Gravação de cds pela linha de comando

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gravação de cds pela linha de comando"

Transcrição

1 Gravação de cds pela linha de comando Se fizer uma busca no Google atras deste tipo de informação, certamente encontrará vários resultados com as mais variadas receitas de como fazer este tipo de procedimento, para as mais variadas necessidades. Tantos que a principio nem seria necessario escrever-se um novo artigo sobre isso, se é que é possível dizer algo novo agora. A não ser por um pequeno detalhe: nos resultados da busca que fiz, percebi que a maioria dos documentos encontrados estão desatualizados com relacao a uma mudança que houve na sintaxe de uso do cdrecord em suas últimas versões. Isto, mais o fato de que seria interessante ter toda essa informação que tantas pessoas levantaram reunidas num único lugar, me fez escrever este pequeno artigo, onde minha contribuição foi tão somente chamar a atenção para a mudança citada, e revisar todas as dicas interessantes que encontrei citando sempre, claro, a fonte original (relacionados ao texto atraves de numeros entre parênteses), mas algumas vezes modificando-as um pouco devido a uma atualização necessária ou por haver possibilidade de simplificacao de comandos. Também me dei ao trabalho de testar todos os comandos mostrados antes de dar este documento por finalizado, para tanto usando um gravador Creative 8x4x32 e um CDRW que nunca foi tantas vezes sobreescrito em tão pouco tempo. Aliás, aproveito para esclarecer que se usei velocidade 4 em todos os exemplos de gravação foi exatamente porque a mídia que usei para os testes não suporta velocidade maior que essa. O COMANDO cdrecord Para aqueles que nao sabem o cdrecord é um comando que faz parte do pacote cdrtools, e já acompanha o linux hà algum tempo. Programas gráficos de gravação de CDs muitas vezes nao fazem mais do que chamar esse comando para realizar a tarefa de gravação, implementando assim apenas uma interface em forma de janelas para o mesmo. É o caso do popular XCDRoast, que nao funciona se o cdrecord nao estiver presente na máquina. A forma mais simples de se chamar o comando para gravar uma imagem iso de um CD e como no exemplo: cdrecord -dev=0,0,0 speed=4 arquivo.iso O que gravara o arquivo num gravador SCSI. Os numeros 0,0,0 identificam esse gravador, e podem ser determinados via o comando cdrecord -scanbus A maioria dos artigos referenciados ao final deste texto recomendam esse comando para descobrir como identificar o seu gravador, mas acontece que houve uma mudança recente na implementação do cdrecord: Antigamente, o comando acima funcionava não importando se seu gravador era um SCSI ou um IDE usando a emulação de SCSI do Linux (através do modulo ide_scsi). Hoje, entretanto, ele (possivelmente) so vai funcionar com dispositivos SCSI (estou inferindo isso da documentação, infelizmente nao tenho acesso a um gravador SCSI para testar), e se voce tentar usalo com um gravador IDE (que a maioria de nos mortais usa, nao e mesmo?) vai receber uma mensagem de erro do tipo: cdrecord -scanbus

2 Cdrecord (i686-pc-linux-gnu) Copyright (C) Jörg Schilling cdrecord: No such file or directory. Cannot open '/dev/pg*'. Cannot open SCSI driver. cdrecord: For possible targets try 'cdrecord -scanbus'. Make sure you are root. cdrecord: For possible transport specifiers try 'cdrecord dev=help'. E é aqui que o iniciante, não encontrando maiores explicações, irá desistir de fazer gravações pela linha de comando e tentar algum programa gráfico, quando na verdade é só substituir o comando pelo seguinte: cdrecord dev=atapi -scanbus O que resultara numa saida como a que segue: cdrecord -dev=atapi -scanbus Cdrecord (i686-pc-linux-gnu) Copyright (C) Jörg Schilling scsidev: 'ATAPI' devname: 'ATAPI' scsibus: -2 target: -2 lun: -2 Warning: Using ATA Packet interface. Warning: The related libscg interface code is in pre alpha. Warning: There may be fatal problems. Using libscg version 'schily-0.7' scsibus0: 0,0,0 0) * 0,1,0 1) 'LG ' 'CD-ROM CRD-8521B' '2.00' Removable CD-ROM 0,2,0 2) * 0,3,0 3) * 0,4,0 4) * 0,5,0 5) * 0,6,0 6) *

3 0,7,0 7) * scsibus1: 1,0,0 100) * 1,1,0 101) 'CREATIVE' 'CD-RW RW8432E ' '1.07' Removable CD-ROM 1,2,0 102) * 1,3,0 103) * 1,4,0 104) * 1,5,0 105) * 1,6,0 106) * 1,7,0 107) * E graças a ela, eu já sei que meu gravador está identificado pelos números 1,1,0 que eu posso passar de novo para o cdrecord para gravar a imagem iso, mas de novo com a sintaxe modificada: cdrecord dev=atapi:1,1,0 speed=4 arquivo.iso Resumindo o importante aqui, em qualquer documentação mais antiga sobre como gravar CDs pela linha de comando, atente para o uso do comando cdrecord, e substitua: cdrecord -scanbus --> por --> cdrecord dev=atapi -scanbus cdrecord dev=x,x,x speed=y arquivo.iso --> por --> cdrecord dev=atapi:x,x,x speed=y arquivo.iso Podem haver mais flags passadas ao cdrecord, que provavelmente podem ser mantidas. E relembrando, este aviso vale para o caso de voce estar usando um gravador IDE (que é o mais usado por ai, pois eu mesmo ainda nao tive a chance de ter um gravador SCSI nas maos). CRIANDO A IMAGEM ISO Criar uma imagem iso e o primeiro passo para transportar o conteudo de um diretorio qualquer para dentro de uma mídia de CD, e o programa que faz isso e o mkisofs. Não o confunda com programas como mkreiserfs ou mke2fs, pois enquanto aqueles formatam um dispositivo de blocos seguindo a estrutura de um sistema de arquivos que ainda vai ser populado mais tarde (resumindo, o equivalente ao format no mundo windows), o mkisofs cria um arquivo que contem a imagem de um sistema de arquivos iso9660, já populado com arquivos e diretórios que estiverem sob um diretório do seu sistema especificado para o comando. Note que este comando tem muitas opções possiveis de serem utilizadas, entre elas para compatibilizar a leitura do iso criado por outros sistemas, para esconder certos arquivos sob determinados sistemas, para excluir alguns arquivos ou subdiretorios no momento de gerar a

