Notas sobre experiências de Pacificação em favelas do Rio de Janeiro - Brasil.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Notas sobre experiências de Pacificação em favelas do Rio de Janeiro - Brasil."

Transcrição

1 Conferencia Internacional Violencia en Barrios en America Latina Notas sobre experiências de Pacificação em favelas do Rio de Janeiro - Brasil. Lia de Mattos Rocha Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil

2 O que são as UPPs? 17 unidades de Polícia Pacificadora no Rio de Janeiro. A primeira, na favela Santa Marta, foi inaugurada em 29 de dezembro de A ultima, na favela São Carlos, foi inaugurada no começo deste ano. Neste momento, o conjunto de favelas do Alemão encontra-se ocupado pelo Exército Brasileiro, em preparação à instalação da próxima UPP. Em Cidade de Deus a UPP foi instalada em 16 de fevereiro de 2009 (foi a segunda a ser instalada).

3

4 (Provável) Impacto das UPPs sobre os índices de criminalidade no Rio de Janeiro. Desde a implantação das UPPs, os principais indicadores da violência têm apresentado queda no município do Rio. Os homicídios recuaram 35%. Os roubos a transeuntes tiveram queda de 31%; os roubos de veículos, de 46% (dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro). Entre 2009 e 2010 a taxa de homicídio caiu 18%. Em 2010 está em 29,8 por 100 mil habitantes. Na Cidade de Deus, o número de homicídios caiu de 34 para seis no ano seguinte à instalação da UPP (dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, amplamente divulgados pela mídia).

5 Projeto de Pesquisa Políticas Públicas de Segurança e as Juventudes Cariocas. Pesquisa Pronex Juventude (CNPq-Faperj). Questões de pesquisa: qual o impacto das ações de policiamento da UPP sobre a sociabilidade local, particularmente dos jovens. Metodologia: estudo de caso (desde março de 2011), com observação e realização de entrevistas: 15 jovens (16 a 24 anos, sendo 4 mulheres e 11 homens); 6 adultos (acima de 30 anos, sendo 3 lideranças locais) Pesquisa em andamento: momento de expanão para outras favelas (inclusive sem UPP) e outras faixas etárias.

6

7 Cidade de Deus e Pereirão. Por que comparar? Significativas diferenças de dimensão: Cidade de Deus: 45 mil moradores X 5 mil moradores no Pereirão (estimativa em 2010); Experiências de ocupação policial, piloto de políticas de segurança pública e ocupação social : Cidade de Deus: UPP em 2009 x Pereirão: Mutirão pela Paz em 2000 ( pacificada desde então). Comparação contrastiva, que permite compreender melhor as dinâmicas atualmente em funcionamento em Cidade de Deus.

8

9

10 Dimensões analisadas Circulação pelo território e ocupação do espaço público: Diminuem constrangimentos à circulação; Aumentam impedimentos à ocupação do espaço público (especialmente de sociabilidade juvenil) Percepções sobre segurança, crime e violência na localidade (aumentou, abaixou ou mudou de qualidade): Fim dos conflitos armados e exposição de armas (garantia da rotina); Ausência de um poder ordenador dos conflitos. Sentimentos de segurança e insegurança, ao mesmo tempo.

11 Dimensões analisadas Interação Polícia e moradores UPP é uma nova polícia? Denúncias de corrupção e abusos por parte dos policiais; Desconfiança em relação à instituição e ao projeto (continuidade); Presença de traficantes na localidade diminui ainda mais a confiança na polícia. Avaliação da experiência: apoiam, mas defendem mudanças (melhoria na qualidade do serviço policial), maior diálogo e outras políticas (apenas polícia é insuficiente) Diferenças geracionais: jovens são mais críticos, e relatam mais histórias de abusos cometidos (são mais vigiados).

12 Comparações possíveis com o caso do Mutirão pela Paz Caráter excepcional do Projeto Pereirão como favela modelo (Santa Marta); Projeto que demanda grande engenharia institucional. Expectativa de reprodução do modelo em outros lugares (Mutirão não era consenso). Crítica dos moradores: o tráfico de drogas não acaba, mas diminui sua visibilidade e os confrontos entre traficantes e entre esses e a polícia. Política incompleta e de cima para baixo. Medo e o silêncio permanecem gerando desconfiança da população em relação à polícia.

13 Resultados Parciais Garantia da rotina pela diminuição do conflito (entre traficantes e entre esses e a polícia); Maior controle policial sobre jovens (revista e controle de espaços de sociabilidade); Histórico de tensões e conflitos entre polícia e moradores permanece (imagem da polícia não mudou); Ausência de mecanismos de mediação entre formuladores da política, polícia e moradores (entidades representativas enfraquecidas, UPP Social em estruturação).

14 Gracias!

Segui buscando en la Red de Bibliotecas Virtuales de CLACSO http://biblioteca.clacso.edu.ar

Segui buscando en la Red de Bibliotecas Virtuales de CLACSO http://biblioteca.clacso.edu.ar Rumores e críticas em favelas pacificadas : um estudo sobre como moradores e Titulo policiais avaliam as Unidades de Polícia Pacificadora Menezes, Palloma - Autor/a; Autor(es) Buenos Aires Lugar CLACSO

Leia mais

PESQUISA MAIORIDADE PENAL

PESQUISA MAIORIDADE PENAL PESQUISA MAIORIDADE PENAL OBJETIVOS Entender o pensamento da população do Rio sobre a redução da maioridade penal; Saber se ela é favorável a mudança das penalidades aplicadas ao menor infrator; Buscar

Leia mais

Gangues, Criminalidade Violenta e Contexto Urbano: Um Estudo de Caso

Gangues, Criminalidade Violenta e Contexto Urbano: Um Estudo de Caso Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (CRISP) Conferencia Internacional Violencia en Barrios en America Latina Sus Determinantes y Politicas

Leia mais

UPP - A EXPERIÊNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UPP - A EXPERIÊNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA ESTADO DO RIO DE JANEIRO UPP - A EXPERIÊNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA ESTADO DO RIO DE JANEIRO Breve Histórico... Rio de Janeiro Década de 70 - Facções criminosas Final de 70 e início de 80

Leia mais

Violência homicida. Diferenças regionais

Violência homicida. Diferenças regionais 1 de 6 31/01/2014 23:35 Aumentar a fonte Diminuir a fonte VIOLÊNCIA CORPO NO CHÃO Morto em outubro de 2012, em Itaquera, Zona Leste paulistana: mais uma entre as mais de 40 mil pessoas assassinadas no

Leia mais

ONU: 50 mil pessoas foram assassinadas no Brasil em 2012. Isto equivale a 10% dos homicídios no mundo

ONU: 50 mil pessoas foram assassinadas no Brasil em 2012. Isto equivale a 10% dos homicídios no mundo ONU: 50 mil pessoas foram assassinadas no Brasil em 2012. Isto equivale a 10% dos homicídios no mundo 10/04/2014 Manifestação dos movimentos sociais em frente ao Fórum Cível de Marabá, no Pará, contra

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL Relatório Analítico PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL PESQUISA SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER DATASENADO SECS PESQUISA SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER Há dois anos, o DataSenado

Leia mais

Relatório da Pessoa Idosa

Relatório da Pessoa Idosa Relatório da Pessoa Idosa 2012 O Relatório da Pessoa Idosa 2012, com base nos dados de 2011, se destina à divulgação dos dados de criminalidade contra a pessoa idosa (idade igual ou superior a 60 anos),

Leia mais

PESQUISA IBOPE / INSTITUTO AVON

PESQUISA IBOPE / INSTITUTO AVON PESQUISA IBOPE / INSTITUTO AVON PERCEPÇÕES E REAÇÕES DA SOCIEDADE SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER 2009 PARCERIAS INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO Planejamento e supervisão da pesquisa IBOPE INTELIGÊNCIA Campo

Leia mais

Publicação Semestral n o 4. Perfil e dinâmica dos pequenos negócios em territórios do Rio de Janeiro com UPP

Publicação Semestral n o 4. Perfil e dinâmica dos pequenos negócios em territórios do Rio de Janeiro com UPP Publicação Semestral n o 4 Perfil e dinâmica dos pequenos negócios em territórios do Rio de Janeiro com UPP ESTRUTURA Apresentação - Cézar Vasquez e Carla Teixeira Perfil e dinâmica dos empreendedores

Leia mais

SUBCOMISSÃO PERMANENTE DE SEGURANÇA PÚBLICA Comissão de Constituição e Justiça - SENADO FEDERAL PLANO DE TRABALHO

SUBCOMISSÃO PERMANENTE DE SEGURANÇA PÚBLICA Comissão de Constituição e Justiça - SENADO FEDERAL PLANO DE TRABALHO SUBCOMISSÃO PERMANENTE DE SEGURANÇA PÚBLICA Comissão de Constituição e Justiça - SENADO FEDERAL PLANO DE TRABALHO 1. Contextualização e finalidades A violência, a falta de segurança e o medo da criminalidade

Leia mais

VIOLÊNCIA E SAÚDE RELATO DE UM EXPERIÊNCIA

VIOLÊNCIA E SAÚDE RELATO DE UM EXPERIÊNCIA A imagem não pode ser exibida. Talvez o computador não tenha memória suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer

Leia mais

RA Copacabana. Indicadores Rio Como Vamos

RA Copacabana. Indicadores Rio Como Vamos 3 RA Copacabana Indicadores Rio Como Vamos 1 CARACTERÍSTICAS DA POPULAÇÃO A Região Administrativa (RA) da Copacabana faz parte da Área de Planejamento 2. A Região Administrativa engloba os bairros Leme

Leia mais

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS INTRODUÇÃO PROPOSTA ELABORAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO REALISTA. MATERIAL ESTATÍSTICAS, MAPEAMENTO DO CRIME MAPEAMENTO DA CONDIÇÃO SOCIAL ENTREVISTAS COM

Leia mais

LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança

LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança (espaço coletivo de consulta e interação global através de um web site) www.levs.marilia.unesp.br

Leia mais

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições Maria Cecília de Souza Minayo 1ª. característica: elevadas e crescentes taxas de homicídios nos últimos 25 anos Persistência das causas externas

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA NO BRASIL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA NO BRASIL PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA NO BRASIL ABRIL DE 2007 1 Dados Técnicos Pesquisa Pesquisa de opinião pública nacional Universo Pessoas com idade igual ou acima de 16 anos Entrevistas 1.068

Leia mais

Pesquisa sobre Empreendedorismo em Domicílios em Unidades de Polícia Pacificadora Parceria

Pesquisa sobre Empreendedorismo em Domicílios em Unidades de Polícia Pacificadora Parceria Julho 2011 Pesquisa sobre Empreendedorismo em Domicílios em Unidades de Polícia Pacificadora Parceria Empreendedores em Comunidades com UPP SEBRAE-RJ e IETS _2_ 1. Argumento As Unidades de Polícia Pacificadora

Leia mais

Morte brasileira: a trajetória de um país

Morte brasileira: a trajetória de um país Retratos da violência Morte brasileira: a trajetória de um país A morte é um grande personagem. De capuz e foice na mão, comove plateias no mundo todo. Mas será esse mesmo o perfil da morte brasileira?

Leia mais

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica A iniciativa O projeto Praças é uma iniciativa do Instituto Sou da Paz, em parceria com a SulAmérica, que promove a revitalização de praças públicas da periferia de São Paulo com a participação da comunidade

Leia mais

AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO Violência legalizada Categories : Reportagens Date : 18 de dezembro de 2014 Pública Enquanto manifestações contra a violência policial que atinge os negros ocorrem há meses nos Estados Unidos, o Brasil

Leia mais

O Policiamento Comunitário como Mecanismo de Promoção da Cidadania no Rio de Janeiro

O Policiamento Comunitário como Mecanismo de Promoção da Cidadania no Rio de Janeiro O Policiamento Comunitário como Mecanismo de Promoção da Cidadania no Rio de Janeiro Aluno: Gabriel Ferreira de Carvalho gabriel_fc.90@hotmail.com Orientador: Dr. Augusto César Pinheiro da Silva augustoc@puc-rio.br

Leia mais

sumário executivo da Criminalidade e Seguranca Cidadã Relatório Internacional

sumário executivo da Criminalidade e Seguranca Cidadã Relatório Internacional sumário executivo PREVENcÃo da Criminalidade e Seguranca Cidadã Relatório Internacional 2012 O Relatório Internacional sobre Prevenção da Criminalidade e Segurança Cidadã 2012 do Centro Internacional para

Leia mais

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 1º fase Resumo: A pesquisa de Qualidade de Vida é organizada pela ACIRP e pela Fundace. Teve início em 2009, inspirada em outros projetos já desenvolvidos em grandes

Leia mais

PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL

PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL MACEDO¹, Diego; ANDRADE¹, Daniel; DÓRIA¹, Vinícius; GASPARETO¹, Darci. Orientador Prof. MSc RIBEIRO¹, Gilson. ¹Universidade do Vale do

Leia mais

REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA

REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA Definição do crime de roubo Art. 157 Código Penal - ROUBO: Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência à

Leia mais

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa Especificações Técnicas Período 28 a 31 de julho de 2011 Abrangência Nacional Universo Eleitores com 16 anos e mais Amostra 2.002 entrevistas em 140 municípios Margem de erro 2 pontos percentuais e grau

Leia mais

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011 SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011 REALIZAÇÃO: Diagnóstico Local - Território de Paz Santo Afonso Novo Hamburgo Página 1 DIAGNÓSTICO LOCAL TERRITÓRIO DE PAZ SANTO

Leia mais

Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema

Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema Região Metropolitana de São Paulo Área total: 7.944 Km² População: 20,3 milhões de habitantes Densidade hab/km² Município de Diadema Área total: 30,7 Km2 População: 386.089 (IBGE/2010) Densidade demográfica:

Leia mais

Apresentação. Soluções para resolv. Legislação penal. Conclusão

Apresentação. Soluções para resolv. Legislação penal. Conclusão SUMÁRIO Apresentação Introdução Soluções para resolv esolver er a violência e a criminalidade Popularidade de possíveis soluções Políticas sociais x políticas de segurança Redução da maioridade penal Legislação

Leia mais

Gênero e Políticas Sociais: o programa Mulheres da Paz

Gênero e Políticas Sociais: o programa Mulheres da Paz Gênero e Políticas Sociais: o programa Mulheres da Paz Ana Carolina Santos Maia anacarolinamaia@ufrj.br Instituto de Filosofia e Ciências Sociais/ 6 período Brena O Dwyer Spina da Rosa Machado brenaspina@globo.com

Leia mais

VERSÃO APROVADA Tradução de cortesia ANEXO 4

VERSÃO APROVADA Tradução de cortesia ANEXO 4 ANEXO 4 RELATÓRIO PRELIMINAR DO CEED AO CONSELHO DE DEFESA SUL- AMERICANO SOBRE OS TERMOS DE REFERÊNCIA PARA OS CONCEITOS DE SEGURANÇA E DEFESA NA REGIÃO SUL- AMERICANA O é uma instância de conhecimento

Leia mais

Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora. da Cidade do Rio de Janeiro

Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora. da Cidade do Rio de Janeiro Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora da Cidade do Rio de Janeiro Dezembro de 2010 1. Argumento Ao longo dos últimos anos, um amplo espectro de políticas públicas foi implantado em

Leia mais

18 Você já foi furtado ou roubado em algum momento de sua vida, caso foi quantas vezes? ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro ( ) Não sabe

18 Você já foi furtado ou roubado em algum momento de sua vida, caso foi quantas vezes? ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro ( ) Não sabe 4 ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro 12 Você se sente seguro ao sair da sua residência à noite? ( ) Muito seguro ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro 13 Ao sair de casa costuma deixar alguém?

Leia mais

PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS Programa Mediação Conflitos PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS MARCO LÓGICO 2015 Programa Mediação Conflitos A- Intificação do Problema (Árvore problemas): ÁRVORE DE PROBLEMAS CONSEQUÊNCIAS PROBLEMA Homicídios

Leia mais

Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH)

Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) São Luís / MA dezembro de 2015 2015: UM ANO DE EXPECTATIVA E FRUSTRAÇÃO NA ÁREA DA

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO Agenda do evento: Rio de Janeiro (RJ) Dia: 14.12.2009 Local: Rua Zózimo do Amaral, 346,. Próximo a Escola Municipal

Leia mais

Puerta Joven. Juventud, Cultura y Desarrollo A.C.

Puerta Joven. Juventud, Cultura y Desarrollo A.C. Puerta Joven. Juventud, Cultura y Desarrollo A.C. Declaração de Princípios Quem Somos Somos uma organização não-governamental dedicada à promoção da liderança juvenil e da participação da cultura da juventude

Leia mais

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência (Artigo publicado no livro Violência & Juventude, editora Hucitec, 2010) Este texto pretende apresentar

Leia mais

PROJETO NITERÓI QUE QUEREMOS ENTREVISTAS QUALITATIVAS SÍNTESE EXECUTIVA OUTUBRO DE 2013

PROJETO NITERÓI QUE QUEREMOS ENTREVISTAS QUALITATIVAS SÍNTESE EXECUTIVA OUTUBRO DE 2013 PROJETO NITERÓI QUE QUEREMOS ENTREVISTAS QUALITATIVAS SÍNTESE EXECUTIVA OUTUBRO DE 2013 OBJETIVOS DAS ENTREVISTAS Levantar percepções dos entrevistados sobre a situação atual Colher contribuições para

Leia mais

Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM. Frei David Santos, OFM - out de 2012

Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM. Frei David Santos, OFM - out de 2012 Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM Frei David Santos, OFM - out de 2012 Dados disponibilizados pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER Fevereiro/2009 2 Mulheres conhecem a Lei Maria da Penha, mas têm medo de denunciar os agressores O destaque da terceira

Leia mais

Agentes da TransformAção O Censo da Juventude das Áreas Pacificadas

Agentes da TransformAção O Censo da Juventude das Áreas Pacificadas Instituto Pereira Passos O RIO A GENTE CONHECE Agentes da TransformAção O Censo da Juventude das Áreas Pacificadas Censo da Juventude Universo: 5,4 mil jovens de 14 a 24 anos ouvidos Respostas sobre a

Leia mais

MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE. Silvia Ramos

MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE. Silvia Ramos MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE Silvia Ramos A pesquisa mídia e violência O Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade

Leia mais

Desigualdade Racial e Segurança Pública em São Paulo

Desigualdade Racial e Segurança Pública em São Paulo Desigualdade Racial e Segurança Pública em São Paulo Letalidade policial e prisões em flagrante SUMÁRIO EXECUTIVO AUTORAS PROFª DRª JACQUELINE SINHORETTO GIANE SILVESTRE MARIA CAROLINA SCHLITTLER 02 de

Leia mais

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA Segurança SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA A falta de segurança é uma questão que influencia significativamente a qualidade de vida de toda a sociedade devendo ser tratada pelos

Leia mais

Tema: Criminalidade e Cotidiano. Título: A violência na História do Brasil.

Tema: Criminalidade e Cotidiano. Título: A violência na História do Brasil. Arquivo do Estado de SP O Uso dos Documentos de Arquivo na Sala de Aula Tema: Criminalidade e Cotidiano. Título: A violência na História do Brasil. Mariana Ramos Apolinário 2º semestre 2013 São Paulo SP

Leia mais

I Seminário. Estadual de enfrentamento ao CRACK. O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK

I Seminário. Estadual de enfrentamento ao CRACK. O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK Contextualização Social Economia Capitalista Transformações sociais Alterações nos padrões de comportamento

Leia mais

CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Brasília,12 de Dezembro de 2012. O Comitê Brasileiro de Defensoras/es

Leia mais

POBREZA E DESIGUALDADE NA FAVELA: PESQUISA ETNOGRÁFICA EM FAVELA CARIOCA

POBREZA E DESIGUALDADE NA FAVELA: PESQUISA ETNOGRÁFICA EM FAVELA CARIOCA POBREZA E DESIGUALDADE NA FAVELA: PESQUISA ETNOGRÁFICA EM FAVELA CARIOCA Aluno: Thamires Marins de Carvalho Orientadora: Maria Sarah da Silva Telles Introdução As favelas do Rio de Janeiro têm alcançado

Leia mais

ALBERTO MARQUES DOS SANTOS Juiz de Direito

ALBERTO MARQUES DOS SANTOS Juiz de Direito ALBERTO MARQUES DOS SANTOS Juiz de Direito CRIMINALIDADE causas e soluções Juruá Editora Curitiba, 2006 CATALOGAÇÃO NA FONTE S237 Santos, Alberto Marques dos. Criminalidade: causas e soluções./ Alberto

Leia mais

Violência contra as Mulheres em Pernambuco

Violência contra as Mulheres em Pernambuco Violência contra as Mulheres em Pernambuco Recife, 25 de novembro de 2015 FICHA TÉCNICA Coordenação: Equipe do SOS Corpo Instituto Feminista para Democracia Pesquisadora: Ana Paula Melo (pesquisadora convidada)

Leia mais

COMANDO VERDE GUERRA CIVIL NO RIO DE JANEIRO

COMANDO VERDE GUERRA CIVIL NO RIO DE JANEIRO COMANDO VERDE OPERAÇÃO ARCANJO Comando Verde o surpreenderá pela forma que apresenta críticas sociais a problemas enraizados no dia a dia brasileiro, sem que você sinta que está sendo exposto às vísceras

Leia mais

Instituto São Paulo Contra a Violência. Eixos

Instituto São Paulo Contra a Violência. Eixos Instituto São Paulo Contra a Violência É uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), sem fins lucrativos, fundada em 25 de novembro de 1997 com o objetivo de colaborar com o poder

Leia mais

OS DONOS DO MORRO : UMA AVALIAÇÃO EXPLORATÓRIA DO IMPACTO DAS UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA (UPPs) NO RIO DE JANEIRO

OS DONOS DO MORRO : UMA AVALIAÇÃO EXPLORATÓRIA DO IMPACTO DAS UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA (UPPs) NO RIO DE JANEIRO OS DONOS DO MORRO : UMA AVALIAÇÃO EXPLORATÓRIA DO IMPACTO DAS UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA (UPPs) NO RIO DE JANEIRO FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA em cooperação com o Laboratório de Análise

Leia mais

Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança

Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança Publicado em: http://www.comunidadesegura.org Hugo Acero* 16/11/2006 Quando se analisa o tema da segurança cidadã no âmbito da América Latina, comprova-se que

Leia mais

ANEXO XV - CRIMINAL - INQUÉRITO POLICIAL e TERMOS Crimes contra a vida

ANEXO XV - CRIMINAL - INQUÉRITO POLICIAL e TERMOS Crimes contra a vida Informações para o Conselho Nacional do Ministério Público Março/2012 ANEXO XV - CRIMINAL - INQUÉRITO POLICIAL e TERMOS Crimes contra a vida Saldo anterior 46 Recebidos 23 Devolvidos 23 Em andamento 46

Leia mais

EIXO 1. O MUNDO DA VIDA DA FAVELA

EIXO 1. O MUNDO DA VIDA DA FAVELA EIXO 1. O MUNDO DA VIDA DA FAVELA Quem está na favela? O marco institucional Família mães e avós Igrejas Polícia ONGs Tráfico de drogas Várias instituições: Um sistema complicado Família: dois tipos A

Leia mais

Vitimização e Armas de fogo no Brasil. Claudio Beato CRISP Centro de Estudos em Criminalidade e Segurança Pública

Vitimização e Armas de fogo no Brasil. Claudio Beato CRISP Centro de Estudos em Criminalidade e Segurança Pública Vitimização e Armas de fogo no Brasil Claudio Beato CRISP Centro de Estudos em Criminalidade e Segurança Pública Questões relacionadas ao controle de armas As armas protegem as pessoas? A sociedade está

Leia mais

Abordagens da Participação Social na aplicação de Recursos Públicos: A experiência do Orçamento Participativo Digital de Belo Horizonte

Abordagens da Participação Social na aplicação de Recursos Públicos: A experiência do Orçamento Participativo Digital de Belo Horizonte Abordagens da Participação Social na aplicação de Recursos Públicos: A experiência do Orçamento Participativo Digital de Belo Horizonte Belo Horizonte: aspectos demográficos e econômicos Cidade planejada

Leia mais

Efeito contextual de bairros e incidência de homicídios

Efeito contextual de bairros e incidência de homicídios Efeito contextual de bairros e incidência de homicídios Santiago, Chile Outubro / 2011 Bráulio Fig. Alves da Silva Claudio C. Beato Filho Contextualização Crescimento das taxas de homicídio no Brasil Var.

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE SEGURANÇA A G E N D A

ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE SEGURANÇA A G E N D A Subsecretaria de Planejamento e Integração Operacional ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE SEGURANÇA A G E N D A UNIDADE DE POLÍCIA PACIFICADORA U.P.P. O SISTEMA DE METAS E ACOMPANHAMENTO DE RESULTADOS

Leia mais

Criminalidade. Luciano Nakabashi Juliano Condi

Criminalidade. Luciano Nakabashi Juliano Condi A Associação Comercial de (ACIRP) em parceria com a FUNDACE realiza uma pesquisa de qualidade de vida na cidade de desde 2009. Essa é uma pesquisa muito importante para se que se tenha uma base confiável

Leia mais

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA Segurança SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA A sensação de segurança é uma questão que influencia significativamente a qualidade de vida de toda a sociedade devendo ser tratada

Leia mais

Condomínios mais Seguros

Condomínios mais Seguros Condomínios mais Seguros Palestra ministrada pelo Capitão Yasui Comandante da 2ª Companhia do 49º Batalhão de Polícia Militar. 13/04/2011 Formulado por um grupo de trabalho composto por policiais civis

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

GESTÃO DA TRANSVERSALIDADE DAS AÇÕES SOCIAIS E POLICIAIS NOS TERRITÓRIOS DE PAZ JANEIRO / 2012

GESTÃO DA TRANSVERSALIDADE DAS AÇÕES SOCIAIS E POLICIAIS NOS TERRITÓRIOS DE PAZ JANEIRO / 2012 GESTÃO DA TRANSVERSALIDADE DAS AÇÕES SOCIAIS E POLICIAIS NOS TERRITÓRIOS DE PAZ JANEIRO / 2012 1 APRESENTAÇÃO: 1) CENTRO DE REFERÊNCIA DO RSnaPAZ 2) COMITÊ GESTOR DO TERRITÓRIO DE PAZ 3) BANCO DE DADOS

Leia mais

ANEXO I: QUESTIONÁRIO DO INQUÉRITO

ANEXO I: QUESTIONÁRIO DO INQUÉRITO ANEXO I: QUESTIONÁRIO DO INQUÉRITO 1. Inquérito 1.1 Número de Questionário 1.2 Nome do entrevistador 1.3 Data da entrevista dd/mm/yyyy 1.4 Local da entrevisa 1.5 Lugar da entrevista 1 = lugar público 2

Leia mais

Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade FGR: Gustavo:

Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade FGR: Gustavo: Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade Entrevista cedida à FGR em Revista por Gustavo de Faria Dias Corrêa, Secretário de Estado de Esportes e da Juventude de Minas Gerais. FGR: A Secretaria

Leia mais

Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década

Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década 1 FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO PROFESSOR BAHIA TEXTO DE CULTURA GERAL FONTE: UOL COTIDIANO 24/09/2008 Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década Fabiana Uchinaka Do UOL Notícias

Leia mais

3º RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES

3º RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES 3º RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES 4.6.2 PROJETO DE ATENDIMENTO SOCIAL E PSICOLÓGICO DA POPULAÇÃO ATINGIDA Anexo 4.6.2-1 - Proposta de uso do Índice de Desenvolvimento

Leia mais

Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres

Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres META 3 Eliminar as disparidades entre os sexos no ensino fundamental e médio, se possível, até 2005, e em todos os níveis de ensino, o mais

Leia mais

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* PREVENÇÃO

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* PREVENÇÃO PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* PREVENÇÃO Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 20 de dezembro de 2015. ASSUNTO

Leia mais

Direito à Identidade #Right2Identity. Problemas globais Soluções no Brasil

Direito à Identidade #Right2Identity. Problemas globais Soluções no Brasil Direito à Identidade #Right2Identity Problemas globais Soluções no Brasil #Right2Identity Sobre o sua anfitriã Lívia Ferolla Formada em Relações Internacionais e mestranda em Ciências Sociais Geneva for

Leia mais

Curso de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro

Curso de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro Curso de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro Apoio: Brasília - DF, 07 de Outubro de 2014. ANATOMIA DO CRIME ORGANIZADO Marco Teórico O Crime Organizado como ameaça

Leia mais

DOAÇÃO DE SANGUE. Raquel Rocha Gomes

DOAÇÃO DE SANGUE. Raquel Rocha Gomes DOAÇÃO DE SANGUE Raquel Rocha Gomes O dia 25 de novembro é nacionalmente comemorado como o dia do doador de sangue. Aproveitando esse tema, a Futura realizou uma pesquisa com os moradores da Grande Vitória

Leia mais

Políticas Publicas de Ressocialização

Políticas Publicas de Ressocialização Primeiro Encontro Mato Grossense de Conselhos da Comunidade Políticas Publicas de Ressocialização ão Rosangela Peixoto Santa Rita 26 de junho de 2008. O Brasil já tem mais de 423 mil presos em seus cárceres;

Leia mais

{dybanners}1,1,,meioweb Links Patrocinados{/dybanners} Fonte: IBGE

{dybanners}1,1,,meioweb Links Patrocinados{/dybanners} Fonte: IBGE {dybanners}1,1,,meioweb Links Patrocinados{/dybanners} Fonte: IBGE A taxa de desocupação ficou praticamente estável, pois suas variações em relação a março (9,0%) de 2009 e também a abril de 2008 (8,5%)

Leia mais

CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA

CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA Os avanços na segurança A Prefeitura de Diadema vem desenvolvendo, desde o ano de 2001, uma série de ações que tiveram impacto extremamente positivo

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Presidência da República Federativa do Brasil. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Presidência da República Federativa do Brasil Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial A SEPPIR CRIAÇÃO A Seppir (Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial)

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA FORTALEZA, 17 de junho de 2011. VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO PESQUISA: Violência

Leia mais

Nº 3 - Nov/14 TRABALHO COMUNITÁRIO

Nº 3 - Nov/14 TRABALHO COMUNITÁRIO ! Nº 3 - Nov/14 o ã ç n e t a A T S PRE TRABALHO COMUNITÁRIO Apresentação Esta nova edição da Coleção Presta Atenção! apresenta pontos importantes para a implantação de projetos e programas de base comunitária.

Leia mais

Por uma pedagogia da juventude

Por uma pedagogia da juventude Por uma pedagogia da juventude Juarez Dayrell * Uma reflexão sobre a questão do projeto de vida no âmbito da juventude e o papel da escola nesse processo, exige primeiramente o esclarecimento do que se

Leia mais

www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ]

www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ] www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ] A SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL 16 de abril de 2008 [ 2 ] (1 MENÇÃO) - SG1) Na sua opinião, quem tem mais responsabilidade pelo combate à criminalidade e violência contra as

Leia mais

Programa de Educação Ambiental e de Comunicação Social. Projeto de Implantação de Depósito de Celulose. Klabin S.A

Programa de Educação Ambiental e de Comunicação Social. Projeto de Implantação de Depósito de Celulose. Klabin S.A Programa de Educação Ambiental e de Comunicação Social Projeto de Implantação de Depósito de Celulose Klabin S.A Ref.: Condicionante para obtenção de Licença de Instalação Telêmaco Borba, 12 de janeiro

Leia mais

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, fevereiro de 2010 FUNK CONSCIENTIZA VAI 1 - música Proponente Nome RG: CPF: Endereço Fone: E-mail: DADOS

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ACADEMIA DE POLÍCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CARGO ANALISTA DA POLÍCIA CIVIL - ADMINISTRAÇÃO PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA

CONCURSO PÚBLICO ACADEMIA DE POLÍCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CARGO ANALISTA DA POLÍCIA CIVIL - ADMINISTRAÇÃO PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA CONCURSO PÚBLICO ACADEMIA DE POLÍCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CARGO ANALISTA DA POLÍCIA CIVIL - ADMINISTRAÇÃO PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA INSTRUÇÃO: Leia com atenção o Texto 1 para responder às questões

Leia mais

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians I. INTRODUÇÃO Durante uma pesquisa realizada exclusivamente com homens pelo Instituto Avon/Data Popular e lançada em novembro de 2013, alguns dados

Leia mais

3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011

3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011 3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011 Participantes das Consultas 13 Consultas entre os dias 21/05/11 e 06/07/11 Total de 665 participantes que apresentaram

Leia mais

Violência contra a Pessoa Idosa. Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br

Violência contra a Pessoa Idosa. Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br Violência contra a Pessoa Idosa Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br Violência contra as pessoas idosas: FOTOGRAFIA: THINKSTOCK problema sério e invisível Síntese de

Leia mais

ANEXO 01. CURSO: Tecnólogo em Segurança Pública e Social UFF

ANEXO 01. CURSO: Tecnólogo em Segurança Pública e Social UFF ANEXO 01 CURSO: Tecnólogo em e Social UFF SELEÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES DISCIPLINAS / FUNÇÕES - PROGRAMAS / ATIVIDADES - PERFIS DOS CANDIDATOS - NÚMEROS DE VAGAS DISCIPLINA/FUNÇÃO PROGRAMA/ATIVIDADES

Leia mais

Nas Ruas de BH. BIENAL ANTP de MARKETING 2.006 Categoria: Marketing Institucional. Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte - BHTRANS

Nas Ruas de BH. BIENAL ANTP de MARKETING 2.006 Categoria: Marketing Institucional. Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte - BHTRANS BIENAL ANTP de MARKETING 2.006 Categoria: Marketing Institucional Nas Ruas de BH Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte - BHTRANS Responsável pela Experiência: Rodrigo César Magalhães Silva

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 14/2012 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADANIA SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS

EDITAL DE ABERTURA 14/2012 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADANIA SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS EDITAL DE ABERTURA 14/2012 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADANIA SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS 1. DA REALIZAÇÃO A Rede Escola de Governo (REG), através da Fundação

Leia mais

OS JOVENS DAS FAVELAS E A PACIFICAÇÃO DOS TERRITÓRIOS NO RIO DE JANEIRO: ESTILOS E ESTRATÉGIAS DE CONVIVÊNCIA COM A VIOLÊNCIA CRIMINAL E POLICIAL

OS JOVENS DAS FAVELAS E A PACIFICAÇÃO DOS TERRITÓRIOS NO RIO DE JANEIRO: ESTILOS E ESTRATÉGIAS DE CONVIVÊNCIA COM A VIOLÊNCIA CRIMINAL E POLICIAL OS JOVENS DAS FAVELAS E A PACIFICAÇÃO DOS TERRITÓRIOS NO RIO DE JANEIRO: ESTILOS E ESTRATÉGIAS DE CONVIVÊNCIA COM A VIOLÊNCIA CRIMINAL E POLICIAL INTRODUÇÃO Fátima Cecchetto (FIOCRUZ/BR); Juliana Corrêa

Leia mais

Segurança Comunitária

Segurança Comunitária Segurança Comunitária Ciclos de Palestras Secretaria da Segurança Pública e Justiça Gerência Executiva de Direitos Humanos Gerência Executiva dos CIOpS CICLO I PALESTRAS DE SENSIBILIZAÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA

Leia mais

Construindo uma cultura de paz. Tornando-se política pública

Construindo uma cultura de paz. Tornando-se política pública Construindo uma cultura de paz Em 2000, no marco do Ano Internacional para uma cultura de paz, a Representação da UNESCO no Brasil lançou o Programa Abrindo Espaços: educação e cultura para a paz, uma

Leia mais

Projetos de Extensão SERVIÇO SOCIAL Estudo sociais em parceria com o fórum de UVA

Projetos de Extensão SERVIÇO SOCIAL Estudo sociais em parceria com o fórum de UVA Projetos de Extensão SERVIÇO SOCIAL Estudo sociais em parceria com o fórum de UVA Serviços técnicos do Serviço Social na área da família e infância nos processos do Fórum de União da Vitória O Serviço

Leia mais

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador Coordenador: SEGURANÇA Visão: Que Santa Maria tenha os melhores indicadores de Segurança Pública, entre os municípios do Rio Grande do Sul com mais de 100 mil habitantes, garantindo a prevenção e o controle

Leia mais