SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO"

Transcrição

1 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO SUPERINTEND ヌNCIA DE EDUCA ヌヌO DEPARTAMENTO DE EDUCA ヌヌO E TRABALHO Parecer nº 44/11 - DET/SEED Curitiba, 21 de janeiro de 2011 Protocolo nº Interessado: Colégio Estadual do Paraná Ensino Fundamental, Médio e Profissional Mantenedor: Governo do Estado do Paraná Município: Curitiba NRE: Curitiba Assunto: Alteração do Plano de Curso Técnico em Produção de Áudio e Vídeo. Pelo protocolo acima citado a Direção do Colégio Estadual do Paraná, solicita a alteração no Plano de Curso Técnico em Produção de Áudio e Vídeo, e apresenta a seguinte justificativa: A solicitação se faz necessária devido a reestruturação dos Planos de Cursos, resultado das discussões realizadas nas oficinas organizadas pelo DET/SEED, da adequação ao Catálogo Nacional de Cursos Técnicos em cumprimento à Deliberação n 04/08 コ CEE/PR. A Matriz Curricular anexa ao Plano de Curso restruturado, terá implantação gradativa a partir do ano de O Estabelecimento de Ensino obteve o Credenciamento para ofertar Cursos de Educação Profissional através da Resolução Secretarial n コ3160/01 DG/SEED e pelo Parecer n コ425/01- CEE/PR. Obteve a Renovação do Credenciamento com base na Resolução Secretarial n コ 5795/08 DG/SEED e pelo Parecer n 884/08 コ - CEE/PR. A Autorização do Funcionamento do Curso Técnico em Produção Audiovisual ocorreu através da Resolução Secretarial n 4963/06 コ DG/SEED e pelo Parecer n コ453/06 DEP/SEED. Resolução n O Reconhecimento do Curso Técnico em Produção Audiovisual ocorreu através da 5763/08 コ DG/SEED e pelo Parecer n 887/08 コ CEE/PR. A adequação do referido curso à Deliberação CEE/PR n コ04/08, foi aprovada pelo Parecer CEE/CEB n コ1015/10. Proposta de Alteração Item 1: Justificativa

2 A comunicação audiovisual é fundamental para a constatação da realidade do ser humano. Tal comunicação possibilita a difusão de conhecimentos específicos e informações relativas a qualidade, funcionalidade e objetivos das ideias, principalmente no mundo globalizado em que se vive. A informação e a comunicação passam a ser uma necessidade de sobrevivência. A engrenagem comunicacional está diretamente ligada ao crescimento econômico, social e político. A educação educa para a vida e para a inserção no mundo do trabalho e precisa estar atenta as necessidades e evoluções de seu tempo. O notório o avanço das Tecnologias da informação e comunicação dentro das quais está a categoria do Audiovisual rádio, televisão e cinema, o que justifica a urgência em se preparar indivíduos para ocuparem as funções que viabilizem a execução das atividades educacionais. A estruturação do Curso Técnico em Produção de?udio e Vídeo visa o aperfeiçoamento na concepção de uma formação técnica que articule trabalho, cultura, ciência e tecnologia como princípios que sintetizem todo o processo formativo. O plano ora apresentado teve como eixo orientador a perspectiva de uma formação profissional como constituinte da integralidade do processo educativo. O Curso vem ao encontro da necessidade da formação do técnico numa perspectiva de totalidade, o que significa recuperar a importância de trabalhar com os alunos os fundamentos das artes, da cultura, da ciência e da tecnologia, dando sequência a aprendizagem da Base Nacional Comum do ensino médio na forma subsequente. A proposta encaminha para uma formação na qual a teoria e a prática possibilitam aos alunos compreenderem a realidade para além de sua aparência. Os conteúdos não têm fins em si mesmo porque se constituem em síntese da apropriação histórica da realidade material e social e cultural pelo homem. A organização dos conhecimentos, Técnico em Produção de?udio e Vídeo enfatiza a formação humana na qual o aluno, como sujeito histórico produz sua existência pelo enfrentamento consciente da realidade dada, produzindo valores de uso, conhecimentos e cultura por sua ação criativa. O setor do audiovisual vem crescendo no mundo inteiro e não é diferente no Brasil. Entre 2000 e 2005, o setor audiovisual brasileiro apresentou um crescimento anual médio de 5,6% ao ano. O crescimento esperado para o período compreendido entre 2006 e 2010 no país é de 5%, o que corresponde a quase 33% do mercado da América Latina. Embora os principais pólos de produção audiovisual brasileiros estejam ainda situados no

3 Rio de Janeiro e em São Paulo, está em curso, no país, um processo de descentralização da geração de conteúdos audiovisuais. Nesse sentido, faz-se necessária a oferta do Curso Técnico em Produção de?udio e Vídeo no Estado do Paraná. Item 2: Objetivos ν Oportunizar a formação em nível teórico-prático que possibilite ao educando ser um profissional capaz de responder às demandas institucionais e sociais; ν Preparar profissionais capazes de auxiliar o planejamento, a criação e a execução de ações comunicacionais e artísticos-culturais; ν Oportunizar aprendizagem eficaz que garanta a realização pessoal e profissional; ν Formar profissionais éticos, socialmente responsáveis que ajam em função do bem comum, do desenvolvimento das organizações, da qualidade de vida e do trabalho; ν Apresentar conhecimentos e técnicas que habilitem o aluno a propor e elaborar produtos de comunicação, de acordo com exigências e os objetivos das ações audiovisuais; ν Planejar, criar e gerir ações que viabilizem a produção audiovisual rádio, tv e cinema e a consequente difusão de produtos artísticos-culturais; ν Promover a relação vivenciada entre teoria e prática profissional com a realização de produtos audiovisuais. a. Organizar experiências pedagógicas que levem à formação de sujeitos críticos e conscientes, capazes de intervir de maneira responsável na sociedade em que vivem; b. Oferecer um processo formativo que assegure a integração entre a formação geral e a de caráter profissional de forma a permitir que o conhecimento cientifico e tecnológico orientem o fazer técnico; cc. Articular conhecimento científicos e tecnológicos das áreas naturais e sociais estabelecendo uma abordagem integrada das experiências educativas. dd. Destacar em todo o processo educativo a importância da preservação dos valores culturais ee da solidariedade. Item 3: Dados Gerais do Curso

