Bom Dia, Ministro, com a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bom Dia, Ministro, com a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra"

Transcrição

1 Bom Dia, Ministro, com a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra APRESENTADOR LUCIANO SEIXAS: Olá, você em todo o Brasil, eu sou Luciano Seixas e começa agora mais uma edição do programa Bom Dia, Ministro. O programa tem a coordenação e produção da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República em parceria com a EBC Serviços. E hoje, na verdade é Bom Dia, Ministra, porque nós estamos recebendo a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. Bom dia, ministra, seja bem vinda. E no programa hoje, a ministra vai falar sobre o Plano Nacional de Banda Larga, lançado este mês e que tem como objetivo, oferecer o serviço por no máximo R$ 35,00 e com isso chegar a quase 40 milhões de domicílios até Outro assunto a ser falado pela ministra Erenice Guerra é o Plano Integrado de Enfrentamento ao crack e outras drogas, que prevê atuação em quatro frentes: Prevenção, reinserção social, tratamento aos dependentes e combate ao tráfico em parceria com os estados, municípios e a sociedade civil. A ministra Erenice Guerra começa agora a conversar ao vivo com âncoras de emissoras de rádio de todo o país. RÁDIO CBN/BRASÍLIA/DISTRITO FEDERAL/BASÍLIA RODRIGUES: Eu gostaria de saber da ministra, sobre as críticas, principalmente da iniciativa privada, de que a Telebrás não teria estrutura suficiente para suportar o Programa Nacional de Banda Larga e dar os atendimentos com eficiência e também de forma barata. Seria não tão boa, quanto as empresas privadas? MINISTRA ERENICE: Com relação à questão das críticas à Telebrás, eu penso que elas estão muito mais vinculadas a um certo receio da iniciativa privada, de eventual concorrência. O efeito regulatório que a Telebrás possa ter nesse mercado, a partir da oferta de disponibilidade de banda larga, a preços mais competitivos, do que propriamente uma crítica à estrutura dela. Porque a estrutura dela será a estrutura necessária. Pretendemos que seja enxuta, pretendemos que seja uma empresa que faça fundamentalmente gestão de uma infraestrutura que nós disponibilizamos, e que, essa empresa em parceria com a iniciativa privada, venha realmente a viabilizar a expansão, a massificação da banda larga, que todos nós precisamos no país. Eu acho que as críticas são precipitadas, acho que podemos

2 aguardar um pouco mais, aguardar o estabelecimento efetivo das atividades dessa empresa, o desempenho dela, para então podermos avaliar melhor. RÁDIO CBN/BRASÍLIA/DISTRITO FEDERAL/BASÍLIA RODRIGUES: São críticas precipitadas, mas a senhora acredita que há o risco da Telebrás não ter estrutura para suportar? MINISTRA: Não creio nisso Basília. Creio que nós faremos o plano e implementaremos o plano, com a gestão da Telebrás, da forma como foi desenhada, porque este plano foi fruto de muitos anos de estudo, e a Telebrás, a opção pela Telebrás, foi também fruto de uma avaliação profunda das opções disponíveis que nós tínhamos à época. E pra nós restou evidente, que a opção de implementação mais rápida e mais efetiva, que nós dispúnhamos, seria a Telebrás. Então eu realmente não creio nisso. Eu acho que nós vamos implementar esse plano com sucesso. O tempo dirá. RÁDIO TUPI/RIO DE JANEIRO/ANA RODRIGUES: Ainda no tema banda larga, nós gostaríamos de saber, qual o prazo previsto, para a implantação, expansão dessa banda larga mais barata no Brasil, considerando a necessidade de expansão, já que o setor de serviços, é um dos setores que mais cresce no país, e nós já estamos nos preparando para dois grandes eventos internacionais, Copa do Mundo e Olimpíadas. Já há um prazo previsto pra implantação, expansão dessa banda larga mais barata? MINISTRA: O plano quando foi lançado - ele é um plano feito até O alcance de 40 milhões de residências de novos acessos, aliás, em banda larga, é um plano pra cinco anos. Mas nós temos uma meta definida já para 2010, e essa meta diz respeito a alcançar todas as capitais e também trabalhar com cem cidades, eleitas para que elas sejam uma espécie de piloto na implantação da Banda Larga. RÁDIO TUPI/RIO DE JANEIRO/ANA RODRIGUES: Sobre a questão do crack, nós sabemos que o crack já é considerado, o consumo do crack, já é considerado uma epidemia no Brasil. Nós temos problemas na área de segurança pública, na área de educação, já que o

3 crack é responsável por evasão escolar, na área de saúde pública. Mas qual vai ser o ponto central desse combate, onde o governo precisa agir primeiro e com mais urgência? MINISTRA: Fundamentalmente em duas pontas: ações de prevenção têm que ser reforçadas imediatamente, e está no plano de enfrentamento, o reforço das ações de enfrentamento e a melhoria do sistema de tratamento, de acolhimento e tratamento do dependente. Tratamento médico, hospitalar, porque infelizmente esta é uma droga, que o tratamento exige internação. Não dá pra fazer o tratamento dela sem que o acompanhamento seja permanente, seja hospitalar e na sequência do período hospitalar, tem que haver um acompanhamento também desse paciente, porque o processo de recuperação dessa droga, infelizmente é um processo difícil com alto grau de reincidência. Então, em que pese o plano abranger quatro etapas distintas, que seria o tratamento, reinserção social, a questão da diminuição do acesso à droga, ou seja, enfrentar melhor a questão do tráfico de drogas, essas duas pontas, elas são as prioritárias, são as ações imediatas, que estão sendo desenvolvidas através de repasses de recursos para os municípios, e de ações específicas, do Ministério da Justiça, das polícias federal em articulação com polícias estaduais e também com o reforço do Exército nas fronteiras do Brasil. RÁDIO 730 AM/GOIÂNIA-GO/MARCOS CIPRIANO: Ministra, para consolidar Banda Larga, é preciso que as famílias carentes tenham computadores. Existe algum plano para aquisição de computadores para essas famílias? MINISTRA: Já existem programas de acesso subsidiado a computadores. Inclusive foram desenvolvidas umas duas linhas de crédito e financiamento para computadores. Ocorre que o próprio mercado tem se encarregado de baratear sobremaneira o custo dos computadores, e hoje, já não está mais tão complicado o acesso ao computador. O equipamento em si, não é o principal obstáculo, o preço da Banda Larga continua sendo impeditivo, e é por isso, que pretendemos atacar o preço da Banda Larga. Inclusive porque, existem as lan houses, os centros comunitários, os telecentros, que dispõe de equipamento para aqueles que não tem acesso e que podem acessar através desses equipamentos, que estão disponíveis para a

4 comunidade. RÁDIO 730 AM/GOIÂNIA-GO/MARCOS CIPRIANO: Ministra, na questão do crack, que é uma questão momentânea, que diz respeito a toda sociedade brasileira, eu queria uma opinião da senhora, a respeito da descriminalização do uso de entorpecentes. Isso não teria de alguma forma, contribuído para o quadro que temos atualmente? MINISTRA: Desculpa Marcos, eu não entendi muito bem. Você está perguntando se o debate? RÁDIO 730 AM/GOIÂNIA-GO/MARCOS CIPRIANO: É como se fosse um doente. Hoje essa descriminalização do uso da droga, não contribuiu, para o quadro que nós temos hoje, essa febre do uso do crack? MINISTRA: Eu não acredito nisso, porque independente de criminalização ou não, o usuário do crack muito rapidamente perde o controle sobre o uso. O grau de dependência gerado por essa droga ele é muito rápido, e ele causa essa dependência, independente da pessoa usar várias vezes. Existem relatos de pessoas que com o uso de duas a três vezes dessa droga já está completamente dependente dela. E existe a oferta, existe a atração por parte dos interessados dos traficantes. Independente de ser criminalizado, ou não o usuário, não acredito que seja isso a afastar a curiosidade dos jovens, da criança que têm sido alvos preferenciais inclusive dos traficantes para essa droga. Eu realmente não creio que isso tenha a ver com descriminalização do usuário. RÁDIO BANDA B/CURITIBA(PR) DENISE MELLO: Ministra, falando um pouco da realidade do Paraná da realidade de Curitiba. Curitiba tem um programa de saúde mental que é oferecido nas unidades de saúde como porta de entrada para os usuários de drogas, em geral principalmente o usuário de crack. Aqui, só pra gente ter uma ideia, no ultimo carnaval 95% dos homicídios na capital paranaense estavam relacionados de alguma forma às drogas. E nessa experiência que a gente tem aqui em Curitiba existe um relativo sucesso, já que é uma droga de recuperação difícil, e eu gostaria de lhe perguntar com relação a essa

5 integração dos trabalhos que já existem em capitais em unidades de saúde, de que forma esse programa do governo vai incrementar esse tipo de serviço. MINISTRA: É uma satisfação saber que tem funcionado bem aí no Paraná alguns trabalhos de atendimento e recuperação ao usuário dessa droga. A forma de incentivarmos e colaborarmos é o repasse imediato de recursos para ampliação do número de leitos. Pode ser criação de novas unidades ou ampliação de leitos nas unidades já existentes. Porque se já existe, se existe de acordo com a demanda ou se é necessário só ampliar leitos, isso será feito, os recursos serão disponibilizados de imediato pelo Ministério da Saúde. Existe um chamamento público para que essas unidades, para que os municípios se inscrevam junto ao Ministério da Saúde para receberem esses recursos para ampliação de leitos ou criação de novas unidades de tratamento dessa droga para todo país. E também é claro para o Paraná. RÁDIO BANDA B/CURITIBA(PR) DENISE MELLO: Eu gostaria de falar um pouquinho mais sobre a questão da Banda Larga. Nós recebemos aqui na rádio Banda B inúmeras reclamações de empresas particulares de telefonia com relação a serviços via internet. Quando a gente fala de um serviço massificado, acesso a internet rápida no país, a preço baixo, muita gente liga pra cá querendo saber, mais e daí eu vou poder ter internet? Quanto vai custar pra mim na minha casa? Quando isso vai acontecer? Eu gostaria que a senhora detalhasse um pouquinho melhor até pra gente explicar para os nossos ouvintes. MINISTRA: Denise, a internet no Brasil ela é lenta e é cara, muito cara. O serviço não é um serviço de qualidade. Com o plano nacional de Banda Larga nós pretendemos ampliar o acesso com uma velocidade, no mínimo, para esse plano mais acessível, mais barato de 560 KBPS 600 KBPS pelo menos. E isso já confere uma velocidade razoável para o usuário. Claro que empresas que demandam um tráfego de dados em volume maior devem contratar sempre uma faixa,uma banda maior pra ter acesso e velocidade. O nosso plano prevê a implantação de banda larga em todo país num horizonte de cinco anos. Mas é claro que as capitais as regiões metropolitanas elas tem infraestrutura já pronta, portanto, haverá maior velocidade no atendimento a essas regiões a esses preços mais acessíveis. A Telebrás está se estruturando nesse momento, ela foi recém definida

6 pelo decreto do presidente que seria ela a gestora do plano. Ela está se estruturando para implantação da Banda Larga. Isso pressupõe aquisição de equipamentos, melhoria e reforço de alguma infraestrutura, formação de parcerias com a iniciativa privada para acesso ao que a gente chama de última milha que é o acesso final ao usuário, e enfim as providências necessárias. Mas ainda neste ano nós já teremos alguns resultados que é claro que isso entra em linha e ganha velocidade a partir do ano que vem. Porque existe um período aí para que a empresa se estruture, faça as aquisições necessárias, faça os reforços, contrate os parceiros que vão trabalhar com ela nos reforços de infraestrutura. E aí vai, eu acho que a partir do ano que vem nós ganhamos velocidade na implantação da Banda Larga. RÁDIO GRANDE FM/DOURADOS(MS) EDUARDO PALOMITA: Nós estamos na região sul do Mato Grosso do Sul. Ministra, aqui na cidade até a fronteira com o Paraguai são apenas 110 quilômetros. O corredor é um corredor de tráfico de drogas e outros assuntos que assustam a nossa comunidade. O decreto que criou agora no mês de maio o plano integrado de enfrentamento ao tráfico sem dúvida alguma é muito importante para atender as pessoas que já foram atingidas por esse mal que tem destruído muitas famílias. Fora esses investimentos, fora as instalações das unidades estratégicas de inteligência, não se faria necessário um termo de cooperação mais efetivo, mais consistente para o combate de tráfico de drogas na sua origem, ou seja, na faixa de fronteira para que esse mal não chegue da forma como está chegando até as nossas famílias? MINISTRA: Você tem toda razão. Um dos pilares fundamentais desse plano de enfrentamento ao crack é o reforço da vigilância nas fronteiras. Porque nós sabemos se nós não coibirmos o tráfico, se nós não coibirmos a entrada da droga o nosso combate fica difícil, ficaremos enxugando gelo. Porque permanentemente teremos uma oferta muito grande da droga. Então, você tem toda razão, e esse é um dos pilares do plano, o aumento da vigilância nas fronteiras. Se isso ainda não é algo que se tornou visível, já que você está tão próximo da fronteira e você sabe como funciona aí este corredor, você pode ter certeza que em pouco tempo você perceberá e os moradores da região perceberão que haverá um reforço da vigilância nas fronteiras e o objetivo é exatamente esse.

7 RÁDIO GRANDE FM/DOURADOS(MS) EDUARDO PALOMITA: Eu gostaria de insistir na questão do crack. Ministra quando que começa a ser colocado efetivamente em prática os trabalhos para diagnosticar o consumo do crack no país? MINISTRA: Já existem trabalhos sendo desenvolvidos, e nós esperamos para ainda esse mês de junho já estarem concluídos e prontos os estudos contratados junto a diversas universidades para mostrar o mapa do crack no Brasil, um efetivo diagnóstico do problema na sua exata dimensão. Tanto do tráfico quanto do consumo e quanto do período e medidas necessárias para o tratamento dos pacientes que nós já sabemos que é um tratamento um pouco mais complicado. Então uma das fases desse programa era exatamente os diagnósticos os estudos que nunca foram feitos antes porque essa é uma droga nova é uma droga que nós estamos conhecendo agora, e conhecendo e nos deparando com os seus efeitos que são terríveis são devastadores, mas o diagnóstico será de muita importância, de profunda importância para o enfrentamento efetivo dessa droga, desse malefício. E isso já está sendo feito, deve ficar pronto agora ainda no mês de junho, o que vai nos possibilitar sermos mais efetivos nas medidas que estamos e vamos ainda implementar. RÁDIO CAPITAL AM / SÃO PAULO (SP) - ILANA ALVES: Ministra, como andam as obras do PAC depois da saída de Dilma Rousseff? MINISTRA: As obras estão a todo vapor. A Miriam Belchior, que fazia a Secretaria Executiva do PAC, agora está, efetivamente, fazendo a coordenação do PAC. Dia 2, amanhã, tem balanço do PAC, onde serão mostrados todos os dados de evolução da última prestação de contas para cá. Mas, graças a Deus, nós entramos em um processo que eu diria, que é uma derivada positiva. Ou seja, é um processo de crescimento onde as obras caminham em um passo mais acelerado. Nós estamos em uma fase efetiva de construção. No primeiro momento o PAC teve um andar mais lento, devido a esse processo natural de fazer projeto, fazer licitações, não se conseguir sucesso nas licitações, mobilizar empreiteiras, mobilizar os empreendedores. Com isso se gastou algum tempo. Mas a fase

8 que nós estamos vivendo agora é uma fase de obras efetivamente. E, isso tem um ritmo próprio, tem um ritmo próprio natural, um ritmo mais acelerado. Então, as obras do PAC estão indo bem. Em que pese a ex-ministra Dilma agora não estar mais à frente dessa coordenação. Mas, a coordenação está sendo tocada pela Miriam Belchior, e vai muito bem. RÁDIO GAZETA CBN / MATO GROSSO (MT) DAVI DE PAULA: Em relação a esse projeto, que é um projeto importante, o projeto de banda larga, o que a população pergunta é quando é que vai começar ser colocado em prática? Porque, infelizmente, nem todos tem condição de pagar a internet banda larga. Quer dizer que por R$ 35 a população terá acesso à internet. Quando começa a funcionar? MINISTRA: Não sei te dizer quais serão as cidades. Serão definidos critérios para a seleção dessas cidades. E essas cidades, este ano, no ano de 2010, terão disponíveis já integralmente a banda larga. E depois, a partir de 2011 prossegue-se o processo normal de implantação. Mas, a meta para este ano, em função inclusive dos limites orçamentários é de eleição e atendimento a 100 cidades, além de todas as capitais. RÁDIO GAZETA CBN / MATO GROSSO (MT) DAVI DE PAULA: Em relação ao enfrentamento ao crack e outras as drogas, de que forma os estados podem estar participando no combate às drogas, através desse plano? MINISTRA: Não só os estados, como os municípios, são parceiros necessários nesse plano. O plano é um plano que engloba a União, o governo federal, os estados, os municípios e a sociedade civil organizada. Não há como ser feito sem a participação desses entes. Inclusive porque existem ações que são exclusivas do estado, dos municípios, e que estão diretamente na área de atendimento à saúde, o processo de tratamento, em si. Ações do processo de reinserção social que o Ministério do Desenvolvimento Social, através das secretarias de desenvolvimento social dos estados atua. São as casas de acolhimento, o processo de acompanhamento desses pacientes e a reinserção na sociedade, mas o operacional disso se dá diretamente com o estado e com o município.

9 RÁDIO ITATIAIA / BELO HORIZONTE (BH) / EDUARDO COSTA: Quero pedir a ministra que considere, quando for fazer a relação das 100 cidades, considere nós - Ribeirão das Neves - que está colada em Belo Horizonte e é uma das regiões mais pobres do Brasil. A gente tem permanentemente queixa dos moradores de lá, que não conseguem acessar a internet. Mas, a pergunta é sobre o crack. Belo Horizonte também vive o sufoco brasileiro das grandes cidades. Belo Horizonte não tem, que a gente saiba, um leito sequer disponível para usuários de crack. E a juíza da Vara da Infância, doutora Valéria Rodrigues, tem feito uma grande mobilização nesse sentido. Agora, o prefeito Márcio Lacerda começa a reunir órgãos estaduais, municipais e federais e também as organizações não governamentais que dão sopa, pães, enfim, que ajudam a mendicância na rua, para ver se concentra o esforço. Porque hoje tem muita gente ajudando e isso está estimulando a vadiagem, que é um componente do uso de drogas, e que leva ao crime. A senhora acha que nesse plano de enfrentamento, pode o governo federal - em conjunto com os estados e com as prefeituras das grandes cidades - dar uma moralizada na questão da mendicância explícita nas ruas, para conscientizar o cidadão de que é obrigação do poder público oferecer casas de apoio, e que ninguém deve dar esmola na rua e nem sopa na rua para organizar o país? MINISTRA: Esse flagelo que você descreve, infelizmente é um flagelo de toda grande cidade ou região metropolitana. Agora, efetivamente, o tratamento da mendicância é um processo de conscientização que tem que ser desenvolvido na região. Não é uma atuação, não tem como ser uma atuação do governo federal. O que o plano prevê é o auxílio direto a estados e municípios, e a sociedades civis que trabalham com essa questão da droga, de ajuda financeira, de ampliação dos leitos ou criação de leitos para a internação, para que possa ser feito o tratamento, o acolhimento desse dependente químico. E, posteriormente, as casas de apoio estarem preparadas para receber, acompanhar, pelo período necessário para que, efetivamente, essa pessoa esteja liberta da dependência, liberta desta droga e dos malefícios que ela causa. Agora, efetivamente, essa questão do enfrentamento da mendicância explícita na rua, da violência, dos pontos de uso das 'cracolândias'. Essas atuações terão que ser em nível estadual e municipal. O governo federal está estabelecendo parcerias na área de

10 segurança, na área de inteligência, na área dos recursos necessários; os diagnósticos, os estudos, as casas de apoio, ampliação de leitos, tudo que é possível. Mas, efetivamente, o enfrentamento do cotidiano se dará em nível estadual e municipal. RÁDIO ITATIAIA / BELO HORIZONTE (BH) / EDUARDO COSTA: Eu não posso perder essa oportunidade. A ministra sabe, você sabe, todo mundo sabe em Brasília que a Itatiaia não apenas reporta, mas faz uma campanha pelo fim do fator previdenciário. Sei também que o assunto está entregue ao presidente. Nós só precisávamos ter certeza, aqui em Minas, considerando a grande possibilidade do veto do presidente ao fator, é que o presidente sabe. É importante transmitir isso aos ouvintes, que a senhora que tem contato com ele permanente, que no caso do fator previdenciário, embora haja essa história de que vai aumentar o déficit da Previdência, o governo está, desde o governo Fernando Henrique Cardoso, o governo federal está retirando do cidadão o direito sobre aquilo que ele pagou durante toda uma vida profissional. Embora a gente reconheça que a Previdência precisa de fato de reformas, e não pode aposentar os trabalhadores brasileiros com 50, 45 anos. Mas, há essa consciência do governo federal de que o cidadão, que vai se aposentar pagou por isso e ele tem expectativa de receber um salário que lhe garanta a sobrevivência? MINISTRA: O governo federal tem absoluta consciência da necessidade de ser fiscalmente responsável. E ainda que tenhamos a compreensão de que é necessário fazer uma reforma na Previdência, e essa reforma passaria por rever essa questão da idade e extinção do fator previdenciário, neste momento, não seria consequente, não seria responsável que o presidente Lula acatasse essa extinção do fator previdenciário neste momento. Nós estamos num ano de eleição, não sabemos quem será o futuro presidente, até esperamos, torcemos eventualmente por um candidato ou outro, mas o nosso compromisso é com um país que esteja apto e preparado para ser governado com tranquilidade pelo próximo governante. E neste momento, não seria, de forma nenhuma, uma atitude consequente à extinção do fator previdenciário. Você tem razão com relação à reforma. Ela terá que vir, ela virá. Nós sabemos que o próximo governo terá que enfrentar de frente esse tema. Vamos

11 aguardar. Este não é o momento de forma nenhuma para se fazer, na verdade, uma atuação eleitoreira com a questão previdenciária. APRESENTADOR: Você está ouvindo o programa Bom Dia, Ministro. Hoje, recebendo a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra. E agora vamos a Pernambuco com a participação da rádio Boas Novas 580 AM, de Recife. De lá fala Elida Regis. Alô, Elida, bom dia! RÁDIO BOAS NOVAS 580 AM(RECIFE)/ELIDA REGIS: Bom dia, Luciano. Bom dia, ministra Erenice Guerra. Para nós é um prazer mais uma vez está participando e na ministra, receba o nosso abraço e o abraço do povo de Pernambuco. Aqui em Pernambuco, nessa última semana, se falou muito sobre o enfrentamento ao crack, já que o governo do estado lançou um plano de combate ao crack. Eu queria saber como será feita essa parceria ao planejamento do Governo Federal, para cada estado no enfrentamento à droga? MINISTRA: Bom dia, Elida! Bom dia, povo pernambucano. A vocês também o meu abraço e o meu carinho. Elida, o plano prevê que as entidades de saúde que prestam serviço de tratamento e recuperação do dependente químico, eles apresentem ao Ministério da Saúde, o plano de ampliação dos seus leitos, dos leitos destinados à internação desses dependentes ou ainda a criação de novos leitos ou ainda como faz parcerias com entidades governamentais, não-governamentais, que tratam dessa questão, às vezes, entidades filantrópicas. O Ministério da Saúde recebendo esses planos, ele fará o repasse dos recursos imediatamente. De pronto, foram disponibilizados R$ 410 milhões, já para esses repasses ao municípios, que tenham efetivamente, um plano de como fazer a ampliação desses leitos para tratamento dos pacientes. APRESENTADOR: Alguma outra pergunta, Elida? RÁDIO BOAS NOVAS 580 AM(RECIFE)/ELIDA REGIS: Sim, Luciano. Sabemos que uma boa estratégia é a prevenção. Como será o enfrentamento ao crack de regiões de fronteiras, já que está sendo a porta de entrada para essas drogas aqui no Brasil?

12 MINISTRA: Elida, a segunda ponta desse plano diz respeito justamente à questão do tráfico de drogas e da necessidade de reforço da vigilância nas fronteiras, inclusive com o apoio do Exército. A Polícia Federal tem trabalhos de inteligências e ações específicas em pontos já conhecidos como os pontos de entrada da droga. É claro que são ações que nós não vamos dizer quais são, porque fundamentalmente o elemento de sigilo e surpresa é fundamental nessas ações, mas que são ações que estão em pleno andamento. O Exército brasileiro já está se equipando para reforçar em determinadas regiões de fronteiras a sua presença, de modo a coibir a entrada da droga. APRESENTADOR: E nós vamos ao Maranhão, com a participação da rádio Educadora, de São Luiz do Maranhão. Edvaldo Oliveira está na linha. Alô, Edvaldo, bom dia! RÁDIO EDUCADORA (SÃO LUIZ/MA)/ EDVALDO OLIVEIRA: Olha, bom dia, Luciano. Bom dia também à ministra Erenice Guerra. Bom, aqui no nosso estado, o acesso às novas tecnologias ainda é uma realidade muito distante aí da maioria dos maranhenses. Nós queríamos saber em quando o Plano Nacional de Banda Larga vai estar sendo implantado aqui no Maranhão e também de que forma o governo vai fiscalizar a operacionalização do plano, já que, no Brasil, infelizmente existe uma cultura que se tirar proveito pessoal desses projetos voltados para atender uma demanda que realmente necessita? MINISTRA: Bom dia, Edvaldo! O Maranhão dispõe de um ativo fundamental na disseminação da banda larga, que são as linhas de transmissão. Tantos as linhas de transmissão de alta tensão, que são as linhas de transmissão das geradoras, salvo engano aí da Eletronorte. São da Eletronorte essas linhas de alta tensão, quanto também da distribuidora local, da Cemar, que essas linhas poderão e deverão ser utilizadas para, rapidamente, fazer a massificação da banda larga. A operacionalização da banda larga será necessariamente com parceiros. Parceiros da iniciativa privada ou grandes operadoras de telefonia ou grandes operadoras só de banda larga, televisão a cabo, pequenos provedores, até mesmo cooperativas nas regiões mais

13 afastadas e, se houver necessidade, diretamente pela Telebrás, onde não houver atratividade econômica para levar o empreendedor privado ou não houver preço competitivo e seja necessária a entrada da Telebrás naquele determinado local para baratear o custo. A previsão, como eu já falei aqui antes, o nosso programa é um programa inicialmente para cinco anos. E nesses cinco anos, nós pretendemos alcançar 40 milhões de novos acessos. Isso significa massificar a banda larga no Brasil. Algumas regiões serão um pouco mais difíceis, dada a localização, dada a ausência de infraestrutura, mas não é o caso do Maranhão, porque o Maranhão está dentro do sistema interligado nacional de energia, o que já facilita. Mas eu não tenho uma data precisa para lhe informar, infelizmente. Sei que este ano, 100 cidades serão eleitas e obviamente, dessas cidades, haverá as cidades do Maranhão. Não sei quais são, não foram selecionadas ainda. Esse será o piloto a ser realizado este ano e, no ano que vem, entre em linha. Eu espero que em breve, o Maranhão esteja todo contemplado. APRESENTADOR: Alguma outra pergunta, Edvaldo? RÁDIO EDUCADORA (SÃO LUIZ/MA)/ EDVALDO OLIVEIRA: Sim, sim. É com relação ao combate ao crack. Como os demais estados da federação, o uso e a comercialização do crack, aqui no nosso estado também tem se tornado uma preocupação muito grande, principalmente, porque a droga começou também a chegar aos pequenos municípios. Eu não sei se ocorre o mesmo nos outros estados brasileiros, mas aqui no Maranhão, a principal dificuldade do combate a esse mal, umas das principais dificuldades, na verdade, é a falta de informações oficiais sobre essa droga e os usuários. Gostaria de saber se o governo federal tem bases atualizadas sobre o número de vítimas e perfil dos usuários no país? MINISTRA: Pois é, Edvaldo. Há pouco eu falava sobre os estudos e diagnósticos que estão sendo elaborados por universidades, institutos contratados especificamente para esse fim, no sentido de subsidiar o governo, no sentido de sermos efetivos nas medidas do Plano Nacional de Enfrentamento do Crack. Não existem esses dados ainda. Eles estão em elaboração. Devem ficar prontos agora, neste mês de junho, porque as universidades já vinham trabalhando. É fundamental que tenhamos esses dados, que tenhamos esses

14 diagnósticos verdadeiros sobre as áreas de maior incidência, formas de entrada da droga no país, formas de tratamento, duração dos efeitos, enfim, tudo que puder nos ajudar efetivamente e, é claro, que estando pronto esse diagnóstico, ele será disponibilizado para todos os estados, municípios, para a rede de saúde pública, para todos os organismo nãogovernamentais que trabalham com a questão da droga, porque é importante ter informação. A informação ajuda no combate à droga. APRESENTADOR: Ministra, aproveitando essa brecha entre os comunicadores, ontem, foi anunciado um corte no orçamento do governo de mais de R$ 7 bilhões. Esse corte afeta de alguma maneira, o Plano Nacional de Banda Larga e o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack ou outras drogas? MINISTRA: Não. Não, porque quando nós fizemos o plano, inclusive já estava decidido o corte, já estava sendo elaborado e preparado o corte e nós discutimos com o Planejamento. O presidente determinou a priorização do recurso necessário para este plano, porque nós entendemos que não há como fazer o enfrentamento desta droga, desta praga, porque é uma verdadeira praga, sem que a gente efetivamente aumente recursos, amplie leitos, amplie casas de apoio, amplie segurança, amplie prevenção. Então, para isso tem que ter recurso, o recurso está assegurado, não há de forma nenhum redução no recurso destinado a esse plano. RÁDIO DIFUSORA ACREANA (RIO BRANCO-AC)/LUCIANO TAVARES: A gente sabe que o governo federal tem voltado suas preocupações, ministra, no combate ao crack, droga com alto poder de destruição. As apreensões mostram que o crack começa a chegar em outras regiões do país, como aqui no Acre. Outra preocupação também é com relação a área de fronteira que temos aqui na Amazônia. Eu queria saber da senhora quais as estratégias que o governo está discutindo para evitar que essa fronteira se transforme em corredor do tráfico. MINISTRA: Bom dia Luciano. As ações de proteção da fronteira elas serão reforçadas. Os trabalhos de inteligência desenvolvido pela Polícia Federal e pela própria inteligência do

15 Exército apontam quais são efetivamente os locais de entrada que precisam ser reforçados. Obviamente que os traficantes buscam novas rotas, procuram novas rotas o tempo inteiro para fazer o comércio ilegal da sua droga e nós, por nossa vez, estamos centrando esforços e mais pessoal e mais recursos nas ações específicas de vigilância, de inteligência e de reforço efetivo de homens ao longo da fronteira, em especial nos pontos já identificados como pontos utilizados pelos traficantes. APRESENTADOR: Alguma outra pergunta, Luciano? RÁDIO DIFUSORA ACREANA (RIO BRANCO-AC)/ LUCIANO TAVARES: Com relação ao serviço da Polícia Federal na região de fronteira, existe a possibilidade de contratação de mais homens para permanecer nessa fronteira aqui, que de certa forma é descoberta? MINISTRA: Olha, Luciano, nesse momento é que existe um trabalho de reforço da inteligência e das equipes já disponibilizadas para a região de fronteira com efetivo disponível. A Polícia Federal vai fazer os remanejamentos necessários, vai fazer a alocação de um número maior de profissionais para fazer reforço nessas regiões. APRESENTADOR: Vamos agora a Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Da rádio Gaúcha fala Leandro Staudt. Alô Leandro, bom dia. RÁDIO GAÚCHA (PORTO ALEGRE-RS)/ LEANDRO STAUDT: Bom dia a todos. Bom dia ministra. Há um entendimento comum no Brasil de que em ano eleitoral ou as obras públicas elas são aceleradas a fim de estarem prontas até as eleições ou elas andam num ritmo um pouco mais devagar devido as atenções voltadas para o pleito. De que forma que a senhora vem trabalhando e que ritmo terão as obras do PAC até outubro e até final do ano? Quanto o PAC estará pronto para o próximo governo, independentemente de qual for? MINISTRA: Bom dia Leandro. Eu te digo o seguinte: as obras terão os ritmos necessários para a sua conclusão dentro dos cronogramas previamente estabelecidos. Nós não podemos

16 e não faremos um processo de aceleramento dessas obras porque não é adequado. Existe um ritmo de obras a ser cumprido e não há porquê acelerarmos ainda mais. Nós temos muitas obras. Hoje o país está transformado em um grande canteiro de obras, e isso é uma maravilha, tanto no que diz respeito ao programa Minha Casa, Minha Vida, quanto às obras do PAC Saneamento, quanto às obras do PAC Energia, PAC Rodovia. Em todas as frentes nós temos obras. Não é necessário e nem é intenção do governo sair acelerando obras para promover inauguração. Haverá inaugurações. É decorrência natural dos cronogramas que estão sendo cumpridos e medida em que forem sendo cumpridos terão inaugurados e entregues para uso da sociedade e da população. Mas nós não vamos nem atrasar obra nem acelerar obra mais do que cada cronograma normal de cada obra já prevê. APRESENTADOR: Alguma outra pergunta, Leandro? RÁDIO GAÚCHA (PORTO ALEGRE-RS)/ LEANDRO STAUDT: Ministra, em relação ao metrô em Porto Alegre. Há alguma novidade, porque antes da divulgação do PAC 2, havia a informação de que o metrô na capital gaúcha estaria incluído. Depois da divulgação, ninguém tem certeza se estará ou não. MINISTRA: Olha, o PAC metrô ainda está em elaboração e está em estudos. O que eu sei que Porto Alegre é o município que tem um melhor projeto de ampliação do metrô. Portanto, eu não vejo problema e não tenho dúvida sobre a inclusão do metrô de Porto Alegre no PAC. Estudos ainda necessitam ser concluídos porque tem metrôs de outros estados, tem metrô de Belo Horizonte, tem proposta te de metrô de outros estados que precisam ser analisados, até porque existe uma limitação de recursos e nós temos que ver onde o recurso efetivamente será melhor utilizado, será efetivo, onde o projeto está pronto ou já está mais adiantado para que a gente possa fazer a locação desses recursos. Mas não se preocupe Leandro, com certeza Porto Alegre será contemplada.

17 APRESENTADOR: Do Rio Grande do Sul vamos para o Amazonas. Rádio Amazonas FM, de Manaus. Patrick Motta conosco. Alô Patrick, bom dia. RÁDIO AMAZONAS FM (MANAUS-AM)/ PATRICK MOTTA: Bom dia Luciano Seixas, senhora e senhores ouvintes e bom dia ministra. Nosso questionamento também é sobre a banda larga. O plano do governo federal de massificar o acesso à internet rápida no país a preço baixo, a gente fica muito ansioso aqui na Amazônia, porque essa situação é complicada. Os estados da Amazônia, ministra, vão ser contemplados também? MINISTRA: Vão, Patrick. Com certeza não serão os primeiros a serem contemplados porque infelizmente vocês na Amazônia vivem um sistema isolado de energia. Está em fase de interligação. Nós estamos fazendo a interligação Tucuruí-Macapá-Manaus, o que já vai facilitar. Quando a gente fala isso parece que só facilita a interligação do sistema de energia do país ao sistema interligado nacional. Não é só isso. Isso representa a infraestrutura toda interligada e nós podemos usar essa infraestrutura de energia para levar a banda larga para vocês. Porque são por essas torres de alta tensão, é por essa infraestrutura de energia que fundamentalmente nós vamos estar levando a fibra ótica que levará o sinal de banda larga mais firme para vocês. Porque a banda larga hoje aí é provida fundamentalmente por via satelital, que é uma forma mais cara e não tão rápida como pode ser a forma suprida por fibra ótica. É claro que vocês serão contemplados, não só o Amazonas, mas os demais estados aí do Norte, mas isso depende um pouco da interligação que estamos promovendo no setor de energia. APRESENTADOR: Alguma outra pergunta Patrick? RÁDIO AMAZONAS FM (MANAUS-AM)/ PATRICK MOTTA: Sim Luciano. Ministra, é muito importante o plano integrado de enfrentamento ao crack e outras drogas que o governo federal está lançando. Mas além das quatro frentes anunciadas, prevenção, reinserção social, o tratamento de dependentes e o combate ao tráfico, por que o governo não faz uma campanha maciça em todos os meios de comunicação, ministra, alertando

18 principalmente aos jovens sobre o verdadeiro perigo que o crack e as drogas em geral causam, ministra? MINISTRA: Faremos, Patrick, faz parte do plano. Boa lembrança a sua. Nós também já havíamos pensado nisso, a necessidade que a gente tenha efetivamente um programa de comunicação, de conscientização, de informação da gravidade, da letalidade dessa droga para que as famílias se envolvam nesse processo, para que as escolas e a sociedade como um todo se envolva. E com certeza isso se dá a partir da consciência advinda de um processo de divulgação e conscientização feito por mídia. Mídia de televisão, de rádio, enfim, nós vamos usar todos os meios possíveis para alertarmos e levarmos à população noções da gravidade do que essa droga e dos efeitos e malefícios que ela provoca e de como são assediadas as nossas crianças e adolescente e os efeitos que isso causa e como isso desestrutura as famílias também. APRESENTADOR: E agora vamos ao Ceará. Da rádio Verdes Mares, de Fortaleza, fala Nilton Sales Bom dia Nilton. RÁDIO VERDES MARES (FORTALEZA-CE)/NILTON SALES: Bom dia ministra. Ministra, constantemente a imprensa noticia aqui a entrada de pessoas levando drogas, telefones celulares, até armas artesanais nos presídios. Não há um meio de o governo controlar a entrada dessas pessoas para que não entre tanta droga nos presídios? MINISTRA: Nilton, esse é um esforço constante diário, diuturno, de todo o sistema de segurança e sistema penitenciário brasileiro. E isso eu te falo com a absoluta certeza porque no governo do Distrito Federal tive a oportunidade de trabalhar na Secretaria de Segurança e de conhecer de perto esse processo de vigilância. A tentativa de coibir entrada de até mesmo de armas, de drogas, de celulares nos presídios. É uma luta difícil, é uma luta difícil porque do lado de fora existem pessoas que querem levar para dentro dos presídios essas drogas esse equipamentos e as formas são as mais inusitadas. São as mais inusitadas. São utilizadas as esposas, as mulheres dos presidiários, os advogados, infelizmente, os advogados que gozam de certa proteção com relação à revista, eles são instrumento também

19 em várias situações, não todos é claro mais em várias situações, de levar droga para dentro do presídio para o seu cliente. O avanço da tecnologia vai nos permitir ver como é que se pode melhorar essa questão de proibir os sinais de celulares, enfim, o Ministério da Justiça trabalha junto com as polícias estaduais naqueles presídios que são de controle do Estado para ver como minora isso, mas é um problema realmente que temos que enfrentar no dia a dia porque é difícil. A cada vez que você descobre uma forma de coibir a entrada de uma droga ou de um artefato qualquer no presídio, você pode ter certeza que outra forma engenhosa será inventada na sequência. É um trabalho diuturno. RÁDIO EXCELSIOR / SALVADOR (BA)/JORGE RIBEIRO: Ministra, como vai funcionar e quem terá acesso ao serviço de banda larga que o governo está disponibilizando para a população? MINISTRA: Eu espero, de todo o coração, que seja todo brasileiro. Todo brasileiro tenha acesso a esse serviço porque esse serviço transforma o cidadão, faz com que o cidadão seja um cidadão de segunda categoria e passe a ter acesso ao que os outros cidadãos que hoje tem recurso podem ter. A banda larga continua sendo cara e o acesso dela é difícil. Portanto, esse plano objetiva ampliar esse acesso, levando-o a todos os brasileiros. Nós desejamos que todos tenham acesso à banda larga. Isso é a consolidação da cidadania. Como se dará? Dará-se pelo barateamento do acesso e esse barateamento do acesso se dará através do uso de uma infraestrutura própria, uma infraestrutura do próprio governo federal que é a infraestrutura que nós já dispomos. Fundamentalmente nós já temos a da energia elétrica, a transmissão de energia. Mas toda a infraestrutura federal ou concessionada pelo governo federal pode servir e deverá servir como meio de levar sinais de banda larga e aí, conseqüentemente, os preços reduzem para todo o país. Obras de rodovias, ferrovias, todas as federais que forem feitas elas já têm que prever o duto para transmitir ali uma fibra ótica que leve esses sinais de banda larga, faça transmissões de dados de um local para o outro. Com isso, e a redução do preço que nós estamos trabalhamos juntos com a Anatel para que ela reveja suas tabelas de preço, nós

20 pretendemos atingir pelo menos em cinco anos mais 49 milhões de novos acessos. APRESENTADOR: Mais alguma pergunta, Jorge? JORGE RIBEIRO: Tenho sim, mais uma pergunta para a ministra Erenice Guerra. A gente sabe que em cinco anos o número de usuários de crack no Brasil dobrou de 300 mil passamos para quase 600 mil usuários dessa droga. E o Brasil agora o governo federal disponibiliza uma verba para o tratamento, para a prevenção e o combate para o uso do crack. Como é que vai se dar, ministra, essa distribuição dessa verba e a fiscalização para que de fato essa verba chegue para quem realmente precisa? MINISTRA: Essa fiscalização se dará de imediato já num primeiro momento via Ministério da Saúde, transferência de recurso fundo a fundo para entidades do Sistema Único de Saúde para que ela tenha condições de ampliar os leitos ou disponibilizar leitos caso sejam municípios que não tenham leitos destinados a recepcionar o dependente, o usuário de crack. Como é que se dá a fiscalização pra ver se chega ao final? É a transferência de recurso fundo a fundo pra aplicação na saúde. Já existem mecanismos de controle para isso. E os recursos do Ministério de Desenvolvimento Social para as casas de apoio já existem. APRESENTADOR: Ministra, há alguma preparação específica no que diz respeito à rede pública de hospitais também a formação, a capacitação dos profissionais da rede pública para esse plano contra o crack? MINISTRA: Existe todo um programa de capacitação de profissionais da rede pública de saúde para que eles possam fazer um atendimento adequado a esses pacientes. O tratamento adequado porque, em se tratando de uma droga que é nova, que ainda não tem todos os seus efeitos mapeados, todo o seu alcance maléfico completamente mapeado - inclusive, esses diagnósticos vão trazer essas respostas - é necessário que se faça um processo de capacitação. Capacitação dos agentes de saúde, dos profissionais de saúde pública, dos agentes que trabalham com entidades filantrópicas ou organismos não-governamentais que

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 62 Discurso na solenidade de sanção

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano

A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano Nossa Realidade 57% da população brasileira não possui coleta de esgoto (SNIS 2008) O Brasil é o 9º

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na cerimónia comemorativa

Leia mais

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras.

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Ao longo do mês Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Merece destaque também a ação da Polícia Federal e Força Nacional nos Estados e Municípios onde ocorreram mortes

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

A vez e a voz das crianças

A vez e a voz das crianças 119 outubro de 2010-ESPECIAL CRIANÇA PARA LER NO AR A vez e a voz das crianças Às vésperas de 12 de outubro, Dia das Crianças, eu convido você, ouvinte, a refletir sobre os direitos das meninas e meninos

Leia mais

Crack, é possível vencer

Crack, é possível vencer Crack, é possível vencer Prevenção Educação, Informação e Capacitação Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Autoridade Enfrentamento ao tráfico de drogas e às organizações criminosas

Leia mais

UNIVERSIDADE JÁ GASTA MAIS DO QUE O MEC QUER DAR

UNIVERSIDADE JÁ GASTA MAIS DO QUE O MEC QUER DAR UNIVERSIDADE JÁ GASTA MAIS DO QUE O MEC QUER DAR Nas contas do ex-reitor da USP, anteprojeto da reforma não atende ao acordo com os reitores REFORMA UNIVERSITÁRIA Gabriel Manzano Filho O aumento de recursos

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) Roteiro de áudio. Programa: Hora de Debate. Campanhas.../ Monica G. Zoppi-Fontana 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 Combatendo o preconceito: argumentação e linguagem Programa Hora de Debate. Campanhas de

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016 LEI Nº 325/2013 Data: 04 de Novembro de 2013 SÚMULA: Dispõe sobre o Plano Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas, que tem por finalidade fortalecer e estruturar o COMAD como órgão legítimo para coordenar,

Leia mais

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO...

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... CADÊ O BRASIL RICO? FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO.... E AQUI, DINHEIRO SOBRANDO NO FIM DO MÊS. DESTE

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira O SR. JOSÉ ANTÔNIO ROSA (PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira Mendes, na pessoa de quem cumprimento todos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 42 Discurso no Hotel Tropical MANAUS,

Leia mais

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível).

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível). , Luiz Inácio Lula da Silva, durante a inauguração da República Terapêutica e do Consultório de Rua para Dependentes Químicos e outras ações relacionadas ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack São

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra?

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra? Rádio Web Saúde dos estudantes de Saúde Coletiva da UnB em parceria com Rádio Web Saúde da UFRGS em entrevista com: Sarah Donetto pesquisadora Inglesa falando sobre o NHS - National Health Service, Sistema

Leia mais

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após visita ao banco de sangue de cordão umbilical e placentário - Rede BrasilCord Fortaleza-CE, 08 de junho de 2010

Leia mais

PREFÁCIO. DILMA ROUSSEFF Presidenta da República Federativa do Brasil. Prezada leitora, estimado leitor,

PREFÁCIO. DILMA ROUSSEFF Presidenta da República Federativa do Brasil. Prezada leitora, estimado leitor, PREFÁCIO DILMA ROUSSEFF Presidenta da República Federativa do Brasil Prezada leitora, estimado leitor, Ao longo dos séculos, a pobreza foi um fenômeno cercado de interesses e de preconceitos. Houve momentos

Leia mais

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010 Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 05 de maio de 2010 Sumário 1. Importância Estratégica 2. Diagnóstico 3. Objetivos e Metas 4. Ações 5. Investimento 6. Governança e Fórum Brasil Digital 2 1. Importância

Leia mais

Eduardo Stranz Mariana Boff Barreto Rosângela Ribeiro Virna Limongi

Eduardo Stranz Mariana Boff Barreto Rosângela Ribeiro Virna Limongi O Crack na Fronteira Brasileira Eduardo Stranz Mariana Boff Barreto Rosângela Ribeiro Virna Limongi Resumo: O Observatório do Crack, projeto elaborado e mantido pela Confederação Nacional de Municípios

Leia mais

Sr. Ministro, a quem agradeço, em nome do Fórum Nacional de Prevenção

Sr. Ministro, a quem agradeço, em nome do Fórum Nacional de Prevenção DESAFIO DA ERRADICAÇÃO DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL NO BRASIL Isa Maria de Oliveira * Sr. Ministro, a quem agradeço, em nome do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil,

Leia mais

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador Coordenador: SEGURANÇA Visão: Que Santa Maria tenha os melhores indicadores de Segurança Pública, entre os municípios do Rio Grande do Sul com mais de 100 mil habitantes, garantindo a prevenção e o controle

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Presidência da República Secretaria de Imprensa. Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Em resposta aos desafios

Leia mais

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 APMP: Como surgiu a ideia de prestar concurso para o MP? Desde

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 77 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores.

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. 2 Ao lado das concepções do trabalho pedagógico para a infância,

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

Documento que marca as reformas na atenção à saúde mental nas Américas.

Documento que marca as reformas na atenção à saúde mental nas Américas. CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas LEVANTAMENTO DOS MARCOS TEÓRICOS E LEGAIS DO CAPS CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL 1. Marco Teórico NORMATIVAS

Leia mais

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados.

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados. Senhoras e senhores Companheiros da Radiodifusão, É para mim e para todos os meus colegas da ABERT uma enorme alegria e uma honra receber tantos amigos e presenças ilustres nesta noite em que comemoramos

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

Terça-feira, 27.07.10

Terça-feira, 27.07.10 Terça-feira, 27.07.10 Pensamento do dia: A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado, se foi triste. John Ruskin A dúvida é: Incluso ou inclusas seguem as notas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 20 Discurso na cerimónia "Jovens

Leia mais

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO Repasse financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos de Saúde Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, por meio do Piso Variável

Leia mais

O AUMENTO DA RENDA DA POPULAÇÃO TEM EFEITO DIRETO SOBRE O AUDIOVISUAL.

O AUMENTO DA RENDA DA POPULAÇÃO TEM EFEITO DIRETO SOBRE O AUDIOVISUAL. 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 O AUMENTO DA RENDA DA POPULAÇÃO TEM EFEITO DIRETO SOBRE O AUDIOVISUAL. A CLASSE C IDENTIFICA CINEMA, INTERNET E TV POR ASSINATURA COMO

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE JUSTIÇA, DIREITOS HUMANOS E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE JUSTIÇA, DIREITOS HUMANOS E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos TERMO DE REFERÊNCIA EDITAL DE SELEÇÃO DE ENTIDADES PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS N /2015: EXECUÇÃO DO PROGRAMA DE PROTEÇÃO A CRIANÇAS E ADOLESCENTES AMEAÇADOS DE MORTE NO ESTADO DA BAHIA (PPCAAM/BA).. 1.

Leia mais

DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO

DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 1.948, DE 3 DE JULHO DE 1996. Regulamenta a Lei n 8.842, de 4 de janeiro

Leia mais

Datafolha, propaganda e eleitores nos estados

Datafolha, propaganda e eleitores nos estados Datafolha, propaganda e eleitores nos estados 23 de agosto de 2010 1. Vitória de Dilma no 1º turno Bastou uma semana de horário eleitoral gratuito em rádio e televisão ao lado do presidente Lula para Dilma

Leia mais

Educação Financeira se aprende na Escola?

Educação Financeira se aprende na Escola? Educação Financeira se aprende na Escola? Você é previdente e pensa que o futuro é consequência das escolhas do presente? Missão DSOP Educação Financeira Disseminar a educação financeira no Brasil e no

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

MEMÓRIA REUNIÃO SASF 04/09/07

MEMÓRIA REUNIÃO SASF 04/09/07 MEMÓRIA REUNIÃO SASF 04/09/07 I - Abertura: Esclarecimentos sobre a pauta da reunião e apresentação dos novos representantes do SASF. II - Agenda Federativa: Apresentação da oferta do Programa Nacional

Leia mais

Inclusão. Construindo o Futuro

Inclusão. Construindo o Futuro Inclusão. Construindo o Futuro Mostra Local de: Irati Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Conselho da Comunidade da Comarca de Irati

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 32 Solenidade de Assinatura de Convénios

Leia mais

O crack em números: Usuários de crack reunidos no centro de São Paulo em. imagem de janeiro (Foto: Yasuyoshi Chiba/AFP)

O crack em números: Usuários de crack reunidos no centro de São Paulo em. imagem de janeiro (Foto: Yasuyoshi Chiba/AFP) Brasil tem 370 mil usuários regulares de crack nas capitais, aponta Fiocruz Estudo indireto com 25 mil pessoas mediu consumo por 6 meses em 2012. Nordeste lidera lista em números absolutos, e 14% do total

Leia mais

Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração incentivando envolvimento da sociedade civil em fóruns e conselhos

Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração incentivando envolvimento da sociedade civil em fóruns e conselhos / / Fique ligado Notícias / Especiais Promenino Fundação Telefônica 10/12/2012 Os desafios da fiscalização do trabalho infantil Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

I Fórum Políticas Públicas do Idoso"

I Fórum Políticas Públicas do Idoso I Fórum Políticas Públicas do Idoso" O idoso no mundo Em 2050, a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 30% da população mundial será de idosos; 2 bilhões dos habitantes do planeta terão mais de

Leia mais

Antônio Carlos Ribeiro (antonilos@gmail.com) Unifal - Universidade Federal de Alfenas Deptº de Ciências Humanas e Letras Professor de Ciência

Antônio Carlos Ribeiro (antonilos@gmail.com) Unifal - Universidade Federal de Alfenas Deptº de Ciências Humanas e Letras Professor de Ciência Antônio Carlos Ribeiro (antonilos@gmail.com) Unifal - Universidade Federal de Alfenas Deptº de Ciências Humanas e Letras Professor de Ciência Política Estudo comparado: FOCCO/AL; FOCCO/PE; FOCCO/PB. Entrevistas

Leia mais

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição)

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição) Apropriação da Leitura e da Escrita Elvira Souza Lima (transcrição) Nós estamos num momento de estatísticas não muito boas sobre a alfabetização no Brasil. Mas nós temos que pensar historicamente. Um fato

Leia mais

Igor Vilas Boas de Freitas

Igor Vilas Boas de Freitas 18ª Reunião Extraordinária da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática. 26 de maio de 2010 Igor Vilas Boas de Freitas Consultor Legislativo do Senado Federal 1. Quais são os

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 15 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Telebras Institucional

Telebras Institucional Telebras Institucional Ibirubá-RS, Setembro 2011 A Telebrás Quem somos A TELEBRAS é uma S/A de economia mista, vinculada ao Ministério das Comunicações, autorizada a usar e manter a infraestrutura e as

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 108 Solenidade de Entrega do 7a Prémio

Leia mais

Tema 1. Redução da Maioridade Penal

Tema 1. Redução da Maioridade Penal Tema 1 Redução da Maioridade Penal Questão que sazonalmente aparece nos meios de comunicação e é matéria de discussão acalorada na sociedade civil diz respeito à redução da idade de imputabilidade penal

Leia mais

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº., DE 2015. (Do Sr. Roberto de Lucena)

PROJETO DE LEI Nº., DE 2015. (Do Sr. Roberto de Lucena) PROJETO DE LEI Nº., DE 2015 (Do Sr. Roberto de Lucena) Altera a Lei nº 11.343 de 23 de agosto de 2006, que institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad; prescreve medidas para

Leia mais

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 ANEXO II ATA DA 10ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA MULHER REALIZADA NOS DIAS 04 E 05 DE SETEMBRO

Leia mais

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS I. APRESENTAÇÃO Como garantir que todas as escolas públicas tenham acesso à internet veloz para que as novas tecnologias contribuam de maneira

Leia mais

Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra

Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra Governo novo, ideias novas. Hoje, dia do médico, nossa saudação a todos os profissionais que exercem a nobre missão de cuidar da vida do próximo. É por

Leia mais

ERRATA: Na página 5, onde se lê relevar nenhuma das tentações, leiase reavivar nenhuma das tentações.

ERRATA: Na página 5, onde se lê relevar nenhuma das tentações, leiase reavivar nenhuma das tentações. ERRATA: Na página 5, onde se lê relevar nenhuma das tentações, leiase reavivar nenhuma das tentações. Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após a VI Reunião de Cúpula Brasil-União

Leia mais

BALANÇO SOBRE PRIMEIRO ANO DO GOVERNO DILMA

BALANÇO SOBRE PRIMEIRO ANO DO GOVERNO DILMA BALANÇO SOBRE PRIMEIRO ANO DO GOVERNO DILMA SAÚDE Para a saúde, muitas promessas foram feitas: construção de 500 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas, construção de cerca de 8.600 unidades básicas

Leia mais

Desafios para a construção" de uma rede de telecomunicações governamental no Estado

Desafios para a construção de uma rede de telecomunicações governamental no Estado Desafios para a construção" de uma rede de telecomunicações governamental no Estado Cristiane Lima Guadagnin Cardoso I Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC Maio 2015. 1 AGENDA

Leia mais

Cartão do Cidadão: ajudar sem humilhar

Cartão do Cidadão: ajudar sem humilhar Cartão do Cidadão: ajudar sem humilhar Todos os benefícios sociais numa só conta OGoverno Federal lançou o Cartão do Cidadão, em junho de 2002, um cartão amarelo, de plástico e magnético, como os usados

Leia mais

Manual do Padrinho. Projeto Adote um Município. Aperte enter para avançar

Manual do Padrinho. Projeto Adote um Município. Aperte enter para avançar Manual do Padrinho Projeto Adote um Município Aperte enter para avançar Caro Padrinho, Esse manual tem como objetivo passar orientações sobre o seu importante papel no âmbito do Projeto Adote um Município.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de regulamentação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 19 Discurso na solenidade de lançamento

Leia mais

Assunto: Entrevista com a primeira dama de Porto Alegre Isabela Fogaça

Assunto: Entrevista com a primeira dama de Porto Alegre Isabela Fogaça Serviço de Rádio Escuta da Prefeitura de Porto Alegre Emissora: Rádio Guaíba Assunto: Entrevista com a primeira dama de Porto Alegre Isabela Fogaça Data: 07/03/2007 14:50 Programa: Guaíba Revista Apresentação:

Leia mais

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio Elenco: Olga Barroso Renato Beserra dos Reis Zilânia Filgueiras Sérgio Francatti Dodi Reis Preparação de Atores e Direção: Dodi Reis Coordenação

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Comunicação é um direito de todos No Brasil, os meios de comunicação estão concentrados nas mãos de poucas empresas familiares que têm a

Leia mais

Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil

Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil Brasília, 22 de novembro de 2012 É uma honra recebê-los

Leia mais

CAE CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

CAE CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR CAE CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR 2 Esta cartilha do Tribunal de Contas da União TCU foi elaborada para os membros do Conselho de Alimentação Escolar - CAE. Os objetivos são dois: destacar a importância

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS

FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS Dia dos Surdos 2009 Apresentação No dia 26 de setembro, a Comunidade Surda Brasileira comemora o Dia Nacional do Surdo, data em que são relembradas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007)

LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007) LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007) Médico Pesquisador do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da Universidade Federal da Bahia.Ex-Coordenador

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso no encerramento do Fórum

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Como trazer resultados para sua empresa de forma simples e objetiva em Licitações? Aqui temos algumas dicas! Aproveite sua leitura!

Como trazer resultados para sua empresa de forma simples e objetiva em Licitações? Aqui temos algumas dicas! Aproveite sua leitura! 05 PASSOS PARA SER UM LICITANTE DE SUCESSO Você já pensou em conhecer Licitação de uma forma prática, objetiva, sem complicações? Este e-book é o primeiro, de muitos materiais que o Licitabem produzirá

Leia mais

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta Dilma Rousseff. É também um desafio administrativo e de gestão ao impor ao setor público metas

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR PROGRAMA DE MUNICIPALIZAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR É com satisfação que a Fundação Procon/SP apresenta o novo Programa de Municipalização que tem como objetivo fortalecer o Sistema Estadual

Leia mais

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Brasília, 17 de abril de 2012 Visão Geral AC Rio Branco Venezuela Boa Vista Manaus AM Hub Satélite RR Porto Velho Rede de fibra ótica

Leia mais

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Os expoentes do eixo de garantia de renda do Plano Brasil sem Miséria são o Programa Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), ambos

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA APRESENTAÇÃO

O BRASIL SEM MISÉRIA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O BRASIL SEM MISÉRIA O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome decidiu organizar este livro por vários motivos. Um deles é evitar que o histórico da construção do Plano Brasil

Leia mais

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1 Mensagens aos jovens Nós, jovens, devemos nos organizar para a construção de projetos, em que possamos, juntos com a população e os órgãos responsáveis, nos responsabilizar pelo bem-estar do nosso patrimônio.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 53 Discurso na solenidade de lançamento

Leia mais

Edital nº 002/2010/GSIPR/SENAD

Edital nº 002/2010/GSIPR/SENAD PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL SECRETARIA NACIONAL DE POLITICAS SOBRE DROGAS MINISTÉRIO DA SAÚDE Comitê Gestor do Plano Integrado de Enfretamento ao Crack e Outras Drogas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais