Um Estudo sobre Monitoria no IFPI Floriano

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Um Estudo sobre Monitoria no IFPI Floriano"

Transcrição

1 Um Estudo sobre Monitoria no IFPI Floriano Anderson Pereira¹, Simone Magalhães² ¹ Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Campus Floriano, Técnico de Informática Integrado ao Médio (2º ano) ² Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Campus Floriano, Professora do Eixo de Informação e Comunicação Abstract. This paper describes the first stage of a research that intends to deploy at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Piauí Campus Floriano service of the Virtual Monitory. Partial results show that the academic community involved in the process is quite favorable to the use of this service. Resumo. Este artigo descreve a primeira etapa de uma pesquisa que pretende implantar no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Piauí Campus Floriano o serviço de Monitoria Virtual. Os resultados parciais demonstram que a comunidade acadêmica envolvida no processo está bastante favorável a utilização desse serviço. 1. Introdução As atividades de monitoria vêm cada vez mais ganhando espaço nas instituições de ensino, sejam nas dependências da própria instituição: monitoria presencial, ou então sendo aplicadas com o auxílio de algum ambiente de ensino a distância (EaD): monitoria virtual, que se apóia na facilidade de troca de informações por meio do ciberespaço (TORRES, 2007). O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) disponibiliza vagas para bolsas de monitoria para disciplinas dos cursos oferecidos em que os alunos encontram maiores dificuldades e que precisam de um apoio extraclasse maior para todos os seus campi. Este artigo é apenas um recorte de uma pesquisa que propõe-se implantar a Monitoria Virtual no IFPI localizado na cidade de Floriano-Piauí, doravante denominado IFPI Campus Floriano. Um dos principais pontos que a pesquisa pretende elencar são as principais dificuldades por parte dos monitores e dos orientadores em executar as suas atribuições na atividade de monitoria. Outro resultado esperando por essa proposta é sondar se e/ou porquê a atividade de Monitoria do IFPI Campus Floriano vem sendo subutilizada pela comunidade acadêmica. Sendo essa experiência bem sucedida, a atividade de Monitoria Virtual poderá ser regulamentada, estruturada e definitivamente incorporada no IFPI Campus Floriano como mais uma atividade de apoio extraclasse aos educandos da instituição.

2 Na seção 2 apresenta-se a atividade de monitoria e as suas principais deficiências encontradas desde a sua criação ao ver de vários autores, nas seções 3 e 4 é apresentada a forma de aplicação dessa atividade na instituição cujo estudo foi realizado. Na seção 5 encontra-se a metodologia desta pesquisa e na 7ª seção apresenta-se a conclusão obtida apartir dos dados discutidos anteriormente na seção 6 e para finalizar na 8ª seção dispõe-se a bibliografia utilizada em todo o artigo. 2. Monitoria Fundamentando a discussão sobre a atividade de Monitoria, nos apoiamos em Schneider (2006) que discorre da seguinte maneira o trabalho de monitoria pretende contribuir com o desenvolvimento da competência pedagógica e auxiliar os acadêmicos na apreensão e produção do conhecimento (p. 65). Corroborando com o autor, observa-se que a atividade de Monitoria é uma atividade extraclasse que tem como maior objetivo auxiliar o desenvolvimento dos cursos e das disciplinas da instituição de ensino que a adota nos aspectos tanto práticos quanto teóricos e que visa à melhoria do processo ensino-aprendizagem e ao estudante que exerce a atividade de monitoria cabe o título de monitor. O monitor é o encarregado de levar aos alunos seus conhecimentos adquiridos previamente para que estes possam ter mais um instrutor de ensino, além do professor na sala de aula. Aos monitores são encarregadas atribuições as quais estão incluídas as tarefas de auxiliar o corpo docente em tarefas pedagógicas e científicas e atendimento a alunos interessados em se aprofundar ou que tenham dificuldades em assimilar os conteúdos de determinadas disciplinas. Segundo Lopes (2009), embora essa atividade seja relevante para o apoio extraclasse, esse serviço ainda é subutilizado pela comunidade acadêmica, deixando para buscá-la apenas nas proximidades das avaliações, conduzindo os monitores geralmente a desenvolver atividades de resolução de exercícios e elucidação de dúvidas. Em sua experiência, Brumatti (2006) aponta que um dos motivos da subutilização dos espaços institucionais de monitoria, provém da falta de condições dos acadêmicos poderem passar mais tempo na escola, como, por exemplo, o aluno-trabalhador. A fim de propor uma solução para tais questões, essa pesquisa apóia-se na Monitoria Virtual como uma das soluções mais indicadas para minimizar essa questão espaço-tempo do aluno-escola conforme nos instiga Gomes et al (2010): Nesse espaço, o professor, o monitor e os alunos podem trocar idéias, experiências e construir uma solução para suas dúvidas de forma interativa e facilitada por uma ferramenta do tipo LMS (Learning Management System) / AVE (Ambiente Virtual de Ensino) (p. 2). Este trabalho apóia-se ainda em outras pesquisas que corroboram com a utilização dos recursos da EaD (TORRES, 2007), como suporte a qualquer atividade de apoio ao processo ensino-aprendizagem.

3 3. Do funcionamento no IFPI Conforme consta no Edital 1 de Monitoria do IFPI Campus Floriano, todo monitor deverá ter como orientador um professor do instituto quadro efetivo, em exercício, sendo este professor responsável, em todas as instâncias, pelo desenvolvimento das atividades programadas. O monitor deve estar compondo o quadro de alunos devidamente matriculados, estar freqüentando regularmente o curso, ter cursado com bom aproveitamento a disciplina para o qual pleiteia a bolsa, ter concluído o primeiro módulo/série/semestre do curso para o qual pleiteia a bolsa e não possuir nenhuma espécie de vínculo empregatício para que possa concorrer a vaga de uma das bolsas. Ao monitor ficam seguintes atribuições: auxiliar o corpo docente em tarefas pedagógicas e científicas, trabalhos didáticos e atendimentos a alunos; auxiliar o corpo docente nos trabalhos práticos experimentais; auxiliar o corpo discente orientando-o em trabalhos de laboratórios, de biblioteca, de campo e outros compatíveis com seu grau de conhecimento e experiência; constituir um elo entre professores e alunos, visando o melhor ajustamento entre a execução dos programas e o desenvolvimento natural da aprendizagem e apresentar, bimestralmente, ao professor orientador, relatório das atividades desenvolvidas. Assim como existem suas atribuições são vedados ao monitor as seguintes atividades: Ministrar aulas teóricas ou práticas sem a presença do professor, desempenhar atividades não inerentes à disciplina ou às atividades relativas ao processo ensino-aprendizagem, assumir tarefas ou obrigações próprias e exclusivas de professores e funcionários técnico-administrativos. O descumprimento de qualquer que seja dessas atribuições/proibições poderá acarretar na perda da bolsa. O orientador bem como o monitor deverá cumprir as suas atribuições descritas no edital são elas: planejar e programar as atividades de monitoria, juntamente com o aluno, estabelecendo um plano para a disciplina a ser atendida; orientar o monitor quanto à metodologia a ser utilizada no atendimento aos alunos; organizar com o monitor, e com o auxílio da coordenação do respectivo curso, horário comum de trabalho que garanta o exercício efetivo da monitoria; acompanhar e orientar o monitor na execução das atividades, discutindo com ele as questões teóricas e práticas, fornecendo-lhe subsídios necessários à sua formação e ao final do período de execução das atividades, citado acima, enviar o relatório final das atividades desenvolvidas à Diretoria de Ensino do IFPI Campus Floriano. 4. Das monitorias presenciais existentes A atividade de monitoria é aplicada tanto no ensino técnico/médio quanto no ensino superior. As bolsas são distribuídas de acordo com o grau de dificuldade das disciplinas do curso. Sendo assim, quanto mais disciplinas com um grau elevado de dificuldade num curso mais vagas para bolsas de monitoria são apresentados a este. As bolsas de monitoria apresentadas pelo IFPI são divididas em duas modalidades: remuneradas e não remuneradas. 1 De acordo com o Edital Nº 002/2011 do IFPI Campus Floriano, disponível em Acesso em

4 No quadro abaixo encontra-se a distribuição das vagas das bolsas apresentadas no edital de abertura para inscrições do 1º Semestre de 2011 no programa de bolsas de monitoria no campus. Quadro 1. Distribuição das Bolsas de Monitoria do Campus MODALIDADE DISCIPLINA/TEMA ETAPA PROFESSOR(A) Teoria dos Números I Gildon César de Oliveira Equações Diferenciais Ordinárias V Marcelo Teixeira Carneiro Não Funções, Gráficos e Aplicações I Ódimógenes Soares Lopes Não Álgebra Linear III André Luiz Ferreira de Melo Não Estruturas Algébricas V Francisco Eudes do Amaral Algoritmo e Programação 1º Elane Cristina da Rocha Cardoso Saraiva Programação Comercial 3º José Ritomar Carneiro Torquato Não Programação Orientada a Objeto 2º Simone Fernanda Silva Magalhães Desenho Básico/ Desenho Técnico e Projetos Arquitetônicos 1º Maria do Socorro Lira de Carvalho Kalume MCE I, II e III/ Tecnologias das Construções 1º, 2º e 3º Mauro César de Brito Sousa Desenho Técnico/ Desenho Técnico Auxiliado por Computador/ Fresagem E Tornearia/ SHEP 1º, 2º e3º Bruno Leonardy Sousa Lopes Circuito CC e CA/ Eletrônica Digital e Analógica 2, 3º e 4º Walber Medeiros Lima Matemática 1º, 2º, 3º e 4 André Luiz Ferreira Melo Química 1º, 2º, 3º e 4 Mariane Cruz Costa Aires Física 1º, 2º, 3 e 4 Edenise Alves Pereira

5 MODALIDADE DISCIPLINA/TEMA ETAPA PROFESSOR(A) Genética III Francisco Diniz Sobrinho Anatomia e Morfologia Vegetal III Francisco Pereira Brito Não Laboratório de Ensino De Biologia - Michelle Mara de Oliveira Lima Não Fundamentos de Biologia I Michelle Mara de Oliveira Lima Não Fundamentos de Química I Bartholomeu Araújo Barros Filho 5. Metodologia Para o estudo, resolveu-se utilizar uma pesquisa qualitativa tipo estudo de caso já que é recomendável quando se quer estudar algo singular, que tenha um valor em si mesmo (FIORENTINI e LORENZATO, 2006). A primeira fase do nosso estudo consistiu no planejamento dos modos e técnicas que validassem o estudo de caso em questão. Dentre os instrumentos de coleta de informações, optamos pela aplicação de questionários durante os meses letivos de junho e julho do ano corrente. Os sujeitos da investigação foram os monitores da modalidade presencial do IFPI Campus Floriano. O referido instrumento de pesquisa foi bastante útil para coletar a opinião subjetiva dos monitores quanto às dificuldades encontradas ao desempenhar a sua monitoria, bem como para verificar os pontos positivos e negativos relevantes na aplicação de monitoria. Aproveitou-se ainda para sondar a opinião dos sujeitos sobre a viabilidade de se oferecer a atividade de monitoria virtual. 6. Análise e Discussão dos Primeiros Dados Conforme podemos observar na tabela 1, a predominância dos monitores encontra-se no sexo masculino (70% dos indivíduos), cuja média de idade é de 19 anos, sendo que o monitor mais jovem tem 16 anos e o mais velho 21. Identificação Sexo Idade Tabela 1. Identificação dos Monitores Acesso a Computador com Internet Local que mais utiliza Turno que mais utiliza Tempo de Acesso Tem Monitor 1 M 21 S IFPI T 8H S Monitor 2 F 20 S TRABALHO M 5H S Monitor 3 M 18 S IFPI M 2H S Monitor 4 M 20 S IFPI M 2H S Monitor 5 F 16 S IFPI N S Monitor 6 F 18 S IFPI M 3H S

6 Identificação Sexo Idade Acesso a Computador com Internet Local que mais utiliza Turno que mais utiliza Tempo de Acesso Tem Monitor 7 M 17 S IFPI M 1H S Monitor 8 M 19 S IFPI N 2H S Monitor 9 M 21 S LAN HOUSE M 2H N Monitor 10 M 20 S CASA N 1H S Para este estudo interessava saber se os sujeitos investigados estariam preparados para participar de uma experiência com monitoria virtual, utilizando ferramentas virtuais de comunicação dispostas em um ambiente virtual de aprendizagem e ensino. Para tanto, era necessário questionar se tinham acesso a computador com Internet e se já dispunham de alguma experiência com recursos e/ou serviços disponibilizados na Internet. De acordo com as informações que a tabela acima apresenta, dos 10 monitores, todos possuem acesso a computador com Internet. Assim, concluímos que todos estariam preparados a acessar o ambiente virtual a ser implementado mais a frente e que visará melhorar a atividade de monitoria desenvolvida no campus. O fato de que 100% do grupo de monitores possuírem acesso à Internet e 70% deste grupo preferem ou possuem maior acesso a Internet dentro da própria instituição traz um grande beneficio para o desenvolvimento da pesquisa, já que existe a vantagem de que os sujeitos da pesquisa possuem a capacidade de acessar o ambiente virtual e a maioria deles não obterá custos por fazê-lo, como mostram os Gráfico 1: Gráfico 1. Local de Acesso a Internet dos Monitores Retomadas as respostas, quando inquiridos a respeito de possuírem ou não , foi descoberto que 9 dos10 alunos do grupo de monitores já possuem. Este foi outro indicio de que a aplicação de monitoria virtual pode obter êxito. Ao responderem a questão número 10 do primeiro instrumento de pesquisa utilizado nesse estudo: O que você acha de adotar um ambiente virtual (internet) como recurso de apoio a atividade de Monitoria Presencial? 100% dos entrevistados deram respostas favoráveis a aplicação da proposta, como as que seguem: Monitor 10 Interessante, pois poderia facilitar bastante a comunicação entre monitores, orientadores e alunos

7 Monitor 02 A Internet, em qualquer meio, é importante para a comunicação, acredito que esse auxilio, poderá ajudar na monitoria... Ao prosseguir com a análise do 1º instrumento de pesquisa utilizado no estudo foram identificadas dificuldades por parte dos monitores ao cumprir as suas obrigações como monitores, que se encontram caracterizadas no Gráfico 03: Gráfico 2. Dificuldades Apontadas pelos monitores Pode-se observar com o gráfico 2 que os monitores vem tendo dificuldades ao cumprirem as suas atribuições como monitores, dentre as quais a mais apontada foi a de que os alunos, principais beneficiados pela atividade de monitoria não comparecem as seções desta. O que vem sendo discutido quando se faz pertinência ao assunto é que a atividade de monitoria, mesmo que bastante benéfica ao processo ensino-aprendizagem, vem sendo sub-utilizada pelos alunos, que deixam para frequentar aos locais das seções somente nos periodos das provas, como esclarece Lopes (2009). Mas não é o que os monitores pensam, como demonsa o Gráfico 3, logo abaixo: Gráfico 3. Opinião dos Monitores sobre o desempenho da Monitoria

8 Ao responderem a questão número 6 do primeiro instrumento de pesquisa utilizado nesse estudo: Você acha que esta atividade vem sendo subutilizada neste Campus? Somente 20% dos entrevistados marcaram que sim, ou seja, os monitores do campus em questão não concordam com a idéia apresentada pela comunidade cientifica. Ainda sobre o cumprimento das atribuições, foi apurado que boa parte dos monitores não cumpre todas as suas atribuições como tal, expostas previamente no edital de abertura de vagas para as bolsas de monitoria e ainda que alguns monitores estão levando a exercicio as atividades que lhes foram proibidas, como demonstra o Gráfico 4: Gráfico 4. Exercício das Atribuições e Proibições dos Monitores Como mostra o gráfico acima, a mais importante atribuição dos monitores para a certeza do êxito na atividade de monitoria vem sendo realizada pela maioria dos monitores, atribuição essa que é dar auxilio nas tarefas, trabalhos e fornecer atendimento aos alunos da instituição. Após todas estas descobertas e beneficiações para a aplicação da monitoria em um ambiente virtual cabia ao nosso estudo verificar se os monitores apoiavam a idéia da implantação de uma monitoria virtual ao Instituto. O resultado apresentado no Gráfico 5, representado logo abaixo, deu ao estudo uma grande oportunidade já que 100% dos monitores tiveram aceitação à proposta.

9 Gráfico 5. Opinião dos Monitores sobre a aplicação da Monitoria Virtual Além de adquirir a opinião dos alunos sobre o desenvolvimento da monitoria presencial e sua opnião sobre uma possivel implantação de monitoria virtual no campus para complementar a monitoria presencial achou-se oportuno adquirir informações dos monitores sobre os serviços que o ambiente virtual usado na pesquisa poderia fornecer, os quais são demonstrados no Gráfico 6: Gráfico 6. Serviços sugeridos para a integrarem do ambiente Virtual Por alguma razão os s e fóruns foram alguns dos serviços mais apontados como sugestão, talvez para suprir a dificuldade de comunicação entre os monitores, alunos e professores tão apontada nos questionários.

10 7. Conclusão e Trabalhos Futuros A monitoria vem sendo utilizada como uma forma de complementar o ensino proporcionado aos alunos nas salas de aula e de propiciar aos alunos-monitores uma experiência na área de docência, mas esse artífice vem sendo subutilizado pelos alunos, que deixam para freqüentar os locais em que ocorrem as aplicações das monitorias somente no período de provas. O campus mostra-se, através dos dados coletados, capaz de receber a implantação de uma monitoria virtual, processo que já está sendo realizado na segunda etapa deste estudo, os dados a serem obtidos com a segunda etapa serão comparados com os da primeira etapa para que o resultado possa ser utilizado posteriormente pela comunidade. 8. Referências Bibliográficas BRUMATTI, Raquel N. Moreira. Monitoria Virtual: um Experimento on-line Para Potencializar um Ambiente de Apoio à Aprendizagem. In: Anais do XXXIV Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia (COBENGE). Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, Setembro de FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas, SP: Autores associados, GOMES, Alex Sandro; MEDEIROS, Francisco P. A. de; ARAÚJO, Thiago de S.; VASCONCELOS, Breno Q.; ALBUQUERQUE, Francisco de Assis; PAIVA, Paulo Vinícius de F. Implantação de um Modelo de Monitoria Virtual Suportado por Softwares Livres. In: Simpósio Brasileiro de Informática Educativa, I Encontro de Software Livre em Educação, 2010, João Pessoa. LOPES, Odimógenes Soares. Monitoria virtual na formação inicial de professores de matemática. Dissertação de Mestrado Universidade Luterana do Brasil, Pós- Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, SCHNEIDER, M. S. P. S. Monitoria: instrumento para trabalhar com a diversidade de conhecimento em sala de aula. Revista Eletrônica Espaço Acadêmico, 5ª ed. v. mensal, p. 65, TORRES, Terezinha Ione Martins. Monitoria Virtual no Moodle: Uma Proposta para se Construir os Pré-requisitos de Cálculo A. Dissertação (Mestrado em Ciências em Educação e Matemática) Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2007.

SELEÇÃO INTERNA DE MONITORIAS NÍVEL TÉCNICO

SELEÇÃO INTERNA DE MONITORIAS NÍVEL TÉCNICO CAMPUS TERESINA ZONA SUL COORDENAÇÃO DE PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL N.º 0/05 SELEÇÃO INTERNA DE MONITORIAS NÍVEL TÉCNICO O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Campus Teresina Zona

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO E MARKETING INSTITUTO BRASILEIRO DE SAÚDE. EDITALn 02/2015. CAMPUS 2 SAÚDE e CAMPUS 1- GASTRONOMIA

INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO E MARKETING INSTITUTO BRASILEIRO DE SAÚDE. EDITALn 02/2015. CAMPUS 2 SAÚDE e CAMPUS 1- GASTRONOMIA INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO E MARKETING INSTITUTO BRASILEIRO DE SAÚDE EDITALn 02/2015 CAMPUS 2 SAÚDE e CAMPUS 1- GASTRONOMIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA O Instituto Brasileiro de Gestão e Marketing

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PEDAGOGIA

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PEDAGOGIA EDITAL DG N.º 07/2012 PROGRAMA DE MONITORIA PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PEDAGOGIA A Direção da Faculdade Internacional Signorelli, no uso de suas atribuições,

Leia mais

FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA FASI DIRETORIA DE EXTENSÃO

FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA FASI DIRETORIA DE EXTENSÃO FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA FASI DIRETORIA DE EXTENSÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORIA ACADÊMICA 05/23 A Diretoria de Extensão e a Coordenação do Curso de Graduação em Farmácia, no uso de suas atribuições

Leia mais

BOLETIM ELETRÔNICO DE SERVIÇOS

BOLETIM ELETRÔNICO DE SERVIÇOS BOLETIM ELETRÔNICO DE SERVIÇOS Campus Floriano Teresina (PI), 31 de outubro de 2014. PORTARIA Nº001/2014, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2014. Designar os servidores Lázaro Miranda Carvalho, Professor do Ensino

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE MATEMÁTICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL N 26/2014 DE 21 de maio de 2014

EDITAL N 26/2014 DE 21 de maio de 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IFMA CAMPUS SÃO JOÃO DOS PATOS DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DDE DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

Leia mais

PROGRAMA DE ATIVIDADE EXTRACURRICULAR MONITORIA VOLUNTÁRIA 2014.

PROGRAMA DE ATIVIDADE EXTRACURRICULAR MONITORIA VOLUNTÁRIA 2014. PROGRAMA DE ATIVIDADE EXTRACURRICULAR MONITORIA VOLUNTÁRIA 2014. Edital de Abertura para inscrições no Programa de ATIVIDADE EXTRACURRICULAR MONITORIA VOLUNTÁRIA do Instituto Federal Farroupilha Campus

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2014

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2014 1 CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2014 A Coordenação do Curso de Engenharia de Produção e do Curso de Engenharia Civil, da

Leia mais

EDITAL Nº 11/2014. Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância

EDITAL Nº 11/2014. Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância UDF - CENTRO UNIVERSITÁRIO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL Nº 11/2014 Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância A Pró-Reitora, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em

Leia mais

Reitoria Avenida Conselheiro Nébias, 300 11015-002 Santos, SP (13) 3205-5555

Reitoria Avenida Conselheiro Nébias, 300 11015-002 Santos, SP (13) 3205-5555 EDITAL Nº 56/2015 BOLSA MONITORIA A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Católica de Santos - UNISANTOS, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, estabelece o programa Bolsa Monitoria

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA

REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA Página 1 de 11 1. CONCEITO / FINALIDADE : A monitoria consiste na atividade de apoio aos alunos das disciplinas de oferta regular do currículo as quais os coordenadores de

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA Com base na Resolução CSA 02/07, que estabelece Monitoria Acadêmica Centro de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE MATEMÁTICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO

Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO Art. 1º O presente Regulamento estabelece as finalidades, objetivos, atribuições

Leia mais

CONCURSO PARA INGRESSO DE MONITOR

CONCURSO PARA INGRESSO DE MONITOR 1 A Coordenação do Curso de Engenharia de Produção e do Curso de Engenharia Civil, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria,

Leia mais

EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA

EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD SELEÇÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS IRECÊ DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS IRECÊ DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS IRECÊ DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PROGRAMA DE MONITORIA DOS CURSOS INTEGRADOS, SUBSEQUENTES

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA

PROGRAMA DE MONITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DESPORTO PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL DE SELEÇÃO Nº 1 /2015 A Comissão de Seleção de Monitores, no uso de suas atribuições

Leia mais

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ Ana Caroline Lazaro Stoppa², Idalci Cruvinel dos Reis³ ¹Pesquisa realizada por acadêmica

Leia mais

EDITAL Nº06 1º SEMESTRE 2015 SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS

EDITAL Nº06 1º SEMESTRE 2015 SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS EDITAL Nº06 1º SEMESTRE 2015 SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS Junho de 2015 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CÂMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA -

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - EDUCAÇÃO ESPECIAL: PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - EDUCAÇÃO ESPECIAL: PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E EaD CENTRO DE REFENCIA

Leia mais

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa Resumo Este trabalho consiste no relato de experiência de coordenadores de área do Programa

Leia mais

A EAD A SERVIÇO DA INCLUSÃO EDUCACIONAL: UM EXPERIMENTO EM MONITORIA A DISTÂNCIA

A EAD A SERVIÇO DA INCLUSÃO EDUCACIONAL: UM EXPERIMENTO EM MONITORIA A DISTÂNCIA 1 A EAD A SERVIÇO DA INCLUSÃO EDUCACIONAL: UM EXPERIMENTO EM MONITORIA A DISTÂNCIA TCD3050 (Fevereiro de 2006) Raquel N. Moreira Brumatti 1 Pontifícia Universidade Católica de Campinas brumatti@puc-campinas.edu.br

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE MATEMÁTICA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE MATEMÁTICA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE MATEMÁTICA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO Regulamentação de Pós-Graduação Lato-Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 001 02/2015

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 001 02/2015 PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 001 02/2015 A Coordenação Geral dos Cursos Superiores de Tecnologia da Informação da Faculdade JK, no uso de suas

Leia mais

EDITAL Nº 03 DE AGOSTO DE 2015

EDITAL Nº 03 DE AGOSTO DE 2015 EDITAL Nº 03 DE AGOSTO DE 2015 SELEÇÃO PÚBLICA PARA MONITORIA DOS CURSOS GRADUAÇÃO DA FAI A Faculdade do Vale do Itapecuru - FAI, por meio da Direção Acadêmica, torna público pelo presente Edital que estarão

Leia mais

EDITAL Nº 18/2014. Seleção para bolsas de monitoria em disciplinas de Ensino Médio e Ensino Superior

EDITAL Nº 18/2014. Seleção para bolsas de monitoria em disciplinas de Ensino Médio e Ensino Superior MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS BENTO GONÇALVES EDITAL Nº 8/204 Seleção para bolsas

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 1 A Fundação Universidade

Leia mais

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO Luciano Bernardo Ramo; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade Federal da Paraíba. luciano_bernardo95@hotmail.com

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE BIOLOGIA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE BIOLOGIA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE BIOLOGIA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO Regulamentação de Pós-Graduação Lato-Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL No. 02 DE 13 DE JULHO DE 2015.

EDITAL No. 02 DE 13 DE JULHO DE 2015. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA E CLÍNICA ODONTOLÓGICA Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, Bloco

Leia mais

UMA ANÁLISE DO DESEQUILÍBIRO DOS ALUNOS DE EAD EM POLOS DA CAPITAL E DO INTERIOR

UMA ANÁLISE DO DESEQUILÍBIRO DOS ALUNOS DE EAD EM POLOS DA CAPITAL E DO INTERIOR UMA ANÁLISE DO DESEQUILÍBIRO DOS ALUNOS DE EAD EM POLOS DA CAPITAL E DO INTERIOR Autor(a): Gliner Dias Alencar Coautor(es): Marcelo Ferreira de Lima; Juliana Ferreira Gomes da Silva Email: gliner0504@hotmail.com

Leia mais

A tutoria na Educação a Distância

A tutoria na Educação a Distância XII Workshop NPT em Educação a Distância A tutoria na Educação a Distância AMALI DE ANGELIS MUSSI UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UEFS 06 de novembro de 2015 TUTORIA... QUANDO PENSAMOS EM PRÁTICAS

Leia mais

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 FACULDADE EVANGÉLICA DO PIAUÍ CREDENCIADA PELO MEC-PORTARIA Nº 2.858-13/09/2004 C.N.P.J 03.873.844/0001-35 EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 A Coordenação do Curso de Pedagogia da Faculdade Evangélica

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 01/2015

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 01/2015 PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 01/2015 A Coordenação dos Cursos Superiores de Tecnologia da Informação da Faculdade JK, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração Superior (CAS) em 18 de junho de 2015, Processo 016/2015

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/ CAPES

PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/ CAPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA www.ufvjm.edu.br/ead PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL

Leia mais

Fanor - Faculdade Nordeste

Fanor - Faculdade Nordeste PROJETO PROGREDIR PROGRAMA DE ENGAJAMENTO DIRETO 1 DOS OBJETIVOS 1.1 Contribuir para a elevação da qualidade acadêmica dos cursos de graduação em Engenharias e Sistemas de Informação da FANOR, mediante

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DA MONITORIAINTEGRADACOMO AGENTE PROMOTOR NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL DO FORMANDO NO DBG/CB-UFRN.

A EXPERIÊNCIA DA MONITORIAINTEGRADACOMO AGENTE PROMOTOR NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL DO FORMANDO NO DBG/CB-UFRN. Eixo temático: Educação e Ciências Exatas e Naturais A EXPERIÊNCIA DA MONITORIAINTEGRADACOMO AGENTE PROMOTOR NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL DO FORMANDO NO DBG/CB-UFRN. Daniella Regina Arantes Martins

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Instituto UFC Virtual Edital nº 2 dos Cursos de Graduação Semipresenciais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Instituto UFC Virtual Edital nº 2 dos Cursos de Graduação Semipresenciais Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Instituto UFC Virtual Edital nº 2 dos Cursos de Graduação Semipresenciais A UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ UFC, através do Instituto UFC Virtual, integrante

Leia mais

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO EDITAL N 007, DE 31 DE MARÇO 2015 SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03/2015

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03/2015 1 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03/2015 A Coordenação do Curso de Ciências Contábeis, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE FÍSICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES PROCESSO SELETIVO DE MONITORES A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), por meio da Pró-Reitoria de Ensino (PRE), torna pública a abertura das inscrições para seleção de Monitores do Programa Institucional

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE PATOS GABINETE DO DIRETOR PATOS - PB Edital Nº 008/2014/GD/FIP

FACULDADES INTEGRADAS DE PATOS GABINETE DO DIRETOR PATOS - PB Edital Nº 008/2014/GD/FIP FACULDADES INTEGRADAS DE PATOS GABINETE DO DIRETOR PATOS - PB Edital Nº 008/2014/GD/FIP PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DISPONÍVEIS NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2015.1 O Diretor Geral das Faculdades

Leia mais

EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015

EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015 EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015 A UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA por meio

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA CAMPUS PL PERÍODO 2014 1 INSTITUTO METODISTA

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA UTFPR EDITAL 03/2014

PROGRAMA DE MONITORIA DA UTFPR EDITAL 03/2014 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Curitiba Diretoria de Graduação e Educação Profissional PROGRAMA DE MONITORIA DA UTFPR EDITAL 03/2014 A Diretoria de Graduação e

Leia mais

EDITAL Nº 03 01 de Junho de 2015

EDITAL Nº 03 01 de Junho de 2015 FACULDADE EVANGÉLICA DO PIAUÍ CREDENCIADA PELO MEC-PORTARIA Nº 2.858-13/09/2004 C.N.P.J 03.873.844/0001-35 EDITAL Nº 03 01 de Junho de 2015 A Coordenação do Curso de Bacharelado em Serviço Social da Faculdade

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS EIXO TECNOLÓGICO:Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Física FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR QUE PRATICA AULA A DISTÂNCIA MEDIADA PELO AVEA MOODLE

GUIA DE ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR QUE PRATICA AULA A DISTÂNCIA MEDIADA PELO AVEA MOODLE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRUSQUE UNIFEBE PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO PROAD PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROENG SETOR DE RECURSOS HUMANOS ASSESSORIA DE EaD GUIA DE ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR QUE PRATICA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDITAL N.º 01/2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDITAL N.º 01/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE TUTOR PARA O CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA, NA MODALIDADE A DISTÂNCIA. A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), por meio do Centro de Educação a Distância Cead, de

Leia mais

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE ¹C. J. F. Souza (ID); ¹M. Y. S. Costa (ID); ²A. M. Macêdo (CA)

Leia mais

MINUTA DO EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORES VOLUNTÁRIOS OU REMUNERADOS

MINUTA DO EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORES VOLUNTÁRIOS OU REMUNERADOS MINUTA DO EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORES VOLUNTÁRIOS OU REMUNERADOS O IESUR/FAAr torna público o presente Edital de Seleção de Monitores Voluntários ou Remunerados para o anos de, em conformidade com o

Leia mais

CAMPUS CORRENTE DIRETORIA DE ENSINO

CAMPUS CORRENTE DIRETORIA DE ENSINO DIRETORIA DE ENSINO EDITAL Nº 06/2015 - SELEÇÃO INTERNA DE MONITORES O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, IFPI-Campus Corrente, através da sua Diretoria de Ensino, torna público

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA EDITAL PROPEG Nº 013/2014 EXAME DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO NO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação torna pública a abertura de processo

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantenedora Faculdade Cenecista de Sinop Facenop/FASIPE Mantida REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO SINOP / MATO GROSSO 2014

Leia mais

Fanor - Faculdades Nordeste

Fanor - Faculdades Nordeste PROJETO PROGREDIR PROGRAMA DE ENGAJAMENTO DIRETO 1 DOS OBJETIVOS 1.1 Contribuir para a elevação da qualidade acadêmica dos cursos de graduação em Engenharias e Sistemas de Informação da FANOR, mediante

Leia mais

FACULDADE UNIGRAN CAPITAL

FACULDADE UNIGRAN CAPITAL FACULDADE UNIGRAN CAPITAL PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA ACADÊMICA DE ENSINO E EXTENSÃO DOS CURSOS SUPERIORES DA FACULDADE UNIGRAN CAPITAL NA CATEGORIA DE MONITOR VOLUNTÁRIO EDITAL Nº 003/2014 O Diretor

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS NÚCLEO DE LÍNGUAS - NucLi EDITAL Nº 03, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS NÚCLEO DE LÍNGUAS - NucLi EDITAL Nº 03, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014 EDITAL Nº 03, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014 Edital nº 03, de 13 de outubro de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado para a função de PROFESSOR BOLSISTA

Leia mais

Curso Vagas Função. Executor (Perfis 1 e 2) 16 Orientador de TCC (Perfil 5) 20 Tutor Virtual. Administração Pública

Curso Vagas Função. Executor (Perfis 1 e 2) 16 Orientador de TCC (Perfil 5) 20 Tutor Virtual. Administração Pública EDITAL Nº 01/2014. Seleção Pública para Professores Executores, Orientadores de TCC e Tutores Virtuais do Curso de Bacharelado em Administração Pública e Professores Executores do Curso de Licenciatura

Leia mais

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL Edward Luis de Araújo edward@pontal.ufu.br Evaneide Alves Carneiro eva@pontal.ufu.br Germano Abud de Rezende germano@pontal.ufu.br

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE MONITORIA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE MONITORIA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE MONITORIA CAPÍTULO l DOS OBJETIVOS Artigo 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar a monitoria, no âmbito

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO CURSO DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO CURSO DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA ISSN 2177-9139 AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO CURSO DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA Gerusa Camargo Rodrigues gerusa.cr@gmail.com Ana Maria Zornitta de Alencar ana.zornitta@gmail.com

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CURSO DE DIREITO - CAMPUS VN PERÍODO 2014 1 INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Núcleo de Educação a Distância

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Núcleo de Educação a Distância Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Núcleo de Educação a Distância EDITAL INTERNO DE SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DESIGN INSTRUCIONAL PARA EaD VIRTUAL:

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNISULVIRTUAL EDITAL DE TRIAGEM Nº 08/05/2013

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNISULVIRTUAL EDITAL DE TRIAGEM Nº 08/05/2013 UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNISULVIRTUAL EDITAL DE TRIAGEM Nº 08/05/2013 A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL, Campus UnisulVirtual, nos termos deste edital, torna

Leia mais

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA EDITAL Nº 01, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE PREENCHIMENTO

Leia mais

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para:

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Técnico em Informática na Formação de Instrutores Carga Horária: 1000 horas Estágio Curricular:

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015 1 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015 A Coordenação do Curso de Ciências Contábeis, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais

Educação EAD: Sem fronteiras (?)

Educação EAD: Sem fronteiras (?) Educação EAD: Sem fronteiras (?) Laila Maria Oliveira Silva Luiza Carolina Lucchesi Barbosa Mariana Damasceno Rocha F de Albuquerque Resumo: A modalidade EAD (Educação a Distância) surgiu com a intenção

Leia mais

EDITAL Nº 01 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO DE PREENCHIMENTO DE VAGAS RELATIVAS AO PROGRAMA DE MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA

EDITAL Nº 01 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO DE PREENCHIMENTO DE VAGAS RELATIVAS AO PROGRAMA DE MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO NÚCLEO DE APOIO ÀS PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS EDITAL Nº 01 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO DE

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA: UM ESTUDO SOBRE O CURRÍCULO NA FORMAÇÃO EM LICENCIATURA EM MATEMÁTICA NO ESTADO DO MARANHÃO Mauro Guterres Barbosa Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Leia mais

MANUAL DE MONITORIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE UNAÍ - FACISA

MANUAL DE MONITORIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE UNAÍ - FACISA MANUAL DE MONITORIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE UNAÍ - FACISA Elaborado por: Cláudia Aparecida Sadi Ramos Maria das Neves Martins Unaí - 2010 2 SUMÁRIO INTRUDUÇÃO... 3 JUSTIFICATIVA... 4 OBJETIVO

Leia mais

RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE

RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE 1 RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE Fortaleza CE, 01 de maio de 2014 Luciana Rodrigues Ramos Duarte Faculdade Ateneu

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UNIDADE ACADÊMICA - EMC ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UNIDADE ACADÊMICA - EMC ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UNIDADE ACADÊMICA - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Edital n 02 de NORMAS COMPLEMENTARES PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE MONITORES

Leia mais

EDITAL Nº 115/2014 PROEX/EAD/IFPI SELEÇÃO PARA PROFESSOR-FORMADOR

EDITAL Nº 115/2014 PROEX/EAD/IFPI SELEÇÃO PARA PROFESSOR-FORMADOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA - SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 02/2015

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 02/2015 CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 02/2015 A Coordenação do Curso de Arquitetura e Urbanismo, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais

Ofício Circular n.º 12/2009 - DET/SEED Curitiba, 15 de Abril de 2009. Referência: Informações e-tec Brasil

Ofício Circular n.º 12/2009 - DET/SEED Curitiba, 15 de Abril de 2009. Referência: Informações e-tec Brasil SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO Ofício Circular n.º 12/2009 - DET/SEED Curitiba, 15 de Abril de 2009. Referência: Informações e-tec Brasil

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO

REGULAMENTO DE MONITORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO 1-19 FACULDADE DO NORTE GOIANO REGULAMENTO DE MONITORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO Porangatu/GO 2012 SUMÁRIO 2-19 CAPÍTULO I - DA NATUREZA E OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO II - DOS REQUISITOS... 3 CAPÍTULO

Leia mais

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro Fundação Educacional de Além Paraíba Regulamento de Monitoria Art. 1º A Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro admitirá, sem vínculo empregatício,

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO, FINS E OBJETIVOS Art. 1º As presentes normas visam regulamentar e disciplinar, em termos de sua administração,

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO INTEGRAL CAMPUS PL PERÍODO 2014 1 INSTITUTO METODISTA

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015 1 A Coordenação do Curso de Administração, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria, Anexo da Resolução de 21 de dezembro

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 01/2014

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 01/2014 PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL 01/2014 A Coordenação dos Cursos Superiores de Tecnologia da Informação da Faculdade JK, no uso de suas atribuições

Leia mais

Apresentação. Prezado aluno,

Apresentação. Prezado aluno, A Faculdade São Judas Tadeu tem como missão promover a emancipação do indivíduo através da educação, compreendida pelo desenvolvimento do conhecimento, atitudes e valores e respeito à dignidade humana.

Leia mais

www.fafia.edu.br PORTARIA - FAFIA Nº 016/2014

www.fafia.edu.br PORTARIA - FAFIA Nº 016/2014 PORTARIA - FAFIA Nº 016/2014 Regulamenta a implantação e os procedimentos para oferta de componentes curriculares em regime semipresencial. A Professora ROSANE MARIA SOUZA DOS SANTOS, Diretora da Faculdade

Leia mais

EDITAL Nº. 39 de 21 de setembro de 2012

EDITAL Nº. 39 de 21 de setembro de 2012 EDITAL Nº. 39 de 21 de setembro de 2012 A Reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina IF-SC, no uso de suas atribuições legais e nos termos da Lei nº. 8.745, de 09/12/93

Leia mais

O INCENTIVO DAS AULAS DE CAMPO NO ENSINO DE GEOCIÊNCIAS

O INCENTIVO DAS AULAS DE CAMPO NO ENSINO DE GEOCIÊNCIAS Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 94 99 O INCENTIVO DAS AULAS DE CAMPO NO ENSINO DE GEOCIÊNCIAS SANTOS, Maria do Carmo Pereira¹ BEZERRA, Hannah Priscilla Alves¹ FIRMINO, Andressa

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

2.1 Ser graduado em curso superior (Licenciatura ou Bacharelado) reconhecido pelo Ministério da educação;

2.1 Ser graduado em curso superior (Licenciatura ou Bacharelado) reconhecido pelo Ministério da educação; UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS UNEAL FUNDAÇÃO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO À SAÚDE DE ALAGOAS - FEPESA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROPEP CURSO DE PEDAGOGIA CAMPUS I ARAPIRACA EDITAL

Leia mais

EDITAL Nº 71, DE 18 DE JULHO DE 2014

EDITAL Nº 71, DE 18 DE JULHO DE 2014 EDITAL Nº 71, DE 18 DE JULHO DE 2014 CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, IFPI, torna público o presente

Leia mais

Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância

Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto-avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

EDITAL Nº 06, DE 14 DE JANEIRO DE 2014

EDITAL Nº 06, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 EDITAL Nº 06, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA O PERÍODO LETIVO

Leia mais

REGULAMENTO DA ORIENTAÇÃO ACADÊMICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

REGULAMENTO DA ORIENTAÇÃO ACADÊMICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS AVANÇADO EM JANDAIA DO SUL COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DA ORIENTAÇÃO ACADÊMICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO JANDAIA

Leia mais

Projeto Aprendendo na Rede: Uso da internet como ferramenta de aprendizado

Projeto Aprendendo na Rede: Uso da internet como ferramenta de aprendizado Projeto Aprendendo na Rede: Uso da internet como ferramenta de aprendizado Leandro Avelino de SOUSA¹; Samuel Pereira DIAS²; Wanda Luzia CHAVES³; ¹ Estudante de Ciências Biológicas. Instituto Federal Minas

Leia mais