4 l ldados GERAIS DO CURSO Carga Horária Total do Curso: h/a 827 h ldados GERAIS DO CURSO Carga Horária Total do Curso: 960 h/a h Item 4: Perfil Profissional PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUS?O DE CURSO O Técnico em Produção Audiovisual deverá trabalhar na elaboração, pré-produção, produção, pós-produção e finalização de produtos audiovisuais: rádio, cinema e televisão. PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUS?O DE CURSO O Técnico em Produção em?udio e Vídeo domina o conhecimento científico e tecnológico construídos historicamente que garante sua inserção no mundo social e do trabalho de forma crítica, com autonomia intelectual e moral. Colabora na captação de imagem e som, na ambientação, operação de equipamentos, por intermédio de recursos, linguagem e tecnologia dentro dos padrões técnicos dos diferentes meios de comunicação. Colabora na investigação e utilização de novas tecnologias relacionadas com linguagem, tratamento acústico e de imagem, luminosidade, animação. Prepara material audiovisual. Elabora fichas técnicas, mapas de programação, distribuição e veiculação dos produtos e serviços de comunicação. Item 4: Matriz Curricular -Matriz atual às fls. 40 -A Proposta de alteração da matriz curricular está às folhas 61, não havendo alteração na carga horária total do curso. Item 5: Critérios de Aproveitamento de conhecimentos, competências e

5 experiências anteriores Critérios de Aproveitamento de conhecimentos, competências e experiências anteriores O Estabelecimento de Ensino poderá aproveitar as competências, conhecimentos e experiências anteriores, desde que diretamente relacionados com o perfil profissional de conclusão do curso e atendendo a legislação vigente. Critérios de aproveitamento de conhecimentos e experiências anteriores Art. 68 da Deliberação 09/06 CEE/PR O estabelecimento de ensino poderá aproveitar mediante avaliação, competência, conhecimentos e experiências anteriores, desde que diretamente relacionadas com o perfil profissional de conclusão da respectiva qualificação ou habilitação profissional, adquiridas: no Ensino Médio; em qualificações profissionais, etapas ou módulos em nível técnico concluídos em outros cursos, desde que cursados nos últimos cinco anos; em cursos de formação inicial e continuada de trabalhadores, no trabalho ou por meios informais; em processos formais de certificação; no exterior. - Solicitação e avaliação do aproveitamento de estudos (deverá estar aprovado no Regimento Escolar): o aluno preencherá o requerimento solicitando o aproveitamento de estudos, considerando o perfil profissional do curso técnico e a indicação dos cursos realizados anexando fotocópia de comprovação de todos os cursos ou conhecimentos adquiridos; uma comissão de professores, do curso técnico, designada pela Direção fará a análise da documentação apresentada pelo aluno; mediante aprovação da comissão será indicado os conteúdos (disciplinas) que deverão ser estudadas pelo aluno a fim de realizar a avaliação, com data, hora marcada e professores escalados para aplicação e correção. Para efetivação da legalidade do aproveitamento de estudos será lavrado ata constando o resultado final da avaliação e os conteúdos aproveitados, na forma legal e pedagógica.

6 Art. 69 da Deliberação 09/06 CEE/PR: A avaliação, para fins de aproveitamento de estudos, será realizada conforme os critérios estabelecidos no Plano de Curso e no Regimento Escolar. Item 6: Certificação Certificação: Após a conclusão, com êxito, do curso será conferido o Diploma de Técnico em Produção Audiovisual. CERTIFICADOS E DIPLOMAS Certificação: Não haverá certificados no Curso Técnico em Produção de?udio e Vídeo, considerando que não há itinerários alternativos para qualificação; Diploma: O aluno ao concluir com o Curso Técnico em Produção de?udio e Vídeo conforme organização curricular aprovada, receberá o Diploma de Técnico em Produção de?udio e Vídeo. O processo deve ser encaminhado ao Conselho Estadual de Educação, conforme artigo 26 da Deliberação n? 09/06 CEE. l Marilda Aparecida Diório Menegazzo DIRETORA DO DEPARTAMENTO DE EDUCA??O E TRABALHO Dec. 175/2011

7 AC/AC

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO SUPERINTEND ヌNCIA DE EDUCA ヌヌO DEPARTAMENTO DE EDUCA ヌヌO E TRABALHO Parecer n コ127/11 - DET/SEED Curitiba, 04 de ABRIL de 2011 Protocolo n コ10.678.729-8 Interessado: Colégio

Leia mais

PROCESSO N.º 1007/10 PROTOCOLO N.º 10.465.202.-6 PARECER CEE/CEB N.º 196/11 APROVADO EM 07/04/11

PROCESSO N.º 1007/10 PROTOCOLO N.º 10.465.202.-6 PARECER CEE/CEB N.º 196/11 APROVADO EM 07/04/11 PROTOCOLO N.º 10.465.202.-6 PARECER CEE/CEB N.º 196/11 APROVADO EM 07/04/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL UNIDADE PÓLO - ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL MUNICÍPIO: MARINGÁ

