Redes de Computadores e Internet

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redes de Computadores e Internet"

Transcrição

1 Redes de Cmputadres e Internet transparências baseadas n livr Cmputer Netwrking: A Tp-Dwn Apprach Featuring the Internet James Kurse e Keith Rss 1: Intrduçã 1

2 Serviçs Necessáris à Cmunicaçã terminal cmputadr central CASO 1: Cm enviar infrmações entre um terminal e um cmputadr? Enviar unidades binárias (BInary unit = BIT) em série u paralel Cdificaçã ds BITs (representaçã para 0 e 1 e duraçã de cada bit) Cdificaçã ds caracteres (ex.: ASCII, EBCDIC) Sincrnizaçã entre emissr e receptr Tratament de errs de transmissã Cntrle de flux Estabelecer regras de trca de dads (prtcl) 1: Intrduçã 2

3 Serviçs Necessáris à Cmunicaçã cmputadr central terminais Múltipls terminais Surge necessidade de endereçament 1: Intrduçã 3

4 Parte I: Intrduçã Visã geral: que é Internet que é um prtcl? brda da núcle da de acess, mei físic desempenh: perdas, atrass camadas de prtcl, mdels de serviç backbnes, NAPs, ISPs históric 1: Intrduçã 4

5 O que é Internet: visã cmpnentes milhões de dispsitivs cmputacinais cnectads: hsts, sistemas finais wrkstatins, servidres telefnes PDAs, trradeiras executand aplicações de links de cmunicaçã fibra, cbre, rádi, satélite rteadres: passam adiante (frward) pactes de dads através da rteadr servidr ISP lcal crprativa estaçã trabalh móvel ISP reginal 1: Intrduçã 5

6 O que é Internet: visã cmpnentes prtcls: envi e recepçã de msgs e.g., TCP, IP, HTTP, FTP, PPP Internet: de s aprximadamente hierárquica ruter server lcal ISP wrkstatin mbile Padrões Internet RFC: Request fr cmments IETF: Internet Engineering Task Frce reginal ISP cmpany netwrk 1: Intrduçã 6

7 O que é Internet: visã de serviçs infraestrutura de cmunicaçã pssibilita aplicações distribuídas: WWW, , jgs, e- cmmerce, database, vtações, cmpartilhament de arquivs (MP3) serviçs de cmunicaçã frnecids: sem cnexã rientada a cnexã 1: Intrduçã 7

8 O que é prtcl? prtcls humans: que hras sã? Eu tenh uma questã msgs específicas enviadas ações específicas tmadas quand msgs recebidas, u utrs events prtcls de : máquinas em vez de humans tda atividade de cmunicaçã na Internet gvernada pr prtcls prtcls definem frmats, rdens de mensagens enviadas e recebidas entre entidades de, e ações tmadas 1: Intrduçã 8

9 O que é prtcl? um prtcl human e um prtcl cmputacinal de : Oi Oi Tem hras? 2:00 temp requisiçã cnexã TCP cnexã TCP respsta. Get <arq> Q: Outr prtcl human? 1: Intrduçã 9

10 Estrutura de : brda da : aplicações e hsts núcle da : rteadres de s s de acess, meis físics: links de cmunicaçã 1: Intrduçã 10

11 A brda da : sistemas finais (hsts): executam prgramas de aplicaçã e.g., WWW, situam-se na brda da mdel cliente/servidr cliente hst faz requisições, recebem serviçs d servidr e.g., WWW cliente (navegadr)/ servidr; cliente/servidr mdel par-a-par: interaçã simétrica entre hsts e.g.: Gnutella, KaZaA 1: Intrduçã 11

12 Brda da : serviç rientad a cnexã Objetiv: transferência de dads entre sistemas. handshaking: setup (prepara para) transferência de dads Alô, alô prtcl human de telefne setup estad em dis hsts se cmunicand TCP - Transmissin Cntrl Prtcl Serviç rientad a cnexões da Internet serviç TCP [RFC 793] cnfiável, transferência de dads rdenada byte-stream perdas: acknwledgements (recnheciments) e retransmissões cntrle de flux: emissr nã pde primir receptr cntrle de cngestã emissres reduzem a taxa de envi qd a está cngestinada 1: Intrduçã 12

13 Brda da : serviç sem cnexã Objetiv: transferência de dads entre sistemas finais mesm que anterir! UDP -User Datagram Prtcl [RFC 768]: serviç sem cnexã da Internet transferência de dads nã-cnfiável sem cntrle de flux sem cntrle de cngestã Aplics usand TCP: HTTP (WWW), FTP (transf. arq.), Telnet (lgin remt), SMTP ( ) Aplics usand UDP: streaming media, telecnferencing, Internet telephny 1: Intrduçã 13

14 O núcle da malha de rteadres intercnectads questã fundamental: cm s dads sã transferids através da? cmutaçã (chaveament) de circuits: circuit dedicad pr chamada: telefônica cmutaçã de pactes: dads enviads através da em pedaçs 1: Intrduçã 14

15 Núcle da : cmutaçã de circuits Recurss fim a fim reservads pr chamada largura de banda n enlace (link), capacidade n switch recurss dedicads: sem cmpartilhament desempenh garantid requer setup na chamada 1: Intrduçã 15

16 Redes de pactes: rteament Objetiv: mver pactes entre rteadres da rigem para destin irems estudar algritms de rteament datagrama: endereç de destin determina próxim hp rta pde mudar durante sessã analgia: dirigir perguntand direçã de circuit virtual: cada pacte carrega um tag (virtual circuit ID), que determina próxim hp caminh fix determinad em temp de setup de chamada, permanece fix durante chamada rteadres mantêm estad pr chamada 1: Intrduçã 16

17 Redes de acess e meis físics Q: Cm cnectar sistemas finais as rteadres de brda? s de acess residencial s de acess institucinal (escla, cmpanhia) s de acess móveis Tenha em mente: bandwidth (bits pr segund) da de acess? cmpartilhads u dedicads? 1: Intrduçã 17

18 Acess residencial: acess pnt a pnt Discagem via mdem até 56Kbps acess diret a rteadr (cnceitualmente) ISDN: integrated services digital netwrk: 128Kbps cnectads a rteadr ADSL: asymmetric digital subscriber line até 1 Mbps casa-rteadr até 8 Mbps rteadr-casa ADSL ainda em desenvlviment 1: Intrduçã 18

19 Acess residencial: mdens a cab HFC: hybrid fiber cax assimétric: até 10Mbps dwnstream, 1 Mbps upstream de cab e fibra interliga casas a rteadr ISP acess cmpartilhad a rteadr questões: cngestinament, dimensinament dispníveis através de cmpanhias de cab 1: Intrduçã 19

20 Acess institucinal: s lcais lcal area netwrk (LAN) cnectam sistemas finais a rteadr de brda Ethernet: cab cmpartilhad u dedicad cnecta sistema final e rteadr 10 Mbs, 100Mbps, Gigabit Ethernet 1: Intrduçã 20

21 Redes de acess sem fi de acess sem fi e cmpartilhada cnecta sistema final a rteadr wireless LANs: espectr de rádi substitui fi e.g., Lucent Wavelan 11 Mbps wider-area wireless access CDPD: acess sem fi a rteadr ISP via celular rteadr estaçã base hsts móveis 1: Intrduçã 21

22 Camadas de prtcls Redes sã cmplexas! muitas peças : hsts rteadres váris tips de links aplicações prtcls hardware, sftware Questã: Existe alguma esperança em rganizar a estrutura de? Ou pel mens a discussã sbre s? 1: Intrduçã 22

23 Pr que usar camadas? Para lidar cm sistemas cmplexs: estrutura explícita permite identificar relacinament entre peças d sistema cmplex mdel de referência em camadas facilita discussã mdularizaçã facilita manutençã e atualizaçã d sistema mudança na implementaçã de serviçs de camadas transparentes para rest d sistema us de camadas pde ser prejudicial? 1: Intrduçã 23

24 Organizaçã de viagens aéreas passagem (cmpra) bagagem (entrega) prtã (embarque) declagem passagem (reclama) bagagem (recupera) prtã (desembarque) aterrissagem rteament d aviã rteament d aviã rteament d aviã uma série de passs 1: Intrduçã 24

25 Organizaçã de viagens aéreas: utra visã passagem (cmpra) bagagem (entrega) prtã (embarque) declagem passagem (reclama) bagagem (recupera) prtã (desembarque) aterrissagem rteament d aviã rteament d aviã rteament d aviã Camadas: cada camada implementa um serviç através das ações internas da própria camada us ds serviçs prvids pela camada inferir 1: Intrduçã 25

26 Viagens aéreas em camadas: serviçs entrega balcã a balcã de passageirs/bagagem entrega de bagagem d check-in à esteira entrega pessas: p. embarque a p. desembarque entrega de aviã: aerprt a aerprt rteament d aviã da rigem a destin 1: Intrduçã 26

27 Implementaçã distribuída da funcinalidade da camada passagem (cmpra) passagem (reclama) Aerprt de embarque bagagem (entrega) prtã (embarque) declagem rteament d aviã bagagem (recupera) prtã (desembarque) aterrissagem rteament d aviã Aerprt de desembarque lcais intermediáris de tráfeg aére rteament d aviã rteament d aviã rteament d aviã 1: Intrduçã 27

28 Pilha de prtcls da Internet aplicaçã: suprta aplicações de ftp, smtp, http transprte: transferência de dads entre hsts tcp, udp : rteament de datagramas da rigem para destin ip, prtcls de rteament enlace: transferência de dads entre elements de vizinhs ppp, ethernet física: bits n fi aplicaçã transprte enlace física 1: Intrduçã 28

29 Camadas: cmunicaçã lógica Cada camada: distribuída entidades implementam funções de camadas em cada nó entidades executam ações, trcam mensagens cm seus pares aplicaçã transprte enlace física aplicaçã transprte enlace física aplicaçã transprte enlace física enlace física aplicaçã transprte enlace física 1: Intrduçã 29

30 Camadas: cmunicaçã lgica E.g.: transprte pega dads da aplic. adicina endereç, infrmaçã de cnfiabilidade p/ frmar datagrama envia datagrama para seu par espera cnfirmaçã de recepçã de seu par analgia: crrei dads aplicaçã transprt enlace física transprte aplicaçã transprte enlace física ack dads aplicaçã transprte enlace física enlace física dads aplicaçã transprt enlace física transprte 1: Intrduçã 30

31 Camadas: cmunicaçã física dads aplicaçã transprte enlace física aplicaçã transprte enlace física aplicaçã transprte enlace física enlace física dads aplicaçã transprte enlace física 1: Intrduçã 31

32 Prtcl em camadas e dads Cada camada recebe dads da camada acima adicina cabeçalh de infrmaçã para criar nva unidade de dads passa nva unidade de dads para camada abaix rigem destin Hl Ht HnHt HnHt M M M M aplicaçã transprte enlace física aplicaçã transprte enlace física Hl Ht HnHt HnHt M M M M mensagem segment datagrama frame 1: Intrduçã 32

33 Estrutura da Internet: de s mais u mens hierárquica natinal/internatinal backbne prviders (NBPs) e.g. Embratel, BBN/GTE, Sprint, AT&T, IBM, UUNet intercnecta cada par cm utr privativamente, u em um Netwrk Access Pint (NAP) públic ISPs reginais cnecta em NBPs (ex. Telesc) ISP lcal, cmpanhia cnecta em ISP reginal (ex. UOL, UFSC) NAP reginal ISP lcal ISP NBP B NBP A lcal ISP reginal ISP NAP 1: Intrduçã 33

34 Exempl: Backbne da Rede Nacinal de Pesquisa - RNP 1: Intrduçã 34

35 História da Internet : Inter-s, s nvas e prprietárias 1970: ALOHAnet via satélite em Havaí 1973: tese de dutrad de Metcalfe prpõe Ethernet 1974: Cerf and Kahn - arquitetura para interligar s fim ds 70: arquiteturas prprietárias: DECnet, SNA, XNA fim ds 70: cmutaçã de pactes de tamanh fix (precursr d ATM) 1979: ARPAnet tem 200 nós Cerf and Kahn: princípis de inter-s: minimalism, autnmia -nenhumamudança interna necessária para interligar s mdel de serviç de melhr esfrç rteadres sem estad cntrle descentralizad definem a arquitectura da Internet de hje 1: Intrduçã 35

36 História da Internet : nvs prtcls, prliferaçã de s 1983: implantaçã de TCP/IP 1982: definiçã d prtcl smtp (crrei) 1983: definiçã d DNS para traduçã de nme para endereç IP 1985: definiçã d prtcl ftp 1988: TCP: cntrle de cngestinament nvas s nacinais: Csnet, BITnet, NSFnet, Minitel 100,000 hspedeirs ligads à cnfederaçã de s Brasil - iníci da BITnet em 1988 (LNCC e FAPESP) Brasil - iníci da UUCP em 1989 (Alternex) 1: Intrduçã 36

37 História da Internet 1990 s: cmmercializaçã, WWW Iníci ds 1990: fim da ARPAnet 1991: NSF remve restrições em us cmercial da NSFnet (apsentada, 1994) iníci ds 1990: WWW hypertext [Bush 1945, Nelsn 1960 s] HTML, http: Berners-Lee 1994: Msaic, depis Netscape fim ds 1990: cmercializaçã da WWW Fim ds 1990: est. 50 milhões de cmputadres na Internet est. 100 milhões+ de usuáris enlaces backbne funcinand em 1 Gbps 1: Intrduçã 37

38 A Internet n Brasil Pequena crnlgia TCP/IP experimental (SP, RJ, RS) até bps Rede-Ri, ANSP, RNP até 64 kbps 1994/5 - RNPv2, cm enlaces de 2 Mbps 1994/5 - abertura cmercial, Embratel, Cmitê Gestr criaçã das ReMAVs, Rede-Ri 2, enlaces de 155 Mbps nv backbne da Rede-UFF 622 Mbps backbne ATM da RNP cnexã internacinal em 155 Mbps 1: Intrduçã 38

39 Capítul 1: Sumári Cbrims muita matéria! visã geral da Internet que que é um prtcl? Brda e núcle de, de acess desempenh: perdas, retard mdels de camadas e serviçs backbnes, PTTs, prvedres história s ATM Cm srte, vcê já adquiriu: cntext, visã geral, intuiçã de s prfundidade e detalhes maires mais tarde n curs 1: Intrduçã 39

Redes de Computadores e Internet

Redes de Computadores e Internet Redes de Cmputadres e Internet transparências baseadas n livr Cmputer Netwrking: A Tp-Dwn Apprach Featuring the Internet James Kurse e Keith Rss http://ccawlnline.pearsned.cm/bkbind/pubbks/kurse-rss1/

Leia mais

Conteúdo Programático. Redes de Computadores. Avaliação. Bibliografia. 1. Introdução e Conceitos Básicos. 2. Camada de Aplicação

Conteúdo Programático. Redes de Computadores. Avaliação. Bibliografia. 1. Introdução e Conceitos Básicos. 2. Camada de Aplicação Conteúdo Programático 1. Introdução e Conceitos Básicos Redes de Computadores Departamento de Informática - UFPA Antônio Abelém abelem@ufpa.br 2. Camada de Aplicação 3. Camada de Transporte 4. Camada de

Leia mais

Parte I: Introdução. O que que é um protocolo? O que que é um protocolo? O que que é a Internet: os componentes. O que que é a Internet: os serviços

Parte I: Introdução. O que que é um protocolo? O que que é um protocolo? O que que é a Internet: os componentes. O que que é a Internet: os serviços Parte I: Introdução O que que é a Internet: os componentes eta do Capítulo: dar o contexto, visão geral e intuitiva de s profundidade e detalhes vêm mais adiante abordagem: descritiva uso da Internet como

Leia mais

Conteúdo Programático. Redes de Computadores e a Internet. Avaliação. Bibliografia. Suporte da disciplina. Antônio Abelém abelem@ufpa.br.

Conteúdo Programático. Redes de Computadores e a Internet. Avaliação. Bibliografia. Suporte da disciplina. Antônio Abelém abelem@ufpa.br. Conteúdo Programático Redes de Computadores e a Internet Antônio Abelém abelem@ufpa.br 1. Introdução e Conceitos Básicos 2. Camada de Aplicação 3. Camada de Transporte 4. Camada de Rede 1: Introdução 1

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores e Internet (parte 01) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores e Internet (parte 01) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores e Internet (parte 01) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http:// Conceitos iniciais, Histórico da Rede e Internet Histórico Das Redes De Comunicação Primeiros

Leia mais

Introdução a Redes de Computadores. Professor Machado

Introdução a Redes de Computadores. Professor Machado Introdução a Redes de Computadores Professor Machado 1 O que é uma rede de computadores? Uma rede de computadores é um conjunto de computadores autônomos, interconectados, capazes de trocar informações

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Conteúdo Programático 1. Introdução e Conceitos Básicos Redes de Computadores Faculdade de Computação PPGCC- UFPA Antônio Abelém abelem@ufpa.br 2. Camada de Aplicação 3. Camada de Transporte 4. Camada

Leia mais

Redes de Computadores e Internet

Redes de Computadores e Internet INISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Redes de Computadores e Internet Prof. Tiago Semprebom

Leia mais

Introdução. Redes de computadores

Introdução. Redes de computadores Introdução Redes de computadores Usos das s de computadores Hardware das s de computadores Periferia da Tecnologias de comutação e multiplexagem Arquitectura em camadas Medidas de desempenho da s Introdução

Leia mais

Comutação de Pacotes versus Comutação de Circuitos. Redes de Comutação de Pacotes: roteamento

Comutação de Pacotes versus Comutação de Circuitos. Redes de Comutação de Pacotes: roteamento Comutação de Pacotes versus Comutação de Circuitos A comutação de pacotes é melhor sempre? Grande para dados esporádicos melhor compartilhamento de recursos não há estabelecimento de chamada Congestão

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

Introdução as Redes de Computadores Transparências baseadas no livro Computer Networking: A Top-Down Approach Featuring the Internet James Kurose e Keith Ross Redes de Computadores A. Tanenbaum e Prof.

Leia mais

Redes de Computadores 1

Redes de Computadores 1 Redes de Computadores 1 IF66B Introdução Objetivos dessa aula: Obter contexto, terminologia, conhecimentos gerais de redes Maior profundidade e detalhes serão vistos durante o semestre Abordagem: Usar

Leia mais

O que é a Internet: componentes

O que é a Internet: componentes Introdução O que é a Internet Periferia da rede Interior da rede Comutação de circuitos Comutaçao de pacotes ( store-and-forward ) Desempenho: perdas e atraso Camadas de protocolos e serviços Notas históricas

Leia mais

Capítulo 1: Redes de computadores e a Internet. Capítulo1. Redes de. computadores. computador. e a Internet. es e a Internet

Capítulo 1: Redes de computadores e a Internet. Capítulo1. Redes de. computadores. computador. e a Internet. es e a Internet Redes de computadores e a Internet Capítulo : Capítulo Redes de Redes de computadores computador e a Internet es e a Internet O que é a Internet? Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros

Leia mais

Curso de Redes de Computadores

Curso de Redes de Computadores Curso de Redes de Computadores Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Capítulo 1 Parte 2 Atrasos e Protocolos Atrasos / Delays Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian 1 Atrasos em s de pacotes Pacotes

Leia mais

Capítulo1 Redes de computador es e a Internet

Capítulo1 Redes de computador es e a Internet Redes de computadores e a Internet Capítulo Redes de computador es e a Internet Introdução Nossos objetivos: - Obter contexto, terminologia, sentimento sobre redes - Maior profundidade e detalhes serão

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Evandro Cantú, evandro.cantu@ifpr.edu.br Slides adaptados de J. Kurose & K. Ross 1: Introdução O que é a Internet: visão dos componentes milhões de dispositivos de computação

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Introdução Nosso objetivo: obter contexto, visão geral, sentimento sobre s maior profundidade e detalhes serão vistos depois no curso abordagem: descritiva usar a Internet

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet agnos artinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes ultimidia - LPR Agenda Princípios Arquiteturais

Leia mais

Capítulo 1. Redes de computadores e a Internet. e a Internet. Introdução. Redes de computadores e a Internet

Capítulo 1. Redes de computadores e a Internet. e a Internet. Introdução. Redes de computadores e a Internet Redes de computadores e a Internet Capítulo Redes de computadores e a Internet Introdução Nossos objetivos: Obter contexto, terminologia, sentimento sobre redes Visão geral: O que é a Internet Borda da

Leia mais

AULA Redes de Computadores e a Internet

AULA Redes de Computadores e a Internet UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Disciplina: INF64 (Introdução à Ciência da Computação) Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel

Leia mais

Redes de Computadores I Internet - Conceitos

Redes de Computadores I Internet - Conceitos Redes de Computadores I Internet - Conceitos Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2012/1 v1-2012.03.29 O que é a Internet Milhões de elementos de computação interligados: Hosts,

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet. Prof.: Agostinho S. Riofrio

Redes de Computadores e a Internet. Prof.: Agostinho S. Riofrio Redes de Computadores e a Internet Prof.: Agostinho S. Riofrio Agenda 1. Introdução 2. Internet 3. Protocolo 4. Estrutura da Rede 5. Bordas da rede 6. Núcleo da rede 7. Comutação de Circuitos 8. Comutação

Leia mais

Parte I: Introdução. Aplicações IP quentes. O que é um protocolo? Serviços da Internet. Visão Geral:

Parte I: Introdução. Aplicações IP quentes. O que é um protocolo? Serviços da Internet. Visão Geral: Parte I: Introdução Tarefa: ler o capítulo 1 do livro-texto O que é a Internet Nosso objetivo: obter contexto visão geral sentimento sobre redes maior profundidade e detalhes serão vistos depois no curso

Leia mais

Capítulo 1. Redes de computadores e a Internet

Capítulo 1. Redes de computadores e a Internet Capítulo 1 Redes de computadores e a Internet Redes de computadores I Prof.: Leandro Soares de Sousa E-mail: leandro.uff.puro@gmail.com Site: http://www.ic.uff.br/~lsousa Não deixem a matéria acumular!!!

Leia mais

Camadas de Protocolos

Camadas de Protocolos Camadas de Protocolos Redes são complexas muitos componentes: hospedeiros roteadores enlaces de vários tipos aplicações protocolos hardware, software Questão: É possível organizar a arquitetura de uma

Leia mais

Redes de computadores e a Internet

Redes de computadores e a Internet Redes de computadores e a Internet Prof. Odilson Tadeu Valle odilson@ifsc.edu.br Agosto de 2014 1 de Agosto de 2014 Prof. Odilson Tadeu Valle 1 Capítulo 1: Redes de computadores e a Internet Nossos objetivos:

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br O que é a Internet? Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações Enlaces de comunicação: fibra, cobre, rádio,

Leia mais

Redes de computadores e a Internet

Redes de computadores e a Internet Redes de computadores e a Internet arliones.hoeller@ifsc.edu.br 1 Capítulo 1: Redes de computadores e a Internet Nossos objetivos: Obter contexto, terminologia, sentimento sobre redes Maior profundidade

Leia mais

Curso de Redes de Computadores

Curso de Redes de Computadores Curso de Redes de Computadores Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Capítulo 1 Introdução Metas Veremos os contextos principais. Com uma visão geral e intuitiva de redes. Detalhes serão vistos

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Parte I: Introdução Fevereiro, 2012 Professor: Reinaldo Gomes reinaldo@dsc.ufcg.edu.br Evolução na Comunicação Comunicação sempre foi uma necessidade humana, buscando aproximar comunidades

Leia mais

Redes de computadores. Redes para Internet

Redes de computadores. Redes para Internet Redes de computadores Redes para Internet Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra, cobre, rádio, satélite

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2011/2 v3 2011.07.27 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Histórico da Evolução das Redes Histórico

Leia mais

Camadas de Protocolos. Porque camadas? Exemplo de Sistema em Camadas. Hierarquias de protocolos. Camadas, protocolos e interfaces.

Camadas de Protocolos. Porque camadas? Exemplo de Sistema em Camadas. Hierarquias de protocolos. Camadas, protocolos e interfaces. Camadas de Protocolos Redes são complexas muitos componentes: hospedeiros roteadores enlaces de vários tipos aplicações protocolos hardware, software Questão: É possível organizar a arquitetura de uma

Leia mais

Instituto Federal de Santa Catarina Redes de Computadores Aula 02 - Comutação, Estrutura da rede, Protocolos

Instituto Federal de Santa Catarina Redes de Computadores Aula 02 - Comutação, Estrutura da rede, Protocolos Instituto Federal de Santa Catarina Redes de Computadores Aula 02 - Comutação, Estrutura da rede, Protocolos Prof. Tomás Grimm! tomas.grimm@ifsc.edu.br!1 Redes de computadores e a Internet 1.1 O que é

Leia mais

Redes de computadores e a Internet. Capítulo 1

Redes de computadores e a Internet. Capítulo 1 Redes de computadores e a Internet Capítulo 1 Redes de computadores e a Internet Introdução Nossos objetivos: Obter contexto, terminologia, sentimento sobre redes Maior profundidade e detalhes serão vistos

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

Curso de Redes de Computadores

Curso de Redes de Computadores Curso de Redes de Computadores Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Capítulo 1 Introdução Parte I: Introdução Metas: Contexto, visão geral e intuitiva de redes. Aprofundamento e detalhes serão

Leia mais

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador Unidade 1: Fundaments 1 - Intrduçã a Cmputadr Cnceits básics e Terminlgias O cmputadr é uma máquina eletrônica capaz de realizar uma grande variedade de tarefas cm alta velcidade e precisã, desde que receba

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Introdução Redes

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Capítulo 1 Redes de computadores e a Internet

Capítulo 1 Redes de computadores e a Internet Redes de computadores e a Internet Capítulo Redes de computadores e a Internet Introdução Nossos objetivos: Obter contexto, terminologia, sentimento sobre redes Maior profundidade e detalhes serão vistos

Leia mais

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável UMG 100 User Media Gateway t E1 and VIP Transcding ns 30 canais Cancelament de ec Suprte SNMP CDR persnalizável Design Clean e facilidade de instalaçã O UMG 100 é um user gateway da linha de Media Gateways

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Evolução no Processamento Processamento batch (1950) Redes de Computadores Parte I: Introdução Terminais interativos (1960) - sistemas operacionais de tempo compartilhado. Problemas: confiabilidade configuração

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES Teresa Vazão 2014/2015 IRC - Introdução às Redes de Computadores - LETI/LEE 2 INTRODUÇÃO Um pai para a Internet.. 1961 - Leonard Kleinrock (aluno de PhD MIT): Inventor

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 Rede de Computadores II Internet Milhões de elementos de computação interligados: hosts, sistemas finais executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra,

Leia mais

Internet. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Internet. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Internet Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Internet A Internet não é de modo algum uma rede, mas sim um vasto conjunto de redes diferentes que utilizam certos protocolos comuns e fornecem

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores edes de Computadores Introdução: Capítulo 1- edes de Computadores e a Internet Prof. Jó Ueyama Março/2012 1 Cap. 1 Objetivos Entender os conceitos básicos de redes de computadores. Maior profundidade e

Leia mais

Capítulo1 Redes de computador es e a Internet

Capítulo1 Redes de computador es e a Internet Redes de computadores e a Internet Capítulo Redes de computador es e a Internet O que é a Internet? Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações

Leia mais

Protocolos Hierárquicos

Protocolos Hierárquicos Protocolos Hierárquicos O que é a Internet? Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra, cobre, rádio,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Escola Técnica Redentorista Redes de Computadores Prof. Gutemberg Medeiros gmedeiros@gmedeiros.net Esta apresentação contém slides fornecidos pela Editora Pearson como material de apoio ao Professor do

Leia mais

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC)

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) 1 III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) III.3.1. DEFINIÇÃO A tecnlgia HFC refere-se a qualquer cnfiguraçã de fibra ótica e cab caxial que é usada para distribuiçã lcal de serviçs de cmunicaçã faixa

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES Teresa Vazão 2 INTRODUÇÃO Um pai para a Internet.. 1961 - Leonard Kleinrock (aluno de PhD MIT): Inventor do conceito de rede de comutação de pacotes 1969 IMP - Interface

Leia mais

Introdução a Redes de Computadores. Prof. M. Sc. Isac Ferreira isacfernando@gmail.com

Introdução a Redes de Computadores. Prof. M. Sc. Isac Ferreira isacfernando@gmail.com Introdução a Redes de Computadores Prof. M. Sc. Isac Ferreira isacfernando@gmail.com O que é a Internet: visão dos componentes milhões de dispositivos de computação conectados: hospedeiros - sistemas terminais

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Adaptado dos transparentes do Prof. Legatheaux Martins

Introdução às Redes de Computadores. Adaptado dos transparentes do Prof. Legatheaux Martins Introdução às Redes de Computadores Adaptado dos transparentes do Prof. Legatheaux Martins Componentes essenciais Emissor: origem da informação Receptor: destinatário da informação Mensagem: a informação

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução: Capítulo 1- Redes de Computadores e a Internet Continuação Prof. Jó Ueyama Fevereiro/2014 1 Falamos de... Internet Protocolo Elementos na borda da rede: clientes e servidores;

Leia mais

História do X25. O X25 pode trabalhar com circuitos virtuais comutados ou permanentes.

História do X25. O X25 pode trabalhar com circuitos virtuais comutados ou permanentes. História do X25 A primeira rede pública de dados da história, desenvolvida na década de 1970 pelo CCITT para oferecer uma interface entre as redes públicas de comutação de pacotes e seus clientes. Para

Leia mais

Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software

Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software Disciplina: Redes de Computadores 2. Arquiteturas de Redes: Modelo em camadas Prof. Ronaldo Introdução n Redes são

Leia mais

Capítulo1: introdução

Capítulo1: introdução Capítulo1: introdução Nosso objetivo: v Visão geral v Aprofundar conhecimento v abordagem: Usar a Internet como exemplo Tópicos: v O que é a Internet? v O que é um protocolo? v Borda de rede: hosts, rede

Leia mais

Administração de Redes Redes e Sub-redes

Administração de Redes Redes e Sub-redes 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Redes e Sub-redes Prf.

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Infrmática U.C. REDES DE COMPUTADORES Ficha da Unidade Curricular Hras presenciais / An 56 An Lectiv 2010 / 2011 Hras

Leia mais

Prof. Marco Aurélio Amaral Henriques (Deptº de Eng. de Computação e Automação Industrial - DCA)

Prof. Marco Aurélio Amaral Henriques (Deptº de Eng. de Computação e Automação Industrial - DCA) EA-074 Introdução às Redes de Computadores Prof. Marco Aurélio Amaral Henriques (Deptº de Eng. de Computação e Automação Industrial - DCA) sala 305 marco@dca.fee.unicamp.br página da disciplina disponível

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

Redes de Computadores e Internet

Redes de Computadores e Internet Redes de Computadores e Internet Profa. M.Sc. Enga. Maria Cristina Fischer de Toledo cristinaft@osite.com.br Curso : Programação Paralela Distribuida Informação 1 /2011 Adaptação: Livro Kurose Redes 1

Leia mais

Abordagem Seguida no Curso

Abordagem Seguida no Curso Introdução Prof.: Erick Souza T008 - Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos Análise e Desenvolvimento de Sistemas Centro de Ciências Tecnológicas Universidade de Fortaleza - UNIFOR 1/92 Abordagem

Leia mais

- APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel - PRINCIPAIS BENEFÍCIOS Tudo que você precisa em um único equipamento

- APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel - PRINCIPAIS BENEFÍCIOS Tudo que você precisa em um único equipamento Pabx Alcatel - APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office A Cnintel apresenta para mercad a linha de prduts cnvergentes PABX Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel Mdular, escalável, pders, flexível,

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Evandro L. Pereira evandro-nti@urisan.tche.br www.urisan.tche.br/~evandro-nti 1: Introdução 1 1: Introdução 2 Abordagem Seguida no Curso Tradicional (bottom-up) Aplicação Abordagem

Leia mais

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 TCP-IP - Introdução Aula 02 Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 História 1969 - Advanced Research Project Agency (ARPA) financia a pesquisa e o

Leia mais

Módulo 1 Introdução. Introdução

Módulo 1 Introdução. Introdução Introdução Redes de Computadores - LTI António Casimiro 2º Semestre 2015/16 Adaptado a partir de: Computer Networking: A Top Down Approach, 6 th edition. Jim Kurose, Keith Ross, Addison Wesley, 2012. Introdução

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução Nota sobre o uso destes slides ppt: Estamos disponibilizando estes slides gratuitamente a todos (professores, alunos, leitores). Eles estão em formato do PowerPoint para que você

Leia mais

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março)

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Curss Prfissinais de Nível Secundári (Decret-Lei n.º 74/2004, de 26 de Març) Família Prfissinal: 07 - Infrmática 1. QUALIFICAÇÕES / SAÍDAS PROFISSIONAIS As qualificações de nível

Leia mais

Evolução na comunicação. Organização de uma viagem aérea. Camadas de Protocolos. Camadas de Funcionalidade da companhia aérea. Por que as Camadas?

Evolução na comunicação. Organização de uma viagem aérea. Camadas de Protocolos. Camadas de Funcionalidade da companhia aérea. Por que as Camadas? s de Computadores Arquitetura e odelos de Referência odelo OSI/ISO odelo TCP/IP Evolução na comunicação Comunicação sempre foi uma necessidade humana, buscando aproximar comunidades distantes Sinais de

Leia mais

INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES. Alan Nakai

INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES. Alan Nakai INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES Alan Nakai ROTEIRO Introdução Tipos de Redes de Computadores Protocolos Modelo em Camadas Internet Introdução O que é uma rede de computadores? Coleção de computadores

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução Nota sobre o uso destes slides ppt: Estamos disponibilizando estes slides gratuitamente a todos (professores, alunos, leitores). Eles estão em formato do PowerPoint para que você

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet Arquitetura TCP/IP Filosofia da Internet foi projetada p/: ser aberta o bastante p/ permitir a execução em uma grande variedade de equipamentos de resistir a possíveis danos que prejudicassem seu funcionamento

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Open Systems Interconnection Modelo OSI No início da utilização das redes de computadores, as tecnologias utilizadas para a comunicação

Leia mais

Camada de Transporte

Camada de Transporte Camada de Transporte Conceitos Básicos Redes de Computadores A. S. Tanenbaum Mário Meireles Teixeira. UFMA-DEINF Protocolos Protocolo: Conjunto de regras e formatos usados para comunicação entre entidades,

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

Processamento Batch. Computadores Pessoais. Processamento On-Line. Redes Locais de Computadores. Integração Total. Departamento Pessoal

Processamento Batch. Computadores Pessoais. Processamento On-Line. Redes Locais de Computadores. Integração Total. Departamento Pessoal Introdução Redes de Computadores Evolução Conceitos Topologias Evolução na comunicação Comunicação sempre foi uma necessidade humana, buscando aproximar comunidades distantes Sinais de fumaça Pombo-correio

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Kurose Redes de Computadores e a Internet Uma Abordagem Top-Down 5ª. Edição Pearson Cap.: 1 até 1.2.2 2.1.2 2.1.4 Como funciona uma rede? Existem princípios de orientação e estrutura?

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

1 Redes de comunicação de dados

1 Redes de comunicação de dados 1 Redes de comunicação de dados Nos anos 70 e 80 ocorreu uma fusão dos campos de ciência da computação e comunicação de dados. Isto produziu vários fatos relevantes: Não há diferenças fundamentais entre

Leia mais

Redes de Computadores. Introdução

Redes de Computadores. Introdução Redes de Computadores Introdução Introdução: Redes de Computadores Objetivos definir contexto e terminologia visão geral (detalhes virão ao longo do curso) abordagem: Internet como exemplo Modelagem de

Leia mais

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano Redes de Dados Aula 1 Introdução Eytan Mediano 1 6.263: Redes de Dados Aspectos fundamentais do projeto de redes e análise: Arquitetura Camadas Projeto da Topologia Protocolos Pt - a Pt (Pt= Ponto) Acesso

Leia mais

MC102 Algoritmos e Organização de Computadores

MC102 Algoritmos e Organização de Computadores MC102 Algoritmos e Organização de Computadores Prof. Ricardo Dahab IC-UNICAMP 2s - 2011 Copyright: R. Dahab & E. Ellery 1 Conteúdo 1. Organização interna dos computadores 2. Tipos de dispositivos computacionais

Leia mais

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP A internet é conhecida como uma rede pública de comunicação de dados com o controle totalmente descentralizado, utiliza para isso um conjunto de protocolos TCP e IP,

Leia mais

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA www.mastercmp.net 1 www.mastercmp.net www.mastercmp.net INFORMAÇO ES ADICIONAIS DO CURSO DE PROMODEL E MS PROJECT Prgramaçã: Carga hrária: 32 Hras Lcal: Sã Sebastiã d Paraís MG Prgramas usads n curs: MS

Leia mais

Ontologias: da Teoria à Prática

Ontologias: da Teoria à Prática Ontlgias: da Teria à Prática I Escla de Ontlgias UFAL-USP Endhe Elias e Olav Hlanda Núcle de Excelência em Tecnlgias Sciais - NEES Universidade Federal de Alagas UFAL Rteir Mtivaçã Ontlgias Engenharia

Leia mais

Banda Larga Móvel LTE e Além

Banda Larga Móvel LTE e Além MARÇO 2015 As tecnlgias 3GPP - HSPA, HSPA+, LTE e agra a LTE-Advanced - frmam a platafrma glbal da banda larga móvel, ferecend cnexões rápidas e integradas n mund inteir. Nessa ediçã 1 Implementações 3GPP

Leia mais