DarkStat para BrazilFW

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DarkStat para BrazilFW"

Transcrição

1 DarkStat para BrazilFW ÍNDICE Índice Página 1 O que é o DarkStat Página 2 DarkStat e a inicialização do sistema Página 2 DarkStat e a finalização do sistema Página 2 Tela Principal do DarkStat Página 3 Gerenciar monitoramento configurados para o DarkStat Página 3 Recarregar monitoramentos ativos do DarkStat Página 3 Gerenciando monitoramentos Página 4 Elementos da tela Página 4 Visualizando um monitoramento Página 5 Ativando/Desativando/Excluindo um monitoramento Página 7 Criando um novo monitoramento Página 7 Editando um filtro para um monitoramento existente Página 9 Editando um monitoramento existente Página 10 Recarregando monitoramentos ativos Página 10 DarkStat para BrazilFW Página 1

2 O que é o DarkStat DarkStat é um utilitário de monitoramento de rede baseado na biblioteca pcap. O DarkStat executa o monitoramento baseando-se em uma interface de rede previamente selecionada e, opcionalmente, filtros. Uma vez ativo um monitoramento do DarkStat, é capturado o tráfego de rede e com os dados capturados são gerados gráficos e relatórios sobre utilização de banda. Com o DarkStat é possível ter estatísticas de acesso de cada host na rede, podendo-se inclusive saber a quantidade de dados enviados e recebidos por cada porta e protocolo em cada host da rede. O DarkStat permiti a utilização de filtros para a captura de tráfego. Tais filtros devem ser defenidos após a criação do monitoramento. Por padrão o addon DarkStat para BrazilFW já vem com um monitoramento ativo, sendo ele sem filtros, e configurado para a interface eth0. Mais adiante veremos as telas e opções para gerenciamento e edição de monitoramentos e seus respectivos filtros, entre outras... DarkStat e a inicialização do sistema Quando o BrazilFW é carregado, um script se encarrega de confirmar as configurações para o DarkStat. Esse script verifica se existem monitoramentos configurados e quais destes estão configurados como ativo. Caso sejam encontrados monitoramentos configurados como ativos o script de inicialização verifica se estes foram configurados como monitoramentos contínuos, verifica se existem dados salvos anteriormente pelo monitoramento em questão, importa os dados existentes referentes ao monitoramento e carrega o monitoramento. Uma vez carregado o monitoramento, suas informações poderam ser vistas em tempo real através de um browser/navegador web. DarkStat e a finalização do sistema Quando o BrazilFW é desligado ou reiniciado, é executado um script para o desligamento correto do DarkStat. Esse script encarrega-se de finalizar corretamente todos os monitoramentos do DarkStat que estiverem ativos no momento. DarkStat para BrazilFW Página 2

3 Tela principal do DarkStat Na tela principal do DarkStat (figura 1) encontramos dois links, os quais serão explicados a seguir. Figura 1 Tela principal do DarkStat Gerenciar monitoramento configurados para o DarkStat Esse link nos leva a tela de gerenciamento dos monitoramentos do DarkStat. Onde podemos criar novos monitoramentos, excluir/editar/ativar/desativar monitoramentos existentes e editar filtros para serem aplicados aos monitoramentos existentes. Recarregar monitoramentos ativos do DarkStat Esse link executa as rotinas de finalização e inicialização dos monitoramentos configurados como ativos. Também pode ser utilizado para aplicar alterações que tenham sido efetuadas em monitoramentos criados/configurados. DarkStat para BrazilFW Página 3

4 Gerenciando monitoramentos Como vimos na explicação anterior, o link Gerenciar monitoramentos configurados para o DarkStat nos leva a tela de gerência dos monitoramentos. Uma vez nesta tela, poderemos efetuar ações de gerência dos monitoramentos, porém, para isso precisamos conhecer a tela de gerência dos monitoramentos (figura 2). Elementos da tela Ações que podem ser realizadas para cada monitoramento. Informações dos monitoramentos configurados. Observe que as opções variam de uma linha para outra. Isso ocorre por que os monitoramentos possuem características e valores diferentes (por exemplo, Editar Filtro só será exibido para monitoramentos que foram criados com um tipo de filtro selecionado). Esse link nos leva à tela de cadastro/criação de um novo monitoramento. Esse link nos leva de volta a tela principal do DarkStat. Figura 2 Tela de Gerência de Monitoramentos do DarkStat. DarkStat para BrazilFW Página 4

5 Visualizando um monitoramento Uma vez na tela de gerência de monitoramentos, basta clicar no link Visualizar, localizado na coluna Ações na linha referente ao monitoramento que se deseja visualizar. Ao clicarmos no link citado, abriremos uma nova janela (ou aba) do/no navegador web. Nessa nova janela/aba será exibido o relatório do monitoramento que selecionamos. A tela do relatório de monitoramento é atualizada em tempo real (opcional) e conta com com alguns elementos que serão mostrados a seguir (figura 3): Link homepage Nos leva a homepage do projeto original. Link hosts Exibe uma tabela com a listagem de hosts e informações referentes ao tráfego de cada um desses hosts. Link graphs Exibe a tela dos gráficos (essa que estamos vendo na figura). Botão On/Off Habilita/Desabilita a atualização em tempo real dos gráficos exibidos na tela. Botão Reload Graphs Recarrega os gráficos (atualiza os dados) Figura 3 Tela de relatório de um monitoramento do DarkStat. DarkStat para BrazilFW Página 5

6 Veremos a seguir mais detalhes da tela de visualização, mais especificamente, da tabela com a listagem de hosts e informações referentes aos mesmo. A figura abaixo (figura 4) mostra a tabela com a listagem de hosts e as informações dos mesmos que foram capturadas no monitoramento. Figura 4 Tabela de Hosts e suas informações capturadas pelo monitoramento. Nessa tabela, basta que cliquemos no IP referente ao host para visualizarmos outra tela com detalhes das conexões efetuadas pelo host selecionado (figura 5). Nessa tela temos informações de quantidade de banda I/O por cada porta TCP/UDP, tendo na parte inferior da tela uma pequena tabela mostrando o total de conexões e banda I/O por protocolo (tcp, udp, icmp, egmp, etc...). Figura 5 Tela de detalhes do host selecionado. DarkStat para BrazilFW Página 6

7 Ativando/Desativando/Excluindo um monitoramento As funções de Ativar, Desativar, Excluir, Editar e Editar Filtro encontram-se na coluna Ações da tabela de monitoramentos do DarkStat (tela de gerência de monitoramentos do DarkStat). Suas funções são auto-explicativas, não necessitando assim que entremos em mais detalhes para todas. Criando um novo monitoramento Na tela de gerência dos monitoramentos (vide Figura 2) encontramos o link Criar Novo Monitoramento, o qual nos leva a uma tela na qual devemos preencher/selecionar algumas opções para o novo monitoramento. Cada monitoramento só pode ser efetuado baseando-se em uma interface de rede (ethx, athx, wlanx, brx), por isso temos a opção com DarkStat de criar vários monitoramentos, inclusive para a mesma interface (por exemplo, poderemos criar um monitoramento para eth0 que somente capture pacotes referentes a um IP em especifico e depois criarmos outro monitoramento também para eth0 capturando todos os pacotes referentes a porta 21). Abaixo veremos, na figura 6, a tela de configuração/criação de um novo monitoramento: Figura 6 Tela de cadastro/criação de novo monitoramento. Repare que temos 9 campos para preencher/selecionar. A seguir veremos, com um pouco mais de detalhes, cada um desses campos e qual sua função no monitoramento: DarkStat para BrazilFW Página 7

8 Ativar Nesse campo definimos se o monitoramento estará ativo ou não. Caso deixemos o monitoramento ativo, o mesmo já entrará em funcionamento ao acabarmos de cadastrá-lo. Interface Nesse campo selecionamos qual a interface de rede que será monitorada pelo novo monitoramento. As opções variam de servidor para servidor (são preenchidas com base no hardware detectado no servidor). Promíscuos Mode Nesse campo devemos especificar se o monitoramento utilizará o modo promiscuo para a captura de dados. Para maiores informações sobre promíscuos mode, por favor, efetue pesquisas na internet. Resolver Nomes Nesse campo devemos informar se o monitoramento fará utilização do servidor DNS para resolver os nomes dos host capturados no monitoramento. Essa opção exige mais memória do sistema. Em caso de servidores com pouca memória a recomendação é não ativar a resolução de nomes. Exibir MAC s Nesse campo devemos informar se o monitoramento irá capturar os endereços MAC de cada IP/Host capturado. Essa opção exige mais memória do sistema. Em caso de servidores com pouca memória a recomendação é não ativar a exibição de MAC s. Porta para visualização Nesse campo devemos especificar qual a porta que será utilizada para a visualização do relatório do monitoramento. Não devemos especificar portas que estejam em uso. Procure verificar quais serviços estão ativos no seu servidor e que portas esses serviços utilizam para que não haja problemas de conflitos de portas. Acesso Remoto Nesse campo devemos especificar se o acesso ao relatório do monitoramento (via browser/navegador web) será realizado apenas através da rede local (endereço IP principal do servidor) ou se também poderá ser efetuado através da internet (acessá-lo através do IP externo seguido da porta configurada, por exemplo, Monitoramento Contínuo Nesse campo devemos especificar se o monitoramento será reiniciado de onde parou ou do zero. Por exemplo, ativamos um monitoramento no dia 23/01/2010, porém, no dia 25/01/2010 tivemos que reiniciar o servidor. Ao reiniciar o servidor o monitoramento será reiniciado. Esse campo serve para especificar se esse monitoramento continuará de onde ele parou ou se os gráficos e estatísticas iniciarão do zero novamente. Filtro Nesse campo devemos especificar se utilizaremos filtros ou não no monitoramento. Caso optemos por utilizar filtros, devemos selecionar que tipo de filtro utilizaremos. O filtro somente será definido após o cadastro do monitoramento. Temos duas opções de filtros: Simples e Avançado. O filtro Simples é editado utilizando uma espécie de assistente e é realmente simples. O filtro Avançado já mais complexo, por que não conta com um assistente. No filtro Avançado, o filtro é construído baseando-se nos filtros do TCPDUMP, o que exige um certo grau de conhecimento. Mais adiante, nesse tutorial, iremos ver em detalhes a criação de filtros Depois de termos preenchido TODOS os campos do formulário, basta clicar no botão Enviar para concluirmos o cadastro do novo monitoramento. DarkStat para BrazilFW Página 8

9 Editando um filtro para um monitoramento existente Após criarmos/cadastrarmos um novo monitoramento, caso tenhamos selecionado algum tipo de filtro para o monitoramento (Simples ou Avançado), poderemos editar o filtro para o monitoramento. Para tal devemos clicar no link Editar Filtro (coluna Ações, linha referente ao monitoramento desejado). Ao clicarmos nesse link, iremos para a tela de edição do Filtro. Contamos no DarkStat, com dois tipos de Filtro: Filtro Simples e Filtro Avançado. Cada um possui uma tela especifica para sua edição, como veremos a seguir nas figuras 7 e 8: Aqui devemos selecionar um item para ser filtrado (Nome de Host, IP, Rede ou porta). Aqui devemos selecionar como o filtro atuará. Filtrando por origem, destino ou ambos. Aqui devemos definir um valor para o campo anterior (por exemplo, se selecionamos IP, devemos inserir um endereço IP). Figura 7 Tela de edição de Filtro Simples Aqui devemos digitar/construir um filtro baseado em filtros do TCPDUMP. Esse link aponta para um manual de filtros do TCPDUMP (em inglês). Figura 8 Tela de edição de Filtro Avançado. DarkStat para BrazilFW Página 9

10 Editando um monitoramento existente A edição de monitoramentos existentes consiste em clicar-se no link Editar (coluna Ações, linha referente ao monitoramento desejado). Isso irá levar-nos a tela de edição de monitoramento. Essa tela é idêntica a tela de cadastro/criação de um novo monitoramento, portanto, não entraremos em detalhes sobre ela. Qualquer dúvida, basta consultar o capítulo Criando um Novo Monitoramento (página 7). Recarregando monitoramentos ativos É utilizado para encerrar e reiniciar os monitoramentos ativos do DarkStat. Pode ser utilizada também para aplicar alterações realizadas em filtros e/ou monitoramentos existentes. Basta ir à Tela Principal do DarkStat e clicar no link Recarregar Monitoramentos Ativos do DarkStat. A tela mostrada a seguir (figura 9) exibe as estatísticas de encerramento e reinicio dos monitoramentos ativos. Figura 9 Tela de Recarga de monitoramentos ativos do DarkStat. Caso, na tela exibida na figura 9, seja exibida alguma mensagem de falha (Falha!), é recomendado que se execute novamente a Recarga dos monitoramentos ativos. Caso a mensagem persista, deve-se reiniciar o servidor. Amigos, espero ter ajudado com esse pequeno Tutorial. Qualquer dúvida, por favor, postar em (provavelmente existirá o tópico sobre o DarkStat em AddonFactory). DarkStat para BrazilFW Página 10

SquidCacheAux para BrazilFW

SquidCacheAux para BrazilFW SquidCacheAux para BrazilFW ÍNDICE Índice Pág. 1 O que é o SquidCacheAux Pág. 2 SquidCacheAux e a inicialização do sistema Pág. 2 SquidCacheAux e a finalização do sistema Pág. 2 Tela principal do SquidCacheaux

Leia mais

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes 1. É possível excluir um processo que já foi enviado? Só será possível excluir o processo se o mesmo ainda não tiver sido recebido.

Leia mais

Manual Captura S_Line

Manual Captura S_Line Sumário 1. Introdução... 2 2. Configuração Inicial... 2 2.1. Requisitos... 2 2.2. Downloads... 2 2.3. Instalação/Abrir... 3 3. Sistema... 4 3.1. Abrir Usuário... 4 3.2. Nova Senha... 4 3.3. Propriedades

Leia mais

Tutorial Folha Express. Como otimizar a confecção da folha de pagamento.

Tutorial Folha Express. Como otimizar a confecção da folha de pagamento. Tutorial Folha Express Como otimizar a confecção da folha de pagamento. Índice Apresentação Pág. 2 Passo 1 Pág. 3 Disponibilização da Folha de Pagamento Passo 2 Pág. 5 Exportação de clientes e Folha de

Leia mais

Manual de Instalação. SafeSign Standard 3.0.77. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeSign Standard 3.0.77. (Para MAC OS 10.7) SafeSign Standard 3.0.77 (Para MAC OS 10.7) 2/23 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Hardware Homologado... 4 5 Instruções de Instalação... 5

Leia mais

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade do Sistema Índice Página 1. Como acessar o sistema 1.1 Requisitos mínimos e compatibilidade 03 2. Como configurar o Sistema 2.1 Painel de Controle 2.2 Informando o nome da Comissária 2.3 Escolhendo a Cor

Leia mais

PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO

Leia mais

PAINEL GERENCIADOR DE E-MAILS

PAINEL GERENCIADOR DE E-MAILS Este manual foi criado com o objetivo de facilitar o gerenciamento de suas contas de e-mail. Com ele, o administrador poderá criar e excluir e-mails, alterar senha, configurar redirecionamento de contas,

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário Smart Laudos 1.9 A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos Manual do Usuário Conteúdo 1. O que é o Smart Laudos?... 3 2. Características... 3 3. Instalação... 3 4. Menu do Sistema... 4 5. Configurando

Leia mais

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3 ÍNDICE Sobre o módulo de CRM... 2 1 Definindo a Campanha... 3 1.1 Incluir uma campanha... 3 1.2 Alterar uma campanha... 4 1.3 Excluir... 4 1.4 Procurar... 4 2 Definindo os clientes para a campanha... 4

Leia mais

Software. Gerenciamento de Manutenção

Software. Gerenciamento de Manutenção Software Gerenciamento de Manutenção Tutorial Passo a Passo Do Cadastro de Serviço à Consulta de Serviços Realizados Tutorial Recomendações AsinformaçõesutilizadasnestetutorialsãoasmesmasquevocêtemnoseuBancodeDados

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014.

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores : Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Professor: Marissol Martins Alunos: Edy Laus,

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

COMO INSTALAR O CATÁLOGO

COMO INSTALAR O CATÁLOGO Este guia tem por finalidade detalhar as etapas de instalação do catálogo e assume que o arquivo de instalação já foi baixado de nosso site. Caso não tenho sido feita a etapa anterior favor consultar o

Leia mais

Sumário. Tutorial: Editor de Exercícios Online para o professor

Sumário. Tutorial: Editor de Exercícios Online para o professor 1 Sumário Inserir Exercícios... 4 Minhas Avaliações... 5 Cadastrar perguntas... 7 Inserindo imagens... 10 Inserindo arquivos... 13 Inserindo vídeos... 15 Gerenciador de fórmulas e equações matemáticas...

