Foi aprovada a acta da XI Reunião do Comité de Direcção celebrada em Roterdão.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Foi aprovada a acta da XI Reunião do Comité de Direcção celebrada em Roterdão."

Transcrição

1 Sítio Escola Real de Arquitectura Daneskiolds Alle 53 COPENHAGA Dinamarca ACTA SÁBADO, 6 DE OUTUBRO 1 ASSISTÊNCIA E DESCULPAS Assistiram à reunião representantes de 20 das 35 regiões e áreas metropolitanas membros da Rede. A lista de assistentes encontra-se no Apêndice 1, e foram recebidas desculpas dos membros que não puderam assistir. 2 ACTA DA XI REUNIÃO DO COMITÉ DE DIRECÇÃO EM ROTERDÃO Foi aprovada a acta da XI Reunião do Comité de Direcção celebrada em Roterdão. 3 ASSUNTOS EUROPEUS No dia 12 de Setembro de 2001 a Comissão Europeia publicou o seu novo Livro Branco sobre o Transporte "A política europeia de transportes no horizonte 2010 : a hora das opções". Podem baixar o texto completo, em formato pdf, do site da Comissão, no servidor Também podem baixar deste site um comunicado de imprensa em que o Livro Branco fica resumido, bem como uma apresentação de 39 slides em formato pdf. A apresentação de slides do Livro Branco foi mostrada pelo Secretário Geral durante a Reunião da METREX na tarde da sexta-feira, 5 de Outubro, na ausência de representantes da Comissão. Os reunidos acordaram que uma resposta deveria ser enviada à Comissão (DG TRENS), reconhecendo o equilíbrio favorável na actualidade entre a propriedade e utilização do carro e o uso do transporte público nos Países da Europa Central e Oriental (CEEC) e recomendando apoio aos países de acesso para poderem manter este equilíbrio a longo prazo. informando sobre os projectos InterMETREX e PolyMETREX e como poder contribuir à revisão das Redes Transeuropeias (TENS) prevista para O Comité de Direcção aprovou esta acção, reconhecendo ao mesmo tempo a possibilidade de alguns membros quererem dirigir-se individualmente a DG TRENS depois de terem estudado o Livro Blanco e as suas implicações. Agradecíamos aos membros para informarem a Secretaria, se tiverem intenção de enviar alguma resposta. página 1

2 4 INICIATIVAS E PROJECTOS METREX A Projecto piloto InterMETREX no âmbito de Interreg IIc Jim Parke, da Secretaria, apresentou o resultado do projecto piloto na Reunião da METREX na sexta-feira, 5 de Outubro. O Relatório Final pode ser baixado do site Internet da METREX no servidor e está disponível em inglês e francês. O resultado do projecto piloto foi utilizado como base para um Parâmetro de Boa Prática METREX revisado e actualizado que substitui o Parâmetro de Boa Prática do Porto original e proporciona o quadro do próximo projecto InterMETREX no âmbito de Interreg IIIC. O novo Parâmetro de Boa Prática pode ser baixado também do site Internet da METREX em inglês, francês, alemão, italiano, português e espanhol. O projecto piloto introduz o conceito de degraus de eficácia, e compreende uma série de passos que conduzem, dum mínimo de boa prática, até à melhor prática no planeamento e desenvolvimento do espaço metropolitano, nos termos da Competência, Capacidade e Processo. No entanto, o novo Parâmetro de Boa Prática METREX funda-se na melhor prática identificada no projecto piloto. Convidamos os membros a estudarem a aplicação dos resultados e conclusões do Relatório Final sobre o projecto piloto InterMETREX às suas próprias circunstâncias, como instrumento de ajuda para conseguir uma maior eficácia na prática da ordenação e desenvolvimento do território. B Projectos InterMETREX e PolyMETREX no âmbito de Interreg IIIC O projecto InterMETREX consiste fundamentalmente em tornar a prática da ordenação e desenvolvimento do território tão eficaz quanto possível no interior das regiões e áreas metropolitanas, enquanto PolyMETREX se ocupa do desenvolvimento de relacões beneficiosas entre as áreas metropolitanas da Europa. Os dois projectos apoiam o objectivo da Estratégia Europeia de Desenvolvimento Territorial (ESDP) de conseguir um maior equilíbrio urbano na Europa ampliada da UE e os CEEC. O programa Interreg IIIC oferece à METREX uma oportunidade única para avançar os projectos InterMETREX e PolyMETREX, visto que se aplica à Europa ampliada da UE e dos CEEC (países da Europa Central e Oriental) e procura propostas relacionadas com o estabelecimento de contactos, a ordenação do território e o desenvolvimento urbano. Será desenvolvido entre 2002 e 2006 e será administrado por quatro secretarias para as diferentes zonas europeias do Noroeste, Nordeste, Sul e Leste. Alguns países, como por exemplo França, Alemanha, Itália e a Grécia encontram-se em duas ou mais zonas. Fica claro que os Programas Operativos (OP's) para Interreg IIIC na Zona do Noroeste (secretaria baseada em Lille) e a Zona Sul (secretaria baseada em Roma) podem ser publicados finalmente antes do fim de 2001, o que permitirá apresentar as propostas a princípios de As propostas serão apresentadas pelo sócio líder de InterMETREX (Roterdão) à secretaria da zona do Noroeste, e pelo sócio líder de PolyMETREX (Catalunya) à secretaria da zona do Sul. Há tempo que o Programa dos projectos InterMETREX e PolyMETREX fica disponível no site Internet da METREX, à espera da conclusão dos OP's para as Zonas do Noroeste e página 2

