MAN COMPLIANCE DRIVEN BY INTEGRITY. Compliance na MAN. Engineering the Future since MAN SE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MAN COMPLIANCE DRIVEN BY INTEGRITY. Compliance na MAN. Engineering the Future since 1758. MAN SE"

Transcrição

1 MAN COMPLIANCE DRIVEN BY INTEGRITY Compliance na MAN Engineering the Future since MAN SE 02

2 Prefácio Como empresa atuante no mundo inteiro em muitas áreas comerciais e com longa tradição, a MAN assume responsabilidade comercial perante clientes, colaboradores, investidores de capital e perante o público. Faz parte desta responsabilidade comercial o fato de a MAN se orientar sistematicamente pelas leis vigentes, respeitando os princípios éticos básicos e agindo em consonância com eles. Por isso, perante este cenário, a Compliance é uma parte fundamental da estratégia da MAN, que deve ser vivenciada do mesmo modo em todos os níveis do grupo e por todos os colaboradores, ou seja, pela diretoria, pelos gerentes e por cada empregado individualmente. A MAN Compliance Organisation implementou uma série de outras medidas, que asseguram que a Compliance seja vivenciada e implantada em todo o Grupo MAN. No presente folheto, apresentamos a MAN Compliance Organisation e proporcionamos uma visão sobre todas as medidas de Compliance do Grupo MAN. A adoção de um comportamento íntegro vale para cada um de nós em toda parte e a qualquer hora. (Dr. Pachta-Reyhofen, porta-voz da diretoria da MAN SE) Índice Prefácio 01 A MAN Compliance Organisation 02 O Programa MAN Compliance 03 O empenho da MAN com a Compliance 08 Dr.-Eng. Georg Pachta-Reyhofen, CEO MAN SE 01

3 A MAN Compliance Organisation A MAN Compliance Organisation é dirigida pelo Chief Compliance Officer, que reporta A Compliance Organisation nas Divisões é responsável pela implementação do Pro Comitê de Auditoria do Conselho Fiscal diretamente ao porta-voz da diretoria da MAN SE e, além disso, também ao Comitê grama Compliance desenvolvido pelo Cor porate Compliance Office nas empre CEO MAN SE de Auditoria do Conselho Fiscal. sas das Divisões do grupo. Cada Divisão conta com um Compliance Officer, que Chief Compliance Officer A Compliance Organisation se divide em duas partes: o Corporate Compliance Office é apoiado pelo Compliance Manager em várias unidades comerciais ou regiões Corporate Compliance Office na sede do grupo e a Compliance Organisation nas Divisões. de distribuição. Por último, as tarefas de Compliance tam Compliance Awareness & Prevention Compliance Legal Compliance Data Protection Compliance Project Management & Programs O Corporate Compliance Office assume bém são assumidas pelos Compliance as funções centralizadas de Compliance, como, por exemplo, a elaboração de Procedimentos válidos para o grupo, a con Champions. Os Compliance Champions não são colaboradores que trabalhem em regime de tempo integral, mas gerentes Compliance Organisation Divisões Compliance Officer TK cepção de treinamentos de Compliance, a identificação de controles de Compliance e a investigação de infrações de Compliance. da MAN, que assumiram uma responsabilidade especial pelo tema Compliance. Eles apoiam a Compliance Organisation, por Compliance Manager Sales Region/Business Unit Além disso, o Corporate Compliance Office exemplo, para que as medidas de Com realiza regularmente uma análise de risco, pliance sejam implementadas também nas a fim de identificar os riscos para o grupo e empresas das Divisões que não dispõem de direcionar e aperfeiçoar o Programa Compliance para o grupo, de acordo com esses um Compliance Manager no local. Compliance Champions riscos. 02

4 O Programa MAN Compliance Prevenção O Programa MAN Compliance se ocupa com os temas de criminalidade econômica 1. Prevenção Para impedir preventivamente infrações de Code of Conduct para fornecedores e parceiros de negócio (especialmente com o combate à corrup Compliance, o Departamento de Compliance A MAN espera que também os fornece ção, prevenção de lavagem de dinheiro) adotou e implementou uma série de medidas: dores e parceiros de negócio, bem como legislação antitruste e Proteção de Dados. seus colaboradores, atuem com responsabilidade, se orientem sempre pelas leis Descoberta Sobre este assunto, a Compliance Organi Code of Conduct vigentes e respeitem os princípios éticos Reação sation desenvolveu um Programa de Integridade e Compliance válido para todo o grupo, que: O Code of Conduct do Grupo MAN, que vale do mesmo modo para todos os colaboradores da MAN, ou seja, para a diretoria, fundamentais. Por isso, a MAN editou seu próprio Code of Conduct para fornecedores e parceiros de negócio, que contém os impede de forma preventiva infrações de para os gerentes e para cada empregado padrões éticos mínimos, a cujo cumprimen Compliance (prevenção) e individualmente, constitui o cerne da cultura to os fornecedores e parceiros de negócio detecta o mais rápido possível infrações empresarial da MAN. Ele está voltado dire se comprometem. de Compliance, que eventualmente pos tamente aos colaboradores da MAN, con sam ocorrer, apesar das medidas de pre cretiza valores da empresa (confiabilidade, venção implementadas (descoberta) inovação, dinamismo e abertura) e fornece e elimina essas infrações de Compliance princípios concretos e obrigatórios para si de forma rápida e eficiente, assim que tuações em que os colaboradores devem são descobertas (reação). agir de forma especialmente responsável. Com base em exemplos, ele descreve como lidar com situações de conflito no trabalho cotidiano na empresa. 03

5 Procedimentos de Compliance pagamento de remunerações, deve ser as laboradores de vendas, sendo aplicado em MAN adotou um Procedimento que contém A MAN Compliance Organisation desen segurado que a remuneração paga aos par todo o grupo. regras sobre como lidar com concorrentes, volveu Procedimentos para os temas do ceiros de negócio não seja utilizada como clientes e fornecedores. O Procedimento combate à corrupção, legislação antitruste, meio de corrupção. Doações e Medidas de Patrocínio também descreve as condições-quadro prevenção de lavagem de dinheiro e Prote Também para doações e medidas de pa legais que devem ser consideradas quando ção de Dados. Com esses Procedimentos, A integridade de todos os parceiros de trocínio existe um Procedimento válido para uma empresa ocupa uma posição de entraram em vigor regras padronizadas e negócio da MAN é examinada através da todo o grupo, com base no qual cada co liderança no mercado. O que se pretende obrigatórias para os colaboradores de todo Business Partner Approval Tool (Ferra menta laborador pode reconhecer se, e em quais com isso é impedir eventuais infrações de o grupo. de aprovação de parceiros de negócio), condições, tais contribuições podem ser Compliance à legislação antitruste. cuja aplicação está determinada como obri concedidas em nome da MAN. Presentes, entretenimento e convites gatória através do Procedimento. A Busi Tratamento de Dados Pessoais para eventos ness Partner Approval Tool é um aplicativo Cumprimento de regulamentos A MAN leva a sério a proteção de Dados Para garantir que presentes, entreteni mento baseado na web, com a qual a integridade antitruste Pessoais. Para assegurar o cumprimen e convites para eventos se processam de um parceiro de negócio pode ser inves A MAN se apresenta em todos os to dos regulamentos aplicáveis a Dados dentro dos limites adequados e não sejam tigada rapidamente, com transparência e mercados como um concorrente honesto Pessoais, a MAN adotou um Procedimento usados para influenciar parceiros de negócio abrangência. A Business Partner Approval e responsável. Para assegurar que os de Proteção de Dados. Este Procedimen ou autoridades, a MAN adotou um Procedi Tool foi desenvolvida em 2010 pela Com colaboradores estejam informados sobre to define regras básicas para o tratamento mento. Este Procedimento contém um sis pliance Organisation, em conjunto com co os regulamentos antitruste e os cumpram, a de Dados Pessoais e determina a orga tema de sinalização claramente estruturado, nização da Proteção de Dados dentro do no qual cada colaborador pode reconhecer Grupo MAN. e examinar com responsabilidade própria em quais condições ele pode conceder ou Prevenção de lavagem de dinheiro e aceitar uma Contribuição. financiamento ao terrorismo O comércio de bens de alto valor implica o Como lidar com consultores e interme- risco de ele ser utilizado com a finalidade de diários/business Partner Approval Tool lavagem de dinheiro ou financiamento do ter Além disso, a MAN adotou um Procedi rorismo. Mesmo a MAN pode ser aqui vítima mento que regulamenta a designação de e cúmplice inconsciente. A MAN tomou, até intermediários, representantes, consultores agora, várias medidas. Assim, as diretrizes e outros parceiros de negócio que atuem no válidas em todo o grupo implementam re apoio à distribuição (parceiros de negócio). quisitos básicos para o contato com parcei Através de regras para a investigação de ros de negócios suspeitos e requerem antes parceiros de negócio, redação de contra do fechamento de um negócio a elucidação tos, documentação da relação comercial e relativa a eventuais origens desconhecidas. 04

6 Treinamentos presenciais ou online 2. Descoberta Esclarecimento de infrações A Compliance Organisation realiza trei A ocorrência de infrações de Compliance de Compliance namentos no mundo inteiro sobre temas dentro do Grupo MAN pode resultar em A Compliance Organisation recebe indica de Compliance para colaboradores da riscos consideráveis para o Grupo MAN, ções sobre possíveis infrações de Com MAN que podem estar sujeitos a riscos de assim como para os colaboradores em pliance e garante que essas indicações Compliance. Nesses treinamentos, a MAN questão. Por esse motivo, no Grupo MAN sejam processadas pela Organização Res Compliance Organisation é apresentada e a integridade e um comportamento em ponsável designada dentro do grupo. As são transmitidos conhecimentos básicos conformidade com a lei têm a máxima prio infrações graves de Compliance na área da sobre os temas de criminalidade econômi ridade. Para garantir esses valores, a MAN criminalidade econômica grave, assim como ca, combate à corrupção, legislação an estabeleceu processos claros e transpa da legislação antitruste e da lei de Proteção Compliance Helpdesk titruste, Proteção de Dados e prevenção rentes, que garantem o reconhecimento, o de Dados são investigadas sob a responsa Desde fevereiro de 2010 que existe na de lavagem de dinheiro. Por outro lado, esclarecimento e a eliminação a nível interno bilidade do Corporate Compliance Office. MAN o Compliance Helpdesk, para onde são mostrados os riscos com base em de infrações de Compliance. A responsabilidade centralizada para o re os colaboradores podem encaminhar suas casos concretos e transmitidos os conte questões sobre o tema Compliance, por údos dos Procedimentos de Compliance. telefone ou por . O Compliance Help Os colaboradores ficam sabendo como de desk é usado intensivamente pelos colabo vem se comportar para evitar infrações à lei radores da MAN. Todos os meses entram e conflitos. muitas perguntas sobre os mais variados temas, que são analisadas por advogados Fazem parte também treinamentos online e que atuam no Compliance Office da em treinamentos especiais sobre temas especí presa e, em geral, são respondidas em um ficos para colaboradores, principalmente de prazo de 48 horas. áreas ligadas a riscos. Assim, por exemplo, a Compliance Organisation realiza cursos Também através das solicitações enca intensivos sobre o tema antitruste para cola minhadas para o Compliance Helpdesk o boradores que trabalhem na área de análise Departamento de Compliance tem uma da concorrência e de mercado. visão geral sobre as perguntas mais frequentes. As evidências daí obtidas são usadas para identificar outras medidas preventivas de Compliance. 05

7 cebimento de indicações e investigação de infrações de Compliance graves assegura que comportamentos incorretos sejam descobertos e que os riscos para o Grupo MAN sejam reconhecimentos em tempo hábil, podendo serem eliminados. Análise de risco e auditorias de Compliance A Compliance Organisation realiza regularmente uma análise de risco em todo o grupo, com o objetivo de detectar riscos de Compliance nas áreas de corrupção, legislação antitruste, Proteção de Dados e lavagem de dinheiro. Esta análise de risco se estende a todas as Divisões e considera o número e o tamanho das empresas do grupo, modelo de negócios, estrutura de clientes e distribuidores, índice de percepção de corrupção de Transparency International nos mercados visados, bem como a respectiva estrutura de concorrência local. Com base nesta análise de risco, são realizadas regularmente auditorias de Compliance. Estas auditorias contêm uma análise sistemática de dados e uma investigação dos controles de Compliance. Elas identificam pontos fracos relacionados ao tema Compliance e determinam possíveis pontos de partida para aperfeiçoamento dos sistemas. A partir dos resultados da análise de risco de Compliance e das auditorias de Compliance, são derivados a estrutura da Compliance Organisation, o Programa Compliance elaborado sob medida às necessidades da MAN, bem como outras medidas para evitar riscos de Compliance. Continuous Controls Monitoring (CCM) Para assegurar que os processos de compra e pagamento transcorram em conformidade com os Procedimentos da MAN e que os riscos de Compliance nessas áreas sejam descobertos em tempo hábil, a MAN implementou um sistema eletrônico de monitoramento, que complementa os controles internos do sistema. Se determinados pontos da investigação do processo não corresponderem às práticas regulamentadas nos Procedimentos centrais do Grupo MAN sobre o tema compras, contabilidade e trâmite de pagamentos, o sistema CCM gerará um alarme automático, que será trabalhado com base em etapas de trabalho previamente definidas e com apoio técnico. Assim sendo, o sistema CCM providencia uma descoberta em tempo hábil de eventuais riscos de Compliance e infrações aos Procedimentos relativos a processos de compras e de pagamentos. Mergers & Acquisitions (M&A) Para impedir o surgimento de riscos de Compliance para a MAN, decorrentes de compras ou vendas de participações em empresas, a Compliance Organisation é integrada desde o início em projetos M&A do Grupo MAN. A Compliance Organisation definiu exigências específicas para a investigação Due Diligence das empresas atingidas, que visam a descoberta em tempo hábil de eventuais riscos para Compliance. Speak up! A finalidade da descoberta de riscos perigosos para a MAN também é acompanhada pelo portal de denúncia Speak up!. Com este portal, a MAN oferece, aos colaboradores e parceiros de negócio, a possibilidade de prestar, sob sigilo, informações sobre Grupo alvo Objetivo Canal de acesso Horário de acesso Confidencialidade infrações graves de Compliance no mundo inteiro e durante vinte e quatro horas por dia. O portal de denúncia Speak up! serve para reconhecer e evitar riscos graves para a empresa. Ali, são recebidas e processadas somente indicações referentes a infrações graves de Compliance, principalmente na área da criminalidade econômica (p. ex., atos de corrupção e crimes de lavagem de dinheiro), legislação antitruste e Proteção de Dados. Sobre o Speak up! As denúncias encaminhadas ao portal são retransmitidas para o Compliance Office da empresa, que trata as denúncias de modo confidencial. Naturalmente, cada colaborador também pode encaminhar as denúncias sobre infrações de Compliance para outros pontos de contato na empresa, como p. ex. superiores hierárquicos, o Departamento de RH ou a Compliance Organisation. interno/externo Disponível para denúncia de infrações graves de Compliance Online 24/7 Confidencial e seguro 06

8 3. Reação Além do impedimento preventivo de infrações de Compliance e da descoberta de delitos, a terceira coluna do programa Compliance da MAN apresenta a reação rápida, eficaz e consistente perante delitos. Aperfeiçoamento do programa Compliance da MAN Se tiver ocorrido uma Infração de Compliance, os colaboradores responsáveis da Compliance Organisation analisarão os motivos e as causas da Infração. As evidências apuradas nesta análise são usadas para descobrir eventuais pontos fracos do Programa Compliance e eliminá-los. A descoberta de infrações de Compliance é usada continuamente para desenvolver e aperfeiçoar o Sistema Compliance. Deste modo, a MAN proporciona um Programa de Integridade e Compliance consistentemente eficaz. Investigações por autoridades A MAN prima pela abertura e transparência, por isso colabora estreitamente com as autoridades competentes quando estas realizam investigações ou dirigem perguntas à empresa. Em todos estes casos, a Compliance Organisation está à disposição das autoridades como parceiro de contato centralizado. A MAN Compliance Organisation também publicou uma instrução de comportamento no caso de investigações, em que todos os colaboradores podem ver como devem se comportar quando autoridades de inspeção realizam investigações. Também nesta instrução de comportamento, os pontos fortes são a abertura, a transparência e a cooperação. A MAN já comunicou a todos os colaboradores que, em caso de investigações, devem informar a Compliance Organisation e colaborar com as autoridades. Sanções A MAN não tolera infrações de Compliance. Se forem constatadas infrações de Compliance, a Compliance Organisation apresenta sugestões para medidas sancionatórias adequadas e apropriadas, cuja execução é decidida por um comitê interno da MAN. As medidas sancionatórias vão desde consequências ao nível dos direitos trabalhistas até direitos civis, dependendo da gravidade da infração. A implementação das medidas sancionatórias é monitorada ao nível interno do grupo. 07

9 O empenho da MAN com a Compliance 1. Tone from the Top A diretoria do Grupo MAN está ciente de sua responsabilidade pela Compliance e assume esta responsabilidade na íntegra. Os Compliance Officers apresentam regularmente relatórios à diretoria da MAN SE e à diretoria das Divisões, bem como aos diretores de outros departamentos (como, p. ex. Legal, Accounting, Controlling e Corporate Audit (Auditoria Corporativa)) sobre os avanços das atividades de Compliance, eventuais ocorrências de Compliance e as medidas até então tomadas. A diretoria e os gerentes entendem Compliance como parte integrante da empresa. Eles promovem uma cultura de transparência e integridade. Não são toleradas Infrações de Compliance. É senso comum na MAN que não há lugar a cedências na MAN quando o que está em causa é a realização de negócios em conformidade com a Compliance. Vivemos tolerância zero, afirma o Dr. Pachta-Reyhofen, porta-voz da diretoria da MAN SE. 2. Comunicação Os temas de Compliance são objeto regular de jornais internos da MAN e de revistas de colaboradores. Novos Procedimentos de Compliance são comunicados não somente através da intranet e por aos colaboradores, mas também em programas de treinamentos de Compliance. Os dados de contato da Compliance Organisation estão publicados na intranet do Grupo MAN. No mundo inteiro, os colaboradores fazem uso do Compliance Helpdesk para fazer perguntas e pedir informações sobre temas de Compliance. Tanto em reuniões da diretoria, como em eventos de gerentes, a Compliance está regularmente na agenda. Na primavera de 2012, a MAN Compliance Organisation mandou por fim realizar, através de um prestador de serviços independente, uma enquete anônima com colaboradores, em que foi mensurada a conscientização e a avaliação da Com pliance Organisation dentro do grupo. De acordo com isso, os interrogados estão familiarizados com as medidas de Compliance e conhecem o Code of Conduct da MAN e os Procedimentos de Compliance. Eles vivenciam uma estrutura empresarial ética e consideram a Compliance Organisation como um conselheiro interno digno de confiança. 3. Relatórios e Investigação Para assegurar a sustentabilidade do Programa Compliance, a MAN examina continuamente a sua eficiência e os seus efeitos. Através dos controles de Compliance descritos e análise de eventuais infrações de Compliance, são tomadas providências para a descoberta de eventuais pontos fracos da Compliance Organisation, bem como um ajuste correspondente do Sistema Compliance. Além disso, a Compliance Organisation implementa continuamente medidas de Compliance e assegura o andamento dos projetos. Por exemplo, semanalmente é realizada uma detecção e avaliação sobre quantos parceiros de negócio foram abrangidos no Business Partner Approval Tool, quantas solicitações foram processadas no Compliance Helpdesk e quantas denúncias através do Speak up! foram encaminhadas ao portal. Deste modo, a eficiência da Compliance Organisation é continuamente examinada. 08

10 4. Intercâmbio regular com especialistas externos A MAN também se empenha com a Compliance fora dos próprios limites. A Compliance Organisation realiza intercâmbios regulares com especialistas da Economia e da Ciência sobre temas atuais de Compliance. Colaboradores da Compliance Organisation realizam palestras em conferências e eventos de Compliance. Entre outros, a MAN atua na rede Compliance e.v., que se ocupa com a discussão de questões legais, econômicas e organizacionais sobre os temas Compliance e Best Practice entre indústrias, bancos, seguradoras e outras pessoas interessadas. Na primavera de 2011, foi realizado na MAN um evento da rede Compliance, em que aproximadamente 150 especialistas internacionais de Compliance discutiram o tema Compliance em países BRIC e Mercados Emergentes. 5. Filiações A MAN apoia e promove o combate à corrupção e representa essa posição em conjunto com outras empresas nas seguintes organizações: Desde setembro de 2010, a MAN é membro corporativo da Transparency International, uma organização internacional de combate à corrupção. Além disso, em 2011, a MAN também se associou à iniciativa da Global Compact das Nações Unidas e, em 2012, à Partnering Against Corruption Initiative (PACI) da World Economic Forums. Além disso, a MAN é membro fundador do instituto alemão para Compliance (DICO). 09

11 Ficha técnica Se você quiser saber mais sobre Compliance na MAN então dirija-se a: Dr. Philip Matthey Chief Compliance Officer Fone: Ou na internet do Grupo MAN em:

12 MAN SE Postfach D München

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15 Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações São Paulo, 22/09/15 Nossa Agenda 1. Preocupações atuais no ambiente corporativo 2. Gestão de riscos e controles internos 3. Terceiros

Leia mais

Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios. www.siemens.

Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios. www.siemens. Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios www.siemens.com/compliance "A cultura de uma empresa e seus valores fazem a diferença.

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção 1. Princípios e validade Integridade e transparência são as chaves para atividades comerciais bem sucedidas e sustentáveis. Nossa imagem e reputação pública se baseiam em objetividade e honestidade. Imparcialidade

Leia mais

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo MEDIDAS DE ÉTICA E CONDUTA 1 - A empresa se encontra em situação regular com a Fazenda Federal? A empresa deve apresentar documento

Leia mais

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor.

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor. Código de Conduta COERÊNCI Transformando Visão em Valor. Índice Prefácio... 3 Ética empresarial da HOCHTIEF: Princípios... 5 Conflitos de interesse... 7 Confidencialidade... 8 Regras sobre controle de

Leia mais

Uma Nova Era da Sustentabilidade 13-05-2011. Protection notice / Copyright notice

Uma Nova Era da Sustentabilidade 13-05-2011. Protection notice / Copyright notice Uma Nova Era da Sustentabilidade 13-05-2011 Como concretizar então? ALTAMENT E CORRUPTO Page 2 Tone from the Top: Peter Loescher dá o exemplo Ser uma empresa responsável foi com base neste princípio que

Leia mais

Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015

Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015 Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015 Eduardo Nascimento (eduardo@morad.com.br) Antonio Carlos Morad (acmorad@morad.com.br) www.morad.com.br 2015 Outlook for Legal Issues

Leia mais

Princípios de Ética no Grupo DB

Princípios de Ética no Grupo DB Princípios de Ética no Grupo DB Código de conduta Objetivo do código de conduta Estipulamos com valor vinculativo os nossos padrões e as expectativas relativas aos nossos negócios diários. Para todos os

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS

Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS Prefácio Este Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS (o Código) estabelece os princípios e práticas aos quais os funcionários e diretores do UBS estão

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

Ética na Novozymes: Política de Linha-direta para denúncias. Como informar?

Ética na Novozymes: Política de Linha-direta para denúncias. Como informar? Ética na Novozymes: Política de Linha-direta para denúncias A Política de Linha-direta para denúncias foi criada para fundamentar e apoiar o compromisso da Novozymes em garantir um comportamento empresarial

Leia mais

Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL

Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL O objetivo deste documento é informar aos fornecedores dos pontos e valores fundamentais de nosso processo de compras. A GS1 Brasil mantém a ética, a transparência

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230 Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos Estabelece os conceitos e as diretrizes do Itaú Unibanco

Leia mais

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE RELATÓRIO DE CONFORMIDADE Consta no CEIS? Não (informação checada em 10/08/2011) Empresa Nome Fantasia Siemens Ltda. Siemens CNPJ 44013159000116 A empresa é É subsidiária? De qual empresa? Porte da empresa

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN 1 Introdução A EVEN conduz seus negócios de acordo com os altos padrões éticos e morais estabelecidos em seu Código de Conduta, não tolerando qualquer forma de corrupção e suborno.

Leia mais

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Caro Parceiro de Negócio, A história da nossa empresa inclui um compromisso de longa data em estar de acordo com as leis onde quer que atuemos e realizar nossos

Leia mais

I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE

I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE POLÍTICA DE COMPLIANCE Revisado em Março de 2013 I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE A The Warranty Group, Inc. (corporação) e suas empresas subsidiárias têm o compromisso de realizar seus negócios de modo

Leia mais

ThyssenKrupp Code of Conduct

ThyssenKrupp Code of Conduct ThyssenKrupp Desenvolvendo o futuro. Prefácio Caros colegas, a nossa missão descreve os valores que desejamos compartilhar e como queremos cooperar hoje e no futuro. Ela define um objetivo claro, que temos

Leia mais

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1 Código de Conduta Código de Conduta Schindler 1 2 Código de Conduta Schindler Código de Conduta da Schindler Os colaboradores do Grupo Schindler no mundo inteiro devem manter o mais alto padrão de conduta

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL A Política de Prevenção à Corrupção tem como objetivo dar visibilidade e registrar os princípios e valores éticos que devem nortear a atuação dos empregados,

Leia mais

Política de Combate a Suborno e Corrupção. Revisão Data Itens Alterados Elaboradores Aprovadores

Política de Combate a Suborno e Corrupção. Revisão Data Itens Alterados Elaboradores Aprovadores Revisão Data Itens Alterados Elaboradores Aprovadores 00 12/02/2015 Original Natalia Simões Araujo (Coordenadora Funções Corporativas e Compliance) Antonio Ferreira Martins (Vice- Presidente Jurídico e

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa Governança Corporativa POLÍTICA DE INTEGRIDADE A política de integridade (conformidade), parte integrante do programa de governança corporativa. Mais do que nunca as empresas necessitam de estruturas consistentes

Leia mais

2014 Procedimento gestão de denúncias

2014 Procedimento gestão de denúncias 2014 Procedimento 2 Procedimento Índice 1. Premissa... 3 2.Normativa externa e interna aplicável... 3 3.Deveres e responsabilidades... 3 4. Processo... 4 5. Controle... 4 6.Comissão de denúncias... 4 7.

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

COMPLIANCE RICARDO BREIER PRIVADO. Advogados Associados. breier.adv.br

COMPLIANCE RICARDO BREIER PRIVADO. Advogados Associados. breier.adv.br COMPLIANCE PRIVADO RICARDO BREIER Escritório Vinculado ao Conselho Consultivo do International Center of Economic Penal Studies (ICEPS), em New York. Advogados Associados breier.adv.br RICARDO BREIER Advogados

Leia mais

Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda.

Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda. Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda. Objetivo O presente Código de Conduta Ética tem por objetivo estabelecer os aspectos e postura exigidos de administradores, colaboradores e funcionários

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção Soluções que impulsionam e valorizam sua empresa. Política Anticorrupção Ano fiscal 2016 Política Anticorrupção Objetivo Definir procedimentos para assegurar que todos os colaboradores, funcionários, sócios

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA PRINCÍPIOS COMUNS PARA O COMPORTAMENTO ÍNTEGRO

CÓDIGO DE CONDUTA PRINCÍPIOS COMUNS PARA O COMPORTAMENTO ÍNTEGRO CÓDIGO DE CONDUTA PRINCÍPIOS COMUNS PARA O COMPORTAMENTO ÍNTEGRO Conteúdo PREFÁCIO página 3 DIREITOS E RESPONSABILIDADES página 4 POSTURA JUSTA E LIVRE NO MERCADO página 5 COMBATE À CORRUPÇÃO página 6

Leia mais

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance O Compliance e as metodologias para monitorar riscos de não conformidade 14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance 11 de novembro 2014 14 horas Agenda Os principais objetivos do nosso encontro 1.

Leia mais

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 RESUMO Resumo dos princípios fundamentais A Securitas acredita num mercado livre para a prestação dos seus serviços, e num ambiente competitivo

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

Code of Business Conduct (Código de conduta de negócios) Princípios básicos de conduta legal

Code of Business Conduct (Código de conduta de negócios) Princípios básicos de conduta legal Code of Business Conduct (Código de conduta de negócios) Princípios básicos de conduta legal 2 Código de conduta de negócios Prefácio Prezados Colaboradores Em 1886, nossa empresa foi fundada por Robert

Leia mais

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015 Página 1 de 7 Resumo: Estabelecer os princípios de combate à corrupção no relacionamento da Organização com os agentes da Administração Pública, seguindo as diretrizes estabelecidas na Lei nº 12.846/13

Leia mais

Programa de Compliance da CCEE

Programa de Compliance da CCEE Programa de Compliance da CCEE O que é compliance São processos e procedimentos adotados pela empresa visando detectar, prevenir e combater fraudes e infrações às leis e regulamentos, bem como assegurar

Leia mais

SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação

SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação 1 Acompanhamento Indireto Tratamento das informações Análise intrínseca, evolutiva e comparativa Processos

Leia mais

POLÍTICA ANTITRUSTE DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política Antitruste das Empresas Eletrobras

POLÍTICA ANTITRUSTE DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política Antitruste das Empresas Eletrobras Política Antitruste das Empresas Eletrobras Versão 1.0 19/05/2014 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Conceitos... 3 3. Referências... 3 4. Princípios... 4 5. Diretrizes... 4 5.1. Corrupção, Suborno & Tráfico

Leia mais

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS ÍNDICE 3 3 4 4 4 5 5 6 6 6 6 7 7 7 8 8 9 9 9 9 10 10 1. PRINCÍPIOS GERAIS 2. PLANO TCC: COMPROMISSOS 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3 Doações a organizações beneficentes e patrocínio 2.4

Leia mais

Plano de Tolerância Zero com a corrupção. Plano TCC

Plano de Tolerância Zero com a corrupção. Plano TCC Plano de Tolerância Zero com a corrupção Plano TCC ÍNDICE 3 3 4 4 4 5 5 6 6 6 6 7 7 7 8 8 9 9 9 9 10 10 1. PRINCÍPIOS GERAIS 2. PLANO TCC: COMPROMISSOS 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO 1. OBJETIVO A Política Corporativa de Prevenção à Corrupção ( Política ) tem o objetivo de reforçar o compromisso da empresa Via Boleto de cooperar

Leia mais

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD O SUCESSO DA IMCD É BASEADO NO ESTABELECIMENTO DE UM AMBIENTE QUE PROMOVE A RESPONSABILIDADE, CONFIANÇA E O RESPEITO. IMCD Código de Conduta 3 1. Introdução O

Leia mais

Deutsche Bank. Código de Conduta Empresarial e Ética para o Grupo Deutsche Bank

Deutsche Bank. Código de Conduta Empresarial e Ética para o Grupo Deutsche Bank Deutsche Bank Código de Conduta Empresarial e Ética para o Grupo Deutsche Bank Índice remissivo Visão Geral 2 Capítulo Um: Compromisso com os nossos clientes e com o mercado 4 Capítulo Dois : Compromisso

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

Política Antissuborno e Anticorrupção

Política Antissuborno e Anticorrupção Política Antissuborno e Anticorrupção Agosto 2015 1 de 8 Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Suborno e Pagamento de Propina... 1 5. Brindes, Presentes,

Leia mais

Programa de Compliance Anticorrupção Case ArcelorMittal

Programa de Compliance Anticorrupção Case ArcelorMittal Programa de Compliance Anticorrupção Case ArcelorMittal Suzana Fagundes Ribeiro de Oliveira Diretora Jurídica e de Relações Institucionais Compliance Officer Setembro de 2014 Números ArcelorMittal - 2013

Leia mais

Código de Conduta de Negócios & Ética. Efetivo a partir de 1º de abril de 2014

Código de Conduta de Negócios & Ética. Efetivo a partir de 1º de abril de 2014 Código de Conduta de Negócios & Ética Efetivo a partir de 1º de abril de 2014 Mensagem do Presidente & CEO A integridade pessoal, os valores compartilhados e a conduta ética dos negócios por todos os funcionários

Leia mais

Esta é a tradução de um texto em inglês, cuja finalidade é apenas facilitar a sua compreensão. O texto do original em inglês regerá, em todos os

Esta é a tradução de um texto em inglês, cuja finalidade é apenas facilitar a sua compreensão. O texto do original em inglês regerá, em todos os Esta é a tradução de um texto em inglês, cuja finalidade é apenas facilitar a sua compreensão. O texto do original em inglês regerá, em todos os aspectos, os seus direitos e as suas obrigações. O original

Leia mais

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014 A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE Agosto, 2014 Lei Anticorrupção Brasileira: Lei 12.846/2013 Aspectos Gerais: Vigência: Entrou em vigor em 29/01/2014; Será regulamentada. Objetivo: Responsabilizar

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ SGQ 01-10

MANUAL DA QUALIDADE MQ SGQ 01-10 SUMÁRIO: Apresentação da ACEP 2 Missão da Empresa 3 Escopo e Justificativas de Exclusão 4 Comprometimento da Direção 5 Política da Qualidade 7 Objetivos de Qualidade 7 Fluxo de Processos 8 Organograma

Leia mais

S e g u r a n ç a. d a. I n f o r m a ç ã o 2007

S e g u r a n ç a. d a. I n f o r m a ç ã o 2007 S e g u r a n ç a d a I n f o r m a ç ã o 2007 Uma corrente não é mais forte do que seu elo mais fraco. Tem medo de ataques? Tranque sua rede numa sala!. Só gerenciamos aquilo que medimos, só medimos aquilo

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO FEV/2015 VERSÃO 1.0

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO FEV/2015 VERSÃO 1.0 POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO VERSÃO 2 / 6 1. INTRODUÇÃO A Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro ( Política ) visa promover a adequação das atividades operacionais da DBTRANS

Leia mais

AMMPL (BME) Código de Conduta

AMMPL (BME) Código de Conduta AMMPL (BME) Código de Conduta 1 Código de Conduta da AMMPL (BME) I Introdução A Association Materials Management, Purchasing and Logistics (Associação de Gestão de Materiais, Compras e Logística, AMMPL

Leia mais

Avenida Presidente Wilson, 231 11 andar 20030-905 Rio de Janeiro- RJ ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL

Avenida Presidente Wilson, 231 11 andar 20030-905 Rio de Janeiro- RJ ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL MARÇO, 2015 ÍNDICE OBJETIVO 3 ESCOPO 3 DEFINIÇÕES Risco Inerente 4 DEFINIÇÕES Risco Operacional 4 DEFINIÇÕES Evento de Risco Operacional 4 FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

Revisado em Agosto de 2015

Revisado em Agosto de 2015 Confidencial Este documento é propriedade intelectual da TWG/Virgínia, contém informações confidenciais e não deve ser lido por pessoas não autorizadas. Se você não está autorizado a lê-lo, devolva-o ao

Leia mais

COMPLIANCE NO BRASIL

COMPLIANCE NO BRASIL COMPLIANCE NO BRASIL C OMPLIANCE NO A existência de um programa de compliance demonstra comprometimento com a ética e integridade na prática de negócios O Que É Compliance Compliance, termo em inglês muito

Leia mais

Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros

Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros* Objetivo Estabelecer as diretrizes básicas de conduta

Leia mais

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014 Compliance e a Valorização da Ética Brasília, outubro de 2014 Agenda 1 O Sistema de Gestão e Desenvolvimento da Ética Compliance, Sustentabilidade e Governança 2 Corporativa 2 Agenda 1 O Sistema de Gestão

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS 1. Introdução A presente Política, aplicável à WEG S/A e todas as suas controladas, representa uma síntese das diretrizes existentes na

Leia mais

AUDITORIA PREVENTIVA MONITORAMENTO CONTÍNUO

AUDITORIA PREVENTIVA MONITORAMENTO CONTÍNUO MONITORAMENTO CONTÍNUO VANESSA LOPES {DIRETORA DA AUDITORIA INTERNA CORPORATIVA TAM S/A (HOLDING) Pauta 1 APRESENTAÇÃO 2 OBJETIVO 3 CONTEXTUALIZAÇÃO 4 AS 5 FORÇAS PRIMORDIAS 5 POR ONDE COMEÇAR? 6 TÉCNICAS

Leia mais

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais)

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) I. Preâmbulo Os requisitos que se seguem especificam

Leia mais

Ética e Responsabilidade Social. Nosso caminho para uma boa conduta

Ética e Responsabilidade Social. Nosso caminho para uma boa conduta Ética e Responsabilidade Social Nosso caminho para uma boa conduta Política de AUTOREGULAMENTAÇÃO ÉTICA política de autoregulamentação ética autoregulamentação ética A AngloGold Ashanti decidiu introduzir

Leia mais

XEROX GLOBAL ETHICS HELPLINE

XEROX GLOBAL ETHICS HELPLINE ALCANCE: Xerox Corporation e suas subsidiárias. OBJETIVO: Este documento descreve a conduta ética que deve ser adotada durante as negociações pelos empregagos da Xerox Corporation. Todos os empregados

Leia mais

3.3 Deliberações do Conselho de Ética Pública do Estado de Minas Gerais.

3.3 Deliberações do Conselho de Ética Pública do Estado de Minas Gerais. 03/07/2013 Pág. 01 GESTÃO DA DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS ÉTICOS E Substitui a IO-07 CÓDIGO DE CONDUTA PROFISSIONAL E DO CANAL de 03/04/2012 DE DENÚNCIA DA COMPANHIA ENERGÉTICA DE MINAS GERAIS 1. FINALIDADE

Leia mais

Ética & Princípios de Conduta Empresarial

Ética & Princípios de Conduta Empresarial Nossa Cadeia de Fornecedores Ética & Princípios de Conduta Empresarial ao exercer atividades de negócios com a CH2M HILL Outubro 2011 Princípios baseados no livro The Little Yellow Book, escrito em 1978

Leia mais

Política de integridade Empresarial

Política de integridade Empresarial Política de integridade Empresarial Introdução Integridade e responsabilidade são valores fundamentais para a Anglo American. Ganhar a confiança e mantê-la é fundamental para o sucesso de nossos negócios.

Leia mais

Mega-events and democracy: Risks and Opportunities

Mega-events and democracy: Risks and Opportunities Mega-events and democracy: Risks and Opportunities at Siemens A global turnaround Peter Andreas Gölitz Regional Office 24 de outubro 2012 Regional Office Brasil Página 1 O quê um escândalo de corrupção

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre a aplicação da Resolução CFC n.º 1.445/13

Perguntas e Respostas sobre a aplicação da Resolução CFC n.º 1.445/13 Perguntas e Respostas sobre a aplicação da Resolução CFC n.º 1.445/13 O Conselho Federal de Contabilidade é uma autarquia especial de caráter corporativo, criado pelo Decreto-Lei n.º 9295/46, que tem por

Leia mais

Condições gerais sobre o uso da aplicação web do fornecedor de transporte

Condições gerais sobre o uso da aplicação web do fornecedor de transporte Condições gerais sobre o uso da aplicação web do fornecedor de transporte Proteção de dados É do conhecimento do contratante que, não só a informação referente à empresa particularmente informação referente

Leia mais

NORMATIVOS INTERNOS DO GRUPO - NIG

NORMATIVOS INTERNOS DO GRUPO - NIG 1. OBJETIVO A presente política tem como principal objetivo assegurar que os Colaboradores do Rendimento (GRUPOBRSA) observem os requisitos da Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013 conhecida como Lei

Leia mais

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 Manual Anticorrupção Versão 1 Abr/2015 SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Definições... 3 3 Compromisso e adesão... 5 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 5 Violações e Sanções Aplicáveis... 6 6 Ações

Leia mais

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Conteúdo 1 Página Capítulo 2 1. Introdução 3 2. Nossos Compromissos 3! Compromissos com a sociedade 3! Compromissos para com os clientes 4! Compromissos para

Leia mais

Código de Ética - Ultra

Código de Ética - Ultra Código de Ética - Ultra Ética na gestão - Equidade, transparência e responsabilidade - Cumprimento das leis - Desenvolvimento sustentável Ética nos relacionamentos - Acionistas e investidores - Colaboradores

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO E PRÁTICAS DE COMPLIANCE PARA PESSOAS JURÍDICAS

LEI ANTICORRUPÇÃO E PRÁTICAS DE COMPLIANCE PARA PESSOAS JURÍDICAS LEI ANTICORRUPÇÃO E PRÁTICAS DE COMPLIANCE PARA PESSOAS JURÍDICAS Objeto da Lei n.º12.846, de 2013 A Lei Anticorrupção dispõe sobre: a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas. pela

Leia mais

Índice. 4. Princípios Os seguintes princípios norteiam as ações de Responsabilidade Socioambiental da Chevrolet Serviços Financeiros.

Índice. 4. Princípios Os seguintes princípios norteiam as ações de Responsabilidade Socioambiental da Chevrolet Serviços Financeiros. Índice 1. Objetivo... 1 2. Escopo e Partes Afetadas... 1 3. Definições... 1 4. Princípios... 1 5. Objetivos, metas e programas... 2 6. Papéis e Responsabilidades... 5 7. Regulamentação Aplicável... 6 1.

Leia mais

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria A Íntegra é uma empresa de auditoria e consultoria, com 25 anos de experiência no mercado brasileiro. Cada serviço prestado nos diferentes

Leia mais

02 e 03/06/2014 BRASÍLIA - DF LEI ANTICORRUPÇÃO E LEI DO ACESSO À INFORMAÇÃO

02 e 03/06/2014 BRASÍLIA - DF LEI ANTICORRUPÇÃO E LEI DO ACESSO À INFORMAÇÃO Apresentação Oferecer ao agente público conhecimento dos atos lesivos contra a administração pública e as sanções previstas em Lei. Dotar o agente público de habilidades mínimas para conduzir de forma

Leia mais

Institui a Política de Segurança da Informação da Advocacia-Geral da União, e dá outras providências.

Institui a Política de Segurança da Informação da Advocacia-Geral da União, e dá outras providências. PORTARIA No- 192, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 Institui a Política de Segurança da Informação da Advocacia-Geral da União, e dá outras providências. O ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética ca Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Códig

de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética ca Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Códig de Ética Código CÓDIGO de Ética Código de Ética Código DE de Ética Código de Ética de Ética Código de Ética Código ÉTICA de Ética Código de Ética Código de Ética Fazendo Negócios com Integridade Realizamos

Leia mais

COMPLIANCE FUNÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E. Vanessa Alessi Manzi 19/09/08

COMPLIANCE FUNÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E. Vanessa Alessi Manzi 19/09/08 COMPLIANCE FUNÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E DESAFIOS Vanessa Alessi Manzi 19/09/08 Agenda 1. Compliance conceito e missão 2. Atuação de Compliance nas instituições 3. Ferramentas de Compliance 4. Auditoria e Compliance

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (D.O 01 revisão 05, de 22 de março de 2011) 2 SUMÁRIO PARTE I INTRODUÇÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

Certificação. Segurança e Saúde no Trabalho. Soluções para a Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho

Certificação. Segurança e Saúde no Trabalho. Soluções para a Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Qualidade Meio Ambiente Segurança Responsabilidade Social Certificação Segurança e Saúde no Trabalho Soluções para a Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Por que implantar e certificar OSHAS 18001?

Leia mais

PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011

PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011 CENTRO DA QUALIDADE, SEGURANÇA E PRODUTIVIDADE PARA O BRASIL E AMÉRICA LATINA PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011 Diretrizes para auditorias de sistemas de gestão da qualidade e/ou ambiental

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

Boletim Gestão & Governança

Boletim Gestão & Governança Boletim Gestão & Governança Edição 18 Ano III Junho 2015 SAVE THE DATE Primeiro encontro de controles internos na cidade do Rio de Janeiro 24 de Setembro 2015 Aguardem a agenda do evento! Vejam nesta edição:

Leia mais

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES JANEIRO 2013 ÍNDICE DE CONTEÚDOS Introdução...1 Antes das Três Linhas: Supervisão do Gerenciamento

Leia mais

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING 1. Estabelecer a constância de propósitos para a melhoria dos bens e serviços A alta administração deve demonstrar constantemente seu comprometimento com os objetivos

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE RELATÓRIO DE CONFORMIDADE Consta no CEIS? Não (informação checada em 20/03/2012) DADOS DA EMPRESA Empresa 3M DO BRASIL LTDA Nome Fantasia 3M CNPJ 45985371000108 A empresa é Privada É subsidiária? Sim De

Leia mais