITAR (JRS de Aracaju / 1908) Lista Referencial de Procedimentos Hospitalares

Leia mais

REGULAMENTO PLANO PASA

REGULAMENTO PLANO PASA REGULAMENTO PLANO PASA (COBERTURA AMBULATORIAL E HOSPITALAR SEM OBSTETRÍCIA) (ENTIDADE REGISTRADA NA ANS SOB O Nº 331988) (PLANO REGISTRADO NO SPCA Nº 01) I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1ª A PASA PLANO

Leia mais

CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL

CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL REGULAMENTO DO PLANO AMBULATORIAL DA CAURJ* (*ENTIDADE REGISTRADA SOB O Nº. 34.782 PLANO REGISTRADO

Leia mais

CIRCULAR 005 DE 09 DE MARÇO DE 1989

CIRCULAR 005 DE 09 DE MARÇO DE 1989 CIRCULAR 005 DE 09 DE MARÇO DE 1989 O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, na forma do disposto no art. 36, alínea "c" do Decreto-lei nº 73, de 21.11.66; RESOLVE: Art. 1º -

Leia mais

Plano de Saúde C let let vo v o p or o r A des es o

Plano de Saúde C let let vo v o p or o r A des es o Plano de Saúde Coletivo por Adesão UNIMED GRANDE FLORIANÓPOLIS REDE CREDENCIADA 247.000 clientes 1.644 médicos cooperados 43 laboratórios 39 hospitais 257 clínicas 19 municípios cobertos REDE CREDENCIADA

Leia mais

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2010 Salário-de-contribuição (R$) INSS até 1.040,22 8,00% de 1.040,23 até 1.733,70 9,00% de 1.733,71 até 3.467,40

Leia mais

Plano de Saúde Coletivo por Adesão Ambulatorial +Hospitalar com Obstetrícia Sem Coparticipação

Plano de Saúde Coletivo por Adesão Ambulatorial +Hospitalar com Obstetrícia Sem Coparticipação Plano de Saúde Coletivo por Adesão Ambulatorial +Hospitalar com Obstetrícia Sem Coparticipação Tabela A Entidades Multiprofissionais. Faixa Etária AMIL BLUE 400 AMIL BLUE 500 AMIL BLUE 700 Acomodação Enfermaria

Leia mais

Manual do Plano de Saúde/PMF. As pessoas investidas em cargo de provimento em comissão, declarado em lei, de livre nomeação e exoneração;

Manual do Plano de Saúde/PMF. As pessoas investidas em cargo de provimento em comissão, declarado em lei, de livre nomeação e exoneração; Manual do Plano de Saúde/PMF ADESÃO AO PLANO DE SAÚDE A adesão ao plano de saúde será facultativa, e observará a regulamentação estabelecida pela Secretaria Municipal de Administração. USUÁRIO TITULAR

Leia mais

VOCÊ JÁ CONHECE O PLANO DE SAÚDE DA UNIMED COM O SINTRAM?

VOCÊ JÁ CONHECE O PLANO DE SAÚDE DA UNIMED COM O SINTRAM? PLANO 6531 VOCÊ JÁ CONHECE O PLANO DE SAÚDE DA UNIMED COM O SINTRAM? É com satisfação que lhe apresentamos o UNIPAR 100. Um plano de saúde participativo, regulamentado pela Lei 9656/98, que garante ao

Leia mais

Titulares e Dependentes NACIONAL ENFERMARIA

Titulares e Dependentes NACIONAL ENFERMARIA Sepe Saude Sindicato dos Profissionais da Educação do Estado do Rio de Janeiro DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE Contrato Sepe pe/uni Unimed Rio Faixa Etária Titulares e Dependentes PC PP

Leia mais

RESOLUÇÃO N 21. Regulamenta a Assistência Médico-Hospitalar do IPERGS.

RESOLUÇÃO N 21. Regulamenta a Assistência Médico-Hospitalar do IPERGS. RESOLUÇÃO N 21 Regulamenta a Assistência Médico-Hospitalar do IPERGS. O PRESIDENTE DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas pela letra

Leia mais

REGULAMENTO DO AMAGIS SAÚDE GRUPO DE ESTADOS CAPÍTULO I PREÂMBULO

REGULAMENTO DO AMAGIS SAÚDE GRUPO DE ESTADOS CAPÍTULO I PREÂMBULO 1 REGULAMENTO DO AMAGIS SAÚDE GRUPO DE ESTADOS CAPÍTULO I PREÂMBULO Art. 1º A Associação de Assistência a Saúde da Amagis - AMAGIS SAÚDE, Operadora de Plano Privado de Assistência à Saúde, sem fins econômicos,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE SAÚDE FURG / UNIMED LITORAL SUL/RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE SAÚDE FURG / UNIMED LITORAL SUL/RS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE SAÚDE FURG / UNIMED LITORAL SUL/RS MANUAL DO USUÁRIO RIO GRANDE 2014 1 PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTE AO EXERCÍCIO DE 2012 E PROJETOS PARA 2013. IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO CARLOS

APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTE AO EXERCÍCIO DE 2012 E PROJETOS PARA 2013. IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO CARLOS IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO CARLOS APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTE AO EXERCÍCIO DE 2012 E PROJETOS PARA 2013. FINANCEIRO Feito por: Diego dos Santos CONTABILIDADE/CUSTOS

Leia mais

Tira dúvidas Planos de Saúde

Tira dúvidas Planos de Saúde Tira dúvidas Planos de Saúde TEMAS Saúde Suplementar Embora o direito à saúde seja um dever constitucional, o Estado permite à iniciativa privada a prestação de serviços de assistência à saúde. Os serviços

Leia mais

Regulamentação do Contrato. Coberturas Contratuais

Regulamentação do Contrato. Coberturas Contratuais Regulamentação do Contrato Coberturas Contratuais Regulamentação do Contrato Planos Não Regulamentados: Planos antigos que foram contratados antes de 1999, com direitos contratuais restritos em relação

Leia mais

DIÁRIA POR INTERNAÇÃO HOSPITALAR DIH 692 - DIH 693 (PROC. SUSEP Nº 15414.004510/2012-11) da Capemisa Seguradora de Vida e Previdência S/A

DIÁRIA POR INTERNAÇÃO HOSPITALAR DIH 692 - DIH 693 (PROC. SUSEP Nº 15414.004510/2012-11) da Capemisa Seguradora de Vida e Previdência S/A DIÁRIA POR INTERNAÇÃO HOSPITALAR DIH 692 - DIH 693 (PROC. SUSEP Nº 15414.004510/2012-11) da Capemisa Seguradora de Vida e Previdência S/A CONDIÇÃO ESPECIAL DA GARANTIA BÁSICA DE DIÁRIA POR INTERNAÇÃO HOSPITALAR

Leia mais

PLANO DE SAÚDE SPTRANS (AUTOGESTÃO)

PLANO DE SAÚDE SPTRANS (AUTOGESTÃO) PLANO DE SAÚDE SPTRANS (AUTOGESTÃO) A SPTrans oferece o Plano de Saúde, como um benefício opcional para atendimento hospitalar, médico e odontológico de qualidade, para você e seus dependentes com direito

Leia mais

PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Legislações - GM

PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Legislações - GM PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Legislações - GM Sex, 12 de Julho de 2013 00:00 PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Estabelece a organização dos Centros de Trauma, estabelecimentos de saúde

Leia mais

Cassi. Proposta para o equilíbrio do Plano de Associados

Cassi. Proposta para o equilíbrio do Plano de Associados Cassi Proposta para o equilíbrio do Plano de Associados Contexto A Cassi possuía 3,5 mil associados quando foi criada, em 1944. Hoje, são mais de 144 mil, no Plano de Associados, prestando assistência

Leia mais

Associação dos Auditores Fiscais do Estado da Paraíba AFRAFEP REGULAMENTO DO PLANO DE SAÚDE AFRAFEP-SAÚDE PLUS

Associação dos Auditores Fiscais do Estado da Paraíba AFRAFEP REGULAMENTO DO PLANO DE SAÚDE AFRAFEP-SAÚDE PLUS REGULAMENTO DO PLANO DE SAÚDE AFRAFEP-SAÚDE PLUS Em conformidade com o Anexo I da IN nº 23/2009 da ANS DA QUALIFICAÇÃO DA OPERADORA DE PLANO DE SAÚDE Art. 1º. A AFRAFEP - Associação dos Auditores Fiscais

Leia mais

PROGRA M A DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PAS/SERPRO MANUAL DO USUÁRIO IMPORTANTE

PROGRA M A DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PAS/SERPRO MANUAL DO USUÁRIO IMPORTANTE PROGRA M A DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PAS/SERPRO MANUAL DO USUÁRIO IMPORTANTE O PAS/SERPRO em Convênio de Reciprocidade com a CASSI foi criado de maneira a possibilitar o acesso de todos os empregados e seus

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG

INFORMAÇÕES SOBRE O PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES SOBRE O PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG APRESENTAÇÃO Com esta publicação, a da Universidade Federal de Minas Gerais (PRORH/UFMG) pretende informar os Servidores ativos e inativos e os

Leia mais