UNIVERSIDADE ANEHEMBI MORUMBI PAULO EDUARDO LIMA REZENDE PROPOSTA DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO COM BASE NO PMBOK

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ANEHEMBI MORUMBI PAULO EDUARDO LIMA REZENDE PROPOSTA DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO COM BASE NO PMBOK"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ANEHEMBI MORUMBI PAULO EDUARDO LIMA REZENDE PROPOSTA DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO COM BASE NO PMBOK SÃO PAULO 2009

2 PAULO EDUARDO LIMA REZENDE PROPOSTA DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO COM BASE NO PMBOK Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como exigência parcial para a obtenção de título de Graduação do Curso de Sistema de Informação, da Universidade Anhembi Morumbi. Orientador: Prof. Waldir Rodrigues Junior SÃO PAULO 2009

3 PAULO EDUARDO LIMA REZENDE PROPOSTA DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO COM BASE NO PMBOK Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como exigência parcial para a obtenção de título de Graduação do Curso de Sistema de Informação, da Universidade Anhembi Morumbi. Orientador: Prof. Waldir Rodrigues Junior Aprovado em Prof. Waldir Rodrigues Junior Universidade Anhembi Morumbi Prof. Luis Fernando Aires Branco Universidade Anhembi Morumbi Prof. Edson Luiz Recchia Universidade Anhembi Morumbi

4 AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente a minha família por ter me dado a estrutura necessária para estudar e chegar à universidade, além de ter sido responsável por boa parte da minha construção moral e social. Agredeço aos meus amigos e minha namorada Érica por terem sempre me ajudado no desenvolvimento desse trabalho, muitas vezes com ajudas em pesquisas, testes no sistema e em muitas outras com somente o apoio moral, mas sem o qual seria muito difícil concluir essa empreitada. Agradeço ainda aos mestres que me ensinaram e forneceram a estrutura básica para que concluisse esse trabalho, em especial ao meu orientador, que me atendeu prontamente durante a minha troca de tema no decorrer do ano me auxiliando no desenvolvimento do trabalho.

5 RESUMO O gerenciamento de projetos é algo que pode auxiliar muito qualquer que seja a atividade a ser realizada por uma pessoa ou uma organização, mas para que se tenha um maior aproveitamente das suas vantagens é preciso que exista uma estrutura sólida por trás dos processos que envolvem o gerenciamento de projetos. Dentro dessa estrutura o softwares que auxilia na gestão de projetos é uma peça fundamental e esse não pode apenas ser uma ferramenta do gestor de projetos, mas deve ser uma ferramenta para que todos os envolvidos no projeto possam encontrar as diretrizes para prosseguirem com as atividades de um projeto Para que isso ocorra é necessário que esse sistema seja de fácil acesso, estando o envolvido no projeto em qualquer lugar a qualquer hora, por isso a web foi escolhida como plataforma para o desenvolvimento desse sistema. Palavras-chave: Gerenciamento de projetos. Sistema. Software. PMBOK Guide.

6 ABSTRACT The project management is something that may help all the activities to be performed by a person or an organization but in order to have a better use of its advantages there must be a solid structure behind the process which involves the project management. Within this framework the software that assists in project management is a key and this can not just be a tool of project manager, but should be a tool for all those involved in the project can meet the guidelines to continue with the activities in a project. For this, it is necessary that this system is easily accessible, being involved in the project from anywhere at any time, so the web was chosen as a platform for developing the system. Keywords: Project Management. System. Software. PMBOK Guide.

7 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Conceito de Portfólio de Projetos 13 Figura 2 Representação do Ciclo de Vida de um Programa 14 Figura 3 Interação de Grupos de Processos em um Projeto 19 Figura 4 Grupos de Processos PMI 20 Figura 5 Limites do Projeto 21 Figura 6 Áreas de Conhecimento e Processos em Gerenciamento de Projetos 23 Figura 7 Diagrama de Casos de Uso 38 Figura 8 Diagramas de Classes Controller. 39 Figura 9 Estrutura Analítica do Projeto 42 Figura 10 Tela Inicial do Sistema 44 Figura 11 Cadastro de Atividade 44 Figura 11 Pagina de Atividade 45

8 LISTA DE TABELAS Tabela 1 Gerenciamento de Integração do Projeto 24 Tabela 2 Gerenciamento do Escopo do Projeto 25 Tabela 3 Gerenciamento do Tempo do Projeto 25 Tabela 4 Gerenciamento dos Custos do Projeto 26 Tabela 5 Gerenciamento da Qualidade do Projeto 26 Tabela 6 Gerenciamento de Recursos Humanos do Projeto 26 Tabela 7 Gerenciamento das Comunicações do Projeto 27 Tabela 8 Gerenciamento de Riscos do Projeto 27 Tabela 9 Gerenciamento de Aquisições do Projeto 28 Tabela 10 Comparativo do Sistema com MS Project 33 Tabela 11 Comparativo do Sistema com Project Builder 33 Tabela 12 Comparativo do Sistema com Primavera 34 Tabela 13 Comparativo do Sistema com JIRA 34 Tabela 14 Comparativo do Sistema com dotproject 35 Tabela 15 Comparativo do Sistema com ProWorkFlow 35 Tabela 16 Comparativo do Sistema com Kiwi Manager 36 Tabela 17 Comparativo do Sistema com Sphera 36

9 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO OBJETIVO JUSTIFICATIVA ABRANGÊNCIA ESTRUTURA DO TRABALHO 11 2 PROGRAMAS E PROJETOS: DEFINIÇÕES PORTFÓLIO PROGRAMA PROJETO FASE ATIVIDADES OPERAÇÃO 16 3 GERENCIAMENTO DE PROJETO BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS CAUSAS DE FRACASSO EM PROJETOS ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS (PMO) 18 4 GUIA DE CONHECIMENTO DO PMI (PMBOK) GRUPOS DE PROCESSOS Grupo de Processos de Iniciação Grupo de Processos de Planejamento Grupo de Processos de Execução Grupo de Processos de Monitoramento e Controle Grupo de Processos de Encerramento ÁREAS DE CONHECIMENTO Gerenciamento de Integração do Projeto Gerenciamento de Escopo do Projeto Gerenciamento de Tempo do Projeto Gerenciamento dos Custos do Projeto Gerenciamento da Qualidade do Projeto Gerenciamento dos Recursos do Projeto Gerenciamento das Comunicações do Projeto Gerenciamento dos Riscos do Projeto Gerenciamento de Aquisições do Projeto 27 5 GRÁFICOS E RELATÓRIOS DE PROJETOS DIAGRAMA DE EAP GRÁFICO DE GANTT 29

10 6 FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MICROSOFT PROJECT PROJECT BUILDER PRIMAVERA PROJECT PLANNER JIRA DOTPROJECT PROWORKFLOW KIWI MANAGER SPHERA COMPARATIVO DE FERRAMENTAS 32 7 MODELAGEM DO SISTEMA REQUISITOS FUNCIONAIS REQUISITOS NÃO FUNCIONAIS DIAGRAMA DE CASOS DE USO DIAGRAMA DE CLASSES 39 8 TECNOLOGIAS UTILIZADAS LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO: PHP ARQUITETURA MODEL-VIEW-CONTROLLER FRAMEWORK MVC: CODEIGNITER 41 9 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS ESTRUTURA ANALÍTICA DO PROJETO MÓDULO DE USUÁRIOS MÓDULO DE PROJETOS MÓDULO DE PERMISSÃO MÓDULO DE RELATÓRIOS TELAS DO SISTEMA RELACIONAMENTO COM PMBOK CONCLUSÃO TRABALHOS FUTUROS 47 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 49

11 10 1 INTRODUÇÃO Esse trabalho nasce da constante necessidade de gerenciamento de projetos em todos os níveis da sociedade atual. Tanto pessoas em seus projetos pessoais quanto as grandes organizações multinacionais têm projetos em andamento, projetos esses que muitas vezes não recebem a atenção devida e acabam por fracassar, por problemas financeiros, temporais ou falta de planejamento e escopo. O sistema de gerenciamento de projetos vem para ajudar essas pessoas ou organizações a terem um maior controle desses projetos focando desde o ambiente transacional onde os projetos realmente acontecem até o gerencial onde os projetos são avaliados e monitorados, cada um deles com suas necessidades e também sendo também foco do trabalho cuidar para que cada um desses ambientes receba a devida atenção com o resultado final sendo um sistema de auxílio no gerenciamento de projetos amigável a todos dentro de uma organização, equipe ou qualquer um que tente gerenciar os acontecimentos com visão de projeto. Segundo Kerzner (2006, p. VII) por cerca de 35 anos a gestão de projetos foi considerada um processo inovador mas distante de ser essencial. Em meados da década de 90 essa mentalidade começou a naufragar, ajudada pelas duas recessões econômicas norte americanas, onde as empresas se viram submetidas a fortes pressões competitivas para criar produtos de qualidade em prazos cada vez menores. 1.1 OBJETIVO O objetivo do trabalho é desenvolver um sistema de gerenciamento de projetos em plataforma WEB utilizando como base as melhores práticas para gerenciamento de projetos do PMI, devidamente documentadas no PMBOK 3ª Edição em plataforma Web, permitindo a integração dos dados de forma independente da localização geográfica de quem necessite do sistema. 1.2 JUSTIFICATIVA Projetos estão presentes desde situações mais simples na vida de uma pessoa até grandes coorporações que dependem dos projetos para se manter, gerar lucros, criar empregos. Para o sucesso de todos esses tipos de projetos são necessários passos de gerenciamento que garantam o bom andamento das tarefas. Alguns desses passos de gerenciamento estão intrínsecos no dia a dia de quem é responsável por esse trabalho, como um proprietário de carro ao lavar seu carro, ele sabe que deve preparar o material necessário para a lavagem, posicionar o carro estrategicamente para que haja um bom escoamento da água e que precisa despender um certo tempo para realizar essa tarefa.

12 11 Porém além dos simples projetos existem os grandes projetos que envolvem um número maior de pessoas e recursos e que precisam ser gerenciados de forma que todos os envolvidos estejam bem informados do decorrer do processo, projetos que precisam gerar relatórios de andamento, consumo de recursos e indicadores de qualidade. O PMBOK serve de base para adequar os procedimentos necessários para o gerenciamento de projetos, mas ele não é uma ferramenta para tanto, e somente um conjunto de conhecimentos para o gerenciamento de projetos. São poucas as ferramentas disponíveis para gerenciamento de projetos com capacidade para gerar os relatórios e documentos necessários, manter a equipe e a gerência informados dos acontecimento e facilitar o andamento do projeto. O objetivo desse trabalho é desenvolver uma ferramenta capaz de atender a essas expectativas, que esteja alinhado com o mercado atual e que seja de fácil utilização para o usuário. 1.3 ABRANGÊNCIA Esse sistema é composto por uma interface administrativa bem trabalhada, possibilitando a geração de relatórios, gráficos e documentos, facilitando os trabalhos de um gerente de projeto. Para o funcionário envolvido no projeto o sistema também prioriza a usabilidade facilitando o andamento pleno das atividades, servindo de ponto de comunicação com os outros envolvidos no projeto, guiando esse funcionário nas atividades que devem ser realizadas e informando sobre prazos e andamento das atividades. O sistema também possibilita o acompanhamento do projeto pelo cliente em caso de projeto externo servindo de meio para que sejam feitas solicitações, testes, comentários e envio de material necessário para o pleno andamento do projeto, como documentos e informações relevantes. Não é objetivo desse trabalho realizar estudo de caso da eficiência desse ou de outros sistemas de gerenciamento de projetos, assim como não é objetivo implementar esse sistema em uma organização ou projeto específico para fins de análise de resultados. 1.4 ESTRUTURA DO TRABALHO No capítulo dois são apresentadas as definições de programa, projetos, tarefas e operações, fornecendo uma visão inicial para os termos que serão amplamente usados no decorrer do trabalho. No capítulo três é fornecida uma visão inicial sobre gerenciamento de projetos, as vantagens de se gerenciar projetos, as causas de fracasso e sucesso dos projetos e seu ciclo de vida. No capítulo quatro são detalhados os Grupo de Processos e as Áreas de Conhecimento em gerenciamento do projeto do PMBOK, assim como uma visão do guia do PMI que servirá

13 12 de base para o desenvolvimento do trabalho. O capítulo cinco apresenta uma breve descrição de algumas das ferramentas de gestão de projetos existentes hoje no mercado com o objetivo de avaliar suas vantagens e desvantagens e realizar um comparação com o sistema a ser desenvolvido. No capítulo seis são apresentados alguns gráficos e relatórios comumente utilizados no gerenciamento de projetos, visando esclarecer sobre os gráficos e relatórios que estarão disponíveis no sistema para geração. O capítulo sete trata da modelagem do sistema mostrando figuras e diagramas técnicos para demonstrar a base de desenvolvimento do sistema O capítulo oito envolve as tecnologias utilizadas no sistema incluindo a arquitetura básica sobre a qual o sistema é desenvolvido, visando esclarecer sobre a plataforma de uso do sistema O capítulo nove consiste na descrição dos sistema em si e dos seus módulos de gerenciamento de projetos, usuário, permissões, entre outros.

14 13 2 PROGRAMAS E PROJETOS: DEFINIÇÕES Quando se fala em gerenciamento de projetos, muitos termos que são aplicados no dia a dia das pessoas recebem uma conotação ligeiramente diferente do seu contexto social, para evitar essas diferentes interpretações esse capítulo defini, explica e exemplifica esses termos. 2.1 PORTFÓLIO Heldman afirma que os portfólios são conjuntos de programas e projetos que satisfazem os objetivos de negócio e que o gerenciamento de portfólio engloba o gerenciamento de todas as coleções de programas e projetos incluídos no portfólio. Segundo o PMI (2006A, p. 4) portfólios são coleções de projetos, programas e/ou outros trabalhos que estão agrupados para facilitar a gestão efetiva desses trabalhos para se adequar aos objetivos estratégicos do negócio e afirma ainda que os componentes de um portfólio podem ser mensurados, ranqueados e priorizados. Figura 1 - Conceito de Portfólio de Projetos. Fonte: PMI (2006A, p. 5) 2.2 PROGRAMA PMI (2006B, p. 4) afirma que um programa é um grupo de projetos gerenciados de maneira coordenada para obtenção de benefícios que não poderiam ser alcançados se gerenciados individualmente. Programas são grupos de projetos relacionados que são administrados usando-se as mesmas técnicas, de modo coordenado. Quando gerenciados coletivamente como programas, os projetos capitalizam benefícios que não seriam aproveitados caso se optasse pela administração individual. [...] Algumas vezes os programas também in-

15 14 cluem aspectos de operações contínuas. (HELDMAN, 2006, p. 6) Um Programa é um esforço contínuo para concretização ou manutenção de um determinado estado ou objetivo, como exemplos podem-se citar um programa de saneamento básico criado pelo governo local ou um programa de combate a uma doença por uma organização de saúde. Diferentemente dos projetos, os programas podem não ter um fim conhecido, ou até mesmo nunca chegar a um fim, o exemplo de combate a doença ilustra essa hipóteses quando se verifica que esse programa só irá acabar quando houver a total erradicação da doença em questão, o que pode vir a nunca acontecer. Figura 2 - Representação do Ciclo de Vida de um Programa. Fonte: PMI (2006B, p. 9) Ainda segundo o PMI (2006B, p. 4) o gerenciamento de programas é um esforço centralizado e coordenado para alcançar seus benefícios estratégicos e objetivos. 2.3 PROJETO O PMI (2004, p. 5) define um projeto como sendo um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma seqüência clara e lógica de eventos, com início meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido sendo conduzido por pessoas dentro de parâmetros predefinidos de tempo, custo, recursos envolvidos e qualidade. (VARGAS, 2007, p. 5) Heldman (2006, p. 3) tem a mesma visão quando fala que os projetos são temporários, tem datas de início e fim definidas e estarão concluídos quando as respectivas metas e objetivos forem cumpridas ou quando se chega à conclusão de que não é possível cumprí-las, servindo

16 15 então para lançar um produto ou serviço inexistente até então. Em todas as definições é possível perceber a inserção de algumas palavras chaves que definem um projeto e devem ser interpretadas. Temporário significa que todos os projetos têm um tempo determinado, não existindo projeto que não tenha um fim. Esse fim é alcançado com o sucesso do projeto, com a descoberta da inviabilidade ou impossibilidade de se concluir o projeto, ou com o fim da necessidade desse projeto. Não sendo necessariamente de curta duração, um projeto pode levar meses ou anos, mas esse sempre será finito, ou seja, projetos não são esforços contínuos. Além disso o termo temporário se aplica somente ao projeto, não sendo aplicável ao produto, que por sua vez poderá ter uma duração infinita. Produto, serviço ou resultado esperado se refere à entrega do projeto, que pode ser em forma de um produto palpável e quantitativo, uma capacidade de realizar um serviço ou um resultado como análises ou documentos. Termos esses definídos por Heldman (2006, p. 4). A singularidade ou individualidade também é uma característica importante de um projeto e significa que dois projetos distintos nunca entregarão um mesmo produto, entregas parecidas podem ocorrer, mas não uma que seja completamente igual a de outro projeto. Assim como afirma Vargas (2007, p. 6). Vargas (2007, p. 5) ainda destaca alguns outros fatores que descrevem um projeto, como ser um empreendimento não repetitivo, ou seja, que não faz parte do dia a dia de uma organização, ser conduzido por pessoas, que segundo ele são o cerne fundamental de qualquer projeto, utilizar recursos, sendo eles recursos humanos, financeiros ou temporais e ter parâmetros predefinidos, como custos, prazos, material e equipamentos envolvidos e qualidade desejada. Kerzner (2006, p 15) complementa afrimando que um projeto é um empreendimento com objetivo bem definido que consome recursos e opera sob pressões de prazos, custos e qualidade, sendo considerados atividades exclusivas em um empresa 2.4 FASE Segundo Vargas (2007, p. 9) Um projeto pode ser dividido em fases de acordo com sua necessidade, e que seu entendimento permite um melhor controle dos recursos gastos para atingir as metas estabelecidas e uma melhor análise do andamento do projeto. Heldman (2006, p. 22) afirma que o término de uma fase pode ser reconhecido por uma entrega específica, onde entrega é tudo aquilo que deve ser produzido para que uma fase ou projeto seja concluído sendo elementos tangíveis que podem ser comprovados com facilidade. Para Xavier (2005, p. 8) uma fase é um grupo de atividades, relacionadas de forma lógica e sua conclusão é marcada pela entrega de um ou mais subprodutos tangíveis ou verificáveis que deve ser produzido para completar um projeto ou parte dele. Ele ainda complementa afirmando que a definição das fases do projeto está diretamente ligada ao tipo de produto a ser

17 16 gerado. 2.5 ATIVIDADES O conjunto de atividades compreende um projeto, sendo que assim como as fases um projeto simples pode ser constituído de uma única atividade, porém para projetos maiores é aconselhável que esse seja subdividido em pequenas atividades para um melhor acompanhamento do projeto. Segundo o PMBOK (2004, p. 128) A técnica de decomposição envolve a subdivisão dos pacotes do trabalho do projeto em componentes menorese mais facilmente gerenciáveis chamados de atividades do cronograma, assim sendo, cada pacote de trabalho dentro da EAP é decomposto nas atividades do cronograma necessárias para produzir as entregas do pacote de trabalho. 2.6 OPERAÇÃO Segundo Heldman (2006, p. 3) as operações e seus trabalhos são contínuos e repetitivos, ou seja, sem data de término e com repetição dos mesmos processos para se chegar a um mesmo resultado. Seu propósito é manter a organização funcionando.

18 17 3 GERENCIAMENTO DE PROJETO O gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de atender aos seus requisitos. O gerenciamento de projetos é realizado através da aplicação e da integração dos seguintes processos de gerenciamento de projetos: iniciação, planejamento, execução, monitoramento e controle, e encerramento. O gerente de projetos é a pessoa responsável pela realização dos objetivos do projeto. (PMI, 2004, p. 9) Ainda no contexto de gerenciamento de projetos é comum se ouvir falar em restrição tripla (escopo, tempo e custo). Segundo o PMI (2004, p. 8) esses três fatores afetam a qualidade do projeto e além disso a conformidade com prazos, orçamentos e escopo é o que define a qualidade de um projeto. Ainda segundo o instituto caso um desses fatores mude no decorrer do projeto existe um grande possibilidade de que outro, ou os dois outros fatores também sejam afetados por essa mudança. Heldman (2006, p. 6) afirma que o gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimento, competências, ferramentas e técnicas às atividades do projeto para cumprir os requisitos em pauta e que é responsabilidade do gerente de projeto assegurar para que essas técnicas sejam aplicadas. 3.1 BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Uma pesquisa realizada pelo Center for Business Pratices (2001) em 43 organizações de TI constatou que os seguintes benefícios foram obtidos com o gerenciamento de projetos: Gráfico 1 - Melhorias com Gerenciamento de Projetos. Fonte: O Autor (2009).

19 18 Vargas (2007, p. 7) destaca alguns benefícios que podem ser conseguidos utilizando um bom gerenciamento de projetos como melhorias no gerenciamento de riscos do projeto, desenvolvimento de diferenciais competitivos, antecipação a situações desfavoráveis permitindo a tomada de ações preventivas antes que as situações se tornem um problema, adaptação dos trabalhos ao mercado consumidor e ao cliente, disponibilidade dos orçamentos antes do início do projeto, agilidade na tomadas das decisões em conseqüência da estruturação e disponibilidade das informações, aumento do controle gerencial de todas as fases, facilidade e orientação nas revisões de estrutura do projeto, otimização da alocação de recursos humanos, financeiros, materiais, documentação e facilitação das estimativas para futuros projetos. 3.2 CAUSAS DE FRACASSO EM PROJETOS Vargas (2007, p. 8) define algumas das causas de fracasso em projetos como mau estabelecimento das metas e objetivos, pouca compreensão da complexidade do projeto, inclusão de muitas atividades e pouco tempo para realizá-las, estimativas financeiras pobres e incompletas, insuficiência ou inadequação dos dados usados como base no projeto, inadequação do sistema de controle, falta ou excesso de gerentes de projeto, dependência no uso de softwares de gestão, estimativas do projeto com base em experiências empíricas, falta ou inadequação de treinamento, falta de liderança do gerente, falta de tempo para estimativas e planejamento, baixo conhecimento das necessidades do projeto, fracasso na integração dos elementos-chave do escopo do projeto, desconformidade entre as expectativas do cliente e o projeto, falta de conhecimento dos pontos-chave do projeto, falta de conhecimento dos envolvidos e falta de padrões de trabalho. 3.3 ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS (PMO) Segundo Heldman (2006, p. 7) o escritório de gerenciamento de projetos, ou PMO (Project Management Office) é uma unidade organizacional centralizada que supervisiona o gerenciamento de projetos e programas da organização, também servindo para que uma organização mantenha procedimentos e padrões para as metodologias de gerenciamento de projetos. Ele também afirma que PMO se encarrega da manutenção e do arquivamento da documentação dos projetos para futura referência e que esses escritórios estão se consagrando nas organizações modernas como ponto de coleta das documentações referentes aos projetos gerenciados por essas organizações.

20 19 4 GUIA DE CONHECIMENTO DO PMI (PMBOK) Fernandes e Abreu (2008 p. 219) definem o PMI como sendo a organização não governamental mais respeitada mundialmente no campo da gestão de projetos afirmando ter sido essa a organização que criou a profissão de gerente de projetos, contando atualmente com mais de 240 mil membros espalhados em 160 países. Já Xavier (2005 p. 3) afirma que o PMI é hoje a organização líder em gerenciamento de projetos em todo o mundo, tendo sido criada em 1969 no Estado da Pensilvania como uma instituição sem fins lucrativos. Dedicada ao avanço do gerenciamento de projetos, tem escritórios nas principais capitais do Brasil. O guia, segundo Fernandes e Abreu (2008, p. 220), foi desenvolvido contando com a colaboração de vários profissionais afiliados ao PMI de diversas origens tendo sua primeira versão publicada em Segundo o PMI (2004, p. 3) o objetivo do guia é identificar o subconjunto do Conjunto de conhecimentos em gerenciamento de projetos que é amplamente reconhecido como boa prática. Onde Identificar significa fornecer uma visão geral, e não uma descrição completa, Amplamente reconhecido significa que o conhecimento e as práticas descritas são aplicáveis à maioria dos projetos na maior parte do tempo, e que existe um consenso geral em relação ao seu valor e sua utilidade e que Boa prática significa que existe acordo geral de que a aplicação correta dessas habilidades, ferramentas e técnicas podem aumentar as chances de sucesso em uma ampla série de projetos diferentes. 4.1 GRUPOS DE PROCESSOS Figura 3 - Interação de Grupos de Processos em um Projeto. Fonte: PMI (2004, p. 68)

21 20 CENTRO BRASILEIRO DE TECNOLOGIA E AUTOMAÇÃO Grupos de Processos do PMI Figura 4 - Grupos de Processos PMI. Fonte: Centro Brasileiro de Tecnologia e Automação (2009)

22 21 Heldman (2006, p. 23) afirma que os processos de gerenciamento de projetos servem para organizar e descrever a realização do projeto sendo que todos os grupos de processos documentados pelo PMI (2004) são executados por pessoas, inter-relacionados e dependentes uns dos outros. Figura 5 - Limites do Projeto. Fonte: PMI (2004, p. 43) Ainda segundo Heldman (2006, p. 27) os grupos de processos são iterativos, não devendo ser tratados como processos únicos que não se repetem, devem sim ser revisitados várias vezes ao longo do ciclo de vida de um projeto, essa iteração e ilustrada na figura Grupo de Processos de Iniciação O processo de iniciação como o próprio nome sugere ocorre no início do projeto ou de cada fase de projetos grandes. A iniciação confirma que um projeto ou a etapa seguinte do projeto deve ter início, concedendo aprovação para que comprometam os recursos da organização necessários àquele projeto ou fase, as saídas desse processo, incluindo o termo de abertura e a declaração de escopo tornam-se entrada para o grupo de planejamento. (HELDMAN, 2006, p. 24). Segundo o PMI (2004 p. 43) esse grupo de processos é constituído pelos processos que facilitam a autorização formal para início de um novo projeto ou fase sendo frequentemente realizados fora do escopo de controle do projeto ou pelos processos de programa ou de portfólio, segundo ele isso pode tornar os limites do projeto menos evidentes Grupo de Processos de Planejamento O planejamento é o processo de formular e revisar as metas e objetivos do projeto e delinear os planos que serão usados para cumprir os propósitos que o projeto se propôs a atingir. [...] É nesse grupo de processos que os requisitos e seus stakeholders são especificados. [...] Os grupos referentes à Execução, ao Monitoramento e Controle e

23 22 ao Encerramento dependem do Planejamento e da documentação ai gerada para que suas funções sejam concretizadas. (HELDMAN, 2006, p. 24) Sobre esse grupo de processos o PMI (2004, p. 46) afirma sua utilidade em planejar e gerenciar um projeto bem sucedido para a organização ajudando a coletar informações de muitas fontes. É nesse grupo de processos que é desenvolvido o plano de gerenciamento do projeto. Além disso é o grupo de processos responsável por identificar, definir e amadurecer o escopo do projeto Grupo de Processos de Execução O grupo de processos de Execução compreende a concretização dos planos do projeto. É aqui que o gerente coordena e direciona os recursos a fim de atender aos objetivos do plano de projeto. O processo de Execução mantém o plano sobre controle e assegura que sua execução permaneça em sincronia com os objetivos visados. [...] Os maiores desafios enfrentados nesse ciclo dizem respeito ao cronograma. (HELD- MAN, 2006, p. 25) Segundo o PMI (2004, p. 55) esse grupo de processos é constituído pelos processos usados para terminar o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto e cumprir os requisitos do projeto. Além disso é o grupo de processos que envolve a coordenação das pessoas e dos recursos abordando o escopo definido na declaração do escopo do projeto e implementando as mudanças aprovadas Grupo de Processos de Monitoramento e Controle É no grupo de processos de monitoramento e controle que são feitas e analisadas as avaliações de desempenho, para averiguar se o projeto está seguindo o planejado. Se forem detectados desvios, será aplicado uma ação corretiva para colocar as atividades de acordo com o plano de projeto - o que pode exigir novas passagens pelo processo de planejamento até que os objetivos em pauta tenham sido reajustados. (HELD- MAN, 2006, p. 25) Esse é, segundo o PMI (2004, p. 59) responsável por observar a execução do projeto de forma que possíveis problemas possam ser identificados no momento adequado e que possam ser tomadas ações corretivas para controlar a execução do projeto. Ainda segundo ele o principal benefício deste grupo de processos é que o desempenho do projeto é observado e medido regularmente para identificar variações em relação ao plano de gerenciamento do projeto Grupo de Processos de Encerramento No gerenciamento de projetos, o grupo de processos de encerramento provavelmente é o que é ignorado com mais freqüência. Este grupo é o responsável pelo termino

24 23 formal e ordenado das atividades de uma fase ou do projeto em si. [...] Entretanto o encerramento é importante porque é nesse momento que todas as informações do projeto são reunidas e armazenadas para referência futura. [...] O contrato acaba aqui e a aceitação e aprovação formal são obtidas junto aos stakeholders. (HELDMAN, 2006, p. 25) O PMI (2004, p. 66) define o grupo de processos de encerramento como sendo aquele que inclui os processos usados para finalizar formalmente todas as atividades de um projeto ou fase, entregar o produto terminado ou encerrar um projeto cancelado. Ao seu final se verifica os processos definidos estão terminados dentro de todos os grupos de processos e estabelece formalmente que o projeto ou a fase estão concluídos. 4.2 ÁREAS DE CONHECIMENTO Figura 6 - Áreas de Conhecimento e Processos em Gerenciamento de Projetos. Fonte: PMI (2004, p. 11)

25 24 Além de classificar os processos em grupos de processos o PMBOK agrupa esses processos em nove categorias as quais chama de Áreas de Conhecimento do Gerenciamento de Projetos. Dessa forma são agrupados os processos que possuem características em comum, assim como afirma Heldman (2006, p. 29) diferentemente dos grupos de processos que apresentam os processos mais ou menos na ordem que devem ser executados. Vargas (2007, p. 19) afirma que essas áreas descrevem o gerenciamento de projetos em termos de seus processos componentes, sendo que cada um desses processos tem um detalhamento específico e uma abrangência própria, apesar de estar integrado com os demais. A figura abaixo mostra como estão dispostos os processos dentro das nove Áreas de Conhecimento que serão descritas brevemente nas próximas páginas Gerenciamento de Integração do Projeto Segundo Heldman (2006, p. 31) a Área de Conhecimento de Integração do Projeto coordena todos os aspéctos do plano de projeto envolvendo um elevado nível de interação, a identificação e definição do trabalho do projeto e a combinação, unificação e integração dos processos apropriados, além de se preocupar em atender os requisitos do cliente e dos stakeholders. Já segundo Vargas (2007, p. 21) o gerenciamento de integração garante que todas as demais áreas estejam integradas em um todo único. Tendo assim objetivo de estruturar o projeto de modo a garantir que as necessidades sejam atendidas. Tabela 1 - Gerenciamento de Integração do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 31) Processo Grupo de Processos Desenvolvimento do Termo de Abertura Iniciação Desenvolvimento da Declaração de Escopo Iniciação Desenvolvimento do Plano de Projeto Planejamento Orientação e Gerenciamento da Execução do Projeto Execução Monitoramento e Controle do Trabalho do Projeto Monitoramento e Controle Controle Integrado de Mudanças Monitoramento e Controle Encerramento do Projeto Encerramento Gerenciamento de Escopo do Projeto Heldman (2006, p. 32) afirma que essa área defini todas as atividades do projeto necessárias ao cumprimento das metas, definindo e controlando o que faz e o que não faz parte do projeto, compreendendo tanto o escopo do produto, referindo-se as suas características quanto do projeto com relação a administração da execução do projeto. Além disso, determina quais ferramentas e técnicas serão usadas. Do mesmo modo como afirma Vargas (2007, p. 25) quando descreve essa área como

26 25 tendo o objetivo principal de definir e controlar os trabalhos a serem realizados, garantindo que o produto ou serviço desejado seja obtido através da menor quantidade de trabalho possível, sem que sejam abandonadas as premissas previamente definidas. Tabela 2 - Gerenciamento do Escopo do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 32) Processo Grupo de Processos Planejamento do Escopo Planejamento Definição do Escopo Planejamento Criação da EAP Planejamento Verificação do Escopo Monitoramento e Controle Controle do Escopo Monitoramento e Controle Gerenciamento de Tempo do Projeto Heldman (2006, p. 33) descreve essa área como sendo a que envolve a estimativa da duração das atividades do plano do projeto e a elaboração do cronograma do projeto e o monitoramento e controle dos desvios do cronograma, tratando assim da conclusão do projeto em tempo hábil. Vargas (2007, p.28) ainda vai além quando afirma que, juntamente com o gerenciamento de custos, essa e a mais visível área do gerenciamento de projetos e que a grande maioria das pessoas que se interessam por projetos tem como objetivo inicial controlar prazos. Tabela 3 - Gerenciamento do Tempo do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 33) Processo Grupo de Processos Definição das Atividade Planejamento Sequenciamento das Atividades Planejamento Estimativa de Duração das Atividades Planejamento Estimativa de Recursos das Atividades Planejamento Desenvolvimento do Cronograma Planejamento Controle do Cronograma Monitoramento e Controle Gerenciamento dos Custos do Projeto Heldman (2006, p. 33) afirma que as atividades dessa área de conhecimento definem estimativas de custo e recursos e os controla para garanti que o projeto não saia do orçamento previsto, tendo para isso com centro das atenções o custo dos recursos, mas também trabalhando com outros custos, como custos com manutenção e suporte. Nessa área são usadas duas técnicas, a determinação de custos do ciclo de vida que considera um grupo de custos em conjunto e a engenharia de valor que ajuda a aprimorar a utilização de cronogramas. Vargas (2007, p. 32) afirma que essa área tem como objetivo garantir que o capital disponível será suficiente para obter todos os recursos para a realização dos trabalhos.

27 26 Tabela 4 - Gerenciamento dos Custos do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 34) Processo Grupo de Processos Estimativa de Custos Planejamento Elaboração de Orçamentos de Custos Planejamento Controle de Custos Monitoramento e Controle Gerenciamento da Qualidade do Projeto Heldman (2006, p. 34) trata essa área como sendo a que assegura que o projeto atenda os requisitos com os quais se comprometeu, avaliando o desempenho geral, monitorando os resultados do projeto e comparando com padrões de qualidade estabelecidos no processo de planejamento do projeto afim de garantir que o cliente receba o produto ou serviço esperado. Vargas (2007, p. 35) afirma que o objetivo mais importante dessa área é garantir que o projeto seja concluído satisfazendo a qualidade desejada e com isso garantindo a satisfação de todos os envolvidos. Tabela 5 - Gerenciamento da Qualidade do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 35) Processo Grupo de Processos Planejamento da Qualidade Planejamento Garantia da Qualidade Execução Controle da Qualidade Monitoramento e Controle Gerenciamento dos Recursos do Projeto Segundo Heldman (2006, p. 35) essa área abrange todos os aspectos do gerenciamento e da interação das pessoas, incluindo liderança, orientação, resolução de conflitos e avaliações de desempenho, visando fazer com que os recursos humanos sejam utilizados de maneira eficaz. Vargas (2007, p. 38) vai ao encontro dessa afirmação quando afirma que a área tem como objetivo fazer o melhor uso dos indivíduos envolvidos no projeto pois esses são o elo central dos projetos. Tabela 6 - Gerenciamento de Recursos Humanos do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 35) Processo Grupo de Processos Planejamento de Recursos Humanos Planejamento Montagem da Equipe Execução Desenvolvimento da Equipe Execução Gerenciamento da Equipe Monitoramento e Controle Gerenciamento das Comunicações do Projeto Segundo Heldman (2006, p. 36) essa é a área de conhecimento onde os processos es-

28 27 tão relacionados com as habilidades de comunicação, indo muito além do mero intercâmbio de informações, os processos dessa área visam garantir que todas as informações sejam coletadas, documentadas, arquivadas e descartadas quando apropriado. Vargas (2007, p. 42) complementa afirmando que um efetivo processo de comunicação é necessário para garantir que todas as informações desejadas cheguem as pessoas certas na hora certa, e que é função do gerente de projeto utilizar-se da comunicação para assegurar que os envolvidos trabalhem de maneira integrada. Tabela 7 - Gerenciamento das Comunicações do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 36) Processo Grupo de Processos Planejamento de Comunicações Planejamento Distribuição de Informações Execução Relatório de Desempenho Monitoramento e Controle Gerenciamento dos Stakeholders Monitoramento e Controle Gerenciamento dos Riscos do Projeto Segundo Heldman (2006, p. 37) os riscos representam ao mesmo tempo ameaças e oportunidades, sendo que os processos dessa área se referem a identificação, análise e planejamento dos riscos que podem afetar o projeto, também sendo úteis para identificar as conse quências positivas do risco e explorá-las. Vargas (2007, p. 45) afirma que o gerenciamento de riscos possibilita um melhor entendimento da natureza do projeto, envolvendo os participantes para identificar e responder as forças e riscos do projeto. Tabela 8 - Gerenciamento de Riscos do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 37) Processo Grupo de Processos Planejamento do Gerenciamento de Riscos Planejamento Identificação dos Riscos Planejamento Análise Qualitativa de Riscos Planejamento Analise Quantitativa de Riscos Planejamento Planejamento de Respostas aos Riscos Planejamento Monitoramente e Controle de Riscos Monitoramento e Controle Gerenciamento de Aquisições do Projeto Segundo Heldman (2006, p. 37) essa área abrange os processos relacionados a compra dos bens ou serviços de fornecedores externos sendo tratados do ponto de vista do comprador por ser esse o gerente de projeto que está adquirindo os bens ou serviços. Vargas (2007, p. 38) define como objetivo dessa área garantir que todo elemento externo participante do projeto irá proporcionar o fornecimento de seu produto ou serviço para o

29 28 projeto. Tabela 9 - Gerenciamento de Aquisições do Projeto. Fonte: Heldman (2006, p. 38) Processo Grupo de Processos Planejamento de Aquisições Planejamento Planejamento de Solicitações Planejamento Solicitação de Resposta dos Fornecedores Execução Seleção de Fornecedores Execução Gerenciamento de Contratos Monitoramento e Controle Encerramento de Contratos Encerramento

30 29 5 GRÁFICOS E RELATÓRIOS DE PROJETOS Muitos gráficos e diagramas podem ser usuados para auxiliar a gerência do projeto. Porém abaixo são citados o Diagrama de EAP e o Gráfico de Gantt por serem os gráficos e relatórios presentes no sistema de gerenciamento de projetos desenvolvido. 5.1 DIAGRAMA DE EAP O PMI (2001, p. 3) define a Estrutura Analítica do Projeto (EAP) como sendo uma decomposição hierarquica orientada à entregas do trabalho a ser executado pelo time do projeto para completar seus objetivos e realizar as suas entregas, sendo esse diagrama o qual define o escopo total do projeto. Cada nível da do diagrama representa um maior detalhamento do projeto em questão. O mesmo PMI (2001, p. 4) afirma que o diagrama, também conhecido como WBS (do inglês Work Breakdown Structure) auxilia os lideres do projeto, os participantes e os stakeholders no desenvolvimento de uma visão clara dos produtos finais do projeto e do caminho completo para se chegar a eles. 5.2 GRÁFICO DE GANTT Segundo Clemente (2002, p. 300) o Gráfico de Gantt é um dos instrumentos de acompanhamento mais antigos e utilizados, tendo sido criado em 1917 por Henry L. Gantt. Ainda segundo ele o gráfico demonstra o que foi planejado e o progresso obtido por um certo número de atividades, tendo sido criado inicialmente para o controle de atividades de máquinas operários e trabalhos sendo concebido de forma a ser de fácil concepção e leitura, o gráfico permite, sequênciar e realocar recursos entre as diferentes tarefas. Segundo Keelling (2002, p. 213) é um auxílio valioso para o planejamento e a comunicação e para o controle do andamento, por ser de fácil compreensão e mostrar a sequência e a programação das atividades.

31 30 6 FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS Existem muitas ferramentas que se propõe a servir de base para o gerenciamento de projetos, boa parte dessas ferramentas são desenvolvidas para ambiente desktop, porém como é possível ver abaixo novos projetos de desenvolvimento de sistemas do gênero em plataforma web surgiram recentemente, demonstrando que existe demanada para esse tipo de ferramenta. 6.1 MICROSOFT PROJECT O Microsoft Office Project Standard 2007 fornece ferramentas avançadas de gerenciamento de projeto com a combinação certa de usabilidade, eficiência e flexibilidade, de modo que você possa gerenciar projetos com mais eficiência e eficácia. Você pode se manter informado e controlar o trabalho, as agendas e as finanças do projeto, manter as equipes de projeto alinhadas e ser mais produtivo por meio da integração com programas conhecidos do Microsoft Office system, da geração avançada de relatórios, do planejamento guiado e de ferramentas flexíveis. (Project - Microsoft Office Online, 2009) Ainda segundo a Microsoft (2009), os principais benefícios do Microsoft Project 2009 são gerenciar e entender efetivamente as agendas do projeto, obter produtividade rapidamente, aproveitar dados existentes de outros programas da Suite Office, criar gráficos e diagramas profissionais, comunicar informações com eficiência, obter maior controle sobre os recursos e as finanças, acessar rapidamente as informações necessárias, controlar os projetos de acordo com suas necessidades, personalizar o Office Project 2007 de acordo com suas necessidades e obter ajuda no Office Project 2007 quando necessário. Thiry-Cherques (2002, p. 115) define o Microsoft Project como sendo o mais difundido dos softwares de administração de projetos. 6.2 PROJECT BUILDER O Project Builder é o software mais efetivo para Gestão Corporativa de Projetos considerando a grande maioria dos contextos organizacionais. Esta afirmativa é fundamentada no reconhecimento do mercado através de indicações, publicações e da expressiva carteira de clientes. (Project Builder, 2009) A própria Project Builder (2009) afirma que os principais benefícios do software são maior alinhamento na organização - os planos estratégicos podem ser desmembrados em projetos e acompanhados dinamicamente pela alta gerência diretamente no Project Builder, mais sucesso nos projetos a simplicidade do Project Builder facilita efetivamente o gerenciamento de portfólios, programas e projetos, e promove o ganho de maturidade em gerenciamento de projetos na organização, maior motivação da equipe o ambiente colaborativo do sistema facilita a integração dos envolvidos e o entendimento das prioridades da organização (o que deve

32 31 ser feito, por quem, quando, como e por quanto). 6.3 PRIMAVERA PROJECT PLANNER Segundo a Primavera Systems Inc. (2004, Prefacio) o Primavera Project Planner (P3) é uma ferramenta para planejadores, gestores de projeto e qualquer pessoa que queira planejar ou controlar um projeto. A mesma Primavera Systems Inc. (1999, p. VII) afirma que o P3 prove um encontro de fácil uso com o planejamento de projetos com interface intuitiva que proporciona um gerenciamento de projeto fácil e divertido sem deixar de lado a sofisticação do gerenciamento de projetos. Além disso é uma ferramenta multiusuário para ser aplicada em redes locais, permitindo que as informações do projeto sejam compartilhadas em qualquer rede interna e com qualquer um que gerencie projetos usando os softwares da Primavera. 6.4 JIRA Segundo a Atlassian (2009) JIRA permite que você priorize, atribua, hierarquize, relate e audite seus projetos de onde quer que você esteja através da abertura de chamados pelo sistema, além de ser uma plataforma extensível que pode ser personalizada para atender aos seus objetivos de negócio. 6.5 DOTPROJECT Segundo o site oficial do dotproject (2009) ele é um software livre, de código aberto, mantido pela comunidade com o objetivo de proporcionar o gerenciamento de projetos, através de uma aplicação web, segundo a própria comunidade o dotproject unifica informações de empresas, informações de projetos de cada empresa, todas as tarefas necessárias à execução de cada projeto, saber quanto de cada tarefa já foi realizado, Diagrama de Gantt, informação de usuários e colaboradores de cada tarefa, um modo fácil de informar usuários de suas associações a tarefas (via ), lembretes popup sobre prazos próximos ao fim, uma lista de contatos relacionados, calendários com visões diferentes: mensal, semanal e diária, fóruns relacionados a projetos, repositório de arquivos relacionados a projetos. Já Viégas (2005, p. 3) descreve o dotproject como uma ferramenta de controle que atende a diversas necessidades de gerentes e Escritórios de Projetos. Analisando as áreas de conhecimento de gerenciamento de projetos elencadas pelo PMI. Além de se tratar de um software livre, de código aberto, distribuido sob licença GNU-GPL. O mesmo Viégas (2005, p 4) prossegue afirmando que o dotproject vem se caracterizando como uma opção interessante para gerenciamento de projetos sendo usado pelo ministé-

33 32 rio de desenvolvimento agrário e pelo CNPQ 6.6 PROWORKFLOW Segundo a ProActive Software (2009), o ProWorkFlow é uma solução rápida e de fácil uso para gerenciamento de projetos e controle de tempo para pequenas e médias organizações. Além de permitir que os usuários mantenham um apurado controle das ações, organizem, planejem e delegem trabalhos e tarefas usando a linha do tempo para ter uma visão abrangente das atividades da organização. A informação coletada pelo sistema permite medir e analisar a performance da organização. 6.7 KIWI MANAGER Segundo a Sphere Concepts LLC (2009) Kiwi Manager é um software online para gerenciamento de projetos que permite que os envolvidos no projeto colaborem com seus clientes e membros do time através da internet, com suas soluções de planejamento e colaboração como controle de tempo, gráficos de Gantt, calendário de tarefas incluindo eventos recorrentes, fóruns, repositório de arquivos aprovações e sistema de abertura de chamados. 6.8 SPHERA Segundo Campelo, Silveira, Silva e Ferroni (2008, p. 10) a ferramenta busca oferecer interatividade, disponibilidade e uma agradável interface, seguindo as tendências da web 2.0, apresentando-se ao usuário como uma ferramenta interativa, colaborativa e com possibilidade de atualizações e melhorias, possibilitando uma experiência rica ao usuário, de forma que, a política de gerenciamento de projetos se torne uma tarefa organizada e eficiente em todas as suas etapas. Além de ser desenvolvido totalmente com recursos Open Source. 6.9 COMPARATIVO DE FERRAMENTAS O sistema possui boa parte das funcioalidades comuns entre os outros sistemas pesquisados além de características que os diferenciam desses outros sistemas, como o fato de ser um sistema desenvolvido para plataforma web. As tabelas 10 a 17 demonstram uma lista de funcionalidades presentes nos sistemas pesquisados em comparação com o sistema proposto, sendo necessário destacar que o item que trata da interface amigável se refere ao fato do sistema ter sido desenvolvido usando um conceito de iconologia que visa facilitar o uso rotineiro do sistema, alem de contar um com conjunto de cores e formas visualmente agradaveis reduzindo com isso os níveis de extress dos funcionários ao utilizar o sistema.

34 33 Tabela 10 - Comparativo do Sistema com MS Project. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade MS Project Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes Tabela 11 - Comparativo do Sistema com Project Builder. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade Projec Builder Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes

35 34 Tabela 12 - Comparativo do Sistema com Primavera. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade Primavera Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes Tabela 13 - Comparativo do Sistema com JIRA. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade JIRA Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes

36 35 Tabela 14 - Comparativo do Sistema com dotproject. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade dotproject Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes Tabela 15 - Comparativo do Sistema com ProWorkFlow. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade ProWorkFlow Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes

37 36 Tabela 16 - Comparativo do Sistema com Kiwi Manager. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade Kiwi Manager Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes Tabela 17 - Comparativo do Sistema com Sphera. Fonte: O Autor (2009) Funcionalidade Sphera Sistema Cronograma Estrutura analítica de dados (EAP) Interface Web Gerenciamento da Documentação Monitoramento de Projetos Marcos do Projeto Workflow Gerenciar Perfil de Usuários Gerenciar Tarefas Interface Amigável Ajuda do Sistema Geração de Relatórios Controle de Acesso Controle de Permissões Acompanhamento pelos Clientes

38 37 7 MODELAGEM DO SISTEMA Como foco desse trabalho foi desenvolvido um sistema de gerenciamento de projetos em plataforma web, a modelagem desse sistema, os requisitos funcionais e não funcionais são definidos abaixo. 7.1 REQUISITOS FUNCIONAIS O sistema permite a visualização, edição, criação e exclusão de atividades, incluindo tarefas aninhadas com estrutura hierárquica (projeto, fase, atividade) ou de dependência, além de permitir que a essa tarefa sejam adicionados anexos, links, participações de usuários, interesses de stakeholders e comentários, permitindo também a edição, exclusão e visualização de todos eles. Todo os projetos realizados são mantidos pelo sistema permitindo assim que sejam feitas avaliações futuras do andamento do projeto e com base nisso possam ser tomadas decisões estratégicas. O sistema permite também que sejam cadastrados ou convidados usuários no sistema permitindo a edição de informações sobre esses usuários (perfil) além de permitir um controle das permissões de todos esses usuários cadastrados. Além disso o sistema possibilita a geração de uma série de relatórios úteis para o acompanhamento do andamento de um projeto como Diagrama de Estrutura Analítica do Projeto (EAP) e Gráfico de Gantt. 7.2 REQUISITOS NÃO FUNCIONAIS O sistema foi desenvolvido utilizando PHP como linguagem de programação, sendo passível de instalação em servidores Windows ou Linux com a utilização de Apache, e em boa parte dos bancos de dados mais comumente utilizados no mercado por utilizar CodeIgniter como framework MVC que trata das requisições feitas ao banco de dados escolhido. Os testes do sistema foram realizados apenas em ambiente Linux com banco de dados MySQL, porém a garantia de seu funcionamento em diferentes plataformas é fornecida pela EllisLab (2009) empresa responsável pelo desenvolvimento do framework a ser utilizado. 7.3 DIAGRAMA DE CASOS DE USO O Diagrama de Casos de Uso abaixo mostra uma relação completa de todas as ações possíveis dos usuários no sistema, como a limitação de ações e definida por permissões não existe diferenciação entre os tipos de usuário no sistema, pois todos eles poderão realizar quaisquer uma das ações desde que tenham permissões para tanto.

39 38 Atividade Criar Atividade Usuario Cadastrar Usuario Editar Atividade Editar Usuario Excluir Atividade Excluir Usuario Iniciar Atividade Mudar Status Concluir Atividade Vizualizar Usuario Criar Dependencia Link Adcionar Link Excluir Dependência Editar Link Vizualizar Atividade Excluir Link Marco Adcionar Marco Usuário Vizualizar Link Editar Marco Convite Anexo Adcionar Anexo Enviar Convite Excluir Convite Excluir Marco Editar Anexo Permissão Vizualizar Marco Criar Permissão Excluir Permissão Excluir Anexo Interesse Editar Permissão Vizualizar Permissao Criar Interesse Vizualizar Anexo Excluir Interesse Comentário Adcionar Comentário Ver Interesse Editar Comentário Participação Cadastrar Participação Excluir Comentário Excluir Participação Vizualizar Comentário Vizualzar Participação Figura 7 - Diagrama de Casos de Uso. Fonte: O Autor (2009).

40 DIAGRAMA DE CLASSES A figura 8 a seguir mostra as classes controller que foram desenvolvidas para o funcionamento do sistema. Figura 8- Diagramas de Classes Controller. Fonte: O Autor (2009).

41 40 8 TECNOLOGIAS UTILIZADAS O sistema foi totalmente desenvolvido em ambiente web utilizando as tecnologias descritas nessa seção do documento. 8.1 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO: PHP Segundo Converse e Park (2001, Prefácio) PHP é uma linguagem de criação de scripts com código-fonte aberto, embutido em HTML do lado servidor da Web, sendo esse compatível com os mais importantes servidores Web. O PHP permite embutir pedaços de códigos em páginas HTML, código esse que é interpretado gerando aplicações dinâmicas, e facilitando a conexão com bancos de dados. Complementando Converse e Park, Ulmann (2001, p. XIV) difine lado servidor como sendo um computador especial que abriga as páginas encontradas ao visitar um endereço web. Embutido em HTML, segundo ele, refere-se ao fato de poder ser colocado no seu código HTML. Além disso, PHP significava a principio, segundo Ullman (2001, p. XIV), Personal Home Page, por ter sido criada em 1994 por Rasmus Lerdorf para monitorar os visitantes de seu currículo on-line. A medida que sua utilidade e suas capacidades aumentaram passou a significar PHP: Hypertext Processor. 8.2 ARQUITETURA MODEL-VIEW-CONTROLLER Segundo Allen e Lo (2007, p. 17) a arquitetura MVC é um modo de separar estrategicamente a aplicação em três camadas principais, Evans (2008, p. 2) defini a camada Model como sendo a responsável pelos dados que a aplicação irá utilizar, Upton (2007, p. 28) completa afirmando que os models são os objetos da aplicação. Sobre a camada View Evans (2008, p. 2) a defini como sendo a camada que contem toda a apresentação do sistema, sendo que na maioria das aplicações em PHP isso significa dizer que essa camada responde pela marcação HTML do sistema. Upton (2007, p. 28) completa afirmando que essa camada é reponsável por mostrar a informação para o usuario final da aplicação. Já a camada Controller é, segundo Evans (2008, p. 2) é reponsável pela lógica principal da aplicação, ou seja, os verbos dessa aplicação, como cadastrar, editar, excluir ou pesquisar, afirmação completada por Upton (2007, p. 28) quando afirma que essa camada oferece a possibilidade de mudar o estado da camada Model e promover a dinâmica para a camada View. No caso do sistemas a camada controller ficou responsável pelas regras de negócio da aplicação, a camada de view responsável pela apresentação visual do sistema sendo em sua maioria composta por código HTML, além de comportamente definido via JavaScript e apresentação visual em CSS.

42 FRAMEWORK MVC: CODEIGNITER Segunda a EllisLab (2009) CodeIginiter é um framework PHP poderoso construído para programadores que necessitam de um conjunto de ferramentas simples e elegante para criar aplicações web com recursos completos. É um framework desenvolvido com base numa arquitetura Model-View-Controller que inclui classes para acesso a banco de dados, controle e validação de formulários, controle de acesso de usuários, controle de sessões, upload de arquivos, além de ferramentas de calendário, e auxiliadores para controle de URL`s, datas, segurança e muitas outras funcionalidades que permitem um desenvolvimento mais rápido e seguro de aplicações web.

43 42 9 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS O sistema de gerenciamento de projetos será desenvolvido seguindo todas as diretrizes específicadas previamente nesse documento e conterá as funcionalidades descritas nessa seção do documento. 9.1 ESTRUTURA ANALÍTICA DO PROJETO A figura 9 abaixo demostra o diagrama da estrutura analítica do projeto de desenvolvimento do sistema proposto nesse trabalho. Figura 9 - Estrutura Analítica do Projeto. Fonte: O Autor (2009). 9.2 MÓDULO DE USUÁRIOS O módulo de usuários é o módulo responsável por todo o controle de acesso dos usuários ao sistema e através dele é possível cadastrar usuários no sistema ou enviar convites para que os próprios usuário preencham as suas informações de cadastro e ganhem acesso ao sistema. Somente terão acesso ao sistema usuários previamente cadastrados ou convidados por um outro usuário com permissões para realizar uma dessas ações. 9.3 MÓDULO DE PROJETOS É o módulo principal do sistema sendo responsável não somente pelo gerenciamento dos projetos em si, mas de todas as demais atividades relacionadas a ele, como cadastro de referências digitais, cadastro de anexos, inclusão de participantes dos projetos e atividades assim

44 43 como inclusão de interessados nos projetos e atividades. Esse também é o módulo responsável pela integração dos participantes dentro do projeto permitindo que sejam feitos comentários nas atividades, para que os participantes da mesma possam trocar informações sobre as mesmas. Os interessados no projeto também fazem uso desse módulo para gerênciar as aprovações das atividades e dos projetos, assim como ter informações históricas dos projetos realizados anteriormente. Além disso as atividades podem ser relacionadas de duas formas possíveis, hierarquicamente, onde uma atividade menor pertence a uma atividade maior podendo essa ser chamada de fase, ou projeto de acordo com as especificações do projeto, além de estarem relacionadas por dependência, quando uma atividade depende da conclusão de uma outra atividade ou da entrega parcial de outra atividade para que seja iniciada, sendo que essa pode ou não pertencer a mesma fase dentro de um projeto, possibilitando assim a integração das atividades de diferentes áreas do projeto 9.4 MÓDULO DE PERMISSÃO Esse é o módulo responsável pelo controle das permissões de acesso dos usuários, onde é possível cadastrar que ação cada usuário poderá efetuar no sistema, restringindo assim o acesso dos usuários apenas às funcionalidades que se referem a sua função, com isso um usuário do sistema que pertence ao departamento de recursos humanos de uma empresa poderá ter acesso somente as ações de cadastro, edição e exclusão de usuários enquanto um gerente de projetos nessa mesma empresa ficará responsável apenas pela criação, edição e exclusão das tarefas. 9.5 MÓDULO DE RELATÓRIOS Módulo responsável pela geração de relatórios gerenciais, gráficos como gráfico de Gantt e Diagramas como o Diagrana de EAP, facilitando o trabalho da equipe responsável pelo projeto, fornecendo ao gerente de projeto informações úteis para auxiliar na tomada de decisões sobre o projeto e fazendo com que a equipe gerencial da empresa tenha embasamento para realizar avaliações sobre o andamento dos projetos. Também permite ao cliente do projeto acompanhar de forma gráfica como está o andamento do projeto. 9.6 TELAS DO SISTEMA As figuras abaixo demonstram as telas do sistema, mostrando sua interface visual assim como as funcionalidades do sistema.

45 44 Figura 10 - Tela Inicial do Sistema. Fonte: O Autor (2009) Figura 11 - Cadastro de Atividade. Fonte: O Autor (2009)

46 45 Figura 11 - Pagina de Atividade. Fonte: O Autor (2009). 9.7 RELACIONAMENTO COM PMBOK O Projeto do sistema foi baseado nas diretrizes e boas práticas do PMBOK dessa forma, vale citar as funcionalidades do sistema que se relacionam com o guia de boas práticas. No que diz respeito à área de conhecimento de integração do projeto, as funcionali-

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1.

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1.1 2 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 3 1 Leitura

Leia mais

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES MBA ARQUITETURA DE INTERIORES Coordenador: Carlos Russo Professor: Fábio Cavicchioli Netto, PMP 1 APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR CONHECENDO OS PARTICIPANTES EXPECTATIVAS DO GRUPO 2 SUMÁRIO PMI / PMBoK / Certificados

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK Disciplina de Engenharia de Software Material elaborado por Windson Viana de Carvalho e Rute Nogueira Pinto em 19/07/2004 Material alterado por Rossana Andrade em 22/04/2009 - Project Management Institute

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos Fórum QPC O Gerenciamento de Projetos na abordagem do PMI - Project Management Institute Marco Antônio Kappel Ribeiro Presidente do PMI-RS

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK 180 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK Thiago Roberto Sarturi1, Evandro Preuss2 1 Pós-Graduação em Gestão de TI Universidade

Leia mais

8/3/2009. Empreendimento temporário que tem por finalidade criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

8/3/2009. Empreendimento temporário que tem por finalidade criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. FAE S.J. dos Pinhais Projeto e Desenvolvimento de Software Conceitos Básicos Prof. Anderson D. Moura O que é um projeto? Conjunto de atividades que: 1. Objetivo específico que pode ser concluído 2. Tem

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos

Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos Departamento de Planejamento Pró-reitoria de Planejamento e Finanças Universidade Federal de Santa Catarina 1 Sumário O que é um projeto?... 4 O que é

Leia mais

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Cartilha Gestão de Projetos SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Esta cartilha tem como objetivo transmitir os conceitos básicos relacionados ao Gerenciamento de Projetos e compartilhar da metodologia

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com PMBoK Processos de Gerenciamento de Projetos Para que um projeto seja bem-sucedido,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS Atualizado em 31/12/2015 GESTÃO DE PROJETOS PROJETO Para o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE

PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE 1 PMI- Project Management Institute Fundado nos Estudos Unidos em 1969; Instituto sem fins lucrativos, dedicado ao

Leia mais

Simulações em Aplicativos

Simulações em Aplicativos Simulações em Aplicativos Uso Avançado de Aplicativos Prof. Marco Pozam mpozam@gmail.com A U L A 0 4 Programação da Disciplina 20/Agosto: Conceito de Project Office. 27/Agosto: Tipos de Project Office.

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis MBA em Gestão de Projetos Gerenciamento de Projetos Prática essencial para gerar negócios sustentáveis Prof: Ângelo Braga, PMP, MBA angelo.braga@fgv.br eu@angelobraga.com.br 2/154 Contatos Prof. Ângelo

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. "Quando o mar está calmo, qualquer barco navega bem." O que é um projeto? Prof. Me. Francisco César Vendrame. W.

GESTÃO DE PROJETOS. Quando o mar está calmo, qualquer barco navega bem. O que é um projeto? Prof. Me. Francisco César Vendrame. W. GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Francisco César Vendrame "Quando o mar está calmo, qualquer barco navega bem." W. Shakespeare O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo (único), caracterizado

Leia mais

CARTILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

CARTILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CARTILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1ª edição - 2015 ÍNDICE INTRODUÇÃO...03 O QUE É UM PROJETO?...04 O QUE É UM PROGRAMA?...07 ESTUDOS E PROJETOS...08 O QUE É O GERENCIAMENTO DE PROJETOS...09 QUEM É

Leia mais

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK http://www.sei.cmu.edu/ Prefácio do CMM Após várias décadas de promessas não cumpridas sobre ganhos de produtividade e qualidade na aplicação de novas metodologias

Leia mais

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK 1 GERÊNCIA

Leia mais

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 29 3.1 GERENCIAMENTO DO ESCOPO O Gerenciamento do Escopo do Projeto engloba os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todas

Leia mais

17/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2.

17/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2.2 2 ESCOPO 3 1 Gerência do Escopo Processos necessários

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

Como concluir um projeto com sucesso?

Como concluir um projeto com sucesso? Como concluir um projeto com sucesso? Luiz Eduardo Cunha, Eng. Professor da FAAP e do IMT 1 Luiz Eduardo Cunha Graduado em Engenharia de Produção EPUSP Pós-Graduado em Gestão do Conhecimento e Inteligência

Leia mais

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge 58 4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge No Brasil, as metodologias mais difundidas são, além do QL, o método Zopp, o Marco Lógico do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Mapp da

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Em conformidade com a metodologia PMI 1 Apresentações Paulo César Mei, MBA, PMP Especialista em planejamento, gestão e controle de projetos e portfólios, sempre aplicando as melhores

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fernando L. F. Almeida falmeida@ispgaya.pt Principais Modelos Capability Maturity Model Integration (CMMI) Team Software Process and Personal Software Process (TSP/PSP)

Leia mais

PMBOK 4ª Edição I. Introdução

PMBOK 4ª Edição I. Introdução PMBOK 4ª Edição I Introdução 1 PMBOK 4ª Edição Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos Seção I A estrutura do gerenciamento de projetos 2 O que é o PMBOK? ( Project Management Body of Knowledge

Leia mais

PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.

PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail. PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com 1 Processos Processos, em um projeto, é um conjunto de ações e atividades

Leia mais

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combining the ISO 10006 and PMBOK to ensure successful projects 1 Por Michael Stanleigh Tradução e adaptação para fins didáticos

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

Engenharia de Software II: Definindo Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Definindo Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Definindo Projeto III Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Explorando as Áreas de Conhecimento de Gerenciamento de Projeto Entendendo como Projetos Acontecem

Leia mais

Apresentação do Professor. Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini 20/11/2013

Apresentação do Professor. Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini 20/11/2013 Apresentação do Professor Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Formação Acadêmica: Bacharel em Sistemas de Informação Pós graduado em Didática e Metodologia para

Leia mais

2. Gerenciamento de projetos

2. Gerenciamento de projetos 2. Gerenciamento de projetos Este capítulo contém conceitos e definições gerais sobre gerenciamento de projetos, assim como as principais características e funções relevantes reconhecidas como úteis em

Leia mais

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma sequência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Aula 1 Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com http://www.bolinhabolinha.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com

Leia mais

Projetos na área de TI. Prof. Hélio Engholm Jr

Projetos na área de TI. Prof. Hélio Engholm Jr Projetos na área de TI Prof. Hélio Engholm Jr Projetos de Software Ciclo de Vida do Projeto Concepção Iniciação Encerramento Planejamento Execução e Controle Revisão Ciclo de Vida do Produto Processos

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE

GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE O PMI e a Certificação PMP Visão Geral sobre o Modelo PMI APRESENTAÇÃO DO PMI O PMI - Project Management Institute é uma instituição sem fins lucrativos,

Leia mais

Metodologia de Projetos. André Gomes Coimbra

Metodologia de Projetos. André Gomes Coimbra Metodologia de Projetos André Gomes Coimbra Cronograma Aula 3 Trabalho (10 pts) Aula 5 Avaliação (5 pts) Aula 9 Exercício (10 pts) Aula 10 Apresentação do projeto REDES (25 pts) Aula 11 Avaliação (10 pts)

Leia mais

Gerência de Projetos. O segredo para ter sucesso na implantação de Tecnologia da informação

Gerência de Projetos. O segredo para ter sucesso na implantação de Tecnologia da informação Gerência de Projetos O segredo para ter sucesso na implantação de Tecnologia da informação Introdução e Conceitos Conceitos importantes para o entendimento da disciplina O que é um projeto? Um projeto

Leia mais

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Unidade 2 Processos PROCESSOS

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Unidade 2 Processos PROCESSOS Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 2 Processos O gerenciamento de projetos é a aplicação de

Leia mais

Projetos na área de TI. Prof. Hélio Engholm Jr

Projetos na área de TI. Prof. Hélio Engholm Jr Projetos na área de TI Prof. Hélio Engholm Jr Projetos de Software Ciclo de Vida do Projeto Concepção Iniciação Encerramento Planejamento Execução e Controle Revisão Ciclo de Vida do Produto Processos

Leia mais

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos Gestão de Projetos Empresariais Objetivos: Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos de processos

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3.

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3. 02m Conteúdo Apresentação do PMBOK Brasília, 25 de Junho de 2015 Fase 01 1.PMBOK e PMI 2. Conceitos 3.Processos Fase 02 4. Áreas de Conhecimento 10m Gerenciamento de Projetos Projeto A manifestação da

Leia mais

GPAD Gestão de Projetos em Ambientes Digitais

GPAD Gestão de Projetos em Ambientes Digitais GPAD Gestão de Projetos em Ambientes Digitais Tecnologia e Mídias Digitais PUC SP Prof. Eduardo Savino Gomes 1 Afinal, o que vem a ser Gestão? 2 Gestão/Gerir/Gerenciar Gerenciar, administrar, coordenar

Leia mais

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Uma abordagem voltada para a qualidade de processos e produtos Prof. Paulo Ricardo B. Betencourt pbetencourt@urisan.tche.br Adaptação do Original de: José Ignácio Jaeger

Leia mais

3 Gerenciamento de Projetos

3 Gerenciamento de Projetos 34 3 Gerenciamento de Projetos Neste capítulo, será abordado o tema de gerenciamento de projetos, iniciando na seção 3.1 um estudo de bibliografia sobre a definição do tema e a origem deste estudo. Na

Leia mais

MANUAL GESTÃO DE PROJETOS. COORDENADORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA TRT6 ESCRITÓRIO DE PROJETOS Junho/2015

MANUAL GESTÃO DE PROJETOS. COORDENADORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA TRT6 ESCRITÓRIO DE PROJETOS Junho/2015 MANUAL DE GESTÃO DE PROJETOS COORDENADORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA TRT6 ESCRITÓRIO DE PROJETOS Junho/2015 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 2 2 O QUE É PROJETO?... 2 3 O QUE É GESTÃO DE PROJETOS?... 3 4 ÁREAS DE ESPECIALIZAÇÃO...

Leia mais

Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos

Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos Airton Eustaquio Braga Junior aebjr@terra.com.br MBA Gestão de Projetos em Engenharia e Arquitetura Instituto de Pos-Graduação IPOG Goiania, GO, 02 de Setembro

Leia mais

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas ECONOMISTA - RIVAS ARGOLO 2426/D 62 9905-6112 RIVAS_ARGOLO@YAHOO.COM.BR Objetivo deste mini curso : Mostrar os benefícios do gerenciamento de projetos

Leia mais

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital 39 Gestão de Projeto PMI Project Management Institute Vídeo Jandira O que é um Projeto? Empreendimento Temporário

Leia mais

Micro-Curso de fundamentação em Gerenciamento de Projetos Padrão PMI CAPM - 2014.

Micro-Curso de fundamentação em Gerenciamento de Projetos Padrão PMI CAPM - 2014. Micro-Curso de fundamentação em Gerenciamento de Projetos Padrão PMI CAPM - 2014. Estrutura Acadêmica FGV 2 Livros FGV Management FGV Management A mais capacitada organização brasileira em Gestão de Projetos.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com Gerenciamento de Projetos Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com MODELO DE GERENCIAMENTO PMI PMI (Project Management Institute); O modelo PMI é divido em áreas de conhecimento da

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Web. Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.

Gerenciamento de Projetos Web. Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu. Gerenciamento de Projetos Web Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/frufrek Possui Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados pela

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS Ana Carolina Freitas Teixeira¹ RESUMO O gerenciamento de projetos continua crescendo e cada

Leia mais

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto?

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto? Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. Objetivos da aula 1) Dizer o que é gerenciamento de projetos e a sua importância; 2) Identificar os grupos de processos do gerenciamento de projetos

Leia mais

Organização da Aula Gestão de Projetos

Organização da Aula Gestão de Projetos Organização da Aula Gestão de Projetos Aula 6 Profa. Me. Carla Patricia S. Souza Gestão de processos do projeto Integração, comunicações, recursos humanos, escopo, tempo, custos, aquisições, qualidade

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

GPWeb Gestão de projetos

GPWeb Gestão de projetos Manual Básico do Usuário GPWeb Gestão de projetos Brasília DF, Maio de 2015 1 Sumário O que é um projeto?... 5 O que é o GPWeb?... 6 Como criar um projeto no GPWeb:... 6 As partes envolvidas: Integração/

Leia mais

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) PMI O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? O PMBoK Guide 3º Edition (2004) é uma denominação que representa todo o somatório de conhecimento dentro da área de gerenciamento de projetos, além de fornecer uma

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos Plataforma da Informação Gerenciamento de Projetos Motivação Por que devemos fazer Projetos? - O aprendizado por projetos, faz parte de um dos três pilares de formação do MEJ; -Projetos são oportunidades

Leia mais

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge Gerenciamento de Projetos Organização de Projetos GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS GERENCIAMENTO DE PROGRAMA GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE SUBPROJETOS

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

Unidade I GERENCIAMENTO DE. Profa. Celia Corigliano

Unidade I GERENCIAMENTO DE. Profa. Celia Corigliano Unidade I GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Profa. Celia Corigliano Objetivo Estimular o aluno no aprofundamento do conhecimento das técnicas de gestão profissional de projetos do PMI. Desenvolver em aula

Leia mais

Gerenciamento da Integração com metodologia PMBOK 30 h/a

Gerenciamento da Integração com metodologia PMBOK 30 h/a da Integração com 30 h/a Facundo Barbosa, MBA, PMP, ITIL, CSP 85 9444.9544 e 85 4005.5644 facunndo@mdb.com.br Slide 1 Metodologia Explanação Discussões em grupo Exercícios práticos Apresentação e estudo

Leia mais

PLANEJAMENTO DO ESCOPO

PLANEJAMENTO DO ESCOPO PLANEJAMENTO DO ESCOPO Dr. rer. nat. Christiane Gresse von Wangenheim, PMP Objetivo de aprendizagem desta aula Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Motivar a importância do planejamento de escopo.

Leia mais

SINAL Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central Conceitos básicos em gerenciamento de projetos

SINAL Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central Conceitos básicos em gerenciamento de projetos Conceitos básicos em gerenciamento de projetos Projeto de regulamentação do Art. 192 da Constituição Federal Brasília (DF) Maio de 2009 i Conteúdo 1. Nivelamento de informações em Gerenciamento de Projetos...

Leia mais

GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge)

GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge) GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge) Governança de TI AULA 08 2011-1sem Governança de TI 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos HISTÓRIA PMI Project Management Institute: Associação

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos. Secretaria das Cidades. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos. Secretaria das Cidades. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos Secretaria das Cidades Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Evolução da Administração no Setor Público Melhores práticas de gestão

Leia mais

Ferramentas para Gerenciamento de Projetos com PMI e Software Livre. André Franciosi Franciosi Consultoria - Latinoware 2007 -

Ferramentas para Gerenciamento de Projetos com PMI e Software Livre. André Franciosi Franciosi Consultoria - Latinoware 2007 - Ferramentas para Gerenciamento de Projetos com PMI e Software Livre André Franciosi Franciosi Consultoria - Latinoware 2007 - Agenda Objetivo PMI Processos pelo PMI Ferramentas Brainstorming WBS [Estrutura

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO Temporário: significa que cada projeto tem um início e um fim muito bem definidos. Um projeto é fundamentalmente diferente: porque ele termina quando seus objetivos propostos

Leia mais

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto PMBOK 4ª Edição III O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto 1 PMBOK 4ª Edição III Processos de gerenciamento de projetos de um projeto 2 Processos de gerenciamento de projetos de um projeto

Leia mais

Gerenciamento de Projetos: Conceitos.

Gerenciamento de Projetos: Conceitos. ELABORAÇÃO E ANÁLISE DE PROJETOS Aula 10: 1 1 O que é Projeto 2 Caracterização de um projeto 3 Processos e áreas do gerenciamento de projeto 4 Análise de viabilidade do projeto 5 O papel do gerente de

Leia mais

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos Capítulo 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 2 1.1 DEFINIÇÃO DE PROJETOS O projeto é entendido como um conjunto de ações, executadas de forma coordenada por uma organização transitória, ao qual são

Leia mais

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS Emerson Augusto Priamo Moraes (UFF) Resumo Os projetos fazem parte do cotidiano de diversas organizações, públicas e privadas, dos mais diversos

Leia mais

Produto 2. Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013

Produto 2. Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013 Produto 2 Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013 Autor: Carlos Eduardo Freire Gurgel Sumário 1. Introdução...

Leia mais

UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição

UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição Project Management Institute UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição NOTA As

Leia mais

ASPECTOS GERAIS DE PROJETOS

ASPECTOS GERAIS DE PROJETOS ASPECTOS GERAIS DE PROJETOS O que é PROJETO Um empreendimento com começo e fim definidos, dirigido por pessoas, para cumprir objetivos estabelecidos dentro de parâmetros de custo, tempo e especificações.

Leia mais

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Por Maria Luiza Panchihak Este artigo apresenta os benefícios do gerenciamento de projetos e mostra a importância desse processo, dentro de uma organização, para

Leia mais

Módulo: Empreendedorismo Gestão de Projetos. Agenda da Teleaula. Vídeo. Logística 28/8/2012

Módulo: Empreendedorismo Gestão de Projetos. Agenda da Teleaula. Vídeo. Logística 28/8/2012 Logística Profª. Paula Emiko Kuwamoto Módulo: Empreendedorismo Gestão de Projetos Agenda da Teleaula Reforçar a importância dos projetos no cenário atual. Apresentar os principais conceitos envolvendo

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PROJETO NOVAS FRONTEIRAS DECLARAÇÃO DE TRABALHO TREINAMENTO STATEMENT OF WORK Preparado por Nelson Azevedo Membro do Time Versão 1 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 28/11/2010 Propósito

Leia mais

Análise e Acompanhamento de Projetos. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 54p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Análise e Acompanhamento de Projetos. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 54p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Clorisval Gomes Pereira Júnior Possui graduação em Desenho Industrial pela Universidade de Brasília (1993), graduação em Educação Artística pela Universidade de Brasília (1989) e mestrado em Design

Leia mais