4 imagem (digamos que voce queira deixar de fora algumas coisas dentro do seu diretorio que usara para gerar a imagem), e ate opções para gerar imagens compativeis com DVDs hoje em dia. Uma boa olhada na man page do mkisofs lhe mostrara tudo o que voce tem para escolher, mas tamanha variedade de escolha tambem gera alguma confusão para decidir quais opcoes voce realmente precisa. Numa situação simples de gerar um CD de dados, com todo o conteúdo de um determinado diretório, voce pode usar o seguinte comando: mkisofs -J -L -l -r -T -V VOLUME -o ARQUIVOISO DIRETORIO Onde: VOLUME = nome do volume ARQUIVOISO = nome do arquivo de imagem a ser criado DIRETORIO = diretorio com os arquivos a serem colocados na imagem -J = gera informacao de diretorios Joliet (para compatibilidade com windows) -L = arquivos iso9660 podem comecar com. -l (éle)= permite nomes de arquivos de 32 caracteres -r = gera informacao de diretorios no formato Rock Ridge -V = ajusta o nome do volume (1) UM PEQUENO TESTE PARA A IMAGEM ISO É possivel montar o arquivo iso como se fosse um dispositivo com o comando: mount -t iso9660 ARQUIVOISO DIRETORIO -o loop Sendo: ARQUIVOISO = o arquivo gerado ao se executar mkisofs DIRETORIO = pode ser qualquer diretório, eu normalmente crio um na minha pasta home para esse fim especifico Se o comando for bem sucedido, em DIRETORIO voce podera ver todos os arquivos que estão dentro de sua imagem iso. Se nao for, cheque se voce nao precisa logar como root para fazer isso no seu sistema, e se seu kernel esta compilado com suporte a "loopback device". GRAVANDO EM UM, DOIS... OU TALVEZ JA NO UM :)

5 Depois de gerar e possivelmente testar sua imagem iso, o proximo comando é o de gravação, o qual já foi mostrado mas nao custa repetir: cdrecord -v dev=atapi:1,1,0 speed=4 arquivo.iso Estes são os dois passos básicos para gravar um cd de dados via linha de comando. Entretanto, é possivel fazer tudo em um único passo caso se deseje: mkisofs -J -L -l -r -T -V VOLUME DIRETORIO cdrecord -v fs=32m speed=4 dev=atapi:1,1,0 - Note que o comando termina com um hífen ( - ); nao e passado o parametro -o para o mkisofs e, assim, tampouco o nome do arquivo, pois agora a saída desse comando será a saída padrão, redirecionada para o cdrecord através do pipe; e o parâmetro novo aqui é fs=x, sendo X o tamanho do fifo usado pelo cdrecord para guardar os bytes que estarão sendo gravados. O valor mostrado no exemplo, equivalente a 32M, foi o menor valor em que eu não tive problemas nos meus testes (abaixo disso testei 8m e 16m, que resultaram numa gravação imperfeita). A documentação do cdrecord diz que esse valor deve ser pelo menos o tamanho da memoria do dispositivo gravador e no máximo metade da memória RAM da máquina. Respeitadas essas regras, pelo que pude perceber, quanto mais melhor. (2) Note que o cdrecord ainda aceita mais tres flags que podem ser usados combinados com aqueles já mostrados: -dummy - "finge" que faz uma gravação, mas nao liga o laser. Útil para fazer um teste antes de realmente queimar a mídia, diminuindo o risco de perde-la por buffer underrun. Nos testes que fiz, este flag não funcionou com o comando que grava ao mesmo tempo que gera a imagem (somente usando imagem a partir de arquivo), mas as mensagens de erro pareceram indicar que isso é uma limitação do meu gravador. -eject - ejeta a midia apos a gravação -overburn - permite gravar uma imagem maior que o tamanho oficial da mídia. Depende entre outros fatores se o gravador suporta este recurso, e há consideráveis chances de resultar em uma gravação defeituosa. Entretanto pode ser útil em situações, por exemplo, em que voce dispões de uma mídia de 700M e uma imagem de 701M. COPIANDO UM CD DE DADOS Finalmente, se você quiser fazer uma cópia de um cd de dados, há duas maneiras de se fazer isso, dependendo se você tem apenas uma unidade de CD que é seu gravador ou se possui um leitor e gravador, o que também é um caso comum. Se você possui apenas o drive do gravador na máquina, terá que criar um arquivo com a imagem do cd a ser gravada, mas não é necessário montar o cd e utilizar o mkisofs no diretório onde voce o montou como se poderia pensar a principio. O linux tem um comando chamado dd muito prático nesse tipo de situação. Se o cd cuja imagem voce quer gerar estiver em /dev/cdrom (que em muitos linuxes e um soft link para /dev/hd? ), apenas faça: dd if=/dev/cdrom of=imagemcd.iso

