por meio do uso sustentável de pastagens tropicais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "por meio do uso sustentável de pastagens tropicais"

Transcrição

1 Intensificação da produção animal por meio do uso sustentável de pastagens tropicais Sila Carneiro da Silva Departamento de Zootecnia E.S.A. Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo (USP)

2 Introdução * A pecuária como atividade econômica e modalidade de exploração da terra * Necessidade de ser competitiva * Produtividade, rentabilidade e lucratividade * Intensificação

3 Intensificação * Intensificar = obter o maior rendimento possível por unidade de recurso disponível * Caráter relativo * Necessidade de contextualização * Não é sinônimo de investimentos caros e uso de tecnologia de ponta, mas sim do uso eficaz de conhecimento técnico disponível

4 Recursos: Solo, Clima, Plantas Crescimento Forragem produzida Utilização Produção Forragem consumida Conversão Produto Animal Representação esquemática dos estágios de produção em ecossistemas de pastagens. Fonte: Adaptado de Hodgson (199)

5 Eficiência energética dos estágios de produção Estágio de produção Proporção de energia (saída/entrada) Crescimento,2,4 Utilização,4,8 Conversão,2,5 Fonte: Adaptado de Hodgson (199) Oportunidade de manipulação

6 Intensificação * Necessidade de planejamento da atividade * Conhecer respostas de plantas e animais ao pastejo

7 Variáveis: temperatura, nitrogênio, água etc. Fatores abióticos Produção animal por área Alongamento de colmo Alongamento da folha Aparecimento de folha Tempo de vida da folha Características morfogênicas Taxa de lotação Desempenho individual (senescência) Relação lâmina:colmo Tamanho da folha Densidade populacional de perfilhos N de folhas vivas por perfilho Características estruturais Comportamento ingestivo Profundidade do Bocado Qualidade de luz IAF Taxa de Bocado MANEJO Busca e apreensão DO PASTEJO Tempo de pastejo Modelo conceitual das relações planta-animal (adaptado de Lemaire e Chapman 1996, Cruz e Boval 2 e Freitas 23).

8 Respostas de plantas e animais * Exemplos: Lotação contínua - Brachiaria brizantha cv. Marandu: pastos mantidos a 1, 2, 3 e 4 cm por novilhas de corte (taxa de lotação variável) Lotação rotacionada - Panicum maximum cvs. Mombaça e Tanzânia: saída > altura do resíduo: 3 e 5 cm entrada > Interceptação de Luz (IL): 95 e 1%

9

10 Lotação contínua Brachiaria brizantha 14 kg MS/ha.dia Crescimento Acúmulo líquido Senescência Acúmulo líquido = crescimento - senescência Sbrissia (24)

11 (Brachiaria brizantha cv. Marandu) Alongamento colmos Alongamento folhas Aparecimento folhas Duração vida folhas cm/perf.dia,1,8,6,4, cm/perf.dia 1,2 1,,8,6,4, folhas/perf.dia,1,8,6,4, dias Relação folha:colmo Tamanho das folhas População perfilhos Folhas/perfilho 1,2 1,,8,6,4, cm perfilhos/m ,8 3,6 2,4 1, Interceptação de luz IAF % , 4,5 3, 1, Sbrissia (24)

12 Consumo diário de forragem 1 e desempenho 2 de novilhas de corte em pastos de Brachiaria brizantha cv Marandu verão (dezembro a março). Variável EPM Consumo (kg MS/1 kg peso.dia) 1,3 1,8 1,8 2,,7 Ganho de peso (kg/animal.dia),19,51,75,93,1 1 Sarmento (23), 2 Andrade (23)

13 (Brachiaria brizantha cv Marandu) Massa Bocado (g MS/boc) 2, 1,5 1,,5 y =,36x +,125 R 2 =, Taxa bocados (boc./min) y = -,929x + 52,7 R 2 =, Tempo pastejo (horas) y = 1, (1,9363/x) + (78,5841/x 2 ) R 2 =, Consumo (kg MS/1 kg PV) 2,3 1,9 1,5 1,1 y =,453Ln(x) +,3472 R 2 =, Sarmento (23)

14 Tempo por bocado (segundos/boc.) y =,694x +,5717 R 2 =,9895 (Brachiaria brizantha cv Marandu) Taxa consumo (g MS/min) y = -,93x 2 +,6387x + 17,637 R 2 =, Sarmento (23)

15 (1 cm) (1 cm) (2 cm) (2 cm) ,3 cm ,7 cm Altura do dossel (cm) (Verão) , 2, 4, 6, 8, 1, 12,, 2, 4, 6, 8, 1, 12, (3 cm) (4 cm) (3 cm) (4 cm) , cm ,2 cm , 2, 4, 6, 8, 1, 12,, 2, 4, 6, 8, 1, 12, Densidade volumétrica (mg.cm -3 ) Folhas Colmos Material morto Invasoras Fonte: Molan (24)

16 Composição química de amostras de forragem de pastos de capim- Marandu mantidos em quatro alturas de dossel forrageiro por meio de lotação contínua de dezembro de 21 a dezembro de 22. Característica Altura PB FDN FDA DIVMO 1 13,7 A 6,8 B 28,1 B 67,1 A 2 12,7 B 61,8 A 28,8 A 66,2 A 3 12,4 B 62,2 A 29,2 A 63,1 B 4 11,3 C 61,9 A 29, A 62,4 B Médias na mesma coluna seguidas de mesma letra maiúscula não diferem entre si (P>,1) Fonte: Adaptado de Andrade (23) Quando bem manejados, pastos produzem forragem de boa composição química, sendo as diferenças em ganho de peso função, basicamente, das variações em consumo.

17 (Brachiaria brizantha cv. Marandu) (kg MS/kg GPV) GPV (kg/cab.dia) 1,2 1,,8,6,4,2, (14,5) (1,4) (15,) Ganho de peso (48,2) Utilização Utilização (%) Adaptado de Gonçalves (22) e Andrade (23)

18 (Brachiaria brizantha cv. Marandu) Ganho de peso (kg/cab.dia) 1,1,9,7,5,3,1 Ganho de peso por hectare Ganho de peso por animal 4,1 6,7 7,5 9,5 Taxa de lotação (UA/ha) Ganho de peso (kg/ha) Faixa ótima de utilização Andrade (23)

19 Lotação rotacionada P. maximum (Mombaça) Interceptação de luz (%) % IL ~ 9 cm 95/3 95/5 1/3 1/5 Carnevalli (23)

20 kg MS/ha Acúm. líq. total Along. folhas Acúm. líq. folhas Along. colmos Senescência (Panicum maximum cv Mombaça) Entrada = 1% IL e Saída = 5 cm 95% IL ,2 84,2 98, 99,4 Interceptação de luz (%) 49,3 82,9 94,3 11,3 Carnevalli (23) 2/2 28/2 (8) Data (dias) 15/3 (23) 22/3 (3)

21 3 Acúmulo Stem accumulation de colmos (cm/perfilho) (cm/tiller) (Panicum maximum cv Tanzânia) Entrada = 1% IL e Saída = 5 cm Barbosa (24) % IL 63,2 91,1 95,9 99,1 Sw Interceptação ard light interception de luz (%) 2, 3,2 4,1 6, IAF , 62, 73,7 87, 8/12 28/12 (2) Data (dias) 4/1 (27) 14/1 (37) Leaf Acúmulo accumulation de folhas and e senescência senescence (cm/perfilho) (cm/tiller)

22 (Panicum maximum cv Aruana) Entrada = 4 cm e Saída = 1 cm Processos (resultado cumulativo cm) 6, 5, 4, 3, 2, 1,, (3 cm) Cresc. folhas 95% IL Cresc. colmos Cresc. total Senescência Ac. líq. folhas 12, 15,9 23,5 29,3 32,5 41,9 Sbrissia (28)

23 7 6 5 Hastes Colmos M. Material morto morto kg MS/ha Kg MS/ha ,4,45,5,55,6,65,7,75,8,85,9, Interceptação Luminosa Interceptação de luz (%) Acúmulo de colmos e material morto durante a rebrotação de cultivares de Panicum maximum (Tobiatã, Tanzânia, Mombaça, Massai e Atlas) submetidos a regimes de corte (Moreno, 24).

24 Acúmulo de colmos e material morto durante a rebrotação de cultivares de Brachiaria (Basilisk, Marandu, Xaraés, Arapoti e Capiporã) submetidos a regimes de corte (Lara, 27).

25 (Panicum maximum cv Tanzânia) Folha/perfilho.dia,1,8,6,4,2 a Aparecimento de folhas b a b a a a b b ab b 95/25 1/ /5 Tratamentos Perf. jovem (-2 meses) Perf. maduro (2-4 meses) Perf. velho (>4 meses) Alongamento de folhas cm/perfilho.dia a b b a a a b b a b b Barbosa (24) 95/25 1/25 95/5 1/5 Tratamentos

26 95% IL 1% IL

27 Altura em pré-pastejo (cm) de pastos de capim-mombaça (Janeiro de 21 a Fevereiro de 22). Interceptação de luz (%) Estação 95 1 Primavera 86,7 19,8 Verão 86,9 11,4 Outono 92,2 116,9 Inverno 88,9 125, Montagner (27): 95% IL = 93 cm Média 88,7 b 115,5 a Médias seguidas Para pela Tanzânia, mesma letra valores minúscula correspondentes nas linas não diferem foram: entre si (P>,5) 9 % IL = 6 cm; A altura do pasto pode ser usada como um indicador confiável de campo para 95% IL = 7 cm; Mello & Pedreira (24) monitorar e controlar a rebrotação e o 1% IL = 85 cm. processo de pastejo. Barbosa (24) Carnevalli (23)

28 Produção diária de leite (kg/vaca.dia) em pastos de capimmombaça pastejados a 9 ou 14 cm de altura pré-pastejo. Mês 9 14 Janeiro 15,7 12,1 Fevereiro 12,3 9,5 Média 14, a Médias seguidas de mesma letra não diferem entre si (P >,5) 1,8 b Hack (24)

29 (Panicum maximum cv Mombaça) Massa bocado (g MS/bocado) 1,4 1,,6,2 y = 9,537x 184,98 R 2 =, Taxa ingestão (g MS/kg peso.min),14,1,6,2 y = -,2x 2 +,43x,1231 R 2 =, Silva (24)

30 Consumo diário e desempenho de novilhos em pastos de capim-tanzânia submetidos a pastejo rotacionado (Dezembro/4 a Abril/5). Tratamentos Variáveis (IL/Resíduo) GP 1 TL 2 GP/ha 3 Consumo 4 95/25,665 B 6,1 A 56 2, 95/5,85 A 4,9 B 6 2,2 1 kg/novilho.dia 2 número de animais de 3 kg/ha 3 kg GP/ha em 15 dias 4 kg MS/1 kg de peso Eficiência de pastejo: Resíduo de 25 cm = 9% Resíduo de 5 cm = 5% Difante (25)

31 Produção diária de leite 1 (kg/vaca.dia) em pastos de capimelefante pastejados a 95% de IL ou 27 dias de intervalo entre pastejos. Resposta 1 (95% IL) 12 (27 d) Diferença 26: kg leite/vaca.dia 17,6 14,9 +18,1% UA/ha 8,3 5,8 +43,1% kg leite/ha.dia 114, 75, +52,% 27: kg leite/vaca.dia 13, 11, +18,2% UA/ha 9,2 6,7 +37,3% kg leite/ha.dia 83,5 57, +46,5% Fonte: Voltolini (26) e Carareto (27) 31

32 Considerações finais * É possível intensificar a produção animal em pasto de maneira sustentável, sem o uso excessivo de insumos, simplesmente respeitando os limites e as exigências de plantas e animais * O atendimento das exigências de plantas e animais requer compreensão de como eles respondem ao pastejo * Estrutura do pasto vs calendário juliano * Intensificação - uso de metas de condição de pasto como guia de manejo (e.g. altura)

33 Implicações práticas Pastejo rotativo: Planta forrageira Altura de entrada (cm) Altura de saída (cm) Mombaça 9 3 a 5 Tanzânia 7 3 a 5 Elefante (Cameroon) 1 4 a 5 Marandu 25 1 a 15 Xaraés 3 15 Tifton a 15 Coastcross e Florakirk 3 1 a 15 Lotação contínua: Marandu 2 a 4 cm Tifton 85, Florakirk e Coastcross 1 a 2 cm

34 Manejo do pastejo adequado: Valor nutritivo da forragem colhida em pastos utilizados com base em metas de manejo e respeitando o ritmo de crescimento das plantas forrageiras. Forragem PB FDN FDA Digestibilidade Referência (%) (%) (%) (%) Tifton 85 17,2 67, 27,4 78, Carnevalli (1999) Florakirk 18,2 63,9 25,8 76,1 Carnevalli (1999) Coastcross 17,5 65,5 27,2 74,1 Carnevalli (1999) Marandu (contínuo) 12,5 61,7 28,8 64,7 Andrade (23) Marandu (rotativo) 1, 68,1 32,4 66,8 Trindade (27) Xaraés 12,5 68,4 35,3 69,4 Nave (27) Mombaça 11,7 66,8 37,8 6,8 Bueno (23) Tanzânia 1,5 76,4-67,9 Difante (25) Elefante (cameroon) 14,6 65,1 35,9 58,9 Voltolini (26) Carareto (27)

35 Considerações finais * Sintonia fina das atuais práticas de manejo utilizadas * Intensificação por meio de ajustes na colheita da forragem produzida * Mudança de atitude e de modelo de gestão É o olho do dono que controla o pasto que, por sua vez, engorda o gado

36 USP/ESALQ Departamento de Zootecnia Avenida Pádua Dias, Piracicaba, SP

Métodos de pastejo: conceitos básicos, uso e implicações

Métodos de pastejo: conceitos básicos, uso e implicações Métodos de pastejo: conceitos básicos, uso e implicações Conceitos básicos Sistemas de produção correspondem a uma estrutura composta por diferentes níveis interativos, arranjados segundo uma ordem hierárquica

Leia mais

Fatores Indicativos para o Manejo das Pastagens Tropicais

Fatores Indicativos para o Manejo das Pastagens Tropicais Fatores Indicativos para o Manejo das Pastagens Tropicais Prof. Dr. Moacyr Corsi ESALQ - USP Maio- 2006 A planta forrageira: Parametros para produçã ção o animal Prof. Dr. Moacyr Corsi ESALQ - USP Maio-

Leia mais

Suplementação de Bovinos de corte

Suplementação de Bovinos de corte Suplementação de Bovinos de corte Leonardo de Oliveira Fernandes Professor da FAZU Pesquisador da EPAMIG leonardo@epamiguberaba.com.br FAZU/EPAMIG Brasil POTENCIAL DAS PASTAGENS 0,6 a 0,8 kg/bovino/dia

Leia mais

SISTEMA INTENSIVO DE PRODUÇÃO DE PASTAGENS

SISTEMA INTENSIVO DE PRODUÇÃO DE PASTAGENS SISTEMA INTENSIVO DE PRODUÇÃO DE PASTAGENS Sila Carneiro da Silva Departamento de Zootecnia, USP/ESALQ, Pesquisador do CNPq, scdsilva@esalq.usp.br Domicio do Nascimento Júnior Departamento de Zootecnia,

Leia mais

Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil

Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil Universidade de São S o Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Zootecnia Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil Prof. Dr. Moacyr Corsi Eng Agro.

Leia mais

TAXA DE LOTAÇÃO EM PASTAGEM DE TIFTON 85 SOB MANEJO DE IRRIGAÇÃO E SEQUEIRO NO PERÍODO DA SECA*

TAXA DE LOTAÇÃO EM PASTAGEM DE TIFTON 85 SOB MANEJO DE IRRIGAÇÃO E SEQUEIRO NO PERÍODO DA SECA* TAXA DE LOTAÇÃO EM PASTAGEM DE TIFTON 85 SOB MANEJO DE IRRIGAÇÃO E SEQUEIRO NO PERÍODO DA SECA* SENE. G. A. 1 ; JAYME. D. G.²; BARRETO. A. C. 2 ; FERNANDEZ. L. O. 3, OLIVEIRA. A. I. 4 ; BARBOSA. K. A.

Leia mais

QUALITAS QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL LIMITADA ME

QUALITAS QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL LIMITADA ME QUALITAS QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL LIMITADA ME Trabalho de conclusão de curso Produção e reprodução bovina Antônio Garcia de Almeida Orientador: Athos de Assumpção Pastore Sumário Lista de figura... Lista

Leia mais

Produção sustentável de grãos e carne bovina na região do Bolsão-Sul-Mato-Grossense

Produção sustentável de grãos e carne bovina na região do Bolsão-Sul-Mato-Grossense Produção sustentável de grãos e carne bovina na região do Bolsão-Sul-Mato-Grossense Ademir H. Zimmer Júlio Salton Armindo N. Kichel Engº. Agrsº. Pesquisadores Embrapa Gado de Corte e Agropecuária Oeste

Leia mais

Comunicado101 Técnico

Comunicado101 Técnico Comunicado0 Técnico ISSN 57-469 Planaltina, DF Dezembro, 2003 Foto: Helvio dos Santos Abadia Área do Piquete e Taxa de Lotação no Pastejo Rotacionado Geraldo Bueno Martha Júnior Luis Gustavo Barioni 2

Leia mais

ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DE EQUINOS

ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DE EQUINOS ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DE EQUINOS Prof. Dr. João Ricardo Dittrich Universidade Federal do Paraná Departamento de Zootecnia ROTEIRO Particularidades anatômicas e fisiológicas. Características ambientais.

Leia mais

Palavras-chave: interceptação de luz, lotação rotacionada, manejo do pastejo, Pennisetum purpureum, período de descanso, valor nutritivo

Palavras-chave: interceptação de luz, lotação rotacionada, manejo do pastejo, Pennisetum purpureum, período de descanso, valor nutritivo Revista Brasileira de Zootecnia 2010 Sociedade Brasileira de Zootecnia ISSN 1806-9290 www.sbz.org.br Características produtivas e qualitativas do capim-elefante pastejado em intervalo fixo ou variável

Leia mais

PASTAGENS PARA PRODUÇÃO DE LEITE

PASTAGENS PARA PRODUÇÃO DE LEITE 1 PASTAGENS PARA PRODUÇÃO DE LEITE Dr. Ulysses Cecato* Dr. Clóves Cabreira Jobim* M.Sc. Marcos W. do Canto* Fabíola C. Almeida Rego** *Professores do Departamento de Zootecnia da Universidade Estadual

Leia mais

ACÚMULO DE BIOMASSA NA PASTAGEM

ACÚMULO DE BIOMASSA NA PASTAGEM ACÚMULO DE BIOMASSA NA PASTAGEM Domicio do Nascimento Júnior 1 ; Bruna Adese 2 1 Professor Titular do Departamento de Zootecnia da UFV, Viçosa, MG. 2 Estudante de Doutorado em Zootecnia do Departamento

Leia mais

PRODUÇÃO DE LEITE EM PASTO

PRODUÇÃO DE LEITE EM PASTO PRODUÇÃO DE LEITE EM PASTO Flávio A. Portela Santos Departamento de Zootecnia ESALQ/USP fapsantos@usp.br 554 milhões ha de vegetação nativa = 65% ÁREAS URBANAS 38 milhões ha RESERVAS INDÍGENAS 103.5 AGRICULTURA

Leia mais

Produção de Leite a Pasto

Produção de Leite a Pasto Produção de Leite a Pasto Levar o gado ao pasto e não o pasto ao gado Menor custo, redução da mão-de-obra Mais saúde para os animais Menor impacto ambiental Maior rentabilidade PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO

Leia mais

SISTEMAS DE ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS PARA PRODUÇÃO DE CARNE DE QUALIDADE NO OUTONO: REDUÇÃO DA SAZONALIDADE DE PRODUÇÃO ASSOCIADO À SUSTENTABILIDADE

SISTEMAS DE ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS PARA PRODUÇÃO DE CARNE DE QUALIDADE NO OUTONO: REDUÇÃO DA SAZONALIDADE DE PRODUÇÃO ASSOCIADO À SUSTENTABILIDADE SISTEMAS DE ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS PARA PRODUÇÃO DE CARNE DE QUALIDADE NO OUTONO: REDUÇÃO DA SAZONALIDADE DE PRODUÇÃO ASSOCIADO À SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E ECONÔMICA A pequena escala de produção de

Leia mais

Desempenho animal, produção de forragem e características estruturais dos capins marandu e xaraés submetidos a intensidades de pastejo 1

Desempenho animal, produção de forragem e características estruturais dos capins marandu e xaraés submetidos a intensidades de pastejo 1 Revista Brasileira de Zootecnia ISSN impresso: 1516-3598 ISSN on-line: 1806-9290 www.sbz.org.br R. Bras. Zootec., v.37, n.8, p.1355-1365, 2008 Desempenho animal, produção de forragem e características

Leia mais

Comunicado Técnico 06

Comunicado Técnico 06 Comunicado Técnico 06 ISSN 2177-854X Agosto. 2010 Uberaba - MG Irrigação de Pastagens Instruções Técnicas Responsáveis: André Luis Teixeira Fernandes; E-mail: andre.fernandes@fazu.br Engenheiro Agrônomo;

Leia mais

Manejo de Pastagens e Suplementação na Pecuária. Ari José Fernades Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS

Manejo de Pastagens e Suplementação na Pecuária. Ari José Fernades Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS 1 Manejo de Pastagens e Suplementação na Pecuária Ari José Fernades Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS 2 PECUÁRIA NO MUNDO GRAFICO 1: REBANHO MUNDIAL EM 2.008 78,1 17,8 26,5 29,9 51,2 87,0 96,5 138,90 281,9

Leia mais

Ajuste de Lotação no Manejo de Pastagens

Ajuste de Lotação no Manejo de Pastagens ISSN 1679-043X Dezembro, 2004 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro de Pesquisa Agropecuária do Oeste Centro de Pesquisa de Gado de Corte Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Diferimento de pastagens para animais desmamados

Diferimento de pastagens para animais desmamados Diferimento de pastagens para animais desmamados Marco Antonio Alvares Balsalobre Eng. Agrônomo doutor em Ciência Animal e Pastagens Diretor de Produto da Bellman Nutrição Animal LTDA Mirella Colombo Moscardini

Leia mais

Manejo e utilização de plantas forrageiras dos gêneros Panicum, Brachiaria e Cynodon Foto: César Antônio Cordeiro, 1999.

Manejo e utilização de plantas forrageiras dos gêneros Panicum, Brachiaria e Cynodon Foto: César Antônio Cordeiro, 1999. ISSN 1518-4757 Outubro, 2003 34 Manejo e utilização de plantas forrageiras dos gêneros Panicum, Brachiaria e Cynodon Foto: César Antônio Cordeiro, 1999. ISSN 1518-4757 Outubro, 2003 Empresa Brasileira

Leia mais

de Pós-Graduação em Estratégias Integradas para Pecuária de Corte: Produção, Eficiência e Gestão Modulo I

de Pós-Graduação em Estratégias Integradas para Pecuária de Corte: Produção, Eficiência e Gestão Modulo I ϙ" ϙ>curso ➐ 頴眖頴蘟眜眜眜 de Pós-Graduação em Estratégias Integradas para Pecuária de Corte: Produção, Eficiência e Gestão Modulo I MANEJO DE PASTAGENS: Bases e ajuste da taxa de lotação (carga animal) Gelci

Leia mais

1 Professor Dr. do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis/SC - Brasil, lenzi@cca.ufsc.

1 Professor Dr. do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis/SC - Brasil, lenzi@cca.ufsc. Revista Brasileira de Agroecologia ISSN: 1980-9735 Fundamentos do pastoreio racional voisin Fundamentals of rational grazing voisin LENZI, Alexandre1 1 Professor Dr. do Departamento de Zootecnia da Universidade

Leia mais

AGROECONÔMICA CONSULTORIA MEIO AMBIENTE E PECUÁRIA

AGROECONÔMICA CONSULTORIA MEIO AMBIENTE E PECUÁRIA PASTAGENS: INTENSIDADE DE MANEJO E ADEQUAÇÃO ESTRATÉGICA. O que mais impressiona na nossa pecuária de corte é a possibilidade de um uso bastante conveniente e de baixo custo das pastagens. O Brasil, um

Leia mais

FATORES A CONSIDERAR SOBRE A PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO FACTORS TO CONSIDER ABOUT MILK PRODUCTION ON PASTURE

FATORES A CONSIDERAR SOBRE A PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO FACTORS TO CONSIDER ABOUT MILK PRODUCTION ON PASTURE 73 FATORES A CONSIDERAR SOBRE A PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO Haroldo Wilson da Silva 1 RESUMO Nessa revisão, abordamos discussões que permeiam questões relacionadas há alguns fatores a considerar sobre a

Leia mais

Adubaçã. ção o potássica em sistemas intensivos de manejo de pastagens. (Potash Fertilization in Intensive Pastures Management Systems)

Adubaçã. ção o potássica em sistemas intensivos de manejo de pastagens. (Potash Fertilization in Intensive Pastures Management Systems) Adubaçã ção o potássica em sistemas intensivos de manejo de pastagens (Potash Fertilization in Intensive Pastures Management Systems) Alberto C. de Campos Bernardi Pecuária brasileira: 220 milhões de hectares

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA

ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA Carlos Alberto Vicente Soares 1 ; Regis Luis Missio 2 1 Aluno do Curso

Leia mais

PRODUÇÃO MÉDIA DE LEITE DE VACAS GIROLANDO MANTIDAS EM PASTEJO ROTACIONADO DE TIFTON 85 COM E SEM IRRIGAÇÃO NO PERÍODO CHUVOSO*

PRODUÇÃO MÉDIA DE LEITE DE VACAS GIROLANDO MANTIDAS EM PASTEJO ROTACIONADO DE TIFTON 85 COM E SEM IRRIGAÇÃO NO PERÍODO CHUVOSO* PRODUÇÃO MÉDIA DE LEITE DE VACAS GIROLANDO MANTIDAS EM PASTEJO ROTACIONADO DE TIFTON 85 COM E SEM IRRIGAÇÃO NO PERÍODO CHUVOSO* OLIVEIRA, A.I.¹; JAYME, D.G.²; BARRETO, A.C. 3 ; FERNANDES, L.O. 4 ; SENE,

Leia mais

Curso de Produção Animal Sustentável IZ/APTA-SAA - Disciplina Ecologia de Pastagens 2009

Curso de Produção Animal Sustentável IZ/APTA-SAA - Disciplina Ecologia de Pastagens 2009 FORRAGEIRAS PARA GADO LEITEIRO Autores: Carlos Eduardo Oltramari 1 ; Dr. Valdinei Tadeu Paulino 2 1 Mestrando do Curso de Produção Animal Sustentável do Instituto de Zootecnia, APTA/SAA, Nova Odessa/SP,

Leia mais

PRODUÇÃO INTENSIVA DE CARNE BOVINA EM PASTO

PRODUÇÃO INTENSIVA DE CARNE BOVINA EM PASTO PRODUÇÃO INTENSIVA DE CARNE BOVINA EM PASTO Valéria Pacheco Batista Euclides Enga.-Agra., Ph.D., CREA N o 12797/D, Embrapa Gado de Corte, Rodovia BR 262 km 4, Caixa Postal 154, CEP 79002-970 Campo Grande,

Leia mais

(67) 3471-1173 / (67) 9643-1999 e-mail: agro.neri@hotmail.com

(67) 3471-1173 / (67) 9643-1999 e-mail: agro.neri@hotmail.com Inscrição CNPJ.: 18.603.382/0001-03 - Inscrição Estadual: 28.389.383-4 VIABILIDADE DE IRRIGAÇÃO X BOVINOCULTURA DE CORTE A distribuição de água de maneira artificial em pastagens por meio de irrigação

Leia mais

Manejo de pastagens 24/03/2015. Diagnóstico das pastagens no Brasil Doc 402 Embrapa. Universidade Federal de Santa Catarina Campus de Curitibanos

Manejo de pastagens 24/03/2015. Diagnóstico das pastagens no Brasil Doc 402 Embrapa. Universidade Federal de Santa Catarina Campus de Curitibanos 24/03/2015 Universidade Federal de Santa Catarina Campus de Curitibanos Manejo de pastagens Profa. Kelen Cristina Basso Março de 2015 Cronograma geral Segunda (02/03): Apresentação e definição de horários

Leia mais

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ...

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ... Falar em suplementar bovinos de corte, com grãos, nas águas, normalmente é tido como antieconómico. No entanto, sabendo utilizar tal suplementação, é uma alternativa de manejo interessante que pode contribuir

Leia mais

VOLUMOSOS PARA BOVINOS DE CORTE: OPÇÕES, AVANÇOS TECNOLÓGICOS E VIABILIDADE ECONÔMICA

VOLUMOSOS PARA BOVINOS DE CORTE: OPÇÕES, AVANÇOS TECNOLÓGICOS E VIABILIDADE ECONÔMICA VOLUMOSOS PARA BOVINOS DE CORTE: OPÇÕES, AVANÇOS TECNOLÓGICOS E VIABILIDADE ECONÔMICA Adilson de Paula Almeida Aguiar Professor de Pastagens e Plantas Forrageiras I (cursos de Agronomia e Zootecnia) e

Leia mais

Estratégias de suplementação com concentrados para vacas Holandês X Zebu manejadas em pastagem de capim-elefante INTRODUÇÃO

Estratégias de suplementação com concentrados para vacas Holandês X Zebu manejadas em pastagem de capim-elefante INTRODUÇÃO Estratégias de suplementação com concentrados para vacas Holandês X Zebu manejadas em pastagem de capim-elefante Fermino Deresz 1,2, Antônio Carlos Cóser 1,2, Ademir de Moraes Ferreira 1,2, Carlos Eugênio

Leia mais

O MANEJO DA DESFOLHAÇÃO UTILIZADO NO INVERNO MODIFICA A ESTRUTURA VERTICAL DO CAPIM-MARANDU NO VERÃO SUBSEQUENTE

O MANEJO DA DESFOLHAÇÃO UTILIZADO NO INVERNO MODIFICA A ESTRUTURA VERTICAL DO CAPIM-MARANDU NO VERÃO SUBSEQUENTE O MANEJO DA DESFOLHAÇÃO UTILIZADO NO INVERNO MODIFICA A ESTRUTURA VERTICAL DO CAPIM-MARANDU NO VERÃO SUBSEQUENTE Manoel Eduardo Rozalino Santos 1, Bruno Humberto Rezende Carvalho 2, Ludiêmilem Keith Parreira

Leia mais

Valor nutritivo da forragem e produção animal em pastagens de Brachiaria brizantha

Valor nutritivo da forragem e produção animal em pastagens de Brachiaria brizantha Valor nutritivo da forragem e produção animal em pastagens de Brachiaria brizantha Valéria Pacheco Batista Euclides, Manuel Cláudio Motta Macedo, Cacilda Borges do Valle, Gelson dos Santos Difante, Rodrigo

Leia mais

Manejo e estratégias de suplementação para bovinos de corte

Manejo e estratégias de suplementação para bovinos de corte Manejo e estratégias de suplementação para bovinos de corte Fabiano Alvim Barbosa Médico Veterinário Doutor Produção Animal Professor - Escola de Veterinária - UFMG Setembro, 2012 Alta Floresta - MT ASPECTOS

Leia mais

MANEJO DAS PASTAGENS E PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO

MANEJO DAS PASTAGENS E PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO MANEJO DAS PASTAGENS E PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO Página 1 de 16 MANEJO DAS PASTAGENS E PRODUÇÃO DE LEITE A PASTO Aluno: Marco Aurélio Alves de Freitas Barbosa Prof.: Domicio do Nascimento Jr. INTRODUÇÃO

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Produção de bovinos de corte em pastagem de estação quente no Sul do Brasil uma revisão

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Produção de bovinos de corte em pastagem de estação quente no Sul do Brasil uma revisão PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Produção de bovinos de corte em pastagem de estação quente no Sul do Brasil uma revisão Milene Puntel Osmari 1, Flânia Monego Argenta 2, Perla Cordeiro

Leia mais

Suplementação de Bovinos de Corte a Pasto. Carlos Eduardo Santos Médico Veterinário CRMV SP 4082 carlos-e.santos@dsm.com

Suplementação de Bovinos de Corte a Pasto. Carlos Eduardo Santos Médico Veterinário CRMV SP 4082 carlos-e.santos@dsm.com Suplementação de Bovinos de Corte a Pasto Carlos Eduardo Santos Médico Veterinário CRMV SP 4082 carlos-e.santos@dsm.com Sistema brasileiro de produção de carne PASTO 95% da dieta ~200 milhões de cabeças

Leia mais

BOI DE CICLO CURTO DIA DE CAMPO ESTÂNCIA ANNA SOPHIA. Baixada Cuiabana, 17 de junho de 2011

BOI DE CICLO CURTO DIA DE CAMPO ESTÂNCIA ANNA SOPHIA. Baixada Cuiabana, 17 de junho de 2011 DIA DE CAMPO ESTÂNCIA ANNA SOPHIA Baixada Cuiabana, 17 de junho de 2011 BOI DE CICLO CURTO Adilson de Paula Almeida Aguiar FAZU/CONSUPEC adilson@consupec.com.br (034) 3313-8316/(034) 9972-7838 INTRODUÇÃO

Leia mais

Pastagens para produção leiteira

Pastagens para produção leiteira Pastagens para produção leiteira Matheus Souza Muniz 1, Bruno de Sousa Pereira 1, Moisés Sena Pessoa 2, Flávia Oliveira Abrão Pessoa 3 * 1 - Discentes do curso de Agronomia, IF Goiano Campus Ceres 2 Doutorando

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia Universidade Federal de Uberlândia Júlio Cézar Pessanha Rangel Júnior Relatório de Viagem ao estado do Mato Grosso do Sul Relatório de visitas à Embrapa Gado de Corte e propriedades da região Uberlândia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS CÂMPUS DE JABOTICABAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS CÂMPUS DE JABOTICABAL UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS CÂMPUS DE JABOTICABAL UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

Leia mais

Forrageiras para corte e pastejo

Forrageiras para corte e pastejo Forrageiras para corte e pastejo Antonio Vander Pereira e Antonio Carlos Cóser * Introdução As pastagens e forragens cortadas representam formas mais econômicas de arraçoamento do gado leiteiro, podendo

Leia mais

Vantagens da integração lavoura-pecuária na recuperação de pastagens degradadas

Vantagens da integração lavoura-pecuária na recuperação de pastagens degradadas Vantagens da integração lavoura-pecuária na recuperação de pastagens degradadas Armindo Neivo Kichel 1 ; José Alexandre Agiova da Costa 1 ; Roberto Giolo de Almeida 1 1 Pesquisador EMBRAPA Gado de Corte,

Leia mais

SIMPOSIO DE GADO LEITEIRO RIBEIRÃO PRETO SP AGO/2013

SIMPOSIO DE GADO LEITEIRO RIBEIRÃO PRETO SP AGO/2013 SIMPOSIO DE GADO LEITEIRO RIBEIRÃO PRETO SP AGO/2013 MAURICIO SILVEIRA COELHO 35 9133 1825 mauricio@grupocaboverde.com.br WWW.GRUPOCABOVERDE.COM.BR FAZENDA SANTA LUZIA - HISTÓRICO Proprietário: José Coelho

Leia mais

Custo Unitário do Nutriente (CUN) = A (B 100 x C 100),

Custo Unitário do Nutriente (CUN) = A (B 100 x C 100), CÁLCULO DE UM SUPLEMENTO PARA BUBALINOS DE CORTE Para se calcular um suplemento é necessário o conhecimento prévio de quatro fatores: o o o o Composição nutricional da pastagem Consumo da pastagem Identificação

Leia mais

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Ramon C. Alvarenga¹ e Miguel M. Gontijo Neto¹ Pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) A Embrapa Milho e Sorgo

Leia mais

FAZENDA SANTA LUZIA. Maurício Silveira Coelho HISTÓRICO

FAZENDA SANTA LUZIA. Maurício Silveira Coelho HISTÓRICO FAZENDA SANTA LUZIA Maurício Silveira Coelho Medico Veterinário CRMV MG 2352 Fazenda Santa Luzia PASSOS/MG E-mail mauricio@josecaboverde.com.br HISTÓRICO Proprietário: José Coelho Vítor e filhos Localização:

Leia mais

SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO

SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO Por que pasto? Menor investimento inicial Instalações Rebanho Não confinar vacas no período chuvoso do ano

Leia mais

ESTRATO SUPERIOR DE FOLHAS NO CAPIM-MARANDU COM VARIAÇÕES DE ALTURA DURANTE O ANO

ESTRATO SUPERIOR DE FOLHAS NO CAPIM-MARANDU COM VARIAÇÕES DE ALTURA DURANTE O ANO ESTRATO SUPERIOR DE FOLHAS NO CAPIM-MARANDU COM VARIAÇÕES DE ALTURA DURANTE O ANO Manoel Eduardo Rozalino Santos 1, Bruno Humberto Rezende Carvalho 2, Ludiêmilem Keith Parreira da Costa 2, Denis Douglas

Leia mais

JUSTIFICATIVA DO EVENTO

JUSTIFICATIVA DO EVENTO JUSTIFICATIVA DO EVENTO Técnica e Técnica e Científica Dados da pesquisa para sistemas de produção de leite e dados de campo para sistemas de produção de carne Econômica Escala de produção, padrão de vida,

Leia mais

Utilização de pastagens em sistemas integrados agricultura/pecuária

Utilização de pastagens em sistemas integrados agricultura/pecuária Utilização de pastagens em sistemas integrados agricultura/pecuária Avaliação de sistemas de produção de leite a pasto que poderão prevalecer nas principais regiões produtoras de leite do País. Anibal

Leia mais

FUNDAMENTOS PARA O MANEJO DE PASTAGENS: EVOLUÇÃO E ATUALIDADE

FUNDAMENTOS PARA O MANEJO DE PASTAGENS: EVOLUÇÃO E ATUALIDADE FUNDAMENTOS PARA O MANEJO DE PASTAGENS: EVOLUÇÃO E ATUALIDADE Domicio do Nascimento Junior 1 Américo Fróes Garcez Neto 2 Rodrigo Amorim Barbosa 2 Carlos Mauricio Soares de Andrade 2 1 Professor Titular

Leia mais

Produção de leite e carne em pastagens de Brachiaria e Panicum e suas associações com leguminosas

Produção de leite e carne em pastagens de Brachiaria e Panicum e suas associações com leguminosas Produção de leite e carne em pastagens de Brachiaria e Panicum e suas associações com leguminosas Valéria Pacheco B. * Introdução A pecuária mundial vem se transformando rapidamente. As grandes regiões

Leia mais

Cana-de-açúcar na alimentação de vacas leiteiras

Cana-de-açúcar na alimentação de vacas leiteiras Cana-de-açúcar na alimentação de vacas leiteiras Roberta Aparecida Carnevalli Pesquisadora Embrapa Agrossilvipastoril Cana-de-açúcar Alimentação humana xaropes sacarose Aguardente Combustível etanol energia

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE SAÚDE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PRODUÇÃO DE LEITE

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE SAÚDE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PRODUÇÃO DE LEITE UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE SAÚDE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PRODUÇÃO DE LEITE MANEJO DE PASTAGEM: SISTEMAS DE PASTEJO PARA PROPRIEDADES LEITERA GUARAPUAVA

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia Universidade Federal de Uberlândia Relatório Visita técnica Embrapa Gado de Corte-MS Grupo de estudos e pesquisa em forragicultra UFU GEPFOR Guilherme Amorim Soares da Silva Zootecnia Uberlândia 2014 I

Leia mais

Nutrição e alimentação de ovinos. Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro 2013

Nutrição e alimentação de ovinos. Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro 2013 Nutrição e alimentação de ovinos Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro 2013 EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS PARA OVINOS Tabelas de Exigências Nutricionais: NRC 1985 Primeira tabela de exigências nutricionais para

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR INCIDENTE INTERCEPTADA PELA PASTAGEM COMO FORMA DE DEFINIR OS PERÍDOS DE DESCANSO DOS PIQUETES EM PASTEJO INTERMITENTE

AVALIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR INCIDENTE INTERCEPTADA PELA PASTAGEM COMO FORMA DE DEFINIR OS PERÍDOS DE DESCANSO DOS PIQUETES EM PASTEJO INTERMITENTE AVALIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR INCIDENTE INTERCEPTADA PELA PASTAGEM COMO FORMA DE DEFINIR OS PERÍDOS DE DESCANSO DOS PIQUETES EM PASTEJO INTERMITENTE Eliana Lima da Fonseca 1 ; Carlos Augusto de Miranda Gomide

Leia mais

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela 199 Trigo não é somente para alimentar o homem Renato Serena Fontaneli Leo de J.A. Del Duca Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela posição ocupada como uma das culturas mais importantes para alimentar

Leia mais

PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP

PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP Autores: Eng.º Agr.º José Alberto Ávila Pires Eng.º Agr.º Wilson José Rosa Departamento Técnico da EMATER-MG Trabalho baseado em: Técnicas

Leia mais

MANEJO DO PASTEJO: AVALIAÇÃO AGRONOMICA E ESTRUTURAL

MANEJO DO PASTEJO: AVALIAÇÃO AGRONOMICA E ESTRUTURAL MANEJO DO PASTEJO: AVALIAÇÃO AGRONOMICA E ESTRUTURAL Danilo Iurko Martins¹, Emerson Alexandrino² ¹Aluno do curso de Zootecnia da UFT, Campus de Araguaína, e-mail: danilodatao@hotmail.com ²Professor Adjunto

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA PASTAGEM E BOVINOCULTURA DE LEITE

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA PASTAGEM E BOVINOCULTURA DE LEITE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA PASTAGEM E BOVINOCULTURA DE LEITE Pastagem e Bovinocultura de Leite Eng. Agr. MSc. Paulo Fernando Adami Méd. Vet MSc. Christiano Santos Rocha Pitta versão 1 ano 2012 IFPR

Leia mais

Integração Lavoura- pecuária- Floresta = ilpf

Integração Lavoura- pecuária- Floresta = ilpf Integração Lavoura- pecuária- Floresta = ilpf O Futuro da Agropecuaria Brasileira Armindo Neivo Kichel. Eng.Agrônomo, M.Sc. Pesquisador da Embrapa Gado de Corte Bebedouro- SP, dia 21 de Setembro de 2012

Leia mais

Características estruturais da Brachiaria Brizantha cv. Piatã e Cynodon

Características estruturais da Brachiaria Brizantha cv. Piatã e Cynodon Características estruturais da Brachiaria Brizantha cv. Piatã e Cynodon sp. cv. Tifton 85 em cultivo solteiro, consorciado com feijão-guandu ou sob adubação nitrogenada Structural characteristics of Brachiaria

Leia mais

CONVERT* HD364. Acelere seus resultados com a pecuária de corte e de leite.

CONVERT* HD364. Acelere seus resultados com a pecuária de corte e de leite. CONVERT* HD364. Acelere seus resultados com a pecuária de corte e de leite. Origem O CONVERT* HD364 foi obtido pelo Projeto de Forragens Tropicais do CIAT (Centro Internacional de Agricultura Tropical),

Leia mais

2 Alimentação Básica na Pecuária de Corte

2 Alimentação Básica na Pecuária de Corte ALIMENTOS ORGÂNICOS PARA A SUPLEMENTAÇÃO DE BOVINOS Cláudio Maluf Haddad 1 Fabiana Villa Alves 2 1 Professor Doutor do Departamento de Produção Animal Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" ESALQ/USP.

Leia mais

Técnicas Aplicadas à Produção Intensiva de Leite no Projeto Balde Cheio Formação e Manejo de Pastagens

Técnicas Aplicadas à Produção Intensiva de Leite no Projeto Balde Cheio Formação e Manejo de Pastagens Técnicas Aplicadas à Produção Intensiva de Leite no Projeto Balde Cheio Formação e Manejo de Pastagens PARANÁ 71 municípios 27 extensionistas 306 propriedades assistidas SANTA CATARINA 16 municípios 04

Leia mais

Caracterização das gramíneas do Gênero Panicum

Caracterização das gramíneas do Gênero Panicum UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS CÂMPUS DE JABOTICABAL Caracterização das gramíneas do Gênero Panicum Setembro/2012 Nome científico: Panicum maximum Jacq. cv.

Leia mais

Disciplina Forragicultura

Disciplina Forragicultura Histórico Disciplina Forragicultura Professora: Ana Cláudia Ruggieri Chegada do gado no Brasil Cabo verde Força de trabalho Região sul Animais europeus Histórico Aspectos Gerais Chegada do gado zebuino

Leia mais

INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI

INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI SISTEMAS TRADICIONAIS DE EXPLORAÇÃO DA FAZENDA: Onde é pasto sempre foi pasto e será pasto! Onde é lavoura sempre foi lavoura e será lavoura! QUASE SEMPRE

Leia mais

Fundamentos para o manejo do pastejo de plantas forrageiras dos gêneros Brachiaria e Panicum

Fundamentos para o manejo do pastejo de plantas forrageiras dos gêneros Brachiaria e Panicum Fundamentos para o manejo do pastejo de plantas forrageiras dos gêneros Brachiaria e Panicum Sila Carneiro da Silva 1 Departamento de Zootecnia USP/ESALQ 1. ntrodução Nos últimos anos o elevado potencial

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Manejo de pastagens e sistemas alternativos para vacas de leite na região tropical

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Manejo de pastagens e sistemas alternativos para vacas de leite na região tropical PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Manejo de pastagens e sistemas alternativos para vacas de leite na região tropical Camila da Silva Souza 1, Vagno Júnior de Oliveira 1, Joab Vinícius

Leia mais

FUNDAMENTOS E ESTRATÉGIAS DO MANEJO DE PASTAGENS

FUNDAMENTOS E ESTRATÉGIAS DO MANEJO DE PASTAGENS FUNDAMENTOS E ESTRATÉGIAS DO MANEJO DE PASTAGENS José Alberto Gomide 1 ; Carlos Augusto de M. Gomide 2 1 Pesquisador do CNPq 2 Pós-Graduando do DZO-UFV 1. INTRODUÇÃO A exploração do rebanho bovino depende,

Leia mais

ESTABELECIMENTO DE PASTAGENS PARA BUBALINOS

ESTABELECIMENTO DE PASTAGENS PARA BUBALINOS ESTABELECIMENTO DE PASTAGENS PARA BUBALINOS Prof. Dr. André Mendes Jorge Pesquisador do CNPq Prof. Dr. André Mendes Jorge FMVZ-Unesp-Botucatu NECESSIDADE DE INTENSIFICAÇÃO DA PECUÁRIA Manejo intensivo

Leia mais

Semi confinamento para produção intensiva de bovinos de corte

Semi confinamento para produção intensiva de bovinos de corte Semi confinamento para produção intensiva de bovinos de corte Ricardo Andrade Reis 1, André Alves de Oliveira 2, Gustavo Rezende Siqueira 3, Eliane Gatto 4 1 Professor Titular da FCAV/UNESP Jaboticabal,

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Márcio André Stefanelli Lara

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Márcio André Stefanelli Lara Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Respostas morfofisiológicas de genótipos de Brachiaria spp. sob duas intensidades de desfolhação e modelagem da produção de forragem

Leia mais

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot Sistemas de produção e Índices zootécnicos Profª.: Valdirene Zabot O que é uma CADEIA? É um conjunto de elos onde cada um depende dos demais. Na cadeia de produção da carne e do couro, o bovino é ó elo

Leia mais

Recuperação de pastagens degradadas para sistemas intensivos de produção de bovinos

Recuperação de pastagens degradadas para sistemas intensivos de produção de bovinos ISSN 1516-4111X Recuperação de pastagens degradadas para sistemas intensivos de produção de bovinos 38 São Carlos, SP Março, 2005 Autor Patrícia Perondi Anchão Oliveira, Dra., Pesquisadora da Embrapa Pecuária

Leia mais

FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ

FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ Carlos Augusto Oliveira de ANDRADE 1 ; Rubens Ribeiro da SILVA. 1 Aluno do Curso

Leia mais

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização RESULTADOS DO CONFINAMENTO DA COPLACANA EM 2.008 E PERSPECTIVAS PARA O FUTURO Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro

Leia mais

SUSTENTABILIDADE DE PASTAGENS MANEJO ADEQUADO COMO MEDIDA REDUTORA DA EMISSÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA

SUSTENTABILIDADE DE PASTAGENS MANEJO ADEQUADO COMO MEDIDA REDUTORA DA EMISSÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA SUSTENTABILIDADE DE PASTAGENS MANEJO ADEQUADO COMO MEDIDA REDUTORA DA EMISSÃO DE GASES DE EFEITO Valdinei Tadeu Paulino 1 ; Erika Maria de Lima Celegato Teixeira 2 1 Professor e Pesquisador do Instituto

Leia mais

Manejo nutricional dos ovinos Profa. Fernanda Bovino

Manejo nutricional dos ovinos Profa. Fernanda Bovino Manejo nutricional dos ovinos Profa. Fernanda Bovino Introdução Representa até 60% custos Mais importante para o sucesso Exigências nutricionais Mantença Produção Reprodução Alimentos Nutrientes Energia,

Leia mais

Ações da UNEMAT no município de Alta Floresta. Prof. Dr. Luiz Fernando Caldeira Ribeiro Departamento de Agronomia

Ações da UNEMAT no município de Alta Floresta. Prof. Dr. Luiz Fernando Caldeira Ribeiro Departamento de Agronomia Ações da UNEMAT no município de Alta Floresta Prof. Dr. Luiz Fernando Caldeira Ribeiro Departamento de Agronomia INTRODUÇÃO Laboratório de Fitopatologia e a Clínica de Doenças de Plantas atuam em 4 áreas:

Leia mais

Calendário para a ação extensionista na atividade de bovinocultura

Calendário para a ação extensionista na atividade de bovinocultura Calendário para a ação extensionista na atividade de bovinocultura Calendário para a ação extensionista na atividade de bovinocultura Belo Horizonte Emater MG Maio 2015 FICHA TÉCNICA Elaboração Médico

Leia mais

Estratégias de suplementação de vacas de leite mantidas em pastagem de gramínea tropical durante o período das águas

Estratégias de suplementação de vacas de leite mantidas em pastagem de gramínea tropical durante o período das águas Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia ISSN: 1982-1263 Estratégias de suplementação de vacas de leite mantidas em pastagem de gramínea tropical durante o período das águas Joelson Antonio Silva

Leia mais

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS Ivan Pedro de O. Gomes, Med.Vet., D.Sc. Professor do Departamento de Zootecnia CAV/UDESC. e-mail: a2ipog@cav.udesc.br A alimentação constitui-se no principal componente

Leia mais

DINÂMICA DA PRODUÇÃO E VALOR NUTRITIVO DE PASTAGENS DO GÊNERO Cynodon CONSORCIADAS COM AMENDOIM FORRAGEIRO ESTOLONÍFERO

DINÂMICA DA PRODUÇÃO E VALOR NUTRITIVO DE PASTAGENS DO GÊNERO Cynodon CONSORCIADAS COM AMENDOIM FORRAGEIRO ESTOLONÍFERO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA DINÂMICA DA PRODUÇÃO E VALOR NUTRITIVO DE PASTAGENS DO GÊNERO Cynodon CONSORCIADAS COM AMENDOIM FORRAGEIRO

Leia mais

EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV.

EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV. EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV. MARANDU Vilela, L.A.F.³; Portugal, A.F.²*; Carballal, M.R¹; Ribeiro, D.O.³,

Leia mais

O PROCESSO DE PRODUÇÃO DE FORRAGEM EM PASTAGENS. O uso de pastagens como principal fonte de alimento para ruminantes é

O PROCESSO DE PRODUÇÃO DE FORRAGEM EM PASTAGENS. O uso de pastagens como principal fonte de alimento para ruminantes é O PROCESSO DE PRODUÇÃO DE FORRAGEM EM PASTAGENS Carlos Guilherme Silveira Pedreira Alexandre Carneiro Leão de Mello Lyssa Otani 1 INTRODUÇÃO O uso de pastagens como principal fonte de alimento para ruminantes

Leia mais

ISSN 0104-9046 Setembro, 2005. Padrões de Desempenho e Produtividade Animal para a Recria-Engorda de Bovinos de Corte no Acre

ISSN 0104-9046 Setembro, 2005. Padrões de Desempenho e Produtividade Animal para a Recria-Engorda de Bovinos de Corte no Acre CGPE 5315 ISSN 0104-9046 Setembro, 2005 98 Padrões de Desempenho e Produtividade Animal para a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro de Pesquisa Agroflorestal do Acre Ministério da Agricultura,

Leia mais

Manejo de pastagens Consumo de forragem

Manejo de pastagens Consumo de forragem Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento de Zootecnia Manejo de pastagens Consumo de forragem Magno José Duarte Cândido magno@ufc.br Núcleo de Ensino e Estudos em Forragicultura-

Leia mais

INSTITUTO DE ZOOTECNIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL SUSTENTÁVEL

INSTITUTO DE ZOOTECNIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL SUSTENTÁVEL INSTITUTO DE ZOOTECNIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL SUSTENTÁVEL AVALIAÇÃO NUTRICIONAL E DA PRODUTIVIDADE DE DIFERENTES ACESSOS DE Panicum maximum PRESENTES NO BANCO ATIVO DE GERMOPLASMA

Leia mais

SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DE LEITE EM UMA UNIDADE DE PRODUÇÃO FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MIRAGUAI - RS

SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DE LEITE EM UMA UNIDADE DE PRODUÇÃO FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MIRAGUAI - RS SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DE LEITE EM UMA UNIDADE DE PRODUÇÃO FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MIRAGUAI - RS José Rubens Hermann dos Santos 1 ; Anderson Clayton Rhoden 2, Fabiana Raquel Mühl 3, Neuri

Leia mais

MAURÍLIO SOUZA DOS SANTOS CARACTERÍSTICAS E VALOR NUTRITIVO DOS PASTOS DOS CAPINS TANZÂNIA E MARANDU PARA OVINOS

MAURÍLIO SOUZA DOS SANTOS CARACTERÍSTICAS E VALOR NUTRITIVO DOS PASTOS DOS CAPINS TANZÂNIA E MARANDU PARA OVINOS i MAURÍLIO SOUZA DOS SANTOS CARACTERÍSTICAS E VALOR NUTRITIVO DOS PASTOS DOS CAPINS TANZÂNIA E MARANDU PARA OVINOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM

Leia mais