Tecnologias de Transporte Digital

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tecnologias de Transporte Digital"

Transcrição

1 IE-008 Redes de Comunicações Ópticas Tecnologias de Transporte Digital Passado, Presente e Futuro (PDH, SDH, OTN) Save the humans. Felipe Rudge Barbosa LTF-FEEC Unicamp BRASIL mês/2003 Redes Ópticas - Transporte Objetivo das redes de telecom é transportar informaçao; o mais limpo e mais rapido possivel; com maxima confiabilidade, transparencia e livre de erros; Fibras óticas (e os sistemas fotonicos) são o melhor meio de transporte fisico; interfaces com outros sistemas são sempre necessárias... Diferentes sistemas e seus protocolos precisam de compatibilidade para serem operacionais e eficazes; Protocolos de transporte em sistemas analogicos e digitais tem sido desenvolvidos ao longo de décadas, e continuam!... Vejamos... 2

2 Redes Ópticas -- Conceitos Compatibilidade vertical (ou( transversa -- Padronizaçã ção Modelo OTN/ ITU-T Application Transport Network/IN Link Physical Telecom & Internet Novas tecnologias ou transversa) Cliente/Usuário Serviços Transporte Rede Óptica Planta Física F G&C Modelo OSI/ ISO Application Presentation Session Transport Network Link Physical Redes Comput (mod. original) O objetivo das Redes de Comunicações é interconectar clientes e usuários; e a rede deve funcionar de modo transparente e ininterrupto. Padronizaçoes (nas interfaces) são sempre necessarias. 3 Enlace Óptico transparência Cliente I.C. Interface Cliente Sistema Transmissor Laser ida Fibra Amplif. ótico Sistema Receptor FotoDetetor volta Sobre um enlace físico, é preciso haver um sistema de transporte (com seus respectivos protocolos), que seja utilizado na transmissão de sinais na Rede Ótica. A transparência da rede é maior no backbone óptico e diminui nas bordas do enlace; a fibra transporta qq. coisa. Mas, um dado sistema de transporte pode ter dificuldade ou mesmo impossibilidade de conversar com outro. Portanto são necessárias interfaces padronizadas. Cliente I.C. 4

3 Fibras Optical Networks Basic Concepts Funcionalidades -- acesso, comutaçã ção, transporte (vertical dimension) Controle ação Input Cliente (demanda) Transporte Sistema Comutação (S) Roteam. (S&H) Transmissão Lasers & Fibras Gerencia informação -- (S) = soft (function) -- (H) = hard (action) Fibras 5 Protocolos de Rede Cenário Atual Redes Óticas *Cenario indicativo -- não exaustivo Serviços Serviços (3P): voz; dados [Internet, imagem]; video Transporte IP Ethernet ATM Wireless Rede óptica HFC GMPLS PDH SDH/Sonet Sonet WDM Optical Network => Tudo sobre Redes Óticas!! 6

4 Protocolos de Transporte em Redes Óticas e outras (HOJE!) Telecom PDH hierarquia digital plesiócrona (final ) SONET -- rede ótica síncrona (meados ) SDH -- hierarquia digital síncrona (meados ) ATM modo transferencia assincrona (final ) Redes Dados (computadores/internet) Ethernet TCP-UDP/ IP e mais uma infinidade... Redes Fotonicas (convergencia!) OTN e ASON GMPLS 7 Sistemas Ópticos - Transporte Evolução Capacidade três mundos...um só! PDH Taxa Canais de Voz (*) Sigla (Mb/s) E-0 0,064 1 E-1 2,048 (32x) 30 E-2 8,448 (132x) 120 E-3 34,368 (537x) 480 E-4 139,264 (2321x) 1920 (*) equivalencia exata de canais voz. Ethernet Sigla Taxa (Mb/s) 10 base T 10 Fast Eth 100 GbE 1 Gb/s 10 GE 10 Gb/s 100 GE 100 Gb/s The frame repetition rate is 8000 Hz (=125µs) SDH SONET Taxa Canais Voz Sigla Sigla (Mb/s) (64k) STM 0 OC-1 (STS-1) 51, (810#) STM-1 OC-3 (STS-3) 155, OC-9 ( ) 466,56 STM-4 OC , STM-16 OC ,32 (2,5 Gb/s) STM-64 OC ,28 (10 Gb/s) STM-256 OC ,12 (40 Gb/s) (**) equivalencia ilustrativa apenas. (#) comunicação digital pura (**) (**) (**) OBS:: STM-1 pode ser constituído como: * 1 E-4 = 1920 can. voz * 4 E-3 = 1920 can. voz * 63 E-1 = 1890 can. voz 8

