TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE: UM E-LEARNING PARA A ÁREA DA FÍSICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE: UM E-LEARNING PARA A ÁREA DA FÍSICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO"

Transcrição

1 TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE: UM E-LEARNING PARA A ÁREA DA FÍSICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PALMAS TO 2004

2 2 TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE: UM E-LEARNING PARA A ÁREA DA FÍSICA Relatório apresentado como requisito final da disciplina Prática de Sistemas de Informação II (TCC) do curso de Sistemas de Informação, coordenada pela Prof. M.Sc. Thereza P. P. Padilha. PALMAS TO 2004

3 3 TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE: UM E-LEARNING PARA A ÁREA DA FÍSICA Relatório apresentado como requisito final da disciplina Prática de Sistemas de Informação II (TCC) do curso de Sistemas de Informação, coordenada pela Prof. M.Sc. Thereza P. P. Padilha. Aprovado em julho de 2004 BANCA EXAMINADORA Profª. M.Sc. Thereza P. P. Padilha Centro Universitário Luterano de Palmas Profª. M.Sc. Madianita Bogo Centro Universitário Luterano de Palmas Profª. M.Sc. Parcilene Fernandes de Brito Centro Universitário Luterano de Palmas Palmas 2004

4 4 AGRADECIMENTOS Apesar de muitas dificuldades e decepção ao longo do desenvolvimento deste trabalho, os obstáculos foram ultrapassados e neste momento queria agradecer todos aqueles que me ajudaram indiretamente e diretamente para a conclusão deste. Primeiramente gostaria de agradecer a Deus, por me dar força e sabedoria para a conclusão deste. Agradeço aos meus pais, Eva e Renato, por terem sempre acreditado em minha capacidade e me apoiado psicologicamente e financeiramente ao longo deste curso. Agradeço à minha orientadora e amiga, Thereza Padilha, pois sem ela as dificuldades seriam maiores e que através da sua experiência pode me auxiliar, cobrando e ajudando quando necessário. Agradeço as minhas colegas do handebol que nos momentos mais depressivos pode proporcionar-me um momento de descontração. Enfim, agradeço aos meus amigos, que sempre me ajudaram de alguma forma e não me deixaram desistir nos momentos mais difíceis. Obrigado!!

5 5 Sumário ABREVIATURAS...8 ABSTRACT INTRODUÇÃO REVISÃO DA LITERATURA Educação a Distância Definições Recursos utilizados na EaD Vantagens e Desvantagens da Educação a Distância Universidades Envolvidas com EaD no Brasil E-learning Características Vantagens e Desvantagens do E-learning Processo de Desenvolvimento de um E-learning Personal Home Page (PHP) MATERIAIS E MÉTODOS Local e Período Materiais Hardware Software Fontes Bibliográficas Métodos RESULTADOS E DISCUSSÕES Identificação do Domínio Identificação dos Objetivos e do Público-alvo Definição do Ambiente de Aprendizagem Modelagem do Sistema Usuários Atributos do Sistema Requisitos do Sistema Modelagem do FISICARE Planejamento da Interface Seleção de Plataforma de Hardware e Software Implementação Interface Implementação Avaliação CONSIDERAÇÕES FINAIS...52 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANEXOS Anexo

6 Anexo

7 7 Lista de Figuras Figura 1: Fluxo de Etapas do Processo de Desenvolvimento...26 Figura 2 - Interação entre o PHP, servidor web e o usuário Figura 3: Autenticação do Usuário no FISICARE Figura 4: Tela Inicial do FISICARE...43 Figura 5: Inserção de Conteúdos no FISICARE...44 Figura 6: Conteúdo do FISICARE...45 Figura 6: Conteúdo do FISICARE...45 Figura 7: Resolução de Questões e Perguntas Figura 8: Relatório por Aluno...47 Figura 9: Relatório Geral da Turma...47

8 8 ABREVIATURAS EaD - Educação a Distância HTLM - Hyper Text Markup Language HTTP - Hyper Text Transfer Protocol IIS - Internet Information Services PHP - Personal Home Page XML - Extensible Markup Language WWW - World Wide Web

9 9 RESUMO Este trabalho tem como objetivo apresentar os conceitos de educação a distância, e- learning, linguagem PHP (Personal Home Page) e todo o processo de desenvolvimento de um e-learning. Neste trabalho é apresentado também o e-learning desenvolvido para a área de Física, denominado FISICARE. Para a sua elaboração, foram seguidas as etapas de um processo de desenvolvimento de um e-learning, que inicia com a definição do domínio de aplicação e culmina na avaliação do e-learning. Algumas telas do e-learning, bem como questões relacionadas à implementação também serão discutidas. Palavras-chave: E-learning, Educação a Distância, Física, PHP.

10 10 ABSTRACT This work has as goal to present concepts about distance education, e-learning, PHP (Personal Home Page) language and e-learning development process. In this work, an e- learning for Physics area, named FISICARE also is presented. For this, stages of an e- learning development process had been followed, that it initiates with definition of the application domain and culminates in the software evaluation. Some interfaces of the e- learning will be presented, as well as questions related to implementation. Keywords: E-learning, Distance Education, Physics, PHP.

