II AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "II AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA"

Transcrição

1 II AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA FINAL 14 de Maio de 2007 Nas folhas de respostas preencha o cabeçalho com os seus dados e os da escola que representa. A prova tem a duração de 30 minutos. Cada resposta certa às perguntas de escolha múltipla vale um ponto, sendo a pontuação máxima da prova 13 pontos. Para cada pergunta de escolha múltipla, escolha a resposta que considera mais correcta e anote-a na tabela de respostas. Pode usar lápis e borracha, não se esquecendo no final de passar as respostas a tinta. O preenchimento incorrecto do cabeçalho ou da tabela de respostas pode levar à anulação da prova. Exemplo: Se quisesse escolher a resposta A na pergunta 1.2.2, preenchia assim: A B C D Se depois mudar de ideias e quiser escolher a resposta D, passe uma cruz bem visível por cima da bola do A e pinte a bola do D. Se voltar a mudar de ideias e quiser escolher a resposta B, por exemplo, coloque um cruz em cima da bola do D e escreva a letra B à mão a seguir ao número da questão (1.2.2) Concentrem-se, e... felicidades para a prova! 1/11

2 Para todas as questões, assinale a opção mais correcta na folha de respostas Grupo I 1. As leveduras são fungos unicelulares que se multiplicam rapidamente quando se encontram em meio favorável. Com o objectivo de determinar as necessidades nutritivas destas células, cultivam-se em dois meios líquidos com composição diferente (Tabela 1). Em cada um desses meios inocularam-se leveduras numa concentração de 0,005 g/l -1. O gráfico representado na Figura 1 é relativo ao crescimento das leveduras. Tabela 1 Meio 1 Meio 2 Água Iões minerais Diversas substâncias orgânicas, entre as quais a glicose. Água Iões minerais Sem substâncias orgânicas. Figura Como designa o processo de reprodução assexuada apresentado pelas leveduras? a) Gemiparidade b) Bipartição c) Esporulação d) Partenogénese e) Nenhuma das anteriores Qual das curvas do gráfico representado na Figura 1 é relativa ao Meio 1? a) Curva A b) Curva B 2/11

3 1.2 Muitos seres humanos carecem da capacidade para decompor a lactose. Devido a este problema, muitas pessoas em todo o mundo não devem beber leite fresco. Ao invés, é-lhes aconselhado o consumo de produtos de leite fermentado, nos quais a lactose foi metabolizada em ácido láctico. Nas sociedades ocidentais o produto de leite fermentado mais comum é o iogurte. O leite é inicialmente aquecido para eliminar a sua flora endógena e é depois misturado com uma cultura destinada a iniciar o processo de produção, cultura essa na qual existe, na produção 1:1, uma mistura de Streptococus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus. O ácido láctico produzido durante o processo reduz consideravelmente o ph do iogurte, o que permite controlar a eficácia do processo de fermentação. A redução do ph inibe o crescimento de organismos que poderiam deteriorar o produto. Como consequência, o iogurte tem um prazo de validade razoável, quando comparado com o prazo de validade do leite não fermentado. John Heritage et al. Microbiologia em Acção, 2002 (adaptado) Das seguintes afirmações, relativas à produção do iogurte (1, 2,3) indique as que estão correctas: 1. O ph do iogurte é desfavorável ao desenvolvimento de microrganismos patogénicos. 2. O iogurte contém mais lactose do que o leite. 3. No decurso da fermentação láctica, o meio torna-se mais alcalino. a) As afirmações 1 e 2 são verdadeiras e a afirmação 3 é falsa b) A afirmação 1 é verdadeira e as afirmações 2 e 3 são falsas c) A afirmação 3 é verdadeira e as afirmações 1 e 2 são falsas d) As afirmações 2 e 3 são verdadeiras e a afirmação 1 é falsa e) Todas as afirmações são falsas No processo de produção do iogurte, o leite é previamente aquecido. Este processo visa a) Aumentar a actividade das enzimas das bactérias envolvidas na fermentação láctica b) Desnaturar as enzimas dos microrganismos presentes no leite c) Diminuir a actividade das enzimas das bactérias envolvidas na fermentação láctica d) Activar as enzimas dos microrganismos presentes no leite e) Duas das alíneas anteriores estão correctas No processo de fermentação láctica há produção de moléculas de ATP a partir da transformação de: a) Glicose em fosfogliceraldeído b) Glicose em ácido láctico c) Ácido cítrico em ácido láctico d) Glicose em frutose difosfato e) Nenhuma das alíneas anteriores está correcta 1.3 Novos conceitos alimentares emergiram nos últimos anos em virtude da introdução, na nossa alimentação, de produtos com características específicas aos quais estão associados benefícios para a saúde Alimentos probióticos são a) Alimentos enriquecidos com vitaminas, que têm a capacidade de influenciar positivamente a saúde b) Alimentos geneticamente modificados c) Alimentos enriquecidos com microrganismos que, mediante a sua actividade (ou metabolismo) têm a capacidade de influenciar de forma positiva a saúde d) Duas das alíneas anteriores estão correctas e) Nenhuma das alíneas anteriores está correcta 3/11

