29 Outubro,

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "29 Outubro, 2013 www.webbertraining.com"

Transcrição

1 Nada a declarar Conflito de interesse Alexandre R. Marra Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Patrocinadopor Objetivos Novas e velhas tecnologias Prevenção estratégias para redução de risco Diagnóstico novos métodos para tomada de decisão (é ou não é infecção?) Medidas de desfechos clínicos Da bancada à beira leito Densidade de Incidência das Infecções Nosocomiais UTI HIAE Fatores de risco: a dinâmica da interação Hospedeiro O CVC é o principal fator de risco para ICS O CVC: Subclavia, Femoral e VJI Manipulação do CVC Como o hospedeiro não pode ser modificado, medidas preventivas são importantes para atuarem nos fatores de risco: uso do CVC, duração, permanência e manipulação 1

2 Infecção da corrente sanguínea associada ao cateter venoso central - HIAE UNITs CVC-associated BSI (per 1 CVC-days) Comparision Dec between 2 periods CVC rate 28 UTI Adulto Semi Adulto Coronariana Oncologia TMO UTI Neonatal CTI Pediátrico CMC % 51.% 44.4% 44.8% 55.6% 85% 81.1% HIAE % Redução de 61% - incidência ICS primária (16,8 vs. 6,4/1. cateteres dia) Crit Care Med 29;37: ICUs Climo MW et al. N Engl J Med 213;368:

3 VASCULAR ACCESS ULTRASOUND CHGIS reduced risk of infection even when background infection rates were low (<2/1, catheter days) VASCULAR ACCESS ULTRASOUND Nosocomial Bloodstream Infections 12-25% attributable mortality Risk for bloodstream infection: BSI per 1, catheter/days Subclavian or internal jugular CVC 5-7 Hickman/Broviac (cuffed, tunneled) 1 PICC Crit Care 26; 1(6): R162 Catheter type and expected duration of use should be taken into consideration New choices for CVC Financial implications Variables Primary BSI incidence Saving primary BSI Standard vs. CSS CVC Standard vs. RM CVC CSS vs. RM CVC 33. x vs vs. 5.1 $ $2.48 $ ICU - HIAE Shorr FAH et al. Chest 23;124: Camargo LFA et al. J Hosp Infect 29 3

4 Pneumonia associada à VM na UTI-A Bundle compliance and ventilator associated pneumonia (VAP) rate per 1, ventilator days from April 27 to September 28 redução de 76% *oral decontamination with chlorhexidine.12% (since October/27) ICU - HIAE **continuous aspiration of subglottic secretions (CASS) endotracheal tube (since February/28) Am J Infect Control 29; 37: Infecção do trato urinario associada à SV UTI - HIAE 54 hospitais americanos Portable bladder scanners Avoid unnecessary catheterization! 4% Clin Infect Dis 28;46:243-5 Silicone-based, silver-impregnated Foley catheters were not effective in preventing NUTIs! 4

5 BAD BUGS NO DRUGS NO ESKAPE! New antibacterial agents approved in the United States, , per 5-year period Clin Infect Dis 29;48:1-12 Procalcitonin Very useful for endocarditis diagnosis (21 EB vs. 46 NEB**control??) Circulation 24;19: Prognosis Decreasing PCT levels in <24 hours - (thanks god!) J Clin Endocrinol Metab 24;89: Limiting antimicrobial therapy CAP Median 5 vs. 12 days, p<.1 Am J Resp Crit Care Med 26;174:84-93 Jan Feb March April May June July Ago Sept Oct Nov Dec Total Empiric contact precautions - 27,28 e MDR Rate (%) 28 MDR Rate (%) 29 Rate Taxa (%) MRSA - PCR PROS PCR for readmission screening reduces: the number of unnecessary preemptive isolation-days by 54% (from 6.88 to 3.14 isolation-days) related costs by 45% (from US dollars to US dollars 62.1) for patients who test negative for MRSA median time to notification from four days to one day Uçkay I et al. Infect Control Hosp Epidemiol 28;29:177-9 Harbarth S et al. Crit Care 26;1:R25 CONS It reduces MRSA cross-infections in the medical but not in the surgical ICU Harbarth S et al. Crit Care 26;1:R25 A universal, rapid MRSA admission screening strategy did not reduce nosocomial MRSA infection in a surgical department with endemic MRSA prevalence Rapid Screening for Carriage of Methicillin-Resistant Staphylococcus aureus by PCR PCR tests are valuable for the rapid detection of MRSA carriers In patient populations with low MRSA endemicity, the broad use of PCR probably is not cost-effective Bühlmann M. J Clin Microbiol 28;46:

6 MRSA screening HIAE experience From Oct 28-Mar 29 (ICU/HIAE) 5,576 patient days 977 screened patients for MRSA (>85%) 2 MRSA+ patients (11 MRSA converted) MRSA incidence=1% or 1.9 MRSA+ per 1, patient days SeptiFast Project - HIAE Real time PCR in blood samples Deliver the answers in under 6-hours (without the need for prior incubation or culture steps) Identify the 25 most important bacterial and fungal species causing bloodstream infections 2,5 ml blood sample EDTA tube - PCR Early detection of microorganisms has the potential to facilitate evidence-based treatment decisions, antimicrobial selection, and adequacy of antimicrobial therapy Louie RF et al. Crit Care Med 28;36:

7 The End 7

Dr. Oscar Pavão Hospital Israelita Albert Einstein Patrocinado por GOJO (www.gojo.com.br) 19 Fevereiro, 2013. 19 Fevereiro, 2013

Dr. Oscar Pavão Hospital Israelita Albert Einstein Patrocinado por GOJO (www.gojo.com.br) 19 Fevereiro, 2013. 19 Fevereiro, 2013 O que o intensivista precisa saber sobre controle de infecção O que o intensivista precisa saber sobre controle de infecção Dr. Oscar Pavão Hospital Israelita Albert Einstein Diretoria de Prática Médica