5 Evolução Capacidade inicio.. PDH Digital Hierarchy Level Hierarchical bit rates (kbit/s) for networks with digital hierarchy based on a first level bit rate of 1544 kbit/s 2048 kbit/s The frame repetition rate is 8000 Hz (=125µs) SONET evolui para SDH Tamanho do bit L b = v/b [E2=23,6 m] [E4=1,44 m] ITU-T Recommendation G PDH (1988) ; published as Fascicle III.4 of the Blue Book (1993); and ITU-T Recommendation G PDH (1998) 9 Momento Histórico... A origem dos 64kb/s vem de longa data::... da telefonia analógica! A voz humana fica na faixa de 300 a 3500 Hz; portanto um bom canal telefonico precisa de uma banda de ~4 khz, incluindo sinalizaçao e guarda (cross-talk zero ); e para ter full-duplex, 8 khz; =>portanto, espaçamento temporal de 125 µs; Quando começaram a surgir os canais digitais, eles tinham que se adequar á Regra de Ouro de Telecom -- ou seja, compatibilidade com sistemas em operaçao; O canal de voz básico é concatenado, a partir de amostragem 8 khz, em codigo binario 8 bits (que se consolidou como byte), criando assim a banda de transmissao 64kb/s; Seguindo a Regra de Ouro, as hierarquisas PDH, SDH/SONET seguiram obedecendo o time-slot de 125 µs para transmissao dos seus quadros (frames), podendo assim conviver harmonicamente todos os sistemas; Ref. : ITU-T recomm. G.120,

6 Frame SDH -- ITU-T Recom. G.707 (rev. Jan.2007) 270 N columns (bytes) 9 N 261 N => except STM-0 90 By STM-N (N 1) Synchronous Transport Module Section overhead SOH Administrative unit pointer(s) STM-N payload 9 rows (bits) Section overhead SOH 9 125µs T Frame repetition rate is 8000 Hz (=125µs) The STM frame is continuous and is transmitted in a serial fashion, byte-by-byte, row-by-row, taking a total time of 125µs. (which is the same basic transmission procedure of Sonet) Tamanho de um container:: STM-16 => (270x16)=4320 ; 4320x9= bytes ; Header=1296 B; Payload=37584 B 11 Frame Sonet -- Syncronous Optical Network GR-253-CORE -- Telcordia (ex-bellcore) 90 x N bytes 3 x N bytes 87 x N bytes STS- N (N 1) Synchronous Transport Signal TOH Transport Overhead SPE Synchronous Payload Envelope 9 rows (bits) OC- optical carrier 125µs The frame repetition rate is 8000 Hz (=125µs) For STS-1, the frame is transmitted as 3 octets of overhead, followed by 87 octets of payload. This is repeated nine times over until 810 octets have been transmitted, taking 125 microseconds. Likewise for the higher hierarchies (N>1). 12

7 Frame ATM -- asyncronous transfer mode/module ITU-T Recomm. I B-ISDN ATM layer specification Feb/1999 ITU-T Recomm. G ATM cell mapping into PDH -- Jun/2004 ATM is a technique considered to support B-ISDN and beyond. The Synchronous Digital Hierarchy (SDH) forms the basis of transport of the ATM cells. A need remains to transport ATM cells using existing PDH transmission networks. This Recommendation (g.804) provides the mapping to be used for this transport of ATM cells on the different PDH bit rates for both 1544 (Sonet) and 2048 kbit/s (SDH) hierarchies. Forma de linha ( real ) Transmissão: i Célula 53 B 1 By Header 5 B Payload 48 B Representaçao Esquemática f 13 Frame Ethernet pacote com tamanho e duração variáveis! IEEE Carrier Sense Multiple Access with Collision Detection (CSMA/CD) 2005 FRAME SPD Preâmbulo Endereço de Destino Endereço de Origem Tamanho do campo de dados Dados Soma de Verificação 1 Byte 8 Bytes 6 Bytes 6 Bytes 2 Bytes Bytes 4 Bytes SPD is start-packet-delimiter; Cabeçalho = 23 By (fixo) Reservado SLD Reservado LLID CRC-8 2 Byes 1 Byte 2 Byes 2 Byes 1 Byte FRAME Preâmbulo EPON Tamanho mínimo 73 B (PayLoad-Dados vazio ) Tamanho maximo 1527 B (dá 6 linhas PL frame STM-1 e menos de 2 linhas STM-4) 14

8 Frame Ethernet pacote com tamanho e duração variáveis! IEEE Carrier Sense Multiple Access with Collision Detection (CSMA/CD) 2012 Frameémenor que Packet SFD is start-frame-delimiter; Tamanho mínimo 26+46= 72 B (PL vazio ) Tamanho maximo 1526 By (até 2006 By) (dá 6 linhas PL frame STM-1 e menos de 2 linhas STM-4) 15 IEEE (CSMA-CD) MAC -Ethernet Some history... (sic IEEE document) The Media Access Control (MAC) protocol specified in IEEE Std is Carrier Sense Multiple Access with Collision Detection (CSMA/CD). this MAC protocol was included in the experimental Ethernet developed at Xerox Palo Alto Research Center. while the experimental Ethernet had a 2.94 Mb/s data rate, IEEE Std specified operation at 10 Mb/s. Since 1985 new media options, new speeds of operation, and new capabilities have been added to IEEE Std Today, it has evolved to 10G, 40G and 100G, converging with ITU-T. Importante lembrar --inicialmente os sistemas eram cobre ou radio, e depois de 10 Gb/s, passaram a ser (quase)exclusivamente óticos; --[Tanenbaum] lembra que nem WWW, nem Internet são redes de computadores => IN éuma rede de redes; WWW éum sistema distribuido SD que roda sobre a IN (num SD equipamentos/computadores independentes --e diferentes --mas aparecemuns aos outros como iguais ) 16

9 IEEE Std 802.3ba IEEE Std 802.3ba Part 3: Carrier Sense Multiple Access with Collision Detection (CSMA/CD) Access Method and Physical Layer Specifications Amendment 4: Media Access Control Parameters, Physical Layers, and Management Parameters for 40 Gb/s and 100 Gb/s Operation. Approved 17 June 2010 IEEE-SA Standards Board; Approved 5 May 2011 American National Standards Institute Abstract: This amendment to IEEE Std includes IEEE Media Access Control(MAC)parameters,Physical Layer specifications,and management parametersforthe transferof IEEE 802.3format framesat40 Gb/sand 100 Gb/s. Def.:: Interfaces for Physical Coding Sublayer (PCS), Physical Medium Attachment (PMA) sublayer and the Physical Medium Dependent (PMD) sublayer; see p.28, 110. ITU-T publications are available from the International Telecommunications Union, Place des Nations, CH-1211, Geneva 20, Switzerland (http://www.itu.int/). IEEE publications at [http://ieeexplore.ieee.org/xpl/standards.jsp] New!.. 40G / 100G Vamos ver tb. OTN G (later) 17 IEEE (CSMA-CD) MAC -Ethernet 1G / 10G Media Independent Interface (MII) provides a logical interconnection between the MAC sublayer and Physical Layer entities (PHY) Lasers e fibras estão aqui 10GigabitEthernetcouples theieee (CSMA/CD) MACto afamilyof10 Gb/sPhysical Layers. The relationships among 10 Gigabit Ethernet, the IEEE (CSMA/CD) MAC, and the ISO Open System Interconnection(OSI) reference model are shown in Figure 44-1, above. 18

10 Protocolos de Transporte Internet Protocol Suite (modelo TCP/IP) Application Layer BGP DHCP DNS FTP GTP HTTP IMAP IRC MGCP NNTP NTP POP RIP RPC RTP RTSP SDP SIP SMTP SNMP SOAP SSH STUN Telnet TLS/SSL XMPP Transport Layer TCP UDP DCCP SCTP RSVP ECN (more) Internet Network Layer IP IPv4 IPv6) ICMP ICMPv6 IGMP IPsec Link Layer ARP RARP NDP OSPF Tunnels (L2TP) Media Access Control (Ethernet, MPLS,, DSL, ISDN, FDDI) -- Device Drivers Fonte: Wikipedia OSI Application Presentation Session Transport Network Link Physical 19 IEEE (CSMA-CD) MAC -Ethernet Many specialized institutions and publications offer online seminars which are interesting for updating technology status and trends Online seminar (Webminar) Nov. 12, 2014: The Ethernet Alliance hosted the seminar Ethernet 203: 40GbE and 100GbE Physical Layers for Data Centers. The webminar explored the latest developments in 40GbE and 100GbE, the fastest speeds in ratified IEEE standards, and pointed out the future 400G (maybe in 2-3yrs, not later). Presented by Dan Dove, Chief Consultant for Dove Networking Solutions, and Frank Yang, Marketing Chair of the Ethernet Alliance Next Generation Ethernet Cabling subcommittee, and Technical Marketing Manager at CommScope, Inc.; Ethernet 203: 40GbE and 100GbE Physical Layers for Data Centers explored market drivers for 40GbE and 100GbE, adoption trends in Ethernet with a focus on higher speeds, data center network architectures and topologies, cabling trends, standards, and pluggable transceivers, direct attach cables and backplanes. 20

11 Sistemas & Redes de Comunicação Óptica Fim desta parte. (continua Disp.Opt.Amp.) 21

Evolution of Optical Networks

Evolution of Optical Networks SBrT 2012 Brasilia DF Brasil Evolution of Optical Networks from single wavelengths to Tb/s and Photonic Switching Passado, Presente e Futuro Save the humans. Felipe Rudge Barbosa rudge@dsif.fee.unicamp.br

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet e 10Gigabit Ethernet

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet e 10Gigabit Ethernet Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet e 10Gigabit Ethernet Especificação do interface Cliente -Rede MEO Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A. 26 de agosto de 2015

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES camadas do Modelo de Referência ISO/OSI Pilha de Protocolos TCP Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Camadas

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

Aula 06 Redes Locais: Acessos Múltiplos e Ethernet. Prof. Dr. S. Motoyama

Aula 06 Redes Locais: Acessos Múltiplos e Ethernet. Prof. Dr. S. Motoyama Aula 06 Redes Locais: Acessos Múltiplos e Ethernet Prof. Dr. S. Motoyama Redes Locais (Local area networks, LANs) Início da década de 80 IBM s token ring vs. DIX (Digital, Intel, e Xerox) Ethernet IEEE

Leia mais

Introdução. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de Dados

Introdução. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de Dados Introdução Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de Dados 1 Objetivo Apresentar os conceitos básicos do: Modelo de referência OSI. Modelo de referência TCP/IP.

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas TCP/IP x ISO/OSI A Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele. Redes de Computadores

Leia mais

Padrão IEEE 802 e Ethernet

Padrão IEEE 802 e Ethernet Padrão IEEE 802 e Ethernet UTP - UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Arquitetura de Redes de Computadores II Prof. André Luiz Padrão IEEE 802 802.1 LLC MAC 802.2 802.3 802.4 802.5 802.6 802.1 Padrão IEEE 802

Leia mais

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1 Redes de Computadores e Teleinformática Zacariotto 4-1 Agenda da aula Introdução Redes de computadores Redes locais de computadores Redes de alto desempenho Redes públicas de comunicação de dados Computação

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP A internet é conhecida como uma rede pública de comunicação de dados com o controle totalmente descentralizado, utiliza para isso um conjunto de protocolos TCP e IP,

Leia mais

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 53 Roteiro (1 / 2) O Que São Protocolos? O TCP/IP Protocolos de Aplicação Protocolos de Transporte Protocolos

Leia mais

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP Camadas do Modelo TCP TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES Pilha de Protocolos TCP/IP 1 A estrutura da Internet foi desenvolvida sobre a arquitetura Camadas do Modelo TCP Pilha de Protocolos TCP/IP TCP/IP

Leia mais

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação.

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação. Protocolo TCP/IP PROTOCOLO é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas para uma comunicação a língua comum a ser utilizada na comunicação. TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO,

Leia mais

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 03 MODELO OSI/ISO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação INTRODUÇÃO 2 INTRODUÇÃO 3 PROTOCOLOS Protocolo é a regra de comunicação usada pelos dispositivos de uma

Leia mais

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ STJ 2008 Com relação a transmissão de dados, julgue os itens

Leia mais

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES Hierarquia Digital Plesiócrona (PHD) REDES DE TELECOMUNICAÇÕES SDH (Synchronous Digital Hierarchy) Engª de Sistemas e Informática UALG/FCT/ADEEC 2003/2004 1 Redes de Telecomunicações Hierarquia Digital

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

Apostilas de Eletrônica e Informática SDH Hierarquia DigitaL Síncrona

Apostilas de Eletrônica e Informática SDH Hierarquia DigitaL Síncrona SDH A SDH, Hierarquia Digital Síncrona, é um novo sistema de transmissão digital de alta velocidade, cujo objetivo básico é construir um padrão internacional unificado, diferentemente do contexto PDH,

Leia mais

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet Especificação do interface Cliente-Rede Data: 2014-12-30 Página 1 / 6 Versão: 4.0 MEO Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A.

Leia mais

Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro

Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Arquiteturas de Redes Organizações de padronização Modelos de referência Modelo OSI Arquitetura IEEE 802 Arquitetura

Leia mais

HSE High Speed Ethernet (Novo padrão em backbones de redes de automação fieldbus )

HSE High Speed Ethernet (Novo padrão em backbones de redes de automação fieldbus ) HSE High Speed Ethernet (Novo padrão em backbones de redes de automação fieldbus ) Disciplina: Redes de Alta Velocidade Jean Willian de Moraes 782 Odemil Camargo 971 PAUTA DA APRESENTAÇÃO Evolução dos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Principais Protocolos na Internet Aula 2 Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Compreender os conceitos básicos de protocolo. Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet.

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidade Curricular Generalidades sobre Serviços de Comunicação na Internet Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 1 - Sumário

Leia mais

TCP/IP. Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI

TCP/IP. Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI TCP/IP Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI Protocolo TCP/IP Em 1974, Vinton Cerf e Bob Kahn definiram o TCP (Transmission Control Protocol); Largamente usado hoje em dia, nomeadamente na INTERNET. Conjunto

Leia mais

1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4

1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4 Índice de figuras XVII Índice de tabelas XXII Agradecimentos XXIII Nota prévia XXIV 1- Introdução 1 1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4 2 -

Leia mais

10 Gigabit Ethernet em Backbones

10 Gigabit Ethernet em Backbones 10 Gigabit Ethernet em Backbones Giovane C. M. Moura 1, Alex F. dos Santos 1, José Rafael X. dos Santos 1 1 Instituto de Informática Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Caixa Postal 15.064

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

Redes de Computadores Aula 2. Aleardo Manacero Jr.

Redes de Computadores Aula 2. Aleardo Manacero Jr. Redes de Computadores Aula 2 Aleardo Manacero Jr. O protocolo RM OSI 1 Camada Física e Componentes Funcionalidades relacionadas à transmissão de bits Codificação Modulação Sincronismo de bits Especificação

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Agenda. Rede de Computadores (Técnico em Informática) Modelo em Camadas. Modelo em Camadas. Modelo em Camadas 11/3/2010

Agenda. Rede de Computadores (Técnico em Informática) Modelo em Camadas. Modelo em Camadas. Modelo em Camadas 11/3/2010 Rafael Reale; Volnys B. Bernal 1 Rafael Reale; Volnys B. Bernal 2 Agenda de Computadores (Técnico em Informática) Modelo em Camadas Modelo em Camadas Modelo de Referênica OSI Rafael Freitas Reale reale@ifba.edu.br

Leia mais

Comunicação entre computadores o Modelo OSI

Comunicação entre computadores o Modelo OSI Comunicação entre computadores o Modelo OSI Antes de avançar, vamos ver o significado de alguns conceitos. A nível das tecnologias de informação, há um conjunto de normas, padrões e protocolos que são

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos e características das Redes SDH.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos e características das Redes SDH. Redes SDH Este tutorial apresenta os conceitos básicos e características das Redes SDH. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 15/09/2003) Huber Bernal Filho Engenheiro de Teleco

Leia mais

Redes de Computadores - Capitulo II 2013. prof. Ricardo de Macedo 1 ISO INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDZATION

Redes de Computadores - Capitulo II 2013. prof. Ricardo de Macedo 1 ISO INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDZATION Capitulo 2 Prof. Ricardo de Macedo ISO INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDZATION Organização Internacional para Padronização. Definição de um padrão de interoperabilidade. Modelo OSI OSI OPEN SYSTEM

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Teoria e Prática Douglas Rocha Mendes Novatec Sumário Agradecimentos...15 Sobre o autor...15 Prefácio...16 Capítulo 1 Introdução às Redes de Computadores...17 1.1 Introdução... 17

Leia mais

Curso de Redes de Computadores

Curso de Redes de Computadores Curso de Redes de Computadores EMENTA Objetivo do curso: abordar conceitos básicos das principais tecnologias de rede e seus princípios de funcionamento. Instrutor: Emanuel Peixoto Conteúdo CAPÍTULO 1

Leia mais

Topologias. Topologias. Repetidores Bridges LAN, WAN, MAN LAN Local Area Network. Protocolos de Acesso ao Meio Família IEEE 802.XXX.

Topologias. Topologias. Repetidores Bridges LAN, WAN, MAN LAN Local Area Network. Protocolos de Acesso ao Meio Família IEEE 802.XXX. Repetidores Bridges, WAN, MAN Local Area Network Ponto a Ponto Protocolos de Acesso ao Meio Família IEEE 802.XXX BUS - Segmento 1 2 TREE - Árvore RING - Anel STAR - Estrela STAR - Estrela 3 4 1 BRIDGE

Leia mais

Pós-Graduação OBCURSOS FACON TI 2007

Pós-Graduação OBCURSOS FACON TI 2007 Pós-Graduação OBCURSOS FACON TI 2007 Prof. Bruno Guilhen Brasília Setembro CONCEITOS DE REDES PARTE 1 Arquitetura e Protocolo de Redes Realidade atual Motivação Ampla adoção das diversas tecnologias de

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Módulo de Transmissão e Ativos de Rede Curso Técnico de Informática. Prof. George Silva

Módulo de Transmissão e Ativos de Rede Curso Técnico de Informática. Prof. George Silva Módulo de Transmissão e Ativos de Rede Curso Técnico de Informática Prof. George Silva FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA COMPONENTES ATIVOS DE REDES AULA 04 Objetivo Entender o encapsulamento de dados

Leia mais

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Criado em 1974 Protocolo mais utilizado em redes locais Protocolo utilizado na Internet Possui arquitetura aberta Qualquer fabricante pode adotar a sua

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Este tutorial apresenta os principais conceitos sobre a revolução da Ethernet Óptica.

Este tutorial apresenta os principais conceitos sobre a revolução da Ethernet Óptica. Ethernet Óptica Este tutorial apresenta os principais conceitos sobre a revolução da Ethernet Óptica. Em aproximadamente trinta anos de existência, a Ethernet tornou-se onipresente; uma tecnologia plug

Leia mais

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback Modelos de Camadas Professor Leonardo Larback Modelo OSI Quando surgiram, as redes de computadores eram, em sua totalidade, proprietárias, isto é, uma determinada tecnologia era suportada apenas por seu

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 PROTOCOLO PPP Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 RESUMO Neste trabalho é apresentado o Protocolo PPP, Suas principais características e seu funcionamento. Suas variações também são enfocadas

Leia mais

Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul

Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul Redes Locais Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://professoreduardoaraujo.com ARQUITETURA DE REDES Hierarquia de Protocolos

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Arquitetura de redes Aula 02 A. Car rissimi --ago-1 Comunicação de dados envolve diferentes entidades Entidade=qualquer dispositivo

Leia mais

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Enlace Ponto-a-Ponto Um emissor, um receptor, um enlace: Sem controle de acesso ao meio; Sem necessidade de uso de endereços MAC; X.25, dialup link, ISDN. Protocolos

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br REDES DE COMPUTADORES II Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br REDE PÚBLICA x REDE PRIVADA Rede Pública Circuitos compartilhados Rede Privada Circuitos dedicados Interligação entre Dispositivos

Leia mais

10. GENERALIZED MPLS (GMPLS)

10. GENERALIZED MPLS (GMPLS) 10. GENERALIZED MPLS (GMPLS) 10.1 INTRODUÇÃO GMPLS é baseado nos conceitos desenvolvidos para MPLS e, em particular, nos aspectos relativos ao plano de controlo de MPLS. GMPLS pretende disponibilizar um

Leia mais

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores Santo André, 2Q2011 1 Comutação Comutação (chaveamento): alocação dos recursos da rede para a transmissão pelos diversos dispositivos

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Open Systems Interconnection Modelo OSI No início da utilização das redes de computadores, as tecnologias utilizadas para a comunicação

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 08/2013 Material de apoio Conceitos Básicos de Rede Cap.1 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Protocolos: Fundamentos Fabricio Breve Protocolos linguagem utilizada pelos diversos dispositivos para trocar informações Exemplos: TCP/IP, NetBEUI, SPX/IPX Premissas básicas A maioria

Leia mais

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Módulo I

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Módulo I Faculdades NDA Sistemas de Informação Questionário de apoio ao Módulo I 1) Cite alguns exemplos de aplicações de redes de computadores. 2) Cite alguns serviços que usam as redes de computadores como para

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Kurose Redes de Computadores e a Internet Uma Abordagem Top-Down 5ª. Edição Pearson Cap.: 1 até 1.2.2 2.1.2 2.1.4 Como funciona uma rede? Existem princípios de orientação e estrutura?

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet. Compreender os conceitos básicos de protocolo. Conhecer mais a respeito

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS TÉCNICO EM INFORMÁTICA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS TÉCNICO EM INFORMÁTICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS TÉCNICO EM INFORMÁTICA Conectividade (Modelo de Camadas) Autor: Patrick Freitas Fures Relatório Técnico apresentado ao Profº. Nataniel Vieira como requisito final

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

APLICAÇÃO REDE APLICAÇÃO APRESENTAÇÃO SESSÃO TRANSPORTE REDE LINK DE DADOS FÍSICA 1/5 PROTOCOLOS DE REDE

APLICAÇÃO REDE APLICAÇÃO APRESENTAÇÃO SESSÃO TRANSPORTE REDE LINK DE DADOS FÍSICA 1/5 PROTOCOLOS DE REDE 1/5 PROTOCOLOS DE O Modelo OSI O OSI é um modelo usado para entender como os protocolos de rede funcionam. Para facilitar a interconexão de sistemas de computadores, a ISO (International Standards Organization)

Leia mais

Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33

Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33 Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33 2012 Grupo Algar Negócios Algar Setor TI/Telecom Setor Agro Setor Serviços Turismo Algar Telecom Negócios & Atuação: Varejo Empresas Dados &

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3:

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3: Introdução Os padrões para rede local foram desenvolvidos pelo comitê IEEE 802 e foram adotados por todas as organizações que trabalham com especificações para redes locais. Os padrões para os níveis físico

Leia mais

Redes de Telecomunicações (11382)

Redes de Telecomunicações (11382) Redes de Telecomunicações (11382) Ano Lectivo 2014/2015 * 1º Semestre Pós Graduação em Information and Communication Technologies for Cloud and Datacenter Aula 5 18/11/2014 1 Agenda Comunicação na camada

Leia mais

Modelo OSI, TCP/IP e outros protocolos de comunicação

Modelo OSI, TCP/IP e outros protocolos de comunicação Modelo OSI, TCP/IP e outros protocolos de comunicação 43 O Modelo OSI Para que sistemas diferentes possam comunicar em rede, é necessário garantir que todos eles respeitem as mesmas regras. Para isso,

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

LANs e WANs TCP/IP Implementação de Redes Corporativas

LANs e WANs TCP/IP Implementação de Redes Corporativas LANs e WANs TCP/IP Implementação de Redes Corporativas Novembro de 1997 Adaílton Silva Eng. Eletrônico, M. SC Conteúdo - Introdução - Tecnologias para LANs - Tecnologias para WANs - Interconexão de Redes

Leia mais

1. INTRODUÇÃO AO ATM. O nome ATM vem de ASYNCHRONOUS TRANSFER MODE.

1. INTRODUÇÃO AO ATM. O nome ATM vem de ASYNCHRONOUS TRANSFER MODE. 1. INTRODUÇÃO AO ATM O nome ATM vem de ASYNCHRONOUS TRANSFER MODE. O Protocolo ATM vem se tornando a cada dia que passa o mas importante no meio das Telecomunicações Mundiais. Tudo leva a crer que desempenhará

Leia mais

1 Redes de Computadores - TCP/IP Luiz Arthur

1 Redes de Computadores - TCP/IP Luiz Arthur 1 Redes de Computadores - TCP/IP Luiz Arthur TCP/IP O protocolo TCP/IP atualmente é o protocolo mais usado no mundo. Isso se deve a popularização da Internet, a rede mundial de computadores, já que esse

Leia mais

P L A N O D E D I S C I P L I N A

P L A N O D E D I S C I P L I N A INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ SC CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES / REDES DE COMPUTADORES P L A N O D E D I S C I P L I N A DISCIPLINA: Redes de Computadores Carga Horária: 95 HA

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Divisão de Telecomunicações. Composição da Divisão 7 Engenheiros 14 Técnicos 9 Assistentes Técnicos 2 Assistentes Administrativos 4 Estagiários

Divisão de Telecomunicações. Composição da Divisão 7 Engenheiros 14 Técnicos 9 Assistentes Técnicos 2 Assistentes Administrativos 4 Estagiários 6,67(0$'(7(/(&2081,&$d (6'$&((( $7',9,6 2'(7(/(&2081,&$d (6 Divisão de Telecomunicações Composição da Divisão 7 Engenheiros 14 Técnicos 9 Assistentes Técnicos 2 Assistentes Administrativos 4 Estagiários

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Departamento de Informática UFPE Redes de Computadores Nível de Redes - Exemplos jamel@cin.ufpe.br Nível de Rede na Internet - Datagramas IP Não orientado a conexão, roteamento melhor esforço Não confiável,

Leia mais

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 17 de junho de 2015

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 17 de junho de 2015 TE090 - Prof. Pedroso 17 de junho de 2015 1 Questões de múltipla escolha Exercício 1: Suponha que um roteador foi configurado para descobrir rotas utilizando o protocolo RIP (Routing Information Protocol),

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

Arquitetura de Redes de Computadores. Bruno Silvério Costa

Arquitetura de Redes de Computadores. Bruno Silvério Costa Arquitetura de Redes de Computadores Bruno Silvério Costa Projeto que descreve a estrutura de uma rede de computadores, apresentando as suas camadas funcionais, as interfaces e os protocolos usados para

Leia mais

A Camada de Rede. Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II

A Camada de Rede. Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II A Camada de Rede Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II A Camada de Rede e o protocolo IP... 2 O protocolo IP... 2 Formato do IP... 3 Endereçamento IP... 3 Endereçamento com Classes

Leia mais

Interconexão de Redes Parte 2. Prof. Dr. S. Motoyama

Interconexão de Redes Parte 2. Prof. Dr. S. Motoyama Interconexão de Redes Parte 2 Prof. Dr. S. Motoyama 1 Software IP nos hosts finais O software IP nos hosts finais consiste principalmente dos seguintes módulos: Camada Aplicação; DNS (Domain name system)

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores TCP/IP Fabricio Breve Fundamentos Atualmente é o protocolo mais usado em redes locais Principal responsável: Popularização da Internet Mesmo SOs que antigamente só suportavam seu

Leia mais

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Modelo TCP / IP História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Historial Inicio dos anos 60 : Arpanet Motivação : Guerra fria (sputnik) ARPA (Advanced Research

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

Abordar os Conceitos Básicos Definir Principais Siglas Comentar Problemas e Pespectivas Apresentar Estudo de Caso Equipamentos IBM no CBPF/REMAV

Abordar os Conceitos Básicos Definir Principais Siglas Comentar Problemas e Pespectivas Apresentar Estudo de Caso Equipamentos IBM no CBPF/REMAV Tutorial ATM Prof. Nilton Alves Objetivos e Público Alvo Abordar os Conceitos Básicos Definir Principais Siglas Comentar Problemas e Pespectivas Apresentar Estudo de Caso Equipamentos IBM no CBPF/REMAV

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE 2011 A Presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

O Nível de Enlace nas Redes Locais. Ethernet. Ethernet

O Nível de Enlace nas Redes Locais. Ethernet. Ethernet O Nível de Enlace nas Redes Locais Como já foi visto, o nível de enlace deve fornecer uma interface de serviço bem definida para o nível de rede. deve determinar como os bits do nível físico serão agrupados

Leia mais

Protocolos de Redes Revisão para AV I

Protocolos de Redes Revisão para AV I Protocolos de Redes Revisão para AV I 01 Aula Fundamentos de Protocolos Conceituar protocolo de rede; Objetivos Compreender a necessidade de um protocolo de rede em uma arquitetura de transmissão entre

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Redes

Curso de extensão em Administração de Redes Curso de extensão em Administração de Redes Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Ponto de Presença da RNP na Bahia Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração de Redes,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Arquitetura IEEE 802 Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores IEEE Standard 802 Aula 11 Por que dividir a camada de enlace em duas? Nível 2 ISO não específica controle de acesso ao

Leia mais

Rede Digital com Integração de Serviços de Banda Larga ATM Asynchronous Transfer Mode

Rede Digital com Integração de Serviços de Banda Larga ATM Asynchronous Transfer Mode Universidade do Minho Escola de Engenharia Departamento de Electrónica Industrial Rede Digital com Integração de Serviços de Banda Larga ATM Asynchronous Transfer Mode Princípios Básicos Mestrado Integrado

Leia mais

Fundamentos de Rede. Aula 01 - Introdução e Redes

Fundamentos de Rede. Aula 01 - Introdução e Redes Fundamentos de Rede Aula 01 - Introdução e Redes Contextualização Séculos XVIII e XIX - Revolução Industrial máquinas mecânicas, taylorismo, fábricas hierarquia, centralização da decisão, mainframes Séculos

Leia mais

Nome do Curso: Técnico em Informática. Nome da Disciplina: Redes de Computadores. Número da Semana: 2. Nome do Professor: Dailson Fernandes

Nome do Curso: Técnico em Informática. Nome da Disciplina: Redes de Computadores. Número da Semana: 2. Nome do Professor: Dailson Fernandes Nome do Curso: Técnico em Informática Nome da Disciplina: Redes de Computadores Número da Semana: 2 Nome do Professor: Dailson Fernandes Elementos da Comunicação Protocolos Regras Padrões Controle Possibilitam

Leia mais

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP)

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Telefonia Tradicional PBX Telefonia Pública PBX Rede telefônica tradicional usa canais TDM (Time Division Multiplexing) para transporte da voz Uma conexão de

Leia mais

Administração de Sistemas

Administração de Sistemas UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Informática Administração de Sistemas Licenciatura em: - Tecnologias e Sistemas de Informação 1. Generalidades sobre Serviços de Comunicação na Internet Docente:

Leia mais