Cód. 04 Analista de Suporte Técnico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cód. 04 Analista de Suporte Técnico"

Transcrição

1 PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2008 Cód. 04 Anlist de Suporte Técnico 1. Considerndo configurção prcil de um plc de rede conforme presentd n figur bixo, o Gtewypdrão ser inserido pode ser: A) B) C) D) Tel de configurção de rede em Desktop 2. Um usuário reclmou que está tendo problems com seu computdor, que possui dus plcs de rede. Um técnico, nlisndo os ddos bixo pode concluir que: i s t g e m L d e s í d d c o Configurção ds redes do Notebook A) o problem está nos endereços IP diferentes. B) os problems encontrm-se no sufixo DNS ds plcs. C) o problem está no MAC ADDRESS ds plcs de rede. D) o problem encontr-se no servidor de DNS, pois são iguis ns dus plcs. 1

2 3. Com bse nos ddos presentdos n figur bixo, pode-se dizer que: Listgem d tbel de rotemento A) rot pr redes externs deve pssr pelo IP B) rede deve ser lcnçd pelo IP C) rede encontr-se com um sub-máscr inválid. D) tods s redes externs são lcnçds pel interfce A figur bixo nos mostr tel de monitormento ds redes sem fio que um computdor provido de um plc Wireless possui. Com bse ns informções presentds podemos dizer: Tel de monitormento de SSIDS A) velocidde máxim d rede SAUDE é de 10 Mbps. B) A rede Fiel está criptogrfd com chve WEP. C) velocidde máxim d rede ERB_MA1 é de 11 Mbps. D) A rede SA está muito distnte do ponto de monitormento. 5. O comndo ciondo no emuldor DOS de um equipmento com o Sistem Opercionl Microsoft Windows SP mostr o cminho por onde pss comunicção entre o equipmento origem e um equipmento destino. A) trceroute B) trcert C) route_print D) routeprint 6. A ferrment de bckup do Windows 2003 suport o bckup do Active Directory e outros componentes importntes do sistem, como o: A) system32. B) /etc. C) sysnet. D) registry. 2

3 7. Todo o tráfego que pss pelo ISA Server 200 é registrdo num rquivo ou bnco de ddos. Esse log é fundmentl pr que sibmos os sites cessdos com dt e hor. No cso em que os log são gerdos em rquivo texto, o pdrão de grvção do nome do rquivo é: A) ISAFIREWALL.FIL. B) WEBEXTDNNNNJJJ, em que NNNN=Número seqüencil e JJJ=Dt Julin. C) FWSEXTDYYYYMMDD, em que YYYY=Ano, MM=Mês e DD=Di. D) IPPEXTD.NNN, em que NNN é um seqüênci numéric. 8. Os scripts de logon no Windows 2003 Server são um lido n dministrção de um domínio. Podem ser definidos ns proprieddes dos usuários e são rmzendos n pst: A) C:\WINDOWS\SYStEM32\<nome do domínio>\scripts. B) C: \SYStEM32\<nome do domínio>\scripts. C)..SYSTEM32\SETUP\<nome do domínio>\scripts. D)..SYSVOL\<nome do domínio>\scripts. 9. O Forms Developer corresponde um dos mbientes de produtividde d Orcle (RAD-Rpid Applictions Development), cpz de construir rpidmente plicções. O pcote Forms Developer possui lgums ferrments que póim o desenvolvedor. Não é um ferrment de poio: A) expnsion builder. B) query builder. C) trnsltion builder. D) grphics builder. 10. Ao desenvolvermos um reltório com o sorte do Report Builder d Orcle, identificmos dus áres principis de trblho: prte de obtenção de ddos e prte de especificção de leiute do reltório. O Report Builder 6i é composto de diversos executáveis. O executável é um plictivo pr desenvolvimento e compilção individul de um reltório. A) RWBLD60 B) RWRUN60 C) RWCON60 D) RWRBE O comndo no MySQL que pg um bnco de ddos é: A) delete dtbse <nome do bnco>. B) drop dtbse <nome do bnco>. C) remove dtbse <nome do bnco>. D) exclude dtbse <nome do bnco>. 12. Pr lterrmos estrutur de tbels de um bnco de ddos MySQL plicmos o comndo: A) CHANGE TABLE <nome d tbel>. B) MODIFY TABLE <nome d tbel>. C) INSERT TABLE <nome d tbel> D) ALTER TABLE <nome d tbel>. 13. O progrm descrreg um bnco de ddos MySQL em um rquivo com instruções SQL ou como rquivo-texto seprdo por tbulção. A contrprtid é o progrm que import rquivos-texto em sus respectivs tbels. A) mysqlbckup / mysqlrestore B) mysqldownlod / mysqluplod C) mysqldump / mysqlimport D) mysqldownlod / mysqlinsert 14. A execução do progrm de terminl intertivo do PostgreSQL se dá trvés do: A) interctsql B) psql C) PostgreSel D) PostgreSQL v 3

4 15. No DBMS PostgreSQL, linh de comndo que modific os ddos presentdos n tbel A pr os ddos presentdos n tbel B pode ser escrit como: Tbel A Tbel Clim_Tempo (Antes) Tbel B Tbel Clim_Tempo (Depois) A) UPDATE Clim_Tempo SET temp_mx = temp_mx 2 WHERE dt = ; B) MODIFY Clim_Tempo SET temp_mx = temp_mx 2 WHERE dt = ; C) ALTER TABLE Clim_Tempo SET temp_mx = temp_mx 2 WHERE dt = ; D) MODIFY Clim_Tempo SET temp_mx = temp_mx 2 WHERE dt <> AND dt <> ; 16. Um comndo SQL pdrão que cont os ddos de um determind tbel pode ser plicdo como: A) COUNT REGISTER FROM <nome d tbel> B) COUNT ROWS FROM <nome d tbel> C) SELECT COUNT(*) FROM <nome d tbel> D) SELECT * BOTTOM FROM <nome d tbel> 17. Um usuário enviou tel d figur bixo o nlist de suporte. O nlist pode concluir que: Tel de erro do Wndows XP I - o equipmento do usuário não está configurdo pr utilizr DHCP. II - o IP inserido n máquin está conflitnte com outro IP estático n mesm rede. III - plc de rede está com problems no driver. A) Apens firmtiv I é conclusiv. B) Nenhum ds firmtivs são conclusivs. C) Apens firmtiv II é conclusiv. D) Apens s firmtivs I e II são conclusivs. 4

5 18. A tel presentd n figur bixo trt do sistem opercionl MS Windows. É cessd pel seqüênci: Tel de Proprieddes A) gerencimento do computdor e gerencimento de dispositivos. B) serviços de componentes e processos. C) gerencimento do computdor e gerencimento d estção. D) ferrments dministrtivs e serviços. 19. Não é um tipo de tecnologi de memóri utilizd em microcomputdores: A) EDO B) BEDO C) DIN D) DDR 20. A interfce de hrdwre chmd de tende às especificções de um dptdor gráfico pr monitores. A) MMX B) AGP C) CRT D) TRC 21. Pr redimensionrmos sistems de rquivos no LINUX, podemos utilizr os comndos: A) resize_krnl e kernel_resize. B) fs_tble e fs_resize. C) resize2fs e resize_reiserfs. D) chnge_vol e resize_vol. 22. A verificção do sttus de um fil de impressão e o cncelmento dos jobs de um fil qundo utilizmos o sistem opercionl AIX (IBM Unix Like) são: A) lpstt -<nome d fil> e qcn p <nome d fil>. B) lprint -<nome d fil> e kill_print p <nome d fil>. C) lprint -<nome d fil> e qcn p <nome d fil>. D) lp -<nome d fil> e kill p <nome d fil> 5

6 23. Pr verificrmos se um disco está com problems no mbiente AIX o comndo necessário é: A) hd_vrfy d <disco>. B) ls vri <disco>. C) fs v <disco>. D) lsvg p <disco>. 24. Pr que um servidor DHCP funcione corretmente, é necessário configurrmos o intervlo de endereços que ele irá controlr/distribuir. Cso o configuremos pr o vlor de fix /28, ele irá distribuir os endereços IP de: A) té B) té C) té D) té Considere o S.O. Linux. O comndo procur dispositivos plug & ply tipo ISA em um computdor. A) ispnp B) pnpdump C) pnpinst D) pnpreg 26. Considere o S.O. Linux. O rquivo-pdrão pr rmzenr s informções configurds pr o serviço do DNS é o: A) nmed.conf B) dns.conf C) dns.scr D) dns_demond 27. WINS Server, tmbém conhecido como NBNS, é um serviço muito semelhnte o DNS, que tem por objetivo gerencir os endereços IP ssocidos os nomes: A) NetBEUI. B) NetSTAT. C) NetBIOS. D) NetHOST. 28. No LINUX o iptbles é considerdo um poderos ferrment de controle de fluxo de pcotes, vibilizndo implntção de regrs de firewll. Pr bloquermos todos os pcotes oriundos de um máquin que possu o endereço físico 40:F0:B2:8F:00:01 devemos implementr regr: A) iptbles A INPUT m mc mc-ddress 40:F0:B2:8F:00:01 j DROP B) iptbles A INPUT m mc mc-source 40:F0:B2:8F:00:01 j DENY C) iptbles A INPUT m mc mc-source 40:F0:B2:8F:00:01 j DROP D) iptbles A INPUT m mc mc-ddress 40:F0:B2:8F:00:01 j DENY 29. Proxy é um conjunto de serviços que tu como interfce entre um rede locl e s redes remots. Existem muits plicções disponibilizds, tnto de fbricntes de Sistems Opercionis (Ex: ISA d Microsoft), como de fbricntes independentes. Ess ferrment no mundo Linux recebe o nome de: A) SAMBA. B) CONF. C) IPTABLES. D) SQUID. 30. Sniffers são plicções que ficm monitorndo os ddos em um brrmento de rede. Um nlist de suporte executndo um sniffer qulquer identificou um usuário cessndo um serviço HTTPS. Ele identificou que esse serviço utiliz port pr se comunicr. A) 110 B) 80 C) 25 D) No MS Windows (professionl), configurções do GPEDIT (Polítics de Segurnç pr Windows) encontrm-se: A) n pst ocult c:\windows\system32\grouppolicy. B) no diretório c:\windows\security rquivo gpe.scr. C) no diretório c:\windows\security\dtbse\secedit.sdb. D) no diretório c:\windows\policy\ rquivo gpe.sdb. 6

7 32. O comndo trcert no sistem Windows ssocido o prâmetro d: A) pg (delet) um requisição de rot. B) não resolve endereços IP pr nomes de hosts. C) remove um endereço físico d tbel ARP. D) exibe pens s informções do último slto (hop). 33. Um dos serviços de correio eletrônico e que corresponde à port é o IMAP. A) 443 B) 143 C) 110 D) Não é considerdo como um lgoritmo de criptogrfi: A) SHA-1. B) MD5. C) SSL. D) RSA. 35. Algums instituições finnceirs utilizm o dispositivo, que tem finlidde de gerr um nov senh letóri cd 60 segundos. A) PKI B) Crtão com CHIP C) Secure Crd D) Token 36. Um jud melhorr o desempenho técnico de um rede locl de computdores trvés d nálise de Mc Address ds plcs de rede. A) SWITCH B) HUB C) ROUTER D) GATEWAY 37. Atulmente um infr-estrutur físic que se utiliz de cbos é mis indicd pr empress que desejm construir um rede cbed segur. A) ct-3 B) ct-6 C) ct-9 D) ct O sistem MS Windows pode se comunicr com servidores d empres Novell. Pr tnto Microsoft disponibiliz o que tende à pilh de protocolos. A) NETWAREIP / IPX/SPF B) NWLINK / IPX/SPF C) NWLINK / IPX/SPX D) NETWAREIP / IPX/SPX 39. Em um instlção de cluster que utiliz o sistem opercionl d Novell (Versão 6), o prâmetro especific o período de tempo em que o nó mestre irá trnsmitir os demis nós do cluster um sinl dizendo que está em operção. A) Wtchdog Mster B) Timestmp C) Timestmp Sinchy D) Cron Syn 40. O sistem de resolução de nomes em redes TCP/IP Microsoft: A) possui três tipos: Winnmes, NetBEUI e NetBIOS. B) possui dois tipos: Winsock e NetBIOS. C) possui dois tipos: Winsock e NetBeui. D) possui três tipos: Winmes, LMHosts e NetBIOS. 7

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos.

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos. Acoplmento É o gru de dependênci entre dois módulos. Objetivo: minimizr o coplmento grndes sistems devem ser segmentdos em módulos simples A qulidde do projeto será vlid pelo gru de modulrizção do sistem.

Leia mais

McAfee Email Gateway Blade Server

McAfee Email Gateway Blade Server Gui de início rápido Revisão B McAfee Emil Gtewy Blde Server versão 7.x Esse gui de início rápido serve como um roteiro ásico pr instlção do servidor lde do McAfee Emil Gtewy. Pr oter instruções detlhds

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Sumário Instalando o Windows 2000 Server... 19

Sumário Instalando o Windows 2000 Server... 19 O autor... 11 Agradecimentos... 12 Apresentação... 13 Introdução... 13 Como funcionam as provas de certificação... 13 Como realizar uma prova de certificação... 13 Microsoft Certified Systems Engineer

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID Saulo Marques FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CARAPICUIBA Sumário 1 Instalação... 4 2 Configuração inicial... 6 2.1 Scripts e Arquivos Auxiliares... 10 2.2 O Squid e suas configurações...

Leia mais

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Porque usar o Servidor Samba Server? Compartilhamento de arquivos; Servidor de arquivos;

Leia mais

Sub-rede Zero e toda a sub-rede

Sub-rede Zero e toda a sub-rede Sub-rede Zero e tod sub-rede Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizdos Convenções Sub-rede zero A sub-rede unificd Problems com sub-rede zero e com sub-rede tudo um Sub-rede zero

Leia mais

Dado Seguro. Gestão Inteligente de Backup. Manual de Criação e configuração. Criação: CS-Consoft - Documentação & CSU

Dado Seguro. Gestão Inteligente de Backup. Manual de Criação e configuração. Criação: CS-Consoft - Documentação & CSU Gestão Inteligente de Bckup Mnul de Crição e configurção Crição: CS-Consoft - Documentção & CSU Indice Introdução... 1 I. Aquisição d solução de Bckup Remoto Ddo Seguro Pro... 1 1. Downlod do plictivo...

Leia mais

XEROX BOLETIM DE SEGURANÇA XRX07-001

XEROX BOLETIM DE SEGURANÇA XRX07-001 XEROX BOLETIM DE SEGURANÇA XRX07-001 XEROX Boletim de Segurnç XRX07-001 Há vulnerbiliddes n ESS/Controldor de Rede que, se forem explords, podem permitir execução remot de softwre rbitrário, flsificção

Leia mais

Edital 012/PROAD/SGP/2012

Edital 012/PROAD/SGP/2012 Edital 012/PROAD/SGP/2012 Nome do Candidato Número de Inscrição - Assinatura do Candidato Secretaria de Articulação e Relações Institucionais Gerência de Exames e Concursos I N S T R U Ç Õ E S LEIA COM

Leia mais

PROGRAMA DE TREINAMENTO ACTIVE DIRECTORY DO WINDOWS SERVER 2003

PROGRAMA DE TREINAMENTO ACTIVE DIRECTORY DO WINDOWS SERVER 2003 PROGRAMA DE TREINAMENTO ACTIVE DIRECTORY DO WINDOWS SERVER 2003 CARGA HORÁRIA: 64 horas. O QUE É ESTE TREINAMENTO: O Treinamento Active Ditectory no Windows Server 2003 prepara o aluno a gerenciar domínios,

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Perguntas iniciais O que você precisa colocar para funcionar? Entender a necessidade Tens servidor específico

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

SERVIDORES REDES E SR1

SERVIDORES REDES E SR1 SERVIDORES REDES E SR1 Rio de Janeiro - RJ HARDWARE Você pode instalar um sistema operacional para servidores em qualquer computador, ao menos na teoria tudo irá funcionar sem grandes dificuldades. Só

Leia mais

Português. Manual de Instruções. Função USB. Transferindo padrões de bordado para a máquina Atualização fácil da sua máquina

Português. Manual de Instruções. Função USB. Transferindo padrões de bordado para a máquina Atualização fácil da sua máquina Mnul de Instruções Função USB Trnsferindo pdrões de borddo pr máquin Atulizção fácil d su máquin Português Introdução Este mnul fornece descrições sobre trnsferênci de pdrões de borddo de um mídi USB

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO LINUX ESSENTIALS Presencial (40h) - À distância (48h) Conhecendo um Novo Mundo Introdução ao GNU/Linux Distribuições GNU/Linux Linux Inside: Instalação Desktop Debian e CentOS Primeiros

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA 26. Considerando o sistema de numeração Hexadecimal, o resultado da operação 2D + 3F é igual a: a) 5F b) 6D c) 98 d) A8 e) 6C 27. O conjunto

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Comissão Permanente de Concurso Público CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Comissão Permanente de Concurso Público CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010 Ministério d Educção Universidde Tecnológic Federl do Prná Comissão Permnente de Concurso Público PR CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010 ÁREA / SUBÁREA: ELETROTÉCNICA GABARITO PROJETOS ELÉTRICOS INSTRUÇÕES

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010 PROCEDIMENTOS DE CONFIGURAÇÃO DO AD, DNS E DHCP COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores ÍNDICE Capítulo 1: Introdução às redes de computadores Redes domésticas... 3 Redes corporativas... 5 Servidor... 5 Cliente... 7 Estação de trabalho... 8 As pequenas redes... 10 Redes ponto-a-ponto x redes

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

Componentes de uma Rede. Aula 2. Prof. Wladimir da Costa

Componentes de uma Rede. Aula 2. Prof. Wladimir da Costa Componentes de uma Rede Aula 2 Prof. Wladimir da Costa Objetos de estudo: - NICs. - Nobreak. - Hub. - Switches - Repetidores. - Bridges (pontes). - Roteadores. - Estações de trabalho. - Servidores - Sistema

Leia mais

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Windows Server 2012 Virtualização Hyper-v Firewall Pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on 2 Sumário 1 Conteúdo Windows 2012... 3 2 Conteúdo Virtualização...

Leia mais

Autor: Carlos Otávio Schocair Mendes

Autor: Carlos Otávio Schocair Mendes Plno de Implntção do no Centro Federl de Educção Tecnológic Celso Suckow d Fonsec CEFET- RJ 1 Autor: Crlos Otávio Schocir Mendes O objetivo desse trblho é fornecer subsídios pr implntção no no CEFET- RJ.

Leia mais

Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins

Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins Objetivos: Explorar as configurações para replicação de domínios com Active Directory; Configurar os serviços DHCP e WINS em servidores Windows; Ferramentas

Leia mais

Exercícios de Revisão Edgard Jamhour. Terceiro Bimestre: MPLS

Exercícios de Revisão Edgard Jamhour. Terceiro Bimestre: MPLS Exercícios de Revisão Edgrd Jmhour Terceiro Bimestre: MPLS Cenário 1: Considere o seguinte cenário MPLS FEC A FEC B LER1 LER2 L:1000 c L:2000 L:1001 LSR2 LSR1 d LSR3 L:1002 L:2001 L:2002 LER3 c FEC C Cenário

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 O que é o PHP?... 19. Capítulo 2 Instalação do PHP... 23. Capítulo 3 Noções básicas de programação... 25

Sumário. Capítulo 1 O que é o PHP?... 19. Capítulo 2 Instalação do PHP... 23. Capítulo 3 Noções básicas de programação... 25 9 Sobre o autor... 8 Introdução... 15 Capítulo 1 O que é o PHP?... 19 Características do PHP...20 Gratuito e com código aberto...20 Embutido no HTML...20 Baseado no servidor...21 Bancos de dados...22 Portabilidade...22

Leia mais

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende:

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: 1 1- Para configurar o DPR-1260 conecte um cabo de rede na porta LAN do DPR-1260 até

Leia mais

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE 07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLOGICA DA SEMENTE E A EFICIENCIA NO CONTROLE DE PRAGAS INICIAIS NA CULTURA DA SOJA Objetivo Este trblho tem como objetivo vlir o efeito

Leia mais

Comércio Eletrônico Locaweb

Comércio Eletrônico Locaweb Comércio Eletrônico Locweb Autores: Equipe Comércio Eletrônico Procedimentos Técnicos Gui de instlção e configurção http://www.locweb.com.br comercio@locweb.com.br Atendimento: http://site.locweb.com.br/suporte/tendimento.sp

Leia mais

Aula prática. Objetivo IPCONFIG. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br. Informa a configuração atual de rede da máquina;

Aula prática. Objetivo IPCONFIG. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br. Informa a configuração atual de rede da máquina; Aula prática Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Objetivo Nesta aula, você aprenderá a utilizar alguns utilitários de rede que podem ajudá-lo a identificar problemas na rede. No windows existem

Leia mais

Curso: Superior Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas Distribuídos Professor: Társio Ribeiro Cavalcante

Curso: Superior Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas Distribuídos Professor: Társio Ribeiro Cavalcante Curso: Superior Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas Distribuídos Professor: Társio Ribeiro Cavalcante Exercício Cluster Implementar um Cluster em ambiente Windows. Recursos:

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 ÍNDICE Capítulo 1: Iniciando em redes Redes domésticas...3 Redes corporativas...5 Servidor...5 Cliente...6 Estação de

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Informações de Tecnologia A tecnologia virou ferramenta indispensável para as pessoas trabalharem, se comunicarem e até se divertirem. Computação é a área que mais cresce no mundo inteiro! Esse constante

Leia mais

O B B J E E T T I V V O O S

O B B J E E T T I V V O O S OBJ E T I VOS Conhecer as características e possibilidades do SO Linux, como workstation simples ou elemento componente de uma rede; Analisar a viabilidade de implantação do sistema numa corporação. SU

Leia mais

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Workshop: "Internet, Windows NT e Segurança de Rede" Realizada em 13/05/1998 Palestrante: Fabio C. Cunha Microsoft Systems Engineer fccunha@flipflip.usp.br

Leia mais

Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação

Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação Marcio Mario Correa da Silva TRT 14ª REGIÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRT-14ª Região 2013 Sumário 1. Descrição: Acesso à Internet... 3 2. Descrição: Acesso

Leia mais

Simbolicamente, para. e 1. a tem-se

Simbolicamente, para. e 1. a tem-se . Logritmos Inicilmente vmos trtr dos ritmos, um ferrment crid pr uilir no desenvolvimento de cálculos e que o longo do tempo mostrou-se um modelo dequdo pr vários fenômenos ns ciêncis em gerl. Os ritmos

Leia mais

1 Fórmulas de Newton-Cotes

1 Fórmulas de Newton-Cotes As nots de ul que se seguem são um compilção dos textos relciondos n bibliogrfi e não têm intenção de substitui o livro-texto, nem qulquer outr bibliogrfi. Integrção Numéric Exemplos de problems: ) Como

Leia mais

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede WebZine Manager Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.0 Data: 10 de Setembro de 2012 Identificador do documento: WebZine Manager Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: SoftSolut,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE RESOLUÇÃO DE NOMES (DNS E WINS). Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE RESOLUÇÃO DE NOMES (DNS E WINS). Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE RESOLUÇÃO DE NOMES (DNS Domain Name System (DNS) e Windows Internet Name Service (WINS) são os protocolos usados para resolver nomes para endereços IP.

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02 Prof. André Lucio Competências da aula 2 Instalação e configuração dos sistemas operacionais proprietários Windows (7 e

Leia mais

Cód 08 Analista de Suporte

Cód 08 Analista de Suporte SÃO PAULO TURISMO S.A. PROCESSO SELETIVO Nº 001/2007 Cód 08 Analista de Suporte 1. A função principal do sistema de privilégios do gerenciador de banco de dados MYSQL é autenticar uma conexão de um usuário

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Mnul de Operção e Instlção Clh Prshll MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS Cód: 073AA-025-122M Rev. B Novembro / 2008 S/A. Ru João Serrno, 250 Birro do Limão São Pulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999

Leia mais

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295 Anuiddes equivlentes: $480 + $113 + $149 5 9% 5 VPL A (1, 09) $56, 37 A 5 9% 3,88965 5 9% 5 9% AE = = = = $14, 49 = 3,88965 AE B $140 $620 + $120 + 7 9% 7 VPL B (1, 09) $60, 54 = = = 5, 03295 7 9% 7 9%

Leia mais

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR 6292: INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DO WINDOWS 7, CLIENT Objetivo: Este curso proporciona aos alunos o conhecimento e as habilidades necessárias para instalar e configurar estações de trabalho utilizando a

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Informações de Tecnologia A tecnologia virou ferramenta indispensável para as pessoas trabalharem, se comunicarem e até se divertirem. Computação é a área que mais cresce no mundo inteiro! Esse constante

Leia mais

Redes de Computadores Aula 01

Redes de Computadores Aula 01 No Caderno Responda as Questões abaixo 1 O que significa o termo Rede? 2 Porque utilizar um Ambiente de Rede? 3 Defina LAN. 4 Defina WAN. 5 O que eu preciso para Montar uma Rede? 6 - O que eu posso compartilhar

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma "mini-tabela" de roteamento:

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma mini-tabela de roteamento: Tutorial de TCP/IP - Parte 6 - Tabelas de Roteamento Por Júlio Cesar Fabris Battisti Introdução Esta é a sexta parte do Tutorial de TCP/IP. Na Parte 1 tratei dos aspectos básicos do protocolo TCP/IP. Na

Leia mais

Guia Rápido LINKER SAT REV. 2.1 MAI / 2015

Guia Rápido LINKER SAT REV. 2.1 MAI / 2015 Guia Rápido LINKER SAT REV. 2.1 MAI / 2015 Revisão: 02 Data: 09/05/2015 ÍNDICE 1 Pré-requisitos para a Ativação do LINKER SAT... 3 1.1 Conexões... 3 1.2 Instalação do LINKER SAT Manager... 3 1.3 Instalação

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Conteúdo Programático! Introdução ao Active Directory (AD)! Definições! Estrutura Lógica! Estrutura Física! Instalação do Active Directory (AD)!

Leia mais

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB.

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-300U deve ser conectado via cabo

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

MPLS Prática com Linux. Edgard Jamhour

MPLS Prática com Linux. Edgard Jamhour MPLS Prátic com Linux Edgrd Jmhour Instlção yum updte yum instll udev.i386 071-0.FC4.3 yum instll hrdlink yum instll bridge-utils rpm -ivh kernel-2.6.15-1.1831_fc4mpls_1.950.i686.rpm rpm -ivh iproute-2.6.11-1_mpls_1.950d.i386.rpm

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

WorkCentre Pro 65/75/90. Instruções de Instalação da Rede. Leia isto antes de instalar 650K21750 701P39581

WorkCentre Pro 65/75/90. Instruções de Instalação da Rede. Leia isto antes de instalar 650K21750 701P39581 WorkCentre Pro 65/75/90 650K21750 Instruções de Instalação da Rede Leia isto antes de instalar 701P39581 Materiais de distribuição A equipe de instalação da Xerox entrega, desembala e instala a impressora.

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Prof. Macêdo Firmino Introdução à Disciplina (Ementa) Macêdo Firmino (IFRN) Sistemas Operacionais Novembro de 2012 1 / 9 Objetivos Conhecer os princípios básicos de um sistema operacional;

Leia mais

Prova de pré-requisito

Prova de pré-requisito Prova de pré-requisito Curso Python e Django 1. Ao se acessar o site www.google.com qual comando e parâmetros são enviados para o servidor pelo navegador? a. GET / b. GET www.google.com c. PAGE index.html

Leia mais

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Saúde. AGTI Assessoria de Gestão de Tecnologia da Informação. Procedimentos Técnicos

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Saúde. AGTI Assessoria de Gestão de Tecnologia da Informação. Procedimentos Técnicos Procedimentos Técnicos Ativação da Antena Satélite Versão: 1.00 06.Jul.2012 Responsável: Marcos Milagres ( rede@saude.mg.gov.br ) Entendendo o funcionamento do serviço: Figura 01 - Esquemático O acesso

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais

Administração de Sistemas Operacionais Diretoria de Educação e Tecnologia da Informação Análise e Desenvolvimento de Sistemas INSTITUTO FEDERAL RIO GRANDE DO NORTE Administração de Sistemas Operacionais Serviço Proxy - SQUID Prof. Bruno Pereira

Leia mais

O B J E T T I I V V O O S

O B J E T T I I V V O O S O B J E T I V O S - Conhecer as características e possibilidades do SO Linux, como workstation simples ou elemento componente de uma rede; - Adquirir noções sobre as atuais exigências de segurança eletrônica

Leia mais

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB.

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-301U deve ser conectado via cabo

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Camada de Aplicação A camada de Aplicação é a que fornece os serviços Reais para os usuários: E-mail, Acesso a Internet, troca de arquivos, etc. Portas

Leia mais

Instalação e configuração Versão 6.3 Loja Exemplo Locaweb 6.3. Comércio Eletrônico

Instalação e configuração Versão 6.3 Loja Exemplo Locaweb 6.3. Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Autores: Gilberto Mutner Rento Weiner Reinldo Sntos Herbert Frncrelli Rodrigo Ortiz Procedimentos Técnicos Gui de instlção e configurção Versão 6.3 http://www.locweb.com.br (11) 161-300

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Capitulo 1

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Capitulo 1 Capitulo 1 Montagem de duas pequenas redes com a mesma estrutura. Uma é comandada por um servidor Windows e outra por um servidor linux, os computadores clientes têm o Windows xp Professional instalados.

Leia mais

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Linux Básico Linux Intermediário Proxy Squid Firewall Netfilter / Iptables Samba 4 C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on L i n u x 2 Sumário 1 Linux

Leia mais

Concurso Público. Prova Prática. Tecnólogo em Redes. Técnico Administrativo em Educação 2014. NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova

Concurso Público. Prova Prática. Tecnólogo em Redes. Técnico Administrativo em Educação 2014. NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova Concurso Público Técnico Administrativo em Educação 2014 Prova Prática Tecnólogo em Redes NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova INSTRUÇÕES 1. A duração da prova é de 03 (três) horas.

Leia mais

Ricardo Lino Olonca. Novatec

Ricardo Lino Olonca. Novatec Ricardo Lino Olonca Novatec Copyright 2015 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial, por qualquer

Leia mais

AULA 7: SERVIDOR DHCP EM WINDOWS SERVER

AULA 7: SERVIDOR DHCP EM WINDOWS SERVER AULA 7: SERVIDOR DHCP EM WINDOWS SERVER Objetivo: Instalar e detalhar o funcionamento de um Servidor de DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) no sistema operacional Microsoft Windows 2003 Server.

Leia mais

Resolução de Problemas de Rede. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite

Resolução de Problemas de Rede. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Resolução de Problemas de Rede Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Ferramentas para manter o desempenho do sistema Desfragmentador de disco: Consolida arquivos e pastas fragmentados Aumenta

Leia mais

Configurações do adaptador W-U3300nL

Configurações do adaptador W-U3300nL Configurações do adaptador W-U3300nL Introdução Obrigado por adquirir o adaptador para rede sem fio C3 Tech. Apresentando o que há de melhor em Tecnologia Wireless, o Adaptador para Rede Sem Fio C3 Tech

Leia mais

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1 CNC...3 2.1.1. Configuração...3 2.2 PC...6 2.2.1 Configurar a rede Microsoft...6 2.2.2. Inibir o Firewall da rede

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão Página 1 de 5 Guia de conexão Sistemas operacionais suportados Com o CD de Software e documentação, você pode instalar o software da impressora nos seguintes sistemas operacionais: Windows 8 Windows 7

Leia mais

Mandriva Pulse - Especificações e recursos

Mandriva Pulse - Especificações e recursos Mandriva Pulse - Especificações e recursos Mandriva Brasil 2 de abril de 2015 Lista de Tabelas 1 Tabela resumo dos diferenciais do Pulse....................... 9 Lista de Figuras 1 Interface web do Mandriva

Leia mais

Sistema de Instalação e Criação da Estrutura do Banco de Dados MANUAL DO INSTALADOR. Julho/2007. Ministério da saúde

Sistema de Instalação e Criação da Estrutura do Banco de Dados MANUAL DO INSTALADOR. Julho/2007. Ministério da saúde Sistema de Instalação e Criação da Estrutura do Banco de Dados MANUAL DO INSTALADOR Julho/2007 Ministério da saúde SUMÁRIO Módulo 1. Instalação... 4 Introdução... 4 Configurações de equipamentos para instalação

Leia mais

Laboratório I 2012. Prof. Hélder Sato MSc. 2/14/12 Laboratório I 1

Laboratório I 2012. Prof. Hélder Sato MSc. 2/14/12 Laboratório I 1 Laboratório I 2012 Prof. Hélder Sato MSc 2/14/12 Laboratório I 1 Apresentação Prof Hélder Sato MSc Bacharel Informática Universidade Positivo Especialista em Redes PUC-PR Mestrado em Informática Aplicada

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Números de tecnologia 630 mil é o número de novos postos de trabalho em TI até 2009 9 em cada 10 PC s vendidos saem com Microsoft Windows 47% da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado

Leia mais

TÍTULO: Métodos de Avaliação e Identificação de Riscos nos Locais de Trabalho. AUTORIA: Ricardo Pedro

TÍTULO: Métodos de Avaliação e Identificação de Riscos nos Locais de Trabalho. AUTORIA: Ricardo Pedro TÍTULO: Métodos de Avlição e Identificção de Riscos nos Locis de Trblho AUTORIA: Ricrdo Pedro PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 167 (Novembro/Dezembro de 2006) 1. Enqudrmento legl A vlição e identificção de

Leia mais

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual Definindo DHCP: DHCP O DHCP é a abreviatura de Dynamic Host Configuration Protocol é um serviço utilizado para automatizar as configurações do protocolo TCP/IP nos dispositivos de rede (computadores, impressoras,

Leia mais

Aula 2 Servidor DHCP. 2.1 dhcp

Aula 2 Servidor DHCP. 2.1 dhcp Aula 2 Servidor DHCP 2.1 dhcp DHCP é abreviação de Dynamic Host Configuration Protocol Protocolo de Configuração de Host (computadores) Dinâmico.Em uma rede baseada no protocolo TCP/IP, todo computador

Leia mais

Como instalar Windows XP

Como instalar Windows XP Como instalar Windows XP 1 Como instalar Windows XP Existem 2 opções para instalar XP: Opção A: para micro novo sem Sistema Operacional instalado (Exemplo de sistema operacional:windows 98, Windows 2000,

Leia mais

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600 1 - INTRODUÇÃO Ests instruções têm por objetivo fornecer s orientções pr utilizção do critério pr cálculo d demnd de edifícios residenciis de uso coletivo O referido critério é plicável os órgãos d COPEL

Leia mais

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. Pacote VIP. Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. Pacote VIP. Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense Pacote VIP Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on L i n u x 2 Sumário 1 Linux Básico... 3 2 Conteúdo Samba 4 (Servidor de arquivos / Controlador

Leia mais