Leia mais

PROCESSO N.º 1053/11 PROTOCOLO N.º 10.402.586-2 PARECER CEE/CEB N.º 1046/11 APROVADO EM 10/11/11

PROCESSO N.º 1053/11 PROTOCOLO N.º 10.402.586-2 PARECER CEE/CEB N.º 1046/11 APROVADO EM 10/11/11 PROTOCOLO N.º 10.402.586-2 PARECER CEE/CEB N.º 1046/11 APROVADO EM 10/11/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO SENAC EM IRATI MUNICÍPIO: IRATI ASSUNTO: Pedido de

Leia mais

PROCESSO N. 86/12 PROTOCOLO N.º 11.075.788-3 PARECER CEE/CEB N.º 463/12 APROVADO EM 18/06/12

PROCESSO N. 86/12 PROTOCOLO N.º 11.075.788-3 PARECER CEE/CEB N.º 463/12 APROVADO EM 18/06/12 PROTOCOLO N.º 11.075.788-3 PARECER CEE/CEB N.º 463/12 APROVADO EM 18/06/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL JARDIM ALEGRE - ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL MUNICÍPIO: TELÊMACO

Leia mais

PROCESSO N 1205/11 PROTOCOLO N.º 10.945.068-5 PARECER CEE/CEB N.º 61/12 APROVADO EM 16/02/12

PROCESSO N 1205/11 PROTOCOLO N.º 10.945.068-5 PARECER CEE/CEB N.º 61/12 APROVADO EM 16/02/12 PROTOCOLO N.º 10.945.068-5 PARECER CEE/CEB N.º 61/12 APROVADO EM 16/02/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL PARA SURDOS ALCINDO FANAYA JÚNIOR EDUCAÇÃO INFANTIL, ENSINO FUNDAMENTAL,

Leia mais

PROCESSO N 719/10 PROTOCOLO N.º 10.084.281-5 PARECER CEE/CEB N.º 1209/10 APROVADO EM 15/12/10 COLÉGIO TOP GUN ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL

PROCESSO N 719/10 PROTOCOLO N.º 10.084.281-5 PARECER CEE/CEB N.º 1209/10 APROVADO EM 15/12/10 COLÉGIO TOP GUN ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL PROTOCOLO N.º 10.084.281-5 PARECER CEE/CEB N.º 1209/10 APROVADO EM 15/12/10 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO TOP GUN ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL MUNICÍPIO: SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO Parecer n.º 653/12 DET/SEED Curitiba, 10 de dezembro de 2012. Protocolo n.º 11.337.520-5 Interessado: Centro

Leia mais

PROCESSO N 1154/14 PROTOCOLO Nº 12.150.961-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 900/14 APROVADO EM 02/12/2014

PROCESSO N 1154/14 PROTOCOLO Nº 12.150.961-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 900/14 APROVADO EM 02/12/2014 PROCESSO N 1154/14 PROTOCOLO Nº 12.150.961-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 900/14 APROVADO EM 02/12/2014 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO ENSITEC ENSINO

Leia mais

PROCESSO N 337/11 PROTOCOLO N.º 07.595.260-0 PARECER CEE/CEB N.º 1019/11 APROVADO EM 09/11/11

PROCESSO N 337/11 PROTOCOLO N.º 07.595.260-0 PARECER CEE/CEB N.º 1019/11 APROVADO EM 09/11/11 PROTOCOLO N.º 07.595.260-0 PARECER CEE/CEB N.º 1019/11 APROVADO EM 09/11/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO INSTITUTO CRISTÃO ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL MUNICÍPIO: CASTRO ASSUNTO: Pedido

Leia mais

PROCESSO N 333/15 PROTOCOLO Nº 13.451.439-6 PARECER CEE/CEMEP Nº 182/15 APROVADO EM 21/05/15

PROCESSO N 333/15 PROTOCOLO Nº 13.451.439-6 PARECER CEE/CEMEP Nº 182/15 APROVADO EM 21/05/15 PROTOCOLO Nº 13.451.439-6 PARECER CEE/CEMEP Nº 182/15 APROVADO EM 21/05/15 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: CENTRO DE ENSINO GRAU TÉCNICO UNIDADE CURITIBA

Leia mais

PROCESSO N 685/2009 PROTOCOLO N.º 7.648.915-7 PARECER CEE/CEB N.º 829/10 APROVADO EM 05/08/10

PROCESSO N 685/2009 PROTOCOLO N.º 7.648.915-7 PARECER CEE/CEB N.º 829/10 APROVADO EM 05/08/10 PROTOCOLO N.º 7.648.915-7 PARECER CEE/CEB N.º 829/10 APROVADO EM 05/08/10 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL MUNICÍPIO: FOZ

Leia mais

PROCESSO N 771/11 PROTOCOLO N.º 10. 847.997-3 PARECER CEE/CEB N.º 667/11 APROVADO EM 02/08/11

PROCESSO N 771/11 PROTOCOLO N.º 10. 847.997-3 PARECER CEE/CEB N.º 667/11 APROVADO EM 02/08/11 PROTOCOLO N.º 10. 847.997-3 PARECER CEE/CEB N.º 667/11 APROVADO EM 02/08/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO SENAC EM CURITIBA MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido

Leia mais

PROCESSO Nº 604/15 PROTOCOLO Nº 13.399.921-3 PARECER CEE/CEMEP Nº 314/15 APROVADO EM 30/07/15

PROCESSO Nº 604/15 PROTOCOLO Nº 13.399.921-3 PARECER CEE/CEMEP Nº 314/15 APROVADO EM 30/07/15 PROTOCOLO Nº 13.399.921-3 PARECER CEE/CEMEP Nº 314/15 APROVADO EM 30/07/15 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO ENSITEC ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL

Leia mais

PROCESSO N 1725/2010 PROTOCOLO N.º 10.296.281-8 PARECER CEE/CEB N.º 319/11 APROVADO EM 05/05/11

PROCESSO N 1725/2010 PROTOCOLO N.º 10.296.281-8 PARECER CEE/CEB N.º 319/11 APROVADO EM 05/05/11 PROTOCOLO N.º 10.296.281-8 PARECER CEE/CEB N.º 319/11 APROVADO EM 05/05/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL IRMÃO MÁRIO CRISTÓVÃO MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido

Leia mais

PROCESSO N. 788/11 PROTOCOLO N.º 10.661.081-9 PARECER CEE/CEB N.º 1014/11 APROVADO EM 08/11/11

PROCESSO N. 788/11 PROTOCOLO N.º 10.661.081-9 PARECER CEE/CEB N.º 1014/11 APROVADO EM 08/11/11 PROCESSO N. 788/11 PROTOCOLO N.º 10.661.081-9 PARECER CEE/CEB N.º 1014/11 APROVADO EM 08/11/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL BARÃO DO RIO BRANCO ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO, NORMAL

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É com satisfação que apresentamos este

Leia mais

PROCESSO N 35/12 PROTOCOLO N.º 11.205.512 6 PARECER CEE/CEB N.º 319/12 APROVADO EM 08/05/12

PROCESSO N 35/12 PROTOCOLO N.º 11.205.512 6 PARECER CEE/CEB N.º 319/12 APROVADO EM 08/05/12 PROTOCOLO N.º 11.205.512 6 PARECER CEE/CEB N.º 319/12 APROVADO EM 08/05/12 INTERESSADO: CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE CURITIBA MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido de renovação de reconhecimento

Leia mais

PROCESSO N 979/12 PROTOCOLO N.º 11.205.949-0 PARECER CEE/CEB N.º 624/12 APROVADO EM 08/08/12

PROCESSO N 979/12 PROTOCOLO N.º 11.205.949-0 PARECER CEE/CEB N.º 624/12 APROVADO EM 08/08/12 PROTOCOLO N.º 11.205.949-0 PARECER CEE/CEB N.º 624/12 APROVADO EM 08/08/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL MARTINUS SUBSEDE CENTRO MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido

Leia mais

PROCESSOS N 0320/13 PROTOCOLOS N 11.468.074-5 N 0963/13 N 11.663.059-1 PARECER CEE/CEIF N 204/13 APROVADO EM 05/11/13

PROCESSOS N 0320/13 PROTOCOLOS N 11.468.074-5 N 0963/13 N 11.663.059-1 PARECER CEE/CEIF N 204/13 APROVADO EM 05/11/13 PROCESSOS N 0320/13 PROTOCOLOS N 11.468.074-5 N 0963/13 N 11.663.059-1 PARECER CEE/CEIF N 204/13 APROVADO EM 05/11/13 CÂMARA DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DO ENSINO FUNDAMENTAL INTERESSADO: ESCOLA TALES DE MILETO

Leia mais

PROCESSO N 793/04 PROTOCOLO N.º 8.222.098-4 PARECER N.º 495/05 APROVADO EM 31/08/05 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PREMIUM

PROCESSO N 793/04 PROTOCOLO N.º 8.222.098-4 PARECER N.º 495/05 APROVADO EM 31/08/05 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PREMIUM PROTOCOLO N.º 8.222.098-4 PARECER N.º 495/05 APROVADO EM 31/08/05 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PREMIUM MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido de Autorização para Funcionamento

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

PROCESSO N. 2262/10 PROTOCOLO N. 10.382.307-2 PARECER CEE/CEB N.º 51/11 APROVADO EM 09/02/11 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CENAP

PROCESSO N. 2262/10 PROTOCOLO N. 10.382.307-2 PARECER CEE/CEB N.º 51/11 APROVADO EM 09/02/11 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CENAP PROTOCOLO N. 10.382.307-2 PARECER CEE/CEB N.º 51/11 APROVADO EM 09/02/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CENAP MUNICÍPIO:CASCAVEL ASSUNTO: Pedido de Reconhecimento

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS 1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS SUMÁRIO INTERATIVO ENTENDENDO SOBRE O PROGRAMA TELECURSO TEC... 3 ÁREAS DE ESTUDO DO TELECURSO

Leia mais

'PROCESSOS N. os 1055/09 PROTOCOLOS N.º s 10.153.662-9 2010/10 10.153.694-7 PARECER CEE/CEB N.º 205/11 APROVADO EM 07/04/11

'PROCESSOS N. os 1055/09 PROTOCOLOS N.º s 10.153.662-9 2010/10 10.153.694-7 PARECER CEE/CEB N.º 205/11 APROVADO EM 07/04/11 'PROCESSOS N. os 1055/09 PROTOCOLOS N.º s 10.153.662-9 2010/10 10.153.694-7 PARECER CEE/CEB N.º 205/11 APROVADO EM 07/04/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL JOSÉ BONIFÁCIO ENSINO

Leia mais

PROCESSO Nº 330/15 PROTOCOLO Nº 13.449.897-8 PARECER CEE/CES Nº 43/15 APROVADO EM 20/05/15

PROCESSO Nº 330/15 PROTOCOLO Nº 13.449.897-8 PARECER CEE/CES Nº 43/15 APROVADO EM 20/05/15 PROTOCOLO Nº 13.449.897-8 PARECER CEE/CES Nº 43/15 APROVADO EM 20/05/15 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - UNIOESTE MUNICÍPIO: CASCAVEL ASSUNTO: Pedido

Leia mais

PROCESSO N. 429/11 PROTOCOLO N.º 5.673.964-5 PARECER CEE/CEB N.º 291/11 APROVADO EM 04/05/11

PROCESSO N. 429/11 PROTOCOLO N.º 5.673.964-5 PARECER CEE/CEB N.º 291/11 APROVADO EM 04/05/11 PROTOCOLO N.º 5.673.964-5 PARECER CEE/CEB N.º 291/11 APROVADO EM 04/05/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: ESCOLA DE FORMAÇÃO EDUCACIONAL A DISTÂNCIA RESIDÊNCIA SAÚDE FORMAÇÃO TÉCNICA, ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

PROCESSO N 988/2006 PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO

PROCESSO N 988/2006 PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO MUNICÍPIO: APUCARANA ASSUNTO: Renovação do Reconhecimento do Curso

Leia mais

PROCESSO N 559/13 PROTOCOLO Nº 11.649.573-3 PARECER CEE/CEMEP Nº 230/14 APROVADO EM 05/05/14

PROCESSO N 559/13 PROTOCOLO Nº 11.649.573-3 PARECER CEE/CEMEP Nº 230/14 APROVADO EM 05/05/14 PROTOCOLO Nº 11.649.573-3 PARECER CEE/CEMEP Nº 230/14 APROVADO EM 05/05/14 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA TUPY MUNICÍPIO:

Leia mais

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência:

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência: SUMÁRIO Apresentação... 5 O Locus da Prática Profissional...6 Fundamentação Legal... 7 Objetivos... 8 Planejamento... 9 Competência: Da Coordenação Geral de Estágios do Curso... 10 Do Supervisor/Preceptor

Leia mais

PROCESSO N 1569/12 PROTOCOLO Nº 10.790.425-5 PARECER CEE/CEMEP Nº 104/13 APROVADO EM 16/04/13

PROCESSO N 1569/12 PROTOCOLO Nº 10.790.425-5 PARECER CEE/CEMEP Nº 104/13 APROVADO EM 16/04/13 PROTOCOLO Nº 10.790.425-5 PARECER CEE/CEMEP Nº 104/13 APROVADO EM 16/04/13 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: ESCOLA TÉCNICA PROFISSIONAL MUNICÍPIO: CURITIBA

Leia mais

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. - Área de Comunicação: Técnico em Propaganda e Marketing

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. - Área de Comunicação: Técnico em Propaganda e Marketing CONLHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Homologado em 24/7/2001, publicado no DODF de 27/7/2001, p. 40. Portaria nº 353, de 14/8/2001, publicada no DODF de 16/8/2001, p. 16. Parecer nº 136/2001-CEDF Processo

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

PROCESSO N. 352/03 PROTOCOLO N.º 5.252.763-5 PARECER N.º 31/04 APROVADO EM 13/02/04

PROCESSO N. 352/03 PROTOCOLO N.º 5.252.763-5 PARECER N.º 31/04 APROVADO EM 13/02/04 PROTOCOLO N.º 5.252.763-5 PARECER N.º 31/04 APROVADO EM 13/02/04 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL OLAVO BILAC MUNICÍPIO: IBIPORÃ ASSUNTO: Credenciamento da Instituição e Autorização

Leia mais

REGULAMENTO DOS PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA, APROVEITAMENTO DE ESTUDOS E COMPETÊNCIAS E ACESSO DE PORTADOR DE DIPLOMA SUPERIOR

REGULAMENTO DOS PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA, APROVEITAMENTO DE ESTUDOS E COMPETÊNCIAS E ACESSO DE PORTADOR DE DIPLOMA SUPERIOR REGULAMENTO DOS PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA, APROVEITAMENTO DE ESTUDOS E COMPETÊNCIAS E ACESSO DE PORTADOR DE DIPLOMA SUPERIOR (Aplicado aos cursos de Graduação) Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa

Leia mais

INTERESSADA:.CENTRO UNIVERSITÁRIO DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV

INTERESSADA:.CENTRO UNIVERSITÁRIO DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV PARECER CEE/CES Nº 73/15 PROTOCOLO Nº 13.403.441-6 APROVADO EM 25/08/15 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA:.CENTRO UNIVERSITÁRIO DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV MUNICÍPIO: UNIÃO DA VITÓRIA ASSUNTO:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 92/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Radialismo, Bacharelado,

Leia mais

PROCESSO Nº 831/14 PROTOCOLO Nº 13.246.693-9 PARECER CEE/CEMEP Nº 505/14 APROVADO EM 12/08/14

PROCESSO Nº 831/14 PROTOCOLO Nº 13.246.693-9 PARECER CEE/CEMEP Nº 505/14 APROVADO EM 12/08/14 PROTOCOLO Nº 13.246.693-9 PARECER CEE/CEMEP Nº 505/14 APROVADO EM 12/08/14 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO SESI/PR MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO:

Leia mais

Missão. Objetivo Geral

Missão. Objetivo Geral SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO Curso: CINEMA E AUDIOVISUAL Missão O Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estácio de Sá tem como missão formar um profissional humanista, com perfil técnico e artístico

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT

RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT Dispõe sobre a Implantação do Ensino Fundamental para Nove Anos de duração, no Sistema Estadual de Ensino de Mato Grosso, e dá outras providências. O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 4 Regulamento de Estágio do Curso de Serviço Social DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Estágio Supervisionado, previsto no Currículo do Curso de Serviço Social será desenvolvido de acordo com as normas

Leia mais

PROCESSO Nº 583/14 PROTOCOLO Nº 13.041.446-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 817/14 APROVADO EM 05/11/2014

PROCESSO Nº 583/14 PROTOCOLO Nº 13.041.446-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 817/14 APROVADO EM 05/11/2014 PROTOCOLO Nº 13.041.446-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 817/14 APROVADO EM 05/11/2014 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO COMPANHIA DA CRIANÇA EDUCAÇÃO

Leia mais

PROCESSO N.º 1026/11 PROTOCOLO N.º 10.698.438-7 PARECER CEE/CEB N.º 530/12 APROVADO EM 03/07/12

PROCESSO N.º 1026/11 PROTOCOLO N.º 10.698.438-7 PARECER CEE/CEB N.º 530/12 APROVADO EM 03/07/12 PROTOCOLO N.º 10.698.438-7 PARECER CEE/CEB N.º 530/12 APROVADO EM 03/07/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL PORTO SEGURO - ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MUNICÍPIO: PARANAGUÁ ASSUNTO:

Leia mais

PROCESSO N 590/11 PROTOCOLO N.º 10.678.647-0 PARECER CEE/CEB N.º 931/11 APROVADO EM 24/10/11

PROCESSO N 590/11 PROTOCOLO N.º 10.678.647-0 PARECER CEE/CEB N.º 931/11 APROVADO EM 24/10/11 PROTOCOLO N.º 10.678.647-0 PARECER CEE/CEB N.º 931/11 APROVADO EM 24/10/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO

SEGURANÇA DO TRABALHO MANUAL DE ESTÁGIO SEGURANÇA DO TRABALHO Aluno (a): Curso: Nº: Turma: Telefones: Residencial Celular E-mail: 1. APRESENTAÇÃO O Estágio Profissional supervisionado constitui um dos requisitos mínimos obrigatórios

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO O estágio curricular obrigatório é aquele definido

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO Câmara da Educação Superior e Profissional

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO Câmara da Educação Superior e Profissional INTERESSADA: Universidade Aberta do Nordeste EMENTA: Recredencia a Universidade Aberta do Nordeste como instituição de educação profissional de nível técnico na modalidade a distância e renova o reconhecimento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Este regulamento, elaborado pela Coordenação do Curso de Ciências Econômicas da Universidade Metodista de São Paulo, tem por objetivo regulamentar o desenvolvimento

Leia mais

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Aprovado na CamEx, na 84 Sessão, realizada em 18 de março de 2015, apreciada no CONSEPE, na 54ª Sessão,

Leia mais

NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aprovado pela Resolução CA/FBMG nº 06/2008, de 12 de março de 2008.

NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aprovado pela Resolução CA/FBMG nº 06/2008, de 12 de março de 2008. NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aprovado pela Resolução CA/FBMG nº 06/2008, de 12 de março de 2008. FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

Leia mais

COLÉGIO J. OLIVEIRA PROJETO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

COLÉGIO J. OLIVEIRA PROJETO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS COLÉGIO J. OLIVEIRA PROJETO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS 01. JUSTIFICATIVA: Entendemos que a Educação de Jovens e Adultos foi concebida para resgatar aqueles que por vários motivos tenham

Leia mais

PROCESSO N. 078/05 PROTOCOLO N. 8.348.914-6 PARECER N.º 578/05 APROVADO EM 05/10/05 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL HERRERO - SEDE

PROCESSO N. 078/05 PROTOCOLO N. 8.348.914-6 PARECER N.º 578/05 APROVADO EM 05/10/05 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL HERRERO - SEDE PROTOCOLO N. 8.348.914-6 PARECER N.º 578/05 APROVADO EM 05/10/05 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL HERRERO - SEDE MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido de Autorização para

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada (Decreto Federal nº 5154/04 e Lei Federal nº 11741/08) PLANO DE CURSO Área Tecnológica: Logística

Leia mais

PROCESSO N 85/2009 PROTOCOLO N.º 9.953.393-5 PARECER CEE/CEB N.º 75/09 APROVADO EM 31/04/09 INTERESSADO: INSTITUTO EDUCACIONAL DE DRACENA - IED

PROCESSO N 85/2009 PROTOCOLO N.º 9.953.393-5 PARECER CEE/CEB N.º 75/09 APROVADO EM 31/04/09 INTERESSADO: INSTITUTO EDUCACIONAL DE DRACENA - IED PROTOCOLO N.º 9.953.393-5 PARECER CEE/CEB N.º 75/09 APROVADO EM 31/04/09 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: INSTITUTO EDUCACIONAL DE DRACENA - IED MUNICÍPIO: DRACENA ASSUNTO: Pedido de Credenciamento

Leia mais

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (Lei Nº 11.788 / 2008) Regulamenta as atividades do Estágio Curricular da FAMEC e estabelece normas

Leia mais

PROCESSO N. 513/04 PROTOCOLO N.º 8.058.918-2 PARECER N.º 513/04 APROVADO EM 29/09/04 INTERESSADO: PEDRO PAULO DO NASCIMENTO SANTOS

PROCESSO N. 513/04 PROTOCOLO N.º 8.058.918-2 PARECER N.º 513/04 APROVADO EM 29/09/04 INTERESSADO: PEDRO PAULO DO NASCIMENTO SANTOS PROTOCOLO N.º 8.058.918-2 PARECER N.º 513/04 APROVADO EM 29/09/04 CÂMARA DE ENSINO MÉDIO INTERESSADO: PEDRO PAULO DO NASCIMENTO SANTOS MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido de equivalência de estudos realizados

Leia mais

PARECER. Justificativa

PARECER. Justificativa Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás IFG - Campus Anápolis Departamento das Áreas Acadêmicas Parecer: Do:

Leia mais

10/04/2015 regeral_133_146

10/04/2015 regeral_133_146 Seção VI Da Transferência Art. 96. A UNIR aceita transferência de discentes oriundos de outras instituições de educação superior, de cursos devidamente autorizados, para cursos afins, na hipótese de existência

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO N o : E-03/100.029/2008 INTERESSADO: CENTRO DE ENSINO E TREINAMENTO APLICADO A PROFISSIONAIS LTDA

COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO N o : E-03/100.029/2008 INTERESSADO: CENTRO DE ENSINO E TREINAMENTO APLICADO A PROFISSIONAIS LTDA Governo do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Educação CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO N o : E-03/100.029/2008 INTERESSADO: CENTRO DE ENSINO E TREINAMENTO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA PARECER COREN/SC Nº 013/CT/2013 Assunto: Solicitação de Parecer Técnico acerca de critérios para abertura e funcionamento de Curso de Instrumentação Cirúrgica. I - Do Fato Solicitado Parecer Técnico ao

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 1º Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná.