11 11 1 INTRODUÇÃO O uso de aplicações educacionais voltadas para a World Wide Web, denominado de e-learning, é alvo de várias pesquisas tanto na área comercial como na acadêmica. Na área comercial o e-learning é muito explorado por possibilitar a realização de cursos a distância com um custo menor que outras formas de educação a distância. Na área acadêmica, o e- learning é usado como uma alternativa para os alunos ampliarem os seus estudos fora da sala de aula. A cada dia, no mundo dos negócios acrescenta-se a letra "e" no início de muitas palavras, e não seria diferente na área da educação a distância. O e-learning surge como uma nova forma de referenciar aplicações que utilizam a internet e a intranet para transmitirem conhecimento. Com a elovução do e-learning, aos poucos surgem padronizações referentes à denominação de uma ferramenta educacional que utiliza recursos de rede. Segundo pesquisa feita pelo site oficial do e-learning no Brasil, no ano 2003 foram identificadas 331 organizações no Brasil que utilizam o e-learning para treinar seus funcionários, isto indica um crescimento de 31%, e em 2004 já pode ser verificado um crescimento de 12% neste primeiros seis meses, isto representa um grande desenvolvimento destas aplicações como também pode-se mostrar que o e-learning está com mais credibilidade no mercado. Devido a este aumento no desenvolvimento e utilização de aplicações educacionais voltada para web, denominada de e-learning, este trabalho tem como objetivo apresentar uma visão geral sobre conceitos, formas e aplicações de educação a distância, bem como desenvolver um e-learning para a área da Física. A construção desse e-learning visa auxiliar na aprendizagem de conceitos e aplicações da Física, mais especificamente

12 12 Termodinâmica, como também auxiliar o professor na avaliação dos alunos através de relatórios de desempenho. O presente trabalho está organizado da seguinte forma: no capítulo 2, é apresentada uma revisão de literatura sobre educação a distância, conceitos de e-learning, linguagem PHP e uma pesquisa sobre universidades envolvidas com a educação a distância no Brasil; no capítulo 3 são relatados os materiais e métodos utilizados no desenvolvimento do trabalho; no capitulo 4 são apresentados os resultados e discussões em cada etapa do processo para a implementação do FISICARE; no capítulo 5, é realizada a conclusão do trabalho; no capítulo 6, a listagem das referências bibliográficas usadas para a concretização deste trabalho; e por fim, serão apresentados os anexos referentes a modelagem da interface e da implementação do sistema.

13 13 2 REVISÃO DA LITERATURA Este capítulo está organizado da seguinte forma: Na seção 2.1 serão apresentadas definições de educação a distância, alguns recursos utilizados na EaD (Educação a Distância) e as principais universidades que estão envolvidas com a educação a distância no Brasil. Na seção 2.2 serão citadas algumas definições sobre e-learning mostrando assim suas características, vantagens e desvantagens, bem como o processo de desenvolvimento de um e-learning. Na seção 2.3 serão descritas algumas características da linguagem usada para a implementação do e-learning FISICARE, o PHP. 2.1 Educação a Distância Definições Na literatura, são encontradas várias definições para educação a distância, onde cada autor tem seu modo de conceituá-la, porém existe um parâmetro comum entre elas que é o fator distância, entendida em termos de espaço. A seguir, algumas definições existentes serão descritas. Educação a Distância é uma forma sistematicamente organizada de auto-estudo em que o aluno se instrui a partir do material de estudo que lhe é apresentado, e onde o acompanhamento e a supervisão do sucesso do aluno são levados a cabo por um grupo de professores. Isto é possível ser feito a distância através da aplicação de meios de comunicação capazes de vencer longas distâncias (DOHMEM, 1967). Segundo Peter, educação a distância é um método racional de partilhar conhecimento, habilidades e atitudes, através da aplicação da divisão do trabalho e de

14 14 princípios organizacionais, tanto quanto pelo uso extensivo de meios de comunicação, especialmente para o propósito de reproduzir materiais técnicos de alta qualidade, os quais tornam possível instruir um grande número de estudantes ao mesmo tempo, enquanto esses materiais durarem. É uma forma industrializada de ensinar e aprender (Peter 1983 apud NUNES, 1994). Família de métodos instrucionais em que as ações dos professores são executadas a partir das ações dos alunos, incluindo aquelas situações continuadas que podem ser feitas na presença dos estudantes. Porém, a comunicação entre o professor e o aluno deve ser facilitada por meios impressos ou eletrônicos (MOORE, 1983). O termo educação a distância esconde-se sob várias formas de estudo, nos vários níveis que não estão sob a contínua e imediata supervisão de tutores presentes com seus alunos nas salas de leitura ou no mesmo local. A educação a distância se beneficia do planejamento, direção e instrução da organização do ensino (HOLMBERG, 1977). Segundo Perry e Rumple, a característica básica do Ensino a Distância é o estabelecimento de uma comunicação de dupla via, na medida em que professor e aluno não se encontram juntos na mesma sala (Perry e Rumple 1987 apud NUNES, 1994). Cada definição citada anteriormente apresenta uma forma de conceituar a educação a distância, Dohmen define a EaD como sendo um auto-estudo, já Perter diz que é forma industrializada de ensinar e aprender, Moore diz que a EaD tem que utilizar métodos instrucionais, Holmberg define como sendo várias formas de estudo já Perry e Rumble falam que a EaD é uma comunicação de dupla via. Conclui-se que partir dos conceitos descritos, a EaD é um meio pelo qual alunos e professores participam de um ambiente de aprendizagem onde a presença dos dois em um mesmo local não é essencial e neste ambiente são disponibilizados conteúdos para o aluno estudar, sendo que pode ter ou não troca de informação em tempo real, e que o professor é responsável pela elaboração de materiais didáticos Recursos utilizados na EaD Desde que surgiram os primeiros conceitos de EaD, esta vem evoluindo através de estudos realizados por vários pesquisadores, devido a estes estudos muitos recursos tecnológicos foram criados e evoluidos para apoiar a EaD.

