FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO III SEMINÁRIO DE PESQUISA DA FESPSP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO III SEMINÁRIO DE PESQUISA DA FESPSP"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO III SEMINÁRIO DE PESQUISA DA FESPSP Marisa Gusmão Henrique Ferreira BIBLIOTECA DIGITAL E DOCUMENTO DIGITAL

2 RESUMO O presente trabalho tem a finalidade de abordar a temática da biblioteca digital, seus recursos e acessibilidade para disseminar informação. Como também apontar sobre documento digital e seus formatos. E apresentar casos de algumas bibliotecas digitais, seus serviços e recursos oferecidos aos seus usuários. Do profissional bibliotecário além de ter uma formação em biblioteconomia e ciência da informação, tem que ter também um certo nível de aprendizado na tecnologia da informação e comunicação para gerenciar uma biblioteca digital. Buscando falar sobre a biblioteca digital e demonstrar casos de bibliotecas digitais existentes na web, projetos que deram certo, com bibliotecas bem estruturadas e que tem um conteúdo muito bom, que atende a demanda dos usuários. Esta é a era da informação, do desenvolvimento tecnológico e grandes descobertas, a globalização e a internet, o crescimento educacional e a necessidade por informação rápida, eficaz e crescente. E será demonstrado alguns casos de bibliotecas digitais existentes na web, como a Nuvem de livros, Arvore de livros e Minha biblioteca. Algumas das obras consultas para biblioteca digital dos autores Ana Maria Tammaro e Alberto Salarelli, Ednei Procópio, Murilo Bastos da Cunha e Luis Fernado Sayão. Para abordar as habilidades do profissional bibliotecário utilizamos obras de autores como Helania Oliveira Madureira e Lucia Regina Goulart Vilarinho. Neste trabalho foram consultadas fontes como trabalhos acadêmicos, livros, artigos de revista e sites especializados da área. Palavras-chave: Biblioteca digital, Documentação digital; Casos de bibliotecas digitais.

3 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1 - Pagina principal da Nuvem de Livros...20 Figura 2 - Pagina de pesquisa da Nuvem de Livros...21 Figura 3 - Pagina de vídeo informativo da Nuvem de Livros...22 Figura 4 - Pagina principal da Árvore de Livros...,...24 Figura 5 - Pagina de pesquisa Árvores de Livros...,...25 Figura 6 - Pagina de orientação Árvores de Livros...,...26 Figura 7 - Pagina principal da Minha Biblioteca...28 Figura 8 - Pagina de pesquisa e orientação...29 Figura 9- Pagina de pesquisa Sistema SophiA Biblioteca...30

4 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO OBJETIVO Objetivo geral Objetivos específicos METODOLOGIA DOCUMENTO DIGITAL BIBLIOTECA DIGITAL CASOS DE BIBLIOTECAS DIGITAIS Nuvem de livros Árvore de livros Minha biblioteca...26 CONSIDERAÇÕES FINAIS...30 REFERÊNCIA...32

5 5 1 INTRODUÇÃO Esta é a era da informação, do desenvolvimento tecnológico e grandes descobertas, a globalização e a internet, o crescimento educacional e a necessidade por informação rápida e eficaz é crescente. Não se pode negar, ou ignorar, que a biblioteca digital agrega conhecimento para que não se perca suas raízes, como livros impressos e obras raras, por que não digitalizar e disponibilizar a todos os indivíduos, com rapidez e facilidade. Os documentos digitais podem ser pesquisados e acessados através de bibliotecas digitais, levando incentivo à leitura, a busca por conhecimento, em lugares remotos, com poucos recursos ou ate trocando informação com outras comunidades, pelo mundo. Não se pode desprezar o alcance do conhecimento que a biblioteca digital em conjunto com a biblioteca tradicional pode obter. A preservação dos documentos para que não sejam manipulados de forma errada e sejam danificados. A qualidade e o processo dos documentos digitalizado e seus formatos, para que se possa levar informação, o acesso remoto a qualquer lugar, a disponibilidade vinte quatro horas por dia, sete dias por semana, com suporte e auxílio de um profissional bibliotecário fazem a diferença em uma biblioteca digital. O acesso por conta da internet faz com que se ganhe tempo e possa desenvolver o hábito a leitura, que hoje apesar dos esforços, o retorno é pequeno, mas com o auxílio de uma biblioteca digital a uma biblioteca tradicional, faz com que o usuário usufrua melhor. Algumas bibliotecas digitais vêm se destacando na internet, pelos serviços e acessibilidade que elas oferecem aos usuários, como é o caso, por exemplo, das bibliotecas Nuvem de livros (http/ Árvore de livros (http/ e a Minha biblioteca (http/ É por estes motivos que queremos abordar e mostrar como a biblioteca digital e a documentação digital, pode ajudar e influenciar no meio de comunicação e informação, levando conhecimento para todos que a procuram. O presente trabalho tem a seguinte estrutura:

6 6 Objetivo Geral abordar sobre biblioteca digital, documentação digital e casos de bibliotecas na internet e seus serviços. Comentar sobre documento digita e seus formatos; Abordar sobre a acessibilidade e serviços da biblioteca digital; Apresentar e discutir casos de bibliotecas digitais como a Nuvem de livros, Arvore de livros e Minha biblioteca. No capítulo 4, a abordagem voltada para a documentação digital e seus formatos, utilizamos livros e trabalhos acadêmicos e sites especializados em documento digitais e digitalização. No capítulo 5, voltado para biblioteca digital, sobre acessibilidade, rapidez e eficiência na recuperação da informação. No capítulo 6 será demonstrado alguns casos de bibliotecas digitais existentes na web, como a Nuvem de livros, Arvore de livros e Minha biblioteca, o que elas tem a oferecer para os usuários, através de pesquisas nos sites das bibliotecas, artigos de revistas.

7 7 2 OBJETIVO O objetivo do presente trabalho é abordar sobre a biblioteca digital, sobre a acessibilidade, rapidez e eficiência na recuperação da informação. Tratar sobre documentação digital e seus formatos para conservar documentos. E mostrar casos de algumas bibliotecas que já estão na internet, como a Nuvem de livros, Árvore de livros e Minha biblioteca e a acessibilidade e serviços oferecidos. 2.1 Objetivo geral Mostrar que o processo da biblioteca digital pode auxiliar a biblioteca tradicional na disseminação da informação, contribui para a democratização de informação e como geradora de oportunidades. A questão documental e o processo do documento digitalizado. Mostrar casos de algumas bibliotecas atuantes na web e seu processo para oferecer serviços. 2.2 Objetivos específicos Comentar sobre documento digita e seus formatos; Abordar sobre a acessibilidade e serviços da biblioteca digital; Apresentar e discutir casos de bibliotecas digitais como a Nuvem de livros, Arvore de livros e Minha biblioteca.

8 8 3 METODOLOGIA O trabalho no início através de pesquisa de bibliografia voltada para biblioteca tradicional e digital, para entender o seu desenvolvimento e passamos a explanação do texto. Foram consultadas fontes como trabalhos acadêmicos, livros, artigos de revista e sites especializados da área. Algumas das obras consultas para biblioteca digital de autores que abordam e discutem sobre este mesmo tema, como Ana Maria Tammaro e Alberto Salarelli, Ednei Procópio, Murilo Bastos da Cunha e Luís Fernando Sayão. Neste trabalho foram consultadas fontes como trabalhos acadêmicos, livros, artigos de revista e sites especializados da área. Logo após passamos a buscar pelo conteúdo dos casos que foram apontados e escolhidos, por ser a biblioteca que mais chamam a atenção na internet, por meio de artigos de notícias e atualidades; através de contato por , material impresso e a na internet em sites das próprias bibliotecas apontadas. Precisamos lembras que foi enviado um questionario para as bibliotecas, para conhecer mais sobre o conteúdo, sobre a estrutura e a plataforma utilizada, para que fosse possivel passar com maior precisão o historico de cada uma, porem não tivemos respostas de nenhum das bibliotecas digitais citadas. No capítulo 4 a abordagem voltada para a documentação digital e seus formatos, utilizamos livros e trabalhos acadêmicos e sites especializados em documento digitais e digitalização. No capítulo 5 voltado para biblioteca digital, sobre acessibilidade, rapidez e eficiência na recuperação da informação. No capítulo 6 será demonstrado alguns casos de bibliotecas digitais existentes na web, como a Nuvem de livros, Arvore de livros e Minha biblioteca, o que elas tem a oferecer para os usuários, através de pesquisas nos sites das bibliotecas, artigos de revistas.

9 9 4 DOCUMENTO DIGITAL O documento é conhecido como um objeto que fornece um dado ou informação sobre determinado assunto ou tema. Segundo Guinchat e Menou (1994. p.540) as características físicas do documento são: a natureza dos símbolos utilizados, o material, o peso, o tamanho, a forma da apresentação, a forma do produto etc. De um ambiente onde predominava o papel, ligado às técnicas e fórmulas de expressão da palavra escrita, passou-se a considerar como documentos instrumentos, objetos, prédios, vestuário, alimentos, ou seja, tudo quanto se possa revelar como portador de significados (TAMMARO; SALARELLI, 2008, p.3). Porem as características intelectuais do documento é: o conteúdo, o objetivo, o assunto, a fonte, o tipo de autor, a forma da difusão entre outras. Os tipos mais conhecidos de documentos são: impressos, livros, fitas cassetes, cds, dvds, fotografia, livros eletrônicos e muitos outros. Para começar precisamos responder a seguinte pergunta: Qual a diferença entre documento digital e eletrônico? O documento Digital é todo arquivo digital gerado em um computador ou periférico, que também contenha um resumo de seu conteúdo e a identificação de seu autor como um certificado digital (TAMMARO, SALARELLI, 2008, p.3). E no caso do documento eletrônico é aquele gerado por meio eletrônico, e que por esse mesmo meio pode ser arquivado, recuperado ou transmitido. Ele vem substituir o papel nas contratações realizadas por via eletrônica (TAMMARO, SALARELLI, 2008, p.7). Os documentos digitais são compostos de uma variedade de tipos de componentes multimídia, como alguns formatos, onde se mistura textos, tabelas, dados científicos, e de dados observados ou também de imagens em três dimensões, com anotações e vídeos. Os processos de classificar, de catalogar o autor, o título, cabeçalho de assunto e níveis de representação do documento, como também indexação e resumo, são os mesmos da biblioteca tradicional e seus documentos impressos. Tem-se buscado que as bibliotecas tradicionais usufruam dos mesmos processos de automação e seus avanços tecnológicos como a biblioteca digital. Segundo Procópio o ebook ou livro eletrônico:...[do acrônico electronic Book, em português, livro eletrônico], a tecnologia tem funcionalidades que permitem, entre outras coisas, o

10 10 acesso instantâneo a milhares de documentos digitais e vem de encontro com as ideias de muitos escritores e editores, de fazer com que seus textos cheguem a um número máximo de leitores. Quanto aos formatos de documentos utilizados em uma biblioteca digital temos alguns em específico, tais como o PDF, HTML, epub, MOBI e ibooks. Segundo Flatschart (2014. p.22) o formato PDF (Portable Document Formart) Documento de Formato Portatil, um padrão aberto, fiel ao projeto gráfico, tido como um formato seguro porque mantem a mesma forma em todos os dispositivos que são carregados e abertos. Empresas, governo e setores da educação o utilizam por ser fácil de pesquisar, pela sua acessibilidade, de fácil criação e manipulação de formulários para análise de dados é possível incluir recursos de multimídia, com hiperlinks, áudio, vídeo entre outros. Este formato ainda é utilizado amplamente pelas editoras para distribuição de livros digitais. Ainda segundo Flatschart (2014. p.26) outro formato é o HTML (Hypertext Markup Language), linguagem de marcação textual, não é uma linguagem de programação, onde os elementos de conteúdo são marcados no texto, como o corpo, título, subtítulo, parágrafos, quebras de linha, citações, artigos, rodapé e imagens. Linguagem muito comum para os editores, pois a partir desta estrutura o documento HTML é feito. Muitas plataformas da web, se utiliza deste formato para distribuir conteúdo, assim como a indústria editorial digitalizada é a ponte para a comunicação entre autores, editores e impressoras digitais. Lembrando que a web é quem mais utiliza esse formato em seus sistemas e plataformas. Segundo Flatschart (2014, p.39) o epub (Electronic Publication) publicação eletrônica é um padrão aberto de arquivo, modular, de fácil produção e distribuição, criado pelo IDPF (International Digital Publishing Forum) Fórum Internacional de Publicação Digital, que abriga a extensão. epub. Já sua estrutura que é baseada em HTML, XML e CSS, linguagens muito utilizadas por desenvolvedores da web. Este epub é muito utilizado em blogs, serve para construir documentação variada, como manuais, catálogos e em repositórios. O Epub2.0.1, Flatschart (2014. p.40) é definido por três padrões que o compõe: Open Publication Structure (OPS Publicação de Estrutura Aberta) Open Packaging Format (OPF Formato de embalagem aberta) Open Container Format (OCF Formato de Container Aberto)

11 11 Se assemelha a um arquivo. zip, possibilitando a sua abertura para estudo, com um simples renomear de. zip para.epub. Muito utilizado pelos leitores e sistema da Amazon os chamados Kindle. Flatschart (2014, p.49) menciona o formato MOBI, para os leitores da Amazon o Kindle, que vem acompanhado por outro formato, o AZW, no caso do. mobi não é permitido fazer aplicação de proteção ao arquivo, mas no formato. azw, é possível aplicar a criptografia. O MOBI foi desenvolvido a partir de um software gratuito da Amazon, o chamado KindleGen, que permite editar documentos com formatos como.opf,.ncx,.html e imagens. Outro formato segundo Procópio (2004, p.64) é o LIT, de LITeratura, de livro eletrônico lido no MSReader, software da leitura de ebooks da Microsoft Corp, que teve seu desenvolvimento sobre uma especificação padrão chamada OeB, de Open ebook, baseado em XML (extensible Markup Language linguagem de marcação extensível), onde os documento neste formato serão inteligentes e úteis por muito tempo. Também é apresentado o formato ibooks, onde Flatschart (2014, p.51) comenta que este é usado somente pelos dispositivos da Apple, parecido como o formato epub, é distribuído para os modelos ipod, ipad e iphone, assim como para os computadores OS S Marvericks. Para sua edição, utiliza uma ferramenta própria, onde é possível incluir recursos de multimídia, html por meio de widgets, imagens interativas, interação de aplicativos Keynote e recursos 3D. Para Tammaro e Salarelli (2008, p.40) ainda temos os arquivos e seus formatos, e suas extensões, como no caso do texto sua extensão.txt ou.text, arquivos de imagem temos formatos como tiff, gif, jpeg, jpg e png, formatos de áudio.wav,.mp3 e.midi, também o formato de vídeo como.mov,.mpeg,.avi, e os arquivos de texto como.doc e.zip para compactação de conteúdo de arquivos grandes e pesados. Não podemos deixar de falar de metadados, para Sayão (2008, p.27) é uma questão crucial no desenvolvimento de bibliotecas digitais. No ambiente de uma biblioteca digital, os objetos digitais são descritos, estruturados, resumidos, identificados, gerenciados, preservados e sua representação manipulados por meio de uso de metadados: os metadados também são imprescindíveis na descoberta de recursos e na utilização dos documentos digitais. Portanto, as coleções digitais exigem esquemas de metadados bem estruturados que sejam capazes de descrever os objetos digitais e seus conteúdos em diversos níveis de granularidades de uma coleção como um todo até uma ilustração em um livro (SAYÃO, 2008, p.27).

12 12 Sayão (2005, p.27) ainda comenta que um dos maiores dos desafios aos metadados é a variedade de formatos de informação digital que é possível trabalhar e ser descritos de diferentes coleções dirigidas a diferentes públicos-alvo. Quanto ao processo de digitalização de obras para o acervo digital, o qual alimentará o banco de dados. Segundo Procópio: Na implementação e na posterior manutenção do banco de dados de livros, os procedimentos contam com os processos de digitalização de obras. Neste momento, poderão ser consideradas propicias à digitalização as obras ainda não disponíveis na Web ou que se encontra em Domínio Público. Com o auxílio de scanners com capacidade de captura de imagens de alta resolução, e software [robôs] de OCR, documentos e obras consideradas importantes poderão ser resgatados e estarão disponíveis para diversas pessoas através do acervo (2005, p.71). O processo de OCR (Optical Character Recongnition), permite reconhecer os caracteres de texto em imagens, transformando-os em texto editável. Muito ainda tem a se fazer e a se desenvolver para manter os dados de uma biblioteca digital, porem o que esta disponível no mercado, vem ajudando e fazendo grande revolução no meio digital, com a disseminação dos ebook. A biblioteca digital contribui e muito para o nosso intelecto e aprendizagem.

13 13 5 BIBLIOTECA DIGITAL Biblioteca digital segundo Cunha e Cavalcanti (2008. p.50) é que armazena documentos e informações em forma digital em sistema automatizado, em rede e que pode ser acessado de terminais remotos, contendo catálogos, livros, jornais e imagens. As pessoas se esquecem de que a biblioteca digital veio para ser mais um recurso para obtenção da informação, veio para beneficiar a usuários, bibliotecários, para a recuperação da informação e a preservação de documentos literários entre outros. Com o crescimento da tecnologia, da internet, das redes sociais, de aplicativos para celulares, tablets, computador de portes variados criou novas necessidades para a biblioteca tradicional, para atender a demanda pela recuperação da informação, a acessibilidade estando em qualquer lugar e obter resultados precisos de conteúdo. Possibilitando então a criação da biblioteca digital, que não deixa nada a desejar dos serviços oferecidos por uma biblioteca tradicional, pelo contrário vemos que ela pode somar, ser parceira, um braço auxiliador. Utilizando os conceitos de biblioteca e digital, pode-se afirmar que o desenvolvimento de uma biblioteca digital se baseia no planejamento de uma biblioteca tradicional/convencional, desde o processo de aquisição (compra, digitalização, acesso a outros sites e auto arquivamento), o processamento técnico (catalogação, classificação, indexação metadados e iniciativa de arquivos abertos) a recuperação (ferramentas de busca), a disseminação (boletins eletrônicos), atendimento ao usuário (setor de referência digital meios de comunicação digital e sistemas agentes), ate a preservação (itens documentários e dos suportes informacionais) (MARCONDES, 2005, p.90). Tanto pode ser que o acervo da biblioteca digital seja todo digitalizado, como uma parte dela, permanecendo o acervo tradicional, com seus originais para pesquisa local ou seu empréstimo. O planejamento da estrutura digital passa pelas etapas de definição da Arquitetura da Informação de website, que culmina com o dimensionamento do sistema de computação (hardware e software), visando a integração dos serviços e dos conteúdos informacionais para uma interação eficiente do usuário com o ambiente informacional

14 14 (MARCONDES, 2005, p.90). Segundo Cunha (2008, p.51) "biblioteca eletrônica ou electronic library, é uma biblioteca que provê acesso não somente ao seu próprio acervo, mas também, por meio de redes eletrônicas, a outros tipos de documentos e serviços providos por outras bibliotecas. É vista como uma biblioteca fisicamente identificável, mas que não possui material impresso e que faz parte de uma biblioteca digital ou virtual". A biblioteca digital é um meio direto para obter conhecimento e informação com a recuperação do conteúdo com rapidez e eficazmente. Para Zafalon (2006, p.64) traça um resumo quanto às classificações de bibliotecas e a tipologia das informações buscadas: a biblioteca tradicional tem o seu acesso local às informações e metainformações impressas; a biblioteca automatizada tem o acesso local às informações impressas com metainformações digitais; a biblioteca digital tem acesso remoto às informações e metainformações digitais; a biblioteca hibrida com acesso local e remoto às informações impressas e digitais e às metainformações digitais. A tecnologia da informação sempre andou emparelhada com a evolução das bibliotecas, se tornando dependentes de seus projetos e desenvolvimentos tecnológicos. Mas Cunha (2000, p.75) relata que mesmo com os avanços tecnológicos a partir dos anos noventa, a biblioteca conseguiu acompanhar e vencer esses novos paradigmas que vão surgindo. Outros autores, como Tammaro e Salarelli, comentam sobre pontos essenciais que compõe a biblioteca digital, que chama atenção: como o usuário, o qual se precisa conhecer suas necessidades informacionais para serem atendidas; os seus conteúdos, que são os objetivos digitais estruturados e organizados de forma que se possa recuperá-los depois; e finalmente os serviços de acesso as bases, demonstrados pelas suas interfaces e serviços controlados pelo bibliotecário. A biblioteca digital é um conjunto de mecanismos eletrônicos desenvolvidos para facilitar a busca e a recuperação da demanda informacional, interligando os recursos oferecidos aos usuários. O banco de dados segundo Procópio (2004, p.66) é uma central com todas as informações pertinentes da biblioteca digital.

15 15 Tecnicamente, o banco de dados central com as informações das obras que pode ser projetado através de um aplicativo ASP ou mesmo PHP, que é exatamente uma tecnologia desenvolvida para aplicações de organização de informações (PROCÓPIO, 2004, p.66). À medida que se vai usando e sendo desenvolvidas tecnologias para a internet, os computadores acompanharam essa evolução, porem terá um demanda maior de recursos para atender os usuários. Os problemas do passado da biblioteca tradicional, como localização, aquisição e armazenamento dos documentos; na biblioteca digital vai se desenvolvendo no ciberespaço. Os benefícios de ser uma biblioteca digital implantada são vários e ajuda em muito a biblioteca tradicional: O acesso vinte e quatro, sete dias por semana, trezentos e sessenta e cinco dias por anos ininterruptos; Pode adicionar mais títulos ao acervo, sem ter problemas de espaço físico; Empréstimos, devoluções e recolocações automáticas nas estantes digitais; Há proteção contra roubos e numero menor de material estragado; Supri o atendimento aos usuários com mais livros disponível; Atende alunos de cursos à distância, inclusão digital e acesso a coleções completas de livros e outros materiais; Possibilidade de gerar relatórios que ajudam em novas aquisições pelo material de maior procura; E suporte completo a tecnologia implantada e aos usuários. A biblioteca digital é viva e dinâmica, com suas tecnologias e atividades em conexão, porem não cheia de funções, como as repartições de uma empresa. Tida como sociedade da informação, o seu papel é ser uma mediadora da informação, um elo entre a informação e os usuários, que é contínua e ampliadora da informação. Segundo Tammaro e Salarelli (2008,p.75) ao se transformar a ecologia cognitiva, não devem mudar os fundamentos políticos e sociais que orientam a instituição "biblioteca". Mas Procópio (2004, p.25) em uma biblioteca digital pública ou comunitária é possível o acesso universal em qualquer lugar que tenha computadores disponíveis conectados a web, o que permite a qualquer pessoa ler, estudar, aprender e interagir com um universo literário. Para Madureira e Vilarinho (2010, p. 94) a biblioteca digital combina a estrutura e a coleta da informação usada por bibliotecas e arquivos tradicionais como representação digital. Onde a

16 16 informação é rapidamente acessada em todo o lugar do mundo, copiada para preservar, armazenar e ser recuperada rapidamente. Uma das vantagens da biblioteca digital é a capacidade de entregar a informação procurada pelo usuário, evitando transtornos e a impressão de documentos. Ainda por Madureira e Vilarinho (2010, p. 94), o conceito de biblioteca digital esta em fase de crescimento e surgindo a medida que ela se desenvolve por meio da tecnologia que não para de evoluir, por isso que a definição ainda não esta completamente concluída. Devemos lembrar que muitos dos serviços envolvidos no processo da biblioteca digital, envolvem custos como os empréstimos entre bibliotecas detentoras de direitos autorais, o gerenciamento desses direitos autorais, onde se precisa de autorização para o seu acesso. Levando em conta os formatos desses documentos também, como os impressos, as fotografias, os filmes e os sons gravados. Há o custo também pelo acesso e a entrega da informação, será pago pelas bibliotecas ou repassado para os usuários parcialmente ou integralmente. Será como uma assinatura anual ou mensal, cobrada como cartão de créditos, boletos ou ate em créditos de celulares.