6 (3) Após esse comando você terá o arquivo imagemcd.iso que será uma imagem iso do cd, e que você pode passar para o comando cdrecord como vem fazendo ate agora com aqueles gerados pelo mkisofs. Se, entretanto, voce tiver dois drives, ha a possibilidade de gerar uma copia 1:1 através do seguinte comando: cdrecord -v dev=atapi:1,1,0 speed=4 -isosize /dev/hdd Sendo que /dev/hdd é o dispositivo do leitor onde esta o cd a ser copiado. CDs REGRAVÁVEIS O processo de gravar um CD regravável, no Linux, tem muito pouca coisa de diferente em relacao a CD-Rs. A única diferença, realmente, é que você pode usar o mesmo CD para sobregravar seu conteúdo quantas vezes desejar (até o limite do que a mídia suportar). Primeiro, você terá que limpar o conteúdo do CD-RW usando também o cdrecord: cdrecord dev=atapi:1,1,0 blank=fast Depois é só usar os comandos mkisofs e cdrecord como ja explicado nas sessões anteriores. Entretanto, você também pode fazer a "limpeza" e gravação da imagem iso num único passo: cdrecord -v speed=4 dev=atapi:1,1,0 blank=fast nome_da_imagem (5) Sendo que nome_da_imagem é o nome e caminho para seu arquivo iso. Aqui algumas pessoas vao me perguntar se nao dá para usar CDRW como se fosse uma unidade de disquete ou algo similar, gravando e apagando diretamente arquivos sem precisar ficar gerando imagens, apagando o disco e gravando de novo. A resposta, infelizmente, é que o linux ainda não suporta nativamente esse tipo de operação devido a uma limitação imposta pelo kernel (6), que entende unidades de CD sempre como dispositivos tipo somente leitura. Há um projeto no source forge que objetiva compensar isso, mas hà tempos ele nao sofre atualização (o ultimo kernel suportado é o 2.4.6), dando a impressão de que foi abandonado(7). Talvez isso seja um indício de que os CDs regraváveis, embora sejam um avanço tecnológico recente, estejam fadados a breve extinção por fatores tais como a popularização das pen-drives usb, muito mais rápidas de gravar e regravar, e ao já bastante reduzido preço dos CDRs, que já faz muita gente os estar usando como mídias descartáveis. Entretanto estou especulando aqui com base no que tenho observado, nao dispondo de dados oficiais, mas é fato que tenho visto muito pouca gente por aí usando CDRWs com frequência no seu dia a dia. CDs de AUDIO Esta aí outra espécie que não vou ficar nem um pouco chateado quando puder dar por extinta. Como hoje muitos aparelhos de som, dos grandos aos pequenos e ai incluídos os automotivos, suportam discos de mp3, que comportam no mesmo tipo de mídia cerca de 10 vezes mais tempo de música que um CD de audio gravado no formato convencional, os únicos interessados em manter o velho padrão, até onde vejo, são as gravadoras mais que preocupadas em manter os seus lucros. E um CD de mp3 nada mais é que um CD de dados, e portanto para gravar esse tipo de CD vale todo o procedimento descrito até aqui sem tirar nem por.

7 Mas vamos lá, digamos que você tenha em um diretório da sua máquina arquivos no formato wav e queira gravar um CD de áudio com eles, um arquivo por faixa. O comando segue: cdrecord fs=4096k -v -useinfo -dao -eject -pad -audio track1.wav... trackn.wav Onde track1.wav, track2.wav... trackn.wav sao arquivos de som no formato wav, um para cada faixa do CD de audio. Infelizmente o comando cdrecord nao entende nativamente o formato mp3 (uma pena), de forma que os mesmos terão que ser convertidos para wav como segue: mpg123 -v -w outfile.wav infile.mp3 (8) Finalmente, se você quiser gravar a partir de faixas estraédas de outro(s) CD(s) de áudio, terá que primeiro ripar essas faixas do(s) CD(s) de origem. O ripador oficial do linux é um programa chamado cdparanoia, e sua forma mais simples de utilização é o comando que segue, que vai ripar todas as faixas de um CD de audio: cdparanoia -B Note que, para esse comando funcionar, o CD de audio a ser ripado deve estar no dispositivo apontado por /dev/cdrom. OS DEVIDOS CREDITOS Abaixo estão as referências a todos os documentos que consultei para gerar este guia. Muito mais que simplesmente citá-los, quero deixar aqui expresso meu agradecimento a todas as pessoas que, antes de mim, tiveram a iniciativa de disponibilizar seu conhecimento sobre este assunto à comunidade Linux. (1) Essa forma de uso do mkisofs eu retirei de um script chamado make_iso, ainda hoje disponibilizado pela Conectiva em: Note que aquele script chama tambem a flag -a, hoje obsoleta mas que o comando ainda aceita por questoes de compatibilidade. (2) A dica original de como gravar o cd ao mesmo tempo que cria a imagem eu retirei da man page do cdrecord. (3) Maiores informacoes sobre o dd podem ser encontradas em: (4) A dica original de como fazer uma copia 1:1 de um cd foi retirada do CD-Writing-HOWTO, disponivel em vários lugares, entre eles: HOWTO.html#ss4.7 Ainda que um pouco desatualizado, é um documento cuja leitura e aconselhavel, pois foi a primeira referencia completa sobre gravação de CDs escrita e muito provavelmente a maioria dos outros documentos aqui referenciados se basearam nele. (5) A dica de como limpar um CDRW e fazer a gravacao num passo so eu tirei de: (6) Vide o FAQ do driver, no projeto Linux UDF no sourceforge:

8 Segue, entretanto, o texto que esclarece quanto a falta de suporte de udf gravavel no linux: As of this writing, the Linux kernel doesn't support writing to writable CDROMs of any kind - it assumes a CDROM is read only at a low level, which isn't easy to work around. Work is under way to fix this. In the meantime, when you mount a writable CDROM (either CDR or CDRW), you will get a notice saying "block device is write-protected, mounting read-only", even if you specify the "-o rw" option. (7) (8) Fontes: e slackware-brasil.com.br Marcos Azevedo

:. ABAS Uma pequena explicação

:. ABAS Uma pequena explicação Tutorial do K3b :. ABAS Uma pequena explicação Veja abaixo o que significa uma ABA. Basta clicar sobre elas e novas opções aparecerão. Isto se aplica a qualquer programa. Não é exclusividade do K3b. :.

Leia mais

Gravando CDs sob o Linux

Gravando CDs sob o Linux LinuxFocus article number 227 http://linuxfocus.org Gravando CDs sob o Linux by Katja and Guido Socher About the authors: A Katja é a editora alemã da LinuxFocus.

Leia mais

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Usuário 7. 4 Configurar as opções internas 9

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Usuário 7. 4 Configurar as opções internas 9 Esta documentação foi convertida a partir da página do K3b da Base de Usuários do KDE em 20/01/2011. Atualizada para a versão 2.0 pela equipe de documentação do KDE Tradução: Marcus Gama Tradução: André

Leia mais

Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos

Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos - 2 Sumário Capítulo 1 Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos... 3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 7 2.1.

Leia mais

Manual do K3b. Esta documentação foi convertida a partir da página do K3b na KDE UserBase. Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga

Manual do K3b. Esta documentação foi convertida a partir da página do K3b na KDE UserBase. Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga Esta documentação foi convertida a partir da página do K3b na KDE UserBase. Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga 2 Conteúdo 1 Introdução 5 2 Pré-configuração 6 3 Configurando a interface

Leia mais

Lazarus pelo SVN Linux/Windows

Lazarus pelo SVN Linux/Windows Lazarus pelo SVN Linux/Windows Sei que não faltam artigos sobre como obter e compilar o Lazarus e o FPC pelo SVN, mas sei também que nunca é de mais divulgar um pouco mais e talvez escrever algo diferente.

Leia mais

Linux Caixa Mágica 14. Como Gravar um Live CD. http://www.caixamagica.pt. Julho 2009 Versão 1.1

Linux Caixa Mágica 14. Como Gravar um Live CD. http://www.caixamagica.pt. Julho 2009 Versão 1.1 Linux Caixa Mágica 14 Como Gravar um Live CD http://www.caixamagica.pt Julho 2009 Versão 1.1 Índice 1. Introdução...3 2. Gravar um Live CD em sistemas Linux...3 2.1. Verificação da Integridade da Imagem

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais:

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais: Entrada e Saída Além do processador e da memória, um terceiro elemento fundamental de um sistema de computação é o conjunto de módulos de E/S. Cada módulo se conecta com o barramento do sistema ou com

Leia mais

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Utilizador 7. 4 Configurar as opções internas 9

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Utilizador 7. 4 Configurar as opções internas 9 Esta documentação foi convertida a partir da Base de Utilizadores do KDE para o K3b a 2011-01-20. Actualização para o 2.1 pela Equipa de Documentação do KDE Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Introdução

Leia mais

1/48. Curso GNU/Linux. Aula 3. Dino Raffael Cristofoleti Magri

1/48. Curso GNU/Linux. Aula 3. Dino Raffael Cristofoleti Magri 1/48 Curso GNU/Linux Aula 3 Dino Raffael Cristofoleti Magri Julho/2008 2/48 Veja uma cópia dessa licença em http://creativecommons.org/licenses/by nc sa/2.5/br/ 3/48 Sumário 1 CONFIGURAR TECLADO...6 1.1

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido Como fazer Backup Previna-se contra acidentes no disco rígido Vocês já imaginaram se, de uma hora para outra, todo o conteúdo do disco rígido desaparecer? Parece pesadelo? Pois isso não é uma coisa tão

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

ASSISTINDO AOS NOSSOS VÍDEOS EM APARELHOS DE DVD Converta os vídeos para o formato VCD e assista aos jogos no seu DVD

ASSISTINDO AOS NOSSOS VÍDEOS EM APARELHOS DE DVD Converta os vídeos para o formato VCD e assista aos jogos no seu DVD ASSISTINDO AOS NOSSOS VÍDEOS EM APARELHOS DE DVD Converta os vídeos para o formato VCD e assista aos jogos no seu DVD Você tem (ou conhece alguém que tenha) um simples gravador de CDs? Se a resposta for

Leia mais

Capítulo 37. Gravadores de CDs

Capítulo 37. Gravadores de CDs Capítulo 37 Gravadores de CDs Estudaremos neste capítulo os drives e mídias CD-R (CD Recordable) e CD- RW (CD Rewriteable). Os discos são similares aos CD-ROMs, podendo ser lidos em qualquer drive de CD-ROM

Leia mais

Mondo Rescue. Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br. 8 de setembro de 2005

Mondo Rescue. Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br. 8 de setembro de 2005 Mondo Rescue Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 Este documento descreve o processo de instalação e utilização da ferramenta Mondo Rescue. 1 Introdução O Mondorescue

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Conteúdo. Capítulo 1 Informações sobre o Software just!burn do CD Regravável (CD-RW)

Conteúdo. Capítulo 1 Informações sobre o Software just!burn do CD Regravável (CD-RW) Conteúdo Capítulo 1 Informações sobre o Software just!burn do CD Regravável (CD-RW) Entendendo as Mídias CD-R e CD-RW.......................................... 2 Matriz de Mídia.........................................................

Leia mais

Arquivo. Imagem ISO. Alex.S.R http://asrtech.wordpress.com/

Arquivo. Imagem ISO. Alex.S.R http://asrtech.wordpress.com/ Arquivo De Imagem ISO Alex.S.R http://asrtech.wordpress.com/ Frequentemente nos deparamos com arquivos de imagem de CD/DVD. O mais comum é o.iso. Esses arquivos de imagem contém todos os dados de um CD/DVD

Leia mais

www.avbrites.com.br Curso de gravação de EEPROM I2C Via INTERNET

www.avbrites.com.br Curso de gravação de EEPROM I2C Via INTERNET www.avbrites.com.br Curso de gravação de EEPROM I2C Via INTERNET Paulo Brites 1 Curso de gravação de eeprom i2c O objetivo deste curso é ensinar aos técnicos reparadores de TV como utilizar o PONYPROG

Leia mais

6 programas para criar pendrives bootáveis

6 programas para criar pendrives bootáveis 6 programas para criar pendrives bootáveis Com o surgimento dos netbooks e dos notebooks ultrafinos, foi preciso criar uma alternativa para a instalação de sistemas operacionais nos dispositivos, visto

Leia mais

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Sistema de Arquivos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Introdução É com o sistema de arquivos que o usuário mais nota a presença do sistema operacional.

Leia mais

RISO <> Versão 0.5. Manual do Usuário. Escrito por Germano Teixeira de Miranda

RISO <<Recuperação por Imagem de Sistema Operacional>> Versão 0.5. Manual do Usuário. Escrito por Germano Teixeira de Miranda RISO Versão 0.5 Manual do Usuário Escrito por Germano Teixeira de Miranda Divisão de Gerencia e Operações - DGO Departamento de Recursos em Informática

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OPERANDO EM MODO TEXTO... 3 Abrindo o terminal... 3 Sobre o aplicativo Terminal... 3 AS CORES

Leia mais

Comandos de Linux. Autor: Patrick Wallace Figueiredo dos Santos Rocha

Comandos de Linux. Autor: Patrick Wallace Figueiredo dos Santos Rocha Comandos de Linux Autor: Patrick Wallace Figueiredo dos Santos Rocha Comandos de linux 1. ls (lista o conteúdo de um diretório) $ ls 2. ls -a (lista os diretórios, arquivos oculto e executáveis) $ ls -a

Leia mais

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Trabalhando com arquivos de som Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Usando a mídia de som Vamos considerar os programas gratuitos como base de nossas ferramentas nesse curso, assim todos poderão usufruir

Leia mais

Manual do Utilizador. Ahead Software AG

Manual do Utilizador. Ahead Software AG Manual do Utilizador Ahead Software AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do utilizador InCD e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade

Leia mais

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger SISTEMA DE ARQUIVOS Instrutor: Mawro Klinger Estrutura dos Discos As informações digitais, quer sejam programas ou dados do usuário, são gravadas em unidades de armazenamento. O HD é uma unidade de armazenamento

Leia mais

O arquivo ISO gerado contém os componentes mínimos necessários do Windows XP, algumas ferramentas de reparo e fica em torno de 150 megabytes (MB).

O arquivo ISO gerado contém os componentes mínimos necessários do Windows XP, algumas ferramentas de reparo e fica em torno de 150 megabytes (MB). Instalar o sistema operacional em um pendrive e a partir dele iniciar seu computador é um recurso muito útil, principalmente para administradores de rede que, vez ou outra, precisam fazer um backup de

Leia mais

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS Foram reservados intervalos de endereços IP para serem utilizados exclusivamente em redes privadas, como é o caso das redes locais e Intranets. Esses endereços não devem ser

Leia mais

6 - Gerência de Dispositivos

6 - Gerência de Dispositivos 1 6 - Gerência de Dispositivos 6.1 Introdução A gerência de dispositivos de entrada/saída é uma das principais e mais complexas funções do sistema operacional. Sua implementação é estruturada através de

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

Treinamento para Manutenção dos Telecentros

Treinamento para Manutenção dos Telecentros Treinamento para Manutenção dos Telecentros Módulo II :: Utilizando o Linux Básico do Sistema Manoel Campos da Silva Filho Professor do IFTO/Palmas 1 2 Código Aberto/Open Source Programas (softwares/aplicativos)

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3 Cesar Kállas - cesarkallas@gmx.net Curso GNU/Linux Realização CAECOMP Puc Campinas 2004 Capítulo 3 Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3 O HD tem espaço livre não particionado...3

Leia mais

RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY

RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY Redo Backup é um programa para a recuperação de arquivos e discos rígidos danificados. Com ele você dispõe de um sistema completo para resolver diversos problemas

Leia mais

Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus. Guia de Introdução

Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus. Guia de Introdução Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus Guia de Introdução ii Roxio Easy VHS to DVD Guia de Introdução www.roxio.com Começar a usar o Roxio Easy VHS to DVD 3 Neste guia Bem-vindo ao Roxio Easy VHS to

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 MOUNT E UMOUNT... 3 Sintaxe dos comandos... 4 Verificando Sistema de Arquivos... 4 Definindo

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX. Vinícius Barreto de Sousa Neto

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX. Vinícius Barreto de Sousa Neto INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX Vinícius Barreto de Sousa Neto Libgdx é um framework multi plataforma de visualização e desenvolvimento de jogos. Atualmente ele suporta Windows, Linux,

Leia mais

2 Um Primeiro Programa em C

2 Um Primeiro Programa em C 2 Um Primeiro Programa em C Ronaldo F. Hashimoto, Carlos H. Morimoto e José A. R. Soares OobjetivodessaaulaéintroduzirvocêàlinguagemCemambienteLinux,primeiramentemostrandoasua estrutura, e a seguir com

Leia mais

Cada driver contém, sempre que necessário, um conjunto de comandos que podem ser utilizados por meio da chamada de um ioctl.

Cada driver contém, sempre que necessário, um conjunto de comandos que podem ser utilizados por meio da chamada de um ioctl. Capítulo 6 Controlando dispositivos com IOCTL Como continuação do anterior, este capítulo explica o conceito de IOCTL (I/O Control) e demonstra, em alguns exemplos, esta chamada de sistema que complementa

Leia mais

Paragon NTFS para Mac OS X

Paragon NTFS para Mac OS X PARAGON Software GmbH Heinrich-von-Stephan-Str. 5c 79100 Freiburg, Germany Tel. +49 (0) 761 59018201 Fax +49 (0) 761 59018130 Internet www.paragon-software.com E-mail sales@paragon-software.com Paragon

Leia mais

Manual do Utilizador. Ahead Software AG

Manual do Utilizador. Ahead Software AG Manual do Utilizador Ahead Software AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do utilizador InCD e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

1. Adição de um disco rígido a uma máquina existente. Iremos utilizar uma máquina virtual

1. Adição de um disco rígido a uma máquina existente. Iremos utilizar uma máquina virtual Curso: Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Disciplina: Administração de Sistemas Operacionais Professor: João Medeiros de Araújo Atividade Prática: Formatação e montagem de partições no Linux

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento

Dispositivos de Armazenamento Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Dispositivos de Armazenamento A memória do computador

Leia mais

CONCEITOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS

CONCEITOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS 1 - Objetivos Existe uma grande distância entre os circuitos eletrônicos e dispositivos de hardware e os programas aplicativos em software. Os circuitos são complexos, acessados através de interfaces de

Leia mais

Manual do Nero Express

Manual do Nero Express Manual do Nero Express Nero AG Informações sobre direitos autorais e marcas registradas O manual do Nero Express e todo o seu conteúdo é protegido por leis de direitos autorais e são de propriedade da

Leia mais

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 01: Conceitos Iniciais / Sistema Operacional

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 01: Conceitos Iniciais / Sistema Operacional TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 01: Conceitos Iniciais / Sistema Operacional O conteúdo deste documento tem por objetivo apresentar uma visão geral

Leia mais

2. O AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO EM C

2. O AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO EM C 2. O AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO EM C Este capítulo trata de colocar a linguagem C para funcionar em um ambiente de programação, concentrando-se no compilador GNU Compiler Collection (gcc). Mas qualquer outro

Leia mais

Paragon NTFS para Mac OS X

Paragon NTFS para Mac OS X PARAGON Software GmbH Heinrich-von-Stephan-Str. 5c 79100 Freiburg, Germany Tel. +49 (0) 761 59018201 Fax +49 (0) 761 59018130 Internet www.paragon-software.com E-mail sales@paragon-software.com Paragon

Leia mais

Atualização de computadores para Windows 10 INSTALAÇÃO LIMPA. Windows10. Disponível para os seguintes modelos: CCE AIO A41, A45 e D4030TV.

Atualização de computadores para Windows 10 INSTALAÇÃO LIMPA. Windows10. Disponível para os seguintes modelos: CCE AIO A41, A45 e D4030TV. Atualização de computadores para Windows 10 INSTALAÇÃO LIMPA Windows10 Disponível para os seguintes modelos: CCE AIO A41, A45 e D4030TV. CCE Desktop E365, C23, C43 CM23 e M23. CCE Notebook U25, U25B, HT345TV,

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

Aula 2 Introdução ao Software Livre

Aula 2 Introdução ao Software Livre Aula 2 Introdução ao Software Livre Aprender a manipular o Painel de Controle no Linux e mostrar alguns softwares aplicativos. Ligando e desligando o computador através do sistema operacional Não é aconselhável

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 6.0 Instalando o Software Call Rec 7.0 Configuração do Software Call

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 6.0 Instalando o Software Rec-All mono 7.0 Configuração do Software

Leia mais

Manual de Operação e Instalação do Sistema de Gravação Telefônica Rec All E1

Manual de Operação e Instalação do Sistema de Gravação Telefônica Rec All E1 Manual de Operação e Instalação do Sistema de Gravação Telefônica Rec All E1 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface do gravador Rec

Leia mais

Gravando CDs Musicais com o Windows Media Player 9

Gravando CDs Musicais com o Windows Media Player 9 Gravando CDs Musicais com o Windows Media Player 9 Aproveite a mais nova tecnologia de Media da Microsoft e crie CD s musicais com ótimos recursos, como a normalização (todas músicas com o mesmo volume).

