Roberto Craveiro Rodrigues

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Roberto Craveiro Rodrigues"

Transcrição

1 Roberto Craveiro Rodrigues Analista de Tecnologia da Informação da DATAPREV (empresa de TI da Previdência Social), cedido ao Ministério das Cidades para atuar como Coordenador-Geral de Informatização e Estatística do DENATRAN, tendo ocupado anteriormente os seguintes posições: Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em TI do Rio de Janeiro Secretário Geral da Federação Nacional dos Trabalhadores em TI Assessor Especial da Secretaria de Desenvolvimento Comunitário do Governo do Estado do Rio de Janeiro Superintendente Nacional de Atendimento da DATAPREV Coordenador Geral de TI do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Ministério da Educação).

2 Lei Complementar nº 212, de 09 de fevereiro de 2006; Instituído pela Resolução nº 212/2006; Resolução nº 433, de 23 de janeiro de 2013 conclusão até 30 de junho de 2015; Estágio atual Modulo de emplacamento disponível a partir de 01 de setembro de Modulo de integração de antenas disponível a partir de 01 de janeiro de Contratação pelos DETRANs para fornecimento de equipamentos já iniciada, com prazo final de emplacamento de toda frota para junho de 2015.

3 Componentes Placas de Identificação Veicular PIVES; SLP(RFID, Antenas, GPS, Computadores); Protocolo de Comunicação Próprio IAV; Equipamento Configurador do SINIAV-ECS; Postos de emissão (DETRANs); Back Offices Locais e Nacional.

4 Abrangência/Partes Interessadas DENATRAN; DETRANs; Demais Órgãos Integrantes do SNT; Outros Órgãos Públicos não integrantes do SNT(RFB, ANTT...) Empresas Privadas; Fabricantes de PIVEs; Fabricantes de SLPs; Estado e sociedade.

5 DENATRAN Receber as informações que constituem a lista de exceção; Receber as informações que constituem a lista de passagem; Desenvolver, implantar e manter o Back Office Central do SINIAV; Especificar os requisitos para os equipamentos utilizados no SINIAV; Homologar os equipamentos e seus fabricantes (SLP, PIVE, ECS); Disponibilizar as informações do SINIAV; Fiscalizar as entidades integrantes do SINIAV; Estabelecer os requisitos para o servidor(dedicado) que integrará as antenas.

6 Órgãos e Entidades Integrantes do SNT Desenvolver, implantar e manter Back Office Local; Instalar, configurar e operar os SLP nos pontos de seu interesse, dentro das competências a ele atribuídas; Monitorar a situação dos SLP sob sua responsabilidade ; Prover conexões de rede de seu Back Office Local com cada SLP sob sua responsabilidade e com o Back Office Central; Enviar registros de passagem e de exceção ao Back Office Central. Processar e armazenar os registros de passagem recebidos dos SLP;

7 Órgãos e Entidades Integrantes do SNT Possibilitar a conexão de entidades de segurança e outras entidades públicas interessadas em integra-se ao SINIAV; Permitir a extração de relatórios dos registros de passagem e de indisponibilidade de seus SLP. * Caso algum outro ente, privado ou publico se integre ao sistema por seu intermédio a responsabilidade pela fiscalização e fiel cumprimento das exigências do SINIAV é da entidade integrante do SINIAV

8 DETRANs É atribuição exclusiva dos DETRANs: Implantar, verificar e remover PIVE nos veículos do estado; Receber informações sobre PIVE provenientes do Back Office Central.

9 Empresas Privadas Receber informações de passagem sobre veículos: de sua propriedade; que estejam sob sua responsabilidade; cujos proprietários tenham autorizado sua identificação.

10 Estado e Sociedade Prover informações relevantes para serem utilizadas em tomadas de decisões, políticas públicas e estatísticas, observadas as esferas de competência legal de cada entidade, sempre observando o sigilo das informações, a privacidade e o interesse do cidadão.

11 Modelo Atual Uso de Câmeras OCR Câmeras OCR possuem limitações em razão de condições de luz e clima; Cada órgão público possui um sistema próprio e não compartilha estrutura e informações sendo o processo limitado, não possibilitando seu uso para outras aplicações, como por exemplo identificação de veículos roubados; A identificação dos veículos necessita processamento posterior com consultas em bases de dados que geram vulnerabilidade na segurança da informação; Não identifica clonagem de placas.

