Curso: Administração Disciplina: Administração Pública Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso: Administração Disciplina: Administração Pública Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA"

Transcrição

1 1 Curso: Administração Disciplina: Administração Pública 6º Semestre Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA Na verdade, o que existe é a junção de duas classificações distintas: a funcional e a programática. A classificação funcional, composta de um rol de funções e sub-funções pré-fixadas, servirá como agregador dos gastos públicos por área de ação governamental, nas três esferas. Trata-se de uma classificação independente dos programas. Esta é a mais moderna das classificações orçamentárias. Sua finalidade básica é mostrar as realizações do governo, o resultado final de seu trabalho em prol da sociedade. Esse critério surgiu visando permitir o cumprimento das novas funções do Orçamento, em especial a representação do programa de trabalho. O programa de trabalho é composto por: Estrutura do Programa de Trabalho Por ser de aplicação comum e obrigatória no âmbito dos Municípios, dos Estados e da União, a classificação funcional permitirá a consolidação nacional dos gastos do setor público. Com esta finalidade, o rol de funções e subfunções, antes de ser oficializado pela Portaria n 42, foi submetido à crítica das instituições setoriais diretamente relacionadas às áreas do governo e, também das entidades de pesquisa que se utilizam das informações sobre gastos públicos no cumprimento de suas missões institucionais.

2 2 Exemplo de classificação funcional mais estrutura programática: Função A função representa o maior nível de agregação das diversas áreas de despesa que competem ao Setor Público. A função Encargos Especiais engloba as despesas em relação às quais não se possa associar um bem ou serviço a ser gerado no processo produtivo corrente, tais como: dívidas, ressarcimentos, indenizações e outras afins, representando, portanto, uma agregação neutra. No caso da função Encargos Especiais, os programas corresponderão a um código vazio, do tipo Subfunção A subfunção representa uma partição da função, visando agregar determinado subconjunto de despesas do Setor Público. Na nova classificação, a subfunção identifica a natureza básica das ações que se aglutinam em torno das funções. A classificação funcional será efetuada por intermédio da relação da ação (projeto, atividade ou operação especial) com a subfunção e a função. A partir da ação, classifica-se a despesa de acordo com a especificidade de seu conteúdo e produto, em uma subfunção, independente de sua relação institucional. Em seguida, será feita a associação com a função, associação esta voltada à área de atuação característica do órgão/unidade em que as despesas estão sendo efetuadas. Exemplo 1: uma atividade de pesquisa na FIOCRUZ do Ministério da Saúde deve ser classificada, de acordo com sua característica, na Subfunção Desenvolvimento Científico e na Função 10 - Saúde. Exemplo 2: um projeto de treinamento de servidores no Ministério dos Transportes será classificado na Subfunção Formação de Recursos Humanos e na Função 26 - Transportes. Exemplo 3: uma operação especial de financiamento da produção que contribui para um determinado programa proposto para o Ministério da Agricultura será classificada na Subfunção Outros Encargos Especiais e na Função 20 - Agricultura. Assim, embora as funções se encontrem inicialmente combinadas com suas respectivas subfunções (regra da tipicidade), elas eventualmente podem estar codificadas com subfunções diferentes daquelas a que estejam vinculadas (regra da atipicidade).

3 O Anexo à Portaria MOG no 42, de 14 de abril de 1999, atualiza a discriminação da despesa por Funções e Subfunções, substituindo o Anexo V da Lei nº 4.320/64, nos termos do art. 113 daquela Lei. A estrutura de Funções e Subfunções prevista pela Portaria nº 42 é de observância obrigatória por parte da União, Estados e Municípios. Cada ente deverá, no entanto, elaborar sua própria estrutura de programas, respeitados os conceitos estabelecidos na Portaria. 3 FUNÇÕES 01 Legislativa 02 Judiciária 03 Essencial à Justiça 04 Administração 05 Defesa Nacional 06 Segurança Pública 07 Relações Exteriores 08 Assistência Social 09 Previdência Social SUBFUNÇÕES 031 Ação Legislativa 032 Controle Externo 061 Ação Judiciária 062 Defesa do Interesse Público no Processo Judiciário 091 Defesa da Ordem Jurídica 092 Representação Judicial e Extrajudicial 121 Planejamento e Orçamento 122 Administração Geral 123 Administração Financeira 124 Controle Interno 125 Normatização e Fiscalização 126 Tecnologia da Informação 127 Ordenamento Territorial 128 Formação de Recursos Humanos 129 Administração de Receitas 130 Administração de Concessões 131 Comunicação Social 151 Defesa Aérea 152 Defesa Naval 153 Defesa Terrestre 181 Policiamento 182 Defesa Civil 183 Informação e Inteligência 211 Relações Diplomáticas 212 Cooperação Internacional 241 Assistência ao Idoso 242 Assistência ao Portador de Deficiência 243 Assistência à Criança e ao Adolescente 244 Assistência Comunitária 271 Previdência Básica 272 Previdência de Regime Estatutário 273 Previdência Complementar 274 Previdência Especial 10 Saúde 301 Atenção Básica