4 Grupo II 2. O código genético é um código universal O código genético: a) Associa qualquer aminoácido ao mesmo tripleto de nucleótidos b) Comporta 68 tripletos c) Não é ambíguo nem redundante d) É um sistema de correspondência entre o DNA e proteínas e) Duas das alíneas anteriores estão correctas 2.2 As experiências realizadas com Streptococcus contribuíram para esclarecer a importância biológica do DNA. Figura1 Figura Qual dos cientistas realizou em 1928 uma experiência semelhante à esquematizada na figura 2? a) Watson, conjuntamente com Crick b) Griffith c) Stahl d) Darwin e) Nenhuma das alíneas está correcta 4/11

5 2.3 A figura 3 representa uma experiência de hibridação de DNA, no sentido de comparar a relação evolutiva entre Drosophila melanogaster e entre duas outras espécies de moscas do mesmo género, a Drosophila simulans e a Drosophila funebris. 1. Fragmentos de DNA extraído D. melanogaster D. simulans D. funebris 2. Separação das cadeias complementares do DNA pelo calor 3. Mistura a frio das cadeias de DNA das várias espécies e sua ligação Figura A técnica utilizada na experiência representada na figura 3 constitui um argumento a favor da evolução, devendo ser considerado um argumento a) citológico b) embriológico c) bioquímico c) anatómico e) biogeográfico Grupo III Um poluente orgânico persistente a) Pode demorar uma ou mais décadas para ser degradado b) Não pode ser degradado por processos naturais c) É rapidamente degradado em compostos inócuos d) Também é denominado biodegradável e) Todas as alíneas anteriores estão correctas Relativamente a outras tecnologias usadas para tratar água e solo, a biorremediação: a) Apresenta custos muito competitivos b) É aplicável a uma gama muito restrita de poluentes c) Produz muitos resíduos d) A sua eficácia não é influenciada pela concentração dos poluentes f) Duas das alíneas anteriores estão correctas 5/11

6 Grupo IV Relativamente à terapia génica: a) Todas as terapias génicas realizadas até agora, em humanos, foram dirigidas a células germinativas b) Todas as terapias génicas realizadas até agora, em humanos, foram dirigidas a células somáticas c) Os vírus podem ser usados como veículos, levam genes 'bons' ao interior de células d) Pode ser utilizada apenas no tratamento de doenças hereditárias e) Duas das alíneas anteriores estão correctas Relativamente às células estaminais: a) Existem no cordão umbilical, placenta, medula óssea, sangue e nos embriões. b) Existem apenas no embrião. Este facto levantou um debate na comunidade científica internacional sobre a licitude ética de matar embriões humanos com fins experimentais. c) Têm a capacidade de se dividir dando origem a células semelhantes às progenitoras e de se diferenciar em qualquer tecido do corpo. d) Dividem-se em dois grandes grupos: células estaminais embrionárias e células estaminais adultas e) Todas as alíneas anteriores estão correctas 6/11

7 FINAL II OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA 2007 Folha de respostas Nome em maiúsculas:...turma:... Nome da Escola:... Concelho:... Classificação:.... Assinatura do professor:.... Grupo I A B C D E A B A B C D E A B C D E A B C D E A B C D E Grupo II A B C D E A B C D E A B C D E Grupo III A B C D E A B C D E Grupo IV A B C D E A B C D E 7/11

OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA

OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA Duração da prova: 2 horas Teste Modelo Nas folhas de respostas preencha o cabeçalho com os seus dados e os da escola que representa. O teste tem a duração de 2 horas no total,

Leia mais

II AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA

II AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA II AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA Duração da prova: 120 minutos 2007 1ª ELIMINATÓRIA Na folha de respostas preencha o cabeçalho com os seus dados e os da escola que representa. O teste tem a duração de

Leia mais

Ficha de Trabalho de Biologia (12º ano) Proposta de Correcção

Ficha de Trabalho de Biologia (12º ano) Proposta de Correcção Ficha de Trabalho de iologia (12º ano) Proposta de Correcção GRUPO A 1. Analise os documentos 1 e 2, que se referem ao processo de fermentação utilizado na produção de iogurte. Documento 1 Muitos seres

Leia mais

III AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA

III AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA III AS OLIMPÍADAS DE BIOTECNOLOGIA Duração da prova: 30 minutos 2008 Final O teste tem a duração total de 30 minutos. Poderá sair da sala ao fim de 15 minutos se já tiver terminado. Nas folhas de respostas

