PORTARIA N o 44, DE 4 DE OUTUBRO DE (publicada no DOU de 05/10/2007, seção I, página 155)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PORTARIA N o 44, DE 4 DE OUTUBRO DE 2007. (publicada no DOU de 05/10/2007, seção I, página 155)"

Transcrição

1 PORTARIA N o 44, DE 4 DE OUTUBRO DE (publicada no DOU de 05/10/2007, seção I, página 155) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o , de 29 de dezembro de 2006, e Considerando a necessidade de modificar fontes de recursos da ação "Gerenciamento de Concessões em Florestas Públicas" para viabilizar a abertura de crédito adicional, uma vez que a fonte de recursos da programação a ser cancelada é incompatível com o objeto da suplementação pretendida, em face das vinculações legais vigentes, e a possibilidade de utilização de Recursos Ordinários; e Considerando a necessidade de viabilizar condições ao Ministério do Meio Ambiente de executar diversas programações prioritárias, além do custeio de despesas administrativas, ora financiadas com recursos cujas arrecadações apresentam frustração, e a possibilidade de utilização do excesso de arrecadação de Taxas e Multas pelo Exercício do Poder de Polícia e de superávit financeiro de Compensações Financeiras pela Utilização de Recursos Hídricos e de Recursos Próprios Financeiros, apurado no Balanço Patrimonial da União do exercício de 2006, no atendimento dessas despesas, resolve: Art.1 o Modificar, na forma dos Anexos I e II desta Portaria, as fontes de recursos constantes da Lei n o , de 7 de fevereiro de 2007, no que concerne ao Ministério do Meio Ambiente. Art. 2 o Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CÉLIA CORRÊA

2 UNIDADE : MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (ACRESCIMO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, NACIONAL DE FLORESTAS D12 GERENCIAMENTO DE CONCESSOES EM FLORESTAS PUBLICAS D GERENCIAMENTO DE CONCESSOES EM FLORESTAS PUBLICAS - NACIONAL F TOTAL - FISCAL TOTAL - GERAL

3 UNIDADE : INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVEIS - IBAMA ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (ACRESCIMO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, EDUCACAO AMBIENTAL PARA SOCIEDADES SUSTENTAVEIS FORMACAO DE EDUCADORES AMBIENTAIS FORMACAO DE EDUCADORES AMBIENTAIS - NACIONAL F RECURSOS PESQUEIROS SUSTENTAVEIS C98 DISPONIBILIZACAO DE INFORMACOES ESTATISTICAS DA PESCA NACIONAL C DISPONIBILIZACAO DE INFORMACOES ESTATISTICAS DA PESCA NACIONAL - NACIONAL C99 AVALIACAO DO POTENCIAL SUSTENTAVEL E MONITORAMENTO DOS RECURSOS VIVOS MARINHOS - REVIMAR C AVALIACAO DO POTENCIAL SUSTENTAVEL E MONITORAMENTO DOS RECURSOS VIVOS MARINHOS - REVIMAR - NACIONAL F F GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA - NACIONAL F ORDENAMENTO PESQUEIRO EM RESERVAS EXTRATIVISTAS ORDENAMENTO PESQUEIRO EM RESERVAS EXTRATIVISTAS - NACIONAL F AREAS PROTEGIDAS DO BRASIL OPERACOES ESPECIAIS APOIO A CRIACAO E GESTAO DE UNIDADES DE CONSERVACAO APOIO A CRIACAO E GESTAO DE UNIDADES DE CONSERVACAO - NACIONAL F C88 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS MATA ATLANTICA E CAMPOS SULINOS C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS MATA ATLANTICA E CAMPOS SULINOS - NACIONAL C91 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA CAATINGA C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA CAATINGA - NACIONAL C92 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS COSTEIRO E MARINHO C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS COSTEIRO E MARINHO - NACIONAL F F F

4 C93 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA AMAZONICO C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA AMAZONICO - NACIONAL F PREVENCAO E COMBATE AO DESMATAMENTO, QUEIMADAS E INCENDIOS FLORESTAIS - FLORESCER PREVENCAO E COMBATE A INCENDIOS FLORESTAIS E CONTROLE DE QUEIMADAS PREVENCAO E COMBATE A INCENDIOS FLORESTAIS E CONTROLE DE QUEIMADAS - NACIONAL CONTROLE DE DESMATAMENTOS E INCENDIOS FLORESTAIS CONTROLE DE DESMATAMENTOS E INCENDIOS FLORESTAIS - NACIONAL F F NACIONAL DE FLORESTAS CONTROLE E MONITORAMENTO DAS FLORESTAIS E DESMATAMENTOS CONTROLE E MONITORAMENTO DAS FLORESTAIS E DESMATAMENTOS - NACIONAL F CAPACITACAO EM FLORESTAIS CAPACITACAO EM FLORESTAIS - NACIONAL F PESQUISA E DESENVOLVIMENTO FLORESTAL PESQUISA E DESENVOLVIMENTO FLORESTAL - NACIONAL F CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DA BIODIVERSIDADE E DOS RECURSOS GENETICOS B07 FOMENTO A PROJETOS DE CONSERVACAO, USO E RECUPERACAO DA BIODIVERSIDADE B FOMENTO A PROJETOS DE CONSERVACAO, USO E RECUPERACAO DA BIODIVERSIDADE - NACIONAL CONTROLE E MONITORAMENTO DA CAPTURA, COLETA, TRANSPORTE, IMPORTACAO E EXPORTACAO DE RECURSOS GENETICOS FAUNISTICOS CONTROLE E MONITORAMENTO DA CAPTURA, COLETA, TRANSPORTE, IMPORTACAO E EXPORTACAO DE RECURSOS GENETICOS FAUNISTICOS - NACIONAL LICENCIAMENTO PARA MANEJO DE ESPECIES DA FAUNA COM POTENCIAL DE USO LICENCIAMENTO PARA MANEJO DE ESPECIES DA FAUNA COM POTENCIAL DE USO - NACIONAL PROTECAO, CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DE ESPECIES DA FLORA PROTECAO, CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DE ESPECIES DA FLORA - NACIONAL MONITORAMENTO E CONTROLE DE ESPECIES INVASORAS MONITORAMENTO E CONTROLE DE ESPECIES INVASORAS - NACIONAL PESQUISA PARA CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DOS RECURSOS GENETICOS DA FAUNA E DA FLORA PESQUISA PARA CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DOS RECURSOS GENETICOS DA FAUNA E DA FLORA - NACIONAL F F F F F