RESOLUÇÃO. Artigo 1º Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná. RESOLUÇÃO CONSEPE 14/2006 Referenda a aprovação do Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS EM LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA E LÍNGUAS ESTRANGEIRAS (INGLESA, ESPANHOLA E ALEMÃ) CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

Leia mais

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS:

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Bacharelado em Sistemas de Informação (Reconhecido pela Portaria MEC nº 315 D.O.U. 31/12/2012) Bacharelado em Administração de Empresas (Reconhecido

Leia mais

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM)

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) A extensão é o processo educativo, cultural e científico que articula, amplia, desenvolve e reforça o ensino e a pesquisa,

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA BARRETOS 2010 REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA Art. 1 - O Programa de Monitoria da Faculdade Barretos, destinado a alunos regularmente matriculados, obedecerá às normas

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS Dispõe sobre os estágios realizados pelos discentes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG, em cumprimento da Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

PROCESSO Nº 102/2004 APROVADO PELO PLENÁRIO EM 21/09/2004 PARECER CEE/PE Nº 88/2004-CEB I - RELATÓRIO:

PROCESSO Nº 102/2004 APROVADO PELO PLENÁRIO EM 21/09/2004 PARECER CEE/PE Nº 88/2004-CEB I - RELATÓRIO: INTERESSADO: CENTRO GESTÃO TÉCNICA PERNAMBUCO LTDA ASSUNTO : CRENCIAMENTO E AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS TÉCNICOS EM ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDA RELATOR : CONSELHEIRO JOSIAS SILVA ALBUQUERQUE PROCESSO 102/2004

Leia mais

Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas Curso: Sistemas de Informação NORMAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas Curso: Sistemas de Informação NORMAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas Curso: Sistemas de Informação NORMAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aprovadas pela Comissão Coordenadora em 06/12/2012 Aprovadas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS TELÊMACO BORBA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA Telêmaco Borba,

Leia mais

PROCESSO N 477/2009 PROTOCOLO N.º 7.173.277-0 PARECER CEE/CEB N.º 640/09 APROVADO EM 09/12/09 INTERESSADO: COLÉGIO TOP GUN ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROCESSO N 477/2009 PROTOCOLO N.º 7.173.277-0 PARECER CEE/CEB N.º 640/09 APROVADO EM 09/12/09 INTERESSADO: COLÉGIO TOP GUN ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROTOCOLO N.º 7.173.277-0 PARECER CEE/CEB N.º 640/09 APROVADO EM 09/12/09 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO TOP GUN ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MUNICÍPIO: SÃO JOSÉ DOS PINHAIS ASSUNTO: Pedido

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Comunicação Social Rádio e TV, Bacharelado

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Comunicação Social Rádio e TV, Bacharelado Credenciada pela Portaria nº 590 de 18/05/2011 Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Comunicação Social Rádio e TV, Bacharelado DOS FUNDAMENTOS, OBJETIVOS E CONTEÚDOS Art. 1º. Os Trabalhos

Leia mais

PROCESSO Nº 864/13 PROTOCOLO Nº 11.648.606-5 PARECER CEE/CEMEP Nº 284/13 APROVADO EM 05/08/13

PROCESSO Nº 864/13 PROTOCOLO Nº 11.648.606-5 PARECER CEE/CEMEP Nº 284/13 APROVADO EM 05/08/13 PROTOCOLO Nº 11.648.606-5 PARECER CEE/CEMEP Nº 284/13 APROVADO EM 05/08/13 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL MENNA BARRETO

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº014/08 - SUED/SEED

INSTRUÇÃO Nº014/08 - SUED/SEED INSTRUÇÃO Nº014/08 - SUED/SEED Estabelece critérios para o funcionamento da Classe Especial nas séries iniciais do Ensino Fundamental, na área dos Transtornos Globais do Desenvolvimento. A Superintendente

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção NORMAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Curso de Engenharia de Produção NORMAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Engenharia de Produção NORMAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Viçosa, Minas Gerais 2014 1 INTRODUÇÃO As atividades complementares, inseridas no projeto pedagógico, têm por finalidade proporcionar

Leia mais

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica Pró-Reitoria de Ensino do IFG Gilda Guimarães Dulcinéia de Castro Santana Goiânia_ 2012/1 1- PARÂMETROS LEGAIS LEI Nº 11.892, DE 29 DE

Leia mais

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP 1.INTRODUÇAO...... 3 2.ONDE CONSEGUIR INFORMAÇÔES?... 4 Normas USP... 4 Site EACH...4 Sistema de atendimento da Comissão de

Leia mais

Governo do Estado de São Paulo Secretaria Estadual de Gestão Pública Fundação do Desenvolvimento Administrativo

Governo do Estado de São Paulo Secretaria Estadual de Gestão Pública Fundação do Desenvolvimento Administrativo Governo do Estado de São Paulo Secretaria Estadual de Gestão Pública Fundação do Desenvolvimento Administrativo ORIENTAÇÕES PARA MÓDULO DE COMPLEMENTAÇÃO DA QUALIFICAÇÃO Dezembro de 2009 Módulo de Complementação

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Atividades Complementares Sistemas de Informação 1. Introdução Nos cursos de graduação, além das atividades de aprendizagem articuladas pelas disciplinas que compõem a matriz curricular, deverão ser inseridas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY Sumário Título I... 3 Das disposições Preliminares... 3 Título II... 4 Caracterização do Estágio... 4 Capítulo