4 4 302 Assistência Hospitalar e Ambulatorial 303 Suporte Profilático e Terapêutico 304 Vigilância Sanitária 305 Vigilância Epidemiológica 306 Alimentação e Nutrição 11 Trabalho 12 Educação 13 Cultura 14 Direitos da Cidadania 15 Urbanismo 16 Habitação 17 Saneamento 18 Gestão Ambiental 19 Ciência e Tecnologia 20 Agricultura 331 Proteção e Benefício ao Trabalhador 332 Relações de Trabalho 333 Empregabilidade 334 Fomento ao Trabalho 361 Ensino Fundamental 362 Ensino Médio 363 Ensino Profissional 364 Ensino Superior 365 Educação Infantil 366 Educação de Jovens e Adultos 367 Educação Especial 391 Patrimônio Histórico, Artístico e Arqueológico 392 Difusão Cultural 421 Custódia e Reintegração Social 422 Direitos Individuais, Coletivos e Difusos 423 Assistências aos Povos Indígenas 451 Infra-Estrutura Urbana 452 Serviços Urbanos 453 Transportes Coletivos Urbanos 481 Habitação Rural 482 Habitação Urbana 511 Saneamento Básico Rural 512 Saneamento Básico Urbano 541 Preservação e Conservação Ambiental 542 Controle Ambiental 543 Recuperação de Áreas Degradadas 544 Recursos Hídricos Meteorologia 571 Desenvolvimento Científico 572 Desenvolvimento Tecnológico 573 Difusão do Conhecimento Científico e Tecnológico Promoção da Produção Vegetal 602 Promoção da Produção Animal 603 Defesa Sanitária Vegetal 604 Defesa Sanitária Animal 605 Abastecimento 606 Extensão Rural Irrigação

5 5 21 Organização Agrária 22 Indústria 23 Comércio e Serviços 24 Comunicações 25 Energia 26 Transporte 27 Desporto e Lazer 28 Encargos Especiais 631 Reforma Agrária Colonização 661 Promoção Industrial 662 Produção Industrial 663 Mineração 664 Propriedade Industrial 665 Normatização e Qualidade 691 Promoção Comercial 692 Comercialização 693 Comércio Exterior 694 Serviços Financeiros Turismo 721 Comunicações Postais Telecomunicações 751 Conservação de Energia 752 Energia Elétrica 753 Petróleo Álcool 781 Transporte Aéreo 782 Transporte Rodoviário 783 Transporte Ferroviário 784 Transporte Hidroviário 785 Transportes Especiais 811 Desporto de Rendimento 812 Desporto Comunitário Lazer 841 Refinanciamento da Dívida Interna 842 Refinanciamento da Dívida Externa 843 Serviços da Dívida Interna 844 Serviços da Dívida Externa 845 Transferências 846 Outros Encargos Especiais OS Programas Há convergência entre as estruturas do Plano Plurianual e do Orçamento Anual a partir do programa, módulo comum integrador do PPA com o Orçamento. Em termos de estruturação, o plano termina no programa e o orçamento começa no programa, o que confere a esses documentos uma integração desde a origem, sem a necessidade, portanto, de buscar-se uma compatibilização entre módulos diversificados. O programa, como único módulo integrador, e os projetos e as atividades, como instrumentos de operacionalização dos programas. Cada programa deverá conter, no mínimo, objetivo, indicador que quantifique a situação que o programa tenha por fim modificar e os

6 produtos (bens e serviços) necessários para atingir o objetivo. Os produtos dos programas darão origem aos projetos e atividades. A cada projeto ou atividade só poderá estar associado um produto, que, quantificado por sua unidade de medida, dará origem à meta. Os programas serão compostos por atividades, projetos e uma nova categoria de programação denominada operações especiais. Essas últimas poderão fazer parte dos programas quando entendido que efetivamente contribuem para a consecução de seus objetivos. Quando não, as operações especiais não se vincularão a programas. O programa é o instrumento de organização da atuação governamental. Articula um conjunto de ações que concorrem para um objetivo comum preestabelecido, mensurado por indicadores estabelecidos no plano plurianual, visando à solução de um problema ou ao atendimento de uma necessidade ou demanda da sociedade. Toda a ação finalística do Governo Federal deverá ser estruturada em programas, orientados para consecução dos objetivos estratégicos definidos, para o período, no PPA a ação finalística é a que proporciona bem ou serviço para atendimento direto às demandas da sociedade. Os programas de ações não finalísticas são programas constituídos, predominantemente, de ações continuadas, devendo conter metas de qualidade e produtividade a serem atingidas em prazo definido. São quatro os tipos de programas previstos: a) Programa Finalístico; b) Programa de Serviços ao Estado; c) Programa de Gestão de Políticas Públicas; d) Programa de Apoio Administrativo. Ações São de três naturezas diferentes as ações de governo que podem ser classificadas como categorias de programação orçamentária: atividade, projeto e operação especial. Os projetos e atividades são os instrumentos orçamentários de viabilização dos programas. Estão assim conceituados: Atividade: é um instrumento de programação para alcançar o objetivo de um programa, envolvendo um conjunto de operações que se realizam de modo contínuo e permanente, das quais resulta um produto necessário à manutenção da ação de governo. Projeto: é um instrumento de programação para alcançar o objetivo de um programa, envolvendo um conjunto de operações, que se realizam num período limitado de tempo, das quais resulta um produto que concorre para a expansão ou o aperfeiçoamento da ação de governo. Operações Especiais: são ações que não contribuem para a manutenção das ações de governo, das quais não resulta um produto e não geram contraprestação direta sob a forma de bens ou serviços. Representam, basicamente, o detalhamento da função Encargos Especiais. 6

7 7 São despesas passíveis de enquadramento nesta ação: amortizações e encargos, aquisição de títulos, pagamento de sentenças judiciais, transferências a qualquer título (não confundir com descentralização), fundos de participação, operações de financiamento (concessão de empréstimos), ressarcimentos de toda a ordem, indenizações, pagamento de inativos, participações acionárias, contribuição a organismos nacionais e internacionais, compensações financeiras. Subtítulo As atividades, projetos e operações especiais serão desdobradas em subtítulos, utilizados, especialmente, para especificar a sua localização física, não podendo haver, por conseguinte, alteração da finalidade, do produto e das metas estabelecidas. O subtítulo representa o menor nível de categoria de programação e será detalhado por esfera orçamentária, grupo de natureza de despesa, modalidade de aplicação, identificador de uso e fonte de recursos, sendo o produto e a unidade de medida os mesmos da ação orçamentária. A adequada localização do gasto permite maior controle governamental e social sobre a implantação das políticas públicas adotadas, além de evidenciar a focalização, os custos e os impactos da ação governamental. A localização do gasto (subtítulos) poderá ser de abrangência nacional, no exterior, por Região (NO, NE, CO, SD, SL), por Estado ou Município ou, excepcionalmente, por um critério específico, quando necessário. O somatório das quantidades das metas regionalizadas constituirá a meta consolidada da atividade ou projeto, e o somatório dos seus valores será o valor consolidado da atividade ou projeto, no programa de trabalho da Unidade Orçamentária na Lei Orçamentária Anual.