5 F FISCALIZACAO DE FAUNA SILVESTRE FISCALIZACAO DE FAUNA SILVESTRE - NACIONAL F APOIO ADMINISTRATIVO ADMINISTRACAO DA UNIDADE ADMINISTRACAO DA UNIDADE - NACIONAL F COMUNIDADES TRADICIONAIS GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA - NACIONAL F F QUALIDADE AMBIENTAL CONTROLE DE PRODUTOS, SUBSTANCIAS QUIMICAS E RESIDUOS PERIGOSOS CONTROLE DE PRODUTOS, SUBSTANCIAS QUIMICAS E RESIDUOS PERIGOSOS - NACIONAL F LICENCIAMENTO AMBIENTAL FEDERAL LICENCIAMENTO AMBIENTAL FEDERAL - NACIONAL 1. F F TOTAL - FISCAL 19. TOTAL - GERAL 19.

6 UNIDADE : AGENCIA NACIONAL DE AGUAS - ANA ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (ACRESCIMO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, PROBACIAS - CONSERVACAO DE BACIAS HIDROGRAFICAS OPERACOES ESPECIAIS B91 DESENVOLVIMENTO DE ACOES PRIORIZADAS PELO COMITE DA BACIA HIDROGRAFICA DO RIO PARAIBA DO SUL COM RECURSOS DA COBRANCA PELO USO DE RECURSOS HIDRICOS B DESENVOLVIMENTO DE ACOES PRIORIZADAS PELO COMITE DA BACIA HIDROGRAFICA DO RIO PARAIBA DO SUL COM RECURSOS DA COBRANCA PELO USO DE RECURSOS HIDRICOS - NA REGIAO SUDESTE F FISCALIZACAO DO USO DE RECURSOS HIDRICOS FISCALIZACAO DO USO DE RECURSOS HIDRICOS NACIONAL F TOTAL - FISCAL TOTAL - GERAL

7 UNIDADE : MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE ANEXO II PROGRAMA DE TRABALHO (REDUCAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, NACIONAL DE FLORESTAS D12 GERENCIAMENTO DE CONCESSOES EM FLORESTAS PUBLICAS D GERENCIAMENTO DE CONCESSOES EM FLORESTAS PUBLICAS - NACIONAL F TOTAL - FISCAL TOTAL - GERAL

8 UNIDADE : INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVEIS - IBAMA ANEXO II PROGRAMA DE TRABALHO (REDUCAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, EDUCACAO AMBIENTAL PARA SOCIEDADES SUSTENTAVEIS FORMACAO DE EDUCADORES AMBIENTAIS FORMACAO DE EDUCADORES AMBIENTAIS - NACIONAL F RECURSOS PESQUEIROS SUSTENTAVEIS C98 DISPONIBILIZACAO DE INFORMACOES ESTATISTICAS DA PESCA NACIONAL C DISPONIBILIZACAO DE INFORMACOES ESTATISTICAS DA PESCA NACIONAL - NACIONAL C99 AVALIACAO DO POTENCIAL SUSTENTAVEL E MONITORAMENTO DOS RECURSOS VIVOS MARINHOS - REVIMAR C AVALIACAO DO POTENCIAL SUSTENTAVEL E MONITORAMENTO DOS RECURSOS VIVOS MARINHOS - REVIMAR - NACIONAL F F GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA - NACIONAL F ORDENAMENTO PESQUEIRO EM RESERVAS EXTRATIVISTAS ORDENAMENTO PESQUEIRO EM RESERVAS EXTRATIVISTAS - NACIONAL F AREAS PROTEGIDAS DO BRASIL OPERACOES ESPECIAIS APOIO A CRIACAO E GESTAO DE UNIDADES DE CONSERVACAO APOIO A CRIACAO E GESTAO DE UNIDADES DE CONSERVACAO - NACIONAL F C88 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS MATA ATLANTICA E CAMPOS SULINOS C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS MATA ATLANTICA E CAMPOS SULINOS - NACIONAL C91 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA CAATINGA C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA CAATINGA - NACIONAL C92 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS COSTEIRO E MARINHO C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NOS ECOSSISTEMAS COSTEIRO E MARINHO - NACIONAL F F F

9 C93 GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA AMAZONICO C GESTAO DE AREAS PROTEGIDAS NO ECOSSISTEMA AMAZONICO - NACIONAL F PREVENCAO E COMBATE AO DESMATAMENTO, QUEIMADAS E INCENDIOS FLORESTAIS - FLORESCER PREVENCAO E COMBATE A INCENDIOS FLORESTAIS E CONTROLE DE QUEIMADAS PREVENCAO E COMBATE A INCENDIOS FLORESTAIS E CONTROLE DE QUEIMADAS - NACIONAL CONTROLE DE DESMATAMENTOS E INCENDIOS FLORESTAIS CONTROLE DE DESMATAMENTOS E INCENDIOS FLORESTAIS - NACIONAL F F NACIONAL DE FLORESTAS CONTROLE E MONITORAMENTO DAS FLORESTAIS E DESMATAMENTOS CONTROLE E MONITORAMENTO DAS FLORESTAIS E DESMATAMENTOS - NACIONAL F CAPACITACAO EM FLORESTAIS CAPACITACAO EM FLORESTAIS - NACIONAL F PESQUISA E DESENVOLVIMENTO FLORESTAL PESQUISA E DESENVOLVIMENTO FLORESTAL - NACIONAL F CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DA BIODIVERSIDADE E DOS RECURSOS GENETICOS B07 FOMENTO A PROJETOS DE CONSERVACAO, USO E RECUPERACAO DA BIODIVERSIDADE B FOMENTO A PROJETOS DE CONSERVACAO, USO E RECUPERACAO DA BIODIVERSIDADE - NACIONAL CONTROLE E MONITORAMENTO DA CAPTURA, COLETA, TRANSPORTE, IMPORTACAO E EXPORTACAO DE RECURSOS GENETICOS FAUNISTICOS CONTROLE E MONITORAMENTO DA CAPTURA, COLETA, TRANSPORTE, IMPORTACAO E EXPORTACAO DE RECURSOS GENETICOS FAUNISTICOS - NACIONAL LICENCIAMENTO PARA MANEJO DE ESPECIES DA FAUNA COM POTENCIAL DE USO LICENCIAMENTO PARA MANEJO DE ESPECIES DA FAUNA COM POTENCIAL DE USO - NACIONAL PROTECAO, CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DE ESPECIES DA FLORA PROTECAO, CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DE ESPECIES DA FLORA - NACIONAL MONITORAMENTO E CONTROLE DE ESPECIES INVASORAS MONITORAMENTO E CONTROLE DE ESPECIES INVASORAS - NACIONAL PESQUISA PARA CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DOS RECURSOS GENETICOS DA FAUNA E DA FLORA PESQUISA PARA CONSERVACAO E USO SUSTENTAVEL DOS RECURSOS GENETICOS DA FAUNA E DA FLORA - NACIONAL F F F F F

10 F FISCALIZACAO DE FAUNA SILVESTRE FISCALIZACAO DE FAUNA SILVESTRE - NACIONAL F APOIO ADMINISTRATIVO ADMINISTRACAO DA UNIDADE ADMINISTRACAO DA UNIDADE - NACIONAL F COMUNIDADES TRADICIONAIS GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA GESTAO E ADMINISTRACAO DO PROGRAMA - NACIONAL F F QUALIDADE AMBIENTAL CONTROLE DE PRODUTOS, SUBSTANCIAS QUIMICAS E RESIDUOS PERIGOSOS CONTROLE DE PRODUTOS, SUBSTANCIAS QUIMICAS E RESIDUOS PERIGOSOS - NACIONAL F LICENCIAMENTO AMBIENTAL FEDERAL LICENCIAMENTO AMBIENTAL FEDERAL - NACIONAL 1. F F TOTAL - FISCAL 19. TOTAL - GERAL 19.

11 UNIDADE : AGENCIA NACIONAL DE AGUAS - ANA ANEXO II PROGRAMA DE TRABALHO (REDUCAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, PROBACIAS - CONSERVACAO DE BACIAS HIDROGRAFICAS OPERACOES ESPECIAIS B91 DESENVOLVIMENTO DE ACOES PRIORIZADAS PELO COMITE DA BACIA HIDROGRAFICA DO RIO PARAIBA DO SUL COM RECURSOS DA COBRANCA PELO USO DE RECURSOS HIDRICOS B DESENVOLVIMENTO DE ACOES PRIORIZADAS PELO COMITE DA BACIA HIDROGRAFICA DO RIO PARAIBA DO SUL COM RECURSOS DA COBRANCA PELO USO DE RECURSOS HIDRICOS - NA REGIAO SUDESTE F FISCALIZACAO DO USO DE RECURSOS HIDRICOS FISCALIZACAO DO USO DE RECURSOS HIDRICOS NACIONAL F TOTAL - FISCAL TOTAL - GERAL

PORTARIA N o 51, DE 7 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 8/10/2008, seção I, página 57)

PORTARIA N o 51, DE 7 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 8/10/2008, seção I, página 57) PORTARIA N o 51, DE 7 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 8/10/2008, seção I, página 57) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 60, inciso III, da Lei n

Leia mais

PORTARIA N o 121, DE 27 DE SETEMBRO DE 2010 (publicada no DOU de 28/09/2010, seção I. página 65)

PORTARIA N o 121, DE 27 DE SETEMBRO DE 2010 (publicada no DOU de 28/09/2010, seção I. página 65) PORTARIA N o 121, DE 27 DE SETEMBRO DE 2010 (publicada no DOU de 28/09/2010, seção I. página 65) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista o disposto no art. 55, inciso III, da Lei n o 12.017,

Leia mais

PORTARIA SOF N o 57, DE 10 DE JUNHO DE 2010. (publicada no DOU de 11/06/2010, seção I, página 73)

PORTARIA SOF N o 57, DE 10 DE JUNHO DE 2010. (publicada no DOU de 11/06/2010, seção I, página 73) PORTARIA SOF N o 57, DE 10 DE JUNHO DE 2010. (publicada no DOU de 11/06/2010, seção I, página 73) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 55, inciso III, da Lei

Leia mais

PORTARIA N o 70, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2008. (publicada no DOU de 09/12/2008, seção I, página 118)

PORTARIA N o 70, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2008. (publicada no DOU de 09/12/2008, seção I, página 118) PORTARIA N o 70, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2008. (publicada no DOU de 09/12/2008, seção I, página 118) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 60, inciso III, da Lei

Leia mais

PORTARIA N o 35 DE 20 DE OUTUBRO DE 2006 (publicada no DOU de 25/10/2006, seção I, página 75)

PORTARIA N o 35 DE 20 DE OUTUBRO DE 2006 (publicada no DOU de 25/10/2006, seção I, página 75) PORTARIA N o 35 DE 20 DE OUTUBRO DE 2006 (publicada no DOU de 25/10/2006, seção I, página 75) O SECRETÁRIO DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n

Leia mais

TOTAL - FISCAL 899.545 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 899.545

TOTAL - FISCAL 899.545 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 899.545 ORGAO : 32000 - MINISTERIO DE MINAS E ENERGIA UNIDADE : 32314 - EMPRESA DE PESQUISA ENERGETICA - EPE ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, 00 0750 APOIO ADMINISTRATIVO

Leia mais

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis 44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Quadro Síntese Código / Especificação Exec 2002 LOA 2003 PLOA 2004 LOA 2004 Total 578.251.701 569.734.112 563.626.155 570.156.155

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente

Ministério do Meio Ambiente Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Departamento de Gestão Estratégica Departamento de Articulação de Ações na Amazônia Departamento de Economia e Departamento de Fomento ao Desenvolvimento

Leia mais

PORTARIA N o 24, DE 23 DE JUNHO DE 2008 (publicada no DOU de 25/6/2008, seção I, página 76)

PORTARIA N o 24, DE 23 DE JUNHO DE 2008 (publicada no DOU de 25/6/2008, seção I, página 76) PORTARIA N o 24, DE 23 DE JUNHO DE 2008 (publicada no DOU de 25/6/2008, seção I, página 76) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista o disposto no art. 60, inciso III, da Lei n o 11.514, de 13

Leia mais

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis 44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Quadro Síntese Código / Especificação PLO. 2002 Lei+Créditos 2002 Empenhado 2002 PLO. 2003 Total 557.860.773 637.176.773

Leia mais

PORTARIA N o 50, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 7/10/2008, seção I, página 50)

PORTARIA N o 50, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 7/10/2008, seção I, página 50) PORTARIA N o 50, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 7/10/2008, seção I, página 50) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 60, inciso III, da Lei n

Leia mais

O PAPEL DO DO IBAMA NA NA PRESERVAÇÃO E E CONSERVAÇÃO

O PAPEL DO DO IBAMA NA NA PRESERVAÇÃO E E CONSERVAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSO NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA O PAPEL DO DO IBAMA NA NA PRESERVAÇÃO E E CONSERVAÇÃO

Leia mais

ATIVIDADE DE ANALISE CRITICA DOS EIXOS, PROG

ATIVIDADE DE ANALISE CRITICA DOS EIXOS, PROG ATIVIDADE DE ANALISE CRITICA DOS EIXOS, PROG EIXOS E PROGRAMAS EIXO 1 - Uso sustentável dos recursos naturais Programa de fortalecimento do sistema de gestão ambiental Programa de formação e manutenção

Leia mais

PORTARIA N o 47, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 15/12/2006, seção I, página 158)

PORTARIA N o 47, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 15/12/2006, seção I, página 158) PORTARIA N o 47, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 15/12/2006, seção I, página 158) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, Substituta, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso

Leia mais

PORTARIA N o 39, DE 21 DE JULHO DE 2015. (publicada no DOU de 23/07/15, Seção I, página 108)

PORTARIA N o 39, DE 21 DE JULHO DE 2015. (publicada no DOU de 23/07/15, Seção I, página 108) PORTARIA N o 39, DE 21 DE JULHO DE 2015. (publicada no DOU de 23/07/15, Seção I, página 108) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 38, 1 o, inciso III, alínea

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

PORTARIA N o 14, DE 11 DE ABRIL DE 2007 (publicada no DOU de 13/04/2007, seção I, página 270)

PORTARIA N o 14, DE 11 DE ABRIL DE 2007 (publicada no DOU de 13/04/2007, seção I, página 270) PORTARIA N o 14, DE 11 DE ABRIL DE 2007 (publicada no DOU de 13/04/2007, seção I, página 270) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, Interina, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III,

Leia mais

A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o 11.439, de 29 de dezembro de 2006, e

A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o 11.439, de 29 de dezembro de 2006, e PORTARIA N o 63, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2007 (publicado no DOU, 18/12/2007,Seção I,página 90) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o

Leia mais

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Perfil - 2-1. Fatos sobre Brasil 2. Contexto Florestal 3. Estratégias para

Leia mais

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) O SECRETÁRIO DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei

Leia mais

PORTARIA N o 52, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2007 (publicado no DOU, de 08/11/2007,( seção I, pág. 73)

PORTARIA N o 52, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2007 (publicado no DOU, de 08/11/2007,( seção I, pág. 73) PORTARIA N o 52, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2007 (publicado no DOU, de 08/11/2007,( seção I, pág. 73) O SECRETÁRIO DE ORÇAMENTO FEDERAL, Substituto, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III,

Leia mais

Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli

Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli Institui a Política Estadual dos Serviços Ambientais e o Programa Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais, e dá outras providências. CAPÍTULO

Leia mais

Dimensão ambiental e atuação parlamentar. Consultoras Legislativas da Área XI

Dimensão ambiental e atuação parlamentar. Consultoras Legislativas da Área XI Dimensão ambiental e atuação parlamentar Ilidia Juras Suely Araújo Consultoras Legislativas da Área XI SUMÁRIO "Limites da Terra principais problemas ambientais: no mundo no Brasil A atuação parlamentar

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 Institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da Caatinga. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da

Leia mais

PORTARIA N o 23, DE 25 DE MAIO DE 2007 (publicada no DOU de 28/05/2007, seção I, página 77)

PORTARIA N o 23, DE 25 DE MAIO DE 2007 (publicada no DOU de 28/05/2007, seção I, página 77) PORTARIA N o 23, DE 25 DE MAIO DE 2007 (publicada no DOU de 28/05/2007, seção I, página 77) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC - SNUC PREVISÃO LEGAL Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e àcoletividade

Leia mais

EMENDA AO PLDO/2003 - PL Nº 009/2002-CN ANEXO DE METAS E PRIORIDADES

EMENDA AO PLDO/2003 - PL Nº 009/2002-CN ANEXO DE METAS E PRIORIDADES Emenda Nº: 656 0468 CIENCIA E TECNOLOGIA PARA A GESTÃO DE ECOSSISTEMAS 4134 DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS SOBRE FRAGMENTAÇÃO NA MATA ATLANTICA PESQUISAS REALIZADAS 20 Para conservar biodiversidade precisamos,

Leia mais

Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL. Braulio Dias DCBio/MMA

Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL. Braulio Dias DCBio/MMA Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL Braulio Dias DCBio/MMA 1. Realização de estudos estratégicos; 2. Definição de áreas e ações prioritárias para a conservação da biodiversidade brasileira; 3.

Leia mais

Sistema Ambiental em Minas Gerais

Sistema Ambiental em Minas Gerais Sistema Ambiental em Minas Gerais José Cláudio Junqueira Ribeiro Belo Horizonte, março de 2011 Políticas Ambientais PROTEÇÃO DA BIODIVERSIDADE GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS GESTÃO DE RESÍDUOS ENERGIA E MUDANÇAS

Leia mais

PORTARIA N o 10, DE 16 DE MARÇO DE 2007 (publicada no DOU de 19/04/2007, seção I, página 78)

PORTARIA N o 10, DE 16 DE MARÇO DE 2007 (publicada no DOU de 19/04/2007, seção I, página 78) PORTARIA N o 10, DE 16 DE MARÇO DE 2007 (publicada no DOU de 19/04/2007, seção I, página 78) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, Interina, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III,

Leia mais

CAPÍTULO 1 O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE...1 CAPÍTULO 2 O PROCESSO DE LICENCIAMENTO... 17 CAPÍTULO 3 LICENÇAS AMBIENTAIS...

CAPÍTULO 1 O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE...1 CAPÍTULO 2 O PROCESSO DE LICENCIAMENTO... 17 CAPÍTULO 3 LICENÇAS AMBIENTAIS... S u m á r i o CAPÍTULO 1 O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE...1 1.1. A percepção do problema e a busca das soluções...5 1.2. As normas de proteção dos recursos naturais...8 1.3. Os instrumentos

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR E G R M I F FUNC PROGRAMATICA PROGRAMA/ACAO/SUBTITULO/PRODUTO S N P O U T VALOR F D D E

CREDITO SUPLEMENTAR E G R M I F FUNC PROGRAMATICA PROGRAMA/ACAO/SUBTITULO/PRODUTO S N P O U T VALOR F D D E ORGAO : 44000 - MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE : 44101 - MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) 0681 GESTAO DA PARTICIPACAO EM ORGANISMOS INTERNACIONAIS 500000 OPERACOES

Leia mais

Projeto de Assistência Técnica para a Agenda da Sustentabilidade Ambiental TAL Ambiental

Projeto de Assistência Técnica para a Agenda da Sustentabilidade Ambiental TAL Ambiental Ministério do Meio Ambiente Secretaria Executiva Projeto de Assistência Técnica para a Agenda da Sustentabilidade Ambiental TAL Ambiental Março de 2010 TAL Ambiental (Technical Assistance to the Environmental

Leia mais

MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade

MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade Coordenação Acadêmica - Escola de Direito FGV DIREITO RIO MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade - FGV

Leia mais

PORTARIA MMA Nº 445, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014

PORTARIA MMA Nº 445, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014 PORTARIA MMA Nº 445, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014 A MINISTRA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições, e tendo em vista o disposto na Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, nos Decretos no 6.101,

Leia mais

Proposta de 20 Metas Brasileiras de Biodiversidade para 2020

Proposta de 20 Metas Brasileiras de Biodiversidade para 2020 Proposta de 20 Metas Brasileiras de Biodiversidade para 2020 Propostas encaminhadas pela sociedade brasileira após consulta envolvendo cerca de 280 instituições dos setores: privado, ONGs, academia, governos

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA RESOLUÇÃO N o 376, DE 24 DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a nova composição das Câmaras Técnicas do Conselho Nacional do Meio Ambiente-

Leia mais

ASPECTOS DA LEGISLAÇÃO COMPARADA SOBRE CONSERVAÇÃO DOS ECOSSISTEMAS MARINHOS

ASPECTOS DA LEGISLAÇÃO COMPARADA SOBRE CONSERVAÇÃO DOS ECOSSISTEMAS MARINHOS ASPECTOS DA LEGISLAÇÃO COMPARADA SOBRE CONSERVAÇÃO DOS ECOSSISTEMAS MARINHOS Canadá, União Européia (Espanha, França), Austrália, Nova Zelândia, EUA André Lima OAB/DF 17878 11 de abril de 2013 1) Canadá

Leia mais

COMISSÃO MISTA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

COMISSÃO MISTA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS COMISSÃO MISTA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS VALORAÇÃO DA BIODIVERSIDADE E PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS Deputado Arnaldo Jardim Brasília Março de 2013 LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA Política Nacional

Leia mais

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia Programa 0502 Amazônia Sustentável Objetivo Promover o desenvolvimento da Amazônia, mediante o uso sustentável de seus recursos naturais. Indicador(es) Número de Ações 9 Taxa de participação de produtos

Leia mais

Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020. São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020. São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020 SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Contexto Convenção sobre Diversidade

Leia mais

Associação Jataiense de Educação Faculdade de Administração PLANO DE ENSINO

Associação Jataiense de Educação Faculdade de Administração PLANO DE ENSINO EMENTA 1. Noções e princípios fundamentais de Direito Ambiental. 2. Tutela constitucional do meio ambiente. 3. Competências ambientais. 4. Política Nacional do Meio Ambiente. 5. Política Nacional de Recursos

Leia mais

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental 1.CURSOS COM ÊNFASE EM : Gestão Ambiental de Empresas 2. CONCEPÇÃO DOS CURSOS: O Brasil possui a maior reserva ecológica do planeta sendo o número um em

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 162

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 162 PROGRAMA Nº - 162 Monitoramento e Fiscalização Ambiental SUB-FUNÇÃO: 542 CONTROLE AMBIENTAL Promover o monitoramento da poluição do ar, hídrica e sonora indispensável ao desenvolvimento de de controle

Leia mais

STJ00090221 SUMÁRIO. Capítulo 2 - O Processo de Licenciamento... 17

STJ00090221 SUMÁRIO. Capítulo 2 - O Processo de Licenciamento... 17 STJ00090221 SUMÁRIO Capítulo 1 - O Homem e sua Relação com o Meio Ambiente... 1 1.1. A percepção do problema e a busca das soluções........... 5 1.2. As normas de proteção dos recursos naturais........

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador

Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador DECRETO Nº 33.443, DE 25 DE ABRIL DE 2013. ABRE crédito adicional suplementar que especifica, no Orçamento Fiscal vigente da Administração Direta. O

Leia mais

Mineração e Biodiversidade: lições aprendidas por uma mineradora global

Mineração e Biodiversidade: lições aprendidas por uma mineradora global II Congresso de Mineração da Amazônia Mineração e Biodiversidade: lições aprendidas por uma mineradora global Vânia Somavilla Vale - Diretora de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Novembro de

Leia mais

ORGAO : 20000 - PRESIDENCIA DA REPUBLICA UNIDADE : 20117 - SECRETARIA ESPECIAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO

ORGAO : 20000 - PRESIDENCIA DA REPUBLICA UNIDADE : 20117 - SECRETARIA ESPECIAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO ORGAO : 20000 - PRESIDENCIA DA REPUBLICA UNIDADE : 20117 - SECRETARIA ESPECIAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO 0750 APOIO ADMINISTRATIVO 30.020 04 126 0750 2003 ACOES DE INFORMATICA 30.020 04 126 0750 2003 0001

Leia mais

PORTARIA n 0175/2013 - GAB

PORTARIA n 0175/2013 - GAB PORTARIA n 0175/2013 - GAB Dispõe sobre as taxas de autorização para utilização de recursos faunísticos e serviços correlatos prestados no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos

Leia mais

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo

Leia mais

Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil. 09.05.2012 Congresso Nacional

Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil. 09.05.2012 Congresso Nacional Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil 09.05.2012 Congresso Nacional PSA Mercado atual: ausente ou incompleto SA = Externalidade positiva + SA = Bens públicos Mercado falho! Provedores de SA não recebem

Leia mais

Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas

Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas COntribuição no seminário Mercado de oportunidades para o conhecimento das UCE

Leia mais

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do Este texto não substitui o original publicado no Diário Oficial, de 07/07/2011 LEI N 815 DE 7 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Unidades de Conservação SNUC Sistema Nacional de Unidades de Conservação Sistema Nacional de Unidades de Conservação Lei

Leia mais

1º Seminário Catarinense sobre a Biodiversidade Vegetal

1º Seminário Catarinense sobre a Biodiversidade Vegetal 1º Seminário Catarinense sobre a Biodiversidade Vegetal Ações do Governo Federal Visando à Valorização e Conservação da Biodiversidade Vegetal João de Deus Medeiros joao.medeiros@mma.gov.br Departamento

Leia mais

44205 - Agência Nacional de Águas

44205 - Agência Nacional de Águas 44205 - Agência Nacional de Águas Quadro Síntese Código / Especificação PLO. Lei+Créditos Empenhado PLO. PLO. 2003 2003 2003 2004 2005 Total 182.208.110 184.474.152 81.937.092 146.948.417 180.684.897

Leia mais

Antonio Carlos Lago Analista Ambiental - IBAMA

Antonio Carlos Lago Analista Ambiental - IBAMA 3º Seminário de Comunicação Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável P A L E S T R A COMUNICAÇÃO PARA A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL Antonio Carlos Lago Analista Ambiental - IBAMA Relações Públicas P e Jornalista

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2006 Regulamenta o 4º do art. 225 da Constituição Federal, para instituir o Plano de Gerenciamento da Floresta Amazônica. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.913, DE 18 DEZEMBRO DE 2013 (publicada no DOU de 19/12/13, Seção 1, página 19) Abre ao Orçamento Fiscal da União, em favor

Leia mais

LEI N 10.066, DE 27 DE JULHO DE 1992

LEI N 10.066, DE 27 DE JULHO DE 1992 LEI N 10.066, DE 27 DE JULHO DE 1992 Cria a Secretaria de Estado do Meio Ambiente - SEMA, a entidade autarquica Instituto Ambiental do Parana - IAP e adota outras providencias. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Leia mais

Projeto de lei no. 440/2011 Audiência Pública. Mercedes Bustamante Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento

Projeto de lei no. 440/2011 Audiência Pública. Mercedes Bustamante Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento Projeto de lei no. 440/2011 Audiência Pública Mercedes Bustamante Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento Inovação com base na Biodiversidade CAPITAL NATURAL BRASIL PAÍS MEGADIVERSO

Leia mais

IV - planejar, propor e coordenar a gestão ambiental integrada no Estado, com vistas à manutenção dos ecossistemas e do desenvolvimento sustentável;

IV - planejar, propor e coordenar a gestão ambiental integrada no Estado, com vistas à manutenção dos ecossistemas e do desenvolvimento sustentável; Lei Delegada nº 125, de 25 de janeiro de 2007. (Publicação Diário do Executivo Minas Gerais 26/01/2007) (Retificação Diário do Executivo Minas Gerais 30/01/2007) Dispõe sobre a estrutura orgânica básica

Leia mais

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa.

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa. Biodiversidade Introdução Na Estratégia Nacional para a Biodiversidade, desenvolvida pelo Ministério do Meio Ambiente, acordou-se que o Brasil deve dar ênfase para seis questões básicas: conhecimento da

Leia mais

As Questões Ambientais do Brasil

As Questões Ambientais do Brasil As Questões Ambientais do Brasil Unidades de conservação de proteção integral Existem cinco tipos de unidades de conservação de proteção integral. As unidades de proteção integral não podem ser habitadas

Leia mais

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E FLORESTAL

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E FLORESTAL LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E FLORESTAL PROFESSORA ENG. FLORESTAL CIBELE ROSA GRACIOLI OUTUBRO, 2014. OBJETIVOS DA DISCIPLINA DISCUTIR PRINCÍPIOS ÉTICOS QUESTÃO AMBIENTAL CONHECER A POLÍTICA E A LEGISLAÇÃO VOLTADAS

Leia mais

GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: MANHÃ Data: 15/9/2010 PROVA GRUPO GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 20.934/2014

PROJETO DE LEI Nº 20.934/2014 PROJETO DE LEI Nº 20.934/2014 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu sanciono

Leia mais

1 093 225 Receitas Próprias

1 093 225 Receitas Próprias - Programação Plurianual do 213 Investimento por Programas e Medidas Página 1 Anos anteriores 213 214 215 Anos Seguintes TOTAL VICE PRESIDÊNCIA DO GOVERNO 41 - INOVAÇAO E QUALIDADE 1 - PROMOÇAO DA INOVAÇAO

Leia mais

Prof. Pedro Brancalion

Prof. Pedro Brancalion Prof. Pedro Brancalion Reserva Legal: área localizada no interior de uma propriedade ou posse rural, delimitada nos termos do art. 12, com a função de assegurar o uso econômico de modo sustentável dos

Leia mais

ÍNDICE. II.5.2.3 - Áreas Protegidas... 1/6. II.5.2.3.1 - Unidades de Conservação na Região - UCs... 1/6

ÍNDICE. II.5.2.3 - Áreas Protegidas... 1/6. II.5.2.3.1 - Unidades de Conservação na Região - UCs... 1/6 2330-00-EIA-RL-0001-00 Julho de 2010 Rev. nº 00 GASODUTO DO PARÁ ÍNDICE II.5.2.3 - Áreas Protegidas... 1/6 II.5.2.3.1 - Unidades de Conservação na Região - UCs... 1/6 II.5.2.3.2 - Áreas Prioritárias para

Leia mais

LEGISLAÇÃO FLORESTAL APLICADA. Docentes Eng. Ftal. Irene Tosi Ahmad Eng. Agr. Renata Inês Ramos

LEGISLAÇÃO FLORESTAL APLICADA. Docentes Eng. Ftal. Irene Tosi Ahmad Eng. Agr. Renata Inês Ramos LEGISLAÇÃO FLORESTAL APLICADA Docentes Eng. Ftal. Irene Tosi Ahmad Eng. Agr. Renata Inês Ramos Dispõe sobre a utilização e proteção da vegetação nativa do Bioma Cerrado no Estado de São Paulo Artigo 1º

Leia mais

Secretaria do Meio Ambiente

Secretaria do Meio Ambiente Secretaria do Meio Ambiente PORTARIA SEMA n 79 de 31 de outubro de 2013. Reconhece a Lista de Espécies Exóticas Invasoras do Estado do Rio Grande do Sul e demais classificações, estabelece normas de controle

Leia mais

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta:

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta: 1/6 DECRETO Nº 60.521, DE 05 DE JUNHO DE 2014 Institui o Programa de Incentivos à Recuperação de Matas Ciliares e à Recomposição de Vegetação nas Bacias Formadoras de Mananciais de Água, institui a unidade

Leia mais

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO O QUE SÃO Reservas da Biosfera? - Reservas da Biosfera são áreas de ecossistemas terrestres ou aquáticos estabelecidas para promoverem soluções

Leia mais

PRESERVAÇÃO DO PATRIMONIO NATURAL NO SUL MERIDIONAL DA SERRA DO ESPINHAÇO

PRESERVAÇÃO DO PATRIMONIO NATURAL NO SUL MERIDIONAL DA SERRA DO ESPINHAÇO PRESERVAÇÃO DO PATRIMONIO NATURAL NO SUL MERIDIONAL DA SERRA DO ESPINHAÇO Ronald Carvalho Guerra Diretor de Meio Ambiente Prefeitura Municipal de Ouro Preto Gerente da APA da Cachoeira das Andorinhas -

Leia mais

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Eu, ( ) (sigla do partido) me comprometo a promover os itens selecionados abaixo

Leia mais

PSA 2009. I Seminário Paulista sobre pagamento por serviços ambientais. JORGE KHOURY Deputado Federal. 3 de novembro de 2009 Auditório Augusto Ruschi

PSA 2009. I Seminário Paulista sobre pagamento por serviços ambientais. JORGE KHOURY Deputado Federal. 3 de novembro de 2009 Auditório Augusto Ruschi PSA 2009 I Seminário Paulista sobre pagamento por serviços ambientais JORGE KHOURY Deputado Federal 3 de novembro de 2009 Auditório Augusto Ruschi 1 PSA 2009 PROJETO DE LEI NACIONAL SOBRE SERVIÇOS AMBIENTAIS

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Previsão Legal Objetivos Categorias Finalidades Gestão do Sistema Quantitativos Outros Espaços Protegidos Distribuição Espacial Relevância O Brasil possui alguns

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Histórico 1989 - Plataforma Ambiental Mínima para Candidatos à Presidência 1990 - Plataforma Ambiental Mínima para os Candidatos ao Governo do Estado de São Paulo 1998 - Plataforma Ambiental Mínima para

Leia mais

ANEXO CHAMADA III DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES PARA GESTÃO E AVALIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS

ANEXO CHAMADA III DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES PARA GESTÃO E AVALIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS ANEXO CHAMADA III DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES PARA GESTÃO E AVALIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS OBJETIVO Esta chamada tem por objetivo financiar projetos relacionados a ações de gestão e avaliação

Leia mais

Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade. Sisbio

Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade. Sisbio Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade Sisbio Sisbio Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade Sistema interativo e simplificado de atendimento à distância e de informação. O

Leia mais

A Construção de um Programa de Revitalização na Bacia do rio São Francisco

A Construção de um Programa de Revitalização na Bacia do rio São Francisco A Construção de um Programa de Revitalização na Bacia do rio São Francisco Antônio Thomaz Gonzaga da Matta Machado Projeto Manuelzão/UFMG Conceito de Revitalização Caráter técnico-científico Legislação

Leia mais

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012 Meta superior (RIABM 2011): A Floresta Modelo é um processo em que grupos que representam uma diversidade de atores trabalham juntos para uma visão comum de desenvolvimento sustentável em um território

Leia mais

Estrutura de projeto de Serviços Ambientais

Estrutura de projeto de Serviços Ambientais Estrutura de projeto de Serviços Ambientais 1 Definição do escopo NOME: PAE SERINGAL MATA GRANDE - BEIRA DA BR, ESTADO DO ACRE OBJETIVOS: CONTER O DESMATAMENTO DENTRO DO PAE ATRAVÉS DE ATIVIDADES EXTRATIVISTAS

Leia mais

30 anos da FLONA do Jamari História e desafios

30 anos da FLONA do Jamari História e desafios 30 anos da FLONA do Jamari História e desafios Porto Velho- RO Outubro/2014 Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio Autarquia Federal vinculada ao MMA Missão: Proteger o patrimônio

Leia mais

Unidades de Conservação da Natureza

Unidades de Conservação da Natureza Unidades de Conservação da Natureza Emerson A. de Oliveira, MSc., Doutorando em Ciências Florestais/Conservação da Natureza - UFPR Técnico Especializado - DAP/SBF/MMA Rio do Sul - SC Julho, 2009 DEFINIÇÕES

Leia mais

I Conferencia Hemisférica sobre Protección Ambiental Portuaria. Agência Nacional de Transportes Aquaviários BRASIL

I Conferencia Hemisférica sobre Protección Ambiental Portuaria. Agência Nacional de Transportes Aquaviários BRASIL I Conferencia Hemisférica sobre Protección Ambiental Portuaria Agência Nacional de Transportes Aquaviários BRASIL Maria Luíza Almeida Gusmão Panama - Abril 2007 Política Nacional Meio Ambiente Recursos

Leia mais

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento Ações de Prevenção e Controle do Desmatamento no Brasil: Amazônia, Cerrado e Caatinga Brasília, setembro

Leia mais

TOTAL - FISCAL 4.000 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 4.000

TOTAL - FISCAL 4.000 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 4.000 ORGAO : 03000 - TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIAO UNIDADE : 03101 - TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIAO 0910 OPERACOES ESPECIAIS: GESTAO DA PARTICIPACAO EM ORGANISMOS INTERNACIONAIS 4.000 OPERACOES ESPECIAIS 28 212

Leia mais

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA No Brasil, as leis voltadas para a conservação ambiental começaram a partir de 1981, com a lei que criou a Política Nacional do Meio Ambiente. Posteriormente, novas leis

Leia mais

http://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa.html?tipo=dec&num...

http://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa.html?tipo=dec&num... Página 1 de 9 DECRETO 44945, DE 13/11/2008 - TEXTO ORIGINAL Altera o Decreto nº 44.046, de 13 de junho de 2005, que regulamenta a cobrança pelo uso de recursos hídricos de domínio do Estado, e o Decreto

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria do Meio Ambiente Secretaria da Agricultura e Abastecimento Dezembro de 2005 COBERTURA FLORESTAL (Inventário Florestal,

Leia mais

O MEIO AMBIENTE E A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA. Restrições x Oportunidades

O MEIO AMBIENTE E A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA. Restrições x Oportunidades O MEIO AMBIENTE E A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA Restrições x Oportunidades Secretaria de Políticas para o Desenvolvimento Sustentável SDS Dr. Gilney Amorim Viana ASPECTOS REGULATÓRIOS RELEVANTES Código Florestal:

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Cria o Fundo Nacional sobre Mudança do Clima, altera os arts. 6º e 50 da Lei nº 9.478, de 6 de agosto de 1997, e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei cria o Fundo Nacional

Leia mais

Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT

Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT Setembro/2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A CRIAÇÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO 1. O que são unidades de conservação (UC)?

Leia mais

Deliberação CONSEMA Normativa 2, de 9-11-2011

Deliberação CONSEMA Normativa 2, de 9-11-2011 Deliberação CONSEMA Normativa 2, de 9-11-2011 289ª Reunião Ordinária do Plenário do CONSEMA Dispõe sobre a elaboração e a atualização de lista de espécies exóticas com potencial de bioinvasão no Estado

Leia mais

III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011

III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011 Lições do Projeto de Recuperação de Matas Ciliares e perspectivas para a conservação da biodiversidade no Plano Pluri Anual 2012/2015 III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011 SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE GOVERNO

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO. Biólogos Regulamentação das Atividades

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO. Biólogos Regulamentação das Atividades VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO Biólogos Regulamentação das Atividades Orientador Empresarial RESOLUÇÃO CFBio nº 227/2010 DOU: 19.08.2010 Dispõe sobre a regulamentação

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS Instituto Estadual do Ambiente - INEA Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas - DIBAP Gerência do Serviço Florestal - GESEF ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Conceitos /

Leia mais