PROGRAMA ECO-ESCOLAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA ECO-ESCOLAS"

Transcrição

1 PROGRAMA ECO-ESCOLAS Programa de Educação Ambiental e/ou Educação para o Desenvolvimento Sustentável PLANO DE AÇÃO 2014/2015 O Eco-Escolas é um Programa internacional, coordenado em Portugal pela Associação Bandeira Azul que se destina a todos os graus de ensino (do pré ao superior). A sua metodologia inspirada nos princípios da Agenda 21 local, visa garantir a participação das crianças e jovens na tomada de decisões, envolvendo-os assim na construção de uma escola e de uma comunidade mais sustentáveis. O Programa desenvolve ainda um diversificado conjunto de iniciativas para a rede sob a forma de projetos, desafios e concursos às quais as escolas inscritas poderão aderir. O apoio, formação, acompanhamento, monitorização e avaliação do Programa Eco-Escolas são realizados pela ABAE com o apoio da Comissão Nacional, Eco-Escolas e dos municípios onde se localiza a escola.

2 Programa Eco-Escolas Programa de Educação Ambiental e/ou Educação para o Desenvolvimento Sustentável O Conselho Eco-escolas é constituído pelos seguintes elementos: Professora Coordenadora (3º ciclo): Sandra Lopes Direção Pedagógica (Adjunta): Prof. Adriana Resende Professora Coordenadora (2º ciclo): Prof. Conceição Ferreira Professora 2º ciclo: Elisabete Dias Professora 3º ciclo: Celeste Semanas Professora 3º ciclo: Isabel Fonseca Professor 3º ciclo: Vítor Ferreira Professor 2º ciclo: Orlando Correia Professor Vocacional: Severino Fernandes Professor Vocacional: António Jorge Oliveira Professora da Educação Especial: Isabel Antão Representante da equipa PTE: José Manuel Costa Auxiliar de Ação Educativa: Conceição Lobo Ferreira Representante dos Pais: José Maria Gomes Representante da Câmara Municipal: Patrícia Ferreira Representante da Cooperativa Castrejas: Ana Paula Brandão Alunos inscritos no clube Eco Programa Eco-Escolas 2014/2015 1

3 O Programa Eco-Escolas pretende: Finalidades encorajar ações, reconhecer e premiar o trabalho desenvolvido pela escola na melhoria do seu desempenho ambiental, gestão do espaço escolar e sensibilização da comunidade. estimular o hábito de participação envolvendo ativamente as crianças e os jovens na tomada de decisões e implementação das ações. motivar para a necessidade de mudança de atitudes e adoção de comportamentos sustentáveis no quotidiano, ao nível pessoal, familiar e comunitário. fornecer formação, enquadramento e apoio a muitas das atividades que as escolas desenvolvem. divulgar boas práticas e fortalecer o trabalho em rede a nível nacional e internacional contribuir para a criação de parcerias e sinergias locais na perspetiva de implementação da Agenda 21 Local. Metodologia Seguindo uma metodologia constituída inspirada na Agenda 21 que de forma simplificada se enuncia em 7 passos: conselho eco-escolas; auditoria ambiental; plano de acção; monitorização/avaliação; trabalho curricular; divulgação à comunidade; eco-código. Programa Eco-Escolas 2014/2015 2

4 Estratégias Sendo a Escola promotora da Educação Ambiental e/ou Educação para o Desenvolvimento Sustentável, o Programa Eco-Escolas desenvolve-se numa perspetiva curricular interdisciplinar e pretende uma intervenção preventiva, através do envolvimento dos alunos em atividades extracurriculares adequadas aos diferentes níveis etários; procura implicar toda a comunidade educativa nas atividades promovidas, apelando à colaboração e participação ativa; estabelece articulações com outras estruturas da escola e procura associar-se a outras entidades, com vista à criação de parcerias, cujo contributo possa revelar-se uma mais-valia para a Educação Ambiental no Agrupamento. No que respeita à ação com alunos, as temáticas das áreas de intervenção são abordadas, de forma transversal, nas orientações curriculares do préescolar, no currículo do 1º, 2º e 3º ciclos do Ensino Básico e exploradas nas atividades extracurriculares, promovidas pelos diferentes Grupos Disciplinares e pelos elementos da equipa, tendo-se registado num quadro síntese, o contributo de cada um dos Departamentos do Agrupamento (Grelha de transversalidade nos Departamentos). Estas atividades constam no Plano Anual de Atividades e serão contempladas nos Planos de Atividades de Turma. As ações destinadas a pais/ee, docentes, assistentes técnicos e operacionais e à comunidade em geral serão dinamizadas pela equipa Eco- Escolas e estão inseridas no Plano Anual de Atividades. O Programa Eco-Escolas integra, também, o Clube Eco-Escolas, que funciona como um espaço onde os alunos dos 2º e 3º ciclos, poderão desenvolver atividades no âmbito do mesmo. Programa Eco-Escolas 2014/2015 3

5 Temas Base Em termos temáticos deverão ser tratados por todas as Eco-Escolas os temas base: água, resíduos, energia alterações climáticas; e ainda, complementarmente: biodiversidade, agricultura biológica, espaços exteriores, ruído transportes. Programa Eco-Escolas 2014/2015 4

6 Avaliação No final do ano letivo, a avaliação incide sobre o Plano de Ação, tendo em conta as atividades realizadas, as metodologias utilizadas e o impacto junto dos alunos e restante comunidade educativa. Indicadores Grau de consecução dos objetivos Aumento de competências pessoais e/ou sociais. Grau de satisfação e interesse dos alunos nas atividades. Nível de participação/envolvimento. Grau de resolução do(s) problema(s) inicialmente identificado(s). Taxa de concretização das atividades: número de atividades programadas/concretizadas. Qualidade dos trabalhos dos alunos. Instrumento Questionários. Relatórios. Fichas de avaliação e autoavaliação. Trabalhos produzidos pelos alunos Programa Eco-Escolas 2014/2015 5

7 ATIVIDADES PROGRAMA ECO-ESCOLAS Nº ATIVIDADE METAS 1 Formação do Estimular o hábito de participação envolvendo ativamente toda a comunidade educativa na tomada de decisões e implementação de ações. RESPONSÁVEIS/ INTERVENIENTES Coordenadora do Projeto DESTINATÁRIOS Docentes, alunos, auxiliares de ação educativa, encarregados de educação, membros de outras estruturas (câmara, cooperativas, etc.) DATA LOCAL Set. 2 Realização de uma auditoria ambiental Aplicar um inquérito ambiental aos alunos. Proceder ao tratamento e divulgação de dados. Coordenadora do Projeto Clube Eco Alunos Set. /Out. Turma VOC 1 3 Participação no CONCURSO GRAFITTI ESCOLAS : -Divulgação da campanha Papel por Alimentos e recolha de papel -Elaboração de Origani -Criação de papel reciclado Interpelar/sensibilizar os alunos sobre qual o seu papel na sociedade em ambas as vertentes: sustentabilidade ambiental e social. Clube Eco Turma VOC 1 Turma VOC2 Participantes inscritos Set./O ut./nov.

8 -Elaboração de vestuário e acessórios em papel -desfile de vestuário em papel - Decoração de espaços com enfeites em papel 4 ECO-AULAS: Criação de papel reciclado Alertar os mais jovens para a problemática dos resíduos sólidos urbanos, ao mesmo tempo que se pretende evidenciar a necessidade de reduzir, reutilizar e reciclar os materiais presentes nos mesmos. Docentes: Celeste Semanas e Isabel Fonseca Parceiros: RESINORTE 7º anos Out. 5 Concurso interescolar: RESIDUOS A PESO IV Incentivar e despertar nos jovens e nas suas famílias o interesse pela separação e valorização dos resíduos urbanos, através de uma maior utilização do ecoponto azul. Nesta campanha pretende-se que os alunos separem e armazenem o papel e cartão produzido na escola, para que posteriormente a RESINORTE proceda à sua recolha. Clube Eco Parceiros: RESINORTE 1 de Out. a 30 de Abr. 6 ECO-NATAL a) Postais de Natal Desafiar os jovens a criar postais de Boas Festas para uma posterior utilização, pela RESINORTE, na quadra natalícia. Estes postais têm que aliar a mensagem de separação de resíduos ao Natal. Docentes: Celeste Semanas Isabel Fonseca Zé? Orlando? 9º anos PROSEPE 3 de Nov. a 5 de Dez.

9 7 Galardão ESCOLA VERDE RESINORTE Implementação e monitorização do processo de separação e valorização de resíduos na escola. Neste projeto a escola compromete-se com a RESINORTE a aceitar os desafios propostos e a ser auditada durante e no final do projeto para apurar os efeitos da campanha. Ao longo do ano 8 Participação no DIA DAS BANDEIRAS VERDES : receber a Bandeira Verde relativa ao ano letivo anterior. Participar nas diversas atividades e workshops presentes no evento. Docentes: Celeste Semanas Sandra Lopes 8 alunos do Clube Eco a definir 15 de Out. 9 Hastear da Bandeira Verde Eco-escola: -Canto do hino do Agrupamento -Canto do hino ecoescolas -Hastear da Bandeira Verde Apurar os laços de pertença a uma comunidade escolar. Estimular o hábito de participação em ações que promovam um desenvolvimento sustentável. Valorizar a participação dos alunos no clube Eco. Promover o espírito de equipa. Equipa Eco Professora e alunos do Clube de Música 1º Período