Leia mais

Escola Secundária Dr. Manuel Gomes de Almeida

Escola Secundária Dr. Manuel Gomes de Almeida Escola Secundária Dr. Manuel Gomes de Almeida Ficha de trabalho de Biologia - 12º Ano Fermentação e actividade enzimática Nome: N º: Turma: Data: 1. A figura 1 representa um tipo de fermentação. Figura

Leia mais

Processamento do Iogurte Gordo Sólido

Processamento do Iogurte Gordo Sólido Escola Superior Agrária De Coimbra Processamento Geral dos Alimentos Processamento do Iogurte Gordo Sólido Trabalho realizado por: Pedro Sá nº20603025 Ana Oliveira nº 20603030 Lénia Belas nº 20603031 Elisabete

Leia mais

BIOLOGIA PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE 1. INTRODUÇÃO. Data: 31.05.05 Número do Processo: SE.03.03(II)/2005. 12.º Ano de Escolaridade

BIOLOGIA PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE 1. INTRODUÇÃO. Data: 31.05.05 Número do Processo: SE.03.03(II)/2005. 12.º Ano de Escolaridade INFORMAÇÃO N.º 03(II)/05 Data: 31.05.05 Número do Processo: SE.03.03(II)/2005 Para: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular Inspecção Geral de Educação Direcções Regionais de Educação

Leia mais

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009)

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) Nome do Candidato Classificação Leia as seguintes informações com atenção. 1. O exame é constituído

Leia mais

As informações sobre o exame apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

As informações sobre o exame apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. gabinete de avaliação educacional INFORMAÇÃO N.º 103.06 Data: 2006.12.15 PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE Para: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular Inspecção Geral de Educação

Leia mais

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, em sua versão 2012, apresentará uma redação e 180 questões objetivas, divididas nas quatro áreas do conhecimento: - Ciências

Leia mais

Conceitos: Microrganismos, Biodeterioração/Conservação/Produção, fermentação, glicólise, piruvato, fermentação alcoólica, fermentação láctica.

Conceitos: Microrganismos, Biodeterioração/Conservação/Produção, fermentação, glicólise, piruvato, fermentação alcoólica, fermentação láctica. Plano da aula Aula 1 Unidade 4: Produção Alimentar e Sustentabilidade Sumário: Fermentação; microrganismos envolvidos e vias metabólicas. Tema: Microbiologia e Indústria alimentar; Fermentação e actividade

Leia mais

Uma receita de iogurte

Uma receita de iogurte A U A UL LA Uma receita de iogurte O iogurte, um alimento comum em vários países do mundo, é produzido a partir do leite. Na industrialização desse produto empregam-se técnicas diversas para dar a consistência,

Leia mais

MEIOS DE CULTURA DESENVOLVIMENTO OU PRODUÇÃO DE MEIOS DE CULTURA. Necessidade Bactérias Leveduras

MEIOS DE CULTURA DESENVOLVIMENTO OU PRODUÇÃO DE MEIOS DE CULTURA. Necessidade Bactérias Leveduras MEIOS DE CULTURA Associação equilibrada de agentes químicos (nutrientes, ph, etc.) e físicos (temperatura, viscosidade, atmosfera, etc) que permitem o cultivo de microorganismos fora de seu habitat natural.

Leia mais

Iogurte Sólido com Aroma

Iogurte Sólido com Aroma Escola Superior Agrária de Coimbra Licenciatura Engenharia Alimentar Processamento Geral dos Alimentos Iogurte Sólido com Aroma Elaborado por: Joana Rodrigues nº 20703020 José Sousa nº 20708048 Luís Jordão

Leia mais

Bacteria Archaea Eukarya

Bacteria Archaea Eukarya PROVA PARA AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS 2014/2015 Instituto Superior de Engenharia Licenciatura em Tecnologia e Segurança Alimentar Componente específica

Leia mais

Prof. Drª. Caroline Moraes

Prof. Drª. Caroline Moraes Prof. Drª. Caroline Moraes Carnobacterium Enterococcus Lactococcus Lactobacilus Lactosphaera Leuconostoc Oenococcus Pediococcus Streptococcus Tetragenococcus Vagococcus Weissella Característica do grupo:

Leia mais

Os microrganismos são essenciais na produção de alimentos.

Os microrganismos são essenciais na produção de alimentos. Os microrganismos são essenciais na produção de alimentos. Vinho Queijo Cerveja Pão Vinagre Iogurte Louis Pasteur (1822-1895) Primeiro cientista a defender e comprovar a existência de microrganismos na

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA COLÉGIO MILITAR DE BRASÍLIA PLANO DE AULA BIOLOGIA 1º ANO/EM

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA COLÉGIO MILITAR DE BRASÍLIA PLANO DE AULA BIOLOGIA 1º ANO/EM MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA COLÉGIO MILITAR DE BRASÍLIA Prof. Salomão profsalomao@gmail.com PLANO DE AULA BIOLOGIA 1º ANO/EM Sem Mês Início Término CH 1ª FEV 7 11 3 ASSUNTO: ASPECTOS

Leia mais

Replicação Quais as funções do DNA?

Replicação Quais as funções do DNA? Replicação Quais as funções do DNA? Aula nº 4 22/Set/08 Prof. Ana Reis Replicação O DNA é a molécula que contém a informação para todas as actividades da célula. Uma vez que as células se dividem, é necessário

Leia mais

As bactérias operárias

As bactérias operárias A U A UL LA As bactérias operárias Na Aula 47 você viu a importância da insulina no nosso corpo e, na Aula 48, aprendeu como as células de nosso organismo produzem insulina e outras proteínas. As pessoas

Leia mais

Tecnologia de leites e derivados Prof. Andréa Matta Ristow PROCESSAMENTO DO IOGURTE

Tecnologia de leites e derivados Prof. Andréa Matta Ristow PROCESSAMENTO DO IOGURTE Tecnologia de leites e derivados Prof. Andréa Matta Ristow PROCESSAMENTO DO IOGURTE Leites Fermentados Exemplos: iogurte, bebidas lácteas fermentadas, coalhada, kefir, entre outros. A fermentação pode

Leia mais

DNA E SÍNTESE PROTEICA

DNA E SÍNTESE PROTEICA 1- As acetabularias (fotografia à esquerda) são algas verdes marinhas, com 2 a 3 cm de altura, constituídas por uma base ou pé, onde está o núcleo, e um caulículo, na extremidade do qual se diferencia

Leia mais

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano.

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. Tipo de itens O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. 1. Quais são as suas principais funções? Transporte de nutrientes, defesa, regulação térmica e controlo 2. Quais os seus constituintes?

Leia mais

COAGULAÇÃO DE PROTEÍNAS DO LEITE

COAGULAÇÃO DE PROTEÍNAS DO LEITE Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Farmácia COAGULAÇÃO DE PROTEÍNAS DO LEITE Integrantes: Paula Floriano da Silva Virgínia Figueira Marques PROTEÍNAS PROTEÍNAS Ponto isoelétrico ou pi,

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE Profª Sandra Carvalho A carne magra: 75% de água 21 a 22% de proteína 1 a 2% de gordura 1% de minerais menos de 1% de carboidratos A carne magra dos diferentes animais de abate

Leia mais

PRODUTOS DERIVADOS DO LEITE. Ângela Maria Fiorentini

PRODUTOS DERIVADOS DO LEITE. Ângela Maria Fiorentini PRODUTOS DERIVADOS DO LEITE Ângela Maria Fiorentini QUALIDADE DO LEITE Organoléptica Nutricional Físico-química Microbiológica LEITE E PRODUTOS Fonte : Rabobank, adaptado por Otavio A. C. De Farias LEITES

Leia mais

Exame de 1ª Época Engenharia Genética 16 de Janeiro de 2009 Duração: 2h30min

Exame de 1ª Época Engenharia Genética 16 de Janeiro de 2009 Duração: 2h30min Nome: Curso: Nº Exame de 1ª Época Engenharia Genética 16 de Janeiro de 2009 Duração: 2h30min As bactérias Gram-negativas como Salmonella typhi têm de se adaptar a uma variedade de stresses ambientais extremos

Leia mais

SISTEMA DIGESTIVO. Ciências Naturais 9º ano

SISTEMA DIGESTIVO. Ciências Naturais 9º ano SISTEMA DIGESTIVO Ciências Naturais 9º ano Digestão e Sistema Digestivo A digestão é o processo através do qual moléculas complexas dos alimentos são desdobradas, em moléculas mais simples que podem ser

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO BIOLOGIA 12º ANO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO BIOLOGIA 12º ANO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO Duração da Prova 90 minutos + 30 minutos de tolerância BIOLOGIA 12º ANO (Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS

Leia mais

Classificação: valores

Classificação: valores ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO 1º Teste Sumativo DISCIPLINA DE BIOLOGIA 12ºano Turma A TEMA : Reprodução Humana 20 de Outubro de 2011 90 minutos Nome: Nº Classificação: valores A professora:

Leia mais

Equipe de Biologia. Biologia

Equipe de Biologia. Biologia Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5B Ensino Médio Equipe de Biologia Data: Biologia Ácidos nucléicos Os ácidos nucléicos são moléculas gigantes (macromoléculas), formadas por unidades monoméricas menores

Leia mais

AULA 5: Microrganismos Fermentadores

AULA 5: Microrganismos Fermentadores Centro Universitário da Zona Oeste Curso: Tecnologia em Produção de Fármacos e Farmácia Período: 7 período Disciplina: Microbiologia de Alimentos Professora: Sabrina Dias AULA 5: Microrganismos Fermentadores

Leia mais

ACTIVIDADE LABORATORIAL

ACTIVIDADE LABORATORIAL Escola Secundária com 3º Ciclo de Romeu Correia BIOLOGIA E GEOLOGIA 11º ANO Protocolo Experimental: Observação de Gemulação em Leveduras Nome: Turma: Nº: Data: Reprodução Assexuada em Leveduras As leveduras

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UFRJ 2007 www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UFRJ 2007 www.planetabio.com 1-O gráfico a seguir mostra como variou o percentual de cepas produtoras de penicilinase da bactéria Neisseria gonorrhoeae obtidas de indivíduos com gonorréia no período de 1980 a 1990. A penicilinase

Leia mais

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular BIOTECNOLOGIA 1. Introdução Até a década de 70, o DNA era o componente celular mais difícil de ser analisado. Sua seqüência de nucleotídeos de enorme tamanho e monotonia química era geralmente analisada

Leia mais

NECESSIDADE BÁSICAS DOS SERES VIVOS. Estágio docência: Camila Macêdo Medeiros

NECESSIDADE BÁSICAS DOS SERES VIVOS. Estágio docência: Camila Macêdo Medeiros NECESSIDADE BÁSICAS DOS SERES VIVOS Estágio docência: Camila Macêdo Medeiros Necessidades básicas O planeta oferece meios que satisfaçam as necessidades básicas dos seres vivos. Necessidades básicas dos

Leia mais

Prova de Química e Biologia

Prova de Química e Biologia Provas Especialmente Adequadas Destinadas a Avaliar a Capacidade para a Frequência dos Cursos Superiores do IPVC dos Maiores de 23 Anos Prova de Química e Biologia Prova modelo Prova Específica de Química

Leia mais

Mutação e Engenharia Genética

Mutação e Engenharia Genética Mutação e Engenharia Genética Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Mutações erros não programados que ocorrem durante o processo de autoduplicação do DNA e

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO CALOR

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO CALOR CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO CALOR Prof. ª Elessandra da Rosa Zavareze elessandrad@yahoo.com.br 1 Estratégias para controlar os agentes de alteração dos alimentos 2 Conhecimento dos seguintes fatores:

Leia mais

Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano

Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano Teste de avaliação Nome ----------------------------------------------------------------------- Numero -------------------------------

Leia mais

Objectivos pedagógicos

Objectivos pedagógicos Programa de Ciências da Natureza 6º Ano Tema: Ambiente de Vida Capítulo II- Agressões do meio e integridade do organismo 1) Os Micróbios O capítulo 1.2, Micróbios Inofensivos, chama a atenção para o facto

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA D. SANCHO II ELVAS CIÊNCIAS DA TERRA E DA VIDA 11º ANO

ESCOLA SECUNDÁRIA D. SANCHO II ELVAS CIÊNCIAS DA TERRA E DA VIDA 11º ANO ESCOLA SECUNDÁRIA D. SANCHO II ELVAS CIÊNCIAS DA TERRA E DA VIDA 11º ANO Unidade de ensino: Sistemas vivos e energia. Sub-unidade: Fermentação. Guião de actividade Ontem, na aula de Educação Física, o

Leia mais

BACTÉRIAS LÁCTICAS. Profª Drª Dejanira de Franceschi de Angelis

BACTÉRIAS LÁCTICAS. Profª Drª Dejanira de Franceschi de Angelis BACTÉRIAS LÁCTICAS Profª Drª Dejanira de Franceschi de Angelis BACTÉRIAS LÁCTICAS São bactérias que pertencem ao domínio BACTÉRIA. Cocos ou bacilos são Gram positivos não esporulados possuem baixo teor

Leia mais

Professor Fernando Stuchi M ETABOLISMO DE C ONSTRUÇÃO

Professor Fernando Stuchi M ETABOLISMO DE C ONSTRUÇÃO M ETABOLISMO DE C ONSTRUÇÃO P ROTEÍNAS P ROPRIEDADE BÁSICA São grandes moléculas (macromoléculas) constituídas por aminoácidos, através de ligações peptídicas. É o composto orgânico mais abundante no corpo

Leia mais

1 DEFERIDO 1 INDEFERIDO São Luís, 29 de fevereiro de 2008

1 DEFERIDO 1 INDEFERIDO São Luís, 29 de fevereiro de 2008 Edital nº 001/2007, de 21/12/2007. CARGO: PROFESSOR ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIES FINAIS CIÊNCIAS QUESTÃO: 31 O conteúdo referente a esta questão não consta no conteúdo programático do edital. Que seria referente

Leia mais

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão 1 Questão 2 O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial. a) O câncer é uma doença genética, mas na grande maioria dos

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MICRORGANISMOS

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MICRORGANISMOS CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MICRORGANISMOS Características fisiológicas das bactérias Oxigênio Temperatura Água Concentração hidrogênionica do meio (ph) Oxigênio Temperatura ambiental Grupo Temp. Temp.

Leia mais

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são Atividade extra Fascículo 2 Biologia Unidade 4 Questão 1 O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são chamados de genes. Assinale abaixo quais

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Assunto: Organelas citoplasmáticas

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Ácidos Nucleicos 01- Os

Leia mais

Andreia Silva, n.º 4 Andreia Nunes, n.º 5 Clara Simões, n.º 9 Diana Rocha, n.º 11

Andreia Silva, n.º 4 Andreia Nunes, n.º 5 Clara Simões, n.º 9 Diana Rocha, n.º 11 Escola Secundária Manuel Cargaleiro Biologia Andreia Silva, n.º 4 Andreia Nunes, n.º 5 Clara Simões, n.º 9 Diana Rocha, n.º 11 Fogueteiro, 12 de Novembro de 2006 p. 1. Introdução Teórica... 2 2. Procedimento

Leia mais

N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia.

N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia. N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia. Questão 01 B100010RJ Observe o esquema abaixo. 46 23 46 23 46 23 23 Disponível em: . Acesso

Leia mais

Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança

Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança Florianópolis, Agosto 2004 Células-tronco O que são células-tronco e o que podemos fazer com elas? Qual a relação

Leia mais

PROVA DE AVALIAÇÃO DOS CONHECIMENTOS E COMPETÊNCIAS BIOLOGIA. Nome:

PROVA DE AVALIAÇÃO DOS CONHECIMENTOS E COMPETÊNCIAS BIOLOGIA. Nome: PROVA DE AVALIAÇÃO DOS CONHECIMENTOS E COMPETÊNCIAS BIOLOGIA 13/06/2011 Nome: 1. Classifique as afirmações seguintes como verdadeira (V) ou falsa (F): a) A espermatogénese é um processo contínuo, com inicio

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA DE BIOLOGIA M23-2015

PROVA ESPECÍFICA DE BIOLOGIA M23-2015 PROVA ESPECÍFICA DE BIOLOGIA M23-2015 Nome: Data: / / Curso pretendido: ASSINALAR A RESPOSTA CORRETA NA FOLHA DE RESPOSTA 1. Os centríolos exercem importantes funções no processo de: a) Transporte intracelular.

Leia mais

HISTÓRIA: PROCESSAMENTO LEITES FERMETADOS. Leite fermentado batido

HISTÓRIA: PROCESSAMENTO LEITES FERMETADOS. Leite fermentado batido LEITES FERMETADOS Profa.Dra.Vanerli Beloti HISTÓRIA: Consumido há século em todo Mediterrâneo Oriental Primeiro alimento transformado que se tem notícia na história da humanidade Iogurte é o mais popular

Leia mais

E OS SEUS BENEFÍCIOS

E OS SEUS BENEFÍCIOS E OS SEUS BENEFÍCIOS A principal função do leite é nutrir (alimentar). Além disso, cumpre as funções de proteger o estômago das toxinas e inflamações e contribui para a saúde metabólica, regulando os processos

Leia mais

Informação Prova de equivalência à frequência

Informação Prova de equivalência à frequência Informação Prova de equivalência à frequência 2.º Ciclo do Ensino Básico 1ª e 2ª fases Ano Letivo 2014/2015 Disciplina: Ciências Naturais Duração: 90 minutos Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho 1-

Leia mais

Crescimento Microbiano

Crescimento Microbiano Crescimento Microbiano Fatores que influem no crescimento Temperatura ph Oxigênio Agitação Pressão osmótica Temperatura Para todos os microrganismos existem três temperaturas cardeais: Temperatura mínima

Leia mais

Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase

Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase (Polymerase Chain Reaction - PCR) Uma das dificuldades dos pesquisadores frente à análise baseada no DNA é a escassez deste. Na medicina forense pode-se ter

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Os microrganismos e suas funções

Os microrganismos e suas funções ós na ala de Aula - Ciências 6º ao 9º ano - unidade 3 essa unidade, as atividades propostas visam colaborar para desenvolver novas perspectivas sobre a fermentação, processo realizado por fungos e bactérias.

Leia mais

O QUE É SER VIVO? Matéria bruta. Ser vivo vida o que existe. ou Ser in animado ativo prefixo de negação o que existe

O QUE É SER VIVO? Matéria bruta. Ser vivo vida o que existe. ou Ser in animado ativo prefixo de negação o que existe Seres Vivos O QUE É SER VIVO? Ser vivo vida o que existe Matéria bruta ou Ser in animado ativo prefixo de negação o que existe O que é vida? Em 1959 Norman Horowitz afirmou que a vida caracteriza-se por

Leia mais

Prova Experimental Física, Química, Biologia

Prova Experimental Física, Química, Biologia Prova Experimental Física, Química, Biologia Complete os espaços: Nomes dos estudantes: Número do Grupo: País: BRAZIL Assinaturas: A proposta deste experimento é extrair DNA de trigo germinado e, posteriormente,

Leia mais

QUESTÃO 40 PROVA DE BIOLOGIA II. A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar:

QUESTÃO 40 PROVA DE BIOLOGIA II. A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar: 22 PROVA DE BIOLOGIA II QUESTÃO 40 A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar: a) Se não existisse o processo inflamatório, os microorganismos

Leia mais

3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº

3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº . 3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº Valor: 10 Nota:. 1. (Uel 2015) Leia o texto a seguir. Quando se fala em divisão celular, não

Leia mais

Resistência de Bactérias a Antibióticos Catarina Pimenta, Patrícia Rosendo Departamento de Biologia, Colégio Valsassina

Resistência de Bactérias a Antibióticos Catarina Pimenta, Patrícia Rosendo Departamento de Biologia, Colégio Valsassina Resistência de Bactérias a Antibióticos Catarina Pimenta, Patrícia Rosendo Departamento de Biologia, Colégio Valsassina Resumo O propósito deste trabalho é testar a resistência de bactérias (Escherichia

Leia mais

1º ano. Construir um modelo para representar o processo de duplicação do DNA. Livro 1- Unidade 5 - p. 136

1º ano. Construir um modelo para representar o processo de duplicação do DNA. Livro 1- Unidade 5 - p. 136 Estudo das Origens O que é a Biologia? A Biologia no contexto histórico. A Biologia e suas áreas de atuação. Os Métodos científicos utilizados em pesquisas nas áreas da Biologia em Roraima, no Brasil e

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO. Introdução

SISTEMA DIGESTÓRIO. Introdução SISTEMA DIGESTÓRIO Introdução Os animais não encontram no meio, em forma imediatamente utilizável, todos os alimentos ou nutrientes de que necessitam. A absorção direta de nutrientes ocorre, excepcionalmente,

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 1ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 1ª fase www.planetabio.com 1- O Índice de Massa Corporal (IMC) é o número obtido pela divisão da massa de um indivíduo adulto, em quilogramas, pelo quadrado da altura, medida em metros. É uma referência adotada pela Organização

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Camilla Silva (B1) e Elisangela

Leia mais

Unidade IV Tecnologia Aula 21.2 Conteúdo: Genética e sociedade

Unidade IV Tecnologia Aula 21.2 Conteúdo: Genética e sociedade A A Unidade IV Tecnologia Aula 21.2 Conteúdo: Genética e sociedade 2 A A Habilidade: Conhecer sobre células- troncos, projeto genoma e engenharia genética. 3 A A Células-tronco Autorrenovação e diferenciação

Leia mais

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos. Respiração e Fermentação 1. (Fuvest) O fungo 'Saccharomyces cerevisiae' (fermento de padaria) é um anaeróbico facultativo. Quando cresce na ausência de oxigênio, consome muito mais glicose do que quando

Leia mais

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO)

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO) EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO) 1- Uma das etapas do ciclo de vida é o processo da reprodução. O comportamento reprodutivo varia muito entre os seres vivos e é por meio dele que uma espécie de ser vivo

Leia mais

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses Exercícios de Monera e Principais Bacterioses 1. (Fuvest) O organismo A é um parasita intracelular constituído por uma cápsula protéica que envolve a molécula de ácido nucléico. O organismo B tem uma membrana

Leia mais

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe!

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Aula: 2 Temática: Ácidos Nucléicos Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Introdução: Os ácidos nucléicos são as moléculas com a função de armazenamento e expressão da informação

Leia mais

1º ANO MATRIZ CURRICULAR DE CIÊNCIAS NATURAIS. Eu um ser no ambiente

1º ANO MATRIZ CURRICULAR DE CIÊNCIAS NATURAIS. Eu um ser no ambiente 1º ANO MATRIZ CURRICULAR DE CIÊNCIAS NATURAIS Eu um ser no ambiente Higiene Corporal Os cinco sentidos Corpo humano Perceber a importância do cuidado com o corpo, da vacinação e da prevenção de acidentes.

Leia mais

A descoberta da célula

A descoberta da célula A descoberta da célula O que são células? As células são a unidade fundamental da vida CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula)

Leia mais

Processos Fermentativos

Processos Fermentativos CONCEITOS Reações químicas x Reações Bioquímicas Processos químicos: Realizado entre compostos químicos usando-se catalisadores químicos. Processos Enzimáticos: Transformação química realizada por catalisadores

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E Ensino Médio Ciências da Natureza II Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1. Misturas e processos de separação H4, H5 2. Misturas e processos de separação H4, H5 e H6

Leia mais

31/01/2015. Programa. Paulo Figueiredo paulo@pfigueiredo.org

31/01/2015. Programa. Paulo Figueiredo paulo@pfigueiredo.org Paulo Figueiredo paulo@pfigueiredo.org Programa 1. Processos de alteração dos alimentos: físicos, químicos e biológicos. 2. Processos de conservação de alimentos: métodos fermentativos, conservantes alimentares,

Leia mais

Cientistas e Médicos por um dia

Cientistas e Médicos por um dia Para festejar a Semana da Ciência e Tecnologia, a Escola de Ciências da Saúde/Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde da Universidade do Minho abre os seus laboratórios aos alunos do ensino

Leia mais

1. Conhecimento e compreensão de dados, conceitos, modelos e teorias; 3. Mobilização e utilização de dados, conceitos, modelos e teorias;

1. Conhecimento e compreensão de dados, conceitos, modelos e teorias; 3. Mobilização e utilização de dados, conceitos, modelos e teorias; INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA BIOLOGIA Março de 2015 Prova 302 2015 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Alimentos de Soja - Uma Fonte de Proteína de Alta Qualidade

Alimentos de Soja - Uma Fonte de Proteína de Alta Qualidade Alimentos de Soja - Uma Fonte de Proteína de Alta Qualidade Documento de posição do Comité Consultivo Científico da ENSA Introdução As proteínas são um importante nutriente necessário para o crescimento

Leia mais

A função básica do ciclo celular das células somáticas é duplicar todo o conteúdo de DNA...

A função básica do ciclo celular das células somáticas é duplicar todo o conteúdo de DNA... Atividade extra Fascículo 4 Biologia Unidade 9 Questão 1 A função básica do ciclo celular das células somáticas é duplicar todo o conteúdo de DNA. O processo de divisão celular é composto por cinco etapas:

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO 3º Teste Sumativo DISCIPLINA DE BIOLOGIA 12ºano Turmas A e B TEMA: Regulação e alteração do material genético Versão A 31 de janeiro de 2013 90 minutos Nome: Nº

Leia mais

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas.

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas. Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas- Período Integral NÚCLEO BÁSICO BA281 Anatomia Humana Geral 04 BB281 Bioquímica de Proteínas 04 BB381 Metabolismo 04 BC182 Biologia Celular I 04 BC282 Biologia

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 30 Fone: (061) 3443-7878 Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Elizangela (B1), Guilherme (B) Série: 3º Turmas: 301, 30, 303, 304 PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 013

Leia mais

MICROBIOTA INTESTINAL PREBIÓTICOS PROBIÓTICOS SIMBIÓTICOS Apresentado por : Prof. Dr. Yvon Toledo Rodrigues Membro Titular da Academia Nacional de Medicina. Presidente da Academia Latino-Americana de Nutrologia.

Leia mais

DOCUMENTO DE APOIO AO ESTUDO BIOLOGIA E GEOLOGIA 11.º

DOCUMENTO DE APOIO AO ESTUDO BIOLOGIA E GEOLOGIA 11.º DOCUMENTO DE APOIO AO ESTUDO BIOLOGIA E GEOLOGIA 11.º Avisos 1.EstedocumentoapenasservecomoapoioparcialàsaulasdeBiologiaeGeologia11.ºano Unidade5 lecionadas na Escola Secundária Morgado Mateus(Vila Real)

Leia mais

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA.

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. 1)Considere os seguintes dados obtidos sobre propriedades de amostras de alguns materiais. Com respeito a estes materiais,

Leia mais

Escola Secundária de Camões

Escola Secundária de Camões Escola Secundária de Camões INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA BIOLOGIA Código 302 Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias- 12ºano Duração da prova escrita: 90 min Duração da

Leia mais

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 - As enzimas de restrição ou endonucleases recebem uma designação que provem (1 valor) a)

Leia mais

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento

Leia mais

Parede celular. Membrana celular

Parede celular. Membrana celular 1. A célula como Unidade Básica de Vida A célula é a unidade básica da vida, uma vez que todos os seres vivos são formados por células. De acordo com o número de células, os seres vivos podem classificar-se

Leia mais

PROCESSO SELETIVO / UNIFAL/ 2008/2 BIOLOGIA GABARITO FINAL COM DISTRIBUIÇÃO DOS PONTOS. Questão 1

PROCESSO SELETIVO / UNIFAL/ 2008/2 BIOLOGIA GABARITO FINAL COM DISTRIBUIÇÃO DOS PONTOS. Questão 1 BIOLOGIA Questão 1 A- Terapia Gênica ou Geneterapia (2 pontos) B: B1 Células-tronco embrionárias são células indiferenciadas, derivadas nos estágios iniciais do desenvolvimento, primeiros 5 dias, com potencial

Leia mais