Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities"

Transcrição

1 Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities

2 Sistema FIEMT FIEMT System 2

3 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities Esta publicação inédita produzida pelo This unique publication produced by Sistema FIEMT se destina à exposição do FIEMT System is intended to exposure of the cenário econômico e das potencialidades economic scenario and the industrial potential industriais do Estado de Mato Grosso, of Mato Grosso, um gigante brasileiro. a Brazilian giant. Manancial de novos negócios, Source of new businesses, com fartura de recursos naturais with abundance of natural resources e expansão econômica. and economic expansion. Tudo isso tem endereço certo: All of this has a right address: Mato Grosso Mato Grosso. 3

4 Sistema FIEMT FIEMT System Índice Index 5 Palavra do Presidente A Word from the President 6 Panorama da Indústria em Mato Grosso The panorama of Industry in Mato Grosso 9 Exportações Exports 11 PIB GDP 7 Mato Grosso em números Mato Grosso in numbers 12 VAB GVA 13 Agricultura Agriculture 14 Sustentabilidade Sustainability 15 Pecuária Livestock Terra de Oportunidades Land of opportunities O Sistema FIEMT The FIEMT System 28 Logística Gargalos e oportunidades Déficit de investimentos em malha de escoamento penaliza setor produtivo, mas abre novas oportunidades de negócios e concessões estatais. Logistic Bottlenecks and Opportunities The investment deficit in an outflow network punishes the productive sector, but it opens up new business opportunities and state concessions 4

5 Palavra do Presidente MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities A Word from the President Indicadores e Potencialidades Industriais de MT Indicators and Industrial Potentials of Mato Grosso Jandir José Milan Presidente do Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso Mato Grosso é o terceiro estado brasileiro em extensão territorial, com km². É o único a abrigar três distintos biomas. Essa grandiosidade não se restringe apenas às características naturais, ela se estende para outras esferas e impacta diretamente nas oportunidades que essa terra oferece. O setor industrial é um exemplo disso que, atualmente, conta com 11 mil empresas, é responsável por movimentar 20% da economia mato-grossense e empregar 20% da mão de obra. São números que expressam a nossa força e apresentam o quanto podemos contribuir com o desenvolvimento regional. E para ter a ciência exata dessas potencialidades, este estudo inédito expõe minuciosas informações sobre o nosso cenário industrial. Condensado por regiões e segmentos, os números apresentados foram elaborados com elevado crivo econômico para garantir a confiabilidade dos dados e um retrato fidedigno da força e contribuição da indústria para Mato Grosso. Assim, este material se faz importante não apenas para melhorar a compreensão das empresas industriais espalhadas pelo território mato-grossense, mas também para subsidiar a construção de políticas direcionadas a superar os entraves ao crescimento existentes, além de alavancar a economia estadual. Trata-se de uma relevante e significativa contribuição do setor para Mato Grosso por ser um instrumento que vai agregar conhecimento, estimular investidores e contribuir com o desenvolvimento socioeconômico do Estado. Boa leitura! Jandir José Milan President of Federation of Industries of the State of Mato Grosso Mato Grosso is the third largest Brazilian State, with km ². Is the only one that houses three distinct biomes. This grandeur is not only restricted to its natural characteristics, it extends to other spheres and impacts directly on the opportunities that this land offers. The industry sector, which is an example of it, has nowadays 11 thousand companies and it is responsible for moving 20% of the economy of Mato Grosso and for employing 20% of work force. These numbers express our power and show how much we can contribute with the regional development. In order to be aware of these potentialities, this inedited study exposes detailed information about our industry scenario. Condensed by regions and segments, the numbers presented were elaborated based on a precise economical criterion to guarantee the reliability of data and an accurate picture of the power and contribution of Industry for Mato Grosso. Therefore, this material becomes important not only to improve the understanding of industrial enterprises scattered across the territory of Mato Grosso, but also to subsidize the construction of targeted policies to overcome the existing barriers to growth, besides to leveraging the S tate economy. This is an important and significant contribution of the sector for Mato Grosso that will add knowledge, encourage investors and contribute to the socio-economic development of the State. Enjoy your reading! 5

6 Sistema FIEMT FIEMT System Panorama da Indústria em Mato Grosso The panorama of Industry in Mato Grosso Segmentos com atuação no Estado Acting segments in the State 6 Extrativa Mineral Mineral Extraction Minerais não Metálicos Nonmetallic Minerals Indústria Metalúrgica Metallurgical Industry Indústria Mecânica Mechanical Industry Indústria de Material Elétrico e de Comunicação Electrical and Communication Industry Indústria de Material de Transporte Material Transport Industry Indústria da Madeira e Mobiliário Wood and Furniture Industry Indústria do Papel e Gráfica Paper and Printing Industry Indústria da Borracha, Fumo e Couro Rubber, Leather and Tobacco Industry Indústria Química Chemical Industry Indústria Têxtil Textile Industry Indústria de Calçados Footwear Industry Indústria de Alimentos e Bebidas Food and Beverage Industry Indústria de Serviços de Utilidade Pública Public Utility Services Industry Indústria da Construção Civil Civil Construction Industry

7 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities MATO GROSSO EM NÚMEROS MATO GROSSO in numbers unidades industriais em operação no Estado industrial units operating in the State empregos gerados pela Indústria em Mato Grosso jobs generated by the industry 7,3% ao ano taxa de crescimento do emprego no setor industrial 7,3% per annum growth rate of employment in the industrial sector Fonte Sources: *RAIS/2013 7

8 Sistema FIEMT FIEMT System Gigante brasileiro, Mato Grosso abriga riquezas incomensuráveis como o Cerrado, a Amazônia e o Pantanal, esses dois últimos considerados Patrimônio Natural da Humanidade, além de números que impressionam o mundo. O Estado registra PIB (Produto Interno Bruto) superior a R$ 70 bilhões*, o que representa um salto de 93% em apenas 7 anos. Com uma população de apenas PIB do Estado: 7,6% a.a Mato Grosso GDP 7,6% per year 3,1 milhões de habitantes, o Estado com crescimento de dragão chinês, expressão que já se tornou costumeira entre analistas e formadores de opinião, é ícone de força e prosperidade. Um manancial de novos negócios, fartura de recursos naturais e expansão econômica. Tudo isso tem endereço certo: Mato Grosso. PIB da Indústria: 8,7% a.a Industry GDP 8,7% per year A Brazilian giant, Mato Grosso holds immeasurable natural wealth as the Cerrado, Amazon and the Pantanal, these last two considered as World Heritages, besides numbers that impress the world. The state registers a GDP (Gross Domestic Product) higher than R$ 70 billion*, representing a jump of 93% in just 7 years. With a population of only 3,1 million inhabitants, the state with the growth of a Chinese Dragon, a phrase that has become usual among analysts and opinion formers, It s an icon of prosperity and strength. A source of new businesses, abundance of natural resources and economic expansion. All of this has a right address: Mato Grosso. Saldo Balança Comercial Balance of Trade US$14,110 bilhões US$14,110 billions 14,84% 2012/2013 Exportações Exports US$ 15,815 bilhões US$15,815 billions Importações Imports US$ 1,705 bilhão US$1,705 billion 8 *R$ 71,417 bilhões em Fontes: MDIC/IBGE *R$ 71,417 billions in Sources: MDIC/IBGE

9 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities Exportações em alta Rise in exports 2013 US$ 15,8 bilhões 2013 US$ 15,8 billions 2010 US$ 8,4 bilhões 2010 US$ 8,4 billions 2005 US$ 4,1 bilhões 2005 US$ 4,1 billions 2000 US$ 1 bilhão 2000 US$ 1 billion Principais produtos exportados por Mato Grosso 22,99% 10,61% 4,21% PRODUTOS/PRODUCTS Main exported products by Mato Grosso 0,65% Em mil US$ FOB 1,96% SOJA CARNE MILHO ALGODÃO MADEIRA (Em M³) MINERAIS OUTROS Em mil in thousand Toneladas 0,92% SOYBEAN MEAT CORN COTTON WOOD MINERALS OTHERS in thousand PART% 58,66% PART% MT/BR SOJA/SOYBEAN ,66 29,83 CARNE/MEAT ,61 10,21 MILHO/CORN ,99 58,02 ALGODÃO/COTTON ,21 59,89 MADEIRA m³/wood m³ ,65 4,79 COURO/LEATHER ,45 2,97 MINERAIS/MINERALS ,96 11,28 AÇÚCAR/SUGAR ,04 0,24 PRODUTOS QUÍMICOS CHEMICAL PRODUCTS ,13 3,82 PROD.ALIMENTARES E BEBIDAS FOOD AND BEVERAGE ,17 2,99 OUTROS/OTHERS ,12 0,06 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES ,00 6,55 Fonte: MDIC SECEX Sistema ALICE Dados Elaborados: Sistema FIEMT / Assessoria Econômica 9

10 Sistema FIEMT FIEMT System Fator agregado US$ bilhão FOB Aggregate Factor - Billion FOB Principais empresas exportadoras de Mato Grosso em 2013 Produtos Básicos Basic Products 14,9 Industrializados Industrial products 0,912 Semimanufaturados Semi-manufactured 0,755 Manufaturados Manufactured 0,156 Países (US$ bilhão) Countries (U$$ billion) China...5,009 China Main Exporting Companies of Mato Grosso in 2013 ADM do Brasil Agropecuária Maggi AMAGGI Brasil Foods Bunge Alimentos Cargill Agrícola JBS Louis Dreyfus Brasil Nidera Sementes Noble Brasil 6% Blocos econômicos Trading blocs 1% 0,1% Principais Holanda...1,583 Netherlands 10 destinos Main destinations Fonte SECEX/MDIC SOURCE SECEX?MDIC Japão...0,742 Japan Coréia do Sul...0,714 South Korea Venezuela...0,614 Venezuela 19,5% Ásia (exclusive ORIENTE MÉDIO) União Europeia (UE) Oriente Médio Comunidade Andina das Nações (CAN) 56,5% Ásia (exclusive Mercado Comum Oriente do Sul Médio) (MERCOSUL) Asia - (Except Middle East) União Europeia (UE) European Union (EU) Oriente Médio Middle East Comunidade Andina das Nações (CAN) The Andean Community of Nations Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) Common Market of the South (MERCOSUR)

11 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities Evolução do PIB de Mato Grosso 36,9 37,4 35,2 42,6 Evolution of Mato Grosso GDP 53 57,2 59,5 PIBGDP R$ 71,4 bilhões billions 93,2% R$ 11,9 bilhões billions PIB Indústria Industry GDP PIB per capita GDP per capita 17, ,6 13,4 14,9 13,3 12, R$ 23,21 mil thousand 73,2% 2004/2011 Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Contas Nacionais. Source: IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics), Department of Research, Coordination of National Accounts. 11

12 Sistema FIEMT FIEMT System VAB Valor Adicionado Bruto Gross Value Added (PIB sem impostos) GBP without taxes preços correntes (Reais) Current prices 27,5 bi 15,4 bi 64,2 bi SERVIÇOS AGROPECUÁRIA 11,9 bi 11,3 bi 11,6 bi 6,5 bi INDÚSTRIA ,3 bi 3,4 bi ADM. PÚBLICA 32,9 bi TOTAL Services Agriculture Industry Public administration Total 12 _MG_0781.JPG

13 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities Agricultura Gigante mato-grossense Brasil Brazil Agriculture A mato-grossense giant 46 milhões toneladas de grãos 12,8 milhões hectares plantados 12,8 millions ha planted area produção de grãos Mato Grosso Mato Grosso 46 millions tons of grains grain production milhões/t 100% 193,3 millions/ton 46,2 milhões/t 24% 46,2 millions/ton soja 23,4 milhões/t Soybean 23,4 millions/ton milho 20,1 milhões/t Corn 20,1 millions/ton cana 19,6 milhões/t Sugar cane 19,6 millions/ton algodão 1,8 milhão/t Cotton 11,8 millions/ton Fonte: IBGE/IMEA 13

14 Sistema FIEMT FIEMT System Mato Grosso sustentável Sustainable Mato Grosso 38% de área produtiva 38% of productive area 62% de área preservada 62% of preserved area Base Florestal Produz e preserva Forest-based Produces and preserves 3,2 milhões ha averbados para manejo 3,2 millions ha endorsed for management 251 mil ha eucalipto e teca plantados 251 thousand ha of planted eucalyptus and Teak 944 indústrias 944 industries 100 mil empregos diretos e indiretos 100 thousand direct and indirect jobs 14 Fontes: CIPEM/IBGE Source: CIPEM/IBGE

15 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities Pecuária Do campo à indústria Livestock From farm to industry Abates bovinos (milhões de cabeças) Slaughter (Million head) ANOS Variação % 2013/2000 MATO GROSSO ,5 BRASIL ,4 PART. % - MT/BR 11,3 14,6 13,9 17,0 204% abates em MT Slaughter in Mato Grosso 29 milhões de cabeças de gado Maior rebanho do Brasil 29 million head of cattle - The largest herd in Brazil 1,8 milhões de cabeças de suínos 6º rebanho nacional 1,8 million of hogs 6th national herd 48 milhões de cabeças de aves 7º rebanho nacional 28 million head of poultry 7th national herd Fontes: IBGE, Sistema FIEMT/Assessoria Economica Source: IBGE, FIEMTsystem/ Economic Advisory 15

16 Sistema FIEMT FIEMT System 1 Terra de oportunidades Land of opportunities REGIÕES R$ bilhão Regions US$ billion PIB GDP PIB da indústria Industry GDP 1 NORTE- NORTH 6,6 0,94 2 NORDESTE - NORTHEAST 5,4 0,59 3 CENTRO-SUL - SOUTH CENTRAL 33,8 6,46 4 CENTRO-NORTE - NORTH CENTRAL 14,3 2 5 SUDOESTE- SOUTHWEST 11,1 1, *Macro-regionalização FIEMT, base regionalização SEPLAN-MT *Regionalization FIEMT, regionalization basis SEPLAN-MT

17 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities Em cada região mato-grossense, um cenário favorável e receptivo à indústria In each region mato-grossense, a favorable scenario and responsive to industry

18 Sistema FIEMT FIEMT System NORTE Conhecida pelo maior rebanho bovino do Estado, também se destaca pela indústria madeireira e moveleira, tendo por base insumos do manejo sustentável da imensa reserva florestal natural. Municípios: JUÍNA, ALTA FLORESTA, JUARA, Aripuanã, Castanheira, Colniza, Cotriguaçu, Juruena, Rondolândia, Apiacás, Carlinda, Colíder, Guarantã do Norte, Matupá, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita, Nova Monte Verde, Nova Santa Helena, Novo Mundo, Paranaíta, Peixoto de Azevedo, Terra Nova do Norte, Novo Horizonte do Norte, Porto dos Gaúchos, Tabaporã. Potencialidade de exploração das reservas minerais de ouro, diamante, zinco, chumbo, prata, cobre, ferro, manganês e granito. U$ 0,94 bi $ U$ 6,68 bi PIB $ PIB da indústria 10,2 mil empresas km² habitantes 72,2 mil empregos US$ 243,12 milhões em exportações US$ 4,76 milhões em importações US$ 238,39 milhões saldo da balança 9,37 milhões de cabeças de gado 2,14 milhões (t) grãos 595,9 mil (ha) plantados Oportunidades Industriais Segmentos: Frigorífico, Curtimento, Bioenergético, Madeireiro e Moveleiro, Extrativo Mineral, Geração e Transmissão de Energia, Serviços e Turismo. 18

19 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities NORTH Known by the largest cattle herd in the state, it also stands out for wood and furniture industry, having as inputs the basis for sustainable management of the huge natural forest reserve. Municipalities: Juína, Alta Floresta, Juara, Aripuanã, Castanheira, Colniza, Cotriguaçu, Juruena, Rondolândia, Apiacás, Carlinda, Colíder, Guarantã do Norte, Matupá, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita, Nova Monte Verde, Nova Santa Helena, Novo Mundo, Paranaíta, Peixoto de Azevedo, Terra Nova do Norte, Novo Horizonte do Norte, Porto dos Gaúchos, Tabaporã. Potential for exploitation of mineral reserves of gold, diamonds, zinc, lead, silver, copper, iron, manganese and granite. U$ 0,94 billion $ U$ 6,68 billions GDP $ companies GDP industry km² Inhabitants jobs US$ 243,12 millions in exportion US$ 4,76 millions on importation US$ 238,39 millions balance of trade 9,37 millions head of cattle 2,14 millions (t) grains (ha) planted area Industry Opportunities Segments: Slaughter industry, Tanning, Bioenergy, Wood and Furniture, Mineral Extraction, Generation and Transmission of Energy, Services and Tourism. 19

20 Sistema FIEMT FIEMT System NORDESTE Região de grande potencial eco-turístico, que dispôe de recursos minerais, o 2º rebanho bovino do estado e agricultura com perspectiva de grande expansão da produção de grãos devido às significativas taxas de crescimento nos anos recentes. Municípios: VILA RICA, BARRA DO GARÇAS, Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia, Canabrava do Norte, Confresa, Luciara, Novo Santo Antônio, Porto Alegre do Norte, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, Serra Nova Dourada, Água Boa, Araguaiana, Araguainha, Campinápolis, Canarana, Cocalinho, General Carneiro, Nova Nazaré, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Pontal do Araguaia, Ponte Branca, Querência, Ribeirão Cascalheira, Ribeirãozinho, Torixoréu Potencialidade de exploração das reservas minerais de calcário, estanho, ferro e ouro, contando ainda com reserva de águas termais U$ 0,59 bi $ U$ 5,45 bi PIB $ PIB da indústria 7,41 mil empresas km² habitantes 51,2 mil empregos US$ 1,01 bilhão em exportações US$ 38,98 milhões em importações US$ 977,96 milhões saldo da balança 6,53 milhões de cabeças de gado 5,47 milhões (t) grãos 1,57 milhão (ha) plantados Oportunidades Industriais Segmentos: Frigorífico, Curtimento, Bioenergético, Alimentação, Extrativa Mineral, Serviços e Turismo. 20

21 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities NORTHWEST Region of great ecotourism potential, which has mineral resources, the second cattle farming in the state and prospect of great expansion of grain production due to significant growth rates in recent years. Municipalities: VILA RICA, BARRA DO GARÇAS, Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia, Canabrava do Norte, Confresa, Luciara, Novo Santo Antônio, Porto Alegre do Norte, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, Serra Nova Dourada, Água Boa, Araguaiana, Araguainha, Campinápolis, Canarana, Cocalinho, General Carneiro, Nova Nazaré, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Pontal do Araguaia, Ponte Branca, Querência, Ribeirão Cascalheira, Ribeirãozinho, Torixoréu Potential for exploitation of mineral reserves of limestone, tin, iron and gold and also thermal water reserves U$ 0,59 billion $ U$ 5,45 billions GDP $ companies GDP industry km² Inhabitants jobs US$ 1,01 bilhão in exportion US$ 38,98 millions on importation US$ 977,96 millions balance of trade 6,53 millions head of cattle 5,47 millions (t) grains 1,57 million (ha) planted area Industry Opportunities Segments: Slaughter industry, Tanning, Bioenergy, Food, Mineral Extraction, Services and Tourism. 21

22 Sistema FIEMT FIEMT System CENTRO-SUL Região com a maior centro prestador de serviços, mercado consumidor robusto, maior PIB total e industrial, maior área de reflorestamento e potencialidades para o turismo de negócios e de aventuras, rebanho bovino e agricultura expressivos. Municípios: CUIABÁ, RONDONÓPOLIS, Alto Araguaia, Alto Garças, Alto taquari, Campo Verde, Dom Aquino, Gaúcha do Norte, Guiratinga, Itiquira, Jaciara, Juscimeira, Paranatinga, Pedra Preta, Primavera do Leste, Poxoréo, Santo Antônio do Leste, São José do Povo, São Pedro da Cipa, Tesouro, Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger, Várzea Grande. Potencialidade de exploração das reservas minerais de calcário, diamante e ouro, bem como das águas mineral e termal. U$ 6,46 bi $ U$ 33,85 bi PIB $ PIB da indústria 37,3 mil empresas km² habitantes 434,7 mil empregos US$ 3,59 bilhões em exportações US$ 1,59 bilhões em importações US$ 2,03 bilhões saldo da balança 4,95 milhões de cabeças de gado 10,13 milhões (t) grãos 2,71 milhões (ha) plantados Oportunidades Industriais Segmentos: Frigorífico, Curtimento, Laticínio, Bioenergético, Moveleiro, Extrativa Mineral, Serviços e Ecoturismo. 22

23 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities CENTER SOUTH Region with the largest provider service center, robust consumer market, and the highest total industrial GDP, the biggest reforestation area and potential for business tourism, expressive cattle herd and farming. Municipalities: CUIABÁ, RONDONÓPOLIS, Alto Araguaia, Alto Garças, Alto taquari, Campo Verde, Dom Aquino, Gaúcha do Norte, Guiratinga, Itiquira, Jaciara, Juscimeira, Paranatinga, Pedra Preta, Primavera do Leste, Poxoréo, Santo Antônio do Leste, São José do Povo, São Pedro da Cipa, Tesouro, Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger, Várzea Grande. Potential for exploitation of mineral reserves of Limestone, Diamond and Gold, as well as mineral and thermal waters. $ U$ 33,85 billions GDP $ U$ 6,46 billions GDP industry companies km² Inhabitants jobs US$ 3,59 billions in exportion US$ 1,59 billions on importation US$ 2,03 billions balance of trade 4,95 millions head of cattle 10,13 millions (t) grains 2,71 millions (ha) planted area Industry Opportunities Segments: Slaughter industry, Tanning, Dairy, Bioenergy, Furniture, Mineral Extraction, Services and Ecotourism Fontes: IBGE/SEPLAN-MT/FIEMT Source: IBGE/SEPLAN-MT/FIEMT 23

24 Sistema FIEMT FIEMT System CENTRO-NORTE Região com a maior produção e exportação agrícola do estado, representativo mercado consumidor com maior PIB per-capita. Municípios: DIAMANTINO, SORRISO, SINOP, Alto Paraguai, Arenápolis, Nortelândia, Nova Marilândia, Nova Maringá, São José do Rio Claro, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tapurah, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Santa Rita do Trivelato, Marcelândia, Cláudia, Feliz Natal, Vera, Nova Ubiratã, Itaúba, Santa Carmem e União do Sul. Potencialidades para o ecoturismo, agroindústria e piscicultura. $ U$ 14,3 bi PIB $ U$ 2,01 bi PIB da indústria 15,4 mil empresas km² habitantes 125,9 mil empregos US$ 4,38 bilhões em exportações US$ 97,5 milhões em importações US$ 4,28 bilhões saldo da balança 1,42 milhões de cabeças de gado 21,43 milhões (t) grãos 5,37 milhões (ha) plantados Oportunidades Industriais Segmentos: Alimentação, Bioenergético, Construção Civil, Mecânica e Material Elétrico, Piscicultura, Madeireiro e Moveleiro, Serviços e Turismo. 24

25 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities CENTER NORTH Region with the highest agricultural production and agricultural exports, representative consumer market with the highest GDP per-capita. Municipalities: DIAMANTINO, SORRISO, SINOP, Alto Paraguai, Arenápolis, Nortelândia, Nova Marilândia, Nova Maringá, São José do Rio Claro, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tapurah, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Santa Rita do Trivelato, Marcelândia, Cláudia, Feliz Natal, Vera, Nova Ubiratã, Itaúba, Santa Carmem e União do Sul Potential for ecotourism, agroindustry and fish farming. $ U$ 14,3 billions GDP $ U$ 2,01 billions GDP industry companies km² Inhabitants jobs US$ 4,38 billions in exportion US$ 97,5 millions on importation US$ 4,28 billions balance of trade 1,42 million head of cattle 21,43 million (t) grains 5,37 millions (ha) planted area Industry Opportunities Segments: Food, Bioenergy, Construction, Mechanical and Electrical Material, Fish Farming, Timber and Furniture, Services and Tourism 25

26 Sistema FIEMT FIEMT System SUDOESTE Região que representa o 3º lugar em rebanho bovino, produção agrícola e exportação; com potencialidade para a indústria moveleira devido à disponibilidade de produção da teca. Grande potencialidade turística e perspectiva de desenvolvimento industrial devido aos incentivos da instalação da ZPE. Municípios: CÁCERES, TANGARÁ DA SERRA, Araputanga, Campos de Júlio, Comodoro, Conquista D Oeste, Curvelândia, Figueiropolis d Oeste, Glória d Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari d Oeste, Mirassol d Oeste, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Porto Espiridião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São José dos Quatro Marcos, Sapezal, Vale de São Domingos, Vila Bela da Santíssima Trindade, Barra do Bugres, Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Denise, Nova Olímpia, Porto Estrela, Santo Afonso. Potencialidade de exploração das reservas minerais de chumbo, cobre, ferro, fosfato, níquel, ouro, prata e zinco além de rochas ornamentais. $ U$ 11,12 bi PIB $ U$ 1,9 bi PIB da indústria 12,7 mil empresas km² habitantes 108,8 mil empregos US$ 2,45 bilhões em exportações US$ 37,23 milhões em importações US$ 2,41 bilhões saldo da balança 6,44 milhões de cabeças de gado 7,57 milhões (t) grãos 2,14 milhões (ha) plantados Oportunidades Industriais Segmentos: Frigorífico, Curtimento, Laticínio, Bioenergético, Moveleiro, Extrativa Mineral, Serviços e Ecoturismo. 26

27 MATO GROSSO: Indústrias, Negócios e Oportunidades Mato Grosso: Industries, Businesses and Opportunities SOUTHWEST Region representing the third in cattle, agricultural production and export; with potential for the furniture industry due to the availability of production of teak. Great tourism potential and prospect of industrial development incentives due to the installation of EPZ. Municipalities: CÁCERES, TANGARÁ DA SERRA, Araputanga, Campos de Júlio, Comodoro, Conquista D Oeste, Curvelândia, Figueiropolis d Oeste, Glória d Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari d Oeste, Mirassol d Oeste, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Porto Espiridião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São José dos Quatro Marcos, Sapezal, Vale de São Domingos, Vila Bela da Santíssima Trindade, Barra do Bugres, Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Denise, Nova Olímpia, Porto Estrela, Santo Afonso. Potential for exploitation of mineral reserves of Lead, Copper, Iron, Phosphate, Nickel, Gold, Silver and Zinc besides ornamental stones. $ U$11,12 billions GDP $ U$ 1,9 billion GDP industry companies km² Inhabitants jobs US$ 2,45 billions in exportion US$ 37,23 millions on importation US$ 2,41 billions balance of trade 6,44 millions head of cattle 7,57 millions (t) grains 2,14 millions (ha) planted area Industry Opportunities Segments: Slaughter industry, Tanning, Dairy, Bioenergy, Furniture, Mineral Extraction, Services and Ecotourism 27

28 Sistema FIEMT FIEMT System Logística Logistic Gargalos e oportunidades A região Centro-Oeste precisa de R$ 36,4 bilhões em investimentos até 2020 para garantir o escoamento ágil e eficiente da produção. Esse é o valor necessário à execução de 106 projetos prioritários para ampliar e modernizar a infraestrutura de transportes de Mato Grosso, Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso do Sul. Somente em Mato Grosso, cálculos apontam que a escassez de opções de rotas viáveis de escoamento impõe um aumento nos custos do frete que chega à ordem de R$ 2,4 bilhões por safra. Estudo inédito divulgado no final de 2013* revelou que o setor produtivo do Centro-Oeste brasileiro gasta R$ 31,6 bilhões por ano com o transporte de cargas, o equivalente a 8,7% do Produto Interno Bruto (PIB) regional. Entidades industriais R$ 31,6 bi R$ 31.6 billions são gastos por ano are spent per year com transporte with cargo transportation de cargas shipping in the no Centro-Oeste Midwest e de produtores rurais sinalizam que a execução dos projetos encarados como prioritários para a construção de uma malha logística eficiente trará uma economia anual de R$ 7,2 bilhões no escoamento da produção, considerandose o volume de cargas projetado para De 106 obras prioritárias ao avanço da logística, 70 ainda estão em fase de projeto. O setor produtivo defende que os principais investimentos sejam destinados a ferrovias e portos. Para se ter uma ideia, 56% das exportações nacionais de grãos vêm do Centro- Oeste e apenas 14% são escoados pelos portos do Norte e Nordeste. Percentuais que evidenciam a concentração de cargas nos portos do Sudeste e Sul do país. Bottlenecks and Opportunities The Midwest region needs R$ 36.4 billion in investments until 2020 to ensure the fast and efficient production flow. This amount is necessary for the implementation of 106 priority projects to expand and modernize the transport infrastructure of Mato Grosso, Distrito Federal, Goiás and Mato Grosso do Sul. Only in Mato Grosso, calculations indicate that the lack of alternative routes of flow imposes an increasing in the cost of freight that reaches up to R $ 2,4 billions per harvest. Unprecedented study released late in 2013* showed that the productive sector of the Brazilian Midwest spends R$ 31,6 billions per year with cargo transportation, this is the equivalent of 8,7% of its regional Gross Domestic Product (GDP). Industrial entities and rural producers indicate that the implementation of the projects seen as priority for building an efficient logistic network will bring an annual saving of R$ 7,2 billion in production flow, considering the volume of cargo projected for out of 106 priority works to the improvement of logistics are still in the design phase. The productive sector argues that major investments are intended to railroads and ports. In order to picture it, 56% of the national grain exports come from the Midwest, and 14% are discharged through the ports of the North and Northeast, which show the percentage concentration of cargo in the ports of South East and South. 28

VALORES DE INCENTIVO AO PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DOS CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIS DE SAÚDE - COMPETÊNCIA FEVEREIRO/2007 A N E X O I

VALORES DE INCENTIVO AO PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DOS CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIS DE SAÚDE - COMPETÊNCIA FEVEREIRO/2007 A N E X O I PORTARIA Nº 146/2007/GBSES O SECRETÁRIO DE ESTADO DE SAÚDE, no uso de suas atribuições legais e, Considerando o Decreto nº 2.312 de 12/02/2001, que dispõe sobre a instituição do Sistema de Transferência

Leia mais

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Enc. à IOMAT em: / / Publicado no D.J. de n.º Em: / / Circulado em: / / ESTADO DE MATO GROSSO PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Institui a divisão territorial do Estado de Mato Grosso em pólos judiciais regionais,

Leia mais

SISTEMA FIEMT. SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Regional de Mato Grosso

SISTEMA FIEMT. SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Regional de Mato Grosso SISTEMA FIEMT SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de Mato Grosso MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias

Leia mais

O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso.

O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso. O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso. Objetivo do Fundo: O FUNDEIC tem por objetivo propiciar recursos para financiamento a micro e pequenas empresas,

Leia mais

INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA

INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA 11 de Novembro de 2010. MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA A presente nota técnica tem o intuito de justificar a razão do estudo para segmentar o Estado

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO Apresentação Trata a presente planilha do resultado de uma discussão entre os Peritos Federais Agrários avaliadores do INCRA/MT com a informação

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE NOVEMBRO -2008 PACTO PELA SAÚDE Compromisso negociado e assumido pelos gestores de saúde das três esferas de governo, visando qualificar a

Leia mais

Senado Federal. Gabinete do Senador Pedro Taques. Brasília

Senado Federal. Gabinete do Senador Pedro Taques. Brasília Senado Federal Brasília Dezembro 2011 Senado Federal PLANO TAQUES ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NA ALOCAÇÃO DE EMENDAS Brasília Dezembro 2011 SUMÁRIO 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 4 2. DEMANDAS PARA LOA 2012...

Leia mais

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação ET CAV/SP/SEPLAN nº 01/2013 Analfabetismo em Mato Grosso Edmar

Leia mais

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS CARGO TÉCNICO DO Administrador Analista de Sistemas Assistente Social Advogado Contador Economista Engenheiro Civil Médico Psicólogo Técnico em Assuntos Educacionais A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS

Leia mais

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT Abertura Carlos Henrique Baqueta Fávaro Pres. Aprosoja Movimento Pró Logística Hidrovias de

Leia mais

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28 Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28 SITUAÇÃO DENGUE Em 2015, período que compreende de 01 de Janeiro a 01 de setembro, no estado de Mato Grosso foram

Leia mais

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000 O tabaco brasileiro A importância sócio-econômica do tabaco para a região Sul do Brasil é indiscutível. Os números do setor demonstram claramente porque o Brasil se destaca no cenário mundial, ocupando

Leia mais

Organização social e política

Organização social e política Organização social e política Este capítulo, com tabelas, busca retratar as organizações sindicais laborais e patronais, os diversos tipos de cooperativas e algumas associações. Foi estruturada a representatividade

Leia mais

Pesquisa de Estoques

Pesquisa de Estoques Pesquisa Estoques número 2 julho/zembro 2014 ISSN 1519-8642 parte 26 Mato Grosso Instituto Brasileiro Geografia e Estatística -IBGE Presinta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento

Leia mais

A Cemat e os municípios. Programa Luz Para Todos Universalizaçãoi ã Incorporação de Redes Particulares Iluminação Pública

A Cemat e os municípios. Programa Luz Para Todos Universalizaçãoi ã Incorporação de Redes Particulares Iluminação Pública A Cemat e os municípios Programa Luz Para Todos Universalizaçãoi ã Incorporação de Redes Particulares Iluminação Pública Cuiabá, novembro de 2008 Programa Luz Para Todos Fluxo Operacional do Programa Conselho

Leia mais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais Nº UF Município 1 AL UNIAO DOS PALMARES 2 AM MANAUS 3 GO FLORES DE GOIAS 4 MG ITAPECERICA 5 MT ACORIZAL 6 MT AGUA BOA 7 MT ALTA FLORESTA 8 MT ALTO ARAGUAIA 9 MT ALTO DA BOA VISTA 10 MT ALTO GARCAS 11 MT

Leia mais

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011 Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas Comitê de Comércio Exterior Brasília Julho de 2011 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE BENS E SERVIÇOS* US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN GOODS

Leia mais

MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013

MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013 MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013 Patrocinadores Ministério do Trabalho e Emprego -MTE Secretaria Nacional de Economia Solidária - SENAES Secretaria de Estado do Meio Ambiente SEMA-MT Duração 12/06/2013

Leia mais

COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE

COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (Para localização rápida clique CTR e botão Direito do mouse na Comarca desejada) COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ALTO GARÇAS ALTO TAQUARI

Leia mais

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no Estado de Mato Grosso - Semana 47/2015 nº39 SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no Estado de Mato Grosso - Semana 47/2015 nº39 SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no Estado de Mato Grosso - Semana 47/2015 nº39 SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE Em 2015, período que compreende de 01 de Janeiro a 28 de novembro,

Leia mais

Escopo Técnico PROJETOS URBANOS / VILAS RURAIS / UNIVERSALIZAÇÃO RURAL

Escopo Técnico PROJETOS URBANOS / VILAS RURAIS / UNIVERSALIZAÇÃO RURAL I - INFORMAÇÕES QUE DEVEM ESTAR CONTIDAS NOS PROJETOS Nos projetos elaborados pela CONTRATADA deverão estar contidas, especialmente, mas não exclusivamente, as seguintes informações: 1. Tensão primária

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração. Ricardo Alves Loto

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração. Ricardo Alves Loto 1 Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração Ricardo Alves Loto A LOGÍSTICA DA SOJA NO MATO GROSSO E O IMPACTO DE INVESTIMENTOS PRESENTES E FUTUROS São Paulo 2013 2 Ricardo

Leia mais

Desenvolvimento Econômico e Incentivos Fiscais. Gustavo de Oliveira. Presidente do Conselho Tributário FIEMT. Federação das Indústrias no Estado de MT

Desenvolvimento Econômico e Incentivos Fiscais. Gustavo de Oliveira. Presidente do Conselho Tributário FIEMT. Federação das Indústrias no Estado de MT Desenvolvimento Econômico e Incentivos Fiscais Gustavo de Oliveira Presidente do Conselho Tributário FIEMT Federação das Indústrias no Estado de MT Audiência Pública sobre os Incentivos Fiscais Assembleia

Leia mais

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL JOÃO CRESTANA President of Secovi SP and CBIC National Commission of Construction Industry SIZE OF BRAZIL Population distribution by gender, according to age group BRAZIL 2010

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

23ª Região - Mato Grosso

23ª Região - Mato Grosso 23ª Região - Mato Grosso CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO DE FEITOS DAS VARAS DE CUIABÁ Diretor do Foro: Desembargadora Eleonora Alves Lacerda Tel: (65) 3648-4213 e-mail: foro@trt23.jus.br Jurisdição: Cuiabá, Chapada

Leia mais

Familiar agriculture: contributions for the national growth

Familiar agriculture: contributions for the national growth MPRA Munich Personal RePEc Archive Familiar agriculture: contributions for the national growth Joaquim José Martins Guilhoto and Silvio Massaru Ichihara and Fernando Gaiger Silveira and Carlos Roberto

Leia mais

Total de domicílios particulares não-ocupados de uso ocasional. Total de domicílios particulares não-ocupados vagos

Total de domicílios particulares não-ocupados de uso ocasional. Total de domicílios particulares não-ocupados vagos com sem 5100102 Acorizal 1.742 0 355 350 2.447 1 0 1 5100201 Água Boa 6.202 242 478 728 7.650 32 9 23 5100250 Alta Floresta 14.951 252 604 1.568 17.375 44 23 21 5100300 Alto Araguaia 4.716 450 381 264

Leia mais

Mapping private, commercial, and cooperative storage in Mato Grosso

Mapping private, commercial, and cooperative storage in Mato Grosso Mapping private, commercial, and cooperative storage in Mato Grosso João Antonio Vilela Medeiros 1 Peter D. Goldsmith 2 Abstract: The goal of the research is to estimate the supply and demand of grain

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS)

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) REQUERIMENTO (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, no sentido de que sejam aplicados recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações FUST, na instalação

Leia mais

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE MILHO EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO Nº 117/2014. Agentes Econômicos

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE MILHO EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO Nº 117/2014. Agentes Econômicos MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO Conab DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO Dirab SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS Suope GERÊNCIA DE

Leia mais

FDLI s Brazil Conference

FDLI s Brazil Conference Programa Alimentos Seguros: uma experiência brasileira Food Safety Program: a Brazilian experience FDLI s Brazil Conference Zeide Lúcia Gusmão, MSc. National Coordinator PAS SENAI Nacional Department São

Leia mais

Sindicato Rural de Juína

Sindicato Rural de Juína FEDERAÇÃO Federação da DA Agricultura AGRICULTURA e Pecuária E PECUÁRIA do Estado DO de ESTADO Mato DE MATO Grosso GROSSO PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA SUSTENTÁVEL EM MATO GROSSO E O ZONEAMENTO SÓCIO, ECONÔMICO

Leia mais

José do Carmo Ferraz Filho Superintendente de Energia. Cuiabá Maio de 2012

José do Carmo Ferraz Filho Superintendente de Energia. Cuiabá Maio de 2012 José do Carmo Ferraz Filho Superintendente de Energia Cuiabá Maio de 2012 Missão: Promover e fomentar a Política Energética, com apoio institucional às ações que visem o desenvolvimento tecnológico, social,

Leia mais

Which model for agriculture? Dual model of Brazilian agriculture

Which model for agriculture? Dual model of Brazilian agriculture Which model for agriculture? Dual model of Brazilian agriculture Sìlvia Helena Galvão de Miranda Professor Department of Economics, Business and Sociology ESALQ/USP Vice-coordinator CEPEA Pre-Conference

Leia mais

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT MISSÃO SEBRAE Missão: Ser uma organização de desenvolvimento, ética e séria, gerando alternativas de soluções para nossos clientes tornarem-se competitivos alinhados à sustentabilidade da vida. ÁREA DE

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

A PECUÁRIA DE CORTE NO ESTADO DE MATO GROSSO SANDRA CRISTINA DE MOURA BONJOUR; ADRIANO MARCOS RODRIGUES FIGUEIREDO; JOSÉ MANUEL CARVALHO MARTA; UFMT

A PECUÁRIA DE CORTE NO ESTADO DE MATO GROSSO SANDRA CRISTINA DE MOURA BONJOUR; ADRIANO MARCOS RODRIGUES FIGUEIREDO; JOSÉ MANUEL CARVALHO MARTA; UFMT A PECUÁRIA DE CORTE NO ESTADO DE MATO GROSSO SANDRA CRISTINA DE MOURA BONJOUR; ADRIANO MARCOS RODRIGUES FIGUEIREDO; JOSÉ MANUEL CARVALHO MARTA; UFMT CUIABÁ - MT - BRASIL jmarta@ufmt.br APRESENTAÇÃO ORAL

Leia mais

MATO GROSSO TERRA DO PANTANAL

MATO GROSSO TERRA DO PANTANAL MATO GROSSO TERRA DO PANTANAL MATO GROSSO NO CORAÇÃO DA AMÉRICA DO SUL MATO GROSSO O Estado de Mato Grosso é o Estado mais central da América do Sul, em extensão territorial é terceiro maior, representa

Leia mais

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364 RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364 Fevereiro/2014 1 1. Introdução O Movimento Pró-Logística, que reúne as entidades Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (APROSOJA), Associação

Leia mais

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN SERVICES BALANCE* - US$ Billion I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das Microempresas e Empresas 2010

Leia mais

Processo de exportação de perecíveis aos EUA. (Frederico Tavares - Gerente de Comércio Internacional, UGBP: Union of Growers of Brazilian Papaya)

Processo de exportação de perecíveis aos EUA. (Frederico Tavares - Gerente de Comércio Internacional, UGBP: Union of Growers of Brazilian Papaya) Processo de exportação de perecíveis aos EUA (Frederico Tavares - Gerente de Comércio Internacional, UGBP: Union of Growers of Brazilian Papaya) World Production of Tropical Fruit World production of tropical

Leia mais

Brazil: Wind Energy Opportunities

Brazil: Wind Energy Opportunities Brazil: Wind Energy Opportunities Anne McIvor, Cleantech Investor BWEC 2012 2-3 April - São Paulo Brazilian Wind Energy The Brazilian Wind States BAHIA BAHIA: Projects Focus on semi-arido (semi-desert)

Leia mais

FIP 680 - Pagamentos Efetuados por Credor - Empenhos e Liquidações

FIP 680 - Pagamentos Efetuados por Credor - Empenhos e Liquidações CREDOR : 1992000029 NOME : MINISTÉRIO DA FAZENDA CNPJ : 00.394.460/0013-85 08101.0001.15.000025-9 08101.0001.15.003891-9 08101.0001.15.007659-4 NOB 03012 16/07/2015 08101.0001.03.122.036.2007.9900.339047000.100.1.1

Leia mais

Courobusiness em Alagoas

Courobusiness em Alagoas Courobusiness em Alagoas Descrição Atração e instalação de empreendimentos de curtumes para o desenvolvimento e consolidação da cadeia produtiva do couro no Estado de Alagoas. Entidades responsáveis Célula

Leia mais

PRIORIDADES DA INDÚSTRIA MATO-GROSSENSE 2014 PRIORIDADES DA INDÚSTRIA MATO-GROSSENSE 2014 Sumário CARTA DA INDÚSTRIA...9 I. EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE... 11 II. EFICIÊNCIA DO ESTADO E COMBATE À CORRUPÇÃO...

Leia mais

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008 1.6 Faturamento 1966/008 Revenue 1966/008 1966 1967 1968 1969 1970 1971 197 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 198 AUTOVEÍCULOS VEHICLES 7.991 8.11 9.971 11.796 13.031 15.9 17.793 0.78 3.947 6.851 6.64

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA PORTARIA Nº 67, DE 8 DE JULHO DE 2013

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA PORTARIA Nº 67, DE 8 DE JULHO DE 2013 TEMÁRIO: 1 Portaria nº 67, de 8 de julho de 2013. Publicação: D.O.U. do dia 11/07/13 - Seção 1. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA PORTARIA Nº 67, DE 8

Leia mais

POTENCIAL DE INTERCÂMBIO DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE OS SISTEMAS ELÉTRICOS DO BRASIL E DA ARGENTINA

POTENCIAL DE INTERCÂMBIO DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE OS SISTEMAS ELÉTRICOS DO BRASIL E DA ARGENTINA Revista Brasileira de Energia, Vol. 17, N o. 1, 1 o Sem. 2011, pp. 73-81 73 POTENCIAL DE INTERCÂMBIO DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE OS SISTEMAS ELÉTRICOS DO BRASIL E DA ARGENTINA André Luiz Zanette 1 RESUMO

Leia mais

Foco nas Oportunidades do Comércio na América Latina. Fred Giles Diretor, Escritório de Comércio Agricultural USDA / SP

Foco nas Oportunidades do Comércio na América Latina. Fred Giles Diretor, Escritório de Comércio Agricultural USDA / SP Foco nas Oportunidades do Comércio na América Latina Fred Giles Diretor, Escritório de Comércio Agricultural USDA / SP Escritórios da USDA no Brasil Brasília FAS Escritório de Assuntos Agriculturais Ag.

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE DE ADMINISTRAÇÃO RURAL EM MATO GROSSO

UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE DE ADMINISTRAÇÃO RURAL EM MATO GROSSO 65 UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE DE ADMINISTRAÇÃO RURAL EM MATO GROSSO SIMIÃO, Sérgio Adão 1 RESUMO: A agropecuária no Estado de Mato Grosso tem apresentado altos índices de crescimento em área e produtividade

Leia mais

Competitividade do Agronegócio Soja. Desafio da Agregação de Valor

Competitividade do Agronegócio Soja. Desafio da Agregação de Valor Competitividade do Agronegócio Soja Desafio da Agregação de Valor Reunião das Câmara Setoriais Agosto de 2013 Fabio Trigueirinho Importância do Agronegócio Soja Ano comercial 2013/2014 Safra 81,6 Processamento

Leia mais

1º. ENCONTRO DE SECRETÁRIOS DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DO ESTADO DE MATO GROSSO

1º. ENCONTRO DE SECRETÁRIOS DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DO ESTADO DE MATO GROSSO 1º. ENCONTRO DE SECRETÁRIOS DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DO ESTADO DE MATO GROSSO FEV/2009 MISSÃO INSTITUCIONAL Educar para o trabalho em atividades de comércio de bens, serviços e turismo VISÃO DE FUTURO O

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007 M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 1 de maio de 27 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro trimestre de 27 No primeiro trimestre de 27, a economia chinesa

Leia mais

Escolas Sustentáveis: Questões e Dilemas em Mato Grosso

Escolas Sustentáveis: Questões e Dilemas em Mato Grosso Escolas Sustentáveis: Questões e Dilemas em Mato Grosso Giselly Rodrigues da Neves S. Gomes Cuiabá-MT, 05 de novembro de 2015 Escolas Sustentáveis Mato Grosso Projeto de Educação Ambiental (PrEA) Política

Leia mais

Logistics Investment Program. Ports

Logistics Investment Program. Ports Logistics Investment Program Ports Purposes Promote the competitiveness and development of Brazilian economy End of entry walls Expansion of private investment Modernization of infrastructure and port

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais

CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012

CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012 CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012 (CHARTER OF RECOMMENDATION AND PRINCIPLES OF FORUM EMPRESARIAL RIO+20 TO UNCSD-2012) Nós, membros participantes do FÓRUM

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Toda uma organização ao seu serviço! Constituídos em 1980 por Eduardo Rangel, rapidamente marcámos

Leia mais

Logistics Investment Program. Ports

Logistics Investment Program. Ports Logistics Investment Program Ports Purposes Promote the competitiveness and development of Brazilian economy End of entry walls Expansion of private investment Modernization of infrastructure and port

Leia mais

Evolução de Indicadores Socioeconômicos da Bacia do Alto Paraguai no Estado de Mato Grosso

Evolução de Indicadores Socioeconômicos da Bacia do Alto Paraguai no Estado de Mato Grosso Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p. 731-738 Evolução de Indicadores Socioeconômicos da Bacia do Alto Paraguai no Estado de Mato Grosso Stéfany França da Silva 1,2,4 Rivanildo Dallacort 1,3,4 William

Leia mais

Navegação de Cabotagem

Navegação de Cabotagem Reunião Conjunta Câmaras Setoriais da Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo e da Cadeia Produtiva de Aves e Suínos Identificação das formas de movimentação dos excedentes de milho no Brasil Navegação de Cabotagem

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

"As mudanças logísticas causadas pelo novo terminal de transbordo de Rondonópolis-MT"

As mudanças logísticas causadas pelo novo terminal de transbordo de Rondonópolis-MT Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Economia, Administração e Sociologia Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial - ESALQ-LOG "As mudanças

Leia mais

BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior

BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior Welber Barral Junho 2012 Brasil: Acordos Internacionais Multilateral Agreements World Trade Organization Agreements. Regional and Bilateral Agreements MERCOSUR

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração. Perspectivas de Empreendimentos e Investimentos em Infraestrutura Logística no Oeste do Pará

Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração. Perspectivas de Empreendimentos e Investimentos em Infraestrutura Logística no Oeste do Pará Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração Perspectivas de Empreendimentos e Investimentos em Infraestrutura Logística no Oeste do Pará Pará Um universo de oportunidades Investimentos no Tapajós

Leia mais

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências Prof. Manoel A. S. Reis, PhD I SEMINÁRIO DE INFRAESTRUTURA DA BRITCHAM Segmento de Transportes no Brasil São Paulo 18 de Novembro de 2010 1. Características

Leia mais

MÓDULO: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Relatório das Oficinas de Campo sobre Rotinas Trabalhistas e Segurança do Trabalho (NR 31)

MÓDULO: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Relatório das Oficinas de Campo sobre Rotinas Trabalhistas e Segurança do Trabalho (NR 31) PROGRAMA DE GESTÃO ECONÔMICA, SOCIAL E AMBIENTAL DA SOJA BRASILEIRA. MÓDULO: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Relatório das Oficinas de Campo sobre Rotinas Trabalhistas e Segurança do Trabalho (NR 31) 2011

Leia mais

O papel do MBA na carreira do executivo

O papel do MBA na carreira do executivo O papel do MBA na carreira do executivo Renata Fabrini 09.03.2010 CONFERÊNCIA ANAMBA E ENCONTRO REGIONAL LATINO AMERICANO DO EMBA COUNCIL 2010 sobre a Fesa maior empresa consultoria especializada com atuação

Leia mais

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05)

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Universidade de Brasília Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Rafael Henrique Rodrigues Moreira BRASÍLIA 2014 Universidade

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil October, 2013 Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil AGENDA Visão da Industria de Seguros (Brasil x Mundo) Drivers que movem a Indústria Análise da Penetração da Indústria

Leia mais

SECRETARIA DE AGRICULTURA, IRRIGAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA SUPERINTENDÊNCIA DE POLÍTICA DO AGRONEGÓCIO Salvador, Maio de 2011 NOTA TÉCNICA:

SECRETARIA DE AGRICULTURA, IRRIGAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA SUPERINTENDÊNCIA DE POLÍTICA DO AGRONEGÓCIO Salvador, Maio de 2011 NOTA TÉCNICA: SECRETARIA DE AGRICULTURA, IRRIGAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA SUPERINTENDÊNCIA DE POLÍTICA DO AGRONEGÓCIO Salvador, Maio de 2011 NOTA TÉCNICA: INFORMAÇÕES SOBRE A CORÉIA DO SUL Com a rápida recuperação da crise

Leia mais

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS Cargo Técnico da Área Instrumental do Governo Perfil Profissional Administrador Advogado Analista de Sistemas Assistente Social Biblioteconomista

Leia mais

A expansão do cultivo da soja na área de influência da BR 163 e os impactos nas regiões produtoras do estado do Paraná

A expansão do cultivo da soja na área de influência da BR 163 e os impactos nas regiões produtoras do estado do Paraná A expansão do cultivo da soja na área de influência da BR 163 e os impactos nas regiões produtoras do estado do Paraná Thiago de Jesus Fukui 1 Ricardo Luis Lopes 2 Resumo: O crescimento da produção da

Leia mais

BLAIRO MAGGI Governador do Estado Email: blairo@terra.com.br

BLAIRO MAGGI Governador do Estado Email: blairo@terra.com.br BLAIRO MAGGI Governador do Estado Email: blairo@terra.com.br CONHECENDO A AMAZÔNIA BIOMAS DA AMAZONIA LEGAL Bioma Amazônia Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE Bioma Cerrado Biomas Território

Leia mais

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Escoamentodaproduçãoagrícoladaregiãocentro-oeste VantagensComparativasdoTransporteHidroviário EstudodeCaso Agência Nacional de Transportes Aquaviários

Leia mais

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE REDE PETRO BRASIL A Rede das Redes Petro Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE as redes Amazonas Ceará Rio Grande do Norte Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Minas Gerais Bacia

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

Nova estrutura administrativa da SEMA-MT aprimora a gestão ambiental e o atendimento aos cidadãos

Nova estrutura administrativa da SEMA-MT aprimora a gestão ambiental e o atendimento aos cidadãos Nova estrutura administrativa da SEMA-MT aprimora a gestão ambiental e o atendimento aos cidadãos Nos últimos quatro anos (2010-2014), no que se refere às unidades de conservação, o governo do Estado do

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades Ferrovias OBJETIVOS Ferrovias Novo modelo de investimento/exploração das ferrovias Quebra do monopólio na oferta de serviços de transporte ferroviário Expansão, modernização e integração da malha ferroviária

Leia mais

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion Fazemos parte do processo de retalho de moda com o objetivo de aumentar as suas vendas Desde a fundação em 1980 que somos um operador ativo e inovador,

Leia mais

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r?

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r? A CRISE MUNDIAL DOS ALIMENTOS: O que o Brasil pode fazer? Geraldo Barros USA: Inflation, Interest Rates, GDP Int rates Infl 12 14 16 18 6% 8% 1% GDP -4-2 2 4 6 8 1 198 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987

Leia mais

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin.Flake@fas.usda.gov Global Policy Analysis Division

Leia mais

Tabela 113 Proporção do Número e da Área dos Estabelecimentos, por Grupos de Área Total Estado de Mato Grosso 1995 Grupos de Área Total

Tabela 113 Proporção do Número e da Área dos Estabelecimentos, por Grupos de Área Total Estado de Mato Grosso 1995 Grupos de Área Total AGROPECUÁRIA O Estado de Mato Grosso, situado na região Centro-Oeste, possui a maior parte de suas terras dentro dos limites da Amazônia legal. Embora já ocupado desde o século XVIII com uma economia baseada

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT

04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT 04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT Padrões de evolução de atividades agropecuárias em regiões adjacentes ao Pantanal: o caso da série histórica da agricultura e da produção animal na bacia do Rio

Leia mais

Tecnologias para Cidades Sustentáveis

Tecnologias para Cidades Sustentáveis Programas Estruturantes Tecnologias para Cidades Sustentáveis 1. Construções Sustentáveis de Interesse Social 2. Mobilidade e Transporte Coletivo 3. Saneamento Ambiental 4. Sistemas Sustentáveis de Energia

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Marcelo Alves Pereira, Bunge Fertilizantes Novembro - 2009 Estimativas da ONU indicam que a população mundial em 2050 será de

Leia mais

UMA ANALISE DO IMPACTO DA LEI DO SIMPLES NACIONAL EM MICRO EMPRESAS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA

UMA ANALISE DO IMPACTO DA LEI DO SIMPLES NACIONAL EM MICRO EMPRESAS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA UMA ANALISE DO IMPACTO DA LEI DO SIMPLES NACIONAL EM MICRO EMPRESAS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA Paola Guariso Crepaldi¹, Renato Nogueira Perez Avila² Ernando Amorim Souza³, Francis Henrique Betteto 4 RESUMO

Leia mais