12 Modelo SINIAV Utilização da tecnologia RFID Regras claras e transparentes; Integração das diversas infraestruturas possibilitando a otimização dos recursos públicos; Identificação imediata na passagem de veículos irregulares, roubados, sem licenciamento e com restrições de circulação; Possibilita mensurar o tráfego em cada ponto de identificação subsidiando a engenharia de tráfego; Não existe limitações quanto ao clima ou baixa visibilidade; Integração e comunicação rápida entre os Órgãos do SNT.

13 LISTA DE EXCEÇÃO SINIAV 1 1 Veículo - Ocorrência de roubo/furto(passagem do veículo por antena) 2 2 Veículo - Regular (Passagem do veículo por antena)

14 DNIT DPRF DER PM MUNICÍPIOS Rio de Janeiro Belford Roxo Duque de caxias Guapimirim Itaboraí Itaguaí Japeri Magé Maricá Mesquita Nilópolis Niterói Nova Iguaçu Paracambi Queimados São Gonçalo São João de Meriti Seropédica Tanguá

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU AGOSTO - 2014

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU AGOSTO - 2014 PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU AGOSTO - 2014 NO PAÍS, OS INCIPIENTES SISTEMAS PÚBLICOS DE PLANEJAMENTO FORAM DESMOBILIZADOS, SEUS QUADROS FUNCIONAIS SÃO MÍNIMOS.

Leia mais

Considerando o que consta do Processo nº 80000.038562/2009-10;

Considerando o que consta do Processo nº 80000.038562/2009-10; RESOLUÇAO N o 412 DE 09 DE AGOSTO DE 2012 Dispõe sobre a implantação do Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos SINIAV em todo o território nacional. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO, no

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NITERÓI SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA FUNDAÇÃO DE ARTE DE NITERÓI

PREFEITURA MUNICIPAL DE NITERÓI SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA FUNDAÇÃO DE ARTE DE NITERÓI PREFEITURA MUNICIPAL DE NITERÓI SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA FUNDAÇÃO DE ARTE DE NITERÓI CHAMADA PÚBLICA PARA PARTICIPAÇÃO NO 1º ENCONTRO NACIONAL DE ARTE E CULTURA LGBT NA CONDIÇÃO DE PARTICIPANTE-CONVIDADO(A)

Leia mais

ARCO METROPOLITANO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE OBRAS

ARCO METROPOLITANO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE OBRAS DO RIO DE JANEIRO HISTÓRICO 1974 - passou a integrar o Plano Rodoviário Estadual (PRE) como RJ-109, rodovia planejada do trecho entre a BR 040 e a BR 101 (Sul) 1977 e 1984 - O Estado contratou projeto

Leia mais

ANEXO VI. Especificação da Tecnologia SINIAV. Requisitos de Segurança Física de Equipamentos da Geração Zero (G0)

ANEXO VI. Especificação da Tecnologia SINIAV. Requisitos de Segurança Física de Equipamentos da Geração Zero (G0) ANEXO VI Especificação da Tecnologia SINIAV Requisitos de Segurança Física de Equipamentos da Geração Zero (G0) Índice 1 Escopo... 1 2 Referências a Normas... 1 3 Abreviações... 1 4 Requisitos de Segurança

Leia mais

Estudo Estratégico n o 6. Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen

Estudo Estratégico n o 6. Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen Estudo Estratégico n o 6 Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen PANORAMA GERAL Processo de urbanização: expansão territorial

Leia mais

DECRETO N 42.262 DE 26 DE JANEIRO DE 2010

DECRETO N 42.262 DE 26 DE JANEIRO DE 2010 DECRETO N 42.262 DE 26 DE JANEIRO DE 2010 REGULAMENTA A LEI ESTADUAL Nº 5.628/09, QUE INSTITUIU O BILHETE ÚNICO NOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE COLETIVO INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS NA REGIÃO METROPOLITANA

Leia mais

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm)

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Colunagem e Tablóide (Pág. : 6 col x 52 cm Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Primeiro Caderno, Segundo Caderno, Prosa e Verso, Morar Bem, Carro Etc., Boa Chance e Ela Primeiro Caderno Vida Ganha Tablóide Jogo

Leia mais

Riley Rodrigues, MSc

Riley Rodrigues, MSc Riley Rodrigues, MSc Doenças cardiovasculares Existem fatores predisponentes, como a idade. As doenças são mais frequentes após os 50-60 anos. Já outros fatores são adquiridos ou podem ser controlados:

Leia mais

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Construindo as Metas Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Região: Sudeste; UF: Mesorregião: Município: Angra dos Reis; Aperibé; Araruama; Areal; Armação dos Búzios; Arraial do Cabo;

Leia mais

Cinco setores industriais mais importantes nos municípios que compõem o Fórum da Baixada