Leia mais

PROJETO ESTADUAL REDUÇÃO DE INFECÇÃO DE CORRENTE SANGUÍNEA (ICS) ASSOCIADA A CATETER VENOSO CENTRAL (CVC) EM UTI RESULTADOS. Denise Brandão de Assis

PROJETO ESTADUAL REDUÇÃO DE INFECÇÃO DE CORRENTE SANGUÍNEA (ICS) ASSOCIADA A CATETER VENOSO CENTRAL (CVC) EM UTI RESULTADOS. Denise Brandão de Assis PROJETO ESTADUAL REDUÇÃO DE INFECÇÃO DE CORRENTE SANGUÍNEA (ICS) ASSOCIADA A CATETER VENOSO CENTRAL (CVC) EM UTI RESULTADOS Denise Brandão de Assis Diretora Técnica Divisão de Infecção Hospitalar CVE/CCD/SES

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Infecções por Candida em unidade de terapia intensiva (UTI) Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Infecções por Candida em unidade de terapia intensiva (UTI) 1.1- INTRODUÇÃO

Leia mais

Denise Brandão de Assis Diretora Técnica da Divisão de Infecção Hospitalar CVE/CCD/SES - SP

Denise Brandão de Assis Diretora Técnica da Divisão de Infecção Hospitalar CVE/CCD/SES - SP Projeto Estadual para Redução de Infecção de Corrente Sanguínea em Unidades de Terapia Intensiva: intervenção de baixo custo, grandes resultados Denise Brandão de Assis Diretora Técnica da Divisão de Infecção

Leia mais

Prevenção de Infecção de Corrente Sanguínea Associada ao Cateter na Prática. Drª Marta Fragoso NGSA Hospitais VITA fragoso@hospitalvita.com.

Prevenção de Infecção de Corrente Sanguínea Associada ao Cateter na Prática. Drª Marta Fragoso NGSA Hospitais VITA fragoso@hospitalvita.com. Prevenção de Infecção de Corrente Sanguínea Associada ao Cateter na Prática Drª Marta Fragoso NGSA Hospitais VITA fragoso@hospitalvita.com.br Definição de caso de Infecção de Corrente Sanguínea relacionada

Leia mais

Pacotes de medidas: como avançar? Pneumonia associada à Ventilação Mecânica

Pacotes de medidas: como avançar? Pneumonia associada à Ventilação Mecânica Pacotes de medidas: como avançar? Pneumonia associada à Ventilação Mecânica Francisco Ivanildo de Oliveira Junior Hospital Municipal de Barueri Instituto de Infectologia Emílio Ribas IX Simpósio Estadual

Leia mais

INFECÇÕES HOSPITALARES EM PACIENTES INFECTADOS COM HIV 9 a Jornada de Infecção Hospitalar de Ribeirão Preto Infecção pelo HIV Alterações de imunidade relacionadas ao HIV: Depleção de células c CD4 (< 250,

Leia mais

CLOREXIDINA. Preparações ALCOÓLICA DEGERMANTE AQUOSA 2 % 0,2 % 0,12 % 1% AQUOSA 4 % DEGERMANTE 0,5 % ALCOÓLICA

CLOREXIDINA. Preparações ALCOÓLICA DEGERMANTE AQUOSA 2 % 0,2 % 0,12 % 1% AQUOSA 4 % DEGERMANTE 0,5 % ALCOÓLICA CLOREXIDINA 0 Classificação = antisséptico 0 Química = biguanida (digluconato de clorexidina) 0 Espectro de ação = bactérias Gram + e Gram 0 Ação residual = significante 0 Atua na presença de matéria orgânica

Leia mais

Rev Port Med Int 2010; 17(1) Prevenção da Bacteriemia associada a Cateter Venoso Central. Como eu, Enfermeiro, faço

Rev Port Med Int 2010; 17(1) Prevenção da Bacteriemia associada a Cateter Venoso Central. Como eu, Enfermeiro, faço Como eu, Enfermeiro, faço Prevenção da Bacteriemia associada a Cateter Venoso Central Nursing protocol Prevention of CVC associated bacteremai Andrade, A; Cardoso Pais, P; Carones, N; Ferreira, M Enfermeiros

Leia mais

Joint Session. Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal. João Morais. Centro Hospitalar Leiria Pombal

Joint Session. Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal. João Morais. Centro Hospitalar Leiria Pombal Joint Session Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal João Morais Centro Hospitalar Leiria Pombal João Morais Consulting and lecture fees Astra Zeneca; Bayer Healthcare; JABA Recordati; Lilly

Leia mais

Tempo, Clima e Hospital: Sazonalidade e Determinantes das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS)

Tempo, Clima e Hospital: Sazonalidade e Determinantes das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) Tempo, Clima e Hospital: Sazonalidade e Determinantes das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza Professor Adjunto / Disciplina de Moléstias Infecciosas

Leia mais

Enfª Adenilde Andrade SCIH A C Camargo Câncer Center

Enfª Adenilde Andrade SCIH A C Camargo Câncer Center Enfª Adenilde Andrade adenilde.andrade@yahoo.com.br SCIH A C Camargo Câncer Center Prevenção de ICS/CV Vigilância Critério Diagnóstico ICS-CV está associada a alta morbi-mortalidae Pub Med Microbiological

Leia mais

Tecnologia de Conectores IV Sem Agulha

Tecnologia de Conectores IV Sem Agulha Tecnologia de Conectores IV Sem Agulha Escolhido por médicos e profissionais de controle de infecção duas vezes mais que qualquer outro Neutron Dispositivo de Permeabilidade do Cateter Sem Agulha NanoClave

Leia mais

CUIDADO PREVENTIVO EM PRECAUÇÕES DE CONTATO: ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 1

CUIDADO PREVENTIVO EM PRECAUÇÕES DE CONTATO: ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 1 CUIDADO PREVENTIVO EM PRECAUÇÕES DE CONTATO: ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 1 ROSSATO, Karine 2 ; GIRARDON-PERLINI, Nara Marilene 3 ; MISTURA, Claudelí 4 ; ROSO, Camila Castro 5

