MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO NetRouter NR-3100MI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO NetRouter NR-3100MI 202.1622.02-3"

Transcrição

1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO NetRouter NR-3100MI

2 DIGITEL S.A. INDÚSTRIA ELETRÔNICA Rua Dr. João Inácio, 1165 Bairro: Navegantes CEP Porto Alegre/RS Brasil Fone: (51) Fax: (51) Este manual foi desenvolvido por: CONTEXTO MARKETING EDITORIAL LTDA. Rua Padre Chagas, 147 conj.702 Bairro: Moinhos de Vento CEP Porto Alegre/RS Brasil Fone/Fax: (51) / / SCIENTIFIC LINGUAGEM LTDA. Fone/Fax: (51)

3 Orientações É imprescindível a leitura atenta das informações gerais das instruções de instalação constantes no manual antes de operar o produto. Para limpar o produto, desligue-o da alimentação. Não use produtos de limpeza líquidos, em pasta, aerossol ou abrasivos. Use um pano seco ou levemente umedecido e nunca deixe que líquidos ou materiais caiam sobre ou dentro do seu produto. Não exponha o produto à chuva, nem às variações de temperatura ou umidade além das especificadas pelo manual. Sempre verifique se as conexões físicas estão perfeitamente encaixadas (conectores, plugues, cabos e acessórios) e tenha certeza de que estão de acordo com os itens que descrevem as características técnicas, conexões e instalação do produto no manual. Somente efetue conexões físicas de produtos, periféricos ou acessórios quando o sistema estiver desligado. Alguns produtos da Digitel podem ser inseridos em gabinetes e bastidores sem a necessidade de desligar a fonte de alimentação. Neste caso, siga a orientação descrita no item Instalação do Produto. No caso de produtos que são ligados à rede elétrica, nunca sobrecarregue as tomadas. Caso necessite usar extensão, utilize fios e tomadas compatíveis com a capacidade especificada. A Digitel mantém representantes técnicos disponíveis nos principais centros do país para os serviços de assistência técnica, que podem incluir: manutenção preventiva, corretiva, atualizações de versões e upgrades de instalação. É de importância fundamental que todos os reparos, mesmo fora do período de garantia, sejam confiados a um representante Digitel. Não substitua peças do produto por outras não originais. Em caso de dúvida, procure sempre orientação no Centro de Assistência Técnica Digitel mais próximo. Tome todas as medidas de proteção antiestática e contra descargas elétricas, inclusive a instalação de aterramento, uso de filtros de energia ou estabilizadores de tensão e No-Breaks. No caso de gabinetes, sempre os instale em uma superfície plana e firme. As frestas e aberturas não devem ser bloqueadas ou cobertas, pois elas servem para ventilação e evitam o superaquecimento. Garanta uma área livre de no mínimo 3,5cm sobre o gabinete. Nunca empilhe os gabinetes. No caso de produtos Digitel que permitam empilhamento, verifique a descrição desse procedimento no item do manual que descreve a sua instalação. A Digitel se reserva o direito de alterar as especificações contidas neste documento sem notificação prévia. Para informações sobre garantia e assistência técnica, consulte a seção no final deste manual. 3

4 Índice Apresentação...7 Montagem Configuração Inicial CONFIGURAÇÃO VIA LAN CONFIGURAÇÃO VIA PORTA ASSÍNCRONA (MODO CONSOLE) Parâmetros e Comandos do Modo Console Painéis PAINEL FRONTAL PAINEL TRASEIRO Conector AUI Conector UTP Dip-Switch WAN Alimentação Cabos Operação...52 Atualização de Software... 94

5 Índice Especificações ESPECIFICAÇÕES GERAIS PROTOCOLOS ESPECIFICAÇÕES FÍSICAS Aplicações Resolvendo Problemas Assistência Técnica e Garantia Índice Remissivo

6 Esta página foi deixada intencionalmente em branco.

7 Apresentação Bem-vindo ao Manual de Instalação e Operação do NetRouter NR-3100MI. Modelos l l NR-3100MI para alimentação em corrente alternada NR-3100MI/DC para alimentação em corrente contínua Quando abrir a embalagem, você encontrará: l l l NR-3100MI Cordão de Alimentação Manual de Instalação e Operação l Kit para fixação em bastidor de 19 Outros itens que não acompanham seu roteador mas que podem ser necessários para a instalação e operação: Cabo CB-V24-NR Fornecido pela Digitel (código ) Cabo CB-V35-NR Fornecido pela Digitel (código ) Cabo CB-V36-NR Fornecido pela Digitel (código ) Cabo CB-V35/DB25-NR Fornecido pela Digitel (código ) Cabo CB-V35/ISO-NR Fornecido pela Digitel (código ) Adaptador Console NetRouter Fornecido pela Digitel (código ) 7

8 Apresentação APRESENTAÇÃO DO PRODUTO O NetRouter NR-3100MI é um roteador com uma porta LAN Ethernet de 10 Mbit/s para redes TCP/IP e com 3 portas WAN multi-interface de alta velocidade, que operam com PPP síncrono e assíncrono ou, ainda, conectadas a uma rede Frame Relay. O equipamento é formado por um cartão roteador e um gabinete, devendo ser solicitado, em separado, cabos de adaptação de interface das portas WAN. O NetRouter NR-3100MI é totalmente configurado através de páginas HTML compatíveis com os browser mais comuns disponíveis no mercado (Netscape, Internet Explorer, etc.). Além disso, o equipamento permite monitoração dos sinais das portas WAN e LAN através de leds no painel frontal. A porta de LAN pode operar com interface RJ-45 para par trançado, ou AUI para o uso de outras mídias através de transceiver. As portas WAN podem operar com os seguintes tipos de interface física: a) Interface V.24/V.28 (RS232); b) Interface V.35; c) Interface V.11/V.36. Cada interface utiliza um tipo de cabo adaptador, que, conectado no painel traseiro do equipamento, irá configurar a porta WAN no tipo de interface selecionada. 8

