PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA EMPRESARIAL ESTRUTURA CURRICULAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA EMPRESARIAL ESTRUTURA CURRICULAR"

Transcrição

1 PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA EMPRESARIAL ESTRUTURA CURRICULAR Diploma de Formação Avançada Instituto Superior Técnico 3º Ciclo de Bolonha 14ª Edição 2012/2013

2 CONTEÚDO Enquadramento... 3 Objectivos... 4 Diploma... 4 Destinatários... 4 Candidaturas... 5 Critérios de Selecção... 5 Organização... 6 Estrutura do Curso... 6 Avaliação... 7 Diploma... 8 Disciplinas POSI-E Módulo Arquitectura Empresarial Arquitectura Empresarial I (AE I) Arquitectura Empresarial II (AE II) Arquitectura Empresarial III (AE III) Módulo Organização e Gestão Gestão de Projectos e Programas (GPP) Estratégia, Governação e Transformação Organizacional (EGTO) Estratégia, Organização e Gestão Operacional (EOGO) Módulo Infraestruturas e Tecnologias de sistemas de Informação Dados, Informação e Conhecimento (DIC) Comunicações, Internet, Mobilidade e Segurança (CIMS) Business Intelligence and Activity Monitoring (BIAM) Módulo Engenharia Empresarial Modelação em Engenharia Empresarial (MEE) Teoria dos Sistemas e Modelação Conceptual (TSMC) Engenharia Empresarial e Integração de Sistemas de Informação (EEISI) Trabalho Cooperativo, Gestão do Conhecimento, Aprendizagem Organizacional (TCGCAO)

3 ENQUADRAMENTO O POSI-E3 Especilaização em Engenharia Empresarial tem como objectivo primordial desenvolver nos quadros superiores empresariais novas competências necessárias para lidarem com os problemas e decisões complexas inerentes à gestão e operação das organizações nesta segunda década do século XXI. A tremenda variabilidade do contexto externo e do funcionamento interno das organizações impõe hoje atributos dinâmicos no alinhamento entre os Sistemas de Informação Empresarias e os Processos de Negócio, cuja gestão e controlo requerem novos conhecimentos teóricos, novos métodos de representação e novas técnicas de actuação que exigem o recurso às rigorosas perspectivas da engenharia de sistemas e, consequentemente, à emergência da nova área de Engenharia A Engenharia Empresarial. O POSI-E3 surge assim como resposta aos desafios que se apresentam actualmente às organizações e está construído sobre os 13 anos de aprendizagem e de parceria entre o DEI, o IST e as empresas através do curso POSI. O foco fundamental deste curso profissional continua pois a centrar-se nos Sistemas de Informação Empresarias e no suporte que estes prestam à execução e gestão dos Processos de Negócio. Para além de manter, no cerne das suas preocupações, os Sistemas de Informação e o seu alinhamento com os Processos de Negócio, o POSI-E3 centra a aprendizagem dos seus alunos nas novas vertentes de Design, Governação, Controlo e Adaptação Dinâmicos e Responsabilidade Transaccional das Organizações. O POSI-E3 confere um Diploma de Formação Avançada do IST ao abrigo do 3º Ciclo do Processo de Bolonha, com 58,5créditos ECTS. O Coordenador do POSI-E3 Prof. José Manuel Tribolet 3

4 OBJECTIVOS O curso de Pós-Graduação em Sistemas de Informação, Especialização em Engenharia Empresarial (POSI-E3) apresenta-se como uma nova plataforma de conhecimentos imprescindíveis para a adaptação das empresas às novas e crescentes exigências do mercado do século XXI, através de uma preparação sólida e séria nos domínios da engenharia e dos sistems de informação empresariais. A Especialização em Engenharia Empresarial é um curso de Pós-Graduação em Sistemas de Informação (POSI) do IST que desenvolve as competências necessárias para lidar com os problemas e decisões complexas inerentes à gestão e operação das organizações numa perspectiva de engenharia de sistemas. Os tópicos do POSI-E3 incluem: Arquitectura empresarial Teoria dos sistemas, engenharia dos sistemas e modelação conceptual Gestão e organização Sistemas e tecnologias de informação de suporte ao negócio Técnicas, métodos e normas Trabalho cooperativo, gestão do conhecimento e aprendizagem organizacional Com estas bases os alunos adquirirão novas capacidades e fluência intelectual e profissional nas seguintes vertentes: Governação, Arquitectura, Operações e Controlo dos Negócios Processos, Informação e Serviços e seu alinhamento Infra-estruturas e Sistemas empresariais Transformação e Gestão da Mudança Gestão do Conhecimento e Aprendizagem Organizacional DIPLOMA O curso POSI-E3 confere um Diploma de Formação Avançada do IST ao abrigo do 3º Ciclo do Processo de Bolonha com 58,5 créditos ECTS. DESTINATÁRIOS O curso POSI-E3 tem como objectivo desenvolver as competências necessárias para lidar com os problemas e decisões complexas inerentes à gestão e operação das organizações numa perspectiva de engenharia de sistemas e confere um Diploma de Formação Avançada do IST ao abrigo do 3º Ciclo do Processo de Bolonha com 58,5 créditos ECTS. Este novo curso surge assim como resposta aos desafios que se apresentam actualmente às organizações e está construído sobre 13 anos de aprendizagem e de parceria entre o DEI, o IST e as empresas. O Curso destina-se a profissionais cujas actividades e responsabilidades envolvem directamente relações estratégicas com e dependências vitais dos Sistemas de Informação das suas empresas, face ao que necessitam de adquirir uma formação técnica sólida, séria e actualizada sobre as TICs e a forma como estas se relacionam com a organização e os negócios. Os requisitos fundamentais para a frequência do POSI-E3 são a experiencia, maturidade e capacidade profissional do candidato, que tem em conta quer a formação de base, nomeadamente de nível superior e universitária, quer pelas competências adquiridas pelo seu exercício profissional ao longo da vida. 4

5 Na realidade, ao longo dos 13 anos de funcionamento do POSI cerca de 25% dos diplomados tem formação base na área das humanidades e ciências sociais, com responsabilidades em domínios profissionais que envolvem conhecimentos e capacidades no domínio dos SI. E só cerca de 25% são profissionais especializados em engenharia informática, que retiram deste curso capacidades alargadas de compreensão dos domínios empresariais e de diálogo com especialidades e sectores de responsabilidade diversos. Os restantes 50% são alunos cuja formação tem valências matemáticas e científicas e que de alguma forma trabalham em e trabalham com sistemas informáticos nas suas empresas. Um dos contributos do POSI advém do ambiente multi-disciplinar dos alunos, da riqueza de experiências de vida que têm, e do facto de que, ao trabalharem em grupos diversos ao longo do ano, adquirirem capacidades reforçadas de diálogo, disciplina, espírito de equipa, liderança, respeito pelos outros e solidariedade, componentes comportamentais cada vez mais relevantes no mundo de hoje. CANDIDATURAS O POSI é formalmente um curso de pós-graduação do 3º ciclo de Bolonha do IST. O percurso de continuidade para obtenção de um diploma de 3º ciclo está normalmente associado a detentores de diplomas académicos de estudos superiores e universitários. No entanto o POSI admite candidatos profissionais com percursos diferentes desde que o seu curriculum demonstre capacidade para a aprendizagem que lhe é proposta neste curso. Os candidatos terão ainda que ter um bom domínio da língua Inglesa, dado que muitas aulas e a bibliografia primária do curso serão nesta língua. O processo completo de candidatura deverá conter: Documentação comprovativa do grau académico obtido e da respectiva classificação Certificado de Habilitações Curriculum vitae académico e profissional Duas cartas de referência preferencialmente provindas de pessoas que tenham contacto com o candidato no seu meio profissional Carta de motivação, com um limite máximo de 700 palavras, expondo as razões que levam o candidato a querer frequentar o POSI-E3 e os objectivos que pretende atingir Uma fotografia tipo passe Cópia do BI ou do Cartão de Cidadão Cópia do Cartão de Contribuinte ou Cartão de Cidadão CRITÉRIOS DE SELECÇÃO O processo de admissão resulta da combinação dos seguintes critérios de selecção: Ter experiência e maturidade profissional Ter conhecimentos de língua inglesa (idealmente nível B2 ou superior) Ter vontade interior para aprender, persistir e progredir Ter disponibilidade presencial nas sextas-feiras e sábados, de forma contínua, durante a totalidade do ano lectivo Ter boa capacidade de relacionamento e de trabalho em equipa Para além da apresentação do processo completo, os candidatos poderão ser sujeitos a uma ou mais entrevistas de selecção. 5

6 ORGANIZAÇÃO O POSI-E3 2012/2013 está estruturado em três trimestres de acordo com o seguinte calendário lectivo. 1º Trimestre Férias 2º Trimestre Férias 3º Trimestre Aulas Avaliação Aulas Avaliação Aulas Avaliação 13-Abr 29-Jun 01-Ago 7-Set 23-Nov 15-Dez 11-Jan 22-Mar a a a a a a a a 14-Jul 14-Jul 01-Set 15-Dez 15-Dez 05-Jan 06-Abr 06-Abr As sessões das disciplinas decorrem nas manhãs e tardes de sexta-feira e sábado, entre as 09:00 e as 17:00, e têm uma carga lectiva de 30 horas, divididas em 10 sessões semanais de três horas cada. Algumas disciplinas são complementadas por aulas de apoio pontuais que são utilizadas para complementar a formação teórica e que se realizam entre as 17:30 e as 19:30. A avaliação de conhecimentos decorre após término das aulas de cada trimestre. As actividades dos alunos nos seus grupos de trabalho será acompanhada trimestralmente em três sessões de apoio de 2 horas. Os objectivos, programas, métodos de avaliação e docentes responsáveis para todas as disciplinas, estão resumidos na estrutura curricular. Os aspectos relacionados com procedimentos de organização interna estão resumidos no manual de procedimentos. ESTRUTURA DO CURSO O POSI-E3 é composto por quatro módulos curriculares: Arquitectura Empresarial Engenharia Empresarial Organização e Gestão de Empresas, Programas e Projectos Sistemas e Tecnologias de Informação de suporte ao negócio Transversalmente a estes módulos existe uma actividade acompanhada, de apoio ao trabalho em grupo, visando extrair lições práticas a partir da experiência vivida ao longo do ano no POSI-E3, sobre trabalho cooperativo, gestão do conhecimento e aprendizagem organizacional. Este acompanhamento será feito por uma equipa docente específica, realizando-se em cada trimestre três sessões de 2 horas. No final, os alunos do POSI- E3 produzirão uma síntese da sua aprendizagem nesta vertente. Na figura seguinte são sumariados os principais conteúdos programáticos inerentes a cada módulo. 6

7 Módulos Curriculares Avaliação do Conhecimento Arquitectura Empresarial Organização e Gestão Sistemas e Tecnologias de Informação Engenharia Empresarial Exames Projectos e Monografias Trabalho Cooperatico, Gestão do Conhecimento e Aprendizagem A organização das disciplinas por trimestres é a seguinte. 1º Trimestre 2º Trimestre 3º Trimestre Arquitectura Empresarial Arquitectura Empresarial I Arquitectura Empresarial II Arquitectura Empresarial III Organização e Gestão Gestão de Projectos e Programas Estratégia, Governação e Transformação Organizacional Estratégia, Organização e Gestão Operacional Sistemas e Tecnologias de Informação Dados, Informação e Conhecimento Comunicações, Internet, Mobilidade e Segurança Business Intelligence and Activity Monitoring Engenharia Empresarial Modelação em Engenharia Empresarial Teoria dos Sistemas e Modelação Conceptual Engenharia Empresarial e Integração dos Sistemas de Informação Modulo Transversal Trabalho Cooperativo, Gestão do Conhecimento e Aprendizagem Organizacional AVALIAÇÃO A avaliação de cada disciplina é constituída por uma combinação dos seguintes elementos: Exame, onde são demonstrados, individualmente, os conhecimentos teóricos e práticos apreendidos numa dada disciplina. Monografia ou trabalho teórico, onde se apresenta através de um trabalho escrito, desenvolvido individualmente ou em grupo, o resultado da análise ou investigação sobre determinado problema. Trabalho prático, onde se produz um ou mais artefactos tecnológicos com o objectivo de resolver determinada problema prático. Aplicam-se as seguintes regras gerais de avaliação a todas as disciplinas do curso: As notas finais de cada disciplina são dadas na escala de 0 a 20 valores por combinação ponderada dos seus elementos de avaliação. Os elementos de avaliação e a ponderação específica são definidos no contexto de cada disciplina. Um aluno obtêm aproveitamento positivo a uma disciplina se e só obtiver uma nota mínima de dez valores a todos os elementos de avaliação da disciplina. 7

8 Todos os elementos de avaliação da disciplina são de realização obrigatória. Em caso de reprovação, o aluno poderá reinscrever-se à disciplina (ou disciplina equivalente de substituição) nos 2 anos seguintes. A reinscrição obriga ao pagamento da propina da disciplina. Situações de excepção devidamente justificada e resultantes de motivos de força maior, serão analisadas caso a caso pela Coordenação que poderá decidir se o aluno ficará isento do pagamento total ou parcialmente (50%) da propina referente à disciplina em causa. DIPLOMA A conclusão do curso POSI-E3 confere ao aluno um Diploma de Formação Avançada (DFA), emitido pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa. Este DFA é reconhecido a nível da União Europeia ao abrigo do 3º Ciclo do Processo de Bolonha e confere um total de 58,5 créditos ECTS (European Credit Transfer System). Aplicam-se as seguintes regras à emissão do DFA: O diploma será emitido após a conclusão de todas as disciplinas do curso. O diploma indica a data de início e fim do curso, assim como a média final do curso. A média final do curso resulta da média aritmética das disciplinas do curso. A inscrição no curso é válida por um período máximo de 2 anos. Durante este período, o aluno poderá reinscrever-se a qualquer disciplina com o fim de a completar ou melhorar a nota, mediante o pagamento da respectiva propina. Findo o período de 2 anos, o aluno necessitará de repetir integralmente o curso. 8

9 DISCIPLINAS POSI-E3 Arquitectura Empresarial Arquitectura Empresarial I Arquitectura Empresarial II Arquitectura Empresarial III Organização e Gestão Gestão de Projectos e Programas Estratégia, Governação e Transformação Organizacional Estratégia, Organização e Gestão Operacional Sistemas de Tecnologias de Informação Dados, Informação e Conhecimento Comunicações, Internet, Mobilidade e Segurança Business Intelligence and Activity Monitoring Engenharia Empresarial Modelação em Engenharia Empresarial Teoria dos Sistemas e Modelação Conceptual Engenharia Empresarial e Integração dos Sistemas de Informação Modulo Transversal Trabalho Cooperativo, Gestão do Conhecimento e Aprendizagem Organizacional 9

10 MÓDULO ARQUITECTURA EMPRESARIAL O objectivo das disciplinas de Arquitectura Empresarial é dotar os alunos de um sólido e totalmente actualizado quadro de referência, concebido em termos de arquitectura empresarial, englobando explicitamente as suas componentes de Arquitectura Organizacional, Arquitectura dos Processos, Arquitectura das Aplicações e Arquitectura da Informação no âmbito do qual as relações entre as tecnologias da informação e o mundo real das empresas, dos processos de negócio, da competição e da competitividade, ganham novas dimensões de forma e de fundo. Este módulo tem também como finalidade proporcionar aos alunos um percurso intelectual de desconstrução/reconstrução da forma como cada um deles vê o mundo, quer em termos pessoais, quer profissionais. Através da análise de casos, nas primeiras duas disciplinas da série, e de seminários sobre tópicos complementares, na última disciplina, os alunos vão adquirir novos modelos mentais da realidade e novos processos de interpretação das problemáticas do mundo real, interiorizando a disciplina interior de antes de formularem soluções, assegurarem a compreensão individual e partilhada dos problemas existentes e da sua priorização face aos objectivos, recursos e tempo disponíveis.

11 ARQUITECTURA EMPRESARIAL I (AE I) PROGRAMA A disciplina de AE 1 vai abordar, com profundidade, dois tópicos: os fundamentos dos sistemas de informação empresarias e a introdução à arquitectura empresarial. Os fundamentos organizacionais dos sistemas de informação empresariais cobrem a seguinte temática: A noção de gestão, organização e sistema de informação. O papel dos sistemas de informação no mundo globalizado. O papel dos sistemas de informação no suporte aos processos de negócio. Os aspectos éticos e sociais dos sistemas de informação. Os aspectos tecnológicos dos sistemas de informação. O segundo tópico versa o estudo introdutório das arquitecturas empresariais e que será aprofundado posteriormente neste módulo. Nesta disciplina serão estudados os seguintes tópicos: Conceito de arquitectura e framework. Desacoplamento, modularidade, separação de facetas e camadas de uma arquitectura. Alinhamento horizontal e vertical. Conceito de estratégia, organização, processo de negócio, sistemas e tecnologias de informação. Engenharia de Processos. Arquitectura de negócio/processos. Os alunos serão introduzidos a uma ferramenta de representação visual que será utilizada nas aulas práticas e no desenvolvimento do projecto. AVALIAÇÃO Trabalho Individual de Análise de Casos da Parte I (2 casos), (20% da nota final) Trabalhos de Grupo de Análise de Casos da Parte I (2 casos), (15% da nota final) Trabalhos de Projecto da Parte II (2 trabalhos parcelares), (32,5% da nota final) Casos Individuais da Parte II, (3*5% da nota final) Caso Final (Individual) (15% da nota final) Participação na Disciplina (2,5% da nota final) DOCENTES Prof. José Tribolet (responsável) Eng. Armando Vieira BIBLIOGRAFIA Management Information Systems: Managing the Digital Firm Kenneth Laudon and Jane Laudon, Prentice Hall 11

12 ARQUITECTURA EMPRESARIAL II (AE II) PROGRAMA A disciplina vai abordar dois tópicos fundamentais: O primeiro versa as relações entre os Sistemas de Informação e a Mudança Organizacional, envolvendo ainda as relações com a Governação Corporativa e a Função Informática. A abordagem efectua-se de acordo com a seguinte estrutura: Mudança Organizacional e Sistemas de Informação. Concepção, Desenvolvimento e Implementação de Sistemas de Informação. Organização e Gestão da Função Informática. Governação Corporativa da Arquitectura Empresarial. O segundo tópico versa o estudo aprofundado dos conhecimentos específicos necessários à elaboração das Arquitecturas Empresariais. Estes conhecimentos passam pela clarificação das seguintes Arquitecturas: Organizacional, Negócio, Informacional, Aplicacional, Serviços, Tecnológica. Estes componentes arquitecturais são os fundamentos de várias iniciativas, das quais se relevam as seguintes: Arquitectura de informação Arquitectura de aplicações/sistemas Arquitectura tecnológica Orientação aos serviços numa arquitectura empresarial Arquitectura de Serviços Empresariais. Implementação, gestão da mudança e Melhoria Contínua Análise de Risco. Linguagem de modelação de arquitectura empresarial ArchiMate AVALIAÇÃO Trabalho Individual de Análise de Casos da Parte I (2 casos), (20% da nota final) Trabalhos de Grupo de Análise de Casos da Parte I (2 casos), (15% da nota final) Trabalhos de Projecto da Parte II (2 trabalhos parcelares), (32,5% da nota final) Casos Individuais da Parte II, (2*5% da nota final) Apresentação final Parte II (5% da nota final) Caso Final (Individual) (15% da nota final) Participação na Disciplina (2,5% da nota final) DOCENTES Prof. José Tribolet (responsável) Eng. Armando Vieira BIBLIOGRAFIA Lankhorst, M., Enterprise Architecture at Work - Modelling, Communication and Analysis, 2005, ISBN: M.-E. Iacob, H. Jonkers, M.M. Lankhorst, and H.A. Proper. ArchiMate 1.0 Specification. The Open Group, ISBN-13: Management Information Systems; Managing the Digital Firm, 12 th, ed,by Kenneth C. LAUDON and P. LAUDON. Pearson/Pearson/Prentice Hall,

13 ARQUITECTURA EMPRESARIAL III (AE III) PROGRAMA A disciplina é composta por um conjunto de seminários temáticos, com a duração de uma, duas ou três aulas de 3h cada, ministrados por especialistas convidados, e ainda acções de suporte à realização de uma Monografia. Exemplo de Temas dos Seminários Temáticos em anos anteriores: Sistemas Logísticos Análise de Decisão Interfaces Pessoa-Máquina Gestão documental Organização e Gestão da Função Informática AVALIAÇÃO Monografia Individual (50%) Trabalhos Individuais (30%) Trabalhos de Grupo (20%) DOCENTES Prof. José Tribolet (responsável) Um docente convidado por seminário 13

14 MÓDULO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO O objectivo das disciplinas do módulo de Gestão de Projectos e Programas (GPP) é dotar os alunos de capacidades e instrumentos de actuação relativos a aspectos fundamentais da actuação profissional na organização e na gestão da mesma. A disciplina de Gestão de Projectos e Programas capacita a actuação profissional do aluno face a estes dois instrumentos fundamentais de transformação empresarial, os Projectos e os Programas. As disciplinas de Estratégia, Organização e Gestão Operacional (EOGO) e Estratégia, Governação e Transformação Organizacional (EGTO) proporcionam em paralelo a aprendizagem dos principios e conceitos fundamentais de Estratégia Empresarial, com a sua de concretização no terreno, quer em termos de operações correntes, quer em termos de transformações e mudanças. O ensino ministrado combina teoria e prática, e habilita os alunos a compreenderem em profundidade como se passa dos conceitos à acção.

15 GESTÃO DE PROJECTOS E PROGRAMAS (GPP) Gradualmente, as organizações têm vindo a reconhecer, quase sempre à custa dos seus próprios fracassos, que para se realizarem e gerirem Projectos, mais do que técnicas e ferramentas evoluídas, é necessário desenvolver um novo estilo de Gestão que deverá assentar em modelos organizacionais adequados à simplicidade e flexibilidade exigida pelos projectos e inserir-se numa cultura que permita o desenvolvimento da motivação do compromisso e da comunicação entre todos os intervenientes nos projectos, bem como uma equilibrada relação com as envolventes externas dos projectos. A visão tradicional da Gestão de Projectos como um corpo de conhecimentos, constituído por um conjunto de orientações metodológicas suportado por técnicas e ferramentas mais ou menos sofisticadas, confronta-se hoje nas Organizações com uma visão alternativa que encara a Gestão de Projectos como um conjunto de processos de gestão, baseado num corpo de conhecimentos específico da Gestão de Projectos. Esta perspectiva da Gestão de Projectos abre caminho a uma nova disciplina da Gestão, correntemente designada por Gestão Baseada em Projectos, que foca a atenção das Organizações na importância dos Projectos como vectores de implementação da Mudança. Os principais objectivos da disciplina são: Compreender a importância dos Projectos como método de gestão das Organizações em ambiente de Mudança. Aprender os conceitos fundamentais sobre os Métodos, Técnicas e Procedimentos de Planeamento e Controlo de Projectos. Aprender as especificidades da Gestão dos Recursos Humanos em projectos e os estilos de gestão numa abordagem situacional. Após concluir este curso, o aluno ficará dotado de um conjunto de conhecimentos sistematizados que lhe permitirão compreender o papel do gestor de projecto e dos elementos da equipa na implementação de projectos com sucesso. PROGRAMA A disciplina aborda o tema da função dos projectos no contexto da Gestão das Organizações e discute os conceitos e técnicas envolvidas na concepção e execução de projectos nos seus diversos componentes: âmbito, tempo, recursos, custos, riscos e qualidade. A disciplina foi estruturada com base em três temas: Um tema introdutório sobre a Gestão de Projectos e a sua importância como método de Gestão e de implementação da Mudança nas Organizações, sendo também abordados aspectos específicos da Gestão de Projectos de Sistemas de Informação (SI); Um tema dedicado aos conceitos e técnicas fundamentais de Planeamento e Controlo de Projectos, incluindo igualmente especificidades do desenvolvimento de SI; Um tema abordando os aspectos de Gestão de Recursos Humanos, com especial incidência nos aspectos de constituição e relacionamento da Equipa de Projecto e nas dimensões comportamentais do Gestor de Projectos. O Método de Apresentação será baseado na dissertação sobre os tópicos indicados no Programa, procurando-se estimular o Grupo para a discussão dos vários temas, tendo em vista as realidades específicas das experiências. AVALIAÇÃO Exame final (60%) Trabalho prático (40%) DOCENTES Prof. Nuno Ponces de Carvalho (responsável) Dr.ª Maria do Rosário Bernardo 15

16 BIBLIOGRAFIA Turner, J.R. (2008). The Handbook of Project-Based Management: Leading Strategic Change in Organizations. Berkshire: Mc-Graw-Hill 16

17 ESTRATÉGIA, GOVERNAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO ORGANIZACIONAL (EGTO) O principal objectivo da disciplina é introduzir os principais conceitos e ferramentas teóricas de aplicação na análise e definição de estratégias das organizações. Pretende-se que os alunos venham a: Desenvolver os conceitos inerentes ao processo de gestão estratégica, em especial numa óptica de aplicação concreta às empresas na sua interacção com o meio envolvente. Garantir o domínio das técnicas de diagnóstico e preparação de um processo de gestão estratégica. Assegurar a capacidade de adopção duma aproximação sistémica em modelos de decisão estratégica. Utilizar adequadamente as ferramentas de definição de Estratégias. PROGRAMA O programa incluiu as seguintes matérias teóricas: Introdução à Estratégia Empresarial, Corporate Governance, Resp Social da Empresa e Ética O Ambiente Externo Análise Interna Visão / Missão, Valores e Objectivos A Metáfora "Voar a Organização" e a configuração organizacional Tipos de Estratégias Stakeholders; Seleção de Estratégias Mapas de Estratégia Balanced Scorecard Questões de implementação de Estratégias e Conclusão AVALIAÇÃO Trabalho Individual (10%) Trabalhos de Grupo (50%) Exame Final (40%) DOCENTES Prof. Pedro Fontes Falcão Prof. Carlos Páscoa Bibliografia de Base: Strategic Management & Business Policy, Thomas L. Wheelen & David L. Hunger, Pearson Education Limited, 2010, 12th Edition 17

18 Bibliografia Complementar: Exploring Corporate Strategy with MyStrategyLab: Text and Cases, Gerry Johnson, Financial Times/ Prentice Hall; 8 edition 18

19 ESTRATÉGIA, ORGANIZAÇÃO E GESTÃO OPERACIONAL (EOGO) Após a definição das estratégias empresariais, as organizações têm de avaliar cenários de desenvolvimento dessas estratégias e a sua operacionalização, e assegurar a avaliação e controlo das estratégias. O objectivo da disciplina é apresentar vários conceitos, processos e metodologias de implementação de estratégias, numa perspectiva de aplicação à realidade empresarial no contexto global em que nos encontramos. Pretende-se que os alunos venham a: Compreender a importância da implementação das estratégias no seu sucesso e do papel da função sistemas de informação. Adquirir capacidades de análise e implementação de processos de gestão estratégica para diferentes tipos de organizações. Aferir a valia de vários processos para o desenvolvimento da estratégia empresarial Permitir a aplicação de ferramentas mais específicas da área do planeamento e arquitectura dos sistemas de informação leccionadas noutras disciplinas do POSI com uma aproximação à estratégia das organizações. Aperceber-se da importância do controlo e feedback no planeamento e gestão estratégicos. PROGRAMA A disciplina de EOGO vai abordar, entre outros, tópicos como: O Processo de Inovação. O Processo de Internacionalização. Alianças Estratégicas, Fusões & Aquisições. Desenho da Organização. Implementação da estratégia e as áreas funcionais. O papel dos Sistemas de Informação. Gestão da Mudança. Avaliação e Controlo da Estratégia. AVALIAÇÃO Trabalho Individual (30%) Trabalhos de Grupo (30%) Exame Final (40%) Prof. Pedro Fontes Falcão Prof. Carlos Páscoa Bibliografia de Base: Strategic Management & Business Policy, Thomas L. Wheelen & David L. Hunger, Pearson Education Limited, 2010, 12th Edition 19

20 Bibliografia Complementar: Exploring Corporate Strategy with MyStrategyLab: Text and Cases, Gerry Johnson, Financial Times/ Prentice Hall; 8 edition 20

21 MÓDULO SISTEMAS E TECNOLOGIADE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

22 Os objectivos desta disciplina são: DADOS, INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO (DIC) Perceber os problemas da gestão de dados e informação em sistemas informáticos. Perceber a necessidade da utilização de sistemas de gestão de bases de dados (SGBD). Perceber as capacidades de tais sistemas e a a sua aplicação em problemas correntes das organizações. Conhecer as tecnologias ligadas a estes sistemas. Conhecer os princípios fundamentais do desenho de uma base de dados e os problemas ligados a gestão de informação PROGRAMA Introdução e enquadramento. Sistemas de Gestão de Bases de Dados (SGBD). Desenho de bases de dados. Aspectos tecnológicos das bases de dados. Aplicação de SGBD no suporte à decisão (Bussiness Intelligence, Data Wharehousing e análise de dados). Dados e informação na Web. AVALIAÇÃO Caso de estudo em Grupo (5%) Caso de estudo Individual (10%) Trabalhos práticos em grupo (50%) Exame Individual (35%) DOCENTES Prof. Pável Calado (responsável) Prof. Bruno Martins BIBLIOGRAFIA Management Information Systems, K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall Database System Concepts, A. Silberschatz, H. Korth e S. Sudarshan. McGraw-Hill 22

23 COMUNICAÇÕES, INTERNET, MOBILIDADE E SEGURANÇA (CIMS) O objectivo da disciplina é dotar os alunos com conhecimentos avançados de gestão e tecnologias de infraestruturas de tecnologias de informação e comunicação empresariais, detalhando as suas componentes físicas e lógicas, e abordando os mecanismos de monitorização, gestão e segurança. São ainda discutidas as actuais tendências e domínios emergentes na área de infraestruturas, incluindo os desafios colocados pelos novos paradigmas de mobilidade e computação em nuvem. PROGRAMA Esta disciplina cobre as seguintes áreas: Organização e Gestão das Infra-estruturas Informáticas Infra-estruturas de Comunicações e Redes Centros de Dados Sistemas Operativos e Virtualização Infra-estruturas Aplicacionais Sistemas e Protocolos de controlo, monitorização e comunicação Gestão de infra-estruturas: O O O O Fiabilidade e disponibilidade; Níveis de Serviço; Mecanismos e estratégias de recuperação de falhas; Estratégias de protecção e restauro; Arquitectura de segurança de uma organização. Análise de riscos e certificação. Vulnerabilidades em redes e sistemas Segurança em Redes Infra-estruturas de Chave Pública (PKI, Public Key Infrastrutcutre) Tendências emergentes: o o Mobilidade e Computação em Núvem. Aspectos legais e de segurança. AVALIAÇÃO Trabalhos práticos em grupo (50%) Exame final individual (50%) DOCENTES Prof. Fernando Mira da Silva (responsável) Prof. Carlos Ribeiro BIBLIOGRAFIA Management Information Systems, K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall Writing Information Security Policies. Scott Barman, New Riders Introduction to Computer Security. Matt Bishop. Addison-Wesley Segurança em Redes Informáticas. André Zúquete. FCA 23

Pós-Graduação em INOVAÇÃO E SISTEMAS INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF BANK MANAGEMENT

Pós-Graduação em INOVAÇÃO E SISTEMAS INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF BANK MANAGEMENT BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO 0101011010101001010 0101011010101001010 Pós-Graduação em INOVAÇÃO E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO no Sector Financeiro 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão Logística

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão Logística Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação Gestão Logística Edital 1ª Edição 2012 1 Enquadramento Tem vindo a ser reconhecida, por políticas governamentais

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014 MBA Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2013-2014 Sines, Junho de 2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é um curso de pós-graduação desenvolvido pela Escola Superior de Ciências Empresariais

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo 2 ÍNDICE EMPREENDEDORISMO... 3 OBJECTIVOS... 3 DESTINATÁRIOS... 4 CONDIÇÕES DE ACESSO E SELECÇÃO DOS CANDIDATOS...

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

ECTS Total Horas de contacto semestral 4 T TP PL TC S E OT 6 60 10 20 30. Jorge Miguel Calha Rainho Machado/jmachado@estgp.pt

ECTS Total Horas de contacto semestral 4 T TP PL TC S E OT 6 60 10 20 30. Jorge Miguel Calha Rainho Machado/jmachado@estgp.pt Ano Lectivo 2008/09 Curso Engenharia Informática Unidade Curricular Arquitecturas Tecnológicas dos Sistemas de Informação (6º Semestre) Objectivos gerais da Unidade Curricular 1 O objectivo desta unidade

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais ÍNDICE CONTABILIDADE, FISCALIDADE E FINANÇAS EMPRESARIAIS... 3 OBJECTIVOS...

Leia mais

Pós-Graduação em Sistemas e Tecnologias de Informação para as organizações

Pós-Graduação em Sistemas e Tecnologias de Informação para as organizações Curso de Pós-Graduação em Sistemas e Tecnologias de Informação para as organizações Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa 2 A globalização da Sociedade da Informação em

Leia mais

Acta n.º 1 1. PROVA DE CONHECIMENTOS

Acta n.º 1 1. PROVA DE CONHECIMENTOS Concurso interno com vista ao preenchimento de 1 posto de trabalho na carreira (não revista) de Especialista de Informática, categoria de especialista de informática dos graus 1 ou 2, níveis 1 ou 2, do

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 1. Identificação do Curso Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Recursos Humanos 2. Destinatários Profissionais em exercício de funções na área de especialização do curso ou novos

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Administração Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de

Leia mais

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO Pós-Graduação em MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO B ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF

Leia mais

MBA - Executivo. Edital 2ª Edição 2013-2014

MBA - Executivo. Edital 2ª Edição 2013-2014 MBA - Executivo Edital 2ª Edição 2013-2014 Sines, Junho de 2013 Enquadramento e Objectivos O MBA Executivo é uma realização da Escola Superior de Ciências Empresariais, do Instituto Politécnico de Setúbal

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE

PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE Duração 2 semestres Condições de selecção Curriculum profissional; curriculum académico e entrevista (se necessário) ECTS

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO (2º CICLO) EM ENGENHARIA FLORESTAL E DOS RECURSOS NATURAIS

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO (2º CICLO) EM ENGENHARIA FLORESTAL E DOS RECURSOS NATURAIS 1.1 REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO (2º CICLO) EM ENGENHARIA FLORESTAL E DOS RECURSOS NATURAIS Ao abrigo do Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de Março, e do disposto na Deliberação nº 1487/2006 da Reitoria

Leia mais

enquadramento objectivos

enquadramento objectivos enquadramento O curso tem uma estrutura holística, integradora e procura trabalhar as competências da gestão de recursos humanos numa perspectiva de marketing interno no âmbito de temas marcadamente actuais,

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG Nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março e do Regulamento de Mestrados da Universidade Técnica de Lisboa (Deliberação do Senado da

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

FICHA DE CURSO. 1. Designação do Curso: 2. Denominação do Diploma ou Certificado. 3. Objectivos Gerais e Enquadramento: 4.

FICHA DE CURSO. 1. Designação do Curso: 2. Denominação do Diploma ou Certificado. 3. Objectivos Gerais e Enquadramento: 4. 1. Designação do Curso: Curso de Especialização Pós-Graduada em Computação Móvel Aplicada 2. Denominação do Diploma ou Certificado Diploma de Pós-Graduação em Computação Móvel Aplicada 3. Gerais e Enquadramento:

Leia mais

Articulação Formação Graduada - Formação Pós-Graduada

Articulação Formação Graduada - Formação Pós-Graduada Articulação Formação Graduada - Formação Pós-Graduada Uma proposta de reflexão para o Conselho Académico da Universidade do Minho António Sérgio Pouzada Moisés Martins Cândida Lucas Dolores Cabral Jorge

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho ÍNDICE HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO... 3 OBJECTIVOS... 3 DESTINATÁRIOS... 3 INSCRIÇÕES E NÚMERO

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/13 Unidade Curricular Bases de Dados II ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 1º sem Horas de trabalho globais Docente (s) José Carlos Fonseca Total 168

Leia mais

Porque garantir o sucesso dos seus projectos não é opcional!

Porque garantir o sucesso dos seus projectos não é opcional! MBA EM GESTÃO DE PROJECTOS IMOBILIÁRIOS Porque garantir o sucesso dos seus projectos não é opcional! Introdução A ESAI é a única escola que se dedica exclusivamente ao ensino das actividades imobiliárias

Leia mais

www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO

www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO PORQUÊ FAZER UM CURSO GERAL DE GESTÃO? Porque, tendo uma formação de base noutra área do conhecimento (ex: Engenharia, Direito,...) desempenha ou pretende vir a desempenhar

Leia mais

Pós-graduação em Ciências da Informação. Guia de Curso

Pós-graduação em Ciências da Informação. Guia de Curso Pós-graduação em Ciências da Informação Guia de Curso 2014-2015 1 ÍNDICE 1. Apresentação............................................................. 3 2. Objetivos do Curso........................................................

Leia mais

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos Regulamento n.º 663/2010 Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º Missão e Objectivos O CEAGP tem por missão propiciar uma formação generalista, de nível

Leia mais

COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas

COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas CANDIDATURAS 1ª Fase: A partir de 1 de Abril a 1 de Agosto 2ª Fase: De 2 de Agosto a 31 de Outubro REQUISITOS/ ACESSOS Ser titular do grau de licenciado ou equivalente

Leia mais

2014-2015. Doutoramento em Ecologia Humana. Coordenação Científica Profª Iva Pires

2014-2015. Doutoramento em Ecologia Humana. Coordenação Científica Profª Iva Pires 2014- Doutoramento em Ecologia Coordenação Científica Profª Iva Pires Guia do Curso Ano Académico 2014/ Coordenação Científica Profª Iva Pires im.pires@fcsh.unl.pt pires.iva.fcsh@gmail.com Para mais informações

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação Intercultural Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de 2015

Leia mais

ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa

Leia mais

MERCADOS INTERNACIONAIS E DIPLOMACIA ECONÓMICA

MERCADOS INTERNACIONAIS E DIPLOMACIA ECONÓMICA valor acrescentado para a sua carreira MERCADOS INTERNACIONAIS E DIPLOMACIA ECONÓMICA Coordenação Científica: Prof. Doutor Joaquim Ramos Silva Prof. Doutor Manuel Ennes Ferreira PÓS-GRADUAÇÃO 07/08 Pós-Graduação

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Maio de 2011 PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Esta Pós-Graduação resulta da parceria entre a APEL

Leia mais

Esta formação tem como objectivo dotar os profissionais de conhecimentos teóricos e práticos que lhes permitam:

Esta formação tem como objectivo dotar os profissionais de conhecimentos teóricos e práticos que lhes permitam: Pós Graduação Business Process Management Gestão - Pós-Graduações Com certificação Nível: Duração: 180h Sobre o curso O Business Process Management tem vindo a ganhar um posicionamento distintivo nas organizações.

Leia mais

JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Tem entre 30 e 45 anos? A sua experiência profissional é superior a 5 anos? Encontra-se numa situação de desemprego há pelo menos 6 meses? Está

Leia mais

a Universidade PROGRAMA DE Abril GESTÃO 2012 PARA EMPREENDEDORES DE ELEVADO POTENCIAL 2º edição Uma colaboração

a Universidade PROGRAMA DE Abril GESTÃO 2012 PARA EMPREENDEDORES DE ELEVADO POTENCIAL 2º edição Uma colaboração a Universidade PROGRAMA DE Abril GESTÃO 2012 PARA EMPREENDEDORES DE ELEVADO POTENCIAL 2º edição Uma colaboração 1 Agenda O que é a Universidade BES? Programa de Gestão para Empreendedores de Elevado Potencial

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social DISCIPLINA Controlo Informático da Gestão LICENCIATURA Informática

Leia mais

Guia de Curso. Administração e Gestão Educacional. Mestrado em. 15ª Edição. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância

Guia de Curso. Administração e Gestão Educacional. Mestrado em. 15ª Edição. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Universidade Aberta Sede R. da Escola Politécnica, 147 1269-001 Lisboa Campus do Taguspark Av. J. Delors, Edifício Inovação I 2740-122 Porto Salvo, Oeiras Coordenadora: Guia de Curso Lídia Grave-Resendes

Leia mais

curso de especialização em gestão

curso de especialização em gestão F OR M A Ç Ã O A V A N Ç A D A curso de especialização em gestão FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS Enquadramento O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

EDITAL PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA ACTIVIDADE IMOBILIÁRIA. (1.ª Edição - 2011)

EDITAL PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA ACTIVIDADE IMOBILIÁRIA. (1.ª Edição - 2011) EDITAL PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA ACTIVIDADE IMOBILIÁRIA (1.ª Edição - ) Nos termos do disposto no artigo 8.º, n.º 1, a), do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, aprovado pela Lei n.º 62/2007,

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

ESCOLA DE PROTOCOLO COMUNICAÇÃO E ARTES www.epcamadeira.com geral@epcamadeira.com Tel: 291 098 305 Tm: 966 389 170

ESCOLA DE PROTOCOLO COMUNICAÇÃO E ARTES www.epcamadeira.com geral@epcamadeira.com Tel: 291 098 305 Tm: 966 389 170 ESCOLA DE PROTOCOLO COMUNICAÇÃO E ARTES www.epcamadeira.com geral@epcamadeira.com Tel: 291 098 305 Tm: 966 389 170 A Escola de Protocolo, Comunicação e Artes da Madeira (EPCA) surgiu para ir ao encontro

Leia mais

MLM Master in Law and Management

MLM Master in Law and Management MLM Master in Law and Management diploma CONJUNTO novaforum.pt MLM Master in Law and Management Os participantes que completem com aproveitamento a componente lectiva do Programa receberão um Diploma de

Leia mais

Pós-Graduação. Mercados Internacionais e Diplomacia Económica. 1ª Edição

Pós-Graduação. Mercados Internacionais e Diplomacia Económica. 1ª Edição Pós-Graduação Mercados Internacionais e Diplomacia Económica 1ª Edição 2011/2012 Mercados Internacionais e Diplomacia Económica Coordenação Científica Prof. Doutor Joaquim Ramos Silva Prof. Doutor Manuel

Leia mais

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Edital 4ª Edição 2012-2013 Barreiro, Julho de 2012 Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado 1 ENQUADRAMENTO A Pós-Graduação em Conservação

Leia mais

Curso de pós graduação em Auditorias a Sistemas Integrados de Gestão 1ª edição

Curso de pós graduação em Auditorias a Sistemas Integrados de Gestão 1ª edição Curso de pós graduação em Auditorias a Sistemas Integrados de Gestão 1ª edição Parceria entre a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTSC) www.estescoimbra.pt e o CTCV www.ctcv.pt Nota Prévia

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA FORMADOR EM CONTABILIDADE, GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Leia mais

1. Objectivos. 2. Destinatários. 3. Competências

1. Objectivos. 2. Destinatários. 3. Competências DEPARTAMENTO DE POLÍTICA E TRABALHO SOCIAL REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DE LIDERANÇA E GESTÃO DE EQUIPAMENTOS SOCIAIS 1ª EDIÇÃO 2013/2014. 1 1. Objectivos Na sociedade atual as organizações de

Leia mais

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO de acção mediante a aquisição de novas formas de pensamento que lhes permitam levar a cabo diferentes acções. O percurso formativo do coach está dividido

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA 1.º OBJECTIVO Os Cursos de Pós-Graduação e Mestrados Executivos do ISLA Campus Lisboa são programas de estudos que visam

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA I. OBJECTIVOS O objectivo deste ciclo de estudos é garantir aos estudantes uma sólida formação jurídica de base. Tendo

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TECNICA PARA FORMADOR/A EM COMUNICAÇÃO E VISIBILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES UE-PAANE

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLO DE GESTÃO E FISCALIDADE PARA PME S

PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLO DE GESTÃO E FISCALIDADE PARA PME S PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLO DE GESTÃO E FISCALIDADE PARA PME S CÂMARA DO COMÉRCIO DE ANGRA DO HEROÍSMO E INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Angra do Heroísmo 2010/2011 1 Objectivos Este curso de pós-graduação

Leia mais

Banca, Seguros e Mercados Financeiros

Banca, Seguros e Mercados Financeiros Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama Sines Tecnopolo Pós-Graduação Banca, Seguros e Mercados Financeiros Edital 2ª Edição 2011 1 Enquadramento A Escola Superior

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão de Projectos

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão de Projectos Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama Sines Tecnopolo Pós-Graduação Gestão de s Edital 1ª Edição 2012 1 Enquadramento O Sines Tecnopolo apresenta, em parceria com

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: História da Educação (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade de

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EM SAÚDE Coordenação científica Prof. Inês Pereira Prof. Alexandrina Lobo Prof. Vítor Machado Coordenação

Leia mais

O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS

O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS João Vinagre Santos A ESTBarreiro/IPS Criação em Julho de 1999, pelo Ministro da Educação Prof. Marçal Grilo 4ª Escola do IPS, 2ª Escola de Tecnologia, 1ª Escola

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013

FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013 FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Especialização em Gestão de Projectos Nível 1 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER Este curso constitui

Leia mais

Tipologia de Intervenção 6.4

Tipologia de Intervenção 6.4 Documento Enquadrador Tipologia de Intervenção 6.4 Qualidade dos Serviços e Organizações Acções de consultoria inseridas no processo que visa conferir uma certificação de qualidade às organizações que

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012 INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS 1.ª Edição 2011-2012 Nos termos do disposto no artigo 8.º, n.º 1, a), do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, aprovado

Leia mais

1331002 2013-14 FICHA DA UNIDADE CURRICULAR GESTÃO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO

1331002 2013-14 FICHA DA UNIDADE CURRICULAR GESTÃO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO Licenciatura em Engenharia Alimentar Ref.ª : 1331002 Ano lectivo: 2013-14 1. Caraterização FICHA DA UNIDADE CURRICULAR GESTÃO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO 1.1 - Área científica: 34 - Ciências Empresariais

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA. Departamento de Gestão de Empresas SUMÁRIO: I - OBJECTIVOS DA DISCIPLINA II - PROGRAMA III - AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS

GESTÃO FINANCEIRA. Departamento de Gestão de Empresas SUMÁRIO: I - OBJECTIVOS DA DISCIPLINA II - PROGRAMA III - AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS Departamento de Gestão de Empresas GESTÃO FINANCEIRA SUMÁRIO: I - OBJECTIVOS DA DISCIPLINA II - PROGRAMA III - AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS IV - LOCAL E HORÁRIO DE APOIO AOS ALUNOS V - BIBLIOGRAFIA O Docente

Leia mais

CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações

CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações Member of www.catolicabs.porto.ucp.pt A Católica Porto Business School Fundada em 2002, a Católica Porto Business School é a escola de negócios da Universidade

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE CAPITAL HUMANO

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE CAPITAL HUMANO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE CAPITAL HUMANO ABERTURA A People & Skills foi criada para responder às necessidades de um mercado cada vez mais apostado em desenvolver e consolidar competências que garantem

Leia mais

Introdução à Programação B 2007/08

Introdução à Programação B 2007/08 Introdução à Programação B 2007/08 Descrição e objectivos Bibliografia Descrição A disciplina visa introduzir os conceitos fundamentais de programação. Pretende-se o desenvolvimento dos processos mentais

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL 2015-2016

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL 2015-2016 PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL 2015-2016 2 PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL COORDENAÇÃO Prof. Doutor Paulo Lopes Henriques Prof.ª Doutora Carla Curado Prof. Doutor Pedro Verga Matos APRESENTAÇÃO Este

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO E SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL 1ª Edição

PÓS GRADUAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO E SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL 1ª Edição PÓS GRADUAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO E SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL 1ª Edição O ISAG Instituto Superior de Administração e Gestão é um estabelecimento de ensino superior privado, fundado em 1979,

Leia mais

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012 Mestrado Construção Civil Edital 3ª Edição 2011-2012 Barreiro, Maio de 2011 ENQUADRAMENTO O curso de Mestrado em Construção Civil da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de

Leia mais

Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009)

Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009) ESCOLA SECUNDÁRIA DE PEDRO ALEXANDRINO CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009) I Legislação de Referência Portaria n.º 230/2008 de

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM GESTÃO Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através do Departamento

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas Unidade Curricular Gestão de Sistemas de Informação II Ano Lectivo

Leia mais

Business Intelligence no Sector Financeiro

Business Intelligence no Sector Financeiro Pós-Graduação Business Intelligence no Sector Financeiro 584 24 369 X27 - A C31R39R40 231 894 11 45 A7 C43 - A D2 984 01 7589 C39-A 012 987 365 Atribuição de créditos (ECTS) a todas as unidades curriculares.

Leia mais

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 O Departamento de Informática (DI) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) procura criar e estreitar

Leia mais

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição Pós-Graduação Leadership & Management 3ª Edição 2010/2011 Leadership & Management Direcção Científica Prof. Doutor José Verissimo Doutora Teresa Passos A Direcção Executiva é partilhada entre o IDEFE e

Leia mais

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 3 Hemisfério esquerdo responsável pelo pensamento lógico e pela competência

Leia mais

Pós-Graduação em Administração e Gestão de Escolas

Pós-Graduação em Administração e Gestão de Escolas Pós-Graduação em Administração e Gestão de Escolas ENQUADRAMENTO DO CURSO As escolas são estabelecimentos aos quais está confiada uma missão de serviço público, que consiste em dotar todos e cada um dos

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS Artigo 1.º Criação A Universidade

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE FORMAÇÃO SGS ACADEMY

PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE FORMAÇÃO SGS ACADEMY PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE FORMAÇÃO SGS ACADEMY A Pós-Graduação Qualidade na Saúde permitiu-me adquirir e consolidar conhecimentos nesta área. Constitui uma mais-valia para os profissionais de saúde,

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE DEFESA NACIONAL (CDN)

REGULAMENTO DO CURSO DE DEFESA NACIONAL (CDN) REGULAMENTO DO CURSO DE DEFESA NACIONAL (CDN) (Aprovado por despacho do Ministro da Defesa Nacional de 19 de Abril de 2010 Ofício nº 1816/CG Pº 18/10, de 20 de Abril de 2010, do MDN, com as alterações

Leia mais

FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE

FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE O presente Regulamento tem como lei habilitante o Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março,

Leia mais

BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK. ege. Programa de Especialização em Gestão Empresarial

BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK. ege. Programa de Especialização em Gestão Empresarial BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK ege Programa de Especialização em Gestão Empresarial Edição Centro 2014 É melhor ter muitas ideias e algumas estarem erradas do que nunca errar por falta de ideias. Edward de

Leia mais

Sistemas de Suporte à Decisão

Sistemas de Suporte à Decisão Pós-graduação Sistemas de Suporte à Decisão 1ª edição 2008/2009 Departamento de Inovação, Ciência e Tecnologia Pós-graduação em Sistemas de Suporte à Decisão Mensagem da Directora do DICT O DICT está certo

Leia mais

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014)

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) EDITAL MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/200, de 24 de Março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

AGÊNCIA DE AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A3ES PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NAS COMISSÕES DE AVALIAÇÃO EXTERNA - EXERCÍCIO EXPERIMENTAL -

AGÊNCIA DE AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A3ES PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NAS COMISSÕES DE AVALIAÇÃO EXTERNA - EXERCÍCIO EXPERIMENTAL - AGÊNCIA DE AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A3ES PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NAS COMISSÕES DE AVALIAÇÃO EXTERNA - EXERCÍCIO EXPERIMENTAL - Sónia Cardoso e Sérgio Machado dos Santos Gabinete de

Leia mais

Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões. Aprovado na reunião do Conselho Científico de / /

Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões. Aprovado na reunião do Conselho Científico de / / Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões REGULAMENTO GERAL DE CURSOS NÃO CONFERENTES DE GRAU Aprovado na reunião do Conselho Científico de / / Lisboa 2007 2 Regulamento Geral de Cursos não Conferentes

Leia mais

Reestruturação+do+Mestrado+em+ Engenharia)Informática)e)Computadores!

Reestruturação+do+Mestrado+em+ Engenharia)Informática)e)Computadores! Reestruturação+do+Mestrado+em+ Engenharia)Informática)e)Computadores Janeiro(de(2015( JoséAlvesMarques,MárioSilva,JoãoPavãoMartins,AnaPaiva,ArlindoOliveira,JoãoMarquesda Silva,JoaquimJorge,JoséMonteiro,LuisRodrigues,MiguelCorreia

Leia mais

Data 17/05/2012 Revisão 00 Código R.EM.DE.10

Data 17/05/2012 Revisão 00 Código R.EM.DE.10 Artigo 1º Objectivo e âmbito O Regulamento do Curso de Pós-Graduação em Coordenação de Unidades de Saúde, adiante designado por curso, integra a organização, estrutura curricular e regras de funcionamento

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO F O R M A Ç Ã O A V A N Ç A D A CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS ENQUADRAMENTO O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

MESTRADO EM FISCALIDADE

MESTRADO EM FISCALIDADE MESTRADO EM FISCALIDADE 1 - APRESENTAÇÃO Grau Académico: Mestre em Fiscalidade Duração do curso: 2 anos lectivos/ 4 semestres Número de créditos, segundo o Sistema Europeu de Transferência de Créditos:

Leia mais

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA ce tec CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional O CEITEC (Centro de Empreendedorismo ISMAI-Tecmaia) apresenta a 3ª edição do Curso em Empreendedorismo,

Leia mais