Leia mais

Taxa de utilização de cateter venoso central (CVC) na UTI Neonatal

Taxa de utilização de cateter venoso central (CVC) na UTI Neonatal Taxa de utilização de cateter venoso central (CVC) na UTI Neonatal V1.01 - Novembro de 2012 1. Sigla E-SEG-06 Sumário: Sigla Nome Conceituação Domínio Relevância Importância Estágio do Ciclo de Vida Método

Leia mais

Acessos Vasculares e Infecção Relacionada à Cateter*

Acessos Vasculares e Infecção Relacionada à Cateter* RBTI 2007:19:2:227-230 Artigo DE REVISÃO Acessos Vasculares e Infecção Relacionada à Cateter* Vascular Access and Catheter Associated Blood-Stream Infections Marcelo Bonvento 1 RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS:

Leia mais

Estabelecimentos de Saúde/Infec

Estabelecimentos de Saúde/Infec Secretaria Estadual de Saúde Centro Estadual de Vigilância em Saúde Divisão de Vigilância Sanitária Núcleo de Vigilância em Estabelecimentos de Saúde/Infec Ana Luiza Rammé Ana Carolina Kraemer Roberta

Leia mais

PREVALÊNCIA MICROBIANA EM DIVERSAS AMOSTRAS CLÍNICAS OBTIDAS DE PACIENTES DO CTI DE UM HOSPITAL MILITAR

PREVALÊNCIA MICROBIANA EM DIVERSAS AMOSTRAS CLÍNICAS OBTIDAS DE PACIENTES DO CTI DE UM HOSPITAL MILITAR PREVALÊNCIA MICROBIANA EM DIVERSAS AMOSTRAS CLÍNICAS OBTIDAS DE PACIENTES DO CTI DE UM HOSPITAL MILITAR Cecília Santana Bala Pereira Discente do Curso de Farmácia da Universidade Severino Sombra, Vassouras/RJ,

Leia mais

Prevenção de Infecção de Corrente Sanguínea: o que há de novo? Vera Lúcia Borrasca Coord. Segurança Assistencial Hospital Sírio Libanês

Prevenção de Infecção de Corrente Sanguínea: o que há de novo? Vera Lúcia Borrasca Coord. Segurança Assistencial Hospital Sírio Libanês Prevenção de Infecção de Corrente Sanguínea: o que há de novo? Vera Lúcia Borrasca Coord. Segurança Assistencial Hospital Sírio Libanês Estratégia para Prevenção de Infecção Relacionada ao Acesso Vascular

Leia mais

Improving handhygiene compliance by e-health initiatives: at distance education program. Med-e-Tel International Conference 2012 Luxembourg

Improving handhygiene compliance by e-health initiatives: at distance education program. Med-e-Tel International Conference 2012 Luxembourg Improving handhygiene compliance by e-health initiatives: at distance education program Med-e-Tel International Conference 2012 Luxembourg Porto Alegre RS Brasil - HCPA 749 beds University- affiliate Tertiary

Leia mais

Infeções associadas aos cuidados de saúde no contexto do CHCB. Vasco Lino 2015-06-16

Infeções associadas aos cuidados de saúde no contexto do CHCB. Vasco Lino 2015-06-16 Infeções associadas aos cuidados de saúde no contexto do CHCB Vasco Lino 2015-06-16 GCL- PPCIRA Grupo de Coordenação Local do Programa de Prevenção e Controlo das Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos

Leia mais

GERENCIANDO O HOME CARE Utilizando os indicadores de desempenho para a melhor tomada de decisão. CONTROLE DE INFECÇÃO DOMICILIAR

GERENCIANDO O HOME CARE Utilizando os indicadores de desempenho para a melhor tomada de decisão. CONTROLE DE INFECÇÃO DOMICILIAR GERENCIANDO O HOME CARE Utilizando os indicadores de desempenho para a melhor tomada de decisão. CONTROLE DE INFECÇÃO DOMICILIAR Dra Carla Guerra Médica Infectologista Pronep-SP Patrocínio: Realização:

Leia mais

ARTIGO ORIGINAL RESUMO

ARTIGO ORIGINAL RESUMO ARTIGO ORIGINAL Impacto de programa multidisciplinar para redução das densidades de incidência de infecção associada à assistência na UTI de hospital terciário em Belo Horizonte Assessing the impact of

Leia mais

public hospital located at Sao Paulo - Brazil

public hospital located at Sao Paulo - Brazil Science in Health mai-ago 2013; 4(2): 97-101 INCIDÊNCIA DE INFECÇÃO POR ACINETOBACTER EM UMA UNIDADE DE TRATAMENTO ESPECIAL DE UM HOSPITAL PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Incidence of Acinetobacter infection

Leia mais

Como avaliar dados de infecção hospitalar

Como avaliar dados de infecção hospitalar Montando meu programa de vigilância epidemiológica: o que não pode faltar Parte II Como avaliar dados de infecção hospitalar Geraldine Madalosso Divisão de Infecção Hospitalar-CVE gmadalosso@saude.sp.gov.br

Leia mais

Isolamento de microrganismos de cateter venoso central através do método de Maki e Sonicação

Isolamento de microrganismos de cateter venoso central através do método de Maki e Sonicação Isolamento de microrganismos de cateter venoso central através do método de Maki e Sonicação Rossana Sette de Melo Rêgo Francisco Montenegro de Melo Kedma de Magalhães Lima INTRODUÇÃO O cateterismo venoso

Leia mais

USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI

USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI Débora Onuma Médica Infectologista INTRODUÇÃO O que são Indicadores? 1. Indicador é uma medida quantitativa que pode

Leia mais

Controle de infecção em UTI

Controle de infecção em UTI Controle de infecção em UTI Enfª Cláudia Karam Maio/2013 Comissão de Controle de Infecção Hospitalar CCIH Portaria n 2616-12 de maio de 1998 Ministério da Saúde Estrutura da CCIH Membros consultores -