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99)

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) Atualiza a discriminação da despesa por funções de que tratam o inciso I do 1 o do art. 2 o e 2 o do art. 8 o,

Leia mais

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII 01 Legislativa 3.000.000 52.200.000 55.200.000 01031 Ação Legislativa 7.834.000 7.834.000 010310028 ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 7.834.000 7.834.000 01122 Administração Geral 3.000.000 38.140.000

Leia mais

EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA. D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni. Aula 5

EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA. D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni. Aula 5 EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni Aula 5 17 a 19, 21 a 25, 28 e 29 de novembro de 2011 Classificações orçamentárias Despesa

Leia mais

Código Especificação Projetos Atividades Operações Total Especiais

Código Especificação Projetos Atividades Operações Total Especiais 01 Legislativa 031 Ação Legislativa 0001 AÇÃO LEGISLATIVA 24.000.00 426.000.00 450.000.00 02 Judiciária 124 Controle Interno 0021 ADMINISTRAÇÃO GERAL 65.000.00 65.000.00 04 Administração 062 Defesa do

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SAO ROQUE DO CANAA CONSOLIDADO - PMSRC E CAMARA ESPÍRITO SANTO 01.612

PREFEITURA MUNICIPAL DE SAO ROQUE DO CANAA CONSOLIDADO - PMSRC E CAMARA ESPÍRITO SANTO 01.612 001 - CÂMARA MUNICIPAL 001 - CÂMARA MUNICIPAL 01 Legislativa 01031 Ação Legislativa 010310001 LEGISLATURA ATUANTE Total Total Página 1 de 15 002 - GABINETE DO PREFEITO 001 - GABINETE DO PREFEITO 04 Administração

Leia mais

Programa de Trabalho

Programa de Trabalho Código Especificação Corrente Capital T O T A L 01 01.031 01.031.0012 01.122 01.122.0002 01.128 01.128.0010 01.846 01.846.0002 03 03.122 03.122.0002 03.241 03.241.0003 03.422 03.422.0003 04 04.121 04.121.0016

Leia mais

ESTADO MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE

ESTADO MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE 01 Legislativa 805.000,00 9.050.603,94 9.855.603,94 01.031 Ação Legislativa 01.031.0001 Gestão Legislativa 805.000,00 9.050.603,94 9.855.603,94 805.000,00 9.050.603,94

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA CLASSIFICAÇÃO DAS DESPESAS Atualizado em 14/10/2015 CLASSIFICAÇÕES DA DESPESA ESFERA ORÇAMENTÁRIA A classificação por esfera orçamentária tem por finalidade identificar

Leia mais

Anexo 07. Demonstrativo da Despesa do Estado Discriminada a Nível de Programa

Anexo 07. Demonstrativo da Despesa do Estado Discriminada a Nível de Programa Anexo 07 Demonstrativo da Despesa do Estado Discriminada a Nível de Programa DEMONSTRATIVO DA DESPESA DO ESTADO DISCRIMINADA A NIVEL DE PROGRAMA ANEXO 07 DA LEI 4.320/64 FOLHA: 1 01 LEGISLATIVA 1.052.751,74

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTELO - ES CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTELO - ES CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 01 Legislativa 2.410.000,00 450.000,00 2.860.000,00 01031 Ação Legislativa 2.410.000,00 450.000,00 2.860.000,00 010310001 APOIO ADMINISTRATIVO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 031 Ação Legislativa 0001 - Execução da Ação Legislativa Manutenção das Atividades Legislativas FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006 - Defesa Jurídica do Município

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTELO CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTELO CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 01 Legislativa 1.405.502,77 1.405.502,77 01031 Ação Legislativa 1.405.502,77 1.405.502,77 010310001 APOIO ADMINISTRATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

10122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 252.311,25 101220001 SUSTENTAÇÃO ADMINISTRATIVA 252.311,25 Total Unidade: 252.311,25

10122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 252.311,25 101220001 SUSTENTAÇÃO ADMINISTRATIVA 252.311,25 Total Unidade: 252.311,25 2-0216 - SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE 10 SAÚDE 10122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 101220001 SUSTENTAÇÃO ADMINISTRATIVA Total : 04 ADMINISTRAÇÃO 0217 - SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL 04122 ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI

ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI Demonstrativo Consolidado por Função Demonstrativo Consolidado por Subfunção Demonstrativo Consolidado por Função/Subfunção Demonstrativo Consolidado por Programa Demonstrativo

Leia mais

Consolidado Orçamento Fiscal - Adendo VI Anexo 7, da Lei nº 4320, de 17/03/64. (Portaria SOF nº 8, de 04/02/85) Em R$ 1,00

Consolidado Orçamento Fiscal - Adendo VI Anexo 7, da Lei nº 4320, de 17/03/64. (Portaria SOF nº 8, de 04/02/85) Em R$ 1,00 Governo Municipal de Castanhal ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 Consolidado Orçamento Fiscal - Adendo VI Anexo 7, da Lei nº 4320, de 17/03/64. (Portaria SOF nº 8, de 04/02/85) Em R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO

Leia mais

LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal.

LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal. / ESTADO DE MATO GROSSO LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal. - "Estima a Receita e fixa as Despesas do Município de Barra do Garças,

Leia mais

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS OBJETIVOS Dotar as Promotorias de Justiça

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

Orçamento Público Conceitos Básicos

Orçamento Público Conceitos Básicos Gestão Orçamentária e Financeira no SUAS Orçamento Público Conceitos Básicos Agosto de 2013 Ciclo Orçamentário Brasileiro Plano Plurianual Lei Orçamentária Anual Lei de Diretrizes Orçamentárias Plano Plurianual

Leia mais

Demonstrativo de Funcoes, Subfuncoes e Programas por Projetos, Atividades e O.E. Exercicio de 2010 - Anexo 7, da Lei 4.320/64

Demonstrativo de Funcoes, Subfuncoes e Programas por Projetos, Atividades e O.E. Exercicio de 2010 - Anexo 7, da Lei 4.320/64 01.000.0000 Legislativa 5.300.000,00 28.019.660,00 33.319.660,00 01.031.0000 Acao Legislativa 5.300.000,00 28.019.660,00 33.319.660,00 01.031.0010 Processo Legislativo 5.300.000,00 1.173.900,00 6.473.900,00

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE MANAUS PODER EXECUTIVO

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE MANAUS PODER EXECUTIVO QUADRO I - RECEITA ORÇAMENTÁRIA POR CATEGORIA E FONTE 1. RECEITAS CORRENTES 3.770.007.000 Receita Tributária 976.512.000 Receita de Contribuições 251.081.000 Receita Patrimonial 76.136.000 Receita de Serviços

Leia mais

PPA 2010 / 2013 Resumo por Função/Subfunção. 031 - Ação Legislativa 151.440

PPA 2010 / 2013 Resumo por Função/Subfunção. 031 - Ação Legislativa 151.440 Página:1/19 FUNÇÃO : 01 - Legislativa 151.440 031 - Ação Legislativa 151.440 Página:2/19 FUNÇÃO : 04 - Administração 1.204.940 122 - Administração Geral 1.117.758 126 - Tecnologia da Informação 58.263

Leia mais

Contabilidade Pública. Aula 3. Apresentação. Definição de Receita Pública. Receita Pública. Classificação da Receita Pública

Contabilidade Pública. Aula 3. Apresentação. Definição de Receita Pública. Receita Pública. Classificação da Receita Pública Contabilidade Pública Aula 3 Apresentação Prof. Me. Adilson Lombardo Definição de Receita Pública Um conjunto de ingressos financeiros com fonte e fatos geradores próprios e permanentes, oriundos da ação

Leia mais

36000 - Ministério da Saúde

36000 - Ministério da Saúde 36000 - Ministério da Saúde Órgão: Poder Executivo 36000 - Ministério da Saúde Quadro Síntese Código / Especificação Lei+Créditos Empenhado PLO LOA PLO 2011 2011 2012 2012 2013 Total 80.873.978.125 78.490.231.193

Leia mais

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis 44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Quadro Síntese Código / Especificação Exec 2002 LOA 2003 PLOA 2004 LOA 2004 Total 578.251.701 569.734.112 563.626.155 570.156.155

Leia mais

Prefeitura Municipal de AJURICABA LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias - 2016 Anexo V - Meta Fiscal da Despesa - Rol de Programas

Prefeitura Municipal de AJURICABA LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias - 2016 Anexo V - Meta Fiscal da Despesa - Rol de Programas Página: 1 0000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 101 Restituição de Recursos 4.000,00 5.000,00 6.000,00 201 Contribuição PASEP 290.000,00 300.000,00 310.000,00 301 Sentenças Judiciais e Precatórios 6.000,00 8.000,00

Leia mais

Execução Orçamentária e Financeira

Execução Orçamentária e Financeira Execução Orçamentária e Financeira Introdutório aos cursos dos Sistemas de Contabilidade e Gastos Públicos Setembro / 2008 Administração Pública Classifica-se, conforme a CF/88 em: Administração Direta

Leia mais

MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS - CONSOLIDADO GERAL. Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas para Projetos e Atividades

MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS - CONSOLIDADO GERAL. Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas para Projetos e Atividades Exercício de 01 LEGISLATIVA 4.6.00 29.444.00 33.600.00 01 031 AÇÃO LEGISLATIVA 4.6.00 29.444.00 33.600.00 01 031 05 Desenvolvimento Legislativo 4.6.00 29.444.00 33.600.00 ADMINISTRAÇÃO 7.698.00.0.50 1.7.50

Leia mais

Metodologia de Elaboração do PPA-Plano. Cuiabá, Março de 2011

Metodologia de Elaboração do PPA-Plano. Cuiabá, Março de 2011 Metodologia de Elaboração do PPA-Plano Plurianual 2012/2015 Cuiabá, Março de 2011 Estratégia e PPA Plano Estratégico de Desenvolvimento MT+ 20 2012/2032 Orientações Estratégicas de Longo Prazo Plano Plurianual

Leia mais

Unidade Gestora : CONSOLIDADO Codigo Especificacao Projetos Atividades Oper. Especiais Total

Unidade Gestora : CONSOLIDADO Codigo Especificacao Projetos Atividades Oper. Especiais Total 01.000.0000 Legislativa 300.000,00 3.280.900,00 3.580.900,00 01.031.0000 Acao Legislativa 300.000,00 3.280.900,00 3.580.900,00 01.031.0001 Dotar a Camara Municipal com moveis e 300.000,00 275.000,00 575.000,00

Leia mais

As mensagens de erro são representadas por um código seguido da descrição do erro encontrado. Abaixo segue a estrutura do código de erro:

As mensagens de erro são representadas por um código seguido da descrição do erro encontrado. Abaixo segue a estrutura do código de erro: Anexo I - Regras de Validação DCA 2014 O presente anexo possui o objetivo de apresentar a estrutura das mensagens de erros emitidas quando o sistema encontra alguma inconsistência na validação das fórmulas

Leia mais

Ação Descrição 1001 - AQUISICAO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS PERMANENTES 1059 - AMPLIAÇÃO E REFORMA DO PRÉDIO DA CAMARA MUNICIPAL

Ação Descrição 1001 - AQUISICAO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS PERMANENTES 1059 - AMPLIAÇÃO E REFORMA DO PRÉDIO DA CAMARA MUNICIPAL Programa: 0001 - PROCESSO LEGISLATIVO 01 - CAMARA MUNICIPAL 001 - CAMARA MUNICIPAL 01 - Legislativa 031 - Legislativa Objetivo: PROCESSO LEGISLATIVO 1001 - AQUISICAO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS PERMANENTES

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 31 Ação Legislativa 0001- Execução da Ação Legislativa 2001 - Manutenção das Atividades Legislativas da Câmara Municipal FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006- Defesa

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRACAO

ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRACAO Página 1 Órgão: 02 - GOVERNO MUNICIPAL Unidade Orçamentária: 01 - GABINETE DO PREFEITO 04 Administração 47.910,60 47.910,60 04.122 Administração Geral 47.910,60 47.910,60 04.122.0071 Modernização Administrativa

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE URUSSANGA - PREFEITURA

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE URUSSANGA - PREFEITURA Página: 1 02 GABINETE DO PREFEITO 02.01 GABINETE DO PREFEITO 235.500,00 13.904,00 47.188,90 188.311,10 13.904,00 47.188,90 0,00 235.500,00 13.904,00 47.188,90 188.311,10 13.904,00 47.188,90 0,00 0201.04

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Estado de Rondônia Exercício:

PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Estado de Rondônia Exercício: Função 01 Legislativa 031 Legislativa 0001 APOIO ADMINISTRATIVO DO PODER LEGISLATIVO 2001 MANUTENÇÃO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DA CAMARA MUNICIPAL 0001 APOIO ADMINISTRATIVO DO PODER LEGISLATIVO 2002

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Disciplina: D 4.11 Elaboração e Programação Orçamentária e Financeira (40h) (Aula 1: Classificações Orçamentárias) Professor: Bruno César Grossi de

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA VOLUME II Consolidação

Leia mais

Betha Sistemas. Exercício de 2013 Período: Janeiro à Dezembro Página 1 ESSENCIAL À JUSTIÇA ADMINISTRAÇÃO DEFESA NACIONAL RELAÇÕES EXTERIORES

Betha Sistemas. Exercício de 2013 Período: Janeiro à Dezembro Página 1 ESSENCIAL À JUSTIÇA ADMINISTRAÇÃO DEFESA NACIONAL RELAÇÕES EXTERIORES Página 1 LEGISLATIVA JUDICIÁRIA ESSENCIAL À JUSTIÇA ADMINISTRAÇÃO DEFESA NACIONAL SEGURANÇA PÚBLICA RELAÇÕES EXTERIORES Entidade: 340.277,32 1.960.693,07 4.278.045,63 2.024.573,92 33.355,22 1.366.745,28

Leia mais

o Povo do.município de Fruta de Leite, por seus representantes

o Povo do.município de Fruta de Leite, por seus representantes Projeto de Lei N.o Çl1- /2015 "Estima a Receita e Fixa a Despesa do Município de Fruta de Leite para o Exercício Financeiro de 2016 e dá outras Providências". o Povo do.município de Fruta de Leite, por

Leia mais

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO Denise Rocha Assessora de Política Fiscal e Orçamentária São Luís - MA 23 a 27 de agosto de 2004 1ª ETAPA - ENTENDENDO O ORÇAMENTO PÚBLICO A importância do orçamento

Leia mais

CÓDIGO FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO / PROGRAMA / PROJETO OU ATIVIDADE OP. ESPECIAIS PROJETOS ATIVIDADES TOTAL

CÓDIGO FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO / PROGRAMA / PROJETO OU ATIVIDADE OP. ESPECIAIS PROJETOS ATIVIDADES TOTAL 02 GOVERNO MUNICIPAL Prefeitura Municipal de Uniflor - PR Página: 01 / 36 4 ADMINISTRAÇÃO 31.143,31 31.143,31 04 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 26.912,34 26.912,34 04 122 0002 Administraçao Transparente e para

Leia mais

O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA. Exemplo prático

O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA. Exemplo prático O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA Exemplo prático Incluir no PPA as ações do plano Proteção Integral, que envolve programas de interesse da INFÂNCIA Um município quer implantar

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - 2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - 2014 01101 - CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ 01 - LEGISLATIVA 031 - Ação Legislativa 0001 - ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL 2001 - Manutenção e Conservação de Bens Imóveis 37.602.000 37.602.000 37.602.000

Leia mais

ANEXO I NATUREZA DA RECEITA

ANEXO I NATUREZA DA RECEITA ANEXO I NATUREZA DA RECEITA CÓDIGO ESPECIFICAÇÃO 1000.00.00 Receitas Correntes 1100.00.00 Receita Tributária 1110.00.00 Impostos 1111.00.00 Impostos sobre o Comércio Exterior 1111.01.00 Imposto sobre a

Leia mais

3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA

3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRIBUNAL DE CONTA DO DITRITO FEDERAL 3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA As despesas relativas à atividade 8505 Publicidade e Propaganda, nos OF, totalizaram R$ 98,1 milhões, conforme discriminado a seguir.

Leia mais

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1 Para mais informações, acesse o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, Parte I Procedimentos Contábeis Orçamentários, 5ª edição. https://www.tesouro.fazenda.gov.br/images/arquivos/artigos/parte_i_-_pco.pdf

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS PÁG: 001 PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRANÓPOLIS BALANÇO GERAL DO EXERCÍCIO DE 2014

ESTADO DE GOIÁS PÁG: 001 PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRANÓPOLIS BALANÇO GERAL DO EXERCÍCIO DE 2014 ESTADO DE GOIÁS PÁG: 001 ÓRGÃO...: PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRANÓPOLIS CÓDIGO: 11 UNIDADE..: CAMARA MUNICIPAL DE VEREADORES CÓDIGO: 01 01 LEGISLATIVA 1.219.738,65 031 AÇÃO LEGISLATIVA 1.219.738,65 1002

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO

CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO Função 04 Administração 061 Judiciária 0004 CUMPRIMENTO DAS SENTENÇAS JUDICIAIS 2055 CUMPRIMENTO DAS SENTENÇAS JUDICIAIS 121 Planejamento e Orçamento 0048 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2125 APOIO AO EXERCÍCIO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.051, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 23.10.2015 N. 3.759 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão Semad, suas finalidades

Leia mais

R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total. VALORES PREVISTOS POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total Unidades Orçamentárias

R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total. VALORES PREVISTOS POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total Unidades Orçamentárias PPA 212-215 PROGRAMA - 546 - Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado Valor Global R$ 1, 2.888.542.769 2.993.951.96 3.133.467.663 3.281.47.521 12.297.369.859 ÓRGAO:1 - Assembleia Legislativa VALORES PREVISTOS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.593, DE 18 DE JANEIRO DE 2012. Mensagem de veto Institui o Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. A PRESIDENTA

Leia mais

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 51 Pagamento da participação da patrocinadora

Leia mais

SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL SUBSECRETARIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA

SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL SUBSECRETARIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM FOZ DO IGUAÇU ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 8, DE 26 DE SETEMBRO DE 204 Inscrição no Registro de Despachantes Aduaneiros. O DELEGADO DA DELEGACIA DA RECEITA FEDE-

Leia mais

Sistema Único de Saúde (SUS)

Sistema Único de Saúde (SUS) LEIS ORGÂNICAS DA SAÚDE Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990 Lei nº 8.142 de 28 de dezembro de 1990 Criadas para dar cumprimento ao mandamento constitucional Sistema Único de Saúde (SUS) 1 Lei n o 8.080

Leia mais

26255 - Faculdades Federais Integradas de Diamantina - FAFEID

26255 - Faculdades Federais Integradas de Diamantina - FAFEID 26255 - Faculdades Federais Integradas de Diamantina - FAFEID Órgão : 26000 - Ministério da Educação Unidade: 26255 - Faculdades Federais Integradas de Diamantina - FAFEID R$ 1,00 Quadro Síntese - Função,

Leia mais

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Dispõe sobre o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico FNDCT, e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º O Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 08 Metodologia para Elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa (Versão publicada em: 23/12/2014)

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 08 Metodologia para Elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa (Versão publicada em: 23/12/2014) REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 15 de Novembro de 1889 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 08 Metodologia para Elaboração da Demonstração dos Fluxos

Leia mais

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 1. Patrocínios 1.1 Patrocínio a Eventos e Publicações Data limite: 60 dias de antecedência da data de início do evento

Leia mais

MÓDULO iv. Orçamento, Descentralizaçã. ção o de Créditos e Empenho da Despesa

MÓDULO iv. Orçamento, Descentralizaçã. ção o de Créditos e Empenho da Despesa MÓDULO iv Orçamento, Descentralizaçã ção o de Créditos e Empenho da Despesa Estruturação do Orçamento Art. 165, 5º CF 88 - A lei orçamentária anual compreenderá: I - o orçamento fiscal referente aos Poderes

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DAS FINANÇAS DIRETORIA FINANCEIRA CONTADORIA GERAL DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DAS FINANÇAS DIRETORIA FINANCEIRA CONTADORIA GERAL DO ESTADO DESPESAS CORRENTES 01. LEGISLATIVA 3190.09 Salário-Família Salário família de pessoal, a cargo de diversas unidades orçamentárias 2.199.759,83 Vencimentos e vantagens de pessoal, a cargo de diversas unidades

Leia mais

DEMONSTRATIVO DA DESPESA POR ÓRGÃO E FUNÇÕES Anexo 9 - Lei 4.320/64 TOTAL GERAL: UF: MINAS GERAIS MUNICÍPIO: GUARANESIA FOLHA: 1 ORÇAMENTO 2009

DEMONSTRATIVO DA DESPESA POR ÓRGÃO E FUNÇÕES Anexo 9 - Lei 4.320/64 TOTAL GERAL: UF: MINAS GERAIS MUNICÍPIO: GUARANESIA FOLHA: 1 ORÇAMENTO 2009 FOLHA: 1 CÓDIGO DESCRIÇÃO Legislativa Judiciaria Essencial a Justica 646.000.00 565.180.00 646.000.00 565.180.00 FOLHA: 2 CÓDIGO DESCRIÇÃO Administracao Defesa Nacional Seguranca Publica 1.583.973.00 61.132.00

Leia mais

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total 100 Fortalecimento da Atuação Legislativa 8.475.000 8.475.000 101 Fortalecimento do Controle Externo Estadual 80.649.880 80.649.880 102 Fortalecimento do Controle Externo Municipal 3.245.000 3.245.000

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015.

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015. SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015. Torna público o Relatório Resumido da Execução Orçamentária da Administração Direta e Indireta, relativo aos meses de

Leia mais

Exercício: 2013 Data base: 31/12/2013

Exercício: 2013 Data base: 31/12/2013 Prefeitura Municipal de Alvorada Página: 000001 Orgão: 01 CAMARA MUNICIPAL DE VEREADORES 01 LEGISLATIVA 41.087,91 6.600.377,60 0,00 6.641.465,51 01.031 ACAO LEGISLATIVA 41.087,91 5.758.613,76 0,00 5.799.701,67

Leia mais

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016:

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal - SOF SEPN 516, Bloco "D" Lote 08 70770-524 - Brasília, DF Telefone: (61) 2020 2000 Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº MENSAGEM Nº Senhores membros da Câmara Municipal, Submeto à elevada deliberação de V. Exªs. o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual para o período de 2002 a 2005. Este projeto foi elaborado

Leia mais

Proposta Orçamentária

Proposta Orçamentária Proposta Orçamentária Código Título da Unidade Limite Despesa Saldo 26268 Fundação Universidade Federal de Rondônia 104.468.068 104.468.068 0 Total Geral: 104.468.068 104.468.068 0 SIMEC- Sistema Integrado

Leia mais

ANEXO II COMPATIBILIZAÇÃO DE AÇÕES ORÇAMENTÁRIAS COM O PPA E LDO PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS DE GESTÃO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS AO ESTADO

ANEXO II COMPATIBILIZAÇÃO DE AÇÕES ORÇAMENTÁRIAS COM O PPA E LDO PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS DE GESTÃO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS AO ESTADO Lei de Diretrizes Orçamentárias 204 ANEXO II COMPATIBILIZAÇÃO DE AÇÕES ORÇAMENTÁRIAS COM O PPA E LDO PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS DE GESTÃO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS AO ESTADO Código 000 Programa de Gestão, Manutenção

Leia mais

2004 - Assistência Médica e Odontológica aos Servidores Civis, Empregados, Militares e seus Dependentes

2004 - Assistência Médica e Odontológica aos Servidores Civis, Empregados, Militares e seus Dependentes Programa 2123 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério do Esporte Número de Ações 10 Tipo: Operações Especiais 09HB - Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime

Leia mais

Nº 38, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2005 1 33 ISSN 1677-7042

Nº 38, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2005 1 33 ISSN 1677-7042 33 ISSN 677-7042 34 ISSN 677-7042 ISSN 677-7042 35 36 ISSN 677-7042 37 ISSN 677-7042 38 ISSN 677-7042 ISSN 677-7042 39 40 ISSN 677-7042 ISSN 677-7042 4 42 ISSN 677-7042 ISSN 677-7042 43 ATO

Leia mais

As mensagens de erro são representadas por um código seguido da descrição do erro encontrado. Abaixo segue a estrutura do código de erro:

As mensagens de erro são representadas por um código seguido da descrição do erro encontrado. Abaixo segue a estrutura do código de erro: Anexo I - Regras de Validação - RREO O presente anexo possui o objetivo de apresentar a estrutura das mensagens de erros emitidas quando o sistema encontra alguma inconsistência na validação das fórmulas

Leia mais

Oficina n o 18 Classificação da Despesa Orçamentária. ABOP Slide 1

Oficina n o 18 Classificação da Despesa Orçamentária. ABOP Slide 1 Oficina n o 18 Classificação da Despesa Orçamentária ABOP Slide 1 EMENTA Oficina n o 18 - Classificação da Despesa Orçamentária Duração: 8 horas Conteúdo 1. Integração entre planejamento e orçamento 2.

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Estima a receita e fixa a despesa do Município de Uberaba para o exercício de 2005, e contém outras disposições. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE LONDRINA

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE LONDRINA FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE LONDRINA LEGISLAÇÃO: Leis Municipais nº 1.639 de 24/03/1970, nº 2.811 de 13/10/1977, nº 4.897 de 17/12/1991, nº 4.911 de 27/12/1991, nº 6.236 de 13/07/1995, nº 8.445 de 04/07/2001e

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Política Social. Aula 4. Políticas Públicas. Contextualização. Áreas e Setores das Políticas Públicas

Organização da Aula. Gestão de Política Social. Aula 4. Políticas Públicas. Contextualização. Áreas e Setores das Políticas Públicas Gestão de Política Social Aula 4 Profa. Maria José Soares de Mendonça de Gois Organização da Aula Tópicos que serão abordados na aula Políticas públicas Áreas e setores de políticas públicas Legislação

Leia mais

RREO-Anexo 01 Tabela Balanço Orçamentário Padrao

RREO-Anexo 01 Tabela Balanço Orçamentário Padrao RREO-Anexo 01 Tabela 1.0 - Balanço Orçamentário Padrao Estágios da Receita Orçamentária Receitas Orçamentárias RECEITAS REALIZADAS PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA (a) No Bimestre (b) % (b/a) Até o

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial 0352 Abastecimento Agroalimentar 22000 1049 Acesso à Alimentação 0351 Agricultura Familiar - PRONAF 1215 Alimentação Saudável 1016 Artesanato Brasileiro 28000 0135 Assentamentos Sustentáveis para Trabalhadores

Leia mais

Orçamento Anual. Parque Lage Lage Park - Foto: Alexandre Macieira Riotur Licença Todos os direitos reservados a Ascom Riotur

Orçamento Anual. Parque Lage Lage Park - Foto: Alexandre Macieira Riotur Licença Todos os direitos reservados a Ascom Riotur Orçamento Anual Anexo VII: Consolidação dos Quadros Orçamentários Atualização dos Anexos da Lei n.º 5.494 de 24 de julho de 2012 Anexo VIII: Metas Fiscais Anexo IX: Riscos Fiscais Parque Lage Lage Park

Leia mais

ARTIGO - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA PROFESSOR: SÉRGIO MENDES. PPA 2012-2015 - Alterações na Estrutura Programática Parte II

ARTIGO - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA PROFESSOR: SÉRGIO MENDES. PPA 2012-2015 - Alterações na Estrutura Programática Parte II PPA 2012-2015 - Alterações na Estrutura Programática Parte II Olá amigos! Como é bom estar aqui! No artigo anterior apresentei as primeiras mudanças na estrutura do PPA 2012-2015. Neste texto comentarei

Leia mais

ANEXO 05 Lei n 509 - PPA

ANEXO 05 Lei n 509 - PPA DIÁRIO OFICIAL DO MUNICÍPIO Instituído pela lei municipal de n 352, de 31 de agosto de 2009. ADMINISTRAÇÃO DO EXMO. SENHOR CICERO MONTEIRO NETO ANO V N 327 - RODOLFO FERNANDE S/RN, Terça - feira, 31 de

Leia mais

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 15 REPÚBLICA F Novembro EDERATIVA DO BRASIL PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O SECRETÁRIO-ADJUNTO DO TESOURO NACIONAL, no uso das atribuições que lhe confere a Portaria nº 403, 2 zembro 2005, do

Leia mais

Classificação por Categoria Econômica

Classificação por Categoria Econômica Classificação por Categoria Econômica 1. Classificação A classificação por categoria econômica é importante para o conhecimento do impacto das ações de governo na conjuntura econômica do país. Ela possibilita

Leia mais

33201 - Instituto Nacional do Seguro Social

33201 - Instituto Nacional do Seguro Social Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa Total Órgão Total Unidade Função Total Subfunção Total Programa Total 09. Previdência Social 5.338.121.201 122. Administração Geral 1.919.387.533 0083. Previdência

Leia mais

MENSAGEM Nº. Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal,

MENSAGEM Nº. Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal, MENSAGEM Nº Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal, Submeto à apreciação dessa egrégia Casa Legislativa o Projeto de Lei do Plano Plurianual 2014-2017 PPA 2014-2017, nos termos do 1º, art.

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH

PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH Objetivo Geral PROPOR PROGRAMAS, AÇÕES E ESTRATÉGIAS, INTERSETORIAIS E INTERINSTITUCIONAIS, VISANDO ASSEGURAR O DESENVOLVIMENTO INTEGRADO E SUSTENTÁVEL DOS USOS

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG PROGRAMAS ABERTOS MINISTÉRIO DA PESCA Código do Programa 5800020130061 Administração Pública Estadual ou do Distrito Federal Programa 20.122.2113.2000.0001.0001 - Adminstração da Unidade - Nacional A atividade

Leia mais

42203 - Fundação Cultural Palmares

42203 - Fundação Cultural Palmares 42203 - Fundação Cultural Palmares Quadro Síntese Código / Especificação Exec 2002 LOA 2003 PLOA 2004 LOA 2004 Total 8.006.695 13.677.789 9.205.183 20.878.795 Programa 0089 Previdência de Inativos e Pensionistas

Leia mais

00P6 - Subvenção Econômica para o Desenvolvimento da Aviação Regional (MP nº 652, de 2014)

00P6 - Subvenção Econômica para o Desenvolvimento da Aviação Regional (MP nº 652, de 2014) Programa 2017 - Aviação Civil Número de Ações 26 Tipo: Operações Especiais 00P6 - Subvenção Econômica para o Desenvolvimento da Aviação Regional (MP nº 652, de 2014) Esfera: 10 - Orçamento Fiscal Função:

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS - DMU DESTINAÇÃO DA RECEITA PÚBLICA - APLICÁVEL PARA O EXERCÍCIO DE 2012 CODIFICAÇÃO UTILIZADA PARA CONTROLE DAS

Leia mais

42203 - Fundação Cultural Palmares

42203 - Fundação Cultural Palmares 42203 - Fundação Cultural Palmares Quadro Síntese Código / Especificação PLO. Lei+Créditos Empenhado PLO. PLO. 2003 2003 2003 2004 2005 Total 7.027.789 14.632.239 7.970.152 9.205.183 9.239.558 Programa

Leia mais

26238 - Universidade Federal de Minas Gerais

26238 - Universidade Federal de Minas Gerais Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa Total Órgão Total Unidade Função Total Subfunção Total Programa Total 09. Previdência Social 159.373.568 272. Previdência do Regime Estatutário 159.373.568

Leia mais

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto LISTA E CODIFICAÇÃO DAS ÁREAS DE ACTIVIDADES Actividades relacionadas com o património cultural 101/801 Artes plásticas e visuais 102/802 Cinema, audiovisual e multimédia 103/803 Bibliotecas 104/804 Arquivos

Leia mais

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1 Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1 1. CODIFICAÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA RECEITA Para melhor identificação da entrada dos recursos aos cofres públicos, as receitas são codificadas

Leia mais

SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde

SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde Universidade de Cuiabá - UNIC Núcleo de Disciplinas Integradas Disciplina: Formação Integral em Saúde SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde Profª Andressa Menegaz SUS - Conceito Ações e

Leia mais

CAPITULO I DA POLÍTICA MUNICIPAL DO COOPERATIVISMO.

CAPITULO I DA POLÍTICA MUNICIPAL DO COOPERATIVISMO. LEI Nº 1.827/2009. EMENTA: Institui a política de apoio e incentivo ao desenvolvimento do Cooperativismo no âmbito do município de Santa Cruz do Capibaribe/PE e dá outras providências. A MESA DIRETORA

Leia mais

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL PROJETO DE LEI Institui o Plano Plurianual da União para o período 2012-2015. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL Art.1 o Esta lei institui o Plano

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ LEI Nº 5456, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012. Estima a receita e fixa a despesa do Município de Sumaré para o exercício financeiro de 2013, e dá outras providências.- O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ seguinte

Leia mais