Cinco setores industriais mais importantes nos municípios que compõem o Fórum da Baixada Cinco setores industriais mais importantes nos municípios que compõem o Fórum da Baixada # Divisão de Atividade Econômica, segundo classificação CNAE - versão 2.0 Fórum da Baixada - Total de Atividades

Leia mais

RESOLUÇAO 212, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2006, DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN Dispõe sobre a implantação do Sistema de Identificação Automática

RESOLUÇAO 212, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2006, DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN Dispõe sobre a implantação do Sistema de Identificação Automática RESOLUÇAO 212, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2006, DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN Dispõe sobre a implantação do Sistema de Identificação Automática de Veículos SINIAV em todo o território nacional. O

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO ESPECIAL PARA ALUNOS DE FORA DO GRANDE RIO

PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO ESPECIAL PARA ALUNOS DE FORA DO GRANDE RIO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO ESPECIAL PARA ALUNOS DE FORA DO GRANDE RIO O Conselho de Administração do Instituto Infnet, no uso de suas atribuições e demais legislações correlatas, considerando necessário

Leia mais

SOBRE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA NA ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO: LEVANTANDO ALGUMAS QUESTÕES

SOBRE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA NA ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO: LEVANTANDO ALGUMAS QUESTÕES COLÓQUIO PARA ALÉM DA UNIDADE HABITACIONAL: SOCIEDADE, ARQUITETURA E CIDADE Laboratório Cidade, Habitação e Educação Programa de Pós Graduação em Urbanismo (FAU/UFRJ) SOBRE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA

Leia mais

Bilhete Único. Informações úteis para profissionais do transporte de passageiros por ônibus

Bilhete Único. Informações úteis para profissionais do transporte de passageiros por ônibus Bilhete Único Informações úteis para profissionais do transporte de passageiros por ônibus Nós, da Universidade Corporativa do Transporte (UCT), juntamente com a RioCard, trabalhamos nesta cartilha para

Leia mais

Resolução 245 do DENATRAN

Resolução 245 do DENATRAN Resolução 245 do Cenário Atual sobre rastreamento e monitoramento de veículos Julho 2009 Referências LEI COMPLEMENTAR Nº 121, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2006 Cria o Sistema Nacional de Prevenção, Fiscalização

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 16/2015 Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref: Orientações para o Recolhimento da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor A contribuição sindical está prevista nos artigos

Leia mais

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis Teresópolis a) R$ 500,00 (quinhentos reais): Porteiro,

Leia mais

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now. PORTARIA DETRO/PRES. N O 983 DE 14 DE JANEIRO DE 2010 (publicada em 15 de janeiro de 2010) DISPÕE SOBRE A UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS DO TIPO PISO BAIXO NO SISTEMA INTERMUNICIPAL DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE

Leia mais

CGPNE ASC Out2009. Denatran. Ministério Das Cidades

CGPNE ASC Out2009. Denatran. Ministério Das Cidades Objetivo: Apresentar à sociedade e em específico à comunidade técnica t os requisitos técnicos t mínimos m para a implantação do SINIAV Placa de Identificação Veicular Eletrônica Transponder; Conjunto

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA 1. Princípios orientadores Fruto de um acordo de cooperação técnica entre o Ministério da Educação e a Unesco, o programa

Leia mais

Padrão Microbiológico de Potabilidade da Água para consumo humano de acordo com a Portaria do Ministério da Saúde Nº 2914/11

Padrão Microbiológico de Potabilidade da Água para consumo humano de acordo com a Portaria do Ministério da Saúde Nº 2914/11 Padrão Microbiológico de Potabilidade da Água para consumo humano de acordo com a Portaria do Ministério da Saúde Nº 2914/11 QUANTIDADE DE AMOSTRAS PARA ANÁLISES DE COLIFORMES PERCENTUAL DE AMOSTRAS Abasteciment

Leia mais

Programa Minha Casa Minha Vida

Programa Minha Casa Minha Vida Programa Minha Casa Minha Vida Programa de crédito ao produtor e ao consumidor. CAIXA ECONÔMICA FEDERAL EMPRÉSTIMOS CONSTRUTORA Compra MUTUÁRIO Programa Minha Casa Minha Vida Benefícios diferenciados para

Leia mais

Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense *

Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense * Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense * ALINE DE MOURA SOUZA 1 SUZANA MARTA CAVENAGHI 2 Introdução Este trabalho tem por objetivo apresentar informações referentes à

Leia mais

Resolução Normativa RN 259

Resolução Normativa RN 259 Resolução Normativa RN 259 (Publicada em 17/06/11, alterada pela RN 268 de 20/10/11 e complementada pela IN/DIPRO nº n 37 de 07/12/11) Gerência de Regulação 27 de janeiro de 2012 Apresentação da Norma

Leia mais

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008 Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar 25 de junho de 2008 Estrutura da Apresentação I Objetivo do Trabalho; II Metodologia; e III Estudos de Caso. I Objetivo do Trabalho O objetivo

Leia mais

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. 1 CAPÍTULO XIV Dos Juízes de Direito nas Comarcas de Angra dos Reis, Araruama, Armação dos Búzios, Barra do Piraí, Belford Roxo, Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio,

Leia mais

DECRETO N 41.122 DE 09 DE JANEIRO DE 2008. (DO ESTADO 10/01/2008)

DECRETO N 41.122 DE 09 DE JANEIRO DE 2008. (DO ESTADO 10/01/2008) DECRETO N 41.122 DE 09 DE JANEIRO DE 2008. (DO ESTADO 10/01/2008) INSTITUI O PLANO DIRETOR DE GESTÃO DE RESIDUOS SÓLIDOS DA REGIÃO METROPOLITANA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO

Leia mais

Relatório de Informações Gerenciais (RIGER) Anual - 2014

Relatório de Informações Gerenciais (RIGER) Anual - 2014 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Relatório de Informações Gerenciais (RIGER) Anual - 2014 DIRETORIA-GERAL DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL (DGSEI) RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (RIGER) MENSAL

Leia mais

Tecnologia a serviço da cidadania

Tecnologia a serviço da cidadania Tecnologia a serviço da cidadania Quem somos A Dataprev fornece soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação para o aprimoramento e execução de políticas sociais do Estado brasileiro. É a empresa

Leia mais

RELATÓRIO DE MARKETING DIGITAL. PERÍODO DE REFERÊNCIA Março/2014 a Setembro/2014

RELATÓRIO DE MARKETING DIGITAL. PERÍODO DE REFERÊNCIA Março/2014 a Setembro/2014 RELATÓRIO DE MARKETING DIGITAL PERÍODO DE REFERÊNCIA Março/2014 a Setembro/2014 CLIENTE: Expotáxi RJ MÍDIA: FACEBOOK Análise Final + de 4000 envolvidos 160 fãs + de 500 curtidas, compartilhamentos e comentários

Leia mais

PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA

PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA Educação Ambiental para a Gestão Participativa e Integrada de Águas e Florestas da Mata Atlântica (2013) Registro SR3/UERJ/2013 Nº 4558 EIXOS DE FORMAÇÃO 1. Eixo de formação

Leia mais

Seminário Rio Metrópole Mobilidade, Conectividade, Custos e Logística. Paulo Fernando Fleury Presidente Instituto Ilos

Seminário Rio Metrópole Mobilidade, Conectividade, Custos e Logística. Paulo Fernando Fleury Presidente Instituto Ilos Realização Seminário Rio Metrópole Mobilidade, Conectividade, Custos e Logística Paulo Fernando Fleury Presidente Instituto Ilos O Paradoxo da Logística A logística é ao mesmo tempo uma das atividades

Leia mais

MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS

MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS Junho/2014 1080.0776.0302 ÍNDICE ACIONAMENTO DOS SERVIÇOS...3 REEMBOLSOS...3 QUANTIDADE DE INTERVENÇÕES...3 SERVIÇOS...3 BOMBEIRO HIDRÁULICO...3 ELETRICISTA...4

Leia mais

Gestão pela Excelência

Gestão pela Excelência OLIMPÍADA DA BAIXADA Gestão pela Excelência Triplo E Excelente Experiência Esportiva PROF. MS LUCIO MACEDO Academia Olímpica Brasileira Gestão pela Excelência 13 Municípios Participantes Belford Roxo

Leia mais

www.supervia.com.br 1

www.supervia.com.br 1 www.supervia.com.br 1 Trens Urbanos no Rio de Janeiro Histórico Antes da privatização, sob condições de transporte inadequadas, o número de passageiros caiu consistentemente Média de passageiros dias úteis

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

PORTARIA Nº 102, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008

PORTARIA Nº 102, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008 PORTARIA Nº 102, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 19, inciso I, da Lei nº 9.503, de 23 de setembro

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 . Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO O NEXCODE VIEW, também conhecido como NEXVIEW, é um sistema que foi desenvolvido pela Nexcode Systems e tem por

Leia mais

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos 1/14 1a. DP 4a. DP 5a. DP 6a. DP 7a. DP 9a. DP 10a. DP 12a. DP 13a. DP Totais Praça Mauá Praça da República Mem de Sá Cidade Nova Santa Teresa Catete Botafogo Copacabana Ipanema Homicídio doloso (total)

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) UNISC Setor de Informática/Redes Atualizado em 22/07/2008 1. Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão de dados via

Leia mais

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal de comunicação Objetivo Principal Prover uma solução de baixo custo para Identificação, localização, bloqueio e recuperação de veículos roubados ou procurados, através de micro circuitos embarcados de

Leia mais

Controle Ambiental do Transporte de Produtos Perigosos. Belo Horizonte, Fevereiro de 2015

Controle Ambiental do Transporte de Produtos Perigosos. Belo Horizonte, Fevereiro de 2015 Controle Ambiental do Transporte de Produtos Perigosos Belo Horizonte, Fevereiro de 2015 OCORRÊNCIA 2006 M OCORRÊNCIA 2007 OCORRÊNCIA 2008 SUMÁRIO 1) Histórico 2) Instrução Normativa IBAMA n.º 05/2012

Leia mais

Os equipamentos são ocultados no veículo, não necessitando nem mesmo de antenas externas ou algo que possa indicar que o equipamento está instalado.

Os equipamentos são ocultados no veículo, não necessitando nem mesmo de antenas externas ou algo que possa indicar que o equipamento está instalado. Manual do Cliente A Empresa A Ituran é uma multinacional israelense que atua na Argentina, Brasil, Estados Unidos e Israel. Desde o início das suas operações no Brasil, em 2000, a empresa se destaca como

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso de Graduação Tecnológica em Logística

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso de Graduação Tecnológica em Logística Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso de Graduação Tecnológica em Logística A presente pesquisa foi realizada em março de 2012, nos campi: Duque de Caxias,

Leia mais

Rone Evaldo Barbosa, MSc.

Rone Evaldo Barbosa, MSc. DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO PROGRAMA - DENATRAN PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSPORTES DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Rone Evaldo Barbosa, MSc. rone.barbosa@cidades.gov.br Brasília, 12/12/2014 1. Introdução 2.

Leia mais

DECRETO Nº - 8.614, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2015

DECRETO Nº - 8.614, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2015 DECRETO Nº - 8.614, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2015 Regulamenta a Lei Complementar nº 121, de 9 de fevereiro de 2006, para instituir a Política Nacional de Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas e para

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 018/2013

NOTA TÉCNICA Nº 018/2013 NOTA TÉCNICA Nº 018/2013 Brasília, 09 de maio de 2013. ÁREA: Finanças TÍTULO: Certificado Digital e a Importância para os Municípios. REFERÊNCIA(S): Cartilha SIOPS; Comunicado CGSN/SE nº 3, de 10 de março

Leia mais

POR FAVOR, SEMPRE DESLIGUEM CELULARES e computadores!!! 2 o semestre de 2015

POR FAVOR, SEMPRE DESLIGUEM CELULARES e computadores!!! 2 o semestre de 2015 2º semestre de 2015 POR FAVOR, SEMPRE DESLIGUEM CELULARES e computadores!!! Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 2 0 semestre de 2015 Aula 1 A Engenharia

Leia mais

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 Documento preliminar Coordenação: Luiz Cesar Ribeiro Responsável: Érica Tavares da Silva Colaboração: Juciano Rodrigues e Arthur Molina 1 P á g i n a Introdução

Leia mais

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS 2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS A UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO E O DESENVOLVIMENTO DE SEROPÉDICA Douglas

Leia mais

Observatório Nacional de Transportes e Logística

Observatório Nacional de Transportes e Logística Observatório Nacional de Transportes e Logística Lei Nº 12.743 de 19 de dezembro de 2012 Art. 5 o Compete à EPL: V - promover a capacitação e o desenvolvimento de atividades de pesquisa e desenvolvimento

Leia mais

ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014. Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV)

ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014. Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV) ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014 Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV) DETALHAMENTO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA E CONTROLE DE TRÁFEGO Os

Leia mais

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL Solução Tecnologia Monitoramento Instalação SOLUÇÃO A solução de rastreamento Unepxmil foi desenvolvida para atender as principais necessidades

Leia mais

Departamento Estadual de Trânsito DETRAN

Departamento Estadual de Trânsito DETRAN Assessoria de Comunicação Social Departamento Estadual de Trânsito DETRAN Salvador, Bahia Quarta-Feira 17 de dezembro de 2014 Ano XCIX N o 21.598 Extrato de Portarias de 16 de dezembro de 2014 Diretoria