Leia mais

HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS

HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE LORIANE KONKEWICZ CCIH Hospital de Clínicas de Porto Alegre Hospital de Clínicas de Porto Alegre HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Hospital

Leia mais

O USO DA ONICOABRASÃO COMO MÉTODO DE AUXÍLIO NA OBTENÇÃO DE AMOSTRAS PARA O DIAGNÓSTICO DA ONICOMICOSE

O USO DA ONICOABRASÃO COMO MÉTODO DE AUXÍLIO NA OBTENÇÃO DE AMOSTRAS PARA O DIAGNÓSTICO DA ONICOMICOSE HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL DE SÃO PAULO O USO DA ONICOABRASÃO COMO MÉTODO DE AUXÍLIO NA OBTENÇÃO DE AMOSTRAS PARA O DIAGNÓSTICO DA ONICOMICOSE ANA FLÁVIA NOGUEIRA SALIBA São Paulo 2012 ANA

Leia mais

INFECÇÃO DA CORRENTE SANGUÍNEA

INFECÇÃO DA CORRENTE SANGUÍNEA INFECÇÃO DA CORRENTE SANGUÍNEA Enfª Marcia Daniela Trentin Serviço Municipal de Controle de Infecção Esta aula foi apresentada na Oficina de Capacitação para a utilização do Sistema Formsus na notificação

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Análise dos dados das Infecções Hospitalares/Infecções Relacionadas a Assistência a Saúde do Estado do Paraná no período entre Junho a Dezembro de 2009. Departamento de Vigilância Sanitária/SESA Comissão

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

Gerenciando o Fluxo de Pacientes

Gerenciando o Fluxo de Pacientes Gerenciando o Fluxo de Pacientes Cassiano Teixeira Professor adjunto de Clínica Médica da UFCSPA Médico Intensivista do HMV cassiano.rush@gmail.com O Dr. Cassiano Teixeira declara não ter nenhum conflito

Leia mais

Lung Cancer. Risk Factors

Lung Cancer. Risk Factors Lung Cancer The lungs are the organs that help us breathe. They help to give oxygen to all the cells in the body. Cancer cells are abnormal cells. Cancer cells grow and divide more quickly than healthy

Leia mais

Enfª Ms. Rosangela de Oliveira Serviço Estadual de Controle de Infecção/COVSAN/SVS/SES-MT

Enfª Ms. Rosangela de Oliveira Serviço Estadual de Controle de Infecção/COVSAN/SVS/SES-MT Informações do Sistema de Notificação Estadual de Infecções Hospitalares de Mato Grosso Enfª Ms. Rosangela de Oliveira Serviço Estadual de Controle de Infecção/COVSAN/SVS/SES-MT Indicadores de IH Sistema

Leia mais

Gráfico 01: Número de EAS que notificaram mensalmente dados de IRAS no SONIH em 2013:

Gráfico 01: Número de EAS que notificaram mensalmente dados de IRAS no SONIH em 2013: BOLETIM INFORMATIVO DENSIDADES DE INCIDÊNCIA DE INFECÇÕES RELACIONADAS À ASSISTÊNCIA À SAÚDE NO ESTADO DO PARANÁ, NOTIFICADAS ATRAVÉS DO SISTEMA ONLINE DE NOTIFICAÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SONIH) Os

Leia mais

Qualidade, IACS e custos

Qualidade, IACS e custos Qualidade, IACS e custos um ti trinómio i danadod experiência do H. Genebra Américo AGOSTINHO Serviço Prevenção e controlo da infecção Hospitais Universitários de Genebra (Suíça) americo.agostinho@hcuge.ch

Leia mais

Qualidade e Infecção Hospitalar: Como as agências de acreditação avaliam o controle de infecção hospitalar. Thaiana Santiago

Qualidade e Infecção Hospitalar: Como as agências de acreditação avaliam o controle de infecção hospitalar. Thaiana Santiago Qualidade e Infecção Hospitalar: Como as agências de acreditação avaliam o controle de infecção hospitalar Thaiana Santiago Acreditação Acreditação é um processo que as organizações de saúde utilizam

Leia mais

Dr. Felipe José Fernández Coimbra Depto. De Cirurgia Abdominal - Cirurgia Oncológica

Dr. Felipe José Fernández Coimbra Depto. De Cirurgia Abdominal - Cirurgia Oncológica Dr. Felipe José Fernández Coimbra Depto. De Cirurgia Abdominal - Cirurgia Oncológica Duodenopancreatectomia Howard JM, 1968 Morbimortalidade pancreatectomia Fhurman GM, et al. Ann. Surg. 1996. Leach SD,

Leia mais

Controversias em controle de infecção: Pneumonia

Controversias em controle de infecção: Pneumonia 10 a Jornada de Controle de Infecção Hospitalar CCIH Hospital de Câncer de Barretos da Maternidade Sinhá Junqueira Ribeirão Preto, 29 e 30 de julho de 2005 Controversias em controle de infecção: Pneumonia

Leia mais

Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica em Centro de Tratamento Intensivo*.

Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica em Centro de Tratamento Intensivo*. Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica em Centro de Tratamento Intensivo*. Ventilator-Associated Pneumonia in the Intensive Care Unit Tiago Luiz Silvestrini 1, Carlos Eduardo Rissing da Nova Cruz 2

Leia mais

INFECÇÃO PÓS OSTEOSSÍNTESE DR. RENATO RAAD

INFECÇÃO PÓS OSTEOSSÍNTESE DR. RENATO RAAD INFECÇÃO PÓS OSTEOSSÍNTESE The risk of infection remains the crucial issue of internal fixation. Martin Allgöwer, 1975 Hoje, o conceito ainda é válido! EPIDEMIOLOGIA Incidência: 5% 4 X mais frequente no

Leia mais

Comitê Gestor do Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviço na Saúde Suplementar COGEP

Comitê Gestor do Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviço na Saúde Suplementar COGEP Comitê Gestor do Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviço na Saúde Suplementar COGEP 6 ªReunião do GT de Indicadores Hospitalares 30/10/2012 GERPS/GGISE/DIDES/ANS Agenda Informes:

Leia mais

O papel do ambiente na transmissão de infecção. Enf. Angela F. Sola SCIH - Hospital Nove de Julho Mestre pela Disciplina de Infectologia UNIFESP

O papel do ambiente na transmissão de infecção. Enf. Angela F. Sola SCIH - Hospital Nove de Julho Mestre pela Disciplina de Infectologia UNIFESP O papel do ambiente na transmissão de infecção Enf. Angela F. Sola SCIH - Hospital Nove de Julho Mestre pela Disciplina de Infectologia UNIFESP Reservatórios / Fontes Ar Enxoval Superfícies Como ocorre

Leia mais

Trocando Idéias XVII 29 de agosto de 2012

Trocando Idéias XVII 29 de agosto de 2012 Trocando Idéias XVII 29 de agosto de 2012 Infecção extragenital por HPV Câncer Oral Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Flávia de Miranda Corrêa Divisão de Epidemiologia Coordenação Geral de

Leia mais

Incidência de bacteriemia em um hospital terciário do leste de Minas Gerais

Incidência de bacteriemia em um hospital terciário do leste de Minas Gerais Artigo Original Incidência de bacteriemia em um hospital terciário do leste de Minas Gerais Incidence of bacteremia in a tertiary hospital in eastern Minas Gerais Mateus Nader Cunha 1, Valter Roberto Linardi

Leia mais

Impacto de novas instalações na incidência de infecção hospitalar. Filipe Macedo Enf.º GCL-PPCIRA (Hospital Vila Franca de Xira)

Impacto de novas instalações na incidência de infecção hospitalar. Filipe Macedo Enf.º GCL-PPCIRA (Hospital Vila Franca de Xira) Impacto de novas instalações na incidência de infecção hospitalar Filipe Macedo Enf.º GCL-PPCIRA (Hospital Vila Franca de Xira) O Hospital Hoje Um novo edifício Novas capacidades Bloco Operatório, UCI,

Leia mais

Qualidade e Segurança do Paciente: A perspectiva do Controle de Infecção. Paula Marques Vidal APECIH Hospital São Camilo Unidade Pompéia

Qualidade e Segurança do Paciente: A perspectiva do Controle de Infecção. Paula Marques Vidal APECIH Hospital São Camilo Unidade Pompéia Qualidade e Segurança do Paciente: A perspectiva do Controle de Infecção Paula Marques Vidal APECIH Hospital São Camilo Unidade Pompéia Tópicos 1. CCIH no Brasil 2. CCIH e a Segurança do Paciente: Qual

Leia mais

Best Practices in Managing Customs Compliance. Ana Luísa Poiani GE Customs COE Brasil

Best Practices in Managing Customs Compliance. Ana Luísa Poiani GE Customs COE Brasil Best Practices in Managing Customs Compliance Ana Luísa Poiani GE Customs COE Brasil Melhores Práticas Monitoramento de Risco CSAT auto avaliação IdentificarRiscose Possibilidadesde Melhorias Processos

Leia mais

Soluções para a Segurança do Paciente

Soluções para a Segurança do Paciente Soluções para a Segurança do Paciente Tradução de Adélia Quadros Farias Gomes Para o Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente Proqualis 2007 O Programa da Organização Mundial

Leia mais

Análise da prescrição médica associada ao diagnóstico de. cistite no contexto da Medicina Geral e Familiar

Análise da prescrição médica associada ao diagnóstico de. cistite no contexto da Medicina Geral e Familiar Análise da prescrição médica associada ao diagnóstico de cistite no contexto da Medicina Geral e Familiar Artigo realizado por: Cláudia Amorim Vaz 6º ano Mestrado Integrado em Medicina 2011/2012 - ICBAS-UP

Leia mais

A importância dos Dashboards. Thomas Jan Dedding - t.jan@samsung.com Fernanda Kussama Pellegrini - f.kussama@samsung.com

A importância dos Dashboards. Thomas Jan Dedding - t.jan@samsung.com Fernanda Kussama Pellegrini - f.kussama@samsung.com A importância dos Dashboards Thomas Jan Dedding - t.jan@samsung.com Fernanda Kussama Pellegrini - f.kussama@samsung.com Agenda Conceitos e importância dos dashboards Departamento de Soluções Locais do

Leia mais

Como uma empresa tem desenvolvido seus KPIs e metas de acesso ao mercado

Como uma empresa tem desenvolvido seus KPIs e metas de acesso ao mercado Sessão 5B Como uma empresa tem desenvolvido seus KPIs e metas de acesso ao mercado Lenira A. Gonçalves 27-Mai-15 Agenda Qual portfólio merece uma equipe de acesso? Qual o escopo de atuação da equipe? Como

Leia mais

Pneumonia associada àventilação mecanica. O Estado da Arte. Diagnostico. Metodo clinico Obtenção de amostras microbiologicas Biomarcadores

Pneumonia associada àventilação mecanica. O Estado da Arte. Diagnostico. Metodo clinico Obtenção de amostras microbiologicas Biomarcadores Pneumonia associada àventilação mecanica O Estado da Arte Diagnostico Metodo clinico Obtenção de amostras microbiologicas Biomarcadores Pancreatic Stone Protein A Marker of Organ Failure and Outcome in

Leia mais

Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004

Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004 Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004 Joana Alexandre *, Alice Luís ** Resumo Analisaram-se as características

Leia mais

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil.

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Valéria M. Azeredo Passos, Janaina Caldeira Pereira, Sandhi Maria Barreto INTRODUCTION Type 2 diabetes

Leia mais

HIV em gestantes: garantindo a acurácia diagnóstica. Dra Ester Sabino Fundação Pró-Sangue/ Hemocentro de São Paulo Diagnósticos da América

HIV em gestantes: garantindo a acurácia diagnóstica. Dra Ester Sabino Fundação Pró-Sangue/ Hemocentro de São Paulo Diagnósticos da América HIV em gestantes: garantindo a acurácia diagnóstica Dra Ester Sabino Fundação Pró-Sangue/ Hemocentro de São Paulo Diagnósticos da América Distribuição de freqüência de títulos sorológicos de duas populações

Leia mais

Cuidados Respiratórios Domiciliares

Cuidados Respiratórios Domiciliares Cuidados Respiratórios Domiciliares Arthur Vianna Coordenador das UTI s Clínica São Vicente O paciente na UTI. Paciente DPOC cardiomiopatia dilatada em VM domiciliar 1 Objetivos A magnitude do problema

Leia mais

Indicadores de Segurança do Paciente Prevenção e Controle de Infecção

Indicadores de Segurança do Paciente Prevenção e Controle de Infecção Indicadores de Segurança do Paciente Prevenção e Controle de Infecção Densidade de incidência de infecção primária de corrente sanguínea (IPCS) em pacientes em uso de cateter venoso central (CVC), internados

Leia mais

Clostridium difficile Dr. Moacyr Silva Jr, Hospital Israelita Albert Einstein, Sao Paulo Patrocinado por GOJO www.gojo.com.br

Clostridium difficile Dr. Moacyr Silva Jr, Hospital Israelita Albert Einstein, Sao Paulo Patrocinado por GOJO www.gojo.com.br Introdução Descrito em 1935 Tedesco et al em 1974- Clindamicina 1978 -Toxina A e B Apresentado por Alexandre R. Marra Patrocinado por www.gojo.com.br 14 Maio, 2013 N Engl J Med 2005;353:23 Introdução 15-20%

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Prevenção da Infecção da Corrente Sangüínea relacionada ao uso de cateter venoso central

Diretrizes Assistenciais. Prevenção da Infecção da Corrente Sangüínea relacionada ao uso de cateter venoso central Diretrizes Assistenciais Prevenção da Infecção da Corrente Sangüínea relacionada ao uso de cateter venoso central Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Prevenção da Infecção da Corrente Sangüínea

Leia mais

Sigla do Indicador. TDIHCVC UTI Adulto. TDIHCVC UTI Pediátrica. TDIHCVC UTI Neonatal. TCVC UTI Adulto

Sigla do Indicador. TDIHCVC UTI Adulto. TDIHCVC UTI Pediátrica. TDIHCVC UTI Neonatal. TCVC UTI Adulto Sigla do Indicador Domínio do Indicador Taxa de densidade de incidência de infecção de corrente sanguínea associada a cateter venoso central (CVC) na UTI Adulto TDIHCVC UTI Adulto SEGURANÇA Taxa de densidade

Leia mais

Epidemiologia da infecção hospitalar em unidade de terapia intensiva

Epidemiologia da infecção hospitalar em unidade de terapia intensiva Rev Panam Infectol 2009;11:32-37. ARTÍCULO ORIGINAL/ARTIGO ORIGINAL Epidemiologia da infecção hospitalar em unidade de terapia intensiva Epidemiology of nosocomial infection in a intensive care unit Olcinei

Leia mais

Panorama da Utilização do PICC em Nível Nacional. Elisabete Buosi

Panorama da Utilização do PICC em Nível Nacional. Elisabete Buosi Panorama da Utilização do PICC em Nível Nacional Elisabete Buosi PACIENTE INFUSÃO Terapia Intravenosa Reativa Acesso periférico para todas os fármacos; Veias exaustas por múltiplas punções Cateter Venoso

Leia mais

infeção hospitalar! Orientação técnico-científica Desafio_infeções_Miolo3.indd 1

infeção hospitalar! Orientação técnico-científica Desafio_infeções_Miolo3.indd 1 STOP infeção hospitalar! U M DE S A F IO GU L BEN K I A N Orientação técnico-científica Desafio_infeções_Miolo3.indd 1 19/03/15 12:25 Os Desafios Gulbenkian foram concebidos para apoiar o SNS e o Ministério

Leia mais

Pneumonia em UTI: Incidência, Etiologia e Mortalidade em Hospital Universitário*

Pneumonia em UTI: Incidência, Etiologia e Mortalidade em Hospital Universitário* Pneumonia em UTI: Incidência, Etiologia e Mortalidade em Hospital Universitário* Nosocomial pneumonia in Intensive Care Unit: Incidence, Etiology and Mortality in a University Hospital Cláudia M D de Maio

Leia mais

Controle de IH em pacientes oncológicos

Controle de IH em pacientes oncológicos Aspectos essenciais no controle de IH em situações especiais Controle de IH em pacientes oncológicos Paulo de Tarso Oliveira e Castro CCIH Hospital de Câncer de Barretos Fatores de risco para IH em Quimioterapia

Leia mais

Vaccines for Your Children

Vaccines for Your Children Vaccines for Your Children Vaccines help prevent disease. Babies born in the United States may have their first vaccine right after birth. Future vaccines are given at well child check-ups with your child

Leia mais

CONTROLE DE INFECÇÃO EM

CONTROLE DE INFECÇÃO EM CONTROLE DE INFECÇÃO EM SERVIÇOS DE SAÚDE UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE INFECÇÕES E EVENTOS ADVERSOS UIPEA/GGTES MARÇO DE 2010 MISSÃO DA ANVISA "Proteger e promover a saúde da população garantindo

Leia mais

Programas de Qualificação dos Prestadores de Serviços - ANS

Programas de Qualificação dos Prestadores de Serviços - ANS Programas de Qualificação dos Prestadores de Serviços - ANS São Paulo - 18 de junho de 2013 GERPS/GGISE/DIDES/ANS Agenda Cenário Atual da Qualidade no Setor. Programas de Qualificação dos Prestadores de

