OPORTUNIDADES DE CARREIRA EM SANTA CATARINA. Conheça o mercado de trabalho em todo o estado. Empresas querem inovação e criatividade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OPORTUNIDADES DE CARREIRA EM SANTA CATARINA. Conheça o mercado de trabalho em todo o estado. Empresas querem inovação e criatividade"

Transcrição

1 Conheça o mercado de trabalho em todo o estado OPORTUNIDADES DE CARREIRA EM SANTA CATARINA Empresas querem inovação e criatividade SENAIsc: formando o novo capital humano e paga muito bem pelos seus serviços

2 Santa Catarina Setembro 2012 Índice Seu futuro na indústria Planeje sua carreira As indústrias mudaram seus processos produtivos, incorporaram mais tecnologia e precisam de profissionais qualificados...página 6 A força de Santa Catarina O mercado de trabalho é vasto no estado, que conta com empresas de vários setores em todas as regiões...página 10 Qualificação e áreas de atuação Cursos abrangem principais áreas da indústria e incluem desde aprendizagem gratuita para jovens até pós-graduação, passando pela formação técnica...página 14 Segurança do Trabalho Gestão Automação Automotiva Têxtil e Vestuário Metalmecânica Alimentos Construção Civil Logística Madeira e Mobiliário Soluções para a indústria Eletroeletrônica Tecnologia da Informação Cerâmica Meio Ambiente CALÇADOS Química Plástico e Polímeros Telecomunicações Celulose e Papel METROLOGIA SENAIsc é a maior instituição de educação profissional do estado. Também oferece serviços técnicos e tecnológicos e pesquisa aplicada...página 56 Use e abuse deste guia, pois ele poderá fazer muito bem pelo seu futuro profissional. Aqui você ficará conhecendo um pouco melhor a indústria catarinense, uma das mais modernas do Brasil em vários setores, que exporta seus produtos para quase todos os países do mundo. Para seguir sua trajetória de sucesso, a indústria precisa contar com profissionais de boa formação técnica, criativos e empreendedores. Oferece boa remuneração para os colaboradores e, mais do que isso, a oportunidade de carreiras profissionais bem-sucedidas. Para aproveitar essa oportunidade, o caminho é o investimento em qualificação. Este guia apresenta as principais áreas de atuação profissional na indústria de Santa Catarina e as regiões em que elas são predominantes. O SENAIsc, maior instituição de ensino profissional no estado, oferece centenas de cursos nas principais áreas da indústria. As características de cada indústria, o tipo de trabalho a ser exercido, as competências pessoais requeridas e os principais cursos oferecidos além dos salários pagos aos profissionais podem ser conferidos nas páginas seguintes. Faça suas escolhas e construa um futuro brilhante junto com a indústria de Santa Catarina!

3 Qualificação: bom negócio para todos Ser jovem no Brasil hoje é um privilégio, pois há infinitas oportunidades de realização abertas para a geração que decide seus rumos profissionais. Situação diferente da vivenciada pelos seus pais, que enfrentaram os anos de estagnação econômica e descontrole inflacionário das décadas de 80 e 90, deparando-se, decerto, com dificuldades e frustrações. Hoje o Brasil tem uma economia forte e equilibrada, destacando-se no cenário internacional. Já somos a sexta maior economia do mundo e nosso futuro é promissor. Em Santa Catarina, estado reconhecido pela força de sua indústria, as oportunidades de crescimento são muito grandes, mas desafios precisam ser superados por suas empresas. Para aproveitar o bom momento e enfrentar os concorrentes, o que a indústria catarinense mais precisa, hoje, é de trabalhador qualificado. As empresas buscam pessoas criativas, empreendedoras e com conhecimento técnico, capazes de operar sistemas complexos, liderar equipes e produzir inovações. Em troca oferecem boa remuneração e oportunidades de crescimento profissional. Há milhares de vagas abertas na indústria que não são preenchidas por falta de pessoal qualificado para ocupá-las. Portanto, investir em qualificação profissional visando uma carreira na indústria é excelente negócio para os jovens. As oportunidades estão presentes em todo o estado e abrangem várias áreas de atuação. Uma das principais características de nossa indústria é a diversificação. Com mais de 42 mil empresas, Santa Catarina tem o quarto maior parque industrial brasileiro, apesar de ser um dos menores estados da Federação. Para atender as demandas da indústria e oferecer oportunidades de carreira aos jovens catarinenses, o Sistema FIESC oferece formação profissional por meio do Sistema Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) faz a ponte entre os jovens e o mercado encaminhando-os para estágios nas empresas, que por sua vez têm a oportunidade de selecionar talentos. O Serviço Social da Indústria (SESI) desenvolve ações em favor da qualidade de vida dos trabalhadores e suas famílias. O Sistema FIESC também atua politicamente para elevar a qualidade da educação em todos os níveis, por entender que educação básica e qualificação profissional são os fatores mais importantes para o sucesso econômico e a elevação das condições sociais em nosso país. Glauco José Côrte Presidente do Sistema FIESC 4 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 2012

4 Prezado leitor, Você tem em mãos um panorama do mercado industrial de trabalho catarinense. É mais uma contribuição do SENAI ao alinhamento da oferta de profissionais e competências às necessidades do setor industrial. O propósito desta publicação é proporcionar uma ampla visão de oportunidades e necessidades, permitindo que as pessoas planejem e orientem suas carreiras com mais propriedade e efetividade. O ponto de partida para uma carreira profissional bem-sucedida é alcançar e atualizar as competências requeridas pelo mercado. Percebendo essa necessidade, o SENAI criou o programa de educação por competências, que leva o estudante à construção de conhecimentos, habilidades e atitudes que lhe permitam a alta performance profissional, ampliando a competitividade das empresas para as quais presta seus serviços. Com isso, o novo profissional amplia, também, seu nível de remuneração. Esta proposta pedagógica pressupõe a articulação entre as diversas áreas do conhecimento na solução de problemas reais da economia e da sociedade. Também desenvolve habilidades sociais que permitam uma atuação mais efetiva, tais como a capacidade de busca de soluções, de trabalho em equipe, sempre em consonância com demandas da sociedade, que incluem, entre outros, o respeito às pessoas, à legislação, a normas e à preservação ambiental. O modelo também se configura como uma alternativa aos problemas educacionais enfrentados pelos alunos brasileiros e catarinenses. Ainda que Santa Catarina fique acima da média nacional em pesquisas de desempenho dos estudantes como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB, do MEC) e o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA, da OCDE), essa performance fica aquém do necessário e muito abaixo do melhores exemplos internacionais. Estudo da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sobre a educação catarinense aponta sérios problemas como metodologias de ensino centradas nos docentes, que na maioria das vezes apresentam formação deficiente; cargas horárias excessivas, contratos precários e falta de comprometimento. Outros problemas detectados são a falta de clareza quanto ao papel da escola, ausência de planejamento e de autonomia, sindicatos inflexíveis e número de alunos desproporcional. Os resultados são elevadas taxas de repetência, de evasão escolar e de conclusão do Ensino Médio acima da idade adequada. Os problemas são amplos e recorrentes em todo o país. O Brasil, em todas as suas esferas governamentais e natureza das instituições de ensino (públicas ou privadas), precisa solucioná-los. Independentemente das políticas públicas, o estudante que anseia o sucesso deve compreender a realidade que o cerca, superar obstáculos, ampliando sua capacidade de desenvolver as competências que o levarão ao sucesso profissional e à realização pessoal. Sérgio Roberto Arruda Diretor Regional do SENAIsc 2012 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 5

5 OPORTUNIDADES A nova indústria e o novo profissional Com processos flexíveis e tecnologia de ponta as indústrias do século 21 precisam de pessoas qualificadas, criativas e empreendedoras, oferecendo boas oportunidades em Santa Catarina Quando se fala em indústria muita gente logo pensa em trabalhos monótonos e mal remunerados. Só que as pessoas precisam saber que isso já faz parte da história antiga da indústria, que ficou lá para trás, no século 19, quando as condições de trabalho eram ruins e a exploração dos trabalhadores era grande nos países europeus. Ao longo do século 20, o que também já faz muito tempo, as condições de trabalho melhoraram bastante. Muita gente boa, que podem ser os avós da geração que está ingressando hoje no mercado de trabalho, construiu bonitas carreiras em empresas do setor nesse período. Mas esses veteranos das fábricas se impressionariam ao conhecer o ambiente industrial do século 21. Muita coisa mudou na indústria, o que a tornou mais atraente para os jovens que estão decidindo seus rumos profissionais. Os novos ambientes produtivos, mais tecnológicos e inovadores do que nunca, oferecem amplas possibilidades de desenvolvimento profissional. E a boa notícia é que a indústria nunca dependeu tanto de trabalhadores qualificados. Se em outros tempos ela se baseou no trabalho repetitivo e nos ganhos de escala para produzir artigos mais baratos, hoje ela depende da iniciativa e do conhe- 6 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 2012

6 Alunos do Senai em Joinville A mão de obra de antigamente se transformou no maior patrimônio de uma organização: o capital humano. Marta Olivo, consultora da Seguridade RH, de Joinville cimento de seus colaboradores para resolver problemas do processo produtivo, desenvolver novos produtos e liderar equipes. Vivemos na era do conhecimento. É ele que tem o poder de gerar riqueza para as empresas, muito mais do que o patrimônio físico, representado pelos prédios e máquinas. Na era do conhecimento, o chamado capital humano é o maior patrimônio das organizações. Além de todas essas mudanças internas, as indústrias buscam se aproveitar de um novo ciclo da economia brasileira. O Brasil é hoje a sexta maior economia do mundo e suas principais empresas estão crescendo, necessitando de novos profissionais. Ainda assim há milhões de pessoas que não conseguem trabalho por falta de qualificação profissional. Uma pesquisa constatou que 2012 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 7

7 Os salários médios de admissão de técnicos variam de R$ a R$ 2.500, segundo Ambiente de trabalho no setor de automação industrial pesquisa da Confederação Nacional da Indústria. Após 10 anos de experiência eles vão de R$ a R$ 7.000, dependendo da área (veja quadro na página 16). Exercendo funções de gestão, em algumas áreas o rendimento pode ultrapassar R$ 11 mil por mês. sete em cada 10 indústrias têm dificuldades em crescer por falta de trabalhadores qualificados. Nesse contexto, investir na própria qualificação profissional tornou-se um excelente negócio para os jovens. A maioria das empresas exige formação técnica. Se não tiver qualificação, dificilmente a pessoa entrará no mercado de trabalho, diz Ivonete Nunes, assistente de Recursos Humanos da Tractebel, a maior geradora privada de energia elétrica do país. Mas por que a qualificação profis- Flexível Vários exemplos dessa tendência são encontrados na indústria catarinense, que se tornou muito flexível para atender pedidos de clientes de várias partes do mundo com características distintas. A indústria de frangos, por exemplo, desenvolveu cersional é algo tão valorizado? Começa pelo fato de que o uso de novas tecnologias é uma das principais diferenças entre o passado e o presente da indústria. Como têm concorrentes no mundo todo, as empresas precisam ganhar competitividade, produzindo mais, em menos tempo e com custos menores. Para isso investem na atualização dos processos, em equipamentos sofisticados e sistemas operacionais de ponta, que substituem o trabalho humano em muitas funções. Se por um lado o profissional deixa atividades que exigiam quase que somente esforço físico, por outro ganha um número incontável de oportunidades para exercer conhecimentos avançados e a sua criatividade. 8 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 2012

8 OPORTUNIDADES O conhecimento específico é muito valorizado pelas empresas: muitos profissionais da área técnica conquistam postos de liderança e de gestão justamente por conhecerem o processo produtivo. Carla Bastos, gerente de RH da indústria de calçados Lia Line Inovação e empreendedorismo: fugindo da rotina Para quem acha que fazer tudo sempre igual pode ser muito chato, o investimento em uma carreira na indústria pode ser a porta de entrada para uma vida profissional dinâmica e criativa. Isso porque dois conceitos muito importantes estão em alta na indústria: a inovação e o empreendedorismo. Inovar é criar algo novo que vai surpreender os clientes e permitir a realização de novos negócios. Pense bem: há poucas décadas não existiam computadores pessoais, internet ou telefones celulares, mas hoje ninguém é capaz de viver sem eles. Esses são casos de inovações de produtos. Na indústria também é importante a inovação dos processos produtivos, que é a busca por novas formas de realizar tarefas com mais eficiência e economia. Quando se fala em empreender logo se pensa em ser dono do próprio negócio. Só que hoje em dia, na indústria, esse conceito se estende aos colaboradores. Como se fossem empresários de si mesmos, eles devem estar sempre em busca de obter mais eficiência em suas atividades e sugerir melhorias em processos e produtos. Quem é esperto já percebeu que é exatamente essa atitude que leva às tão almejadas inovações. Portanto, se você tem esse perfil arrojado e empreendedor, a indústria pode ser o lugar ideal para você! ca de dois mil cortes diferentes para os clientes de dezenas de países. Na indústria do vestuário, as empresas lançam cada vez mais coleções e novidades ao longo do ano, para seduzir mais consumidores. Isso requer não apenas uma boa área de desenvolvimento de novas coleções, mas também uma área fabril muito bem articulada em suas diferentes etapas e flexível para dar conta de tantas variações sem perder a eficiência. Dá para imaginar o trabalho de organizar um processo produtivo com essa complexidade. Pois é em situações assim que se encaixa o novo profissional. Alguém que não possua somente o conhecimento técnico específico, mas que seja capaz de liderar equipes e encontrar as melhores soluções possíveis para resolver os desafios produtivos da empresa. Benefícios Para ter funcionários que atendam essas exigências as empresas oferecem vantagens. Mesmo que seus colaboradores já possuam qualificação, as companhias gastam muito para treiná-los e atualizá-los, pois isso é um diferencial competitivo. Nas maiores, não é rara a seleção de profissionais para fazerem cursos no exterior, com todas as despesas pagas. Tem-se aí uma oportunidade, pois a pessoa vai levar para a vida toda esse conhecimento, que pode ser decisivo, inclusive, para obter uma vaga melhor, diz Edivania Fernandes, consultora da Seguridade RH. Além de benefícios como planos médicos e odontológicos e previdência privada, as empresas podem pagar 14º salário e participação nos lucros. São ações para a valorização profissional que buscam manter os talentos dentro da empresa GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 9

9 Mercado de trabalho Santa Catarina tem um dos maiores e mais diversificados parques industriais do país. As principais empresas fabricam produtos de classe mundial e estão presentes em todas as regiões do estado A força da indústria catarinense Santa Catarina é um estado industrial. Apesar de ser uma das menores unidades federativas do Brasil tem pouco mais de 1% do território e 3% da população, possui o quarto maior parque industrial em número de empresas. Se considerarmos o número de trabalhadores Santa Catarina ocupa a quinta posição, com mais de 700 mil empregos diretos no setor. Mais do que pela quantidade, a indústria de Santa Catarina é conhecida por sua qualidade e diversificação. O estado destaca-se na produção de carnes de frango e suína, motores elétricos e eletrodomésticos, máquinas, artigos têxteis e de vestuário, tubos e conexões de plástico, revestimentos cerâmicos, papel e celulose, móveis e produtos de madeira. Isso só para citar alguns produtos mais conhecidos. E não é só o mercado brasileiro que consome os produtos catarinenses. Eles chegam a quase todos os países do mundo. Para cada um deles a indústria tem que oferecer soluções diferenciadas, de acordo com o gos- to e a necessidade do freguês. Isso requer uma indústria ágil e flexível, capaz de produzir com eficiência e qualidade uma grande variedade de produtos, para todos os tipos de demanda. Um exemplo: se um cliente de qualquer lugar do mundo quiser montar uma usina hidrelétrica, para geração de energia, vai encontrar tudo o que precisa por aqui, desde as turbinas até os painéis elétricos, geradores, transformadores e motores de todos os tamanhos e para todo tipo de aplicação. 10 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 2012

10 Aconselho as pessoas a fazerem um curso no SENAI, pois nunca precisei ficar procurando emprego, as oportunidades foram se abrindo. Gilberto Hintz, 22 anos, é Técnico em Usinagem formado pelo SENAIsc e trabalha na Voith Serviços Industriais Indústria de aços planos de São Francisco do Sul AS FÁBRICAS pioneiras A tradução para esse estágio das empresas é indústria de classe mundial. Significa dizer que as principais indústrias de Santa Catarina fazem bonito em qualquer lugar do mundo, com qualidade e preços competitivos. Quem é esperto já percebeu que esse padrão não se atinge e mantém sem recursos humanos qualificados, daí a constante necessidade de atualização dos quadros profissionais. Complexidade A indústria usa equipamentos cada vez mais sofisticados e tende a ampliar a automação nas linhas de produção. Isso exige profissionais qualificados para a compreensão da complexidade de toda a cadeia produtiva e para o uso dessas tecnologias, diz Mário Lanznaster, presidente de uma das maiores empre- A primeira indústria catarinense de que se tem notícia foi a Serraria do Príncipe, fundada em 1856 na Colônia Dona Francisca, atual Joinville. Pertencia ao nobre francês François Ferdinand, que se casou com a filha de Dom Pedro I, ganhou o título de Príncipe de Joinville e recebeu como dote terras no norte de Santa Catarina. Mas foi somente alguns anos mais tarde que a indústria tal como conhecemos hoje surgiu em Santa Catarina. A transformação se deu pelas mãos de europeus que não eram nobres como o Príncipe de Joinville. Eram imigrantes que fugiam da crise econômica e vinham colonizar o Sul do Brasil. Os primeiros colonos se dedicavam à agricultura, mas muitos traziam conhecimentos industriais e arriscaram-se em pequenos empreendimentos. Foi o caso dos irmãos alemães Hermann e Bruno Hering, que em 1880 fundaram uma pequena malharia em Blumenau. Ela existe até hoje, só que se tornou a poderosa Cia. Hering. Outras empresas criadas ainda no século 19 e ativas até hoje são a Renaux, de Brusque, a Döhler, de Joinville, e a Karsten, de Blumenau, todas do ramo têxtil. Instalações da Hering, de Blumenau, no início do século GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 11

11 Mercado de trabalho sas do estado, a Aurora Alimentos, de Chapecó, que produz derivados de carne e de leite e emprega mais de 15 mil pessoas. E o melhor é que as oportunidades estão espalhadas por todo o estado. Uma das características de Santa Catarina é que não há grandes cidades por aqui, mas polos regionais de médio porte. Nesses polos concentram-se alguns setores industriais, compostos por grandes e médias empresas e outras menores que lhes fornecem produtos ou serviços. Essa configuração foi muito importante para que Santa Catarina se tornasse um dos estados com melhores indicadores sociais do Brasil, pois o seu desenvolvimento é equilibrado entre as diversas regiões. EXIGÊNCIAS Em linhas gerais, o Oeste é especializado em alimentos, porque lá é que se concentra a produção de grãos e de animais, as matérias-primas da indústria de carnes e de leite. No Planalto Serrano e no Norte do estado, onde se produz madeira de reflorestamento, está a indústria de base florestal, com destaque para os setores de papel e celulose e móveis de madeira. O Nordeste concentra indústrias metalúrgicas e de máquinas e equipamentos eletromecânicos. A região também conta com grandes empresas têxteis e de plásticos. No Vale do Itajaí, o brilho fica por conta da indústria têxtil e do vestuário, que lá se instalou há mais de 100 anos. O Sul catarinense é especializado em revestimentos cerâmicos, o que torna o estado líder de mercado na América do Sul. Já na região da Grande Florianópolis o predomínio é de empresas de tecnologia e informática, que se beneficiam da existência de universidades, polos tecnológicos e incubadoras de empresas. Apesar da concentração nas regiões, muitos municípios desenvolvem novas vocações. O Sul possui cadeias produtivas quase completas em áreas como plástico e vestuário. O Oeste é também forte na produção de móveis e máquinas e o Vale do Itajaí no ramo metalúrgico e na indústria naval. Também há setores presentes em todo o estado, como a construção civil. Além disso, há inúmeros serviços relacionados à indústria que demandam profissionais qualificados, como a movimentação de mercadorias, que requer especialistas em logística. Destacam-se ainda as áreas de Meio Ambiente e Segurança do Trabalho, que atendem às exigências de produzir com menor impacto ambiental e com maior qualidade de vida para os trabalhadores. Aluno e mestre em unidade do SENAI em Joinville A indústria catarinense em números Empresas 42,3 mil Trabalhadores 735,9 mil Exportações US$ 9,1 bilhões PIB industrial R$ 43 bilhões* Obs.: dados de 2011 * Soma das riquezas produzidas pela indústria em GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 2012

12 FÁBRICAS por todo lado As regiões em que se concentram os principais setores industriais de Santa Catarina (*) Metalmecânica (inclui Indústria Automotiva) Mobiliário Máquinas, Equipamentos e Materiais Elétricos ,4 mil 66,6 mil Têxtil e Vestuário ,8 mil Indústria Naval 27 mil 53 3 mil NORTE NORDESTE OESTE VALE DO ITAJAÍ Tecnologia/ Informática mil SUDESTE Alimentos PLANALTO SERRANO 96,8 mil Cerâmica 710 Madeira (*) Embora tenha sido especificada no mapa a região de maior concentração, os dados referem-se ao total da atividade no estado Legenda Número de empresas Número de trabalhadores ,5 mil 18,7 mil SUL Produtos de Plástico Celulose e Papel ,5 mil 35,9 mil EMPRESAS e profissionais crescem juntos A Tupy, de Joinville, é uma das maiores fundições da América Latina. Produz blocos e cabeçotes para motores de carros, exportando para empresas como Mercedes-Benz, Ford, Audi e Peugeot. Emprega cerca de nove mil pessoas, sendo que 350 delas trabalham no desenvolvimento de produtos e processos. Paulo de Oliveira Junior, 39 anos, há 17 anos na Tupy, é projetista elétrico da empresa, além de professor do SENAI de Joinville, nos cursos técnico e superior em Mecatrônica área que combina mecânica, eletrônica e tecnologia da informação para o desenvolvimento de soluções. Paulo começou seus estudos técnicos em 1987, cursando Aprendizagem Industrial no SENAI de Joinville. Fez também, no mesmo local, o curso Técnico em Mecatrônica e a graduação em Tecnologia em Mecatrônica. Depois fez especialização em Mecatrônica na PUC do Paraná. Para mim qualificação é tudo: se não tivesse feito a graduação e a pós-graduação estaria trabalhando na produção (chão de fábrica). Paulo atua em automação industrial de circuitos elétricos, trabalhando com equipamentos de última geração, como os robôs CNC, responsáveis por cortar peças com alta precisão e qualidade. Muitas pessoas me desestimularam a continuar os estudos e parar no curso técnico. Se tivesse seguido esses conselhos eu não teria alcançado tudo o que tenho hoje GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 13

13 Qualificação Profissional como chegar lá Cursos oferecidos pelo SENAIsc nas principais áreas são o melhor meio para encontrar espaço no mercado e elaborar um plano de carreira na indústria catarinense 14

14 Aperfeiçoamento em pouco tempo Os cursos de Qualificação Profissional são de curta duração e oferecem capacitação de alto nível para quem quer aprender uma profissão, se especializar em um assunto ou se aperfeiçoar na área em que já atua. Muito se falou até aqui da necessidade de qualificação profissional para conquistar uma posição no mercado de trabalho e construir uma bela carreira na indústria. Mas como se qualificar? A resposta está no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), a maior instituição de educação profissional de Santa Catarina. O SENAIsc já formou mais de 1,6 milhão de alunos, e nove em cada 10 deles conseguiram empregos em sua área de qualificação. Isso por que o SENAI consegue unir a teoria à prática em todos os níveis de ensino. Além dos cuidados com a qualidade das aulas, um curso só é aberto quando há alta empregabilidade na área. O SENAIsc conhece de perto as necessidades da indústria. Em primeiro lugar por que é uma instituição ligada às próprias empresas, fazendo parte do Sistema Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC). Depois porque já tem mais de 50 anos de experiência no ramo. Por isso é capaz de acompanhar as mudanças da indústria e manter seus alunos atualizados. Somente são formados profissionais prontos para o mercado. ANSEIOS Os cursos do SENAIsc são oferecidos em 25 áreas e são realizados nas 45 unidades localizadas em todas as regiões do estado. As unidades possuem equipamentos iguais aos utilizados pelas indústrias. As áreas de atuação coincidem com os principais setores industriais de Santa Catarina e com as principais demandas das empresas. Nas páginas seguintes são apresentadas essas áreas, com as características da indústria, as oportunidades existentes e o perfil do profissional que o mercado deseja. Em cada área também são apresentados os tipos de cursos oferecidos pelo SENAIsc e em quais regiões. Os cursos atendem anseios de pessoas em estágios diversos da vida profissional. O que você procura? Uma profissão de maneira gratuita O caminho é um curso de Aprendizagem Industrial, voltado para jovens de 14 a 24 anos. Oferece os primeiros passos para aprender uma profissão e iniciar uma carreira. É gratuito e põe o jovem no mercado de trabalho, porque as empresas são obrigadas por lei a preencher cotas de aprendizes em seus quadros. Vestibular e um bom emprego No Ensino Médio com Educação Profissional se cursa as disciplinas de Ensino Médio e aulas práticas de um curso técnico escolhido. No final o aluno sai com duas formações. Uma boa profissão sem curso superior Além da opção anterior, o caminho é a realização de um Curso Técnico, para quem já concluiu ou está cursando o nível médio. Ele forma um profissional com alta procura e valorização. Alinhando conhecimentos teóricos e práticos, conta com modernos laboratórios e professores qualificados. Uma profissão de nível superior Há duas opções: os Cursos Superiores do SENAIsc, que formam profissionais valorizados, com salários acima da média do mercado, e para quem já é formado no superior há opções em Pós-Graduação, com cursos focados em atividades de pesquisa e inovação e para a formação de cargos de liderança. O melhor de tudo é que a estrutura do SENAIsc, com cursos em todos os níveis em todas as áreas importantes do estado, permite a elaboração de planos de carreira. Independentemente do nível educacional ou profissional em que se está no momento cada um pode planejar a carreira de acordo com sua ambição, sendo ou não aluno do SENAI. Quem já está na Aprendizagem Industrial, por exemplo, já pode pensar em logo fazer o Ensino Médio com Educação Profissional ou um Curso Técnico, para mais tarde ingressar em um Curso Superior e Pós- Graduação. Portanto, escolha a área em que deseja atuar, veja em que regiões ela é predominante e confira os cursos disponíveis para construir uma sólida carreira na indústria! 2012 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 15

15 Qualificação Profissional MUITO bem pago Salários médios para profissões técnicas no Brasil (R$) Admissão 10 anos de experiência Alimentos 1.514, ,93 Automação 2.124, ,79 Construção Civil 2.130, ,00 Eletrotécnica 1.897, ,00 Energias Renováveis 1.945, ,89 Ferramentaria (*) 2.203, ,69 Logística 1.613, ,36 Manutenção de aeronaves (**) 2.551, ,17 Mecatrônica 2.537, ,85 Naval (*) (**) 2.308, ,64 Petróleo e Gás (***) 2.020, ,69 Química 1.858, ,75 Segurança do Trabalho 2.080, ,20 Soldagem (*) 2.221, ,33 Obs.: carreiras relacionadas às áreas (*) Metalmecânica, (**) Automotiva e (***) Energia Fonte: Pesquisa da CNI feita em 2012 em 18 estados O jovem que pretende seguir carreira na indústria deve saber qual é o seu projeto de vida e qual é o mercado de trabalho na região em que deseja se inserir, seja como trabalhador ou montando sua própria empresa. Sérgio ROBERTO Arruda, diretor regional do SENAIsc 16 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 2012

16 Passaporte para o futuro As áreas de atuação do SENAIsc atendem às necessidades de qualificação profissional da indústria catarinense em toda a sua diversidade. Nas páginas seguintes você poderá conhecer cada uma das áreas e os setores industriais a elas relacionados, e escolher com qual mais se identifica.

17 Segurança do Trabalho Criando ambientes saudáveis 18 GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 2012

18 CURSOS Qualificação Profissional: NR 10 Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade Básico NR 10 Segurança no Sistema Elétrico de Potência (SEP) e em suas Proximidades Complementar NR 11 - Segurança na Operação de Empilhadeira de Pequeno Porte NR 13 - Treinamento de Segurança na Operação de Caldeiras NR 33 - Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados - Supervisores de Entrada NR 35 - Trabalho em Altura Curso Técnico: Segurança do Trabalho Regiões de predominância: todo o estado. Unidades do SENAIsc: a maioria das Unidades de Santa Catarina. Trabalho consiste em desenvolver estratégias para acabar com os acidentes e doenças ocupacionais e melhorar a qualidade de vida nas empresas revenir riscos e preservar a vida dos trabalhadores é a função do setor de Segurança do Trabalho, que interage com os mais variados ramos da indústria, comércio e prestação de serviços. Em um mercado tão vasto, a procura por profissionais especializados é crescente. Prevista por lei, a contratação de técnicos deve ser proporcional ao número de funcionários de uma corporação. Portanto, onde houver uma empresa, haverá oportunidade de trabalho. Em Santa Catarina, os principais campos de atuação são nas indústrias de construção civil, alimentícia, automotiva, de tecnologia da informação e moveleira. É possível ainda trabalhar como autônomo ou em empresas de consultoria. Multidisciplinares, os cursos da área transitam pelas disciplinas de direito, medicina, ergonomia, engenharia, saneamento, meio ambiente, toxicologia, psicologia e sociologia. A rotina do técnico em Segurança do Trabalho consiste em desenvolver estratégias para minimizar ou eliminar acidentes e doenças ocupacionais, conservando a saúde e a integridade física dos colaboradores, além de implementar melhorias na qualidade de vida no ambiente corporativo. Para isso é preciso criar e coordenar campanhas de segurança para prevenção de doenças e acidentes, investigar possíveis riscos, acompanhar perícias e desenvolver treinamentos em direção defensiva, primeiros socorros e combate a incêndios, entre outros. Criatividade, comunicação e liderança estão entre as habilidades exigidas para atuar na área. Outras competências incluem capacidade de organização e trabalho em equipe, além de interpretação de textos normativos, inspeção de ambientes corporativos e realização de ações educativas GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 19

19 Gestão Os gestores precisam integrar as várias áreas da empresa e coordenar equipes. Portanto devem entender de administração, vendas, logística, finanças e planejamento estratégico CURSOS Qualificação Profissional: Agente de Inspeção da Qualidade Auxiliar Administrativo Capacitação de Líderes de Equipes de Trabalho pelo Método TWI Custos Industriais - Programa 5S Aprendizagem Industrial: Auxiliar Administrativo Assistente Administrativo Industrial Processos da Qualidade em Metalurgia Curso Técnico: Recursos Humanos Portos Qualidade Curso Superior: Gestão da Produção Industrial Pós-graduação: MBA em Lean Manufacturing MBA em Gestão de Projetos MBA em Consultoria Empresarial MBA em Gestão Estratégica de Instituições de Educação Profissional e Tecnologia MBA em Gestão para Excelência MBA em Gestão Industrial MBA em Desenvolvimento de Novos Produtos Regiões de predominância: Vale do Itajaí e Norte. Unidade do SENAIsc: Blumenau Maestros das organizações 20

20 os recursos humanos às finanças, passando pelo gerenciamento de processos e pela definição de estratégias de mercado, todos os setores e departamentos que compõem a administração de uma indústria precisam atuar de forma eficiente e integrada para garantir o bom desempenho dos negócios. Os profissionais da área de Gestão são os responsáveis por fazer tudo isso funcionar dentro de uma estrutura corporativa. Especializados em desenvolver e implantar mecanismos para coordenar os diferentes fluxos produtivos dentro da empresa, bons gestores são indispensáveis em todos os segmentos da indústria e podem atuar nas mais variadas funções. As oportunidades, portanto, estão por toda parte, mas concentram-se nos segmentos com maior base instalada ou em processo de expansão, com destaque para metalmecânica, alimentos e tecnologia da informação. Um bom profissional deve ter conhecimentos nas áreas administrativas, comerciais, de produção, logística e financeira, além de capacitação em planejamento estratégico, gerenciamento de custos, processo produtivo e processo mercadológico. Ou seja, o gestor industrial precisa dominar a atividade tecnológica de produção, organizar aprovisionamentos, gerenciar estoques, fixar prazos intersetoriais internos e promover a redução dos custos operacionais, além de ser receptivo a novas tecnologias de manufatura e à evolução dos produtos. Além disso, é necessário bom senso e habilidade no relacionamento interpessoal para coordenar equipes. Na aplicação dos novos métodos de gestão e organização o gestor deve se esforçar para criar estruturas mais flexíveis que realizem tarefas mais complexas e menos repetitivas que no passado, capacitando as pessoas com o objetivo de aumentar sua motivação, melhorar a produtividade, a qualidade e a segurança no trabalho. Outra função é fazer a análise de métodos, tempos e custos para poder planejar e controlar melhor as operações, analisando os sistemas existentes ou criando novos modelos e simulando seu funcionamento. A formação técnica engloba áreas como Qualidade e Recursos Humanos. A primeira implementa sistemas de gestão da qualidade, e a área de RH é para quem gosta de trabalhar com pessoas, pois atua desde o recrutamento até o treinamento GUIA DE PROFISSÕES DA INDÚSTRIA 21

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

ATENDIMENTO AO SETOR AUTOMOTIVO DE SANTA CATARINA

ATENDIMENTO AO SETOR AUTOMOTIVO DE SANTA CATARINA ATENDIMENTO AO SETOR AUTOMOTIVO DE SANTA CATARINA BALNEÁRIO CAMBORIÚ,14 DE NOVEMBRO DE 2008 Rede SENAI/SC 33 Unidades 316 laboratórios educacionais 14 laboratórios de prestação de serviço 1.360.000 alunos

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC 1. Apresentação O SENAI/SC torna pública a abertura do período para

Leia mais

Ajustar, reparar e instalar peças e equipamentos em conjuntos mecânicos e dispositivos de usinagem e controle de precisão.

Ajustar, reparar e instalar peças e equipamentos em conjuntos mecânicos e dispositivos de usinagem e controle de precisão. CatÁlogo de cursos Eixo tecnológico - Controle e Processos Industriais Ajustador Mecânico Ajustar, reparar e instalar peças e equipamentos em conjuntos mecânicos e dispositivos de usinagem e controle de

Leia mais

Área de Gestão. 1. Cursos de Qualificação e Aperfeiçoamento. Inscrições Abertas. Vagas Limitadas! Faça já a Sua Matrícula.

Área de Gestão. 1. Cursos de Qualificação e Aperfeiçoamento. Inscrições Abertas. Vagas Limitadas! Faça já a Sua Matrícula. Inscrições Abertas Vagas Limitadas! Faça já a Sua Matrícula. Documentos necessários para efetuar a matrícula: RG, CPF e Comprovante de Residência *Parcelamento através de boleto bancário, sujeito a aprovação

Leia mais

SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 ME EPP 80,00 CURSO

SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 ME EPP 80,00 CURSO FORMATO EVENTO SINOPSE PÚBLICO CARGA- HORÁRIA PREÇO SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 80,00 SENAI - AUTOMOTIVO - MECÂNICO DE TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA 120

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS

DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS Desenvolver competências nos trabalhadores para executarem tarefas relativas ao profissional Auxiliar de Obras.

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios Universidade Estácio de Sá Gestão e Negócios A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970, como

Leia mais

AUD. Audiência Pública: PRONATEC

AUD. Audiência Pública: PRONATEC AUD Audiência Pública: PRONATEC SENAI Missão Promover a educação profissional i e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA 580 5.3 EXPORTAÇÃO: ESTRUTURA E DESEMPENHO RECENTE José Antônio Nicolau * As vendas no mercado externo são um tradicional indicador de competitividade de empresas e setores produtivos. Ainda que seja resultado

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 NOVEMBRO/2012 1) CURSOS OFERTADOS: Automação Industrial Eletrônica Eletrotécnica* Informática Informática para Internet* Mecânica* Química* Segurança do Trabalho* * Cursos

Leia mais

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor)

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Principais obstáculos à ampliação da produtividade do trabalho

Leia mais

Departamento Nacional do SENAI

Departamento Nacional do SENAI Departamento Nacional do SENAI Rede SENAI Ferramentaria Luiz Eduardo Leão Inovação e Tendências Moldes ABM 0º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes São Paulo 09 de agosto de 202 Desafio

Leia mais

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada.

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada. SENAI Missão Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. Historia Criado

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO

ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO Dos cursos mais procurados pelos estudantes, o de Administração é um dos mais novos. Enquanto Medicina e Direito formam profissionais desde o século 19, foi apenas em 1946 que

Leia mais

1. Sistemas de Produção

1. Sistemas de Produção UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENG. DE PRODUÇÃO E SISTEMAS - DEPS INFORMÁTICA INDUSTRIAL IFD 1. Sistemas de Produção Igor Kondrasovas

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html Cursos para Docentes do SENAI É de interesse do SENAI que os

Leia mais

Política de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Política de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Missão Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. Políticas de Gestão do

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS CRICIÚMA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Controladores

Leia mais

Produzindo o futuro com bases sólidas. Soluções para a sua Indústria

Produzindo o futuro com bases sólidas. Soluções para a sua Indústria Produzindo o futuro com bases sólidas Soluções para a sua Indústria Experiência Global, Soluções Locais Somos uma das maiores Seguradoras do mundo. Fornecemos programas de seguros para a sua indústria

Leia mais

SENAI BAHIA Parceria e desenvolvimento em Tecnologia e Educação

SENAI BAHIA Parceria e desenvolvimento em Tecnologia e Educação SENAI BAHIA Parceria e desenvolvimento em Tecnologia e Educação Novembro 2012 Sumário SENAI Educação EAD Tecnologia Tecnologia da Informação Microeletrônica e Eletrônica Embarcada Possibilidades de Parceria

Leia mais

GESTÃO GESTÃO- APRENDIZAGEM INDUSTRIAL BÁSICA CURSO CARGA HORÁRIA UNIDADE

GESTÃO GESTÃO- APRENDIZAGEM INDUSTRIAL BÁSICA CURSO CARGA HORÁRIA UNIDADE GESTÃO GESTÃO- APRENDIZAGEM INDUSTRIAL BÁSICA Assistente Administrativo 800 h Aparecida-S.Canedo-C.Charuri-Catalão-Fatesg- Barro Alto Auxiliar Administrativo para Indústria de Alimentos 400 h Aparecida-S.Canedo-

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html Novos Cursos O SENAI criou 40 novos cursos a distância, sendo 10 cursos

Leia mais

Guia de Profissões. da Indústria. Conheça o SENAI

Guia de Profissões. da Indústria. Conheça o SENAI Guia de Profissões da Indústria 2014 Conheça o SENAI Os desafios da Indústria 4.0 Empregos As oportunidades da indústria catarinense Conecte-se ao futuro SENAI prepara profissionais para enfrentar os desafios

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA

INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA INSTITUTOs SENAI de TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO Atento às necessidades do mercado, o SENAI interligará o país numa rede de conhecimento e desenvolvimento com a implantação

Leia mais

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a 2014 MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. São 165 unidades

Leia mais

O guia completo da Engenharia: Saiba como escolher o seu curso e se destacar no mercado de trabalho

O guia completo da Engenharia: Saiba como escolher o seu curso e se destacar no mercado de trabalho O guia completo da Engenharia: Saiba como escolher o seu curso e se destacar no mercado de trabalho INTRODUÇÃO Hoje, na FSG, podemos dizer que aproximadamente 85% dos alunos já estão empregados ou realizando

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

CURSOS 2013 - SENAI APRENDIZAGEM INDUSTRIAL BÁSICA

CURSOS 2013 - SENAI APRENDIZAGEM INDUSTRIAL BÁSICA 2013 - SENAI APRENDIZAGEM INDUSTRIAL BÁSICA GESTÃO- APRENDIZAGEM INDUSTRIAL BÁSICA CURSO CARGA HORÁRIA Assistente Administrativo 800 h Aparecida-S.Canedo-C.Charuri-Catalão-Fatesg- Barro Alto Auxiliar Administrativo

Leia mais

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Políticas de Inovação para o Crescimento Inclusivo: Tendências, Políticas e Avaliação PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Rafael Lucchesi Confederação Nacional da Indústria Rio

Leia mais

Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais

Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais Centro Operacional do Inmetro Xerém/RJ, 31 de julho de 2009 SENAI Grandes Números

Leia mais

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação Prof. Max Hering de Queiroz Coordenador de Curso Agenda 1.

Leia mais

Produção Industrial Março de 2015

Produção Industrial Março de 2015 Produção Industrial Março de 201 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - MARÇO/1 Em março, a indústria de Santa Catarina produziu 4,0% menos na comparação com o mesmo mês do ano anterior, sexto resultado

Leia mais

1 Área técnica administrativa. 2 Área de Soldagem

1 Área técnica administrativa. 2 Área de Soldagem Voith Hydro Manaus 1 2 3 4 5 1 Área técnica administrativa 2 Área de Soldagem 3 Oportunidades para mulheres. Jovem, que iniciou como soldadora, hoje é auxiliar administrativa da produção 4 Área de Jateamento

Leia mais

Jonas Bertucci Luiz Caruso Marcello Pio Marcio Guerra

Jonas Bertucci Luiz Caruso Marcello Pio Marcio Guerra Identificação de estruturas de alta, média e baixa qualificação profissional, trabalhando algumas hipóteses qualitativas, a partir dos cenários SENAI/BNDES Jonas Bertucci Luiz Caruso Marcello Pio Marcio

Leia mais

#COMPARTILHE. www.ro.senai.br CURSOS SENAI2015 BONIFÁCIO ALMODÓVAR

#COMPARTILHE. www.ro.senai.br CURSOS SENAI2015 BONIFÁCIO ALMODÓVAR #COMPARTILHE www.ro.senai.br S SENAI2015 BONIFÁCIO ALMODÓVAR MATRÍCULAS ABERTAS INSCREVA-SE Seja bem SENAI 2015 vindo CONHEÇA OS LANÇAMENTOS QUE VÃO TRANSFORMAR A SUA CARREIRA E O SEU NEGÓCIO #COMPARTILHE

Leia mais

A MARCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

A MARCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA A MARCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Rede SENAI de Educação Profissional e Tecnológica UNIGEPLAN O SENAI Ceará foi criado em 27 de novembro de 1943, organizado e administrado pela Federação das

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO Administração/Logística Psicologia das Relações Humanas; Liderança e Gestão de Equipes; Professor de Psicologia Doutorado em Psicologia Enfermagem Segurança

Leia mais

INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS

INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS Fundada em 1970, a 3RHO Interruptores Automotivos tem como principal objetivo, atender o mercado de reposição (Aftermarket), oferecendo aos seus clientes produtos com

Leia mais

Perfil do Curso. O Mercado de Trabalho

Perfil do Curso. O Mercado de Trabalho Perfil do Curso É o gerenciamento dos recursos humanos, materiais e financeiros de uma organização. O administrador é o profissional responsável pelo planejamento das estratégias e pelo gerenciamento do

Leia mais

www.mundosenai.com.br

www.mundosenai.com.br www.mundosenai.com.br Educação Profissional e Tecnologica STT SERVIÇOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS INOVAÇÃO Inovação nas empresas Projetos de Inovação ISI INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO Serviços de ponta em

Leia mais

VESTIBULAR 2015 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015 SELEÇÃO PARA ENSINO PROFISSIONAL INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO, EM REGIME INTEGRAL COM DURAÇÃO DE 3 ANOS, DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015 INFORMAÇÕES

Leia mais

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa Índice 3 Resultados da pesquisa 17 Conclusão 19 Questionário utilizado na pesquisa Esta pesquisa é uma das ações previstas no Plano de Sustentabilidade para a Competitividade da Indústria Catarinense,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior ASSUNTO: Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia RELATOR(A):

Leia mais

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Agricultura Sustentável Agrimensura Agroecologia Agroindústria Agroindústria - Alimentos Agroindústria - Madeira Agronegócio

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

Quadro de Vagas Cursos de Aprendizagem Industrial 2013.1

Quadro de Vagas Cursos de Aprendizagem Industrial 2013.1 Quadro de Vagas Cursos de Aprendizagem Industrial 2013.1 CÓDIGO Curso Turno Município Vagas Carga Horária 10 Ajudante de Fabricação na Indústria de Bebidas Vespertino Alagoinhas 11 12 13 Auxiliar de Laboratório

Leia mais

O relatório produzido se dispõe a responder às seguintes perguntas sobre os embarcadores:

O relatório produzido se dispõe a responder às seguintes perguntas sobre os embarcadores: Introdução Esse trabalho é uma iniciativa da GKO Informática, líder no mercado nacional com o TMS GKO Frete, e da RC Sollis, empresa especialista em Gestão e Desenvolvimento de Negócios em Logística. A

Leia mais

SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos

SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 04 FEV 2013 SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos None Inscrições estão abertas em nove estados com prazos variados até o fim de março. Maior parte

Leia mais

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE CATÁLOGO DE AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Novembro/2015 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os

Leia mais

EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI

EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI SENADO FEDERAL COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE AUDIÊNCIA PÚBLICA: IDÉIAS E PROPOSTAS PARA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO SESI

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO O mercado de trabalho precisa de profissionais completos, com habilidades de gestão e que liderem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS E LICENCIATURAS E ENGENHARIAS. Convergência de Denominação (De => Para)

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS E LICENCIATURAS E ENGENHARIAS. Convergência de Denominação (De => Para) CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS E LICENCIATURAS E ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De => Para) CONSENSO REALIZADO PELO GRUPO DE INSTITUIÇÕES QUE ASSINAM

Leia mais

PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO

PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO O Governo do Estado de Santa Catarina apresenta o Programa Catarinense de Inovação (PCI). O PCI promoverá ações que permitam ao Estado

Leia mais

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para)

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) DE (Engenharia Agronômica) (Visão Sistêmica em Agronegócios)

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

Cursos técnicos do SENAI no Pronatec 2015

Cursos técnicos do SENAI no Pronatec 2015 SUMÁRIO CURSOS TÉCNICOS DO SENAI NO PRONATEC 2015 -------------------------------------------------------------- 4 OFERTA DE CURSOS ------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

SENAI - Educação profissional

SENAI - Educação profissional MAPA DO PORTAL (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CNI/MAPADOSIT E /) SITES DO SISTEMA INDÚSTRIA (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CANAIS/) CONT AT O (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST

Leia mais

SENAI - Educação profissional

SENAI - Educação profissional www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2013/11/1,29083/senai-educacao-profissional.html 21 de Novembro de 2013 SENAI - Educação profissional As possibilidades

Leia mais

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES A CONSTRUÇÃO CIVIL PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL EDIFICAÇÕES INDUSTRIAIS, COMERCIAIS E RESIDENCIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL É UM DOS

Leia mais

Resumo do Projeto Implementação do Centro de Treinamento Eólico (CTEO)

Resumo do Projeto Implementação do Centro de Treinamento Eólico (CTEO) Dados do Projeto Título do Projeto: Departamento Regional do Ceará CFP Waldyr Diogo de Siqueira Fortaleza/ CEARÁ Resumo do Projeto Implementação do Centro de Treinamento Eólico (CTEO) Descrição (Resumo

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação AS INDÚSTRIAS NECESSITAM IN O VAR PARA SEREM MAIS COMPETITIVAS + Educação Tecnologia + Inovação = Competitividade INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (60) MA Construção

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNED PARANAGUÁ Ensino Médio Subsequente PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNED PARANAGUÁ Ensino Médio Subsequente PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNED PARANAGUÁ Ensino Médio Subsequente PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE 2009 SUMÁRIO 1. JUSTIFICATICA... 3 2. OBJETIVO... 3 3. REQUISITOS

Leia mais

No período considerado, cerca de 17% das unidades produtivas faziam uso de equipamentos de automação industrial no Estado de São Paulo.

No período considerado, cerca de 17% das unidades produtivas faziam uso de equipamentos de automação industrial no Estado de São Paulo. Automação Industrial A Pesquisa da Atividade Econômica Regional disponibiliza informações sobre a difusão de automação industrial nas indústrias paulistas que, em seu conjunto, expressa as dinâmicas comportamentais

Leia mais

Dúvidas frequentes. 1- Quais tipos de solda são indicados para uma pessoa que nunca trabalhou nesta área e pretende se qualificar?

Dúvidas frequentes. 1- Quais tipos de solda são indicados para uma pessoa que nunca trabalhou nesta área e pretende se qualificar? Dúvidas frequentes 1- Quais tipos de solda são indicados para uma pessoa que nunca trabalhou nesta área e pretende se qualificar? Todos os processos são indicados depende da aplicação: - MAG -destinado

Leia mais

Energia, Sustentabilidade e Produção Mais Limpa. Prof. Dr. Douglas Wittmann. São Paulo - 2015

Energia, Sustentabilidade e Produção Mais Limpa. Prof. Dr. Douglas Wittmann. São Paulo - 2015 Energia, Sustentabilidade e Produção Mais Limpa Prof. Dr. Douglas Wittmann São Paulo - 2015 Prof. Dr. Douglas Wittmann Doutor em Ciências (USP). Mestre em Engenharia de Produção (UNIP). Pós-graduado em

Leia mais

Bosch Rexroth no Brasil

Bosch Rexroth no Brasil Electric Drives and Controls Hydraulics Linear Motion and Assembly Technologies Pneumatics Service Bosch Rexroth no Brasil The Drive & Control Company Nossa Meta: ser líder mundial em benefícios ao cliente

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA ANEXO I CARGOS/ÁREAS, REQUISITOS E VAGAS CARGO DE PROFESSOR DA CARREIRA DE MAGISTÉRIO DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Tabela retificada pelos Editais 43, 44 e 45 de 014. VAGAS Áreas Requisitos

Leia mais

Fonte: emcefetmg.blogspot.com

Fonte: emcefetmg.blogspot.com Fonte: emcefetmg.blogspot.com PERFIS DOS CURSOS TÉCNICOS DA EPTNM Fonte: CNCT-2001 Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança TÉCNICO EM EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS Planeja e executa a instalação de equipamentos

Leia mais

Módulo 2/3: Automação nos Sistemas de Produção. Prof. André Pedro Fernandes Neto

Módulo 2/3: Automação nos Sistemas de Produção. Prof. André Pedro Fernandes Neto Módulo 2/3: Automação nos Sistemas de Produção Prof. André Pedro Fernandes Neto Razões para Automatizar Alto custo de mão de obra Investimentos em máquinas que possam automatizar a produção com um custo

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE CPA / PESQUISA Comissão avalia qualidade de ensino da FABE Avaliação positiva: A forma de abordagem dos objetivos gerais dos cursos também foi bem avaliada e a qualidade do corpo docente continua em alta.

Leia mais

PROGRAMA TRAINEE DOCENTE SENAI RS 2012 1- OBJETIVOS

PROGRAMA TRAINEE DOCENTE SENAI RS 2012 1- OBJETIVOS PROGRAMA TRAINEE DOCENTE SENAI RS 2012 1- OBJETIVOS 1.1- Objetivo Geral Incrementar qualitativamente a Educação Profissional do SENAI, por meio da preparação didática - pedagógica dos trainees docentes,

Leia mais

O Guia Prático da. Arquitetura Corporativa

O Guia Prático da. Arquitetura Corporativa O Guia Prático da Arquitetura Corporativa SUMÁRIO INTRODUÇÃO ARQUITETURA CORPORATIVA NO BRASIL RECURSOS HUMANOS, TURNOVER, NORMAS E LEIS TRABALHISTAS MÓVEIS DE ESCRITÓRIO Tudo o que você precisa saber

Leia mais

http://www.revistatechne.com.br/engenharia-civil/134/imprime89320.asp

http://www.revistatechne.com.br/engenharia-civil/134/imprime89320.asp Página 1 de 7 Mercado de oportunidades Aquecimento do setor gera oportunidades para engenheiros civis especializados. Confira as principais necessidades das empresas Por Renato Faria Foi-se o tempo das

Leia mais

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional?

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Com a participação ativa dos Metalúrgicos da CNM/CUT, em 3 de outubro de 2012 o Governo Federal publicou o decreto 7.819/2012 1 que

Leia mais

TÉCNICAS E HABILIDADES

TÉCNICAS E HABILIDADES Sessão de orientações para candidatos a ingresso na Escola Técnica Tsu Koutou Gijutsu Gakkou Escola para aprendizado de TÉCNICAS E HABILIDADES voltadas à profissionalização Local Mie Ken Tsu Shi Takajaya

Leia mais

Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC

Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC Profª. Maria do Carmo Oliveira Ribeiro, MSc. Coord. Núcleo de Inovação Tecnológica NIT SENAI-BA

Leia mais

CURSOS SUPERIORES SENAI

CURSOS SUPERIORES SENAI CURSOS SUPERIORES SENAI USE NOSSO NOME PARA CONSTRUIR O SEU. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2º SEMESTRE 2014/2 WWW.SC.SENAI.BR 0800 48 1212 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA SENAI/SC PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Oportunidades para Sucesso! Tel.: (49) 3323 5804

Oportunidades para Sucesso! Tel.: (49) 3323 5804 Tele Vendas - Chapecó/SC Remuneração: R$ 951.00 Plano Básico de Saúde, para o colaborador, sem custo de mensalidade; Seguro de vida em grupo, sem custo para o colaborador; Convenio Médico que proporciona

Leia mais

SENAI Paraná Alimentos e Bebidas. Eng. Ma. Amanda Peregrine Primo Coordenação Alimentos e Bebidas SENAI Toledo

SENAI Paraná Alimentos e Bebidas. Eng. Ma. Amanda Peregrine Primo Coordenação Alimentos e Bebidas SENAI Toledo SENAI Paraná Alimentos e Bebidas Eng. Ma. Amanda Peregrine Primo Coordenação Alimentos e Bebidas SENAI Toledo Áreas de atuação Automação Alimentos e Bebidas Celulose e Papel Gestão Mineração / Minerais

Leia mais

Conduspar. Resumo. de empresa familiar à multinacional

Conduspar. Resumo. de empresa familiar à multinacional Conduspar de empresa familiar à multinacional por Andrea Bier Serafim Mestre em Administração pela Universidade Federal do Paraná - UFPR (2003). Graduada em Administração pela Faculdade Católica de Administração

Leia mais

SETADES - Plano de Vocações Profissionais Técnicas nos Municípios do Espírito Santo

SETADES - Plano de Vocações Profissionais Técnicas nos Municípios do Espírito Santo 1 Técnico em do Trabalho Técnico em Automação Industrial Técnico em Eletromecânica Técnico em Metalurgia Técnico em Química REGIÃO: Metropolitana Mecânico Montador Soldador Pintor Industrial Eletricista

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC 1. Apresentação O SENAI/SC torna pública a abertura do período para

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM Introdução ÍNDICE Boas práticas no dia a dia das clínicas de imagem A Importância de se estar conectado às tendências As melhores práticas no mercado de

Leia mais

1 OFERTA DE VAGAS POR CIDADE CAMPINA GRANDE. 1.1 HABILITAÇÃO TÉCNICA Entrada: Fevereiro/2016 1.2 Total de Vagas: 304 Nº DE VAGAS CARGA HORÁRIA TURNO

1 OFERTA DE VAGAS POR CIDADE CAMPINA GRANDE. 1.1 HABILITAÇÃO TÉCNICA Entrada: Fevereiro/2016 1.2 Total de Vagas: 304 Nº DE VAGAS CARGA HORÁRIA TURNO A Diretora Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial da Paraíba SENAI / PB, Sra. Patrícia Gonçalves de Oliveira, no uso de suas atribuições, torna público que, no período de 09/11/2015 a

Leia mais

SANTA CATARINA ANO #9

SANTA CATARINA ANO #9 SANTA CATARINA ANO #9 SCMC? Para instituições de ensino catarinenses com cursos de moda e design que buscam aumentar a interação com a indústria local, o Santa Catarina Moda e Cultura (SCMC) é um projeto

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

FURB Campus II Blumenau Informações gerais dos cursos a serem oferecidos. FURB Campus III Blumenau Informações gerais dos cursos a serem oferecidos

FURB Campus II Blumenau Informações gerais dos cursos a serem oferecidos. FURB Campus III Blumenau Informações gerais dos cursos a serem oferecidos ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS FURB Universidade Regional de Blumenau FURB Campus I Blumenau ADMINISTRAÇÃO Comércio Exterior Noturno 35 ADMINISTRAÇÃO Gestão Empresarial Noturno 70 ADMINISTRAÇÃO Gestão

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Profª Danielle Casillo Nome: Automação e Controle Créditos: 4 60 horas Período: 2010.2 Horário: quartas e sextas das 20:40 às 22:20

Leia mais

Economia de Santa Catarina A economia de Santa Catarina é diversificada, no território são desenvolvidas atividades econômicas no ramo da indústria, extrativismo (animal, vegetal e mineral), agricultura,

Leia mais