Utilização de Dispositivos Móveis, Web Services e Sotfware Livre no Monitoramento Remoto de Pacientes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Utilização de Dispositivos Móveis, Web Services e Sotfware Livre no Monitoramento Remoto de Pacientes"

Transcrição

1 Utilização de Dispositivos Móveis, Web Services e Sotfware Livre no Monitoramento Remoto de Pacientes Alencar Machado 1, Edson Luiz Padoin 2, Fabiano Salvadori 3, Liane Righi 4, Maurício de Campos 5, Paulo Sérgio Sausen 6, Sergio Luiz Dill 7 2,3,5,6,7 Grupo de Automação Industrial e Controle (GAIC) 1, 2,3,5,6,7 Departamento de Tecnologia (DETEC) 4 Departamento de Ciências da Saúde (DCSa) Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Brasil Resumo - Este trabalho apresenta a arquitetura de um sistema para monitoramento remoto de pacientes através da aplicação de dispositivos móveis e Web Services. Foi desenvolvida uma arquitetura modular que permite integrar diversas plataformas de desenvolvimento, baseadas em software livre e sem custo, que pode ser facilmente estendida ou mesmo adequada a sistemas já existentes. Uma das vantagens da adoção deste sistema é a facilidade de troca de informações entre o paciente e o médico sem a necessidade de contato físico entre ambos, o que permite a liberação de leitos hospitalares permitindo que pacientes possam permanecer em seus domicílios contando com rápido atendimento em caso de emergência. Palavras-chave: Dispositivos Móveis, Telefones Celulares, PDA, Serviços Web. Abstract - This job presents an architecture to remotely monitor patients by using an application running on mobile devices and using web services. The modular architecture applied allows the integration of several development platforms using free software at no cost which can be easily extended or customized over existing applications. One advantage in adopting this solution lies on easy information exchange between the patient and the doctor without the need to be in touch, thus freeing hospital beds and the ability that patients may remain at home care and in case of an emergency be quickly attended. Key-words: Mobile Device, Cellular Phone, PDA, Web Services. Introdução Um paciente clínico, durante o período de sua internação, pode contrair algum tipo de infecção agravando ainda mais o seu quadro e trazendo novas complicações para sua saúde. Desta forma, o atendimento domiciliar pode se constituir no espaço estratégico para o acompanhamento de indivíduos [1]. A incorporação tecnológica no SUS e nos serviços da Saúde Suplementar segue modelos hierarquizados. Compreender a rede de atenção à saúde como conjunto de nós interconectados [2] indica a necessidade da produção de outros modelos para a distribuição de tecnologias nos pontos e para a interconexão entre eles. A idéia de um sistema hierarquizado e estratificado por níveis de complexidade, com um modelo centrado na especialidade médica e no hospital vai cedendo espaço para a projeção de redes de atenção, nas quais já não se busca identificar centros, mas, ao contrário, conceber desenhos sem centros permanentes. [1]. Nesta perspectiva, o atendimento domiciliar pressupõe que o domicílio seja agregado a rede de atenção, com uma singular incorporação de tecnologias e com a criação de fluxos para conexão com os outros pontos [3]. O fato, de o Brasil estar vivenciando aumento da expectativa de vida de sua população com vistas a uma mudança importante na sua pirâmide populacional traz consigo uma carga de doenças que tem como características: elevado custo com medicação, assistência e reabilitação. Neste sentido, é urgente buscar alternativas para redução de custos garantindo qualidade dos serviços prestados e da vida dos sujeitos. A redução do tempo de internação hospitalar e o desenvolvimento de estratégias para o monitoramento e o auto-cuidado são possibilidades que merecem investimentos no campo da tecnologia em saúde. Trata-se de aliar condições consideradas necessárias para o monitoramento e para ações nas inter-corrências características dos hospitais - com os princípios éticos da des-hospitalização e da ampliação da

2 qualidade de vida e de autonomia, características do ambiente doméstico. O desenvolvimento e a adaptação de equipamentos para monitoramento de doentes em internação domiciliar e a ampliação da conectividade da rede de atenção à saúde é um desafio para que a internação domiciliar não seja sinônimo do isolamento e da desassistência. A incorporação tecnológica e a atenção domiciliar na Saúde Suplementar pode se sugerir configurações em redes, permitindo desenvolver ações mais próximas das pessoas em situação de dependência. Nesse sentido, busca-se a aplicação de novas tecnologias que contemplem a heterogeneidade das aplicações já implementadas nas mais diversas plataformas nas redes de saúde pública, seja entre as diferentes linguagens de programação, seja entre diferentes Bancos de Dados ou Sistemas Operacionais. Neste contexto, a implementação de aplicações que utilizam Web Services (WS) permitem resolver os problemas de interoperabilidade, interligação com aplicações já existentes e, através da utilização dos recursos móveis, ter acesso às funções de controle necessárias de qualquer local e a qualquer momento, bastando o usuário dispor de sistemas compatíveis. Deste modo, o desenvolvimento destes sistemas permite o monitoramento de pacientes em domicílio além da mobilidade disponibilizada [4]. Este trabalho apresenta o sistema que foi desenvolvido utilizando software livre, WS e dispositivos móveis para monitorar pacientes remotamente. Acrescenta-se ao trabalho já publicado em [5], um módulo para leitura dos dados no paciente através de um conexão bluetooth. Para desenvolver esta abordagem, o restante do artigo segue organizado da seguinte forma: primeiramente faz-se a descrição da infraestrutura utilizada; em seguida, descreve-se os módulos do sistema implementado e por fim, são apresentadas conclusões e perspectivas de trabalho futuro. Infra-estrutura Para o desenvolvimento deste trabalho, um conjunto de conceitos, tecnologias e equipamentos foram pesquisados e analisados com o objetivo de, em conjunto, compor uma solução integrada à área de saúde. Os quais são descritos a seguir: a) Dispositivos Móveis Os telefones celulares e os Personal Digital Assistant (PDA) são hoje populares e já incorporam algumas tecnologias como Infrared, Bluetooth além de possuírem Java Virtual Machine (JVM) instalada compatíveis com a tecnologia Java Mobile Edition (J2ME). Desta forma, torna-se possível a execução de aplicações que antes só eram executadas em computadores. Também tem-se disponíveis tecnologias para conexão e transmissão de dados entre dispositivos móveis e servidores. Para a realização dos testes durante o desenvolvimento do protótipo foi utilizando um telefone celular Nokia 6210 modelo S 60 em função da necessidade de configurações e perfis de: JVM na plataforma K Virtual Machine (KVM) que é uma versão compacta de JVM com capacidade de executar aplicações desenvolvidas em J2ME em dispositivos com pouca memória; Tecnologia Code Division Multiple Access (CDMA) ou Global System for Mobile Communications (GSM) - por oferecer disponibilidade de conexão de dados [6]; Mobile Information Device Profile (MIDP) 2.0 pela necessidade de uma especificação Java ME [7]; Connected Limited Device Configuration (CLDC) 1.1 que são as configurações do dispositivo. Com o objetivo de utilizar dispositivos móveis e limitados, como os telefones celulares, esta configuração atende as necessidades pelo fato de conter uma Application Programming Interface (API)s para tais dispositivos, bem como recursos do Record Management System (RMS) [7]; API Java Specification Requests (JSR) 172 A Web Service Interoperabiliti (WS-I) é necessária para a invocação no WS do servidor no celular através do protocolo Simple Object Access Protocol (SOAP) [8][9]; API JSR 82 (Bluetooth) - é um pacote que permite a comunicação utilizando a tecnologia sem fio bluetooth. b) Linguagem de Programação Foi escolhida a linguagem de programação Java pelo fato de um grande número de aparelhos móveis atualmente já oferecerem suporte a esta plataforma. Além disso, o Java utiliza uma estrutura em plataformas voltada para aplicações robustas e escaláveis. Neste protótipo utiliza-se: (i) a plataforma J2SE que é a base de todas as tecnologias; (ii) a plataforma J2EE que constitui de uma especificação para servidores de aplicações contendo módulos para programação distribuída; a plataforma J2ME que disponibiliza APIs e recursos para desenvolvimento de aplicações móveis [10]. c) Servidor de Aplicação Um servidor de aplicação é um ambiente de software que disponibiliza diversas APIs para a manipulação de uma aplicação [10]. Utilizou-se para o desenvolvimento do Servidor de aplicação a plataforma Java J2EE, esta que disponibiliza um conjunto de especificações e cria toda a infra-estrutura para

3 desenvolvimento de aplicações distribuídas corporativas [11]. E, como este projeto tem um objetivo funcional e crítico de integrar sistemas heterogêneos que rodam em arquiteturas diferentes, por exemplo aplicação móvel e aplicação web, foi utilizado a tecnologia de WS sobre um container GlassFish versão V2. d) Ambiente de desenvolvimento Foi utilizado o Netbeans IDE para a implementação do sistema principalmente pelo fato de ser software livre e possuir uma integração avançada com servidores de aplicações e com os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGDB). Outro fator determinante na escolha deste ambiente é a facilidade de implementação gráfica para a plataforma J2ME através do Visual Midlet que o Netbeans oferece [12]. Também pela disponibilidade de APIs para a conversão do XML e para a formulação das mensagens SOAP [13]. e) SGBD Utilizado Para efetuar o gerenciamento dos dados do sistema utilizou-se o Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados MySQL. Este SGBD também é software livre e possui distribuições disponível para diferentes Sistemas Operacionais, além de ter disponibilidade de drivers JDBC para várias IDEs de desenvolvimento. f) Sistema Operacional Levando-se em consideração a proposta da solução de utilizar software livre bem como o custo optou-se pela utilização do Sistema Operacional Linux OpenSuse versão Descrição do Sistema A manutenção de pessoas em suas casas pode ser um sinal da ampliação da qualidade de vida se este espaço de cuidado estiver conectado a serviços de saúde que lhe dêem suporte. Para isso, são necessárias mudanças nos sistema de saúde atuais principalmente na conectividade entre eles. Este trabalho propõe o desenvolvimento de um sistema que prove a conectividade entre o domicílio e um servidor web onde telefones celulares interagem com um serviço do WS para o envio de informações do paciente. Este monitoramento inclui a transmissão e o armazenamento de informações clínicas indicadas na singularidade dos casos e o desenvolvimento de uma forma de conexão rápida para situações de urgência-emergência. A proposta consiste em utilizar um aparelho coletor de dados (monitor cardíaco), que em contato com o paciente colete as informações necessárias (batimentos cardíacos, temperatura do corpo e pressão) e envie os dados para um dispositivo móvel através de rede sem fio (bluetooth ou infravermelho). Para tal pode ser utilizado monitores que captam tais informações do paciente e transmitem através bluetooth. O dispositivo móvel utiliza a tecnologia J2ME, por exemplo, um telefone celular, tal dispositivo recebe os dados e os envie no padrão XML para um servidor. Este executa um WS que é encarregado de persistir tais informações em um banco de dados, montando assim uma base histórica do paciente que pode servir de apoio para análises futuras e mesmo em tempo real.[14] Figura 1 Arquitetura do Sistema A Figura 1 ilustra a arquitetura do sistema de monitoramento. O monitor cardíaco coletando os dados do paciente e enviando através bluetooth para o telefone celular, que envia os dados através de uma conexão de dados General Packet Radio System (GPRS), para um WS que executa em contexto de Java J2EE GlassFish V2. Já o módulo servidor, analisa as informações recebidas e às persiste no Banco de Dados. Também verifica se o quadro clínico está alterado e se necessário notifica o médico com as informações recebidas enviando um . Faz também uma conexão à um WS terceirizado que envia uma mensagem Short Message Service (SMS) para o telefone celular do médico responsável [15]. O sistema desenvolvido utiliza a tecnologia GPRS para trafegar seus dados entre o telefone celular e o servidor, tecnologia esta disponível para as redes GSM e TDMA. Sua característica principal é a sua disponibilidade, além da tarifação somente sobre os dados que são enviados ou recebidos. A criação do protótipo demonstra que uma rede GPRS é um tipo de sub-rede da internet, e o telefone celular é visto como um nó desta sub rede, pois da mesma forma que um computador com IP fixo na internet é um nó visível por todos, um telefone celular também contem um valor fixo para poder ser localizado e desta forma pode-se trocar informações entre as duas redes, ou seja, integra as redes móveis de telefones celulares às redes baseadas em IP. Com a utilização desta tecnologia torna-se também possível o envio de dados pelas redes,

4 bem como SMSs que são mensagens pequenas de até 160 caracteres. O sistema de monitoramento desenvolvido é constituído de quatro módulos, onde o WS é utilizado para fazer a integração entre eles, os quais são: a) Módulo leitura de dados no paciente Para coletar os dados do paciente utilizouse um monitor cardíaco e uma aplicação Java. O monitor utilizado consiste de uma pulseira que faz a leitura dos dados no paciente e os envia para a aplicação através de blueooth. O aplicativo utiliza uma API específica do Java para o recebimento dos dados. Assim, a aplicação localiza, identifica e sincroniza o dispositivo monitor estabelecendo uma comunicação e passa e receber as informações serializadas através da rede bluetooth criada entre os dos dispositivos. Por exemplo, quando a temperatura ou os batimentos cardíacos apresentarem alterações o aplicativo conecta o WS enviando os dados. Os parâmetros de dados a serem informados ao servidor podem variar de acordo com o tipo de acompanhamento clínico de cada paciente. Para enviar estas informações do paciente, desenvolveu-se uma aplicação com as configurações CLDC-1.1 e MIDP-2.1 da plataforma J2ME. Nesta aplicação consta um WS cliente que conecta-se no servidor WS, utilizando o método disponibilizado pelo WSDL da aplicação servidora. Figura 3 Arquitetura da Aplicação Móvel Figura 2 Arquitetura do simulador A Figura 2 demonstra a utilização do monitor que realiza a leitura e faz o envio dos dados até o aparelho celular através rede bluetooth. b) Módulo Celular Este módulo consiste do sistema cliente instalado no telefone celular que utilizará um dos WS implementados no módulo servidor. Este módulo possui uma interface que permite cadastrar o paciente, com informações do tipo código, nome e a data de nascimento. Informações estas, que ficam armazenadas no RMS. O RMS modela uma base de dados estruturada similar a um sistema de arquivo no telefone celular. Uma vez configurado, todas as informações que são enviadas do aparelho, sempre serão do mesmo paciente. Toda informação que for enviada para o servidor primeiramente será persistida no telefone celular, sendo que em um segundo momento quando novas informações serão enviadas novamente ao servidor, as mesmas sejam comparadas e somente serão enviadas caso exista alguma alteração. Desta forma, utiliza-se a rede GPRS somente quando houver alguma alteração clínica. A Figura 3 apresenta a arquitetura da aplicação móvel utilizada no protótipo, sendo constituída por uma classe onde estão os componentes visuais, a classe MIDlet e a classe cliente WS, que faz uso das interfaces necessárias para a utilização do serviço. a Configuração Inicial b- Entrada de Dados Figura 4 Aplicativo móvel em execução

5 Na Figura 4 é apresentada a aplicação sendo executada no telefone celular Nokia 6210 Classic modelo S 60. Em 4.a é apresentada a tela inicial onde podem ser configurados os dados do paciente e em 4.b é apresentada a tela da aplicação onde pode ser realizada também a digitação dos dados do paciente. c) Módulo Servidor Consiste de uma aplicação servidora executada pelo servidor de aplicação Java J2EE GlassFish V2. Esta aplicação implementa dois sistemas, um para cadastro de pacientes e médicos e outro para acesso aos dados com consultas e relatório dos histórico de pacientes. Este módulo, também contem um WS que recebe os dados do módulo celular e os armazena no SGBD. d) Módulo envio de torpedos SMS Se os dados que foram enviados pelo módulo celular ao módulo servidor representam que o paciente está com estado clínico alterado, o sistema faz a conexão com um WS terceirizado para enviar um torpedo SMS de notificação ao telefone celular do médico ou responsável pelo paciente que está sendo monitorado. As informações do médico ou responsável já estão cadastradas no sistema, tornando o sistema automático e com um rápido acionamento do médico informando o quadro clínico do paciente. Estes telefones celulares podem ser das operadoras Vivo, Claro, Tim, BrTelecom, Teleming, Amazon Celular, Nextel, CTBC ou outra. Este módulo demonstra o poder de interoperabilidade que existe nos WS, pois o sistema criado é implementado em Java, porém o WS pode suportar integração com outras linguagens. Conclusão Neste trabalho é apresentado um sistema para monitoramento remoto de pacientes através da utilização de dispositivos móveis, software livre e WS. Com ele pôde-se contribuir no aprimoramento do sistema de saúde hoje utilizado, pois possibilita-se um gerenciamento em tempo real de pacientes em seus domicílios em casos que demandem de atenção e monitoramento tais como, freqüência cardíaca, temperatura corporal e pressão sanguínea. Por meio dos serviços disponibilizados, seja de coleta de informações dos pacientes através dos dispositivos móveis ou pelo envio através de conexões GSM ou ainda, pelo armazenamento destes dados em um SGBD, aplicam-se as tecnologias atuais à área de saúde. Através da utilização deste sistema tornase possível a liberação de leitos hospitalares permitindo que pacientes permaneçam em seus domicílios contando com rápido atendimento em caso de emergência. Com dispositivos móveis que tenham JVM instaladas para se conectar ao WS construído pode manter a base de dados com suas informações atualizadas, permitindo o acompanhamento médico remoto. Como trabalho futuro pretende-se utilizar Banco de Dados Móveis para armazenar mais informações no dispositivo móvel tornando o sistema mais seguro e permitindo a sincronização dos dados do celular com os já armazenados no servidor. Também se pretende disponibilizar o sistema para novos tipos de acompanhamentos médicos. Referências [1] RIGHI, Liane Beatriz. Produção de redes de atenção à saúde: acordos, confrontos e reparos. In: Saúde coletiva: diálogos contemporâneos. Ijuí: Editora Unijuí [2] CASTELLS, M. A sociedade em rede. Tradução de Roneide Venancio Majer. Rio de Janeiro: Paz e Terra [3] CAMPOS, GWS. Um método para análise e co-gestão de coletivos. São Paulo: Hucitec [4] HENDRICKS, Mack. Java Web Services. Rio de Janeiro:Alta Books [5] MACHADO. Alencar; PADOIN, E. L.; SALVADORI, Fabiano; RIGHI, Liane; CAMPOS, Maurício de; SAUSEN, Paulo S.; DILL, Sérgio L. Mobilidade no monitoramento de pacientes através de Serviços Web. In: SIRC-VII Simpósio de Informática da Região Centro do RS p [6] MUCHOW, John W. Core J2ME: Tecnologia e MIDP. The Sun Microsystems Press. Pearson. São Paulo [7] MOTOROLA. Disponível em [8] WSI - Web Service Interoperabiliti. Disponível em [9] NOKIA. Disponível em [10] DEITEL, H. M. Java Como Programar, 6ª. Edição. Pearson Education. São Paulo [11] SAMPAIO, Cleuton. Guia do Java Enterprise Edition 5. Brasport [12] SUN Technology. Disponível em [13] ROCHA, Helder. J500: Java 2 Enterprise Edition. São Paulo [14] PADOIN, E. L. ; BONIATI, Bruno B. Web Services como Middlewares para

6 Interoperabilidade em Sistemas. Revista do CCEI, p [15] PADOIN, E. L.; SALVADORI, Fabiano; CAMPOS, Maurício de; SAUSEN, Paulo Sérgio; DILL, Sérgio Luis; IDALENCIO, T. A. Mobilidade no Monitoramento de Subestações Elétricas através de Serviços Web. In: VI SIRC - Simpósio de Informática da Região Centro do RS, Santa Maria p Contato Alencar Machado Graduando do Curso de Informática - Edson Luiz Padoin Docente e pesquisador do GAIC - Fabiano Salvadori - Docente e pesquisador do GAIC - Liane Righi - Docente do curso de Enfermagem Maurício de Campos - Docente e pesquisador do GAIC - Paulo Sérgio Sausen - Docente e pesquisador do GAIC - Sergio Dill - Docente e pesquisador do GAIC - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) Departamento de Tecnologia (DETEC) R. Lulu Hilguenfritz Ijuí-RS-Brasil. Fone: (55)

Mobilidade no monitoramento de pacientes através de Serviços Web

Mobilidade no monitoramento de pacientes através de Serviços Web Mobilidade no monitoramento de pacientes através de Serviços Web Alencar Machado, Edson Luiz Padoin, Fabiano Salvadori, Liane Righi, Maurício de Campos, Paulo Sérgio Sausen, Sergio Dill Grupo de Automação

Leia mais

Manual de Operação Aplicativo ClickIt

Manual de Operação Aplicativo ClickIt Manual de Operação Aplicativo ClickIt Rev. 1.1 Agosto/2010 GSControl Automação Ltda. Rua Washington Luiz, 675 ITC Conjunto 1101 Centro Porto Alegre RS CEP 90010-460 Telefone: (51)3026-0945 / (51)3287-2167

Leia mais

MONITORAMENTO E CRIAÇÃO DE HISTORICOS DENSOS DE PACIENTES CLINICOS ATRAVÉS DE UMA APLICAÇÃO NAS NUVENS

MONITORAMENTO E CRIAÇÃO DE HISTORICOS DENSOS DE PACIENTES CLINICOS ATRAVÉS DE UMA APLICAÇÃO NAS NUVENS Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas - ICEB Departamento de Computação - DECOM MONITORAMENTO E CRIAÇÃO DE HISTORICOS DENSOS DE PACIENTES CLINICOS ATRAVÉS

Leia mais

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ana Paula Carrion 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil anapaulacarrion@hotmail.com,

Leia mais

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO Ramon R. Rabello, Pedro J. Treccani, Thienne M Johnson Universidade da Amazônia, Av Alcindo Cacela, 287, Belém, PA CEP 66092-010 ramon.rabello@gmail.com,

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo Programação para Dispositivos Móveis Prof. Wallace Borges Cristo Acesso a informação Notícias, Ringtones, Vídeos Messenger/Chat Jogos Acesso a instituições financeiras M-commerce (Mobile Commerce) Aplicações

Leia mais

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C Desenvolvimento de Aplicações para Dispositivos Móveis José de Ribamar Martins Bringel Filho Mestre em Ciência da Computação (UFC) bringel@cenapadne.br Roteiro Overview das Plataformas e Linguagens J2ME

Leia mais

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados Acadêmico: Bernardo Marquardt Müller Orientador: Prof. Dr. Mauro Marcelo Mattos Roteiro

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME Júlio César Jardim Júnior 1, Elio Lovisi Filho (Orientador) 1 1 Ciência da Computação Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) Rua Palma Bageto Viol, s/n Barbacena - MG.

Leia mais

FRAMEWORK PARA SUPERVISÓRIO DE SISTEMA AUTOMATIZADO VIA CELULAR

FRAMEWORK PARA SUPERVISÓRIO DE SISTEMA AUTOMATIZADO VIA CELULAR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 FRAMEWORK PARA SUPERVISÓRIO DE SISTEMA AUTOMATIZADO VIA CELULAR Uiliam Nelson Lendzion Tomaz Alves 1, Munif Gebara Junior 2 RESUMO: O grande número de

Leia mais

Proposta de uma técnica de controle para o Monitoramento Remoto de Sinais vitais em sistemas embarcados

Proposta de uma técnica de controle para o Monitoramento Remoto de Sinais vitais em sistemas embarcados 317 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Proposta de uma técnica de controle para o Monitoramento Remoto de Sinais vitais em sistemas embarcados Poliana Francibele de Oliveira Pereira, Alexandre

Leia mais

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Uma Introdução ao J2ME Computação Móvel (MAC5743/MAC330) DCC-IME-USP Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Visão Geral do Java 2 (1) A plataforma Java 2 engloba três elementos:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO Fred Paulino Ferreira, Leonardo Couto, Renato Maia, Luiz G. Montanha Departamento

Leia mais

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres. Módulo I - Introdução Aula 2 Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.com Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010 Graduado em Ciência da Computação pela UFC, Brasil

Leia mais

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus Java ME e suas principais tecnologias de conectividade Gracieli Begia Mateus Telefones Celulares no Mundo Fonte: UIT e Wireless Intelligence (Ovum/GSM Association) Posição do Brasil no Mundo Principais

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio,

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio, INTRODUÇÃO Para que o Guia Médico de seu Plano de Saúde esteja disponível em seu celular, antes de mais nada, sua OPERADORA DE SAÚDE terá de aderir ao projeto. Após a adesão, você será autorizado a instalar

Leia mais

A Plataforma Java 2 Micro Edition Aplicada em Dispositivos Móveis: Sistemas Embarcados para Telefones Celulares

A Plataforma Java 2 Micro Edition Aplicada em Dispositivos Móveis: Sistemas Embarcados para Telefones Celulares Engineering for a better life Universidade Federal do Maranhão A Plataforma Java 2 Micro Edition Aplicada em Dispositivos Móveis: Sistemas Embarcados para Telefones Celulares Monografia BRUNO FERNANDES

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Pizzaria Manão Emilio Gonçalves 41281 Fabrício Luís Santos da Silva 50293 Filipe Ribeiro Nalon 50295

Leia mais

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Este tutorial apresenta uma visão geral da arquitetura para implantação de aplicações móveis wireless. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Aluno: Fábio Bicalho de Araujo Orientador: Marco Antonio Grivet Matoso Maia Introdução Um fato da atualidade: o mundo está se tornando cada vez mais

Leia mais

A utilização do JSWDP para construção de Web Services

A utilização do JSWDP para construção de Web Services A utilização do JSWDP para construção de Web Services Fabiana Ferreira Cardoso 1, Francisco A. S. Júnior 1, Madianita Bogo 1 1 Centro de Tecnologia da Informação Centro Universitário Luterano de Palmas

Leia mais

Utilizando Cenários Virtuais para a Simulação de Ambientes Domésticos Controlados por Celular

Utilizando Cenários Virtuais para a Simulação de Ambientes Domésticos Controlados por Celular Utilizando Cenários Virtuais para a Simulação de Ambientes Domésticos Controlados por Celular Silvano Maneck Malfatti, Igor Yepes, Gabriel Lacerda dos Santos Faculdade Católica do Tocantins (FACTO) Palmas

Leia mais

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Célia Hirata Aoki Anderson Pazin

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Célia Hirata Aoki Anderson Pazin JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Célia Hirata Aoki Anderson Pazin LINS SP 2009 2 JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS RESUMO As fortes expansões do mercado de desenvolvimento de softwares,

Leia mais

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações:

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações: 1 TECNOLOGIA J2ME A J2ME, Java Micro Edition, é uma tecnologia que permite o desenvolvimento de aplicações Java para dispositivos com poder de processamento, vídeo e memória limitados. Possui uma coleção

Leia mais

PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL

PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL Adson Diego Dionisio da SILVA 1, Saulo Soares de TOLEDO², Luiz Antonio Costa Corrêa FILHO³, Valderí Medeiros

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME Ana Paula A. ZANELATO 1 Eliezer Gomes Paraganba FILHO 2 Emerson Silas DÓRIA 3 RESUMO: Este artigo pretende apresentar a tecnologia J2ME (linguagem

Leia mais

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa Nairon Neri Silva 1, Luís Augusto Mattos Mendes(Orientador) 1 1 Ciência da Computação - Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Leia mais

COMPARAÇÃO DE KITS DE DESENVOLVIMENTO PARA CRIAÇÃO DE APLICATIVOS DESTINADOS A DISPOSITIVOS MÓVEIS

COMPARAÇÃO DE KITS DE DESENVOLVIMENTO PARA CRIAÇÃO DE APLICATIVOS DESTINADOS A DISPOSITIVOS MÓVEIS COMPARAÇÃO DE KITS DE DESENVOLVIMENTO PARA CRIAÇÃO DE APLICATIVOS DESTINADOS A DISPOSITIVOS MÓVEIS Luiz Eduardo Uzai Graduado em Sistemas de Informação pela LIBERTAS Faculdades Integradas. Ely Fernando

Leia mais

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE por Miguel Aguiar Barbosa Trabalho de curso II submetido como

Leia mais

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis Jesseildo F. Gonçalves 07/10/2010 Jesseildo F. Gonçalves () 07/10/2010 1 / 50 1 Introdução ao J2ME História Arquitetura do J2ME MIDLets 2 RMS:

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Marcus Vinicius Cruz Xavier Rascunho do trabalho de conclusão de curso Título

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS RENATO BARBOSA MIRANDA VALESKA PIVOTO PATTA MARCONDES Inatel - Instituto Nacional de Telecomunicações ICC - Inatel Competence

Leia mais

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES Célia Hirata Aoki - celia@unisalesiano.edu.br Prof. M.Sc. Anderson Pazin - pazin@unisalesiano.edu.br RESUMO As fortes expansões

Leia mais

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Disciplina: Computação Móvel Professor: Mauro Nacif Rocha Data: 27/02/2007 Hadriel Toledo Lima 50290 Juliana Pinheiro Campos 47683 Luis Felipe Hussin Bento

Leia mais

Acadêmico: Marciane Schotten Prof. Orientador: Ricardo Alencar de Azambuja

Acadêmico: Marciane Schotten Prof. Orientador: Ricardo Alencar de Azambuja PROTÓTIPO DE UMA APLICAÇÃO MÓVEL PARA LOCAÇÃO DE VEÍCULOS UTILIZANDO J2ME Acadêmico: Marciane Schotten Prof. Orientador: Ricardo Alencar de Azambuja Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Fundamentação

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Aluno: Fábio Bicalho de Araujo Orientador: Marco Antonio Grivet Matoso Maia Introdução Um fato da atualidade: o mundo está se tornando cada vez mais

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Rafael Silva Guimarães Instituto Federal do Espírito Santo Campus Cachoeiro de Itapemirim Definição A linguagem Java foi desenvolvida pela Sun Microsystems,

Leia mais

3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR

3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR 6,67(0$'(*(5(1&,$0(172&86720,=È9(/%$6($'2(0 3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR 1, 2,3 UNICENP Centro Universitário Positivo Rua Professor Viriato Parigot de Souza, 5300

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Faculdades SENAC Análise e Desenvolvimento de Sistemas 28 de abril de 2010 Principais suportes de Java RMI (Remote Method Invocation), da Sun Microsystems DCOM (Distributed Component Object Model), da

Leia mais

CONECTO. Tecnologia Java. Rua Henrique Setter, 85 Itoupava Central 89062-440 - Blumenau SC www.cechinel.com.br Página - 1

CONECTO. Tecnologia Java. Rua Henrique Setter, 85 Itoupava Central 89062-440 - Blumenau SC www.cechinel.com.br Página - 1 Apresentação CONECTO Tecnologia Java Página - 1 Sumário 1. Descrição...3 2. Estrutura da comunicação... 4 3. Apresentação...5 4. Funcionamento...6 5. Transmissão das Ocorrências...7 6. Mensagens...8 7.

Leia mais

Aplicações Móveis: Gestão de Estacionamento em Shoppings

Aplicações Móveis: Gestão de Estacionamento em Shoppings Aplicações Móveis: Gestão de Estacionamento em Shoppings O conteúdo deste tutorial foi obtido do artigo de autoria da Kelly Lima Borges da Silva e da Linéia Bulhões Souza Rizzuto para a etapa de classificação

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Aula 6 Estrutura de Sistemas Operacionais Prof.: Edilberto M. Silva http://www.edilms.eti.br Baseado no material disponibilizado por: SO - Prof. Edilberto Silva Prof. José Juan Espantoso

Leia mais

Um Driver NDIS Para Interceptação de Datagramas IP

Um Driver NDIS Para Interceptação de Datagramas IP Um Driver NDIS Para Interceptação de Datagramas IP Paulo Fernando da Silva psilva@senior.com.br Sérgio Stringari stringari@furb.br Resumo. Este artigo apresenta o desenvolvimento de um driver NDIS 1 para

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA RESUMO SYSTEM CONTROL OF CLIMATIC DATA IN THE WEB TO ASSIST THE AGRICULTURE

SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA RESUMO SYSTEM CONTROL OF CLIMATIC DATA IN THE WEB TO ASSIST THE AGRICULTURE SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA CAROLINE VISOTO 1 EDUARDO RUBIN 2 THIAGO X. V. OLIVEIRA 3 WILINGTHON PAVAN 4 JOSÉ MAURÍCIO CUNHA FERNANDES 5 CRISTIANO ROBERTO CERVI

Leia mais

SisBDR - SISTEMA DE ACESSO A DIFERENTES BASES DE DADOS REMOTAS COM RECONEXÃO AUTOMÁTICA UTILIZANDO TECNOLOGIA MÓVEL RESUMO

SisBDR - SISTEMA DE ACESSO A DIFERENTES BASES DE DADOS REMOTAS COM RECONEXÃO AUTOMÁTICA UTILIZANDO TECNOLOGIA MÓVEL RESUMO SisBDR - SISTEMA DE ACESSO A DIFERENTES BASES DE DADOS REMOTAS COM RECONEXÃO AUTOMÁTICA UTILIZANDO TECNOLOGIA MÓVEL Patrícia Aparecida Proença 1 Heitor Augustus Xavier Costa 2 RESUMO Neste trabalho, é

Leia mais

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa 1. Título do Curso Desenvolvimento de Aplicações Móveis 2. Justificativa O crescimento acentuado de dispositivos móveis como celulares, smartphones, tablets e outros, e as mudanças no comportamento dos

Leia mais

Departamento. Matéria. Disciplina. Código. Carga Horária (horas-aula) Objetivos. Ementa OP3.2014. Telecomunicações

Departamento. Matéria. Disciplina. Código. Carga Horária (horas-aula) Objetivos. Ementa OP3.2014. Telecomunicações Departamento Curso Formação Profissional Elétrica Engenharia Elétrica Disciplina Código Rádio e Telefonia OP3 Docentes João Bustamante (Professor Responsável). Matéria Telecomunicações Carga Horária (horas-aula)

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com. Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.br 08/2014 Agenda Introdução Conceitos Web Service Por que utilizar

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Faculdade de Negócios e Administração de Sergipe Disciplina: Integração Web Banco de Dados Professor: Fábio Coriolano Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Professor: Fabio

Leia mais

TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS PALM VIA FTP USANDO REDES GPRS

TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS PALM VIA FTP USANDO REDES GPRS TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS PALM VIA FTP USANDO REDES GPRS Dr. George SILVA; Dr. Gilbert SILVA; Gabriel GUIMARÃES; Rodrigo MEDEIROS; Tiago ROSSINI; Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte

Leia mais

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME Java para Dispositivos Móveis Desenvolvendo Aplicações com J2ME Thienne M. Johnson Novatec Capítulo 1 Introdução à computação móvel 1.1 Computação móvel definições Computação móvel está na moda. Operadoras

Leia mais

A Linguagem Algorítmica Estrutura de Repetição. Ex. 2

A Linguagem Algorítmica Estrutura de Repetição. Ex. 2 Estrutura de Repetição. Ex. 2 A ESTRUTURA Enquanto faça{} É MELHOR UTILIZADA PARA SITUAÇÕES ONDE O TESTE DE CONDIÇÃO (V OU F) PRECISA SER VERIFICADO NO INÍCIO DA ESTRUTURA DE REPETIÇÃO.

Leia mais

Proposta de PFC. Desenvolvimento de uma biblioteca para envio de Nota Fiscal Eletrônica através de dispositivos móveis usando a tecnologia Java ME.

Proposta de PFC. Desenvolvimento de uma biblioteca para envio de Nota Fiscal Eletrônica através de dispositivos móveis usando a tecnologia Java ME. Proposta de PFC Desenvolvimento de uma biblioteca para envio de Nota Fiscal Eletrônica através de dispositivos móveis usando a tecnologia Java ME. Aluno: Vitor Gobato Orientador: Fábio Nogueira 1 1. Introdução

Leia mais

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Fabrício Brasiliense Departamento de Informática e Estatística(INE) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Campus Universitário Trindade-

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO

PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO Wilker Luiz Machado Barros¹, Wyllian Fressatti¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil wilkermachado1@hotmail.com,

Leia mais

Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano

Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano Paulo V. W. Radtke pvwradtke@gmail.com http://www.ppgia.pucpr.br/~radtke/jogos/ AVISO IMPORTANTE!! Esta versão é dedicada exclusivamente

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1 Visão geral técnica e dos recursos SWD-1031491-1025120324-012 Conteúdo 1 Visão geral... 3 2 Recursos... 4 Recursos para gerenciar contas de usuário

Leia mais

COMPARAÇÃO ENTRE OS SERVIDORES DE E-MAILS MAIS UTILIZADOS ATUALMENTE

COMPARAÇÃO ENTRE OS SERVIDORES DE E-MAILS MAIS UTILIZADOS ATUALMENTE COMPARAÇÃO ENTRE OS SERVIDORES DE E-MAILS MAIS UTILIZADOS ATUALMENTE Mayara Dos Santos Marinho¹, Julio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR - Brasil mayara-marinho@hotmail.com

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE 1. Kellen Kristine Perazzoli 2 ; Manassés Ribeiro 3

INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE 1. Kellen Kristine Perazzoli 2 ; Manassés Ribeiro 3 INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE 1 Kellen Kristine Perazzoli 2 ; Manassés Ribeiro 3 INTRODUÇÃO Atualmente empresas de diversos portes estão encontrando nos web services soluções para seus

Leia mais

ANÁLISE E IMPLEMENTAÇÃO DE ALGORITMOS DE COMPRESSÃO DE DADOS. Maria Carolina de Souza Santos 1 Orientador: Prof.º Ms.

ANÁLISE E IMPLEMENTAÇÃO DE ALGORITMOS DE COMPRESSÃO DE DADOS. Maria Carolina de Souza Santos 1 Orientador: Prof.º Ms. ANÁLISE E IMPLEMENTAÇÃO DE ALGORITMOS DE COMPRESSÃO DE DADOS Maria Carolina de Souza Santos 1 Orientador: Prof.º Ms. Mauricio Duarte 2 Centro Universitário Euripides de Marilia UNIVEM FATEC Faculdade de

Leia mais

Java 2 Micro Edition (J2ME)

Java 2 Micro Edition (J2ME) Java 2 Micro Edition (J2ME) por Filipe Gonçalves Barreto de Oliveira Castilho Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal fgonc@student.dei.uc.pt Resumo: Apresenta-se

Leia mais

OSGi Um Sistema Dinâmico de Módulos para Java

OSGi Um Sistema Dinâmico de Módulos para Java OSGi Um Sistema Dinâmico de Módulos para Java Raoni Kulesza raoni@larc.usp.br MAC-5863 Sistemas de Middleware Avançados 2006/2 Prof. Dr. Francisco Reverbel IME-USP, 28/11/2006 Agenda Introdução Arquitetura

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) J2EE () Sumário Introdução J2EE () APIs J2EE Web Container: Servlets e JSP Padrão XML 2 J2EE é Uma especificação para servidores

Leia mais

Serviços Web: Introdução

Serviços Web: Introdução Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Objetivos Nesta aula

Leia mais

Extensões MIDP para Web Services

Extensões MIDP para Web Services Extensões MIDP para Web Services INF-655 Computação Móvel Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática MIDP Architecture MIDP = Mobile Information Device Profile Connection Framework HttpConnection

Leia mais

Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST

Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST Jhonatan Wilson Aparecido Garbo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil jhowgarbo@gmail.com jaime@unipar.br

Leia mais

Relação/Comunicação de progresso e Resultados

Relação/Comunicação de progresso e Resultados Relação/Comunicação de progresso e Resultados 1 - Relação de progresso 1ª semana 17-19 Fev. 2ª semana 22 26 Fev. 3ª semana 1-5 Mar. 4ª semana 8-12 Mar. 5ª semana 15-19 Mar. 6ª semana 22-26 Mar. Introdução

Leia mais

Scalable Vector Graphics. Kadu Neves Rafael Rocha

Scalable Vector Graphics. Kadu Neves Rafael Rocha Scalable Vector Graphics Kadu Neves Rafael Rocha Roteiro Introdução Vantagens do Uso do SVG Perfis SVG A especificaçào JSR-226 Exemplos Introdução Scalable Vector Graphics é um padrão aberto para descrever

Leia mais

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Java & OpenJDK Thiago S. Gonzaga Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Tópicos Sobre a Sun Microsystems Algumas tecnologias da Sun Linguagem de Programação Ciclo de Desenvolvimento O que é Java?

Leia mais

Telemedicina através de Dispositivos Móveis. Telemedicine through Mobile Devices. Introdução

Telemedicina através de Dispositivos Móveis. Telemedicine through Mobile Devices. Introdução Telemedicina ARTIGO através ORIGINAL de dispositivos / ORIGINAL móveis ARTICLE Telemedicina através de Dispositivos Móveis Telemedicine through Mobile Devices Denise Antonia Furukawa* Edson Shozo Nishi*

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO. Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila

PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO. Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila Comunicações móveis 2 Definição antiga: dispositivo móvel Definição atual: alta velocidade Exemplos Pager

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SENSORES UTILIZANDO O PROTOCOLO ZIGBEE PARA COMUNICAÇÃO SEM FIO

TÍTULO: SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SENSORES UTILIZANDO O PROTOCOLO ZIGBEE PARA COMUNICAÇÃO SEM FIO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SENSORES UTILIZANDO O PROTOCOLO ZIGBEE PARA COMUNICAÇÃO SEM FIO

Leia mais

Tecnologia de redes celular GSM X CDMA

Tecnologia de redes celular GSM X CDMA Tecnologia de redes celular GSM X CDMA GSM (Global Standard Mobile) GSM (Global Standard Mobile) Também baseado na divisão de tempo do TDMA, o GSM foi adotado como único sistema europeu em 1992, e se espalhou

Leia mais

PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME

PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME FABIANO ROSA BLUMENAU

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

Convergência tecnológica em sistemas de informação

Convergência tecnológica em sistemas de informação OUT. NOV. DEZ. l 2006 l ANO XII, Nº 47 l 333-338 INTEGRAÇÃO 333 Convergência tecnológica em sistemas de informação ANA PAULA GONÇALVES SERRA* Resumo l Atualmente vivemos em uma sociedade na qual o foco

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LUTHIANO RODRIGUES VENECIAN

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LUTHIANO RODRIGUES VENECIAN FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LUTHIANO RODRIGUES VENECIAN SISTEMA PARA GERENCIAMENTO DE COLABORADORES UTILIZANDO DISPOSITIVOS MÓVEIS PELOTAS

Leia mais

Documentação do Sistema Mobile Fitness 1.0

Documentação do Sistema Mobile Fitness 1.0 Documentação do Sistema Mobile Fitness 1.0 Autores: Bernardo Giori Estevão Mognatto Mirella Antunes Pedro Gazolla Viçosa MG Fevereiro 2007 Índice 1. Introdução e Motivação... 3 2. Documentação do sistema...

Leia mais

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Projeto de Sistemas Distribuídos Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Exemplos de SD Quais podem ser? Ex. de SD: Internet Internet é um conjunto de redes de computadores, de muitos tipos diferentes,

Leia mais

SUMÁRIO. Motivação Contextualização Objetivo Desenvolvimento. Aplicação Discussão Conclusão Perguntas. Hardware Software

SUMÁRIO. Motivação Contextualização Objetivo Desenvolvimento. Aplicação Discussão Conclusão Perguntas. Hardware Software SUMÁRIO Motivação Contextualização Objetivo Desenvolvimento Etapas de preparação Hardware Software Aplicação Discussão Conclusão Perguntas MOTIVAÇÃO Interesse em novas tecnologias Interesse no desenvolvimento

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE UM AMBIENTE PARA O JOGO DE XADREZ

INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE UM AMBIENTE PARA O JOGO DE XADREZ INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE UM AMBIENTE PARA O JOGO DE XADREZ Acadêmico: Antonio Carlos Bambino Filho Orientador: Prof. Marcel Hugo SUMÁRIO Introdução;

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE INOVAÇÃO E PESQUISA FORMULÁRIO II: Relatório de Atividades de Pesquisa

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE INOVAÇÃO E PESQUISA FORMULÁRIO II: Relatório de Atividades de Pesquisa PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE INOVAÇÃO E PESQUISA FORMULÁRIO II: Relatório de Atividades de Pesquisa 1. IDENTIFICAÇÃO TÍTULO TMCAP Tecnologia Móvel para Captura e Armazenamento

Leia mais

JSR 120 (SMS), JSR 205 (WMAPI 2.0) JULIAN PRADA SANIMIGUEL Grupo 6

JSR 120 (SMS), JSR 205 (WMAPI 2.0) JULIAN PRADA SANIMIGUEL Grupo 6 JSR 120 (SMS), JSR 205 (WMAPI 2.0) e JSR 180 (SIP) JULIAN PRADA SANIMIGUEL Grupo 6 Protocolo SIP Desenho do Protocolo Funcionamento do Protocolo API JSR 180 (SIP) Exemplos Protocolo de iniciação de sessão

Leia mais

Módulo de Gestão aplicada à TIC Curso Técnico de Informática Aulas 05 e 06. Prof. Amadeu Campos

Módulo de Gestão aplicada à TIC Curso Técnico de Informática Aulas 05 e 06. Prof. Amadeu Campos Módulo de Gestão aplicada à TIC Curso Técnico de Informática Aulas 05 e 06 Prof. Amadeu Campos FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA GESTÃO DA INFORMATIZAÇÃO EMPRESARIAL Competências a serem trabalhadas

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA

Linguagem de Programação JAVA Linguagem de Programação JAVA Curso Técnico em Informática Modalida Integrado Instituto Federal do Sul de Minas, Câmpus Pouso Alegre Professora: Michelle Nery Agenda JAVA Histórico Aplicações Pós e Contras

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION Robison Cris Brito Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná Unidade de Pato Branco robison@pb.cefetpr.br RESUMO Engana-se quem acha

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS.

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Clara Aben-Athar B. Fernandes¹, Carlos Alberto P. Araújo¹ 1 Centro Universitário Luterano de Santarém Comunidade Evangélica Luterana (CEULS/ULBRA)

Leia mais

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES Hugo Henrique Rodrigues Correa¹, Jaime Willian Dias 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil hugohrcorrea@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

Transmissão de seqüências de imagens através da rede celular GSM/EDGE

Transmissão de seqüências de imagens através da rede celular GSM/EDGE Transmissão de seqüências de imagens através da rede celular GSM/ Cleimar José Salvador (1), Patrick Hedlund Rosa (2), Diego da Silva de Medeiros (3) Fabrício Emydio da Silva (4), Mario Noronha Neto (5),

Leia mais