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 ABERTURA DE PROTOCOLO. 06 4 CONSULTA DE PROTOCOLO. 08 5 PROTOCOLO PENDENTE. 10 6 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO.

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 ABERTURA DE PROTOCOLO. 06 4 CONSULTA DE PROTOCOLO. 08 5 PROTOCOLO PENDENTE. 10 6 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 04 2 ACESSO... 05 3 ABERTURA DE PROTOCOLO... 06 4 CONSULTA DE PROTOCOLO... 08 5 PROTOCOLO PENDENTE... 10 6 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO... 11 7 ANDAMENTO DE PROTOCOLO... 12 8 RELATÓRIOS,

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: n-mf Lexmark Versão: 4.0.3 Versão do Doc.: 1.0 Autor: Bruno Nercolini Ceron Data: 22/11/2010 Aplica-se à: Clientes e Revendas Alterado por: Release Note: Detalhamento de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

Manual de utilização do sistema OTRS (Atendimento) Cliente Externo

Manual de utilização do sistema OTRS (Atendimento) Cliente Externo Manual de utilização do sistema OTRS (Atendimento) Cliente Externo 1 LISTA DE ILUSTRAÇÕES FIGURA 1 - TELA DE LOGIN... 5 FIGURA 2 - TELA INICIAL... 6 FIGURA 3 PREFERÊNCIAS DO USUÁRIO... 6 FIGURA 4 NOVO

Leia mais

Gerencie Carteira - PF

Gerencie Carteira - PF Gerencie Carteira - PF Mais negócios para a sua empresa, com melhor resultado e o risco sob controle. Manual do Produto Manual do Produto 1 Índice Produto 02 Meio de acesso 02 Carteira de Clientes Pessoa

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO - VISÃO DE EMPRESAS. Todos os direitos reservados à Softbox

MANUAL DE UTILIZAÇÃO - VISÃO DE EMPRESAS. Todos os direitos reservados à Softbox MANUAL DE UTILIZAÇÃO - VISÃO DE EMPRESAS 2012 Todos os direitos reservados à Softbox 1101001112211110000212451 Seja bem vindo! Você está recebendo o MANUAL DE UTILIZAÇÃO VISÃO DE EMPRESAS. Este manual

Leia mais

Acesso Remoto Placas de captura

Acesso Remoto Placas de captura Acesso Remoto Placas de captura 1 instalar o DVR Siga os passos de instalação informados na caixa do produto, após seu perfeito funcionamento vá para próximo passo. 2 Configurá-lo na rede Local O computador

Leia mais

Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução. Sobre este documento

Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução. Sobre este documento Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução Sobre este documento Este documento pode ser utilzado e distribído livremente desde que citadas as fontes de autor e referências, o mesmo

Leia mais

Sistema de Gerenciamento Remoto www.pevermelho.art.br

Sistema de Gerenciamento Remoto www.pevermelho.art.br Sistema de Gerenciamento Remoto www.pevermelho.art.br 1 - SOBRE O SGR Este manual irá lhe ajudar a entender o funcionamento do SGR (Sistema de Gerenciamento Remoto) permitindo assim que você possa atualizar

Leia mais

Importação de Itens através de Planilha de Dados

Importação de Itens através de Planilha de Dados Importação de Itens através de Planilha de Dados Introdução Ao possuir uma planilha com dados de itens que podem ser cadastrados ou atualizados no sistema, é possível efetuar a importação da mesma após

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Projeto/Software/Programa. CDAeM Cadastro de Artistas e Modelos JunioNet. Objetivo desse manual

MANUAL DO USUÁRIO. Projeto/Software/Programa. CDAeM Cadastro de Artistas e Modelos JunioNet. Objetivo desse manual MANUAL DO USUÁRIO Projeto/Software/Programa CDAeM Cadastro de Artistas e Modelos JunioNet Objetivo desse manual Elucidar o instrutor e/ou o utilizador final desse programa de computador. Objetivo desse

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Projeto SIGA-EPT Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Versão setembro/2010 Requisição de Almoxarifado Introdução Requisição é uma solicitação feita

Leia mais

Módulo e-rede Prestashop v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede Prestashop v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede Prestashop v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados ÍNDICE 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Instruções iniciais 4 4.2 Instalação

Leia mais

Sistema de Registro das Atividades do RT - Tutorial de utilização

Sistema de Registro das Atividades do RT - Tutorial de utilização Sistema de Registro das Atividades do RT - Tutorial de utilização Acesso WEB 1. Primeiro acesso Para acessar o sistema, abra seu navegador de internet e vá até o site http://sistemart.crmv pr.org.br. Você

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 - MANUAL

Leia mais

Manual Básico do Usuário. Monitoramento das Metas do Ciclo de Avaliação. de Desempenho Institucional - ADI

Manual Básico do Usuário. Monitoramento das Metas do Ciclo de Avaliação. de Desempenho Institucional - ADI Manual Básico do Usuário Monitoramento das Metas do Ciclo de Avaliação de Desempenho Institucional - ADI CICLO 2015/2016 Brasília DF, Maio de 2015 1 Sumário Pressupostos Legais da ADI:... 3 Monitoramento

Leia mais

Manual Sistema Mó vel Msys Cómercial

Manual Sistema Mó vel Msys Cómercial Manual Sistema Mó vel Msys Cómercial Maravilha, 2014. 1 Sumário 1. REQUISITOS MÍNIMOS... 3 2. PRINCIPAIS TELAS E FUNCIONALIDADES... 4 2.1.1. Tela de acesso ao sistema.... 4 2.1.2. Tela Principal do Sistema....

Leia mais

Manual Administrador - Mídia System

Manual Administrador - Mídia System Manual Administrador - Mídia System Logo após cadastrarmos sua Empresa em nosso sistema, será enviado um e-mail confirmando as informações de acesso do Administrador do sistema. Obs: Caso não tenha recebido

Leia mais

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores 1 2 2015 Sumário 1 Texto introdutório... 3 2 Como Acessar o UNICURITIBA VIRTUAL... 3 3 Tela inicial após login... 3 3.1) Foto do perfil... 4 3.2) Campo de busca...

Leia mais

Guia Site Empresarial

Guia Site Empresarial Guia Site Empresarial Índice 1 - Fazer Fatura... 2 1.1 - Fazer uma nova fatura por valores de crédito... 2 1.2 - Fazer fatura alterando limites dos cartões... 6 1.3 - Fazer fatura repetindo última solicitação

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

Gerenciamento de Contatos

Gerenciamento de Contatos Gerenciamento de Contatos O objetivo deste módulo é ajudar a gerenciar todos os contatos da empresa. Além dos dados mais importantes, o módulo permite cadastrar anotações e relacionar as tarefas e eventos

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

Manual do Utilizador. Portal dos Jurisdicionados Cadastro

Manual do Utilizador. Portal dos Jurisdicionados Cadastro Manual do Utilizador Portal dos Jurisdicionados Cadastro TCM/PA 2015 1. CONDIÇÕES DE ACESSO O acesso ao Portal dos Jurisidicionados Cadastro é feito, exclusivamente, com o uso de certificação digital,

Leia mais

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW BEM-VINDO AO dhl PROVIEW Guia de Usuário O DHL PROVIEW COLOCA VOCÊ NO CONTROLE DE SEUS ENVIOS. PROVIEW O DHL ProView é uma ferramenta de rastreamento on-line que permite o gerenciamento dos envios, a programação

Leia mais

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para Suporte Avanço Autor:

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01)

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Submissão de Relatórios Científicos Sumário Introdução... 2 Elaboração do Relatório Científico... 3 Submissão do Relatório Científico... 14 Operação

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização

Manual de Instalação e Utilização Manual de Instalação e Utilização DIGITAÇÃO DE PROPOSTAS ORÇAMENTÁRIAS Supervisão de Licitações Índice 1. Instalação do Programa 2. Utilização do Digitação de Propostas 2.1. Importar um arquivo 2.2. Realizar

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700.

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. Neste STK mostraremos como comunicar com o conversor Serial/Ethernet e instalar o driver Genérico Somente Texto

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2

Manual SAGe Versão 1.2 Manual SAGe Versão 1.2 Cadastramento de Usuário (a partir da versão 12.08.01 ) Conteúdo Introdução... 2 Cadastramento... 2 Desvendando a tela inicial... 4 Completando seus dados cadastrais... 5 Não lembro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro UNIFAP MACAPÁ-AP 2013 S U M Á R I O 1 Tela de Login...2 2 Acessando ao submenu cadastro de avaliação

Leia mais

CRASP. Conteúdo Sobre o sistema...

CRASP. Conteúdo Sobre o sistema... CRASP Conteúdo Sobre o sistema...... 2 Acessando o sistema...... 2 Registro de chamados... 3 Anexando arquivos ao chamado aberto... 4 Acompanhamento do chamado... 6 Registrando uma ocorrência no chamado

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email]

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL COTAÇAO WEB [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais Autor: Equipe

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: n-host Versão do produto: 4.1 Autor: Aline Della Justina Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 30/07/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5.

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Ele considera que você já tem o Joomla! instalado no seu computador. Caso você queira utilizá lo em um servidor na web,

Leia mais

Instalação e utilização do Document Distributor

Instalação e utilização do Document Distributor Para ver ou fazer o download desta ou de outras publicações do Lexmark Document Solutions, clique aqui. Instalação e utilização do Document Distributor O Lexmark Document Distributor é composto por pacotes

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

SIGECORS. Sistema de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais

SIGECORS. Sistema de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais SIGECORS Sistema de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais Outubro 2008 Índice 1. Registrando Usuários 2. Acesso ao Sistema 3. Logar no Sistema 4. Esquecimento de Senha 5. Alteração de Senha 6.

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Manual do Painel Administrativo E-commerce

Manual do Painel Administrativo E-commerce Manual do Painel Administrativo E-commerce versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice E-commerce... 3 Categorias... 4 Produto... 5 Marca... 7 Cor... 8 Tamanho... 8 Configurar Loja...

Leia mais

Processo de Envio de email

Processo de Envio de email Processo de Envio de email Introdução O envio de documentos de forma eletrônica vem sendo muito utilizado, assim o envio de arquivos, relatórios, avisos, informações é realizado via e-mail. O sistema disponibiliza

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

NewAgent enterprise-brain

NewAgent enterprise-brain Manual NewAgent enterprise-brain Configuração Manual NewAgent enterprise-brain Configuração Este manual de uso irá ajudá-lo na utilização de todas as funções administrativas que a NewAgent possui e assim,

Leia mais

Módulo e-rede OpenCart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede OpenCart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede OpenCart v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados ÍNDICE 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 vqmod 4 4.2 Instalação e ativação

Leia mais

Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise

Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise Koinonia Software Ltda (0xx46) 3225-6234 Índice I Índice Cap. I Introdução 1 1 Orientações... Iniciais 1 Cap. II

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam

Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam 1 Para configurar Monitoramento Agendado no D-viewCam, é necessário que esteja logado como Administrador do Software. 1 2 Abra o D-viewCam

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

Manual do Sistema Lisura Unimed Norte Nordeste

Manual do Sistema Lisura Unimed Norte Nordeste Manual do Sistema Lisura Unimed Norte Nordeste 1 - Informações Gerais 1.1 - Compatibilidade O Sistema Lisura é um sistema web, o que significa que ele poderá funcionar em qualquer computador que esteja

Leia mais

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO. 06 4 PROTOCOLO PENDENTE. 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO.

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO. 06 4 PROTOCOLO PENDENTE. 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO. ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 04 2 ACESSO... 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO... 06 4 PROTOCOLO PENDENTE... 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO... 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO... 10 7 RELATÓRIOS, OFÍCIOS E ETIQUETAS...

Leia mais

Documentação do site de imóveis e parcerias RIO ONLINE

Documentação do site de imóveis e parcerias RIO ONLINE Documentação do site de imóveis e parcerias RIO ONLINE Índice 1) Painel de Imóveis...3 1.1) Filtrar...3 1.2) Incluir Imóvel...3 1.3) Alterar Imóvel...4 1.3.1) Não publicar imóvel no site...4 1.4) Fotos

Leia mais

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades TCEnet Manual Técnico Responsável Operacional das Entidades 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Características... 3 3. Papéis dos Envolvidos... 3 4. Utilização do TCEnet... 4 4.1. Geração do e-tcenet... 4

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:48 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:48 Leite Júnior ÍNDICE MICROSOFT INTERNET EXPLORER 6 SP2 (IE6 SP2)...2 JANELA PRINCIPAL...2 PARTES DA JANELA...2 OS MENUS DO IE6...3 MENU ARQUIVO...3 MENU EDITAR...3 MENU EXIBIR...3 MENU FAVORITOS...4 MENU FERRAMENTAS...4

Leia mais

Procedimentos para Instalação do SISLOC

Procedimentos para Instalação do SISLOC Procedimentos para Instalação do SISLOC Sumário 1. Informações Gerais...3 2. Instalação do SISLOC...3 Passo a passo...3 3. Instalação da Base de Dados SISLOC... 11 Passo a passo... 11 4. Instalação de

Leia mais

Manual do Google agenda. criação e compartilhamento de agendas

Manual do Google agenda. criação e compartilhamento de agendas Manual do Google agenda criação e compartilhamento de agendas 1 O que é o Google Agenda? Google Agenda é um serviço de agenda on line gratuito do Google, onde você pode anotar compromissos e tarefas, organizando

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Faturamento Eletrônico - CASSEMS

Faturamento Eletrônico - CASSEMS 1 Conteúdo 1. Informações Iniciais... 3 1.1. Sobre o documento... 3 1.2. Organização deste Documento... 3 2. Orientações Básicas... 3 2.1. Sobre o Faturamento Digital... 3 3. Instalação do Sistema... 4

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 Iniciando o TR4... 8 2.1 Como efetuar o login... 8

Sumário. Capítulo 2 Iniciando o TR4... 8 2.1 Como efetuar o login... 8 1 Sumário Capítulo 1 Introdução ao TR4... 4 1.1 Requisitos Mínimos... 4 1.2 Layout do Sistema... 5 1.3 Legenda... 5 1.4 Visão geral das funcionalidades... 6 1.4.1 O Menu Administração... 6 1.4.2 O Menu

Leia mais

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal.

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal. MANUAL DO SISCOOP Sumário 1 Menu de Navegação... 3 2 Gerenciar País... 5 3- Gerenciamento de Registro... 8 3.1 Adicionar um registro... 8 3.2 Editar um registro... 10 3.3 Excluir um registro... 11 3.4

Leia mais

E.E.E.B. Professor José Fernandes de Oliveira. Manual de Uso. Sistema Interno (Professores)

E.E.E.B. Professor José Fernandes de Oliveira. Manual de Uso. Sistema Interno (Professores) E.E.E.B. Professor José Fernandes de Oliveira Manual de Uso Sistema Interno (Professores) Desenvolvido por Six Interfaces www.6i.com.br Telefone: (54) 3232.8486 Suporte: contato@6i.com.br Sumário Acessar

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO ODONTO TECHNOLOGY

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO ODONTO TECHNOLOGY MANUAL DE INSTALAÇÃO DO ODONTO TECHNOLOGY 1 Índice I - Prefácio...3 II - Instalação do tipo servidor...4 III Obter o nome do computador servidor...17 IV Instalação do tipo cliente...19 V Como inserir a

Leia mais

Manual de Instalação SIM/SINASC

Manual de Instalação SIM/SINASC Manual de Instalação SIM/SINASC Agosto/2009 Versão 2.2 Índice CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO... 4 CAPÍTULO 02 - PERFIL DO HARDWARE... 5 CAPÍTULO 03 INSTALADOR SIM SINASC 2.2... 6 CAPÍTULO 04 - MODO DE INSTALAÇÃO...

Leia mais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Operações de Caixa Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Introdução... 3 Suprimento... 3 Sangria... 4 Abertura de Caixa... 6 Fechamento de Caixa...

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO CREDENCIADOS. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO CREDENCIADOS. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC MANUAL DO CANDIDATO SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC PESSOA JURÍDICA SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC Identificação do Edital Para fazer a inscrição, o candidato (Representante Legada da

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250

LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250 LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250 Recomendações Iniciais SOFTWARE HCS 2005 - VERSÃO 4.2 (Compatível com Guarita Vr4.03 e Vr4.04) Para

Leia mais