Técnico em Informática. Redes de Computadores - 2ºE1/2ºE2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Técnico em Informática. Redes de Computadores - 2ºE1/2ºE2"

Transcrição

1 Técnico em Informática Redes de Computadores - 2ºE1/2ºE2

2 SUMÁRIO 1.1 Introdução 1.2 Motivações 1.3 Transmissor, Receptor e Canal de Comunicação 1.4 Protocolos e Modelo de Camadas 1.5 Serviços de Rede 1.6 Parâmetros para Avaliação 1.7 Redes Locais, Metropolitanas e Distribuídas 1.8 Redes Cabeadas e sem Fio 1.9 Redes Ponto a Ponto e Multiponto 1.10 Redes Comutadas por Circuitos e Comutadas por Pacotes 1.11 Modelo Cliente-Servidor 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes 1.14 Exercícios

3 1.1 Introdução O principal objetivo deste capítulo é apresentar os conceitos básicos para a compreensão inicial das redes de computadores. O capítulo apresenta uma visão geral dos principais conceitos e termos aplicados às redes de computadores. As redes de computadores podem ser classificadas de diversas formas, e o capítulo apresenta também os conceitos dos diversos tipos de redes existentes. São apresentados o modelo cliente-servidor e os principais serviços oferecidos pelas redes de computadores, com ênfase nos serviços oferecidos pela Internet.

4 1.2 Motivações Uma rede de computadores é um conjunto de dispositivos interconectados com a finalidade de trocar informações e compartilhar recursos. Existem, basicamente, dois motivos para o surgimento e a evolução da redes de computadores: Necessidade de troca e compartilhamento de informações de forma rápida e com baixo custo. Exemplo: correio eletrônico ( ); Compartilhamento de recursos de hardware e software (impressoras, conexões a outras redes, espaço em disco, processadores, etc).

5 1.2 Motivações Telefone celular Laptop PC Supercomputador Impressora Servidor * 8 # Telefone Terminal No caso da Internet, a rede é formada por um conjunto de dispositivos chamados hosts.

6 1.3 Transmissor, Receptor e Canal de Comunicação Em uma rede existe a figura do dispositivo que transmite o dado, chamado transmissor ou origem, e o que recebe, chamado receptor ou destino. Na maioria dos casos, um host pode transmitir e receber dados ao mesmo tempo. O dado é transportado entre o transmissor e o receptor através de um canal de comunicação, também chamado de circuito ou link. Os dispositivos são conectados fisicamente ao canal de comunicação utilizando uma interface de rede. O dado, para ser transmitido, precisa ser codificado em um sinal adequado ao meio de transmissão. Um host, normalmente, possui uma identificação, como um nome ou número, que permite identificá-lo de forma única na rede.

7 1.3 Transmissor, Receptor e Canal de Comunicação Canal de Comunicação TALK / DATA TALK RS CS TR RD TD CD TALK / DATA TALK RS CS TR RD TD CD Transmissor ou Origem Interface Dado Interface Receptor ou Destino

8 1.4 Protocolos e Modelos de Camadas Para garantir que a comunicação ocorra com sucesso, os dispositivos devem utilizar protocolos de comunicação. Os protocolos utilizados em uma rede devem ser compatíveis, caso contrário a comunicação não se dará de forma efetiva ou não ocorrerá.

9 1.4 Protocolos e Modelos de Camadas Os protocolos possuem funções específicas e precisam interagir para tornar o processo de comunicação efetivo. Surge daí, a ideia do modelo em camadas: dividir o projeto de redes em funções independentes e agrupar as funções afins em camadas, criando a independência de cada nível. O modelo em camadas traz grandes benefícios para a manutenção do projeto da rede, pois, se houver algum problema, basta identificar a camada responsável e corrigi-lo. Além disso, é possível introduzir novas funcionalidades em uma camada sem que as demais sejam afetadas. Existem também vantagens comerciais na adoção do modelo em camadas.

10 1.4 Protocolos e Modelos de Camadas Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace Camada Física HTTP TCP IP PPP V.92

11 1.5 Serviços de Rede Um serviço é uma funcionalidade da rede disponível de forma transparente para seus usuários e aplicações. Exemplos: acesso à Web, correio eletrônico, transferência de arquivos, terminal remoto e videoconferência. Rede de Telefonia Telefone de João Telefone de Maria

12 1.5 Serviços de Rede Outro serviço que pode ser utilizado para exemplificar os conceitos apresentados é o serviço Web. No caso da Internet, um host, para ser conectado à rede precisa de um provedor de acesso, que funciona como um elo entre o host e a Internet. Existem inúmeras formas de realizar essa conexão (linha telefônica, via rádio, fibra óptica, entre outras), onde tanto o usuário quanto o provedor possuem interfaces de rede que conectam seus computadores ao sistema em questão. No caso do usuário, ele utiliza diversos protocolos para estabelecer a conexão e manter a comunicação com o provedor de Internet.

13 1.6 Parâmetros para Avaliação A seguir são apresentados alguns parâmetros utilizados para avaliar vantagens e desvantagens e comparar os diversos tipos de redes: 1. Custo: envolve, basicamente, o projeto, a aquisição de equipamentos (hardware e software), instalação, operação e manutenção da rede (equipamentos de rede, canais de comunicação e equipe de suporte). 2. Desempenho: pode ser medido de diversas formas, utilizando diferentes métricas. A métrica mais simples para especificar o desempenho de uma rede é a taxa de transmissão. A taxa de transmissão, vazão (throughput) ou banda especifica o número de bits por segundo (bps) ou número de bytes por segundo (Bps) transmitidos pelo canal de comunicação.

14 1.6 Parâmetros para Avaliação É importante não confundir as unidades utilizadas para medir a taxa de transmissão e as unidades para medir a capacidade de armazenamento de arquivos e memórias, apesar da falsa semelhança. Enquanto 1 Kbps representa 1000 bits por segundo, 1 KB representa 1024 bytes. No primeiro caso K representa 10 3, enquanto no segundo K representa A partir da taxa de transmissão é possível calcular o tempo necessário para transferir um arquivo pela rede. Para isso, basta dividir o tamanho do arquivo a ser transferido pela taxa de transmissão. Geralmente, quanto melhor o desempenho da rede, menor o tempo necessário para uma transferência, porém maior será o seu custo.

15 1.6 Parâmetros para Avaliação Unidades para a taxa de transmissão: Comparação de unidades:

16 1.6 Parâmetros para Avaliação A taxa de transmissão nem sempre é constante, e varia em função do tempo. Dependendo das características físicas da conexão e do tráfego da rede, a taxa pode ficar bem abaixo do valor máximo permitido. Outro problema é o tráfego da rede, que pode estar muito elevado, gerando atrasos na transmissão dos dados e redução da taxa de transmissão. Uma forma mais precisa e atual de especificar e medir o desempenho de uma rede é a utilização de parâmetros que permitem controlar a qualidade de serviço ou QoS (Quality of Service). O QoS define diversos parâmetros (taxa de transmissão, atraso, variação do atraso, etc) que permitem garantir ao usuário a qualidade dos serviços prestados pela rede.

17 1.6 Parâmetros para Avaliação 3. Escalabilidade: é a capacidade de adicionar novos dispositivos ou usuários à rede com o menor impacto possível. A tarefa de adicionar um novo dispositivo à rede não deve gerar alterações significativas na rede. Exemplo: Internet. 4. Disponibilidade: é o tempo que a rede permanece em funcionamento de forma ininterrupta, incluindo possíveis falhas de hardware ou software, manutenções preventivas e corretivas. Em geral, quanto maior a disponibilidade, maior o custo da rede.

18 1.6 Parâmetros para Avaliação 5. Segurança: visa preservar quesitos como confidencialidade, autenticidade, controle de acesso, integridade e disponibilidade das informações. Quanto maior o valor das informações, mais alto é o nível de segurança aplicado. 6. Padronização: quando uma padronização é amplamente aceita, um número maior de empresas passa a fornecer produtos com base nesses padrões e, consequentemente, o custo da tecnologia tende a diminuir com o tempo. Além disso, existe um número maior de profissionais capacitados no mercado e, principalmente, a certeza de que o padrão continuará a ser desenvolvido, garantindo o investimento realizado.

19 1.7 Redes Locais, Metropolitanas e Distribuídas As redes de computadores podem ser classificadas conforme a distância física entre os dispositivos que compõem a rede. WAN MAN LAN

20 1.7 Redes Locais, Metropolitanas e Distribuídas Em uma rede local ou LAN (Local Area Network), os dispositivos estão próximos fisicamente, geralmente cobrindo pequenas distâncias. As LANs oferecem: Taxas de transmissão elevadas (Mbps ou Gbps); Baixas taxas de erros; A posse dos canais de comunicação e dos dispositivos da rede é da própria instituição; São padronizadas internacionalmente pelo IEEE 802. O padrão Ethernet (IEEE 802.3) é o mais utilizado: Grande escalabilidade; Baixo custo; As LANs podem alcançar taxas de transmissão de até 10Gbps.

21 1.7 Redes Locais, Metropolitanas e Distribuídas A necessidade de interligar redes locais dentro de uma mesma cidade provocou o surgimento das redes metropolitanas ou MAN (Metropolitan Area Network). Exemplo: sistema de TV a cabo. As MANs oferecem: Altas taxas de transmissão; Baixas taxas de erros; Geralmente os canais de comunicação pertencem a uma empresa de telecomunicações que aluga o serviço ao mercado; São padronizadas internacionalmente pelo IEEE 802. Os padrões mais conhecidos para a construção de MANs são: DQDB (Distributed Queue Dual Bus) - IEEE 802.6; FDDI (Fiber Distributed Data Interface) - IEEE

22 1.7 Redes Locais, Metropolitanas e Distribuídas Rede local Rede local Rede local Área metropolitana Rede local Rede local Rede local Rede Metropolitana

23 1.7 Redes Locais, Metropolitanas e Distribuídas As redes distribuídas, de área alargada, de longa distância ou WAN (Wide Area Network) permitem interligar dispositivos geograficamente distantes, localizados em diferentes cidades, estados, países ou continentes. Velocidade de transmissão é da ordem de Kbps ou Mbps, porém é possível chegar a taxas de Gbps; Os canais de comunicação utilizados para a interconexão de redes são alugados de alguma empresa de telecomunicações; São formadas por redes locais e metropolitanas interconectadas; O melhor exemplo de WAN é a Internet.

24 1.7 Redes Locais, Metropolitanas e Distribuídas Rede local Brasil - RJ Rede local EUA - CA Rede local Inglaterra Rede local Japão Rede local Brasil - SP Rede local EUA - TX Rede local Itália Rede local Argentina Rede local Portugal Rede Distribuída

25 1.8 Redes Cabeadas e sem Fio Nas redes cabeadas existe algum tipo de cabo ligando os dispositivos como, por exemplo, par trançado, cabo coaxial ou fibra óptica. Nas redes sem fio (wireless) não existe uma conexão física entre os dispositivos. Existem diversas formas de comunicação sem fio que variam conforme o espectro de frequências utilizado, como rádio, microondas, satélite e infravermelho. Vantagens das redes sem fio: baixo custo, a facilidade de conexão dos usuários e a mobilidade dos dispositivos. Dependendo da frequência utilizada, não existe o custo com a manutenção do canal de comunicação.

26 1.8 Redes Cabeadas e sem Fio Desvantagens das redes sem fio: São mais suscetíveis a problemas de interferência e ruídos; Taxas de erros maiores se comparadas com as redes cabeadas; Velocidades de transmissão menores; Segurança das informações. São padronizadas pelo IEEE 802, sendo os padrões mais conhecidos: IEEE : Wireless Local Area Network (WLAN); IEEE : Wireless Personal Area Network (WPAN); IEEE : Wireless Metropolitan Area Network (WMAN).

27 1.9 Redes Ponto a Ponto e Multiponto Às diversas formas de conexão física de uma rede chamamos de topologias. As topologias de rede podem ser classificadas como: Ponto a ponto: existe uma conexão dedicada ligando dois dispositivos. São, geralmente, utilizadas em redes distribuídas ou de longa distância, porém as redes locais atuais também utilizam esse tipo de conexão; Multiponto: o canal de comunicação é compartilhado por todos os dispositivos. Como o meio é compartilhado, deve existir um mecanismo de controle de acesso ao meio. São utilizadas em redes locais e metropolitanas, especialmente nas redes sem fio.

28 1.9 Redes Ponto a Ponto e Multiponto A H F B B F E C A C D E G D A F C A C B B D E E D F Redes Ponto a Ponto

29 1.9 Redes Ponto a Ponto e Multiponto A A B C D F B F E E C D Redes Multiponto

30 1.10 Redes Comutadas por Circuitos e por Pacotes TALK / DATA TALK RS CS TR RD TD CD TALK / DATA TALK RS CS TR RD TD CD Interface Interface A B Conexão ponto a ponto

31 1.10 Redes Comutadas por Circuitos e por Pacotes Nas redes de computadores, o transmissor e o receptor são conectados a uma rede de interconexão, responsável por receber o dado na origem e reencaminhá-lo até alcançar o destino. Esse processo chama-se comutação. A TALK / DATA TALK RS CS TR RD TD CD Interface Rede de Interconexão TALK / DATA TALK RS CS TR RD TD CD Interface B Rede de interconexão

32 1.10 Redes Comutadas por Circuitos e por Pacotes Na figura abaixo, como os dispositivos A e B não estão ligados ponto a ponto, é necessário que a mensagem saia de A e seja reencaminhada por dispositivos intermediários, também chamados comutadores, até alcançar B. Rede de interconexão E Mensagem A D F C G H Mensagem Comutação B

33 1.10 Redes Comutadas por Circuitos e por Pacotes Na comutação por circuito é estabelecido um caminho interligando a origem ao destino, chamado de circuito. O circuito é estabelecido antes do início do envio da mensagem e permanece dedicado até o final da transmissão. Rede de interconexão E Mensagem A D F C G H Mensagem Comutação por circuito B

34 1.10 Redes Comutadas por Circuitos e por Pacotes Na comutação por pacotes não existe um circuito dedicado ligando origem ao destino para a transmissão da mensagem. Inicialmente, as mensagens são divididas em pedaços menores, chamados pacotes, e cada um recebe o endereço do dispositivo de destino. Os pacotes são, então, encaminhados pelos dispositivos intermediários, também chamados de roteadores, de forma independente, até chegarem ao destino. Esse processamento é chamado de roteamento. A comutação por pacotes é a base para a implementação das redes de computadores modernas como, por exemplo, a Internet, redes ATM e Frame Relay. São chamadas redes de pacotes.

35 1.10 Redes Comutadas por Circuitos e por Pacotes Rede de interconexão P4 P3 P2 Mensagem P1 A D E P2 P3 F C P4 G P1 H P4 P3 P2 P1 Mensagem B Comutação por pacotes

36 1.11 Modelo Cliente-Servidor No modelo cliente-servidor existem as figuras do cliente e do servidor. O cliente é o dispositivo que solicita um serviço, enquanto o servidor recebe, processa e responde às solicitações do cliente. Como os servidores concentram todas as solicitações, esses dispositivos devem ter características de hardware e software que permitam oferecer requisitos mínimos de disponibilidade e desempenho. O modelo-cliente servidor é largamente utilizado em redes locais em que questões de desempenho e administração centralizada são importantes. A Internet é um bom exemplo de rede cliente-servidor, em que serviços como correio eletrônico e Web são oferecidos por servidores.

37 1.11 Modelo Cliente-Servidor Cliente Solicitação Resposta Servidor Modelo cliente-servidor

38 1.11 Modelo Cliente-Servidor Em redes cliente-servidor, caso um servidor tenha problemas, os clientes não terão acesso aos serviços oferecidos por esse servidor. Para evitar problemas de disponibilidade, os serviços podem ser oferecidos por vários servidores, criando um esquema de redundância. A facilidade de agregar servidores garante ao modelo escalabilidade e desempenho. Esse esquema de agregação de servidores, conhecido como cluster, é muito utilizado em diversos serviços oferecidos em uma rede.

39 1.11 Modelo Cliente-Servidor Exemplos de servidores podem ser o Apache e o Microsoft IIS, e de browsers, o Mozilla Firefox e o Microsoft Internet Explorer. Solicitação Página Web Browser Servidor Web Serviço Web

40 1.11 Modelo Cliente-Servidor Uma outra forma de oferecer os serviços de rede é utilizar o modelo peer-topeer. No modelo peer-to-peer ou P2P, os serviços são oferecidos por qualquer dispositivo da rede de maneira igual. As redes P2P são simples de instalar e, como não existe a figura do servidor, oferecem baixo custo, enorme escalabilidade e disponibilidade. Por outro lado, as redes P2P tradicionais oferecem baixo desempenho e administração descentralizada, o que torna a gerência da rede mais difícil. As redes P2P podem ser utilizadas em pequenas redes locais. Atualmente, o modelo P2P vem sendo utilizado por usuários da Internet para o compartilhamento de arquivos (emule).

41 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Os principais serviços oferecidos pelas redes de computadores são a troca de informações e o compartilhamento de recursos de hardware e software. Serviço Web ou WWW (World Web Wide): é basicamente um conjunto de documentos ou páginas que contém textos, imagens, áudio ou vídeo,interrelacionados. As páginas são interconectadas através de links. Esse esquema de links que relaciona os documentos forma o que é conhecido como hipertexto. O principal protocolo responsável por oferecer o serviço Web é o HTTP (Hypertext Transfer Protocol).

42 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Correio eletrônico: no modelo Internet, existem diversos protocolos relacionados ao envio e recebimento de , como SMTP, POP, MIME e IMAPI. O serviço utiliza um software cliente, que permite escrever, enviar, receber e ler s, e um servidor que permite armazenar e encaminhar as mensagens dos usuários. Exemplos de clientes de Mozilla Thunderbird e o Microsoft Outlook; e de servidores de Microsoft Exchange Server e o Sendmail.

43 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Transferência de arquivos: permite que um ou mais arquivos sejam copiados pela rede. O processo de transferir arquivos do servidor para o cliente é chamado de download, enquanto o processo inverso, ou seja, do cliente para o servidor, é chamado de upload. O protocolo responsável por esse serviço é o FTP (File Transfer Protocol). Os sistemas operacionais que suportam TCP/IP possuem um utilitário, também chamado FTP, que funciona como cliente e permite a utilização do serviço. A maioria dos SOs permite a configuração de um servidor FTP.

44 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Terminal remoto: permite que um usuário conectado a um sistema tenha acesso a um outro sistema utilizando a rede. O usuário remoto pode submeter comandos e receber respostas como se estivesse conectado localmente ao sistema. Um protocolo responsável por esse serviço é o Telnet. Os SOs que oferecem suporte ao TCP/IP possuem um utilitário (Telnet ou conhecidos como emuladores de terminal), que funciona como cliente e permite a utilização do serviço. A maioria dos SOs permite a configuração de um servidor Telnet.

45 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Gerência remota: permite que o administrador da rede possa consultar informações de um dispositivo de rede, alterar sua configuração remotamente e corrigir possíveis problemas. Além de ser útil para a correção de erros, a gerência remota permite analisar o desempenho da rede a partir dos dados coletados. O protocolo SNMP (Simple Network Management Protocol) implementa o serviço de gerenciamento remoto. Para automatizar e simplificar o gerenciamento de redes existem softwares voltados especificamente para essa função, como o HP OpenView, o IBM Tivoli NetView, o Spectrum da CA, o Nagios e o Cacti, entre outros.

46 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Serviços de áudio e videoconferência: envolvem aplicações, como telefonia, conferência, rádio, TV, educação à distância, telemedicina, que utilizem a rede para a transmissão de áudio e/ou vídeo. Existem diversos protocolos necessários para a implementação desse serviço, pois envolve codificação, compactação, transmissão e controle. No modelo Internet, os serviços de áudio e vídeo são padronizados pelos protocolos H.323, SIP, RTP, RTCP e RTSP, entre outros. Alguns produtos que suportam esses padrões são o Microsoft Netmeeting, o Real MediaPlayer e o Apple QuickTime.

47 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Serviços de nomes: cada dispositivo possui, geralmente, um nome e um número que o identificam na rede. O serviço de nomes permite traduzir nomes de dispositivos para seus respectivos números e vice-versa. No modelo Internet, o serviço de nomes é implementado pelo protocolo DNS (Domain Name System). Além de ser mais fácil de memorizar, o serviço de nomes oferece maior flexibilidade, pois o endereço IP do servidor pode ser alterado sem afetar o nome.

48 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Serviços de arquivos e impressão: o serviço de arquivos permite que um usuário tenha acesso a arquivos e diretórios que estão fisicamente armazenados em computadores conectados à rede. O serviço de impressão permite que um usuário possa utilizar impressoras remotas, conectadas a outros computadores ou conectadas diretamente à rede. Os serviços de arquivos e impressão estão disponíveis na maioria dos SOs (chamados de sistemas operacionais de rede ou SOR), e são implementados em redes locais. Os SOR mais utilizados com esse fim são o Unix, especialmente as versões do Linux, e o Microsoft Windows.

49 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Serviços de arquivos e impressão: o serviço de arquivos permite que um usuário tenha acesso a arquivos e diretórios que estão fisicamente armazenados em computadores conectados à rede. O serviço de impressão permite que um usuário possa utilizar impressoras remotas, conectadas a outros computadores ou conectadas diretamente à rede. Os serviços de arquivos e impressão estão disponíveis na maioria dos SOs (chamados de sistemas operacionais de rede ou SOR), e são implementados em redes locais. Os SOR mais utilizados com esse fim são o Unix, especialmente as versões do Linux, e o Microsoft Windows.

50 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Arquivo Impressora de rede Usuário Servidor de impressão Serviço de impressão

51 1.12 Serviços Oferecidos pelas Redes Comércio eletrônico: permite que uma infinidade de negócios seja realizada através da rede, especialmente pela Internet. Existem diferentes formas de comércio eletrônico, como negócios entre empresas e seus consumidores (Business to Consumer - B2C) e entre as próprias empresas (Business to Business - B2B). Além do comércio dos mais variados produtos, é possível oferecer outros serviços como leilões, serviços bancários e serviços de busca e pesquisa de preços. Redes sociais: Orkut, Facebook, Badoo, Twitter, entre outras.

52 1.14 Exercícios Defina os conceitos de transmissor, receptor, canal de comunicação e interface. Quais os parâmetros utilizados para a avaliação de redes de computadores? Descreva resumidamente cada um dos parâmetros. Uma conexão de 256 Kbps (bits por segundo) é equivalente a quantos Bps (bytes por segundo)? Qual o tempo necessário para transferir um arquivo de 5Mb utilizando conexões de 28 Kbps, 52 Kbps, 64 Kbps, 128 Kbps, 512 Kbps, 1 Mbps, 10 Mbps, 100 Mbps e 1 Gbps?

53 1.14 Exercícios Quais as principais diferenças entre as redes locais, metropolitanas e distribuídas? Apresente um exemplo para cada tipo de rede. Quais as principais vantagens e desvantagens das redes sem fio? Apresente um exemplo de rede sem fio. Qual a diferença entre redes ponto a ponto e multiponto? Explique como funciona a comutação por circuito e a comutação por pacote. Quais os problemas de redes cliente-servidor? Como é possível contornar esses problemas?

54 1.14 Exercícios Cite e explique com suas palavras 4 serviços de rede.

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES 1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES Objetivos da Aula Aprender os conceitos básicos para compreensão das próximas aulas. Na maioria dos casos, os conceitos apresentados serão revistos com maior

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores... 1 Mobilidade... 1 Hardware de Rede... 2 Redes Locais - LANs... 2 Redes metropolitanas - MANs... 3 Redes Geograficamente Distribuídas - WANs... 3 Inter-redes... 5 Software de Rede...

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior ERP Enterprise Resource Planning Objetivos e Benefícios ERP Histórico e Integração dos Sistemas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente Internet e Intranet Cliente / Servidor Cliente Servidor Cliente Cliente Cliente Cliente / Servidor SERVIDOR Computador ou equipamento que fornece algum tipo de serviço em redes (Armazenamento e compartilhamento

Leia mais

4. Rede de Computador

4. Rede de Computador Definição Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos, interligados por um sub-sistema de comunicação, ou seja, é quando

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano Redes de Dados Aula 1 Introdução Eytan Mediano 1 6.263: Redes de Dados Aspectos fundamentais do projeto de redes e análise: Arquitetura Camadas Projeto da Topologia Protocolos Pt - a Pt (Pt= Ponto) Acesso

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES. Alan Nakai

INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES. Alan Nakai INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES Alan Nakai ROTEIRO Introdução Tipos de Redes de Computadores Protocolos Modelo em Camadas Internet Introdução O que é uma rede de computadores? Coleção de computadores

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor Rede de Computadores Arquitetura ClienteServidor Coleção de dispositivos de computação interconectados que permitem a um grupo de pessoas compartilhar informações e recursos É a conexão de dois ou mais

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA www.brunoguilhen.com.br A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

REDES COMPONENTES DE UMA REDE

REDES COMPONENTES DE UMA REDE REDES TIPOS DE REDE LAN (local area network) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando cabos ou ondas de rádio. WAN (wide area network) interliga

Leia mais

Fundamentos de Rede. Aula 01 - Introdução e Redes

Fundamentos de Rede. Aula 01 - Introdução e Redes Fundamentos de Rede Aula 01 - Introdução e Redes Contextualização Séculos XVIII e XIX - Revolução Industrial máquinas mecânicas, taylorismo, fábricas hierarquia, centralização da decisão, mainframes Séculos

Leia mais

1 Redes de comunicação de dados

1 Redes de comunicação de dados 1 Redes de comunicação de dados Nos anos 70 e 80 ocorreu uma fusão dos campos de ciência da computação e comunicação de dados. Isto produziu vários fatos relevantes: Não há diferenças fundamentais entre

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01 APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET O processo de Navegação na Internet Aula 01 O processo de Navegação na Internet. USUÁRIO A CONEXÃO PROVEDOR On-Line EMPRESA

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Aula 1 Fundamentos. Prof. Dr. S. Motoyama

Aula 1 Fundamentos. Prof. Dr. S. Motoyama Aula 1 Fundamentos Prof. Dr. S. Motoyama 1 O que é uma Rede de Computadores? Vários tipos de redes: Redes Telefônicas Redes de Satélites Redes Celulares Redes de TV a cabo Internet e intranets Rede Privada

Leia mais

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos Arquitetura de Redes Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistemas Operacionais de Rede NOS Network Operating Systems Sistemas operacionais que trazem recursos para a intercomunicação

Leia mais

Meio Físico. Mensagem. Protocolo. Emissor e Receptor. Data Terminal Equipment Data Communications Equipment

Meio Físico. Mensagem. Protocolo. Emissor e Receptor. Data Terminal Equipment Data Communications Equipment Emissor Receptor Meio Físico Mensagem Protocolo Emissor e Receptor Data Terminal Equipment Data Communications Equipment (DTE) + (DCE) Meio Físico Mensagem ( pacote ) O meio físico É o elemento que transmite

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Documento de Requisitos de Rede (DRP)

Documento de Requisitos de Rede (DRP) Documento de Requisitos de Rede (DRP) Versão 1.2 SysTrack - Grupo 1 1 Histórico de revisões do modelo Versão Data Autor Descrição 1.0 30/04/2011 João Ricardo Versão inicial 1.1 1/05/2011 André Ricardo

Leia mais

REDES DE 16/02/2010 COMPUTADORES

REDES DE 16/02/2010 COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Delfa M. HuatucoZuasnábar 2010 2 A década de 50 - Uso de máquinas complexas de grande porte operadas por pessoas altamente especializadas e o enfileiramento de usuários para submeter

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

Redes Locais, Metropolitanas e de Longa Distância

Redes Locais, Metropolitanas e de Longa Distância Redes Locais, Metropolitanas e de Longa Distância Hermes Senger Pós-Graduação Lato Sensu em Redes de Computadores - DC - UFSCar Redes LAN, MAN e WAN - 1 Histórico - até início dos anos 80 Computação baseada

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Principais Protocolos na Internet Aula 2 Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Compreender os conceitos básicos de protocolo. Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet.

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Kurose Redes de Computadores e a Internet Uma Abordagem Top-Down 5ª. Edição Pearson Cap.: 1 até 1.2.2 2.1.2 2.1.4 Como funciona uma rede? Existem princípios de orientação e estrutura?

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Por que redes de computadores? Tipos de redes Componentes de uma rede IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Quando o assunto é informática, é impossível não pensar em

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Tecnologia Revisão 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Comunicação de Dados As redes de computadores surgiram com a necessidade de trocar informações, onde é possível ter acesso

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

AULA Redes de Computadores e a Internet

AULA Redes de Computadores e a Internet UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Disciplina: INF64 (Introdução à Ciência da Computação) Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

Camadas da Arquitetura TCP/IP

Camadas da Arquitetura TCP/IP Camadas da Arquitetura TCP/IP A arquitetura TCP/IP divide o processo de comunicação em quatro camadas. Em cada camada atuam determinados protocolos que interagem com os protocolos das outas camadas desta

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2011/2 v3 2011.07.27 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Histórico da Evolução das Redes Histórico

Leia mais

Guia de Estudo. Redes e Internet

Guia de Estudo. Redes e Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Redes e Internet Aspectos Genéricos Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1 Redes de Computadores e Teleinformática Zacariotto 4-1 Agenda da aula Introdução Redes de computadores Redes locais de computadores Redes de alto desempenho Redes públicas de comunicação de dados Computação

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade II REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade II REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade II REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade II Estudar, em detalhes, as camadas: Aplicação Apresentação Sessão Redes

Leia mais

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme Profª: Luciana Balieiro Cosme Revisão dos conceitos gerais Classificação de redes de computadores Visão geral sobre topologias Topologias Barramento Anel Estrela Hibridas Árvore Introdução aos protocolos

Leia mais

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes da infraestrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

Comunicando através da rede

Comunicando através da rede Comunicando através da rede Fundamentos de Rede Capítulo 2 1 Estrutura de Rede Elementos de comunicação Três elementos comuns de comunicação origem da mensagem o canal destino da mensagem Podemos definir

Leia mais

Técnico em Informática. Redes de Computadores 2ºE1/2ºE2

Técnico em Informática. Redes de Computadores 2ºE1/2ºE2 Técnico em Informática Redes de omputadores 2ºE1/2ºE2 SUMÁRIO 2.1 Introdução 2.2 Vantagens do Modelo de amadas 2.3 Modelo de inco amadas 2.4 Funções das amadas 2.5 Protocolos de Rede 2.6 Arquitetura de

Leia mais

Modelos de Redes em Camadas

Modelos de Redes em Camadas Modelos de Redes em Camadas Prof. Gil Pinheiro 1 1. Arquitetura de Sistemas de Automação Sistemas Centralizados Sistemas Distribuídos Sistemas Baseados em Redes Arquitetura Cliente-Servidor 2 Sistemas

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA Curso: Redes de Computadores Módulo 2 - Conceitos e Fundamentos Evolução das Redes d LAN, MAN e WAN Material de Apoio 2011 / sem2 Prof. Luiz Shigueru Seo CONCEITOS e FUNDAMENTOS

Leia mais

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP A internet é conhecida como uma rede pública de comunicação de dados com o controle totalmente descentralizado, utiliza para isso um conjunto de protocolos TCP e IP,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores São dois ou mais computadores ligados entre si através de um meio.a ligação pode ser feita recorrendo a tecnologias com fios ou sem fios. Os computadores devem ter um qualquer dispositivo

Leia mais

Disciplina: Redes de Comunicação. Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Setembro 2013

Disciplina: Redes de Comunicação. Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Setembro 2013 Disciplina: Redes de Comunicação Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. João Oliveira Turma: 10º 13ª Setembro 2013 INTRODUÇÃO Este trabalho apresenta os principais

Leia mais

REDES INTRODUÇÃO À REDES

REDES INTRODUÇÃO À REDES REDES INTRODUÇÃO À REDES Simplificando ao extremo, uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Ex: Se interligarmos

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores

Introdução às Redes de Computadores Introdução às Redes de Computadores Evolução na comunicação Comunicação sempre foi uma necessidade humana, buscando aproximar comunidades distantes Sinais de fumaça Pombo-Correio Telégrafo (século XIX)

Leia mais

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Se interligarmos

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Professora: Sheila Cáceres Computador Dispositivo eletrônico usado para processar guardar e tornar acessível informação. Tópicos de Ambiente

Leia mais

Redes de Computadores. Introdução

Redes de Computadores. Introdução Redes de Computadores Introdução Rede de Computadores Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos, interligados por

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Introdução Redes

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores Santo André, 2Q2011 1 Comutação Comutação (chaveamento): alocação dos recursos da rede para a transmissão pelos diversos dispositivos

Leia mais

Módulo de Gestão aplicada à TIC Curso Técnico de Informática Aulas 05 e 06. Prof. Amadeu Campos

Módulo de Gestão aplicada à TIC Curso Técnico de Informática Aulas 05 e 06. Prof. Amadeu Campos Módulo de Gestão aplicada à TIC Curso Técnico de Informática Aulas 05 e 06 Prof. Amadeu Campos FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA GESTÃO DA INFORMATIZAÇÃO EMPRESARIAL Competências a serem trabalhadas

Leia mais

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão.

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES O que é uma Rede? Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. Uma Rede de Computadores é constituída por vários computadores conectados

Leia mais

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose)

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) 1. Qual a diferença entre um Programa de computador e um Processo dentro do computador? R. Processo é um programa que está sendo executado em uma máquina/host,

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

RC e a Internet. Prof. Eduardo

RC e a Internet. Prof. Eduardo RC e a Internet Prof. Eduardo Conceitos A Internet é a rede mundial de computadores (rede de redes) Interliga milhões de dispositivos computacionais espalhados ao redor do mundo. A maioria destes dispositivos

Leia mais

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 11: Redes de Computadores Prof.: Roberto Franciscatto REDES - Introdução Conjunto de módulos de processamento interconectados através de um sistema de comunicação, cujo objetivo é compartilhar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 08/2013 Material de apoio Conceitos Básicos de Rede Cap.1 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais