Edificações sustentáveis e edifícios giratórios abordam um novo cenário na arquitetura contemporânea

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edificações sustentáveis e edifícios giratórios abordam um novo cenário na arquitetura contemporânea"

Transcrição

1 Resumo Edificações sustentáveis e edifícios giratórios abordam um novo cenário na arquitetura contemporânea Rosana Santoro Quintão - Curso de Especialização Master em Arquitetura Instituto de Pós-Graduação de Goiás Belo Horizonte, Minas Gerais, 15 de fevereiro de 2012 Este trabalho consiste numa abordagem sobre arquitetura sustentável e edifícios giratórios que apresentam formas arquitetônicas peculiares, tratando dos benefícios que trazem para cidade a partir de sua implantação e se realmente sua construção envolve consciência ambiental, preservação da qualidade de vida e minimização dos impactos ambientais. Diante disso, coube questionar: o custo é viável? Nesse sentido, objetivou-se analisar a viabilidade e funcionalidade nos quesitos segurança, conforto e durabilidade de tais edificações. Foram aplicados os conceitos das edificações sustentáveis e giratórias, além de um estudo mais aprofundado no funcionamento dessas arquiteturas que ilustram o cenário da paisagem urbana. Utilizou-se de diretrizes das normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), informações coletadas através de sites, livros, teses de mestrado e doutorado e mapeamentos desses arranha-céus nas regiões do mundo. Durante a pesquisa foram arrecadadas várias informações sobre arquiteturas sustentáveis e giratórias. Identificouse que vários paradigmas indicaram que essas edificações, inicialmente, causam impacto visual devido às suas excêntricas e extravagantes formas volumétricas. Concluiu-se que essas novas e ousadas formas de empreendimento, que buscam a sustentabilidade através do melhor proveito dos recursos de origem natural e a utilização de materiais certificados, são o futuro inovador para a arquitetura. Palavras-chave: Arquitetura. Sustentabilidade. Edificações. Giratórias. Viabilidade. 1. Introdução Nos anos 70, marcou-se o início de um novo período para o mundo contemporâneo: surge à arquitetura sustentável. O termo arquitetura sustentável baseia-se em teorias filosóficas, preocupações sociais e estudos técnicos sobre o meio ambiente. Para se construir uma edificação sustentável é necessário, desde o início da obra, utilizar técnicas construtivas diferenciadas. Alguns desses recursos são mais caros do que os tradicionais por serem pouco utilizados ou pouco conhecidos, porém, tais recursos trazem benefícios e economia em longo prazo. No primeiro momento, deve-se considerar o terreno onde será construída a edificação, evitando aterros, emissão de gás carbônico, telhas de amianto, uso irracional da água, produtos importados ou de regiões distantes, que consomem petróleo em excesso para chegar até o consumidor final. A madeira deve ser certificada ou de reflorestamento, assim como qualquer outro produto extraído da natureza. Ainda no século XX, ressurgem inusitadas formas abertas de linguagem e expressão para a arquitetura contemporânea que, por sua vez, possibilitam o surgimento de inexplorados ícones

2 volumétricos. Assim, viabiliza-se outro grau de abstração e um enriquecimento da paisagem urbana. Na visão da arquiteta Eunice Helena Sguizzardi Abascal, cria-se um horizonte singular de elaboração, tanto dos objetos arquitetônicos quanto do ambiente urbano, relacionado de maneiras distintas na concepção arquitetônica. Reconstrói-se a paisagem urbana, tornando fluidos os limites entre forma, espaço e contexto. Um novo pensamento, não-conservador e inclusivo, o qual admite mobilidade e espaços urbanos cuja harmonia se faz pela convivência de um jogo de antagonismos que substitui aquele embasado nos ideais de unidade e equilíbrio. (ABASCAL, 2005) Um modelo de arquitetura dinâmica capaz de oferecer o espetáculo direto de uma Arcádia construída é o edifício giratório lançado pelo arquiteto David Fisher que promete um novo renascimento arquitetônico (DE SOUSA, 2008). A construção desse empreendimento surge através da idéia da edificação dinâmica (giratória) existente no Brasil, o Edifício Suíte Vollard, concebido pelo arquiteto Bruno de Franco e localizado na cidade de Curitiba. No decorrer dos tempos, percebe-se que a tecnologia construtiva está cada vez mais avançada. Formas contemporâneas criam o início de uma nova era na elaboração do desenho das edificações e os edifícios giratórios apresentam esse formato através de uma arquitetura dinâmica. As edificações de Dubai (Figura 01) e da China transformaram-se em geradores eólicos e captadores fotovoltaicos. Na edificação de Curitiba (Figura 02) cada andar gira de acordo com necessidade do cliente em captar a energia do sol. Assim, cada edificação, através da sustentabilidade ambiental, visa benefícios econômicos e bem estar às pessoas. São duas formas de edificações totalmente distintas e cada qual com o seu funcionamento auto-sustentável. Esses empreendimentos auto-sustentáveis contribuem para conscientização da preservação ambiental e sustentabilidade do planeta.

3 Figura 1 - Suite-vollard Figura 2 - Dynamic Tower Fonte: (2010) Fonte:www.metalica.com.br (2011) Os arquitetos e os urbanistas Sergi Costa Duran e Julio Fajardo Herrero (2005:9-10) expõem suas opiniões em relação à evolução da arquitetura equilibrada. De acordo com os renomados profissionais, a arquitetura tem que ser revolucionária no futuro verde. Advertem que tudo deve estar em equilíbrio na hora da concepção do design dos edifícios e das paisagens e formas urbanas. Afirmam ainda que a criação de ícones sustentáveis permite interpretar o mundo e conscientizar a mentalidade humana numa nova direção para enfrentar melhor um futuro precário. A profissional e especialista na área de arquitetura ecológica Dominique Gauzin-Müller (2010:26-28) menciona a sensível degradação do meio natural que obriga tanto os profissionais da construção quanto os tomadores de decisão a empreender rapidamente medidas que se impõem para assegurar a qualidade de vida das gerações futuras. A iniciativa ambiental associa o conforto dos usuários à preservação das fontes naturais e ao gerenciamento de resíduos. Além disso, favorece medidas ecológicas e eficientes para construção de uma nova paisagem urbana. As preocupações ao construir arquiteturas sustentáveis visam alterar minimamente o meio, levando em conta a situação do local que será construído e tomando certas precauções para diminuir o impacto do entorno e garantir qualidade de vida para geração futura. Através de busca em sites, revistas e imagens televisivas a sociedade se surpreende com o impacto visual das edificações giratórias e sustentáveis. E, não raro, surgem alguns questionamentos: será que não é uma estratégia publicitária? Como será o funcionamento dessas edificações? Para maior esclarecimento dessas questões, propôs-se pesquisar mais profundamente esse assunto. Acredita-se que esse projeto de pesquisa será útil na vida dos futuros pesquisadores. Assim, para se analisar a viabilidade dos empreendimentos em análise, propôs-se a descrição do funcionamento dessas edificações, dos materiais e os revestimentos específicos, das normas técnicas segundo a ABNT, a classificação do valor econômico e um mapeamento por região.

4 O quadro teórico desse estudo foi composto por citações retiradas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), livros específicos de arquitetura, dissertações de mestrado e teses de doutorado. 2. Métodos Para avaliar a hipótese e atingir o objetivo da pesquisa, foram coletados dados sobre diversas edificações, através da internet e livros de várias regiões do Mundo. Inicialmente, buscou-se informações em livros especializados que reunissem informações sobre diversas edificações (sustentáveis e giratórias). Entretanto, os resultados dessa busca foram restritos, o que revelou a incipiência da área de estudo, sendo essencial recorrer às ferramentas de busca pela internet. Desse modo, pesquisou-se nos sites de busca (Google, Ask, Yahoo) as palavras-chave: arquitetura dinâmica, edificação giratória, arquitetura sustentável edificação sustentável, edificação verde, arquitetura sustentável, environmental engineering, enviromental architecture entre outras relacionadas. Além disso, realizou-se buscas específicas por edificações previamente conhecidas e em publicações especializadas. Para a composição da amostra, selecionou-se dos resultados encontrados, as edificações sustentáveis e giratórias de acordo com sua relevância arquitetônica. Houve a necessidade de tradução (livre ou através de tradutores virtuais) em vários casos, dada a grande disponibilidade de informações em sites em língua inglesa. A seleção reuniu 96 edificações, 72 giratórias e 24 sustentáveis (não giratórias). A partir da amostra obtida, foi realizado um mapeamento para identificar a localização dessas construções no globo. O mapeamento foi realizado através da organização das edificações em uma tabela, incluindo a cidade, país e região. A distribuição geográfica e proporção de edificações por região foram representadas em tabelas e gráficos, respectivamente. Por fim, cada edificação foi descrita e especificada em quadros sistemáticos, que reuniram informações relevantes em cada caso, tais como: engenharia de construção, recursos tecnológicos sustentáveis, localização, estrutura, funcionalidade, ano de construção, arquitetos responsáveis, entre outros. Além disso, para cada quadro, foram coletadas imagens para ilustrar a edificação descrita. 3. A arquitetura sustentável Dentro de todos os conceitos analisados sobre edificação verde, considerou-se o melhor, no que condiz com o assunto abordado, o seguinte: arquitetura sustentável é toda forma de arquitetura que leva em consideração formas de prevenir o impacto ambiental que uma construção pode gerar (flfarquitetura.portallocal.tv, 2010). As arquiteturas sustentáveis surgem nos anos 70 e utilizam a maior quantidade possível de elementos de origem natural para garantir um aproveitamento dos recursos necessários para iluminar e ventilar os ambientes, de forma a reduzir os desperdícios nas áreas que serão inseridas. Preconiza que toda edificação sustentável (verde) deve afetar

5 o mínimo o meio onde será construída. Nessas construções, há certa preocupação ao adquirir os materiais ecologicamente corretos, como os reciclados ou oriundos de projetos sociais. Faz-se toda a verificação dos materiais qualificados pelos fornecedores, que devem estabelecer as mesmas diretrizes em relação à diminuição dos impactos ambientais e das emissões de gases poluentes. Depois de realizado esse estudo minucioso, procede-se a uma análise de como se portará a construção e como serão tratados os resíduos gerados por ela, de forma a reduzir o impacto que poderá acarretar no ambiente que circunda essa edificação. Através desses zelos, a arquitetura sustentável busca aprimorar cada vez mais a tecnologia das edificações para serem eficientes energicamente. Um dos recursos utilizados na edificação verde é a energia eólica e painéis fotovoltaicos, que são habitualmente adotados como formas limpas de geração de energia e chegam a um nível de emissão de poluentes próximo a zero, dependendo da localização das obras. Ressalta-se que, ao construir essas arquiteturas sustentáveis, deve-se atentar para o posicionamento da edificação e para a disposição das janelas, conforme o deslocamento do sol no horizonte e a direção do vento. Devem-se utilizar os vidros duplos como recurso importante para garantir a eficiência de um edifício bem iluminado, vez que permite que a luz do sol se instale no ambiente interno (Figura 03). Esse método utilizado é importante e ao mesmo tempo responsável pela economia de energia elétrica que seria gasta na iluminação e na refrigeração desses empreendimentos. Figura 3 - Manchester Civil Justice Centre Fonte: DURAN; HERRERO (2010) Salienta-se outro ponto importante ao construir a arquitetura sustentável: o reaproveitamento da água de chuva para regar plantas, jardins, lavar áreas externas e para ser aproveitada no consumo próprio da edificação. Esses procedimentos são de suma importância para a economia, que pode chegar até trinta porcento de uma edificação convencional sem recursos tecnológicos.

6 A arquitetura sustentável tem como objetivo primordial evitar dentro do possível a geração de entulhos na construção, além de preocupar com o destino correto dos resíduos. Os entulhos da construção sustentável são usados em aterros e na fabricação de tijolos e os resíduos restantes podem ser reciclados ou reutilizados de outras maneiras. A arquitetura sustentável contribui para um novo ritmo na sustentabilidade do meio em que vivemos. Seguindo todos os parâmetros das especificações da arquitetura sustentável, os prédios são avaliados e recebem um selo de acordo a sustentabilidade adotada nos parâmetros da construção civil. Assim, valoriza-se o imóvel e garante-se segurança ao futuro usuário (Figura 04). Figura 4 - Edifício EDITT (Ecological Design In The Tropics) Tower, Cingapura Fonte: (2011) Os painéis fotovoltaicos são dispositivos utilizados para converter a energia da luz do Sol em energia elétrica. Os ¹painéis solares fotovoltaicos são compostos por células solares, assim designadas já que captam, em geral, a luz do Sol. Estas células são, por vezes, e com maior propriedade, chamadas de células fotovoltaicas, ou seja, criam uma diferença de potencial elétrico por ação da luz (seja do Sol ou não). As células solares contam com o efeito fotovoltaico para absorver a energia do sol e fazem a corrente elétrica fluir entre duas camadas com cargas opostas. E a energia eólica pode ser considerada uma das mais promissoras fontes naturais de energia, principalmente porque é renovável, ou seja, não se esgota, além de ser distribuída globalmente é utilizada para substituir fontes de combustíveis fósseis e auxilia na redução do efeito estufa. Em países como o Brasil, que possuem uma grande malha hidrográfica, a energia eólica pode se tornar importante no futuro, porque ela não consome água, que é um bem cada vez mais escasso e que também vai ficar cada vez mais controlado. Em países com uma malha hidrográfica pequena, a energia eólica passa a ter um papel fundamental já nos dias atuais, como talvez a única energia limpa e eficaz nesses locais. (http://www.ceeeta.pt/downloads/pdf/solar.pdf, 2011) 4. O verde vertical 4.1 Edificações sustentáveis A relação entre a natureza e as edificações sustentáveis (verdes) é uma união perfeita para a estrutura da cidade (Figura 05). Cada vez mais, as cidades européias incentivam os empreendimentos habitacionais com mínimo consumo de energia.

7 Figura 5 - Laboratório de Física Fonte: (2009) A conscientização da importância da construção de edificações verdes está expandindo no mundo todo. Por esse motivo, a construção civil torna-se responsável pelos danos ambientais oriundos dos resíduos e dos entulhos produzidos pelos canteiros de obras e atividades correlatas, como a extração de areia, terra, pedras, madeira, a fabricação de cimento e tantas outras matérias primas utilizadas na construção das moradias e prédios em toda parte. Por isso, resolve investir em uma nova construção, mais sustentável, que veio para melhorar a qualidade de vida e solucionar problemas na economia, através da reutilização dos materiais e, principalmente, da minimização dos impactos. Resume-se numa construção bem planejada, que valoriza os princípios básicos da sustentabilidade. A China foi criticada mundialmente pela falta de preocupação com meio ambiente. Por esse motivo, o país noticiou recentemente que está investindo em construções ecológicas, tendo sido lançado seu primeiro edifício sustentável, que economiza até 70% de energia e 60% de água, o que lhe valeu um certificado internacional. A edificação Pearl River Tower (Figura 06), situada em Guangzhou, na China, foi concebida por profissionais americanos e chineses. Ainda está em construção, mas já é primeiro prédio de escritórios do mundo a receber o LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), sigla em inglês de Liderança em Energia e Design Ambiental. O design sustentável e recursos de engenharia incluem painéis solares, paredes de dupla cortina de pele e sistema de teto refrigerado com ar de ventilação que contribui para a eficiência energética do edifício (http://construindosustentavel.blogspot.com/2010/09/pearl-river-tower-o-edificioecologico.html, 2010). Os 2,3 milhões de metros quadrados do Pearl River Tower incorporaram recentes tecnologias verdes de engenharia sustentável. Essa edificação, com 71 andares; terá o sítio de área equivalente a metros quadrados e o projeto da área de metros quadrados. A torre com 309,60 metros de altura será com par de aberturas nos seus pisos mecânicos, onde viajam ventos e empurram as turbinas que geram energia para o corpo do edifício (Figuras 07 e 08). Para imaginarmos a dimensão da iniciativa, foi feita uma projeção sobre o impacto que

8 resultaria se esta tecnologia fosse aplicada em todos os edifícios comerciais da China. Concluiu-se que a economia energética obtida anualmente seria equivalente à Usina Hidrelétrica de Três Gargantas; o mega projeto chinês do Rio Yangtse, com capacidade de megawatts, que superará a energia produzida pela Itaipu, transformando-se na maior usina do mundo. Figura 6 - Pearl River Tower Fonte: Figura 7 - Sistemas do funcionamento dos painéis e circulação do vento da edificação (Pearl River Tower) Fonte: Figura 8 - Sistemas do funcionamento da ventilação da edificação (Pearl River Tower)

9 Fonte: O projeto contempla iniciativas que começam pelo telhado, cujo terraço acumula 70% da água da chuva e filtra os agentes poluentes, utilizando espécies naturais de Pequim, além de painéis solares que fornecem 10% de toda energia consumida no edifício. As janelas possuem um filtro invisível, que evita a entrada do calor no verão e a sua saída no inverno; enquanto os mictórios não usam água, mas sim uma cera com agentes descontaminantes, que permite uma economia de 15 mil litros de água (http://a-casa-ecologica.blogspot.com, 2011). Em São Paulo, no bairro de Vila Nova Conceição, foi lançada uma edificação dentro de idêntica tecnologia, Gran Parc Vila Nova. Essa conscientização construtiva representa um avanço na gestão ambiental sustentável brasileira. O empreendimento recebeu o prêmio Internacional Holcim de Construção Sustentável, por ter como o uso de lençol freático nas descargas dos vasos sanitários, lavagem de pisos e veículos, irrigação e sistema de incêndio. Outras soluções foram implementadas, como a utilização de luzes fluorescentes nas áreas comuns, utilização de cimento que reduz a emissão de gás carbônico e revestimento de materiais metálicos reutilizáveis. Esta iniciativa representa uma economia média de 180 metros cúbicos de água, cuja qualidade é garantida pela aplicação do gás ozônio, além de uma redução de quilowatts-hora em energia para o aquecimento de água. Tais medidas acarretam benefícios no crescimento econômico com equilíbrio ecológico e social. Na construção do centro terapêutico de Bad Elster, Alemanha, O projeto dos arquitetos Günter Behnisch, Manfred Sabatek e Christof Jantzen, foram utilizados sistemas tecnológicos sustentáveis. Segundo Domunique (2010:19), a edificação foi inaugurada em 1948; sendo a primeira estação de termas saxã, especializada em banho de lama. A Albert Bad, construída em 1910, com decorações florais, no estilo art nouveau alemão, era a jóia dessas termas, que foram reformadas e ampliadas, ganhando modernas instalações. Dispostos em torno de um pátio de serviços retangular, os antigos prédios eram orientados pela cidade, para qual se abriram as fachadas monumentais. O grande pátio interno é a atração de termas. Foram construídos em meio a canteiros, um pavilhão de informações, um edifício para massagens e cuidados terapêuticos, além de piscinas externas ao lado de um conjunto aquático coberto, cuja transparência elimina os limites entre o interior e exterior. (MÜLLER, 2010:19) Esses ambientes tecnicamente inovadores, com novas propostas de construção que contrastam com os edifícios antigos (históricos), oferecem um ambiente variável com a função e forma bastante diversificada (Figura 09). A sua estrutura é desmaterizada com tonalidades vibrantes, destacadas pelas cores vivas e luminosas. A cobertura e as paredes de vidro permitem a visualização das colinas arborizadas e das termas de Albert Bad. Arquitetos e engenheiros, em comum, realizaram a escolha do conceito energético adequado ao programa, incluindo o estudo do terreno e as condições climáticas locais. Concluídos os estudos, fizeram uma verificação por simulação dinâmica, que colaborou no desenvolvimento da forma e da estrutura do edifício. Foi construído o esqueleto em aço que sustenta a fachada translúcida.

10 Figura 9 - Fachada transparente da piscina insere-se no ambiente art nouveau do centro terapêutico Fonte: MÜLLER, 2010 Os arquitetos elucidam que o principio da pele dupla, reduz o consumo de energia graças às medidas construtivas que foram aplicadas de maneira criteriosa em todas as fachadas e na cobertura. As fachadas distam entre si um valor de aproximadamente um metro. Figura 10 - Fachada vertical de pele dupla Fonte: MÜLLER, 2010 Esse vão serve de corredor para piscina. Persianas com lâminas de alumínio refletoras garantem a proteção solar. Pontos brancos impressos em 45% das lâminas os raios solares. Idealizada pelo artista Erich Wiesner, a policromia com lâminas vermelhas, azuis, amarelas e verdes dispostas sob a cobertura cria, nas piscinas, um ambiente colorido e harmonioso. (MÜLLER, 2010:220)

11 Figura 11 - Vista Interna da Piscina Fonte: MÜLLER, 2010 No inverno e à noite, as lâminas sob cobertura ficam na horizontal. O ar aí contido reduz as perdas de calor de transmissão e evita a condensação nos vidros e na estrutura metálica. (MÜLLER, 2010:220) O Brasil, hoje, é o quinto país em construção sustentável, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos, Canadá e China, respectivamente. Já existem cerca de 200 edificações com LEED no Brasil (prédios comerciais, em sua maioria), entre elas o complexo Rochaverá e o Eldorado Business Tower, em São Paulo. O Eldorado é o único brasileiro com certificação Platinum, a mais elevada. A parceria entre a ATV (Associação Telhado Verde Brasil) e a GBC Brasil (Green Building Council Brasil) quer tornar o LEED acessível para outros empreendimentos, como casas, escolas, dentre outras. (www.fatorambiental.com.br/portal/index.php, 2011) Figura 12 - Complexo comercial Fonte: 2011

12 4.1.1 Valor do empreendimento sustentável por metro quadrado Iniciada na Europa, a edificação sustentável é uma nova tendência na construção civil e se expandiu pelos países mais ricos do mundo. Como o mercado da construção sustentável é promissor, as construtoras brasileiras se interessaram de imediato pela forma inovadora desse empreendimento auto-sustentável. Os benefícios oriundos dessas edificações garantem eficiência e bem-estar ao meio ambiente, além de espaços arquitetônicos sustentáveis mais agradáveis para o usuário. Os custos desses empreendimentos tornaram-se economicamente mais atrativos, sendo um fator favorável para as construtoras investirem nas edificações sustentáveis. No conhecimento do gerente de obras Nelson Faversani Junior (2011), o custo adicional de construção de edifícios com tecnologias de baixo impacto ambiental e eficiência energética, estimados entre 3% a 7% do valor de uma obra convencional, pode ser recuperado em três a quatro anos por meio de economia nas contas de luz, de água e condomínio. A economia gerada pelo uso de fontes de energia alternativa; o aproveitamento natural da luz do sol para a iluminação dos espaços arquitetônicos e análise detalhada das correntes do vento para verificar uma melhor ventilação nas áreas das edificações são fatores que contribuíram para o investimento adquirir desconto nas contas de concessionárias de energia e, com isso, reduzir os custos do empreendimento. Na visão mercadológica do engenheiro Faversani foram realizados estudos comparativos na análise do custo da aplicação de tecnologias de preservação da água e apurou-se que o gasto mensal de R$ 4,00/m2 reduziu-se para R$ 2,50/m2 e os projetos de eficiência energética reduziram o gasto mental de R$ 6,40/m2 para R$ 3,50/m2, obtendo-se razoável economia da conta de energia elétrica. A somatória das diferenças gera uma economia de R$ 4,40 por metro quadrado para os consumidores de água e energia. O cálculo do custo convencional de construção por metro quadrado de um edifício comercial de altíssimo padrão está cerca de R$ 3.700,00 incluindo o preço do terreno em São Paulo. A inclusão de tecnologias que preservem o meio ambiente aumenta este custo em aproximadamente 5% do valor da obra, ou seja, R$ 185,00/m2. Com a economia de R$ 4,40 por metro quadrado por mês, advinda da aplicação de projetos auto-sustentáveis, o aumento do custo de R$185,00/m2, pode ser recuperado em 42 meses. Os cálculos e as vantagens obtidas pelo consumidor, segundo Faversani (2011) devem ser bem explicados, para diferenciar um projeto auto-sustentável e mais completo dos comuns. Diante desse escopo enfatiza a importância da informação transparente sobre os dados de sustentabilidade, que devem ser passadas ao comprador, no momento da realização do negócio. Faversani (2010) afirma o seguinte: "Investir em publicidade de sustentabilidade é muito importante e as iniciativas que são só marketing confundem o cliente". Argumenta que a economia na manutenção da edificação é responsável por cerca de 80% do ciclo de vida de 50 anos de um imóvel. A vida econômica dos empreendimentos deverá ser maior devido à menor depreciação e devem apresentar uma volatilidade mais reduzida devido à diminuição do risco ambiental, resultando em taxas de desconto.

13 Percebe-se nas análises da pesquisa que o uso racional da água e o reaproveitamento e reutilização das águas servidas da chuva que esses empreendimentos sustentáveis só têm a contribuir para o nosso ecossistema e beneficiar a nova construção de moradia, respeitando os recursos naturais existentes no planeta. Além disso, o custo desse empreendimento tende-se a ser favorável para o consumidor final Princípios básicos do projeto sustentável a) Baixo consumo de energia e auto-sustentabilidade; b) Redução da necessidade de consumo de energia e água, chegando a ponto de se renovar, os recursos naturais; c) Avaliação do impacto no meio na hora da implantação das edificações; d) Prevenção de danos ao meio ambiente; respeitando o ar, a água, o solo e fauna e o ecossistema; e) Análise do entorno; f) Conscientização do baixo consumo de água; g) Minimização e redução de resíduos; h) Eficiência energética com ênfase em fontes alternativas; i) Redução dos custos operacionais (redução do volume de resíduos) de mediação relativamente fácil e objetiva Reutilização da água de chuva É importante encorajar o usuário na conservação de água, incentivando-o a adquirir atitude de auto-suficiência e uma postura ativa perante os problemas ambientais da cidade. Trabalhar o conceito de conscientização ecológica no sentido de não desperdiçar esse recurso natural raro nos municípios. Um fator que deve ser salientado é a reutilização da água de chuva do telhado que ajuda a conter as enchentes, represando parte da água que teria de ser drenada para galerias e rios. A primeira providência para o reaproveitamento eficiente da água da chuva é o dimensionamento do sistema ideal para cada caso, a partir das necessidades e objetivos do usuário, da área de captação e das características da construção. A definição do tamanho e localização do reservatório é particularmente importante. Salienta-se que este é o item mais oneroso do projeto e sua especificação correta pode representar uma importante economia. O segundo passo é definir o design do sistema de reciclagem, que pode ser feito de várias formas. Em homenagem ao design consagrado nos países que mais se destacam no reaproveitamento de água de chuva - Alemanha e Austrália - classificamos os sistemas de colheita de água de chuva em dois tipos: o primeiro sistema que utiliza cisternas e filtros subterrâneos e apresenta soluções mais completas de reciclagem de água de chuva e o segundo sistema, mais simples, que utiliza filtros de descida e caixas d'água acima do nível do solo.

14 A gestão ecológica da água adota uma postura significativa na escala do município. Há preocupação em proteger o lençol freático e as águas superficiais; reduzir o consumo de água potável (recurso natural cada vez mais escasso); assegurar um abastecimento ecologicamente das águas servidas; reduzir os ricos de inundação, realizando uma limitação no solo impermeabilizando e criar represas integradas às áreas verdes que auxilia para o melhoramento e qualidade do ar e o ambiente social Vantagens das edificações sustentáveis a) Redução do consumo de água da rede pública e do custo de fornecimento da mesma; b) Evita a utilização de água potável onde esta não é necessária, como, por exemplo, na descarga de vasos sanitários, irrigação de jardins e lavagem de pisos; c) Os investimentos de tempo, atenção e dinheiro são mínimos para adotar a captação de água pluvial na grande maioria dos telhados e o retorno do investimento é sempre positivo; d) Faz sentido ecológica e financeiramente não desperdiçar um recurso natural escasso em toda a cidade e disponível em abundância no nosso telhado; e) Ajuda a conter as enchentes, represando parte da água que teria de ser drenada para galerias e rios; f) Encoraja a conservação de água, a auto-suficiência e uma postura ativa perante os problemas ambientais da cidade Materiais ecologicamente corretos a) Luminárias de LED (light-emitting diode), apesar do alto custo inicial, geram uma economia drástica no consumo de energia e têm durabilidade de aproximadamente dez anos; b) Torneira e válvula economizadora com sensor de presença; c) Válvula de descarga fluxo duplo; d) Ecomosaicos para revestimentos internos e externos; e) Forros e painéis de ecoplaca; f) Películas opacas para vidros, reduzindo a incidência solar; g) Tijolos de solocimento; h) Placas de cortiça reciclada para revestimentos, luminárias, entre outros; i) Tecidos greenscreen; j) Selador verniz e stain à base de água; k) Tinta natural; l) Madeiras tamburato (Figura 13); m) Bambu para confecção de mobília, luminárias e uso na construção civil; n) Tecidos e fibras sustentáveis.

15 Figura 13 - Construção Sustentável Fonte: CONCRETO GIRATÓRIO 5.1 Edificações dinâmicas No ano de 1998, surge em Ituporanga, município brasileiro do estado de Santa Catarina, a primeira edificação dinâmica do mundo, a idéia foi concebida pelo agricultor Jens, que tinha sua residência localizada no fundo de um bosque. Jens refletia nos momentos de lazer e sempre dizia que só iria construir a edificação giratória quando as margens da rodovia fossem arborizadas. Como o crescimento das vegetações demoraria a ocorrer, resolveu construir a casa que gira, permitindo que a sombra fique sempre do lado almejado. Segundo Jens (2001), a varanda ficava de frente para o asfalto e recebia o sol da tarde. Então, sempre questionava a respeito do pouco espaço da varanda. A partir daí, surgiu a elucidada idéia de construir a primeira edificação giratória do mundo. Na ocasião duvidaram do engenho (criação) e seu pensamento não foi levado a sério. O projeto arquitetônico serviria para abrigar a malharia da família. A construção da edificação no pavimento térreo é de alvenaria como qualquer outra unidade habitacional. O maior desafio foi o encanamento da instalação sanitária, que também gira. O problema foi solucionado descendo a tubulação do esgoto por dentro da escada em formato espiral (caracol). A invenção aconteceu no primeiro piso, de madeira, que mede oito por oito metros. A edificação foi construída com material rústico (madeira) e possui três quartos, sala e banheiro. Todos estes espaços se movimentam para a direita ou esquerda. A parte giratória fica sob roldanas, fixadas sobre um círculo de aço. O acionamento é conduzido manualmente por uma manivela. Hoje, a invenção da casa giratória tem repercussão mundial. Estão sendo construídas edificações inteligentes giratórias de alto padrão tecnológico em todo o globo: Extravagantes edifícios como os de Dubai e China tentam provar que são sustentáveis (HORTA, 2011).

16 David Fisher (2008), idealizador do projeto arquitetônico do edifício giratório Dynamic Tower, despertou polêmicas sobre o assunto quando revelou a construção da edificação em Dubai com tecnologias de últimas gerações. Mas, será que é viável? A revista de Sistemas Prediais (2008) divulgou oito edificações giratórias. A primeira invenção de edificação giratória, do agricultor Jens Cellarius, localizada no município de Ituporanga, citada anteriormente. Outra edificação é um protótipo do designer californiano Michael Jantzen, cujo edifício se moveria através da energia eólica (ventos). Citou-se também a Dynamic Tower, que será erguida em Moscou (Rússia). Nessa edificação, o movimento de cada andar se dará de forma independente e será acionado pelo controle da voz. A inusitada forma tecnológica arquitetônica desse empreendimento alcançará a altura de 420 metros e terá 80 andares. Os primeiros 20 andares serão escritórios. Entre o vigésimo e o trigésimo quinto pavimento existirá um hotel de luxo. A área média de 124 metros quadrados dos outros pavimentos está destinada as áreas residenciais. Nos dez últimos pavimentos, nomeados de Villas, as áreas serão de metros quadrados cada, com a vaga do estacionamento dentro da unidade habitacional. O sistema construtivo desse arranha-céu será montado com peças pré-moldadas, importados da Itália. Essas peças chegarão ao canteiro com acabamento e também com sistemas elétricos e hidráulicos. Os segmentos dos pavimentos serão içados até a posição. O arquiteto italiano estima que a industrialização da construção do projeto provoque uma economia de 20%. Cada andar do edifício pode ser concluído em apenas seis dias, afirma o arquiteto David Fisher. A sustentabilidade também é um diferencial no projeto, que embute turbinas eólicas para gerar energia entre cada andar giratório. O edifício é ecológico e o primeiro projetado para gerar a sua própria eletricidade, bem como para outros edifícios nas mediações, explicou Fisher (2008). No caso de Dubai serão geradas 79 turbinas. Os engenheiros ambientais da DS-Plan e o ilustre arquiteto alemão Eckhar entraram na corrida da emissão zero de carbono, desta vez utilizando o sistema de refrigeração da arquitetura persa: as torres de vento. No complexo arquitetônico do Burj al-taqa (Torre de Energia) serão realizadas aberturas na fachada, que permitirão a cada cinco andares do prédio, que a pressão negativa criada na face oposta receba a carga de vento e retire o ar quente das salas. O sistema de refrigeramento do ar seco do deserto será captado num poço subterrâneo com água do mar. Para resfriar o ar dentro da torre, a al-taqa usa um tipo novo de vidro que se beneficia de um processo chamado de vitrificação de vácuo que permite que dois terços menos calor do que os produtos atuais. O topo da torre contará com uma turbina eólica de 197 e uma grande variedade de células solares no edifício com energia adicional proveniente de um array separado das células no meio do oceâno. (http://blog.sevendv.com/?cat=14) Um escudo solar cobrindo um segmento de 60º girará em torno do prédio entre as camadas da fachada dupla, de acordo com o percurso do sol. Isso evita que a emissão dos raios solares aqueça os ambientes internos. Ressalta-se que o escudo ficará somente onde e quando for

17 necessário. Todo contexto arquitetônico com seus 10 mil metros quadrados de cobertura vegetal absorvem 14 milhões de litros de chuva por ano e contribuem com o isolamento térmico. Segundo Gerber, esses e outros sistemas devem reduzir em 40% o consumo energético do prédio em comparação a semelhantes. Para torná-lo 100% auto-suficiente, foram previstos uma turbina eólica de eixo vertical tipo Darrieus de 60 metros de altura no topo da torre, dois conjuntos de painéis fotovoltaicos (que somam 15 mil metros quadrados) e uma ilha flutuante de painéis solares de 17 mil metros quadrados sobre o mar. O excedente deve ser usado na eletrólise de água para obter hidrogênio, empregado na geração de eletricidade à noite. A torre de energia já está sendo construída e produto será 100% do poder de Dubai. (Outra edificação mencionada é a Dynamic Tower). Na arquitetura considerada, Dynamic Tower Sustentabilidade high tech projeto dinâmico de uso misto cujos andares giram involuntariamente numa velocidade de rotação por média de 1,5 hora no entorno do eixo central, onde estão alojados elevadores e tubulação elétrico-hidráulicas (Figura 14). Figura 14 - Dynamic Tower - Prédio giratório Fonte: As turbinas eólicas horizontais geradas pelos ventos estão camufladas entre cada andar. Um fator importante que o arquiteto Fischer almeja é o baixo consumo de energia do edifíciocarrosel, que ficará junto com os painéis fotovoltaicos instalados nas lajes de cada andar. Planeja-se que esses andares terão 20% da superfície exposta ao sol. O valor da obra é estimado em US$ 700 milhões. A edificação é considerada a primeira torre mista com seus 80 andares difundidos nos 420 metros de extensão de área, onde os apartamentos já podem ser reservados. A segunda deve ser a torre em construção em Moscou, com 70 andares e 400 metros de altura. O presidente da construtora Moro de Curitiba, Alcir Moro, não manifestou euforia na idéia revolucionária do arquiteto David Fisher. Argumentou que esse projeto é apenas publicidade: jogada de marketing. Ressalta que não há nada construído e afirma que a primeira verdadeira torre giratória do mundo está construída no Brasil. Esse projeto de construção foi concluído em 2004, em Curitiba e sua área totaliza 287 metros quadrados. Trata-se do

18 Edifício Suíte Vollard, que são duas torres de 11 andares interligados, sendo que cada andar gira independentemente para ambas direções (Figura15). Figura 15 - Edifício Suíte Vollard Fonte: A edificação é impulsionada por um motor de ¾ de HP, na velocidade de uma rotação por hora. É fixa onde estão instaladas a circulação vertical e a parte hidráulica, como cozinha. Até nos dias atuais, a edificação dinâmica não possui moradores. Na visão de Moro trata-se de um prédio conceitual, de laboratório. Os espaços das áreas internas foram decorados para uma feira e, depois, desmontados. Em abril de 2009, foi concluída a reforma do edifício. O valor do empreendimento é alto: estipula-se o custo de cada apartamento em R$1,5milhão, sem turbinas eólicas. A intenção das construtoras empenhadas no desenvolvimento tecnológico é construir torres padrões sustentáveis pelo mundo afora. E um fator que elas priorizam é a redução o tempo de montagem dessas estruturas. O projeto arquitetônico realizado na academia de Ciências da Califórnia (São Francisco, EUA), do renomado arquiteto Renzo Piano, é considerado um modelo de projeto sustentável. É um dos poucos institutos de ciências naturais onde a exposição pública se conjuga com a investigação científica. Para a construção foram demolidos onze edifícios antigos entre 1916 e As dependências da edificação estão organizadas em volta de um átrio central. A sua cobertura vegetal conta com células fotovoltaicas que sustentam as necessidades de todo complexo arquitetônico (Figura 16).

19 Figura 16 - Academia de Ciências da Califórnia Fonte: DURAN; HERRERO, 2010 O sistema estrutural é formado por uma mistura de concreto armado, pavimentos, parede de contraventamento em concreto e uma cobertura de aço. Os materiais principais da construção são a pedra natural (calcário), o concreto na tonalidade cinza claro (fachadas e paredes), o aço e o vidro. A obra foi construída dentro dos parâmetros ambientais, com eficiência no sistema de climatização (quente/frio) e reutilização de materiais de edifícios demolidos da antiga academia. O espaço da administração recebe ventilação natural, sendo iluminado com lâminas reguláveis e persianas automáticas que determinam a quantidade de luz que chega ao interior. Na cobertura foram instalados coletores solares fotovoltaicos onde o sistema de água é recolhido e o telhado revestido por vegetações xerófilas (Figuras 17 e 18). Figura 17 - Cobertura do telhado Fonte: DURAN; HERRERO, 2010

20 Figura 18 - Corte da Praça ( Esboço conceitual do átrio central com parâmetros bioclimáticos) Fonte: DURAN; HERRERO, 2010 Na avaliação de estudos mais aprofundados, o país que mais se destaca nas extraordinárias arquiteturas pós-modernas sustentáveis são os Emirados Árabes Unidos. Outra edificação em evidência nas imediações do seu território é o edifício Bahrain World Trade Center o novo centro de comércio situado na cidade de Manama (capital). Foi construído em 2008 e o seu idealizador foi o renomado arquiteto Shaun Killa. Suas silhuetas significativas se destacam na pequena ilha do oriente médio, além de ser uma fonte de orgulho nacional para o povo do Bahrein. O BWTC resume-se a atitude auto-sustentável, com eficiência econômica, social e ambiental. O complexo arquitetônico é constituído por duas torres idênticas, que se içam a 240 metros acima do solo. A estrutura é sustentada por 3 turbinas gigantes. A edificação foi suspensa por duas torres e pensada para ter a capacidade de sustentar a energia eólica a ser transmitida para os 42 pavimentos do prédio (Figura 19).

Soluções sustentáveis para a vida.

Soluções sustentáveis para a vida. Soluções sustentáveis para a vida. A Ecoservice Uma empresa brasileira que está constantemente em busca de recursos e tecnologias sustentáveis para oferecer aos seus clientes, pessoas que têm como conceito

Leia mais

ASBEA GRUPO DE TRABALHO DE SUSTENTABILIDADE. RECOMENDAÇÕES BÁSICAS PARA PROJETOS DE ARQUITETURA. INTRODUÇÃO

ASBEA GRUPO DE TRABALHO DE SUSTENTABILIDADE. RECOMENDAÇÕES BÁSICAS PARA PROJETOS DE ARQUITETURA. INTRODUÇÃO ASBEA GRUPO DE TRABALHO DE SUSTENTABILIDADE. RECOMENDAÇÕES BÁSICAS PARA PROJETOS DE ARQUITETURA. INTRODUÇÃO O Grupo de Trabalho de Sustentabilidade da AsBEA, às vésperas de completar seu primeiro ano de

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental Eco Houses / Casas ecológicas Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental IDHEA - INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA HABITAÇÃO ECOLÓGICA Conceito:

Leia mais

Planta do pavimento térreo

Planta do pavimento térreo Planta do pavimento térreo Cortes e elevações típicos Acesso principal e praça de eventos Permeabildade do projeto com seu entorno Ecosistema interno com bosque de mata nativa Telhados verdes e praça de

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Viabilidade, Projeto e Execução Análise de Investimento em Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman

Leia mais

A Produção de Empreendimentos Sustentáveis

A Produção de Empreendimentos Sustentáveis A Produção de Empreendimentos Sustentáveis Arq. Daniela Corcuera arq@casaconsciente.com.br www.casaconsciente.com.br A construção sustentável começa a ser praticada no Brasil, ainda com alguns experimentos

Leia mais

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School Escola verde Green School Sobre o Colégio Positivo Início das aulas: 18 de fevereiro de 2013 Lançamento oficial: 26 de março de 2013 Proposta de ensino bilíngue (português/inglês) Cerca de 350 alunos,

Leia mais

Eco Dicas - Construir ou Reformar

Eco Dicas - Construir ou Reformar Eco Dicas - Construir ou Reformar São dicas de como preservar e economizar os recursos naturais quando se pensa em obras. Praticando-as, nosso bolso também agradece. É bom saber que: a fabricação de PVC

Leia mais

superações o espetáculo das bate-papo Marco Lentini, presidente do FSC O esporte como protagonista da sustentabilidade

superações o espetáculo das bate-papo Marco Lentini, presidente do FSC O esporte como protagonista da sustentabilidade SET/OUT 2013 ANO II Nº 07 R E V I S TA A REVISTA DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL o espetáculo das O esporte como protagonista superações da sustentabilidade bate-papo Marco Lentini, presidente do FSC Retrofit

Leia mais

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio 1587938146 Jessika Costa 1581943530 Rafael Beraldo de Oliveira 1584937060 A

Leia mais

ARQUITETANDO O FUTURO

ARQUITETANDO O FUTURO ARQUITETANDO O FUTURO Arq. Emílio Ambasz T J D F T ASSESSORIA DA SECRETARIA GERAL DA PRESIDÊNCIA Objetivos do TJDFT Cumprir o mandamento constitucional de defesa e preservação do meio ambiente para as

Leia mais

...VAI MUITO ALÉM DO QUE VOCÊ IMAGINA

...VAI MUITO ALÉM DO QUE VOCÊ IMAGINA REVISTA AU REFERÊNCIAS DE APLICAÇÃO DE PISO ELEVADO O CHÃO QUE VOCÊ PISA......VAI MUITO ALÉM DO QUE VOCÊ IMAGINA 1- Quais as principais diferenças entre pisos elevados para áreas internas e externas? E

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS

ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS PROJETO DE LEI DO LEGISLATIVO Dispõe sobre a obrigatoriedade da instalação de telhados verdes

Leia mais

Uso e Ocupação do Solo. Escolha do local de projeto de acordo com critérios de sustentabilidade

Uso e Ocupação do Solo. Escolha do local de projeto de acordo com critérios de sustentabilidade Uso e Ocupação do Solo Escolha do local de projeto de acordo com critérios de sustentabilidade Os principais objetivos do projeto de um sítio sustentável são minimizar o impacto no local e aumentar os

Leia mais

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future "Desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças Visão de mercado do GBC para conduzir Brasil a adoção (Sonho

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Segmento: Bioarquitetura. Amarildo Ávila Douglas de Jesus Juliana Ferrari Lívia Corazza Viviane Santos

PLANO DE NEGÓCIOS. Segmento: Bioarquitetura. Amarildo Ávila Douglas de Jesus Juliana Ferrari Lívia Corazza Viviane Santos PLANO DE NEGÓCIOS Segmento: Bioarquitetura Nomes: Amarildo Ávila Douglas de Jesus Juliana Ferrari Lívia Corazza Viviane Santos Baobá Nome Científico: Adansonia grandidieri BioArquitetura Vertente Ecológica

Leia mais

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Estabelece boas práticas de gestão e uso de Energia Elétrica e de Água nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional

Leia mais

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria AMBIENTE EFICIENTE Consultoria ESCOPO DOS SERVIÇOS CERTIFICAÇÃO LEED A certificação LEED pode ser aplicada no Brasil em oito tipologias: Novas Construções (New Construction) Edifícios Existentes Operação

Leia mais

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI Boletim do Investimento Urbano Sustentável ECO SHOPPING LAGOA DO PERI A agenda estratégica de desenvolvimento sustentável Floripa 2030, constitui um marco para a mudança das formas de uso e ocupação do

Leia mais

Design & Green Hotel em Buenos Aires

Design & Green Hotel em Buenos Aires Design & Green Hotel em Buenos Aires O primeiro hotel urbano da América Latina a oferecer arquitetura sustentável. Palo Santo é um hotel boutique situado no bairro Palermo que conta com design e luxo contemporâneos.

Leia mais

ADICIONANDO SUSTENTABILIDADE AO PROJETO ARQUITETONICO ECOLATINA- 19 DE OUTUBRO DE 2007

ADICIONANDO SUSTENTABILIDADE AO PROJETO ARQUITETONICO ECOLATINA- 19 DE OUTUBRO DE 2007 ADICIONANDO SUSTENTABILIDADE AO PROJETO ARQUITETONICO ECOLATINA- 19 DE OUTUBRO DE 2007 CURRICULUM Paulo Lisboa, arquiteto, formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Mackenzie em 1981, com pós-graduação

Leia mais

GREENBUILDING BRASIL 2014:

GREENBUILDING BRASIL 2014: REVISTA ANO1 / Nº2 / 2014 GBCBRASIL CONSTRUINDO UM FUTURO SUSTENTÁVEL GREENBUILDING BRASIL 2014: POSIÇÃO DO BRASIL CONSOLIDA-SE NO CENÁRIO MUNDIAL Centro Empresarial Senado: arquitetura que revitaliza

Leia mais

Automação para desempenho ambiental e desenho universal

Automação para desempenho ambiental e desenho universal Automação para desempenho ambiental e desenho universal 58 pontos providos por sistemas de e equipamentos periféricos Eng. Gabriel Peixoto G. U. e Silva Selos verdes AQUA (selo francês HQE) Alta Qualidade

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE DO APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL NO ESTADO DE RONDÔNIA

ESTUDO DA VIABILIDADE DO APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL NO ESTADO DE RONDÔNIA ISSN 1984-9354 ESTUDO DA VIABILIDADE DO APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL NO ESTADO DE RONDÔNIA Sérgio Luiz Souza Nazário (UNESC) Natália Sanchez Molina (UNESC) Rafael Germano Pires (UNESC) Débora Pereira

Leia mais

APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS EM EDIFÍCIOS DE MÚLTIPLOS ANDARES

APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS EM EDIFÍCIOS DE MÚLTIPLOS ANDARES Autor: Paulo André Brasil Barroso Eng. Civil. Pós-graduado em cálculo estrutural McGill University Montreal Canadá 1975/1977. Sócio de uma das maiores empresas fabricantes de estruturas metálicas do país

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade, paisagens e ecossistemas visualmente atraentes e que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Gestão Sustentável da Construção Civil

Gestão Sustentável da Construção Civil Gestão Sustentável da Construção Civil UMA VISÃO PRAGMÁTICA DO TEMA São Paulo, 28 de maio de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman Speyer Properties Preço de venda Que preço interessante!!! CLIENTE Custo de

Leia mais

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL COLÓQUIO EMPREGOS VERDES E CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS 20.08.2009

Leia mais

www.soumaisenem.com.br

www.soumaisenem.com.br 1. (Enem 2011) Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura: Desprezando-se as forças dissipativas (resistência

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

SELO CASA AZUL CAIXA. Cases empresariais - SBCS10 São Paulo, 9/NOV/2010

SELO CASA AZUL CAIXA. Cases empresariais - SBCS10 São Paulo, 9/NOV/2010 Cases empresariais - SBCS10 São Paulo, 9/NOV/2010 SELO CASA AZUL CAIXA Sandra Cristina Bertoni Serna Quinto Arquiteta Gerência Nacional de Meio Ambiente SELO CASA AZUL CAIXA CATEGORIAS E CRITÉRIOS SELO

Leia mais

Material preliminar sujeito a alterações

Material preliminar sujeito a alterações Uma região privilegiada, cercada por algumas das mais importantes vias de acesso como as avenidas Ibirapuera, Rubem Berta, Indianópolis, Av. Dos Bandeirantes, entre outras que ligam o bairro a toda a cidade.

Leia mais

VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER!

VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER! VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER! Fachada com tijolo tipo inglês rústico com revestimento que proporciona o conforto térmico e acústico. Ficha Técnica Tipologia da unidade privativa: Aptos de 4 ou 5 suítes

Leia mais

ESTRATÉGIAS A NÍVEL URBANO. Ilha de Calor

ESTRATÉGIAS A NÍVEL URBANO. Ilha de Calor ESTRATÉGIAS A NÍVEL URBANO Ilha de Calor Ilha de Calor Um projeto sustentável deve enfatizar 3 aspectos: Sombra protetora nos espaços abertos; Pavimentação que não contribua para o aumento da temperatura

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

Projetistas Interiores Débora Aguiar Arquitetura idea! Arquitetura + Design A Idea! atua no Ceará na área de projetos de arquitetura desde 2007. Sob a direção dos arquitetos Fabián Salles e Geraldo Duarte,

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

Gestão Sustentável da Construção

Gestão Sustentável da Construção Gestão Sustentável da Construção Vanderley M. John Membro do Conselho Professor da Poli USP www.cbcs.org.br Conteúdo O que é a cadeia da construção Impacto ambiental da construção Impacto social da construção

Leia mais

Sistemas construtivos à base de cimento. Uma contribuição efetiva para a construção sustentável

Sistemas construtivos à base de cimento. Uma contribuição efetiva para a construção sustentável Seminário: Sistemas construtivos à base de cimento. Uma contribuição efetiva para a construção sustentável Hugo da Costa Rodrigues Filho Hugo da Costa Rodrigues Filho Associação Brasileira de Cimento Portland,

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Exemplos de projetos e políticas públicas Pegada ecológica Imagem: Jornal Bahianorte Evolução da Pegada Ecológica Imagem: miriamsalles.info Nosso padrão de produção Imagem:

Leia mais

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio www.casa.com.br/cursodedecoracao2012 aula 10 Por Tania Eustáquio Reformas Para mostrar como é possível fazer interferências na arquitetura de um imóvel sem dor de cabeça com obras, prazos e orçamento,

Leia mais

Memorial Descritivo. Montreal Plaza

Memorial Descritivo. Montreal Plaza Memorial Descritivo Montreal Plaza MEMORIAL DESCRITIVO MONTREAL PLAZA A - INSTALAÇÕES PREDIAIS 1. SISTEMA AUXILIAR DE ENERGIA (GERADOR) Instalação de um grupo de geradores para atender: Área comum: Recepção,

Leia mais

CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS

CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS. O Sol, o vento, os mares...fontes naturais de energia que não agridem o meio ambiente. Será viável utilizá-las? A Energia renovável é aquela que é obtida

Leia mais

Melhorias Construtivas. Sustentáveis

Melhorias Construtivas. Sustentáveis Melhorias Construtivas Sustentáveis O que é sustentabilidade? O Projeto Melhorias Habitacionais Sustentáveis na Bomba do Hemetério, foi criado com o objetivo de reduzir o consumo e melhor aproveitar os

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade e de paisagens e ecossistemas visualmente atraentes que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

MUSEU DO AMANHÃ - SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO E PINTURA REFLETIVA IMPERMEABILIZANTE RESUMO

MUSEU DO AMANHÃ - SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO E PINTURA REFLETIVA IMPERMEABILIZANTE RESUMO MUSEU DO AMANHÃ - SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO E PINTURA REFLETIVA IMPERMEABILIZANTE Autores: Flávio de Camargo e Elizangela Marta Struliciuc Apresentador: Flávio de Camargo Palavras Chaves: sustentabilidade;

Leia mais

O mercado da Construção Sustentável e as oportunidades com as crises hídricas e elétricas

O mercado da Construção Sustentável e as oportunidades com as crises hídricas e elétricas O mercado da Construção Sustentável e as oportunidades com as crises hídricas e elétricas Engº. Marcos Casado Diretor Técnico Comercial Sustentech Coordenador MBA Construções Sustentáveis INBEC/UNICID

Leia mais

ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE PRUDENTE

ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE PRUDENTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 221 ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE

Leia mais

A Engenharia Civil e as Construções Sustentáveis

A Engenharia Civil e as Construções Sustentáveis Engenharia A Engenharia Civil e as Construções Sustentáveis A construção sustentável é um novo conceito que está surgindo dentro da engenharia civil. A construção sustentável além de tornar a obra ecológica,

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS EM CONDOMINIOS Miguel Tadeu Campos Morata Engenheiro Químico Pós Graduado em Gestão Ambiental Considerações Iniciais Meta - A sobrevivência e perpetuação do seres humanos no Planeta. Para garantir a sobrevivência

Leia mais

Re9 Instalações e Sistemas. contao@re9instalacoes.com.br

Re9 Instalações e Sistemas. contao@re9instalacoes.com.br Re9 Instalações e Sistemas contao@re9instalacoes.com.br A Empresa A Re9 Instalações e Sistemas, uma empresa especializada no fornecimento de Mão de obra especializada e implantação de sistemas para Condomínios

Leia mais

Curso - Materiais ecológicos e tecnologias sustentáveis para arquitetura e construção civil

Curso - Materiais ecológicos e tecnologias sustentáveis para arquitetura e construção civil Curso - Materiais ecológicos e tecnologias sustentáveis para arquitetura e construção civil Materiais Ecológicos e Tecnologias Sustentáveis para Arquitetura e Construção Civil é o primeiro curso no Brasil

Leia mais

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável São Paulo Maio 2008 Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Sustentabilidade em Edificações

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

ANÁLISE PROJETUAL DA RESIDÊNCIA SMALL HOUSE TÓQUIO, JAPÃO.

ANÁLISE PROJETUAL DA RESIDÊNCIA SMALL HOUSE TÓQUIO, JAPÃO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO E DESIGN DISCIPLINA: CONFORTO AMBIENTAL 1 ANÁLISE PROJETUAL DA RESIDÊNCIA SMALL HOUSE TÓQUIO, JAPÃO. ARQUITETOS: KAZUYO SEJIMA E

Leia mais

Jardins urbanos suspensos

Jardins urbanos suspensos Jardins urbanos suspensos Retirado do site: Mercado Ético - 16/06/2011 12:22:58 Seu nome é Jardins de Cristal (Crystal Gardens), uma referência direta à interessante combinação de vidro e verde. Mas os

Leia mais

Macrolocalização. Conj. Nacional MASP. Parque Trianon. FIESP Reserva Cultura. Top Center FENAC. Hosp. Beneficência Porturguesa. Hosp.

Macrolocalização. Conj. Nacional MASP. Parque Trianon. FIESP Reserva Cultura. Top Center FENAC. Hosp. Beneficência Porturguesa. Hosp. LOCALIZAÇÃO Macrolocalização Conj. Nacional MASP Parque Trianon FIESP Reserva Cultura FENAC Top Center Hosp. Beneficência Porturguesa Hosp. Osvaldo Cruz Shopping Paulista Centro Cultural Hospital do Coração

Leia mais

GUIA SUNGUARD PARA LEED

GUIA SUNGUARD PARA LEED GANHE PONTOS LEED ESPECIFICANDO SUNGUARD build with light GUIA SUNGUARD PARA LEED Mais luz, conforto térmico e sustentabilidade Guardian Industries Corp. LEED e SunGuard A liderança em edifícios mais

Leia mais

ECOVILLAGGIO JARDIM BELA VISTA

ECOVILLAGGIO JARDIM BELA VISTA ECOVILLAGGIO JARDIM BELA VISTA 1 INTRODUÇÃO Estamos acompanhando os acontecimentos climáticos globais e podemos perceber as grandes alterações pelas quais o mundo vêm passando. Um dos setores da economia

Leia mais

Balanço Sustentável. Balanço Sustentável

Balanço Sustentável. Balanço Sustentável Balanço Sustentável ÍNDICE SUSTENTABILIDADE PARA A SONDA IT...03 PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS...05 CONHEÇA AS AÇÕES SUSTENTÁVEIS DA SEDE DA SONDA IT...06 DATA CENTER PRÓPRIO...13 ASPECTOS AMBIENTAIS...15 Sustentabilidade

Leia mais

CERTIFICAÇÃO LEED O QUE CERTIFICA E COMO E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL

CERTIFICAÇÃO LEED O QUE CERTIFICA E COMO E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL CERTIFICAÇÃO LEED O QUE CERTIFICA E COMO E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL Introdução: A tendência de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente estão tomando conta de diversos setores

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL. Aplicação da ecologia na engenharia civil ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail.com

GESTÃO AMBIENTAL. Aplicação da ecologia na engenharia civil ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail.com ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL GESTÃO AMBIENTAL Aplicação da ecologia na engenharia

Leia mais

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto 38 a. ASSEMBLEIA & 1º FORUM ANUAL 21 de Maio de 2010 NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto Arquiteta Ana Maria de Biazzi Dias de Oliveira anabiazzi@uol.com.br

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Empresa: Syene Empreendimentos Projeto: Syene Corporate Área Construída: 77.725,45 m² Data de implementação: 01/09/2010 Responsável: Jealva Fonseca Contato: jealva@syene.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Regulamento da Categoria 1: Ação Social: Cuidado com o Meio Ambiente e Bem-Estar

Regulamento da Categoria 1: Ação Social: Cuidado com o Meio Ambiente e Bem-Estar Regulamento da Categoria 1: Ação Social: Cuidado com o Meio Ambiente e Bem-Estar PARTICIPANTES Empresas ou organizações não-governamentais (ONGs) legalmente constituídas no Brasil. PRÉ-REQUISITOS Poderão

Leia mais

VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE

VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE Imagem meramente ilustrativa. VIVA CERCADO DO VERDE E DO AZUL. O Noroeste é a última área residencial do Plano Piloto, que consolida

Leia mais

curitiba / pr Módulos a partir de 1.600m 2 Área bruta locável de 51.000m 2

curitiba / pr Módulos a partir de 1.600m 2 Área bruta locável de 51.000m 2 Perspectiva artística. curitiba / pr Módulos a partir de 1.600m 2 Área bruta locável de 51.000m 2 Commercial Properties HORTOLÂNDIA A LOG ComMercial Properties A LOG Commercial Properties, empresa do grupo

Leia mais

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades.

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. professor Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. Também serão produzidos, dentro de sala de aula, cartazes

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEL EM UMA RESIDÊNCIA

A UTILIZAÇÃO DE FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEL EM UMA RESIDÊNCIA 20 a 24 de outubro de 2008 A UTILIZAÇÃO DE FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEL EM UMA RESIDÊNCIA Ana Claudia Alves da Silva 1 ; Polyana Catrine Bueno Priuli 1 ; Cássio Tavares de Menezes Junior 2, Igor José Botelho

Leia mais

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 QUALIVERDE Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 Legislação para Construções Verdes Concessão de benefícios às construções verdes, de modo a promover o incentivo à adoção das ações e práticas

Leia mais

Tecnologia LED reforça conceito de sustentabilidade em projeto do Grupo SustentaX

Tecnologia LED reforça conceito de sustentabilidade em projeto do Grupo SustentaX Tecnologia LED reforça conceito de sustentabilidade em projeto do Grupo SustentaX Golden é parceira de iluminação no projeto Casa Sustentável São Paulo ganha residência como referência de construção sustentável

Leia mais

cidades verdes OUTUBRO 2014

cidades verdes OUTUBRO 2014 cidades verdes ESPAÇOS DE QUALIDADE OUTUBRO 2014 Edifício Cidade Nova Universidade Petrobras 1987 Ano de Fundação Parque Madureira Rio+20 1999 2007 2010 Alinhamento com Agenda 21 1 o LEED NC Core & Shell

Leia mais

Ao lado da Vila Leopoldina, próximo ao parque e ao shopping Villa Lobos, em uma região com grande demanda.

Ao lado da Vila Leopoldina, próximo ao parque e ao shopping Villa Lobos, em uma região com grande demanda. Localização Ao lado da Vila Leopoldina, próximo ao parque e ao shopping Villa Lobos, em uma região com grande demanda. Macrorregião 10.416,74m² Macrorregião Vila Leopoldina Shopping e Parque Villa Lobos

Leia mais

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO Camila Veiga de Souza Crea 79.243/D ENDEREÇO DO EMPREENDIMENTO Rua Visconde de Taunay 912 Bairro Santa Mônica Belo Horizonte ÁREA DO

Leia mais

O que é Arquitetura sustentável?

O que é Arquitetura sustentável? Área Arquitetura sustentável, reciclagem e ecologia Por decisão da diretoria do IBDA - Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Arquitetura, definiu-se que SUSTENTABILIDADE e ACESSIBILIDADE serão os

Leia mais

PORTAL LUX FRANCHISING

PORTAL LUX FRANCHISING Apresentação PORTAL LUX FRANCHISING é um empreendimento inovador e diferenciado voltado para sustentabilidade e meio ambiente. Consiste no desenvolvimento de uma rede nacional internacional de lojas. Para

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC Laboratório de Eficiência Energética em Edificações LABEEE Conselho Brasileiro

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO DE RESIDÊNCIAS PARA O PROJETO MINHA CASA MINHA VIDA

SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO DE RESIDÊNCIAS PARA O PROJETO MINHA CASA MINHA VIDA ISSN 1984-9354 SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO DE RESIDÊNCIAS PARA O PROJETO MINHA CASA MINHA VIDA Karla Fernanda dos Santos, Danielle Meireles de Oliveira, Luiz Antônio Melgaço Nunes Branco (UFMG) Resumo:

Leia mais

Memorial Descritivo Residencial Phoenix

Memorial Descritivo Residencial Phoenix Memorial Descritivo Residencial Phoenix Cadastros: Matrícula de incorporação 7121, no Cartório de Registro de imóveis de 1 Ofício da Comarca de Tubarão. Alvará de construção 149/2011. Localização: Rua

Leia mais

06 de agosto de 2014. Thomas Diepenbruck. Transformando Visão em Valor.

06 de agosto de 2014. Thomas Diepenbruck. Transformando Visão em Valor. 06 de agosto de 2014 Thomas Diepenbruck 1 2 Expertise em engenharia e construção 3500 colaboradores 400+ projetos realizados 48 anos de atuação no Brasil Foco em edificações, obras industriais e de infraestrutura

Leia mais

"TECNOLOGIAS AMBIENTAIS APLICADAS À BIO-CONSTRUÇÃO" PAULO TRIGO ARQUITETO E URBANISTA

TECNOLOGIAS AMBIENTAIS APLICADAS À BIO-CONSTRUÇÃO PAULO TRIGO ARQUITETO E URBANISTA "TECNOLOGIAS AMBIENTAIS APLICADAS À BIO-CONSTRUÇÃO" PAULO TRIGO ARQUITETO E URBANISTA AS PROTEÇÕES VEGETAIS TELHADO VERDE Solução construtiva que consiste na aplicação e uso de um tipo de solo especial

Leia mais

FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA

FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA Iria Müller Guerrini, No Brasil a maior quantidade de energia elétrica produzida provém de usinas hidrelétricas (cerca de 95%). Em regiões rurais e mais distantes das hidrelétricas

Leia mais

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES PROJETOS DE HOSPITAIS SUSTENTÁVEIS EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES É importante destacar os benefícios de um edifício sustentável. Os green buildings podem ser definidos pelas seguintes

Leia mais

RELAÇÃO DE TRABALHOS - MOSTRA TÉCNIO-CIENTÍFICA

RELAÇÃO DE TRABALHOS - MOSTRA TÉCNIO-CIENTÍFICA Nº MODALIDADE ÁREA TÍTULO RESULTADO 001 Oral Engenharia Sistema de Esgotamento Sanitário- Uma Revisão de Literatura REPROVADO 002 Pôster Engenharia Utilização De Madeira Plástica Como APROVADO Alternativa

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL PROJETO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Autores: Claudio Libeskind, Sandra Llovet, Mario Lotfi, David Ruscalleda Nesta cidade, feita de sucessivas adições, de fragmentos, o projeto sobrepõe outros, criando

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS PARA EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS

A CONTRIBUIÇÃO DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS PARA EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS A CONTRIBUIÇÃO DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS PARA EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS NOSSOS SERVIÇOS: Serviços de consultoria para Certificação LEED ; Projetos técnicos de sistemas integrados; Produtos e soluções tecnológicas

Leia mais

Conceitos e Princípios da Arquitectura Sustentável.

Conceitos e Princípios da Arquitectura Sustentável. Conceitos e Princípios da Arquitectura Sustentável. 1.0 Impacto da Construção: 1.1 Ambiental 1.2 Social 1.3 Económico Procura do Equilíbrio nestes três factores Desenvolvimento de soluções sustentáveis

Leia mais

Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas. (Documento interno)

Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas. (Documento interno) Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas (Documento interno) Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas O que é? A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido pela Rede WWF, no qual governos, empresas

Leia mais

Identificando os tipos de fontes energéticas

Identificando os tipos de fontes energéticas Identificando os tipos de fontes energéticas Observe a figura abaixo. Nela estão contidos vários tipos de fontes de energia. Você conhece alguma delas? As fontes de energia podem ser renováveis ou não-renováveis,

Leia mais

MORADIA E SUSTENTABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL

MORADIA E SUSTENTABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL MORADIA E SUSTENTABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL Miguel Aloysio Sattler Engenheiro civil e engenheiro agrônomo; PhD. pela Universidade de Sheffield, Inglaterra. Professor Associado, do Departamento de Engenharia

Leia mais

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA 1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA PALESTRANTE Eng. Tulio Marcus Carneiro de Vasconcellos Formado em Engenharia Mecânica pela UFMG

Leia mais

http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=23&cod=687

http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=23&cod=687 Página 1 de 5 Sexta-feira, 16 de Abril de 2010 Login: Senha: Entrar Início IBDA Fórum de Discussão Eventos Artigos Notícias Boletins Anuncie Colabore Links Vídeos Cadastre-se Sustentabilidade é uma das

Leia mais

SELO CASA AZUL. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva Meio Ambiente

SELO CASA AZUL. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva Meio Ambiente SELO CASA AZUL Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva Meio Ambiente SELO CASA AZUL CAIXA CATEGORIAS E CRITÉRIOS CATEGORIA CONSERVAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS Avalia o uso racional de materiais de construção

Leia mais

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras.

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras. SINGULAR exclusivo supremo único Morar Construtora LANÇA NOVO PROJETO INSPIRADO PELA NATUREZA E ASSINADO POR GRANDES NOMES. Reconhecida pela credibilidade e entrega no prazo, a Morar Construtora tornou-se

Leia mais

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito.

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco,

Leia mais

Recomendações para inclusão de critérios de sustentabilidade no projeto para a construção do prédio de laboratórios da ENSP no Campus Manguinhos

Recomendações para inclusão de critérios de sustentabilidade no projeto para a construção do prédio de laboratórios da ENSP no Campus Manguinhos Recomendações para inclusão de critérios de sustentabilidade no projeto para a construção do prédio de laboratórios da ENSP no Campus Manguinhos 1. Introdução A inclusão de critérios sustentáveis em diferentes

Leia mais

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br PETOBRAS VITÓRIA. Vitória - ES - 2005

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br PETOBRAS VITÓRIA. Vitória - ES - 2005 PETOBRAS VITÓRIA Vitória - ES - 2005 MEMORIAL O partido tem como premissa a ocupação do território não considerando-o como perímetro, e sim como volume, ou seja, apreende deste sítio, sua estrutura geomorfológica.

Leia mais