Explicação, Vantagens e Comparação com Sistemas de Prova Tradicionais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Explicação, Vantagens e Comparação com Sistemas de Prova Tradicionais"

Transcrição

1 Livro branco: PROVA DIGITAL Explicação, Vantagens e Comparação com Sistemas de Prova Tradicionais O presente livro branco introduz a prova digital e explica o seu valor para a obtenção de cores consistentes ao longo do processo de impressão. Além disso, este documento explica os requisitos em termos de hardware e software para realizar a prova digital e discute de que forma pode melhorar o fluxo de trabalho em diferentes indústrias.

2 Livro branco da LaCie: Prova digital O que é a prova digital? No fluxo de trabalho de imagens digitais, entre a captura e a impressão, geralmente um documento é processado por uma série de periféricos informáticos e operadores. Devido às diferenças na forma como o hardware apresenta, processa e reproduz as cores, pode haver igualmente diferenças entre os documentos originais e os reproduzidos. Além disso, os factores humanos também têm impacto, pois pequenas alterações efectuadas por um operador podem resultar em grandes discrepâncias no fim do processo. Por conseguinte, num ambiente que não esteja sujeito a um gerenciamento rigoroso das cores, há poucas probabilidades de que a impressão final corresponda ao documento inicial. Todos os erros e discrepâncias que ocorreram previamente ao longo do fluxo de trabalho são revelados na última e crítica fase: a impressão. Isto pode obrigar a correcções morosas e impressões adicionais, sendo em última análise um processo ineficaz de um ponto de vista de custo e tempo. Neste processo, a responsabilidade pela qualidade de impressão recai sobre as mãos, olhos e competência da empresa de impressão. Original Monitor LCD LaCie 724 Máquina fotográfica Monitor Camera Meio de prova Máquina de impressão Pr Resultado da impressão P Página 2

3 Prova: Garantir a consistência ao longo do processo de impressão De uma maneira geral, a prova consiste num contrato entre o cliente e a tipografia para imprimir unicamente depois de um documento partilhado, chamado prova, ter sido criado e aprovado. A prova é considerada representativa do resultado final pretendido e pode ser utilizada como referência para avaliar a produção impressa. Se o produto final do processo de impressão estiver suficientemente próximo da prova, é considerado contratualmente aceitável. Por outro lado, se existirem discrepâncias significativas entre as impressões e a prova, a sua resolução é da responsabilidade da tipografia. Este é o método de prova tradicional, também chamado prova física ou prova contratual, pois a prova serve de referência contratual e porque na maioria das vezes toma a forma de uma prova tangível e laminada, considerada suficientemente boa para antever as cores da impressão. Página 3

4 Livro branco da LaCie: Prova digital Prova digital vs. Prova física Infelizmente, o método acima descrito revela-se muitas vezes inconveniente: as impressoras podem estar em mais do que um local remoto, os custos da prova física podem ser demasiado altos ou o tempo de produção ser demasiado apertado para permitir uma prova física. No entanto, recentemente surgiu um método de prova alternativo, chamado prova digital, que representa uma alternativa financeiramente superior à mais cara e morosa prova física. A principal diferença entre a prova digital e a prova física é que na primeira o documento de referência nunca é impresso, sendo apresentado unicamente num monitor de computador. Neste caso, a precisão da impressão é controlada mediante a comparação com o documento apresentado no monitor. Uma vez que não se trata de uma prova impressa tangível que é utilizada como referência, mas sim de um documento electrónico virtual, este método é geralmente designado como prova digital ou prova virtual. Vantagens da prova digital Estas vantagens oferecem um maior grau de satisfação do cliente, previsibilidade e consistência. Tempos de ciclo mais curtos A consistência, previsibilidade e fiabilidade dos monitores de topo de gama, aliadas a sistemas de prova digital, reduzem o número de provas necessárias e aceleram o processo. Maior rentabilidade do investimento A criação de perfis do monitor pode ser implementada com custos relativamente baixos, visto que os preços dos sistemas recomendados baixaram. Os custos de impressão, se necessária, também desceram de forma drástica. Facilidade de utilização Graças à crescente popularidade e facilidade de utilização dos sistemas de gerenciamento de cores e calibragem, já não é necessário recorrer aos serviços de um especialista de para implementá-los. Prova remota A possibilidade de configurar em qualquer parte sistemas e monitores com gerenciamento de cores leva a que os sistemas de prova remota sejam cada vez mais populares. A dispersão dos locais pode trazer uma flexibilidade acrescida, pois é mais fácil trabalhar com várias editoras ou contas, além de que ajuda a reduzir os custos. Ao eliminar a necessidade de enviar provas físicas, a criação de perfis remotos também poupa tempo e custos de envio. Outras vantagens Os sistemas de prova baseados em monitores atraem igualmente os comentários e a aprovação dos clientes: podem ser utilizados para facturação ou pistas de auditoria. Além disso, uma vez que o trabalho permanece em formato digital até mais tarde no processo de produção, os clientes podem colaborar simultaneamente na prova digital com outros utilizadores e aplicar alterações inclusive numa fase posterior do dito processo. Página 4

5 Quem pode beneficiar da prova digital? As recentes alterações nos fluxos de trabalho digital irão afectar todos os elementos da cadeia de produção que utilizam provas, desde publicitários, agências, fornecedores de produção e editoras a tipografias. Criativos Os designers, fotógrafos e designers gráficos criativos criam documentos (fotografias, desenhos, documentos, etc.) que têm de ser processados de acordo com o suporte final. Os criativos necessitam de um controlo absoluto sobre os documentos que produzem. Necessitam igualmente da garantia de que os seus projectos respeitam as directrizes do fluxo de trabalho e que as cores originais serão mantidas ao longo do processo até à fase de impressão. Para atingirem este objectivo, precisam de um sistema de fácil utilização e rentável. Agências As agências de publicidade e de fotografia utilizam a gerenciamento de cores há anos. Cada passo do fluxo de trabalho é controlado ao nível das cores, a fim de garantir um ambiente seguro com uma elevada previsibilidade e precisão das cores. A substituição das impressoras de jacto de tinta ou mesmo das provas físicas pela prova digital é um passo relativamente fácil para as agências. Gráficas Na outra extremidade de um ambiente totalmente digital livre de cópias em papel, as empresas de impressão começaram a equipar as máquinas de impressão com monitores de prova digital. Os jornais, por exemplo, adoptaram a prova digital porque lhes permite poupar dinheiro e tempo. Página 5

6 Livro branco da LaCie: Prova digital Requisitos: Software, hardware e condições de visualização Sistemas de prova digital Há vários sistemas disponíveis para a prova digital das cores por contrato: DALiM DiALOGUE, ICS Remote Directo e Kodak MATCHPRINT Virtual Proofing System, entre outros. Cada um baseia-se na certificação do documento. Para os utilizadores de sistemas de prova digital de cores por contrato, o software deve ser de fácil utilização. Cada sistema emprega a tecnologia de transmissão em sequência de ficheiros para o envio e a visualização eficaz da prova digital. Isto reduz os requisitos de banda larga necessários para fornecer a prova digital. Para o cliente, significa que a rede oferece largura de banda suficiente para ver e navegar eficazmente na prova digital. Perfis de saída Um bom perfil é essencial para sistemas de prova de cores por contrato. Serve para representar as cores do dispositivo de destino (normalmente a máquina de impressão) no ecrã LCD. É possível criar um perfil de prova digital a partir de um dispositivo de prova digital ou da máquina de impressão. O método mais rigoroso consiste em criar um perfil da máquina de impressão; em virtude de este processo conter mais variáveis, são necessários procedimentos mais rigorosos de controlo da qualidade. A utilização de medições e calibragem para conseguir um processo repetível e consistente garante a precisão de um perfil criado a partir de uma tiragem. Isto exige a calibragem de todos os elementos. Requer a medição das chapas utilizando o mesmo conjunto de tintas e o funcionamento de acordo com uma directriz de impressão estabelecida (como a SWOP ou GRACoL) na sala de impressão. Um monitor de topo de gama Um bom monitor é essencial. As seguintes características são pontos essenciais a considerar na escolha de um monitor adequado. Página 6

7 Gama ou intervalo de cores y 0.8 Na verdade, a maioria dos monitores não consegue reproduzir todas as cores que uma boa impressora é capaz de imprimir. No entanto, um monitor com uma grande gama de cores como o LaCie 500/700 Series oferece o intervalo de cores necessário à maioria dos perfis de impressoras, como o ISO Coated Gamut Compression x y 0.8 Detalhes das sombras A LUT (tabela de consulta) do monitor determina o número de níveis de cor disponíveis por pixel. Com 14 bits por canal, os modelos LaCie 724 e 730 oferecem a máxima gama de cores disponível x O efeito de banda pode ser causado por grandes hiatos nas curvas de resposta de cor do monitor. A correcção de gama de 14 bits elimina praticamente o efeito de banda, ajustando ao pormenor as transições entre as cores. Ângulos de visualização Pode parecer-lhe que a cor e o contraste variam consideravelmente à medida que se desvia do eixo principal em certos ecrãs. Trata-se de efeitos secundários do tipo de tecnologia de ecrã utilizada no painel LCD. Os monitores LaCie oferecem ângulos de visualização líderes da indústria de 178 /178. Brilho Para ser adequado para a prova digital, um monitor LCD deve ser capaz de apresentar níveis de luminância relativamente altos (120 cd/m² ou mais). Todos os monitores LaCie fornecem estes níveis sem limitação. Página 7

8 Livro branco da LaCie: Prova digital Solução de calibragem do monitor (dispositivo + software) Além de um monitor, os requisitos de hardware também incluem um colorímetro. Para poder servir para a prova digital, o monitor tem de ser calibrado. Os ecrãs profissionais, como os monitores LaCie, suportam a calibragem de hardware. Para conseguir resultados precisos, o hardware de visualização é ajustado automaticamente pelo software de calibragem e colorímetro de acordo com as definições pretendidas. É criado um ICC Profile para respeitar qualquer sistema de gerenciamento de cores. O software LaCie blue eye pro PE, combinado com o LaCie blue eye, permite a criação de perfis de alta qualidade ao mesmo tempo que integra as UGRA Soft Proofing Certification Test Tools. Página 8

9 Condições de visualização normalizadas O ambiente no qual são visualizadas as provas digitais de cores por contrato deve ser controlado, da mesma forma que uma câmara de visualização é crítica para avaliar provas físicas. As estações de trabalho devem ser instaladas numa sala que ofereça condições de iluminação estáveis e controladas de acordo com as normas ISO. Conclusão Num ambiente de orçamentos e prazos cada vez menores, a prova digital evoluiu para o mais eficaz sistema de prova na indústria de impressão em rápido desenvolvimento. Tornou-se uma alternativa de superior qualidade à prova física para aprovação das cores por ser rápida, fácil de implementar e precisa, desde que o hardware, em particular o monitor, seja fiável. Os monitores LaCie são uma excelente escolha para fluxos de trabalho exigentes, pois combinam uma experiência de visualização magnífica baseada em painéis e retroiluminação de alta qualidade com gamas de cores imbatíveis. Os monitores LaCie oferecem aos designers e agências de publicidade flexibilidade e eficiência acrescidas a um preço acessível. Página 9

Tamanho e resolução da imagem

Tamanho e resolução da imagem Tamanho e resolução da imagem Para se produzir imagens de alta qualidade, é importante compreender como é que os dados dos pixels da imagem são medidos e mostrados. Dimensões dos pixels O número de pixels

Leia mais

Calibração, Qualificação Internacional e Aparência Compartilhada de impressos.

Calibração, Qualificação Internacional e Aparência Compartilhada de impressos. Calibração, Qualificação Internacional e Aparência Compartilhada de impressos. Pontos Chaves 35 anos de experiência em flexografia. Unidades em locais estratégicos. Mais de 140 colaboradores. Sempre em

Leia mais

Referência de cores Fiery

Referência de cores Fiery 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 11 de junho de 2014 Conteúdo 3 Conteúdo Introdução à referência de cores

Leia mais

Gerenciamento de Cores e Provas na Indústria de Embalagens

Gerenciamento de Cores e Provas na Indústria de Embalagens Gerenciamento de Cores e Provas na Indústria de Embalagens Desafios da Indústria de Embalagens Grande pressão de tempo e custos Exigências de Produção { O ciclo de vida dos produtos de bens de consumo

Leia mais

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações Introdução ao Ambiente de Trabalho 3.º e 4.º Anos de Escolaridade Distinguir hardware de software; Identificar os principais componentes físicos de um computador e as suas funções; Reconhecer os principais

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2003

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2003 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. * O leitor consente,

Leia mais

CALIBRAÇÃO DO SISTEMA - SCANNER MONITOR 2 CLÁUDIO MELO

CALIBRAÇÃO DO SISTEMA - SCANNER MONITOR 2 CLÁUDIO MELO GESTÃO DE CORES - OBJECTIVOS DA GESTÃO DE COR A NECESSIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO DE COR (CMS) OS PERFIS DE COR A CRIAÇÃO DE PERFIS OS MODELOS DE COR 1 GESTÃO DE CORES - OBJECTIVOS DA GESTÃO DE COR A

Leia mais

Gerenciamento de Cores e Controle de Processos na Impressão Offset

Gerenciamento de Cores e Controle de Processos na Impressão Offset Gerenciamento de Cores e Controle de Processos na Impressão Offset Desaos da Impressão Offset Complexo tratamento de arquivos Diferentes resultados de cores Pressões de tempo e custos { São utilizados

Leia mais

Bosch Video Management System Assegurando o futuro com IP

Bosch Video Management System Assegurando o futuro com IP Bosch Video Management System Assegurando o futuro com IP Segurança de vídeo IP Tudo interligado O Bosch Video Management System (VMS) gere todo o áudio e vídeo digital e IP, além de todos os dados de

Leia mais

Impressora multifunções digital a cores. Copiador Impressora Fax Scanner P&B. P&B Cor

Impressora multifunções digital a cores. Copiador Impressora Fax Scanner P&B. P&B Cor Impressora multifunções digital a cores Copiador Impressora Fax Scanner MP C4502 MP C5502 P&B 45 Cor 55 ppm ppm P&B Cor Tenha hoje a solução documental de amanhã Os MP C4502AD/MP C4502SPDF/MP C5502AD/MP

Leia mais

PHC Doc. Electrónicos CS

PHC Doc. Electrónicos CS PHC Doc. Electrónicos CS A diminuição dos custos da empresa A solução que permite substituir a típica correspondência em papel, agilizando os processos documentais e reduzindo os custos das empresas. BUSINESS

Leia mais

OBTENHA O MÁXIMO RENDIMENTO DAS SUAS REUNIÕES

OBTENHA O MÁXIMO RENDIMENTO DAS SUAS REUNIÕES Série Epson EB-1400Wi OBTENHA O MÁXIMO RENDIMENTO DAS SUAS REUNIÕES projecte até permite anotações de vários utilizadores imprima, guarde e partilhe CONCEBIDOS PARA OS NEGÓCIOS SISTEMA INTERACTIVO INTEGRADO

Leia mais

CMs - Gestão de cor. josé gomes ferreira

CMs - Gestão de cor. josé gomes ferreira josé gomes ferreira CMs - Gestão de cor APRESENTAÇÃO A Gestão de Cor da captura à impressão! Conhecer e compreender a teoria da cor para a gestão de cor. A Luz e a sua natureza, os espaços de cor, etc.

Leia mais

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5 A cor e o computador Introdução A formação da imagem num Computador depende de dois factores: do Hardware, componentes físicas que processam a imagem e nos permitem vê-la, e do Software, aplicações que

Leia mais

A opção ideal para imprimir de forma produtiva, versátil, fiável e económica.

A opção ideal para imprimir de forma produtiva, versátil, fiável e económica. 3030 3230 Tamanho A4/B4 Alta velocidade de Impressão Alta qualidade 300dpi X 600dpi Facilidade de uso Conetividade Produtividade, Conetividade, Poupança A opção ideal para imprimir de forma produtiva,

Leia mais

Fotografia digital. Aspectos técnicos

Fotografia digital. Aspectos técnicos Fotografia digital Aspectos técnicos Captura CCD (Charge Coupled Device) CMOS (Complementary Metal OxideSemiconductor) Conversão de luz em cargas elétricas Equilíbrio entre abertura do diafragma e velocidade

Leia mais

9º Ano. 1º Período. . Conhecer os conceitos básicos relacionados com a Tecnologias Da Informação e Comunicação (TIC);

9º Ano. 1º Período. . Conhecer os conceitos básicos relacionados com a Tecnologias Da Informação e Comunicação (TIC); 1º Período UNIDADE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 1. Conceitos Básicos 2. Áreas de Aplicação das TIC 3. Introdução á estrutura e funcionamento de um sistema Informático 4. Decisões fundamentais

Leia mais

Se ouço esqueço, se vejo recordo, se faço aprendo

Se ouço esqueço, se vejo recordo, se faço aprendo Se ouço o esqueço, se vejo recordo, se faço o aprendo Meios de Armazenamento Secundário Principais Dispositivos de Entrada Principais Dispositivos de Saída Outros Dispositivos de Entrada/Saída Meios de

Leia mais

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas ESCOLA PROFISSIONAL VASCONCELLOS LEBRE Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas FT2 FICHA DE TRABALHO - IMPRESSORAS José Vitor Nogueira Santos Mealhada, 2009 1. INTRODUÇÃO: Impressora ou Dispositivo

Leia mais

Prototipagem em Papel Desenvolver e testar interfaces antes de iniciar a programação. Ivo Gomes

Prototipagem em Papel Desenvolver e testar interfaces antes de iniciar a programação. Ivo Gomes Prototipagem em Papel Desenvolver e testar interfaces antes de iniciar a programação Ivo Gomes 1 Novos desafios Interfaces cada vez mais complexos; Novos desafios através do uso de Rich Internet Applications:

Leia mais

Planificações 2012/2013. Tecnologias da Informação e Comunicação. 2ºAno. Escola Básica Integrada de Pedome. C E F Apoio à Família e à Comunidade

Planificações 2012/2013. Tecnologias da Informação e Comunicação. 2ºAno. Escola Básica Integrada de Pedome. C E F Apoio à Família e à Comunidade Planificações 2012/2013 Tecnologias da Informação e Comunicação C E F Apoio à Família e à Comunidade 2ºAno Escola Básica Integrada de Pedome Grupo Disciplinar de Informática Planificação a Longo Prazo

Leia mais

Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica.

Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica. Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica. Planejamento & Sucesso de um Trabalho Gráfico Alexandre Keese alekeese@dtp.com.br Editor da Revista Desktop e

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240.

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Windows XP SP2, 2ª edição Colecção:

Leia mais

O PRIMEIRO MONITOR GRÁFICO AUTO- CALIBRÁVEL

O PRIMEIRO MONITOR GRÁFICO AUTO- CALIBRÁVEL O PRIMEIRO MONITOR GRÁFICO AUTO- CALIBRÁVEL O monitor EIZO ColorEdge CG245W, é o primeiro monitor gráfico com sensor interno de calibração. Com o dispositivo interno, é possível agendar dia e hora para

Leia mais

Introdução à Multimédia conceitos

Introdução à Multimédia conceitos 1. Introdução à Multimédia conceitos Popularidade mercado potencial aparece nos anos 90 Avanços Tecnológicos que motivaram o aparecimento/ desenvolvimento da MULTIMÉDIA Indústrias envolvidas - Sistemas

Leia mais

INSTALAÇÃO e MANUTENÇÃO de MICRO COMPUTADORES

INSTALAÇÃO e MANUTENÇÃO de MICRO COMPUTADORES INSTALAÇÃO e MANUTENÇÃO de MICRO COMPUTADORES 2010/2011 1 Equipamentos informáticos Hardware e Software Hardware refere-se aos dispositivos físicos (electrónicos, mecânicos e electromecânicos) que constituem

Leia mais

Hardware. Dispositivos de saída

Hardware. Dispositivos de saída 1 Dispositivos de saída Os dispositivos de saída permitem a comunicação no sentido do computador para o utilizador No quadro 3, são apresentados os principais dispositivos de saída relacionados com a reprodução

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

A Camera Digital tem resolução insuficiente e/ou poucos apetrechos

A Camera Digital tem resolução insuficiente e/ou poucos apetrechos Erros comuns na Fotografia Digital A Camera Digital tem resolução insuficiente e/ou poucos apetrechos Antes de adquirirmos uma máquina, temos de considerar o seu uso, o modo e fim como a vamos empregar

Leia mais

Computadores e Informação Digital

Computadores e Informação Digital Computadores e Informação Digital Sérgio Nunes Comunicações Digitais e Internet Ciências da Comunicação, U.Porto 2011/12 Computadores Computador O que é um computador? Um computador é uma máquina programável,

Leia mais

Provas com a mesma tecnologia, integridade de pontos e retículas do seu processo de impressão

Provas com a mesma tecnologia, integridade de pontos e retículas do seu processo de impressão Provas com a mesma tecnologia, integridade de pontos e retículas do seu processo de impressão Com Chromedot você tem provas com pontos idênticos aos do CTP, fotocompositora ou clichê com lineatura de até

Leia mais

LaserQC medir com a velocidade de um laser

LaserQC medir com a velocidade de um laser LaserQC medir com a velocidade de um laser 1/6 processo LaserQ os resultados da medição em 20 segundos! O controlo manual e a anotação das dimensões de resultados 2D requerem muito tempo. A possibilidade

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CONCEITOS BÁSICOS 1 Necessidade das base de dados Permite guardar dados dos mais variados tipos; Permite

Leia mais

Base. Manual do Utilizador

Base. Manual do Utilizador GENBEEF Base Manual do Utilizador Software de substituição do Livro de Registo de Existências e Deslocações de Bovinos e respectivo Anexo 1 INTRODUÇÃO...2 2 INTRODUÇÃO DE DADOS...4 2.1 INTRODUÇÃO DE DADOS

Leia mais

Principais parâmetros na definição de qualidade numa imagem digitalizada

Principais parâmetros na definição de qualidade numa imagem digitalizada Principais parâmetros na definição de qualidade numa imagem digitalizada reprodução de tom reprodução de cor resolução ruído e luz parasita aberrações e erros de registo. Principais parâmetros na definição

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

C9600 MANUAL DE IMPRESSÃO. C9600n/C9600dn/C9600hdn/C9600hdtn C9000

C9600 MANUAL DE IMPRESSÃO. C9600n/C9600dn/C9600hdn/C9600hdtn C9000 C9600 MANUAL DE IMPRESSÃO C9600n/C9600dn/C9600hdn/C9600hdtn C9000 PREFÁCIO Foram envidados todos os esforços para que a informação contida neste manual fosse a mais completa, precisa e actualizada possível.

Leia mais

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6 MANUAL DO UTILIZADOR A informação contida neste manual, pode ser alterada sem qualquer aviso prévio. A Estratega Software, apesar dos esforços constantes de actualização deste manual e do produto de software,

Leia mais

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( 1 6 0 1 2 0 ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( 1 0 5 4 0 3 )

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( 1 6 0 1 2 0 ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( 1 0 5 4 0 3 ) DISCIPLINA: TIC ANO: 9º TURMAS: A, B e C ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Â O A N U A L - T I C UNIDADE DIDÁTICA 1: Tecnologias da Informação e Comunicação AULAS PREVISTAS: 9 x 90 Minutos Rentabilizar

Leia mais

Tecnologias EOS 550D. Sensor CMOS Canon

Tecnologias EOS 550D. Sensor CMOS Canon Tecnologias EOS 550D Sensor CMOS Canon Desenhada pela Canon para se conjugar com os processadores DIGIC, a tecnologia CMOS integra circuitos avançados de redução de ruído em cada pixel proporcionando imagens

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece o processo para concessão, manutenção, exclusão e extensão da certificação de processo gráfico de acordo com a norma ABNT NBR 15936-1. 2. DEFINIÇÕES Para

Leia mais

josé gomes ferreira http://www.jgferreira.com email: info@jgferreira.com

josé gomes ferreira http://www.jgferreira.com email: info@jgferreira.com josé gomes ferreira ELEARNING FORMAÇÃO FOTOGRAFIA CONSULTORIA FORMULÁRIOS APOIO TÉCNICO PRÉ-IMPRESSÃO http://www.jgferreira.com email: info@jgferreira.com Ex. mos Senhor(es) josé gomes ferreira APRESENTAÇÃO

Leia mais

PHC ControlDoc CS. A gestão documental da empresa ou organização

PHC ControlDoc CS. A gestão documental da empresa ou organização PHC ControlDoc CS A gestão documental da empresa ou organização O arquivo digital de todo o tipo de ficheiros (imagens, word, excel, pdf, etc.) e a possibilidade de os relacionar com os dados existentes

Leia mais

factores a ter em consideração na escolha e implementação DE SISTEMAS DE VISÃO ARTIFICIAL 1 Copyright 2010 TST. Todos os direitos reservados.

factores a ter em consideração na escolha e implementação DE SISTEMAS DE VISÃO ARTIFICIAL 1 Copyright 2010 TST. Todos os direitos reservados. factores a ter em consideração na escolha e implementação DE SISTEMAS DE VISÃO ARTIFICIAL O QUE NECESSITA SABER PARA GARANTIR O SUCESSO 1 Copyright 2010 TST. Todos os direitos reservados. umário O principal

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

Estrutura e Funcionamento de um Computador

Estrutura e Funcionamento de um Computador Estrutura e Funcionamento de um Computador ESE Viseu 2009/2010 Docente: Maribel Miranda Pinto O hardware é a parte física do computador, a parte palpável do computador, ou seja, é o conjunto de componentes

Leia mais

Sistemas Premissas Básicas

Sistemas Premissas Básicas Sistemas Premissas Básicas Todo o sistema tem um OBJETIVO Geralmente, o objetivo de um sistema é transformar os insumos em produtos Todo o sistema é formado por um ou mais elementos, ou componentes, das

Leia mais

Solução de digital signage / corporate tv / instore tv

Solução de digital signage / corporate tv / instore tv Solução de digital signage / corporate tv / instore tv RAVI é um inovador sistema de software multimédia que possibilita a gestão e operação de emissões de TV Corporativa, através da Internet ou Intranet,

Leia mais

2 Editoração Eletrônica

2 Editoração Eletrônica 8 2 Editoração Eletrônica A década de 80 foi um marco na história da computação. Foi quando a maioria dos esforços dos desenvolvedores, tanto de equipamentos, quanto de programas, foram direcionados para

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa Multifuncionais PIXMA MP550 e PIXMA MP560 oferecem impressão inteligente e de elevada qualidade a utilizadores domésticos e amantes de fotografia PIXMA MP550 PIXMA MP560 Lisboa,

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa EMBARGO: 19 th August 2010, 06:00 CEST Canon apresenta a elegante e ultra compacta impressora fotográfica SELPHY CP800 SELPHY CP800 Lisboa, 19 de Agosto de 2010 A Canon apresenta

Leia mais

Sistema Flexográfico Digital Flexcel NX. Tudo. é possível

Sistema Flexográfico Digital Flexcel NX. Tudo. é possível Sistema Flexográfico Digital Flexcel NX Tudo é possível Várias opções de aplicações Ampliando as fronteiras da impressão flexográfica, o Sistema Kodak Flexcel NX permite que você Faça mais com flexo em

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CORES DA EDITORA GLOBO. Versão 4

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CORES DA EDITORA GLOBO. Versão 4 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CORES DA EDITORA GLOBO Versão 4 INSTRUÇÕES PARA A PRODUÇÃO DE PROVAS DE COR DIGITAIS v4 Em busca de aprimoramento constante na qualidade gráfi ca de suas revistas, a Editora

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Tecnologias e Sistemas de Informação Tecnologias de computadores Trabalho realizado por: Carlos Aguilar nº 27886 Miguel Xavier nº 26705 Bruno Esteves nº 26975 ECRÃS Introdução Servem basicamente para mostrar

Leia mais

Data de adopção. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor. Observações

Data de adopção. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor. Observações NP ISO 10001:2008 Gestão da qualidade. Satisfação do cliente. Linhas de orientação relativas aos códigos de conduta das organizações CT 80 2008 NP ISO 10002:2007 Gestão da qualidade. Satisfação dos clientes.

Leia mais

Prof. Sandrina Correia

Prof. Sandrina Correia Tecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Definir os conceitos de Hardware e Software Identificar os elementos que compõem um computador

Leia mais

Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB.

Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB. Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB. O Portal Art3 é um sistema que permite uma grande flexibilidade na entrega e aprovação de seus

Leia mais

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 3 - MANUAL DO UTILIZADOR Diogo Mateus 3.1. REQUISITOS MÍNIMOS * Computador Pessoal com os seguintes Programas * Microsoft Windows 95 * Microsoft Access 97 A InfoMusa

Leia mais

Prof. Wanderlei Paré PROCESSOS DE IMPRESSÃO

Prof. Wanderlei Paré PROCESSOS DE IMPRESSÃO CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DIRETA QUANDO A MATRIZ IMPRIME DIRETAMENTE SOBRE O PAPEL. INDIRETA QUANDO A MATRIZ IMPRIME SOBRE UMA SUPERFÍCIE E DESTA PARA O PAPEL. PLANA QUANDO TODA A SUPERFÍCIE DA MATRIZ TOMA

Leia mais

Aplicação Administrativa de Gestão

Aplicação Administrativa de Gestão Aplicação Administrativa de Gestão DIAGNIMAGEM, Sociedade Unipessoal, Lda Clínica de Exames e Diagnósticos de Imagiologia A Empresa é constituída por 4 departamentos: Gerência (1) Administrativo/ Contabilidade

Leia mais

CURSO DE DESIGN E TECNOLOGIA DAS ARTES GRÁFICAS ADEQUAÇÃO A BOLONHA

CURSO DE DESIGN E TECNOLOGIA DAS ARTES GRÁFICAS ADEQUAÇÃO A BOLONHA CURSO DE DESIGN E TECNOLOGIA DAS ARTES GRÁFICAS ADEQUAÇÃO A BOLONHA 1.º ANO Desenho 1.º Semestre A cadeira de Desenho visa dotar os alunos de uma sólida base de conhecimentos e promover acções específicas

Leia mais

Concentre a sua atenção Análise de Vídeo Inteligente da Bosch

Concentre a sua atenção Análise de Vídeo Inteligente da Bosch Concentre a sua atenção Análise de Vídeo Inteligente da Bosch 2 E tome medidas com a Análise de Vídeo Inteligente da Bosch Independentemente do número de câmaras utilizadas pelo seu sistema, a eficácia

Leia mais

Interação Humana com Computador

Interação Humana com Computador Interação Humana com Computador Tecnologias de Computadores André Ferraz N.º24881 Jason Costa N.º25231 Ana Pereira N.º25709 IHC Estudo, planeamento e desenho de uma interação entre o utilizador e computadores.

Leia mais

O sistema de pesagem dinâmica homologado

O sistema de pesagem dinâmica homologado Pesagem Dinâmica O sistema de pesagem dinâmica homologado O mais potente e completo sistema de pesagem dinâmico do mercado. Legalmente homologado para venda. Instrumentação de bordo helper21 Atenção aos

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

... Calendarização: 2 blocos de 90 m Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

... Calendarização: 2 blocos de 90 m Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PLANIFICAÇÃO DE 7º ANO... 1º Período Domínio INFORMAÇÃO I7 A Informação, o conhecimento e o mundo das tecnologias

Leia mais

Enterprise 2007. A gama PHC Enterprise é um ERP desenvolvido de forma a satisfazer as exigentes necessidades das médias e grandes empresas.

Enterprise 2007. A gama PHC Enterprise é um ERP desenvolvido de forma a satisfazer as exigentes necessidades das médias e grandes empresas. Enterprise 2007 Descritivo completo A gama PHC Enterprise é um ERP desenvolvido de forma a satisfazer as exigentes necessidades das médias e grandes empresas. Com vista a satisfazer totalmente cada empresa

Leia mais

Guia de qualidade de cores

Guia de qualidade de cores Página 1 de 5 Guia de qualidade de cores O Guia de qualidade de cores ajuda você a entender como as operações disponíveis na impressora podem ser usadas para ajustar e personalizar a saída colorida. Menu

Leia mais

Aula 6 Fundamentos da fotografia digital

Aula 6 Fundamentos da fotografia digital Aula 6 Fundamentos da fotografia digital Fundamentos da fotografia digital: Câmeras digitais CCD e CMOS Resolução Armazenamento Softwares para edição e manipulação de imagens digitais: Photoshop e Lightroom

Leia mais

Redes de Comunicações. Redes de Comunicações

Redes de Comunicações. Redes de Comunicações Capítulo 0 Introdução 1 Um pouco de história Século XVIII foi a época dos grandes sistemas mecânicos Revolução Industrial Século XIX foi a era das máquinas a vapor Século XX principais conquistas foram

Leia mais

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas PLANIFICAÇÃO AGRUPAMENTO ANUAL - DE TECNOLOGIAS ANO ESCOLAS LECTIVO DR. VIEIRA DE CARVALHO 9º ANO 2008/2009 DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Tecnologias 1º Período Conceitos Sistema da informação e comunicação

Leia mais

GMG Soluções de software para Gerenciamento de Cor e Prova

GMG Soluções de software para Gerenciamento de Cor e Prova GMG Soluções de software para Gerenciamento de Cor e Prova GMG O Padrão em Gerenciamento de cor e Prova 25 anos de experiencia na industria de artes gráficas particularmente no campo de gerenciamento de

Leia mais

O Terminal. VS Adapt. O modelo apresenta um ótimo custo benefício, pois alia elegância e economia para a sua empresa.

O Terminal. VS Adapt. O modelo apresenta um ótimo custo benefício, pois alia elegância e economia para a sua empresa. VS Adapt O Terminal VS Adapt O VS Adapt tem como principal característica a versatilidade, pois permite a inclusão de uma CPU comum ao terminal, mantendo o aspecto moderno e possibilitando o aproveitamento

Leia mais

Impressora multifunções digital P&B. Copiador Impressora Fax Scanner

Impressora multifunções digital P&B. Copiador Impressora Fax Scanner Impressora multifunções digital P&B Copiador Impressora Fax Scanner MP 4002AD/SP MP 5002AD/SP 40 P&B 50 ppm ppm P&B Soluções inteligentes para uma excelente produtividade No actual contexto de trabalho

Leia mais

gerenciamento Gerenciamento da cor de cor na pré-impressão e impressão digital Ary Luiz Bon Alberto Sanches Lopes

gerenciamento Gerenciamento da cor de cor na pré-impressão e impressão digital Ary Luiz Bon Alberto Sanches Lopes Gerenciamento da cor na pré-impressão e impressão digital Ary Luiz Bon Alberto Sanches Lopes Gerenciamento da cor na pré-impressão e impressão digital Apresentação em 5 partes Filosofia de trabalho do.

Leia mais

PROGRAMA DE INFORMÁTICA

PROGRAMA DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE INFORMÁTICA 10ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Todas as áreas Ficha Técnica Título Programa de Informática - 10ª Classe Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão, Impressão e Acabamento

Leia mais

Aplicações Informáticas B

Aplicações Informáticas B Prova de Exame Nacional de Aplicações Informáticas B Prova 703 2008 12.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Para: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular Inspecção-Geral

Leia mais

Glossário de Internet

Glossário de Internet Acesso por cabo Tipo de acesso à Internet que apresenta uma largura de banda muito superior à da linha analógica. A ligação é feita com recurso a um modem (de cabo), que se liga à ficha de sinal de TV

Leia mais

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens Sistemas Multimédia Ano lectivo 2006-2007 Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens Sumário Gráficos e imagens bitmap Tipos de dados para gráficos e imagens Imagens de 1-bit Imagens de gray-level

Leia mais

Oficina de Multimédia B. ESEQ 12º i 2009/2010

Oficina de Multimédia B. ESEQ 12º i 2009/2010 Oficina de Multimédia B ESEQ 12º i 2009/2010 Conceitos gerais Multimédia Hipertexto Hipermédia Texto Tipografia Vídeo Áudio Animação Interface Interacção Multimédia: É uma tecnologia digital de comunicação,

Leia mais

Pro 8100S/8110S/ 8120S. Impressoras de Produção Digitais a Preto e Branco para Grandes Volumes de Impressão. Pro 8100S. Pro 8110S.

Pro 8100S/8110S/ 8120S. Impressoras de Produção Digitais a Preto e Branco para Grandes Volumes de Impressão. Pro 8100S. Pro 8110S. Pro 8100S/8110S/ 8120S Impressoras de Produção Digitais a Preto e Branco para Grandes Volumes de Impressão Pro 8100S 95 ppm Preto & Branco Pro 8110S 110 ppm Preto & Branco Pro 8120S 135 ppm Preto & Branco

Leia mais

Technologies Explained LEGRIA HF R series

Technologies Explained LEGRIA HF R series Technologies Explained LEGRIA HF R series Sistema de Câmara HD da Canon Para assegurar uma boa qualidade de imagem nas suas câmaras de vídeo HD, a Canon desenvolve e fabrica três componentes de imagem

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

PHC Letras CS BUSINESS AT SPEED

PHC Letras CS BUSINESS AT SPEED PHC Letras CS A gestão de todas as tarefas relacionadas com Títulos de Dívida A execução de todos os movimentos com títulos de dívida a receber ou a pagar e o controle total da situação por Cliente ou

Leia mais

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando Ensino Secundário Diurno Cursos Profissionais Técnico de Electrónica, Automação e Comando PERFIL DE DESEMPENHO À SAÍDA DO CURSO O Técnico de Electrónica, Automação e Comando é o profissional qualificado

Leia mais

Linhas de Orientação de Media. GS1 Portugal. Sync PT Linhas de Orientação de Media 1

Linhas de Orientação de Media. GS1 Portugal. Sync PT Linhas de Orientação de Media 1 Linhas de Orientação de Media GS1 Portugal 1 Índice Introdução... 3 Especificações Gerais de Imagens... 4 Propriedades da imagem... 5 Cor e Qualidade... 5 Clipping Paths... 5 Fundo... 6 Borda... 6 Formato

Leia mais

Leia-me Criação de perfis de saída personalizados para a controladora de impressão Fiery usando o Fiery Color Profiler Suite: System 9R2

Leia-me Criação de perfis de saída personalizados para a controladora de impressão Fiery usando o Fiery Color Profiler Suite: System 9R2 Leia-me Criação de perfis de saída personalizados para a controladora de impressão Fiery usando o Fiery Color Profiler Suite: System 9R2 Este documento descreve o processo de criação de um perfil de saída

Leia mais

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DE UM SISTEMA INFORMÁTICO

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DE UM SISTEMA INFORMÁTICO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DE UM SISTEMA INFORMÁTICO Nesta apresentação, aprenderá a reconhecer os principais periféricos ou dispositivos de entrada/saída de dados/informação. 23-10-2008 1 DISPOSITIVOS

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

Porque é que é necessário ter padrões de rendimento em páginas?

Porque é que é necessário ter padrões de rendimento em páginas? Introdução Porque é que é necessário ter padrões de rendimento em páginas? O rendimento em páginas indica o número previsto de páginas que podem ser impressas com um cartucho de impressão. Ao longo do

Leia mais

PHC Doc. Eletrónicos CS

PHC Doc. Eletrónicos CS Descritivo PHC Documentos Electrónicos CS PHC Doc. Eletrónicos CS A diminuição dos custos da empresa A solução que permite substituir a típica correspondência em papel, agilizando os processos documentais

Leia mais

PROFESSIONAL LASER KILLER CONCEBIDAS PARA OS NEGÓCIOS

PROFESSIONAL LASER KILLER CONCEBIDAS PARA OS NEGÓCIOS Série WorkForce Pro PROFESSIONAL LASER KILLER CONCEBIDAS PARA OS NEGÓCIOS UMA COMBINAÇÃO IMBATÍVEL Os custos de impressão são uma grande preocupação para qualquer empresa, sendo esta a razão pela qual

Leia mais

Promatrix 8000. A solução integrada para ProAudio, Instalação fixa. Deutsch

Promatrix 8000. A solução integrada para ProAudio, Instalação fixa. Deutsch Promatrix 8000 A solução integrada para ProAudio, Sistema de chamada e Evacuação por voz Instalação fixa Deutsch Pr o m a t r i x 8000 O Promatrix 8000 proporciona a melhor qualidade áudio, graças aos

Leia mais

Manual de Iniciação. HotShotsTM S IMPLY POWERFUL TOOLS F OR D IGITAL PICTURES

Manual de Iniciação. HotShotsTM S IMPLY POWERFUL TOOLS F OR D IGITAL PICTURES Manual de Iniciação HotShotsTM S IMPLY POWERFUL TOOLS F OR D IGITAL PICTURES BEM VINDO AO HOTSHOTS!.................. 2 SUPORTE TÉCNICO........................................2 REGISTO...................................................2

Leia mais

Por algum motivo nos encontra em todo o lado!

Por algum motivo nos encontra em todo o lado! Por algum motivo nos encontra Novidades de produto 2010 Janitza. Sempre um passo à frente! A Janitza investe cerca de 8% da facturação anual em investigação e desenvolvimento de novos produtos. Ao introdzir

Leia mais

PHC Contabilidade CS

PHC Contabilidade CS PHC Contabilidade CS A execução e o controlo de todas as tarefas contabilísticas da sua empresa ou organização O controlo total das necessidades contabilísticas nas vertentes geral, analítica e orçamental.

Leia mais

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft PowerPoint 2010 Colecção: Software

Leia mais

Projecto SDAC 2010. Sistema Operativo Open Source. Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos

Projecto SDAC 2010. Sistema Operativo Open Source. Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Projecto SDAC 2010 Sistema Operativo Open Source Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Disciplina: Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores Professores: Catarina Santos/Paulo Guimarães

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 11.º/12.º Anos de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) PROVA 703/8 Págs. Duração da prova: 120 minutos 2007 2.ª FASE PROVA PRÁTICA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS

Leia mais