3 do Sul. O Comité de Direcção chegou à conclusão de que já fazia sentido desenvolver os dois projectos durante o período total do programa Interreg IIIC ( ). Os membros da METREX aceitaram ser anfitriões de sessões de trabalho dos projectos, conforme corresponder e for necessário. Interreg IIIC oferece agora 50% de co-financiamento para a maior parte dos sócios de projecto e 75% para os sócios do Objectivo 1 e 2, bem como dos países CEEC. As finanças dos projectos serão baseadas na hipótese de que o co-financiamento concedido por horas de pessoal chega e sobra para compensar os demais custos de participação, como por exemplo viagens e alojamento. Essencialmente, os sócios terão que financiar somente uma parte dos custos de pessoal. O calendário actualmente previsto para a apresentação dos projectos InterMETREX e PolyMETREX fica resumido no Apêndice 2. C Grupo de Peritos METREX sobre Planeamento de Grandes Eventos Gianfranco Fiora informou sobre o resultado da reunião do Grupo de Peritos celebrada na tarde da sexta-feira, 3 de Outubro. Durante a reunião os nossos colegas de Zaragoza apresentaram a metodologia utilizada para avaliar e seleccionar a localização preferida para a proposta de Expo Mundial em Os nossos colegas de Atenas e Turim descreveram o progresso das preparações para os seus Jogos Olímpicos. Durante a reunião foi acordado que o Relatório sobre a Planeamento de grandes eventos, que se encontra actualmente no site Internet da METREX, devia ser ampliado, actualizado e publicado, tanto de forma impressa como electronicamente. Os nossos colegas de Lisboa tiveram a bondade de oferecerem-se a ajudar com o financiamento, e uma nova reunião foi programada para a Primavera de 2002, possivelmente em Turim, a fim de continuar o trabalho do grupo. O Comité de Direcção tomou nota das intencões do Grupo de Peritos de continuar o seu trabalho. D Projecto SocioMETREX O projecto SocioMETREX abrange o mesmo tema da Conferência METREX 2002 de Thessaloniki, "O aspecto social da sustentabilidade", e a intenção é levar os seus resultados e conclusões parciais ao programa de sessões de trabalho da Conferência. As reuniões de projecto serão celebradas previamente, ou, no caso de Copenhaga, posteriormente, às Reuniões da Primavera e Outono de 2001 e 2002, como se segue: Roterdão 2001 Copenhaga 2001 Thessaloniki 2002 Budapeste 2002 Marginação urbana Acessibilidade inclusiva Migração urbana e habitação Inclusão económica Os doze sócios de projecto são: Thessaloniki, Atenas, Roterdão e Copenhaga, da UE, e Minsk, Riga, Szczecin, Wroclaw, Praga, Brno e Budapeste, dos países CEEC. A proposta para co-fianciamento do projecto por parte da Iniciativa de Governo Local (LGI) da Fundação Soros não foi aprovada por agora, e como consequência a METREX prestou assistência aos sócios dos CEEC a fim de poderem participar, o qual pressupõe um custo de por reunião. página 3

4 O Comité de Direcção decidiu que ia continuar a prestar ajuda financeira, conforme as necessidades, para os sócios dos CEEC poderem participar no projecto SocioMETREX, e que ia portanto incluir a provisão de no orçamento provisional para 2002 (ver Apêndice 3). O projecto está facilitado por Anne Power, Catedrática da Política Social na London School of Economics, e esperamos que nos proporcione também uma apresentação de abertura na Conferência de Thessaloniki. O Caderno do projecto em desenvolvimento será posto no site Internet da METREX, e será aberto um forum/mensageiro para facilitar um debate e intercâmbios contínuos entre os sócios e membros da METREX. E Outras iniciativas do Grupo de Peritos Os nossos colegas de Emilia-Romagna sugeriram que a governação metropolitana devia continuar a ser uma questão estudada pela Rede. A Presidente incluiu uma Comissão sobre este tema na Conferência de Turim. Atenas sugeriu que seria informativo celebrar uma reunião em Londres, a nível político, para voltar a estudar este tema. Outros colegas de Stuttgart, Roterdão, Turim e Catalunya expressaram o seu interesse em participar. Isto constituiria um pequeno Grupo de Peritos de 7 áreas metropolitanas, e é possível que colegas de França, Escandinávia e os CEEC também estejam interessados em participar. O Secretário Geral informou os reunidos sobre a oferta de Nicky Gavron, Vice-Presidente da Câmara de Londres e responsável de ordenação e desenvolvimento do território, para ser anfitrião duma reunião deste tipo quando a Greater London Authority (GLA) já ficar propriamente estabelecida. Os reunidos acordaram que o Secretário Geral pediria à GLA para organizar uma reunião de Grupo de Peritos políticos sobre a governação metropolitana em Londres durante a Primavera de F Contribuição dos vicepresidentes à promoção e desenvolvimento da Rede e as suas actividades Os reunidos acordaram que os vicepresidentes prestariam apoio ao Presidente nos eventos promocionais e de outros tipos. O próximo evento deste tipo será celebrado em Stuttgart na quinta, 25 de Outubro, em que haverá uma apresentação da METREX diante duma reunião de regiões e áreas metropolitanas alemãs. 5 CONFERÊNCIA METREX DE THESSALONIKI 2002 Os nossos colegas de Thessaloniki fizeram uma apresentação sobre a próxima Conferência METREX 2002 que tratará de "O aspecto social da sustentabilidade". CDs de apresentação foram repartidos a todos os membros, e também serão enviados a todos aqueles que não puderam assistir. A Conferência será celebrada de 8 a 11 de Maio de 2002, pelo qual pedimos aos membros para reservarem estas datas na sua agenda. O esboço do folheto da Conferência encontra-se no site Internet, e dentro em breve será finalizado com a ajuda dos colegas de Thessaloniki e Atenas, para a sua distribuição e página 4

5 promoção a princípios do ano, possivelmente sob a forma de um convite (como na Assembleia do Porto) acompanhado dum CD com o texto completo do folheto traduzido para as várias línguas. Catalunya informou os reunidos da proposta do Conselheiro de Política territorial e urbanismo, Dr. Pere Macias i Arau, de fazer uma apresentação sobre "Nova vida para as cidades antigas". Lisboa sublinhou a importância deste tema e sugeriu que talvez fosse apropriado incluir uma sessão de trabalho sobre as implicações da actual crise mundial. Os anfitrões conjuntos da Conferência, a Organização de Thessaloniki em associação com a Organização de Atenas, juntamente com a Presidente e a Secretaria, vão estudar estes e outros ajustes no programa. 6 DESENVOLVIMENTO DA AFILIAÇÃO E ASSUNTOS RELACIONADOS A Assinantes da METREX dos Estatutos de Association Internationalle Sans But Lucratif (AISBL) O Secretário Geral explicou que a partir de agora os assinantes de AISBL, tanto os novos membros como os membros actuais que ainda não assinaram, serão incorporados aos Estatutos pelos advogados da Rede, Dekeyser and Partners, Bruxelas, cada dois anos, posteriormente a uma Assembleia Geral, O Apêndice 6, que acompanha a Acta da Reunião de Roterdão, recolhe a lista actual de assinantes e dos que ainda não assinaram os Estatutos de AISBL. Pedimos àqueles membros que ainda não assinaram os Estatutos para baixarem do site Internet da METREX uma cópia a ser assinada, enviando a cópia assinada à Secretaria, que por seu turno a passarão a Dekeyser and Partners para proceder à sua inclusão. B Pessoas companheiras Foi decidido que, para cobrir os custos, os membros anfitriões de Reuniões da METREX podem cobrar uma quota às pessoas companheiras se quiserem. C Serviços de tradução e interpretação Foi acordado que se deverá continuar a oferecer serviços de tradução e interpretação com base nas necessidades pessoais, a fim de todos os membros poderem participar plenamente nos assuntos da Rede. Os membros reconheceram o serviço excepcional proporcionado pelo Interpretariado, que trabalha em solitário e sem ajuda nas reuniões da METREX. D Mudança na afiliação O Secretário Geral informou que a afiliação de Helsínquia mudou: Helsinki City Council permutaram com a Uusimaa Regional Council. Helsinki Metropolitan Area Council continua a ser o outro membro por Helsínquia. O Secretário Geral vai escrever a Uusimaa para expressar o agradecimento da Rede pelo apoio do Governo Regional à METREX desde que foi estabelecida em Agradeceuse especialmente a contribuição do Pentti Tuovinen. página 5

6 7 RELATÓRIO FINANCEIRO, RELATÓRIO DE FLUXO DE FUNDOS E ORÇAMENTO PROVISIONAL PARA 2002/2003 A e B Balanço financeiro e relatório de fluxo de fundos John Brown, contável da Rede com o apoio da Scottish Greenbelt Company, apresentou o relatório financeiro e de fluxo de fundos, que se encontram em anexo no Apêndice 3. Foi observado que algumas subscrições correspondentes a 2001 ainda ficam sem pagar, e que isto criou dificuldades de liquidez a curto prazo. O banco da Rede, Adam and Company, aceitou prestar assistência neste caso. Os membros tomaram nota dos relatórios e reconheceram a necessidade de fazer efectivo o pagamento das subscrições até 31 de Março de 2002 a fim de permitir o funcionamento eficaz da Rede. Pedimos aos membros para realizarem as disposições necessárias neste respeito. C Orçamento provisional para 2002/2003 O orçamento provisional para 2002/2003, tal como também fica resumido no Apêndice 3, foi aprovado para poder proceder à sua apresentação na Assembleia Geral da Conferência de Thessaloniki. D Tesoureiro Roterdão, segundada por Catalunya, propôs Helsínquia como Tesoureiro da Rede. Helsinki City Council, representado por Jussi Vuorinen, aceitou a nomeação. Os membros aprovaram a nomeação de Helsinki City Council como Tesoureiro da METREX e apresentaram os seus agradecimentos a este organismo por ter aceitado esta responsabilidade. 8 OUTROS ASSUNTOS A Datas da Conferência e das Reuniões durante 2002/2003 O Secretário Geral vai agora fazer contacto com Budapeste, representado pela Hungarian Central Region Development Agency, para confirmar e concretar a Reunião de Stuttgart teve a bondade de aceitar ser anfitrião da Reunião da Primavera de 2003, e Estocolmo está a considerar a possibilidade de ser anfitrião da Reunião de Outono de B Debate aberto sobre as actividades da METREX durante o período 2002/2003 Os membros contam com um convite aberto para sugerir à Secretaria qualquer tema que quiserem que seja discutido ou estudado pela Rede, quer por meio dum Grupo de Peritos, quer numa Reunião ou Conferência. página 6

7 APÊNDICES 1 Assistência 2 Calendário provisional para a apresentação dos projectos InterMETREX e PolyMETREX 3 Balanços financeiro e de fluxo de fundos correspondentes a 2001 e orçamento provisional para 2002/2003 Secretaria da METREX, Glasgow, Outubro de página 7

8 APÊNDICE 1 Assistência Mr. Johan OTTENHOF Manager Provincie Noord-Holland Ms. Eleni ILIOPOULOU Deputy Director General Organisation for Planning and Environmental Protection of Athens Mr. Ioannis AXARLIS Member of the Board of the Prefecture Prefecture of Piraeus Mr. Stylianos DIAMANTIDIS Member of the Board of the Prefecture Prefecture of Piraeus Dr. Albert SERRATOSA I PALET Presidente Institut d Estudis Territorials Generalitat de Catalunya Sr. D. Francesc CARBONELL Director de Investigación y Estudios Institut d Estudis Territorials LLOVERA Sr. D. Ander ARZELUS Miembro proyecto transfronterizo Eurociudad Vasca Bayonne-San Sebastián Sr. D. Jon BASTERRA Co-Director Eurociudad Vasca Bayonne-San Sebastián Sra. Dna. Elena MOREDA Miembro proyecto transfronterizo Eurociudad Vasca Bayonne-San Sebastián Sig. Lodovico GHERARDI Collegamento delle attività di direzione Regione Emilia-Romagna con le politiche europee Dott. Claudio TOLOMELLI Responsabile Ufficio Programma Regione Emilia-Romagna Territoriale Regionale Mr. Jarl Christian ZINN Programme Coordinator Öresundskomiteen Dr. Gerald McGRATH Honorary President METREX Mr. John BROWN Finance Scottish Greenbelt Company Ltd. Mr Philip DRAKE Research Fellow, Dept. of Urban University of Glasgow Studies Mr. Jussi VUORINEN Architect & Head of Master Plan Unit City of Helsinki Mr. Markku LAHTI Architect Helsinki City Planning Office Ms. Suvi RIHTNIEMI Member of the Board Uusimaa Regional Council Mr Antti VIREN Director of Development Planning YTV Helsinki Metropolitan Area Council Dr. José Eduardo LEITÃO PINES Vereador Área Metropolitana de Lisboa COSTA Dr. Paulo MORGADO DE SOUSA Geógrafo Área Metropolitana de Lisboa Mrs. Alicia DE BENITO HARLAND Spanish Interpreter METREX Interpretariat Sr. Adriano MURATORI Italian Interpreter METREX Interpretariat Ms. Myra PAYNE Portuguese Interpreter METREX Interpretariat página 8

9 Mr. Richard ARKELL Project Management METREX Secretariat Mr. Jim PARKE Project Management METREX Secretariat Mr. Roger READ Secretary General METREX Secretariat Mr. Alastair WYLLIE Management & Communications METREX Secretariat Dr. Alexander N. KOLONTAY Director of urban Planning Municipality of Minsk Dr Milan TURBA Director for Strategic Planning City Development Authority of Prague Ing. Zdenek KOVARIK Councillor & Chairman of City City of Prague Council Development & Housing Ms. Eva KALVINA Strategic Planner Riga City Council Mr. Theo C.M. EIKENBROEK Social Manager Rotterdam City Council ir. Rob T. GROENEWEG Head of Urban Planning Rotterdam City Council ir. Richard A.R. KOUPRIE Chief Urban and Regional Planner Rotterdam City Council Mr. Phil ROBINSON Conservation and Design Manager South Coast Metropole Partnership Mr. Hans HEDE Senior Regional Planner Stockholm County Council Dr. Bernd STEINACHER Verband Region Stuttgart Dr. Jürgen WURMTHALER Verband Region Stuttgart Dr. Marcin LEWINSKI Department of Urban Planning Municipality of Szczecin Mr Abraam KALTABERIDIS Vice-Chairman Organisation for the Master Plan and Environmental Protection of Thessaloniki Mr Stamatis KARAMANLIS Member of the Executive Committee Organisation for the Master Plan and Environmental Protection of Thessaloniki Arch. Ing. Magdalini SEGKOUNI EU Programmes Organisation for the Master Plan and Environmental Protection of Thessaloniki Prof.ssa Mercedes BRESSO Presidente Provincia di Torino Dott. Gianfranco FIORA Architetto del Servizio Urbanistica Provincia di Torino Arch. Luigi RIVALTA Assessore di Pianificazione Territoriale Provincia di Torino Sig. Paolo LOMBROSO Segretario Regionale per il Territorio Regione del Veneto Arch. Nicoletta SPOLAOR Funzionario Pianificazione Territoriale Regione del Veneto Arch. Enrico TAGLIATI Responsabile Segretaria, Assessorato Regione del Veneto alle Politiche per il Territorio Arch. Romeo TOFFANO Dirigente di Pianificazione Territoriale Regione del Veneto Mr. Linas SINKEVICIUS Principal Planner Vilniaus Planas D. Pablo CALVO Y RUATA Director del Area de Cooperación Diputación Provincial de Zaragoza página 9

10 APÊNDICE 2 Calendário provisional para a apresentação dos projectos InterMETREX e PolyMETREX em 2001/2002 Possível calendário As quatro Secretarias de zona apresentam esboços 15 de Outubro de Programas Operativos (OP's) à Comissão Reunião da Comissão para estudar os OP's 25 de Outubro Processo de aprovação completo (3 meses?) Janeiro Convocatória de propostas Fevereiro Acção da METREX 1. Esboçar esquema de propostas que cumpra os Outubro critérios do programa. Revisar Programa 2. Preparar esboço de pacote de convite (carta + informação) de Roterdão / Catalunya / METREX 3. Contactar Secretarias de Lille (NW) e Roma (S) com esboços de pacotes Outubro Novembro 4. Contactar Governos / Regiões da Holanda e Espanha Novembro 5. Celebrar reunião de possíveis sócios-líder e sócios principais (anfitriões de sessão de trabalho) Dezembro 6. Enviar pacotes de convite (100+?) Janeiro 7. Seguimento telefónico (não respostas) e conclusão da proposta Fevereiro 8. Celebrar seminário de sócios com Secretarias zonas N.O e S, Comissão Março, governos nacionais e Região (Zuid-Holland) 9. Considerar inclusão de sócios privados? Março 10. Esboço de proposta, reunião, aprovação e apresentação da mesma Abril 11. Aprovação (6 semanas?) Junho/Julho página 10

11 APÊNDICE 3 Balanços financeiro e de fluxo de fundos correspondentes a 2001 e orçamento provisional para 2002/2003 ORÇAMENTO E DEPESAS 2001 ORÇAM RECEITAS LUCROS ORÇAM ENTO ENTO 2001 DESPESAS PERDAS 2002/3 CABEÇALHO ORÇAMENTAL EURO's EURO's EURO's EURO'S BALANÇO INICIAL RECEITAS Subscrições Juro recebido 0 3 Depósitos DESPESAS DA REDE Secretário Geral Gestão e comunicações Apoio a projectos Interpretação e tradução Viagens, alojamento e refeições Fotocópias e impressão Franquia, papeleria e telefone Contabilidade Material escritório e despesas gerais SUPERÁVIT/(DÉFICE) CONFERÊNCIA Receitas Despesas. 30 dias a 575 média ENTRADA/(SAÎDA) NETA DE FUNDOS LUCROS DIFERÊNÇA DE CÂMBIO -914 BALANÇO DO BANCO FINAL página 11

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008 1. INTRODUÇÃO Em apenas 5 anos os OPEN DAYS Semana Europeia das Regiões e Cidades tornaram-se um evento de grande importância para a demonstração da capacidade das regiões e das cidades na promoção do

Leia mais

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Manila, 18 a 22 de Março de 2013 1 Enquadramento: No âmbito do Acordo de Parceiros celebrado entre a AICEP e o GPEARI (Ministério

Leia mais

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A COORDENAÇÃO DOS SISTEMAS DE SEGURANÇA SOCIAL Estatutos da Comissão Administrativa para a Coordenação dos Sistemas de Segurança

Leia mais

Regulamento Interno da PROMUNDO Associação de Educação, Solidariedade e Cooperação Internacional

Regulamento Interno da PROMUNDO Associação de Educação, Solidariedade e Cooperação Internacional Regulamento Interno da PROMUNDO Associação de Educação, Solidariedade e Cooperação Internacional Capítulo I Objecto e Âmbito do Regulamento Interno Artigo 1º O presente Regulamento tem como objecto a PROMUNDO

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE CONTAS

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE CONTAS ASSOCIAÇÃO DOS BOLSEIROS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE CONTAS 2003 RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2003 A Associação dos Bolseiros de Investigação Científica, doravante denominada

Leia mais

PM 44/15. 20 março 2015 Original: inglês. Relatório do Comitê de Promoção e Desenvolvimento de Mercado sobre a reunião realizada em 4 de março de 2015

PM 44/15. 20 março 2015 Original: inglês. Relatório do Comitê de Promoção e Desenvolvimento de Mercado sobre a reunião realizada em 4 de março de 2015 PM 44/15 20 março 2015 Original: inglês P Relatório do Comitê de Promoção e Desenvolvimento de Mercado sobre a reunião realizada em 4 de março de 2015 Item 1: Adoção da ordem do dia... 2 Item 2: Eleição

Leia mais

E-Alicante: Serviços de peritos financeiros relacionados com a gestão da tesouraria 2012/S 153-254863. Anúncio de concurso.

E-Alicante: Serviços de peritos financeiros relacionados com a gestão da tesouraria 2012/S 153-254863. Anúncio de concurso. 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:254863-2012:text:pt:html E-Alicante: Serviços de peritos financeiros relacionados com a gestão da tesouraria 2012/S 153-254863

Leia mais

(Comunicações) PARLAMENTO EUROPEU

(Comunicações) PARLAMENTO EUROPEU 4.8.2011 Jornal Oficial da União Europeia C 229/1 II (Comunicações) COMUNICAÇÕES DAS INSTITUIÇÕES, ÓRGÃOS E ORGANISMOS DA UNIÃO EUROPEIA PARLAMENTO EUROPEU Regulamento da Conferência dos Órgãos Especializados

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 CD49.R10 (Port.) ORIGINAL:

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO COMUNITÁRIO RELATIVO À VIGILÂNCIA DA SAÚDE PROJECTO DE PROGRAMA DE TRABALHO 1998-1999 (Art. 5.2.b da Decisão Nº 1400/97/CE)

PROGRAMA DE ACÇÃO COMUNITÁRIO RELATIVO À VIGILÂNCIA DA SAÚDE PROJECTO DE PROGRAMA DE TRABALHO 1998-1999 (Art. 5.2.b da Decisão Nº 1400/97/CE) PROGRAMA DE ACÇÃO COMUNITÁRIO RELATIVO À VIGILÂNCIA DA SAÚDE PROJECTO DE PROGRAMA DE TRABALHO 1998-1999 (Art. 5.2.b da Decisão Nº 1400/97/CE) 1. INTRODUÇÃO As actividades da União Europeia no domínio da