15 15 Após a regulamentação da educação a distância no Brasil, algumas universidades brasileiras tiveram mais interesse no desenvolvimento de ambientes que proporcionassem mais independência ao aluno, utilizando e desenvolvendo recursos que apóiam a EaD. Atualmente, várias empresas e instituições de ensino buscam desenvolver aplicações destinadas a educação a distância. Essas aplicações podem ser encontradas utilizando os mais variados recursos, onde o ponto em comum é o suporte ao relacionamento entre os alunos e professores. A EaD vem desenvolvendo-se ao longo dos anos e pode ser classificada em três gerações. Na primeira geração, o principal recurso utilizado foi o material impresso, na segunda geração, com desenvolvimento tecnológico, foram surgindo novos recursos, tais como, rádio e fitas de vídeo e áudio, videoconferência, audioconferência. A atual e terceira geração está surgindo como uma nova forma de educar, sendo através de e-learning (este será abordado em maiores detalhes na seção 2.2), ambientes colaborativos, aplicações multimídia, dentre outros. A seguir serão descritos alguns recursos utilizados na educação a distância. Material Impresso O material impresso foi um dos primeiros recursos a ser utilizado na educação a distância, em que os alunos recebiam pelo correio um material elaborado pelo professor. Este tipo de material tem como objetivo disponibilizar os conteúdos das disciplinas, proporcionando ao aluno mais autonomia nos horários e locais de estudo. É um elemento fundamental dos programas de educação a distância, a partir do qual todos os sistemas de distribuição restantes evoluíram. Os mesmos apresentam-se em forma de livro-texto, guias de estudo, cadernos de exercícios, leituras complementares, estudos de caso, entre outros (LUECKMANN, 2001). A utilização deste recurso é estática, pois o professor não tem acesso a modificação do conteúdo ao longo do curso, e o grau de interação entre aluno e professor é baixo. Diante deste contexto, Gomes aponta algumas vantagens e desvantagens nos cursos à distância utilizando material impresso, tais como (GOMES, 2000): Vantagens não requer nenhum tipo de equipamento sofisticado para funcionar;

16 16 pode complementar outras tecnologias; facilmente editada e revisada, devido ao seu custo baixo. Desvantagens interação é limitada; as produções gráficas coloridas encarecem o material; a falta de recursos audiovisuais ou informativos dificulta o despertar do interesse do aluno. Audioconferência Este recurso foi muito utilizado no início da sua criação, porém, com o surgimento de novas tecnologias, esse recurso foi substituído por ser muito impessoal e pelo conteúdo ser distribuído oralmente sem a presença ou visualização de imagens, deixando o aluno, na maioria das vezes, disperso. A audioconferência é a comunicação entre grupos que se encontram fisicamente distantes, utilizando o telefone convencional ou digital. No caso do telefone convencional, as mensagens são passadas através de vozes. Por outro lado, o uso do telefone digital permite a transmissão de voz, dados e sinais de vídeo compactados simultaneamente (LUECKMANN, 2001). Na utilização de audioconferência alguns componentes técnicos são utilizados, tais como: fone do telefone, microfones, fonte de áudio e um dispositivo de alto-falante para facilitar as interações múltiplas. Em computadores pessoais, são necessários apenas uma placa de som, um microfone e caixas de som. Dentre as vantagens e desvantagens da audioconferência citadas por (CEAD, 2000), podemos observar: Vantagens uso da tecnologia disponível (telefone), podendo, conseqüentemente, alcançar muitos estudantes; tecnologia, geralmente, familiar aos professores e aos estudantes; participação direta do estudante e do professor;

17 17 troca de informações com outros estudantes, com o instrutor e com os especialistas externos. Desvantagens inicialmente, os alunos e professores podem ter certa resistência até se tornarem familiarizados com os equipamentos e usá-los de forma eficaz; podem ser impessoais, uma vez que não permite a visualização de linguagem não-verbal, como sorrisos, movimentos das sobrancelhas, movimentos dos braços e das mãos etc; impõem limitações no tipo de conteúdo que pode ser distribuído num formato oral. Videoconferência A videoconferência é um dos recursos mais novos da EaD, disseminada devido ao desenvolvimento da rede de telecomunicação ao longo dos anos. A videoconferência, basicamente, é uma aula no qual o professor é filmado ao vivo e os alunos estão em diversas localidades assistindo a apresentação do professor. Segundo Lueckmann (2001), a aula em uma sala pela videoconferência se constitui na apresentação dos conteúdos relativos à disciplina pelo professor e pelos alunos, através de seminários, realização de jogos, solução de casos e outras atividades interativas, individuais e/ou em grupo, transformando a sala de aula presencial num grande lugar espalhado geograficamente. Videoconferência é qualquer atividade de comunicação que envolva imagens de vídeo ao vivo sendo transmitidas de um local para outro. Em quase todas as aplicações, isto inclui, também, a transmissão de áudio e, algumas vezes, a transmissão de dados (LANEY, 1996). De modo geral, existem três tipos de videoconferência: a ponto-a-ponto, onde cada aluno executa o software de videoconferência em seu equipamento; a multicast a conferência é interativa onde todos os alunos que estão presentes podem enviar e receber áudio e vídeo proporcionando um ambiente colaborativo; e, por fim, a cybercast somente o professor pode enviar vídeo e áudio os alunos podem assistir e ouvir.

18 18 Dentre as vantagens e desvantagens da videoconferência podemos enumerar algumas citadas por (OLIVEIRA, 2000): Vantagens estabelece uma conexão visual entre os participantes, facilitando assim a interação entre professor e aluno; possibilita o uso de mídias diferentes. (fotos, gráficos, objetos, textos, etc.); possibilita a conexão com recursos externos. Especialistas externos podem, através da videoconferência, auxiliar na compreensão, fornecer feedback e apresentar exemplos práticos. Com isto a motivação aumenta, principalmente, se os alunos participam interagindo com o conferencista; Desvantagens imagens fantasmas devido ao fluxo rápido de informações (número de imagens de vídeo por segundo) que fazem com que movimentos rápidos se tornem lentos e fiquem indefinidos. Portanto deve-se evitar movimentos rápidos; demora do áudio devido ao congestionamento da rede, além do tempo para compactar e descompactar dados; eco surge quando o sistema não está configurado apropriadamente. É necessário ajustar o supressor de eco, checar o equipamento e reduzir o barulho secundário Vantagens e Desvantagens da Educação a Distância A educação a distância teve e está tendo um grande avanço no processo educacional, tanto do aluno quanto do professor, porém é necessário analisar algumas vantagens e desvantagens da EaD citadas por (BELLI, 1999). Vantagens abertura: eliminação ou redução das barreiras de acesso aos cursos ou nível de estudos; diversificação e ampliação da oferta de cursos; oportunidade de

19 19 formação adaptada às exigências atuais, às pessoas que não puderam freqüentar a escola tradicional; flexibilidade: ausência de rigidez quanto aos requisitos de espaço, o aluno pode escolher quando estudar e definir o próprio ritmo de aprendizagem; permanência do aluno em seu ambiente profissional, cultural e familiar; formação fora do contexto da sala de aula; formação permanente de pessoal: atendimento às demandas e às aspirações dos diversos grupos, por intermédio de atividades formativas ou não; aluno ativo: desenvolvimento da iniciativa, de atitudes, interesses, valores e hábitos educativos; eficácia: o aluno, centro do processo de aprendizagem e sujeito ativo de sua formação, vê respeitado o seu ritmo de aprender conteúdos instrucionais elaborados por especialistas, utilizar os recursos multimídia e comunicar de forma bidirecional freqüente, garantindo uma aprendizagem dinâmica e inovadora; economia: redução de custos em relação aos dos sistemas presenciais de ensino, ao eliminar pequenos grupos, ao evitar gastos de locomoção de alunos, ao evitar o abandono do local de trabalho para o tempo extra de formação, ao permitir a economia em escala, superando os altos custos iniciais. Desvantagens limitações: limitação em alcançar o objetivo da socialização, pelas escassas ocasiões para interação dos alunos com o docente e entre si; limitação em alcançar os objetivos da área afetiva; troca de informação: empobrecimento da troca direta de experiências proporcionada pela relação educativa pessoal entre professor e aluno; o feedback e a retificação de possíveis erros podem ser mais lentos, embora os novos meios tecnológicos reduzam estes inconvenientes; conhecimentos específicos: para determinados cursos, há necessidade do aluno possuir elevado nível de compreensão de textos e saber utilizar os recursos da multimídia; fraude: excetuando-se as atividades presenciais de avaliação, os resultados da avaliação a distância são menos confiáveis do que os da educação presencial,

20 20 possibilitando as oportunidades de plágio ou fraude, embora estes fatos também possam ocorrer na modalidade presencial; custos iniciais e serviços: custos iniciais muito altos para a implantação de cursos a distância, que se diluem ao longo de sua aplicação, embora seja indiscutível a economia de tal modalidade educativa; os serviços administrativos são, geralmente, mais complexos que no presencial. De um modo geral, a educação a distância traz grandes vantagens, pois pode auxiliar o ensino presencial ou até mesmo substituí-lo. O desafio da EaD é atingir um grande número de alunos em diversas localizações com baixo custo e com qualidade. A EaD surgiu para aperfeiçoar o sistema educacional e está fazendo parte da evolução do sistema tradicional de ensino Universidades Envolvidas com EaD no Brasil Atualmente, existe um grande número de universidades envolvidas com a educação a distância no Brasil, isso demonstra que, aos poucos, com o desenvolvimento de ambientes que proporcionam o aprendizado a distância e a regulamentação desta forma de educação, as barreiras estão sendo quebradas, tanto por parte do aluno quanto pelo professor possibilitando um maior número de universidade interessadas. Algumas universidades envolvidas com a EaD no Brasil são: UFPA (Universidade Federal do Pará) O Departamento de educação a distância da UFPA vem, ao longo dos anos, trabalhando no sentido de disponibilizar cursos à distância utilizando os mais diferentes meios para a transmissão de conteúdo para ser utilizado nos cursos. O curso de licenciatura plena em Matemática, por exemplo, foi autorizado em UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul iniciou a atuação na área da educação a distância em abril de 2000, com cursos de graduação e pós graduação, projetos de pesquisa e extensão. O curso de Especialização em Orientação Pedagógica para educação a distância é uns dos que está sendo ministrado à distância.

21 21 UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) O Sistema de educação a distância foi criado pela reitoria da UFRJ em 1999 que visa coordenar e implantar projetos de educação nesta modalidade especifica de ensino, estabelecer políticas de integração, além de estimular e viabilizar experiências concretas de cursos a distância. Alguns cursos já estão sendo oferecidos, tais como: curso de formação Latu Senso, curso de extensão e de qualidade. UFPR (Universidade Federal do Paraná) Em 1999 foi criado o Núcleo de educação a distância (NEAD), pela Reitoria da UFPR, com o objetivo de desenvolver o ensino, a pesquisa e a extensão dentro dos princípios do processo de educação a distância. O curso de pedagogia é um exemplo de EaD que já está sendo ministrado pela universidade. Através das pesquisas realizadas pode-se observar que, cada vez mais, as universidades brasileiras estão aos poucos disponibilizando cursos que usam alguma forma de educação a distância. Somente através destas experiências que esta forma de aprendizado pode se desenvolver, auxiliando no crescimento da educação de nível superior no Brasil e, também, o desenvolvimento de aplicações educacionais. 2.2 E-learning E-learning inclui uma ampla gama de aplicações e processos, tais como aprendizagem baseada na Internet, no computador, aulas virtuais e colaboração digital. Inclui a entrega de conteúdos através da Internet, extranet, intranet, (LAN/WAN), áudio e vídeo, transmissão via satélite, televisão interativa e CD-ROM (WEBSCHOOL, 2004). E-learning é um treinamento que acontece através de uma rede, usualmente via Internet ou uma intranet de uma companhia (MOORE, 2004). E-learning designa ensino ou treinamento que contém um elemento significativo de tecnologia (POWER, 2003).

22 22 E-learning é uma modalidade de ensino a distância que possibilita a autoaprendizagem, com a mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes tecnológicos de informação, utilizados isoladamente ou combinados, e vinculado através da Internet (NOVA, 2002). Na literatura, a maioria dos pesquisadores da área de Informática na Educação estão utilizando o termo e-learning para se referir uma forma de aprendizado via web. Embora, seja possível encontrar material que defina um e-learning sem enfatizar o modo de transmissão das informações (POWER, 2003). Pôde-se verificar que existe uma grande discussão sobre o que pode ser considerado realmente um e-learning. Porém de acordo com as definições acima citadas existe apenas um ponto em comum entre elas, que para uma aplicação ser considerada um e-learning ela deverá utilizar algum recursos de rede. Apesar do e-learning está relacionado a internet ele pode ser presencial inclusive utilizando a rede mundial de computadores, por exemplo quando um professor está ministrando uma aula presencial para sua turma e ele disponibiliza um material para os alunos em site na internet para que eles possam estudar sobre o conteúdo dado, este professor está usando e-learning. Isso pode ser dito pois não existe ainda uma harmonia entre os pesquisadores desta área. Pode-se classificar um e-learning em dois tipos que são: síncrono e assíncrono. A seguir serão descritos estes dois tipos de e-learning Assíncrono O e-learning assíncrono consiste na disponibilização de materiais que os alunos acessam a medida que for necessário, de acordo com a sua disponibilidade de tempo, podendo ser textos, imagens, arquivos e, se possível, vídeos. Síncrono O e-elearning síncrono é a simulação de uma aula convencional, onde o professor realiza aula em tempo real para um conjunto de alunos que devem estar conectados. Este tipo de e-learning pode ser caracterizado por a existência de chat, streaming de vídeo e áudio.

23 Características Devido aos estudos por parte de pesquisadores e com a disseminação e desenvolvimento do e-learning, pode-se relacionar algumas caracteristicas desejáveis em uma e-learning. Analisaremos, a seguir, algumas características citadas por (ORSONI, 2004): separação física entre o professor e o aluno na maior parte do processo: uma das principais vantagens do e-learning é a possibilidade de treinar e desenvolver alunos independentemente do lugar onde eles estejam. Essa flexibilidade traz para o aluno e para o professor a possibilidade de interação nos horários mais adequados a sua disponibilidade; uso de mídias para unir professor e aluno na disponibilização do conteúdo: a internet disponibiliza aos alunos e professores um ambiente de ensino e aprendizagem. Os alunos podem acessar quantas vezes desejarem, buscar informações adicionais em bibliotecas, enviar perguntas em fóruns específicos, etc. valorização do trabalho multidisciplinar e em equipe: diferentemente do que se poderia imaginar, o e-learning facilita o processo de troca de experiência entre alunos. A troca de informações é permitida através do desenvolvimento de trabalhos em grupos, tornando os treinamentos mais interessantes para os participantes. cursos auto-instrucionais: o processo de ensino é focado no estudante que precisa desenvolver habilidades de independência e iniciativa para extrair o máximo desta nova tecnologia. Esse processo de aprendizado desenvolve o auto-desenvolvimento de cada aluno Vantagens e Desvantagens do E-learning As empresas que apostam no e-learning contam com vantagens que só têm aumentado em função dos avanços tecnológicos alcançados no setor nos últimos anos, a começar pela economia de recursos antes alocados para infra-estrutura física e

24 24 deslocamento de pessoal até a melhoria da assimilação do conhecimento em função da interatividade (WEBAULA, 2004). Apesar das inúmeras vantagens, o e-learning possui algumas desvantagens, que são: a falta de interação com outras pessoas e a barreira tecnológica que ainda existe por parte de algumas delas. Com base em pesquisas bibliográficas realizadas foi possível perceber algumas vantagens e desvantagens de um e-learning que a seguir serão aprentadas: Vantagens auto-formação: com o e-learning o aluno pode ter um estudo mais independente, não necessariamente tendo o auxílio total do professor; definição do próprio ritmo: o aluno é que impõe seu próprio ritmo de aprendizagem, ele que define quando mudar para outro assunto ou resolver algum teste; flexibilidade temporal: o aluno escolhe quando e onde estudar, pois o e- learning está disponível a qualquer hora e lugar onde tenha um computador que esteja ligado à internet; quebra das barreiras geográficas: usando um e-learning torna-se desnecessário preocupar-se com a distância física entre os alunos, pois se torna eficaz a realização de cursos onde o aluno esteja situado em diferentes lugares; distribuição rápida dos conteúdos: os conteúdos serão apenas atualizados no servidor e já estará disponível para todos os alunos, não sendo necessário o envio para cada estudante; medição sistematizada de desempenho: os professores têm acesso direto ao desempenho do aluno, através das interações que o aluno teve com o ambiente e os relatórios de desempenho referentes a turma e o aluno; padronização no ensino: permite aplicar o mesmo curso em diferentes unidades da instituição de ensino ou empresa com metodologia e conteúdos idênticos. Desvantagens

25 25 falta de interação com outras pessoas: em alguns exemplos, é possível adquirir conhecimento através de auto-aprendizado à distância, mas, na maioria das vezes, faz-se necessário interagir com outras pessoas. Com o tempo o que se aprende precisa ser contextualizado com outras pessoas; barreira Tecnológica: por mais que o computador tenha se popularizado ao longo dos anos, algumas pessoas ainda tem dificuldade em lidar com o computador. Foram apresentadas várias vantagens e algumas desvantagens de um e-learning, portanto as poucas desvantagens que um e-learning possui são supridas pelas inúmeras vantagens que um e-learning pode proporcionar no processo de ensino-aprendizagem Processo de Desenvolvimento de um E-learning No processo de desenvolvimento do e-learning FISICARE foram utilizadas as mesmas etapas de desenvolviemnto de um software educacional. Pois, pode-se dizer que um e-learning é um software educacional, porque este tem algumas funcionalidades que um software educacional tem porém adiciona-se alguns recursos, tais como, os de rede. As etapas descritas a seguir foram pesquisadas como parte do trabalho de Estágio, e serão adaptadas para o desenvolvimento de um e-learning, baseada em pesquisas realizadas (JACOME, 2003).

a) As características sob a forma de Ensino à Distância:

a) As características sob a forma de Ensino à Distância: Guia do curso EaD O parecer do Conselho Nacional de Educação, homologado pelo Ministro da Educação por meio de Portaria publicada no Diário Oficial, pode ser encontrado nos termos da Lei 9.394/96 (LDB),

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 02 PROCESSO DE INTERAÇÃO EM EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Interação em EAD A partir das novas mídias e tecnologias, tais como a televisão, o telefone

Leia mais

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Resumo Autores: Bruno Antônio de Oliveira Yuri Cravo Fernandes Rodrigues de Oliveira O recente avanço das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

Como encontrar maneiras de associar um importante conteúdo didático a um software que ensine e divirta ao mesmo tempo? Estão os professores

Como encontrar maneiras de associar um importante conteúdo didático a um software que ensine e divirta ao mesmo tempo? Estão os professores Profª Levany Rogge Os softwares são considerados programas educacionais a partir do momento em que são projetados através de uma metodologia que os contextualizem no processo ensino-aprendizagem; Tajra

Leia mais

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES FACULDADE ZACARIAS DE GÓES DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Valença Bahia Dezembro 2011 DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Resenha a ser apresentada como avaliação da disciplina EAD em Ambiente

Leia mais

TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE - UM SOFTWARE EDUCACIONAL PARA AUXÍLIO À APREDIZAGEM EM FÍSICA (TEMPERATURA E CALOR) RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE - UM SOFTWARE EDUCACIONAL PARA AUXÍLIO À APREDIZAGEM EM FÍSICA (TEMPERATURA E CALOR) RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE - UM SOFTWARE EDUCACIONAL PARA AUXÍLIO À APREDIZAGEM EM FÍSICA (TEMPERATURA E CALOR) RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO PALMAS TO 2003 2 TAISA FERNANDES JÁCOME FISICARE - UM SOFTWARE

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Adja F. de Andrade adja@inf.pucrs.br 1 Beatriz Franciosi bea@inf.pucrs.br Adriana Beiler 2 adrianab@inf.pucrs.br Paulo R. Wagner prwagner@inf.pucrs.br

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

Catálogo de Cursos. Knowledge for excellence management

Catálogo de Cursos. Knowledge for excellence management Knowledge for excellence management Atenção: as informações deste catálogo estão sujeitas à alteração sem prévio aviso. Assegure-se de consultar sempre a revisão vigente deste documento. www.softexpert.com.br

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Curso de Formação Continuada em Videoconferência. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Curso de Formação Continuada em Videoconferência. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet 57 Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet Hoje em dia ter a Internet como aliada é um recurso indispensável para qualquer educador ou responsável por treinamento corporativo que atue em qualquer

Leia mais

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5 1 PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE Maio/2005 023-TC-C5 Viviane Guimarães Ribeiro Universidade de Mogi das Cruzes vivianegr@yahoo.com.br Saulo Faria Almeida Barretto

Leia mais

EaD como estratégia de capacitação

EaD como estratégia de capacitação EaD como estratégia de capacitação A EaD no processo Ensino Aprendizagem O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação (tics) deu novo impulso a EaD, colocando-a em evidência na última

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO

SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO Marcelo Karpinski Brambila 1, Luiz Gustavo Galves Mahlmann 2 1 Acadêmico do Curso de Sistemas de Informação da ULBRA Guaíba < mkbrambila@terra.com.br

Leia mais

Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática

Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática Carlos Vitor de Alencar Carvalho1 1 Universidade Severino Sombra, Docente do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

MATERIAL DE APOIO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA VIA WEB

MATERIAL DE APOIO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA VIA WEB 1 MATERIAL DE APOIO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA VIA WEB Edna Aniceto de Magalhães Universidade de Ribeirão Preto UNAERP edna@odin.unaerp.br Priscila de Oliveira Universidade de Ribeirão Preto UNAERP priscila.oliver@odin.unaerp.br

Leia mais

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época.

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época. Educação a distância (EaD, também chamada de teleducação), por vezes designada erradamente por ensino à distância, é a modalidade de ensino que permite que o aprendiz não esteja fisicamente presente em

Leia mais

A Lousa Interativa ou Eletrônica como Uso Pedagógico. Profa. Marcia Kniphoff da Cruz e Alunas Bolsistas da Licenciatura em Computação

A Lousa Interativa ou Eletrônica como Uso Pedagógico. Profa. Marcia Kniphoff da Cruz e Alunas Bolsistas da Licenciatura em Computação A Lousa Interativa ou Eletrônica como Uso Pedagógico Profa. Marcia Kniphoff da Cruz e Alunas Bolsistas da Licenciatura em Computação Quem já trocou seu celular uma ou mais vezes? Núcleo de Socialização

Leia mais

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Fabrício Viero de Araújo, Gilse A. Morgental Falkembach Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção - PPGEP Universidade

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

a nova forma de fazer web

a nova forma de fazer web a nova forma de fazer web secnet a nova forma de fazer web Secnet é uma empresa formada no Uruguai, que desenvolve produtos de software e serviços de alta tecnologia, visando a satisfação total dos usuários.

Leia mais

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Uma poderosa ferramenta de monitoramento Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Abril de 2008 O que é? Características Requisitos Componentes Visual O que é?

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Relatório Técnico de Pesquisa

Relatório Técnico de Pesquisa Projeto 5: Projeto de Pesquisa: Tele-Enfermagem para a América Latina: implantando uma rede de facilitadores em informática em Enfermagem Coordenação: Prof a Drª Maria Madalena Januário Leite Equipe de

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Ciência da Computação 5ª série Sistemas Operacionais A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto

Leia mais

Exercícios orientadores da aprendizagem e sua solução; Indicação das referências complementares para cada

Exercícios orientadores da aprendizagem e sua solução; Indicação das referências complementares para cada 9 MATERIAIS DIDÁTICOS - Com base no conhecimento adquirido nas reuniões anteriores, o professor deve preparar uma proposta dos materiais que pretende produzir para o seu curso/disciplina. - É importante

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO Porto Alegre RS Abril 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> Não confie em sua memória: agendas e calendários online estão a seu favor... 5 >>

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

Guia De Utilização Do Ambiente LMS

Guia De Utilização Do Ambiente LMS Conteúdo Introdução... 2 1. O que é o ambiente LMS... 3 2. Acesso ao ambiente LMS (Learning Management System)... 3 3. Localização e visualização dos cursos disponíveis... 4 4. Navegação entre categorias...

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD 1 FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD Elisangela Lunas Soares UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar elisangela.soares@unicesumar.edu.br Alvaro Martins Fernandes Junior UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar

Leia mais

Helder da Rocha. Criação de. Web Sites II. Servidor Web Aplicações Web Programas CGI e SSI. Rev.: CWS2-04-2000/01 A4

Helder da Rocha. Criação de. Web Sites II. Servidor Web Aplicações Web Programas CGI e SSI. Rev.: CWS2-04-2000/01 A4 Helder da Rocha Criação de Web Sites II Servidor Web Aplicações Web Programas CGI e SSI Rev.: CWS2-04-2000/01 A4 Copyright 2000 por Helder Lima Santos da Rocha. Todos os direitos reservados. Os direitos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN José Agostinho Petry Filho 1 ; Rodrigo de Moraes 2 ; Silvio Regis da Silva Junior 3 ; Yuri Jean Fabris 4 ; Fernando Augusto

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul ANEXO I MANUAL DE ALTERAÇÃO DE PPCs DE CURSOS SUPERIORES

Leia mais

Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO Universidade Corporativa Ministério da Fazenda Responsável: Margareth Alves de Almeida - Chefe

Leia mais

UMA METODOLOGIA APOIADA EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM EFETIVOS

UMA METODOLOGIA APOIADA EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM EFETIVOS UMA METODOLOGIA APOIADA EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM EFETIVOS Ronaldo Gomes de Carvalho, Sérgio Scheer Pontifícia Universidade Católica do Paraná / Universidade

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar Tópicos Especiais em Informática Msc. Márcio Alencar Recursos Certamente, um dos atrativos do chamado e- Learning (ou ensino á distância com uso de ferramentas computacionais/eletrônicas), são os novos

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

Manual do aluno online

Manual do aluno online Manual do aluno online Os 10 mandamentos do aluno de educação online 1 1. Acesso à Internet: ter endereço eletrônico, um provedor e um equipamento adequado é prérequisito para a participação nos cursos

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância

Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância 1 Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância Data de envio do trabalho: 06/11/2006 Ludmyla Rodrigues Gomes Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) ludmyla.gomes@enap.gov.br

Leia mais

Banco de Dados Multimídia

Banco de Dados Multimídia Banco de Dados Multimídia Nomes: Ariane Bazilio Cristiano de Deus Marcos Henrique Sidinei Souza Professor Mauricio Anderson Perecim Conteúdo Banco de Dados Multimídia... 3 Conceitos... 3 Descrição... 3

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

1 Noções de software musical Conteúdo

1 Noções de software musical Conteúdo Introdução Conceitos básicos de software educacional e informática na educação O software musical como auxílio aos professores de música Software para acompanhamento Software para edição de partituras

Leia mais

A que se propõe? Histórico e Evolução. Funcionalidades. Aplicações Comerciais. Tecnologias Envolvidas. Áreas Afetadas. Bibliografia. A que se propõe?

A que se propõe? Histórico e Evolução. Funcionalidades. Aplicações Comerciais. Tecnologias Envolvidas. Áreas Afetadas. Bibliografia. A que se propõe? O que é? Educação à Distância: [...]a modalidade de educação em que as atividades de ensino-aprendizagem são desenvolvidas majoritariamente (e em bom número de casos exclusivamente) sem que alunos e professores

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Projeto, Implementação e Avaliação de um Espaço Virtual para Apoiar a Disciplina Introdução às Redes.

Projeto, Implementação e Avaliação de um Espaço Virtual para Apoiar a Disciplina Introdução às Redes. Projeto, Implementação e Avaliação de um Espaço Virtual para Apoiar a Disciplina Introdução às Redes. Abril/2004 José Antonio Gameiro Salles UNISUAM / CCET sallesantonio@aol.com Ana Paula Morgado Carneiro

Leia mais

Um modo de ser. em educação a distância. dinâmica do meio educacional

Um modo de ser. em educação a distância. dinâmica do meio educacional dinâmica do meio educacional 1 :: marilú fontoura de medeiros professora doutora em Educação/UFRGS Um modo de ser em educação a distância Percorrer o atual contexto da Educação a Distância é trilhar um

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário

Ministério do Desenvolvimento Agrário Capítulo 1 Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituição: Sítio: Caso: Responsável: Palavras- Chave: Ministério do Desenvolvimento Agrário www.mda.gov.br Plano de Migração para Software Livre Paulo

Leia mais

www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00

www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00 www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00 Controle de Revisões Micropagamento F2b Web Services/Web 18/04/2006 Revisão Data Descrição 00 17/04/2006 Emissão inicial. www.f2b.com.br

Leia mais

CRITÉRIOS E INDICADORES PARA A ESCOLHA DE MATERIAIS DIDÁTICOS EM CURSOS ON-LINE

CRITÉRIOS E INDICADORES PARA A ESCOLHA DE MATERIAIS DIDÁTICOS EM CURSOS ON-LINE CRITÉRIOS E INDICADORES PARA A ESCOLHA DE MATERIAIS DIDÁTICOS EM CURSOS ON-LINE 05/2007 Fátima Cristina Nóbrega da Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) fatimacristina.hope@petrobras.com.br

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

Fundamentos da Educação a Distancia, Legislação e Organização

Fundamentos da Educação a Distancia, Legislação e Organização Fundamentos da Educação a Distancia, Legislação e Organização Autores: Elisabete Péres Queiroz de Paiva e Lays Batista Fitaroni Coordenação: Beatriz Stransky e Sílvia Dotta Introdução Neste texto iremos

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO FERRAMENTA DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL: estudos preliminares e proposta de uma metodologia de implantação no CEFET-Bambuí Christiane dos Santos

Leia mais

AULA 1 PHP O QUE É APACHE FRIENDS

AULA 1 PHP O QUE É APACHE FRIENDS O QUE É PHP Se você já programa PHP, aconselho que pule para o capítulo 7 desse livro. Pois até esse capitulo iremos abordar algoritmos em PHP até a construção de uma classe com seus métodos e atributos

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO 1 ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Brasil abarcaap@pucsp.br - VIRTUAL EDUCA 2003-1 INTRODUÇÃO

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE CURSO A DISTÂNCIA ENTRE USP E UNIVERSIDADE DO TENNESSEE APLICADA AO ENSINO DE ENGENHARIA MECÂNICA

EXPERIÊNCIA DE CURSO A DISTÂNCIA ENTRE USP E UNIVERSIDADE DO TENNESSEE APLICADA AO ENSINO DE ENGENHARIA MECÂNICA EXPERIÊNCIA DE CURSO A DISTÂNCIA ENTRE USP E UNIVERSIDADE DO TENNESSEE APLICADA AO ENSINO DE ENGENHARIA MECÂNICA Silmara A. S. Vicente 1, Márcia M. Maru 2, Rui G. T. de Almeida 3, Linilson R. Padovese

Leia mais

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho.

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Resumo Este artigo apresenta uma solução de webconferência

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br Desenvolvimento Web Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas http://www.saymonyury.com.br Vantagens Informação em qualquer hora e lugar; Rápidos resultados; Portabilidade absoluta; Manutenção facilitada

Leia mais

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual.

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 Juliano Flores Prof. Lucas Plautz Prestes Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de TI (GTI034) 06/11/2012 RESUMO Escrever programas de computador,

Leia mais

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens O que é? Alternativa às soluções comerciais de ensino on-line

Leia mais

Curitiba- Pr outubro de 2015. 1 Carmem Lúcia Graboski da Gama Instituto Federal do Paraná Campus Paranaguá carmem.gama@ifpr.edu.br.

Curitiba- Pr outubro de 2015. 1 Carmem Lúcia Graboski da Gama Instituto Federal do Paraná Campus Paranaguá carmem.gama@ifpr.edu.br. O uso do Facebook como um Objeto Educacional para ajudar alunos em dificuldade na aprendizagem do Cálculo Diferencial e Integral como também da Geometria Analítica em diferentes localidades. Curitiba-

Leia mais

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS PAULO ALBERTO BUGMANN ORIENTADOR: ALEXANDER ROBERTO VALDAMERI Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO

CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO Existem várias maneiras com as quais dados geográficos podem ser distribuídos pela Internet, todas fundamentadas

Leia mais

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa 1. Apresentação 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social A conexão Digital para o Desenvolvimento Social é uma iniciativa que abrange uma série de atividades desenvolvidas por ONGs em colaboração

Leia mais

APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA DE ACESSO REMOTO NO ENSINO À DISTÂNCIA

APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA DE ACESSO REMOTO NO ENSINO À DISTÂNCIA APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA DE ACESSO REMOTO NO ENSINO À DISTÂNCIA Daniel da Silva Carla E. de Castro Franco Diogo Florenzano Avelino daniel.silva1@ext.mpsa.com carla.franco@mpsa.com diogo@inf.aedb.br Associação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS. IsmaelSouzaAraujo

ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS. IsmaelSouzaAraujo ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS IsmaelSouzaAraujo INFORMAÇÃOECOMUNICAÇÃO Autor Ismael Souza Araujo Pós-graduado em Gerência de Projetos PMBOK UNICESP, graduado em Tecnologia em Segurança da Informação

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA UFMG: EAD E O CURSO DE LETRAS

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA UFMG: EAD E O CURSO DE LETRAS Aline Passos Amanda Antunes Ana Gabriela Gomes da Cruz Natália Neves Nathalie Resende Vanessa de Morais EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA UFMG: EAD E O CURSO DE LETRAS Trabalho apresentado à disciplina online Oficina

Leia mais

Plano de Ensino. CARGA HORÀRIA: 60 horas. ANO/SEM DA TURMA: 4º Semestre TURNO: noturno TURMA: 22 EMENTA

Plano de Ensino. CARGA HORÀRIA: 60 horas. ANO/SEM DA TURMA: 4º Semestre TURNO: noturno TURMA: 22 EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico em Informática FORMA/GRAU: ( )integrado ( X)subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

Documentação do Sistema de Reserva de Salas da Intranet do ICMC-USP

Documentação do Sistema de Reserva de Salas da Intranet do ICMC-USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Ciências da Computação e Estatística Documentação do Sistema de Reserva de Salas da Intranet do ICMC-USP André

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET Autores: OROMAR CÓRDOVA GILBERTO ALVES LOBATO COPEL Companhia Paranaense

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Eduardo Barrére Liamara Scortegagna Atualizando o título: Elaboração

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 1 OBJETIVOS 1. Qual é a capacidade de processamento e armazenagem que sua organização precisa para administrar suas informações e transações empresariais?

Leia mais

Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem

Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem Temos literatura abundante sobre comunidades de aprendizagem, sobre a aprendizagem em rede, principalmente na aprendizagem informal. A sociedade conectada

Leia mais

Escola EB 2,3 de António Feijó

Escola EB 2,3 de António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB 2,3 de António Feijó 8.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Agenda Infraestrutura de TI Infraestrutura de TI: hardware Infraestrutura de TI: software Administração dos recursos

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Habilitação Profissional

Leia mais

Educação EAD: Sem fronteiras (?)

Educação EAD: Sem fronteiras (?) Educação EAD: Sem fronteiras (?) Laila Maria Oliveira Silva Luiza Carolina Lucchesi Barbosa Mariana Damasceno Rocha F de Albuquerque Resumo: A modalidade EAD (Educação a Distância) surgiu com a intenção

Leia mais