Neste documento, encontrará mais informações sobre os seus direitos e o modo como deverá ser tratado e cuidado pela polícia.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Neste documento, encontrará mais informações sobre os seus direitos e o modo como deverá ser tratado e cuidado pela polícia."

Transcrição

1 Lei do Combate ao Terrorismo de 2000 Lembre-se dos seus direitos enquanto estiver detido Os seguintes direitos e regalias são-lhe garantidos, ao abrigo da lei de Inglaterra e do País de Gales e estão em conformidade com a Diretiva da EU 2012/13 relativas ao direito a informação em processos penais. Os seus direitos enquanto estiver na esquadra de polícia estão enumerados nesta página. Existem mais informações, nos parágrafos 1 a 11 nas páginas seguintes. Detalhes completos encontram-se no Código H dos Códigos Deontológico da Policia. 1. Informe a polícia se desejar obter assistência de um advogado enquanto se encontrar na esquadra. É um serviço gratuito. 2. Informe a polícia se desejar que alguém seja informado que se encontra na esquadra. É um serviço gratuito. 3. Informe a polícia se desejar consultar as regras - designadas por Códigos Deontológico. 4. Informe a polícia se necessitar de assistência médica. Informe a policia caso se sinta doente ou se estiver ferido. É um serviço gratuito. 5. Se lhe forem colocadas questões relativas ao seu presumido envolvimento na perpetuação, no planeamento ou na instigação de atos de terrorismo, não é obrigado a responder. Contudo, poderá prejudicar a sua própria defesa, se, durante o interrogatório, não mencionar algo que depois disser em tribunal. Tudo o que disser poderá vir a ser apresentado como prova. 6. A polícia deve informar-lhe da natureza do seu presumido envolvimento na perpetuação, no planeamento ou na instigação de atos de terrorismo e do motivo pelo qual foi preso e está a ser detido. 7. A polícia deve permitir-lhe a si e ao seu advogado, acesso aos registos e documentos relacionados ao motivo pelo qual foi preso e está detido e relativos ao tempo que estiver na esquadra de polícia. 8. Se precisar de um intérprete, a polícia deve providenciar um. Poderá também ter alguns documentos traduzidos. É um serviço gratuito. 9. Avise a polícia se não for Britânico e deseja contactar a sua embaixada ou consulado, ou se deseja que eles sejam avisados da sua detenção. É um serviço gratuito. 10. A polícia deve informá-lo de quanto tempo eles podem mantê-lo detido. 11. Se for formalmente acusado e o seu caso for levado a Tribunal, você ou o seu advogado terá direito a ver as provas que a acusação tem contra si, antes da audiência. Se tiver alguma dúvida em relação a qualquer um dos direitos acima mencionados, informe o agente da ala prisional da esquadra de polícia. Neste documento, encontrará mais informações sobre os seus direitos e o modo como deverá ser tratado e cuidado pela polícia. A presente versão da Notificação de Direitos e Regalias entra em vigor a 2 de Junho de 2014.

2 Leia estas informações logo que possível e guarde-as para sua referência, pois irão ajudar a tomar decisões enquanto se encontrar na esquadra. 1. Obter a ajuda de um advogado Um advogado pode ajudá-lo e aconselhá-lo relativamente à lei. Pedir para falar com um advogado não irá dar a ideia de que fez algo errado O agente da ala prisional da polícia deve perguntar-lhe se deseja obter aconselhamento jurídico. É um serviço gratuito. A polícia deve permitir que fale com um advogado a qualquer momento, de dia ou da noite, enquanto se encontrar na esquadra. Normalmente, se tiver solicitado aconselhamento jurídico, a polícia não poderá colocar-lhe quaisquer questões até ter tido a oportunidade de falar com um advogado. Quando a polícia lhe colocar questões, pode solicitar a presença de um advogado na sala. Se informar a polícia de que não deseja obter aconselhamento jurídico mas depois mudar de ideias, informe o agente da ala prisional, que irá ajudá-lo a contactar um advogado. Se o advogado não comparecer ou não o contactar na esquadra, ou se precisar de falar novamente com o advogado, peça à polícia para voltar a contactá-lo. Pode pedir para falar com um advogado que conhece e não terá de pagar pelo respetivo trabalho de auxílio jurídico. Se não conhecer um advogado ou não for possível contactar o advogado que conhece, pode falar com o advogado de serviço. É um serviço gratuito. O advogado de serviço não está associado à polícia. Providenciar aconselhamento jurídico gratuito: A polícia irá contactar o Centro de Atendimento de Advogados de Defesa de Plantão (Defence Solicitor Call Centre DSCC). O DSCC irá providenciar aconselhamento jurídico através da linha direta do CDS, do advogado que tiver solicitado ou do advogado de serviço. O DSCC e a linha direta do CDS são serviços independentes, responsáveis pela prestação de aconselhamento jurídico gratuito e não estão associados à polícia. Se desejar pagar o seu próprio aconselhamento jurídico: Em todos os casos poderá pagar pelo seu aconselhamento jurídico, se desejar. A DSCC contactará ao seu próprio advogado em seu nome. Tem direito a uma consulta privada com o advogado da sua preferência, por telefone ou o advogado poderá decidir visitá-lo na esquadra Se não for possível contactar um advogado da sua preferência, a polícia poderá, ainda assim, contactar o DSCC para obter o aconselhamento jurídico gratuito do advogado de serviço.

3 2. Informar outrem que se encontra detido Pode pedir à polícia que contacte alguém que precise de saber que se encontra na esquadra. É um serviço gratuito. A polícia irá contactar essa pessoa por si logo que possível. 3. Consultar o Código Deontológico O Código Deontológico delineia as regras que especificam o que a polícia pode e não pode fazer, enquanto se encontrar na esquadra. Os mesmos incluirão os direitos sumarizados nesta notificação. A polícia irá permitir que leia o Código Deontológico mas não longamente, se tal atrasar o processo de investigação da polícia, para se determinar se violou a lei. Se desejar ler o Código Deontológico, informe o agente da ala prisional da polícia. 4. Obter assistência médica caso esteja doente ou ferido Informe a polícia se se sentir doente ou precisar de medicação. A polícia irá providenciar um médico, um enfermeiro ou outro profissional de saúde e este é um serviço gratuito. Poderá ser-lhe permitido tomar a sua própria medicação mas a polícia terá de averiguar a situação antes de o fazer. Normalmente, chama-se primeiro um enfermeiro mas a polícia irá contactar um médico, se necessário. Pode pedir para ser visto por outro médico mas terá de efetuar o respetivo pagamento. 5. O direito de ficar em silêncio Se lhe forem colocadas questões acerca da suspeita de envolvimento na perpetuação, no planeamento ou na instigação de atos de terrorismo, não é obrigado a responder. Contudo, poderá prejudicar a sua própria defesa, se, durante o interrogatório, não mencionar algo que depois disser em tribunal. Tudo o que disser poderá vir a ser apresentado como prova. 6. Conhecer o motivo pelo qual foi preso e continua detido A polícia deve fornecer-lhe informações de modo a que perceba o motivo pelo qual foi preso e de que é suspeito de estar envolvido na perpetuação, no planeamento e na instigação de terrorismo. Na esquadra, a polícia deve informá-lo de porquê acreditam que é necessário que seja detido. Antes que lhe seja colocada qualquer questão acerca do seu suposto envolvimento com terrorismo, a polícia deve dar-lhe a si ou ao seu advogado informação suficiente relacionada ao que eles acham que possa ter feito, de modo a que se possa defender mas sem prejudicar a investigação policial. Esta medida aplica-se a qualquer outro delito que a polícia suspeita que tenha cometido

4 7. Acesso aos registos e documentos relativos a sua prisão e detenção Enquanto estiver detido a polícia deve: Registar no seu Registo de Detenção o motivo e necessidade da sua detenção e o motivo pelo qual acreditam que deva ficar detido. Dar-lhe a si e ao seu advogado, acesso à consulta dos registos. O agente da ala prisional da polícia organizará isto. A polícia deve dar-lhe a si ou ao seu advogado, acesso a todos os documentos e materiais, para que possa contestar a legalidade da sua prisão e detenção. 8. Obter um intérprete e ter alguns documentos traduzidos para ajudá-lo Se não falar ou compreender inglês, a polícia irá providenciar a ajuda de alguém que fale a sua língua. É um serviço gratuito. Se for surdo ou tiver qualquer dificuldade de fala, a polícia irá providenciar a ajuda de um intérprete de língua gestual britânica. É um serviço gratuito. Se não falar ou compreender inglês, a polícia irá pedir ao intérprete que o informe dos motivos pelos quais está a ser detido e de qualquer crime de que seja acusado. Isto terá de ser feito sempre que a polícia decidir mantê-lo sob detenção. Depois de cada decisão de estender o prazo da sua detenção e depois de ter sido formalmente acusado de qualquer crime, a polícia deverá também facultarlhe um registo na sua língua, relativo aos motivos pelos quais está a ser detido e de qualquer crime de que tenha sido acusado, salvo se houver razões especiais para não o fazer, a saber: Se decidir que não precisa do registo para se defender porque compreende inteiramente o que está a acontecer e as consequências de renunciar ao seu direito de aceder ao registo e a polícia tiver permitido que pedisse ajuda a um advogado para tomar a sua decisão. Também deverá dar o seu consentimento por escrito; e Se uma tradução ou um resumo verbal através de um intérprete (em vez de uma tradução escrita) for suficiente para se defender e compreender inteiramente o que está a acontecer e se o agente da ala prisional o autorizar. Sempre que a polícia lhe colocar questões e não for feita uma gravação áudio, o intérprete irá registar as questões e as suas respostas na sua própria língua. Terá a oportunidade de verificar este registo antes de o assinar como um registo fiel. Se desejar prestar um depoimento à polícia, o intérprete fará uma cópia desse depoimento na sua própria língua para que o verifique e assine como correto. Também tem o direito a receber esta Notificação traduzida. Se não houver uma cópia traduzida disponível, a informação deverá ser-lhe dada por meio de um intérprete e deverá receber uma cópia traduzida, sem demoras injustificadas.

5 9. Contactar a sua Embaixada ou Consulado Se não for de nacionalidade britânica, poderá informar a polícia de que deseja contactar o seu alto comissariado, embaixada ou consulado para os informar de onde está e do motivo pelo qual se encontra na esquadra. Estes poderão também visitá-lo em privado ou providenciar a visita de um advogado. 10. Quanto tempo pode ficar detido? Só pode ser detido por um período superior a 48 horas sem que seja formalmente acusado, se um tribunal autorizar a extensão da sua detenção. Os Tribunais têm poderes para prolongar o período da sua detenção, sem que seja formalmente acusado, por um período máximo de até 14 dias a contar da data inicial da detenção. Por vezes, é necessário que um agente superior reveja o seu caso para ver se ainda é necessário mantê-lo detido. A isto se chama uma revisão. A não ser que não se encontre apto a fazê-lo, tem o direito de se pronunciar quanto a esta decisão. De igual forma, o seu advogado tem o direito de se pronunciar quanto a esta decisão em seu nome. Se o agente que fizer a revisão não libertá-lo, deve ser informado do motivo pelo qual não foi solto e o motivo lavrado no seu registo de detenção. Se já não for necessário que fique detido deve ser colocado em liberdade. Quando a polícia pede ao tribunal que prolongue a sua detenção: Devem dar-lhe um aviso por escrito, informando-o de quando a audiência terá lugar e os motivos pelos quais visam prolongar a sua detenção. Deve ser levado ao tribunal para a audiência. Tem o direito de ter um advogado consigo no tribunal. A polícia só será autorizada a mantê-lo sob detenção, se o tribunal acreditar que seja necessário e se a policia estiver a investigar o seu caso cuidadosamente sem demoras injustificadas. Se a policia tiver provas suficientes para envia-lo a tribunal, poderá ser acusado formalmente na esquadra de polícia ou por correio, para que se apresente ao tribunal, para que ser julgado. Revisões e prolongações da detenção Podem haver ocasiões em que será detido por mais de 48 horas depois de ter sido preso. Nestas circunstâncias, deve-lhe ser facultado o seguinte: Um documento por escrito em como a solicitação para prolongar a sua detenção foi feita; A altura em que a solicitação foi feita; A altura em que a solicitação será feita em tribunal; A razão (ou razões) pela qual deva permanecer detido. Deverá também ser-lhe provida uma Notificação (e ao seu representante legal) sempre que uma solicitação para prolongar novamente a sua detenção for feita.

6 11. Acesso às provas se o seu caso seguir para Tribunal Se for formalmente acusado de um crime, deve-lhe ser permitido a si ou ao seu advogado, examinar as provas contra si, assim como as provas que possam ajudar na sua defesa. Isto deve ser feito antes do julgamento iniciar. Isto deve ser feito pela polícia e pelos Serviços de Ministério Público da Coroa que são responsáveis por providenciar o acesso a documentação e materiais relevantes.

7 Outras informações sobre a sua permanência numa esquadra O modo como deverá ser tratado e cuidado Seguem-se algumas observações breves sobre o modo como pode esperar ser tratado enquanto se encontrar na esquadra. Para mais informações, peça para consultar o Código Deontológico. Este inclui uma lista de locais onde encontrar mais informações sobre cada um destes aspetos. Se tiver quaisquer questões, contacte o agente da ala prisional da polícia. Pessoas que necessitam de ajuda Se for menor de 18 anos, tiver dificuldades de aprendizagem ou problemas do foro mental, deverá contar com a presença de uma pessoa sempre que a polícia realizar determinadas tarefas. Esta pessoa será o seu «adulto apropriado». O adulto apropriado deverá encontrar-se consigo quando a polícia lhe ler os seus direitos e o informar do motivo pelo qual está detido na esquadra. Essa pessoa deverá também estar consigo quando a polícia lhe ler a advertência. O adulto apropriado poderá solicitar a presença de um advogado em seu nome. Se desejar, poderá falar com o seu advogado sem que o adulto apropriado esteja presente na sala. A polícia poderá precisar de proceder a uma das medidas abaixo listadas enquanto se encontrar na esquadra. O adulto apropriado deverá, exceto em circunstâncias especiais, acompanhá-lo-á sempre que a polícia realizar uma das seguintes ações: Interrogá-lo ou pedir-lhe que assine um depoimento escrito ou as notas da polícia; Remover mais do que as suas roupas exteriores para o revistar; Obter as suas impressões digitais, fotografias, amostra de ADN ou qualquer outra amostra; Realizar qualquer ação relativa a uma identificação visual por testemunhas. Deve ser dada a oportunidade ao seu adulto apropriado, de estar presente quer pessoalmente ou por telefone, quando a policia rever o seu caso para determinar se deverá permanecer detido. Se o adulto apropriado estiver disponível, ele dever estar presente quando a polícia efetuar a acusação formal de qualquer crime. Obter informações sobre a sua permanência na esquadra Tudo o que lhe acontecer enquanto se encontrar na esquadra será registado num documento designado por Registo de Detenção (Custody Record). Ao sair da esquadra, você, o seu advogado ou o seu adulto apropriado poderão solicitar uma cópia do Registo de Detenção. A polícia tem de dar-lhe uma cópia do seu Registo de Detenção logo que possível. Pode solicitar à polícia uma cópia do seu Registo de Detenção até 12 meses após ter saído da esquadra.

8 Manter-se em contacto Além de falar com um advogado e informar uma pessoa da sua detenção, normalmente, será autorizado a fazer um telefonema. Informe a polícia se desejar fazê-lo. Também pode solicitar papel e uma caneta. Poderá receber visitas mas o responsável da ala prisional tem o direito de não o permitir. A sua cela Se possível, deverá permanecer numa cela individual Deverá encontrar-se limpa, aquecida e iluminada. O colchão e a roupa da cama deverão encontrar-se limpos e em bom estado. Deverá poder utilizar uma casa de banho e lavar-se. Vestuário Se as suas próprias roupas lhe forem retiradas, a polícia deverá providenciar-lhe uma forma de vestuário alternativa. Alimentação Deverão ser-lhe oferecidas três refeições diárias, juntamente com bebidas. Poderá também ter bebidas entre as refeições. Exercício Se possível, deverá ser autorizado a ir diariamente ao exterior para apanhar ar fresco. Interrogatório da polícia A sala deverá encontrar-se limpa, aquecida e iluminada. Não deve ser obrigado a estar de pé. Os agentes deverão indicar-lhe os respetivos nomes e patentes. Deverá ter um intervalo às horas das refeições e um intervalo para uma bebida após cerca de duas horas. Deverá ter direito a, pelo menos, oito horas de descanso por cada 24 horas que passar sob custódia. Necessidades Religiosas Se precisar de algo para ajudar a praticar a sua religião enquanto estiver na esquadra informe os agentes. Eles podem fornecer-lhe livros e outros itens conforme necessário.

9 Situações em que as regras normais são diferentes Obter a ajuda de um advogado Há situações especiais em que a polícia precisa urgentemente de lhe colocar questões, antes de ter a oportunidade de falar com um advogado. Poderá encontrar mais informações sobre estas situações especiais no Código Deontológico. Este documento define aquilo que a polícia pode e não pode fazer enquanto se encontrar na esquadra. Poderá encontrar estas informações no parágrafo 6.7 do Código H do Código Deontológico. Há uma situação especial em que a polícia não o deixará falar com o advogado da sua preferência. Sempre que isto acontecer, deve poder escolher outro advogado. Poderá encontrar estas informações no anexo B do Código H do Código Deontológico. Há uma situação em que a polícia não o deixará falar com o seu advogado em privado. Isto acontece quando um oficial superior da polícia dá autorização para que um inspetor fardado esteja presente. Se quiser procurar mais detalhes, eles encontram-se no parágrafo 6.5 do Código H do Código Deontológico. Informar outrem de que se encontra detido Há situações especiais em que a polícia não o deixará contactar outras pessoas. Poderá encontrar mais informações sobre estas situações especiais no Código Deontológico. Se quiser procurar mais detalhes poderá encontrar estas informações no anexo B do Código H do Código Deontológico. Visitantes da Ala Prisional Independentes Há membros da comunidade que têm autorização para acesso às esquadras sem aviso prévio. São conhecidos por visitantes da ala prisional independentes e trabalham a título voluntário para assegurarem que todos os detidos são tratados de forma adequada e usufruem dos seus direitos Não tem o direito de ver um visitante da ala prisional independente e não pode solicitar a visita de um deles. Se um visitante da ala prisional independente o visitar, enquanto se encontrar sob custódia, o mesmo estará a agir independentemente da polícia para verificar se o seu bem-estar e os seus direitos estão a ser protegidos. Ainda assim, se não desejar, não terá de falar com eles. Como apresentar uma reclamação Se desejar reclamar da forma como foi tratado, peça para falar com um agente que seja um inspetor ou de uma patente superior. Depois da sua libertação, poderá ainda apresentar uma reclamação em qualquer esquadra junto da Comissão Independente de Reclamações da Polícia (Independent Police Complaints Commission IPCC) ou através de um advogado ou do seu Membro do Parlamento, em seu nome.

Lembre-se dos seus direitos enquanto estiver detido

Lembre-se dos seus direitos enquanto estiver detido Lembre-se dos seus direitos enquanto estiver detido Os direitos neste Aviso são-lhe garantidos ao abrigo da lei da Inglaterra e do Pais de Gales e estão em conformidade com a Directiva da UE 2012/13 nos

Leia mais

Carta de Direitos. Os seus direitos:

Carta de Direitos. Os seus direitos: Carta de Direitos Este folheto fornece-lhe informações importantes sobre os seus direitos enquanto se encontra na esquadra da polícia. Por direitos, entendemos importantes liberdades e apoios que a lei

Leia mais

Carta- Modelo UE dos Direitos das pessoas suspeitas e arguidos em processo penal

Carta- Modelo UE dos Direitos das pessoas suspeitas e arguidos em processo penal Portuguese Carta- Modelo UE dos Direitos das pessoas suspeitas e arguidos em processo penal Tem direito a guardar consigo esta carta de direitos durante a sua detenção Se a polícia o privou da sua liberdade

Leia mais

Recorrer contra a investigação da polícia relativamente à sua reclamação

Recorrer contra a investigação da polícia relativamente à sua reclamação Estas informações estão relacionadas com reclamações recebidas pelas forças policiais em ou após 22 de novembro de 2012. Se a sua reclamação foi recebida antes de 22 de novembro de 2012, o seu recurso

Leia mais

Informações importantes sobre a apresentação de uma reclamação

Informações importantes sobre a apresentação de uma reclamação Informações importantes sobre a apresentação de uma reclamação Quem pode fazer uma reclamação? Pode fazer uma reclamação se: for confrontado com um comportamento inapropriado por parte de um agente ou

Leia mais

ADMISSÃO HOSPITALAR PARA AVALIAÇÃO

ADMISSÃO HOSPITALAR PARA AVALIAÇÃO ADMISSÃO HOSPITALAR PARA AVALIAÇÃO (Secção 2 da Lei de Saúde Mental de 1983) 1. NOME DO DOENTE 2. NOME DO RESPONSÁVEL PELO SEU TRATAMENTO (O SEU MÉDICO RESPONSÁVEL ) 3. NOME DO HOSPITAL E ENFERMARIA Porque

Leia mais

Artigo 1.º Âmbito de aplicação

Artigo 1.º Âmbito de aplicação Resolução da Assembleia da República n.º 54/2004 Acordo entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong, da República Popular da China, Relativo ao Auxílio

Leia mais

O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido

O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido Seguro Social pretende garantir que recebe O as pensões do

Leia mais

Tradução da brochura sobre Admissões às Escolas Secundárias em Brighton & Hove em 2012/13

Tradução da brochura sobre Admissões às Escolas Secundárias em Brighton & Hove em 2012/13 Tradução da brochura sobre Admissões às Escolas Secundárias em Brighton & Hove em 2012/13 Introdução Este resumo dos procedimentos de admissão à escola é para os pais que falam inglês como língua estrangeira.

Leia mais

(Atos legislativos) DIRETIVAS

(Atos legislativos) DIRETIVAS 6.11.2013 Jornal Oficial da União Europeia L 294/1 I (Atos legislativos) DIRETIVAS DIRETIVA 2013/48/UE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 22 de outubro de 2013 relativa ao direito de acesso a um advogado

Leia mais

CONSENTIMENTO INFORMADO Versão #

CONSENTIMENTO INFORMADO Versão # FORMULÁRIO TIPO FOLHA DE INFORMAÇÃO AO PARTICIPANTE /FORMULÁRIO DE CONSENTIMENTO INFORMADO E AUTORIZAÇÃO PARA USO E DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO MÉDICA chilshflsdk. TÍTULO DO ENSAIO CLÍNICO: PROTOCOLO Nº.

Leia mais

> passo a passo como apresentar uma queixa contra a polícia

> passo a passo como apresentar uma queixa contra a polícia > passo a passo como apresentar uma queixa contra a polícia apresentar uma queixa contra a polícia IPCC significa Comissão Independente para Queixas contra a Polícia (Independent Police Complaints Commission).

Leia mais

A Nova Lei de Saúde Mental

A Nova Lei de Saúde Mental A Nova Lei de Saúde Mental De que se trata? Uma breve introdução Este folheto foi redigido por Sandra McDougall, Oficial Judicial, Associação Escocesa para a Saúde Mental (Scottish Association for Mental

Leia mais

O Papel do DPP. Escritório do Procurador-Geral. Acerca deste folheto

O Papel do DPP. Escritório do Procurador-Geral. Acerca deste folheto O Papel do DPP Gabinete do Procurador-Geral Novembro 2015 O Papel do DPP 3 Acerca deste folheto Este livreto explica em linguagem clara o que o Escritório do Procurador-Geral (DPP) faz. O livreto tenta

Leia mais

www.bowelscreeningwales.org.uk

www.bowelscreeningwales.org.uk Rastreio Screening ao per intestino i tumori intestinali Mais Ulteriori análises investigazioni 4 www.bowelscreeningwales.org.uk Rastreio ao intestino - Mais análises O resultado do seu teste mostra vestígios

Leia mais

Informações sobre a lei da protecção contra a violência (LPV)

Informações sobre a lei da protecção contra a violência (LPV) Informações sobre a lei da protecção contra a violência (LPV) Protecção 1. A quem protege a lei da violência doméstica? A lei protege a pessoa vítima de violência ou que é ameaçada por outra, com quem

Leia mais

MÓDULO: PRIMADO DO DIREITO E JULGAMENTO JUSTO ATIVIDADE: COMO PODE DEFENDER ESSAS PESSOAS?

MÓDULO: PRIMADO DO DIREITO E JULGAMENTO JUSTO ATIVIDADE: COMO PODE DEFENDER ESSAS PESSOAS? MÓDULO: PRIMADO DO DIREITO E JULGAMENTO JUSTO ATIVIDADE: COMO PODE DEFENDER ESSAS PESSOAS? Fonte: Adaptado de: Correspondence Bias in Everyday Life, Minnesota: Carleton College. Disponível online em: http://www.acad.carleton.edu/curricular/psyc/classes/psych110_lutsky/rmii/cb4a.html

Leia mais

Broward County Public Schools Educação de Estudantes Excepcionais Programa para Superdotados (Exceptional Student Education - Gifted Program)

Broward County Public Schools Educação de Estudantes Excepcionais Programa para Superdotados (Exceptional Student Education - Gifted Program) Salvaguardas Processuais para Estudantes Excepcionais que São Superdotados 6A-6.03313 Salvaguardas Processuais para Estudantes Excepcionais que São Superdotados. Informar os pais sobre os seus direitos

Leia mais

AGENDAMENTO DE VISTO AMERICANO

AGENDAMENTO DE VISTO AMERICANO AGENDAMENTO DE VISTO AMERICANO Esse Formulário é uma versão em português, contendo as principais informações do Formulário Eletrônico DS-160, necessário para a solicitação de Visto Americano, e disponível

Leia mais

O Plano para Reclamações do Immigration Services Commissioner (Comissariado dos Serviços de Imigração)

O Plano para Reclamações do Immigration Services Commissioner (Comissariado dos Serviços de Imigração) O Plano para Reclamações do Immigration Services Commissioner (Comissariado dos Serviços de Imigração) Formulário de reclamação www.oisc.gov.uk Regulamentação da Consultoria de Imigração Pode reclamar

Leia mais

Comparecendo em Juízo como Testemunha

Comparecendo em Juízo como Testemunha 3 Introdução Comparecer em juízo pode ser estressante para muitas vítimas e testemunhas. Se você precisar testemunhar em um julgamento criminal, esperamos que este livreto ajude você a compreender o que

Leia mais

Ministério da Justiça. Um guia para os. Procuradores. e para os Inquéritos

Ministério da Justiça. Um guia para os. Procuradores. e para os Inquéritos Ministério da Justiça Um guia para os Procuradores e para os Inquéritos Um guia para os Procuradores e para os Inquéritos Conteúdo 1. O que é um procurador? 3 2. O que é que os procuradores fazem? 4 3.

Leia mais

3. Quais são as restrições existentes, se as houver, quanto ao tipo de provas que podem ser obtidas através de videoconferência?

3. Quais são as restrições existentes, se as houver, quanto ao tipo de provas que podem ser obtidas através de videoconferência? Itália 1. É possível a obtenção de provas através de videoconferência com a participação de um tribunal do Estado-Membro requerente ou directamente por um tribunal desse Estado-Membro? Em caso afirmativo,

Leia mais

A sua reclamação e o provedor de justiça (Ombudsman)

A sua reclamação e o provedor de justiça (Ombudsman) A sua reclamação e o provedor de justiça (Ombudsman) Acerca do provedor de justiça O Financial Ombudsman Service pode intervir se tiver apresentado uma reclamação a uma instituição financeira e não tiver

Leia mais

Cuidados em Casas de Repouso

Cuidados em Casas de Repouso Guia de Cuidados em Casas de Repouso Perguntas frequentes dos residentes e seus familiares Departamento de Saúde Pública de Massachusetts Acerca deste guia No momento em que você e sua família se integram

Leia mais

Como as Leis sobre Saúde Mental Afetam Você: Requisição de Serviços de Interpretação

Como as Leis sobre Saúde Mental Afetam Você: Requisição de Serviços de Interpretação 425 Bloor Street East, Suite 110 Toronto, Ontario M4W 3R5 www.archdisabilitylaw.ca (416) 482-8255 (Main) 1 (866) 482-ARCH (2724) (Toll Free) (416) 482-1254 (TTY) 1 (866) 482-ARCT (2728) (Toll Free) (416)

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA REQUERENTES DE VISTOS DE IMIGRAÇÃO

INSTRUÇÕES PARA REQUERENTES DE VISTOS DE IMIGRAÇÃO INSTRUÇÕES PARA REQUERENTES DE VISTOS DE IMIGRAÇÃO Resumo Introdução V.Exa. encontra-se inscrito no Centro Nacional de Vistos (National Visa Center, NVC) para requerer um visto de imigração para os Estados

Leia mais

Abaixo, você encontra perguntas e respostas frequentes sobre o exercício profissional dos médicos.

Abaixo, você encontra perguntas e respostas frequentes sobre o exercício profissional dos médicos. Consultas à Defesa Anualmente, o Departamento de Defesa Profissional da Associação Paulista de Medicina (APM) realiza cerca de mil atendimentos, esclarecendo dúvidas sobre uma série de assuntos e garantindo

Leia mais

Serviços de Saúde no País de Gales

Serviços de Saúde no País de Gales Serviços de Saúde no País de Gales Se acabou de chegar ao País de Gales ou está a tentar saber mais sobre como é que funcionam os cuidados de saúde no País de Gales, esta informação pode ser-lhe útil.

Leia mais

PJM/Salvador Memento prático de IPI e IPD. Elaborado pelo Promotor de Justiça Militar Adriano Alves

PJM/Salvador Memento prático de IPI e IPD. Elaborado pelo Promotor de Justiça Militar Adriano Alves PJM/Salvador Memento prático de IPI e IPD Objetivo Lavrar a IPD, em todas as suas nuances e a IPI, na forma legal e de maneira eficiente Introdução Este memento foi elaborado em estilo informal e em formato

Leia mais

Usar o seu NHS local.

Usar o seu NHS local. Usar o seu NHS local. Este folheto explica o modo como o Serviço Nacional de Saúde (NHS) funciona em Inglaterra. Choose 1 well. www.bournemouthandpoole.nhs.uk Usar o seu NHS local Os cuidados de saúde

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução.

Copyright Proibida Reprodução. PROCEDIMENTO PADRÃO PERÍCIA AMBIENTAL Prof. Éder Responsabilidade Clementino dos civil Santos INTRODUÇÃO BRASIL: Perícia Ambiental É um procedimento utilizado como meio de prova; Fornecimento de subsídios

Leia mais

Lembre-se dos seus direitos:

Lembre-se dos seus direitos: Os seguintes direitos e regalias são-lhe garantidos ao abrigo da lei da Inglaterra e do País de Gales e em concordância com a Convenção Europeia dos Direitos Humanos. Lembre-se dos seus direitos: 1. Informe

Leia mais

Voluntário em Pesquisa: informe-se para decidir! Qual documento garante que os meus direitos serão respeitados?

Voluntário em Pesquisa: informe-se para decidir! Qual documento garante que os meus direitos serão respeitados? Ministério da Saúde Conselho Nacional de Saúde Voluntário em Pesquisa: O que é uma pesquisa, afinal de contas? Eu, um sujeito de pesquisa? Qual documento garante que os meus direitos serão respeitados?

Leia mais

ISO 9001 O que significa para quem compra?

ISO 9001 O que significa para quem compra? ISO 9001 O que significa para quem compra? Introdução Como alguém que é responsável pelas decisões de compra, você pode ter visto ou usado bens e serviços que utilizam referências a ISO 9001 como propaganda.

Leia mais

Para as Vítimas de Crime

Para as Vítimas de Crime Para as Vítimas de Crime Através deste documento, explicaremos a sequência da investigação e do julgamento e o sistema que a vítima poderá utilizar. Será uma satisfação poder ajudar a amenizar os sofrimentos

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A PATERNIDADE GERALMENTE FEITAS POR PAIS

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A PATERNIDADE GERALMENTE FEITAS POR PAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A PATERNIDADE GERALMENTE FEITAS POR PAIS P. O QUE É A PATERNIDADE? R. Paternidade significa ser um pai. A determinação da paternidade significa que uma pessoa foi determinada

Leia mais

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL. MENSAGEM N o 479, DE 2008

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL. MENSAGEM N o 479, DE 2008 COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL MENSAGEM N o 479, DE 2008 Submete à consideração do Congresso Nacional o texto do Tratado de Extradição entre a República Federativa do Brasil e o Governo

Leia mais

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo 1 INTRODUÇÃO O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas em colaboração com o Secretariado Entreculturas elaborou esta brochura

Leia mais

Os Serviços ELEVATION no ERP PRIMAVERA 9 Questões Frequentes sobre serviços cloud e a ligação do ERP ao ELEVATION

Os Serviços ELEVATION no ERP PRIMAVERA 9 Questões Frequentes sobre serviços cloud e a ligação do ERP ao ELEVATION Os Serviços ELEVATION no ERP PRIMAVERA 9 Questões Frequentes sobre serviços cloud e a ligação do ERP ao ELEVATION Versão 1.0 Última atualização a 30.01.2015 PRIMAVERA Business Software Solutions, S.A.

Leia mais

Pequenas Dívidas. Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas. Grátis, confidencial e imparcial

Pequenas Dívidas. Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas. Grátis, confidencial e imparcial Pequenas Dívidas Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas Grátis, confidencial e imparcial PEQUENAS DÍVIDAS Os Procedimentos relativos a Pequenas Dívidas no Tribunal de Primeira

Leia mais

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Cidadão com Segurança Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público e Procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel Santos Comissão do Sistema Prisional,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET Minuta I CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta O PRESENTE CONTRATO FOI APROVADO PELO INSTITUTO DAS COMUNICAÇÕES DE PORTUGAL, NOS TERMOS E PARA OS EFEITOS DO ARTIGO 9/2 DO DECRETO

Leia mais

Departamento de Segurança Nacional (DHS) Queixa Referente a Escritório de Direitos e Liberdades Civis (CRCL) Versão Impressa (versão de 15/03/2011)

Departamento de Segurança Nacional (DHS) Queixa Referente a Escritório de Direitos e Liberdades Civis (CRCL) Versão Impressa (versão de 15/03/2011) Departamento de Segurança Nacional (DHS) Queixa Referente a Escritório de Direitos e Liberdades Civis (CRCL) Direitos Civis Versão Impressa (versão de 15/03/2011) O objetivo deste formulário é ajudá-lo

Leia mais

Defensoria Pública do Estado de São Paulo Núcleo Especializado dos Direitos do Idoso e da pessoa com Deficiência

Defensoria Pública do Estado de São Paulo Núcleo Especializado dos Direitos do Idoso e da pessoa com Deficiência Defensoria Pública do Estado de São Paulo Núcleo Especializado dos Direitos do Idoso e da pessoa com Deficiência O que é a Defensoria Pública? A Defensoria Pública do Estado é uma Instituição permanente

Leia mais

www. Lifeworld.com.br

www. Lifeworld.com.br 1 Artigos da Constituição Mundial A Constituição Mundial é composta de 61º Artigos, sendo do 1º ao 30º Artigo dos Direitos Humanos de 1948, e do 31º ao 61º Artigos estabelecidos em 2015. Dos 30 Artigos

Leia mais

TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES 1

TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES 1 Os Estados contratantes, TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES 1 Desejosos de contribuir para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, Desejosos de aperfeiçoar a proteção legal das invenções,

Leia mais

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la?

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la? Se a família não quiser ou não puder assumir a notificação, o educador deverá informar a família que, por força da lei, terá que notificar o fato aos órgãos competentes. Como proceder à notificação e para

Leia mais

Sobre a linha de apoio de compliance do Grupo Generali (EthicsPoint)

Sobre a linha de apoio de compliance do Grupo Generali (EthicsPoint) Sobre a linha de apoio de compliance do Grupo Generali (EthicsPoint) Denúncias - Geral Segurança das denúncias Confidencialidade e proteção de dados Sobre a linha de apoio de compliance do Grupo Generali

Leia mais

PROCEDIMENTO DA DILIGÊNCIAS INVESTIGATÓRIAS ART. 6º E 7º

PROCEDIMENTO DA DILIGÊNCIAS INVESTIGATÓRIAS ART. 6º E 7º PROCEDIMENTO DA AUTORIDADE POLICIAL DILIGÊNCIAS INVESTIGATÓRIAS ART. 6º E 7º DILIGÊNCIAS INVESTIGATÓRIAS CONHECIMENTO DA NOTITIA CRIMINIS delegado deve agir de acordo comoart.6º e 7º do CPP, (não exaustivo

Leia mais

Números de telefone úteis ou de agências de apoio. Sigilo é garantido em todos estes serviços. Serviço de testemunha: 020 8700 9342 ou 020 8700 9448

Números de telefone úteis ou de agências de apoio. Sigilo é garantido em todos estes serviços. Serviço de testemunha: 020 8700 9342 ou 020 8700 9448 Violência doméstica inclui qualquer forma de abuso físico, sexual, emocional ou financeiro durante ou depois de um relacionamento íntimo. A culpa não é sua; comportamento abusivo nunca é aceitável. Apoio

Leia mais

Tradução da Brochura sobre Admissões às Escolas em Brighton & Hove em 2015/16

Tradução da Brochura sobre Admissões às Escolas em Brighton & Hove em 2015/16 Tradução da Brochura sobre Admissões às Escolas em Brighton & Hove em 2015/16 Introdução Este resumo dos procedimentos de admissão à escola é para os pais que falam inglês como língua estrangeira. Se,

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Porto Alegre Brasil University of New South Wales Sydney Austrália Universidade do Povo Macau - China

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Porto Alegre Brasil University of New South Wales Sydney Austrália Universidade do Povo Macau - China 15. CONVENÇÃO SOBRE A ESCOLHA DO FORO (celebrada em 25 de novembro de 1965) Os Estados signatários da presente Convenção, Desejando estabelecer previsões comuns sobre a validade e efeitos de acordos sobre

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO PARA O PACIENTE

BOLETIM INFORMATIVO PARA O PACIENTE BOLETIM INFORMATIVO PARA O PACIENTE Benvindo à British School of Osteopathy (BSO). Este documento pretende dar-lhe uma ideia de como a sua consulta na BSO vai decorrer. Se necessitar de mais informação

Leia mais

CONVENÇAO EUROPEIA SOBRE O EXERCÍCIO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS

CONVENÇAO EUROPEIA SOBRE O EXERCÍCIO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS CONVENÇAO EUROPEIA SOBRE O EXERCÍCIO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS Preâmbulo Os Estados-membros do Conselho da Europa, bem como os outros Estados signatários da presente Convenção, Considerando que o objetivo

Leia mais

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos Convenção nº 146 Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho: Convocada para Genebra pelo conselho administração da Repartição Internacional

Leia mais

Síntese dos direitos dos passageiros do transporte em autocarro 1

Síntese dos direitos dos passageiros do transporte em autocarro 1 Síntese dos direitos dos passageiros do transporte em autocarro 1 O Regulamento (UE) n.º 181/2011 (a seguir designado por «Regulamento») é aplicável a partir de 1 de março de 2013. Estabelece um conjunto

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS E ORIENTADORES

PRINCÍPIOS BÁSICOS E ORIENTADORES ÍNDICE PREFÁCIO par. pág. Razão de ser 1-3 13 Os objectivos 4-5 13 A origem 6-8 13 Agradecimentos: aos redactores 9 14 Agradecimentos: aos patrocinadores 10 14 Aos destinatários 11 14 ONDE COMEÇA O MANUAL

Leia mais

Eu tenho direitos, tu tens direitos, ele/ela tem direitos...

Eu tenho direitos, tu tens direitos, ele/ela tem direitos... Eu tenho direitos, tu tens direitos, ele/ela tem direitos... Uma introdução aos direitos da criança Todas as pessoas têm direitos. Se fores um rapaz ou uma rapariga com menos de 18 anos, tens também certos

Leia mais

Números de Seguro Social para crianças

Números de Seguro Social para crianças Números de Seguro Social para crianças Números de Seguro Social para crianças Quando você tem um filho, uma das coisas que deve estar na sua agenda é pedir um número de Seguro Social (Social Security)

Leia mais

CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO

CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO O que fazer para ajudar seu familiar quando ele se encontra na UTI Versão eletrônica atualizada em Abril 2010 A unidade de terapia intensiva (UTI) é um ambiente de trabalho

Leia mais

Nota informativa CÓDIGO DE PROCESSO PENAL - alterações

Nota informativa CÓDIGO DE PROCESSO PENAL - alterações Nota informativa CÓDIGO DE PROCESSO PENAL - alterações DGAJ/DSAJ/DF - 2013 Direção-Geral da Administração da Justiça CÓDIGO DE PROCESSO PENAL - alterações LEI N.º 20/2013, DE 21 DE FEVEREIRO Entram em

Leia mais

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra?

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? 1 O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? (ADAPTAÇÃO REALIZADA PELO ABNT/CB-25 AO DOCUMENTO ISO, CONSOLIDANDO COMENTÁRIOS DO INMETRO E DO GRUPO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO)

Leia mais

II. Celebração do contrato, as partes contratantes, limitações contratuais de responsabilidade e prescrição

II. Celebração do contrato, as partes contratantes, limitações contratuais de responsabilidade e prescrição Termos e condições gerais I. Âmbito de aplicação 1. Os seguintes termos e condições aplicam-se a qualquer uso de aluguer de quartos de hotel para alojamento, bem como todos os outros serviços e entregas

Leia mais

O Papel do DPP. Escritório do Procurador-Geral. Introdução

O Papel do DPP. Escritório do Procurador-Geral. Introdução 3 Introdução Este livreto explica em linguagem clara o que o (DPP) faz. O livreto tenta responder às perguntas que as pessoas nos fazem mais frequentemente. Ele não lida com cada situação possível e não

Leia mais

28. Convenção sobre os Aspectos Civis do Rapto Internacional de Crianças

28. Convenção sobre os Aspectos Civis do Rapto Internacional de Crianças 28. Convenção sobre os Aspectos Civis do Rapto Internacional de Crianças Os Estados signatários da presente Convenção, Firmemente convictos de que os interesses da criança são de primordial importância

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Lei nº /2012, de de. Sobre a execução da prestação de trabalho em favor da comunidade

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Lei nº /2012, de de. Sobre a execução da prestação de trabalho em favor da comunidade DIRECÇÃO NACIONAL DE ASSESSORIA JURÍDICA E LEGISLAÇÃO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Lei nº /2012, de de Sobre a execução da prestação de trabalho em favor da comunidade A presente lei define as regras aplicáveis

Leia mais

OS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE TRANSPORTE AÉREO

OS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE TRANSPORTE AÉREO OS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE TRANSPORTE AÉREO Dia 17 de Fevereiro entrou em vigor o Regulamento (CE) n.º 261/2004, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 11 de Fevereiro de 2004, que estabelece regras

Leia mais

Estudo sobre Serviços e Apoios Não Residenciais de Violência Doméstica Formulário de feedback sobre o programa

Estudo sobre Serviços e Apoios Não Residenciais de Violência Doméstica Formulário de feedback sobre o programa Código do programa: Código do estado: Estudo sobre Serviços e Apoios Não Residenciais de Violência Doméstica Formulário de feedback sobre o programa Instruções: Responda às perguntas abaixo relacionadas

Leia mais

ESCALA DE AVALIAÇÃO DA SOBRECARGA DOS FAMILIARES FBIS-BR

ESCALA DE AVALIAÇÃO DA SOBRECARGA DOS FAMILIARES FBIS-BR Bandeira et al., (2006). Escala de Sobrecarga Familiar 1 ESCALA DE AVALIAÇÃO DA SOBRECARGA DOS FAMILIARES FBIS-BR Escala adaptada e validada pelo Laboratório de Pesquisa em Saúde Mental (LAPSAM) www.lapsam.ufsj.edu.br

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS L 115/12 Jornal Oficial da União Europeia 27.4.2012 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) N. o 363/2012 DA COMISSÃO de 23 de fevereiro de 2012 respeitante às normas processuais

Leia mais

Ir para elections.ca/register agora para verificar, atualizar ou completar seu registro. É fácil e poupará tempo quando você for votar.

Ir para elections.ca/register agora para verificar, atualizar ou completar seu registro. É fácil e poupará tempo quando você for votar. Guia do Meu Eleitor Sobre o guia Este guia responde a perguntas sobre o processo de votação federal e permite que você saiba o que esperar quando você vai para votar. O que são eleições sobre? Quando uma

Leia mais

SEMANA CULTURAL BRASIL NORUEGA 2015 09 DE SETEMBRO DE 2015. PAIS E FILHOS NA NORUEGA LEGISLAÇÃO Else Leona McClimans else@oklandco.

SEMANA CULTURAL BRASIL NORUEGA 2015 09 DE SETEMBRO DE 2015. PAIS E FILHOS NA NORUEGA LEGISLAÇÃO Else Leona McClimans else@oklandco. SEMANA CULTURAL BRASIL NORUEGA 2015 09 DE SETEMBRO DE 2015 PAIS E FILHOS NA NORUEGA LEGISLAÇÃO Else Leona McClimans else@oklandco.no Tradução: Maria José Maciel mariajose@elocultural.no Temas abordados

Leia mais

(Actos legislativos) DIRECTIVAS

(Actos legislativos) DIRECTIVAS 26.10.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 280/1 I (Actos legislativos) DIRECTIVAS DIRECTIVA 2010/64/UE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 20 de Outubro de 2010 relativa ao direito à interpretação

Leia mais

Aviso de Privacidade da Johnson Controls

Aviso de Privacidade da Johnson Controls Aviso de Privacidade da Johnson Controls A Johnson Controls, Inc. e as empresas afiliadas (doravante designadas coletivamente como Johnson Controls, nós e nosso) preocupam-se com a sua privacidade e estão

Leia mais

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1.

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1. Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas da MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A., com sede na Av. Fontes

Leia mais

O que fazer se não ficar satisfeito ou se tiver preocupações relativamente aos nossos Serviços

O que fazer se não ficar satisfeito ou se tiver preocupações relativamente aos nossos Serviços Contactos Chief Executive (Director Administrativo) Tel.: 01225 428331 Complaints Manager (Gestor de Reclamações) Complaints@ruh-bath.swest.nhs.uk Tel.: 01225 821857 PALS Manager pals@ruh-bath.swest.nhs.uk

Leia mais

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES Conselho Tutelar Órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente,

Leia mais

(2) TCG - Termos e Condições Gerais da Ellan Sp. z o.o., com escritório registado em Warszawa (Polónia).

(2) TCG - Termos e Condições Gerais da Ellan Sp. z o.o., com escritório registado em Warszawa (Polónia). Termos e Condições Gerais (em diante TCG) da Ellan Sp. z o.o. (em funcionamento como empresa privada), sediada em Warszawa (Polónia), relativos à publicação, em diante chamada também de modo intercambiável

Leia mais

PAGAMENTO DA RENDA PARTNERS FOR IMPROVEMENT EM ISLINGTON. Bixinta kiradaada Somali Pago de su alquiler Spanish Kiranızı ödeme Turkish

PAGAMENTO DA RENDA PARTNERS FOR IMPROVEMENT EM ISLINGTON. Bixinta kiradaada Somali Pago de su alquiler Spanish Kiranızı ödeme Turkish PARTNERS FOR IMPROVEMENT EM ISLINGTON PAGAMENTO DA RENDA Aredrk hr rk UrKr xbi r Bengali Πληρωμή του ενοικίου σας Greek Pagamento da renda Portuguese Bixinta kiradaada Somali Pago de su alquiler Spanish

Leia mais

Direitos das Vítimas. Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos

Direitos das Vítimas. Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos Direitos das Vítimas Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos O tráfico de seres humanos viola os direitos e destrói as vidas de inúmeras pessoas na Europa e fora

Leia mais

1.3 "Instituição", as escolas de idiomas, colégios, faculdades e / ou universidades que o Estudante se compromete a estudar;

1.3 Instituição, as escolas de idiomas, colégios, faculdades e / ou universidades que o Estudante se compromete a estudar; Termos e Condições Estes Termos e Condições entrarão em vigor no momento em que o formulário de registro for aceito pela LAISRA Ltd. A aceitação da sua reserva entrará em vigor quando enviarmos a você

Leia mais

Informações sobre separação e divórcio

Informações sobre separação e divórcio Informações sobre separação e divórcio Meu marido é violento Desejo separar-me O que devo que fazer? Você pode solicitar no tribunal competente um processo de proteção ao matrimônio e pedir a separação

Leia mais

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio 1. Devo matricular-me na UAc mesmo indo para o estrangeiro? 2. Tenho de pagar propinas na UAc? 3. Tenho que pagar propinas na Universidade

Leia mais

Guia de Procedimentos

Guia de Procedimentos Guia de Procedimentos Interdição e Inabilitação Versão Leitura Fácil e Pictogramas Índice 1. Introdução O que se pretende com este Guia 2. Linhas de Orientação De que é que trata o Guia de Procedimentos

Leia mais

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão)

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão) Regulamento Interno O presente regulamento aplica-se a todos os Cursos de formação concebidos, organizados e desenvolvidos pelo Nucaminho - Núcleo dos Camionistas do Minho, com o objetivo de promover o

Leia mais

2. Posso aderir aos serviços da Nacacomunik se residir nos Açores ou na Madeira? Sim.

2. Posso aderir aos serviços da Nacacomunik se residir nos Açores ou na Madeira? Sim. Nacacomunik e pré-seleção de operador 1. Porque é que a ACN se chama Nacacomunik Serviços de Telecomunicações, Lda. em Portugal? Como em Portugal já existiam duas empresas com o nome ACN, registámos a

Leia mais

Termo de Aceitação do Site Unimed Fortaleza Aplicação da Política de Privacidade Informação Pessoal

Termo de Aceitação do Site Unimed Fortaleza Aplicação da Política de Privacidade Informação Pessoal Termo de Aceitação do Site Unimed Fortaleza Esta Política de Privacidade está destinada a informar-lhe, enquanto visitante e/ou usuário de nosso site, sobre a maneira como tratamos sua informação pessoal

Leia mais

Protocolo Facultativo à Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher

Protocolo Facultativo à Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher Protocolo Facultativo à Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher Os Estados Partes do presente Protocolo, Observando que na Carta das Nações Unidas se reafirma a

Leia mais

Aplicar-se-á expressamente a Ordem de Compra acordada pelas partes contratantes.

Aplicar-se-á expressamente a Ordem de Compra acordada pelas partes contratantes. Página 1 de 7 Condições Gerais de Compra 1. Partes contratantes Este contrato (daqui em diante designado por Ordem de Compra) é acordado entre o fornecedor (denominado doravante como "FORNECEDOR") e a

Leia mais

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Mediação Familiar Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Altera a Organização Tutelar de Menores, nomeadamente através da introdução de novos artigos de que destacamos aquele que se refere à mediação Artigo 147.º

Leia mais

[Aguarda cumprimento de procedimentos legais para a entrada em vigor.]

[Aguarda cumprimento de procedimentos legais para a entrada em vigor.] [Aguarda cumprimento de procedimentos legais para a entrada em vigor.] TRATADO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DA REPÚBLICA DO SURINAME SOBRE ASSISTÊNCIA JURÍDICA MÚTUA EM

Leia mais

Condições Gerais do Caixadirecta Empresas

Condições Gerais do Caixadirecta Empresas Condições Gerais do Caixadirecta Empresas Cláusula 1ª - Objecto As presentes condições gerais regulam o Caixadirecta Empresas, sem prejuízo das disposições legais aplicáveis e daquilo que for especialmente

Leia mais

Termos e Condições de Uso

Termos e Condições de Uso Termos e Condições de Uso Os presentes termos e condições de uso regem a utilização do Registo de Utilizador-Proprietário na Bolsa de Terras. 1 - Enquadramento e Conteúdos Os serviços ao seu dispor neste

Leia mais

A nossa Política de Privacidade

A nossa Política de Privacidade A nossa Política de Privacidade Última modificação: 12 de dezembro de 2014. O resumo de alterações pode ser consultado na parte final desta Política de Privacidade. Esta Política de Privacidade tem por

Leia mais

Universidade do IVlinho Reitoria RT-71/2013. desdacho

Universidade do IVlinho Reitoria RT-71/2013. desdacho Universidade do IVlinho Reitoria desdacho RT-71/2013 As bibliotecas da Universidade são uma estrutura essencial de apoio ao trabalho dos alunos, professores e investigadores, representando um repositório

Leia mais

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber Portuguese VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber Gripe. Proteja-se a si e aos outros. 1 Índice O que é a gripe suína? 3 Sobre a vacina contra a gripe suína 3 Que mais preciso de saber?

Leia mais

%&' ()*+,-,.%,& /-,. +/0, &,-,.

%&' ()*+,-,.%,& /-,. +/0, &,-,. ICC-02/05-01/07-18-tPOR 05-06-2007 1/5 SL PT!"#$ %&' ()*+,-,.%,& /-,. +/0, &,-,. &1,' 2&/!(#$3 (""- $ ( 4 5 &%67/, %(!( %("!!(!!"3(3 8!(9!#$!":((;*

Leia mais

Despiste de cancro do colo do útero: É melhor fazer o exame. Orientações atualizadas

Despiste de cancro do colo do útero: É melhor fazer o exame. Orientações atualizadas Despiste de cancro do colo do útero: É melhor fazer o exame Orientações atualizadas Page 2 Este folheto contém informação sobre o cancro do colo do útero na Irlanda do Norte e irá ajudá-la a compreender

Leia mais

Segurança e Saúde dos Trabalhadores

Segurança e Saúde dos Trabalhadores Segurança e Saúde dos Trabalhadores [1]CONVENÇÃO N. 155 I Aprovada na 67ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (Genebra 1981), entrou em vigor no plano internacional em 11.8.83. II Dados referentes

Leia mais