Leia mais

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE Introdução 1. A Assembleia Mundial da Saúde, mediante a Resolução WHA62.14 (2009), Reduzir as desigualdades de saúde mediante ações sobre os determinantes

Leia mais

República de Moçambique. Ministério Das Finanças

República de Moçambique. Ministério Das Finanças República de Moçambique Ministério Das Finanças CEDSIF Centro de Desenvolvimento de Sistemas de Informação de Finanças TERMOS DE REFERÊNCIA PARA O OBJECTO 1 E/OU OBJECTO 2 MAPUTO, Setembro de 2012 2 Introdução

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001)

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião

Leia mais

A resposta de sucesso das autoridades locais às alterações climáticas

A resposta de sucesso das autoridades locais às alterações climáticas Welcome! This is an online publication within the CHAMP-project with virtual pages that can be turned with the mouse or by clicking on the navigation bar Desenvolvimento da capacidade de gestão integrada

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DA EDP RENOVÁVEIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DA EDP RENOVÁVEIS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DA EDP RENOVÁVEIS, S.A. ÍNDICE TÍTULO PRELIMINAR... 2 Artigo 1.-Objecto e Finalidade... 2 Artigo 2.- Interpretação... 2 Artigo 3.- Hierarquia e Supletividade... 2 Artigo

Leia mais

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05 criação de empresas em espaço rural guia metodológico para criação e apropriação 0 Introdução 02 O que é o CRER 03 CRER Centro de Recursos e Experimentação 03 CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor

Leia mais

Agência - Contrato de prestação de serviços - Anúncio de concurso - Concurso público

Agência - Contrato de prestação de serviços - Anúncio de concurso - Concurso público 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:42434-2015:text:pt:html Irlanda-Dublim: Prestação de serviços para a formação e desenvolvimento do pessoal da Eurofound

Leia mais

Capacity building Relay Race Ca.Bu.Re.Ra CALL FOR PARTICIPANTS

Capacity building Relay Race Ca.Bu.Re.Ra CALL FOR PARTICIPANTS Capacity building Relay Race Ca.Bu.Re.Ra CALL FOR PARTICIPANTS I. O Projecto Capacity Building Relay Race CaBuReRa (http://www.caburera.org/) é um projecto de 1.680.000 milhões de Euros e é financiado,

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 09.03.2001 COM(2001) 128 final 2001/0067 (ACC) VOLUME IV Proposta de DECISÃO DO CONSELHO Relativa à posição da Comunidade no Conselho de Associação sobre a

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

COMISSÃO. 1. Introdução

COMISSÃO. 1. Introdução COMISSÃO Convite à apresentação de candidaturas para a constituição de uma lista de peritos encarregados de avaliar as propostas recebidas no âmbito do programa eten, projectos de interesse comum no domínio

Leia mais

NÚCLEO DE MEDICINA INTERNA DOS HOSPITAIS DISTRITAIS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS

NÚCLEO DE MEDICINA INTERNA DOS HOSPITAIS DISTRITAIS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS Art. 1 - O Núcleo de Medicina Interna dos Hospitais Distritais, também designado abreviadamente por N. M. I. H. D., é uma Associação sem fins lucrativos

Leia mais

UK-Londres: Prestação de serviços de organização de viagens 2012/S 96-158472. Anúncio de concurso. Serviços

UK-Londres: Prestação de serviços de organização de viagens 2012/S 96-158472. Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:158472-2012:text:pt:html UK-Londres: Prestação de serviços de organização de viagens 2012/S 96-158472 Anúncio de concurso

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Estudo sobre a legislação aplicável aos contratos de seguro 2014/S 149-267125. Anúncio de concurso. Serviços

Bélgica-Bruxelas: Estudo sobre a legislação aplicável aos contratos de seguro 2014/S 149-267125. Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:267125-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Estudo sobre a legislação aplicável aos contratos de seguro 2014/S 149-267125

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DIRECTIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DIRECTIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.8.2005 COM(2005) 361 final 2005/0147 (COD) Proposta de DIRECTIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO que revoga a Directiva 90/544/CEE do Conselho relativa

Leia mais

O CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, I. INTRODUÇÃO

O CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, I. INTRODUÇÃO 14.6.2014 PT Jornal Oficial da União Europeia C 183/5 Resolução do Conselho e dos Representantes dos Governos dos Estados Membros, reunidos no Conselho, de 20 de maio de 2014, sobre um Plano de Trabalho

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1 / 5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:433388-2015:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Apólice de seguro de assistência e de vida/invalidez a favor dos membros,

Leia mais

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS NOTA DE LAÇAMENTO SEGUNDO APELO DE PROPOSTAS, ABRIL DE 2011

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS NOTA DE LAÇAMENTO SEGUNDO APELO DE PROPOSTAS, ABRIL DE 2011 FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS NOTA DE LAÇAMENTO SEGUNDO APELO DE PROPOSTAS, ABRIL DE 2011 1. Introdução O Fundo NEPAD/Espanha para Capacitação das Mulheres (NSF) tem a honra

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Modelo para estudos de viabilidade de um novo projeto relativo a biocombustível comercial sustentável 2013/S 248-431845

Bélgica-Bruxelas: Modelo para estudos de viabilidade de um novo projeto relativo a biocombustível comercial sustentável 2013/S 248-431845 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:431845-2013:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Modelo para estudos de viabilidade de um novo projeto relativo a biocombustível

Leia mais

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A.

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. Os Senhores Administradores decidiram unanimemente convocar a Assembleia Geral Ordinária de Accionistas da EDP Renováveis,

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html B-Bruxelas: Serviços de apoio à promoção de talento Web na Europa através do incentivo à utilização

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA

REGULAMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA PROPÓSITO E AUTORIDADE QUEPASA CORPORATION REGULAMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA O comitê de auditoria da mesa diretiva do Quepasa Corporation (a Companhia ) se apresenta diante das responsabilidades

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html Polónia-Varsóvia: Contrato-quadro para desenvolvimento de Intranet com base em SharePoint, sistema

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO y Câmara Municipal de Redondo CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO O DL 7/2003, de 15 de Janeiro, que prevê a constituição do Conselho Municipal de Educação, regulou as suas competências

Leia mais

Programa EDP SOLIDÁRIA

Programa EDP SOLIDÁRIA Programa EDP SOLIDÁRIA REGULAMENTO I. Do Programa EDP SOLIDÁRIA 1. A Fundação EDP, no âmbito das suas actividades nas áreas da solidariedade e inovação social, promove uma iniciativa anual o Programa EDP

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO

REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO Atendendo a que a atribuição de apoios a entidades ou instituições que contribuam para o desenvolvimento do concelho de S. Pedro do Sul

Leia mais

CETAC.MEDIA. Centro de Estudos. das Tecnologias e Ciências da Comunicação. Regulamento

CETAC.MEDIA. Centro de Estudos. das Tecnologias e Ciências da Comunicação. Regulamento Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação Regulamento Julho de 2008 CAPÍTULO I Natureza, Missão, Atribuições e Constituição Artigo 1º Natureza O Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências

Leia mais

FERRAMENTA G Informação sobre especificações, produtos e agrupamentos de entidades adjudicantes. Introdução à base de dados

FERRAMENTA G Informação sobre especificações, produtos e agrupamentos de entidades adjudicantes. Introdução à base de dados FERRAMENTA Informação sobre especificações, produtos e agrupamentos de entidades adjudicantes. Introdução à base de dados 1. Objectivos da ferramenta Proporcionar o acesso a informação relativa a especificações

Leia mais

RELATÓRIO INTERCALAR (nº 3, do artigo 23º, da Decisão 2004/904/CE)

RELATÓRIO INTERCALAR (nº 3, do artigo 23º, da Decisão 2004/904/CE) (nº 3, do artigo 23º, da Decisão 2004/904/CE) Comissão Europeia Direcção-Geral da Justiça, da Liberdade e da Segurança Unidade B/4 Fundo Europeu para os Refugiados B-1049 Bruxelas Estado-Membro: PORTUGAL

Leia mais

Estatutos do Centro de Estudos em Administração Pública

Estatutos do Centro de Estudos em Administração Pública Estatutos do Centro de Estudos em Administração Pública Artigo 1º ( Designação e Sede) A associação adopta a designação de Centro de Estudos em Administração Pública e tem a sua sede no Campus universitário

Leia mais

Sessão Divulgação LIFE 2014-2020. Tipologias de projetos

Sessão Divulgação LIFE 2014-2020. Tipologias de projetos Sessão Divulgação LIFE 2014-2020 Tipologias de projetos Isabel Lico DRE-Norte - Porto 19-09-2014 Programa LIFE Ambiente e Ação Climática Tipologia de projetos Projetos integrados Projetos de assistência

Leia mais

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE Projecto IMCHE/2/CP2 1 ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE

Leia mais

National Endowment for Democracy (Fundo Nacional para a Democracia) Apoiando a liberdade em todo o mundo

National Endowment for Democracy (Fundo Nacional para a Democracia) Apoiando a liberdade em todo o mundo National Endowment for Democracy (Fundo Nacional para a Democracia) Apoiando a liberdade em todo o mundo Instruções para Usar a Inscrição Online O NED tem um processo de apresentação de proposta online

Leia mais

ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003. Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008

ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003. Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008 ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003 Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008 1 SISTEMÁTICA DE AUDITORIA - 1 1 - Início da 4 - Execução da 2 - Condução da revisão dos documentos

Leia mais

REGRAS DE PROCEDIMENTO DA CONFEDERAÇÃO PARLAMENTAR DAS AMÉRICAS

REGRAS DE PROCEDIMENTO DA CONFEDERAÇÃO PARLAMENTAR DAS AMÉRICAS REGRAS DE PROCEDIMENTO DA CONFEDERAÇÃO PARLAMENTAR DAS AMÉRICAS REGRAS DE PROCEDIMENTO DA CONFEDERAÇÃO PARLAMENTAR DAS AMÉRICAS 1. Desenvolvimento das reuniões do Comitê Executivo 1.1 Ordem do dia 1.2

Leia mais

ICC 110-13 Rev. 1. 23 março 2015 Original: inglês. Termos de referência para Comitês e órgãos consultivos. Antecedentes

ICC 110-13 Rev. 1. 23 março 2015 Original: inglês. Termos de referência para Comitês e órgãos consultivos. Antecedentes ICC 110-13 Rev. 1 23 março 2015 Original: inglês P Termos de referência para Comitês e órgãos consultivos Antecedentes O presente documento contém os termos de referência atualizados para os seguintes

Leia mais

1.- INTRODUÇÃO 2.- CARACTERÍSTICAS DOS POSTOS DE TRABALHO TÉCNICO/A GESTOR/A DE PROJETOS

1.- INTRODUÇÃO 2.- CARACTERÍSTICAS DOS POSTOS DE TRABALHO TÉCNICO/A GESTOR/A DE PROJETOS União Europeia FEDER Investimos no seu futuro BASES PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O SECRETARIADO TÉCNICO CONJUNTO POCTEP : - 2 TÉCNICO/AS GESTORES/AS DE PROJETOS - 1 ANALISTA/PROGRAMADOR/A E - 1 ADMINISTRATIVO/A

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES E RETRIBUIÇÕES DA EDP RENOVÁVEIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES E RETRIBUIÇÕES DA EDP RENOVÁVEIS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES E RETRIBUIÇÕES DA EDP RENOVÁVEIS, S.A. ÍNDICE TÍTULO PRELIMINAR... 2 Artigo 1.-Objecto e Finalidade... 2 Artigo 2.- Interpretação... 2 Artigo 3.- Hierarquia e Supletividade...

Leia mais

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Na parte final da fase 1 do projecto Processo de Avaliação em Contextos Inclusivos foi discutido o conceito processo de avaliação inclusiva e prepararam-se

Leia mais

Visualização. O questionário só pode ser preenchido em linha.

Visualização. O questionário só pode ser preenchido em linha. Visualização. O questionário só pode ser preenchido em linha. Questionário «Para uma avaliação intercalar da Estratégia Europa 2020 do ponto de vista dos municípios e regiões da UE» Contexto A revisão

Leia mais

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I Disposições Gerais Artigo 1º Definição e Âmbito 1. O Conselho Municipal de Educação de Águeda, adiante designado de Conselho é uma instância

Leia mais

Guia passo a passo para o preenchimento do formulário de candidatura. Junho 2008

Guia passo a passo para o preenchimento do formulário de candidatura. Junho 2008 Guia passo a passo para o preenchimento do formulário de candidatura Junho 2008 ÍNDICE 1. Instruções gerais... 2 2. Parceria... 4 3. Grupos de tarefas... 8 4. Indicadores... 13 5. Preenchimento das outras

Leia mais

Sacerdotes do Coração de Jesus Dehonianos. Província Portuguesa. Estatutos da Associação dos Leigos Voluntários Dehonianos

Sacerdotes do Coração de Jesus Dehonianos. Província Portuguesa. Estatutos da Associação dos Leigos Voluntários Dehonianos Sacerdotes do Coração de Jesus Dehonianos Província Portuguesa Estatutos da Associação dos Leigos Voluntários Dehonianos CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Artigo 1º Denominação A ASSOCIAÇÃO DOS LEIGOS

Leia mais

Uma história de sucesso do Programa Marie Curie em Portugal

Uma história de sucesso do Programa Marie Curie em Portugal Ref.: MTKD-CT-2004-014312 Uma história de sucesso do Programa Marie Curie em Portugal por Suhita Osório-Peters CEIFA ambiente Lda Sessão de Divulgação do 7º Programa-Quadro de ID&T Lisboa, 20 de Outubro

Leia mais

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO CONVÉNIO CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO ÍNDICE FINALIDADE... 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 CONSTITUIÇÃO E GOVERNÂNCIA... 4 FINANCIAMENTO... 5 RELATÓRIOS... 5 Ficha de Adesão ao CLUSTER

Leia mais

Fondo Europeo de Desarrollo Regional

Fondo Europeo de Desarrollo Regional Anúncio da Autoridade de Gestão (Vice-secretaria da Economia e Assuntos Económicos com a União Europeia do Governo das Canárias), pelo qual se dá publicidade à primeira convocatória do Programa Operacional

Leia mais

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO EFECTIVIDADE DA AUTO-AVALIAÇÃO DAS ESCOLAS PROJECTO ESSE Orientações para as visitas às escolas 1 Introdução As visitas às escolas realizadas segundo o modelo

Leia mais

Reitoria PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE PARA ESTUDANTES. Regulamento. Artigo 1º (Disposições Gerais)

Reitoria PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE PARA ESTUDANTES. Regulamento. Artigo 1º (Disposições Gerais) Reitoria PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE PARA ESTUDANTES Regulamento Artigo 1º (Disposições Gerais) O Programa de Bolsas de Mobilidade para Estudantes da Universidade de Lisboa tem por objectivo proporcionar

Leia mais

REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria

REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria 1.0 (Professor Doutor Rui Oliveira) Revisto e Confirmado por: Data de Aprovação Inicial Página (José João Amoreira)

Leia mais

A COMISSÃO DE AUDITORIA DA MOTA-ENGIL AFRICA N.V. MANDATO

A COMISSÃO DE AUDITORIA DA MOTA-ENGIL AFRICA N.V. MANDATO -1- A COMISSÃO DE AUDITORIA DA MOTA-ENGIL AFRICA N.V. MANDATO A Mota-Engil Africa N.V. (a "Empresa") adotou um modelo de governação de um nível. Nos termos do disposto no princípio III.5 (e nas disposições

Leia mais

Bolsas Templeton para Professores Visitantes

Bolsas Templeton para Professores Visitantes Bolsas Templeton para Professores Visitantes Ciência, Filosofia e Teologia na América Latina Ian Ramsey Centre (IRC) for Science and Religion University of Oxford Chamada Objetivo e Resumo As Bolsas Oxford

Leia mais

ACORDO BÁSICO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA Assinado no Rio de Janeiro, a 29 de dezembro de 1964.

ACORDO BÁSICO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA Assinado no Rio de Janeiro, a 29 de dezembro de 1964. ACORDO BÁSICO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA Assinado no Rio de Janeiro, a 29 de dezembro de 1964. Aprovado pelo Decreto Legislativo nº 11, de 1966. Entrada em vigor (art. 6º, 1º) a 2 de maio de 1966. Promulgado

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

Anúncio de concurso. Fornecimentos

Anúncio de concurso. Fornecimentos 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:268964-2014:text:pt:html Itália-Ispra: Aluguer de curta e longa duração de viaturas e transporte de viaturas com o objetivo

Leia mais

Estatutos do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CONSAN-CPLP) Preâmbulo

Estatutos do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CONSAN-CPLP) Preâmbulo Estatutos do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CONSAN-CPLP) Preâmbulo Os Estados membros da CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa,

Leia mais

ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014

ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014 ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014 I. FINALIDADE A finalidade do Comitê de Auditoria da AGCO Corporation (a Empresa ) é auxiliar o Conselho Diretor (o Conselho )

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de tradução para inglês 2015/S 152-279505. Anúncio de concurso. Serviços

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de tradução para inglês 2015/S 152-279505. Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:279505-2015:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de tradução para inglês 2015/S 152-279505 Anúncio de concurso

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO

DOCUMENTO DE TRABALHO DOCUMENTO DE TRABALHO Grupo de trabalho 1 ÁREAS PROTEGIDAS ADERENTES À CARTA EUROPEIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL PROGRAMA: Quinta 23 de Novembro: 10:00-13:00 h Comunicação e divulgação da CETS na Europa, Espanha

Leia mais

1 ª sessão [10.30/13.00] Uma agenda de investigação para a cultura estatísticas e indicadores

1 ª sessão [10.30/13.00] Uma agenda de investigação para a cultura estatísticas e indicadores Seminário: O Sector Cultural e Criativo A Agenda de Lisboa Programa provisório Presidência Portuguesa UE, 2007 Lisboa, 31 Out. / 1 Nov. Organização: Ministério da Cultura GPEARI Observatório das Actividades

Leia mais

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A.

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. Os Senhores Administradores decidiram unanimemente convocar a Assembleia Geral Ordinária de Acionistas da EDP Renováveis, S.A.,

Leia mais

Bruxelas, 3 de Dezembro de 1980. Sr. Vice-Primeiro-Ministro:

Bruxelas, 3 de Dezembro de 1980. Sr. Vice-Primeiro-Ministro: Decreto n.º 143-A/80 Acordo, por troca de cartas, entre a República Portuguesa e a Comunidade Económica Europeia Relativo à Implementação de Uma Ajuda Pré-Adesão a Favor de Portugal O Governo decreta,

Leia mais

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ Índice 1.0. Objectivo. 2 2.0. Campo de aplicação... 2 3.0. Referências e definições....... 2 4.0. Responsabilidades... 3 5.0. Procedimento... 4 5.1. Política da Qualidade 4 5.2. Processos de gestão do

Leia mais

DECLARAÇÃO DA OIT SOBRE OS PRINCÍPIOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO

DECLARAÇÃO DA OIT SOBRE OS PRINCÍPIOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO DECLARAÇÃO DA OIT SOBRE OS PRINCÍPIOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO Considerando que a criação da OIT procede da convicção de que a justiça social é essencial para garantir uma paz universal e permanente;

Leia mais

MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO

MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO CAPITULO I DOS MEMBROS, DIREITOS E DEVERES ARTIGO 1 Dos Membros 1- Podem ser membros da MUTUALIDADE

Leia mais

Check-list da documentação necessária para intercâmbio. Nome da instituição: FH Schmalkalden. Documentos solicitados Ok Observações

Check-list da documentação necessária para intercâmbio. Nome da instituição: FH Schmalkalden. Documentos solicitados Ok Observações Nome da instituição: FH Schmalkalden Formulário de Aplicação (Este documento poderá ser encontrado no seguinte link: http://www.fh-schmalkalden.de/schmalkaldenmedia/cross_registration_exchange_student_application-p-

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO 2013 ÍNDICE PAG. 1. INTRODUÇÃO 2. RESUMO DOS OBJECTIVOS E RESULTADOS DE 2013 3. REUNIÕES DA DIRECÇÃO 4. RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Leia mais

Promoção da energia fotovoltaica (PV) através da otimização da monitorização. Newsletter 3

Promoção da energia fotovoltaica (PV) através da otimização da monitorização. Newsletter 3 Promoção da energia fotovoltaica (PV) através da otimização da monitorização Newsletter 3 Setembro 2014 Introdução O Projeto Promoção da energia fotovoltaica (PV) através da otimização da monitorização

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015 É do interesse das Instituições de Ensino Superior promover a excelência do ensino, propiciando aos seus estudantes

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSA IBERO-AMÉRICA. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2015

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSA IBERO-AMÉRICA. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSA IBERO-AMÉRICA. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2015 O Programa Bolsas Ibero-américa. Estudantes de Licenciatura e

Leia mais

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA 1950 9 de Maio Robert Schuman, Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, profere um importante discurso em que avança propostas inspiradas nas ideias de Jean Monnet.

Leia mais

Administração. Contabilidade

Administração. Contabilidade Escolas Europeias Gabinete do Secretário-Geral Administração Contabilidade Ref.: 2006-D-94-pt-5 Original: EN Versão: PT Remodelação das disposições relativas ao reembolso das despesas de viagem das missões

Leia mais

Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL

Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL Encontro Internacional de Negócios Lisboa, 29 de Novembro de 2013 INTRODUÇÃO As PME portuguesas têm vindo a atravessar bastantes dificuldades

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

ACORDO SOBRE O PROJETO FOMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL E DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS

ACORDO SOBRE O PROJETO FOMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL E DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS MERCOSUL/CMC/DEC. Nº 09/04 ACORDO SOBRE O PROJETO FOMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL E DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as

Leia mais

Termos de Referência

Termos de Referência MAPEAMENTO DE PARTES INTERESSADAS (PARCEIROS E DOADORES) Termos de Referência 1. Contexto O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) tem vindo a trabalhar em Moçambique desde os meados dos anos 90 em áreas-chave

Leia mais

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL Utilize este documento como uma ajuda adicional para escrever um orçamento ou narrativa da proposta. Se tiver outras perguntas, queria enviar um email à equipe regional do NED apropriada ou para proposals@ned.org.

Leia mais

Professor Auxiliar Convidado Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP)

Professor Auxiliar Convidado Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Nacionalidade VALDEZ FERREIRA MATIAS, VASCO JORGE Portuguesa Data de nascimento 28/09/1953 Endereço Electrónico vjvaldez@gmail.com Contacto Telefónico

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Introdução INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Este informativo tem a finalidade de auxiliar os solicitantes estrangeiros a entender

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SER BEBÉ

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SER BEBÉ ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SER BEBÉ Associação Portuguesa para a Saúde Mental da Primeira Infância (versão corrigida de acordo com as indicações da Procuradoria da República) Artigo 1º 1 - Denominação e natureza

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS u ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PARECER COM(201 2)782 Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO que estabelece um programa da União Europeia de apoio a atividades

Leia mais

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E Quem somos? Quem somos? O que fazemos? O que nos distingue? Onde estamos? 2 Quem somos? APRESENTAÇÃO A Talent Search foi

Leia mais

1. O Comitê de Promoção, presidido pelo Dr. Ernesto Illy, reuniu-se pela nova vez sob a égide do Convênio de 2001 em 25 de maio de 2006.

1. O Comitê de Promoção, presidido pelo Dr. Ernesto Illy, reuniu-se pela nova vez sob a égide do Convênio de 2001 em 25 de maio de 2006. PC 37/06 International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café 5 junho 2006 Original: inglês P Decisões e Resoluções

Leia mais

PARA A JUNTA DE CURADORES DOS GRUPOS FAMILIARES AL-ANON DO BRASIL

PARA A JUNTA DE CURADORES DOS GRUPOS FAMILIARES AL-ANON DO BRASIL Guia do Al-Anon C-12 PARA A JUNTA DE CURADORES DOS GRUPOS FAMILIARES AL-ANON DO BRASIL Este Guia define as funções e responsabilidades da Junta de Curadores dos Grupos Familiares Al-Anon do Brasil, bem

Leia mais

CONSELHO CONSULTIVO REGIONAL PARA OS ASSUNTOS DA IMIGRAÇÃO ACTA

CONSELHO CONSULTIVO REGIONAL PARA OS ASSUNTOS DA IMIGRAÇÃO ACTA CONSELHO CONSULTIVO REGIONAL PARA OS ASSUNTOS DA IMIGRAÇÃO ACTA Aos vinte e oito dias do mês de Setembro do ano dois mil e sete, reuniu, em sessão ordinária, na sala de reuniões da Direcção Regional do

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO 7.6.2008 C 141/27 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO Convite à apresentação de propostas de 2008 Programa Cultura (2007-2013) Execução das seguintes acções do programa: projectos plurianuais

Leia mais

PRIMEIRA CONFERÊNCIA DOS ESTADOS PARTES DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO. Buenos Aires, Argentina 2, 3 e 4 de maio de 2001

PRIMEIRA CONFERÊNCIA DOS ESTADOS PARTES DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO. Buenos Aires, Argentina 2, 3 e 4 de maio de 2001 PRIMEIRA CONFERÊNCIA DOS ESTADOS PARTES DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO Buenos Aires, Argentina 2, 3 e 4 de maio de 2001 DOCUMENTO DE BUENOS AIRES SOBRE O MECANISMO DE ACOMPANHAMENTO DA

Leia mais

Conselho Municipal de Educação

Conselho Municipal de Educação 1 Regimento do (CME) do Município de Vila Nova de Paiva A Lei 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19, n.º2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos locais

Leia mais

TRIGÉSIMA PRIMEIRA SESSĂO DO COMITE INTERGOVERNAMENTAL DE PERITOS

TRIGÉSIMA PRIMEIRA SESSĂO DO COMITE INTERGOVERNAMENTAL DE PERITOS République du Congo TRIGÉSIMA PRIMEIRA SESSĂO DO COMITE INTERGOVERNAMENTAL DE PERITOS «Desenvolver a Indústria Florestal para a Transformação Estrutural das Económias da Àfrica Central» Brazzaville, Congo,

Leia mais

EIXO PRIORITÁRIO VI ASSISTÊNCIA TÉCNICA. Convite Público à Apresentação de Candidatura no Domínio da Assistência Técnica aos Órgãos de Gestão

EIXO PRIORITÁRIO VI ASSISTÊNCIA TÉCNICA. Convite Público à Apresentação de Candidatura no Domínio da Assistência Técnica aos Órgãos de Gestão EIXO PRIORITÁRIO VI ASSISTÊNCIA TÉCNICA Convite Público à Apresentação de Candidatura no EIXO PRIORITÁRIO VI ASSISTÊNCIA TÉCNICA Convite Público à Apresentação de Candidatura no Domínio da Assistência

Leia mais

Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (com revisões de São Tomé/2001, Brasília/2002, Luanda/2005, Bissau/2006 e Lisboa/2007) Artigo 1º (Denominação) A Comunidade dos Países de Língua

Leia mais