PROGRAMA DE HISTÓRIA. 9ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE HISTÓRIA. 9ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO"

Transcrição

1 PROGRAMA DE HISTÓRIA 9ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO

2 Ficha Técnica Título Programa de História - 9ª Classe Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão, Impressão e Acabamento GestGráfica, S.A. Ano / Edição / Tiragem / N.º de Exemplares 2013 / 2.ª Edição / 1.ª Tiragem / Ex EDITORA MODERNA Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução desta obra por qualquer meio (fotocópia, offset, fotografia, etc.) sem o consentimento escrito da editora, abrangendo esta proibição o texto, as ilustrações e o arranjo gráfico. A violação destas regras será passível de procedimento judicial, de acordo com o estipulado no código dos direitos de autor.

3 ÍNDICE Introdução Objectivos Gerais da História no 1º Ciclo do Ensino Secundário Objectivos Gerais da História na 9ª Classe Conteúdos Programáticos Esquema Geral dos Conteúdos Desenvolvimento dos Conteúdos Programáticos Avaliação Bibliografia

4 9ª CLASSE INTRODUÇÃO O programa que ora se apresenta fecha o ciclo de formação geral, quer dizer, termina o ciclo em que todos os alunos têm História como disciplina curricular obrigatória. Neste sentido, tentou-se conceber um programa que conseguisse absorver, no seu interior, temáticas da realidade histórica contemporânea que mais marcaram o Mundo, tentando, sempre que possível, referenciar África e Angola neste processo. Tal como nos programas anteriores, privilegiou-se a abordagem temática dos conteúdos pelas prerrogativas que ela dá, pois permite num só tema articular, de forma harmoniosa, aspectos de várias regiões em contextos diferentes. O programa está dividido em três grandes temáticas. A primeira área relaciona-se com a ocupação colonial de África. Esta começa por uma panorâmica geral sobre África antes da ocupação efectiva, referindose, em seguida, aos factores que desencadearam a ocupação, os mecanismos e os efeitos da ocupação. A nota dominante deste tema é o estudo, com certa profundidade, da instalação do sistema colonial em Angola e as consequências decorrentes dessa ocupação, tanto na colónia como nos estados independentes. A segunda área refere-se à caracterização do mundo entre as suas guerras mundiais. São passados em revista os principais factos que marcaram este período. Ela inicia-se com o estudo da 1ª Guerra Mundial, com o culminar das contradições entre as potências imperialistas. Segue-se a Revolução Socialista de Outubro como o início de um processo de mudanças profundas na ordem mundial então estabelecida. A seguir dar-se-á a crise do sistema capitalista internacional e o espectro de um segundo confronto armado na Europa, que arrastou quase o mundo inteiro: a 2ª Guerra Mundial e as suas consequências. Atendendo aos aspectos mais marcantes das consequências da 2ª Guerra Mundial inicia-se a terceira área, cujos conteúdos essenciais referem-se ao movimento independentista na Ásia e em África, provocado pelo cimentar da consciência nacionalista; a Guerra Fria, a política de blocos e suas consequências e, por fim, a desintegração do bloco socialista que irá anunciar o fim da Guerra Fria. As implicações desse processo fecham o ciclo. São temas ligados à actualidade que exigem do(a) professor(a) a definição de estratégias que possibilitem a aprendizagem. Ao longo do programa, nas unidades de estudo, são feitas algumas sugestões metodológicas que o(a) professor(a) poderá seguir ou não, pois as estratégias dependem das condições reais de trabalho do(a) professor(a) (os recursos didácticos disponíveis, o contexto sociocultural e as características individuais dos alunos com quem trabalha). 4

5 PROGRAMA DE HISTÓRIA Objectivos Gerais DA HISTÓRIA NO 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Consolidar os conhecimentos adquiridos nas classes anteriores quanto a conceitos e a compreensão das linhas gerais de evolução do processo histórico mundial; Fornecer conhecimentos que possibilitam a formação de uma concepção científica do Mundo; Desenvolver a capacidade de análise e síntese através de abordagens científicas da realidade; Permitir a inserção do(a) aluno(a) na realidade social, política e cultural que o rodeia; Desenvolver a capacidade de expressão e argumentação dos seus pontos de vista respeitando os dos outros; Compreender a relatividade e multiplicidade dos valores em diferentes tempos e espaços; Desenvolver o espírito crítico; Promover a educação cívica visando a preparação para o exercício consciente de cidadania; Iniciar a aquisição de competências específicas no domínio do tratamento, classificação e análise de fontes históricas; Desenvolver atitudes de tolerância face a ideias, crenças, culturas e valores diferentes dos seus; Desenvolver atitudes de apreço e respeito pelo património histórico-cultural nacional e universal. 5

6 9ª CLASSE Objectivos Gerais DA HISTÓRIA NA 9ª CLASSE Conhecer as características principais do período histórico compreendido entre a ocupação colonial de África e o início dos movimentos independentistas na América e Ásia; Conhecer as características principais do imperialismo: agressividade, expansionismo, exploração; Compreender a politica das potências europeias em relação à partilha de África; Analisar as causas do agravamento das contradições e das rivalidades entre as potências imperialistas; Integrar a 1ª Guerra Mundial no quadro geral das características do imperialismo; Conhecer o alcance histórico da Revolução Socialista de Outubro de 1917; Conhecer as características principais do desenvolvimento socioeconómico e político do mundo entre as duas guerras; Conhecer as causas que levaram ao desencadeamento da 2ª Guerra Mundial; Compreender o alcance das mudanças surgidas a nível mundial com a desintegração do bloco soviético particularmente as operadas na região austral de África; Integrar as contradições do sistema capitalista mundial imperante no processo histórico da Humanidade como uma força que promove a tentativa de emancipação dos povos em todos os domínios; Compreender a essência económica e política do imperialismo na análise da política e do carácter dos estados fascistas; Conhecer as causas que levaram à desintegração do sistema colonial no mundo, particularmente em África; Julgar a importância histórica do processo de descolonização em África; 6

7 PROGRAMA DE HISTÓRIA Analisar de forma crítica os anos das independências em África quanto a: Opções políticas tomadas, Projectos de desenvolvimento económico-social e cultural; Ao papel da O.U.A. Promover atitudes de tolerância face a ideias, crenças, culturas e valores diferentes dos seus através da prática do debate nas aulas; Desenvolver atitudes de apreciação e respeito pelo património históricocultural nacional e universal através da participação em visitas de estudo e outras actividades organizadas tanto pela escola, como pela própria comunidade. 7

8 9ª CLASSE CONTEÚDOS programáticos Tema introdutório... 4 horas Tema 1 - A ocupação de África horas Tema 2 - A 1ª Guerra Mundial e África horas Tema 3 - A Revolução Socialista e a crise do sistema capitalista internacional... 4 horas Tema 4 - A 2ª Guerra Mundial e África horas Tema 5 - A Guerra Fria, a evolução no mundo e a desintegração do bloco socialista horas Tema 6 - A descolonização da Ásia e África horas Avaliação horas Total de horas horas 8

9 PROGRAMA DE HISTÓRIA ESQUEMA GERAL DOS CONTEÚDOS Tema introdutório. Apresentação... 1 hora Revisões... 3 horas Tema 1 - A ocupação colonial de África Panorâmica geral das sociedades africanas nas vésperas da ocupação... 2 horas 1.2. Factores da expansão europeia... 4 horas Desenvolvimento capitalista e o imperialismo europeu: causas. O processo de abolição do tráfico de escravos As explorações geográficas em África e a ocupação efectiva... 3 horas Os primeiros contactos europeus com Angola... 3 horas Portugal e Angola; Relacionamento com o reino do Congo A Conferência de Berlim e suas consequências... 6 horas A Conferência e o reino do Congo; A política colonial portuguesa; Da escravatura ao trabalho forçado; Relacionamento com os reinos independentes. Avaliação (sumativa e formativa)... 4 horas Tema 2 - A 1ª Guerra Mundial Os factores de desencadeamento... 4 horas Competição imperialista; Os africanos na primeira Guerra Mundial e o nacionalismo Consequências... 8 horas Crise da Europa e ascensão internacional dos E.U.A.; Criação da Sociedade das Nações e seus objectivos; O reforço da exploração colonial e o movimento anti-colonial em África; O nascimento do panafricanismo. Avaliação (sumativa e formativa)... 4 horas 9

10 9ª CLASSE Tema 3 - A Revolução Socialista e a crise do sistema capitalista internacional A Revolução Socialista de Outubro de 1917 e o surgimento do primeiro Estado Proletário: causas e importância histórica... 4 horas 3.2. A crise económica internacional de 1929 a 1932 da América à Europa... 3 horas 3.3. Outras consequências no mundo... 3 horas O fascismo e o nazismo; As colónias africanas e asiáticas. Avaliação (sumativa e formativa)... 4 horas Tema 4 - A 2ª Guerra Mundial Situação geral da Europa antes da 2ª Guerra... 1 hora 4.2. Os factores de desencadeamento: as contradições entre a Alemanha e seus vizinhos, a emergência do nazismo e do fascismo... 2 horas 4.3. As ideologias e a perseguição racial e as experiências de genocídio... 2 horas 4.4. Consequências... 5 horas A crise europeia e a ascensão das duas super-potências (EUA e URSS); Recuperação económica da Europa: o plano Marshall; A criação da Organização das Nações Unidas; África na 2ª Guerra Mundial, suas consequências económicas, sociais e políticas. Avaliação (sumativa e formativa)... 4 horas Tema 5 - A Guerra Fria e a desintegração do Bloco Soviético A criação de dois blocos político-militares: NATO e Pacto de Varsóvia... 2 horas 5.2. A Guerra Fria, a corrida aos armamentos e a crise de coexistência pacífica... 3 horas 5.3. O Movimento dos Não-Alinhados... 3 horas 5.4. A desintegração do bloco soviético e o desmoronamento do Sistema Socialista Mundial: causas e consequências... 3 horas 10

11 PROGRAMA DE HISTÓRIA Tema 6 - A descolonização da Ásia e de África O nacionalismo anti-colonial: origens, formas e avaliação... 2 horas 6.2. O papel dos sindicatos, das organizações juvenis, dos partidos políticos e das elites tradicionais... 1 hora 6.3. As independências asiáticas (Índia e Indonésia)... 3 horas 6.4. A descolonização de África horas O panafricanismo; As descolonizações nos territórios ingleses, franceses e belga; A descolonização dos territórios portugueses: as guerras da libertação e as independências o caso de Angola. Avaliação (sumativa e formativa)... 4 horas 11

12 9ª CLASSE Tema introdutório. Apresentação. Revisões. DESENVOLVIMENTO DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Objectivos específicos: Apresentação e primeiros contactos com os alunos; Rever os principais conceitos estudados na classe anterior; Elaborar um quadro sinóptico sobre os conteúdos fundamentais estudados na classe anterior; Facilitar a articulação e a sistematização dos conteúdos da 8ª com os da 9ª classe. Tema 1 - A ocupação colonial de África. Pré-requisitos: Conhecer em linhas gerais: O processo de expansão marítima e suas consequências para África; O tráfico de escravos negros; A Revolução Industrial na Europa. Subtemas: 1.1. Panorâmica geral das sociedades africanas nas vésperas da ocupação; 1.2. Factores da expansão europeia; Objectivos específicos: Estabelecer a relação entre a decadência da Europa e o reforço da exploração colonial em África; Demonstrar como a participação dos africanos no conflito europeu veio reforçar o movimento anti-colonial em África. Sugestões metodológicas: Durante a sua explanação, o(a) professor(a) deverá demonstrar as causas da corrida às áreas de influência entre as potências europeias, que esteve na base da 1ª Guerra Mundial. Deverá, também, explicar aos alunos que África foi sempre o continente mais cobiçado devido às suas riquezas em matérias-primas e também por naquela 12

13 PROGRAMA DE HISTÓRIA época os estados africanos não disporem de material bélico para fazer face à invasão estrangeira. O(a) professor(a) deverá trabalhar com mapas da época (século XIX) para melhor demonstrar os factores de desencadeamento da guerra. Deverá ainda explicar que as viagens de exploração do continente africano por alguns europeus tinham sobretudo objectivos políticos, científicos e económicos, para melhor conhecimento do continente e posteriormente ocupação de regiões. Deverá fazer referência às causas que estiveram na base da criação da Sociedade das Nações e seu protagonismo da luta pela paz na Europa. Tema 3 - A Revolução Socialista e a crise do sistema capitalista internacional. Objectivo geral: Conhecer o alcance histórico da Revolução Socialista de Outubro de Subtemas: 3.1. A Revolução Socialista de Outubro de 1917 e o surgimento do primeiro Estado proletário: causas e importância histórica A crise económica internacional de 1929 a 1932: da América à Europa Outras consequências no Mundo: O fascismo e o nazismo; As colónias africanas e asiáticas. Objectivos específicos: Explicar os antagonismos sociais e políticos que dominavam a sociedade russa no início do século XIX, agravados pela participação da Rússia na 1ª Guerra Mundial; Caracterizar o Império Russo nos finais do séc. XIX sob o ponto de vista social, político e económico; Reconhecer as características do regime liberal e democrático implementado pela revolução burguesa e as condições que levaram à revolução bolchevique; Reconhecer na revolução bolchevique a tentativa de concretização das doutrinas socialistas; Caracterizar o tipo de sociedade que procurou implementar e as dificuldades que teve de enfrentar; Perceber o significado da conversão do espaço territorial do Império Russo numa união das repúblicas federativas; 13

14 9ª CLASSE Explicar as principais causas que estiveram na origem da Revolução Proletária; Demonstrar a importância e o impacto histórico da Revolução Proletária e o surgimento da URSS, no mundo em geral e em África em particular; Descrever os antecedentes da crise mundial de ; Explicar as consequências da crise; Inferir sobre as tentativas de superação da crise as experiências democráticas e as ditaduras (fascismo e o nazismo); Comparar o fascismo e o nazismo; Definir o conceito de democracia. Sugestões metodológicas: O(a) professor(a) deverá fazer uma descrição de como era a situação económica, social e política da Rússia no início do século XIX. Deverá explicar ainda que a Rússia era um grande Império com cerca de 170 milhões de habitantes, governado democraticamente pelo Czar Nicolau II. Era uma sociedade bastante hierarquizada. Ao abordar os antecedentes da revolução, deverá dizer que no início de 1905, milhares de trabalhadores se manifestaram em frente ao palácio de Inverno, reclamando por melhores condições de vida, mas a multidão foi recebida a tiro pelas tropas do Czar, acontecimento que foi denominado por Domingo Sangrento. Face a essa crescente agitação social e política, houve outras consequências: a entrada da Rússia na 1ª Guerra Mundial demonstrou todas as debilidades estruturais do país e precipitou o fim do poder czarista. Foi assim que o ano de 1917 começou, com grandes sobressaltos, o que veio a culminar com a Revolução de Outubro do mesmo ano e a formação de um Estado Socialista. Deverá também fazer referência à crise mundial de 1929 a 1932 e o aparecimento de regimes ditatoriais na Europa. Através de um gráfico cronológico, marcar e caracterizar as etapas mais importantes da crise; Estabelecer um quadro comparativo sobre as tentativas de solução da crise; Análise de textos do manual e de outros que visam sobre o assunto. 14

15 PROGRAMA DE HISTÓRIA Tema 4 - A 2ª Guerra Mundial. Objectivo geral: Conhecer as causas que levaram ao desencadeamento da 2ª Guerra Mundial. Subtemas: 4.1. Situação geral da Europa antes da 2ª Guerra Os factores de desencadeamento: as contradições entre a Alemanha e seus vizinhos, a emergência do nazismo e do fascismo As ideologias e a perseguição racial e as experiências do genocídio Consequências: A crise europeia e a ascensão das duas super-potências (E.U.A. e U.R.S.S.); Recuperação económica da Europa: o plano Marshall; A criação da Organização das Nações Unidas; África na 2ª Guerra Mundial, suas consequências económicas, sociais e políticas. Objectivos específicos: Inferir sobre as causas que levaram ao desencadeamento da 2ª Guerra Mundial; Relacionar a 2ª Guerra Mundial com o expansionismo das ditaduras; Caracterizar sumariamente as principais etapas do conflito, na Europa e no Pacífico; Avaliar a importância da entrada dos Estados Unidos na guerra; Reconhecer o total desrespeito dos nazis pelos Direitos Humanos; Avaliar o papel dos movimentos de resistência; Demonstrar que o surgimento das super-potências permitiu a divisão do mundo em dois blocos hostis; Avaliar a importância histórica da criação da ONU; Reconhecer a importância da ONU no esforço de manutenção da paz e na promoção da cooperação entre os povos; Analisar de forma crítica as consequências da intolerância racial, cultural e política nas sociedades; Analisar de forma histórica e crítica a participação dos africanos nesse conflito inter-europeu. Sugestões metodológicas: O(a) professor(a) deverá promover trabalhos de pesquisa bibliográfica e realização de debates sobre o tema. 15

16 9ª CLASSE Caso seja possível, pode exibir-se alguns filmes e documentários televisivos que demonstrem a perseguição racial e o genocídio nos campos de concentração durante a época em estudo. Esses acontecimentos poderão ser comparados com os acontecimentos recentes no nosso continente (genocídio no Ruanda, a guerra civil do Sudão, entre outros). O(a) professor(a) deve demonstrar que a crise económica que abalou o mundo a partir de 1929 aumentou o sofrimento dos povos, provocando enormes conflitos sociais e políticos. Também foi em parte responsável pela instauração do regime ditatorial na Alemanha, defensor de uma política expansionista. Deve fazer referência aos campos de concentração e os actos de brutalidade e desumanidade lá praticados, salientando o extermínio de todos os judeus europeus, ou seja, o genocídio de um povo. Tema 5 - A Guerra Fria, a evolução do mundo e a desintegração do bloco soviético Objectivo geral: Conhecer, em traços gerais, as consequências da política de blocos e a situação política/social do mundo a partir dos anos 50. Subtemas: 5.1. A criação de dois grandes blocos político-militares: NATO e Pacto de Varsóvia A Guerra Fria A corrida aos armamentos e a coexistência pacífica O Movimento dos Não-Alinhados A desintegração do bloco soviético: causas e consequências. Objectivos específicos: Explicar, em traços gerais, as causas da Guerra Fria e de que forma evoluiu, depois, o mundo; Comparar os dois grandes blocos político-militares; Avaliar de forma crítica os efeitos da criação dos blocos político-militares sobre a evolução do mundo; Descrever o que é a política de coexistência pacífica, seus objectivos e as consequências da corrida aos armamentos; Definir, em traços gerais, os objectivos dos movimentos panafricanista e dos Não-Alinhados; 16

17 PROGRAMA DE HISTÓRIA Demonstrar as causas da desintegração do bloco soviético e o desmoronamento do sistema socialista mundial; Analisar de forma crítica as consequências da desintegração do bloco soviético para o terceiro mundo e para o Movimento dos Não-Alinhados (particularmente para África). Sugestões metodológicas: O(a) professor(a) deve começar a explicar aos alunos que, durante a 2ª Guerra Mundial, os E.U.A. e a U.R.S.S. uniram-se para vencer os Nazis, mas logo que esse objectivo foi alcançado desentenderam-se, acusando-se mutuamente de pretensões expansionistas. Realmente, era notório o antagonismo político, ideológico e económico entre as duas super-potências. Cada uma delas procurou expandir o seu modelo, fazendo com que a luta por zonas de influência conduzisse à desconfiança e a ameaças mútuas. Deve ainda explicar que a guerra era esperada a qualquer momento e temida, mas como nunca chegou a rebentar, ficou conhecida por Guerra Fria. Este clima de tensão conduzia a uma corrida ao armamento nuclear e a formação de duas alianças: a NATO e o Pacto de Varsóvia. Com o episódio desta Guerra Fria, a Europa assistia assim a um completo voltar de costas dos dois blocos. Tema 6 - A descolonização da Ásia e de África. Objectivo geral: Compreender a importância histórica do processo de descolonização da Ásia e de África. Subtemas: 6.1. O nacionalismo anti-colonial: origens, formas e avaliação O papel dos sindicatos, das organizações juvenis, dos partidos políticos e das elites tradicionais As independências asiáticas (na Índia e Indonésia) A descolonização de África: O panafricanismo; 17

18 9ª CLASSE As descolonizações nos territórios ingleses, franceses e belga A descolonização dos territórios portugueses: as guerras de libertação e as independências o caso de Angola. Objectivos específicos: Descrever as diversas raízes e formas de nacionalismo anti-colonial em África e na Ásia; Indicar quais foram os objectivos da conferência de Bandung na Indonésia; Explicar os processos de descolonização na Ásia; Mostrar, comparativamente, como se efectuou a descolonização nos territórios sob o domínio inglês, francês e belga; Reconhecer os motivos que levaram à descolonização das colónias portuguesas em África; Explicar as razões da revolta de 25 de Abril de 1974; Ordenar cronologicamente as principais fases do processo independentista de Angola; Avaliar a importância na luta da libertação nacional; Valorizar o papel dos movimentos de libertação nacional. Sugestões metodológicas: O(a) professor(a) deve explicar aos alunos que a partir dos anos 50 iniciou-se um surto de independência por parte dos países colonizados. Deve explicar aos alunos que após o fim da 2ª Guerra Mundial foram surgindo os movimentos de descolonização. De forma pacífica ou com guerras, alguns países europeus foram concedendo a independência às suas colónias. Portugal, apesar das pressões externas exercidas pela ONU, continuou a negar a independência dos seus territórios ultramarinos. Mudando apenas de política, e considerando-as como parte integrante de Portugal, passou a designá-las como províncias ultramarinas. Apesar de tudo isto, nem os povos africanos, nem as pressões externas deixaram de exigir a descolonização. Por isso, nos anos 50 e 60, nasceram diversos movimentos independentistas nas colónias africanas, desencadeando lutas armadas em Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Moçambique. 18

19 PROGRAMA DE HISTÓRIA O clima de descontentamento foi aumentando e a maioria dos portugueses estavam desiludidos pela interminável guerra colonial. Foi assim que um grupo de capitães começou a preparar um movimento conspirativo contra o regime fascista de Salazar e Caetano, o que veio a acontecer a 25 de Abril de 1974, às zero horas e vinte e nove minutos em Portugal. 19

20 9ª CLASSE AVALIAÇÃO A avaliação é o suporte fundamental da eficácia do processo de ensino e aprendizagem, não apenas enquanto forma de certificação dos resultados obtidos, mas sobretudo como instrumento regulador desse mesmo processo. Como parte final do processo de ensino, ela possibilita a análise dos esforços despendidos pelo professor e pelo aluno durante as suas actividades escolares, levando-os a reflectir sobre o seu trabalho e a procurar soluções (novas estratégias ou metodologias) sempre que necessário for, para ultrapassar as dificuldades que vão surgindo ao longo do processo de ensino e aprendizagem. Como pode o professor avaliar os seus alunos em História? Em princípio, depois de terem vivenciado inúmeras situações de aprendizagem, os alunos dominam alguns conteúdos que o professor pode e deve avaliar, utilizando para tal vários instrumentos de avaliação como: exercícios orais e escritos; observação da atitude dos alunos durante as aulas; leitura das posições apresentadas nos trabalhos escritos e respostas às questões por si postas; os tipos de dúvidas apresentadas e trazidas para as aulas; a sua atitude em relação aos colegas e ao meio circundante, etc. O que é importante saber, neste caso, é que o professor deve avaliar os seus alunos nos três domínios, ou seja, a nível do saber, saber ser e ser. O professor deve avaliar se o aluno: Descreve os factos e os relaciona entre si; Aprende conceitos; Interpreta correctamente os gráficos do tempo e as gravuras; Melhora a linguagem; Utiliza correctamente os termos históricos; Argumenta correctamente os seus pontos de vista; Respeita a opinião dos outros. 20

21 PROGRAMA DE HISTÓRIA Estas e outras questões poderão ajudar o professor no seu trabalho, na avaliação do desempenho dos seus alunos e também do seu, visto que as respostas a estas questões fornecerão elementos suficientes que facilitarão também a análise da sua prática numa relação: Acção Teoria Acção Sempre na perspectiva de progresso, o professor deve trabalhar também com os alunos no sentido de os levar a reflectir sobre o seu desempenho, estimulandoos sempre que possível e reconhecendo os seus êxitos, por mais pequenos que sejam. 21

22 9ª CLASSE BIBLIOGRAFIA BENOT, Yves (1981) Ideologias das Independências Africanas, Sá da Costa Editora: Lisboa. BAUER, Eddy (1967) História Polémica da Segunda Guerra Mundial, Lisboa: Publicações Europa-América. CAPELO, H. & IVENS, R. - De Angola à Contracosta, Lisboa: Publicações Europa-América. DROZ, Bernard et all (1988) História do Século XX, Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1º ao 4º volumes. DAVIDSON, Basil (1981) À Descoberta do Passado de África, Lisboa: Sá da Costa Editora. DESCHAMPS, Hubert (1971) Histoire Générale de L Afrique Noire 2 de 1800 à nous jours, Paris: POUF. FERRO, Marc (1996) História das Civilizações, das Conquistas às Independências, Séculos XIII a XX, São Paulo: Companhia das Letras. GILBERT, Martin (1989) A Segunda Guerra Mundial, Lisboa: Publicações Dom Quixote. HOBSBAWM, Eric (1995) Era dos Extremos, São Paulo: Companhia das Letras. KEMP, Tom (1985) A Revolução Industrial na Europa do Século XIX, Lisboa: Edições 70. KI-ZERBO, Joseph - História da África Negra, 2ª Edição, 1º e 2º Volumes, Lisboa: Publicações Europa-América. KI-ZERBO, Joseph (1968) Le Monde Africain Noir, Paris: Hatier. M BOKOLO, Elikia - Afrique Noir, Histoire et Civilizations, Tome II et II, Aupelf: Hatier. OBENGA, Théophile (1974) Afrique Centrale Pré-coloniale. Documents d histoire vivante, Paris: Presença Africana. OLIVER, Roland (1994) A experiência Africana: da pré-história aos dias actuais, Rio de Janeiro: Zahar. REMOND, René (1994) Introdução à História do nosso tempo. Do antigo regime aos nossos dias, Lisboa: Gradiva. 22

23 PROGRAMA DE HISTÓRIA SURET-CANALE, Jean (1972) Afrique Noire: L Ere Coloniale: , Paris: Editions Socialies. SURET-CANALE, Jean (1972) Afrique Noire: De la Colonisation aux Independences: , Paris: Editions Socialies. UNESCO (1985) L Áfrique et la Seconde Guerre Mondiale, Paris: UNESCO. UNESCO (1995) História Geral da África (1995) Volume V a VIII, São Paulo: UNESCO. 23

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 10ª Classe

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 10ª Classe PROGRAMA DE HISTÓRIA (NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS) 10ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de História

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 8ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 8ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO PROGRAMA DE HISTÓRIA 8ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Ficha Técnica Título Programa de História - 8ª Classe Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão, Impressão e Acabamento GestGráfica, S.A.

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA 13ª Classe

PROGRAMA DE HISTÓRIA 13ª Classe PROGRAMA DE HISTÓRIA 13ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Secção de História Ficha Técnica Título Programa de História - 13ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do

Leia mais

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Psicologia Desportiva - 11ª Classe Formação

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de Empreendedorismo

Leia mais

PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes

PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Teoria e Metodologia

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA 11ª, 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino de História - 11ª, 12ª

Leia mais

Guerra Fria e o Mundo Bipolar

Guerra Fria e o Mundo Bipolar Guerra Fria e o Mundo Bipolar A formação do Mundo Bipolar Os Aliados vencem a 2.ª Guerra (1939-1945). Apesar de na guerra lutarem lado a lado, os EUA e a URSS vão afastar-se a partir de 1945. Guerra Fria

Leia mais

TEMA I A EUROPA E O MUNDO NO LIMIAR DO SÉC. XX

TEMA I A EUROPA E O MUNDO NO LIMIAR DO SÉC. XX TEMA I A EUROPA E O MUNDO NO LIMIAR DO SÉC. XX A supremacia Europeia sobre o Mundo A Europa assumia-se como 1ª potência Mundial DOMÍNIO POLÍTICO Inglaterra, França, Alemanha, Portugal e outras potências

Leia mais

Disputa pela hegemonia mundial entre Estados Unidos e URSS após a II Guerra Mundial. É uma intensa guerra econômica, diplomática e tecnológica pela conquista de zonas de influência. Ela divide o mundo

Leia mais

Até então o confronto direto entre os aliados não havia acontecido.

Até então o confronto direto entre os aliados não havia acontecido. Confronto entre os aliados, vencedores da 2ª Guerra: Inglaterra, França, EUA e União Soviética. Acordo pós-guerra definiria a área de influência da URSS, onde estavam suas tropas (leste europeu). Conferência

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR:

ESTRUTURA CURRICULAR: ESTRUTURA CURRICULAR: Definição dos Componentes Curriculares Os componentes curriculares do Eixo 1 Conhecimentos Científico-culturais articula conhecimentos específicos da área de história que norteiam

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de Empreendedorismo - 7ª Classe 1º Ciclo

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 11) China, Japão e Índia são três dos principais países asiáticos. Sobre sua História, cultura e relações com o Ocidente, analise as afirmações a seguir. l A China passou por um forte processo de modernização

Leia mais

Como ensinamos o Holocausto? Essas linhas mestras foram traduzidas pelo Ministério da Educação português

Como ensinamos o Holocausto? Essas linhas mestras foram traduzidas pelo Ministério da Educação português Como ensinamos o Holocausto? Essas linhas mestras foram traduzidas pelo Ministério da Educação português O Holocausto O Holocausto foi o extermínio de, aproximadamente, seis milhões de judeus pelos nazis

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império Introdução aos estudos de História - fontes históricas - periodização Pré-história - geral - Brasil As Civilizações da Antiguidade 1º ano Introdução Capítulo 1: Todos os itens Capítulo 2: Todos os itens

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA 9º Ano História Planficação a Médio e Longo Prazo Ano Letivo 2014/2015 I - AVALIAÇÃO: 1. Domínios de avaliação, parâmetros e ponderações I Domínio dos Conhecimentos

Leia mais

MAHATMA GANDHI. Cronologia

MAHATMA GANDHI. Cronologia Cronologia 1869 Data de nascimento de Gandhi 1888 1891 Estudou direito em Londres 1893 1914 Período em que viveu na África do Sul 1920 Lutou pelo boicote aos produtos ingleses 1930 Campanhas de desobediência

Leia mais

História B Aula 21. Os Agitados Anos da

História B Aula 21. Os Agitados Anos da História B Aula 21 Os Agitados Anos da Década de 1930 Salazarismo Português Monarquia portuguesa foi derrubada em 1910 por grupos liberais e republicanos. 1ª Guerra - participação modesta ao lado da ING

Leia mais

Guerra fria (o espaço mundial)

Guerra fria (o espaço mundial) Guerra fria (o espaço mundial) Com a queda dos impérios coloniais, duas grandes potências se originavam deixando o mundo com uma nova ordem tanto na parte política quanto na econômica, era os Estados Unidos

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 9º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Geografia - 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

Leia mais

GUERRA FRIA 1945 1991

GUERRA FRIA 1945 1991 GUERRA FRIA 1945 1991 Guerra Fria 1945-1991 Conceito: Conflitos políticos, ideológicos e militares (indiretos), que aconteceram no pós guerra entre as duas potências mundiais EUA e URSS entre 1945-1991.

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 9ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 9ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 9ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de Empreendedorismo - 9ª Classe 1º Ciclo

Leia mais

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI 1. Expansionismo Europeu 1.1. Rumos da expansão 1.1.1. Os avanços da expansão e as rivalidades luso-castelhanas 1.1.2. A chegada à Índia e ao Brasil 1.2.

Leia mais

POR UMA ESCOLA INCLUSIVA

POR UMA ESCOLA INCLUSIVA POR UMA ESCOLA INCLUSIVA Sílvia Ferreira * Resumo: A promoção de uma escola democrática, onde incluir se torne um sinónimo real de envolver, é um desafio com o qual os profissionais de Educação se deparam

Leia mais

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE Conceitos Diversos Estado É uma organização políticoadministrativa da sociedade. Estado-nação - Quando um território delimitado é composto de um governo e uma população

Leia mais

PROGRAMA DE INFORMÁTICA

PROGRAMA DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE INFORMÁTICA (NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS) 10ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Informática

Leia mais

PORTUGAL: DO FINAL DO SÉCULO XIX A 1910

PORTUGAL: DO FINAL DO SÉCULO XIX A 1910 PORTUGAL: DO FINAL DO SÉCULO XIX A 1910 Antecedentes da implantação da República em Portugal O século XIX foi um período particularmente perturbado para Portugal. - A partir de 1870, o país sofreu, como

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS A CHEGADA DOS PORTUGUESES A AMÉRICA E AS VIAGENS MARÍTIMAS Projeto apresentado e desenvolvido

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã 0 3 º C I C L O 2015-2016

P L A N I F I C A Ç Ã 0 3 º C I C L O 2015-2016 P L A N I F I C A Ç Ã 0 3 º C I C L O 2015-2016 DISCIPLINA / ANO: História - 9º MANUAL ADOTADO: Missão História! - 9.º Ano, Porto Editora, Cláudia Amaral, Bárbara Alves, Tiago Tadeu GESTÃO DO TEMPO 1º

Leia mais

CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) O mundo que se esfacelou no fim da década de 1980 foi o mundo formado pelo impacto da Revolução Russa de

Leia mais

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Conteúdos Ano Lectivo Período Lectivo Tema A-A península Ibérica: dos primeiros povos à formação

Leia mais

1. Conceito Guerra improvável, paz impossível - a possibilidade da guerra era constante, mas a capacidade militar de ambas potências poderia provocar

1. Conceito Guerra improvável, paz impossível - a possibilidade da guerra era constante, mas a capacidade militar de ambas potências poderia provocar A GUERRA FRIA 1. Conceito Conflito político, econômico, ideológico, cultural, militar entre os EUA e a URSS sem que tenha havido confronto direto entre as duas superpotências. O conflito militar ocorria

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 15 outubro de 2013 ) No caso específico da disciplina de História e Geografia de Portugal, do 6ºano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CIÊNCIAS HUMANAS 3º ANO FILOSOFIA FILOSOFIA NA HISTÓRIA

Leia mais

PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006. Questão 01 II) Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede:

PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006. Questão 01 II) Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede: PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006 (cada questão desta prova vale até cinco pontos) Questão 01 Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede: Para o filósofo grego Platão, nenhuma

Leia mais

ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tema 1: A Terra: estudos e representações UNIDADE DIDÁCTICA: 1- Da paisagem aos mapas. A descrição da paisagem;

ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tema 1: A Terra: estudos e representações UNIDADE DIDÁCTICA: 1- Da paisagem aos mapas. A descrição da paisagem; ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA 2007/2008 ANO GEOGRAFIA 7.º GERAIS Tema 1: A Terra: estudos e representações Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO PLANEJAMENTO SEMESTRAL Professor: Soely Aparecida Annes Disciplina: História Série: 3º ano 1º semestre Ano: 2013 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES: RELAÇÕES DE PODER, RELAÇÕES DE TRABALHO E RELAÇÕES CULTURAIS CONTEÚDOS

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA

PROGRAMA DE HISTÓRIA PROGRAMA DE HISTÓRIA 11ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Áreas de Ciências Económico-Jurídicas e de Ciências Humanas Ficha Técnica TÍTULO: Programa de História - 11ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO:

Leia mais

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA INDEPENDÊNCIA DO Colonização: espanhola até 1697, posteriormente francesa. Produção açucareira. Maioria da população:

Leia mais

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A O capitalismo teve origem na Europa, nos séculos XV e XVI, e se expandiu para outros lugares do mundo ( Ásia, África,

Leia mais

Colaborações em ambientes online predispõem a criação de comunidades de

Colaborações em ambientes online predispõem a criação de comunidades de Ficha de Leitura Tipo de documento: Artigo Título: Colaboração em Ambientes Online na Resolução de Tarefas de Aprendizagem Autor: Miranda Luísa, Morais Carlos, Dias Paulo Assunto/Sinopse/Resenha: Neste

Leia mais

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Na parte final da fase 1 do projecto Processo de Avaliação em Contextos Inclusivos foi discutido o conceito processo de avaliação inclusiva e prepararam-se

Leia mais

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas.

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas. Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também tem a missão de ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Para isso, oferecemos recomendações personalizadas de estudo, para

Leia mais

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média.

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média. Questão 1: Leia o trecho abaixo a responda ao que se pede. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE Quando Maomé fixou residência em Yatrib, teve início uma fase decisiva na vida do profeta, em seu empenho

Leia mais

A REVOLUÇÃO RUSSA DE 1917

A REVOLUÇÃO RUSSA DE 1917 A REVOLUÇÃO RUSSA DE 1917 Escola Secundária de Cascais Disciplina : Sociologia -12º H Guilherme Alves, nº 13 Fevereiro de 2014 Mafalda Borges, nº 18 Introdução 1. A Rússia dos Czares 2. A Revolução - 2.1

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

1º ano. 1) Relações de Trabalho, Relações de Poder...

1º ano. 1) Relações de Trabalho, Relações de Poder... Liberdade, propriedade e exploração. A revolução agrícola e as relações comerciais. Capítulo 1: Item 5 Relações de trabalho nas sociedades indígenas brasileiras e americanas. Escravidão e servidão. Divisão

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8B/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

A expansão dos EUA (séc. XVIII-XX)

A expansão dos EUA (séc. XVIII-XX) 1803 Os Estados Unidos compram a Louisiana da França. Cronologia 1846 a 1848 Guerra do México. Os Estados Unidos conquistam e anexam os territórios da Califórnia, Novo México, Nevada, Arizona e Utah. 1810

Leia mais

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO A FORMAÇÃO DO CURRÍCULO DA REDE O solicitou-nos uma base para colocar em discussão com os professores de história da rede de São Roque. O ponto de partida foi a grade curricular formulada em 2008 pelos

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Formação Profissional Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino de Matemática

Leia mais

Cerimónia de Assinatura Protocolo AICEP/CRUP

Cerimónia de Assinatura Protocolo AICEP/CRUP Cerimónia de Assinatura Protocolo AICEP/CRUP Lisboa, 10 janeiro 2014 António Rendas Reitor da Universidade Nova de Lisboa Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas Queria começar

Leia mais

Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva

Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva PROCESSO DE AVALIAÇÃO EM CONTEXTOS INCLUSIVOS PT Preâmbulo Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva A avaliação inclusiva é uma abordagem à avaliação em ambientes inclusivos em que as políticas e

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011)

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011) O IMPERIALISMO EM CHARGES 1ª Edição (2011) Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com Imperialismo é a ação das grandes potências mundiais (Inglaterra, França, Alemanha, Itália, EUA, Rússia

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

A CARTA DE BELGRADO. Colecção Educação Ambiental Textos Básicos. Editor Instituto Nacional do Ambiente

A CARTA DE BELGRADO. Colecção Educação Ambiental Textos Básicos. Editor Instituto Nacional do Ambiente A CARTA DE BELGRADO Colecção Educação Ambiental Textos Básicos Editor Instituto Nacional do Ambiente INTRODUÇÃO Texto adoptado, por unanimidade, no Colóquio sobre Educação Ambiental", organizado pela UNESCO

Leia mais

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº:

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº: Exerc íciosde Revisão Aluno(a): Nº: Disciplina:HistóriadoBrasil Prof(a).:Cidney Data: deagostode2009 2ªSériedoEnsinoMédio Turma: Unidade:Nilópolis 01. QuerPortugallivreser, EmferrosqueroBrasil; promoveaguerracivil,

Leia mais

Percepção de Portugal no mundo

Percepção de Portugal no mundo Percepção de Portugal no mundo Na sequência da questão levantada pelo Senhor Dr. Francisco Mantero na reunião do Grupo de Trabalho na Aicep, no passado dia 25 de Agosto, sobre a percepção da imagem de

Leia mais

PROGRAMA DE Análise. 11ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE Análise. 11ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE Análise Sociológica da Educação, ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO ESCOLAR 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Análise Sociológica da Educação,

Leia mais

Tema-Problema: A CONSTRUÇÃO DO SOCIAL

Tema-Problema: A CONSTRUÇÃO DO SOCIAL Ano Lectivo 2010/2011 ÁREA DE INTEGRAÇÃO Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso 10º Ano Apresentação nº 2 Tema-Problema: A CONSTRUÇÃO DO SOCIAL Pedro Bandeira Simões

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe 2º Ciclo do Ensino Secundário Geral Ensino Técnico-Profissional FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

Jogli - 2012!! Gabarito: 1.E. 2.A. 3.E. 4.B. Geografia 2012!!!

Jogli - 2012!! Gabarito: 1.E. 2.A. 3.E. 4.B. Geografia 2012!!! Jogli - 2012!! Gabarito: 1.E. 2.A. 3.E. 4.B. Geografia 2012!!! 1.(UFABC 2009) Exibicionismo burguês. Verdadeiros espetáculos da evolução humana (as e xposições universais) traziam um pouco de tudo: de

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES 3º C.E.B. DISCIPLINA: História ANO: 8º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS DE

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO Império russo (início do século a 1917) Território * Governo Maior império da Europa, estendendo-se da Ásia ao pacífico * Monarquia absoluta e

Leia mais

O continente africano

O continente africano O continente africano ATIVIDADES Questão 04 Observe o mapa 2 MAPA 2 Continente Africano Fonte: . A região do Sahel, representada

Leia mais

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar)

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Somos parte de uma sociedade, que (re)produz, consome e vive em uma determinada porção do planeta, que já passou por muitas transformações, trata-se de seu lugar, relacionando-se

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM.

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. PLANO DE TRABALHO DOCENTE - 2012 Professora: Ana Claudia Martins Ribas Disciplina: História - 8º ano -Fundamental 1º BIMESTRE Conteúdos Básicos: -Povos, Movimentos e

Leia mais

FEMINISMOS PLURAIS E FEMINISMOS EM ÁFRICA

FEMINISMOS PLURAIS E FEMINISMOS EM ÁFRICA FEMINISMOS PLURAIS E FEMINISMOS EM ÁFRICA FEMINISMO Filosofia de vida da qual deriva uma atitude crítica frente aos factos e perante a sociedade Tomada de consciência Resposta que conduz à mudança, a partir

Leia mais

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006 PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- Observe os

Leia mais

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza).

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza). GEOGRAFIA 7ª Série/Turma 75 Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: MATERIAL DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL A GEOGRAFIA DO MUNDO SUBDESENVOLVIDO A diferença entre os países que mais chama a atenção é

Leia mais

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPEIA E CONQUISTA DA AMÉRICA Nos séculos XV e XVI, Portugal e Espanha tomaram a dianteira marítima e comercial europeia, figurando entre as grandes

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe

PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de História de Educação Física -

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

Agrupamento de Escolas do Bonfim

Agrupamento de Escolas do Bonfim Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento - 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso LINGUAS E HUMANIDADES Planificação Anual da disciplina de GEOGRAFIA

Leia mais

Reflexão: Abordagem ao domínio da matemática, comunicação oral e escrita na Educação de Infância

Reflexão: Abordagem ao domínio da matemática, comunicação oral e escrita na Educação de Infância 1 Reflexão: Abordagem ao domínio da matemática, comunicação oral e escrita na Educação de Infância Mariana Atanásio, Nº 2036909. Universidade da Madeira, Centro de Competência das Ciências Sociais, Departamento

Leia mais

PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA

PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA SÉRIE: 8º ANO PROFESSORA: ROSI MAGDA

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs História Oficina de História 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta

Leia mais

Prova Escrita de História A

Prova Escrita de História A EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de História A 2.º Ano de Escolaridade Prova 62/.ª Fase 2 Páginas Duração da Prova: 20 minutos. Tolerância: 0 minutos.

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8A/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan João Paulo I O NORDESTE COLONIAL Professor Felipe Klovan A ECONOMIA AÇUCAREIRA Prof. Felipe Klovan Portugal já possuía experiência no plantio da cana-de-açúcar nas Ilhas Atlânticas. Portugal possuía banqueiros

Leia mais

O tempo da guerra fria

O tempo da guerra fria O tempo da guerra fria Um novo quadro geopolítico Fig.1 Conceito de Guerra Fria A expressão Guerra Fria era utilizada para descrever o estado de forte tensão político-militar entre o bloco Ocidental liderado

Leia mais

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A partir de meados do século xx a actividade de planeamento passou a estar intimamente relacionada com o modelo racional. Uma das propostas que distinguia este do anterior paradigma era a integração

Leia mais

Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de Odivelas

Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de Odivelas Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de Odivelas Sessão Solene Comemorativa da Implantação da República 05.10.2010 A Revolução Republicana de 1910 Ao assinalarmos cem anos sobre a Revolução Republicana

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA 12ª Classe Formação de Professores para o Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino da Geografia - 12ª Classe Formação de Professores

Leia mais