IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNÓLOGICA PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE NEGÓCIOS. Bordado em Tecido

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNÓLOGICA PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE NEGÓCIOS. Bordado em Tecido"

Transcrição

1 IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNÓLOGICA PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE NEGÓCIOS Bordado em Tecido André Caribé Pinheiro Belo Horizonte, março de 2011

2 2 Lista de Figuras Figura 1: Localização Figura 2: Fluxo de produção de bordado Figura 3: Custos de bordados - Quantidade x Valor Figura 4: Comparativo das Taxas de Juros - Cartão BNDES 2006 até

3 3 Sumário 1. Introdução Visão Geral da Empresa Caracterização Visão e Objetivo Estratégico Visão Missão Objetivo estratégico Objetivo Geral Objetivos Específicos Descrição do Negócio Produtos e Serviços Perspectivas Futuras e Problemas Estrutura de Pessoal Tipo de sociedade Localização Serviços terceirizados Análise SWOT Definição do cenário Ambiente Econômico - Taxa de Juro - Influência no custo de compra dos equipamentos, materiais e bens Ambiente Econômico - Fontes de Financiamento - Disponibilidade de Fontes de Financiamento Ambiente Econômico - Sistema de tributação da atividade da empresa Influência das formas de tributação de serviços... 14

4 Ambiente Econômico - Sistema de tributação da atividade da empresa Influência das formas de tributação dos lucros e rendimentos Ambiente sócio-cultural - Hábitos de consumo Grau de adesão do consumidor ao produto Ambiente Tecnológico - Influência da Tecnologia no Mercado Alteração das necessidades do cliente Ambiente Competitivo Análise do Ambiente Oportunidade Análise do Ambiente - Ameaça Análise Interna Ponto forte Análise Interna Ponto fraco Competências Essenciais Fatores Críticos de Sucesso Avaliação do Negócio e da Concorrência Principais Concorrentes Plano de Marketing Mercado-alvo Clientes Institucionais Mercado-alvo Clientes Finais Método de distribuição Promoção Preço Posicionamento Plano de ação Pessoal Política de Pessoas Recrutamento e seleção Acompanhamento e movimentação Administração de salários e benefícios... 29

5 Avaliação de desempenho Treinamento e desenvolvimento Segurança no trabalho Suprimentos Materiais Produção Custos Custos Fixos estimados Custos Variáveis estimados Impostos Determinação do preço de vendas Análise Financeira Aquisição de equipamentos Outros Investimentos Projeção de Receitas Fluxo de caixa Análise do ponto de equilíbrio Retorno do Investimento DRE Indices Referências Bibliográficas Anexos Histórico das Taxas de Juros - Cartão BNDES... 50

6 6 1. Introdução O plano de negócios é um documento desenvolvido pelo empreendedor, em conjunto ou não com uma consultoria ou equipe da própria empresa. Ao elaborar esse plano, o empreendedor aprende muito a respeito da empresa e do mercado onde atuam ou pretendem atuar, passando a ter maior controle sobre ela. Durante seu desenvolvimento é possível identificar as possíveis oportunidades e ameaças e facilita a tomada de decisões. Esse documento organiza melhor o contexto que a empresa está inserida, especificando seus objetivos, avaliando seus produtos e serviços, concorrentes, estrutura de pessoal, dentre outros, facilitando a análise de um potencial investidor ou de um banco em uma eventual concessão de crédito. O empreendedor necessita possuir uma visão global do negócio, que implica tanto o conhecimento do mercado fornecedor, quanto do mercado consumidor final. É importante que o empreendedor defina a sua estratégia de atuação de tal modo a garantir de um lado, o fornecimento de sua matéria-prima e insumos indispensáveis, e de outro, os canais de comercialização. Este plano de negócios tem como objetivo avaliar o mercado de prestação de serviços de bordados computadorizados para a empresa CS Bordados Computadorizados que ainda será constituída. A empresa optará por ter uma postura de penetração, tomando parte do mercado da concorrência, explorando também o atendimento virtual, que é pouco utilizado pelos concorrentes. Não serão explorados serviços de corte a laser, silkscreen ou sublimação.

7 7 2. Visão Geral da Empresa 2.1. Caracterização Nome comercial da Empresa: CS Bordados Computadorizados. Razão Social: Caribe e Sabioni Bordados Ltda. Ramo de Atividade: Serviços de bordado em pequena ou grande quantidade. Endereço: Rua Bombaim, número 150, Bairro Braúnas Belo Horizonte MG. Telefone: (31) Nome, qualificação dos cargos dos principais diretores da empresa: André Caribé Pinheiro Diretor Administrativo Financeiro Allan Rocha Sabioni Diretor Técnico Comercial Período coberto pelo plano: 5 anos

8 Visão e Objetivo Estratégico Visão Ser considerada uma das melhores opções de prestadora de serviços de personalização utilizando a técnica do bordado na região metropolitana de Belo Horizonte nos próximos três anos, com aspiração a atender todo o Brasil, de forma econômica, sustentável e com qualidade Missão Oferecer aos clientes produtos personalizados utilizando a técnica do bordado em uniformes, produtos de cama, mesa e banho, ou de brindes com sua logomarca, nome ou ilustrações, divulgando-o de forma econômica, diferenciada e sofisticada Objetivo estratégico Atender ao cliente de forma eficiente e diferenciada, prestando serviços de qualidade que excedam suas expectativas Objetivo Geral Gerar o lucro planejado e ser reconhecida como uma das melhores prestadoras de serviços de personalização utilizando a técnica do bordado Objetivos Específicos Ser lucrativa, eficiente, possuir uma equipe capacitada, manter uma boa rede de relacionamentos com clientes e fornecedores Descrição do Negócio Bordado é uma forma de criar e gravar, desenhos, figuras, marcas, impressões e ornamentos em produtos feitos de tecidos, utilizando para este fim, máquinas especificas para sua confecção, elaboração e personalização. O bordado a máquina é resultante do processo de industrialização mundial do bordado feito à mão, e confeccionado artesanalmente, passado de geração em geração. Com a evolução da tecnologia e à medida que a produção de peças bordadas foi demandada em

9 9 grandes escalas, surgiu à necessidade de transformar o que era realizado de forma artesanal para a industrial/comercial, utilizando máquinas especialmente desenvolvidas para esta finalidade. Inicialmente as máquinas para bordar eram de uso exclusivo de grandes indústrias têxteis. Entretanto, com a ampliação do processo produtivo e do mercado consumidor, criação de equipamentos de pequeno porte e a redução dos custos de aquisição, as máquinas bordadeiras foram se popularizando, abrindo um novo mercado para o pequeno empreendedor. Atualmente os bordados são realizados por pequenas máquinas que executam os mais diversos tipos de desenhos, figuras e ornamentos. As possibilidades são muitas, de acordo com a criatividade e a necessidade de cada cliente e o resultado são peças totalmente personalizadas para o uso pessoal ou para presentes e brindes originais, que refletem qualidade, modernidade e sofisticação. Os bordados são utilizados para mais diversas finalidades tendo com principais, aplicados aos enxovais infantis, enxovais de casamento, toalhas de mesa, banho e de lavabos, panos de cozinha, peças do vestuário feminino, camisetas personalizadas, bonés entre outros Produtos e Serviços Serviço: Etapa: Características dos serviços Forma de contratação dos clientes e fornecedores Descrição Personalização de uniformes, produtos de cama, mesa e banho, ou de brindes com nome ou ilustrações, utilizando a técnica do bordado. A contratação dos clientes pode ser feita por parte do cliente que entra em contato descrevendo sua necessidade, ou por parte da empresa que entra em contato com um potencial cliente, para se apresentar e oferecer os serviços. A contratação dos fornecedores é feita de acordo com a necessidade da empresa, avaliando-se pelo menos três que atendam com serviços ou produtos com especificação semelhante. Principais benefícios proporcionados Forma diferenciada de promover a empresa cliente; qualidade na confecção das peças; possibilidade de produzir bordados complexos com eficiência e conformidade com o modelo utilizado.

10 10 Aspectos que dificultam ou facilitam o serviço O que facilita: 1) Simplicidade na operação dos equipamentos de bordados. O que dificulta: 1) Tratamento de logomarcas e desenhos complexos antes de serem colocados em produção; 2) Falta de planejamento do cliente ao solicitar grandes volumes com prazos de entrega muito curtos; 3) Demora do cliente na entrega das peças a serem personalizadas. Tabela 1: Serviços Perspectivas Futuras e Problemas Há perspectiva futura de um aumento de produção o que implica numa expansão no parque produtivo, sendo necessária a aquisição de mais uma máquina de bordados de maior volume Estrutura de Pessoal A diretoria da empresa será estruturada com dois diretores, um Administrativo Financeiro e um Técnico Comercial, e de um operador de máquina de bordados por equipamento. Diretor Administrativo Financeiro: possui formação em engenharia elétrica, tendo também formação como técnico em eletrônica. Trabalha atualmente em uma construtora como responsável pela sua área de Tecnologia da Informação com uma equipe de 8 pessoas. Diretor Técnico Comercial: possui formação em Engenharia Elétrica, tendo também formação como técnico em química. Trabalha atualmente como analista de suporte prestando serviços técnicos em equipamentos da marca Apple para várias agências de publicidade em Belo Horizonte. Desenvolve também trabalhos fotográficos em eventos ou para campanhas de publicidade. Possui experiência no mercado de bordados adquirida anteriormente em outro empreendimento de sua família. No início da operação da empresa, os sócios serão treinados pelo fornecedor da máquina de bordar e serão responsáveis pelo manuseio do primeiro equipamento adquirido. Os sócios também cuidarão do contato com fornecedores e clientes. Com

11 11 o aumento do volume de serviços, um funcionário será contratado para o manuseio do equipamento. Esse funcionário deverá ter experiência na utilização de computadores e será desejável experiência com manuseio de máquinas de bordar de médio porte Tipo de sociedade A empresa será constituída como uma empresa limitada com dois sócios participando de sua composição Localização A empresa será montada em um galpão de 50m 2 nos fundos do terreno de um dos sócios no endereço rua Bombaim, bairro Braúnas. O galpão permite a instalação de até três máquinas de bordar de 04 cabeças, com espaço para a guarda das peças de clientes que serão personalizadas. O Galpão possui alimentação elétrica independente trifásica com demanda calculada de até 20kVA, o que atende a necessidade de todos os equipamentos que serão instalados, tornando desnecessário o investimento em expansões da rede elétrica. Figura 1: Localização Fonte: Google Maps em

12 Serviços terceirizados A área contábil e de folha de pagamento será terceirizada com a empresa Contágil Serviços Contábeis Ltda. Caso sejam necessários treinamentos no manuseio das máquinas de bordados, estes serão executados pelo fornecedor desses equipamentos. 3. Análise SWOT 3.1. Definição do cenário Ambiente Econômico - Taxa de Juro - Influência no custo de compra dos equipamentos, materiais e bens. Situação Atual Tendência Fonte Projer Taxas de Juros disponíveis no site (fonte). Taxa sujeita a alteração Não há informações sobre mudança nas taxas para os próximos 5 anos Cartão BNDES Taxas de Juros disponíveis no site (fonte). Taxa sujeita a alteração Não há informações sobre mudança nas taxas para os próximos três anos. O valor da taxa mensal de juros segue uma tendência de queda. De 2006 a 2010 a taxa média do ano variou entre 1,22% e 0,98%. Em 2011 a taxa média do ano é de 0,99% e no mês de abril é de 1,01% ao mês. Financiamento de 100% do valor do bem. FINAME - Condições de Financiamento disponíveis no site (fonte). Não há informações sobre extinção do financiamento para os próximos 5 anos. Disponível somente para equipamentos novos e nacionais. Financiamento de 100% do valor do bem. ebndes/bndes/bndes_pt/i nstitucional/apoio_financei ro/produtos/finame_maqu inas_e_equipamentos/mp me_bk.html

13 Ambiente Econômico - Fontes de Financiamento - Disponibilidade de Fontes de Financiamento Situação Atual Tendência Fonte Projer Taxas de Juros disponíveis no site (fonte). Taxa sujeita a alteração Não há informações sobre mudança nas taxas para os próximos 5 anos Cartão BNDES Taxas de Juros disponíveis no site (fonte). Taxa sujeita a alteração Não há informações sobre mudança nas taxas para os próximos 5 anos. O valor da taxa mensal de juros segue uma tendência de queda. De 2006 a 2010 a taxa média do ano variou entre 1,22% e 0,98%. Em 2011 a taxa média do ano é de 0,99% e no mês de abril é de 1,01% ao mês. Financiamento de 100% do valor do bem. FINAME - Condições de Financiamento disponíveis no site (fonte). Não há informações sobre extinção do financiamento para os próximos 5 anos. Disponível somente para equipamentos novos e nacionais. Financiamento de 100% do valor do bem. ebndes/bndes/bndes_pt/i nstitucional/apoio_financei ro/produtos/finame_maqu inas_e_equipamentos/mp me_bk.html

14 Ambiente Econômico - Sistema de tributação da atividade da empresa Influência das formas de tributação de serviços Situação Atual Tendência Fonte O ISS é tem valor percentual razoável e sem nenhum incentivo no momento. Não há previsão de incentivo fiscal para alíquota de ISS e nem aumento da taxa para os próximos 5 anos. iss Enquadramento da empresa como de pequeno porte devido a receita bruta ser igual ou inferior a R$ ,00 Não há informações sobre mudança de alíquotas fiscais para os próximos 5 anos ov.br/legislacao/leiscomple mentares/2006/leicp123.htm Enquadramento da empresa com alíquota do Simples Nacional de 4,5% Não há informações sobre mudança de alíquotas fiscais para os próximos 5 anos ov.br/legislacao/leiscomple mentares/2006/leicp123.htm Ambiente Econômico - Sistema de tributação da atividade da empresa Influência das formas de tributação dos lucros e rendimentos Situação Atual Tendência Fonte O ISS é tem valor percentual razoável e sem nenhum incentivo no momento. Não há previsão de incentivo fiscal para alíquota de ISS e nem aumento da taxa para os próximos 5 anos. iss Enquadramento da empresa com alíquota do Simples Nacional de 4,5% Não há informações sobre mudança de alíquotas fiscais para os próximos 5 anos ov.br/legislacao/leiscomple mentares/2006/leicp123.htm

15 Ambiente sócio-cultural - Hábitos de consumo Grau de adesão do consumidor ao produto Situação Atual Tendência Fonte Procura por personalização pelo bordado Aumento da procura rdado.com.br/rede-debordados-se-destaca-nomercado-de-franquias Ambiente Tecnológico - Influência da Tecnologia no Mercado Alteração das necessidades do cliente Situação Atual Tendência Fonte Procura por comodidade Comodidade da prestação do serviço em quiosques em Shoppings rdado.com.br/rede-debordados-se-destaca-nomercado-de-franquias Ambiente Competitivo Situação Atual Tendência Fonte Competição com pequenos quiosques Aumentar para pequenos volumes rdado.com.br/rede-debordados-se-destaca-nomercado-de-franquias Colaboração com pequenos quiosques Aumentar para grandes volumes Idem anterior 3.2. Análise do Ambiente Oportunidade É uma situação externa que se dá a empresa a possibilidade de facilitar o atingimento dos objetivos ou de melhorar sua posição competitiva e/ou rentabilidade.

16 16 Oportunidade Cenários Avaliação Taxa de Juro Fontes de Financiamento Grau de adesão do consumidor ao produto Alteração das necessidades do cliente Colaboração com pequenos quiosques Tabela 2: Análise do Ambiente Oportunidade 3.3. Análise do Ambiente - Ameaça É uma situação externa que coloca a empresa diante de dificuldades para o atingimento dos objetivos ou perda de mercado e/ou redução de rentabilidade. Ameaça Cenário Avaliação Influência das formas de tributação de serviços Influência das formas de tributação dos lucros e rendimentos Competição com pequenos quiosques Tabela 3: Análise do Ambiente - Ameaça Ameaça Nem ameaça nem oportunidade Oportunidade Tabela 4: Escala para avaliação de oportunidades e ameaças 3.4. Análise Interna Ponto forte É uma característica interna ou um ativo que dá a empresa uma vantagem competitiva sobre seus concorrentes ou uma facilidade para o atingimento dos objetivos.

17 17 Ponto forte Avaliação Conhecimento do mercado 8 Bom relacionamento dos sócios com diretores de potenciais clientes 9 Equipamentos novos com garantia de 1 ano 8 Não há necessidade de alugar atelier 8 Tabela 5: Análise Interna Ponto forte 3.5. Análise Interna Ponto fraco É uma característica interna ou uma limitação em um ativo que coloca a empresa em situação de desvantagem em relação aos seus concorrentes ou uma dificuldade para o atingimento dos objetivos. Ponto fraco Avaliação Dependência de financiamento para aquisição dos equipamentos 1 Sócios fazem parte da força de trabalho 2 Disponibilidade de tempo baixa dos sócios 0 Tabela 6: Análise Interna Ponto fraco Ponto fraco Nem forte, nem fraco Ponto forte Tabela 7: Escala para avaliação de pontos fortes e pontos fracos

18 Competências Essenciais Fatores Críticos de Sucesso Condições e requisitos indispensáveis para o sucesso competitivo da empresa em seu negócio. Ordem Fator Avaliação 1 Gestão Financeira 2 2 Pontualidade na entrega 5 3 Simplicidade 5 Tabela 8: Fatores Críticos de Sucesso Totalmente Insatisfatório Totalmente Satisfatório Tabela 9: Escala de Avaliação 3.7. Avaliação do Negócio e da Concorrência Principais Concorrentes A concorrência aos produtos de bordados e rendas para cama, mesa, banho e decoração leva em consideração fatores intrínsecos (material utilizado, acabamento, durabilidade e qualidade percebida, entre outros) e extrínsecos (marca, preço, embalagem e até mesmo os conceitos de moda associados aos produtos). Dessa forma, com o objetivo de identificar a concorrência existente serão levados em consideração alguns dos principais fatores que podem direcionar a escolha do cliente. Para tanto, a tabela a seguir considera orientação de compra pelo processo produtivo, pela necessidade atendida e pelos atributos (aplicações ao tecido). A partir daí, pode-se identificar os tipos de produtos que se comportam como concorrente.

19 19 Orientação Fatores Artesanal Industrial Por processo produtivo Todos os produtores, independentemente do porte ou forma de organização, desde que a produção seja artesanal Produtores industriais que desenvolvem produtos para linha lar, com escala produtiva e preço mais competitivo. Fatores racionais Fatores emocionais Por necessidade atendida A definição dos itens que comporão o enxoval passa por análise de preço, qualidade, acabamento e adequação à decoração (ou estilo do consumidor). Quando a escolha é baseada em fatores como status, marca e associados ao benefício final gerado (presente, autoindulgência, sofisticação) os itens são escolhidos de forma alternativa, onde o preço tem menor peso na decisão. Rendas e bordados Outras aplicações Por atributos (aplicações aos tecidos) Quando a escolha de um produto passa pela necessária presença de bordados e, ou rendas, o consumidor tende a valorizar o aspecto final, sem necessariamente pesar exclusivamente se a renda e/ou bordado são oriundos de produção artesanal. Quando se trata de aplicação de algum detalhe a um item da linha lar, há múltiplas opções, desde barrados até monogramas aplicadas à máquina ou à mão. Tabela 10: Orientação de compra pelo processo produtivo, pela necessidade atendida e pelos atributos

20 20 Aspecto Analisado Descrição Nome do Concorrente BH Bordados Computadorizados (1) Localização Produtos e Serviços oferecidos (product) Métodos de Distribuição (placement) Imagem Estratégia de comunicação adotada (promotion) Qualidade dos produtos e serviços Estratégias de preços (price) Histórico e desempenho empresarial Participação de mercado (número, tipo e localização dos clientes) Forças Rua Anfibólios, 90 Bonfim Belo Horizonte MG Bordado em EVA (Bordado emborrachado), Chenille, Ponto Crivo, Ponto Corrente, Ponto Cruz, Matizes, Lantejoulas (Bordadas à máquina), aplicações em diversos materiais, Patch bordado, técnicas de cordão, bordados com silk, foto bordada, Rechillie e bordados contínuos. Telefone; Loja Física. Empresa considerada no mercado como bom fornecedor de serviços. Catálogos; Internet (site). Serviços considerados de boa qualidade. O preço é formado pela quantidade de pontos do bordado e pelo volume. Fundada em 1996 a BH Bordados vem se destacando no mercado pelo constante investimento destinado ao seu parque industrial e na formação de seus funcionários. Não disponível. Utilização de máquinas de bordar das marcas Tajima e Barudan com maior volume de produção. Funcionamento 24h. Fraquezas Custo de pessoal superior devido ao atendimento 24h e ao volume de produção. Utilização de equipamentos importados, o que pode trazer risco

21 21 na sua manutenção, dependendo da importação de peças e de valores indexados ao dólar. Tabela 11: Concorrente 1 Aspecto Analisado Descrição Nome do Concorrente Bordalaser (2) Localização Produtos e Serviços oferecidos (product) Métodos de Distribuição (placement) Imagem Estratégia de comunicação adotada (promotion) Qualidade dos produtos e serviços Estratégias de preços (price) Histórico e desempenho empresarial Rua Magnolia,670 Pedro II Belo Horizonte MG Bordado computadorizado; gravação e corte a laser Telefone; Loja Física. Empresa considerada no mercado como bom fornecedor de serviços. Catálogos; Internet (site, skype). Serviços considerados de boa qualidade. O desenvolvimento do bordado e feito por um design através de um software especifico para bordado. O bordado e feito a partir de uma idéia ou imagem fornecida pelo cliente. Após este processo temos um arquivo que fornecera o numero de pontos do bordado. O preço é formado pela quantidade de pontos do bordado e pelo volume. A Bordalaser orgulha-se de ser filha de uma pioneira do bordado em Belo Horizonte: A Ega Bordados ( Diniz & Diniz LTDA), fundada em 1956 por KIEENE OLIVEIRA DINIZ, época em que o processo de se bordar era todo feito a mão. Em meados da decada de 80 o SR. ALEXANDER OLIVEIRA DINIZ assumiu a direção da empresa, dando continuidade a excelência de família. Na década de 90 com o avanço da tecnológico a Ega Bordados manteve-se na vanguarda, sendo uma das primeiras empresas a adquirir máquinas de bordar computadorizada com a maior e melhor empresa do ramo -a "BARUDAN". Firmando desde então

22 22 uma parceria que já dura a quase 20 anos, fato que elevou sua qualidade e produtividade prestando serviços a empresas como: Vide Bula, Sputnik, Pavilhão 3, Patachou, D'viller entre outras. Participação de mercado (número, tipo e localização dos clientes) Forças Grandes Clientes como: Vide Bula, Sputnik, Pavilhão 3, Patachou, D'viller entre outros. Grandes Clientes Utilização de máquinas de bordar da marca Barudan e de corte a laser da marca Proel. Fraquezas Utilização de equipamentos importados, o que pode trazer risco na sua manutenção, dependendo da importação de peças e de valores indexados ao dólar. Tabela 12: Concorrente 2 Aspecto Analisado Descrição Nome do Concorrente MagicCap (3) Localização Shopping Diamond Mall, Av Olegário Maciel 1600 loja S-5 Belo Horizonte MG Rua Dr, Viotti, 243 Caxambu MG Produtos e Serviços oferecidos (product) Métodos de Distribuição (placement) Imagem Estratégia de comunicação adotada (promotion) Qualidade dos produtos e serviços Estratégias de preços (price) Bordado computadorizado; Bonés personalizados; Camisetas personalizadas. Telefone; Loja Física. Empresa considerada no mercado como bom fornecedor de serviços. Catálogos; Internet (site). Serviços considerados de boa qualidade. O preço é formado pela quantidade de pontos do bordado e pelo

23 23 volume. Histórico e desempenho empresarial Participação de mercado (número, tipo e localização dos clientes) Forças Fraquezas Não disponível. Não disponível. Loja em Belo Horizonte localizada no Shopping Diamond Mall, próxima a uma das saídas mais movimentadas para os estacionamentos. Utilização de equipamentos importados, o que pode trazer risco na sua manutenção, dependendo da importação de peças e de valores indexados ao dólar. Máquinas de pequeno volume na loja de Belo Horizonte. Tabela 13: Concorrente 3 Aspecto Analisado Descrição Nome do Concorrente VZ Camisetas e Uniformes (4) Localização Produtos e Serviços oferecidos (product) Métodos de Distribuição (placement) Imagem Estratégia de comunicação adotada (promotion) Qualidade dos produtos e serviços Estratégias de preços (price) Rua Joaquim Nabuco, 672 Nova Suiça Belo Horizonte MG Silk Screen; Bordado computadorizado; Transfer Sublimático Off Set e Digital; Transfer Litográfico e a Laser Digital. Telefone; Loja Física; Internet Entrega em todo o Brasil utilizando grandes transportadoras. Empresa considerada no mercado como bom fornecedor de serviços. Catálogos; Internet (Blog, Facebook, site; Youtube, twitter); Newsletter (cadastrado no site). Serviços considerados de boa qualidade. Não disponível.

24 24 Histórico e desempenho empresarial Participação de mercado (número, tipo e localização dos clientes) Forças Fraquezas Atua há mais de 10 anos no mercado de confecção promocional e uniformização escolar e corporativa. Grandes Clientes como: Fiat, Banco do Brasil, Vivo, Tim, Claro, Cemig, Banco Real, Newton Paiva, Oi, Vale do Rio Doce, entre outros. Grandes Clientes Não disponível. Tabela 14: Concorrente 4 Como mencionado anteriormente, a empresa optará por ter uma postura de penetração, tomando parte do mercado da concorrência, explorando também o atendimento virtual, que é pouco utilizado pelos concorrentes. Não serão explorados serviços de corte à laser, silkscreen ou sublimação. Atualmente não é possível levantar a participação do mercado, pois a empresa ainda não foi constituída e, consequentemente não há estatísticas de vendas de produtos e serviços. Item Avaliado Empresa (1) (2) (3) (4) Crescimento de vendas Participação do Mercado Distribuição Tamanho da Equipe de vendas 1 ND ND ND 4 Efetividade da equipe de vendas 3 ND ND ND ND Preço Propaganda Sortimento de Produtos Tabela 15: Avaliação da empresa em relação aos concorrentes - 0 (pior) a 5 (melhor), ND (Não disponível)

25 25 4. Plano de Marketing 4.1. Mercado-alvo Clientes Institucionais Estima-se que grande parte do faturamento seja proveniente desses clientes, os quais são responsáveis por serviços de maior volume. Confecções de enxovais infantis; Confecções de enxovais de casamento; Confecções de roupas infantis; Confecções de moda íntima; Confecções de moda praia; Confecções de roupas profissionais; Confecções de uniformes; Fabricantes de bonés; Fabricantes de brindes; Lojas de armarinhos; Promotores de eventos esportivos, culturais, religiosos e outras datas comemorativas; Empresas no ramo de personalização de brindes Mercado-alvo Clientes Finais Consumidores finais para personalização de peças;

26 Método de distribuição O canal de distribuição dos produtos e serviços é realizado diretamente ao cliente, seja ele consumidor final ou demais estabelecimentos comerciais. Podem-se considerar como básicos, os seguintes canais: Venda direta: Realizada em loja própria em quiosques de Shoppings ou galerias (futuramente), com ou sem entrega no domicílio dos consumidores finais. As vendas diretas podem ser realizadas também para empresas atendendo a demanda de personalização de roupas profissionais e uniformes. Venda indireta: Efetuada através de pedidos de encomendas, realizadas por estabelecimentos comerciais que revendam e comercializam os produtos, normalmente com entrega direta no estabelecimento. Venda pela internet: site próprio ou especializado em vendas e com equipe de entrega, que pode ser própria ou terceirizada Promoção A política de comunicação será baseada em catálogos impressos e virtuais (publicados na internet no site da empresa e em seu blog), atendimento virtual utilizando ferramentas como msn e Skype. Num segundo momento poderão ser utilizadas as mídias sociais como twitter e facebook Preço O preço dos produtos varia de acordo com o tipo, sendo de três a quatro vezes o valor do custo de produção Posicionamento Os produtos serão diferenciados dos da concorrência, não pela sua qualidade, uma vez que os equipamentos que são utilizados são semelhantes, ou pelo seu preço,

27 27 mas pela qualidade do serviço prestado e pelo atendimento dispendido. A marca será lembrada por essa diferenciação na qualidade do serviço prestado Plano de ação Objetivo Prazo Custo Aumentar a participação com clientes corporativos 1 ano R$2.000,00 Desenvolver mercado com fornecedores de uniformes escolares. 1 ano R$2.000,00 Desenvolver mercado fora da Região Metropolitana de Belo Horizonte 1 ano R$2.000,00 Tabela 16: Plano de Ação - Marketing 5. Pessoal 5.1. Política de Pessoas Aspecto Analisado Responsabilidade pelo desenvolvimento Fatores de atração e manutenção de pessoas Pessoas como fator competitivo. Descrição Não há uma pessoa exclusiva para esta atividade. Essa atividade será desenvolvida em conjunto pelos sócios. 1. Condições adequadas de trabalho; 2. Treinamento para permitir oportunidades de crescimento; 3. Reconhecimento pela qualidade dos serviços prestados. Colaboradores treinados e bem preparados devem atender as necessidades dos clientes e para operar o maquinário de produção, são fundamentais para o sucesso do empreendimento, pois os serviços deverão ser executados com rapidez, precisão e qualidade. A uniformidade, excelente acabamento e velocidade, muita velocidade no serviço, traduz o sucesso do bordado realizado em máquinas. A quantidade de colaboradores está diretamente relacionada à estrutura e volume de produção do empreendimento.

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

9 Plano de Marketing 9.1 Estratégias de Produto

9 Plano de Marketing 9.1 Estratégias de Produto 1 Sumário Executivo (O que é o plano de negócios) 2 Agradecimentos 3 Dedicatória 4 Sumário ( tópicos e suas respectivas páginas) 5 Administrativo - Introdução (O que foi feito no módulo administrativo)

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos 1 Análise e Avaliação Financeira de Investimentos O objetivo desse tópico é apresentar uma das metodologias de análise e avaliação financeira de investimentos. A análise de investimentos depende do ramo

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

MODELO PLANO DE NEGÓCIO

MODELO PLANO DE NEGÓCIO MODELO PLANO DE NEGÓCIO Resumo dos Tópicos 1 EMPREENDEDOR... 3 1.1. O EMPREENDIMENTO... 3 1.2. OS EMPREENDEDORES... 3 2 GESTÃO... 4 2.1. DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO... 4 2.3. PLANO DE OPERAÇÕES... 4 2.4. NECESSIDADE

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS 1 2 sem/11 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Alcides T. Lanzana 2 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Introdução Valuation Métodos de atribuição de valor à empresa 3 USOS DO VALUATION Compra e Venda Fusões e Incorporações

Leia mais

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO 1 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA 1.1. Razão Social: 1.2. Endereços: Fone: - Escritório - Fábrica 1.3.

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira darianer@fia.com.br www.fia.com.br/proced Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira 1 Objetivo Planejamento

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Criamos o que as pessoas amam antes que elas saibam o que querem Hoje nossos franqueados

Leia mais

Sobre as Franquias Honing Brasil A Honing Brasil é a marca de roupa masculina inspirada no Hóquei no Gelo canadense. A paixão dos canadenses por este esporte e a garra de seus praticantes inspiram a Honing,

Leia mais

SEM0531 Problemas de Engenharia Mecatrônica III

SEM0531 Problemas de Engenharia Mecatrônica III SEM0531 Problemas de Engenharia Mecatrônica III Prof. Marcelo A. Trindade Departamento de Engenharia Mecânica Escola de Engenharia de São Carlos - USP Sala 2º andar Prédio Engenharia Mecatrônica (ramal

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Administração Educação Presencial 2011 1 Trabalho de Conclusão de Curso - TCC O curso de Administração visa formar profissionais capacitados tanto para

Leia mais

Apresentação ao Shopping

Apresentação ao Shopping Apresentação ao Shopping O GrupoM8 utiliza o formato Norte-americano na administração e comercialização de sua rede de franquias Você Sabia? Há trinta anos os Estados Unidos adotaram um modelo inovador

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques

O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques Seguindo a estrutura proposta em Dornelas (2005), apresentada a seguir, podemos montar um plano de negócios de forma eficaz. É importante frisar

Leia mais

Administração Financeira: princípios,

Administração Financeira: princípios, Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Ana Paula Mussi Szabo Cherobim Antônio Barbosa Lemes Jr. Claudio Miessa Rigo Material de apoio para aulas Administração Financeira:

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG

Grupo Educacional UNIS - MG 1º CONCURSO NEUNIS DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2014 1 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O Concurso NEUNIS de Planos de Negócio para Universitários é uma iniciativa

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Unidade II FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Objetivos Ampliar a visão sobre os conceitos de Gestão Financeira; Conhecer modelos de estrutura financeira e seus resultados; Conhecer

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

CUSTO FIXO, LUCRO E MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO. Atividades Práticas

CUSTO FIXO, LUCRO E MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO. Atividades Práticas CUSTO FIXO, LUCRO E MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO 1 Assinalar Falso (F) ou Verdadeiro (V): Atividades Práticas ( ) Os custos fixos são totalmente dependentes dos produtos e volumes de produção executados no período.

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0405 05 IDENTIFICAÇÃO: Título: ORÇAMENTO EMPRESARIAL Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: PLANEJAMENTO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO O QUE É : É um instrumento de planejamento

Leia mais

UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios

UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios É evidente a importância de um bom plano de negócios para o empreendedor, mas ainda existem algumas questões a serem respondidas, por exemplo: Como desenvolver

Leia mais

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio.

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio. F R A N Q U I A Benefícios do Modelo Uma das marcas mais fortes e reconhecidas do país. A marca faz parte de um conglomerado que se consolida como um dos maiores do país (Alpargatas - Grupo Camargo Corrêa).

Leia mais

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center O GrupoM8 utiliza o formato Norte-americano na administração e comercialização de sua

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras BALANÇO PATRIMONIAL - BP Periodo ATIVO Empresa Empresa 2 Empresa Empresa 4 Empresa 5 Empresa 6 Empresa 7 Empresa 8 ATIVO.295.440,88.295.440,88.295.440,88.295.440,88.295.440,88.295.440,88.295.440,88.295.440,88

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

Objetivos 29/09/2010 BIBLIOGRAFIA. Administração Financeira I UFRN 2010.2 Prof. Gabriel Martins de Araújo Filho. Tópicos BALANÇO DE TAMANHO COMUM

Objetivos 29/09/2010 BIBLIOGRAFIA. Administração Financeira I UFRN 2010.2 Prof. Gabriel Martins de Araújo Filho. Tópicos BALANÇO DE TAMANHO COMUM Objetivos Administração Financeira I UFRN 2010.2 Prof. Gabriel Martins de Araújo Filho A EMPRESA NO MODELO DO BALANÇO PATRIMONIAL: análise das demonstrações financeiras Compreender a importância da padronização

Leia mais

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI Prof. Fernando Rodrigues Quando se trabalha com projetos, é necessária a utilização de técnicas e ferramentas que nos auxiliem a estudálos, entendê-los e controlá-los.

Leia mais

CONTABILIDADE DE CUSTOS. A necessidade da análise e do controle dos gastos empresariais acentua-se à medida que cresce a competição entre as empresas.

CONTABILIDADE DE CUSTOS. A necessidade da análise e do controle dos gastos empresariais acentua-se à medida que cresce a competição entre as empresas. CONTABILIDADE DE CUSTOS A necessidade da análise e do controle dos gastos empresariais acentua-se à medida que cresce a competição entre as empresas. A Contabilidade de Custos que atende essa necessidade

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14 PLANO DE NEGÓCIO EMPRESA (inserir logo) SET/14 Índice 1 INTRODUÇÃO-Sumário Executivo 04 1.1 Identificação da Empresa 04 1.1.1 Histórico da empresa 04 1.1.2 Definição do modelo de negócio 05 1.1.3 Constituição

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

FINANÇAS CORPORATIVAS 2a. Aula 09/04/2011 3a. Aula 30/04/2011

FINANÇAS CORPORATIVAS 2a. Aula 09/04/2011 3a. Aula 30/04/2011 FINANÇAS CORPORATIVAS 2a. Aula 09/04/2011 3a. Aula 30/04/2011 Prof. Ms. Wagner Ismanhoto Economista M.B.A. em Engenharia Econômica Universidade São Judas São Paulo-SP Mestrado em Economia Rural UNESP Botucatu-SP

Leia mais

Unidade II Orçamento Empresarial. Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento

Unidade II Orçamento Empresarial. Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento Unidade II Orçamento Empresarial Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento Referências Bibliográficas Fundamentos de Orçamento Empresarial Coleção resumos de contabilidade Vol. 24 Ed. 2008 Autores:

Leia mais

Empreendedorismo de Negócios com Informática

Empreendedorismo de Negócios com Informática Empreendedorismo de Negócios com Informática Aula 6 Plano de Negócios Empreendedorismo de Negócios com Informática - Plano de Negócios 1 Conteúdo Sumário Executivo Apresentação da Empresa Plano de Marketing

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise externa Roberto César 1 A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA.

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. A CompuStream, empresa especializada em desenvolvimento de negócios, atua em projetos de investimento em empresas brasileiras que tenham um alto

Leia mais

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira Aula 2 Gestão de Fluxo de Caixa Introdução Ao estudarmos este capítulo, teremos que nos transportar aos conceitos de contabilidade geral sobre as principais contas contábeis, tais como: contas do ativo

Leia mais

Unidade III GESTÃO DE RECURSOS PATRIMONIAIS E LOGÍSTICOS

Unidade III GESTÃO DE RECURSOS PATRIMONIAIS E LOGÍSTICOS GESTÃO DE RECURSOS PATRIMONIAIS E LOGÍSTICOS Unidade III 3 CUSTOS DOS ESTOQUES A formação de estoques é essencial para atender à demanda; como não temos como prever com precisão a necessidade, a formação

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio.

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Roteiro para apresentação do Plano de Negócio Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Abaixo encontra-se a estrutura recomendada no Empreenda! O Plano de Negócio deverá

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda, uma

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

uvaeverde.com.br Apresentação ao Shopping

uvaeverde.com.br Apresentação ao Shopping Apresentação ao Shopping Retorno do investimento garantido em contrato ou a devolução da verba inicial investida* Cláusula vigésima: do retorno do investimento inicial 20.1 A Franqueadora se compromete

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

Prezado empreendedor,

Prezado empreendedor, Prezado empreendedor, Caderno do Empreendedor Este é o Caderno do Empreendedor, criado para facilitar o dia-a-dia da sua empresa. Com ele você poderá controlar melhor suas despesas, saber quanto está vendendo

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR. Suzano

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR. Suzano CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR Suzano PROJETO INTEGRADOR 1. Introdução O mercado atual de trabalho exige dos profissionais a capacidade de aplicar os conhecimentos

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais/CVB s 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO SÓCIO ECONÔMICO FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ANA RUTH MESQUITA DOS SANTOS - 05010004901

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO SÓCIO ECONÔMICO FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ANA RUTH MESQUITA DOS SANTOS - 05010004901 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO SÓCIO ECONÔMICO FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ANA RUTH MESQUITA DOS SANTOS - 05010004901 SIDNEY SOARES DE LIMA 05010004401 TURMA: 01030 TURNO: NOITE PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

REALINHAMENTO DE EMPRESAS

REALINHAMENTO DE EMPRESAS REALINHAMENTO DE EMPRESAS REALINHAMENTO DE EMPRESAS FATORES QUE AFETAM SUA PERFORMANCE GERENCIAMENTO MARGEM DE LUCRO CAPITAL DE GIRO ESCALA DO NEGÓCIO FLUXO DE CAIXA GERENCIAMENTO Objetivo e comando do

Leia mais

ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1

ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1 ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1 Jéssica Schreiber Boniati 2, Eusélia Pavéglio Vieira 3. 1 Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE ENTRADA NO BH-TEC

SOLICITAÇÃO DE ENTRADA NO BH-TEC SOLICITAÇÃO DE ENTRADA NO BH-TEC DE... (Candidato)... (Data) 1. CARTA DE CANDIDATURA (Minuta) (Candidato) declara seu interesse em instalar-se no BH-TEC - Parque Tecnológico de Belo Horizonte. Na oportunidade,

Leia mais

PROGRAMA DE FRANQUIA. Camisa da Latinha Store

PROGRAMA DE FRANQUIA. Camisa da Latinha Store PROGRAMA DE FRANQUIA Camisa da Latinha Store A EMPRESA A Camisa da Latinha é uma empresa baiana que atua no mercado de eventos e entretenimento desde 1996, atendendo a pequenas e grandes empresas em todo

Leia mais

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro.

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro. Página 1 de 9 2. Análise de Mercado 2.1 Estudo dos Clientes O que é e como fazer? Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não

Leia mais

Análise do Ambiente Interno

Análise do Ambiente Interno Análise do Ambiente Interno Professor: Claudemir Duca Vasconcelos Disciplina: Estratégia e Planejamento Corporativo Alunas: Gleice Costa e Cintia Belo 16 Abril 2015 Ambiente Interno de uma Organização

Leia mais

BENEFÍCIOS COM A SMALL

BENEFÍCIOS COM A SMALL BENEFÍCIOS COM A SMALL 2012. Small Consultoria Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 530 Casa Verde, São Paulo S.P. Tel. 11 2869.9699 / 11 2638.5372 Todos os direitos reservados. A IDEIA Dentre os exemplos

Leia mais

FRANQUIA HOME OFFICE

FRANQUIA HOME OFFICE FRANQUIA HOME OFFICE SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO DE SELEÇÃO

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

Elaboração e Análise de Projetos

Elaboração e Análise de Projetos Elaboração e Análise de Projetos Planejamento e Projeto Professor: Roberto César SISTEMA ECONÔMICO Mercado de Bens e Serviços O que e quando produzir Famílias Empresas Pra quem produzir Mercado de Fatores

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro Anexo 3 PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro 1. Capa 2. Sumário 3. Sumário executivo 4. Descrição da empresa 5. Planejamento Estratégico do negócio 6. Produtos e Serviços 7. Análise de Mercado 8. Plano de Marketing

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS DE INFORMAÇÕES E DADOS PARA OS ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÓMICA E FINANCEIRA (EVTEF) DOS PROJECTOS

REQUISITOS MÍNIMOS DE INFORMAÇÕES E DADOS PARA OS ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÓMICA E FINANCEIRA (EVTEF) DOS PROJECTOS PROCESSOS DE CANDIDATURA A FINANCIAMENTO DO BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE ANGOLA REQUISITOS MÍNIMOS DE INFORMAÇÕES E DADOS PARA OS ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÓMICA E FINANCEIRA (EVTEF) DOS PROJECTOS

Leia mais

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 COMECE CERTO QUESTÕES FUNDAMENTAIS PARA O PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE NOVOS NEGÓCIOS OBJETIVO DO DEBATE Apresentar

Leia mais

ANÁLISE FINANCEIRA VISÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA

ANÁLISE FINANCEIRA VISÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA ANÁLISE FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS INTEGRAÇÃO DOS CONCEITOS CONTÁBEIS COM OS CONCEITOS FINANCEIROS FLUXO DE OPERAÇÕES E DE FUNDOS VISÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA Possibilita um diagnóstico

Leia mais

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Plano de Negócio (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Caracterização do Empreendimento Trata o presente de análise de viabilidade de mercado e de viabilidade

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO CARTA-CONSULTA ANEXO II AO DECRETO 4744 PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS I A EMPRESA 1.1. Caracterização e Outras Informações Razão social:

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Seminário GVcev Franchising: Tendências e Desafios. Seleção e Recrutamento de Franqueados Filomena Garcia

Seminário GVcev Franchising: Tendências e Desafios. Seleção e Recrutamento de Franqueados Filomena Garcia Seminário GVcev Franchising: Tendências e Desafios Seleção e Recrutamento de Franqueados Filomena Garcia Filomena Garcia Sócia-Diretora do Grupo Cherto: Comercial, Expansão de Franquias e Rede de Negócios

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

Conceito de Plano de Negócios

Conceito de Plano de Negócios Conceito de Plano de Negócios O Plano de Negócio é um documento escrito e organizado que permite ao empreendedor analisar a viabilidade do seu projeto. 4 Conceito de Plano de Negócios Descreve o modelo

Leia mais

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 1. CAPA 2. SUMÁRIO 3. INTRODUÇÃO FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 4. DESCRIÇÃO DA EMPRESA E DO SERVIÇO 4.1 Descrever sua Visão, VISÃO DA EMPRESA COMO VOCÊS IMAGINAM A EMPRESA

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >>

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> Para se candidatar a Vaga de Promotor(a) iremos dividir por etapas a apresentação e o treinamento: Primeira Etapa: 1. Apresentação da Empresa e seus Canais de Vendas 2. Apresentação

Leia mais

Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso

Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso 1. Muitas organizações estão utilizando tecnologia da informação para desenvolver sistemas

Leia mais

Guia de Recursos e Funcionalidades

Guia de Recursos e Funcionalidades Guia de Recursos e Funcionalidades Sobre o Treasy O Treasy é uma solução completa para Planejamento e Controladoria, com o melhor custo x benefício do mercado. Confira alguns dos recursos disponíveis para

Leia mais

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios Vanessa da Silva Sidônio vanessa_sidonio@hotmail.com Professor Heber Lavor Moreira heber@peritocontador.com.br Trabalho da Disciplina Administração

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

GPME Prof. Marcelo Cruz

GPME Prof. Marcelo Cruz GPME Prof. Marcelo Cruz Política de Crédito e Empréstimos Objetivos Compreender os tópicos básicos da administração financeira. Compreender a relação da contabilidade com as decisões financeiras. Compreender

Leia mais

O Varejo. Distinguir entre varejo com loja e sem loja. Definir as categorias básicas de varejistas.

O Varejo. Distinguir entre varejo com loja e sem loja. Definir as categorias básicas de varejistas. O Varejo 16 Aula 16/5/2008 Objetivos da aula Explicar como os varejistas podem contribuir para o processo de criar valor. Distinguir entre varejo com loja e sem loja. Definir as categorias básicas de varejistas.

Leia mais

Pesquisa Profissionais de Ecommerce

Pesquisa Profissionais de Ecommerce Pesquisa Profissionais de Ecommerce Agosto de 2011 http://www.ecommerceschool.com.br Introdução O crescimento do comércio eletrônico brasileiro é feito com tecnologia e pessoas. Por trás desse crescimento

Leia mais

CONSTRUINDO E ANALISANDO O EBITDA NA PRÁTICA

CONSTRUINDO E ANALISANDO O EBITDA NA PRÁTICA CONSTRUINDO E ANALISANDO O EBITDA NA PRÁTICA! O que é o EBITDA?! Como construir e analisar o EBITDA na prática? EBITDA! Que adaptações devem ser efetuadas nos DRE s para apresentar o cálculo do EBITDA?

Leia mais