Leia mais

Resultado da Pesquisa Origem/Destino

Resultado da Pesquisa Origem/Destino GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES COMPANHIA ESTADUAL DE ENGENHARIA DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA Plano Diretor de Transporte Urbano da Região Metropolitana do Estado do

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Resíduos Sólidos, Gestão, Plano Diretor de Gestão Integrada, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Aterros Sanitários

PALAVRAS-CHAVE: Resíduos Sólidos, Gestão, Plano Diretor de Gestão Integrada, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Aterros Sanitários III-124 A IMPLANTAÇÃO DOS ATERROS PROPOSTOS NO PLANO DIRETOR DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO ATRAVÉS DE EMPRESAS PRIVADAS João Alberto Ferreira (1) D.Sc.

Leia mais

TERMO DE LICENCIAMENTO, SEGURANÇA, PRIVACIDADE E NÍVEL DE SERVIÇO

TERMO DE LICENCIAMENTO, SEGURANÇA, PRIVACIDADE E NÍVEL DE SERVIÇO TERMO DE LICENCIAMENTO, SEGURANÇA, PRIVACIDADE E NÍVEL DE SERVIÇO O objeto deste Termo de Licenciamento, Segurança, Privacidade e Nível de Serviço é o imanager - um conjunto de programas de computador

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Tecnologia nos Municípios Brasileiros

Tecnologia nos Municípios Brasileiros PREFEITURA DE ITABORAÍ SECRETARIA DE FAZENDA ASSCT&I & (COBRA/BANCO DO BRASIL) DIRETORIA DE SISTEMAS INTEGRADOS Tecnologia nos Municípios Brasileiros O TERMO CIDADE DIGITAL Uma Cidade Digital muitas vezes

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. Regulamenta a utilização dos serviços corporativos disponíveis na rede de computadores da ANAC. A DIRETORA-PRESIDENTE

Leia mais

PREFEITURA DE NOVO HAMBURGO INFORMATIZA SERVIÇOS DE SAÚDE E TRAZ MELHORIAS PARA CIDADÃOS E PROFISSIONAIS DA REDE

PREFEITURA DE NOVO HAMBURGO INFORMATIZA SERVIÇOS DE SAÚDE E TRAZ MELHORIAS PARA CIDADÃOS E PROFISSIONAIS DA REDE Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. PREFEITURA DE NOVO HAMBURGO INFORMATIZA SERVIÇOS DE SAÚDE E TRAZ MELHORIAS PARA CIDADÃOS E PROFISSIONAIS DA REDE Perfil A Secretaria Municipal da

Leia mais

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO Código Serventia Nome da Serventia Município 1214 RCPN 02 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU (BARRA S. JO 1216 02 OFICIO DE JUSTICA CASIMIRO DE ABREU 1217 RCPN 01 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU 1221 OFICIO UNICO CONCEICAO

Leia mais

MAPEAMENTO DA CRIMINALIDADE NA ÁREA METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO. Ignácio Cano João Trajano Sento-Sé Eduardo Ribeiro

MAPEAMENTO DA CRIMINALIDADE NA ÁREA METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO. Ignácio Cano João Trajano Sento-Sé Eduardo Ribeiro MAPEAMENTO DA CRIMINALIDADE NA ÁREA METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO Ignácio Cano João Trajano Sento-Sé Eduardo Ribeiro LABORATÓRIO DE ANÁLISE DA VIOLÊNCIA 2004 1. Introdução. A Região Metropolitana do

Leia mais

LEI Nº 963, de 21 de julho de 2009.

LEI Nº 963, de 21 de julho de 2009. LEI Nº 963, de 21 de julho de 2009. Dispõe sobre a criação da Coordenadoria Municipal de Trânsito - CMT, órgão executivo de trânsito, vinculado à Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito, em conformidade

Leia mais

3 Plano Diretor de Transporte Urbano da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (PDTU-RMRJ) e sua Atualização

3 Plano Diretor de Transporte Urbano da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (PDTU-RMRJ) e sua Atualização 26 3 Plano Diretor de Transporte Urbano da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (PDTU-RMRJ) e sua Atualização Os municípios da RMRJ vêm crescendo ano após ano na parte econômica e social, com tudo isso,

Leia mais

X 145880_40 2015-06-29

X 145880_40 2015-06-29 Índice Dynafleet... 1 Introdução... 1 Design e função... 1 Gerenciamento do sistema... 3 Conformidade ANATEL... 4 Dynafleet 1 Introdução Dynafleet, generalidades Dynafleet é a solução da Volvo para o gerenciamento

Leia mais

Plano de prevenção primária a violência urbana

Plano de prevenção primária a violência urbana Plano de prevenção primária a violência urbana 1 - INTRODUÇÃO José Alberto Cunha Couto O Governo Federal lançou, em 20 de junho de 2000, o Plano Nacional de Segurança Pública PNSP, cujo objetivo é aperfeiçoar

Leia mais

Livro Adicional Eletrônico XML

Livro Adicional Eletrônico XML PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Diretoria Geral de Fiscalização e Apoio às Serventias Extrajudiciais Divisão de Monitoramento Extrajudicial Livro Adicional Eletrônico

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Desafios para a melhoria da infraestrutura: Ampliação das comunicações móveis Diagnóstico Fonte: Cetic.br Tic Domicílios Diagnóstico Fonte: Cetic.br Tic Domicílios Diagnóstico

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ESCOLAS DE SAMBA SETEMBRO DE 2004 OPP 382 ESPECIFICAÇÕE S TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar junto a população em geral, opiniões relacionadas a preferência

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

PROJETO POR UM SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS PÚBLICAS: POSSIBILIDADES E OBSTÁCULOS

PROJETO POR UM SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS PÚBLICAS: POSSIBILIDADES E OBSTÁCULOS PROJETO POR UM SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS PÚBLICAS: POSSIBILIDADES E OBSTÁCULOS Natureza dos problemas ESTRUTURAL E CONJUNTURAL Estrutural 1. Ausência de efetividade em alguns modelos de ouvidorias.

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura.

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. Módulo 14 Segurança em redes Firewall, Criptografia e autenticação Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. 14.1 Sistemas

Leia mais

SECRETARIA DE TRANSPORTES

SECRETARIA DE TRANSPORTES SECRETARIA DE TRANSPORTES Minuta do Relatório 4 Planejamento e Execução das Pesquisas: Parte 2 PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE URBANO DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO 09 de Junho de 2014 Minuta do

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 282, DE 26 DE JUNHO DE 2008

RESOLUÇÃO Nº 282, DE 26 DE JUNHO DE 2008 RESOLUÇÃO Nº 282, DE 26 DE JUNHO DE 2008 Estabelece critérios para a regularização da numeração de motores dos veículos registrados ou a serem registrados no País. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN,

Leia mais

5 A Cidade de Nova Iguaçu e os indicadores sociais

5 A Cidade de Nova Iguaçu e os indicadores sociais 98 5 A Cidade de Nova Iguaçu e os indicadores sociais 5.1. Características gerais A história da formação da cidade 72 A colonização que constituiu o que é hoje a cidade de Nova Iguaçu se deu em torno dos

Leia mais

PORTARIA Nº 27, DE 07 DE MAIO DE 2002

PORTARIA Nº 27, DE 07 DE MAIO DE 2002 PORTARIA Nº 27, DE 07 DE MAIO DE 2002 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 19 da Lei 9.503, de 23 de setembro de 1997 que instituiu

Leia mais

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Resumo: Vanessa Campagnac Thaís C. Ferraz Thiago Soliva Poucas pesquisas foram realizadas objetivando

Leia mais

Cobrança de Pedágio por Trecho Percorrido

Cobrança de Pedágio por Trecho Percorrido Cobrança de Pedágio por Trecho Percorrido (Set/2015) A R T E S P André Luís Pina Assessor de Tecnologia da Informação www.saopaulo.sp.gov.br Slide 1 CBR&C BRASVIAS - 2015 Slide 2 Sobre a Slide 3 Criada

Leia mais

SOLUÇÕES DE TRÂNSITO NO ÂMBITO DA INTELIGÊNCIA

SOLUÇÕES DE TRÂNSITO NO ÂMBITO DA INTELIGÊNCIA ASSOCIAÇÃO DOS DIPLOMADOS DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA/ADESG/BA - FACULDADE BATISTA BRASILEIRA - FBB ESTAGIÁRIO: JORGE GERALDO DE JESUS ROSÁRIO CURSO: MBA EM GESTÃO DE INTELIGÊNCIA ESTRATÉGICA / GEIE 2011

Leia mais

Histórico MISSÃO VALORES VISÃO INVESTIMENTOS

Histórico MISSÃO VALORES VISÃO INVESTIMENTOS Histórico A concessão do transporte ferroviário urbano de passageiros na Região Metropolitana do Rio de Janeiro foi levada a leilão pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro em de julho de 1998, e arrematada

Leia mais

Assessoria de Comunicação Social

Assessoria de Comunicação Social Salvador, Bahia Terça-feira 4 de Fevereiro de 2014 Ano XCVIII N o 21.349 Departamento Estadual de Trânsito DETRAN Extrato de Portarias de 03 de fevereiro de 2014 Diretoria-Geral Licença Prêmio Deferida

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA CONTROLE DA FISCALIZAÇÃO DE MERCADORIAS EM TRÂNSITO

INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA CONTROLE DA FISCALIZAÇÃO DE MERCADORIAS EM TRÂNSITO INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA CONTROLE DA FISCALIZAÇÃO DE MERCADORIAS EM TRÂNSITO Authors: LEONARDO OLIVEIRA MENESES Auditor Fiscal da Receita Estadual Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás Realization:

Leia mais

Vá de ônibus para o Show do One Direction! Dia 08 de Maio de 2014, Quinta Horário: 9:00 às 0:00

Vá de ônibus para o Show do One Direction! Dia 08 de Maio de 2014, Quinta Horário: 9:00 às 0:00 1 O Rio Ônibus através das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro estarão operando no dia 08 de Maio de 2014, uma linha especial entre o Terminal Alvorada e o Parque dos Atletas, local onde ocorrerá

Leia mais

Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico.

Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico. Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico. Institucional 1943 Década de 90 Nacionalização Internacionalização Institucional COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA: 60% FAMÍLIA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001842/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/09/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR050600/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.019719/2013-22 DATA

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

EAD na Graduação-UFRJ

EAD na Graduação-UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro EAD na Graduação-UFRJ Belkis Valdman Pró Reitora de Graduação Caetano Moraes Coordenador UFRJ - UAB Dalva Kato Técnica de Assuntos Educacionais EAD 1 Cursos de Graduação

Leia mais

Autovistoria: prevenção agora é Lei. Agosto/2013

Autovistoria: prevenção agora é Lei. Agosto/2013 Autovistoria: prevenção agora é Lei Agosto/2013 1 2 Autovistoria: prevenção agora é Lei Um importante instrumento de defesa da sociedade passou a vigorar, em março de 2013, com a publicação de duas novas

Leia mais

APÊNDICE 6 Resultado da Pesquisa de Acessibilidade no Rio de Janeiro

APÊNDICE 6 Resultado da Pesquisa de Acessibilidade no Rio de Janeiro APÊNDICE 6 Resultado da de Acessibilidade no Rio de Janeiro Apêndice 6 Resultado da de Acessibilidade no Rio de Janeiro A pesquisa de acessibilidade foi realizada durante os meses de setembro e outubro

Leia mais

Certificação ISO/IEC 27001. SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação. A Experiência da DATAPREV

Certificação ISO/IEC 27001. SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação. A Experiência da DATAPREV Certificação ISO/IEC 27001 SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação A Experiência da DATAPREV DATAPREV Quem somos? Empresa pública vinculada ao Ministério da Previdência Social, com personalidade

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Secretaria de Inclusão Digital 1º Fórum Regional de Cidades Digitais Foz do Rio Itajaí Itajaí, 26 de março de 2015 _cidades digitais construindo um ecossistema de inovação e

Leia mais

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11)

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) Texto compilado até o Ato (N) nº 791/2013 PGJ de 11/10/2013 Estabelece normas

Leia mais

REGULAMENTO 1. APRESENTAÇÃO

REGULAMENTO 1. APRESENTAÇÃO REGULAMENTO 1. APRESENTAÇÃO O Prêmio Prudential Espírito Comunitário é uma iniciativa da Prudential do Brasil Seguros de Vida. O prêmio é a versão brasileira do Prudential Spirit of Community Awards, criado

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO O DE DEFESA DO CONSUMIDOR. 06 de maio de 2009 DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO. Denatran. Ministério Das Cidades

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO O DE DEFESA DO CONSUMIDOR. 06 de maio de 2009 DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO. Denatran. Ministério Das Cidades CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO O DE DEFESA DO CONSUMIDOR 06 de maio de 2009 DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO LACRES PORTARIA DENATRAN Nº N 272/07 PORTARIA DENATRAN Nº N 272 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2007 Estabelece

Leia mais

QUEM SOMOS NOSSO NEGÓCIO

QUEM SOMOS NOSSO NEGÓCIO QUEM SOMOS Somos uma empresa brasileira dedicada a construir e prover soluções que empregam tecnologias inovadoras, combinadas com a identificação por rádio frequência (RFID), análise de imagens (imagens

Leia mais