Leia mais

Como instalar e usar o SSS\Progman com cabo de Carsoft ou INPA. Como instalar o SSS Progman v.28, v.30 ou v.32

Como instalar e usar o SSS\Progman com cabo de Carsoft ou INPA. Como instalar o SSS Progman v.28, v.30 ou v.32 Como instalar e usar o SSS\Progman com cabo de Carsoft ou INPA Antes de mais nada tem de já conseguir usar o software INPA. Se ainda não o conseguiu pôr a funcionar: Volte a tentar por primeiro esse a

Leia mais

+YMEHIVIJIVÃRGMEVÊTMHE

+YMEHIVIJIVÃRGMEVÊTMHE +YMEHIVIJIVÃRGMEVÊTMHE Adaptec, Inc. 691 South Milpitas Boulevard Milpitas, CA 95035 2000 Adaptec, Inc. Todos os direitos reservados. Adaptec e o logo da Adaptec são marcas registradas da Adaptec, Inc.

Leia mais

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação.

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. 1.Todo software livre deve ser desenvolvido para uso por pessoa física em ambiente com sistema

Leia mais

Seu manual do usuário COMPAQ BD 340I http://pt.yourpdfguides.com/dref/3594988

Seu manual do usuário COMPAQ BD 340I http://pt.yourpdfguides.com/dref/3594988 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Introdução ao Puppy Linux: Instalação num disco USB

Introdução ao Puppy Linux: Instalação num disco USB Introdução ao Puppy Linux: Instalação num disco USB Alex Gotev 1 Conteúdos O que é o Puppy Linux? Como o posso obter? Como o inicializo (boot)? Que programas estão incluídos? Instalação num disco USB 2

Leia mais

Manual de Uso AcessaLivre 3.0

Manual de Uso AcessaLivre 3.0 Manual de Uso AcessaLivre 3.0 ÍNDICE 03 04 05 06 08 13 17 20 25 30 Carta de Apresentação Novidades do Acessa Livre 3.0 Atualizações de versão Área de Trabalho usuário e monitor Aplicativos Menu Escritório

Leia mais

COMO INSTALAR ZIM 8.50 WINDOWS

COMO INSTALAR ZIM 8.50 WINDOWS ZIM TECHNOLOGIES DO BRASIL COMO INSTALAR ZIM 8.50 WINDOWS Próx Antes de Iniciar O objetivo deste documento é apresentar os passos necessários para instalar a versão mais recente do Zim 8.50 para Windows.

Leia mais

Kurumin O Linux preferido dos brasileiros

Kurumin O Linux preferido dos brasileiros Kurumin O Linux preferido dos brasileiros Bem vindo à apresentação interativa do sistema operacional Kurumin Linux. O Kurumin Linux é uma distribuição do sistema operacional Linux, desenvolvido pelo analista

Leia mais

Capítulo 9 Manipulando Hardware e dispositivos

Capítulo 9 Manipulando Hardware e dispositivos Linux Essentials 450 Slide - 1 Capítulo 9 Manipulando Hardware e Os do mundo Unix trabalham de uma maneira bem diferente do mundo paralelo. Usaremos esta aula para entender como eles funcionam. Linux Essentials

Leia mais

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 02 Software e Operações Básicas Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Revisando Como um computador funciona: Entrada (Dados) Processamento (Análise dos Dados)

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Paragon NTFS para Mac OS X

Paragon NTFS para Mac OS X PARAGON Technologie GmbH, Systemprogrammierung Heinrich-von-Stephan-Str. 5c 79100 Freiburg, Germany Tel. +49 (0) 761 59018201 Fax +49 (0) 761 59018130 Internet www.paragon-software.com E-mail sales@paragon-software.com

Leia mais

Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 1/20

Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 1/20 Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 1/20 Tutorial para particionamento, instalação do Kurumin GNU/Linux 6.0 e configuração de boot loader. Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 2/20 Introdução... 3 Requisitos... 4

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO: WINDOWS MOVIE MAKER TUTORIAL

NÚCLEO DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO: WINDOWS MOVIE MAKER TUTORIAL NÚCLEO DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO: WINDOWS MOVIE MAKER TUTORIAL O que é o Windows Movie Maker? É um programa que permite criar nossos próprios filmes com som, músicas, transição e efeito de vídeo.

Leia mais

Conhecendo o Sistema Operacional

Conhecendo o Sistema Operacional Prefeitura de Volta Redonda Secretaria Municipal de Educação NTM Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal Projeto de Informática Aplicada à Educação de Volta Redonda - VRlivre Conhecendo o Sistema Operacional

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-Rom Até pouco tempo atrás, as opções mais viáveis para escutar música eram os discos de vinil e as fitas cassete. Porém, a Philips, em associação com outras empresas, desenvolveu

Leia mais

MSYS - Cópia de segurança

MSYS - Cópia de segurança O Sistema MSYS integra os controles financeiros e de custos de sua empresa, além de controles adicionais e os cadastros de clientes e fornecedores. Assim, muitas informações extremamente importantes são

Leia mais

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg Para que possamos digitalizar nossos programas de rádio gravados em fita cassete, utilizaremos: - o próprio gravador

Leia mais

Fazer backup de arquivos em um arquivo ou fita

Fazer backup de arquivos em um arquivo ou fita Fazer backup de arquivos em um arquivo ou fita Usando a interface do Windows 1.Abra o Backup. O Assistente de backup ou restauração é iniciado por padrão, a menos que ele esteja desativado. Você pode usar

Leia mais

Disparando o interpretador

Disparando o interpretador Capítulo 2: Usando o interpretador Python Disparando o interpretador O interpretador é frequentemente instalado como /usr/local/bin/python nas máquinas onde está disponível; adicionando /usr/local/bin

Leia mais

Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0

Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 2007 Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 Por: Rafael Nink de Carvalho Web site: 2 Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 Por: Rafael Nink de Carvalho Machadinho D Oeste RO Agosto 2007

Leia mais

[Detalhe: cfdisk -z /dev/sdx zera totalmente o disco (x é o que aparece no final; no nosso caso f /dev/sdf)]

[Detalhe: cfdisk -z /dev/sdx zera totalmente o disco (x é o que aparece no final; no nosso caso f /dev/sdf)] FORMATAR UNIDADES NO TERMINAL DO LINUX 1 15/04/2015 Você pode usar o cfdisk, no terminal (como root), para executar as tarefas de formatação de pendrives. Insira o pendrive e no terminal

Leia mais

TUTORIAL. Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker.

TUTORIAL. Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker. TUTORIAL Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker. Abra o Windows Movie Maker clicando em Iniciar > Programas > Windows Movie Maker. Essa será a sua área de trabalho no Editor:

Leia mais

Informações sobre o Trabalho Final Fundamentos do Linux

Informações sobre o Trabalho Final Fundamentos do Linux Informações sobre o Trabalho Final Fundamentos do Linux - Marcsson Vadesilho Fernandes O trabalho final consiste na simulação de atividades de gerenciamento de usuários e de sistemas de arquivos. Os alunos

Leia mais

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 Comandos para manipulação de diretório 1. ls Lista os arquivos de um diretório. 2. cd Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Sistemas da Computação Prof. Rossano Pablo Pinto, Msc. rossano at gmail com 2 semestre 2007 Tópicos Processadores Memória Principal Memória Secundária

Leia mais

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux Apresentação Administração de Sistemas Curso Tecnologia em Telemática Disciplina Administração de Sistemas Linux Professor: Anderson Costa anderson@ifpb.edu.br Assunto da aula Aspectos do Sistema de Arquivos

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Client

Manual do usuário. Mobile Client Manual do usuário Mobile Client Mobile Client Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

Instalando o Debian em modo texto

Instalando o Debian em modo texto Instalando o Debian em modo texto Por ser composto por um número absurdamente grande de pacotes, baixar os CDs de instalação do Debian é uma tarefa ingrata. Você pode ver uma lista dos mirrors disponíveis

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows

Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows Hae Yong Kim 13/08/2014 Este documento explica como fiz para instalar compilador MinGW-GCC e ambiente de desenvolvimento Netbeans em Windows.

Leia mais

Windows. Atualizar o firmware para unidades de comunicações UT-1. Prepare-se

Windows. Atualizar o firmware para unidades de comunicações UT-1. Prepare-se Atualizar o firmware para unidades de comunicações UT- Windows Obrigado por ter escolhido um produto Nikon. Este guia descreve como atualizar o firmware para unidades de comunicações UT-. Se você não tiver

Leia mais

SCPIWeb. SCPIWebDespRec Aplicação Web para Consulta de Despesas e Receitas ( Lei Complementar nº 131 de 27 Maio de 2009 )

SCPIWeb. SCPIWebDespRec Aplicação Web para Consulta de Despesas e Receitas ( Lei Complementar nº 131 de 27 Maio de 2009 ) 2010 SCPIWebDespRec Aplicação Web para Consulta de Despesas e Receitas ( Lei Complementar nº 131 de 27 Maio de 2009 ) SCPIWebCotacao Aplicação Web para Cotação de Preços via Internet Resumo de Instruções

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Aula 07: Memória Secundária MEMÓRIA SECUNDÁRIA Discos magnéticos: Organização do disco magnético em faces, trilhas e setores; Tipos de discos magnéticos Discos óticos: CD/DVD/BluRay

Leia mais

Dicas Satux. Adicionando uma Impressora. Configurando o Primeiro acesso. Adicionar/Remover Programas. Como fazer gravações de CD/DVD

Dicas Satux. Adicionando uma Impressora. Configurando o Primeiro acesso. Adicionar/Remover Programas. Como fazer gravações de CD/DVD Dicas Satux Configurando o Primeiro acesso Adicionando uma Impressora Adicionar/Remover Programas Criando atalhos na área de trabalho Como fazer gravações de CD/DVD Como configurar minha Rede Local Como

Leia mais

Instalando o Linux e outros Softwares

Instalando o Linux e outros Softwares Instalando o Linux e outros Softwares Atualizado em 4 de Dezembro de 2013 1 Introdução Nas minhas disciplinas são adotados obrigatoriamente algumas ferramentas computacionais para auxílio no processamento

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais