01/04/ OBJETIVO ABRANGÊNCIA CONCEITOS E DEFINIÇÕES DIRETRIZES ELEGIBILIDADE... 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "01/04/2008 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. CONCEITOS E DEFINIÇÕES... 2 4. DIRETRIZES... 3 4.1. ELEGIBILIDADE... 3"

Transcrição

1 1 de 10 ÍNDICE ANALÍTICO 1. OBJETIVO ABRANGÊNCIA CONCEITOS E DEFINIÇÕES DIRETRIZES ELEGIBILIDADE CRITÉRIOS PARA INCLUSÃO / CONTINUIDADE NO PROGRAMA TIPOS DE CURSO LOCAL DE REALIZAÇÃO PERÍODO MÁXIMO POR CURSO PERCENTUAL DE PARTICIPAÇÃO DA EMPRESA VALOR MÁXIMO DAS MENSALIDADES (TETO) REEMBOLSO DE PAGAMENTO ALTERAÇÕES DE INSTITUIÇÃO DE ENSINO / CURSO TERMO DE COMPROMISSO E PERMANÊNCIA DIREITOS AUTORAIS CASOS NÃO CONTEMPLADOS SUSPENSÃO, EXCLUSÃO E CARÊNCIA DO PROGRAMA APLICABILIDADE LEITURA OBRIGATÓRIA PROCEDIMENTOS PARTICIPANTE DO PROGRAMA GRÊMIO RECREATIVO E CULTURAL AZB DIVISÃO DE RH / ÁREA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO (T&D) COMITÊ DO PROFEC ÁREA JURÍDICA OUTRAS INFORMAÇÕES REFERÊNCIAS HISTÓRICO ANEXOS DÚVIDAS... 8

2 2 de OBJETIVO Regulamentar as condições de participação dos funcionários da no Programa de Auxílio Educação do Grêmio, denominado Continuada PROFEC, considerando-se o incentivo e o suporte oferecido pelo Grêmio Recreativo e Cultural para a realização de cursos em área correlata à atividade exercida na AZB e considerando-se as competências essenciais para cada cargo. Este incentivo tem como objetivo estimular e promover um processo contínuo de formação, educação e qualificação dos funcionários da AZB, possibilitando o seu desenvolvimento técnico-profissional, para estar em sintonia com as constantes inovações tecnológicas do mercado e do negócio. 2. ABRANGÊNCIA Todos os funcionários da AstraZeneca, desde que atendam o item 4.1 Elegibilidade. 3. CONCEITOS E DEFINIÇÕES A AstraZeneca oferece oportunidades de desenvolvimento para os funcionários através das seguintes modalidades, diferenciadas através do tipo de investimento, carga horária e finalidade das atividades realizadas. MODALIDADE INVESTIMENTO CARGA HORÁRIA FINALIDADE Treinamento & Desenvolvimento Formação & Educação Continuada Totalmente subsidiado pela AstraZeneca Compartilhado entre o Grêmio Recreativo e Cultural da AstraZeneca e o funcionário Curta duração (até 16hs) Média duração (de 16hs à 100hs) Longa duração (superior à 100hs) Capacitação 1 Aperfeiçoamento 2 Desenvolvimento 3 Aperfeiçoamento Desenvolvimento 1 Atividades indispensáveis que devem ser indicadas na Descrição de Cargo e realizadas imediatamente após a admissão ou ocupação de um novo cargo. 2 Atividades complementares que objetivam ampliar o conhecimento do funcionário para seu crescimento profissional e para que se torne mais eficiente e produtivo no cargo. 3 Atividades complementares que objetivam ampliar o conhecimento do funcionário para seu crescimento profissional e preparando-o para ocupar posições mais complexas na estrutura organizacional.

3 3 de DIRETRIZES 4.1. ELEGIBILIDADE São elegíveis ao Programa os funcionários que atendam aos requisitos abaixo: ter, no mínimo: - 6 meses na empresa para solicitar cursos Técnico-Profissionalizante ou Idiomas; - 1 ano na empresa para solicitar curso de Graduação, Pós- Graduação, Especialização e MBA. ter contrato por prazo indeterminado com a AstraZeneca; ser associado ao Grêmio Recreativo e Cultural AstraZeneca; ser funcionário cuja função, perspectiva de carreira e avaliação de desempenho na AstraZeneca demonstrem ser necessário seu desenvolvimento acadêmico; resultados de performance: - para a Força de Vendas: estar entre os TOP 30 na última apuração semestral da Corrida dos Campeões e estar posicionado no nível bom ou acima na avaliação de competências do último ciclo; - para os demais funcionários: ter obtido resultado na avaliação de objetivos igual ou superior a 95% no último rating de Performance e estar posicionado no nível bom ou acima na avaliação de competências do último ciclo. apresentar o Termo de Compromisso e Responsabilidade (anexo), devidamente datado e assinado e estar disposto a se comprometer com o mesmo CRITÉRIOS PARA INCLUSÃO / CONTINUIDADE NO PROGRAMA O Comitê do PROFEC analisará todas os pedidos de inclusão no Programa que atendam aos requisitos do item 4.1 Elegibilidade desta política e dará seu parecer priorizando solicitações de: primeira formação no nível acadêmico do funcionário, por exemplo: 1ª graduação, 1ª especialização, 1º MBA, etc, e cuja Descrição de Cargo do funcionário tenha a exigência de outro idioma e ainda, quando a proficiência identificada seja inferior à esperada para o exercício da função; curso que: - esteja previsto no Plano de Desenvolvimento Individual, ou - seja correlato à área de atuação do funcionário, visando o aperfeiçoamento de seu desempenho nas suas atribuições, ou - esteja voltado ao desenvolvimento do funcionário, visando futuros cargos e/ou perspectivas de carreira; funcionário que possua carência de 12 meses para pedir nova bolsa, contada a partir da data do encerramento da última bolsa. Serão considerados, inclusive, os resultados de performance: últimos 3 Ratings da Avaliação de Objetivos ou últimas posições na Corrida dos Campeões, no caso da Força de Vendas. Caso o número de solicitações seja superior ao número de novas bolsas, o Comitê do PROFEC priorizará os pedidos em função dos itens acima descritos. A continuidade de cada bolsa será reavaliada anualmente em função dos resultados de performance de cada bolsista, entrega de documentação solicitada e/ou verba disponível TIPOS DE CURSO Técnico Profissionalizante

4 4 de 10 Graduação (Curso Superior - Universitário) Especialização (Educação Continuada ou Extensão Universitária), Pós-Graduação e MBA Idiomas: Inglês ou Espanhol 4.4. LOCAL DE REALIZAÇÃO O local de realização, considerado como regra, refere-se àquele onde a freqüência não requeira mudança para outras cidades, em virtude das dificuldades de acompanhamento/aproveitamento e/ou que exija o afastamento ou liberação do funcionário de suas atribuições/atividades na sua área. Os cursos de idiomas poderão ser ministrados antes ou depois do expediente de trabalho, ou durante os intervalos para almoço. Sendo nas dependências da empresa, qualquer um dos horários deverá ser previamente aprovado pela chefia e não deverá interferir no expediente do funcionário. Cabe ao aluno providenciar local adequado para as aulas, que poderá ser sua própria mesa de trabalho PERÍODO MÁXIMO POR CURSO CURSO Técnico Profissionalizante Graduação (Curso Superior - Universitário) Pós Graduação / Especialização / MBA Idiomas (Inglês, Espanhol) PERÍODO MÁXIMO 36 meses 72 meses 30 meses 36 meses corridos Para os cursos de idiomas o período máximo de participação no Programa poderá ser determinado em avaliação prévia de conhecimentos do idioma realizada por empresa/escola contratada, que identificará o nível em que se encontra o solicitante. Da mesma forma poderá, a qualquer momento, ser solicitada a realização de avaliações intermediárias para verificar o estágio de desenvolvimento do bolsista, respeitandose o período máximo de 36 meses. Bolsista de idiomas deverá passar por uma avaliação com a empresa The Academy para avaliar o nível de proficiência, no momento da concessão da bolsa, e depois a cada período de 12 meses para avaliar se está havendo evolução no aprendizado. Se não apresentar evolução, a bolsa será cancelada PERCENTUAL DE PARTICIPAÇÃO DA EMPRESA O Programa adotará como forma de participação nos custos o investimento compartilhado. O funcionário deverá efetuar o pagamento integral dos custos referentes à taxa de inscrição, matrícula e mensalidades junto à Instituição de Ensino, solicitando posteriormente o reembolso ao Grêmio das despesas efetivamente realizadas, mediante recibo, considerando os seguintes percentuais: MATRIZ 70% para salários até R$ 3.252,80 65% para salários de R$ 3.252,81 a R$ 5.418,96 55% para salários de R$ 5.418,97 a R$ 8.549,33 50% para salários igual ou superior a R$ 8.549,34 FORÇA DE VENDAS 70% para salários fixo até R$ 3.036,66 65% para salários fixo de R$ 3.036,67 a R$ 5.058,89 55% para salários fixo de R$ 5.058,90 a R$ 7.981,25 50% para salários fixo igual ou superior a R$ 7.981,26 Alterações de salário durante a participação no Programa, que impliquem em novo percentual de reembolso, serão automaticamente enquadradas nas faixas determinadas por esta política.

5 5 de 10 As faixas salariais que determinam o percentual de reembolso serão reajustadas de acordo com o índice estipulado em Convenção Coletiva na data base da categoria (abril) VALOR MÁXIMO DAS MENSALIDADES (TETO) Técnico-Profissionalizante, Graduação, Pós Graduação, Especialização e MBA Os valores de reembolso irão variar, conforme a política, entre 50% e 70% do valor da mensalidade. Em função das características dos cursos desta categoria, podem ter uma referência anual, porém, o teto mensal máximo de reembolso permitido é de R$ 500,00 (quinhentos reais). Idiomas Os valores de reembolso irão variar, conforme a política, entre 50% e 70% do valor da mensalidade, limitado ao teto mensal de R$ 400,00 (quatrocentos reais), definido anualmente através de pesquisa realizada em escolas de São Paulo. A escolha da instituição de ensino é livre, a critério do funcionário, porém, de forma a garantir bons padrões de qualidade e na tentativa de ganhar volume para melhor negociarmos os preços, o funcionário deve priorizar as seguintes escolas: Alumni, Berlitz, Cel Lep e Cultura Inglesa REEMBOLSO DE PAGAMENTO O reembolso será creditado na conta-corrente do funcionário até o 1º dia útil de cada mês, para funcionários que encaminharem os recibos à área de T&D com 5 dias úteis de antecedência ao prazo de fechamento, que é informado mensalmente via à todos os bolsistas. Caso o recibo ou a nota fiscal não seja entregue no prazo determinado, o reembolso passará automaticamente para o período seguinte. O reembolso será aplicado somente à matrícula e mensalidades do curso aprovado pelo Programa, portanto, em hipótese alguma este programa prevê o pagamento: de material escolar e/ou material didático; de multas por atraso; de dependências de matérias (DP); retroativo referente a matrícula/mensalidades antes da aprovação pelo Comitê do PROFEC; de 2 (dois) ou mais cursos ao mesmo tempo; integral à vista de estágios / módulos / semestres / anos. O pagamento deve ser sempre feito em parcelas equivalentes às mensalidades; de matérias, cursos, semestres nas quais o bolsista já tenha sido reprovado uma vez (segundo pagamento); de módulos no exterior; de recibos com mais de 3 meses de atraso na entrega. Nos casos de limitação da verba disponível, o benefício poderá sofrer interrupção ALTERAÇÕES DE INSTITUIÇÃO DE ENSINO / CURSO Os pedidos de alteração de instituição de ensino deverão ser encaminhados por escrito à área de T&D para análise e parecer e só poderão ser efetivados após aprovação. A continuidade no Programa nestes casos estará vinculada à apresentação de documentação com o conteúdo do curso das 2 escolas, em que fique comprovado que o aluno estará cursando um ano/semestre/estágio superior ao da escola anterior.

6 6 de 10 As alterações de curso serão tratadas como uma nova bolsa e deverão ser submetidas à nova reunião do Comitê do PROFEC TERMO DE COMPROMISSO E PERMANÊNCIA Os profissionais que obtiveram o benefício dos cursos de Graduação, Pós-Graduação, Especialização ou MBA, devem permanecer a serviço da por um prazo mínimo de 12 meses, contados a partir do último reembolso. Em caso de rescisão de contrato de trabalho a pedido ou por justa causa, antes do cumprimento do tempo de permanência exigido pela empresa, de acordo com o Termo de Compromisso e Responsabilidade, o funcionário deverá ressarcir ao Grêmio os valores por este reembolsados DIREITOS AUTORAIS Respeitada a legislação vigente sobre direitos autorais e propriedade intelectual, é assegurado a AZB o direito de divulgar os resultados das pesquisas realizadas pelo funcionário durante a sua participação no programa. A propriedade intelectual dos resultados dos trabalhos deverá ser compartilhada entre o autor e a AZB CASOS NÃO CONTEMPLADOS Não serão aceitas solicitações de cursos: sem possibilidade de aplicação na AstraZeneca; não reconhecidos pelo MEC (exceto os de idiomas); para associados com menos de 6 meses ou 1 ano de companhia (ver item 4.1 Elegibilidade); cursos para estagiários, contratados por tempo determinado ou terceiros; cursos para dependentes dos associados SUSPENSÃO, EXCLUSÃO E CARÊNCIA DO PROGRAMA Implicará na suspensão do reembolso devido pelo Grêmio o funcionário que: for reprovado no ano/semestre ou estágio; devendo refazê-lo por sua conta, e somente voltará a ter direito ao reembolso no ano/semestre/estágio seguinte. Implicará na exclusão do programa o funcionário que se enquadrar em uma das seguintes condições: ficar 3 meses consecutivos sem apresentar os comprovantes para reembolso (recibos/notas fiscais/boletos); for desligado do curso pela instituição de ensino superior, por insuficiência acadêmica ou trancamento de matrícula; não concluir o curso dentro dos prazos estabelecidos por ocasião da sua inscrição e incorporação no Programa; abandonar as atividades acadêmicas por iniciativa própria, ou, por desligamento do quadro de funcionários da AZB, nesse caso não será reembolsada nenhuma mensalidade com vencimento posterior a data de desligamento. O funcionário participante do programa, só poderá inscrever-se para solicitar nova bolsa após período de carência de 12 meses, contados a partir da data de encerramento da última bolsa. 5. APLICABILIDADE Funcionários da AZB, associados ao grêmio que estejam na empresa há pelo menos 6 meses.

7 7 de LEITURA OBRIGATÓRIA Todos os funcionários da Divisão de Recursos Humanos, especialmente de Treinamento & Desenvolvimento e funcionários que foram contemplados com bolsa para participar do Programa. 7. PROCEDIMENTOS 7.1. PARTICIPANTE DO PROGRAMA Formalizar o pedido de inscrição no processo de seleção do PROFEC através do preenchimento de formulário próprio, obter a aprovação do líder imediato e encaminhar à área de RH/T&D. Entregar à área de T&D com até 5 dias úteis antes do término de cada mês, via fax/malote/correio, a nota fiscal/recibo/boleto quitado, em nome do funcionário, referente ao valor total pago à instituição de ensino (100% da matrícula/mensalidade), que deverá conter dados legíveis e, ainda, indicar o curso, ano/estágio que está sendo cursado, mês/parcela de referência e autenticação ou carimbo de pagamento. Deverá ser assinalado no documento, o valor referente a despesas não reembolsáveis pelo Programa, quando houver. Apresentar à área de T&D, ao final de cada período letivo ou estágio, boletim ou carta da instituição indicando a sua freqüência no período, bem como comprovante de aprovação. A continuidade no Programa estará vinculada à apresentação destes documentos, que comprovem freqüência igual ou superior a 75% e aprovação no ano/semestre/estágio, além do rating de performance. A análise destes documentos será feita pela área de T&D e submetida à avaliação do Comitê do PROFEC. Entregar à área de T&D, no prazo máximo de 60 dias após a conclusão do curso, os seguintes documentos: - cópia do certificado ou declaração de conclusão do curso; - histórico escolar; e - 1 exemplar do Relatório Final, da Dissertação, TCC ou Tese, conforme o caso GRÊMIO RECREATIVO E CULTURAL AZB Calcular o valor de reembolso de cada funcionário, de acordo com os percentuais de reembolso definidos nesta política, excluindo da base de cálculo o valor pago por dependências ou multas por atraso de pagamento. Efetuar o reembolso dos valores devidos, através de crédito em conta-corrente, de acordo com as informações emitidas pela área de T&D DIVISÃO DE RH / ÁREA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO (T&D) Assessorar o Grêmio e o Comitê do PROFEC na organização e administração do Programa de Formação e Educação Continuada. Submeter à apreciação do Comitê do PROFEC, nas datas divulgadas, parecer para análise e aprovação de todas as solicitações, acompanhadas da documentação necessária recebida até o prazo divulgado para inscrição. Informar a cada solicitante o resultado de sua solicitação e orientar quanto aos procedimentos de reembolso. Providenciar avaliação prévia de conhecimentos do idioma realizada por empresa/escola contratada a fim de identificar o nível de proficiência do funcionário, quando necessário.

8 8 de 10 Realizar pesquisa anual em escolas de idiomas de São Paulo a fim de definir o teto mensal de reembolso e atualizar as faixas salariais que determinam o percentual de reembolso por ocasião da Convenção Coletiva. Acompanhar e avaliar o desempenho do funcionário no curso, que poderá ser realizado de forma direta (através de reuniões e entrevistas com o mesmo, orientador ou coordenador do curso) ou indireta (por meio de correspondência, verificação de histórico escolar, análise e avaliação de relatórios técnicos elaborados pelo funcionário ou pela Instituição de Ensino). Acompanhar anualmente a continuidade de cada bolsa em função dos resultados de performance de cada bolsista, entrega da documentação solicitada e/ou verba disponível. Em caso de exclusão do programa, por não cumprimento das regras estabelecidas, o bolsista será informado COMITÊ DO PROFEC Analisar as solicitações de inclusão no programa e aprovar as novas bolsas, priorizando as necessidades de negócio e relevância do curso para a AZB ÁREA JURÍDICA Providenciar cobrança judicial, nos casos dos funcionários que não efetuarem o ressarcimento ao Grêmio, dos valores gastos dentro dos critérios e prazos estabelecidos no item 4.10 desta Política. 8. OUTRAS INFORMAÇÕES Casos excepcionais ou não previstos por esta política, serão avaliados e definidos pelo Comitê do PROFEC. Excluído: a nota fiscal do pagamento efetuado à escola, ao Grêmio, até 5 dias úteis antes das datas acima estabelecidas 9. REFERÊNCIAS Não há. 10. HISTÓRICO Versões anteriores: versão 8 02/01/2008 versão 7 02/05/2007 versão 6 29/04/2005 versão 5 08/12/2004 versão 4 20/08/2004 versão 3 15/07/2004 versão 2 05/06/2004 versão ANEXOS Termo de Compromisso e Responsabilidade 12. DÚVIDAS

9 9 de 10 Esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos com a área de Treinamento e Desenvolvimento, no telefone (011)

10 10 de 10 TERMO DE COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE (DO FUNCIONÁRIO DA AZB QUE INTEGRA O PROFEC) Pelo presente TERMO DE COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE do Continuada PROFEC, eu (nome completo) Residente e domiciliado (endereço completo) RG nº, funcionário da Ltda. desde Registro, ocupante do cargo lotado na Divisão, tendo por minha vontade, optado em realizar o Curso, com carga horária de horas, com duração de meses, com início em / / e término previsto em / /, na (nome da Instituição de Ensino completo) situada na (endereço completo), através do PROFEC Continuada, previsto em Política do Grêmio, estando de acordo com todas as suas Cláusulas e Condições, assumo o compromisso de: 1. Cumprir integralmente as exigências curriculares e não ser reprovado. O Grêmio não irá reembolsar o mesmo período 2 vezes. Em caso de reprovação o custo para refazer será do funcionário. 2. Encaminhar toda a documentação e relatórios exigidos, referentes à inscrição, acompanhamento e conclusão do curso, através do PROFEC. 3. Permanecer a serviço da AZB por um prazo de pelo menos 12 meses, contados a partir do último reembolso. 4. Ressarcir o Grêmio, os valores reembolsados durante a minha participação no PROFEC, como segue: 4.1 Em caso de descumprimento do item 3, comprometo-me a ressarcir o Grêmio de todos os valores a mim reembolsados, referentes ao pagamento de taxas de inscrição, matrículas e mensalidades, corrigidas monetariamente e proporcionalmente ao valor pago e prazo que faltar para o término do período de permanência determinado no item 3, autorizando expressamente a AZB ao desconto total do meu débito, de qualquer remuneração que me seja devida pela AZB. Para fins de ressarcimento, autorizo expressamente a AZB a descontar de qualquer remuneração que me seja devida na AZB, inclusive folha de pagamento, a importância que se torne necessária para quitar, parcial ou integralmente, o débito existente, dentro dos prazos estabelecidos pela AZB. Se, após o desconto acima mencionado, ainda houver débito, comprometo-me a saldá-lo diretamente, sob pena de cobrança judicial, devendo neste caso, ressarcir e indenizar o Grêmio integralmente, por quaisquer quantias que estava a ser compelida a pagar a título de responsabilização, inclusive perdas e danos, despesas processuais e demais cominações, fundadas na violação, de quaisquer das condições previstas neste termo. Declaro conhecer e estar de acordo com a Política do Continuada PROFEC, de / /. Fica eleito o foro de São Paulo SP, para dirimir todas as questões decorrentes deste instrumento. São Paulo, de de 200 assinatura do funcionário Nome Cargo TESTEMUNHAS Nome Cargo Registro Área Registro Área RG nº RG nº Assinatura Assinatura

SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA DA POLÍTICA... 2 3. CRITÉRIOS DE CONCESSÃO... 2 4. INVESTIMENTO... 2

SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA DA POLÍTICA... 2 3. CRITÉRIOS DE CONCESSÃO... 2 4. INVESTIMENTO... 2 PL RH 001 SUMÁRIO 1 de 7 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA DA POLÍTICA... 2 3. CRITÉRIOS DE CONCESSÃO... 2 4. INVESTIMENTO... 2 5. ACORDO DE FIDELIDADE PARA SUBSÍDIO DE PÓS-GRADUAÇÃO... 3 6. PROCEDIMENTOS

Leia mais

2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO O disposto nesta Norma aplica-se a todos os empregados da CELEPAR.

2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO O disposto nesta Norma aplica-se a todos os empregados da CELEPAR. Páginas 1 / 7 1. OBJETIVO Regulamentar a concessão do benefício Auxílio Educação nos termos do Acordo Coletivo de Trabalho vigente, estabelecendo critérios e procedimentos para a efetivação do reembolso

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000055/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/01/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070984/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.112503/2010-92 DATA DO

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014.

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014. TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a concessão de bolsa de estudo para curso de língua estrangeira no âmbito do Tribunal Superior

Leia mais

NM-0098/REV.17.0. Essa Norma visa informar os critérios e os procedimentos para o Programa Natura Educação.

NM-0098/REV.17.0. Essa Norma visa informar os critérios e os procedimentos para o Programa Natura Educação. Norma Programa Natura Educação Cópia NÃO Controlada NM-0098/REV.17.0 1. REFERÊNCIA 2. OBJETIVO O Programa Natura Educação tem o objetivo de facilitar

Leia mais

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E PESQUISA EDITAL Nº 03/2013

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E PESQUISA EDITAL Nº 03/2013 REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E PESQUISA EDITAL Nº 03/2013 Seleção de Bolsistas para o programa de Extensão Escola de Idiomas UniBH O Reitor

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA. Seção I. Dos Objetivos

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA. Seção I. Dos Objetivos REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA Seção I Dos Objetivos Artigo 1º O Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília será estruturado

Leia mais

PORTARIA CNMP-PRESI Nº 78, DE 9 DE JULHO DE 2015.

PORTARIA CNMP-PRESI Nº 78, DE 9 DE JULHO DE 2015. PORTARIA CNMP-PRESI Nº 78, DE 9 DE JULHO DE 2015. Dispõe sobre o Plano de Incentivo ao Estudo de Idioma Estrangeiro - PLI, do Conselho Nacional do Ministério Público. O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CENTRO UNIVERSITARIO UNA EDITAL Nº 02/2015. Seleção de Bolsistas para a Una Idiomas

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CENTRO UNIVERSITARIO UNA EDITAL Nº 02/2015. Seleção de Bolsistas para a Una Idiomas INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CENTRO UNIVERSITARIO UNA EDITAL Nº 02/2015 Seleção de Bolsistas para a Una Idiomas A Vice-Reitora do Centro Universitário Una, Carolina Marra Simões Coelho, no uso de suas

Leia mais

NORMAS DE CONCESSÃO DE SUBSÍDIO PARA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL

NORMAS DE CONCESSÃO DE SUBSÍDIO PARA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NORMAS DE CONCESSÃO DE SUBSÍDIO PARA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL A Diretoria Executiva da Unimed Vale do Aço, no uso de suas atribuições contidas no Estatuto Social da Cooperativa, vem regulamentar o subsídio

Leia mais

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015 RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015 ORIENTAÇÕES GERAIS Processo O processo de renovação de matrícula constitui-se de três etapas válidas para todos os alunos veteranos dos cursos de graduação:

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais, DECRETO JUDICIÁRIO Nº 1543/2013. Dispõe sobre a Regulamentação da concessão de Bolsa de Graduação e Pós-Graduação no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Goiás. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO.

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. 1- Objetivos do Programa Artigo 1º - São objetivos do Programa: I - capacitar pessoal em nível de Mestrado Acadêmico,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PO Procedimento Operacional

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PO Procedimento Operacional CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS AOS COLABORADORES PO. 12 00 1 / 7 1. OBJETIVOS O Crea-GO, visando atrair e melhorar o índice de retenção de colaboradores, institui a concessão de benefícios, mediante a adoção

Leia mais

EDITAL Nº 02/2011 PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO DO QUADRO FUNCIONAL

EDITAL Nº 02/2011 PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO DO QUADRO FUNCIONAL EDITAL Nº 02/2011 PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO DO QUADRO FUNCIONAL NEXXERA TECNOLOGIA E SERVIÇOS S/A, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ 03.813.865/0001-65, com sede na Rua Dom

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Secretaria de Gestão com Pessoas SEGESPE

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Secretaria de Gestão com Pessoas SEGESPE PROGRAMA DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO PARA BOLSA AUXILIO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO (Lato Sensu e Stricto Sensu), EM CONFORMIDADE COM A LEI 11.091 DE 12 DE JANEIRO DE 2005 E DECRETO 5.707 DE 23 DE FEVEREIRO

Leia mais

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes Que norma regulamenta a concessão da bolsa de estudo? A Instrução Normativa nº 104, de 25 de janeiro de 2010, regulamenta a concessão

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2008 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Tarcísio

Leia mais

À vista das deliberações do plenário, em reunião realizada no dia 21 de junho de 2010 (Processo n.º 23096.029583/09-32).

À vista das deliberações do plenário, em reunião realizada no dia 21 de junho de 2010 (Processo n.º 23096.029583/09-32). 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 01/2010 Regulamenta a realização do Estágio de Extensão não-obrigatório,

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.865/14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014

LEI MUNICIPAL Nº 2.865/14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014 LEI MUNICIPAL Nº 2.865/14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre o Programa Bolsa Universitária/FESG nos Cursos de Graduação da FAFICH,e dá outras providências A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIATUBA, Estado de

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015 O Presidente da FUNCAP, Prof. Francisco César de Sá Barreto, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais,

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Resolução nº 22/08

Leia mais

LEI N. 5.517/2008 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS

LEI N. 5.517/2008 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS LEI N. 5.517/2008 Dispõe sobre o Programa Bolsa Universitária/FESURV e sobre o Programa de Descontos aos Cursos de Graduação da FESURV A CÂMARA MUNICIPAL DE RIO VERDE-GO APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO & GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO & GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO & GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS A sua Pós-Graduação prática de mercado. Especialização 360hs. Programa com certificações de especialização e aperfeiçoamento. Professores com

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICAS TERRITORIAIS E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2014 Coordenador: Prof. Dr. Eugênio Rondini Trivinho Vice-Coordenador: Prof. Dr. José Luiz Aidar Prado Estarão abertas, no período de U14/04/2014U a U05/05/2014U, as

Leia mais

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS MANUAL DO BOLSISTA Núcleo de Atenção Solidária NAS Sumário 1 - Bolsa de Estudo... 2 2 - Tipos de Bolsas de Estudo... 2 - ProUni... 2 Eventuais Programas de Bolsas de Estudo:... 2 - Vestibular Social....

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA Resolução Unesp-95, de 26/10/05 Seção I Dos Objetivos Artigo 1º - O programa

Leia mais

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida Regulamento Geral Programas Executivos IBMEC MG 0 TÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º - Os Programas CBA, MBA e LL.M. são atividades docentes do Ibmec MG, dirigidos à formação e aperfeiçoamento dos participantes,

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO, TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO BOLETIM

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE)

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) PARTES ESSENCIAIS: I- QUALIFICAÇÃO DAS PARTE; II- INFORMAÇÕES RELEVANTES; III- CLÁUSULAS; IV- ASSINATURAS: das partes através de seus representantes

Leia mais

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA - CENEP EDITAL Nº 03/2012

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA - CENEP EDITAL Nº 03/2012 REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA - CENEP EDITAL Nº 03/2012 Seleção de bolsistas e voluntários para Projetos de Extensão Universitária O Reitor do

Leia mais

3º EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA-INCENTIVO AO ESTUDO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

3º EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA-INCENTIVO AO ESTUDO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA COORDENAÇÃO-GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS EDUCAÇÃO CORPORATIVA 3º EDITAL

Leia mais

Art. 3º Cada Programa de Pós-Graduação é organizado em 1 (um) Corpo Docente e 1 (uma) Comissão de Pós-Graduação (CPG).

Art. 3º Cada Programa de Pós-Graduação é organizado em 1 (um) Corpo Docente e 1 (uma) Comissão de Pós-Graduação (CPG). 1 O Programa de Pós-Graduação do Observatório Nacional foi credenciado pelo parecer do Conselho Federal de Educação CFE, 05/73 de 22/01/73. Foi recredenciado pelo CFE, através do Parecer 755/93 de 06/12/93,

Leia mais

FACULDADE DIREÇÃO GERAL NORMA 029 1/5

FACULDADE DIREÇÃO GERAL NORMA 029 1/5 1. Dos Requisitos e Documentos para o Ingresso Para ingressar nos cursos de ensino superior o candidato deve ter concluído o Ensino Médio, prestar processo seletivo da IES ou ingressar por uma das formas

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO. Ingressantes 2010. Junho/2010 Página 1 de 14

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO. Ingressantes 2010. Junho/2010 Página 1 de 14 REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO Ingressantes 2010 Página 1 de 14 SUMÁRIO 1. OBJETIVO DO CURSO 2. ESTRUTURA DO CURSO 2.1) Visão geral 2.2) Pré-requisitos 2.3) Critérios de contagem

Leia mais

PORTARIA PRE-DGA N 065/2008

PORTARIA PRE-DGA N 065/2008 PORTARIA PRE-DGA N 065/2008 Dispõe sobre a participação de servidores do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região em cursos de pós-graduação lato e stricto sensu. O Juiz Presidente do Tribunal Regional

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO 1 Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. O Reitor da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade EDITAL PARA PROCESSO DE INSCRIÇÃO NOS CURSOS DE LÍNGUAS ABERTOS

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O Estágio Curricular, baseado na lei nº 6.494,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 20, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 20, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 20, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2010 Dispõe sobre a realização dos Estágios destinados a estudantes regularmente matriculados na Universidade Federal do Pampa e sobre os Estágios realizados no âmbito

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA DOS OBJETIVOS

CLÁUSULA SEGUNDA DOS OBJETIVOS TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO, QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA, A INSTITUIÇÃO CENTRO INTEGRADO DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA S/S LTDA - CENECT - E O ESTAGIÁRIO O MUNICÍPIO

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL Nº 001/01 A Pró-Reitora da - PROGEPE da Universidade Federal

Leia mais

EDITAL N 002/2014. no presente edital;

EDITAL N 002/2014. no presente edital; EDITAL N 002/2014 Processo de seleção para atuação junto ao Coral Católica do Tocantins para acadêmicos, funcionários, professores e toda a comunidade de Palmas (27 vagas remanescentes + 1 Tecladista para

Leia mais

EDITAL Nº 4/ SGP/ 2013 SELEÇÃO PARA CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS EM IDIOMAS EXERCÍCIO/ 2013

EDITAL Nº 4/ SGP/ 2013 SELEÇÃO PARA CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS EM IDIOMAS EXERCÍCIO/ 2013 EDITAL Nº 4/ SGP/ 2013 SELEÇÃO PARA CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS EM IDIOMAS EXERCÍCIO/ 2013 A SUPERINTENDENTE DE GESTÃO DE PESSOAS no uso de suas atribuições, conferidas pelo artigo 93-C do Regimento

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 008, de 30 de junho de 2003

RESOLUÇÃO N o 008, de 30 de junho de 2003 RESOLUÇÃO N o 008, de 30 de junho de 2003 Aprova Regimento do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras Teoria Literária e Crítica da Cultura da UFSJ O PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO SUPERIOR

Leia mais

ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DEFINIÇÃO O estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE 1. DAS INFORMAÇÕES GERAIS REGULAMENTO 1.1 - O presente regulamento objetiva a concessão de Crédito Educativo para estudantes devidamente Matriculados nos cursos

Leia mais

Regulamento Geral do CURSO

Regulamento Geral do CURSO Regulamento Geral do CURSO 1. Das Definições Das Principais Nomenclaturas Contratuais Para interpretação do presente contrato, aplicam-se as definições das seguintes nomenclaturas abaixo relacionadas:

Leia mais

ESAMC. MBA Executivo. Unidades: Sorocaba. Itapetininga

ESAMC. MBA Executivo. Unidades: Sorocaba. Itapetininga ESAMC MBA Executivo Unidades: Sorocaba Itu Itapetininga REGULAMENTO INTERNO DA INSTITUIÇÃO ÚLTIMA REVISÃO: NOVEMBRO/2009 SUMÁRIO ii 1) DO REGIME ESCOLAR... 1 1.1) CRITÉRIO DE CONTAGEM DE CRÉDITOS... 1

Leia mais

Parágrafo único. Os servidores docentes podem candidatar-se somente em caso de formação de mestrado ou doutorado.

Parágrafo único. Os servidores docentes podem candidatar-se somente em caso de formação de mestrado ou doutorado. RESOLUÇÃO N o 014, de 23 de dezembro de 2009. Regulamenta o Programa de Incentivo à Formação dos Servidores (PROSER) da UFSJ. O PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI

Leia mais

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS Coordenação: Prof. Dr. Luís Eduardo Almeida Prof. Dr. Marcelo Massayoshi Ueki http://www.engenhariademateriais-ufs.net/

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação.

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação. Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação. Resolução nº. 047/13-COPPG Curitiba, 06 de dezembro de 2013 O CONSELHO PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA

Leia mais

ATO Nº 32/2009. O DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABA- LHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 32/2009. O DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABA- LHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 32/2009 Dispõe sobre a concessão de Bolsa de Estudo de cursos de pós-graduação lato e strito sensu, na forma de reembolso parcial, para magistrados e servidores do Tribunal Regional do Trabalho

Leia mais

Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC

Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC 01) APRESENTAÇÃO 02) BOLSA DE ESTUDO - O QUE É? 03) ADMINISTRAÇÃO DO BENEFÍCIO 04) REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO 05) CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E

Leia mais

considerando a necessidade de conceder incentivos ao estudo de idioma estrangeiro para os servidores ativos da Anvisa, resolve:

considerando a necessidade de conceder incentivos ao estudo de idioma estrangeiro para os servidores ativos da Anvisa, resolve: Nº21 29/04/2013 Boletim de Serviço 19/164 PORTARIA Nº 763/ANVISA, DE 29 DE ABRIL DE 2013 Dispõe sobre limites e procedimentos para concessão de bolsa de estudo de idioma estrangeiro aos servidores ativos

Leia mais

FACULDADE TEOLÓGICA BATISTA DO PARANÁ MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA REGIMENTO DO CURSO TÍTULO I DISPOSIÇÕES FUNDAMENTAIS E ADMINISTRAÇÃO INTERNA

FACULDADE TEOLÓGICA BATISTA DO PARANÁ MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA REGIMENTO DO CURSO TÍTULO I DISPOSIÇÕES FUNDAMENTAIS E ADMINISTRAÇÃO INTERNA FACULDADE TEOLÓGICA BATISTA DO PARANÁ MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA REGIMENTO DO CURSO TÍTULO I DISPOSIÇÕES FUNDAMENTAIS E ADMINISTRAÇÃO INTERNA Capítulo I Disposições fundamentais do Programa de Mestrado

Leia mais

EDITAL Nº 02/2014, PROGEP/CDP/NUGCAP.

EDITAL Nº 02/2014, PROGEP/CDP/NUGCAP. EDITAL Nº 02/2014, PROGEP/CDP/NUGCAP. PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA EM CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO.

Leia mais

RESOLUÇÃO nº. 005/2009

RESOLUÇÃO nº. 005/2009 RESOLUÇÃO nº. 005/2009 Cria o Programa de Crédito Educativo PUCRS - PROED/PUCRS, aprova o seu Regulamento, e dá outras providências. O Reitor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, no

Leia mais

MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM CNPJ 27.174.168/0001-70

MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM CNPJ 27.174.168/0001-70 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Informativo Oficial do Municipio de Itapemirim - Criado pela Lei Municipal nº 1.928/05 e Regulamentado pelo Decreto nº 2.671/05 - Ano IX - 1618 DECRETOS DECRETO Nº. 8.552 /2015

Leia mais

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

As cotas institucionais do ano de 2015 serão distribuídas conforme os critérios a seguir: Capes. Mestrado 3 e 4 03 (três) Bolsas

As cotas institucionais do ano de 2015 serão distribuídas conforme os critérios a seguir: Capes. Mestrado 3 e 4 03 (três) Bolsas PROGRAMA DE BOLSAS FAPESB - COTAS INSTITUCIONAIS MESTRADO PROFISSIONAL, MESTRADO E DOUTORADO 1. INTRODUÇÃO Com o objetivo de apoiar a formação científica através da concessão de bolsas de Doutorado, Mestrado

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS. Faculdade de Direito de Alta Floresta FADAF

REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS. Faculdade de Direito de Alta Floresta FADAF REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS Faculdade de Direito de Alta Floresta FADAF 2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DO PROGRAMA DE BOLSAS... 3 CAPÍTULO II... 3 DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 3 CAPÍTULO III... 3 DAS

Leia mais

AUXÍLIO-BOLSA DE ESTUDOS ÍNDICE

AUXÍLIO-BOLSA DE ESTUDOS ÍNDICE ÍNDICE 00 FOLHA 01 ASSUNTO FOLHA GENERALIDADES 01 01/02 NORMAS GERAIS 02 01/05 INSCRIÇÃO, SELEÇÃO E HABILITAÇÃO 03 01/02 REEMBOLSO 04 01/03 MANUTENÇÃO E EXCLUSÃO 05 01/03 DISPOSIÇÕES FINAIS 06 01/01 ANEXOS

Leia mais

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE CULTURA E ARTE CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA O Manual ora apresentado visa orientar os alunos

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001900/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/08/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR031733/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004900/2013-65 DATA DO PROTOCOLO: 09/08/2013 ACORDO COLETIVO

Leia mais

POLÍTICA DE AJUDA DE CUSTO PARA ESTUDO GRUPO AUTOMAR/MARAUTO Departamento de Recursos Humanos

POLÍTICA DE AJUDA DE CUSTO PARA ESTUDO GRUPO AUTOMAR/MARAUTO Departamento de Recursos Humanos POLÍTICA DE AJUDA DE CUSTO PARA ESTUDO GRUPO AUTOMAR/MARAUTO Departamento de Recursos Humanos Justificativa: A concessão de benefícios tem sido apontada como um dos fatores que atrai e retém talentos nas

Leia mais

ATO ESPECIAL Nº. 017/2012 Santarém, 29 de março de 2012.

ATO ESPECIAL Nº. 017/2012 Santarém, 29 de março de 2012. ATO ESPECIAL Nº. 017/2012 Santarém, 29 de março de 2012. O Diretor Geral das Faculdades Integradas do Tapajós FIT, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e, CONSIDERANDO que as Faculdades Integradas

Leia mais

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Ao Colendo Plenário. A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Canoas apresenta o seguinte projeto de resolução:

Ao Colendo Plenário. A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Canoas apresenta o seguinte projeto de resolução: Ao Colendo Plenário A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Canoas apresenta o seguinte projeto de resolução: Dispõe sobre a instituição e regulamentação de Programa de Capacitação aos servidores da Câmara

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO 2014.1 A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica ProAcad, torna público o presente Edital e convida o seu corpo discente

Leia mais

PORTARIA CNMP/PRESI Nº 48, DE 07 DE MAIO DE 2012.

PORTARIA CNMP/PRESI Nº 48, DE 07 DE MAIO DE 2012. PORTARIA CNMP/PRESI Nº 48, DE 07 DE MAIO DE 2012. Regulamenta o Programa de Pós-Graduação no âmbito do Conselho Nacional do Ministério Público O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no

Leia mais

EDITAL CONCESSÃO/RENOVAÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE DE 2015

EDITAL CONCESSÃO/RENOVAÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE DE 2015 EDITAL CONCESSÃO/RENOVAÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE DE 2015 1. DISPONIBILIZAÇÃO DOS FORMULÁRIOS A FUNESO, por meio da Comissão de Responsabilidade Social e Filantropia, faz saber aos alunos,

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO, FINS E OBJETIVOS Art. 1º As presentes normas visam regulamentar e disciplinar, em termos de sua administração,

Leia mais

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2015 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA EDITAL PROGRAD Nº 79 DE 15 DE SETEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA EDITAL PROGRAD Nº 79 DE 15 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL PROGRAD Nº 79 DE 15 DE SETEMBRO DE 2014 CONSIDERANDO as normas estabelecidas pela Resolução COSUEN 013/2014, de 23 de julho de 2014, a Pró-Reitoria de Graduação, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO/UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

REGIMENTO DO PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO/UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA REGIMENTO DO PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO/UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA TÍTULO I - DOS OBJETIVOS E DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa Associado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 A Coordenação de Graduação da Faculdade Nacional de Direito (FND) torna público que a Pró-Reitoria

Leia mais

Regimento de Pós-Graduação do Mestrado Profissionalizante em Instrumentação Científica

Regimento de Pós-Graduação do Mestrado Profissionalizante em Instrumentação Científica Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas CBPF/CNPq http://www.cbpf.br Rua Dr. Xavier Sigaud 150, Urca - Rio de Janeiro - RJ Cep: 22290-180 Tel: (021) 5867100 Fax: (021) 5867400 Regimento de Pós-Graduação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EDITAL PROGRAD Nº 18/2008, DE 22 DE JULHO DE 2008 SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DO PROGRAMA PRÓ-ESTÁGIO UFGD 2008 O PRÓ-REITOR DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, no uso

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM COMUNICAÇÃO CORPORATIVA INTEGRADA 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM COMUNICAÇÃO CORPORATIVA INTEGRADA 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM COMUNICAÇÃO CORPORATIVA INTEGRADA 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição e matrícula

Leia mais

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO 1. Aplicação Esta política aplica-se a todos os colaboradores Técnico-administrativos, sejam vínculo CLT ou contrato de estágio. 2. Objetivo Estabelecer critérios

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação REGULAMENTO DE AFASTAMENTO DE SERVIDORES DA UTFPR PARA A REALIZAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Aprovada pela resolução 139/12-COPPG de 19 de Dezembro de 2012. REGULAMENTO DE AFASTAMENTO DE SERVIDORES

Leia mais

III conferir, de acordo com o regime didático-científico do Programa, os graus de Doutor e Mestre Acadêmico;

III conferir, de acordo com o regime didático-científico do Programa, os graus de Doutor e Mestre Acadêmico; 1 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM SERVIÇO SOCIAL 1. Objetivos do Programa Artigo 1º - São objetivos do Programa: I formar pessoal nível de Mestrado Acadêmico, Doutorado e Pós-Doutorado,

Leia mais

NORMA DOS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO - UNIFEI -

NORMA DOS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO - UNIFEI - NORMA DOS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO - UNIFEI - Página 1 / 9 DOS OBJETIVOS Art. 1º - Os cursos de mestrado da Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI, tem por objetivo a formação de pessoal qualificado

Leia mais

LEI N.º 966/2006. Prefeitura Municipal de Rubinéia, 01 de março de 2006. APARECIDO GOULART Prefeito Municipal

LEI N.º 966/2006. Prefeitura Municipal de Rubinéia, 01 de março de 2006. APARECIDO GOULART Prefeito Municipal LEI N.º 966/2006 Autoriza o Poder Executivo, através da Administração direta, indireta e fundacional, a celebrar Convênio com o Centro de Referência e Apoio à Criança e ao Adolescente - CRA, para implantação

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 14/CUn, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 14/CUn, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011 RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 14/CUn, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011 Regulamenta os estágios curriculares dos alunos dos cursos de graduação da Universidade Federal de Santa Catarina. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Engenharia Biomédica

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Engenharia Biomédica EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2014 Coordenador: Prof. Dr. Luiz Carlos de Campos Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Annie France Frere Slaets Estarão abertas, no período de 14/04/2014 a 05/05/2014, as

Leia mais

MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 MBA em Gestão de Negócios 1 Apresentação O MBA em Gestão de Negócios visa preparar empresários e profissionais do Mato Grosso

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 Normatiza os procedimentos para concessão de Afastamentos de Curta Duração, Licença para Capacitação, Afastamentos para Pós- Graduação Stricto Sensu e Pós-Doutorado

Leia mais