10 10 Campanhas de recolhas: -pilhas e acumuladores, -REE s -papel usado -tinteiros e toners -óleo alimentar -tampinhas de plástico Motivar para a necessidade de mudança de atitudes e adoção de comportamentos sustentáveis no quotidiano, ao nível pessoal, familiar e comunitário. Incentivar e despertar nos jovens e nas suas famílias o interesse pela separação e valorização dos resíduos urbanos Promover o trabalho colaborativo e o espírito de equipa Ao longo do ano 11 Participação no concurso CIDADE MISSÃO UP : Construção de uma maqueta de uma cidade que mostre criativamente os serviços, equipamentos e ações que uma cidade deve ter para que seja energeticamente mais eficiente e sustentável. Motivar para a necessidade de mudança de atitudes e adoção de comportamentos sustentáveis no quotidiano, ao nível pessoal, familiar e comunitário. Promover a eficiência energética. Clube Eco Out. a Abr. 12 Comemoração do DIA INTERNACIONAL DO ECO-ESCOLAS Motivar para a necessidade de mudança de atitudes e adoção de comportamentos sustentáveis no quotidiano, ao nível pessoal, familiar e comunitário. Datas a definir

11 13 DIA DO ECO-ESCOLAS Divulgar as atividades realizadas ao longo do ano. Incentivar comportamentos sustentáveis. 3º Período 14 Decoração do espaço escolar com enfeites de desperdícios naturais Incentivar a reutilização de materiais. Clube Eco Turma VOC Ao longo do ano 15 Comemoração do DIA MUNDIAL DA ÁGUA Sensibilizar os alunos para a necessidade de poupança da água. Clube Eco 22 de Março Nota: Ao longo do ano serão acrescidas atividades ao presente plano de ação, conforme sejam publicadas pelo Programa Eco-Escolas ou outros organismos e se julguem pertinentes. Neste caso as atividades que forem acrescidas serão sujeitas a aprovação pelo Conselho Pedagógico. Escola Básica de Briteiros, Setembro de 2014 A coordenadora do Projeto

12

13

PLANO DE COMUNICAÇÃO 2014/2015 Comunidade escolar

PLANO DE COMUNICAÇÃO 2014/2015 Comunidade escolar PLANO DE COMUNICAÇÃO 2014/2015 Comunidade escolar DADOS GERAIS RESINORTE Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, SA: A entidade responsável pela exploração e gestão do sistema multimunicipal de triagem,

Leia mais

A Educação Ambiental conduz a uma participação crítica e ativa na prevenção e solução dos problemas ambientais

A Educação Ambiental conduz a uma participação crítica e ativa na prevenção e solução dos problemas ambientais Ano Letivo 2015/2016 A Educação Ambiental conduz a uma participação crítica e ativa na prevenção e solução dos problemas ambientais Vocacionado para a Educação Ambiental e Cidadania. É um programa de educação

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2013/14

PLANO DE AÇÃO 2013/14 Tema Diagnóstico (situações a melhorar) Objetivo(s) Meta(s) Ações e Atividades Previstas Sensibilizar a comunidade escolar para a necessidade crescente de reutilização de materiais; PLANO DE AÇÃO 2013/14

Leia mais

Programa Eco-Escolas

Programa Eco-Escolas Agrupamento de Escolas das Taipas Programa Eco-Escolas 1. Estrutura organizacional Coordenador: Ivone Antunes e Cláudia Vieira Grupo de Recrutamento: 520 e 230 Departamento: MCE Composição do grupo de

Leia mais

Plano de Ação ECO-ESCOLAS 2013/2014

Plano de Ação ECO-ESCOLAS 2013/2014 Gestão ambiental da escola Tema Diagnóstico Objetivos Metas Ações e Atividades Previstas Concretização - Recursos Concretização - Intervenientes Concretização - Calendarização Indicadores (monitorização

Leia mais

Plano de Acção 2010-11. Escola Básica 2.3 Professor Noronha Feio Queijas, Oeiras. Página 1 de 7

Plano de Acção 2010-11. Escola Básica 2.3 Professor Noronha Feio Queijas, Oeiras. Página 1 de 7 Página 1 de 7 Diagnóstico Objectivos Diagnóstico Acções Recursos Intervenientes Calendarização Água Resíduos Energia Transportes Biodiversidade Mar Plano de Acção Elementos do Plano de Acção Temas em que

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT

RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT Objetivos gerais: Promover os valores fundamentais nas áreas de direitos humanos, direito do trabalho,

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

Oficina do aluno empreendedor

Oficina do aluno empreendedor Agrupamento de Escolas das Taipas Oficina do aluno empreendedor 1. Estrutura organizacional Coordenador: José Alberto Castro Grupo de Recrutamento: EVT (240) Departamento: Expressões Composição do grupo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

Plano de ação para o tema: Resíduos

Plano de ação para o tema: Resíduos Plano de ação para o tema: Resíduos Diagnóstico (situações a melhorar) Objetivo(s) Meta(s) Ações e Atividades Previstas Concretização Avaliação- instrumentos e Indicadores (de monitorização e avaliação

Leia mais

ECO-ELIAS. Projeto Ecoescolas 2014/2015 Objetivos

ECO-ELIAS. Projeto Ecoescolas 2014/2015 Objetivos ECO-ELIAS Projeto Ecoescolas 2014/2015 Objetivos Proteger o AMBIENTE e promover a SUSTENTABILIDADE, contribuindo para uma melhoria global do ambiente da escola e da comunidade: Dar continuidade aos projetos

Leia mais

PES Promoção e Educação para a Saúde

PES Promoção e Educação para a Saúde (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto PES Promoção e Educação para a Saúde Equipa Dinamizadora: Alice Gonçalves e Rosa Rêgo Ano letivo 2014/2015

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO 2012/2013

PLANO DE COMUNICAÇÃO 2012/2013 PLANO DE COMUNICAÇÃO 2012/2013 RESINORTE, S. A. ÍNDICE INTRODUÇÃO 3 COMUNICAÇÃO AMBIENTAL 4 I. Eco-Aulas, palestras e workshops 4 II. RESINORTE Portas Abertas 4 III. Resíduos a Peso 5 IV. História para

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2015/2016

PLANO DE AÇÃO 2015/2016 Tema Diagnóstico (situações a melhorar) Objetivo(s) Meta(s) Ações e Atividades Previstas Recursos Intervenientes Calendarização Avaliação- instrumentos e Indicadores (de monitorização e avaliação de ações)

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012 Plano Anual de Actividades Jardins de Infância Organização do Ambiente Educativo e espaços comuns. (de 4 a 09-09-2011) Cada educadora prepara a sua sala Organizar o Ambiente Educativo educadoras. Observação

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

Programa Municipal de Apoio aos Projetos Socioeducativos Eixo2: Qualidade e Excelência FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Ano Letivo 2013-2014

Programa Municipal de Apoio aos Projetos Socioeducativos Eixo2: Qualidade e Excelência FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Ano Letivo 2013-2014 Programa Municipal de Apoio aos Projetos Socioeducativos Eixo2: Qualidade e Excelência FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Ano Letivo 2013-2014 1. Identificação agrupamento de escolas Identificação: Agrupamento

Leia mais

Plano de acção. Outubro 2011

Plano de acção. Outubro 2011 Plano de acção Outubro 2011 Ano Lectivo 2011/2012 PÁGINA - 2 INTRODUÇÃO A legislação em vigor determina que o Projecto Educativo da Escola (PEE) deve incluir temáticas relacionadas com a Promoção e Educação

Leia mais

M. E. - GEPE. Promoção e Educação para a Saúde MAIS E MELHOR SAÚDE PLANO DE AÇÃO 2014/2015

M. E. - GEPE. Promoção e Educação para a Saúde MAIS E MELHOR SAÚDE PLANO DE AÇÃO 2014/2015 M. E. - GEPE Promoção e Educação para a Saúde MAIS E MELHOR SAÚDE PLANO DE AÇÃO 2014/2015 O Projeto Mais e Melhor Saúde 2014/15 enquadra-se no âmbito da Educação para a Saúde, de acordo com o consignado

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ AFONSO SEIXAL CÓDIGO 401481 Av. José Afonso Cavaquinhas Arrentela 2840 268 Seixal -- Tel. 212276600 Fax. 212224355 PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ABRIL DE 2014 Índice 1. Introdução

Leia mais

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Plano de Atividades Programa de Educação para a Sustentabilidade O Programa de Educação para a Sustentabilidade para o ano letivo 2014/2015 integra

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria 2015l2017 ÍNDICE ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 ÁREAS DE AÇÃO DE MELHORIA.... 4 PLANOS DE AÇÃO DE MELHORIA.. 5 CONCLUSÃO...

Leia mais

CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014

CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014 CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014 APRESENTAÇÃO Muitos particulares, empresas e instituições já aderiram à Campanha Papel por Alimentos numa importante parceria na luta contra a fome:

Leia mais

Planeamento Estratégico

Planeamento Estratégico 2011 Planeamento Estratégico 2011/2012 Melissa [Escrever o nome da empresa] 01-01-2011 1 Índice 1. Enquadramento estratégico da... 3 1.1. Introdução... 3 1.2. Âmbito e finalidades... Erro! Marcador não

Leia mais

Escola Básica e Secundária do Porto Moniz Ano Letivo 2014/2015. Plano Anual de Atividades do Programa Eco Escolas

Escola Básica e Secundária do Porto Moniz Ano Letivo 2014/2015. Plano Anual de Atividades do Programa Eco Escolas Escola Básica e Secundária do Porto Moniz Ano Letivo 2014/2015 Plano Anual de Atividades do Programa Eco Plano Anual de Atividades do Programa Eco Ano Letivo 2014-2015 Calendarização Atividades Objetivos

Leia mais

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Liderança 1.1 1.2 1.3 1.4 1. As decisões tomadas pelo Conselho Pedagógico, pela Direção e pelo Conselho Geral são disponibilizadas atempadamente. 2. Os vários

Leia mais

Visitas às Eco-Escolas. Auditorias de Qualidade do Programa. - Guião de preenchimento do inquérito -

Visitas às Eco-Escolas. Auditorias de Qualidade do Programa. - Guião de preenchimento do inquérito - Visitas às Eco-Escolas Auditorias de Qualidade do Programa - Guião de preenchimento do inquérito - NOTAS PRÉVIAS O presente documento serve de guião à aplicação da ficha de visita às Eco-Escolas fornecendo

Leia mais

Plano de acção. Auditoria. Conselho Eco Escola

Plano de acção. Auditoria. Conselho Eco Escola Processo e resultados do grupo de discussão P3 Seminário Nacional ECO ESCOLAS 2010 Coimbra-22 de Janeiro, 17.00h/18.30h Pressupostos Foi proposto ao grupo de educadoras e professores do 1º ciclo presentes,

Leia mais

CÂMARA MU NI CIPAL DE A ZAMBU JA. Centro de Educação Ambiental de Azambuja

CÂMARA MU NI CIPAL DE A ZAMBU JA. Centro de Educação Ambiental de Azambuja CÂMARA MU NI CIPAL DE A ZAMBU JA Centro de Educação Ambiental de Azambuja Página 2 Página 11 Índice Educação Ambiental.. 3 Centro de Educação Ambiental de Azambuja.... 4 Objetivos. 5 Atribuição visitas.

Leia mais

Cuidar do Ambiente. É responsabilidade de todos nós

Cuidar do Ambiente. É responsabilidade de todos nós AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARTIM DE FREITAS Cuidar do Ambiente É responsabilidade de todos nós Projeto Eco- Escolas 2013/2014 Todos somos chamados a desempenhar um papel essencial, não pelo que dizemos, mas

Leia mais

Educação e Sensibilização Ambiental

Educação e Sensibilização Ambiental Educação e Sensibilização Ambiental Plano de Actividades LIPOR 2006/2007 Gabinete de Informação Lipor Objectivos Incentivar a participação nas actividades e projectos desenvolvidos pela LIPOR; Proporcionar

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES 1 PREÂMBULO Sendo a aposta na educação uma estratégia fundamental para o desenvolvimento do concelho de Vendas Novas, é lançado o Banco de Empréstimo

Leia mais

Projetos e desafios para as Eco-Escolas 2012-13

Projetos e desafios para as Eco-Escolas 2012-13 Inscrição: 31 de janeiro Outubro-Novembro 2012 Inscrição: fechada Inscrição: sempre aberta candidatura: até 18 de fevereiro 7 Novembro 2012 Inscrição: sempre aberta Projetos e desafios para as Eco-Escolas

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

PLANO DE AÇÃO (AÇÕES E ATIVIDADES PREVISTAS) 2014/2015

PLANO DE AÇÃO (AÇÕES E ATIVIDADES PREVISTAS) 2014/2015 PLANO DE AÇÃO (AÇÕES E ATIVIDADES PREVISTAS) 2014/2015 ECO-ESCOLAS Numa fase inicial do Programa Eco-Escolas, priorizou-se a realização da Auditoria Ambiental, tendo-se organizado dois inquéritos (um mais

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes Consciencializar toda a Comunidade Escolar para a Preservação do Meio Envolvente; Sensibilizar a comunidade para a poupança de recursos, promovendo a reutilização e a reciclagem. Valorizar a Educação para

Leia mais

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL MUNICÍPIO DE VOUZELA PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL 2014/2015 Designação da Formação Toxicodependências Programa de Respostas Integradas As Crianças Marcam a Diferença! Natação 1º Ciclo Prolongamento de Horário

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS 1 Índice

Leia mais

Plano de atividades 2015/16 Educação Ambiental Divisão de Ambiente, Higiene Urbana e Espaços Verdes contactos Divisão de Ambiente, Higiene Urbana e Espaços Verdes educacao.ambiental@cm-albufeira.pt 289

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária PROGRAMA ESCOLA + Voluntária 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando de

Leia mais

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015/2016 PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015-2016 POR UM AGRUPAMENTO DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA JI Fojo EB 1/JI Major David Neto EB 2,3 Prof. José Buísel E.S. Manuel Teixeira Gomes

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais

Projeto de Ações de Melhoria

Projeto de Ações de Melhoria DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE LISBOA E VALE DO TEJO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALVES REDOL, VILA FRANCA DE XIRA- 170 770 SEDE: ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALVES REDOL 400 014 Projeto de Ações de Melhoria 2012/2013

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

PROJETOS / DESAFIOS / CONCURSOS PARA AS ECO-ESCOLAS 2013/14. (Já a decorrer)

PROJETOS / DESAFIOS / CONCURSOS PARA AS ECO-ESCOLAS 2013/14. (Já a decorrer) PROJETOS / DESAFIOS / CONCURSOS PARA AS ECO-ESCOLAS 2013/14 (Já a decorrer) GERAÇÃO DEPOSITRÃO 2014 No Facebook em: https://www.facebook.com/geracaodepositrao Todas as escolas da rede Eco-Escolas Projeto

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura Agrupamento de Escolas das Taipas Plano Nacional de Leitura 1. Estrutura organizacional Coordenador: Carlos Monteiro Grupo de Recrutamento: 300 Departamento: Línguas Composição do grupo de trabalho: docentes

Leia mais

Colaborar com as várias estruturas da escola nas tarefas inerentes ao cargo.

Colaborar com as várias estruturas da escola nas tarefas inerentes ao cargo. Atualizar e divulgar a composição da equipa. Divulgar as atividades. Atualizar e divulgar diversos materiais. ano lectivo Informação/divulgação dos serviços especializados na página da escola /EE Representar

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO

PROJETO DE INTERVENÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES CANDIDATURA A DIRETOR PROJETO DE INTERVENÇÃO (2013-2017) Pedro Paulo da Costa Cerqueira Amares, maio de 2013 As organizações, tal como os organismos vivos, têm os seus

Leia mais

Escola Profissional de Aveiro RELATÓRIO DE ATIVIDADES Ano letivo 2014/2015

Escola Profissional de Aveiro RELATÓRIO DE ATIVIDADES Ano letivo 2014/2015 1 Projeto Eco-Escolas Colaboração: Câmara Municipal de Aveiro (CMA); Águas da Região de Aveiro (AdRA); Universidade de Aveiro (UA); Junta de Freguesia da Glória; CIEDA; SIMRIA; Portucel Soporcel. 2 Participação

Leia mais

2013/2014 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2013/2014 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais Voluntários de Leitura Construir relações/parcerias com a BMP e com as redes locais (ADA/Centro Comunitário de Portel) BE - Vamos Partilh@r

Leia mais

REGULAMENTO PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE

REGULAMENTO PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE Os Amigos do Cáster em parceria com a Câmara Municipal de Ovar criam o PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE, inserido no âmbito do Programa Integrado de

Leia mais

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO -

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - Iniciativa de: Com o apoio de: 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária

Leia mais

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE Enquadramento geral Os Programas de Educação para a Sustentabilidade têm como principal objectivo promover a educação e a sensibilização ambiental de todos

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2015/2016 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO. Projeto do. CLUBE É-TE=igual? Equipa Dinamizadora: Elisa Neiva Cruz

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO. Projeto do. CLUBE É-TE=igual? Equipa Dinamizadora: Elisa Neiva Cruz AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto do CLUBE É-TE=igual? Equipa Dinamizadora: Elisa Neiva Cruz Uma ação educativa de abertura para a comunidade Ano letivo 2014/2015 Índice 1. Introdução

Leia mais

Projeto de Promoção e Educação para a Saúde 2015/2016 ESPRODOURO ESCOLA PROFISSIONAL DO ALTO DOURO. A Coordenadora: Elisabete de Jesus Duarte

Projeto de Promoção e Educação para a Saúde 2015/2016 ESPRODOURO ESCOLA PROFISSIONAL DO ALTO DOURO. A Coordenadora: Elisabete de Jesus Duarte Projeto de Promoção e Educação para a Saúde 2015/2016 A Coordenadora: Elisabete de Jesus Duarte ESPRODOURO ESCOLA PROFISSIONAL DO ALTO DOURO INTRODUÇÃO A Saúde é um fator essencial da vida humana. Segundo

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14 Agrupamento de Escolas da Moita Plano de Melhoria P r o v i s ó r i o P p P r o Ano letivo 2013-14 Moita, 22 de abril de 2015 A COMISSÃO DE AUTOAVALIAÇÃO o Célia Romão o Hélder Fernandes o Ana Bela Rodrigues

Leia mais

PLANO AÇÃO SOBRE O TEMA RESÍDUOS. Ações e Atividades previstas

PLANO AÇÃO SOBRE O TEMA RESÍDUOS. Ações e Atividades previstas Apresenta-se abaixo o plano de acção, tal como solicitado, no entanto, pela nossa metodologia de trabalho, foram elaborados um conjunto de projectos, para apresentação / aprovação da Direcção da escola,

Leia mais

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO PLANO DE MELHORIA DO 2015-2017 Conservatório de Música do Porto, 30 de outubro de 2015 1. Introdução... 3 2. Relatório de Avaliação Externa... 5 Pontos Fortes... 5 Áreas de Melhoria... 6 3. Áreas Prioritárias...

Leia mais

Um Estudo Sair da Casca junho 2015. Mecenato Educativo. A perspetiva dos professores

Um Estudo Sair da Casca junho 2015. Mecenato Educativo. A perspetiva dos professores Um Estudo Sair da Casca junho 2015 Mecenato Educativo A perspetiva dos professores INTRO Objetivos Qual pode ser o papel das empresas na educação? Qual a importância dos programas educativos e o seu impacto?

Leia mais

ERP Portugal. Fevereiro 2013

ERP Portugal. Fevereiro 2013 ERP Portugal Fevereiro 2013 1 1 Objetivos Reconhecer e premiar um projeto académico, que se destaque no âmbito da Inovação no Sector da Gestão de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE)

Leia mais

Missão UP Unidos pelo Planeta

Missão UP Unidos pelo Planeta Missão UP Unidos pelo Planeta 1 Missão UP Unidos pelo Planeta A Galp Energia pretende contribuir para uma mudança dos comportamentos relacionados com a eficiência no consumo de energia, através de um projeto

Leia mais

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Apresentação dos seguintes projectos: 1) Câmara de Lobos.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE PLANO DE MELHORIA. Julho de 2012

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE PLANO DE MELHORIA. Julho de 2012 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE PLANO DE MELHORIA Julho de 2012 Rua da Verónica, 37, 1170-384 Lisboa Tel: 218860041/2 Fax: 218868880 Email: geral@aegv.pt INDICE I. Introdução. 3 II. Ponto de partida.....

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GUIA-POMBAL PROJETO EDUCATIVO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GUIA-POMBAL PROJETO EDUCATIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GUIA-POMBAL PROJETO EDUCATIVO Esta escola também é minha 2013/14 2015/16 I - INTRODUÇÃO Uma das missões da escola, que consiste em dotar todos e cada um dos cidadãos das competências

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2012 / 2013 ÍNDICE Nº Pág. 1 Introdução 3 2 Constituição 3 3 Ações e Objetivos 4 4 Identificação das necessidades de formação dos docentes

Leia mais

Projeto Educativo 2012-2015 Querendo, quero o infinito Fernando Pessoa

Projeto Educativo 2012-2015 Querendo, quero o infinito Fernando Pessoa Projeto Educativo 2012-2015 Querendo, quero o infinito Fernando Pessoa CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO Estabelecimentos de ensino EB2,3 de Fernando Pessoa EB1 com JI Infante D. Henrique EB1 com JI Adriano

Leia mais

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade)

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade) Escola Secundária da Ramada Plano Plurianual de Atividades Pro Qualitate (Pela Qualidade) 2014 A Escola está ao serviço de um Projeto de aprendizagem (Nóvoa, 2006). ii ÍNDICE GERAL Pág. Introdução 1 Dimensões

Leia mais

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89 N 9º15'50. AGENDA 21 escolar Pensar Global, agir Local Centro de Educação Ambiental Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.84" O 918 773 342 cea@cm-tvedras.pt Enquadramento A Agenda

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 Biblioteca Escolar GIL VICENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE ESCOLA GIL VICENTE EB1 CASTELO BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 As atividades constantes do presente

Leia mais

PLANO DE AÇÃO E MELHORIA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALPENDORADA 1. INTRODUÇÃO

PLANO DE AÇÃO E MELHORIA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALPENDORADA 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Lei nº 31/2012, de 20 de Dezembro, veio aprovar o sistema de avaliação dos estabelecimentos de educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário, definindo orientações para a autoavaliação

Leia mais

IV SEMINÁRIO NACIONAL BANDEIRA AZUL 2013-2014

IV SEMINÁRIO NACIONAL BANDEIRA AZUL 2013-2014 IV SEMINÁRIO NACIONAL BANDEIRA AZUL 2013-2014 Atividades de Educação Ambiental: planear, realizar e avaliar Sesimbra, 28/29 de novembro de 2013 Jorge Neves Departamento de Comunicação e Cidadania Ambiental

Leia mais

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Processo de melhoria Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Recomendações do conselho pedagógico Não houve recomendações emanadas do Conselho Pedagógico. Data de apresentação à direção/ conselho

Leia mais

Programa Operacional Regional do Algarve

Programa Operacional Regional do Algarve Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Domínio Temático CI Competitividade e Internacionalização Prioridades de investimento: 11.2 Aprovado

Leia mais

Politicas Municipais de Apoio à Criança

Politicas Municipais de Apoio à Criança Politicas Municipais de Apoio à Criança MUNICIPIO DA MOITA DASC / Divisão de Assuntos Sociais Projectos Dirigidos à Comunidade em Geral Bibliotecas - Biblioteca Fora d Horas - Pé Direito Juventude - Férias

Leia mais

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS Ano letivo 2012/2013 TEMA VAMOS ADOTAR UMA RIBEIRA. ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita

Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita 1. Introdução No âmbito do protocolo entre os Ministérios da Educação e Ministério da Saúde Despacho nº 25 995/2005 (2ª série), Despacho

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO 2016. Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental

PROGRAMA DE AÇÃO 2016. Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental PROGRAMA DE AÇÃO 2016 Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental ÍNDICE I - INTRODUÇÃO... 3 II EIXOS/OBJETIVOS ESTRATÉGICOS... 3 III AÇÕES E ATIVIDADES... 4 IV AVALIAÇÃO... 4 V

Leia mais

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria www.anotherstep.pt 2 Sumário Ponto de situação Plano de Ações de Melhoria PAM Enquadramento e planeamento Selecção das Ações de Melhoria Fichas de

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alfena. Plano de Melhoria. 2013/2014 a 2014/2015

Agrupamento de Escolas de Alfena. Plano de Melhoria. 2013/2014 a 2014/2015 Agrupamento de Escolas de Alfena Plano de Melhoria a 2014/2015 outubro 2013 Índice Introdução...3 Resultados da Avaliação Externa...4 Principais Áreas de Melhoria...6 Plano de Ação...7 Considerações Finais...14

Leia mais

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS.

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. AÇÃO Nº 1 DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. BREVE DESCRIÇÃO DA AÇÃO: conceber, discutir e aplicar planificações, metodologias, práticas

Leia mais

Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra!

Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra! Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra! 1 Exmo. Diretor-Geral da Educação, em representação do

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento Agrupamento de Escolas da Trofa Plano de Melhoria e Desenvolvimento Biénio 2015/2017 INTRODUÇÃO A autoavaliação e a avaliação externa são procedimentos obrigatórios e enquadrados na Lei n.º 31/2002, de

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Avaliação do impacto das atividades desenvolvidas nos resultados escolares de 2014/2015 Plano estratégico para 2015/2016 (Conforme

Leia mais

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS (Aberto a todos os Cidadãos) 1. O QUE É: O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade é uma iniciativa da Câmara Municipal de

Leia mais

Municípios Eco-Escolas apoiam a mobilidade sustentável

Municípios Eco-Escolas apoiam a mobilidade sustentável Municípios Eco-Escolas apoiam a mobilidade sustentável - enquadramento O Programa Eco-Escolas procura induzir estratégias de intervenção na comunidade, baseadas na identificação de problemas e na busca

Leia mais

Análise SWOT. julho 2014. Pontos fortes vs Pontos fracos AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FRONTEIRA. Diretor: João Pedro de Moura Carita Polido

Análise SWOT. julho 2014. Pontos fortes vs Pontos fracos AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FRONTEIRA. Diretor: João Pedro de Moura Carita Polido julho 2014 Análise SWOT Pontos fortes vs Pontos fracos Diretor: João Pedro de Moura Carita Polido AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FRONTEIRA Escola Básica Frei manuel Cardoso Escola Básica de Cabeço devide Visão:

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE

PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE INTRODUÇÃO Tendo como linha orientadora a estratégia definida pelo município de Esposende no que diz respeito à sensibilização e formação

Leia mais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E DAS CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas Levante da Maia 2014-2015 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2013/2014

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2013/2014 Pág.1 INTRODUÇÃO O Plano Anual de Atividades das s Escolares do Agrupamento de Escolas n.º 1 de Grândola atende à especificidade das bibliotecas

Leia mais

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020.

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020. CONCURSO 1 ESCOLAR REGULAMENTO 2011/2012 Como melhorar a qualidade ambiental da minha escola? TEMA Como Melhorar a Qualidade Ambiental da Minha Escola? ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para

Leia mais

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO Título do projeto: Pensar Global, Agir Global Oito objetivos de Desenvolvimento para o Milénio, Oito Caminhos para mudar o Mundo Localização detalhada da ação (país, província,

Leia mais

CLUBE DE MÚSICA Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros Ano Letivo 2014/2015

CLUBE DE MÚSICA Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros Ano Letivo 2014/2015 CLUBE DE MÚSICA 1. JUSTIFICAÇÃO DO PROJETO: O Projeto do Clube de Música nasce da necessidade de se desenvolver com os alunos atividades diferenciadas que não podem ser devidamente exploradas e aprofundadas

Leia mais

Candidatura ao Galardão Eco-Escolas (2013-2014)

Candidatura ao Galardão Eco-Escolas (2013-2014) 9/6/ Galardão Eco-Escolas - Programa Eco-Escolas Associação Bandeira Azul da Europa Candidatura ao Galardão Eco-Escolas (-) ESCOLA EB/JI DE CARREGOSA (OLIVEIRA DE AZEMÉIS) ESTADO DA CANDIDATURA: CRIADO

Leia mais

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação Saúde Escolar Secretaria Regional da Educação e Formação «Um programa de saúde escolar efectivo é o investimento de custo-benefício mais eficaz que um País pode fazer para melhorar, simultaneamente, a

Leia mais

Programa de Formação Líderes Inovadores 2015-2016 PLANO DE MUDANÇA E INOVAÇÃO

Programa de Formação Líderes Inovadores 2015-2016 PLANO DE MUDANÇA E INOVAÇÃO Programa de Formação Líderes Inovadores 2015-2016 PLANO DE MUDANÇA E INOVAÇÃO Melhorar a Comunicação entre as unidades orgânicas do Agrupamento de Arcozelo Manuel Fernandes de Amorim Agrupamento de Escolas

Leia mais