Leia mais

Potencial da Telemedicina Dentária no diagnóstico oral infantil

Potencial da Telemedicina Dentária no diagnóstico oral infantil Potencial da Telemedicina Dentária no diagnóstico oral infantil ( RESUMO / ABSTRACT) Rui José de Oliveira Amável Morais 2010 Mestrado de Informática Médica Faculdade de Ciências Faculdade de Medicina Universidade

Leia mais

A Epidemiologia da Candidíase

A Epidemiologia da Candidíase 5 A candidíase oral é uma infecção micótica oportunista, comum na cavidade oral, causada pela proliferação anormal de Candida, sendo a mais comum, a Candida albicans. Invasiva Superficial Costa-de-Oliveira,

Leia mais

XVI SEMEAD Seminários em Administração

XVI SEMEAD Seminários em Administração XVI SEMEAD Seminários em Administração outubro de 2013 ISSN 2177-3866 QUALIDADE E SEGURANÇA NA ASSISTÊNCIA EM SAÚDE. ABORDAGEM DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL EM TERAPIA INTENSIVA DE ADULTOS PARA PREVENÇÃO

Leia mais

Lembrete... Higiene das mãos com álcool: efetiva para todos os agentes? Métodos de avaliação microbiológica. In vitro Ex vivo In vivo Estudos clínicos

Lembrete... Higiene das mãos com álcool: efetiva para todos os agentes? Métodos de avaliação microbiológica. In vitro Ex vivo In vivo Estudos clínicos Elementos essenciais na HM Higiene das mãos com álcool: efetiva para todos os agentes? Enf. Julia Yaeko Kawagoe - H. Israelita Albert Einstein Integridade da pele; Atividade antimicrobiana: microbiota

Leia mais

Implementing and monitoring an. Open Access mandate: the Minho Experience

Implementing and monitoring an. Open Access mandate: the Minho Experience Implementing and monitoring an Open Access mandate: the Minho Experience Eloy Rodrigues eloy@sdum.uminho.pt Agenda Introduction University of Minho Open Access @UMinho Open Access Policy @UMinho: incentive

Leia mais

Corrente Sanguínea. Critérios Nacionais de Infecções. Relacionadas à Assistência à Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Corrente Sanguínea. Critérios Nacionais de Infecções. Relacionadas à Assistência à Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária Corrente Sanguínea Critérios Nacionais de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde Unidade de Investigação e Prevenção das Infecções e dos Efeitos Adversos

Leia mais

Hospital Amaral Carvalho (HAC) Jaú. Once upon a time, in a place, far, far away, there was an Oncology Hospital:

Hospital Amaral Carvalho (HAC) Jaú. Once upon a time, in a place, far, far away, there was an Oncology Hospital: Hospital Amaral Carvalho (HAC) Jaú Once upon a time, in a place, far, far away, there was an Oncology Hospital: Hospital Amaral Carvalho (HAC) 1994 Philanthropic Foundation (not a university hospital)

Leia mais

Protocolo Assistencial de Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica em Adultos

Protocolo Assistencial de Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica em Adultos 1/8 Fluxograma 2/8 Medidas de Prevenção BUNDLE DE PREVENÇÃO: 1. Higienização das mãos conforme os 5 momentos preconizados pela OMS. A meta de higiene de mãos é de 75% de adesão. 2. Manter pacientes em

Leia mais

O ESTADO DA ARTE NA PREVENÇÃO DE PAV

O ESTADO DA ARTE NA PREVENÇÃO DE PAV O ESTADO DA ARTE NA PREVENÇÃO DE PAV Larissa G Thimoteo Cavassin Enfermeira CCIH Junho 2013 Apresentação Introdução Medidas para prevenção de PAV Aplicação prática Conclusão Estado da arte Origem: Wikipédia,

Leia mais

O impacto de bactérias resistentes aos antibióticos (ARB) é um problema mundial 13

O impacto de bactérias resistentes aos antibióticos (ARB) é um problema mundial 13 Resistência aos antibióticos e tratamento de acne Enfrentar o desafio Pontos chave Na Reunião de Cúpula do G8, em Junho de 2013, ministros de ciências voltaram sua atenção às estratégias de resistência

Leia mais

Serviços - pressão de Inverno

Serviços - pressão de Inverno Serviços - pressão de Inverno Data: 11/08/2004 Autor: Cláudia Conceição (claudiac@esoterica.pt) Este documento procura mostrar, a partir de publicações que, pelo menos para alguns serviços, parece haver

Leia mais

Palavras Chave: Transtornos de deglutição/reabilitação; Fonoterapia; Unidades de terapia intensiva.

Palavras Chave: Transtornos de deglutição/reabilitação; Fonoterapia; Unidades de terapia intensiva. Avaliação e terapia fonoaudiológica da deglutição de pacientes adultos traqueostomizados dependentes de ventilação mecânica em unidade de terapia intensiva Palavras Chave: Transtornos de deglutição/reabilitação;

Leia mais

Anticoagulação peri-procedimento: o que sabemos e o que devemos aprender? Luiz Magalhães Serviço de Arritmia - UFBA Instituto Procardíaco

Anticoagulação peri-procedimento: o que sabemos e o que devemos aprender? Luiz Magalhães Serviço de Arritmia - UFBA Instituto Procardíaco Anticoagulação peri-procedimento: o que sabemos e o que devemos aprender? Luiz Magalhães Serviço de Arritmia - UFBA Instituto Procardíaco Anticoagulação e Procedimentos Médicos No período perioperatório

Leia mais

Segurança do Paciente como Prioridade nas Organizações Hospitalares

Segurança do Paciente como Prioridade nas Organizações Hospitalares Segurança do Paciente como Prioridade nas Organizações Hospitalares Claudia Garcia de Barros Diretora de Prática Assistencial, Qualidade, Segurança e Meio Ambiente Hospital Albert Einstein 1859 - Florence

Leia mais

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas Unidade de Estudos de Procedimentos de Alta Complexidade UEPAC Dra. Claudia Cantanheda Dr. Vitor André Romão Dr. José Geraldo Amino Enfª. Quenia Dias Hugo Simas Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Leia mais

Médicos e obstetrizes: cooperando para melhor assistir o nascimento

Médicos e obstetrizes: cooperando para melhor assistir o nascimento Médicos e obstetrizes: cooperando para melhor assistir o nascimento Edson Borges de Souza Hospital Sofia Feldman Belo Horizonte, MG edsonsouza71@yahoo.com.br Modelos de atenção perinatal Aspectos Visão

Leia mais

Estudo da contaminação fúngica de superfícies na prevenção da infeção. Da deteção da origem de surtos ao controlo de qualidade da desinfeção.