17 17 6 CASOS DE BIBLIOTECAS DIGITAIS Neste capítulo apresentaremos casos de bibliotecas digitais que vêm ganhando espaço na web, desmistificando que é um instrumento para acabar com a biblioteca tradicional e por fim ao livro impresso. Com as novas tecnologias voltadas para tecnologia da informação e comunicação, a computação, os sistemas de informação apostam em desenvolvimento de políticas para aquisição de coleções e torná-los acessíveis com produtos e serviços que supra as necessidades do usuário. Atualmente temos na internet, muitos projetos que deram certo, com bibliotecas bem estruturadas e que tem um conteúdo muito bom, que atende a demanda do cliente/usuário. Com a cobrança de um valor quase que simbólico mensal ou anual, para que se tenha acesso a todo conteúdo, usando um computador em qualquer lugar no mundo, ou através do tablets, smartphones e pdas. Segundo Tammaro e Salareli (2008,p.146) o fenômeno da biblioteca digital é considerado um produto da sociedade e a importância que e atribuída á organização do conhecimento tem significado não só econômico, mas um valor pessoal e especial. Abordaremos sobre três casos: a Nuvem de livros; Arvore de livros; e Minha biblioteca; Utilizaremos também como bibliografia, autores como, Cunha, Sayão e artigos de revistas como a Info. 6.1 Biblioteca Nuvem de Livros Segundo o portal Terra Noticias Educação e a Agência Efe, tras a seguinte informação de que a Biblioteca online Nuvem de Livros conquista 1 milhão de usuários, a matéria nos alerta que a falta de espaço em residências e em 65% das escolas públicas e privadas do Brasil dificulta a implementação de uma biblioteca física. Porem não é motivo para não ser disponibilizar e disseminar informação, com mais de 10 mil em conteúdo para computadores, tablets e celulares dos cerca de 1 milhão de assinantes. O projeto da biblioteca digital Nuvem de Livros é do presidente do Grupo Gol, Jonas Suassuna, que é produtor de conteúdo multimídia de entretenimento e educação, que tem uma paixão por literatura. É também sobrinho do escritor Ariano Suassuna e foi o responsável pela criação da Nuvem de Livros ( biblioteca online multiplataforma, feita em parceria com a companhia telefônica Vivo, a qual

18 18 disponibiliza conteúdo educacional sem fazer download. Mais o projeto foi idealizado a 7 anos e nasceu a 3 anos, que surgiu do inconformismo do empresário, com a falta de acesso aos livros em escolas públicas, principalmente de regiões remotas do Brasil. Suassuna nos lembra que o governo brasileiro assinou uma lei que diz que, até 2020, todas as escolas brasileiras, públicas e privadas, devem ter uma biblioteca com pelo menos um livro por aluno (Lei da Biblioteca Escolar). Mas ele conhece a realidade das escolas públicas sabe que isso vai ser difícil. Segundo Suassuna e Agência Efe, o deficit pelo país impacta cerca de 15 milhões de crianças e jovens. Diante desse quadro, de que em 10 anos é impossível construir e equipar bibliotecas, ele buscou um meio viável. Segundo a Agência Efe, o Brasil é a quinta maior plataforma de telefonia celular do mundo. Com o 3º maior mercado mundial em desktops, com 60% dos acessos a internet na América Latina e se é difícil fazer bibliotecas físicas, há uma possibilidade bem maior de se fazer uma digital. Uma curadoria, sob o comando do autor Antônio Torres, cuida do acervo da Nuvem de Livros, que é composto por material didático, audiolivros, vídeos e teleaulas, que em parceria da Fundação Roberto Marinho. Disponibiliza mais de 10 mil em conteúdos que estão na internet, para tablets e celulares, além de conteúdo específico para ensino profissionalizante e games educacionais. A Agência Efe informa que a plataforma foi construída para proteger o conteúdo contra a pirataria, para atender cerca de 15 milhões de alunos de escolas, 3 milhões de universitários de cursos a distancia, famílias que não tem espaço em casa para abrigar estantes de livros. Segundo Suassuna, pode se conferir a qualidade do conteúdo acessado pelos filhos, há segurança e confiabilidade no conteúdo buscado, a qualidade, e o bom preço final aos usuários. A Nuvem de Livros possui uma equipe de mais 150 profissionais espalhado pelo mundo, entre professores, pedagogos, bibliotecários e curadores para selecionar o conteúdo adotado. Onde 80 professores em paralelo incentivam e treina outros em ambiente escolares para se engajar no projeto, fazendo da ferramenta pedagógica, eficaz em sala de aula. Suassuna comenta que não era possível um profissional da área tecnológica explicar o funcionamento da biblioteca para um professor. Ele diz: os discursos são diferentes, distintos, a terminologia é outra. Falando um pouco sobre a página da internet da Nuvem de Livros, ela é bem intuitiva, com um aspecto simples e direto, com um menu de botões links, coloridos, do lado direito, com

19 19 a seguinte informações de acesso: 1 Entrar (onde se faz o login); 2 Quero assinar a Nuvem de Livros; 3 Baixe o app para Tablet e Smartphone; 4 Como Funciona; 5 Conheça o Acervo; 6 Fale Conosco. Figura 1 Pagina principal da Nuvem de Livros. Fonte: Quanto ao sistema de busca, a pesquisa é feita por assunto, autor, editora, por capítulo, por termo. É possível marcar paginas que estão lendo, estudar mapas interativos, onde os professores podem acompanhar a progressão do estudo do aluno, orientá-lo com indicação de literatura pertinente ao assunto abordado, no ambiente de convergência, criado para este fim.

20 20 Figura 2 Pagina de pesquisa da Nuvem de Livros. Fonte: No botão link Como Funciona, tem um vídeo de apresentação, informativo de quase 2 minutos, que orienta, quanto ao conteúdo, como assinar, como navegar pela plataforma.

ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3. Acervo... 3. Meus Livros... 4. Livros em destaque... 7. Fórum... 7. Notícias... 8. Ajuda... 9. Suporte...

ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3. Acervo... 3. Meus Livros... 4. Livros em destaque... 7. Fórum... 7. Notícias... 8. Ajuda... 9. Suporte... ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3 Acervo... 3 Meus Livros... 4 Livros em destaque... 7 Fórum... 7 Notícias... 8 Ajuda... 9 Suporte... 9 POR QUE USAR... 10 EQUIPE RESPONSÁVEL... 12 CONTATO... 13 O

Leia mais

Guia Prático de Acesso

Guia Prático de Acesso Guia Prático de Acesso 1. Como acessar o novo e-volution? O acesso ao novo e-volution é feito através do endereço novo.evolution.com.br. Identifique abaixo as possíveis formas de acesso: 1.1 Se você já

Leia mais

Como funciona o site treinamento técnico ON-LINE?

Como funciona o site treinamento técnico ON-LINE? Manual do Usuário INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO TREINAMENTO ON LINE A ATIC Tecnologia do Brasil Ltda. com o objetivo de atender aos seus diversos clientes, oferece treinamentos EAD - Educação a Distância

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

Biblioteca digital: novo paradigma da informação

Biblioteca digital: novo paradigma da informação Biblioteca digital: novo paradigma da informação Murilo Bastos da Cunha Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Brasília, DF E-mail: murilobc@unb.br Introdução A Internet está revolucionando

Leia mais

Formatos digitais dos e-books. Biblioteca digital. Recebendo o e-book. Compartilhando seu e-book

Formatos digitais dos e-books. Biblioteca digital. Recebendo o e-book. Compartilhando seu e-book COMO E-BOOK? COMPRAR UM Tire suas dúvidas e veja algumas dicas na hora de comprar seu e-book no Brasil, os principais formatos digitais, as diferenças entre os e-readers e entenda como funciona o ADE,

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Profa. Dra. Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares Coordenadora-Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL A nossa meta é envolver alunos e professores num processo de capacitação no uso de ferramentas tecnológicas. Para isto, mostraremos ao professor como trabalhar as suas disciplinas (matemática, português,

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD 1. O que é EAD? EAD é a sigla para Ensino a Distância, ou Educação a Distância, uma modalidade de ensino que acontece a partir da união

Leia mais

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar Dell Premier Guia de Compras e Pedidos A Dell Premier é o seu próprio site de suporte e compras seguro e personalizado, que permite um processo de compra fácil, eficiente e econômico. Examine este Guia

Leia mais

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 Gestão de bibliotecas universitárias Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 A biblioteca Universitária é a instituição responsável pelos serviços de

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

SCIENCEDIRECT ACRESCENTE VALOR A SUA PESQUISA. @ElsevierLAS www.sciencedirect.com www.americalatina.elsevier.com/brasil

SCIENCEDIRECT ACRESCENTE VALOR A SUA PESQUISA. @ElsevierLAS www.sciencedirect.com www.americalatina.elsevier.com/brasil SCIENCEDIRECT ACRESCENTE VALOR A SUA PESQUISA @ElsevierLAS www.sciencedirect.com www.americalatina.elsevier.com/brasil O que é ScienceDirect? ScienceDirect é a base de dados de textos completos revisados

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais

da deusa Athena, da sabedoria na mitologia grega PROPOSTA COMERCIAL Fone: 51 3212.7055 11 4152.8439 WWW.ATHENEUM.COM.BR

da deusa Athena, da sabedoria na mitologia grega PROPOSTA COMERCIAL Fone: 51 3212.7055 11 4152.8439 WWW.ATHENEUM.COM.BR da deusa Athena, da sabedoria na mitologia grega PROPOSTA COMERCIAL Fone: 51 3212.7055 11 4152.8439 WWW.ATHENEUM.COM.BR O ATHENEUM O Atheneum é uma plataforma que possibilita o acesso principalmente de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO Caro(a) aluno(a), seja bem-vindo às Disciplinas Online da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho e Faculdade de Educação de Bom Despacho. Em pleno século 21, na era digital, não poderíamos

Leia mais

Andréa Gonçalves Gerente de Treinamento andrea.goncalves@proquest.com

Andréa Gonçalves Gerente de Treinamento andrea.goncalves@proquest.com Andréa Gonçalves Gerente de Treinamento andrea.goncalves@proquest.com O que sua equipe precisa saber para lidar com e-books Toda a equipe de atendimento da biblioteca deveria ter que usar os recursos da

Leia mais

Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno

Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno Maio 2008 Conteúdo 1 Primeiros passos...4 1.1 Tornando-se um usuário...4 1.2 Acessando o ambiente Moodle...4 1.3 O ambiente Moodle...4 1.4 Cadastrando-se

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar Tópicos Especiais em Informática Msc. Márcio Alencar Recursos Certamente, um dos atrativos do chamado e- Learning (ou ensino á distância com uso de ferramentas computacionais/eletrônicas), são os novos

Leia mais

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2 ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 Definição de uma tecnologia de implementação e do repositório de dados para a criação da ferramenta

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1 Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis Resumo Descreve a implantação da Biblioteca Virtual

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Daniela Sardá da Conceição Juliana Ribeiro Letícia Jansen Gonçalves IMPLEMENTAÇÃO SOFTWARE EMPRESA

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com. Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.br SÃO PAULO - SP SUMÁRIO Introdução... 3 Autenticação no sistema administrativo... 4 Apresentação do sistema administrativo... 5 Gerenciamento

Leia mais

BIBLIOTECAS DIGITAIS: CONCEITOS E PLANEJAMENTO. Liliana Giusti Serra

BIBLIOTECAS DIGITAIS: CONCEITOS E PLANEJAMENTO. Liliana Giusti Serra BIBLIOTECAS DIGITAIS: CONCEITOS E PLANEJAMENTO Liliana Giusti Serra INFORMAÇÃO - NOVA ECONOMIA Ciência da Informação Ciência da Computação CONTEÚDO Tecnologia de Rede BIBLIOTECAS DIGITAIS Interoperabilidade

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é:

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é: 1. CONCEITO Completo, prático e rápido. Diante do aumento da complexidade da tributação e do risco fiscal, pelos desafios de conhecimento e capacitação e pela velocidade para acompanhar mudanças na legislação,

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

CAPÍTULO 4. AG8 Informática

CAPÍTULO 4. AG8 Informática 2ª PARTE CAPÍTULO 4 Este capítulo têm como objetivo: 1. Tratar das etapas do projeto de um Website 2. Quais os profissionais envolvidos 3. Administração do site 4. Dicas para não cometer erros graves na

Leia mais

Manual do Usuário 2013

Manual do Usuário 2013 Manual do Usuário 2013 MANUAL DO USUÁRIO 2013 Introdução Um ambiente virtual de aprendizagem é um programa para computador que permite que a sala de aula migre para a Internet. Simula muitos dos recursos

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

Coordenação/Colegiado ao(s) qual(is) será vinculado: Sistemas de Informação

Coordenação/Colegiado ao(s) qual(is) será vinculado: Sistemas de Informação FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Coordenação/Colegiado ao(s) qual(is) será vinculado: Sistemas de Informação Curso (s) : Bacharel em Sistemas de Informação Nome do projeto:

Leia mais

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula :

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula : Como Criar uma Aula? Para criar uma sugestão de aula é necessário que você já tenha se cadastrado no Portal do Professor. Para se cadastrar clique em Inscreva-se, localizado na primeira página do Portal.

Leia mais

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais)

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais) PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA Ensino Fundamental (séries finais) O Clickideia é um portal educacional (www.clickideia.com.br), desenvolvido com o apoio do CNPq e da UNICAMP, que apresenta conteúdos didáticos

Leia mais

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha MODERNA.COMPARTILHA: INTEGRAR TECNOLOGIA E CONTEÚDOS A FAVOR DO APRENDIZADO. Os alunos deste século estão conectados com novas ideias, novas

Leia mais

AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares

AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares Denis Lacerda Paes 1 ; Angelo Augusto Frozza 2 RESUMO O trabalho apresentado visa desenvolver uma aplicação baseada em

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E Unidade III TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM EDUCAÇÃO Prof. Me. Eduardo Fernando Mendes Google: um mundo de oportunidades Os conteúdos abordados neste modulo são: Google: Um mundo de oportunidades;

Leia mais

Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER

Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER O SEER foi traduzido e customizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) baseado no software desenvolvido pelo Public

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

10 DICAS DE TECNOLOGIA PARA AUMENTAR SUA PRODUTIVIDADE NO TRABALHO

10 DICAS DE TECNOLOGIA PARA AUMENTAR SUA PRODUTIVIDADE NO TRABALHO 10 DICAS DE TECNOLOGIA PARA AUMENTAR SUA PRODUTIVIDADE NO TRABALHO UMA DAS GRANDES FUNÇÕES DA TECNOLOGIA É A DE FACILITAR A VIDA DO HOMEM, SEJA NA VIDA PESSOAL OU CORPORATIVA. ATRAVÉS DELA, ELE CONSEGUE

Leia mais

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA Guia Prático Sistema EAD PRO-CREA Educação a Distância (EAD) Conheça a seguir algumas dicas de Netiqueta para uma convivência sociável e boas maneiras na web. Sugerimos fazer um teste para saber como você

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

Cadastro do livro e acesso ao CONTEÚDO DIGI TA

Cadastro do livro e acesso ao CONTEÚDO DIGI TA Cadastro do livro e acesso ao L! CONTEÚDO DIGI TA gibi.indd 1 4/15/13 5:44 PM O sistema FTD digital é um portal que agrega ferramentas úteis que facilitam a vida do professor e enriquecem as atividades

Leia mais

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO II PROFESSORA: PATRÍCIA

Leia mais

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor?

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Interagir com sistemas que ainda dependem de agendamentos manuais e de coletas presenciais em vários equipamentos

Leia mais

Biblioteca Henrique Schulz Biblioteca HEV Campus II Política de desenvolvimento de coleções

Biblioteca Henrique Schulz Biblioteca HEV Campus II Política de desenvolvimento de coleções Biblioteca Henrique Schulz Biblioteca HEV Campus II Política de desenvolvimento de coleções INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE INDAIATUBA - IESI INDAIATUBA/SP 2 SUMÁRIO 1 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES...

Leia mais

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível Versão 1.0 Janeiro de 2011 Xerox Phaser 3635MFP 2011 Xerox Corporation. XEROX e XEROX e Design são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. São feitas alterações periodicamente

Leia mais

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br Manual do Usuário Versão 1.0.0 Copyright Nextel 2014 http://nextelcloud.nextel.com.br 1 Nextel Cloud... 4 2 Nextel Cloud Web... 5 2.1 Página Inicial... 6 2.1.1 Meu Perfil... 7 2.1.2 Meu Dispositivo...

Leia mais

Usar o Office 365 no iphone ou ipad

Usar o Office 365 no iphone ou ipad Usar o Office 365 no iphone ou ipad Guia de Início Rápido Verificar o email Configure o seu iphone ou ipad para enviar e receber emails de sua conta do Office 365. Verificar o seu calendário onde quer

Leia mais

Documento de Visão. O sistema atual se baseia no método padrão de ensino, onde a presença física dos alunos é essencial para um bom aprendizado.

Documento de Visão. O sistema atual se baseia no método padrão de ensino, onde a presença física dos alunos é essencial para um bom aprendizado. UFF Universidade Federal Fluminense Instituto de Computação Engenharia de Software II Professora: Bianca Zadrozny 1º Trabalho Prático: Documento de Visão Alunos: Diego Soares, Felipe Maia e Leandro Feijó.

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD?

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD? Módulo 1. Introdução Cada vez mais o mundo social e do trabalho necessitam de sujeitos capazes de fazer a diferença através de suas ações e atitudes. A utilização do ambiente virtual, como meio de interação

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Tecnologias de GED Simone de Abreu

Tecnologias de GED Simone de Abreu Tecnologias de GED Simone de Abreu A rapidez na localização da informação contida no documento é hoje a prioridade das empresas e organizações, já que 95% das informações relevantes para o processo de

Leia mais

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 01. Apresentação Fator W é a marca fantasia através da qual o desenvolvedor web

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Precisamos reinventar a forma de ensinar e aprender, presencial e virtualmente, diante de tantas mudanças na sociedade e no mundo do trabalho. Os modelos tradicionais

Leia mais

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Macaé, Outubro de 2010 SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Página 1 de 38 Controle de Revisões Data Comentário Responsável 01/10/2010 Revisão e correção de texto Marcos Lemos 01/10/2010 Correção

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

MODELAGEM DO MUSEU VIRTUAL DO CESUMAR

MODELAGEM DO MUSEU VIRTUAL DO CESUMAR 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 MODELAGEM DO MUSEU VIRTUAL DO CESUMAR Heinz Jefferson Vieira 1 ; Anderson de Lima 1 ; Luiz Fernando Braga Lopes 2 RESUMO: Este trabalho apresenta uma pesquisa

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais

Memorial Descritivo. Portfólio Acadêmico Online

Memorial Descritivo. Portfólio Acadêmico Online Faculdade de Tecnologia SENAC Memorial Descritivo Portfólio Acadêmico Online Projeto Integrador do Módulo 1 Produção Multimídia Por Irene Coelho 09 de maio de 2014 Sumário 1. Introdução pág.01 2. Objetivos

Leia mais

Palavras-chave: i3geo, gvsig, Mapserver, integração, plugin. Contato: edmar.moretti@terra.com.br ou edmar.moretti@gmail.com

Palavras-chave: i3geo, gvsig, Mapserver, integração, plugin. Contato: edmar.moretti@terra.com.br ou edmar.moretti@gmail.com III Jornada Latinoamericana e do Caribe do gvsig Artigo: Integração do software i3geo com o gvsig Autor: Edmar Moretti Resumo: O i3geo é um software para a criação de mapas interativos para internet qu

Leia mais

UM ESTUDO DE CASO SOBRE A INDEXAÇÃO AUTOMÁTICA DE DOCUMENTOS OFICIAIS DA UENP BASEADO EM LAYOUTS

UM ESTUDO DE CASO SOBRE A INDEXAÇÃO AUTOMÁTICA DE DOCUMENTOS OFICIAIS DA UENP BASEADO EM LAYOUTS UM ESTUDO DE CASO SOBRE A INDEXAÇÃO AUTOMÁTICA DE DOCUMENTOS OFICIAIS DA UENP BASEADO EM LAYOUTS Alexia Guilherme Bianque (PIBIC/CNPq), Ederson Marco Sgarbi (Orientador), a.g.bianque10@gmail.com.br Universidade

Leia mais

5 Mecanismo de seleção de componentes

5 Mecanismo de seleção de componentes Mecanismo de seleção de componentes 50 5 Mecanismo de seleção de componentes O Kaluana Original, apresentado em detalhes no capítulo 3 deste trabalho, é um middleware que facilita a construção de aplicações

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

O Novo Portal Etilux também foi criado para ser um facilitador para nossa Força de Vendas, abrangendo as seguintes características:

O Novo Portal Etilux também foi criado para ser um facilitador para nossa Força de Vendas, abrangendo as seguintes características: INTRODUÇÃO: O Novo Portal Etilux também foi criado para ser um facilitador para nossa Força de Vendas, abrangendo as seguintes características: Ser uma alternativa para substituição dos volumosos e pesados

Leia mais

Para acessar o menu do ISBA Online entre no site www.isba.com.br. A página abaixo irá se abrir:

Para acessar o menu do ISBA Online entre no site www.isba.com.br. A página abaixo irá se abrir: INSTITUTO SOCIAL DA BAHIA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO FAMILIAR E SOCIAL Rua Macapá, 128, Ondina, Salvador, Bahia Tel.: (71) 4009-3666 Faz: (71) 3332-1033 http://www.isba.com.br E-mail: info@isba.com.br

Leia mais

Bem-vindo! O que há de novo no PaperPort 10?

Bem-vindo! O que há de novo no PaperPort 10? Bem-vindo! O ScanSoft PaperPort é um pacote de softwares para gerenciamento de documentos que ajuda o usuário a organizar, acessar, compartilhar e gerenciar documentos em papel e digitais no computador

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia.

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia. XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RESUMO OBSERVATÓRIO DE

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

O futuro da educação já começou

O futuro da educação já começou O futuro da educação já começou Sua conexão com o futuro A 10 Escola Digital é uma solução inovadora para transformar a sua escola. A LeYa traz para a sua escola o que há de mais moderno em educação, a

Leia mais

Qlik Sense Cloud. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Qlik Sense Cloud. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik Sense Cloud Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik, QlikTech,

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP sistema para gerenciamento de instituições de ensino DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP Nossa Empresa A Sponte Informática é uma empresa brasileira, localizada em Pato Branco, cidade considerada pólo

Leia mais

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima:

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima: Sumário 1. Introdução... 2 2. Conceitos básicos... 2 2.1. Fluxo do sistema... 3 2.2. Acesso ao sistema... 4 2.2.1. Login... 4 2.2.2. Logoff... 4 2.2.3. Esqueci minha senha... 5 2.3. Conhecendo o Sistema...

Leia mais

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING)

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) Thiago Batista de Oliveira¹, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil thiagoolyveira@gmail.com,juliocesarp@unipar.br

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP 2ª Edição Juliano Niederauer Novatec Copyright 2009, 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

O que há de novo no PaperPort 12? O PaperPort 12 possui uma grande variedade de novos e valiosos recursos que ajudam a gerenciar seus documentos.

O que há de novo no PaperPort 12? O PaperPort 12 possui uma grande variedade de novos e valiosos recursos que ajudam a gerenciar seus documentos. Bem-vindo! O Nuance PaperPort é um pacote de aplicativos para gerenciamento de documentos da área de trabalho que ajuda o usuário a digitalizar, organizar, acessar, compartilhar e gerenciar documentos

Leia mais

Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno

Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno Índice 1 Acessando o sistema via internet...3 2 Funcionalidades...6 2.1 Horário Individual...7 2.2 Calendário Acadêmico...8 2.3 Biblioteca...9 2.3.1 Consultar

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA Diretoria de Políticas de Formação, Materiais Didáticos e Tecnologias para a Educação Básica Coordenação Geral de Materiais Didáticos PARA NÃO ESQUECER:

Leia mais