CONSTRUÇÃO CASA SIMPLES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSTRUÇÃO CASA SIMPLES"

Transcrição

1 1 RONILSON RONALD MARQUES CONSTRUÇÃO CASA SIMPLES Trabalho apresentado ao curso MBA em Gerenciamento de Projetos, Pós-Graduação lato sensu, da Fundação Getulio Vargas como requisito parcial para a obtenção do Grau de Especialista em Gerenciamento de Projetos. ORIENTADOR: Prof. André Valle Belo Horizonte Março/ 2012

2 2 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS PROGRAMA FGV MANAGEMENT MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS O Trabalho de Conclusão de Curso Construção Casa Simples elaborado por Ronilson Ronald Marques e aprovado pela Coordenação Acadêmica do curso de MBA em Gerenciamento de Projetos, foi aceito como requisito parcial para a obtenção do certificado do curso de pós-graduação, nível de especialização do Programa FGV Management. Belo Horizonte, de 2012 André Bittencourt do Valle Coordenador Acadêmico Executivo André Bittencourt do Valle Prof. Orientador

3 3 DECLARAÇÃO A família do Sr Durval Marques, representada neste documento pelo Sr.(a) Durval Marques, autoriza a divulgação das informações e dados coletados em sua construção, na elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso intitulado Construção Casa Simples, realizados pelo(s) aluno(s) Ronilson Ronald Marques, do curso de MBA em Gerência de Projetos, do Programa FGV Management, com o objetivo de publicação e/ ou divulgação em veículos acadêmicos. Belo Horizonte, 20 de março 2012 (assinatura)

4 4 TERMO DE COMPROMISSO O(s) aluno(s) Ronilson Ronald Marques, abaixo assinado(s), do curso de MBA em Gerenciamento de Projetos, Turma PROJ 26 do Programa FGV Management, realizado nas dependências da IBS Business School de Minas Gerais, no período de 26/02/2010 a 25/03/2012, declara que o conteúdo do Trabalho de Conclusão de Curso intitulado Construção Casa Simples, é autêntico, original e de sua autoria exclusiva. Belo Horizonte, 20/03/2012 Ronilson Ronald Marques

5 5 Dedicatória Aos meus pais, a minha esposa e a meu filho que apoiam incentivam incondicionalmente a busca continua. Aos amigos e familiares que estão sempre apostando em novas conquistas.

6 6 RESUMO O presente trabalho foi desenvolvido com a finalidade de gerar um plano de projeto que visa a desmobilização e demolição de uma edificação antiga para que se possa realizar a construção de uma casa simples. Como desafio o projeto possui um orçamento limitado, prazos desafiadores e um conjunto grande e complexo de atividades as serem executadas. O maior objetivo é realizar a entrega de uma casa simples conforme o custo, prazo, qualidade e especificações desejadas pelo patrocinador do projeto. Palavras Chave: GERENCIAMENTO DE PROJETOS, PATROCINADOR, CONSTRUÇÃO, APROVAÇÃO, MUDANÇA

7 7 ABSTRACT This work was developed in order to create a project plan that aims to demobilize and demolish an old building so that a regular house can be built. As a challenge, the project has a limited budget, defiance deadlines a wide and complex set of activities to be performed. The ultimate goal is to hand out a simple house according to its cost, schedule, its quality and specifications desired by the sponsor s project. Key Words: PROJECT MANAGEMENT, SPONSOR, CONSTRUCTION, APPROVING, CHANGE

8 8 AGRADECIMENTOS Agradeço a minha esposa, Margareth Martins, que incentivou e apoiou essa caminhada, a TOTVS S.A., que apoiou e viabilizou essa conquista, por fim agradeço imensamente aqueles que desconfiaram da minha capacidade, pois eles fortaleceram minha vontade de superação das dificuldades encontrada nessa caminhada.

9 9 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO CONSIDERAÇÕES INICIAIS O QUE É VEM A SER UM PROJETOS? BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS? ATRIBUIÇÃO GERENTE PROJETOS PLANO DE PROJETO CONSTRUÇÃO CASA SIMPLES DEFINIÇÃO ABREVIADA DO PROJETO PROJECT CHARTER DECLARAÇÃO DE ESCOPO WORKPLAN DE GERENCIAMENTO DE PROJETO PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTO PLANO DE GERENCIAMENTO DE QUALIDADE PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS PLANO DE GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES EVENTOS DE COMUNICAÇÃO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PLANO DE GERENCIAMENTO DAS AQUISIÇÕES PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO PLANO DE GERENCIAMENTO DE ESCOPO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GLOSSÁRIO APÊNDICES APÊNDICE 1 DIMENSÕES DO PRODUTO DO PROJETO

10 10 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Representação Gráfica dos Benefícios do Gerenciamento de Projetos Figura 2 - Cronograma Básico do projeto Figura 3 - Estimativa Iniciais de Custos Figura 4 - EAP Figura 5 - Workplan do Projeto Figura 6 - Decomposição do Orçamento Figura 7 - Fluxo do Sistema de Controle da Qualidade Figura 8 - Organograma do Projeto Figura 9 - Cronograma dos Eventos de comunicação 1 de Figura 10 - Cronograma dos Eventos de comunicação 2 de Figura 11 - Ata de Reunião Figura 12 - Log de Mudanças Figura 13 - Indicador de Andamento do Projeto Figura 14 - Estrutura Analítica do Projeto Hierárquica Figura 15 - Gráfico de Gantt Figura 16 - Estrutura Analítica de Riscos Figura 17 - Estrutura de identificação de Riscos Figura 18 - Avaliação Qualitativa de Riscos Figura 19 - EAP Mental dos Riscos Figura 20 - Fluxo do Sistema de Controle mudanças de Riscos Figura 21 - Sistema de controle de mudanças de prazos Figura 22 Fluxo de Nivelamento de Recursos Figura 23 - Fluxo de Verificação de Mudança de Escopo... 99

11 11 LISTA E TABELAS Tabela 1 Custo Estimado Tabela 2 - Horas de Empenho Estimada Tabela 3 - Identificação de Riscos Tabela 4 - Cronograma Básico do Projeto Tabela 5- Detalhamento da Estimativas Iniciais de Custo Tabela 6 - Time do Projeto Tabela 7 - Marcos do Projeto Tabela 8 - Autonomia do Contingenciamento de Custos Tabela 9 - Diretório do Time do Projeto Tabela 10 - Matriz de Responsabilidade Tabela 11 - Respostas aos Ricos Tabela 12 Autonomia do Contingenciamento de Riscos... 87

12 12 1. INTRODUÇÃO 1.1.Considerações Iniciais O conhecimento em gerenciamento de projetos vem a cada dia sendo mais difundido e requisitado pelas empresas aos profissionais. Atualmente são raras as empresas que não utilizam Gerenciamento de Projetos e que conseguem fazer sucesso sem desperdício de tempo e dinheiro. O conhecimento das técnicas e melhores práticas existentes no PMBOK aliadas a ferramenta de gerenciamento de projetos e uma metodologia elaborada para atender as características dos projetos trazem a garantia de melhor qualidade no gerenciamento dos projetos. Um gerenciamento de projetos adequado garante a satisfação do cliente atendendo o escopo, prazo e custos do projeto tornando os projetos rentáveis e bem sucedidos. 1.2.O que é vem a ser um Projetos? Segundo o PMBOK: Um projeto é um esforço temporário realizado para criar um produto ou serviço único. Temporário significa que todo projeto tem um início e um fim definidos. Único significa que o produto ou serviço produzido é de alguma forma diferente de todos os outros produtos ou serviços semelhantes já realizados. Segundo NBR ISO (ABNT) Um projeto é um processo que consiste de um grupo de atividades coordenadas e controladas com datas para início e término, empreendido para alcance de um objetivo conforme requisitos específicos, incluindo limitações de tempo, custo e recursos 1.3.Benefícios do Gerenciamento de Projetos? De acordo com Ricardo Vargas um processo de Gerenciamento de Projetos garante alguns benefícios. Mensurados de acordo com o gráfico.

13 13 Figura 1 Representação Gráfica dos Benefícios do Gerenciamento de Projetos 1.3.Atribuição Gerente Projetos Dentre os principais papéis de um Gerente de Projetos, destacam-se os seguintes: Planejador o Deve ser capaz de assegurar a preparação do projeto, com garantia de qualidade técnica, recursos aprovados e consenso de todos os stakeholders relevantes Organizador o Deve prever e mobilizar os meios, especialmente as pessoas, para realizar o projeto. Deve trabalhar na montagem da estrutura organizacional do projeto Administrador de pessoas o Deve lidar com as competências, corações e mentes da equipe. É o diretor de equipe, trabalhando nas dimensões humana e comportamental, lidando com as pessoas como pessoas e não como recursos do projeto. Administrador de interfaces o Deve administrar e articular acordos. A administração eficaz das interfaces, entre pessoas, departamentos ou organizações, é uma das maneiras de elevar a probabilidade de êxito do projeto. Administrador de tecnologia o Deve fornecer conhecimentos técnicos para a realização do projeto e capacitação da equipe, orientar as atividades da equipe, manter-se atualizado nas áreas tecnológicas relevantes para o projeto e conhecer a relação entre o resultado final e as tecnologias necessárias para alcançálos. Implementador o Deve fazer acontecer, predominando tarefas de executar e corrigir planos, cuidar do suprimento de recursos, fornecer informações, avaliar o desempenho e cobrar providencias. Apesar de exigido na fase de execução, este papel é também de extrema importância no planejamento do projeto

14 Formulador de métodos o Deve formular metodologias, procedimentos, estruturas e sistemas de administração de projetos. 14

15 15 2.PLANO DE PROJETO CONSTRUÇÃO CASA SIMPLES 2.1. Definição Abreviada do Projeto Visão Geral Trata-se de um projeto para construção tradicional de uma casa de alvenaria simples em que será necessário realizar uma desmobilização da construção atual com remoção dos entulhos que serão gerados. Escopo Toda construção será realizada com recursos definido pelo contratante que ficará responsável pelas aprovações de todos os gastos. O escopo deste projeto inclui e exclui os seguintes intens. No Escopo: Desmobilização da Construção antiga; Desmobilização dos entulhos gerados pela demolição da atual construção; Construção de uma casa composta por uma sala, dois quartos, uma cozinha conjugada com sala de jantar e um banheiro; Varanda em torno da casa; Telhado na área de serviços; Escada externa para acesso ao terraço; Telhado para cobertura do terraço; Pavimentação do piso do porão; For a do Escopo: Custos com energia elétrica; Consumo de água; Atividades fora do horário comercial; Locação de edificação temporária; Administração de conflitos junto a vizinhança.

16 16 Deliverables Produzidas Deliverable 1: Desmobilização da Construção Antiga Trata-se da mudança do utensílios da família para uma edificação alugada; Deliverable 2: Demolição Trata-se da demolição da construção antiga com descarte dos entulhos; Deliverable 3: Construção Civil Trata-se da estruturação dos alicerces, levantamento das paredes e assentamento da laje; Deliverable 4: Instalações Hidráulicas Trata-se da instalação da caixa d água e todo o encanamento hidráulico da casa, tais como banheiro, cozinha e área de serviço; Deliverable 5: Instalações elétricas Trata-se da instalação elétrica de toda casa tais como luzes tomadas de todos os cômodos, instalação do quadro de distribuição de energia elétrica e instalação do chuveiro; Deliverable 6: Terraço Trata-se da instalação de uma armação metálica com telhado e acabamento do piso; Deliverable 7: Área de Serviço Trata-se da instalação do tanque e instalação do telhado em estrutura metálica da área de serviço, contemplando inclusive a instalação da escada que dará acesso ao terraço; Deliverable 8: Porão Trata-se da desmobilização dos entulhos grados pela construção e armazenagem dos materiais e da pavimentação do piso; Deliverable 9: Acabamento Trata-se da instalação das cerâmicas nas paredes da cozinha, banheiro, assim como piso em todos os cômodos da casa incluindo pintura de toda a área externa e interna da casa instalação das porta dos cômodos.

17 17 Estimativas do Projeto Esforço / Custo / Duração Custo Estimado: Tabela 1 Custo Estimado Horas de Empenho Estimadas: As Horas de empenho estimadas estão demonstradas no cronograma do projeto conforme segue a apresentação gráfica abaixo:

18 18 Tabela 2 - Horas de Empenho Estimada Suposições do Projeto: Para que se possa identificar e estimar as tarefas requeridas e seu tempo, algumas suposições e premissas precisam ser feitas. Baseando-se no atual conhecimento, as suposições do projeto estão listadas abaixo. Se uma suposição torna-se inválida no final do projeto, então as atividades e as estimativas deveriam ser ajustadas de acordo. Suposição 1: O Descarte dos entulhos serão realizada com o auxilio dos auxiliares de pedreiro. Suposição 2: Todas as instalações elétricas, hidráulica e de acabamento serão realizadas pela equipe do projeto. Suposição 3: Toda perda ou quebra de materiais por má manipulação por parte da equipe do projeto será de inteira responsabilidade da própria equipe que se responsabiliza pela reposição. Suposição 4: Todos os equipamentos e ferramentas utilizadas na construção deve ser de propriedade da equipe assim com o seu devido armazenamento. Suposição 5: A Equipe de projeto se responsabiliza pelos retrabalhos no caso de não conformidade das entregas conforme medições do escopo deste projeto. Suposição 6: Todas as tarefas serão realizadas dentro do horário comercial de segunda a sexta feira respeitando-se as relações contratuais.

19 19 Riscos do Projeto Riscos do projeto são características, ou circunstancias do ambiente de projeto que tem um efeito adverso no projeto ou na qualidade de suas deliverables. Riscos já conhecidos e identificados com este projeto estão incluídos abaixo. Um plano será desenvolvido e aplicado para minimizar ou eliminar o impacto de cada risco no projeto. Tabela 3 - Identificação de Riscos Área de Risco Nível (A/M/B) Alto/Médio/Baixo Risk Plan 1. Risco 1 Falta não justificável de algum componente da equipe de construção. 2. Risco 2 Falha na logística de entrega dos materiais 3. Risco 3 Reposição de materiais por mau uso. 4 Risco 4 Retrabalho de atividades entregue fora da conformidade 5. Risco 5 Atraso devido a condições climáticas Alto Plano de Atividade para Risco 1 Substituição imediata do operário Médio Plano de Atividade para Risco 2 Aquisição do material em outro fornecedor próximo a obra. Baixo Plano de Atividade para Risco 3. Fiscalização severa do uso dos materiais junto aos operários. Baixo Plano de Atividade para Risco 4 Fiscalização detalhada de cada atividade. Médio Plano de Atividade para Risco 5 Substituição da tarefa prevista no cronograma por uma outra tarefa possível de ser realizada.

20 20 Aprovação do Projeto: 04/04/2011. Patrocinador do Projeto Durval Marques Date 04/04/2011. Gerente do Projeto Ronilson Ronald Marques Date

21 Project Charter Construção Casa Simples TERMO DE ABERTURA PROJECT CHARTER Preparado por Ronilson Ronald Marques Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques 06/04/2011 Titulo do projeto Construção Casa Simples Resumo das condições do projeto O Sr. Durval Marques profissional autônomo do ramo de serviços automotivos, proprietário de um imóvel com edificação construída a mais de 42 anos deseja realizar a demolição da atual edificação e construção de uma nova casa. Para tal feito o Sr Durval dispõem de recurso financeiros limitados e prazos desafiadores para entrega da obra a fim de não onerar demasiadamente as despesas com aluguéis, uma vez que será necessária a demolição da atual edificação e sua família terá que ser transferida temporariamente para uma edificação alugada. Nome do gerente do projeto, suas responsabilidades e sua autoridade. Fica nomeado como gerente de projeto deste empreendimento o Sr Ronilson Ronald Marques filho do Sr. Durval Marques, que gerenciará todas as ações de planejamento e execução da obra com autonomia e autoridade limitada a ações de cunho estratégicas e operacionais sem impacto financeiro, para os assuntos de cunho financeiro o gerente de projeto deverá reportar ao Sr Durval Marques que terá o poder de decisão final vetando ou autorizando a ação. Necessidades básicas do trabalho a ser realizado Para a realização do projeto se faz necessário a desmobilização dos familiares do Sr. Durval Marques para uma edificação alugada ou algo semelhante;

22 Demolição gradual da edificação existente, retirada do entulho gerado pela demolição; Desenvolvimento do desenho da planta baixa da nova edificação realizada pelo Gerente de projetos, apresentação e aprovação do desenho da planta baixa pelo Sr Durval Marques; Aquisição dos materiais a serem utilizado na construção da nova casa; Contratação de mão de obra especializada em construção civil; 22 Descrição do projeto Produto do projeto Após a conclusão do projeto deverá ser entregue ao Sr. Durval Marques uma casa com o pé direito com de 3,10 mt de altura, composta de: Uma sala de TV de dimensões de 3,20 x 3,70 metros com acesso pela parte da frontal da casa e acesso a um dos quartos assim como para a cozinha e com um janelas de dimensões de 1,2 x 1,0 metros conforme desenhado na planta baixa que segue no apêndice 1; Dois quartos sendo que o primeiro de dimensões de 3,20 x 3,70 metros com acesso a sala de TV e a sala de jantar, ambos com janelas de dimensões de 1,2 x 1,0 metros, o segundo quarto com acesso apenas para a sala de jantar e com as dimensões de 3,20 x 3,50 metros com duas janelas de dimensões de 2 x 3 m conforme desenhado na planta baixa em anexo; Uma cozinha que deverá possuir a dimensões 3,30 x 3,70 mt com duas janelas e a sala de jantar de dimensões 3,30 x 5,40 mt com apenas um basculante, estes ambientes serão conjugados separados apenas por uma bancada de alvenaria de dimensões de 2,50 mt de comprimento x 1,10 mt de altura, estes ambientes deverão possuir acesso para a área de serviços, para o banheiro e demais dependências da casa; A casa possuirá apenas um banheiro de dimensões 2x2 m² com dois basculantes e um boxe de fácil acesso para cadeirante;

23 O piso da casa deverá possuir um único tipo de acabamento em cerâmica com rodapés em mármore escuro, apenas as paredes da cozinha sala de jantar e banheiros receberão revestimentos em cerâmica até o teto utilizando um único padrão de acabamento, as demais paredes da casa receberá pintura acrílica, incluindo o teto; O projeto deve contemplar uma varanda em torno de toda a casa com piso em cerâmica antiderrapante, a casa deverá possuir dois pavimentos sendo que o piso superior possui o conceito de terraço coberto, esse terraço deverá ser coberto por um telhado simples sob uma estrutura metálica, o acesso ao terraço será realizado semente pela parte externa da casa através de escada também de estrutura metálica posicionada na área de serviço conforme desenhado na planta baixa em anexo. A área de serviço da casa será coberta por um telhado simples sob uma estrutura metálica e possuirá iluminação artificial. A casa conta ainda com um porão, esta dependência da casa será utilizada para o armazenamento dos materiais e entulhos proveniente da obra, com a conclusão da obra civil será necessário a realização da desmobilização de todo entulho remanescente e a pavimentação do piso do porão O presente projeto não prevê custos com energia elétrica e nem com o consumo de água. Todo e qualquer imprevisto e objeção manifestado pelos vizinhos em função da obra será de responsabilidade do proprietário, sendo que será considerado e preservado o horário comercial para a execução dos trabalhos necessário para a conclusão do projeto. Cronograma básico do projeto 23 Figura 2 - Cronograma Básico do projeto

24 24 Tabela 4 - Cronograma Básico do Projeto Atividades Duração Inicio Termino 0 CONSTRUÇÃO CASA SIMPLES 258 dias 04/04/ /03/ GERENCIAMENTO DO PROJETO 237 dias 03/05/ /03/ EXECUÇÃO 12 dias 03/05/ /05/ ADMINISTRAÇÃO DO PROJETO 230 dias 12/05/ /03/ FASE I FASE DE INICIAÇÃO 9 dias 03/05/ /05/ ALINHAMENTO E RECONHECIMENTO DO PROJETO 9 dias 03/05/ /05/ FASE II FASE DE PLANEJAMENTO 21 dias 04/04/ /05/ PLANEJAMENTO 21 dias 04/04/ /05/ FASE III FASE DE EXECUÇÃO 173 dias 16/05/ /01/ DESMOBILIZAÇÃO 6 dias 16/05/ /05/ DEMOLIÇÃO 14 dias 24/05/ /06/ FUNDAÇÃO 35 dias 08/06/ /07/ PAREDES 55 dias 27/07/ /10/ LAJE 47 dias 29/09/ /12/ PARTE HIDRAULICA 15 dias 31/10/ /11/ PARTE ELETRICA 21 dias 31/10/ /11/ TERRAÇO 15 dias 31/10/ /11/ AREA DE SERVIÇO 5 dias 21/11/ /11/ PORÃO 8 dias 17/10/ /10/ ACABAMENTO 46 dias 09/11/ /01/ FASE IV FASE DE ENCERRAMENTO 52 dias 12/01/ /03/ ENTREGA DA CASA 52 dias 12/01/ /03/2012 Estimativas iniciais de custo Estima-se gastos com materiais em geral entorno de 48 mil reais e aproximadamente 49 mil reais com mão de obra, conforme esboço do custo abaixo:

25 25 Figura 3 - Estimativa Iniciais de Custos Recurso Esforço Duração Custo: José da Maria Ferreira (Pedreiro) Trabalho 960 hr R$ ,00 Antonio Mendes Silva (Pedreiro) Trabalho 960 hr R$ ,00 Ronaldo Ferreira (Aux. Pedreiro) Trabalho 200hr R$ 4.000,00 Joaquim Silva (Aux. Pedreiro) Trabalho 200hr R$ 4.000,00 Ronilson Ronald Marques GP Trabalho 200hr R$ - Durval Marques - Proprietário e Patrocinador Trabalho 200hr R$ - Olivia Alves Marques Trabalho 1200hr R$ - Carla Roberta Marques Trabalho 1200hr R$ - Roney Hudson Marques Trabalho 1200hr R$ - Empresa Contratada - Grotz Trabalho 80hr R$ 3.500,00 Romero Parreira (Eletricista) Trabalho 40hr R$ 750,00 Robson Parreira(Aux. Eletricista) Trabalho 40hr R$ 350,00 José da Maria Ferreira (Bombeiro) Trabalho 40hr R$ 300,00 Francisco Alves (Pintor) Trabalho 160hr R$ 2.400,00 Luiz Eduardo Xavier (Serralheiro) Trabalho 40hr R$ 1.200,00 Walter Ferreira (Serralheiro) Trabalho 40hr R$ 600,00 Aluguel de Andaime Material 40hr R$ 300,00 Tijolo Material UM R$ 5.500,00 Areia Material M³ R$ 2.500,00 Cimento Material SC R$ 6.200,00 Arame/Pregos/Miudezas Material KG R$ 547,54 Brita Material M³ R$ 1.500,00 Aditivo p/ cimento Material SC R$ 200,00 Laje Material M³ R$ 4.500,00

26 26 Basculantes/Portas e Janelas Material UM R$ 4.500,00 Fretes em Geral Material UM R$ 2.000,00 Material para área de Serviço Material UM R$ 3.000,00 Material de Pintura Material UM R$ 6.500,00 Ferragem em Geral Material UM R$ 9.800,00 Madeira para Construção Material UM R$ 800,00 Wanmix Material UM R$ 6.200,00 Custo total do Projeto = R$ ,54 Tabela 5- Detalhamento da Estimativas Iniciais de Custo Administração Necessidade inicial de recursos O Gerente de projetos terá como equipe inicial dois pedreiros, dois auxiliares de pedreiro e um comprador. Necessidade de suporte pela organização A organização suportará todas as ações de planejamento e execução da obra, assim como as tarefas de gerenciamento das atividades e das aquisições de materiais em geral para a conclusão da obra. Controle e gerenciamento das informações do projeto Todas as informações do projeto serão documentadas e arquivadas inicialmente em um arquivo físico e posteriormente digitalizado e armazenado em um disco rígido e disponibilizado no site <http://www.grotz.com.br/projetos.php> APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 06/04/2011 Durval Marques 06/04/2011

27 Declaração de Escopo Construção Casa Simples DECLARAÇÃO DE ESCOPO SCOPE STATEMENT Preparado por Ronilson Ronald Marques Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques 08/05/2011 Time do Projeto Durval Marques Proprietário - Patrocinador Olivia Alves Marques Esposa do Proprietário Roney Hudson Marques Filho do Proprietário Ronilson Ronald Marques Filho do Proprietário - GP Carla Roberta Marques Filha do Proprietário- Comprador Tabela 6 - Time do Projeto Descrição do Projeto José da Maria Ferreira Pedreiro Antonio Mendes Silva Pedreiro Romero Parreira Eletricista Robson Parreira Auxiliar de Eletricista Francisco Alves Pintor Luiz Eduardo Xavier Serralheiro Walter Ferreira Auxiliar de Serralheria O presente projeto trata a demolição da atual edificação residencial do Sr. Durval Marques localizada à Rua Martins Alves, 730 Belo Horizonte MG para que seja erguida uma nova edificação composta de uma sala dois quartos uma cozinha conjugada com sala de jantar um banheiro, área de serviços varanda, um porão e um terraço. Objetivo do projeto Entregar ao proprietário Sr. Durval Marques uma nova edificação residencial conforme descrita acima dentro das condições acordadas no termo de abertura deste projeto.

28 28 Justificativa do projeto Disponibilizar uma edificação mais segura, confortável e com sustentação economicamente viável. Produto do projeto Casa de uma sala dois quartos banheiro cozinha com sala de jantar área de serviço varanda porão e terraço. Expectativa do cliente Projeto entregue conforme termo de abertura Cumprimento dos prazos estabelecidos no cronograma Fatores de sucesso do projeto Comunicação transparente entre toda a equipe do projeto Alto grau de autonomia do Gerente do projeto Acompanhamento integral do patrocinador Restrições Orçamento Limitado O prazo limite deve ser respeitado sem que possa ser realizadas atividades fora do horário comercial Premissas Os operários da equipe de projetos terão dedicação integral e exclusiva ao projeto. A comunicação da equipe será realizada verbalmente. Todas as aquisições serão realizadas pelo comprador conforme especificação técnica da equipe. Exclusões específicas O projeto não Prevê custos diretos com energia elétrica e nem com o consumo de água.

29 29 Todo e qualquer imprevisto e objeção por parte da vizinhança proveniente de barulhos derivado da obra será de responsabilidade do proprietário e não da equipe do projeto. Estrutura Analítica do Projeto Figura 4 - EAP Principais atividades e estratégias do projeto Geral Iniciação o O custo com alimentação do pessoal será de responsabilidade de cada um, sendo que será oferecido pelo patrocinador um lanche a tarde. o O patrocinador se compromete em fornecer transporte para a equipe operaria. o Será concluído pelo gerente de projeto todo o planejamento das atividades a serem executadas ao longo do projeto alinhadas com as expectativas do patrocinador. o Será registrado e arquivado fisicamente e em meios magnéticos o termo de abertura do projeto para futuras consultas, essa tarefa será realizada pelo gerente de projeto. o Planejamento o Ficou estabelecido pelo patrocinador que a família ficará temporariamente estabelecida em parte de um galpão dentro das dependências de seu terreno, evitando assim custos com aluguéis, tarefa realizada pelos membros da família.

30 30 Execução o A demolição será realizada pela equipe operaria que irá mobilizar todo o entulho gerado para a parte exterior do terreno para que seja descartada por uma empresa especializada em descartes de entulho. o O desenho da nova edificação será elaborado pelo gerente de projetos e discutida com o patrocinador juntamente com a equipe operaria. o Toda as aquisições de materiais assim como contratação de serviços será realizada pelo gerente de projetos discutida com a equipe operaria, após esgotada todas as questões de ordem técnicas será submetida a aprovação do patrocinador. o O desenvolvimento do projeto elétrico será realizada pelo gerente de projetos discutida com a equipe operaria, após esgotada todas as questões de ordem técnicas será submetida a aprovação do patrocinador. o O projeto Hidráulico será realizada pelo gerente de projetos discutida com a equipe operaria, após esgotada todas as questões de ordem técnicas será submetida a aprovação do patrocinador. o Todas as estimativas de valores financeiro do projeto serão realizadas pelo gerente de projetos e discutida com o patrocinador para sua devida aprovação. o A desmobilização será realizada pela família que irá embalar os moveis e utensílios que não serão utilizados temporariamente, posteriormente serão realizados a transferência dos moveis para parte de um galpão dentro do terreno onde será construída a nova edificação. o A demolição constitui no desmanche do telhado da edificação atual, desmanche da laje do alpendre, desmanche das paredes, desmanche de uma caixa d água pré-fabricada em concreto armado, além da mobilização de todo o entulho gerado para fora das dependências do terreno onde será construída a nova casa, posteriormente todo o entulho será recolhido por uma empresa conforme descrito no planejamento. o Será realizada a construção da fundação da casa para isso será necessário abrir as valetas e os tubulões para receber a ferragem do alicerce da casa, será distribuído toda ferragem necessária para armar o alicerce da casa assim como o calçamento dos tubulões e de todo alicerce com pedras para posteriormente se realizar a concretagem de toda a estrutura do alicerce da casa

31 o Será erguida as paredes da sala, dos quartos, da cozinha, da sala de jantar e do banheiro com tijolos furado, com vigas de concreto que sustentará a laje, além da instalação das portas e janelas será realizado também o reboco do lado externo das paredes da casa o Será construída uma cinta de concreto no entorno das paredes para auxiliar as vigas a sustentarem a laje que será do tipo pré-fabricada contando com vigotes tijolo e ferragem de cotenção o Será realizado um escoramento da laje no ato da montagem da mesma para que se possibilite o assentamento do concreto que será realizado por meio de uma bomba e de uma betoneira o Após a retirada das escoras da laje será realizado a aplicação do reboco das paredes do lado interno da casa incluindo o teto o Será realizada a instalação da caixa d água assim como toda a rede hidráulica que é composta pela instalação do chuveiro, das pias da cozinha e do banheiro, do vaso sanitário e do tanque da área de serviço. o Será instalado um quadro de distribuição da rede elétrica na cozinha, além de instalar a rede elétrica em todos os cômodos da casa inclusive do terraço e da área de serviço, essa rede é composta pela instalação elétrica do chuveiro, das luminárias, dos apagadores e tomadas, além da instalação do interfone. o Para dar acesso ao terraço será afixada uma escada feita de estrutura metálica na área de serviço. o Será instalada uma estrutura metálica na área de serviço e sobre a lájea da casa que dará sustentação a dois telhados. o Será instalado um telhado na área de serviço e outro sobre laje compondo assim o terraço o Será realizada uma limpeza para posterior pavimentação do chão do porão, posteriormente será necessário realizar um descarte dos entulhos gerados o Para concluir a entrega do produto do projeto será necessário realizar a pintura das paredes da sala, dos quartos, da área de serviço, de todas as paredes do lado externo da casa, e do teto de todos os cômodos da casa, além de instalar o revestimento das paredes da sala de jantar, do banheiro, da cozinha e de toda a área externa que é composta pela área de serviço e varada. o Será instalada uma pedra compondo um balcão sobe a meia parede que divide a cozinha da sala de jantar. 31

32 32 Encerramento o Será realizada uma limpeza geral na casa colhendo todos os detritos proveniente da construção para que se possa realizar a entrega formal da casa ao patrocinador o Será realizada a entrega de toda a documentação gerada ao longo do projeto formalizando assim a entrega do produto do projeto ao patrocinador o Será realizado o registro das lições aprendidas no arquivo físico e magnético das lições aprendidas ao longo da execução deste projeto. Gerenciamento do Projeto o Serão repassadas detalhadamente todas as atividades junto ao patrocinador do projeto o Será realizada a contratação da equipe de construção Civil o Será repassado e alinhar as atividade e estratégias de execução das atividades junto a equipe de construção civil o Será realiado o arquivamento físico e por meios magnéticos assim como registros fotográficos da evolução da obra, orçamentos, notas fiscais, recibos e toda documentação do projeto. o Será realizado um monitoramento de todas as atividades da equipe do projeto buscando garantir a menor margem de erro possível assim como os prazos planejados Entregas do projeto Alinhamento e reconhecimento do projeto concluído Planejamento concluído Desmobilização concluída Demolição concluída Fundação construída Paredes levantadas Laje assentada Parte hidráulica e elétrica instalada Terraço concluído

33 33 Área de serviço concluída Porão pavimentado Acabamento concluído Orçamento do projeto O projeto prevê gastos adicionais de até R$ 5.000,00 incluindo as reservas gerenciais. As Reservas gerenciais e de contingência somadas não podem ultrapassar a R$ ,00 (20,4 % do orçamento) Os pagamentos dos valores serão realizados conforme fluxo de caixa do projeto Plano de entregas e marcos do projeto A execução dos trabalhos terá inicio em Abril de 2011 e deve durar aproximadamente 1 ano e dois meses, todas as atividades referente ao gerenciamento deste projeto se encontra dentro do período acima descrito. Tabela 7 - Marcos do Projeto APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 13/05/2011 Durval Marques 13/05/2011

34 Workplan de Gerenciamento de Projeto Figura 5 - Workplan do Projeto

35 35 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: GERENCIAMENTO DO PROJETO- EXECUÇÃO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 1.1 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 12 Dias Custo estimado R$ 340,00 Principais tarefas a serem realizadas Empenhar Mão de Obra Aprovar escopo junto ao proprietário Alinhar detalhamento do projeto junto a equipe de construção civil Recursos previstos Ronilson Ronald Marques - GP Carla Roberta Marques - Compras Durval Marques - Patrocinador Predecessores principais do pacote de trabalho Planejamento Sucessoras principais do pacote de trabalho 2.1. Alinhamento e Reconhecimento do Projeto Riscos associados ao pacote Falha no entendimento das especificações do produto do projeto, podendo criar retrabalho para o atendimento da expectativa do patrocinador.

36 36 APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: GERENCIAMENTO DO PROJETO- ADMINISTRAÇÃO DO PROJETO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 1.2 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 230 Dias Custo estimado R$ 0,00 Principais tarefas a serem realizadas Gerenciar toda documentação do projeto Acompanhar toda a execução das atividades do projeto Recursos previstos Ronilson Ronald Marques - GP Durval Marques - Patrocinador Predecessores principais do pacote de trabalho 1.1 Execução 1.2 Administrações do Projeto Sucessoras principais do pacote de trabalho

37 37 Nenhuma Riscos associados ao pacote Falha na execução das atividades prevista para o projeto, acarretando atrasos conforme especificado no cronograma do projeto. Entrega dos pacotes fora da conformidade acertada no plano de qualidade, podendo criar retrabalho para o atendimento da expectativa do patrocinador com acarretamento de custos não previstos. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE I FASE DE INICIAÇÃO - ALINHAMENTO E RECONHECIMENTO DO PROJETO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 2.1 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 9 Dias Custo estimado R$ 0,00 Principais tarefas a serem realizadas Finalizar as estimativas de tempo e custo Registrar o projeto para poder realizar os devidos controles conforme os planos do projeto

38 38 Recursos previstos Ronilson Ronald Marques - GP Predecessores principais do pacote de trabalho 1.1 Execução 3.1 Planejamento Sucessoras principais do pacote de trabalho Desmobilização Riscos associados ao pacote Falha no entendimento das especificações do produto do projeto, podendo criar retrabalho para o atendimento da expectativa do patrocinador. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE II FASE DE PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 3.1 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 21 Dias Custo estimado R$ 0,00

39 39 Principais tarefas a serem realizadas Desenvolver Estratégia de Desmobilização Desenvolver Estratégia de Demolição Desenvolver Planta Baixa Desenvolver Orçamentos Desenvolver Projeto Elétrico Desenvolver Projeto Hidráulico Revisar e Concluir os planos com todas as estimativas Recursos previstos Ronilson Ronald Marques - GP Carla Roberta Marques - Compras Durval Marques - Patrocinador Predecessores principais do pacote de trabalho Nenhuma Sucessoras principais do pacote de trabalho 1.1 Execução 2.1. Alinhamento e Reconhecimento do projeto Riscos associados ao pacote Falha na elaboração das estimativas dos planos, podendo criar necessidades de novas contratações. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011

40 40 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO DESMOBILIZAÇÃO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.1 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 6 Dias Custo estimado R$ 0,00 Principais tarefas a serem realizadas Embalar Moveis e utensílios Realizar a mudança Recursos previstos Ronilson Ronald Marques - GP Carla Roberta Marques Filho do Proprietário Durval Marques Proprietário Roney Hudson Marques Filho do Proprietário Olivia Alves Marques Esposa do Proprietário Predecessores principais do pacote de trabalho 2.1. Alinhamento e Reconhecimento do projeto Sucessoras principais do pacote de trabalho 4.2. Demolição Riscos associados ao pacote Quebra de algum móvel ou utensílios causados pela má manipulação dos mesmos.

41 41 APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO DEMOLIÇÃO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.2 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 14 Dias Custo estimado R$ 1.568,00 Principais tarefas a serem realizadas Desmanchar Telhado Demolir Laje do Alpendre Demolir Paredes Demolir Caixa d água Pré-fabricada Realizar Descarte dos Entulhos Recursos previstos José Maria Ferreira Pedreiro Antonio Mendes da Silva Pedreiro Ronaldo Ferreira Auxilia de Pedreiro Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Predecessores principais do pacote de trabalho

42 Desmobilização Sucessoras principais do pacote de trabalho 4.3 Fundação Paredes Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer. Atraso na entrega em função de condições climáticas. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO FUNDAÇÃO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.3 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 35 Dias Custo estimado R$ ,00 Principais tarefas a serem realizadas Furar o chão Passar Ferragens Calçar a fundação com pedras

43 43 Concretar a Fundação. Recursos previstos José Maria Ferreira Pedreiro Antonio Mendes da Silva Pedreiro Ronaldo Ferreira Auxilia de Pedreiro Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Predecessores principais do pacote de trabalho 4.2 Demolição Sucessoras principais do pacote de trabalho Paredes Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer Atraso na entrega em função de condições climáticas. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO PAREDES Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.4

44 44 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 55 Dias Custo estimado R$ 9.841,88 Principais tarefas a serem realizadas Levantar Parede da Sala Levantar Parede dos Quartos Levantar Parede da Cozinha Levantar Parede da Sala de Jantar Levantar Parede do Banheiro Concretar Colunas de Sustentação Rebocar Paredes Parte externa da Casa Instalar Janelas Instala Portas Recursos previstos José Maria Ferreira Pedreiro Antonio Mendes da Silva Pedreiro Ronaldo Ferreira Auxilia de Pedreiro Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Predecessores principais do pacote de trabalho 4.3 Fundação Sucessoras principais do pacote de trabalho 4.5 Laje Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer Erro na construção das paredes ocasionado pela não observância do desenho da planta baixa. Atraso na entrega em função de condições climáticas.

45 45 APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO Laje Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.5 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 47 Dias Custo estimado R$ ,70 Principais tarefas a serem realizadas Cintar Paredes Posicionar Vigotes Realizar escoramento Posicionar Alvenaria Passar Ferragens Concretar Rebocar o interior da casa Recursos previstos José Maria Ferreira Pedreiro Antonio Mendes da Silva Pedreiro Ronaldo Ferreira Auxilia de Pedreiro Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro

46 46 Predecessores principais do pacote de trabalho 4.4 Parede Sucessoras principais do pacote de trabalho 4.8 Terraço Porão Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer Desnivelamento da laje, em função de erros no escoramento da laje. Fissuras no concreto por falta de hidratação do mesmo após aplicação na laje. Atraso na entrega em função de condições climáticas. PROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO PARTE HIDRAULICA Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.6 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 15 Dias Custo estimado R$ 6.524,56 Principais tarefas a serem realizadas

47 47 Instalar Caixa d água Passar rede hidráulica na cozinha Passar rede hidráulica no banheiro Passar rede hidráulica na área de serviço Passar rede hidráulica no terraço Instalar pia da cozinha Instalar registro hidráulico do chuveiro Instalar pia do banheiro Instalar vaso sanitário Instalar tanque na área de serviço Recursos previstos José Maria Ferreira Bombeiro Antonio Mendes da Silva Pedreiro Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Predecessores principais do pacote de trabalho 4.5 Laje Sucessoras principais do pacote de trabalho 4.7 Parte Elétrica Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011

48 48 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO PARTE ELETRICA Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.7 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 21 Dias Custo estimado R$ 1.966,80 Principais tarefas a serem realizadas Passar fiação da rede elétrica na casa Passar fiação da rede elétrica no porão Passar fiação da rede elétrica no terraço Passar fiação da rede elétrica na área de serviço Instalar quadro de distribuição Instalar apagadores Instalar tomadas Instalar luminárias Instalar parte elétrica do chuveiro Instalar interfone Recursos previstos Romero Pereira Eletricista Robson Pereira Auxilia de eletricista Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Predecessores principais do pacote de trabalho 4.5 Laje

49 49 Sucessoras principais do pacote de trabalho 4.11 Acabamento Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO TERRAÇO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.8 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 15 Dias Custo estimado R$ ,00 Principais tarefas a serem realizadas Instalar escada Montar estrutura metálica Montar telhado

50 50 Recursos previstos Luiz Eduardo Xavier Serralheiro Walter Ferreira Auxilia de serralheria Predecessores principais do pacote de trabalho 4.5 Laje Sucessoras principais do pacote de trabalho 4.9 Área da casa 5.1 Entrega da Casa Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer na instalação dos componentes. Atraso na entrega em função de condições climáticas. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO AREA DE SERVIÇO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.9 Responsável Ronilson Ronald Marques - GP

51 51 Prazo estimado 05 Dias Custo estimado R$ 5.360,00 Principais tarefas a serem realizadas Instalar estrutura metálica Recursos previstos Luiz Eduardo Xavier Serralheiro Walter Ferreira Auxilia de serralheria Predecessores principais do pacote de trabalho 4.8 Terraço Sucessoras principais do pacote de trabalho 5.1 Entrega da Casa Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer na instalação dos componentes. Atraso na entrega em função de condições climáticas. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO PORÃO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas

52 52 Código EAP 4.10 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 08 Dias Custo estimado R$ 6.224,00 Principais tarefas a serem realizadas Pavimentar o chão Descartar entulhos Recursos previstos José Maria Ferreira Pedreiro Antonio Mendes da Silva Pedreiro Ronaldo Ferreira Auxilia de Pedreiro Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Predecessores principais do pacote de trabalho 4.5 Laje Sucessoras principais do pacote de trabalho 5.1 Entrega da Casa Riscos associados ao pacote Baixa de recursos em função de algum acidente que por ventura possa vir a ocorrer na instalação dos componentes. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011

53 53 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE III FASE DE EXECUÇÃO ACABAMENTO Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 4.11 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 10 Dias Custo estimado R$ 0,00 Principais tarefas a serem realizadas Entregar a casa pronta Entregar toda documentação Registrar lições aprendidas Recursos previstos José Maria Ferreira Pedreiro Antonio Mendes da Silva Pedreiro Ronaldo Ferreira Auxilia de Pedreiro Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Predecessores principais do pacote de trabalho 4.8 Terraço Sucessoras principais do pacote de trabalho 5.1 Entrega da Casa Riscos associados ao pacote Falta de experiência da mão de obra na execução desta tarefa.

54 54 APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011 Construção Casa Simples DICIONÁRIO DA EAP Pacote: FASE IV FASE DE ENCERRAMENTO ENTREGA DA CASA Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão: 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 03/05/2011 Informações básicas Código EAP 5.1 Responsável Prazo estimado Ronilson Ronald Marques - GP 46 Dias Custo estimado R$ ,00 Principais tarefas a serem realizadas Pintar paredes da sala Pintar paredes dos quartos Pintar teto Assentar piso na sala Assentar piso nos quartos Assentar piso na cozinha Assentar piso na sala de jantar Assentar piso no banheiro e em toda área externa Assentar ladrilhos nas paredes da cozinha Assentar ladrilhos nas paredes do banheiro Assentar ladrilhos nas paredes da sala de jantar Assentar pedra no balcão da cozinha

55 55 Recursos previstos Ronilson Ronald Marques - GP Carla Roberta Marques - Compras Durval Marques - Patrocinador Predecessores principais do pacote de trabalho 4.8 Terraço 4.9 Área de serviço 4.10 Porão Acabamento Sucessoras principais do pacote de trabalho 5.1 Nenhuma Riscos associados ao pacote Atraso na entrega do produto do projeto em função de não conformidade acertada no plano de qualidade. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 03/05/2011 Durval Marques 03/05/2011

56 Plano de Gerenciamento de Custo Construção Casa Simples PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS COST MANAGEMENT PLAN Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 04/05/2011 Descrição dos processos de gerenciamento de custos A atualização do orçamento será realizada pelo Gerente do projeto, que fica responsável por mantê-lo atualizado e disponível fisicamente a disposição do patrocinador, será utilizada a ferramenta Microsoft Office Project para o devido controle. Os custos do projeto serão gerenciados com base no orçamento previsto e pelo fluxo de caixa do projeto. Qualquer mudança realizada no orçamento deverá ser submetido a aprovação do patrocinador. Frequência de avaliação do orçamento do projeto e das reservas gerenciais O orçamento do projeto deve ser avaliado, verificado e atualizado diariamente com a supervisão do patrocinador, caberá ao gerente do projeto dar manutenção nas alterações que se fizerem necessária assim como a disponibilização das atualizações do documento físico. Reservas gerenciais Ficou aprovado pelo patrocinador uma reserva gerencial no valor de R$ ,00(Vinte mil reais). A reserva gerencial é composta pela Reserva de Contingência e Outras Reservas, que, juntamente com o orçamento previsto do projeto, compõem o custo final da construção.

57 57 Figura 6 - Decomposição do Orçamento Reservas de Contingência São reservas destinadas ao gerenciamento de riscos conforme plano de gerenciamento de riscos. Outras Reservas São reservas destinadas a ocorrências de situações não previstas no gerenciamento de riscos. Autonomias O gerente de projeto tem as seguintes autonomias quanto a utilização das reservas: Tabela 8 - Autonomia do Contingenciamento de Custos Reservas de Contingência Outras Reservas Gerente do projeto Isoladamente Até R$ 2.000,00 Até R$ 1.000,00 Compras com Aval do Gerente do projeto Até R$ 1.000,00 Até R$ 1.000,00 Gerente do Projeto c/ Aval do Patrocinador Acima de R$ 2.000,00 até R$ ,00 Acima de R$ 1.000,00 até R$ 5.000,00 A autonômica acima delimitada será analisada por ocorrência de alteração dos demais planos. Alocação financeira das mudanças no orçamento Para as mudanças de caráter corretivo devem ser utilizado os recursos de Outras Reservas observando a autonomia supracitada.

58 Com o fim das reservas deve ser revisto todas as demais alocações a fim de balancear o orçamento do projeto Administração do plano de gerenciamento de custos Responsável pelo plano 58 Ronilson Ronald Marques, gerente do projeto responderá pelo gerenciamento dos custos do projeto sobe a supervisão do patrocinador. Carla Roberta Marques, responsável pelas compras, responderá pelo gerenciamento dos custos na ausência do Ronilson. Frequência de atualização do plano de gerenciamento de custos O plano de gerenciamento de custo será revisado quinzenalmente pelo gerente de projeto, pela área de compras e pelo patrocinador. Outros assuntos relacionados ao gerenciamento de custos do projeto não previstos neste plano Todos os eventos não previstos neste plano deverão ser analisados e avaliado junto ao gerente do projeto e o patrocinador. Imediatamente após sua aprovação, deverá ser atualizado no plano de gerenciamento de custos com o devido registro das alterações efetivadas. REGISTRO DE ALTERAÇÕES Data Modificado por Descrição da mudança. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 13/05/2011 Durval Marques 13/05/2011

59 Plano de Gerenciamento de Qualidade Construção Casa Simples PLANO DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE QUALITY MANAGEMENT PLAN Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 05/05/2011 Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade Todos os produtos ou de entregas, que não estejam de acordo com a declaração de escopo deverão ser tratadas como medidas corretivas no plano de gerenciamento de qualidade. Todas as mudanças nos requisitos de qualidade inicialmente prevista para o projeto devem passar por avaliação dentro do sistema de controle de mudanças da qualidade (Quality change control system) Apenas as medidas corretivas serão consideradas como mudanças no padrão de qualidade, as inovações ou quaisquer outros tipos de alteração serão negociadas conforme fluxo desenhado abaixo. Toda e qualquer tipo de alteração solicitada deve observar o método de formalização descrito no plano de gerenciamento de comunicação. Todas as aferições quanto a conformidade das entregas e produto gerada por este projeto devem ser balizadas pela descrição do Project Charter. Priorização das mudanças nos quesitos de qualidade e respostas Prioridade Zero: Mudanças de prioridade Zero geram alto impacto no projeto. A resposta para as mesmas deve ser dada com urgência, pelo Gerente do Projeto (GP), juntamente ao Patrocinador (Sponsor) uma vez que estas extrapolam a autonomia do gerente de projeto.

60 60 Prioridade 1: A prioridade 1 envolve modificações que necessitam de ação imediata do GP e independem da ocorrência de reuniões de controle já previstas. Se a mudança extrapolar a autonomia do GP deverá ser tratada com a mesma urgência junto ao Patrocinador (Sponsor). Prioridade 2: As mudanças de prioridade 2 envolvem alterações que não geram modificações significativas dentro do projeto. Assim, estas não requerem uma ação imediata e podem ser resolvidas de forma autônoma pelo Gerente de Projeto, sem a intervenção do Patrocinador (Sponsor). Sistema de controle de mudanças da qualidade (Quality change control system) Todas as mudanças na qualidade do projeto devem ser tratadas segundo o fluxo apresentado a seguir com suas conclusões repassadas ao Patrocinador (Sponsor), conforme prioridade e suas respectivas ações.

61 61 Figura 7 - Fluxo do Sistema de Controle da Qualidade Frequência de avaliação dos requisitos de qualidade do projeto Os quesitos de qualidade do projeto devem ser reavaliados conforme a periodicidade de das entregas do projeto.

62 62 Alocação financeira das mudanças nos requisitos de qualidade Todas as mudanças da qualidade devem ser alocadas dentro das reservas gerencias do projeto conforme previsto no plano de custo, na categoria outras reservas respeitando-se as alçadas do gerente de projeto e as diretrizes do planejamento do custo. Administração do plano de gerenciamento da qualidade Responsável pelo plano Ronilson Ronald Marques, gerente do projeto responderá pelo gerenciamento dos custos do projeto sobe a supervisão do patrocinador. Carla Roberta Marques, responsável pelas compras, responderá pelo gerenciamento dos custos na ausência do Ronilson. Frequência de atualização do plano de gerenciamento da qualidade O plano de gerenciamento de qualidade será revisado quinzenalmente pelo gerente de projeto, pela área de compras e pelo patrocinador. Outros assuntos relacionados ao gerenciamento da qualidade do projeto não previstos neste plano Todos os eventos não previstos neste plano deverão ser analisados e avaliado junto ao gerente do projeto e o patrocinador. Imediatamente após sua aprovação, deverá ser atualizado no plano de gerenciamento da qualidade com o devido registro das alterações efetivadas assim como a revisão nos demais planos que sofreram impacto destas mudanças. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 13/05/2011 Durval Marques 13/05/2011

63 Plano de Gerenciamento de Recursos Humanos Construção Casa Simples PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS STAFF MANAGEMENT PLAN Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 06/05/2011 Organograma do projeto A equipe do projeto possui a seguinte estrutura hierárquica: Durval Marques Patrocinador Ronilson Ronald Marques Gerente do projeto Jose Maria Ferreira Pedreiro / Bombeiro Romero Parreira Eletricista Luiz Eduardo Xavier Serralheiro Francisco Alves Pintor Carla Roberta Marques Filha do Patrocinador / Compras Antonio Mendes Silva Pedreiro Robson Parreira Aux Eletricista Walter Ferreira Aux. Serralheiro Roney Hudson Marques Filho do Patrocinador Ronaldo Ferreira Auxilia de Pedreiro Olivia Alves Marques Esposa do Patrocinador Joaquim Silva Auxilia de Pedreiro Figura 8 - Organograma do Projeto Diretório do time do projeto (Team directory) Tabela 9 - Diretório do Time do Projeto No Nome Área Telefone 1 Antonio Mendes Silva Pedreiro

64 64 2 Carla Roberta Marques Compras 3 Durval Marques Patrocinador 4 Francisco Alves Pintor 5 Joaquim Silva Auxiliar de Pedreiro 6 Jose Maria Ferreira Pedreiro 7 Luiz Eduardo Xavier Serralheiro 8 Olivia Alves Marques Membro da Família 9 Robson Parreira Auxiliar de Eletricista 10 Romero Parreira Eletricista 11 Ronaldo Ferreira Auxiliar de Pedreiro 12 Roney Hudson Marques Membro da Família 13 Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto 14 Walter Ferreira Auxiliar de Serralheria Matriz de responsabilidades Tabela 10 - Matriz de Responsabilidade R responsável A Apoio S Suplente

65 65 Novos recursos, realocação e substituição de membros do time. Havendo a necessidade de alteração de algum dos membros da equipe, a substituição será realizada pelo gerente de projeto sob a supervisão do patrocinador. Treinamento Não existe a previsão de treinamento para a equipe do projeto, qualquer necessidade que se fizer necessária ocorrerá por conta da própria equipe não gerando quaisquer tipo de custo para o projeto. Avaliação de resultados do time do projeto O resultado do trabalho de cada integrante da equipe do projeto será avaliado ao termino de cada entrega, conforme cronograma de atividades pelo gerente do projeto. Bonificação Não haverá nenhuma política de bonificação uma vez que a remuneração dos recursos envolvidos na produtividade é remunerada no regime de empreitada. Frequência de avaliação consolidada dos resultados do time Os resultados das avaliações ao final de cada entrega devem ser compilados e arquivados conforme procedimento descrito no Project Charter. Alocação financeira para o gerenciamento de RH Todas as ações do gerenciamento do projeto relativas a recursos humanos que necessitar de gastos adicionais deverão ser alocadas dentro das reservas gerenciais, na categoria outras reservas observando as restrições de alçada do gerente do projeto. Demais medidas de cunho urgente ou prioritárias relativa ao gerenciamento de recursos humanos do projeto que ultrapasse os limites de alçada do gerente do projeto deverão ser discutidas juntamente como patrocinador do projeto. Administração do plano de gerenciamento de recursos humanos Responsável pelo plano

66 66 Ronilson Ronald Marques, gerente do projeto responderá pelo gerenciamento de Recursos Humanos do projeto sobe a supervisão do patrocinador. Carla Roberta Marques, responsável pelas compras, responderá pelo gerenciamento de Recursos Humanos na ausência do Ronilson. Frequência de atualização do plano de gerenciamento de RH O plano de gerenciamento de Recursos Humanos será revisado quinzenalmente pelo gerente de projeto, pela área de compras e pelo patrocinador. Outros assuntos relacionados ao gerenciamento de RH do projeto não previstos neste plano Todos os eventos não previstos neste plano deverão ser analisados e avaliado junto ao gerente do projeto e o patrocinador. Imediatamente após sua aprovação, deverá ser atualizado no plano de gerenciamento de Recursos Humanos com o devido registro das alterações efetivadas. REGISTRO DE ALTERAÇÕES Data Modificado por Descrição da mudança.. APROVAÇÕES Ronilson Ronald Marques 13/05/2011 Durval Marques 13/05/2011

67 Plano de Gerenciamento das Comunicações Eventos de Comunicação Construção Casa Simples PLANO DE GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES COMMUNICATIONS MANAGEMENT PLAN Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário 08/05/2011 Descrição dos processos de gerenciamento das comunicações O gerenciamento das comunicações do projeto será realizado através dos processos comunicação formal sendo eles: o Documentos impressos o Atas de reuniões O andamento do projeto estará disponível no arquivo físico impresso e disponível no local da obra além de disponibilizado no site As solicitações de mudança devem ser formalizadas por escrito, e aprovadas pelo gerente de projetos e pelo patrocinador. Eventos de comunicação O projeto terá os seguintes eventos de comunicação 1. Reunião de Kick-off a. Objetivo Discutir os objetivos do projeto, definir as entregas do projeto e colher informações para definição de prazos, custos e outros envolvidos. b. Metodologia Reunião convencional com o patrocinador c. Responsável Ronilson Ronald Marques d. Envolvidos Cliente Durval Marques (Patrocinador) e integrantes da família e. Data e Horário De 10/05/2011 a 11/05/2011 de 09:00 às 17:00 horas.

68 68 f. Duração 16 horas. g. Local Residência do Sr Durval Marques, rua Martins Alves n 730 Bhte- MG 2. Avaliação dos planos de gerenciamento de projeto e andamento físico da obra a. Objetivo Avaliar o andamento do projeto. Fazer as atualizações de cronograma e de custos, se necessárias, assim como as atualizações das mudanças. Gerar relatório de lições aprendidas. b. Metodologia Reuniões convencionais com o time. c. Responsável Ronilson Ronald Marques, gerente do projeto. d. Envolvidos Os seguintes integrantes do time (Carla Roberta Marques, Durval Marques, José Maria Ferreira, Romero Parreira, Francisco Alves e Luiz Eduardo Xavier). e. Frequência Quinzenalmente, às segundas-feiras, com inicio em 16/05/2011e término em 19/03/2012. f. Duração 2 hora, a partir das 18:30hs. g. Local Residência do Sr Durval Marques, rua Martins Alves n 730 Bhte- MG. h. Outros Ata de Reunião para o devido registro. 3. Reunião de encerramento / entrega do projeto a. Objetivo Verificar se os objetivos foram alcançados, organizar e entregar toda documentação gerada além de gerar documento de lições aprendidas. b. Metodologia Reunião. c. Responsável Ronilson Ronald Marques, gerente do projeto. d. Envolvidos Os seguintes integrantes do time (Carla Roberta Marques, Durval Marques).

69 69 e. Data e Horário 20/03/2012 as 09:30 horas f. Duração 4 hora, a partir das 09:30hs. g. Local Residência do Sr Durval Marques, rua Martins Alves n 730 Bhte- MG. Cronograma dos eventos de comunicação Figura 9 - Cronograma dos Eventos de comunicação 1 de 2

70 Figura 10 - Cronograma dos Eventos de comunicação 2 de 2 70

71 71 Atas de reunião 1. Todos os eventos do projeto, com exceção da reunião de Kick-off e da reunião de encerramento / entrega do projeto, deverá apresentar ata de reunião Seu conteúdo visa manter transparente a comunicação das informações, ações discutidas seus responsáveis e o aceite ou não dos assuntos tratados, este documento deve possuir no mínimo os seguintes dados: Pauta Pendências não solucionadas Decisões tomadas Aprovações Exemplo de relatórios do projeto Os principais relatórios a serem publicados no sistema de informações do projeto são apresentados a seguir. A ata de reunião tem por objetivo registrar os assuntos relativos ao projeto e definição de ações que exijam decisão por parte do comitê executivo do projeto, é o documento utilizado em todas as reuniões, com exceção da reunião de Kick-off e da reunião de encerramento / entrega do projeto. 1. Ata de Reunião Este relatório possui assunto discutido, data, local e horário, integrantes da reunião, pontos discutidos, decisões e pontos de atenção, próximos passos seus responsáveis e prazo, aprovações com aceite dos envolvidos, autor, data, e numero de paginas.

72 72 Responsável: Ronilson Ronald Marques Figura 11 - Ata de Reunião

73 73 2. Relatório de log de mudanças Este relatório possui em seu conteúdo o código do projeto,nome do Projeto, Data da preparação, O produto a que se destina registrar a mudança, os dados de contato do responsável pela alteração, código do requisito assim como o descritivo, O descritivo da mudança sua prioridade, o Status da mudança assim como a data e a versão do mesmo. Responsável: Ronilson Ronald Marques Figura 12 - Log de Mudanças

74 74 3. Indicador de andamento do projeto Este relatório possui em seu conteúdo o período referente ao andamento, Uma tabela de referencias percentual para posicionar a comparação entre o previsto versus realizado, uma tabela com o indicador geral do andamento do projeto baseado nas referencias percentuais Uma tabela com os indicadores do andamento das principais atividades do período, uma tabela com os indicadores do andamento das principais atividades do próximo período, uma tabela com os indicadores dos riscos associados às próximas atividades, uma tabela para realizar o registro das alterações. Responsável: Ronilson Ronald Marques Figura 13 - Indicador de Andamento do Projeto

Construção Casa Simples. III - Nome do gerente do projeto, suas responsabilidades e sua autoridade.

Construção Casa Simples. III - Nome do gerente do projeto, suas responsabilidades e sua autoridade. Construção Casa Simples TERMO DE ABERTURA PROJECT CHARTER Preparado por Ronilson Ronald Marques Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques 06/04/2011 I - Título do projeto Construção Casa Simples II - Resumo

Leia mais

Construção Casa Simples

Construção Casa Simples Construção Casa Simples DECLARAÇÃO DE ESCOPO SCOPE STATEMENT Preparado por Ronilson Ronald Marques Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques 08/05/2011 I - Time do Projeto Durval Marques Proprietário - Patrocinador

Leia mais

Construção Casa Simples. Descrição dos processos de gerenciamento das comunicações

Construção Casa Simples. Descrição dos processos de gerenciamento das comunicações Construção Casa Simples PLANO DE GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES COMMUNICATIONS MANAGEMENT PLAN Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques - Proprietário

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos

Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos Airton Eustaquio Braga Junior aebjr@terra.com.br MBA Gestão de Projetos em Engenharia e Arquitetura Instituto de Pos-Graduação IPOG Goiania, GO, 02 de Setembro

Leia mais

Construção Casa Simples. II - RBS Risk Breakdown Structure para a identificação dos riscos

Construção Casa Simples. II - RBS Risk Breakdown Structure para a identificação dos riscos Construção Casa Simples PLANO GERENCIAMENTO RISCOS E RESPOSTAS AOS RISCOS RISK MANAGEMENT PLAN AND RISK RESPONSE MANAGEMENT PLAN Preparado por Ronilson Ronald Marques Gerente do Projeto Versão 1.0 Aprovado

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo Declaração de Escopo Projeto Reforma e Pintura - CAAE Página 1 Histórico de Revisões do Documento Data Versão Descrição do Motivo da Revisão Autor 30/09/2013 1.0 Descrição Inicial Elisangela Cristina Queiroz

Leia mais

Elaboração dos documentos

Elaboração dos documentos Estudo de Caso Área de conhecimento Gerência de Escopo Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

Plano de Projeto Executivo

Plano de Projeto Executivo Plano de Projeto Executivo Trabalho acadêmico apresentado ao Curso de MBA em Gestão de Tecnologia da Informação FIAP, como requisito para avaliação da disciplina Gerenciamento de Projetos com Ênfase em

Leia mais

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 29 3.1 GERENCIAMENTO DO ESCOPO O Gerenciamento do Escopo do Projeto engloba os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todas

Leia mais

Gestão da Produção ESTRATÉGIA. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br. O que são Indicadores? Ferramentas, Instrumentos de Medida

Gestão da Produção ESTRATÉGIA. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br. O que são Indicadores? Ferramentas, Instrumentos de Medida Gestão da Produção ESTRATÉGIA Revisão Conceitos Fundamentais Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br Indicadores, Metas O que são Indicadores? Ferramentas, Instrumentos de Medida O que são

Leia mais

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A.

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. Estudo de Caso Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes um novo serviço, que foi denominado de

Leia mais

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) PMI O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? O PMBoK Guide 3º Edition (2004) é uma denominação que representa todo o somatório de conhecimento dentro da área de gerenciamento de projetos, além de fornecer uma

Leia mais

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com 1 As 10 áreas de Conhecimento 2 INTEGRAÇÃO 3 Gerência da Integração Processos necessários

Leia mais

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma sequência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido,

Leia mais

10 áreas de conhecimento e 5 processos

10 áreas de conhecimento e 5 processos 1 10 áreas de conhecimento e 5 processos Projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo Projetos são frequentemente utilizados como um meio de alcançar

Leia mais

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas ECONOMISTA - RIVAS ARGOLO 2426/D 62 9905-6112 RIVAS_ARGOLO@YAHOO.COM.BR Objetivo deste mini curso : Mostrar os benefícios do gerenciamento de projetos

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS BRUNO ROBERTO DA SILVA CESAR HENRIQUE MACIEL RIBEIRO GUSTAVO HENRIQUE PINHEIRO RICARDO SALLUM DE SOUZA VITOR

Leia mais

Gestão de Projetos em Design. Aula 05 Gestão de projetos /

Gestão de Projetos em Design. Aula 05 Gestão de projetos / Escola Politécnica da USP Departamento Engenharia Produção - Aula 05 projetos / Planejamento do escopo WBS / EAP Agosto/2009 Prof. Clovis Alvarenga Netto Aula 05 O que é escopo do projeto? Como finir a

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Em conformidade com a metodologia PMI 1 Apresentações Paulo César Mei, MBA, PMP Especialista em planejamento, gestão e controle de projetos e portfólios, sempre aplicando as melhores

Leia mais

PROJETOS IV. Plano do Projeto Exportação da Bebida Voltz Equipe Style Project (07/10/2009)

PROJETOS IV. Plano do Projeto Exportação da Bebida Voltz Equipe Style Project (07/10/2009) PROJETOS IV Plano do Projeto Exportação da Bebida Voltz Equipe Style Project (07/10/2009) Assinaturas de Aprovação Responsabilidade Organizacional Assinatura Data Gerente de Projeto 07/10/2009 Líder de

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO Identificação do Projeto Projeto Nome do projeto. Unidade Demandante Unidade que solicitou o projeto. Gestor do Projeto Nome do Gestor do projeto. Responsável na Unidade Demandante Nome do Responsável

Leia mais

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS:

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: Á PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO EM ANEXO. VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: - 12 EDIFICIOS COM 10

Leia mais

IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO

IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO 1 - Descrição do Plano de Gerenciamento detempo (PMBOK) O gerenciamento de tempo do projeto inclui os processos necessários para realizar o término do projeto no prazo.

Leia mais

Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer

Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer Memorial Descritivo Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer Um novo tempo. Sua nova vida. Incorporação e Construção: JDC Engenharia Ltda Empreendimento: Construção de 2 torres residenciais,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida)

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) TAMANHO E DEPENDÊNCIAS DO IMÓVEL Definido com o Corretor de Imóveis da negociação em conjunto com nosso Escritório de Arquitetura parceiro: FRAN Arquitetura

Leia mais

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge Gerenciamento de Projetos Organização de Projetos GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS GERENCIAMENTO DE PROGRAMA GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE SUBPROJETOS

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental. para Hotéis no Rio de Janeiro. Gerência de Custos

Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental. para Hotéis no Rio de Janeiro. Gerência de Custos MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Projetos Concorrência de Projetos Online Prof. Marcantonio Guiseppe Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para Hotéis no Rio de Janeiro Gerência de Custos

Leia mais

Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento. Kleber A. Ribeiro

Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento. Kleber A. Ribeiro Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento Kleber A. Ribeiro Áreas de conhecimento do PMBOK - Custo - Determina os processos necessários para assegurar que o projeto seja conduzido e concluído dentro

Leia mais

Gestão do tempo do projeto

Gestão do tempo do projeto Gestão do tempo do projeto É representada pelos processos que efetivarão o cumprimento dos prazos envolvidos no projeto, definição, seqüenciamento e estimativa da duração das atividades, desenvolvimento

Leia mais

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Planejamento e Gestão de Projetos

Planejamento e Gestão de Projetos Planejamento e Gestão de s PROJETO CRIAÇÃO DE PROGRAMA DE CUSTO MÉDIO PONDERADO NECESSIDADE DE NEGÓCIO Após a realização de um estudo de mercado o proprietário Do SENAC, decidiu desenvolver um projeto

Leia mais

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público.

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Sérgio Ricardo Fortes 1 ; Ana Cristina Dalborgo 2 1 EMTU Rua Joaquim Casemiro, 290, Bairro Planalto São Bernardo do Campo-SP

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

Gerenciamento do escopo

Gerenciamento do escopo Gerenciamento do escopo Gerenciamento do escopo Escopo pode ser definido como a soma dos produtos de um projeto, bem como a descrição de seus requisitos. O momento de definir o escopo é a hora em que o

Leia mais

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES SUMÁRIO 1. PREENCHIMENTO DA PLANILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS...3 1.1 Menu...3 1.2 Termo de Abertura...4 1.3 Plano do Projeto...5 1.4

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 FERRAMENTAS DA GESTÃO DE PROJETOS APLICADAS À EXECUÇÃO DA ALVENARIA ESTRUTURAL DE UM EDIFÍCIO Mariana Marques Ribeiro 1 mrmarques@yahoo.com.br Tarniê Vilela Nunes 2 tarnie.projetos@gmail.com Márcio Toshiaki

Leia mais

PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE

PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE 1 PMI- Project Management Institute Fundado nos Estudos Unidos em 1969; Instituto sem fins lucrativos, dedicado ao

Leia mais

7 Seminário em Gerenciamento de Projetos PMI-GO

7 Seminário em Gerenciamento de Projetos PMI-GO 7 Seminário em Gerenciamento de Projetos PMI-GO PROJETO: OFICINA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA ABORDAGEM PMI Vivian Borim www.vivianborim.com.br viborim@uol.com.br Agenda 22.08.2011 08h Apresentação

Leia mais

Minicurso : Elaboração de Projetos Dr. Manoel Veras 27.08.2014 8 as12

Minicurso : Elaboração de Projetos Dr. Manoel Veras 27.08.2014 8 as12 Minicurso : Elaboração de Projetos Dr. Manoel Veras 27.08.2014 8 as12 Dr. Manoel Veras Eng. de Telecomunicações, UFRN Mestre em Eng. de Telecomunicações, UNICAMP Doutor em Administração, USP EX-Cientista

Leia mais

GERENCIANDO PROJETOS UTILIZANDO AS PRÁTICAS DO GUIA PMBOK

GERENCIANDO PROJETOS UTILIZANDO AS PRÁTICAS DO GUIA PMBOK GERENCIANDO PROJETOS UTILIZANDO AS PRÁTICAS DO GUIA PMBOK Ana Cristina Zanetti*, Ednei Ernesto Consiglio*, Oscar Sante Ruggiero*, Paulo Sergio Tio*, Wagner Faquim*, João Carlos Boyadjian** * Aluno do curso

Leia mais

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Cartilha Gestão de Projetos SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Esta cartilha tem como objetivo transmitir os conceitos básicos relacionados ao Gerenciamento de Projetos e compartilhar da metodologia

Leia mais

Plano de Gerenciamento de Tempo

Plano de Gerenciamento de Tempo Documento: Nome do Projeto: Gerente do Projeto: Sponsor: Equipe do Projeto: Plano de Gerenciamento de Tempo RESTAURANTE Renato Kaufmann João Cunha Angela Guglielmi Elizabet Sanae João Cunha Renata Santos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Residencial Nihal Rua Aragão Bozano, 131 Lotes 2, Quadra 57, Torres, RS

MEMORIAL DESCRITIVO. Residencial Nihal Rua Aragão Bozano, 131 Lotes 2, Quadra 57, Torres, RS MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Nihal Rua Aragão Bozano, 131 Lotes 2, Quadra 57, Torres, RS 1. LOCALIZAÇÃO: O empreendimento localiza-se à Rua Aragão Bozano,131 Lotes 2, Quadra 57, Praia Grande, Torres/RS.

Leia mais

Id Nome da tarefa Trabalho Duração Início Término Predecessoras Nomes dos recursos

Id Nome da tarefa Trabalho Duração Início Término Predecessoras Nomes dos recursos 0 Cronograma A CASA 16.263 hrs 654 dias Ter 01/09/09 Qui 12/04/12 1 1 Gerenciamento do Projeto 904 hrs 56,5 dias Ter 01/09/09 Seg 23/11/09 2 1.1 Gerenciamento de Integrações 32 hrs 2 dias Ter 01/09/09

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Web. Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.

Gerenciamento de Projetos Web. Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu. Gerenciamento de Projetos Web Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/frufrek Possui Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados pela

Leia mais

Memorial Descritivo de Cliente

Memorial Descritivo de Cliente 1. DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO O empreendimento Residencial Peres será construído em um terreno situado na Av. Comendador Pedro Facchini, Centro, Lindóia. Será composto por 26 casas residenciais, sendo

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

Projeto Casa Inteligente

Projeto Casa Inteligente IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO APERFEIÇOAMENTO EM GESTÃO DE PROJETOS T79 Projeto Casa Inteligente Belo Horizonte, 18/02/2009 SUMÁRIO 1. RESUMO...4 2. AUTORES DO TRABALHO...5 3. REQUISITOS

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA. ANEXO II Memorial Descritivo

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA. ANEXO II Memorial Descritivo CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA ANEXO II Memorial Descritivo 1. DESCRIÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO. O Empreendimento, comercializado sob Condomínio Residencial Viva Bem, é composto por 04 (quatro) blocos,

Leia mais

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Por Maria Luiza Panchihak Este artigo apresenta os benefícios do gerenciamento de projetos e mostra a importância desse processo, dentro de uma organização, para

Leia mais

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK Disciplina de Engenharia de Software Material elaborado por Windson Viana de Carvalho e Rute Nogueira Pinto em 19/07/2004 Material alterado por Rossana Andrade em 22/04/2009 - Project Management Institute

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

A Importância da Gestão do Escopo para a Gestão de Projetos

A Importância da Gestão do Escopo para a Gestão de Projetos Resumo A Importância da Gestão do Escopo para a Gestão de Projetos Mariana da Silva Gazen - mariana.gazen@gmail.com MBA em Gestão de Projetos em Engenharia e Arquitetura Instituto de Pós-Graduação e Graduação

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3.

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3. 02m Conteúdo Apresentação do PMBOK Brasília, 25 de Junho de 2015 Fase 01 1.PMBOK e PMI 2. Conceitos 3.Processos Fase 02 4. Áreas de Conhecimento 10m Gerenciamento de Projetos Projeto A manifestação da

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

Gestão de Projetos Logísticos

Gestão de Projetos Logísticos Gestão de Projetos Logísticos Professor: Fábio Estevam Machado CONTEÚDO DA AULA ANTERIOR Teoria Gestão de Projetos Projetos Atualidades Tipos de Projetos Conceitos e Instituições Certificação Importância

Leia mais

1. FUNDAÇÃO (ALICERCES)

1. FUNDAÇÃO (ALICERCES) Memorial Descritivo 1. FUNDAÇÃO (ALICERCES) 1.1. Feitio de sapatas com dimensões de 60cm x 60cm x 30cm (sessenta centímetros de largura por sessenta centímetros de comprimento por trinta centímetros de

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PLANO DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE QUALITY MANAGEMENT PLAN Preparado por Mara Lúcia Menezes Membro do Time Versão 3 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 15/11/2010

Leia mais

- Projeto Final de Curso - Estudo da Viabilidade Logística da Utilização de Biomassa para Geração de Energia.

- Projeto Final de Curso - Estudo da Viabilidade Logística da Utilização de Biomassa para Geração de Energia. Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC MBA em Gerenciamento de Projetos - Projeto Final de Curso - Estudo da Viabilidade Logística da Utilização de Biomassa para Geração de Energia. Professor Orientador

Leia mais

{Indicar o tema e objetivo estratégico aos quais o projeto contribuirá diretamente para o alcance.}

{Indicar o tema e objetivo estratégico aos quais o projeto contribuirá diretamente para o alcance.} {Importante: não se esqueça de apagar todas as instruções de preenchimento (em azul e entre parênteses) após a construção do plano.} {O tem por finalidade reunir todas as informações necessárias à execução

Leia mais

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto.

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto. Bateria PMBoK Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ 1. (CESGRANRIO/Petrobras 2008) A Estrutura Analítica do Projeto

Leia mais

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL PEDRO REZENDE DOS SANTOS 1 - OBJETO:

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Profa. Lillian Alvares O Project Management Institute é uma entidade sem fins lucrativos voltada ao Gerenciamento de Projetos.

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Por que eu devo utilizar equipamentos de segurança e onde encontrá-los? Os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) foram feitos para evitar

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Nome/Nº RE.PRO.023. Memorial Descritivo (7.3.2)

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Nome/Nº RE.PRO.023. Memorial Descritivo (7.3.2) MEMORIAL DESCRITIVO COMERCIAL RESIDENCIAL MAHARA Rua Vinte e Quatro de Outubro, 67. Pág. 1 / 8 1 GENERALIDADES E DISPOSIÇÕES GERAIS O presente memorial descritivo tem por objetivo especificar o tipo, qualidade

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS Atualizado em 31/12/2015 GESTÃO DE PROJETOS PROJETO Para o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5

TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5 TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Como estimar a duração das atividades ou serviços? Existem duas formas básicas: Determina-se a quantidade de dias e a partir deste parâmetro compõe-se

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a EAP e planejando a Qualidade. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a EAP e planejando a Qualidade. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a EAP e planejando a Qualidade Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Criando EAP. Planejando a qualidade. Criando a Estrutura Analítica do Projeto

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Nesta etapa, os trabalhos foram concentrados na execução da alvenaria e o conjunto de tarefas necessárias para a execução da

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Envio de um profissional para, se possível, abrir a porta de acesso, sem necessidade de arrombamento ou danos.

Envio de um profissional para, se possível, abrir a porta de acesso, sem necessidade de arrombamento ou danos. MONDIAL HOME PROTECTION é um conjunto de serviços oferecido tanto para casas como para apartamentos residenciais, somente disponíveis para pessoas físicas. As principais vantagens do MONDIAL HOME PROTECTION

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Definindo escopo. Criando EAP. Definindo o Escopo Escopo é coletivamente o produto,

Leia mais

Planejamento Estratégico (STAFF ORGANIZAÇÃO) PORTFÓLIO (GESTOR GERAL) Programas (GERENTE DE PROJETOS)

Planejamento Estratégico (STAFF ORGANIZAÇÃO) PORTFÓLIO (GESTOR GERAL) Programas (GERENTE DE PROJETOS) # ROTEIRO DE VIDA DOS PROJETOS Planejamento Estratégico (STAFF ORGANIZAÇÃO) PORTFÓLIO (GESTOR GERAL) Programas (GERENTE DE PROJETOS) 1. Criação de Projetos (GERENTE DE PROJETOS) & com Aprovação do Projeto

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Curso Técnico de Edificações Profª Engª Civil Alexandra Müller Barbosa EMENTA Estudos de procedimentos executivos: Estruturas portantes, Elementos vedantes, Coberturas, Impermeabilização,

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4. PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO

Leia mais

GESTAO DE PROJETOS. Núcleo de Engenharia e TI Prof. Esdras E-mail: esdraseler@terra.com.br

GESTAO DE PROJETOS. Núcleo de Engenharia e TI Prof. Esdras E-mail: esdraseler@terra.com.br Planejamento de Tempo e Escopo do Projeto Faculdade Pitágoras Faculdade Pitágoras Núcleo de Engenharia e TI Prof. Esdras E-mail: esdraseler@terra.com.br 1 Templates de Documentos http://www.projectmanagementdocs.com

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 04. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 04. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 04 Prof. Fábio Diniz FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA GESTÃO DE PROJETOS Na aula anterior Project Charter. EAP / WBS. MS Project.

Leia mais

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A FUNCIONAL IMPLANTAÇÃO IDENTIFICAR COMO SE DÁ A OCUPAÇÃO DA PARCELA DO LOTE, A DISPOSIÇÃO DO(S) ACESSO(S) AO LOTE; COMO SE ORGANIZA O AGENCIAMENTO, UMA LEITURA DA RUA PARA O LOTE ACESSO SOCIAL ACESSO ÍNTIMO

Leia mais

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO GERÊNCIA DO ESCOPO GERÊNCIA DO TEMPO GERÊNCIA DE CUSTO GERÊNCIA DA QUALIDADE Desenvolvimento do Plano

Leia mais

FAUSTO SILVA MASTRELLA

FAUSTO SILVA MASTRELLA União Educacional Minas Gerais FAUSTO SILVA MASTRELLA NOVAS PERSPECTIVAS UBERLÂNDIA MINAS GERAIS BRASIL 2009 2 FAUSTO SILVA MASTRELLA NOVAS PERSPECTIVAS Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento

Leia mais

Recomendações à Congregação da EFLCH/UNIFESP da Comissão de Espaço Físico, Infraestrutura, Acessibilidade e Inclusão

Recomendações à Congregação da EFLCH/UNIFESP da Comissão de Espaço Físico, Infraestrutura, Acessibilidade e Inclusão Recomendações à Congregação da EFLCH/UNIFESP da Comissão de Espaço Físico, Infraestrutura, Acessibilidade e Inclusão Guarulhos, 1º de Outubro de 2012 Prezados membros da Congregação da Escola de Filosofia,

Leia mais

3. Como a aquisição deveria ocorrer em um projeto (ideal)

3. Como a aquisição deveria ocorrer em um projeto (ideal) 3. Como a aquisição deveria ocorrer em um projeto (ideal) Para que se possa propor a projetização da aquisição é necessário que se entenda o contexto do projeto, de sua organização, e de como integrar

Leia mais

Memorial Descritivo Residencial Phoenix

Memorial Descritivo Residencial Phoenix Memorial Descritivo Residencial Phoenix Cadastros: Matrícula de incorporação 7121, no Cartório de Registro de imóveis de 1 Ofício da Comarca de Tubarão. Alvará de construção 149/2011. Localização: Rua

Leia mais

PARTE III: PMBOK E AS ÁREAS DE CONHECIMENTO

PARTE III: PMBOK E AS ÁREAS DE CONHECIMENTO PARTE III: PMBOK E AS ÁREAS DE CONHECIMENTO Visão Geral do PMBOK As três dimensões da GP Ciclo de Vida de s Operação Grupo de Processos Encerramento Teste / Pré Operação Execução Execução Monitoramento

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Na etapa que segue, a conclusão da alvenaria do térreo foi o foco dos trabalhos. Toda a parte de estrutura da alvenaria mais

Leia mais

[Descrição do projeto] para [Nome do Cliente] Plano de Projeto

[Descrição do projeto] para [Nome do Cliente] Plano de Projeto [Inserir Logotipo do ] [Descrição do projeto] para [Nome do Cliente] Preparado por: [nome do GP] Gerente de Projeto E-mail: [xxxxxxxxxxx] Projeto Id: [inserir ID do projeto] Data Elaboração:[xxxxxxx] Informações

Leia mais

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 CIRURGIA DE CASAS Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 Entrevista com o cliente Quatro moradores: Cândida : 45 anos Petra: 22 anos Bárbara : 16 anos Gabriel: 2 anos,

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Definição das atividades. Sequenciamento das atividades. Estimativa de recursos

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL JK. ANEXO II Memorial Descritivo

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL JK. ANEXO II Memorial Descritivo CONDOMÍNIO RESIDENCIAL JK ANEXO II Memorial Descritivo 1. DESCRIÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO. O Empreendimento é composto por 01 (um) bloco com 01 (um) elevador e 08 (oito) pavimentos, sendo o 1º pavimento

Leia mais