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

PARECER CEE/PE Nº206/2011-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 26/12/2011 I RELATÓRIO:

PARECER CEE/PE Nº206/2011-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 26/12/2011 I RELATÓRIO: INTERESSADO: INSTITUTO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL IDS RECIFE/PE ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA, EM ENFERMAGEM DO TRABALHO, EM INSTRUMENTAÇÃO CIRÚRGICA

Leia mais

CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Exemplo de Atribuições: Condições de Trabalho: Requisitos para preenchimento do cargo: b.1) -

CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Exemplo de Atribuições: Condições de Trabalho: Requisitos para preenchimento do cargo: b.1) - CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Participar do processo de planejamento e elaboração da proposta pedagógica da escola; orientar a aprendizagem dos alunos; organizar as atividades inerentes ao processo

Leia mais

Regulamento dos Cursos da Diretoria de Educação Continuada

Regulamento dos Cursos da Diretoria de Educação Continuada Regulamento dos Cursos da Diretoria de Educação Continuada Art. 1º Os Cursos ofertados pela Diretoria de Educação Continuada da Universidade Nove de Julho UNINOVE regem-se pela legislação vigente, pelo

Leia mais

INTERESSADO: Instituto de Educação Profissional SOS Computadores

INTERESSADO: Instituto de Educação Profissional SOS Computadores INTERESSADO: Instituto de Educação Profissional SOS Computadores EMENTA: Credencia o Instituto de Educação Profissional SOS Computadores, nesta Capital, e reconhece o curso de educação profissional técnica

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03/2002 R E S O L V E:

RESOLUÇÃO Nº 03/2002 R E S O L V E: RESOLUÇÃO Nº 03/2002 Dispõe sobre o processo de avaliação, recuperação, aprovação e reprovação, para o Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis. O PRESIDENTE DO CONSELHO MUNICIPAL

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas

Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas Introdução A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional afirma que cabe aos estabelecimentos de ensino definir

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010 Aprova o Regulamento de Estágio Supervisionado de Iniciação Profissional do Curso de Ciências Contábeis, na forma do Anexo. O Reitor da Universidade Regional

Leia mais

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior.

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Josimar de Aparecido Vieira Nas últimas décadas, a educação superior brasileira teve um expressivo

Leia mais

PROCESSO Nº 1115/13 PROTOCOLO Nº 11.409.123-5 PARECER CEE/CES Nº 30/13 APROVADO EM 09/07/13

PROCESSO Nº 1115/13 PROTOCOLO Nº 11.409.123-5 PARECER CEE/CES Nº 30/13 APROVADO EM 09/07/13 PROTOCOLO Nº 11.409.123-5 PARECER CEE/CES Nº 30/13 APROVADO EM 09/07/13 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - UNIOESTE MUNICÍPIO: CASCAVEL ASSUNTO: Pedido

Leia mais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA Seção I Das Disposições Gerais Art. 22. A educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe

Leia mais

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 02/2010 Estabelece Normas Operacionais Complementares em conformidade com o Parecer CNE/CEB nº 06/2010, Resoluções CNE/CEB nº 02/2010

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 008/00 APROVADA EM 15/12/00 CÂMARAS DE LEGISLAÇÃO E NORMAS, ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

DELIBERAÇÃO N.º 008/00 APROVADA EM 15/12/00 CÂMARAS DE LEGISLAÇÃO E NORMAS, ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROCESSO: N.º 651/00 DELIBERAÇÃO N.º 008/00 APROVADA EM 15/12/00 CÂMARAS DE LEGISLAÇÃO E NORMAS, ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO INTERESSADO: SISTEMA ESTADUAL DE ENSINO ESTADO DO PARANÁ ASSUNTO: : Estabelece

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Conselho de Educação do Distrito Federal

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Conselho de Educação do Distrito Federal Homologado em 28/11/2014, DODF nº 251, de 1º/12/2014, p. 10. Portaria nº 253, de 1º/12/2014, DODF nº 252, de 2/12/2014, p. 4. PARECER Nº 199/2014-CEDF Processo nº 410.000841/2011 Interessado: Instituto

Leia mais

APROVADO PELO PLENÁRIO EM 19/04/2005 PARECER CEE/PE Nº 22/2005-CEB

APROVADO PELO PLENÁRIO EM 19/04/2005 PARECER CEE/PE Nº 22/2005-CEB INTERESSADA: ESCOLA PROFISSIONALIZANTE ANA NÉRI ASSUNTO : RENOVAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO DE CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM E ESPECIALIZAÇÕES EM ENFERMAGEM DO TRABALHO E ENFERMAGEM MATERNO INFANTIL RELATORA : CONSELHEIRA

Leia mais

PROCESSO N 199/11 PROTOCOLO N.º 10. 384.872-5 PARECER CEE/CEB N.º 791/11 APROVADO EM 15/09/11

PROCESSO N 199/11 PROTOCOLO N.º 10. 384.872-5 PARECER CEE/CEB N.º 791/11 APROVADO EM 15/09/11 PROTOCOLO N.º 10. 384.872-5 PARECER CEE/CEB N.º 791/11 APROVADO EM 15/09/11 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: SENAI CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE LONDRINA MUNICÍPIO: LONDRINA ASSUNTO: Pedido

Leia mais

Art. 2º - Para efeito desta Resolução, considerar-se-á a seguinte nomenclatura e respectivas definições:

Art. 2º - Para efeito desta Resolução, considerar-se-á a seguinte nomenclatura e respectivas definições: RESOLUÇÃO N.º 180/2000-CEE/MT Fixa normas para a oferta da Educação de Jovens e Adultos no Sistema Estadual de Ensino. O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições, e com

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - As Atividades Complementares constituem ações que devem ser desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais