HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA"

Transcrição

1 HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA A Formação da música brasileira A música do Brasil se formou a partir da mistura de elementos europeus, africanos e indígenas, trazidos respectivamente por colonizadores portugueses, escravos e pelos nativos que habitavam o chamado Novo Mundo. Outras influências foram se somando ao longo da história, estabelecendo uma enorme variedade de estilos musicais. A música no tempo do descobrimento Você já se perguntou se na época do descobrimento do Brasil havia música? O que será que os índios que por aqui viviam cantavam? Será que eles tocavam algum instrumento? Como será que foi a reação dos indígenas quando os primeiros portugueses chegaram em suas caravelas, trazendo violas e outros instrumentos de Portugal? Os portugueses realmente se espantaram com a maneira de vestir dos nativos e da maneira como eles faziam músicas: cantando, dançando, tocando instrumentos (chocalhos, flautas, tambores). Pois então... Agora, use sua criatividade e desenhe uma cena do tempo do descobrimento do Brasil, em que um português vê pela primeira vez um grupo de índios tupis cantando e dançando. Você poderá usar algumas informações: O maracá era um instrumento muito apreciado pelos índios tupis da costa do Brasil (veja a figura acima). 1

2 Os índios costumavam dançar em círculos cantando e batendo os pés. Os portugueses chegaram em caravelas (navios) e se espantaram com a nudez dos nativos. Um dos cantos dos tupis era dedicado a uma ave amarela, uma espécie de arara, que eles chamavam Canide ioune (ave amarela na língua tupi). Os portugueses se vestiam com muita roupa, usavam barba, grandes chapéus e provavelmente trouxeram violas (o ancestral do violão) na sua primeira viagem. E então? Vamos cantar essa história? Chegança Antonio Nóbrega Sou Pataxó, Sou Xavante e Cariri, Ianonami, sou Tupi Guarani, sou Carajá. Sou Pancaruru, Carijó, Tupinajé, Potiguar, sou Caeté, Ful ni o, Tupinambá. Depois que os mares dividiram os continentes Quis ver terras diferentes. Eu pensei: "vou procurar Um mundo novo, Lá depois do horizonte, Levo a rede balançante Pra no sol me espreguiçar". Eu atraquei Num porto muito seguro, Céu azul, paz e ar puro... Botei as pernas pro ar. Logo sonhei Que estava no paraíso, Onde nem era preciso Dormir para se sonhar. Mas de repente Me acordei com a surpresa: Uma esquadra portuguesa Veio na praia atracar. De grande nau, Um branco de barba escura, Vestindo uma armadura Me apontou pra me pegar. E assustado Dei um pulo da rede, Pressenti a fome, a sede, Eu pensei: "vão me acabar". Me levantei de borduna já na mão. Ai, senti no coração, O Brasil vai começar. Áudio sugerido: Chegança, de Antônio Nóbrega, do CD Madeira que cupim não rói 2

3 Como nasceu a música brasileira? A música brasileira mistura elementos de várias culturas, principalmente as chamadas culturas formadoras: a dos colonizadores portugueses (européia), a dos nativos (indígena) e a dos escravos (africana). É difícil estabelecer com certeza os elementos de origem, mas sabemos que alguns instrumentos musicais, por exemplo, são tradicionais de certas culturas. Instrumentos europeus Flauta doce Violino e Viola (família de cordas) Instrumentos de teclado (como o ancestral do piano, o cravo) Violão 3

4 Instrumentos indígenas Flautas indígenas Maracá (chocalho) Instrumentos africanos Berimbau Agogô Atabaques 4

5 Cuíca (ou Puíta) Curiosidade: Os primeiros professores de música no Brasil foram os padres Jesuítas, responsáveis pela catequese dos indígenas. No sul do Brasil, os Jesuítas construíram as chamadas Missões, onde além de aculturar os índios guaranis, ensinando a religião católica e a agricultura, ensinavam música vocal e instrumental, criando orquestras inteiras só de guaranis. O mais famoso padre jesuíta foi o padre Anchieta, criador de muitos autos, espécie de peças de teatro didáticas, que tinham a função de ensinar a religião de uma forma criativa e espetacular aos índios. Padre José de Anchieta Existem inúmeras etnias indígenas no Brasil. Se quiser saber mais pesquise em: 5

6 Sugestão de filme para conhecer um pouco a história da catequese: TÍTULO DO FILME: A MISSÃO (The Mission, ING 1986) DIREÇÃO: Roland Joffé ELENCO: Robert de Niro, Jeremy Irons, Lian Neeson, 121 min., Flashstar Resumo do filme: No século XVIII, na América do Sul, um violento mercador de escravos indígenas, arrependido pelo assassinato de seu irmão, realiza uma autopenitência e acaba se convertendo como missionário jesuíta em Sete Povos das Missões, região da América do Sul reivindicada por portugueses e espanhóis, e que será palco das "Guerras Guaraníticas. O filme mostra como os jesuítas ensinavam música aos guaranis. Palma de Ouro em Cannes e Oscar de fotografia. Sugestão: ver as cenas de música (coral e fábrica de instrumentos) e a cena do primeiro contato do Padre Gabriel com os índios, na floresta. 6

7 7

MARCAS DO TEMPO EM NOSSA PAISAGEM ATIVIDADE 2

MARCAS DO TEMPO EM NOSSA PAISAGEM ATIVIDADE 2 MARCAS DO TEMPO EM NOSSA PAISAGEM ATIVIDADE 2 CARO MONITOR Há uma antiga piada, na qual se conta que Deus, ao criar o mundo, distribuiu vulcões, terremotos, furacões pelo mundo inteiro. Só o Brasil teria

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER)

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER) REGÊNCIA DO ALÉM FADE IN SEQUÊNCIA # 01: CENA 01: EXT. IMAGENS DA CIDADE DE ARARAS DIA. Imagem do Obelisco da praça central da cidade, da igreja Matriz, Centro Cultural, rodoviária, Lago Municipal e cemitério.

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

A Capoeira é uma arte marcial afro-brasileira que iria encontrar suas raízes nos métodos de guerra e danças dos povos africanos no tempo da

A Capoeira é uma arte marcial afro-brasileira que iria encontrar suas raízes nos métodos de guerra e danças dos povos africanos no tempo da CAPOEIRA A Capoeira é uma arte marcial afro-brasileira que iria encontrar suas raízes nos métodos de guerra e danças dos povos africanos no tempo da escravatura no Brasil. No século XVI, Portugal tinha

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS A CHEGADA DOS PORTUGUESES A AMÉRICA E AS VIAGENS MARÍTIMAS Projeto apresentado e desenvolvido

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril Descobrimento do Brasil. Pintura de Aurélio de Figueiredo. Em 1500, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral e cerca de 1.500 outros portugueses chegaram

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

Os instrumentos musicais são classificados conforme o material de que são confeccionados e a forma como o som é produzido.

Os instrumentos musicais são classificados conforme o material de que são confeccionados e a forma como o som é produzido. Instrumentos Musicais O homem primitivo começou a construir instrumentos musicais para tentar imitar os sons da natureza. Os primeiros instrumentos de que se têm notícia são aqueles feitos de ossos de

Leia mais

Usos e Costumes. Nos Dias Atuais TIAGO SANTOS

Usos e Costumes. Nos Dias Atuais TIAGO SANTOS Usos e Costumes Nos Dias Atuais TIAGO SANTOS [ 2 ] Prefácio Nos dias atuais temos visto muitas mudanças de paradigmas nos regulamentos internos de nossas instituições. Isso tem ocorrido pela demanda de

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

500 anos: O Brasil Colônia na TV

500 anos: O Brasil Colônia na TV 500 anos: O Brasil Colônia na TV Episódio 5: A Conquista da terra e da gente Resumo O episódio 5, A Conquista da terra e da gente, parte da série 500 anos: O Brasil Colônia na TV, apresenta o processo

Leia mais

E.E.I.E.F SÃO FRANCISCO ROTEIRO DO CURTA METRAGEM TEMA: A LENDA DA PEDRA DA BATATEIRA- MITO E REALIDADE 1ª PARTE

E.E.I.E.F SÃO FRANCISCO ROTEIRO DO CURTA METRAGEM TEMA: A LENDA DA PEDRA DA BATATEIRA- MITO E REALIDADE 1ª PARTE E.E.I.E.F SÃO FRANCISCO ROTEIRO DO CURTA METRAGEM TEMA: A LENDA DA PEDRA DA BATATEIRA- MITO E REALIDADE 1ª PARTE De inicio nos reunimos com alguns monitores do Programa Mais Educação para realizarmos a

Leia mais

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL Pintura facial pg. 02 Saia indígena pg. 02 Dança indígena pg. 02 Passeio pela floresta pg. 02 Modelo de cocar para o do livro Natureza e Sociedade 5 anos pg.

Leia mais

OS ÍNDIOS E AS ÍNDIAS DO PERÍODO COLONIAL BRASILEIRO

OS ÍNDIOS E AS ÍNDIAS DO PERÍODO COLONIAL BRASILEIRO OS ÍNDIOS E AS ÍNDIAS DO PERÍODO COLONIAL BRASILEIRO LUCIANA ALVES DE MACEDO - UFPB 1 lucianaamcd@hotmail.com NEUSIANA VIEIRA FERNANDES - UFPB 2 neusianavf@hotmail.com WENDEL ALVES SALES DE MACEDO - UFPB

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Calendarização das atividades - Interrupção letiva / verão

Calendarização das atividades - Interrupção letiva / verão Liliana Liliana (29.06.2015) (30.06.2015) (01.07.2015) (02.07.2015) (03.07.2015) da brincadeira Mãos ao trabalho da brincadeira Mãos ao trabalho da brincadeira Desenho ao ar Verano azul Visionamento da

Leia mais

Ídolos de diferentes gerações, a cantora Ivete Sangalo e o cantor Roberto Carlos encantam seus fãs pelo timbre único que possuem

Ídolos de diferentes gerações, a cantora Ivete Sangalo e o cantor Roberto Carlos encantam seus fãs pelo timbre único que possuem Vozes Humanas Cada pessoa possui uma voz única e especial. É como se fosse uma impressão digital. É claro que existem vozes parecidas. Algumas pessoas cantam num registro sonoro mais agudo, outras num

Leia mais

TIMOR LESTE. O PESO DA ORAÇÃO DOS JUSTOS! Tema. Peso e balança justos pertencem ao Senhor Provérbios 16:11a Versículo Chave

TIMOR LESTE. O PESO DA ORAÇÃO DOS JUSTOS! Tema. Peso e balança justos pertencem ao Senhor Provérbios 16:11a Versículo Chave 70 TIMOR LESTE O PESO DA ORAÇÃO DOS JUSTOS! Tema Peso e balança justos pertencem ao Senhor Provérbios 16:11a Versículo Chave PÁIS ALVO No Timor Leste as pessoas são muito acolhedoras, sempre com um sorriso,

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar 1º Período UNIDADE 1 A aventura de navegar Produtos valiosos Navegar em busca de riquezas Viagens espanholas Viagens portuguesas Ampliação O dia a dia dos marinheiros Conhecer as primeiras especiarias

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

Meu pássaro de papel

Meu pássaro de papel ALUNO (A): ANO: 3º TURMA: (A) (C) PROFESSOR (A): VALOR DA AVALIAÇÃO: 40 pontos DATA: CENTRO EDUCACIONAL SAGRADA FAMÍLIA 22 / 08 / 2013 TRIMESTRE: 2º NOTA: COMPONENTE CURRICULAR: LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO

Leia mais

PHELIPE AGNELLI. Baterista Percussionista Compositor. Músico Brasileiro!

PHELIPE AGNELLI. Baterista Percussionista Compositor. Músico Brasileiro! PHELIPE AGNELLI Baterista Percussionista Compositor Músico Brasileiro 1 ENTREVISTA "Inspirando e sendo inspirado" Phelipe Agnelli é músico e compositor, nascido a 50 minutos de São Paulo, na cidade de

Leia mais

Luís Norberto Pascoal

Luís Norberto Pascoal Viver com felicidade é sucesso com harmonia e humildade. Luís Norberto Pascoal Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. ISBN 978-85-7694-131-6 9 788576 941316 Era uma vez um pássaro que

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

A História dos Três Porquinhos

A História dos Três Porquinhos SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

MAGIA EM 45 Segundos

MAGIA EM 45 Segundos MAGIA EM 45 Segundos AviagemaParisfoi patrocinadapor: Dança%TurcaemParis Nosdias4,5,6e7dejunhode2014,oitoalunoseduasprofessoras, do atelier de cinema da escola E.B. 2,3 Marquesa de Alorna, deslocaramdse

Leia mais

BENEDITO/.PREZIA EDUARDO HOORNAERT ESTA 1ERRA 1MHA DONO CEHILA POPULAR - CIMI FTO

BENEDITO/.PREZIA EDUARDO HOORNAERT ESTA 1ERRA 1MHA DONO CEHILA POPULAR - CIMI FTO BENEDITO/.PREZIA EDUARDO HOORNAERT n & ESTA 1ERRA 1MHA DONO CEHILA POPULAR - CIMI FTO UMA PALAVRA 11 PARTE I OS POVOS DE NOSSA TERRA UNIDADE 1 A GRANDE 1 FAMÍLIA HUMANA i CAP. 1 Milhões de anos atrás 14

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO É na camada mais externa da superfície terrestre, chamada solo, que se desenvolvem os vegetais. Quando o solo é contaminado,

Leia mais

A Literatura no Brasil está dividida em duas grandes eras: Que parâmetros foram utilizados para estabelecer tais era?

A Literatura no Brasil está dividida em duas grandes eras: Que parâmetros foram utilizados para estabelecer tais era? A Literatura no Brasil está dividida em duas grandes eras: Era Colonial Era Nacional Que parâmetros foram utilizados para estabelecer tais era? Evolução Política Evolução Econômica Essas eras apresentam

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus Ensino - Ensino 11 - Anos 11 Anos Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus História Bíblica: Mateus 3:13 a 17; Marcos 1:9 a 11; Lucas 3:21 a 22 João Batista estava no rio Jordão batizando as pessoas que queriam

Leia mais

Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar. Tempo de pensar no que virá Planejar

Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar. Tempo de pensar no que virá Planejar Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar Tempo de pensar no que virá Planejar Hámomentos em nossa vida em que temos duas opções: Desistir Recomeçar Quando a VIDA decepciona João

Leia mais

Tenda de Umbanda Caboclo Ubirajara e Vovó Tereza PONTOS CANTADOS DE YORI COSME E DAMIÃO

Tenda de Umbanda Caboclo Ubirajara e Vovó Tereza PONTOS CANTADOS DE YORI COSME E DAMIÃO PONTOS CANTADOS DE YORI COSME E DAMIÃO 2012 Saravá Cosme, Damião e Doum! Amibejá PONTOS CANTADOS DE YORI Têm festa na rua e no coração; Crianças correndo com balas na mão; Daí me sua graça e devoção; É

Leia mais

SEMANA DO DESPORTO SEMANA DA NATUREZA COM PRAIA

SEMANA DO DESPORTO SEMANA DA NATUREZA COM PRAIA Dia 16 de Junho - segunda -feira 17 de Junho - terça -feira 18 de Junho -quarta -feira 19 de Junho - quinta -feira 20 de Junho - sexta -feira SEMANA DO DESPORTO TPC/Atelier do Saber " desporto?? Jogos??

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

ATIVIDADE DE FIXAÇÃO: ELEMENTOS DA MÚSICA. I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal):

ATIVIDADE DE FIXAÇÃO: ELEMENTOS DA MÚSICA. I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal): ELEMENTOS DA MÚSICA I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal): 1. O tipo de compasso é... 2. A figura de ritmo de maior duração nesta música chama se... 3. Discrimine

Leia mais

Lista de Diálogo - Cine Camelô

Lista de Diálogo - Cine Camelô Lista de Diálogo - Cine Camelô Oi amor... tudo bem? Você falou que vinha. É, eu tô aqui esperando. Ah tá, mas você vai vir? Então tá bom vou esperar aqui. Tá bom? Que surpresa boa. Oh mano. Aguá! Bolha!

Leia mais

Deutsche Welle Learning By Ear Aprender de Ouvido Empregos 08: Música

Deutsche Welle Learning By Ear Aprender de Ouvido Empregos 08: Música Deutsche Welle Learning By Ear Aprender de Ouvido Empregos 08: Música Texto: Sam Olukoya Redacção: Ulrich Neumann, Maja Dreyer Tradução: Madalena Sampaio 1 Voz para Intro e Outro (Voz 1) 1 Narrador (Voz

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

Bartolomeu Campos Queirós. Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. I SBN 85-7694 - 111-2

Bartolomeu Campos Queirós. Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. I SBN 85-7694 - 111-2 Ficava intrigado como num livro tão pequeno cabia tanta história. O mundo ficava maior e minha vontade era não morrer nunca para conhecer o mundo inteiro e saber muito da vida como a professora sabia.

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

História da Música Ocidental

História da Música Ocidental História da Música Ocidental A Música na Idade Média e no Renascimento Música medieval é o nome dado à música típica do período da Idade Média. Essas práticas musicais aconteceram há quase 1500 anos atrás.

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

Hans Staden. um aventureiro no Novo Mundo. Jô Oliveira. Adaptação e ilustrações. e m q u a d r i n h o s

Hans Staden. um aventureiro no Novo Mundo. Jô Oliveira. Adaptação e ilustrações. e m q u a d r i n h o s Hans Staden e m q u a d r i n h o s um aventureiro no Novo Mundo Jô Oliveira Adaptação e ilustrações 4 Primeiro Em um dia do ano de 1553, uma pequena embarcação transportando um grupo de marinheiros enfrentava

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

VERSÃO DEMO DO MÉTODO DE GUITARRA: CURE SEU IMPROVISO: MODOS GREGOS POR ROBERTO TORAO

VERSÃO DEMO DO MÉTODO DE GUITARRA: CURE SEU IMPROVISO: MODOS GREGOS POR ROBERTO TORAO VERSÃO DEMO DO MÉTODO DE GUITARRA: CURE SEU IMPROVISO: MODOS GREGOS POR ROBERTO TORAO CURE SEU IMPROVISO - MODOS GREGOS. Primeiramente, muito obrigado por apoiar meu trabalho e depois do grande sucesso

Leia mais

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44)

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Autora: Tell Aragão Colaboração: Marise Lins Personagens Menina Zé Bonitinho +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Leia mais

DO LIVRO AO CADERNO: POESIA UMA ESTRATÉGIA NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE LEITURA E ESCRITA

DO LIVRO AO CADERNO: POESIA UMA ESTRATÉGIA NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE LEITURA E ESCRITA DO LIVRO AO CADERNO: POESIA UMA ESTRATÉGIA NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE LEITURA E ESCRITA Claudia Gomes de Lima Bolsista de Iniciação Científica CNPq - NEPELC - DEPED UFRN Marly Amarilha Profa. Dra. Orientadora

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Fotos: Luís Antônio Rodrigues. No Perfil Ché & Colin

Fotos: Luís Antônio Rodrigues. No Perfil Ché & Colin Fotos: Luís Antônio Rodrigues No Perfil & Perfil Em meio às gravações no estúdio Brothers da Lua do músico, juntamente com o gravamos uma entrevista, onde eles nos contam como começou essa amizade e parceria,

Leia mais

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens Arthur de Carvalho Jaldim e Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR

Leia mais

NA LOJA DE CHAPÉUS. Karl Valentin. Personagens. Vendedora. Valentin ATO ÚNICO

NA LOJA DE CHAPÉUS. Karl Valentin. Personagens. Vendedora. Valentin ATO ÚNICO NA LOJA DE CHAPÉUS De Karl Valentin Personagens Vendedora Valentin ATO ÚNICO Bom dia, senhor. O que deseja? Um chapéu. Que tipo de chapéu? Um chapéu pra botar na cabeça. Certamente, meu senhor, um chapéu

Leia mais

8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva

8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva 8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva Manifestações de Arte Popular No Brasil a arte popular é aquela produzida por alguém que não possui uma instrução acadêmica em arte, mas produz obras que contém

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) PORTUGAL -Atinge as Índias contornando

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

Versículo para memorizar: Deus ama quem dá com alegria (2 Coríntios 9:7)

Versículo para memorizar: Deus ama quem dá com alegria (2 Coríntios 9:7) A ALEGRIA DE OFERTAR A lição a seguir é relato de um fato ocorrido durante a Campanha de Missões de Setembro /2001. O objetivo principal é desenvolver nas crianças o amor pela contribuição na obra missionária.

Leia mais

www.portaledumusicalcp2.mus.br

www.portaledumusicalcp2.mus.br Apostila de Educação Musical 6º Ano Ensino Fundamental www.portaledumusicalcp2.mus.br ÍNDICE O Som 03 o Os parâmetros do som 04 o O Silêncio 05 o O que é música 06 Notação Musical 07 o A Notação Musical

Leia mais

Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material)

Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material) Número da fita: 0035 Título: XI Encontro de Jongueiros discursos e apresentação de diversos grupos: São José da Serra, Porciúncula e Campinas Mídia: Mini DV Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível

Leia mais

POVOS INDÍGENAS NO BRASIL. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros - MG

POVOS INDÍGENAS NO BRASIL. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros - MG POVOS INDÍGENAS NO BRASIL Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros - MG Conhecendo os povos indígenas Para conhecer melhor os povos indígenas, é importante estudar sua língua.

Leia mais

11 Como Estruturar um Recital e seu Programa - Conteúdo

11 Como Estruturar um Recital e seu Programa - Conteúdo Introdução e Definição do Programa Material Preparando-se para o Recital Durante o Recital Após o Recital Montagem de Espetáculos Escolares Cenário próxima Introdução e Definição do Programa de um Recital

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente De todas as cores Eu sempre ouço dizer Que as cores da pele são diferentes Que uns são brancos Outros negros e amarelos Mas na verdade Há outras cores na pele dessa gente Tem gente que fica branca de susto

Leia mais

Receita de Viagem Com Bel Coelho

Receita de Viagem Com Bel Coelho Receita de Viagem Com Bel Coelho Receita de Viagem 20 EPISÓDIOS 22MIN HD O PROJETO Receita de viagem é uma série original de vinte episódios para a televisão apresentada pela famosa chef brasileira Bel

Leia mais

Oi Lindona! Eu sou MILLA PADUA, Coach de Boa Forma

Oi Lindona! Eu sou MILLA PADUA, Coach de Boa Forma Oi Lindona! Eu sou MILLA PADUA, Coach de Boa Forma Eu mudei radicalmente o meu estilo de vida e conquistei o corpo que eu sempre sonhei após a maternidade. É isso aí! Tem gente que acha que depois dos

Leia mais

Disponível em : http://www.portacurtas.com.br/filme.asp?cod=4683

Disponível em : http://www.portacurtas.com.br/filme.asp?cod=4683 Filme: Maré capoeira Gênero Ficção Diretor Paola Barreto Elenco Felipe Satos, Isabela Faberezza, Mestre Chamine Ano 2005 Duração 14 min Cor Colorido Bitola vídeo País Brasil Disponível em : http://www.portacurtas.com.br/filme.asp?cod=4683

Leia mais

Selecção através do computador A_1 a seguir vai se às músicas A_3 A_4 A_5 A_6 A_7 A_8 A_9 A_1 A_1 1 A_1 2

Selecção através do computador A_1 a seguir vai se às músicas A_3 A_4 A_5 A_6 A_7 A_8 A_9 A_1 A_1 1 A_1 2 Composição Selecção através do computador a seguir vai se às músicas A_ liga-se, vemos as músicas, os instrumentos oiço a voz, os instrumentos e a seguir começo a alinhar, com a voz e o instrumento Usando

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens Ana Estevens, nº 120138001 Trabalho realizado na Unidade Curricular de Processos de Experimentação

Leia mais

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol)

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol) CD EU QUERO DEUS 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) EU QUERO DEUS \ EU QUERO DEUS SEM DEUS EU NÃO SOU NADA EU QUERO DEUS Deus sem mim é Deus \ Sem Deus eu nada sou Eu não posso viver sem Deus \ Viver longe

Leia mais

UMA CARTILHA INTEIRINHA PARA VOCÊ

UMA CARTILHA INTEIRINHA PARA VOCÊ UMA CARTILHA INTEIRINHA PARA VOCÊ VOCÊ PODE AJUDAR A CONSTRUIR ESSA HISTÓRIA. APROVEITE TODA A DIVERSIDADE DAS CORES DO MUNDO E DEIXE SUA MARCA, COLORINDO OU PINTANDO. MÃOS À OBRA! Concepção, pesquisa

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário Habilidades: Conhecer o trabalho missionário jesuítico na figura de seu principal mentor: Padre José de Anchieta Revisão 1º Período

Leia mais

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL Foi a conquista e ocupação do interior do território, além dos limites do Tratado de Tordesilhas. Essa expansão foi responsável pela extensão territorial do Brasil de hoje.

Leia mais

David Livingstone. O Apostolo da Africa. 2a Parte. Dover, Inglaterra, 1840. Deus o abençoe, David! Boa viagem! Estaremos orando por você.

David Livingstone. O Apostolo da Africa. 2a Parte. Dover, Inglaterra, 1840. Deus o abençoe, David! Boa viagem! Estaremos orando por você. David Livingstone O Apostolo da Africa 2a Parte Dover, Inglaterra, 1840. Deus o abençoe, David! Boa viagem! Estaremos orando por você. Cuidado com os canibais, caçadores de cabeças e outros perigos. Agradeço

Leia mais

Iracema estava na brinquedoteca

Iracema estava na brinquedoteca Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema estava na brinquedoteca com toda a turma quando recebeu a notícia de que seu sonho se realizaria. Era felicidade que

Leia mais

A África no Brasil. Ventre Livre, de 28 de setembro de 1871.

A África no Brasil. Ventre Livre, de 28 de setembro de 1871. A África no Brasil A África aparece nas narrativas primeiramente como referência de ancestralidade. Neste sentido, nas narrativas selecionadas, a memória da África e do africano aparecem associadas à noção

Leia mais

GOSTARIAMOS DE APRESENTAR A VOCÊ:

GOSTARIAMOS DE APRESENTAR A VOCÊ: GOSTARIAMOS DE APRESENTAR A VOCÊ: O PROJETO MISSIONÁRIO EU AMO MISSÕES E VOCÊ? O projeto Missionário Eu Amo Missões e Você? Nasceu no ano de 2014 quando decidimos realizar a primeira viagem ao Sertão Nordestino,

Leia mais

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Bíblia para crianças apresenta AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

1. A ESTRELA E A LUA

1. A ESTRELA E A LUA 1. A ESTRELA E A LUA A ESTRELA E A LUA ERAM DUAS IRMÃS COSME E DAMIÃO TAMBÉM SÃO DOIS IRMÃOS OXALÁ E OGUM GUIA NOSSOS PASSOS SOMOS FILHOS DE UMBANDA QUE BALANÇA MAIS NÃO C 2. CADE DOUM COSME E DAMIÃO,

Leia mais

APÊNDICE A - Músicas

APÊNDICE A - Músicas APÊNDICE A - Músicas Músicas 1 GUT GUT SEM PARAR Adaptação ao meio líquido Bebeu a água da piscina toda Fui ver quem era, era o João Ele bebia a água da piscina Ele fazia gut gut gut gut gut sem parar

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I ARTES. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda.

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I ARTES. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda. 2 Habilidades: H12 Reconhecer diferentes funções da arte, do trabalho da produção dos artistas em seus meios culturais. 3 Música clássica- baseada no folclore Heitor

Leia mais

Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009

Festa da Avé Maria   31 de Maio de 2009 Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009 Cântico Inicial Eu era pequeno, nem me lembro Só lembro que à noite, ao pé da cama Juntava as mãozinhas e rezava apressado Mas rezava como alguém que ama Nas Ave -

Leia mais

Narrar por escrito a partir de um personagem

Narrar por escrito a partir de um personagem Narrar por escrito a partir de um personagem Aproximação das crianças as ao literário rio Emilia Ferreiro Ana Siro Vozes narrativas e pontos de vista em relatos de ficção: possibilidades discursivas de

Leia mais

Por volta de 1865, o jornalista João Brígido chega com

Por volta de 1865, o jornalista João Brígido chega com Por volta de 1865, o jornalista João Brígido chega com Ciço ao Seminário da Prainha depois de uma viagem de mais de um mês, montado a cavalo, desde a região do Cariri até a capital, Fortaleza. Trazia uma

Leia mais

Aula 5 Modelo de Roteiro Para Ser Usado nas Suas Entrevistas

Aula 5 Modelo de Roteiro Para Ser Usado nas Suas Entrevistas Aula 5 Modelo de Roteiro Para Ser Usado nas Suas Entrevistas OBS: Tudo que estiver nessa formatação: [vermelho] são os espaços onde você deve preencher com informações pertinentes ao seu projeto (avatar,

Leia mais

A formação moral de um povo

A formação moral de um povo É um grande desafio evangelizar crianças nos dias de hoje. Somos a primeira geração que irá dizer aos pais e evangelizadores como evangelizar os pequeninos conectados. Houve um tempo em que nos colocávamos

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Fascículo 2 História Unidade 4 Sociedades indígenas e sociedades africanas

Fascículo 2 História Unidade 4 Sociedades indígenas e sociedades africanas Atividade extra Fascículo 2 História Unidade 4 Sociedades indígenas e sociedades africanas Questão 1 O canto das três raças, de Clara Nunes Ninguém ouviu Um soluçar de dor No canto do Brasil Um lamento

Leia mais

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) -Atinge as Índias contornando a costa da África PORTUGAL -1500 supera os obstáculos do Atlântico chega ao Brasil ESPANHA

Leia mais