CLRB. PAULO ROBERTO LEITE. PAULO ROBERTO LEITE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CLRB. clrb@clrb.com.br www.clrb.com.br PAULO ROBERTO LEITE. http://meusite.mackenzie.br/leitepr PAULO ROBERTO LEITE"

Transcrição

1 CLRB PAULO ROBERTO LEITE

2 MISSÃO DO CLRB Oferecer ganhos de competitividade empresarial através da Logística Reversa.

3 SERVIÇOS OFERECIDOS DIVULGAÇÃO DE EMPRESAS CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL SOLUÇÕES EM LOGÍSTICA REVERSA EVENTOS SITE CLRB NEWS LETTER CURSOS E TREINAMENTO SEMINÁRIOS DIAGNÓSTICOS PLANO DE NEGÓCIOS CONSULTORIA

4 EVENTOS NACIONAIS CLRB 5 ENCONTROS DE LOGÍSTICA REVERSA CLRB I WORKSHOP DE LOGÍSTICA REVERSA CLRB EM CAMPINAS

5 EVENTOS INTERNACIONAIS CLRB I FORUM INTERNACIONAL DE LOGÍSTICA REVERSA CLRB MAIO 2009 BOURBON CONVENTION IBIRAPUERA EM SÃO PAULO II FORUM INTERNACIONAL E EXPO DE LOGÍSTICA REVERSA CLRB MARÇO 2011 CENTRO EMPRESARIAL DE SÃO PAULO

6 MAIS RECENTE III FORUM DE LOGÍSTICA REVERSA CLRB DE JUNHO 2012 SÃO PAULO

7 PRÓXIMOEVENTO CLRB IV FORUM INTERNACIONAL DE LOGÍSTICA REVERSA CLRB MAIO 2013 SÃO PAULO

8 LOGÍSTICA REVERSA E SUA PERSPECTIVA NO BRASIL PROF.PAULO ROBERTO LEITE

9 MAT. PRIMAS FLUXOS REVERSOS INDUSTRIA C.D. VAREJO CONSUMIDORES MERCADO ORIGINAL MERCADO SECUNDARIO RETORNO PÓS-VENDA COLETA MATÉRIAS PRIMAS SECUNDÁRIAS INDUSTRIA C.D. PÓS -CONSUMO DESMANCHE RECICLAGEM CONSOLIDAÇÃO COLETA COMPONENTES SECUNDÁRIOS REUSO MERCADOS SECUNDÁRIOS

10 CENÁRIO BRASILEIRO Aumento de consumo 70 milhões de usuários na Internet +30 a 40% crescimento do e- commerce PNRS - POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

11 ALGUNS DADOS 55 milhões de televisores, 25 milhões de máquinas de lavar, 2,5 milhões de veículos novos /ano 200 milhões de telefones celulares.

12 O QUE VAI PARA O MERCADO Produto Computadores Lixo eletrônico(gerado) Telefone celular Garrafas PET Lâmpadas de Hg Embal. longa vida Pneus Automóveis ,6 ND 0,12 Inicio ND ND Lixo - São Paulo Atual Unidades 16 Milhões unid. 1,1 Milhões ton. 80,0 Milhões unid. 22 Bilhões unid. 80 Milhões unid 15 Bilhões unid. 60 Milhões unid Milhões unid ton. / dia

13 CONSEQUÊNCIAS Maior quantidade de retorno Não é possível ignorar Complexidade logística aumenta Cadeia produtiva solicitada a resolver problema Não agir significa riscos de imagem

14 VALOR ECONÔMICO DA LOGISTICA REVERSA Valor da Economia Logística Reversa = 0,5% PIB Valor da Economia Logística Reversa atual (Brasil) = R$ 18,5 Bilhões

15 LOGÍSTICA REVERSA AGREGA VALOR ECONOMICO, DE SERVIÇOS, LEGAL, IMAGEM GERAÇÃO DE DIFERENCIAL COMPETITIVO CRIA CENTROS DE LUCRATIVIDADE GARANTE SUSTENTABILI DADE REDUZ RISCOS DE IMAGEM

16 PORQUE IMPLANTAR LOGISTICA REVERSA RECAPTURAR VALOR DE ATIVOS USAR COMPONENTES USAR MATERIAIS RECICLADOS DEMONSTRAR RESPONSABILIDADE AMBIENTAL OBEDECER À LEI CADEIA DIRETA PÓS - VENDA PÓS - CONSUMO RECUPERAR FALHA DO SISTEMA GARANTIR SATISFAÇÃO AOS CLIENTES ESTOQUES FRESCOS NO VAREJO RECAPTURAR VALOR DE ATIVOS GANHAR FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES OBTER FEED - BACK QUALIDADE

17 LOGÍSTICA REVERSA E A PNRS Responsabiliza as empresas da cadeia produtiva pelo retorno Produtos envolvidos até então Compartilhamento de responsabilidades: indústria comercio - cidadão Acordos setoriais -

18 CADEIA REVERSA EFICIENTE Mercado para os produtos ou materiais reaproveitados Tecnologia de processamento para reaproveitamento Logística reversa organizada Rentabilidade nas etapas( natural ou induzida)

19 * COLETA ETAPAS DO RETORNO Buscar o produto a retornar * CONSOLIDAÇÃO /ARMAZENAGEM Juntar por região e por quantidade * SELEÇÃO DE DESTINO Segregar produtos retornados e definir os destinos * REAPROVEITAMENTO Tratamentos diversos: reparo, remanufatura, desmontagem, reciclagem, etc. * REDISTRIBUIÇÃO Distribuição do produto reaproveitado

20 AMBIENTE DE NEGÓCIOS EM LOGÍSTICA REVERSA * Empresas terceirizam Logística Reversa * Explosão de negócios após PNRS Verticalizações e novos negócios Acordos setoriais em discussão Novos entrantes * Dificuldades Interesses conflitantes Sistemas tributários brasileiros Capacidade de reaproveitamento

21 OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS * Transporte * Armazenagem * Reparos e consertos * Testes diversos * Seleção de destino * Reciclagens diversas * Remanufatura * Destruição certificada * Revenda de produtos * Leiloeiros * Liquidadores ou brokers * Sistemas de informação * Call center ou SAC * Manufatura reversa * Equipamentos * Consultorias * Pesquisas * Destinação final * etc.

22 CLRB PAULO ROBERTO LEITE

SENALIMP 2010 CLRB. CONSELHO DE LOGÍSTICA REVERSA DO BRASIL www.clrb.com.br clrb@clrb.com.br

SENALIMP 2010 CLRB. CONSELHO DE LOGÍSTICA REVERSA DO BRASIL www.clrb.com.br clrb@clrb.com.br SENALIMP 2010 CLRB CONSELHO DE LOGÍSTICA REVERSA DO BRASIL www.clrb.com.br clrb@clrb.com.br Missão Oferecer oportunidades de aumento de competitividade empresarial através da Logística Reversa. Objetivos

Leia mais

Prof. Paulo Medeiros

Prof. Paulo Medeiros Prof. Paulo Medeiros Em 2010 entrou em vigor no Brasil a lei dos Resíduos Sólidos. Seu objetivo principal é diminuir a destinação incorreta de resíduos ao meio ambiente. Ela define que todas as indústrias,

Leia mais

Logística Reversa Meio-ambiente e Produtividade

Logística Reversa Meio-ambiente e Produtividade Logística Reversa Meio-ambiente e Produtividade Carla Fernanda Mueller, carla@deps.ufsc.br 1. Introdução O ciclo dos produtos na cadeia comercial não termina quando, após serem usados pelos consumidores,

Leia mais

Desafios da Logística Reversa

Desafios da Logística Reversa São Paulo, 11 e 12 de maio de 2011 Desafios da Logística Reversa Nextel Telecomunicações 1 Organização Patrocínio Apoio 2 Agenda Nextel Case de sucesso Objetivos da logística reversa Diferenciação entre

Leia mais

Gestão da Logística Reversa

Gestão da Logística Reversa Gestão da Logística Reversa Custos com a Logística Reversa nos EUA (em US$) e no Brasil Custo Logístico Total nos EUA $1,006,000,000 Custo Aproximado da LR % 4.00% Custos Estimados com LR $40,240,000 Source

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SUPRIMENTOS GESTÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SUPRIMENTOS GESTÃO GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS DEFINIÇÃO DE CADEIAS DE SUPRIMENTOS (SUPLLY CHAIN) São os processos que envolvem fornecedores-clientes e ligam empresas desde a fonte inicial de matéria-prima até o ponto

Leia mais

AUTOR: PAULO ROBERTO LEITE REVISTA TECNOLOGÍSTICA MAIO / 2002. SÃO PAULO, EDIT. PUBLICARE LOGÍSTICA REVERSA NOVA ÁREA DA LOGÍSTICA EMPRESARIAL

AUTOR: PAULO ROBERTO LEITE REVISTA TECNOLOGÍSTICA MAIO / 2002. SÃO PAULO, EDIT. PUBLICARE LOGÍSTICA REVERSA NOVA ÁREA DA LOGÍSTICA EMPRESARIAL LOGÍSTICA REVERSA NOVA ÁREA DA LOGÍSTICA EMPRESARIAL Introdução : Conceitos, Definições e Áreas de atuação A Logística Reversa tem sido citada com freqüência e de forma crescente em livros modernos de

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA E A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PNRS)

LOGÍSTICA REVERSA E A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PNRS) LOGÍSTICA REVERSA E A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PNRS) A Logística Reversa tem sido motivo de muitas manifestações seja na mídia em geral, seja nas empresas, academias e do publico em geral

Leia mais

Logística Reversa. Conceito de Logística. Reversa 15/09/2011. Objetivos da aula. e o Meio Ambiente

Logística Reversa. Conceito de Logística. Reversa 15/09/2011. Objetivos da aula. e o Meio Ambiente Logística Reversa e o Meio Ambiente Objetivos da aula 1. Estabelecer as relações entre os canais de distribuição diretos e os canais reversos; 2. Identificar as diferentes categorias de canais de distribuição

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA ACITSIGOL ASREVER

LOGÍSTICA REVERSA ACITSIGOL ASREVER Conceito LOGÍSTICA REVERSA ACITSIGOL ASREVER É uma área da logística que atua de forma a gerenciar e operacionalizar o retorno de bens e materiais, após sua venda e consumo, às suas origens, agregando

Leia mais

Uma visão sobre os conceitos básicos da logística reversa

Uma visão sobre os conceitos básicos da logística reversa Uma visão sobre os conceitos básicos da logística reversa Vanina Macowski Durski Silva (UFSC/CNPQ) vaninadurski@gmail.com Rosely Antunes de Souza (UTFPR) roselypr@gmail.com Silvana Ligia Vincenzi Bortolotti

Leia mais

Destinação dos Resíduos Sólidos

Destinação dos Resíduos Sólidos Palestrante João Salles Neto Engenheiro de produção Mecânica Pós Graduação em Logística Empresarial Universidade Mackenzie Pós Graduação em Administração Fundação Vanzolini Sócio Diretor da Consultoria

Leia mais

EXPO 2010 2a. Feira Internacional de Equipamentos e Soluções para Meio Ambiente

EXPO 2010 2a. Feira Internacional de Equipamentos e Soluções para Meio Ambiente Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano EXPO 2010 2a. Feira Internacional de Equipamentos e Soluções para Meio Ambiente A Lei e Políticas Públicas de de Resíduos Sólidos

Leia mais

Lei 12.305/10 Decreto 7.404/10

Lei 12.305/10 Decreto 7.404/10 A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM LOGÍSTICA REVERSA A INICIATIVA DO SETOR DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Lei 12.305/10

Leia mais

ATENÇÃO. Apresentação

ATENÇÃO. Apresentação Apresentação O tema logística reversa vem crescendo em importância entre as empresas desde a regulamentação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Com as novas exigências, as empresas precisam buscar

Leia mais

Logística Reversa Meio-ambiente e Produtividade

Logística Reversa Meio-ambiente e Produtividade 1. Introdução O ciclo dos produtos na cadeia comercial não termina quando, após serem usados pelos consumidores, são descartados. Há muito se fala em reciclagem e reaproveitamento dos materiais utilizados.

Leia mais

Programa ABRELPE de Logística Reversa de Resíduos de Equipamentos EletroEletrônicos REEE

Programa ABRELPE de Logística Reversa de Resíduos de Equipamentos EletroEletrônicos REEE Programa ABRELPE de Logística Reversa de Resíduos de Equipamentos EletroEletrônicos REEE 1 A ABRELPE Associação nacional, sem fins lucrativos, que congrega e representa as empresas prestadoras de serviços

Leia mais

Definir embalagem de transporte. Desenvolver políticas que atendam conceitos, princípios e legislação específica a logística reversa.

Definir embalagem de transporte. Desenvolver políticas que atendam conceitos, princípios e legislação específica a logística reversa. Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

16 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados.

16 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. 16 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. Cooperativas brasileiras. Um modelo para a vida inteira! Objetivo O departamento de Call Center tem como objetivo abranger todos os processos

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS : A RESPONSABILIDADE DE CADA SETOR

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS : A RESPONSABILIDADE DE CADA SETOR POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS : A RESPONSABILIDADE DE CADA SETOR Política Nacional de Resíduos Sólidos BASE LEGAL : Lei Federal nº 12305, de 02.08.2010 Decreto Federal nº 7404, de 23.12.2010 Princípio

Leia mais

Apresentação Os desafios da PNRS. Setembro de 2014

Apresentação Os desafios da PNRS. Setembro de 2014 Apresentação Os desafios da PNRS Setembro de 2014 Vidro, material naturalmente sustentável Vantagens Ambientais da Embalagem de Vidro 100% reciclável ciclo infinito 1kg de caco gera 1kg de vidro novo,

Leia mais

Do lixo ao valor. O caminho da Logística Reversa

Do lixo ao valor. O caminho da Logística Reversa Do lixo ao valor O caminho da Logística Reversa O problema do lixo A sociedade, hoje, vive com um grande desafio: o lixo. Calcula-se que, por dia, no Brasil, são gerados 1 Kg de resíduos por habitante.

Leia mais

INTELIGÊNCIA EM GESTÃO DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS. Ronylson Rodrigues Freitas Reciclo Ambiental

INTELIGÊNCIA EM GESTÃO DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS. Ronylson Rodrigues Freitas Reciclo Ambiental INTELIGÊNCIA EM GESTÃO DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS Ronylson Rodrigues Freitas Cenário Atual: A pesquisa Brazil Quarterly PC Tracker, da IDC Brasil, apurou quer foram vendidos 3,86 milhões de computadores

Leia mais

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para Política Nacional de Resíduos Sólidos Agora é lei Novos desafios para poder público, empresas, catadores e população Marco histórico da gestão ambiental no Brasil, a lei que estabelece a Política Nacional

Leia mais

RECICLAGEM E PRODUÇÃO DE ARTE ALIADA A TECNOLOGIA UTILIZANDO A LOGÍSTICA REVERSA

RECICLAGEM E PRODUÇÃO DE ARTE ALIADA A TECNOLOGIA UTILIZANDO A LOGÍSTICA REVERSA RECICLAGEM E PRODUÇÃO DE ARTE ALIADA A TECNOLOGIA UTILIZANDO A LOGÍSTICA REVERSA Maria do Carmo Jampaulo Plácido Palhaci UNESP, Departamento de Artes e Representação Gráfica palhaci@faac.unesp.br Ricardo

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA - I Patrícia Beaumord Gomes Liva Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão da Logística pelo IETEC.

LOGÍSTICA REVERSA - I Patrícia Beaumord Gomes Liva Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão da Logística pelo IETEC. LOGÍSTICA REVERSA - I Patrícia Beaumord Gomes Liva Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão da Logística pelo IETEC. Viviane Santos Lacerda Pontelo Administradora de Empresas, Pós Graduada em

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA E OS RESÍDUOS ELETRÔNICOS

LOGÍSTICA REVERSA E OS RESÍDUOS ELETRÔNICOS LOGÍSTICA REVERSA E OS RESÍDUOS ELETRÔNICOS Mineração Urbana no Brasil Lúcia Helena Xavier São José dos Campos SP Junho de 2015 REGULAMENTAÇÃO AMBIENTAL NO BRASIL LEI Nº 6.938 DE 1981 PNMA CONSTITUIÇÃO

Leia mais

Modelagem da Logística Reversa dos Resíduos Eletroeletrônicos

Modelagem da Logística Reversa dos Resíduos Eletroeletrônicos DISCLAIMER: O conteúdo apresentado neste documento encontra-se em construção pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) em parceria com o Grupo de Trabalho Temático Resíduos de Equipamentos

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO / E.E. ESTERINA PLACCO (EXTENSAO) Código: 091.01 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA A INICIATIVA DO SETOR DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS

LOGÍSTICA REVERSA A INICIATIVA DO SETOR DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS LOGÍSTICA REVERSA A INICIATIVA DO SETOR DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Lei 12.305/10 Decreto 7.404/10 POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Uma Mudança

Leia mais

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores.

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores. ECONOMIA - 19/08/14 BRIEFING DE POSICIONAMENTO SOBRE A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS 1. CONTEXTO Posicionamento geral para quaisquer entrevistas realizadas no âmbito da terceira edição do projeto

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações satisfazerem suas próprias

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos

Política Nacional de Resíduos Sólidos Política Nacional de Resíduos Sólidos A lei na prática Ago-12 Sonho: ser a melhor empresa de bebidas do mundo, em um mundo melhor. MEIO AMBIENTE CONSUMO RESPONSÁVEL COMUNIDADE Gente e Cultura Resíduos:

Leia mais

www.computadoresparainclusao.gov.br

www.computadoresparainclusao.gov.br Dezembro/2010 Eixos da Política de Inclusão Digital ESCOLAS PÚBLICAS TELECENTROS COMUNITÁRIOS Investimento em Conexão, Equipamentos, Recursos Humanos e Capacitação Processo de Avaliação Sistemática - Indicadores

Leia mais

Importância da Logística. O lugar da Logística nas Empresas. Custos Logísticos são significativos

Importância da Logística. O lugar da Logística nas Empresas. Custos Logísticos são significativos IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA Importância da Logística O lugar da Logística nas Empresas A logística diz respeito à criação de valor; O valor em logística é expresso em termos de tempo e lugar. Produtos e serviços

Leia mais

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO INICIAL Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 IMAGO Consultoria M.E Colaborou com a certificação de empresas em diversas áreas: Metalúrgica Têxtil Médica Educação Terceirização de mão de obra

Leia mais

Logística empresarial

Logística empresarial 1 Logística empresarial 2 Logística é um conceito relativamente novo, apesar de que todas as empresas sempre desenvolveram atividades de suprimento, transporte, estocagem e distribuição de produtos. melhor

Leia mais

COMPLEXO AMBIENTAL DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E ENERGIA

COMPLEXO AMBIENTAL DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E ENERGIA COMPLEXO AMBIENTAL FIAT DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E ENERGIA VALORES EQUIPE DA GESTÃO AMBIENTAL ALTA ADMINISTRAÇÃO ENGENHARIA AMBIENTAL e ENERGIA U. OP. PRENSAS U. OP. FUNILARIA

Leia mais

PNRS Política Nacional de Resíduos Sólidos

PNRS Política Nacional de Resíduos Sólidos PNRS Política Nacional de Resíduos Sólidos Logística Reversa dos Equipamentos Eletroeletrônicos 04/05/2016 Ademir Brescansin Gerente de Sustentabilidade ABINEE Associação Brasileira da Indústria Elétrica

Leia mais

Instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e

Instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e Instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial,

Leia mais

Palestrante: Alessandra Panizi Evento: Resíduos Sólidos: O que fazer?

Palestrante: Alessandra Panizi Evento: Resíduos Sólidos: O que fazer? Palestrante: Alessandra Panizi Evento: Resíduos Sólidos: O que fazer? Marco Histórico sobre Resíduos Sólidos Lei 12.305/2010 Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) Decreto 7.404/2012 regulamento

Leia mais

www.computadoresparainclusao.gov.br

www.computadoresparainclusao.gov.br Fevereiro/2011 Eixos da Política de Inclusão Digital ESCOLAS PÚBLICAS TELECENTROS COMUNITÁRIOS Investimento em Conexão, Equipamentos, Recursos Humanos e Capacitação Processo de Avaliação Sistemática -

Leia mais

A LOGÍSTICA REVERSA DENTRO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Cristiane Tomaz

A LOGÍSTICA REVERSA DENTRO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Cristiane Tomaz A LOGÍSTICA REVERSA DENTRO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Cristiane Tomaz A logística reversa é importante instrumento de desenvolvimento econômico e social previsto na Política Nacional de Resíduos

Leia mais

Tabela 32 Empresas de Serviços que Utilizaram Instrumentos Gerenciais, segundo Tipos de Instrumentos Estado de São Paulo 2001

Tabela 32 Empresas de Serviços que Utilizaram Instrumentos Gerenciais, segundo Tipos de Instrumentos Estado de São Paulo 2001 Estratégias de Gestão Os resultados da Paer mostram que a maioria das empresas pesquisadas preocupava-se com a informatização, sobretudo das atividades administrativas (72,93%), mas também das atividades

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÂ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO Qualificação:

Leia mais

Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos FIESP 07/06/11 Alexandre Comin - MDIC PNRS Instituída pela Lei 12.305, de 2 de agosto de 2010, e regulamentada pelo Decreto nº 7404, de 23 de Dezembro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável

PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (APLICADO A INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

Produção e consumo sustentáveis

Produção e consumo sustentáveis Produção e consumo sustentáveis Fernanda Capdeville Departamento de Produção e Consumo Sustentáveis DPCS Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental - SAIC 14 Plenária do Fórum Governamental

Leia mais

A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS instrumentos, avanços e oportunidades A VISÃO DA INDÚSTRIA

A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS instrumentos, avanços e oportunidades A VISÃO DA INDÚSTRIA A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS instrumentos, avanços e oportunidades A VISÃO DA INDÚSTRIA DESAFIOS Estabelecer a logística reversa Regulamentar planos de gerenciamento de resíduos Implantação

Leia mais

PATRICIA GUARNIERI. LOGÍSTICA REVERSA: Em busca do equilíbrio econômico e ambiental

PATRICIA GUARNIERI. LOGÍSTICA REVERSA: Em busca do equilíbrio econômico e ambiental PATRICIA GUARNIERI LOGÍSTICA REVERSA: Em busca do equilíbrio econômico e ambiental EDITORA CLUBE DE AUTORES RECIFE, 2011 2011 Patricia Guarnieri TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO AUTOR. Proibida a reprodução

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC de São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos e Logística Reversa

Política Nacional de Resíduos Sólidos e Logística Reversa Política Nacional de Resíduos Sólidos e Logística Reversa Cristina R. Wolter Sabino de Freitas Departamento Ambiental O mundo será obrigado a se desenvolver de forma sustentável, ou seja, que preserve

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Carla Klassen A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA REVERSA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Carla Klassen A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA REVERSA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Carla Klassen A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA REVERSA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA CURITIBA 2012 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Carla Klassen A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA REVERSA NA

Leia mais

(Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2013.)

(Disponível em: <http://www.vagalume.com.br/engenheiros-do-hawaii/3-do-plural.html>. Acesso em: 10 out. 2013.) GEOGRFI 1 Leia o texto a seguir. Corrida contra o relógio silicone contra a gravidade dedo no gatilho, velocidade quem mente antes diz a verdade satisfação garantida obsolescência programada eles ganham

Leia mais

Logística. Canais de Distribuições Reversos. Objetivos. Logística. Prof: Roberto Macedo

Logística. Canais de Distribuições Reversos. Objetivos. Logística. Prof: Roberto Macedo Logística Prof: Roberto Macedo Canais de Distribuições Reversos Objetivos Apresentar os conceitos da logística reversa e os canais utilizados; Evidenciar a importância destes canais e as formas corretas

Leia mais

Logística reversa e PNRS

Logística reversa e PNRS Videoconferência Logística reversa e PNRS Cristiane de S. Soares Assessora especial da CNC Julho, 2015 Rio de Janeiro RJ Política Nacional de Resíduos Sólidos Instrumento que institui a Responsabilidade

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

Logística Reversa. Guia rápido

Logística Reversa. Guia rápido Logística Reversa Guia rápido 1 Apresentação Em 2010 foi sancionada pelo Governo Federal, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, na qual, dentre outros temas, constam exigências às empresas quanto à

Leia mais

ACONTECENDO? O QUE ESTÁ O QUE PODEMOS FAZER?

ACONTECENDO? O QUE ESTÁ O QUE PODEMOS FAZER? O QUE ESTÁ ACONTECENDO? O futuro é uma incógnita. As tendências são preocupantes, mas uma coisa é certa: cada um tem de fazer sua parte. Todos somos responsáveis. A atual forma de relacionamento da humanidade

Leia mais

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS 198 Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS Isailma da Silva Araújo; Luanna Nari Freitas de Lima; Juliana Ribeiro dos Reis; Robson

Leia mais

Política Estadual de Resíduos Sólidos: Ações em Logística Reversa

Política Estadual de Resíduos Sólidos: Ações em Logística Reversa Conselho Regional de Química IV Região~- São Paulo, 23/09/2014 Política Estadual de Resíduos Sólidos: Ações em Logística Reversa Eng Flávio de Miranda Ribeiro Assistente Executivo da Vice-Presidência da

Leia mais

Instrumentos da PNRS: licenças ambientais, licitações e planos de resíduos sólidos 19 de maio de 2015, às 9h

Instrumentos da PNRS: licenças ambientais, licitações e planos de resíduos sólidos 19 de maio de 2015, às 9h PALESTRA: Desafios da Responsabilidade Compartilhada pela Gestão de Resíduos PALESTRANTE: ANNELISE MONTEIRO STEIGLEDER PAINEL: DATA : Instrumentos da PNRS: licenças ambientais, licitações e planos de resíduos

Leia mais

Agregando valor ao seu resultado!

Agregando valor ao seu resultado! Agregando valor ao seu resultado! Porto Alegre - Avenida Protásio Alves, 3332, Sala 303 Tel: +55 51 3023 4200 São Leopoldo: Rua Bento Gonçalves, 806, Sala 203, Centro A empresa A empresa foi fundada em

Leia mais

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza Distribuição física e armazenagem Objetivo: Atender o cliente, dispondo do produto no lugar certo, no tempo certo e na quantidade desejada. Esta

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de EM ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL

REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL Agenda ANRAP Remanufaturados no Mundo Remanufaturados no Brasil Conceito: O que é um Produto Remanufaturado? Vantagens do Produto Remanufaturado Ajudando a Preservar o

Leia mais

Política Estadual de Resíduos Sólidos: Panorama Geral e Desafios da Logística Reversa -As ações do governo do Estado de São Paulo-

Política Estadual de Resíduos Sólidos: Panorama Geral e Desafios da Logística Reversa -As ações do governo do Estado de São Paulo- Apresentação para a ABES Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental 26 de abril de 2013 Política Estadual de Resíduos Sólidos: Panorama Geral e Desafios da Logística Reversa -As ações do

Leia mais

Logística reversa de pós-consumo: Aplicação do processo em uma empresa do ramo de construção civil.

Logística reversa de pós-consumo: Aplicação do processo em uma empresa do ramo de construção civil. Logística reversa de pós-consumo: Aplicação do processo em uma empresa do ramo de construção civil. Cristiane Duarte de Souza Graduada em Administração cridrds@ig.com.br Natália Pecorone de Sá Graduada

Leia mais

PÓS-CONSUMO: a logística reversa - fragmentos de leitura.

PÓS-CONSUMO: a logística reversa - fragmentos de leitura. 1 PÓS-CONSUMO: a logística reversa - fragmentos de leitura. É do conhecimento de todos que o consumo é uma constante na contemporaneidade. Em decorrência, os gestores das organizações planejam e operacionalizam

Leia mais

Produção legislativa regional frente aos acordos setoriais

Produção legislativa regional frente aos acordos setoriais OS ACORDOS SETORIAIS E A IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE LOGÍSTICA REVERSA: Produção legislativa regional frente aos acordos setoriais X Seminário Nacional de Resíduos Sólidos Associação Brasileira de Engenharia

Leia mais

Prof. Rogerio Valle. Logística Reversa e Sustentabilidade

Prof. Rogerio Valle. Logística Reversa e Sustentabilidade Prof. Rogerio Valle Logística Reversa e Sustentabilidade LOGÍSTICA REVERSA, PROCESSO A PROCESSO (ED. ATLAS) Visão sistêmica dos fluxos de recursos e de produtos Evolução na problemática da sustentabilidade

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM. Prof. Wilson Míccoli, MsC

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM. Prof. Wilson Míccoli, MsC IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM 1 Fase 1: Contextualização Fase 2: Revisão do Plano Estratégico da Organização Fase 3: Revisão do Portfólio de Produtos Fase 4: Definição da Visão e dos Objetivos do CRM Fase

Leia mais

LEI FEDERAL 12305/2010 POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

LEI FEDERAL 12305/2010 POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS LEI FEDERAL 12305/2010 POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS ARTIGO 13 -ORIGEM RSU(domiciliares e de limpeza pública) Comerciais e Prestadores de Serviços Serviços Públicos de Saneamento Básico Industriais

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS LEI 12.305 / 08/ 2010 DECRETO 7.404/ 12/ 2010

Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS LEI 12.305 / 08/ 2010 DECRETO 7.404/ 12/ 2010 Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS LEI 12.305 / 08/ 2010 DECRETO 7.404/ 12/ 2010 Cenário brasileiro de resíduos sólidos Aumento da: População nas cidades 50% mundial 85% Brasil (IBGE, 2010).

Leia mais

SOLUÇÕES PARA A GESTÃO DE RCD NOS MUNICÍPIOS E A PARTICIPAÇÃO DAS CONSTRUTORAS. Urbanista Tarcísio de Paula Pinto I&T Gestão de Resíduos

SOLUÇÕES PARA A GESTÃO DE RCD NOS MUNICÍPIOS E A PARTICIPAÇÃO DAS CONSTRUTORAS. Urbanista Tarcísio de Paula Pinto I&T Gestão de Resíduos SOLUÇÕES PARA A GESTÃO DE RCD NOS MUNICÍPIOS E A PARTICIPAÇÃO DAS CONSTRUTORAS Urbanista Tarcísio de Paula Pinto I&T Gestão de Resíduos RCD NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS PLANOS DE RESÍDUOS SÓLIDOS Plano

Leia mais

UNISAL ARTIGO PARA MOSTRA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AMERICANA 2011

UNISAL ARTIGO PARA MOSTRA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AMERICANA 2011 UNISAL ARTIGO PARA MOSTRA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AMERICANA 2011 Autora: Profa. Dra. Melissa Furlan Cursos: Direito e Engenharia Ambiental Área de Pesquisa: Meio Ambiente Título do artigo: O destino

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA E SUSTENTABILIDADE: ENFOQUE ECONÔMICO E AMBIENTAL

LOGÍSTICA REVERSA E SUSTENTABILIDADE: ENFOQUE ECONÔMICO E AMBIENTAL LOGÍSTICA REVERSA E SUSTENTABILIDADE: ENFOQUE ECONÔMICO E AMBIENTAL Aline Pereira dos Anjos 1 Larissa Fabiana Oliveira Caetano 1 Luciana Pereira Mendonça 1 Clézio Antônio Lara 2 RESUMO O objetivo deste

Leia mais

Serviço de logística reversa em agência dos Correios

Serviço de logística reversa em agência dos Correios Serviço de logística reversa em agência dos Correios Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) Ministério das Comunicações (MCT) Ao oferecer o serviço de logística reversa em agência com a utilização

Leia mais

Gestão da Limpeza Urbana no Município de São Paulo. Ariovaldo Caodaglio

Gestão da Limpeza Urbana no Município de São Paulo. Ariovaldo Caodaglio Gestão da Limpeza Urbana no Município de São Paulo Ariovaldo Caodaglio Município de São Paulo DADOS DEMOGRÁFICOS População (2010) 11.253.503 Densidade demográfica (hab./km²) 7.387,69 Território (Km²) 1.521,101

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. TÍTULO DO PROJETO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. TÍTULO DO PROJETO 1. TÍTULO DO PROJETO TERMO DE REFERÊNCIA Elaboração de estudo de viabilidade técnica e econômica da implantação da logística reversa para resíduos de equipamentos eletroeletrônicos (REEE) 2. JUSTIFICATIVA

Leia mais

POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS MARCO LEGAL Diálogo do Governo Federal com Sociedade Civil (Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis MNCR). Código Brasileiro de Ocupações - 2002 Reconhecimento a Categoria profissional

Leia mais

Implementação da Logística Reversa: A primeira fase da experiência do Estado de São Paulo

Implementação da Logística Reversa: A primeira fase da experiência do Estado de São Paulo Implementação da Logística Reversa: A primeira fase da experiência do Estado de São Paulo RIBEIRO, F.M. a, *; KRUGLIANSKAS, I. b a- CETESB- Companhia Ambiental do Estado de São Paulo b- FEA-USP Faculdade

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA REVERSA NA CONSTRUÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL AGREGADORA DE VANTAGENS COMPETITIVAS

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA REVERSA NA CONSTRUÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL AGREGADORA DE VANTAGENS COMPETITIVAS 1 A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA REVERSA NA CONSTRUÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL AGREGADORA DE VANTAGENS COMPETITIVAS Hercules Farnesi Cunha (Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas- AEMS e UniSALESIANO

Leia mais

política nacional de resíduos sólidos conceitos e informações gerais

política nacional de resíduos sólidos conceitos e informações gerais política nacional de resíduos sólidos conceitos e informações gerais 1 Índice PALAVRA DO PRESIDENTE 03. Palavra do Presidente 04. Introdução 06. Resíduos Sólidos 07. Classificação dos Resíduos Sólidos

Leia mais

Quem Somos. Missão. Valores. Estrutura Organizacional

Quem Somos. Missão. Valores. Estrutura Organizacional Quem Somos A Export Manager Trading School É a única escola profissionalizante especializada em comércio exterior do país. Com 15 anos de fundação, possui um método de ensino eficaz e inovador que capacita

Leia mais

Políticas Públicas de Resíduos Sólidos e. Alexandre Magrineli dos Reis Fundação Estadual do Meio Ambiente Belo Horizonte, outubro de 2011

Políticas Públicas de Resíduos Sólidos e. Alexandre Magrineli dos Reis Fundação Estadual do Meio Ambiente Belo Horizonte, outubro de 2011 Políticas Públicas de Resíduos Sólidos e logística reversa Alexandre Magrineli dos Reis Fundação Estadual do Meio Ambiente Belo Horizonte, outubro de 2011 Relatório da Pesquisa Pagamento por Serviços Ambientais

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA E OS IMPACTOS DA PNRS

LOGÍSTICA REVERSA E OS IMPACTOS DA PNRS LOGÍSTICA REVERSA E OS IMPACTOS DA PNRS Autora: PATRICIA GUARNIERI i para o Portal Direito Ambiental 1. Introdução A extração desenfreada dos recursos naturais, o pensamento errôneo de que os mesmos são

Leia mais

Políticas Públicas Resíduos e Reciclagem. Sérgio Henrique Forini

Políticas Públicas Resíduos e Reciclagem. Sérgio Henrique Forini Políticas Públicas Resíduos e Reciclagem. Sérgio Henrique Forini O lixo é conhecido como os restos das atividades humanas considerados inúteis, indesejáveis e descartáveis. No entanto, separado nos seus

Leia mais

4º SEMINÁRIO REGIONAL SUL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PROGRAMA LIXO NOSSO DE CADA DIA

4º SEMINÁRIO REGIONAL SUL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PROGRAMA LIXO NOSSO DE CADA DIA 4º SEMINÁRIO REGIONAL SUL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PROGRAMA LIXO NOSSO DE CADA DIA Daniela Kramer Frassetto Assessora de Gabinete CME/MPSC cme@mpsc.mp.br Realidade do Planeta e do Brasil A manutenção do aumento

Leia mais

POLÍTICA E PLANO ESTADUAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS - RJ

POLÍTICA E PLANO ESTADUAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS - RJ JBRJ POLÍTICA E PLANO ESTADUAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS - RJ Victor Zveibil Superintendente de Políticas de Saneamento SUPS/SEA outubro de 2013 O PACTO PELO SANEAMENTO - decreto estadual 42.930/11 SUBPROGRAMA

Leia mais

Pós-Venda Internacional. Programa Brazil Machinery Solutions Setembro de 2013

Pós-Venda Internacional. Programa Brazil Machinery Solutions Setembro de 2013 Pós-Venda Internacional Programa Brazil Machinery Solutions Setembro de 2013 POR QUE COLÔMBIA? Por que Colômbia? A Colômbia é um dos países mais promissores da América do Sul na atualidade. Com uma perspectiva

Leia mais

Soluções Inovadoras. Sumário Executivo JAN 2014. www.qpro.com.br

Soluções Inovadoras. Sumário Executivo JAN 2014. www.qpro.com.br Soluções Inovadoras Sumário Executivo JAN 2014 www.qpro.com.br NOSSA EMPRESA A QPRO é uma empresa jovem, criada em 2010, com uma visão inovadora, aliada a um time experiente com mais de 30 anos de atuação

Leia mais

DESAFIOS DA GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL RCC CASE GR2 SANTA MARIA

DESAFIOS DA GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL RCC CASE GR2 SANTA MARIA DESAFIOS DA GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL RCC CASE GR2 SANTA MARIA PALESTRANTES GILSON TADEU AMARAL PIOVEZAN JUNIOR Engenheiro Civil - UFSM Especialista em Gestão de Recursos Hídricos - UFSM

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental

Responsabilidade Socioambiental Fernando Tabet Responsabilidade Socioambiental Resíduos Sólidos Classificação (NBR 10.004:2004) Classe I - Perigosos Resíduos Classe II Não Perigosos Classe II-A - Não Inertes Classe II-B - Inertes Gerenciamento

Leia mais

LOGÍSTICA PARA RECICLAGEM E LOGÍSTICA REVERSA PRINCIPAIS SIMILARIDADES E PRINCIPAIS DIFERENÇAS. RESUMO:

LOGÍSTICA PARA RECICLAGEM E LOGÍSTICA REVERSA PRINCIPAIS SIMILARIDADES E PRINCIPAIS DIFERENÇAS. RESUMO: LOGÍSTICA PARA RECICLAGEM E LOGÍSTICA REVERSA PRINCIPAIS SIMILARIDADES E PRINCIPAIS DIFERENÇAS. João Carlos Souza Departamento de Arquitetura e Urbanismo Centro Tecnológico Universidade Federal de Santa

Leia mais

Gerenciamento de Impressões

Gerenciamento de Impressões Gerenciamento de Impressões Junte se ao prático! Gerenciamento de Impressão É a terceirização de todo o processo de impressão dentro da empresa, ou seja do ambiente de produção de documentos: impressoras,

Leia mais

Capa LIXO ELETROELETRÔNICO

Capa LIXO ELETROELETRÔNICO Capa LIXO ELETROELETRÔNICO Eis um assunto que há vários anos vem ganhando cada vez mais espaço na mídia e na literatura científica. Nos últimos 10 anos mais de 3 mil trabalhos sobre impactos ambientais

Leia mais