- FUNDAÇÃO DE APOIO AO HEMOSC/CEPON

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- FUNDAÇÃO DE APOIO AO HEMOSC/CEPON"

Transcrição

1 Term de Referência Serviçs de Cnsultria, Suprte Técnic e Administraçã de rede. Lcal ds Serviçs: Hemsc Centr de Hematlgia e Hemterapia de Santa Catarina Av.Prf. Othn Gama D eça 756, Praça D. Pedr I. Centr - Flrianóplis SC. Os serviçs pderã ser prestads, pr slicitaçã d Assessria de Infrmática de Flrianóplis, em qualquer unidade da Hemrrede. ENDEREÇO DAS UNIDADES: HEMOCENTRO REGIONAL DE CHAPECÓ Rua Sã Lepld, Nº D Esquina cm Nssa Senhra d Desterr Quadra 1309 Bairr Esplanada, Chapecó SC HEMOCENTRO REGIONAL DE CRICIÚMA Av. Centenári, Bairr Santa Bárbara Criciúma SC HEMOCENTRO REGIONAL DE JOAÇABA Av. XV de Nvembr, 49 Centr Jaçaba SC HEMOCENTRO REGIONAL DE JOINVILLE Av. Getúli Vargas, 198 Centr Jinville SC HEMOCENTRO REGIONAL DE LAGES Rua Felipe Schmidt, 33 Centr Lages SC HEMOCENTRO REGIONAL DE BLUMENAU Rua Thedr Hltrup, 40 - Vila Nva Blumenau-SC POSTO DE COLETA TUBARÃO Rua Sants Dumnt, S/N Tubarã SC UNIDADE DE COLETA - CANOINHAS Rua Jã Cruz Kreiling, 1050 Centr Caninhas SC UNIDADE DE COLETA JARAGUÁ DO SUL Rua: Dr. Waldmir Mazurechen, 80, Jaraguá D Sul SC Objet: 1. Prestaçã de Serviçs Especializads em Cnsultria e Suprte técnic em redes e servidres Linux Requisits de Tecnlgias envlvidas: Linux em tdas as suas distribuições Virtualizaçã de servidres na tecnlgia Xen

2 Strage nas tecnlgias Fibre Channel, iscsi, SAS e NAS Servidres de aplicaçã Java Tmcat e JBss Tecnlgias de telefnia Vice ver IP VIP Servidres de backup VTL Virtual Tape Library Redes Wi-fi 1.2. Serviçs: Instalaçã, custmizaçã, manutençã e atualizaçã, ds seguintes itens: Servidres de dads e de aplicaçã da Hemrrede Estrutura e cnectividade da rede da Hemrrede, LAN e WAN Rtinas autmatizadas de backup Segurança da rede, firewall e cntrle de acess antivírus de rede Servidres de e chat crprativ Análise, elabraçã e execuçã de prjets na área de redes e servidres Cntinuidade de tds s serviçs realizads pel atual frnecedr (descriçã n Anex I) 2. Prestaçã de Serviçs Especializads em Cnsultria e Suprte técnic em servidres e serviçs Micrsft 2.1. Requisits de Tecnlgias envlvidas: Micrsft Windws Server Micrsft SQL Server Micrsft Remte Desktp Micrsft Active Directry Platafrmas Windws Desktp 2.2. Serviçs: Instalaçã, custmizaçã, manutençã e atualizaçã, ds seguintes itens: Servidres Micrsft da Hemrrede Micrsft Active Directry na Hemrrede Rtinas autmatizadas de backup Segurança da rede e cntrle de acess antivírus de rede Análise, elabraçã e execuçã de prjets usand servidres e serviçs Micrsft Implantaçã d Micrsft Active Directry na Hemrrede (detalhament) HEMOSC Flrianóplis Implantaçã n HEMOSC d Micrsft Active Directry em regime de alta dispnibilidade, prevend as seguintes atividades: Instalaçã em ambiente redundante: 02 servidres (primári e secundári), prevend a instalaçã e cnfiguraçã d sistema de virtualizaçã e cnjunt de sftwares para replicaçã das máquinas virtuais em temp real. Atividade necessária em ambs

3 servidres; Instalaçã d servidr Windws Server 2012 e criaçã d dmíni hemsc.lcal, cntempland: Instalaçã e cnfiguraçã de dis Sistemas Operacinais Windws Server 2012 Standard cm funções de Active Directry; Divisã ds serviçs para balanceament da carga cnfrme recmendaçã Micrsft; Implementaçã e validaçã de replicaçã da base de dads; Cnfiguraçã d dmíni hemsc.lcal e adequações n DNS; Definiçã da sistemática de backup ds servidres; Stress test e implantaçã em ambiente peracinal. Inserçã de usuáris, grups e unidades rganizacinais: Criaçã de usuáris, definiçã ds grups e suas unidades rganizacinais; Trabalh gerencial que definirá mdel rganizacinal ds usuáris dentr d AD rientad as diretivas de cntrle estabelecidas; Definiçã da plítica d us de cmputadres e acess a Internet. Implementaçã de plítica em grup de testes; Implantaçã das plíticas definidas em um grup teste cnstituíd pr n mínim uma máquina pr versã/sistema peracinal na rede, acmpanhament e testes para validaçã; Treinament para peraçã e implantaçã ns desktps a ser ministrad à equipe de TI d HEMOSC; Inserçã das máquinas n dmíni e expansã da plítica para td parque de máquinas d HEMOSC Flrianóplis; Integraçã d serviç de Prxy autenticad a AD Mdificaçã d serviç de Prxy para suprte a autenticaçã e cntrle de lgin e senha na base de usuáris d AD; Cnfiguraçã ds relatóris de acess a sites pr lgin; Integraçã d servidr de cmunicaçã interna Jabber a AD. Recnfiguraçã d Openfire para autenticar na base de usuáris Windws. Os usuáris e senhas d serviç de cmunicaçã interna passarã deverã ser unificads sb a base de usuáris d AD Hemcentrs Reginais Cnfiguraçã e instalaçã de 06 servidres de virtualizaçã, destinads as hemcentrs reginais de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Jaçaba, Jinville e Lages, cm as seguintes características: Instalaçã d Hyper-V Hipervisr, cm 02 máquinas virtuais, send: Uma máquina virtual cm sistema peracinal Linux e aplicações de: Firewall; Prxy; VPN; Sistema de cmutaçã autmatizada de cnectividade. Deverã ser mantidas as características d servidres de firewall físics atuais, bem cm, as funcinalidades de gerenciament integrad a partir ds servidres de Firewall instalads n HEMOSC Flrianóplis;

4 .Uma máquina virtual cm Windws Server 2012, funçã de: AD secundári; Servidr de Arquivs; Backup de arquivs; Sincrnizaçã de diretóris via DFS. Os usuáris, plíticas d AD e demais cnfigurações deverã bservar s padrões de gestã unificada a partir d servidr de AD principal, instalad n HEMOSC Flrianóplis. 3. Frneciment de ambiente de site backup Cm bjetiv de prmver efetiva dispnibilidade de funcinament ininterrupt de seus sistemas, bem cm backup segur de dads em lcal alternativ, HEMOSC pretende a cntrataçã que, além de manter s serviçs de infraestrutura de TI, redes e servidres, pssua infraestrutura para acmdaçã de um site backup d CPD d HEMOSC Flrianóplis, bservand s pré-requisits determinads abaix: Frneciment de um rack fechad, de us exclusiv d HEMOSC, para acmdaçã de: 01 Servidr de Firewall secundári; 01 Servidr Hemsis secundári; 01 Servidr Windws Server 2012 Secundári; 01 Servidr de virtualizaçã secundári, cntend; 01 Servidr de Backup u Strage Secundári. O lcal de armazenament ds servidres deverá dispr de: Sistema de climatizaçã redundante; Sistema de n-breaks e estabilizaçã de energia; Geradr de energia autônm; Facilidade de acess e recebiment de links de diferentes peradras; Cntrle de acess restrit; Víde mnitrament 24 hras ds acesss e ambiente ds servidres; Segurança rgânica 24 hras. N tcante à cnectividade, frnecedr d Data Center deverá dispnibilizar a HEMOSC: Cnectividade dedicada à Internet cm acess em Fibra Óptica e banda de n mínim 4 Mbit/s; Link dedicad de cnectividade entre HEMOSC Flrianóplis e seu Data Center, cm velcidade de pel mens 50 Mbit/s; O frnecedr deverá ainda permitir a instalaçã de links d CIASC e da Rede MPLS cntratads pel HEMOSC, prvidenciand as suas espessas a infraestrutura para acmdaçã ds equipaments necessárias a funcinament destes links. Tend em vista s precedentes de prblemas cm serviçs de cnectividade e frneciment de energia elétrica na Ilha de Flrianóplis, Data Center da empresa

5 prpnente deverá preferencialmente estar lcalizad n cntinente, afim de que prblemas lcalizads na Ilha nã afetem funcinament ds recurss d HEMOSC distribuíds pel estad. Além d frneciment de infraestrutura e cnectividade cnfrme descrit acima, a empresa prpnente deverá gerir s prcesss de replicaçã de dads entre CPD d HEMOSC Flrianóplis e seu Data Center, zeland pela crrência ininterrupta desta replicaçã, mediante mnitrament prativ ds recurss, geraçã de estatísticas e emissã de relatóris periódics. Preferencialmente, a empresa deverá dispr ainda de um segund Data Center, cm características semelhantes de dispnibilidade para armazenament de backup de dads adicinal, em um terceir site. Frma de Prestaçã d Serviç: a) Suprte técnic in lc, de segunda a sexta-feira, excet feriads nacinais, n períd de 14h00min as 18h00min hras; b) Suprte técnic remt, de segunda a sexta-feira, excet feriads nacinais, n períd de 08h00min as 12h00min hras, cm limite de 30 hras técnicas mensais, cumulativas e cm validade de 90 dias; c) Dispnibilidade técnica 24 hras pr dia, 7 dias pr semana, em regime de sbreavis. Este regime se caracteriza pr atendiment fra ds hráris especificads ns itens a) e b). Limite de 10 hras mensais nã cumulativas; d) O temp máxim para iníci d atendiment remt será de 01 (uma) hra, a partir da abertura d chamad; e) O temp máxim para iníci d atendiment lcal será de 02(duas) hras, a partir da evidência da necessidade de atendiment lcal, fra d hrári estabelecid n item a); f) Detalhar as etapas e definir crngrama para execuçã d item 2 d Objet. Obrigações d frnecedr: a) dispnibilizar sistema infrmatizad de registr de chamads e seus andaments, cm acess a Hemsc para acmpanhament ds mesms; b) manter atualizada e dispnível a respnsável pela Assessria de Infrmática d Hemsc, dcumentaçã de rede e mecanisms de segurança; c) substituir prfissinal d suprte in lc, n cas de insatisfaçã d Hemsc; d) frnecer tdas as senhas de acess as equipaments de redes e servidres a respnsável pela Assessria de Infrmática d Hemsc; e) pssuir ferramentas de mnitrament de funcinament ds serviçs, pssibilitand intervençã antes de prblema ser identificad pel Hemsc; f) manter sigil e cnfidencialidade de tdas e quaisquer infrmações d banc de dads d Hemsc que venha a ter cnheciment na execuçã ds serviçs, nã pdend, sb qualquer pretext, divulgar, revelar u reprduzir, utilizar destes, dar cnheciment a terceirs, na vigência e mesm após términ d cntrat; g) infrmar, pr escrit, para autrizaçã d Hemsc, visitas previamente

6 cnfirmadas e nas quais fr necessári a realizaçã ds serviçs fra d hrári de expediente deste. Qualificaçã Técnica Os interessads em participar desta cleta de preçs deverã apresentar n mínim 01(um) Atestad de Capacidade Técnica, expedid pr pessas jurídicas de direit públic u privad, ns últims 12 meses, que cmprve a prestaçã de serviç cm aplicaçã ds cnheciments relacinads n bjet. Preç Para a apresentaçã d rçament, a empresa interessada deverá, brigatriamente, realizar visita técnica a Hemcentr Crdenadr n seguinte endereç: Av. Othn Gama D eça 756, Centr, Flrianóplis/SC. Definir valr mensal para item 1 d Objet Definir valr para item 2 d Objet Definir valr para implantaçã d item Implantaçã d Micrsft Active Directry na Hemrrede Definir valr mensal para item 2 d Objet após cnclusã d item Definir valr para item 3 d Objet Definir valr da hra adicinal para s itens a), b) e c) da Frma de Prestaçã d Serviç

7 ANEXO I Infra Estrutura de TI HEMOSC Este dcument dispõe de breve descriçã ds recurss de TI mantids atualmente n Hemsc, pel atual frnecedr. Recurss atuais, frnecids e/u mantids: Gestã de rede, LAN, WAN, Segurança de Rede; Gestã e manutençã de Servidres de Aplicaçã Linux; Gestã e manutençã de Strage EMC; Suprte técnic remt e in-lc; Frneciment e manutençã de sistemas de backup, plíticas e crrências de backup; Frneciment e manutençã de interface unificada de mnitrament de servidres e recurss de rede e relatóri de chamads. 1. Recurss atuais 1.1. Infraestrutura de redes O frnecedr é respnsável pela manutençã da infraestrutura de intercnexã de redes entre Hemsc Flrianóplis cm s hemcentrs reginais, as unidades de cleta e agências transfusinais sb respnsabilidade d Hemsc. A intercnexã é feita utilizand-se links de cnectividade IP de diversas peradras e links dedicads MPLS. A mairia das lcalidades cm s hemcentrs reginais e as principais agências e hspitais, sã atendidas pr dis links de diferentes mdalidades e de diferentes peradras, a fim de que se prmva redundância de cmunicaçã minimizand assim a crrência de indispnibilidade ds serviçs d HEMOSC, em funçã de falta de cnectividade entre Hemcentr de Flrianóplis e as unidades distribuídas pel estad. O frnecedr implantu e mantém servidres de intercnexã em cada uma das unidades reginais d HEMOSC, que executam as funções de cmutaçã autmática de links, verificand em temp real a dispnibilidade ds serviçs. Em cas de falha, sistema autmaticamente cmuta tráfeg para link alternativ, enviand um alarme para a central de perações d frnecedr, a fim de que as medidas para restabeleciment d link defeitus seja prvidenciada. A cmutaçã ds links crre de frma transparente sem perda de cnexã para usuári final. Em situaçã nrmal de peraçã cm s dis links, crre um balanceament de carga entre eles para melhr aprveitament da infraestrutura. Os servidres peram cm sistema peracinal Linux e além d sistema de cntingência autmática, sã respnsáveis pels serviçs de Firewall, que garante a segurança da rede e guarda registr d tráfeg de rede. Além diss, servidr pssui ferramentas de Prxy, a fim de regular a utilizaçã da cnectividade à Internet pels usuáris, permitind a frmaçã de regras de utilizaçã assciadas a perfil d usuári.

8 Assim cm Firewall, a ferramenta de Prxy mantém relatóris de utilizaçã para cnsulta e auditria. O mesm servidr ainda é respnsável pel serviçs de endereçament de rede e abriga um servidr de arquivs cm cntrle restrit de acess, permitind a segmentaçã ds acesss as diretóris de rede pr departaments. O servidr de arquivs também mantém registr de ações e auditria, que armazenam dads cm, usuári, hra de acess, açã cópia, criaçã e remçã de cada arquiv. Também sã restritas determinadas extensões de arquiv para minimizar us indevid d recurs. Um servidr de VPN prpicia a intercnexã entre as unidades d HEMOSC de maneira segura através de links de acess à Internet. Tda a cmunicaçã é criptgrafada aumentand nível de segurança na transmissã ds dads. Frente as alts custs das cnexões de rede dedicadas, servidr de VPN pssui funçã estratégica e decisiva na timizaçã de custs, pis, permite que através de qualquer cnexã à Internet HEMOSC estabeleça cnexões seguras entre suas unidades. O Hemcentr de Flrianóplis pssui sua rede segmentada através de VLANs (redes virtuais), para aument d nível de segurança e evitar prpagaçã de vírus em cas de cntaminaçã. Tds s servidres e links encntram-se em VLANs segmentadas. Abaix seguem tópics que resumem s quantitativs e mdalidades de recurss mantids pel frnecedr n HEMOSC Rede LAN Características ds Serviçs: Cnfiguraçã e manutençã de Switches Layer 2 gerenciáveis para gerenciament de tráfeg n cre de rede cm aplicaçã de VLANs e segmentaçã de tráfeg, além de switches Fiber Channel destinads a cmunicaçã entre Strage e s servidres Oracle RAC. Também há switches menres distribuíds nas dependências d HEMOSC Flrianóplis. Quantidade de Equipaments: 15 Marcas e Mdels: Dell PwerCnnect linhas 5400 e 5500 Brcade B300 3Cm e D-Link Quantidade de VLANs: WAN Características ds serviçs: A WAN pssui diferentes links de cnectividade e deferentes aplicações. Sã frnecedres de links de cnectividade Embratel, GVT, Oi e CIASC. Os links pssuem diferentes mdalidades e aplicações. Entre as mdalidades, há links MPLS, links dedicads em FO, links dedicads de acess à Internet e links ADSL de acess à Internet. Entre as aplicações, encntram-se víde cnferência, cmunicaçã entre unidades, cnectividade à Internet, VPN, entre utras. Quantidade de Equipaments: 10 Rteadres

9 17 Mdems/Ruter (ADSL u DSL Vetr) 02 Mdems SDSL (Cianet) Quantidade de Links: 18 Links de Acess à Internet (Dedicads e ADSL) 15 Links de cmunicaçã dedicada (Vetr MPLS e FO CIASC) Outrs serviçs: Além da manutençã da estrutura em funcinament, cabe à equipe d frnecedr a interaçã cm s frnecedres de serviçs de cnectividade, bem cm, cm frnecedres de equipaments, a fim de restabelecer serviçs indispníveis, diagnsticar e efetuar manutenções ns equipaments, avaliar se s serviçs estã atendend a demanda, e demais atividades relacinadas as recurss gerids Segurança de Rede Características: Tds s servidres respnsáveis pelas ferramentas de segurança de rede, cm Firewall, Prxy e VPN sã baseads em sistemas peracinais Linux. Os servidres, além das ferramentas padrã, pssuem sluções de gerenciament e cmutaçã autmática de links, além de manter td registr de ações e navegaçã gerad a partir de cada um deles. A fim de timizar tráfeg da rede WAN, s servidres de Firewall das unidades pssuem facilidades adicinais, cm servidr de arquivs Quantidade de servidres: 12 servidres 1.3. Gestã e manutençã de Servidres de Aplicaçã Linux Características: O parque de servidres de aplicaçã d HEMOSC é predminantemente de servidres cm sistema peracinal Linux em funçã da sua rbustez e isençã de custs de licenciament para a mairia das distribuições. Entre as distribuições utilizadas, encntram-se CentOS, Debian e RHEL, send que a pçã pela distribuiçã está diretamente ligada à aplicaçã que cada servidr deverá suprtar. Entre s serviçs e aplicações implantads em servidres Linux n HEMOSC, encntram-se: Firewall basead em IPTables; Bancs de Dads Oracle; Pstfix MTA; Dvect IMAP and POP3 Server; Spamassasin; Pstgrey; ClamavAntivirus; Banc de dads MySQL; Banc de dads PstgreSQL; Serviç de DNS; Servidr Java Tmcat; Serviç de sincrnizaçã de relógi Referência para tda a rede d HEMOSC;

10 Serviç de distribuiçã de endereçament IP; Servidr de Arquivs; Sistema de backup em Strage; Sistema de backup em cartuchs DST; Sistema de backup remt; Sistema de checagem de invasões; Sistema de cmunicaçã interna cm interface de gerenciament centralizada; Apache cm PHP; Ambiente cm suprte Djang; Squid Prxy Autenticad; Autenticaçã de Prxy centralizada; Openfire cm autenticaçã; Open VPN; Virtualizaçã e alta dispnibilidade de servidres Linux em XEN Hypervisr; Replicaçã de servidres via DRBD. Quantidade de Servidres: 10 Servidres Ferramentas adicinais: Além das ferramentas de mercad, HEMOSC cnta cm interfaces de gerenciament de serviçs custmizadas pel frnecedr, cm interfaces de gerenciament de , Antispam, Prxy e VPN. Além diss, frnecedr custmizu aplicações específicas, cm: Ferramentas de gerenciament de redes, cm Quagga e OSPF, respnsáveis pela divulgaçã autmática de rtas e cntingência; Sftwares de backup e clnagem de servidres. Tds s servidres de missã crítica, cm Firewall, Hemsis e virtualizadres funcinam em regime de alta dispnibilidade, cm sincrnizaçã de dads em temp real, a fim de minimizar a crrência de indispnibilidade ds sistemas devid a prblemas relacinads a hardware Gestã e manutençã de Strage EMC Características: O Hemcentr de Flrianóplis pssui um strage EMC Celerra NX4, cm interfaces de rede Gigabit e HBAs de FO para frneciment de LUNs (discs virtuais) para s servidres além de um espaç para vlume de backup ds dads de tds s servidres via NFS. A mairia ds servidres pera cm discs de vlumes virtuais que ficam n strage dispnibilizads via iscsi, send que, s servidres Oracle RAC sã atendids via HBAs cm seus discs mantids n Strage. Qualificações: O Strage, devid a suas especificidades deve ser perad pr prfissinal habilitad, cm qualificaçã atestada pel fabricante d equipament. Sã certificações requeridas para técnic respnsável pela peraçã d Strage:

11 Celerra Unified Strage Implementatin and Management; NAS Operatins and Management with Celerra Frneciment e manutençã de interface unificada de mnitrament de servidres, recurss de rede e relatóri de chamads Características: O HEMOSC cnta cm um sistema de mnitrament unificad desenvlvid pel frnecedr, cedid a tds s seus clientes. Trata-se de uma interface de mnitrament unificada, acessível via senha pessal, através d website d frnecedr. Este sistema mnitra prativa e cnstantemente tds s recurss gerenciads nas dependências d HEMOSC, tais cm: Dispnibilidade e qualidade ds links de acess à Internet e cmunicaçã entre unidades; Saúde, e utilizaçã ds recurss de tds s servidres, tais cm, utilizaçã de memória, disc, prcessament, interfaces de rede e aplicações; Dispnibilidade e qualidade d funcinament ds switches, rteadres e demais recurss de rede. O sistema mantém relatóris gráfics para cnsulta em temp real e cnsulta d históric de utilizaçã ds recurss. O sistema dispnibiliza ainda s mapas de rede e recurss mnitrads em temp real, cm ntificaçã visual intuitiva e ntificaçã snra em cas de crrência de prblemas. O sistema dispnibiliza ainda envi de ntificações pr u SMS em cas de crrência de prblemas cm s recurss e equipaments mnitrads. O mesm sistema dispnibiliza mnitrament em temp real ds chamads técnics registrads junt a suprte técnic d frnecedr, além da cntabilizaçã de hras dispendidas nas atividades d mês. Além d sistema dispnibilizad a cliente, através de interface acessível via Internet, tds s recurss d HEMOSC mantids pel frnecedr sã mnitrads prativamente pel suprte de segund nível. Quantidade de equipaments/servidres mnitrads: 69 Quantidade de variáveis mnitradas: Aprximadamente 207 variáveis 1.6. Suprte técnic remt e in-lc Características: O HEMOSC é atendid pr suprte técnic 24X7, remt u inlc sempre que necessári. Adicinalmente, HEMOSC dispõe de um técnic alcad nas dependências da unidade de Flrianóplis, de segunda a sexta-feira, das 14h00minh as 18h00minh. Perfil d Prfissinal: O alcad nas dependências d HEMOSC Flrianóplis, pssui perfil de gestã de redes e servidres, pssuind cnheciment avançad em: Sistemas peracinais Linux RedRat e Debian; Aplicações: IPTables; Squid;

12 - FUNDAÇÃO DE APOIO AO HEMOSC/CEPON Bind; DHCP; Apache; Tmcat; Samba; Bancs de Dads MySQL, PstgreSQL, LVM; Prtcls OSPF e BGP; Rteament avançad IP Rute; Prgramaçã shell. Netwrking cm dmíni de switching; Gerenciament de Switches e cnfiguraçã de VLANs; Agregaçã de links; Sistemas de mnitrament de redes; Rteadres Cisc e Cisc IOS; Switches Dell; Dmíni de ferramentas de detecçã de invasã, auditria de rede e análise de pactes de dads; Camada física, mdems e rteadres; Infraestrutura de fibra óptica e switches de fibra e HBAs; StrageCelerra NX4 através ds treinaments cmprvads Serviçs Adicinais: O HEMOSC cnta ainda cm a dispnibilidade de serviçs de cnsultria para implantaçã de nvas tecnlgias, interaçã cm frnecedres, mnitrament d estad e gerenciament ds n-breaks instalads n CPD d HEMOSC em Flrianóplis, além de manutençã de tda a dcumentaçã de rede e servidres d HEMOSC em td estad.

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Crdenaçã CG/CW/GR/AD Senhres Aluns, Seguem infrmações imprtantes sbre PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Prjet Integrad Multidisciplinar) sã prjets brigatóris realizads els aluns ds curss de graduaçã

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Pnt Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Acess Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE 1. Definições ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE Este dcument cntém as especificações técnicas e requisits ds serviçs de Clud Cmputing da Bematech para Sistema Gemc Anywhere. Estes

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnlgia SENAI Flrianóplis e Faculdade de Tecnlgia SENAI Jaraguá d Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduaçã Lat Sensu MBA em Gestã de Prjets A Faculdade de Tecnlgia SENAI/SC em Flrianóplis

Leia mais

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março)

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Curss Prfissinais de Nível Secundári (Decret-Lei n.º 74/2004, de 26 de Març) Família Prfissinal: 07 - Infrmática 1. QUALIFICAÇÕES / SAÍDAS PROFISSIONAIS As qualificações de nível

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Cnteúd prgramátic CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Este é cnteúd prgramátic d curs preparatóri n nv prgrama CDO-0001 para a certificaçã CmpTIA CDIA+. CONCEITUAL ECM Apresentaçã ds cnceits envlvids

Leia mais

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30 ^i * aesíqn e=> ~munícc3ç:c30 CONTRATO DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA - SUBMIT CMS Web Site da Prefeitura de Frei Martinh - Paraíba 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTE Prefeitura Municipal de Frei Martinh

Leia mais

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Suprte técnic O serviç de suprte técnic tem pr bjetiv frnecer atendiment as usuáris de prduts e serviçs de infrmática da Defensria Pública. Este serviç é prvid

Leia mais

- APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel - PRINCIPAIS BENEFÍCIOS Tudo que você precisa em um único equipamento

- APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel - PRINCIPAIS BENEFÍCIOS Tudo que você precisa em um único equipamento Pabx Alcatel - APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office A Cnintel apresenta para mercad a linha de prduts cnvergentes PABX Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel Mdular, escalável, pders, flexível,

Leia mais

INTEGRAÇÃO Gestão de Frete Embarcador x Datasul 11.5.3

INTEGRAÇÃO Gestão de Frete Embarcador x Datasul 11.5.3 Prdut: GFE - Prtheus Plan d Prjet INTEGRAÇÃO Gestã de Frete Embarcadr x Datasul 11.5.3 PLANO DO PROJETO 24/01/2013 Respnsável pel dcument: Jã Victr Fidelix TOTVS - 1 Prdut: GFE - Prtheus Plan d Prjet ÍNDICE

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO PARA GESTÃO DE ATENDIMENTO MODELO: SIGA WEB

SISTEMA INTEGRADO PARA GESTÃO DE ATENDIMENTO MODELO: SIGA WEB SISTEMA INTEGRADO PARA GESTÃO DE ATENDIMENTO MODELO: SIGA WEB A SOLUÇÃO SIGA WEB gera e cntrla uma senha para cada cliente, utilizand cnceits WEB, INTRANET e INPOSSUINET em tdas as suas funcinalidades,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL Códig: MAP-DILOG-002 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Gerência de Instalações Aprvad pr: Diretria de Lgística 1 OBJETIVO Estabelecer cicl d prcess para a manutençã predial crretiva e preventiva,

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Eikn Dcuments 2007 Service Pack 5 (2.9.5) Fevereir de 2010 DATA DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO Sftware para implantaçã de sistemas em GED / ECM (Gerenciament Eletrônic

Leia mais

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7 Mdel de Cmunicaçã Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica.

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇAO DE CONTRATO DE LEILÃO DE VENDA EDITAL DE LEILÃO Nº 001 / 2002 - MAE PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment

Leia mais

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013.

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013. PORTARIA N. 8.605 de 05 de nvembr de 2013. Altera a Plítica de Segurança da Infrmaçã n âmbit d Tribunal Reginal d Trabalh da 4ª Regiã. A PRESIDENTE DO, n us de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO

Leia mais

Traz para sua empresa:

Traz para sua empresa: Traz para sua empresa: Link Internet para Prfissinais Liberais, Pequenas e Médias Empresas e inclusive as Grandes Empresas Características Nex Cnnect Small Business é serviç de Link Internet destinad às

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

DBA Sybase Nº vagas: 01

DBA Sybase Nº vagas: 01 Sã Lepld, 16 de agst de 2012 A HCL é uma empresa de 6,2 bilhões dólares líder glbal em tecnlgia e TI que cmpreende duas empresas listadas na Índia - a HCL Technlgies e a HCL Infsystems. Fundada em 1976,

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação Definições Relacinadas à Plítica de Segurança da Infrmaçã Área respnsável Versã Data de emissã Data de revisã Data de vigência Infrmática Crprativa - Segurança 1.2 20/08/2009 30/10/2013 01/02/2014 Objetiv

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. Uma visão geral Baseado nas diretrizes do PMI

GESTÃO DE PROJETOS. Uma visão geral Baseado nas diretrizes do PMI GESTÃO DE PROJETOS Uma visã geral Bead n diretrizes d PMI 1 Intrduçã Objetiv da Apresentaçã O bjetiv é frnecer uma visã geral ds prcesss de Gestã de Prjets aplicads à Gestã de Empreendiments. O que é Prjet?

Leia mais

Software Para Controle de Acesso e Ponto

Software Para Controle de Acesso e Ponto Sftware Para Cntrle de Acess e Pnt Características e Funcinalidades Versã 2.0 Inipass é marca registrada da Prjedata Infrmática Ltda. Tds s direits reservads à Prjedata Infrmática Ltda. Características

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnlgia SENAI Flrianóplis e Faculdade de Tecnlgia SENAI Jaraguá d Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduaçã Lat Sensu em Gestã da Segurança da Infrmaçã em Redes de Cmputadres A Faculdade

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

Principais Informações

Principais Informações Principais Infrmações Quem é Benefix Sistemas? Frmada pr ex-executivs e equipe de tecnlgia da Xerx d Brasil, que desenvlvem e suprtam sluções e estratégias invadras para setr públic, especializada dcuments

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ)

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) Este case apresenta a aplicaçã da sluçã Elipse E3 para aprimrar mnitrament da temperatura encntrada

Leia mais

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução Bletim Cmercial Tema: BC003 Plan de Dispnibilidade Ilimitada de Recurss UV Intrduçã Sistemas de cura UV sã cada vez mais presentes em indústrias que imprimem grandes vlumes de materiais, independente d

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/2015

ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/2015 ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/205 A Presidente d Cnselh Reginal de Enfermagem de Sergipe (Cren/SE) trna públic que Edital de Pregã Presencial n 03/205, cuj bjet é a AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS, SISTEMAS

Leia mais

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 OBJETIVO Infraestrutura e tecnlgia d Prtheus sã a base de uma sluçã de gestã empresarial rbusta, que atende a tdas as necessidades de desenvlviment, persnalizaçã, parametrizaçã

Leia mais

Academia FI Finanças

Academia FI Finanças Academia FI Finanças A Academia é melhr caminh para especializaçã dentr de um tema n ERP da SAP. Para quem busca uma frmaçã cm certificaçã em finanças, mais indicad é participar da próxima Academia de

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Glossário das Metas Prioritárias 2010 Versão 1.2.14 Agosto/2010

Glossário das Metas Prioritárias 2010 Versão 1.2.14 Agosto/2010 Meta Priritária 5 Implantar métd de gerenciament de rtinas (gestã de prcesss de trabalh) em pel mens 50% das unidades judiciárias de 1º grau. Esclareciment da Meta Nã estã sujeits a esta meta s tribunais

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA www.mastercmp.net 1 www.mastercmp.net www.mastercmp.net INFORMAÇO ES ADICIONAIS DO CURSO DE PROMODEL E MS PROJECT Prgramaçã: Carga hrária: 32 Hras Lcal: Sã Sebastiã d Paraís MG Prgramas usads n curs: MS

Leia mais

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC)

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) 1 III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) III.3.1. DEFINIÇÃO A tecnlgia HFC refere-se a qualquer cnfiguraçã de fibra ótica e cab caxial que é usada para distribuiçã lcal de serviçs de cmunicaçã faixa

Leia mais

Configurações de Equipamentos para uso do WinThor e seus Módulos Adicionais Sistema de Gestão da Qualidade

Configurações de Equipamentos para uso do WinThor e seus Módulos Adicionais Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 12 Cnfig. de Equipaments Para Us d Winthr e Seus Móduls Página 2 de 12 1. ORIENTAÇÃO GERAL Este dcument tem bjetiv rientar sbre as cnfigurações mínimas exigidas para equipaments na instalaçã

Leia mais

INFORMATIVO. Assunto: Informações sobre o Programa Banda Larga nas Escolas, listagem de previsão de instalação do 2 o trimestre de 2010.

INFORMATIVO. Assunto: Informações sobre o Programa Banda Larga nas Escolas, listagem de previsão de instalação do 2 o trimestre de 2010. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Esplanada ds Ministéris, Blc L, Ed. Sede, 1º andar, Sala 119 Asa Nrte Brasília/DF - CEP: 70047-900 INFORMATIVO Brasília, 02 de març de 2010. Assunt:

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social;

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social; Mdel de Cmunicaçã Certificads de Incapacidade Temprária Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes n âmbit ds CIT Certificads de Incapacidade Temprária.

Leia mais

G OVER NO DO EST ADO D O CEA RÁ Secreta riadoplane jamentoeg estão. GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria do Planejamento e Gestão CONSULTA PÚBLICA

G OVER NO DO EST ADO D O CEA RÁ Secreta riadoplane jamentoeg estão. GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria do Planejamento e Gestão CONSULTA PÚBLICA Secreta riadplane jamenteg estã Secretaria d Planejament e Gestã CONSULTA PÚBLICA 1. DO OBJETO Registr de Preçs para futuras e eventuais cntratações de empresas especializas n gerenciament de impressã

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE Flha 1 de 8 Rev. Data Cnteúd Elabrad pr Aprvad pr 0 16/06/2004 Emissã inicial englband a parte técnica d GEN PSE 004 Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade 1 31/01/2006 Revisã geral Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO Term de Referência Anex I - Especificaçã técnica Cntrataçã de Empresa para prestaçã de Serviçs de Treinament na suíte Libreffice TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO

Leia mais

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO A Lógica de Prgramaçã é necessária à tdas as pessas que ingressam u pretendem ingressar na área de Tecnlgia da Infrmaçã, send cm prgramadr, analista de sistemas u suprte.

Leia mais

Vensis Associação Vensis ERP Entidades, Sindicatos e Federações.

Vensis Associação Vensis ERP Entidades, Sindicatos e Federações. Vensis Assciaçã Vensis ERP Entidades, Sindicats e Federações. Vensis Assciaçã O Vensis Assciaçã é um sistema desenvlvid para entidades cm sindicats, assciações, federações, fundações e utras de natureza

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo GT-ATER: Aceleraçã d Transprte de Dads cm Empreg de Redes de Circuits Dinâmics RT3 - Avaliaçã ds resultads d prtótip Sand Luz Crrêa Kleber Vieira Cards 03/08/2013 1. Apresentaçã d prtótip desenvlvid Nesta

Leia mais

CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES

CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES Autmaçã Predial e Segurança Patrimnial - Cndições para Frneciment OBRA: CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES Pasta: cyrella_metrplitan-pr-cf-1-0-2012.dc DATA: 14/05/2012 0 Emissã de Cndições para Frneciment

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este prcediment estabelece prcess para cncessã, manutençã, exclusã e extensã da certificaçã de sistema de segurança cnfrme ABNT NBR 15540. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES - ABNT NBR 15540:2013:

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt Versã 1.1.1.3 Descriçã d prdut, 2009 www.graycell.pt 1 ENQUADRAMENTO A platafrma ask-it! é uma aplicaçã web-based que permite criar inquérits dinâmics e efectuar a sua dispnibilizaçã n-line. A facilidade

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica de Medicaments Revisã 2 Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da Prescriçã Eletrónica de Medicaments

Leia mais

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI 6.1 Requisits de Capacidade e Experiência d Prestadr A ANEEL deveria exigir um puc mais quant a estes requisits, de frma a garantir uma melhr qualificaçã da empresa a ser cntratada.

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO C e n t r d e I n f r m á t i c a NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA A FMUP dispõe de salas e labratóris de infrmática gerids pel Centr

Leia mais

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s)

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s) Prpsta Prjet: Data 25/05/2005 Respnsável Autr (s) Dc ID Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes Lcalizaçã Versã d Template

Leia mais

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO DE 2014 CURSO: GESTÃO EMPRESARIAL

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO DE 2014 CURSO: GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO DE 2014 CURSO: GESTÃO EMPRESARIAL Objetivs: Gestã Empresarial Desenvlver cmpetências para atuar n gerenciament de prjets, prestand cnsultria

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2014 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3. Limites de expsiçã à

Leia mais

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO:

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3.1 MANUTENÇÃO CORRETIVA A manutençã crretiva é a frma mais óbvia e mais primária de manutençã; pde sintetizar-se pel cicl "quebra-repara", u seja, repar ds equipaments após a avaria.

Leia mais

PROJETO SOA-SAÚDE ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

PROJETO SOA-SAÚDE ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO PROJETO SOA-SAÚDE ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ÍNDICE 1 Intrduçã...4 2 Fundamentaçã...4 3 Objet...6 4 Detalhament d Objet...6 4.1 Sluçã a ser Implantada...6 4.1.1 Arquitetura Técnica da Sluçã...7 4.1.2

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA LINUX

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA LINUX GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA LINUX Cnteúd 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CARACTERÍSTICAS DO WINCONNECTION WEB FILTER PARA LINUX... 3 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. REQUISITOS DE SOFTWARE... 4 3.2. REQUISITOS DE HARDWARE...

Leia mais

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável UMG 100 User Media Gateway t E1 and VIP Transcding ns 30 canais Cancelament de ec Suprte SNMP CDR persnalizável Design Clean e facilidade de instalaçã O UMG 100 é um user gateway da linha de Media Gateways

Leia mais

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador Unidade 1: Fundaments 1 - Intrduçã a Cmputadr Cnceits básics e Terminlgias O cmputadr é uma máquina eletrônica capaz de realizar uma grande variedade de tarefas cm alta velcidade e precisã, desde que receba

Leia mais

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual Lja Virtual Desenvlviment FrmigaNegócis Orçament: /2012 Cliente: Respnsável: Prjet: Lja virtual Telefne: Frmiga (MG), de de 2012 Intrduçã Segue abaix prjet para desenvlviment de nv website para lja Virtual

Leia mais

Soluções Benefix para Varejo (NFC-e)

Soluções Benefix para Varejo (NFC-e) BENEFIX SISTEMAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS LTDA Rua da Cnceiçã, 95, Niterói / RJ Telefne: +55 21 2621-5063 Telefne: +55 41 3353-3839 E-mail: cntat@e-benefix.cm.br Sluções Benefix para Varej (NFC-e) Sluções

Leia mais

SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS

SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS 6/16/2005 HSM/SSIT-07062005/CA Carls Ferreira Hspital de Santa Maria Serviç de Sistemas de Infrmaçã e Telecmunicações Av. Prf. Egas Mniz 1649-035 Lisba Tel.: (+351) 217805327

Leia mais

Proposta. Treinamento Lean Thinking Mentalidade Enxuta. Apresentação Executiva

Proposta. Treinamento Lean Thinking Mentalidade Enxuta. Apresentação Executiva Treinament Lean Thinking Mentalidade Enxuta www.masterhuse.cm.br Prpsta Cm Treinament Lean Thinking Mentalidade Enxuta Apresentaçã Executiva Treinament Lean Thinking Mentalidade Enxuta Cpyright 2011-2012

Leia mais

Procedimentos para o uso de TI no DRH

Procedimentos para o uso de TI no DRH Prcediments para us de TI n DRH As clabradres d DRH Cm parte das diretrizes divulgadas através d memrand nº 243/2008-SAM01, e visand melhrias na manutençã de cmputadres, segurança das infrmações e cntrle

Leia mais

Gestão do Escopo 1. Planejamento da Gestão do Escopo: 2. Definição do Escopo: 3. Elaboração da EDT(EAP): 4. Verificação do Escopo:

Gestão do Escopo 1. Planejamento da Gestão do Escopo: 2. Definição do Escopo: 3. Elaboração da EDT(EAP): 4. Verificação do Escopo: Gestã d Escp 1. Planejament da Gestã d Escp: i. Autrizaçã d prjet ii. Definiçã d escp (preliminar) iii. Ativs em cnheciments rganizacinais iv. Fatres ambientais e rganizacinais v. Plan d prjet i. Plan

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica Médica - Aplicaçã Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da aplicaçã de Prescriçã Eletrónica Médica

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows SDK (Sftware Develpment Kit) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licença cnstituem um acrd entre a Micrsft Crpratin (u, dependend d lcal n qual vcê esteja dmiciliad, uma de suas afiliadas)

Leia mais

Essentra BAX Application Server IPCentrex (SoftSwitch, Classe 5)

Essentra BAX Application Server IPCentrex (SoftSwitch, Classe 5) Essentra BAX Applicatin Server IPCentrex (SftSwitch, Classe 5) O Applicatin Server Essentra BAX tem cm tarefa principal dar máxim de facilidades para usuári de uma rede de telecm prvend serviçs que vã

Leia mais

ANEXO DO CONTRATO. Anexo 11 ESPECIFICAÇÕES PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE RADIOLOGIA (PACS/RIS)

ANEXO DO CONTRATO. Anexo 11 ESPECIFICAÇÕES PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE RADIOLOGIA (PACS/RIS) ANEXO DO CONTRATO Anex 11 ESPECIFICAÇÕES PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE RADIOLOGIA (PACS/RIS) Mai - 2013 1 Anex 11: Especificações para Sistema de Infrmaçã de Radilgia (PACS/RIS) Índice 1 Objet d Anex...

Leia mais

Anexo I - PROJETO BÁSICO: ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

Anexo I - PROJETO BÁSICO: ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Anex I - PROJETO BÁSICO: ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO 1. OBJETO Aquisiçã e implantaçã de SISTEMA DE RISCO, destinad a gerenciament de riscs de crédit e a prestaçã de serviçs técnics especializads para planejament,

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

Universidade Luterana do Brasil Faculdade de Informática. Disciplina de Engenharia de Software Professor Luís Fernando Garcia www.garcia.pro.

Universidade Luterana do Brasil Faculdade de Informática. Disciplina de Engenharia de Software Professor Luís Fernando Garcia www.garcia.pro. Universidade Luterana d Brasil Faculdade de Infrmática Disciplina de Engenharia de Sftware Prfessr Luís Fernand Garcia www.garcia.pr.br EVOLUÇÃO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE 10 Sistemas Legads O investiment

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

CERTIFICAÇÃO DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL Pól Mveleir de Arapngas PR Revisã: 00 Pól Mveleir de Arapngas PR Revisã: 01 TERMOS DE USO DO ECOSELO EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO DESTE DOCUMENTO: Irineu Antni Brrasca Presidente d CETEC

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Análise e Desenvlviment de Sistemas 3ª série Fundaments de Sistemas Operacinais A atividade prática supervisinada (ATPS) é um métd de ensinaprendizagem desenvlvid

Leia mais

ANEXO DO CONTRATO. Apêndice 3.3 do Anexo 3 ESPECIFICAÇÕES PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE RADIOLOGIA (PACS/RIS)

ANEXO DO CONTRATO. Apêndice 3.3 do Anexo 3 ESPECIFICAÇÕES PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE RADIOLOGIA (PACS/RIS) ANEXO DO CONTRATO Apêndice 3.3 d Anex 3 ESPECIFICAÇÕES PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE RADIOLOGIA (PACS/RIS) Dezembr - 2013 Apêndice 3.3 d Anex 3: Especificações para Sistema de Infrmaçã de Radilgia (PACS/RIS)

Leia mais