9 Apresentação PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO NR-3100MI Roteamento IP O NetRouter NR-3100MI suporta roteamento IP, através da tabela de roteamento estático, programável pelo usuário e roteamento dinâmico atualizado via protocolo RIP, RIP II ou OSPF. Quando for utilizado o protocolo OSPF é necessário que além das configurações genéricas(configuração avançada: protocolos e serviços : protocolo OSPF), também sejam configuradas as informações específicas para cada uma das interfaces do seu NetRouter : LAN e WAN (por exemplo, na LAN, configuração avançada : interface LAN: área OSPF). Tome cuidado ainda quando estiver utilizando OSPF em uma rede Frame Relay. Neste caso, além das configurações genéricas (configuração avançada: protocolos e serviços: protocolo OSPF), as informações específicas devem ser configuradas para cada um dos canais DLC definidos (configuração avançada: canais virtuais Frame Relay : área OSPF ), não se deve configurar, entretanto, as informações específicas da(s) interface(s) WAN('s) referente (s) a estes canais. IP Sharing O NetRouter NR-3100MI possibilita o compartilhamento de um único endereço IP válido por várias estações na mesma subrede. Essa característica é chamada de IP Sharing ou NAT/PAT (Network Address Translation with Port Address Translation) e permite que toda a sua rede conecte-se à Internet utilizando apenas um endereço IP, fornecido (dinâmica ou estaticamente) pelo seu provedor de acesso. 9

10 Apresentação Implementação de Servidor Virtual O NetRouter NR-3100MI permite mapear serviços de sua rede de forma a manter um único ponto de controle para limitar o número de conexões e timeout de conexões ociosas, não consumindo recursos de servidores cujo tempo de resposta é valioso. O Servidor Virtual facilita o remapeamento em caso de queda ou manutenção de um servidor, sem precisar reconfigurar todas as estações clientes. Utilizando o Servidor Virtual em conjunto com o IP Sharing é possível disponibilizar serviços para a Internet, mesmo quando estes forem oferecidos por servidores utilizando IP reservados. Filtros de Datagramas IP O NetRouter NR-3100MI implementa um mecanismo de filtros de datagramas IP, programável pelo usuário, que permite filtrar datagramas destinados às interfaces do roteador, inibindo a passagem de alguns deles. Esses filtros permitem definir máscaras, identificando quais são os endereços IP (de origem) cujo acesso será permitido ou negado numa dada interface. Além disso, pode se especificar para cada filtro o intervalo de portas (sockets) TCP ou UDP (de destino) habilitadas ou desabilitadas. 10 Protocolo PPP As portas WAN podem ser configuradas para o protocolo PPP, operando em modo de transmissão/recepção assíncrono ou modo síncrono HDLC (RFC1662). No modo síncrono HDLC, são suportadas velocidades de até 2 Mbit/s. No modo assíncrono, são suportadas velocidades de até 230 kbit/s por porta. O usuário pode programar como serão negociadas a maior parte das opções do protocolo PPP.

11 Apresentação Protocolo HDLC As portas WAN também podem ser configuradas para o protocolo HDLC, para conexão a redes que utilizam esse protocolo. A transmissão é síncrona, sendo suportadas velocidades de até 2 Mbit/s. Protocolo Frame Relay As portas WAN podem, alternativamente, ser configuradas para o protocolo Frame Relay, para conexão a redes públicas ou privadas que utilizam esse protocolo. A transmissão é síncrona, sendo suportadas velocidades de até 2 Mbit/s. O usuário pode programar até 128 circuitos virtuais permanentes (PVC) nas três portas WAN. Pode ser programada a compatibilidade com as normas ANSI ou ITU-T. O usuário também pode configurar os parâmetros de alocação de bandas de acordo com os valores estabelecidos pelo provedor de serviço. Operação Chaveada por Demanda Com o protocolo PPP, as portas WAN podem operar com o link em modo permanente (normal) ou modo chaveado (discado) por demanda. No modo permanente, a porta local estabelece o link com a ponta remota quando o equipamento é ligado, e não o desativa enquanto o NetRouter estiver ligado. No modo chaveado por demanda, o link com a ponta remota somente é ativado quando existem dados a serem enviados pela porta local. Nesse modo, o link poderá ser desativado caso não existam dados transmitidos/recebidos na interface por um tempo determinado pelo usuário. 11

12 Apresentação Backup de Porta Síncrona Na operação em modo síncrono HDLC e protocolo PPP, pode-se definir uma porta de backup cujo link será ativado no caso de queda do link da porta principal. A operação da porta de backup, por sua vez, não necessita ser em modo síncrono HDLC. Para tanto, basta programar a porta de backup para modo chaveado por demanda (a porta principal deverá ser programada em modo permanente) e indicar na porta principal qual será sua porta backup e se esta efetuará a discagem (modo chamador) ou irá atender a chamadas (modo chamado). O controle de conexão é feito pela porta chamadora através do sinal DTR. Nesse caso, o modem deverá estabelecer conexão na transição de OFF para ON e desconectar na transição inversa. Múltiplas Interfaces As portas WAN oferecem três tipos de interfaces (V.24/V.28, V.35 e V.36), selecionadas automaticamente pelo cabo adaptador ligado ao conector de cada porta. Monitoração de Sinais da Interface O equipamento permite a monitoração dos sinais de atividade (ACT) e colisão (CL) da porta LAN e sinais de transmissão (TD) e recepção (RD) das portas WAN através de leds no painel frontal. 12

13 Apresentação Configuração e Diagnóstico através de HTML Todo o controle do equipamento (configuração e diagnóstico) é realizado através de páginas de HTML compatíveis com os browsers mais comuns disponíveis no mercado (Netscape, Internet Explorer, etc.). Para tanto, o NetRouter NR-3100MI implementa o WebSetup, que é um servidor WWW contendo páginas HTML para controle de: configuração, monitoração de eventos, apresentação de estatísticas, execução de testes, subsistema de segurança, atualização de software e cadastro de equipamentos. Além disso, o NetRouter NR-3100MI disponibiliza o manual completo do equipamento também em páginas HTML, sendo possível consultá-lo através do índice principal ou obter informações sobre o significado de um parâmetro/opção existente na página de controle, através de link HTML. A configuração do equipamento é feita através de dois conjuntos de formulários HTML: um conjunto simplificado, denominado EasySetup, para instalação e configuração rápida do equipamento; um conjunto avançado contendo todos os parâmetros de programação do equipamento, para posterior refinamento e maximização da operação do roteador. 13

14 Apresentação Configuração Simplificada na forma de Wizard O NetRouter NR-3100MI possui um conjunto de páginas HTML para a configuração fácil e rápida do equipamento na suas aplicações mais comuns. Essas páginas estão organizadas na forma de Wizard (semelhante aos encontrados na instalação de programas como Windows 95 ou NT), reduzindo o tempo de instalação do produto até para usuário sem experiência. Controle de Segurança O sistema de segurança suporta múltiplos usuários. Cada usuário tem senha e nível de acesso. Além disso, o NetRouter NR-3100MI possui um mecanismo de locking que permite o bloqueio seletivo do acesso às páginas de configuração. A desativação do bloqueio é feita através das dip-switches do painel traseiro, não sendo possível a liberação via browser HTML. Estatísticas e Eventos O NetRouter NR-3100MI pode armazenar e apresentar logs de eventos, além de contabilizar uma série de estatísticas sobre a operação das portas WAN e LAN. Esses relatórios podem ser visualizados através do browser HTML. 14 Armazenamento de Configuração A configuração é armazenada em memória não volátil, sendo carregada automaticamente sempre que o equipamento é ligado. É possível armazenar a configuração do seu NR- 3100MI em um servidor FTP remoto e assim aplicar a mesma configuração para outros roteadores Digitel que possuam a opção "Download Configuration".

15 Apresentação Atualização de Software O software do NetRouter NR-3100MI está armazenado em memória FLASH, permitindo, então, a atualização do equipamento em campo através do protocolo FTP. Caso haja algum problema na atualização do software, um conjunto mínimo de funções é restaurado, através da opção "Safe Update", permitindo que se faça uma nova tentativa de atualização. Autoteste Ao ser ligado, o NetRouter NR-3100MI realiza um autoteste. Caso seja detectada alguma falha, o indicador STATUS, no painel frontal, passará a piscar em vermelho (o número de piscadas indicará o tipo de erro). Se nenhum erro ocorrer, o equipamento iniciará a operação normal e o indicador STATUS fica permanentemente ligado com a cor verde. Modo Configuração Inicial No Modo de Configuração Inicial, o NR-3100MI poderá ser acessado a partir de qualquer endereço IP que se deseje utilizar, desde que esse endereço IP não corresponda a nenhuma outra máquina ligada no segmento local da LAN. Modo Console No modo console, uma das portas WAN do NR-3100MI poderá ser usada para a configuração local ou remota do equipamento. 15

16 Apresentação Gerenciamento SNMP O NetRouter NR-3100MI incorpora um agente SNMP (RFC1157) com suporte a MIB II (RFC1213), permitindo a consulta e a configuração dos parâmetros básicos de roteamento, bem como a coleta de estatísticas sobre a operação do roteador. O agente SNMP garante segurança adicional ao estabelecer que apenas as estações configuradas como gerenciadoras possam acessá-lo. Os eventos importantes ocorridos no equipamento são relatados a todos os gerentes cadastrados, através de mensagens de trap, conforme especificado pela RFC1215. Dip Switch O painel traseiro do NetRouter NR-3100MI apresenta uma dip switch com quatro chaves que permite ao operador fazer o roteador voltar a um estado de operação conhecido no caso de haver cometido algum erro durante a configuração. 16

17 Montagem O NR-3100MI pode ser montado sobre uma mesa, fixado em um bastidor (rack) de 19" ou diretamente na parede (wall-mounting). No caso de montagem em bastidor ou na parede, devem ser utilizados os dois suportes de fixação laterais que acompanham o equipamento. Os suportes de fixação saem de fábrica presos através de parafusos nas laterais do NR-3100MI. Caso seja utilizado sobre uma mesa (desktop), os suportes devem ser retirados e guardados para futuras utilizações. Suporte de Fixação Para montar o NR-3100MI em bastidor (rack) de 19", monte o suporte de fixação frontalmente, como mostra a figura a seguir, e prenda-o no bastidor. Fixação para Montagem em Bastidor Montagem na Parede Para montar o NR-3100MI na parede (wall-mounting), montar o suporte de fixação horizontalmente à base, de maneira a poder aparafusá-lo na parede, conforme mostra a figura a seguir. 17

18 Configuração Inicial Antes de proceder à instalação do NetRouter NR-3100MI, certifique-se de que o equipamento não sofreu avarias mecânicas durante o transporte, tais como arranhões, amassados, peças quebradas ou soltas, etc. Se detectar algum problema durante a inspeção, notificar a companhia transportadora e o Centro de Assistência Técnica Digitel mais próximo, que providenciará a substituição ou conserto do equipamento. Para realizar a instalação do equipamento, o usuário deverá seguir passo a passo um dos roteiros descritos a seguir, conforme sua aplicação: Configuração inicial via LAN Configuração inicial via Porta Assíncrona (Modo Console) 18

19 Configuração Inicial CONFIGURAÇÃO VIA LAN IMPORTANTE! Para que a configuração via LAN seja possível, é necessário um microcomputador que esteja rodando a pilha de protocolos TCP/IP com suporte para conexões LAN (pode ser uma estação Unix, Windows 3.11, 95, NT ou outra). É necessário que esse microcomputador possua um browser que suporte HTML 2.0 ou superior (por exemplo: Netscape 2.0 ou Internet Explorer 3.0 já são suficientes). Na configuração inicial via LAN, utilizar os seguintes passos: 1. Garantir que o microcomputador, usado para configuração do NR-3100MI, esteja com o protocolo TCP/IP instalado e apropriadamente configurado. 2. Conectar o equipamento à LAN via conector DB15 AUI ou RJ-45 TP. No caso do conector AUI, será necessário utilizar um transceiver entre o conector e o meio físico da LAN. A Digitel fornece, sob pedido, os seguintes tipos de transceivers: 19

20 Configuração Inicial Código Descrição Ethernet Transceiver, AUI-BNC, Coax Thin, 10Base Ethernet Transceiver, AUI, Coax Thick, 10Base Ethernet Transceiver, AUI-RJ45, Par Trançado (TP) O conector RJ-45 do NetRouter NR-3100MI apresenta uma interface TP direta, ou seja, sem função cross-over embutida. Portanto, para conexão com um equipamento que tipicamente oferece função cross-over (HUBs e LAN Switches), basta usar um cabo direto. Caso contrário, para ligação com um equipamento que não tenha essa função (uma estação de trabalho, por exemplo), será necessário utilizar um cabo que implemente a função cross-over externamente, de acordo com a seguinte tabela: Pinos RJ-45 Pinos RJ-45 NetRouter Estação Cabo TP Crossover Externo 20

21 Configuração Inicial 3. Conectar as portas WANs utilizadas aos seus respectivos modens, utilizando os cabos adaptadores desejados (ver Cabos). 4. Ligar o equipamento com a função CLEAR ativada (dips 1 a 4 na posição 1, para baixo). Para maiores detalhes sobre as funções das dips, consulte a tabela correspondente apresentada junto com as descrições do painel traseiro. Este procedimento ativa também o Modo de Configuração Inicial. Isso é indicado pelo led STATUS, piscando aproximadamente de 1 em 1 segundo. 5. Acessar a página HTML principal de controle do equipamento. O NetRouter NR-3100MI irá aceitar qualquer endereço do segmento local da LAN que não esteja sendo usado por outra máquina. Para sua conveniência, utilize o endereço que será efetivamente atribuído ao roteador. Supondo que esse endereço seja , a URL a ser utilizada para o acesso inicial será: Nota: O NR-3100MI implementa o Modo de Configuração Inicial através de um modo não-padrão de operação do protocolo ARP. Em geral, esse modo especial de operação do ARP irá permitir o acesso ao NR-3100MI através de qualquer endereço IP sem maiores problemas. Entretanto, caso o número de requisições ARP sem resposta seja excessivo (tipicamente por alguma situação anômala na rede), então o acesso ao NR-3100MI poderá ficar comprometido. Nesse caso, basta configurar o roteador através de um HUB contendo apenas a estação e o NR-3100MI, ou através de um cabo cross entre a estação e o NR-3100MI (ver item 2 desse roteiro). Se ainda assim não for possível acessar o serviço de WebSetup, indique esse fato ao Centro de Assistência Técnica Digitel mais próximo. O equipamento ainda poderá ser configurado usando o procedimento de configuração via porta assíncrona (ver configuração inicial via porta assíncrona). 21

22 Configuração Inicial 6. O WebSetup irá solicitar (através do browser) username e password. O username e password default, quando a configuração é reinicializada, é, respectivamente, netrouter e digitel. 7. Configurar o equipamento de acordo com a sua aplicação. Aconselha-se utilizar o EasySetup (Configuração Simplificada) na primeira configuração. Refinamentos posteriores podem ser feitos utilizando a Configuração Avançada, após a próxima reinicialização. Caso volte a ser utilizado o EasySetup, as modificações na Configuração Avançada serão perdidas, devendo ser reconfiguradas. 8. Com o surgimento da tela de finalização da Configuração Simplificada, coloque todas as dip-switches na posição para cima (função normal de operação). 9. Desligar o NR-3100MI, ou simplesmente reinicializar via WebSetup pressionando o botão Finaliza. 10. Para acessar novamente o NR-3100MI, ressetar (ou desligar e ligar) a estação ou, caso o sistema operacional permita, basta limpar a entrada na cache arp relacionada ao endereço IP utilizado no passo (5), sem a necessidade de reinicializar o micro. Por exemplo, no Windows 95, inicie uma janela de console (modo DOS) e digite: arp -d isso se o endereço utilizado foi o Religar o NR-3100MI, caso tenha sido desligado no passo (9). 22

23 Configuração Inicial Feito isso, o NetRouter NR-3100MI tenta estabelecer conexão com os equipamentos remotos, de acordo com o que foi configurado no passo (7). Uma vez que o equipamento tenha sido configurado, ele passará ao Modo Normal de Operação. Isso é indicado pelo led STATUS em verde. Para verificar a operação normal ou reconfiguração, acessar novamente as páginas de configuração HTML (WebSetup). Tomar cuidado, entretanto, de atualizar a URL de acordo com o endereço IP efetivamente atribuído ao NR-3100MI, e sempre após uma reconfiguração, executar a seqüência de comandos Modifica, Salva e Reinicializa. Nota: A volta ao Modo de Configuração Inicial somente pode ser feita via dip-switch. 23

24 Configuração Inicial CONFIGURAÇÃO VIA PORTA ASSÍNCRONA (MODO CONSOLE) IMPORTANTE! Para que a configuração inicial via porta assíncrona funcione, é necessário que pelo menos uma das portas WAN do NetRouter NR-3100MI esteja operando com interface V.24, ou seja, com o cabo CB-V24-NR instalado. Além disso, é necessário uma estação de controle (Unix, Windows 3.11, 95 ou NT) que esteja rodando a pilha de protocolos TCP/IP com suporte para conexões assíncronas via PPP. Essa estação deve possuir também um browser que suporte HTML 2.0 ou superior (aconselha-se usar o Netscape Communicator 4.0 ou superior e o Internet Explorer 3.02 ou superior) Na configuração via porta assíncrona, são necessários os seguintes passos: Configurar a pilha TCP/IP da estação de controle do NetRouter NR-3100MI para rotear apropriadamente o endereço para a interface assíncrona PPP, escolhida para controlar o equipamento (naturalmente, isso é feito automaticamente pelo software de conexão PPP). 2. Conectar o cabo CB-V24-NR na porta WAN escolhida para operar no modo console. No modo console, o NetRouter irá escolher automaticamente uma das portas WANs para operar em modo assíncrono PPP a bit/s. A porta escolhida deverá ser V.24 (RS232). Caso haja mais de uma porta WAN operando em modo V.24, será escolhida a WAN de maior índice: por exemplo, se a WAN2 e a WAN3 forem V.24, será escolhida a WAN3. 3. Ligar o equipamento com a dip-switch 3 (função CONSOLE) na posição para baixo para que o equipamento parta em modo console. O equipamento irá manter o led STATUS alaranjado para indicar operação em modo console. 4. Conectar o adaptador console NetRouter ao cabo CB-V24-NR do NetRouter NR-3100MI (lado NetRouter do adaptador console) e ao microcomputador (lado Console do adaptador console).

25 Configuração Inicial Alternativamente, pode-se ligar o equipamento diretamente à estação de controle, sem o uso do adaptador console NetRouter e o cabo CB-V24-NR, utilizando-se um cabo cross DTE com a seguinte pinagem: DB25 Fêmea Conector RS232 NetRouter Estação Cabo Cross DTE Caso a estação de controle esteja localizada remotamente, a conexão pode ser feita via modem, mantendo-se a utilização do cabo CB-V24-NR e eliminando-se o uso de cabo cross ou adaptador console. 25

26 Configuração Inicial 5. Configurar o software de estabelecimento de conexão no microcomputador com os seguintes parâmetros: Velocidade Largura do caracter Stop bits Paridade bit/s 8 bits 1 bit NONE Além disso, o software deve ser configurado para não utilizar a compressão de cabeçalho IP (Van Jacobson). 6. Caso o software de acesso PPP da estação de controle somente funcione em conexões discadas, simular uma discagem para o NetRouter utilizando qualquer string num dos seguintes formatos: ATD<linha de texto><cr> ou ATD<linha de texto><lf> (sem considerar maiúsculas ou minúsculas) que responderá com o seguinte string: CONNECT <cr><lf> 26

27 Configuração Inicial 7. O software de conexão tem que ser configurado para abrir uma janela de terminal assíncrono após a conexão. Quando o software PPP aceitar a conexão, basta digitar um dos seguintes strings: PPP<cr> ou PPP<lf> (novamente sem considerar maiúsculas/minúsculas) o NetRouter NR-3100MI irá então tentar estabelecer a conexão PPP. 8. Caso o software de acesso PPP da estação de controle somente funcione em modo direto com linhas privativas, passar a dip-switch 3 da posição de baixo para cima, enquanto o equipamento está ligado, para que a porta console não espere pelo string PPP e tente estabelecer a conexão PPP. 9. Acessar a página HTML principal de controle do equipamento. A URL a ser utilizada para este acesso é: 10. O WebSetup irá solicitar (através do browser) username e password. O username e password default, quando a configuração é reinicializada, é, respectivamente, netrouter e digitel. 27

28 Configuração Inicial 11. Configurar o equipamento de acordo com a sua aplicação. Aconselha-se utilizar o EasySetup (Configuração Simplificada) na primeira configuração. Refinamentos posteriores podem ser feitos utilizando a Configuração Avançada após a próxima reinicialização. Caso volte a ser utilizado o EasySetup, as modificações na Configuração Avançada serão perdidas, devendo ser reconfiguradas. 12. Com o surgimento da tela de finalização da Configuração Simplificada, coloque todas as dip-switches na posição para cima (função normal de operação). 13. Desligar o NR-3100MI, ou simplesmente reinicializar via WebSetup pressionando o botão Finaliza. 14. Conectar as portas WANs utilizadas aos seus respectivos modens (incluindo, possivelmente, a porta usada como console), utilizando os cabos adaptadores desejados (ver Cabos). 15. Religar o NR-3100MI, caso tenha sido desligado no passo (13). Feito isso, o NetRouter NR-3100MI tenta estabelecer conexão com os equipamentos remotos, de acordo com o que foi configurado no passo (11). Uma vez que o equipamento tenha sido configurado, ele passará ao Modo Normal de Operação. Isso é indicado pelo led STATUS em verde. Para verificar a operação normal ou reconfiguração, acessar novamente as páginas de configuração HTML (WebSetup). Tome cuidado, entretanto, de atualizar a URL de acordo com o endereço IP efetivamente atribuído ao NR-3100MI. Sempre após uma reconfiguração, executar a seqüência de comandos Modifica, Salva e Reinicializa. 28 Nota: A volta ao Modo de Configuração Inicial ou console somente pode ser feita via dip-switch.

29 Configuração Inicial Parâmetros e Comandos do Modo Console Parâmetros de operação da porta WAN no modo Console: Velocidade Largura do caracter Stop bits Paridade bit/s 8 bits 1 bit NONE Comandos para entrada em modo Console: ATD<linha-de-texto><cr> ATD<linha-de-texto><lf> Comandos do modo Console: PPP<cr> PPP<lf> 29

30 Configuração Inicial O comando PPP inicia os procedimentos para estabelecimento de conexão PPP. CLEAR<cr> CLEAR<lf> O comando CLEAR reinicializa o NR-3100MI para seus valores padrão. Depois de executado, o equipamento irá retornar para o modo de configuração incial na próxima vez que for ligado. UNLOCK {HLSL/USERS}<cr> UNLOCK {HLSL/USERS}<lf> O comando UNLOCK HLSL desativa a proteção das páginas HTML através do Hardware Security Lock System do WebSetup Server do NR-3100MI. O comando UNLOCK USERS restaura o usuário padrão do NR-3100MI. (User=netrouter, Password=digitel). IP {ADDR}<Endereço IP> IP {MASK}<Máscara de Subrede> Este comando permite especificar o endereço IP da LAN e a máscara de subrede após reinicialização. IP ADDR especifica o endereço IP da LAN e IP MASK especifica a máscara de subrede da LAN. Quando nenhuma das opções é especificada, o roteador mostra o último endereço configurado. 30

31 Configuração Inicial Notas: Os comandos podem ser tanto com letras maiúsculas quanto minúsculas. <linha-de-texto> no comando ATD é opcional. <cr> simboliza o caracter CARRIAGE-RETURN ASCII (código 13 em decimal ou 0D em hexa). <lf> simboliza o caracter LINE-FEED ASCII (código 10 em decimal ou 0A em hexa). 31

32 Painéis PAINEL FRONTAL O painel frontal apresenta nove indicadores luminosos (Leds), conforme mostra a figura a seguir: STATUS - Indica a ativação de funções ou operação normal ACT - Indica tráfego de dados na LAN CL - Indica colisões em excesso na LAN TD1 - Indica transmissão de dados na porta WAN1 RD1 - Indica recepção de dados na porta WAN1 TD2 - Indica transmissão de dados na porta WAN2 RD2 - Indica recepção de dados na porta WAN2 TD3 - Indica transmissão de dados na porta WAN3 RD3 - Indica recepção de dados na porta WAN3 32

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. NetRouter NR-1100 204.3124.03-4

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. NetRouter NR-1100 204.3124.03-4 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO NetRouter NR-1100 204.3124.03-4 2000 - DIGITEL S.A. INDÚSTRIA ELETRÔNICA Rua Dr. João Inácio, 1165 Bairro: Navegantes CEP 90230-181 Porto Alegre/RS Brasil Fone: (51) 337.1999

Leia mais

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário Marthe Ethernet A820 Manual do Usuário Índice 1 INTRODUÇÃO... 5 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS... 6 3 CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS... 7 3.1 ALIMENTAÇÃO 7 3.1.1 ESPECIFICAÇÃO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO... 7 3.2 INTERFACE

Leia mais

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2 w Microterminal MT 740 Manual do Usuário - versão 1.2 1 2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 1 2 RECONHECENDO O MT 740 2 3 INSTALAÇÃO 3 4 FUNCIONAMENTO 4 4.1 DESCRIÇÃO DAS CONFIGURAÇÕES E DOS COMANDOS 6 4.2 COMUNICAÇÃO

Leia mais

Conversor IP Shellby RS-232 ( TCP-IP)

Conversor IP Shellby RS-232 ( TCP-IP) Conversor IP Shellby RS-232 ( TCP-IP) Gradual Tecnologia Ltda. Manual do Conversor RS-232 Ethernet 1 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS DO APARELHO... 3 DESCRIÇÃO:... 3 CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS:... 3 PINAGEM... 4

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO ETHERNET BOX MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO E.P.M. Tecnologia e Equipamentos Ltda. Av. Comendador Gumercindo Barranqueiros, 285 Jardim Samambaia - Jundiaí SP CEP: 13211-410 Telefone (0xx11) 4582-5533

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido Adaptadores para Telefones Analógicos Cisco SPA100 Series SPA112 Two Port Phone Adapter SPA122 ATA with Router Conteúdo da embalagem Adaptador para Telefones Analógicos Cabo Ethernet

Leia mais

Manual do Usuário. Conversor Serial Ethernet ESC715. HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda.

Manual do Usuário. Conversor Serial Ethernet ESC715. HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda. Manual do Usuário HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda. PST.715001 Versão 1.0 28 de maio de 2015 Manual do Usuário Ref: PST.715001 Rev: 2 Arquivo: PST71500100.odt Liberado em: 08/04/2015 Informações

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Manual do equipamento Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03)

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03) (Versão 1.03) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 2.1. XL-PABX... 5 2.2. XL-PABX-Cable... 5 3. Acesso à configuração... 6 3.1. Conectando via interface

Leia mais

Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET. Modelo NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX. Manual de Instruções

Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET. Modelo NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX. Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET Modelo NETBOX Manual de Instruções Revisão 10.06 Índice Capítulo 1 Introdução Aplicação 5 Retirando o MÓDULO da embalagem

Leia mais

Apresenta suas funções, como utilizar testes e como interpretar os resultados encontrados.

Apresenta suas funções, como utilizar testes e como interpretar os resultados encontrados. Prefácio: Este manual descreve como utilizar o Switch Conversor de Mídia da GTS Network dos seguintes Modelos: 75.1806C - 75.1806T - 75.1806C.S25-75.3107S - 75.1906C.SWA25-75.1906C.SWB25-75.3006C.SWA20

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Introdução: Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Prezados leitores, esta é a primeira parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo

Leia mais

Utilizando License Server com AnywhereUSB

Utilizando License Server com AnywhereUSB Utilizando License Server com AnywhereUSB 1 Indice Utilizando License Server com AnywhereUSB... 1 Indice... 2 Introdução... 3 Conectando AnywhereUSB... 3 Instalação dos drivers... 3 Configurando AnywhereUSB...

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige.

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 1 Apresentação O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 2 Antes de iniciar Configuração Default O Prestige é enviado com os seguintes padrões de fábrica:

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO

DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO DMG20 DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO 204.0011.06 rev. 06 Data: 14/10/2005 GARANTIA Este produto é garantido contra defeitos de material e fabricação pelo período especificado na nota fiscal de venda.

Leia mais

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

Guia de Início Rápido do SecureLinx SLC Console Managers

Guia de Início Rápido do SecureLinx SLC Console Managers Guia de Início Rápido do SecureLinx SLC Console Managers CONTEÚDO DO GUIA DE INÍCIO RÁPIDO DO SECURELINX SLC CONSOLE MANAGERS Visão Geral do Sistema...2 O que está na caixa...3 Conectando o SLC...4 Instalando

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Se você tem mais que um computador ou outros dispositivos de hardware, como impressoras, scanners ou câmeras, pode usar uma rede para compartilhar

Leia mais

ME-033 MANUAL DO EQUIPAMENTO TERMINAL SERVER TS 5014

ME-033 MANUAL DO EQUIPAMENTO TERMINAL SERVER TS 5014 TERMINAL SERVER TS 54 Manual do Equipamento _Rev-TS-54 TS-54 ECIL INFORMÁTICA IND. E COM. LTDA Av. Tamboré, 973 - CEP: 06460-000 Alphaville Centro industrial e empresarial Barueri SP Brasil Tel.:+(11)

Leia mais

Equipamentos de Redes. Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways

Equipamentos de Redes. Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways Equipamentos de Redes Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways Placas de Rede Placas de Rede Preparação dos quadros para que possam ser enviados pelos cabos. A placa de

Leia mais

Manual do Usuário -TED1000 versão TC100 Ethernet

Manual do Usuário -TED1000 versão TC100 Ethernet Manual do Usuário -TED1000 versão TC100 Ethernet Indice: Apresentação...2 Ligando o terminal...3 Configurações iniciais...3 Configuração de IP...3 Teclas especiais...4 Cabo de rede...4 Leitor externo...4

Leia mais

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

Parte 2 Usando o CLI do Roteador

Parte 2 Usando o CLI do Roteador Parte 2 Usando o CLI do Roteador O acesso à CLI Comand Line Interface, é feita pelo usuário no roteador com um terminal ou remotamente. Quando acessamos um roteador, devemos efetuar login nele antes de

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Roteador com VoIP D-Link DVG-1402S

Roteador com VoIP D-Link DVG-1402S Guia de Configuração Roteador com VoIP D-Link DVG-1402S Índice: Detalhes do Equipamento... I Conexões do Equipamento... II Funções dos LEDs... III Diagrama de Instalação....IV Características Técnicas...

Leia mais

Manual Interface Lumikit PRO 4

Manual Interface Lumikit PRO 4 Manual Interface Lumikit PRO 4 2011 Lumikit Sistemas para Iluminação Antes de começar é importante ter algumas noções de redes de computador e endereçamentos, veja os seguintes tópicos na internet: http://pt.wikipedia.org/wiki/endereço_ip

Leia mais

ME-041 MANUAL DO EQUIPAMENTO TS 5024

ME-041 MANUAL DO EQUIPAMENTO TS 5024 Manual do Equipamento _Rev01-TS-5024 ECIL INFORMÁTICA IND. E COM. LTDA Av. Tamboré, 973 - CEP: 06460-000 Alphaville Centro industrial e empresarial Barueri SP Brasil Tel.:+55(11) 4133-1440 Fax:+55(11)

Leia mais

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT1000-LED Manual Técnico Versão A12-03 Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você

Leia mais

Lista de Erros Discador Dial-Up

Lista de Erros Discador Dial-Up Lista de Erros Discador Dial-Up Erro Código Descrição Ok 1 Usuário autenticado com sucesso e conexão encerrada pelo usuário OK 11 Usuário autenticado com sucesso e discador terminado pelo usuário OK 21

Leia mais

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50)

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50) Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D (Firmware 1.50) PRECAUÇÕES 1. O usuário assume total responsabilidade pela atualização. 2. Atualize o Firmware de uma unidade por vez.

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1 Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1. Colocado diretamente no desktop Colocou a câmera IP na posição adequada 2 2. Montagem na parede O suporte com o parafuso de bloqueio

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Terra VOIP PAP2 Rev. 1 Ago/06 1 de 15 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta manual do usuário Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados.

2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados. 2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados. De acordo com as leis de direitos autorais, este manual não pode ser copiado, em partes ou integralmente, sem o consentimento por escrito da GeoVision.

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

SUMÁRIO PlugSec Guardian ST100 PlugSec Guardian ST100

SUMÁRIO PlugSec Guardian ST100 PlugSec Guardian ST100 SUMÁRIO 1. Introdução 3 2. Para sua Segurança 3 3. Conteúdo da Embalagem 3 4. Funcionamento Básico 4 5. Compatibilidade 4 6. Modelos 4 7. Conhecendo o PlugSec Guardian ST100 5 8. Instalando Passo a Passo

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 Índice 1. Conexão do Hardware...03 2. Configuração do computador...05 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 2.2. Sistema Operacional Windows Vista ou Windows 7...07 3. Assistente de

Leia mais

Manual para configuração. Linksys RT31P2

Manual para configuração. Linksys RT31P2 Manual para configuração Linksys RT31P2 Indice Guia de Instalação ATA Linksys RT31P2... 3 Conhecendo o ATA... 4 Antes de Iniciar... 6 Analisando o seu acesso à Internet... 6 Configuração... 9 Configuração

Leia mais

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 - Conteúdo do Kit Os seguintes conteúdos encontram-se na caixa: Um roteador WR-3454G Uma Antena Uma fonte de Alimentação de 9V 0,8A Observação: Se algum dos itens acima

Leia mais

ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ DSL-2740E GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA

ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ DSL-2740E GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CONTEÚDO DA EMBALAGEM CONTEÚDO ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ ADAPTADOR DE ENERGIA ADAPTADOR CABO ETHERNET (CABO RJ-45) CONECTE O MODEM NO COMPUTADOR

Leia mais

Coletor de dados XL-PABX. Manual do Usuário. (Versão 2.0)

Coletor de dados XL-PABX. Manual do Usuário. (Versão 2.0) (Versão 2.0) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 3. Acesso à configuração... 5 3.1. Conectando via interface serial... 5 3.2. Conectando via interface de

Leia mais

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Índice 1. Condições para acesso 2 2. Requisitos para conexão 2 3. Pré-requisitos para utilização do Applet Java com Internet Explorer versão 5.01

Leia mais

Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário

Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade.

Leia mais

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Indice Guia de instalação D-LINK DVG-1402S... 3 Qual a função de cada equipamento:... 4 Visualizando Hardware... 5 LIGAÇÕES DO VOIP ROUTER DVG-1402S... 6 Configuração

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Integração Software Hardware

Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Integração Software Hardware Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Integração Software Hardware Manual de Uso e Configuração do Terminal Serial GPRS TSG Introdução O TSG (Terminal Serial GPRS) é uma solução para telemetria

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

Notas de Aplicação. Configurando o ezap900/901 para acesso via Ethernet. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Configurando o ezap900/901 para acesso via Ethernet. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Configurando o ezap900/901 para acesso via Ethernet HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00053 Versão 1.02 abril-2009 HI Tecnologia Configurando o ezap900/901 para acesso via

Leia mais

W-R2000nl Guia de instalação

W-R2000nl Guia de instalação W-R2000nl Guia de instalação Sumário Introdução...3 Instalação...5 Configurando seu computador...6 Acessando a tela de configurações...7 Configuração de Roteamento...8 Trocando senha de sua rede sem fio...13

Leia mais

Base Interface Ethernet Industrial 10/100 Mbps

Base Interface Ethernet Industrial 10/100 Mbps Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, é uma interface Ethernet Industrial para as UCP s PO3242, PO3342 e PO3X47. A interface liga-se às redes Ethernet Industrial 10 ou 100 Mbps, estando

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Redes I Fundamentos - 1º Período Professor: José Maurício S. Pinheiro Material de Apoio III DISPOSITIVOS

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio REDES DE COMPUTADORES Camada de Rede Prof.: Agostinho S. Riofrio Agenda 1. Introdução 2. Funções 3. Serviços oferecidos às Camadas superiores 4. Redes de Datagramas 5. Redes de Circuitos Virtuais 6. Comparação

Leia mais

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande velocidade

Leia mais

Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP

Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP Camada Conceitual APLICATIVO TRANSPORTE INTER-REDE INTERFACE DE REDE FÍSICA Unidade de Dados do Protocolo - PDU Mensagem Segmento Datagrama /Pacote Quadro 01010101010100000011110

Leia mais

Interface Ethernet DNP3 Servidor

Interface Ethernet DNP3 Servidor Descrição do Produto O módulo é uma interface de comunicação Ethernet para a UTR Hadron. Permite a integração da UTR HD3002 com centros de controle através do protocolo DNP3. Operando como um servidor

Leia mais

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001 Version 1.0 ATA 010001 CONTEÚDO DO KIT FLIP ATA - Adaptador de Analógico (Terminal FLIP) Fonte de energia elétrica AC/DC Cabo de Cabo de Rede Manual do Usuário ESPECIFICAÇÃO LED RING LNK/ACT STATUS PWR

Leia mais

MOR600 - Guia de Instalação Rapida

MOR600 - Guia de Instalação Rapida MOR600 - Guia de Instalação Rapida 1. Conteúdo O Roteador portatil MOR600 deve conter os itens relacionados abaixo. Caso se verifique alguma falta, favor contatar a revenda que lhe forneceu oproduto. Roteador

Leia mais

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede Entregar um relatório contendo introdução, desenvolvimento e conclusão. A seção desenvolvimento pode conter

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0 GPRS Universal Manual do Instalador C209994 - Rev 0 » Introdução: Antes da instalação deste produto, recomendamos a leitura deste manual, que contém todas as informações necessárias para a correta instalação

Leia mais

Exercícios de Fixação TCP/IP

Exercícios de Fixação TCP/IP Capítulo 2 Endereço de Rede Exercícios de Fixação TCP/IP a) (V) Os pacotes IP são datagramas não-confiáveis b) (F) Os endereços do tipo 127.x.x.x são utilizados em redes do tipo Intranet c) (F) Os endereços

Leia mais

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice Wireless Network Global Solutions WiNGS Wireless Gateway Manual Índice Pagina Características Técnicas 3 Descrição do Aparelho 4 Quick Start 5 Utilizando a interface de administração WEB 7 Login 7 Usuários

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

TERMO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES

TERMO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES TERMO DE GARANTIA 1. Este equipamento é garantido contra defeitos de fabricação pelo prazo de 12 meses. Sendo os primeiros 3 meses de garantia legal, e os últimos 9 meses de garantia especial concedida

Leia mais

Aula 3. Objetivos. A internet.

Aula 3. Objetivos. A internet. Aula 3 Objetivos A internet. Uma rede é... usando Um ambiente onde pessoas se comunicam e trocam idéias que requerem Um conjunto de aplicações e serviços distribuídos criando realizada através de Uma disciplina

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover

2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover 2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover 2011 Encore Electronics, Inc. Especificações de produtos, tamanhos e formas estão sujeitos a alterações sem aviso prévio e aparência real do produto

Leia mais

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA 1 Parabéns, você acaba de adquirir o equipamento mais avançado e de melhor relação custo/ benefício do mercado para compartilhamento de Internet via

Leia mais

ENH916-NWY. Manual do Usuário

ENH916-NWY. Manual do Usuário ENH916-NWY Manual do Usuário Aviso da FCC Este equipamento foi testado e se encontra em conformidade com os limites de dispositivo digital de Classe B, de acordo com a Parte 15 das Regras de FCC. Estes

Leia mais

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO:

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO: SUMÁRIO: APRESENTAÇÃO... 02 1- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 02 2- DESEMBALANDO O CONTROLE DE ACESSO... 02 3- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 02 4- COMO INSTALAR... 03 5- EXEMPLO DE POSICIONAMENTO DO CONTROLE

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

Manual Operacional SAT TS-1000

Manual Operacional SAT TS-1000 Manual Operacional SAT TS-1000 APRESENTAÇÃO O TS-1000 é o equipamento SAT da Tanca destinado a emissão de Cupons Fiscais Eletrônicos. Equipado com o que há de mais moderno em Tecnologia de Processamento

Leia mais

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet.

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet. Origem: Surgiu na década de 60 através da DARPA (para fins militares) - ARPANET. Em 1977 - Unix é projetado para ser o protocolo de comunicação da ARPANET. Em 1980 a ARPANET foi dividida em ARPANET e MILINET.

Leia mais

2 Controle de Congestionamento do TCP

2 Controle de Congestionamento do TCP 2 Controle de Congestionamento do TCP 17 2 Controle de Congestionamento do TCP A principal causa de descarte de pacotes na rede é o congestionamento. Um estudo detalhado dos mecanismos de controle de congestionamento

Leia mais

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA PA-500 Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks. Todos os

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO S501 CONNECT Versão 1.0.1 / Revisão 1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO CONTEMP IND. COM. E SERVIÇOS LTDA. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 S. Caetano do Sul - SP - Brasil Fone:

Leia mais

SCD 912. Dispositivo de comunicação e armazenamento. Apresentação. Dados Técnicos. Conexões

SCD 912. Dispositivo de comunicação e armazenamento. Apresentação. Dados Técnicos. Conexões Conv. USB-Serial Baudrate, stop bit e nro de dados programável. Baudrate de 1200 a 38400 bauds. Emula porta COM virtual. Led de indicação de operação como conversor USB-serial. Não possui linhas de controle

Leia mais

Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e)

Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e) Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e) Manual do Usuário Ver. 1.00 Todos os nomes e marcas registradas pertencem a seus respectivos proprietários

Leia mais

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO IMPORTANTE: Não instale o KIT no mastro sem antes conhecer bem o SOFTWARE (firmware) de gerenciamento. Configure a placa AP e faça todos os testes possíveis,

Leia mais

Uma tabela de roteamento contém as informações necessárias para que um pacote IP seja encaminhado para o destino certo.

Uma tabela de roteamento contém as informações necessárias para que um pacote IP seja encaminhado para o destino certo. RIP (Protocolo de Informação de Rotemento) como o próprio nome diz é um protocolo de roteamento: isso significa que ele é responsável por manter as tabelas de roteamento entre os roteadores da mesma rede

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação CONVERSOR HPNA 3.1 CTS3600EC-F Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização da CIANET.

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01

Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01 Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01 Índice Português 1 1. Antes de Iniciar 1 2. Instalação de Hardware 3 3. Configure o Modem 4 Troubleshooting 7 Version 10.22.2010 1. Antes de Iniciar Português

Leia mais