Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem. Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem. Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem"

Transcrição

1 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 1 C A P Í T U L O 1 7 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem

2 2 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 Introdução Muito se fala sobre computação na nuvem e o quão isso vai mudar o mercado. Ao passo que concordo com o fato de que a computação na nuvem abre uma série de oportunidades para as empresas expandirem seus negócios e reduzirem custos, é importante também ficar atento ao fator segurança da informação. A migração para nuvem não pode ser encarada como uma transferência de responsabilidade para o provedor de serviço da nuvem (Cloud Provider). O dado continua sendo da empresa e esta empresa continua tendo que proteger os dados que estão em um determinado momento na estação de um usuário ou até mesmo em trânsito (saindo da rede corporativa para ir para o provedor da nuvem). Este capítulo tem como intuito introduzir alguns conceitos básicos de computação na nuvem e também orientar quanto aos cuidados sobre a segurança da informação neste novo paradigma da computação. O que é Computação na Nuvem? O Instituto Nacional de Padrões e Tecnologias dos Estados Unidos (NIST), através da publicação , definiu a computação na nuvem como sendo um modelo de computacão que oferece cinco características essenciais, sendo elas: Self-service sobre demanda: esta característica está ligada à capacidade de provisionamento de recursos de forma automatizada. Um exemplo disso seria a adição de mais servidores em um grupo existente de servidores para um determinado serviço. Acesso amplo à rede: esta característica está relacionada à capacidade de acesso, por parte de diversos dispositivos, a recursos da rede computacional. Um exemplo disso seria o acesso a um recurso da rede através da manutenção da mesma experiência através de dispositivos distintos (um smartphone e o navegador de um computador pessoal). Agrupamento de recursos: está relacionado à capacidade do provedor da nuvem de agrupar e mover recursos (físicos ou virtuais) para acomodar as necessidades de expansão e demanda do cliente. Podemos citar como exemplos de recursos os componentes básicos computacionais como memória, dispositivos de armazenamento, processador e rede. 1 Documento completo pode ser baixado através do link SP pdf

3 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 3 Elasticidade Rápida: refere-se à capacidade de rápido provisionamento de recursos de acordo com a demanda. Um exemplo disso seria um cliente que todo final de mês precisa de mais poder computacional que no restante do mês, e o provedor precisa dinamicamente alocar recursos para atender tal demanda do cliente. Serviço Mensurado: refere-se à capacidade de medir a utilização de recursos de acordo com o serviço oferecido. Está é uma forma não só de monitorar, mas também de reportar os recursos em uso de uma forma transparente para o contratante do serviço. Self-service sobre demanda Acesso amplo à rede Agrupamento de Recursos Elasticidade Rápida Serviço Mensurado Figura 17.1 Elementos Essenciais da Computação na Nuvem de acordo com o NIST. Tendo em mente que todo provedor de computação na nuvem deverá oferecer tais características fica mais fácil padronizar o tipo de serviço e o que esperar de tal provedor. Porém, tais definições não cobrem o aspecto de segurança da informação, e algumas das preocupações necessárias durante a migração para núvem serão abordadas ainda neste capítulo. Agora que sabemos o que um provedor de serviço de nuvem precisa ter para que seu serviço seja qualificado como computação na nuvem, temos também que ter conhecimento dos modelos de serviços ofertados por tais provedores. Os modelos de serviços padrões de mercado são:

4 4 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 Software como um Serviço (SaaS Software as a Service). Plataforma como um Serviço (PaaS Platform as a Service). Infraestrutura como um Serviço (IaaS Infrastructure as a Service). Nas seções seguintes veremos com mais detalhes cada um destes modelos. Software como um Serviço Este talvez seja o modelo mais fácil de entender do ponto de vista de quem está adquirindo o serviço e provavelmente é o modelo que vai trazer um impacto maior na redução de custos. O modelo de Software como um Serviço baseia-se na ideia de fornecer ao consumidor um determinado serviço que está sendo operado e mantido na nuvem com execução no dispositivo do usuário. Dispositivo este que pode ser um computador pessoal, um telefone inteligente (smartphone), um tablet, entre outros. Este também é o modelo mais simples de entender, pois durante muitos e muitos anos já vem sendo usado. Você pode estar se perguntando: Como assim, Yuri? achei que este negócio de computação na nuvem era novo! Na realidade o software como um serviço na prática já vem sendo usado há muitos anos com o advento do serviço de correio eletrônico por parte de provedores, como são o Hotmail, GMail e outros. Estes serviços estão na nuvem, sempre estiveram. O usuário final está consumindo o software fornecido por este serviço, que por sua vez é um serviço dedicado de correio eletrônico. O uso de software como serviço para outras aplicações traz uma nova realidade para as empresas. Até o momento as empresas precisam adquirir o software, sua devida licença, para implementação de tal software, treinar seus usuários, planejar atualizações que porventura venham a existir (implantação de novas versões do aplicativo), manutenção etc. O ciclo de vida do software licenciado, se comparado ao software como serviço, é bem distinto. Seguem abaixo algumas vantagens do uso de software como serviço: Redução de custo de licenciamento Abstração e redução do custo de manutenção do software

5 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 5 Figura 17.2 Correio eletrônico oferecido por um provedor de serviços é um modelo antigo. Redução do custo de atualização do software Adoção mais acelerada de novas tecnologias Estes fatores fazem com que o modelo SaaS seja extremamente atrativo para pequenas e médias empresas. Por que? Simples, tais empresas não têm orçamento para: Acompanhar o crescimento tecnológico do mercado (existem várias empresas que ainda usam Microsoft Windows XP, Microsoft Exchange 2003 e não têm ideia de quando vão poder fazer atualização). Contratar e treinar pessoal de tecnologia da informação para implementar e manter todas as aplicações que eles precisam para operar com sucesso. Atualizar a plataforma de hardware com a mesma velocidade que o negócio da empresa precisa. Apesar de o atrativo do uso de software como um serviço para pequenas e médias empresas ser expressivo, as grandes empresas também tendem a aderir para este modelo em alguns segmentos do negócio. Existem vantagens para todos os tamanhos de corporações.

6 6 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 Plataforma Como um Serviço Este modelo é mais flexível do ponto de vista de padronizações necessárias para a empresa. Se a empresa precisa, além do software como um serviço, de uma plataforma de desenvolvimento para as aplicações customizadas que ele pretender ter, este é o modelo ideal. Neste modelo a empresa estará utilizando o conjunto de elementos oferecidos pelo provedor de soluções para desenvolvimento de software e padronizações dos serviços. Provedor de Serviços na Nuvem Plataforma de desenvolvimento e fornecimento de serviços do cliente Interface de acesso aos serviços ` ` Clientes do serviço da nuvem Premissas do cliente Desenvolvedores das aplicações na nuvem Figura 17.3 Plataforma como serviço. Apesar de este modelo ser mais flexível, o nível de abstração da manutenção dos serviços também continua transparente. Com isso mesmo o desenvolvedor não precisará se

7 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 7 preocupar com a manutenção da plataforma operacional, ou seja, não é ele que vai se preocupar em atualizar a versão X para a versão Z. O contratante do serviço também não tem acesso aos componentes da infraestrutura de rede, ou seja, ele não terá controle sobre os switches, os dispositivos de armazenamento e sistemas operacionais em uso. O nível de abstração da plataforma da nuvem continua existindo. Entre as vantagens deste modelo podemos citar: O mesmo conjunto de vantagens do software como serviço. Aumento no nível de customização da plataforma para adequar-se ao modelo do negócio. Flexibilidade para desenvolvimento de software dentro de uma plataforma única, com linguagem de programação que tira proveito da infraestrutura de computação na nuvem. Infraestrutura Como um Serviço Neste modelo o provedor de soluções para computação na nuvem vai disponibilizar para o contratante a infraestrutura computacional necessária para que ele coloque seu negócio em produção. A infraestrutura em questão inclui a disponibilização de rede, dispositivo de armazenamento e, diferentemente dos outros modelos, neste o contratante tem acesso ao sistema operacional do ponto de vista de instalação, configuração e manutenção. É importante salientar que neste modelo praticamente toda a tarefa de manutenção da aplicação até o sistema operacional fica a cargo do contratante. Mas Yuri, então qual a vantagem? A vantagem é não ter que manter o datacenter propriamente dito. O contratante não precisa se preocupar com atualização de hardware, infraestrutura de rede física, cabeamento e segurança física do datacenter. Como Chegar Até a Nuvem? Após entender os tipos de serviços e escolher qual o tipo se encaixa mais com a necessidade da empresa à qual você pretende implementar este modelo, chegou a hora de decidir qual será o tipo de adoção que será implantada. Existem três formas básicas de se adotar computação na nuvem:

8 8 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 Nuvem Privada: neste formato a infraestrutura da nuvem é oferecida para o cliente de uma forma privada, ou seja, a nuvem é acessada apenas por aquele cliente. A infraestrutura da nuvem poderá estar na própria premissa do cliente ou no provedor. Nuvem Pública: neste formato a infraestrutura da nuvem é localizada nas premissas do provedor da nuvem e acessada por múltiplos clientes. Nuvem Híbrida: neste formato há uma combinação de infraestrutura de nuvem distinta (privada e pública), onde os clientes podem tirar proveito da padronização usada pelo provedor de nuvem para fins de tolerância contra falha e alta disponibilidade. Um exemplo disso seria o cliente ter parte dos recursos em uma nuvem privada nas premissas da empresa e fazer tolerância contra falha para a infraestrutura de nuvem pública do provedor caso seja necessário. 1 a 1 com o Autor (Yuri Diógenes) Elasticidade e Dinamismo na Nuvem Enquanto estava escrevendo este capítulo, escrevi um artigo 2 no meu blog pessoal sobre o datacenter dos anos 90/2000 e as dificuldades de expansão. Com a computação na nuvem o termo elasticidade passa a ser usado com muito mais frequência e propriedade. O provisionamento de recursos acontece de forma muito mais dinâmica e previsível. Com isso, se o cliente sabe que em determinado momento do mês ele vai ter um aumento de tráfego devido a uma demanda do negócio, ele poderá negociar com o provedor mais recursos computacionais só para aquele período. O provedor da nuvem, por sua vez, terá capacidade de software com uso da virtualização para fazer esta expansão sem ter que fazer mudanças drásticas na plataforma. Recomendo que você assista ao vídeo que disponibilizei neste artigo que escrevi. Se você é da área de redes vai ficar impressionado com o dinamismo das VLANs em um ambiente de nuvem. 2 Para ler este artigo acesse

9 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 9 Fatores de Segurança na Migração Para Nuvem A principal referência de segurança na computação da nuvem também vem do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologias dos Estados Unidos (NIST) através da publicação chamada de Diretrizes de Segurança e Privacidade em uma Nuvem Pública 3. Desta forma, no que tange a padrões de mercado, recomenda-se o uso deste documento como referência. A segurança na computação da nuvem traz uma série de desafios em diversas áreas, mas muitos destes desafios podem ao menos ser identificados quando você tem um bom planejamento de migração para nuvem. É necessário saber quais os serviços que podem tirar proveito da migração para nuvem e quais as implicações do ponto de vista de segurança, privacidade e regulamentação que pode ocorrer quando tal serviço for migrado. Muitas vezes se chega à decisão de não migrar alguns serviços por motivos de regulamentação, porque os dados precisam no mínimo ficar localizado em um datacenter que esteja no país de origem do negócio. Dependendo do que país você se encontra as normas podem ser diferentes, por este motivo a migração para nuvem jamais deverá ser realizada sem antes ter sido feito todo este levantamento interno. A maioria dos casos de fracasso na migração para nuvem acontece por falta de um planejamento inicial, falta de entendimento real das implicações de tal migração. Dependendo do modelo de serviço de nuvem que se escolhe, uma total readaptação precisa ser feita. Imagine por exemplo uma migração para nuvem que inclua o desenvolvimento de novas aplicações já na nuvem. Neste modelo não só os serviços para o usuário final serão afetados, mas também a plataforma de desenvolvimento. E, quando se está desenvolvendo para nuvem, qual o modelo de segurança que está sendo usado? Todas as áreas que ofereçam vetores de exploração precisam ser levadas em consideração durante a migração. 3 Este documento pode ser acessado por completo em SP pdf

10 10 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY a 1 com o Autor (Yuri Diógenes) Migração para Nuvem e Segurança de Perímetro Um dos grandes erros que podem ocorrer durante a migração para nuvem é a falsa impressão de que a partir do momento em que você migra é possível relaxar a segurança de perímetro e até mesmo a segurança dos recursos que estão nas premissas da empresa. Durante minha palestra do TechED Brasil 2011 falei sobre este tema e mostrei os fatores de risco caso tal relaxamento na segurança exista. Os slides desta palestra estão disponíveis em Leia o Contrato e Conheça Mais Sobre seu Provedor Apesar de básica esta recomendação é primordial: leia tudo sobre o provedor de serviços da nuvem. Qual a certificação que tal provedor tem nos seus serviços de cloud? O datacenter foi auditado com padrões SAS 70 Tipo 2 4? O datacenter é certificado ISO ? Os serviços da nuvem estão seguindo o padrão FISMA 6? A investigação acerca do provedor tem que ser feita de uma forma bem detalhada, até mesmo porque muitas vezes o provedor é certificado FISMA somente para algumas aplicações na nuvem, mas não para outras. Outro ponto importante do ponto de vista de entendimento do contrato é a leitura dos termos de nível de serviço a ser provido, o SLA (Service Level Agreement). Como o provedor de serviço da nuvem vai reagir em caso de falha? Quanto tempo vai levar para o serviço ser reestabelecido em caso de parada? Qual o plano de backup em caso de falha? Qual o tempo máximo aceitável para o seu negócio e como o provedor vai 4 Maiores informações em: 5 Maiores informações em: 6 Maiores informações em:

11 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 11 honrar este tempo? A partir do momento em que você começa a migrar aplicações críticas para o seu negócio para a nuvem é de suma importância ter um entendimento e um comprometimento das SLAs usadas para cada tipo de incidente. Nem sempre a SLA oferecida pelo provedor vai atender suas necessidades, principalmente no caso de catástrofe no acesso a aplicações de missão crítica. Durante este processo de conhecer mais sobre seu provedor é vital entender como é feita a liberação de logs para fins de investigação. Caso você precise fazer algum tipo de investigação nos seus dados passados, qual a política do provedor para liberar tais dados? É preciso ordem judicial? Por quanto tempo tais logs ficam armazenados? Em um ambiente onde existem vários clientes que compartilham os mesmos recursos como fica o isolamento de logs e como é garantido que os logs da minha empresa não serão mesclados com os de outros clientes? No caso de correio eletrônico, quais as regras de liberação de dados? Segue algum tipo de padrão? (por exemplo, o FOIA 7 nos Estados Unidos) É importante também lembrar que não basta ter certificações para serviços SLA dentro dos padrões esperados se o pessoal interno que gerencia o datacenter não tem treinamento adequado e não há um padrão de segurança para acesso aos dados dos clientes. Quem tem acesso aos dados? Qual a política de controle a estes dados? Como é feito o isolamento dos dados? A transparência da política de segurança usada pelo provedor de soluções é algo vital de ser conhecido. Por fim é fundamental saber do provedor de serviços da nuvem onde ficam armazenados os dados do ponto de vista físico 8. Você não precisa saber o endereço do datacenter, mas precisa saber a localização geográfica do mesmo. Em caso de falha, meus dados são transferidos para fora do meu país de origem? Caso positivo, que país é esse? Por quanto tempo o dado fica localizado nesta localidade? Este ponto é importante, pois você (contratante) poderá sofrer restrições quanto ao dado sair do país de origem e com isso a decisão de adotar tal provedor já é descartada. 7 Para maiores informações sobore o Freedom of Information (FOIA) ler 8 Para ver um vídeo sobre como funciona o Datacenter da Microsoft para serviços da nuvem veja blogs.technet.com/b/yuridiogenes/archive/2011/07/26/where-is-my-data.aspx

12 12 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 Datacenter do Provedor de Serviços da Nuvem Datacenter do Provedor de Serviços da Nuvem Figura 17.4 Ter conhecimento da localização geográfica dos dados é algo importante. Uma Questão de Confiança O fato é que, mesmo que toda esta revisão contratual seja realizada com sucesso e passe por todo crivo da empresa contratante, no final ainda existe uma palavra que descreve bem o sentimento: confiança. O contratante tem que confiar que todas as cláusulas serão respeitadas, afinal, a partir daquele momento, o principal bem da empresa (os dados) será manuseado por uma equipe da qual você não tem nem ideia de quem seja. Essa talvez seja a maior quebra de paradigma para os protecionistas da

13 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 13 área de tecnologia da informação que procuram buscar razões para não migrar para nuvem. Ao passo que é uma preocupação válida, este motivo por si só não é sustentável do ponto de vista de negócio para barrar a adoção da computação na nuvem. Dentro das preocupações do ponto de vista do manuseio dos dados podemos citar: Acesso Interno: em um artigo publicado na infoworld.com 9 em maio de 2010, o subtítulo diz: "empregados velhacos e usuários sem noção podem causar mais danos que sujeitos maliciosos vindos de Fora". Esta é uma verdade consumada e existente na grande maioria das empresas. Como fica isso então na migração para nuvem? O fato é que o risco aumenta e este é mais um motivo para que o contratante saiba exatamente qual o tipo de treinamento que os funcionários recebem e qual o tipo de punição dada para infrações no possível vazamento de dados. Propriedade do Dado: o dado é do cliente e isso tem que ficar claro. O manuseio será realizado pelo provedor de serviços da nuvem, mas o dado sempre será do cliente. Para evitar qualquer tipo de dúvida quanto a isso é preciso que exista uma documentação contratual quanto à propriedade final dos dados. Arquitetura do Cliente e do Provedor Partindo do pressuposto de que temos aqui um caminho para nuvem de dentro (premissas da empresa) para fora (provedor de serviços da nuvem) a pergunta é: qual seu caminho para nuvem? Você só tem um provedor de acesso à Internet? Caso este provedor fique fora, como vai acessar as aplicações na nuvem? Só neste conjunto de três perguntas já foi possível desenhar um cenário de catástrofe, pois sem acesso à Internet todo o dinheiro investido na migração para nuvem vai para o espaço. Por isso planejar a arquitetura de rede e perímetro interna é de suma importância. Muita das falhas de planejamento acontecem devido ao excesso de preocupação com o provedor de serviços e o esquecimento de que para chegar lá e manter-se conectado é preciso ter uma infraestrutura interna com redundância contra falhas. Trata-se do velho pilar de disponibilidade (Availability). 9 Ler o artigo completo em

14 14 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 Datacenter Número 2 do Provedor de Serviços da Nuvem (Secundário) - Replicação - Mecanismo de falha automática de recursos entre localidades Datacenter Número 1 do Provedor de Serviços da Nuvem (Primário) Figura 17.5 Fornecer uma infraestrutura de redundância contra falhas é essencial. Além disso, também é importante endereçar os seguintes aspectos: Superfícies de Ataque: quais são os pontos de ataques que são introduzidos em uma infraestrutura de nuvem (seja ela pública ou privada) em uma dimensão maior que em outros datacenters? Acertou se disse hypervisor. Apesar de muitos tentarem definir nuvem como virtualização (que é algo errado), a nuvem usa de forma extensa recursos de virtualização, porém note que nuvem não é virtualização (repita isso umas 10 vezes para ter certeza de que nunca vai confundir isso). Porém com o

15 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 15 uso excessivo de virtualização é correto dizer que possíveis ataques ao hypervisor podem ter um efeito mais devastador. Equipamentos de Redes (Físicos e Virtuais): muitas implementações de switch já são feitas diretamente na plataforma de virtualização. Qual tipo de switch é utilizado e como ela protege e isola a comunicação entre os clientes? Proteção do Cliente: no final é o cliente que vai ter acesso aos dados, ou seja, se a estação a qual ele está acessando está comprometida, os riscos de vazamento de informação e propagação de algum tipo de malware crescem substancialmente. Com isso a política de proteção do dispositivo final continua sendo algo importante a ser endereçado. Lembrando que o ecossistema cresceu, agora não é apenas acesso através de um PC, mas sim de tablets, telefones e outros dispositivos que tenham acesso ao serviço da nuvem. Proteção dos Servidores: existem dois aspectos principais nesta questão: o primeiro está relacionado à proteção dos servidores que ficam localizados nas dependências do provedor dos serviços de nuvem. O que eles usam para proteção contra malware? Qual o tipo de proteção contra vazamento de informações? Eles usam criptografia no disco? Os servidores são preparados através de alguma imagem? Se sim, o que esta imagem traz como padrão? Algum tipo de reforço de segurança (hardening) é feito? O outro aspecto está relacionado aos servidores que ficam nas premissas do cliente. Muitas vezes a migração para nuvem ocorre de forma pautada, com isso alguns servidores de legado vão continuar nas premissas do cliente. É importante fazer o levantamento destes servidores, verificar se eles precisam ter acesso aos recursos da nuvem e como a proteção deles deve ser realizada. É importante também mencionar que em um modelo IaaS os servidores da nuvem podem ficar nas premissas do cliente. Com isso a responsabilidade de proteção de tais servidores fica a cargo do cliente. Para concluir o raciocínio do ponto de vista de arquitetura e principalmente reforçando o fator proteção do cliente, lembre-se que o treinamento básico de segurança é fundamental e precisa ser realizado para toda a empresa. Quando uma empresa migra seus recursos para nuvem o tempo que o funcionário vai estar conectado aumenta e com isso a exposição para recursos da Internet aumentam mais ainda. No passado existiam aquelas políticas de que só algumas pessoas poderiam acessar a Internet; isso mudou e agora todos da empresa

16 16 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 precisam acessar. O controle de conteúdo a partir do perímetro torna-se cada vez mais importante, por isso não é real afirmar que a computação da nuvem significa o fim do perímetro. Na realidade as premissas de segurança do perímetro apenas sofrem alterações, mas sua aposentadoria está longe de acontecer. Com o advento das redes sociais é importante que o treinamento de segurança básico para funcionários eduque ao uso correto destas redes 10 principalmente quando aliado a serviços de localização, e eduque também quanto às políticas da empresa para revelar informações em público através das redes sociais. Autenticação Um dos aspectos que demandam bastante atenção quanto à migração para nuvem é o fator de apenas autorizar usuários autenticados no uso dos serviços disponibilizados para os clientes. Parte da isolação de recursos também é feita através da implementação correta de políticas de autenticação e autorização. Com isso é correto afirmar que identidade e gerenciamento de acesso são fundamentais no modelo de computação na nuvem. Muitas vezes o modelo adotado requer uso de identidade que está localizada nas premissas da empresa, ou seja, o cliente quer tirar proveito do serviço de diretório que tem todos os seus usuários para autenticar no acesso a recursos que estão na nuvem. Este tipo de formato de autenticação pode ser implementado com uso de federação. O modelo funciona similar ao mostrado na Figura Muitos provedores de serviços de nuvem fazem uso de padrões abertos para gerenciamento de acesso a recursos da nuvem, como por exemplo: SAML (Security Assertion Markup Language) 11 e XACML (extensible Access Control Markup Language) 12. Por este motivo é importante coletar informações com seu provedor para identificar qual o padrão usado por ele e como isso poderá se enquadrar nos requisitos de segurança da sua empresa. 10 Leia o artigo que escrevi acerca dos perigos da integração das redes sociais com serviços de localização aqui 11 Maiores informações sobre este padrão em Language 12 Maiores informações sbore este padrão em

17 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 17 Servidor de Recursos na Nuvem Servidor de Diretório Federação entre organizações Autenticação usando o serviço de diretório da empresa Acesso ao recurso Usuário Remoto Figura 17.6 Uso de federação para acessar recursos da nuvem com usuários localizados nas premissas do cliente. Considerações Finais Conforme visto durante todo este capítulo os aspectos que tangem à segurança na nuvem são vários. Este tema foi incluído na certificação Security+ pois o fato é que vários profissionais de segurança nos dias de hoje precisam ter esta fundamentação acerca da computação na nuvem e os aspectos de segurança que estão envolvidos neste modelo. Porém o tema é muito extenso e pensando nisso a CompTIA lançou uma nova certificação chamada de Cloud Essentials Professional (CEP). Esta nova certificação é 100% focada em computação na nuvem e é extremamente importante para todos os profissionais de TI que pretendem entrar neste mercado de computação na nuvem. Para maiores informações sobre esta certificação acesse comptia.org/getcertified/certifications/cloud.aspx.

18 18 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 Na sua lista de considerações quanto à segurança na nuvem também adicione: Proteção dos Dados: como o provedor de acesso à nuvem está protegendo seus dados (logicamente e fisicamente). Isolamento dos dados: como garantir que seus dados não serão mesclados com os de outras empresas que fazem parte do mesmo pool de recursos do provedor. Disponibilidade: qual o plano de contingência do provedor e como é feita a garantia de acesso aos recursos da nuvem mesmo em caso de falha. Resposta Contra Incidente: se o provedor de serviços da nuvem for invadido como ele trata tal incidente? Qual a política utilizada para identificação, contenção e resolução do problema. Sumário Neste capítulo você aprendeu mais sobre os conceitos básicos de computação na nuvem, os tipos de nuvem disponíveis e as formas de adoção de cada modelo. Após entender os conceitos de SaaS, PaaS e IaaS você também aprendeu mais sobre as considerações gerais de segurança relacionado com a adoção da computação na nuvem. Revisão Utilize o mapa de memória da Figura 17.7 para revisar os principais pontos deste capítulo. Este mapa lhe ajudará a focar nos temas que foram abordados até o momento. Use o mapeamento de memória da seguinte forma: 1. Revise o tema principal e sua ramificação. 2. Procure estudar com um rascunho ao lado do livro para escrever as definições de cada tema. Por exemplo: Quais as principais considerações de segurança durante a migração para nuvem? 3. A partir do momento em que você começar a definir as terminologias por você mesmo, terá segurança no tema, por isso a importância de começar a praticar escrevendo tal definição com suas palavras.

19 Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 19 Figura 17.7 Mapa de memória. 4. Ao terminar de fazer esta revisão, inicie as questões de revisão. As respostas estão presentes no Apêndice 1. Questões de Revisão do Capítulo 17 1) é classificado como que tipo de tecnologia baseada em cloud computing?

20 20 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301 a. Computação por demanda b. Infraestrutura como serviço (Iaas) c. Software como Serviço (SaaS) d. Plataforma como Serviço (Paas) R. C 2) Em qual modelo o cliente tem acesso a criar as VMs e também responsabilidade de manter os servidores criados? R.: B a. Computação por demanda b. Infraestrutura como serviço (Iaas) c. Software como Serviço (SaaS) d. Plataforma como Serviço (Paas) 3) Qual das características abaixo não é uma das características de uma nuvem por definição do NIST? R.: D a. Self-service sobre demanda b. Agrupamento de Recursos c. Elasticidade Rápida d. Virtualização 4) Qual das opções abaixo não é uma vantagem de adoção de SaaS? a. Redução do quadro de pessoal de TI b. Redução de custo de licenciamento c. Abstração e redução do custo de manutenção do software d. Redução do custo de atualização do software

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

O que é Cloud Computing?

O que é Cloud Computing? O que é Cloud Computing? Referência The Economics Of The Cloud, Microsoft, Nov. 2010 Virtualização, Brasport, Manoel Veras, Fev. 2011. 2 Arquitetura de TI A arquitetura de TI é um mapa ou plano de alto

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação ORIGEM e Comunicações Departamento de Segurança da Informação e

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

Guia de vendas Windows Server 2012 R2

Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Por que Windows Server 2012 R2? O que é um servidor? Mais do que um computador que gerencia programas ou sistemas de uma empresa, o papel de um servidor é fazer com

Leia mais

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Rogério Schueroff Vandresen¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense(UNIPAR) Paranavaí-PR-Brasil rogeriovandresen@gmail.com, wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible A transformação da TI e as identidades em evolução Diversas tendências da tecnologia,

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Computação em Nuvem Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente Computadores

Leia mais

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC.

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. 1 2 1. Uma nova modalidade de prestação de serviços computacionais está em uso desde que a computação em nuvem começou a ser idealizada. As empresas norte-

Leia mais

Acelere a sua jornada à nuvem

Acelere a sua jornada à nuvem Boletim técnico Acelere a sua jornada à nuvem Arquitetura de nuvem convergente da HP Índice Uma nova computação para a empresa... 2 Evolua a sua estratégia de TI para incluir serviços da nuvem... 2 A nova

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar)

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) COMPUTAÇÃO EM NUVEM Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Mih_nai@hotmail.com juliocesar@unipar.br Resumo. Este artigo contém a definição e citação

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)?

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? Introdução A denominação Cloud Computing chegou aos ouvidos de muita gente em 2008, mas tudo indica que ouviremos esse termo ainda por um bom tempo. Também

Leia mais

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública chaves para o gerenciamento de serviços efetivo agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução: modelos de

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM Pedro Victor Fortunato Lima, Ricardo Ribeiro Rufino Universidade Paranaense UNIPAR Paranavaí Paraná Brasil pedrin_victor@hotmail.com, ricardo@unipar.br

Leia mais

Computação em Nuvem & OpenStack

Computação em Nuvem & OpenStack Computação em Nuvem & OpenStack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Ação Computação em Nuvem: Charles Christian Miers André Rover de Campos Glauber Cassiano Batista Joinville Roteiro Definições

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina - Sistemas Distribuídos Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 12 Computação em Nuvem Sumário Introdução Arquitetura Provedores

Leia mais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais Computação em Nuvem Computação em nuvem: gerenciamento de dados Computação em nuvem (Cloud Computing) é uma tendência recente de tecnologia cujo objetivo é proporcionar serviços de Tecnologia da Informação

Leia mais

monitoramento unificado

monitoramento unificado DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA monitoramento unificado uma perspectiva de negócios agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução 3 Seção 1: ambientes de computação emergentes atuais 4 Seção 2: desafios

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor Cloud Computing O novo paradigma de Custeio Anderson Baldin Figueiredo Consultor O momento da 3ª. Plataforma $$$$$ $ Conceituando Cloud Computing Mas o que significa cloud computing mesmo? Cloud = Evolução

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE Andressa T.R. Fenilli 1, Késsia R.C.Marchi 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil andressa.trf@gmail.com, kessia@unipar.br Resumo. Computação em

Leia mais

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Há diversos motivos para as empresas de hoje enxergarem o valor de um serviço de nuvem, seja uma nuvem privada oferecida por

Leia mais

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

Arquiteturas Paralelas e Distribuídas

Arquiteturas Paralelas e Distribuídas Arquiteturas Paralelas e Distribuídas TSI-6AN Apresentado por: Cleber Schroeder Fonseca 1 CLOUD COMPUTING 2 Cloud Computing A expressão cloud computing (computação nas nuvens) começou a ganhar força em

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

Proteção de dados híbrida

Proteção de dados híbrida Proteção de dados híbrida Independentemente de estar protegendo o datacenter, escritórios remotos ou recursos de desktops, você precisa de uma solução que ajude a atender aos exigentes SLAs e às estratégias

Leia mais

10 Dicas para uma implantação

10 Dicas para uma implantação 10 Dicas para uma implantação de Cloud Computing bem-sucedida. Um guia simples para quem está avaliando mudar para A Computação em Nuvem. Confira 10 dicas de como adotar a Cloud Computing com sucesso.

Leia mais

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1, Tiago Piperno Bonetti 1, Ricardo Germano 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

imited Edition IMULADO

imited Edition IMULADO J tudent 1 Exame Simulado imited Edition IMULADO 1. Identifique as características da computação em nuvem? a) A computação em nuvem entrega uma ampla gama de serviços. b) A computação em nuvem é adquirida

Leia mais

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA 2011 Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA SUMÁRIO Introdução... 4 Metodologia... 6 Resultado 1: Cibersegurança é importante para os negócios... 8 Resultado

Leia mais

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados?

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Expectativa de 20 minutos Uma abordagem prática e sensata de usar os Serviços em Nuvem de forma segura. Segurança nas Nuvens O que é? Quais as Vantagens das

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 CLOUD COMPUTING Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 Resumo: Este artigo tem como objetivo falar da computação

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br CLOUD COMPUTING Andrêza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing

Leia mais

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Bruno Sanchez Lombardero Faculdade Impacta de Tecnologia São Paulo Brasil bruno.lombardero@gmail.com Resumo: Computação em nuvem é um assunto que vem surgindo

Leia mais

Cloud Computing. Eduardo Roloff

Cloud Computing. Eduardo Roloff Cloud Computing Eduardo Roloff Sumário Conceituação Modelos de Serviços Modos de Implantação Oportunidades de Pesquisa Discussão Conceituação Cloud Computing é um modelo que pretende prover computação

Leia mais

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS WHITE PAPER Setembro de 2012 transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS Principais problemas e como o CA Nimsoft Service Desk ajuda a solucioná-los agility made possible Índice resumo executivo

Leia mais

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores NASCIDO PARA NUVEM. INFORME PUBLICITÁRIO Windows Server 2012 março de 2013 COM A NUVEM NO DNA WINDOWS SERVER 2012 É A RESPOSTA DA MICROSOFT PARA O NOVO CENÁRIO DOS DATACENTERS pág. 4 FUTURO Sistema operacional

Leia mais

Cisco Intelligent Automation for Cloud

Cisco Intelligent Automation for Cloud Dados técnicos do produto Cisco Intelligent Automation for Cloud Os primeiros a adotarem serviços com base em nuvem buscavam uma economia de custo maior que a virtualização e abstração de servidores podiam

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF 108 Segurança da Informação Computação em Nuvem Prof. João Henrique Kleinschmidt Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente

Leia mais

Microsoft Azure. Softmanager Soluções em TI. ModernBiz

Microsoft Azure. Softmanager Soluções em TI. ModernBiz Microsoft Azure Softmanager Soluções em TI ModernBiz Programação ModernBiz: seu caminho para a empresa moderna Visão geral do Microsoft Azure Principais soluções de negócios Hospede seus aplicativos na

Leia mais

Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve

Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Microsoft VDI e Windows VDA Perguntas Frequentes Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Como a Microsoft licencia o Windows das estações de trabalho em ambientes virtuais? A Microsoft

Leia mais

Hospedagem Virtualizada

Hospedagem Virtualizada Conheça também Desenvolvimento de sistemas Soluções de Segurança Soluções com o DNA da Administração Pública Há 43 anos no mercado, a Prodesp tem um profundo conhecimento da administração pública e também

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM Ana Paula Cristina Ehlke Carrion 1, Tiago Volpato 1, Claudete Werner 1, Ricardo de Melo Germano 1, Gabriel Costa Silva 2 1 Universidade Paranaense

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Sumário Introdução... 3 Windows Server 2008 R2 Hyper-V... 3 Live Migration... 3 Volumes compartilhados do Cluster... 3 Modo de Compatibilidade de Processador...

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

Principais diferenciais do Office 365

Principais diferenciais do Office 365 Guia de compras O que é? é um pacote de soluções composto por software e serviços, conectados à nuvem, que fornece total mobilidade e flexibilidade para o negócio. Acessível de qualquer dispositivo e qualquer

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 08 Alternativas de Investimento em TI Fábricas de software, Softwarehouses, Virtualização, Computação em Nuvem Datacenter Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

IT@Intel Ciclo de atualização ainda é relevante, à medida que o panorama de TI evolui

IT@Intel Ciclo de atualização ainda é relevante, à medida que o panorama de TI evolui Informe oficial da IT@Intel Gerenciamento do conjunto de dispositivos clientes Agosto 2014 IT@Intel Ciclo de atualização ainda é relevante, à medida que o panorama de TI evolui SIMPLIFIQUE O PANORAMA Simplifique

Leia mais

Windows Server 2012 Perguntas frequentes sobre o licenciamento e os preços

Windows Server 2012 Perguntas frequentes sobre o licenciamento e os preços Windows Server 2012 Perguntas frequentes sobre o licenciamento e os preços Sumário WINDOWS SERVER 2012 PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O LICENCIAMENTO E OS PREÇOS... 1 WINDOWS SERVER 2012 DATACENTER E STANDARD...

Leia mais

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação Nº 96080 - Adário de Assunção Fonseca Muatelembe Nº 96118 - Castelo Pedro dos Santos Nº 96170 - Feliciano José Pascoal

Leia mais

Como a nuvem mudará as operações de liberação de aplicativos

Como a nuvem mudará as operações de liberação de aplicativos DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Junho de 2013 Como a nuvem mudará as operações de liberação de aplicativos Jacob Ukelson Entrega de aplicativos Sumário Resumo executivo 3 Seção 1: 4 Mudando o cenário de automação

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

Sistema IBM PureApplication

Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistemas de plataforma de aplicativos com conhecimento integrado 2 Sistema IBM PureApplication A TI está vindo para o centro estratégico dos negócios

Leia mais

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade O real valor do backup em nuvem Cloud Backup Seja nas pequenas, médias ou grandes empresas, realizar backups é uma

Leia mais

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem.

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. BOX like a Boss Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. mandic CLOUD SOLUTIONS Mais e mais empresas buscam soluções para dar suporte

Leia mais

Kerio Exchange Migration Tool

Kerio Exchange Migration Tool Kerio Exchange Migration Tool Versão: 7.3 2012 Kerio Technologies, Inc. Todos os direitos reservados. 1 Introdução Documento fornece orientações para a migração de contas de usuário e as pastas públicas

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Cloud Server Pro. www.locaweb.com.br 1

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Cloud Server Pro. www.locaweb.com.br 1 PROPOSTA COMERCIAL Produto: Cloud Server Pro www.locaweb.com.br 1 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS DO CLOUD SERVER PRO LOCAWEB 6 SISTEMAS OPERACIONAIS

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS As camadas da nuvem Nossa missão com este white paper

Leia mais

Rivolta Cloud Backup

Rivolta Cloud Backup Rivolta Cloud Backup Apresentação O que é o cloud backup? Cloud backup ou backup na nuvem é a forma mais economica e segura de manter as informações da sua empresa segura e sempre atualizada, caso haja

Leia mais

As Service Management Functions - SMFs

As Service Management Functions - SMFs As Service Management Functions - SMFs Última revisão feita em 13 de Setembro de 2007. Objetivo Estamos de volta com mais um artigo da nossa série, nesta sexta parte pretendo apresentar para vocês o conceito

Leia mais

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 a computação na nuvem está presente em todos os lugares e está crescendo 72% das empresas

Leia mais

Qual servidor é o mais adequado para você?

Qual servidor é o mais adequado para você? Qual servidor é o mais adequado para você? Proteção de dados Tenho medo de perder dados se e o meu computador travar Preciso proteger dados confidenciais Preciso de acesso restrito a dados Acesso a dados

Leia mais

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet.

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 COMPUTAÇÃO EM NUVEM Leonardo André Junges 1 Neimar Sierota 2 Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 INTRODUÇÃO Nos dias atuais encontramos tudo ou praticamente tudo

Leia mais

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING)

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) Thiago Batista de Oliveira¹, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil thiagoolyveira@gmail.com,juliocesarp@unipar.br

Leia mais

White. Paper. Beneficiando se da virtualização de servidores. além da consolidação inicial da carga de trabalho. Junho de 2010

White. Paper. Beneficiando se da virtualização de servidores. além da consolidação inicial da carga de trabalho. Junho de 2010 White Paper Beneficiando se da virtualização de servidores além da consolidação inicial da carga de trabalho Por Mark Bowker Junho de 2010 Este white paper do ESG foi autorizado pela VMware e é distribuído

Leia mais

CASO DE SUCESSO MICROWARE

CASO DE SUCESSO MICROWARE CASO DE SUCESSO MICROWARE CLIENTE: Telcordia Technologies Telecomunicações Brasil LTDA SEGMENTO: Tecnologia e Telecomunicações ÁREA DE ATUAÇÃO: Conectividade DEMANDA: Diante das novas tecnologias agregadas

Leia mais

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios IBM Global Technology Services White Paper IBM Resiliency Services Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios Escolha o provedor de serviços gerenciados certo para mitigar riscos à reputação

Leia mais

como posso obter gerenciamento de identidades e acesso como um serviço na nuvem?

como posso obter gerenciamento de identidades e acesso como um serviço na nuvem? RESUMO DA SOLUÇÃO CA CloudMinder como posso obter gerenciamento de identidades e acesso como um serviço na nuvem? agility made possible O CA CloudMinder fornece recursos de gerenciamento de identidades

Leia mais

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem Professional Folheto Professional A HP oferece um portfólio abrangente de serviços profissionais em nuvem para aconselhar, transformar e gerenciar sua jornada rumo

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

Virtualização e economia de recursos públicos

Virtualização e economia de recursos públicos Virtualização e economia de recursos públicos Tópicos Proposta Objetivos 1. Missão do PRODEST 2.O que é virtualização de servidores? 3. Histórico 4. Evolução em números 5. Infraestrutura alocada 6. Dados

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ TRIBUTAÇÃO NA NUVEM Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ PROGRAMA 1. INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS APLICÁVEIS 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS INTRODUÇÃO À

Leia mais

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Em TI, o fracasso não é uma opção. Não surpreendentemente, as organizações tornaram uma prioridade alta desenvolver e implementar planos

Leia mais

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Um guia para pequenas empresas Conteúdo Seção 1: Introdução ao Modo Windows XP para Windows 7 2 Seção 2: Introdução ao Modo Windows XP 4 Seção 3: Usando

Leia mais

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Cloud Computing Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Facebook 750 milhões de usuários 42% de todos os usuários do Facebook estão localizado na América, 27% na Ásia e 25% na Europa 4% na África

Leia mais

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS João Antônio Bezerra Rodrigues¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí

Leia mais

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS)

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Hoje é fundamental para as empresas poder contar com recursos de comunicação, mobilidade, flexibilidade

Leia mais

2.1. Nível A (Desempenho Verificado)

2.1. Nível A (Desempenho Verificado) Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Avaliação de Padrões de Segurança de Computadores

Leia mais

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers Guia de Instalação Rápida 13897290 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes de instalar Sobre a conta

Leia mais

Resumo da solução de virtualização

Resumo da solução de virtualização Resumo da solução de virtualização A virtualização de servidores e desktops se tornou muito difundida na maioria das organizações, e não apenas nas maiores. Todos concordam que a virtualização de servidores

Leia mais

Novas tecnologias otimizando a avaliação de bens

Novas tecnologias otimizando a avaliação de bens Novas tecnologias otimizando a avaliação de bens Avaliando Imóveis Urbanos em 2 minutos Antônio Pelli Neto Eng. Civil e Mecânico INTRODUÇÃO Agenda: Conceitos básicos sobre Avaliando nas Nuvens Porque somente

Leia mais

Rumo à Integração de Segurança. IDC FutureScape IT Security Products and Services 2015 Predictions

Rumo à Integração de Segurança. IDC FutureScape IT Security Products and Services 2015 Predictions Rumo à Integração de IDC FutureScape IT Security Products and Services 0 Predictions ª Plataforma Processo de Decisão Evolução da ª Plataforma focalizada no risco do acesso a servidores centralizados e

Leia mais