Estudo da contaminação fúngica de superfícies na prevenção da infeção. Da deteção da origem de surtos ao controlo de qualidade da desinfeção. Estudo da contaminação fúngica de superfícies na prevenção da infeção. Da deteção da origem de surtos ao controlo de qualidade da desinfeção. Raquel Sabino Departamento de Doenças Infeciosas Unidade de

Leia mais

TÍTULO: INFECÇÃO RELACIONADA Á ASSISTÊNCIA Á SAÚDE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E SUA RELAÇÃO COM MICRORGANISMOS RESISTENTES

TÍTULO: INFECÇÃO RELACIONADA Á ASSISTÊNCIA Á SAÚDE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E SUA RELAÇÃO COM MICRORGANISMOS RESISTENTES Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: INFECÇÃO RELACIONADA Á ASSISTÊNCIA Á SAÚDE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E SUA RELAÇÃO COM

Leia mais

O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários ", mas, como fazê-lo?

O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários , mas, como fazê-lo? O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários ", mas, como fazê-lo? The challenger is Increase levels of physical activity in the population in community

Leia mais

Introdução: O transplante renal é a melhor forma de substituição da função. renal em termos de esperança de vida e qualidade de vida.

Introdução: O transplante renal é a melhor forma de substituição da função. renal em termos de esperança de vida e qualidade de vida. Resumo Introdução: O transplante renal é a melhor forma de substituição da função renal em termos de esperança de vida e qualidade de vida. As melhorias nas taxas de sobrevivência dos doentes e consequente

Leia mais

POLÍTICA DE CONTROLO DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS COM RESISTÊNCIA À METICILINA (MRSA) NA UNIDADE LOCAL DE SAÚDE DE MATOSINHOS, EPE (ULSM)

POLÍTICA DE CONTROLO DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS COM RESISTÊNCIA À METICILINA (MRSA) NA UNIDADE LOCAL DE SAÚDE DE MATOSINHOS, EPE (ULSM) POLÍTICA DE CONTROLO DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS COM RESISTÊNCIA À METICILINA (MRSA) NA UNIDADE LOCAL DE SAÚDE DE MATOSINHOS, EPE (ULSM) Isabel Neves Trabalho desenvolvido pela CCI e S. Patologia Clínica

Leia mais

Experiências dos Hospitais da Rede Sentinela: Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein

Experiências dos Hospitais da Rede Sentinela: Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein 1 Experiências dos Hospitais da Rede Sentinela: Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein Fernanda P. Fernandes dos Anjos Consultora de Gerenciamento e Vigilância do Risco Diretoria de

Leia mais

O Dispositivo Neutron para Permeabilidade do Cateter é a última inovação da empresa que criou o mercado de conectores IV seguros.

O Dispositivo Neutron para Permeabilidade do Cateter é a última inovação da empresa que criou o mercado de conectores IV seguros. O Dispositivo Neutron para Permeabilidade do Cateter é a última inovação da empresa que criou o mercado de conectores IV seguros. Neutron 2011 Com a introdução do Neutron, a ICU Medical, Inc. segue com

Leia mais

Programas de Uso Racional de antimicrobianos

Programas de Uso Racional de antimicrobianos Programas de Uso Racional de antimicrobianos FILME Você acaba de ser contratado para ser o responsável pela SCIH de um hospital do interior de SP, privado mas com 60% de leitos SUS e convênio próprio.

Leia mais

Enfa Loriane Konkewicz Comissão de Controle de Infecção Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Enfa Loriane Konkewicz Comissão de Controle de Infecção Hospital de Clínicas de Porto Alegre Enfa Loriane Konkewicz POLÍTICA DE HIGIENE DE MÃOS NO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Enfa Loriane Konkewicz EVIDÊNCIAS: HIGIENE X MORTALIDADE Allison E. AJIC. 2008 EVIDÊNCIAS: HIGIENE X MORTALIDADE

Leia mais

1. CONCEITOS E OBJETIVOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

1. CONCEITOS E OBJETIVOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA 1. CONCEITOS E OBJETIVOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA A VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA SEGUNDO A LEI 8.080, DE 1990, QUE INSTITUIU O SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS), PODE SER DEFINIDA COMO: O CONJUNTO DE AÇÕES

Leia mais

Invenia ABUS Automated Breast Ultrasound. Invenia ABUS. Melhoria na detecção. Screening. Incidência do Câncer de Mama

Invenia ABUS Automated Breast Ultrasound. Invenia ABUS. Melhoria na detecção. Screening. Incidência do Câncer de Mama Invenia ABUS Screening TM Invenia ABUS Automated Breast Ultrasound Roberta Fernandes MSc. Engenharia Biomédica COPPE/UFRJ Gerente Clínica Radiologia Geral Ultrassonografia GE Healthcare Incidência do Câncer

Leia mais

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância?

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? por Manuel Neves-e-Castro,M.D. Clinica de Feminologia Holistica Website: http://neves-e-castro.pt Lisboa/Portugal Evento Cientifico Internacional

Leia mais

Prof. Dr. Marcelo Nascimento Burattini

Prof. Dr. Marcelo Nascimento Burattini Mathematical models of Hepatitis C and its Consequences in Public Health mnburatt@usp.br Hepatitis C virus first described in 1988 mnburatt@usp.br Estudos de soroprevalencia e modelos dinâmicos em dengue

Leia mais