Tabela de Exames Multilab Liquor 2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tabela de Exames Multilab Liquor 2014"

Transcrição

1 ADA (Adenosina Deaminase), Dosagem de Colorimétrico 3 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Adenovírus, PCR para Nested PCR 15 dias úteis 2,0 ml até 15 dias Alfa Feto Proteína, Dosagem de Quimioluminescência 4 dias úteis 0,5 ml até 3 dias refrigerado entre 2o e 8o C Aminoácidos, Cromatografia (Painel Quantitativo p/ HPLC) HPLC 20 dias úteis 1,0 ml até 30 dias Anti Células de Purkinje - Anti Yo, Dosagem de (LCR) Imunofluorescência 20 dias úteis 0,5 ml até 180 dias Anti Células de Purkinje - Anti Yo, Dosagem de (Sangue) Imunofluorescência 15 dias úteis 1,0 ml até 30 dias Anti Ganglíosideos, Perfil (Sangue) - GM1 IgG, GM1 IgM, GD1B IgG, GD1B IgM, GD1A IgG, GD1A IgM, Asialo IgG e Asialo IgM 17 dias úteis 3,0 ml até 30 dias Anti Ganglíosideo GQ1B (Sangue) Enzimoimunoensaio 20 dias úteis 2,0 ml até 21 dias Anti HU e Anti RI (ANNA 1 e 2), Dosagem de (Sangue) Western Blotting 15 dias úteis 1,0 ml até 21 dias Anti HU (ANNA-1), Dosagem de (Liquor) Imunofluorescência 37 dias úteis 1,5 ml até 30 dias Anti MAG IgM, Dosagem de (Sangue) Enzimoimunoensaio 15 dias úteis 1,0 ml até 14 dias refrigerado Anti NMDA, Recepetor NR1 (Sangue) Enzimoimunoensaio 23 dias úteis 2,0 ml até 14 dias refrigerado Antibiograma Automatizado até 9 dias úteis NA Aquaporina 4 (Anti-NMO) - IgG (Liquor), Pesquisa de Imunofluorescência indireta 9 dias úteis 2,0 ml 1 dia refrigerado Aquaporina 4 (Anti-NMO) - IgG (SORO), Pesquisa de Imunofluorescência indireta 9 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias Arbovírus (Painel), Imunologia para - California La Crosse, Eastern Equine, St Louis, W Equine Encefalitis Imunofluorescência 12 dias úteis 2,0 ml até 120 dias Aspergillus (Pesquisa de Fungos), Imunofixação Imunofixação 1,0 ml BAAR (Ziehl-Neelsen ), Pesquisade Microscopia - Ziehl-Nielsen até 2 dias úteis 1,0 ml até 1 dia refrigerado Bacterioscopia/Gram Microscopia - coloração Gram até 2 dias úteis 1,0 ml até 1 dia refrigerado Bandas Oligoclonais por Isofocalização e Imunofixação, Pesquisa de Bandas Oligoclonais c/ Indice de IgG Isofocalização + Imunofixação 8 dias úteis 2,0 ml até 30 dias Isofocalização + Imunofixação + Nefelometria 8 dias úteis 5,0 ml de LCR + 2,0 ml de Soro até 30 dias Bartonella henselae (Arranhadura de Gato), no Liquor Imunofluorescência 20 dias úteis 2,0 ml até 1 ano Beta HCG, Dosagem de Quimioluminescência 3 dias úteis 0,5 ml Ate 3 dias refrigerado entre 2o e 8o C

2 Beta-2-Microglobulina, Dosagem de Elfa 4 dias úteis 0,5 ml até 90 dias Biomarcadores para Alzheimer, Painel (Proteina TAU, Fosfo TAU e Proteina Beta Amilóide), Dosagem de ELISA até 30 dias úteis 3,0 ml em tubo propileno até 60 dias (gelo seco) Borreliose (Lyme), PCR para PCR 12 dias úteis 1,0 ml até 90 dias Brucelose - IgG, Imunologia para ELISA 12 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias Brucelose - IgM, Imunologia para ELISA 12 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias CA 125, Dosagem de Quimioluminescência 12 dias úteis 1,0 ml até 90 dias CA 19-9, Dosagem de Quimioluminescência 5 dias úteis 1,0 ml Ate 3 dias refrigerado entre 2o e 8o C Caxumba, PCR para PCR 7 dias úteis 1,0 ml refrigerado CEA, Dosagem de Quimioluminescência 5 dias úteis 1,0 ml Ate 4 dias refrigerado entre 2o e 8o C Cisticercose (ELISA), Imunologia para ELISA 3 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Cisticercose (Western Blot) Western Blotting 20 dias úteis 1,0 ml até 1 ano Citomegalovírus(CMV) - IgG, Imunologia para ELISA 4 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Citomegalovírus (CMV) - IgM, Imunologia para ELISA 4 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Citomegalovírus(CMV), PCR Qualitativo para PCR em Tempo Real 3 dias úteis 1,0 ml até 30 dias Cloretos,Dosagemde Colorimetria 1 dia útil 0,5 ml Cryptococcus por PCR Nested PCR 15 dias úteis 2,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Cultura para bactérias (aeróbicas) Meio Ágar sangue/chocolate até 4 dias úteis 0,5 ml Temperatura Ambiente Cultura para Fungos Meio Sabouraud 21 dias 0,5 ml Temperatura Ambiente Cultura para Micobactérias Meio Lowenstein-Jensen 60 dias 0,5 ml Temperatura Ambiente DHL, Dosagem de Atividade Enzimática 37º 4 dias úteis 0,5 ml refrigerado Eletroforese de Proteínas Espectrofotometria Cinética 12 dias úteis 1,0 ml até 30 dias Enterovírus (Painel), PCR Qualitativo para - Poliovírus, Coxsackievirus grupos A e B, Echovírus, Paraechovírus e Enterovírus Migração eletroforética em gel de agarose 12 dias úteis 4,0 ml até 30 dias Epstein Barr (EBV) - IgG, Imunologia para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias Epstein Barr (EBV) - IgM, Imunologia para ELISA 12 dias úteis 1,5 ml Até 90 dias Epstein Barr (EBV),PCR para ELISA 12 dias úteis 1,5 ml até 30 dias Epstein Barr (EBV),PCR Quantitativo para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 1,0 ml até 8 dias refrigerado Fungos (Direto), Pesquisade PCR Ultra Sensível 2 dias úteis 1,0 ml Temperatura Ambiente Fungos (Tinta da China), Pesquisade Microscopia Direta 2 dias úteis 1,0 ml Temperatura Ambiente

3 Glicose,Dosagemde Microscopia - tinta nanquim entre lãmina e lamínula 2 dias úteis 1,0 ml HBV (Hepatite B), PCR Quantitativo para Colorimetria 12 dias úteis 0,5 ml até 5 dias refrigerado HCV (Hepatite C), PCR Quantitativo para PCR 12 dias úteis 2,0 ml até 180 dias Herpes simples 1 e 2 (HSV) - IgM, Imunologia para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Herpes simples 1 e 2 (HSV) - IgG, Imunologia para ELISA 12 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Herpes simples 1 e 2(HSV), PCR Qualitativo para ELISA 12 dias úteis 0,5 ml até 30 dias Herpes vírus 6, PCR para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 1,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Herpes vírus 7, PCR para PCR 12 dias úteis 2,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Herpes vírus 8, PCR para PCR 12 dias úteis 2,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Herpes vírus (Painel), PCR para - Herpes simples I e II, Herpes Zoster (tipo III), EBV (tipo IV) e CMV (tipo V) PCR 5 dias úteis 2,0 ml até 30 dias Histoplasmose, Anticorpos Totais PCR em Tempo Real 12 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias Histoplasmose, PCR para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 1,0 ml refrigerado HIV 1 (Quantitativo - carga viral), PCR para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 1,0 ml até 30 dias HIV,Imunologiapara ELISA 2 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias HTLV 1 e 2 (ELISA), Imunologiapara ELISA 2 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias HTLV 1 e 2 PCR Qualitativo e Genotipagem Nested PCR 12 dias úteis 2,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C HTLV 1 e 2, Imunologia para Aglutinação 2 dias úteis 0,5 ml Ate 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Imunoglobulina A (IgA), Dosagem de Nefelometria 2 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias Imunoglobulina G (IgG) - SORO, Dosagem de Nefelometria 2 dias úteis 0,5 ml Ate 3 dias refrigerado entre 2o e 8o C Imunoglobulina G (IgG), Dosagem de Nefelometria 2 dias úteis 0,5 ml Ate 3 dias refrigerado entre 2o e 8o C. Imunoglobulina M (IgM LCR), Dosagem Nefelometria 2 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias Imunoglobulina M (IgM Soro), Dosagem Nefelometria 2 dias úteis 0,5 ml Ate 3 dias refrigerado entre 2o e 8o C. Índice de Quebra de Barreira + Reibergrama Índice de IgG Nefelometria + Cálculo Indireto Nefelometria + cálculo (fórmula) 12 dias úteis 5,0 ml LCR / Até 90 dias 12 dias úteis 5,0 ml LCR / até 30 dias JC/BK Vírus PCR (Família Poliomavírus) (Liquor) PCR em Tempo Real + RFLP 12 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias Lactato (Ácido láctico), Dosagem de Enzimático colorimétrico 2 dias úteis 0,5 ml até 30 dias Latex p/ Antígenos Bacterianos, Pesquisade Latex 12 dias úteis 1,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Latex p/ Antígenos Cryptocócicos, Pesquisa de Latex 12 dias úteis 1,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C

4 Listéria - IgG, Imunologia para Aglutinação 12 dias úteis 1,5 ml refrigerado/ Listéria, PCR PCR em Tempo Real e Hibridizaçã 12 dias úteis 5,0 ml refrigerado/ HIV,Imunologiapara ELISA 12 dias úteis 1,0 ml refrigerado/ HTLV 1 e 2 (ELISA), Imunologiapara ELISA 12 dias úteis 1,0 ml Até 90 dias HTLV 1 e 2 PCR Qualitativo e Genotipagem Nested PCR 12 dias úteis 2,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C HTLV 1 e 2, Imunologia para Aglutinação 12 dias úteis 0,5 ml Até 90 dias Imunoglobulina A (IgA), Dosagem de Nefelometria 12 dias úteis 1,0 ml até 30 dias Imunoglobulina G (IgG) - SORO, Dosagem de Nefelometria 12 dias úteis 0,5 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Lyme (Borreiloise) (Painel), Imunologia para - ELISA - IgG (LCR), ELISA - IgM (LCR), ELISA - IgG (SORO), ELISA - IgM (SORO), Western Blotting - IgG (SORO) e Western Blotting - IgM (SORO) ELISA e Western Blotting 12 dias úteis 2,0 ml LCR / Meningoencefalite, Painel (Liquor) Enzimoimunoensaio 12 dias úteis 4,0 ml até 1 ano MA1 e MA2, Anti Western Blotting 12 dias úteis 2,0 ml até 14 dias refrigerado Mycoplasma hominis/ureaplasma,pcr para PCR 12 dias úteis 1,0 ml até 15 dias Mycoplasma pneumoniae,pcr para PCR 12 dias úteis 2,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Parvovírus B19, PCR para Nested PCR 12 dias úteis 5,0 ml até 30 dias Painel Paraneoplásico (Liquor) - AGNA-1, Anfifisina, ANNA-1, ANNA-2, ANNA-3, Anti NMDA, CRMP-5 IgG, PCA-1, PCA-2 e PCA-Tr Painel Paraneoplásico (Soro) - AGNA-1, ANNA-1, ANNA-2, ANNA- 3, PCA-1, PCA-2, PCA-Tr, Antifisina, CRMP-5, Músculo Estriado, Anticorpos Ligadores do Cálcio tipos P/Q e N, Anticorpos Ligadores do Receptor de Acetilcolina, Anticorpos Ligadores do Receptor Gangliônico Neuronal de Acetilcolina, Anticorpo Ligadores do Canal de Potássio Neuronal (V-G), Anti NMDA Imunofluorescência Indireta Imunofluorescência Indireta 25 dias úteis 25 dias úteis 4,0 ml até 14 dias refrigerado 4,0 ml até 14 dias refrigerado Proteína , Pesquisa de Western Blotting 20 dias úteis 1,0 ml Proteína, Dosagemde Colorimetria 2 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Sarampo - IgG, Imunologia para ELISA 12 dias úteis 0,5 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Sarampo - IgM, Imunologia para ELISA 12 dias úteis 0,5 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Sarampo, PCR para Nested PCR 12 dias úteis 5,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Shistossomose (IF), Imunologia para ELISA e Western Blotting 22 dias úteis 2,0 ml LCR / Sífilis (HA), Imunologia para Enzimoimunoensaio 2 dias úteis 4,0 ml até 1 ano Sífilis (IF), Imunologia para Western Blotting 2 dias úteis 2,0 ml até 14 dias refrigerado

5 Sífilis (Treponema pallidum), PCR para PCR 12 dias úteis 1,0 ml até 15 dias Sífilis(VDRL), Imunologiapara Aglutinação 12 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Sindrome de Whipple, PCR PCR 12 dias úteis 5,0 ml Até 7 dias refrigerado entre 2o e 8o C Toxoplasmose (MEIA), Imunologiapara MEIA 12 dias úteis 0,5 ml refrigerado/ Toxoplasmose (IF), Imunologiapara Imunofluorescência 2 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Toxoplasmose (Toxoplasma gondii), PCR para PCR 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Tuberculose(Micobacteriun tuberculosis ), PCR Qualitativo para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Varicela zostervírus (VZV) - IgG,Pesquisa de ELISA 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Varicela zoster vírus(vzv) - IgM,Pesquisa de ELISA 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Varicela zoster vírus (VZV), PCR Qualitativo para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Vírus Sincicial Respiratório - IgG e IgM, Imunologia para Imunofluorescência Indireta 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ West Nile Vírus (Liquor) West Nile Vírus (Soro) Enzimoimunoensaio Enzimoimunoensaio 12 dias úteis 2,0 ml até 30 dias 12 dias úteis 2,0 ml até 15 dias Tuberculose(Micobacteriun tuberculosis ), PCR Qualitativo para PCR em Tempo Real 12 dias úteis 2,0 ml refrigerado/ Esta é uma tabela padrão e os valores estão sujeitos a alteração Favor entrar em contato antes de encaminhar as amostras para confirmar sua execução

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA EXAMES BPAI (solicitação somente em formulário específico de BPAI) MATERIAL BIOLÓGICO EXAMES INSTRUÇÕES DE COLETA CID / BPA CÓDIGO DO LAUDO MÉDICO BPA NECESSIDADE BPAI AMBULATÓRIO ENFERMARIA Genotipagem

Leia mais

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA EXAMES BPAI (solicitação somente em formulário específico de BPAI) MATERIAL BIOLÓGICO EXAMES INSTRUÇÕES DE COLETA CID / BPA CÓDIGO DO LAUDO MÉDICO BPA NECESSIDADE BPAI AMBULATÓRIO ENFERMARIA Genotipagem

Leia mais

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP EXAMES BPAI (solicitação feita somente em formulário específico de BPAI) MATERIAL BIOLÓGICO EXAMES INSTRUÇÕES DE COLETA CID / BPA CÓDIGO DO LAUDO MÉDICO BPA NECESSIDADE BPAI AMBULATÓRIO ENFERMARIA Genotipagem

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Protocolo de Encefalite Versão eletrônica atualizada em fevereiro 2012 Protocolo de Encefalite Encefalite é uma Síndrome aguda do Sistema Nervoso Central (SNC), associada à alta

Leia mais

RELAÇÃO DE EXAMES REALIZADOS NO IBEx

RELAÇÃO DE EXAMES REALIZADOS NO IBEx 1 Ácido úrico 2 Albumina 3 Alfa 1 glicoproteína ácida 4 Alfa fetoproteína 5 Amilase 6 Androstenediona 7 Anticorpos Anti-HIV I, Western Blot 8 Anticorpos anti-hiv1 + HIV2 (Determinação Conjunta) ELISA 9

Leia mais

ANEXO II. 1 HEPATITE B VÍRUS DA HEPATITE B (Hepatitis B Vírus HBV)

ANEXO II. 1 HEPATITE B VÍRUS DA HEPATITE B (Hepatitis B Vírus HBV) ANEXO II ANEXO DA RESOLUÇÃO SESA Nº.../2009 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ALTERAÇÃO DA CAUSA DE REJEIÇÃO DO CÓDIGO 57 (INCONCLUSIVO), PELOS SERVIÇOS DE HEMOTERAPIA NO SHTWEB. 1. Segundo a RDC nº 153 de 14

Leia mais

Complexidade 0202030016 CONTAGEM DE LINFOCITOS B MC 0202030024 CONTAGEM DE LINFOCITOS CD4/CD8 AC 0202030032 CONTAGEM DE LINFOCITOS T TOTAIS

Complexidade 0202030016 CONTAGEM DE LINFOCITOS B MC 0202030024 CONTAGEM DE LINFOCITOS CD4/CD8 AC 0202030032 CONTAGEM DE LINFOCITOS T TOTAIS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS ANEXO I - LOTE 03 Procedimento (Sintético com Valor) Situação

Leia mais

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA Dengue Dengue em tempo Real RT Adenovírus Colher 5 ml de sangue em tubo com gel separador (tampa amarela). Colher a primeira amostra na fase aguda da doença (até 7 dias após o início dos sintomas). Coletar

Leia mais

MANUAL DE COLETA DIA GNÓSTICOS AVANÇADOS

MANUAL DE COLETA DIA GNÓSTICOS AVANÇADOS MANUAL DE COLETA DIA GNÓSTICOS AVANÇADOS PRESTEZA, PRECISÃO E PROXIMIDADE índice 1. 2. MORFOLOGIA... 5 3. CITOGENÉTICA... 5 4. IMUNOFENOTIPAGEM POR CITOMETRIA DE FLUXO... 2 IMUNOGENÉTICA E HISTOCOMPATIBILIDADE...

Leia mais

Diagnóstico Laboratorial das Infecções Virais

Diagnóstico Laboratorial das Infecções Virais Departamento de Microbiologia Instituto de Ciências Biológicas Universidade Federal de Minas Gerais http://www.icb.ufmg.br/mic/diaadia Diagnóstico Laboratorial das Infecções Virais Introdução A análise

Leia mais

LIQUOR LíQUIDO CEFALORRAQUEANO

LIQUOR LíQUIDO CEFALORRAQUEANO LIQUOR LíQUIDO CEFALORRAQUEANO CBHPM 4.03.09.10-0 AMB 28.09.009-8 CBHPM 4.03.09.11-8 CBHPM 4.03.09.12-6 Sinonímia: Líquido cefalorraquiano. Líquido cefalorraqueano. Líquido cefalorraquidiano. Índice IgG/Albumina.

Leia mais

Nome que consta no Site Nome Correto (conforme Linha de Produtos) Nomes dos arquivos para acrescentar. Anti - HBc --- Anti - HBs ---

Nome que consta no Site Nome Correto (conforme Linha de Produtos) Nomes dos arquivos para acrescentar. Anti - HBc --- Anti - HBs --- Ácido Úrico Uric Acid AFP AFP Albumina 001 Albumina AlfaAmilase a-amilase Amilase 002 Amilase Anti - HBc --- Anti - HBs --- Anti - HCV Anti-HCV Anti-HCV Double Spot Test --- Anti-n-DNA quick teste SLE

Leia mais

Diagnóstico de infecções virais

Diagnóstico de infecções virais Diagnóstico de infecções virais Diagnóstico de infecções virais Duas formas: - buscar o vírus ( ou seus efeitos) ou - buscar a resposta do organismo (especialmente anticorpos) 1- na busca do vírus Diagnóstico

Leia mais

Líquido Cefalorraquidiano. Líquor. Cerebrospinal Fluid

Líquido Cefalorraquidiano. Líquor. Cerebrospinal Fluid Líquido Cefalorraquidiano Líquor Cerebrospinal Fluid André Maltos - 2013 LCR - Produção Células ependimais modificadas Paredes ventriculares Ao redor da parede dos vasos LCR - Produção Plexo coróide anidrase

Leia mais

Apresentação. O Laboratório Imunolab elaborou o presente manual com a finalidade de oferecer

Apresentação. O Laboratório Imunolab elaborou o presente manual com a finalidade de oferecer Apresentação O Laboratório Imunolab elaborou o presente manual com a finalidade de oferecer informações e orien tações sobre os serviços prestados, para que nossos Clientes possam utilizá-los de maneira

Leia mais

RUBÉOLA E FAMÍLIA HERPESVIRIDAE. Prof. Sérvio Túlio Stinghen

RUBÉOLA E FAMÍLIA HERPESVIRIDAE. Prof. Sérvio Túlio Stinghen RUBÉOLA E FAMÍLIA HERPESVIRIDAE Prof. Sérvio Túlio Stinghen 1 Infecções congênitas e perinatais feto: efeitos devastadores gestantes: maioria pode ser assintomática testes sorológicos TORSCH: Toxoplasmose

Leia mais

PRAZO DE ENTREGA DE AGRAVOS

PRAZO DE ENTREGA DE AGRAVOS ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE LABORATÓRIO CENTRAL Dr. ARISTEU LOPES - LACEN/AL FONE/FAX:XX(82)315-2702 PRAZO DE ENTREGA DE AGRAVOS Prazo Entrega Responsável Fone Eventos adversos pós

Leia mais

1- Microbiologia. 1.1 -Bacteriologia e Micologia

1- Microbiologia. 1.1 -Bacteriologia e Micologia Código 1.1 -Bacteriologia e Micologia Designação 1- Microbiologia 100323 Anaeróbios - Exame cultural 100324 Anaeróbios - Identificação bioquímica 100402 Antibiograma - CIM (Concentração inibitória mínima)

Leia mais

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA

DIVISÃO DE LABORATÓRIO CENTRAL HC FMUSP PARAMETRIZAÇÃO DE COLETA EXAMES BPAI (solicitação somente em formulário específico de BPAI) Exames Coleta CID/BPA Código BPA Amb BPAI Enf Acond e Transp SORO Genotipagem Vírus Hepatite C (Genotipagem HCV) 1 Tubo Gel (Amarelo)

Leia mais

EXAMES CLASSIFICAÇÃO prazo material COLETA VETERINARIO. cloretos Bioquimico até 24h tubo vermelho R$ 20,00 R$

EXAMES CLASSIFICAÇÃO prazo material COLETA VETERINARIO. cloretos Bioquimico até 24h tubo vermelho R$ 20,00 R$ . TABELA DE PREÇOS 2015 EXAMES CLASSIFICAÇÃO prazo material COLETA VETERINARIO ácido úrico Bioquimico até 24h tubo vermelho R$ 20,00 R$ 14,00 Aplicação ACTH = R$ 15,00/Kg Hormonal ----------- -----------------

Leia mais

Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário Grupo Sangüíneo Sangue total com EDTA e K3 Jejum desnecessário

Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário Grupo Sangüíneo Sangue total com EDTA e K3 Jejum desnecessário HEMATOLOGIA: Células LE Sangue sem anticoagulante Jejum desnecessário Coombs Direto Sangue total com EDTA Jejum desnecessário Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário

Leia mais

INFECÇÃO ASSOCIADA AO ZIKA VÍRUS ORIENTAÇÕES: COLETA AMOSTRAS LABORATORIAIS VERSÃO PARANÁ

INFECÇÃO ASSOCIADA AO ZIKA VÍRUS ORIENTAÇÕES: COLETA AMOSTRAS LABORATORIAIS VERSÃO PARANÁ INFECÇÃO ASSOCIADA AO ZIKA VÍRUS ORIENTAÇÕES: COLETA AMOSTRAS LABORATORIAIS VERSÃO PARANÁ 15 Fone: (41) 3330 4467. Página 1 Diagnóstico Laboratorial Lacen/PR Amostras de Recém-Natos (RN) com Microcefalia

Leia mais

Exames de análises clínicas Laboratório Central

Exames de análises clínicas Laboratório Central Exames de análises clínicas Laboratório Central Simples o Ácido úrico sérico o Ácido úrico urinário o Albumina o Amilase (LIQUOR) o Amilase (sérica) o Anti estreptolisina (ASLO) o Antibiograma o Baciloscopia

Leia mais

ENSAIOS IMUNOLÓGICOS NAS ENFERMIDADES VIRAIS ANTICORPOS MONOCLONAIS GENÉTICA MOLECULAR CITOMETRIA DE FLUXO

ENSAIOS IMUNOLÓGICOS NAS ENFERMIDADES VIRAIS ANTICORPOS MONOCLONAIS GENÉTICA MOLECULAR CITOMETRIA DE FLUXO ENSAIOS IMUNOLÓGICOS NAS ENFERMIDADES VIRAIS I - INTRODUÇÃO *NOVAS TECNOLOGIAS ANTICORPOS MONOCLONAIS GENÉTICA MOLECULAR CITOMETRIA DE FLUXO *DECISÃO DIAGNÓSTICA CONFIRMAÇÃO TRATAMENTO MONITORAMENTO PREVENÇÃO

Leia mais

NADAL Testes Médicos Rápidos

NADAL Testes Médicos Rápidos NADAL Testes Médicos Rápidos Testes Imunológicos de Diagnóstico Imediato (Point-of-Care) Competente Inovador Personalizado 4 Infecciologia / Pediatria / Imunologia Na área das doenças infecciosas temos

Leia mais

Parte IV: Métodos de Diagnóstico de Infecções Virais II MAC VIROLGOIA CLÍNICA QSC_09

Parte IV: Métodos de Diagnóstico de Infecções Virais II MAC VIROLGOIA CLÍNICA QSC_09 Parte IV: Métodos de Diagnóstico de Infecções Virais 1.COLHEITA E TRANSPORTE DAS AMOSTRAS BIOLÓGICAS 2.INOCULAÇÃO DE PRODUTOS BIOLÓGICOS 3.SEPARAÇÃO DE CMSP A PARTIR DE SANGUE TOTAL HUMANO POR GRADIENTE

Leia mais

OFICINA INTEGRADA DE DOENÇAS IMUNOPREVINÍVEIS

OFICINA INTEGRADA DE DOENÇAS IMUNOPREVINÍVEIS OFICINA INTEGRADA DE DOENÇAS IMUNOPREVINÍVEIS OFICINA INTEGRADA DE DOENÇAS IMUNOPREVINÍVEIS DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DAS MENINGITES- ESTUDO DO LCR TÓPICOS A SEREM ABORDADOS : FASE PRÉ ANALÍTICA PROCESSAMENTO

Leia mais

Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015

Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015 Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO VALOR 01 02.02.05.001-7 ANÁLISE DE CARACTERES FÍSICOS, 3,70 ELEMENTOS E SEDIMENTOS NA URINA (EQU)

Leia mais

INTERFERÊNCIA DE REAÇÕES CRUZADAS NO DIAGNÓSTICO DA TOXOPLASMOSE

INTERFERÊNCIA DE REAÇÕES CRUZADAS NO DIAGNÓSTICO DA TOXOPLASMOSE INTERFERÊNCIA DE REAÇÕES CRUZADAS NO DIAGNÓSTICO DA TOXOPLASMOSE Clarissa Zanoni Kera Arantes RESUMO: O grande número de casos positivos para pesquisa de anticorpos da classe IGM para e mononucleose num

Leia mais

Resolução de Diretoria Colegiada - RDC Nº 61, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011

Resolução de Diretoria Colegiada - RDC Nº 61, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011 Resolução de Diretoria Colegiada - RDC Nº 61, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre as regras de classificação dos produtos para diagnóstico de uso in vitro e dá outras providências. A Diretoria Colegiada

Leia mais

Diagnóstico Imunológico das Infecções Congênitas

Diagnóstico Imunológico das Infecções Congênitas Diagnóstico Imunológico das Infecções Congênitas Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita Vírus da Rubéola Togavirus Vírus de RNA fita simples Principal epítopo dominante:

Leia mais

DIAGNÓSTICO EM GENÉTICA MOLECULAR. Genética de Microorganismos

DIAGNÓSTICO EM GENÉTICA MOLECULAR. Genética de Microorganismos DIAGNÓSTICO EM GENÉTICA MOLECULAR 1 Genética de Microorganismos DIAGNÓSTICO EM GENÉTICA MOLECULAR Genética de Microorganismos A Genética de Microorganismos do Hermes Pardini é reconhecida nacionalmente,

Leia mais

IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS

IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS REAÇÕES USANDO REAGENTES MARCADOS Conjugado: molécula constituída por duas substâncias ligadas covalentemente e que mantêm as propriedades funcionais de ambas Ex: globulina

Leia mais

HEPATITES. Prof. Fernando Ananias HEPATITE = DISTÚRBIO INFLAMATÓRIO DO FÍGADO

HEPATITES. Prof. Fernando Ananias HEPATITE = DISTÚRBIO INFLAMATÓRIO DO FÍGADO HEPATITES Prof. Fernando Ananias HEPATITE = DISTÚRBIO INFLAMATÓRIO DO FÍGADO Hepatites virais: agentes etiológicos A B C D E Vírus hepatotrópicos G TT Herpes vírus EBV CMV Enterovírus Adenovírus Febre

Leia mais

FARMÁCIA CODIGO DISCIPLINA TEÓRICA

FARMÁCIA CODIGO DISCIPLINA TEÓRICA UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro IMPPG - Instituto de Microbiologia Paulo de Góes Curso: Farmácia Professor Responsável: Maria Helena da Silva Carga Horária: 180h Período de realização: 2011.1

Leia mais

Imunoensaios no laboratório clínico

Imunoensaios no laboratório clínico Imunoensaios no laboratório clínico Onde pesquisamos Ag e Ac?? Imunoensaios detecção e quantificação de antígeno e anticorpo: Doenças infecciosas: diagnóstico da doença diferenciação da fase da doença

Leia mais

Ministério da Saúde GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.193, DE 24 DEZEMBRO DE 2008

Ministério da Saúde GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.193, DE 24 DEZEMBRO DE 2008 Ministério da Saúde GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.193, DE 24 DEZEMBRO DE 2008 Altera a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses/Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de Saúde - SUS.

Leia mais

Padrão Resposta às Questões Discursivas Pediatria/Infectologia Após recursos

Padrão Resposta às Questões Discursivas Pediatria/Infectologia Após recursos Concurso Público 2015 Padrão Resposta às Questões Discursivas Pediatria/Infectologia Após recursos Questão 1 a) Para a tia: Vacinar, se não tiver comprovação de vacina para sarampo ou história confirmada

Leia mais

ANEXO. Código Designação Preço (em euros) 1 Área Clínica. 1.1 Bioquímica e Imunologia

ANEXO. Código Designação Preço (em euros) 1 Área Clínica. 1.1 Bioquímica e Imunologia 35962 Diário da República, 2.ª série N.º 211 31 de outubro de 2012 assinar cheques ou outros documentos de pagamento nas seguintes condições: j.1) Em conjunto com a licenciada Sónia Marisa da Silva Rodrigues,

Leia mais

SPC LISTA DE ENSAIOS ACREDITADOS ÂMBITO FLEXÍVEL. Nº Tipo de exame Amostra Laboratório Parâmetro Método Referência Edição/Data

SPC LISTA DE ENSAIOS ACREDITADOS ÂMBITO FLEXÍVEL. Nº Tipo de exame Amostra Laboratório Parâmetro Método Referência Edição/Data , Plasma, Urina, Fluidos Respiratórios, Liquido Cefalo- Raquidiano, Biópsia, Esfregaço, Zaragatoa Carga Viral CMV PCR em Tempo -LVIR.ME.001 03-12-2014, Plasma, Liquido Amniótico, Liquido Céfalo- Raquidiano,

Leia mais

CASO CLÍNICO PEDIATRIA II

CASO CLÍNICO PEDIATRIA II Regente Professor Doutor Paulo Magalhães Ramalho Docente Dra. Filipa Nunes CASO CLÍNICO PEDIATRIA II Ana Catarina Henriques (3884), Ana Luísa Pereira (6197), Anabela Aires (3918), Duarte Martins (3969)

Leia mais

Virulogia. Vírus. Vírus. características 02/03/2015. Príons: Proteína Viróides: RNA. Características. Características

Virulogia. Vírus. Vírus. características 02/03/2015. Príons: Proteína Viróides: RNA. Características. Características Vírus Virulogia Características Vírus- latim veneno - agentes filtráveis Parasita intracelular obrigatório Extracelular: virion Intracelular: vírus Possuem alta especificidade Vírus Características Alta

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVO DE NOTIFICAÇÃO. DICIONÁRIO DE DADOS - SINAN NET - Versão 4.0

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVO DE NOTIFICAÇÃO. DICIONÁRIO DE DADOS - SINAN NET - Versão 4.0 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA CENTRO DE INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS EM VIGILÂNCIA EM SAÚDE GT-SINAN SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVO DE NOTIFICAÇÃO

Leia mais

OraQuick ADVANCE HIV-1/2 Teste Rápido para a Detecção de Anticorpos HIV-1/2. Plasma. Amostras HIV-1. Amostras HIV-1. Amostras

OraQuick ADVANCE HIV-1/2 Teste Rápido para a Detecção de Anticorpos HIV-1/2. Plasma. Amostras HIV-1. Amostras HIV-1. Amostras Dispositivo Médico para Diagnóstico In vitro Nome Mandatário Fabricante Distribuidor Tipo de Teste Teste rápido. OraQuick ADVANCE /2 Teste Rápido para a Detecção de Anticorpos /2 Aplicação Diagnóstica

Leia mais

TÉCNICA EM LABORATÓRIO/HEMOTERAPIA

TÉCNICA EM LABORATÓRIO/HEMOTERAPIA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO TÉCNICA EM LABORATÓRIO/HEMOTERAPIA Parte I: Múltipla Escolha 01 Quanto à classificação do grupo

Leia mais

MENINGITES. Manual de Instruções

MENINGITES. Manual de Instruções SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE SÃO PAULO COORDENAÇÃO DOS INSTITUTOS DE PESQUISA CENTRO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DIVISÃO DE DOENÇAS DE TRANSMISSÃO RESPIRATÓRIA MENINGITES Manual de Instruções Critérios

Leia mais

EXAMES LABORATORIAIS MATERIAL PRAZO DE ENTREGA ANIMAL PAT LAB HEMATOLOGIA

EXAMES LABORATORIAIS MATERIAL PRAZO DE ENTREGA ANIMAL PAT LAB HEMATOLOGIA TABELA DE EXAMES EXAMES LABORATORIAIS MATERIAL PRAZO DE ENTREGA Hemograma completo (eritrograma + leucograma + plaquetas + Ppt + Pesq hemoparasita) *** Exame encaminhado para laboratórios conveniados.

Leia mais

GLICOSE - JEJUM Material: Soro Método..: Colorimétrico Enzimático - Auto Analisador RESULTADO:

GLICOSE - JEJUM Material: Soro Método..: Colorimétrico Enzimático - Auto Analisador RESULTADO: Pag.: 1 de 9 GLICOSE - JEJUM Método..: Colorimétrico Enzimático - Auto Analisador RESULTADO: 96 mg/dl 60 a 99 mg/dl Resultados Anteriores: 53[1/8/2013]; 71[9/12/2012]; 80[3/3/2012]; 74[17/5/2011]; 81[17/11/2006];

Leia mais

ZIKA VÍRUS INFORMAÇÕES SOBRE A DOENÇA

ZIKA VÍRUS INFORMAÇÕES SOBRE A DOENÇA ZIKA VÍRUS INFORMAÇÕES SOBRE A DOENÇA E INVESTIGAÇÃO DE SÍNDROME EXANTEMÁTICA NO NORDESTE Wanderson Kleber de Oliveira Coordenação Geral de Vigilância e Resposta às Emergências de Saúde Pública Departamento

Leia mais

Curso Básico de Inspeção em Boas Práticas do Ciclo do Sangue Sorologia

Curso Básico de Inspeção em Boas Práticas do Ciclo do Sangue Sorologia Curso Básico de Inspeção em Boas Práticas do Ciclo do Sangue Gerência de Sangue, outros Tecidos, Células e Órgãos/GSTCO/GGPBS/Anvisa Rita de Cássia Azevedo Martins Especialista em Regulação e Vigilância

Leia mais

Diagnóstico Laboratorial de Infecções Virais. Profa. Claudia Vitral

Diagnóstico Laboratorial de Infecções Virais. Profa. Claudia Vitral Diagnóstico Laboratorial de Infecções Virais Profa. Claudia Vitral Importância do diagnóstico laboratorial virológico Determinar a etiologia e acompanhar o curso de uma infecção viral Avaliar a eficácia

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: Farmácia Disciplina: Imunologia Clínica Código da Disciplina 06117082 Professor(es): Yoshimi Imoto Yamamoto Etapa 7ªA Carga horária:

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Reação em Cadeia Da Polimerase

Reação em Cadeia Da Polimerase Reação em Cadeia Da Polimerase X Jornada Farmacêutica IV Amostra 2010 Sueli Massumi Nakatani LACEN-PR Um Pouco de História... Um Pouco de História... 1983 Kary Mullis for his invention of the polymerase

Leia mais

Prevenção e controle das infecções virais

Prevenção e controle das infecções virais Prevenção e controle das infecções virais 1 Medidas de prevenção de doenças virais Redução do risco de exposição Introdução de melhorias sanitárias (ex. infecções entéricas) Veiculação de informações para

Leia mais

ANTICORPOS. CURSO: Farmácia DISCIPLINA: Microbiologia e Imunologia Clínica PROFESSORES: Guilherme Dias Patto Silvia Maria Rodrigues Querido

ANTICORPOS. CURSO: Farmácia DISCIPLINA: Microbiologia e Imunologia Clínica PROFESSORES: Guilherme Dias Patto Silvia Maria Rodrigues Querido CURSO: Farmácia DISCIPLINA: Microbiologia e Imunologia Clínica PROFESSORES: Guilherme Dias Patto Silvia Maria Rodrigues Querido ANTICORPOS Anticorpo é uma globulina sintetizada por linfócitos B e principalmente

Leia mais

MÉTODOS DE AVALIAÇÃO LABORATORIAL

MÉTODOS DE AVALIAÇÃO LABORATORIAL Biólogo Paulo Francisco Naoum MÉTODOS DE AVALIAÇÃO LABORATORIAL I) Cromatografia Cromatografia é um método físico-químico de separação. Fundamenta-se na migração diferencial dos componentes de uma mistura.

Leia mais

Missão: Participar das ações de vigilância em saúde, realizando análises laboratoriais com qualidade, coordenando a Rede Estadual de Laboratórios e

Missão: Participar das ações de vigilância em saúde, realizando análises laboratoriais com qualidade, coordenando a Rede Estadual de Laboratórios e Missão: Participar das ações de vigilância em saúde, realizando análises laboratoriais com qualidade, coordenando a Rede Estadual de Laboratórios e gerando informações para a melhoria da Saúde Pública.

Leia mais

ESTADO DO MATO GROSSO

ESTADO DO MATO GROSSO Folha: 1/12 (As propostas serão abertas para julgamento às 08:30 horas do dia 09/08/2016). Fornecedor: Cidade: Endereço: CNPJ / CPF: Validade da Proposta:......... Estado:...... Inscrição Estadual:......

Leia mais

Município. Prefeitura Municipal de Ibicoara - BA. Sexta-feira - 23 de setembro de 2011 - Ano VI - N º 59 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS NR 006/2011 PMI

Município. Prefeitura Municipal de Ibicoara - BA. Sexta-feira - 23 de setembro de 2011 - Ano VI - N º 59 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS NR 006/2011 PMI do Município Prefeitura Municipal de Ibicoara - BA Sexta-feira - - Ano VI - N º 59 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS NR 006/2011 PMI Aos dezessete dias do mês de junho de 2011, a PREFEITURA MUNICIPAL DE IBICOARA,

Leia mais

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo)

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo) VÍRUS CARACTERÍSTICAS Organismos acelulares Não possuem metabolismo Características vitais: Reprodução Evolução Possui grande capacidade proliferativa Só se reproduz no interior de células que estejam

Leia mais

IMUNOLOGIA. Linha completa de imunologia. (alergias, infecciosos, hormônios e marcadores) por meio de metodologias confirmatórias e de triagem.

IMUNOLOGIA. Linha completa de imunologia. (alergias, infecciosos, hormônios e marcadores) por meio de metodologias confirmatórias e de triagem. A IMUNOLOGIA BIOQUÍMICA BIOLOGIA MOLECULAR URINÁLISE R E A G E N T E S R E Linha completa de imunologia G E N AUTOIMUNIDADE IMUNO-HEMATOLOGIA MICROBIOLOGIA HEMATOLOGIA (alergias, infecciosos, hormônios

Leia mais

Resposta imune a vírus. Regis Mariano de Andrade/Cleonice Alves de Melo Bento Médico Infectologista (FIOCRUZ)/Professora de Imunologia(UNIRIO)

Resposta imune a vírus. Regis Mariano de Andrade/Cleonice Alves de Melo Bento Médico Infectologista (FIOCRUZ)/Professora de Imunologia(UNIRIO) Resposta imune a vírus Regis Mariano de Andrade/Cleonice Alves de Melo Bento Médico Infectologista (FIOCRUZ)/Professora de Imunologia(UNIRIO) Conceitos básicos sobre vírus Tamanho: 30 300nm Estrutura:

Leia mais

LÍQUIDO CEFALORRAQUEANO EM 50 PACIENTES COM AIDS

LÍQUIDO CEFALORRAQUEANO EM 50 PACIENTES COM AIDS LÍQUIDO CEFALORRAQUEANO EM 50 PACIENTES COM AIDS S.L.HINRICHSEN*.L.ATAÍDE JR.**, F.TRAVASSOS***, P.TRAVASSOS***, E. ALBURQUERQUE****,L.MOURA*****, L. C. ARRAES*****, L. V. ROCHA******, M. R. G. AMORM******,

Leia mais

HEMOTERAPIA. Segurança do Sangue. Escolha da população de doadores Triagem clínica Triagem sorológica Uso adequado dos componentes

HEMOTERAPIA. Segurança do Sangue. Escolha da população de doadores Triagem clínica Triagem sorológica Uso adequado dos componentes Segurança do Sangue Escolha da população de doadores Triagem clínica Triagem sorológica Uso adequado dos componentes Escolha dos Doadores Voluntários Baixa prevalência de doenças Doadores de repetição

Leia mais

Orientações para o preenchimento da planilha dos dados de produção de Bancos de Tecidos Músculo-esqueléticos

Orientações para o preenchimento da planilha dos dados de produção de Bancos de Tecidos Músculo-esqueléticos Orientações para o preenchimento da planilha dos dados de produção de Bancos de Tecidos Músculo-esqueléticos 1. Considerações iniciais Estas orientações têm por objetivo instruir os Bancos de Tecidos Músculo-esqueléticos

Leia mais

Curso de Medicina Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Questões para Revisão P4

Curso de Medicina Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Questões para Revisão P4 Curso de Medicina Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Questões para Revisão P4 1. Todas as opções abaixo resultam de uma infecção por N. gonorrhoeae. Qual destas origina as outras?

Leia mais

Orientações ao cliente/usuário do SADT

Orientações ao cliente/usuário do SADT Orientações ao cliente/usuário do SADT Material Nome do exame Jejum liberação Hor.coleta/ Apac Sim Não recebimento Sim Não Sangue Eletroforese de: hemoglobina 4 H 10 dias 7:00 às 14 h isoenzimas DHL 4

Leia mais

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS MATERIAIS LABORATORIAIS

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS MATERIAIS LABORATORIAIS 60300 49247 49248 BOLSA COLETA SANGUE, MODELO: SIMPLES, MATERIAL: PVC ATOXICO E PLASTIFICANTE DI(2-ETILHEXIL)FTALATO (DEHP), CAPACIDADE: 450 ML, ANTICOAGULANTE: CPDA -1, ESTERILIZACAO: ESTERIL, PROPRIEDADES

Leia mais

AIDS PERINATAL. Licia Moreira UFBA

AIDS PERINATAL. Licia Moreira UFBA Licia Moreira UFBA Definição de AIDS na CRIANÇA Toda criança com menos de 13 anos com evidência laboratorial de infecção Uma amostra de soro repetidamente positiva em teste como ELISA, IFI (pesquisa de

Leia mais

MIF IgG para clamídia

MIF IgG para clamídia Código do Produto:IF1250G Rev. J Características de desempenho Distribuição proibida nos Estados Unidos VALORES ESPERADOS População com pneumonia adquirida na comunidade Dois pesquisadores externos avaliaram

Leia mais

Hemoterapia e Banco de sangue. Profa Alessandra Barone Prof. Archangelo Fernandes www.profbio.com.br

Hemoterapia e Banco de sangue. Profa Alessandra Barone Prof. Archangelo Fernandes www.profbio.com.br Hemoterapia e Banco de sangue Profa Alessandra Barone Prof. Archangelo Fernandes www.profbio.com.br Banco de sangue Empresa que presta serviços de hemoterapia e imunohematologia. Hemoterapia: compreendem

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. 25108 Diário da República, 2.ª série N.º 90 10 de Maio de 2010. Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE. 25108 Diário da República, 2.ª série N.º 90 10 de Maio de 2010. Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde 25108 Diário da República, 2.ª série N.º 90 10 de Maio de 2010 Informação constante nos seguintes sites: Agência Nacional para a Qualificação, I. P. (www.anq.gov.pt) em particular no itens Jovens (Cursos

Leia mais

Método : HPLC (Cromatografia Líquida de Alta Performance) por troca Iônica. Material: Sangue Edta

Método : HPLC (Cromatografia Líquida de Alta Performance) por troca Iônica. Material: Sangue Edta GLICOSE Resultado: 77 mg/dl 70 a 99 mg/dl Método: Enzimático Material: Soro Resultado(s) Anterior(es) Em 28/04/12: 90 HEMOGLOBINA GLICADA Resultado HbA1c: 5,0 % Não diabéticos: De 4 a 6% Bom controle :

Leia mais

PRODUTOS PARA A SAÚDE

PRODUTOS PARA A SAÚDE PRODUTOS PARA A SAÚDE PRODUTOS PARA DIAGNÓSTICO IN VITRO Cristiane Oliveira de Sena Bernardes Brasília, 9 de dezembro 2005 PRODUTOS PARA DIAGNÓSTICO IN VITRO São reagentes, instrumentos e sistemas que,

Leia mais

Testes sorológicos de triagem para componentes hemoterápicos.

Testes sorológicos de triagem para componentes hemoterápicos. Parecer do Grupo Técnico de Auditoria em Saúde 08/06 Tema: Testes sorológicos de triagem para doenças infecciosas em doadores de sangue I Data: 13/03/2006 II Grupo de Estudo: Dra. Célia Maria da Silva

Leia mais

Imunodiagnóstico. Conceitos. Fatôres que afetam as reações de Ag/Acs. Reatividade Cruzada. Quantificação. da Resposta Imune.

Imunodiagnóstico. Conceitos. Fatôres que afetam as reações de Ag/Acs. Reatividade Cruzada. Quantificação. da Resposta Imune. O QU SÃO TSTS SOROLÓGICOS? Imunodiagnóstico Conceitos Prof: Prof: Teresa Teresa Gomes Gomes de de Oliveira Oliveira São técnicas para a detecção e quantificação de antígenos e anticorpos, ou outras substâncias

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS POP n.º: I 22 Página 1 de 5 1. Sinonímia Beta 2 Microglobulina, b2m 2. Aplicabilidade Aos técnicos e bioquímicos do setor de imunologia 3. Aplicação clínica A beta-2-microglobulina é uma proteína presente

Leia mais

Sumário ANEXO I COMUNICADO HERMES PARDINI

Sumário ANEXO I COMUNICADO HERMES PARDINI Sumário ANEXO I COMUNICADO HERMES PARDINI Conteúdo TIORIDAZINA - ALTERAÇÃO DO VALOR DE REFERÊNCIA... 2 TOXOPLASMOSE IgG, ANTICORPOS (ELFA) - ALTERAÇÃO DE... 3 RUBÉOLA IgG e IgM, ANTICORPOS ANTI (ELFA)

Leia mais

Exames terceirizados pela Unidade de Patologia Clínica do HC-UFTM

Exames terceirizados pela Unidade de Patologia Clínica do HC-UFTM Exames terceirizados pela Unidade de Patologia Clínica do HC-UFTM Exames 1. 17 ALFA-HIDROIPROGESTERO 2. 5 NUCLEOTIDASE 3. ACETILCOLINA ANTI- RECEPTOR Material Sangue Urina Líquor Líq. Cavitários Fezes

Leia mais

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Patologia x Genética Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Lucas Brandão Patologia Clínica Definição: Fornece informações ao médico, de modo a proporcionar-lhe os meios necessários para

Leia mais

Contagem eletrônica automatizada realizada em equipamento Sysmex XE-D 2100 Roche.

Contagem eletrônica automatizada realizada em equipamento Sysmex XE-D 2100 Roche. HEMOGRAMA COMPLETO ERITROGRAMA Eritrócitos : 3,24 milhões/mm3 3,9-5,03 Hemoglobina : 11,2 g/dl 12,0-15,5 Hematócrito : 32,8 % 34,9-44,5 VCM : 101,2 fl 81,6-98,3 HCM : 34,6 pg 26,0-34,0 CHCM : 34,1 % 31,0-36,0

Leia mais

Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa. Reação Ag-Ac in vitro

Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa. Reação Ag-Ac in vitro Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa Reação Ag-Ac in vitro Testes sorológicos Uso de soro ou outros fluidos biológicos de paciente p/ diagnóstico laboratorial Demonstração de anticorpos específicos

Leia mais

MULTILAB - TABELA DE PREÇOS - LABORATÓRIOS CONVENIADOS. EXAMES MATERIAL (vol. última página) PRAZO DE ENTREGA VALOR

MULTILAB - TABELA DE PREÇOS - LABORATÓRIOS CONVENIADOS. EXAMES MATERIAL (vol. última página) PRAZO DE ENTREGA VALOR EXAMES MATERIAL (vol. última página) PRAZO DE ENTREGA VALOR 1,25 - DIHIDROXIVITAMINA D Soro Prazo 10 dias úteis 45,00 17 ALFA-HIDROX. PÓS-CORTROSINA Soro Prazo 10 dias úteis 13,00 17 ALFA-HIDROXIPROGESTERONA

Leia mais

APOLIPOPROTEÍNA A1 APOLIPOPROTEÍNA B ANTI ESTREPTOLISINA (ASLO) ASPERGILLUS QUALITATIVO - POR PCR ATIVIDADE COFATORA DE RISTOCETINA BETA 2

APOLIPOPROTEÍNA A1 APOLIPOPROTEÍNA B ANTI ESTREPTOLISINA (ASLO) ASPERGILLUS QUALITATIVO - POR PCR ATIVIDADE COFATORA DE RISTOCETINA BETA 2 RELAÇÃO DE EXAMES 17-OH-PROGESTERONA ÁCIDO 5-HIDROXI-INDOL-ACÉTICO ACIDO FÓLICO ÁCIDO HOMOVANÍLICO ÁCIDO ÚRICO ÁCIDO VALPRÓICO ÁCIDO VANIL MANDÉLICO ADRENOCORTICOTROFINA AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA ALBUMINA

Leia mais

Protocolo da Sociedade de Infecciologia Pediátrica da SPP e Sociedade Portuguesa de Neuropediatria

Protocolo da Sociedade de Infecciologia Pediátrica da SPP e Sociedade Portuguesa de Neuropediatria ENCEFALITES Protocolo da Sociedade de Infecciologia Pediátrica da SPP e Sociedade Portuguesa de Neuropediatria Âmbito: este protocolo procura estabelecer normas de actuação prática para a abordagem dos

Leia mais

Exames realizados pela Unidade de Patologia Clínica do HC-UFTM

Exames realizados pela Unidade de Patologia Clínica do HC-UFTM Exames realizados pela Unidade de Patologia Clínica do HC-UFTM SETOR BIOQUÍMICA E HORMÔNIOS- RAMAL: 3318-5546 25 - HIDROXIVITAMINA D ACIDO FOLICO ACIDO URICO ACIDO URICO NA URINA DE 24H ÁCIDO URICO NA

Leia mais