Sérgio Gomes Saúde 24

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sérgio Gomes Saúde 24"

Transcrição

1 Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Sérgio Gomes Saúde 24 Patrocínio: Patrocinadores Globais

2 Centro de Atendimento do Serviço Nacional de Saúde Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de de Novembro de 2009 Sérgio Gomes Direcção-Geral da Saúde

3 1. O que é o Centro de Atendimento do SNS? 2 / 21

4 O que é o Centro de Atendimento do SNS? O Centro de Atendimento é um serviço de saúde vocacionado para informar, aconselhar e encaminhar correctamente o utente na rede do SNS, de uma forma rápida, simples, credível, consistente e confidencial Tem instalações em Lisboa e Porto ( Coimbra) CUSTO DE CHAMADA LOCAL 3 / 21

5 Utilidade do Serviço de que forma contribui para a melhoria da saúde Auxilia na menor concentração de utentes nos serviços Reduz as idas desnecessárias às urgências Aumenta a eficácia e eficiência do sector da saúde com encaminhamento dos utentes para as unidades adequadas Permite racionalizar recursos Melhora a qualidade e proximidade dos cuidados de saúde centrados no rigor clínico dos algoritmos e na organização sistemática Antecipa e responde a ameaças de Saúde Pública constitui-se como um sistema de alerta e de comunicação eficaz 4 / 21

6 Utilidade do Serviço de que forma beneficia o cidadão Atendimento mais próximo Canal rápido e eficaz de comunicação Amplia e melhora a acessibilidade aos profissionais de saúde Melhora o acesso a cuidados de saúde simplicidade, facilidade e comodidade de utilização com disponibilidade permanente atenua parte das assimetrias regionais no acesso Informa, aconselha e orienta o cidadão Co-responsabiliza o cidadão na gestão da sua saúde 5 / 21

7 e que valor acrescenta Utilidade do Serviço Universalidade e disponibilidade 24h por dia Solução estruturante contacto inicial e de orientação dos cidadãos aumenta a consistência dos sistemas de informação do Ministério da Saúde monitoriza e acompanha permanentemente o desempenho do serviço Serviço de apoio à prestação de cuidados de saúde aos utentes triagem, aconselhamento e encaminhamento informação geral de saúde aconselhamento e orientação em Saúde Pública Identifica os cuidados de saúde mais adequados em cada momento Identifica tipo e localização de recursos a utilizar (p.e., domicilio) Promove a visão integrada das diferentes medidas e programas da saúde Esclarece sobre questões relativas a orientação no sector da Saúde 6 / 21

8 Modelo de Investimento e Governança: Parceria Público-Privada (PPP) Operadora Linha Cuidados de Saúde - processos operacionais do Centro de Atendimento; - gestão do Centro de Atendimento. Entidade Pública Contratante - Direcção-Geral da Saúde aprovar campanhas, conteúdos, sistemas e outros recursos, alterações organizacionais da LCS; monitorizar toda a actividade da LCS e respectivos pagamentos; participar na elaboração e revisão dos conteúdos do Centro de Atendimento inspecção e fiscalização das actividades a desenvolver pela Operadora garantir a articulação com o SNS.

9 Modelo de Investimento e Governança: Parceria Público-Privada (PPP) considerada uma opção mais económica, eficiente e efectiva para implementar a curto-prazo o Centro de Atendimento O Centro foi implementado em 8 meses meio de promoção da inovação e de melhoria da qualidade, eficiência e eficácia de serviço, ultrapassando limitações financeiras e de gestão do Estado O Centro é gerido numa base de resultados, nomeadamente indicadores de desempenho, níveis de serviço e satisfação de utentes O Centro contribuiu activamente para a inovação dos Sistemas de Informação do SNS por exemplo: criação de informação relativa aos Serviços de Saúde disponível na plataforma do Portal da Saúde 8 / 21

10 2. Serviços disponíveis e Sistemas que os suportam 9 / 21

11 Serviços Disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana Serviço TAE Triagem, Aconselhamento e Encaminhamento Triagem Clínica Aconselhamento Encaminhamento do utente para um serviço de cuidados de saúde envio de notificação por fax Serviço IGS Informação Geral de Saúde Rede de Prestadores do SNS Farmácias Convencionados ( fase de implementação) Serviço SP Saúde Pública Transferência para a Linha Saúde Pública 10 / 21

12 Procedimentos de Atendimento Exemplo: Cidadão com Problema de Saúde Atendimento por Enfermeiros: avaliação inicial selecção de algoritmo conjunto de questões relacionadas com o quadro sintomático sugestão do nível de cuidados selecção de prestador dados demográficos do utente Possíveis saídas: INEM / CIAV Urg_Hospitalar Cuidados médicos 1-4h Consulta próximas 12h Consulta próximos 1-3 dias Dentista urgente Consulta de rotina Consulta no Dentista Auto-Cuidados Enfermeira cuidados domiciliários Médico analisar sintomas Obstetra/Ginecologista Outros: linha emerg.social 144, contactar polícia, contactar oculista Linha Saúde Pública (critérios transferência) Nota: Disponível a consulta do histórico de contactos do utente 11 / 21

13 Exemplo de Algoritmo: Procedimentos de Atendimento 12 / 21

14 Exemplo de Algoritmo: Procedimentos de Atendimento 13 / 21

15 Arquitectura Tecnológica Canais Disponíveis O sistema principal (CAS) é o mesmo em utilização pelo NHS Direct e NHS 24, adaptado ao contexto português; Este sistema baseia-se em algoritmos de triagem classificados por sintomas idade, género traumático ou não-traumático aprovados pela DGS antes do seu uso e revistos em cada 6 meses Operadores Utentes Protocolo de Articulação Gestor de Contactos Sistema de Triagem Posto de Atendimento Triagem Utentes SNS Tel. CTI Bases de Dados XML ODBC Contactos Fax Web Sistema de Informação Geral de Saúde Sistema de Saúde Pública EAI Inf. Geral de Saúde Sistemas Externos XML ODBC Saúde Pública Web Site 14 / 21

16 Registo de Saúde Electrónico e Interoperbilidade Integração de informação O sistema integra dados externos Registo Nacional de Utentes Rede de prestadores do SNS (plataforma do Portal da Saúde) Actualmente o sistema exporta dados através de fax Notas de encaminhamento com resumo do contacto Futuro? Integração das Notas de Encaminhamento nos Sistemas de Informação dos Hospitais / Centros de Saúde Equacionar a integração desta informação no RSE embora seja informação não-presencial 15 / 21

17 3. Actividade 16 / 21

18 Evidências da actividade Desde o início da actividade (23/04/2007): Nº contactos atendidos ~ / 21

19 Evidências da actividade N(TAE) = contactos 18 / 21

20 Evidências da actividade N(TAE) = contactos 19 / 21

21 GRIPE A(H1N1)v - Solução de IVR para informação sobre Gripe A - Criação de um Centro de Atendimento Secundário temporário para atendimento da Gripe A (H1N1) - Infra-estrutura independente - Utilização do sistema SIGRIPE para triagem, aconselhamento e encaminhamento - Envio de informação aos serviços - Possibilidade de transferência para Centro de Atendimento Primário 20 / 21

22 22-Nov 20-Nov 18-Nov 16-Nov 14-Nov 12-Nov 10-Nov 8-Nov 6-Nov 21 / 21 4-Nov 2-Nov 31-Out GRIPE A(H1N1)v Distribuição das chamadas atendidas (7 Set - 22 Nov) 29-Out 27-Out 25-Out 23-Out 21-Out 19-Out 17-Out 15-Out 13-Out 11-Out 9-Out 7-Out 5-Out 3-Out 1-Out 29-Set 27-Set 25-Set 23-Set 21-Set 19-Set 17-Set 15-Set 13-Set 11-Set 9-Set 7-Set Saúde 24 Sigripe

23 Telefone: / Fax: Sítio: 22 / 21

24 DIVULGAÇÃO AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE 23

25 DIVULGAÇÃO AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE 24

Inovação no Financiamento

Inovação no Financiamento Inovação no Financiamento José Mendes Ribeiro Covilhã,18 de Maio de 2007 UBI_JMR_Maio 2007 Três perguntas simples...... de resposta muito complexa! Quem financia, hoje, a SAÚDE? Onde é gasto o dinheiro?

Leia mais

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação A transcrição ou reprodução deste documento não é permitida sem a prévia autorização escrita do IGIF PRINCIPAIS MENSAGENS O IGIF, na vertente SI,

Leia mais

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro (Responsável por este Documento) Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde

Leia mais

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal SAÚDEGLOBAL AON Portugal Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Saúdeglobal N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010

Leia mais

José Mendes Ribeiro Ciclo de Conferências ÁGORA: Ciência e Sociedade - 7ª Conferência Desafios e sustentabilidade do sistema de saúde

José Mendes Ribeiro Ciclo de Conferências ÁGORA: Ciência e Sociedade - 7ª Conferência Desafios e sustentabilidade do sistema de saúde Inclusivo, equitativo, sustentável José Mendes Ribeiro Ciclo de Conferências ÁGORA: Ciência e Sociedade - 7ª Conferência Desafios e sustentabilidade do sistema de saúde Auditório do Instituto para a Investigação

Leia mais

As TIC e a Saúde no Portugal de 2012

As TIC e a Saúde no Portugal de 2012 As TIC e a Saúde no Portugal de 2012 11 de dezembro de 2012 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Patrocinador Ouro Patrocinador Prata Patrocinador Bronze Apoios Patrocinadores Globais Soluções de Mobilidade

Leia mais

Capítulo 3: Telemedicina, Teleconsulta, Telediagnóstico, Telecuidados, e Telemonitorização Alguns casos em Portugal

Capítulo 3: Telemedicina, Teleconsulta, Telediagnóstico, Telecuidados, e Telemonitorização Alguns casos em Portugal Capítulo 3: Telemedicina, Teleconsulta, Telediagnóstico, Telecuidados, e-saúde em Portugal. Balanço e recomendações Sara Carrasqueiro Coordenadora da Pós-Graduação em Sistemas de Informação para a Saúde

Leia mais

Prontuário Eletrônico do Paciente

Prontuário Eletrônico do Paciente Prontuário Eletrônico do Paciente a experiência portuguesa Paulino Sousa Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Sistemas de Informação em Enfermagem (USINE) Porto - Portugal CBIS 2006 porque a é

Leia mais

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Ponta Delgada, 26 de Novembro de 2008 6 Saúde A saúde é um factor essencial no desenvolvimento do bem-estar da população, e a qualidade neste sector aparece

Leia mais

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Ficha Informativa 2 Fevereiro 2015 Ordem dos Advogados Largo São Domingos 14-1º, 1169-060 Lisboa Tel.: 218823550 Fax: 218862403 odc@cg.oa.pt www.oa.pt/odc DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Direito

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI SIG / Plataforma de Gestão de MCDT (Glintt) Evolução nos modelos

Leia mais

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas Apresentação da Solução Solução: Gestão de Camas Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros, 82-A, 1500-060

Leia mais

Centro de Saúde da Figueira da Foz

Centro de Saúde da Figueira da Foz Centro de Saúde da Figueira da Foz PT Prime e HIS implementam Solução integrada de Processo Clínico Electrónico, Gestão de Atendimento, Portal e Mobilidade. a experiência da utilização do sistema VITA

Leia mais

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES VANTAGENS E CARACTERÍSTICAS MÓDULOS COMPLEMENTARES UNIDADES HOSPITALARES O VITA HIS CARE Unidades Hospitalares é um sistema de informação

Leia mais

Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes

Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes INTRODUÇÃO O direito à protecção da saúde está consagrado na Constituição da República Portuguesa, e assenta num conjunto de valores fundamentais como a dignidade

Leia mais

We make I.T. simple FÁCIL E RÁPIDO. O Sistema Logitools foi estudado para reduzir o cansaço de utilização através de uma utilização mais ergonómica.

We make I.T. simple FÁCIL E RÁPIDO. O Sistema Logitools foi estudado para reduzir o cansaço de utilização através de uma utilização mais ergonómica. We make I.T. simple + = FÁCIL E RÁPIDO SIMPLES E INTUITÍVO Com o aparecimento recente de equipamentos híbridos, que usam tanto o rato/teclado, como uma interface táctil. A Logitools desenha o primeiro

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

Temos planos para a sua saúde

Temos planos para a sua saúde Grupo Caixa Geral de Depósitos Companhia de Seguros Fidelidade-Mundial, S.A. Largo do Calhariz, 30 1249-001 Lisboa Portugal Tel: 213 237 000 Fax: 213 238 001 www.fidelidademundial.pt NIPC e Matrícula 500918880

Leia mais

PROTEÇÃO DE DADOS NA INFORMAÇÃO DE SAÚDE. Maria Candida Guedes de Oliveira Comisionada de la CNPD

PROTEÇÃO DE DADOS NA INFORMAÇÃO DE SAÚDE. Maria Candida Guedes de Oliveira Comisionada de la CNPD PROTEÇÃO DE DADOS NA INFORMAÇÃO DE SAÚDE Comisionada de la CNPD Novas Tecnologias na Saúde Perigos potenciais do uso da tecnologia: Enorme quantidade de informação sensível agregada Aumenta a pressão económica

Leia mais

30 ANOS DO CENTRO DE INFORMAÇÃO DO MEDICAMENTO DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS E PERSPECTIVAS FUTURAS. Lisboa 04 Dez 2014 Aurora Simón

30 ANOS DO CENTRO DE INFORMAÇÃO DO MEDICAMENTO DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS E PERSPECTIVAS FUTURAS. Lisboa 04 Dez 2014 Aurora Simón 30 ANOS DO CENTRO DE INFORMAÇÃO DO MEDICAMENTO DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS E PERSPECTIVAS FUTURAS Uma actividade com 50 anos Centros de Informação de Medicamentos Resposta à necessidade de rápido acesso

Leia mais

Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica

Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa Assunto: Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica Nº: 4/DSPCS DATA:

Leia mais

Simplificação nas PMEs

Simplificação nas PMEs Simplificação nas PMEs Aproveitamento das Novas Tecnologias DGITA Portal Declarações Electrónicas Dezembro 2007 Simplificação nas PMEs - Aproveitamento das Novas Tecnologias 1 Agenda O que é a DGITA? Estratégia

Leia mais

A Saúde dos Portugueses que caminhos?

A Saúde dos Portugueses que caminhos? A Saúde dos Portugueses que caminhos? APRESENTAÇÃO Universidade A da [CLIENTE] Beira Interior Covilhã, 19.Maio.2007 PAGE 1 AGENDA Serviço Nacional de Saúde Financiamento privado: o caso MultiCare MultiCare

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI APDSI Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de Hoje SESSÃO

Leia mais

Serviços Partilhados em Saúde. Interface Jornadas da Saúde Paula Nanita

Serviços Partilhados em Saúde. Interface Jornadas da Saúde Paula Nanita Serviços Partilhados em Saúde Interface Jornadas da Saúde Paula Nanita Lisboa, 22 de Maio de 2007 Unidades de Serviços Partilhados Processos A divisão dos processos entre actividades locais e actividades

Leia mais

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão 01 02 03 Indra A Nossa Visão do Sector Público A Administração ao serviço do Cidadão Página 2 Quem Quiénes somos somos

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 2009 3 ÍNDICE I INTRODUÇÃO 4 II MODELO NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 5 III ÂMBITO DE APLICAÇÃO 8 IV OBJECTIVO GERAL 8 V OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 8 VI ESTRATÉGIAS

Leia mais

Valor do sector do Diagnóstico in vitro, em Portugal. Principais conclusões APIFARMA CEMD. Outubro 2014

Valor do sector do Diagnóstico in vitro, em Portugal. Principais conclusões APIFARMA CEMD. Outubro 2014 Valor do sector do Diagnóstico in vitro, em Portugal Principais conclusões APIFARMA CEMD Outubro 2014 1 APIFARMA Valor do Sector do Diagnóstico in Vitro, em Portugal Agenda I Objectivos e metodologia II

Leia mais

Determinantes da Satisfação com Funcionamento Actual & Prioridades de Reforma. Uma Abordagem Qualitativa

Determinantes da Satisfação com Funcionamento Actual & Prioridades de Reforma. Uma Abordagem Qualitativa OS CENTROS DE SAÚDE EM PORTUGAL Determinantes da Satisfação com Funcionamento Actual & Prioridades de Reforma Uma Abordagem Qualitativa Instituição promotora e financiadora Missão para os Cuidados de Saúde

Leia mais

As TIC e a Saúde no Portugal de 2013

As TIC e a Saúde no Portugal de 2013 As TIC e a Saúde no Portugal de 2013 20 de fevereiro de 2014 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Patrocinadores Bronze Apoios Patrocinadores Globais Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2013

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

Processo Clínico. O próximo passo

Processo Clínico. O próximo passo Processo Clínico Electrónico: O próximo passo Sumário 1. Saúde: Uma Realidade Complexa 2. Implementação de SI na Saúde 2.1. Uma estratégia conjunta 2.2. Benefícios, constrangimentos e, desafios 3. Processo

Leia mais

Sistema de Informação/Vigilância epidemiológica

Sistema de Informação/Vigilância epidemiológica ETAPA DE MINIMIZAÇÃO Diagnóstico, vigilância e tratamento Sistema de Informação/Vigilância epidemiológica O Plano de Contingência dos Açores para a Pandemia da Gripe (PCA) prevê mecanismos para garantir

Leia mais

As TIC e a Saúde no Portugal de 2012

As TIC e a Saúde no Portugal de 2012 As TIC e a Saúde no Portugal de 2012 11 de dezembro de 2012 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Patrocinador Ouro Patrocinador Prata Patrocinador Bronze Apoios Patrocinadores Globais As TIC e a Saúde

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA A PANDEMIA DE GRIPE A (H1N1)

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA A PANDEMIA DE GRIPE A (H1N1) PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA A PANDEMIA DE GRIPE A (H1N1) 1. INTRODUÇÃO Por três vezes no século XX (1918-1919; 1957-1958; 1968-1969) a gripe manifestou-se como uma pandemia, quando um novo subtipo de vírus

Leia mais

Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias

Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias ICare-EHR (ASP) ou Application Service Provider, é uma subscrição de Serviço online não necess ICare-EHR (Clássico)

Leia mais

Serviço Nacional de Saúde

Serviço Nacional de Saúde Informação de Custos dos Cuidados de Saúde Serviço Nacional de Saúde A Informação de custos dos Cuidados de Saúde é uma iniciativa do Ministério da Saúde, de abrangência nacional, enquadrada no Programa

Leia mais

Acreditação de Unidades de Saúde nos CSP. A experiência de Valongo

Acreditação de Unidades de Saúde nos CSP. A experiência de Valongo Acreditação de Unidades de Saúde nos CSP A experiência de Valongo Direcção-Geral da Saúde Ministério da Saúde Filipa Homem Christo Departamento da Qualidade em Saúde Direcção Geral da Saúde Da Auto-avaliação

Leia mais

Orçamento da saúde 2012 para onde vai o seu dinheiro?

Orçamento da saúde 2012 para onde vai o seu dinheiro? Orçamento da saúde 2012 para onde vai o seu dinheiro? José Carlos Caiado 26 de Outubro de 2011 Introdução Elaboração do orçamento da saúde Monitorização e divulgação de informação Melhoria do desempenho

Leia mais

ACSS Administração Central do Sistema de Saúde

ACSS Administração Central do Sistema de Saúde ACSS Administração Central do Sistema de Saúde Projecto: Definição do Plano de Transformação dos Sistemas de Informação Integrados da Saúde (PTSIIS) Sumário executivo Versão final (v3.0) Lisboa, 30 de

Leia mais

AMBIENTES FAVORÁVEIS à PRÁTICA PROMOTORES da QUALIDADE de CUIDADOS de ENFERMAGEM

AMBIENTES FAVORÁVEIS à PRÁTICA PROMOTORES da QUALIDADE de CUIDADOS de ENFERMAGEM PROGRAMA de LIDERANÇA para a MUDANÇA 1ª edição AMBIENTES FAVORÁVEIS à PRÁTICA PROMOTORES da QUALIDADE de CUIDADOS de ENFERMAGEM Lisboa Condições de trabalho favoráveis à prática Qualidade dos Cuidados

Leia mais

HOSPITAL DO ARCEBISPO JOÃO CRISÓSTOMO UNIDADE DE CONVALESCENÇA

HOSPITAL DO ARCEBISPO JOÃO CRISÓSTOMO UNIDADE DE CONVALESCENÇA HOSPITAL DO ARCEBISPO JOÃO CRISÓSTOMO UNIDADE DE CONVALESCENÇA PROJECTO DE MELHORIA CONTÍNUA SABER CUIDAR UM DIREITO CANTANHEDE, Janeiro de 2011 HOSPITAL DO ARCEBISPO JOÃO CRISÓSTOMO UNIDADE DE CONVALESCENÇA

Leia mais

- ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA -

- ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA - - ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA - Plano de Contingência Gripe A Ano lectivo 2009/2010 Acções a organizar na preparação de um Plano de Contingência para uma eventual pandemia de gripe. Inquérito aos Estudantes

Leia mais

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt Paulo Alves / CEO paulo.alves@proside.pt Sistemas Integrados de Atendimento O que fazemos A Empresa Concepção, Arquitectura e Implementação de Sistemas de Informação; Consultoria Tecnológica de Sistemas

Leia mais

Plano de Contingência para Serviços e Empresas

Plano de Contingência para Serviços e Empresas Plano de Contingência para Este documento contém: Lista de Verificação de Medidas e Procedimentos para O Plano de Contingência consiste num conjunto de medidas e acções que deverão ser aplicadas oportunamente,

Leia mais

A implementação do balcão único electrónico

A implementação do balcão único electrónico A implementação do balcão único electrónico Departamento de Portais, Serviços Integrados e Multicanal Ponte de Lima, 6 de Dezembro de 2011 A nossa agenda 1. A Directiva de Serviços 2. A iniciativa legislativa

Leia mais

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt Paulo Alves / CEO paulo.alves@proside.pt Sistemas Integrados de Atendimento O que fazemos A Empresa Concepção, Arquitectura e Implementação de Sistemas de Informação; Consultoria Tecnológica de Sistemas

Leia mais

hospi tais um novo modelo de gestão hospitalar Adalberto Campos Fernandes 2011 2012 PORTUGAL TEM EMENDA? Augusto Brázio

hospi tais um novo modelo de gestão hospitalar Adalberto Campos Fernandes 2011 2012 PORTUGAL TEM EMENDA? Augusto Brázio hospi tais 2011 2012 PORTUGAL TEM EMENDA? um novo modelo de gestão hospitalar A reflexão sobre um novo modelo de gestão hospitalar não pode deixar de ter em conta a enorme complexidade do sistema em que

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão do Investimento Privado

Sistema Integrado de Gestão do Investimento Privado Conferência Internacional de Promoção de Investimentos Para a Província de Malanje Sistema Integrado de Gestão do Investimento Privado Painel I: Economia e Negócio em Angola Sistema Integrado de Gestão

Leia mais

Hélder Pereira Tecbra Europa

Hélder Pereira Tecbra Europa Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Hélder Pereira Tecbra Europa Patrocínio: Patrocinadores Globais TeleSaúde e

Leia mais

geas www.sensocomum.pt

geas www.sensocomum.pt geas Como uma aplicação online pode facilitar a gestão da minha associação + fácil fichas de sócio online + rápido consulta de cotas + controlo histórico de alteração dados Com uma ferramenta disponível

Leia mais

Identificação da Empresa. Missão. Visão

Identificação da Empresa. Missão. Visão Identificação da Empresa Designação social: Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Sede: Rua José António Serrano, 1150-199 - Lisboa Natureza jurídica: Entidade Pública Empresarial Início de actividade:

Leia mais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais Derechos Quem Somos O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais é uma associação privada sem fins lucrativos, organizada e posicionada para a oferta integrada de Serviços Partilhados para o sector da Saúde.

Leia mais

Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007

Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007 Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007 Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007 Nos termos do Regulamento Específico Saúde

Leia mais

CARTÃO DA PESSOA COM DOENÇA RARA Relatório de Acompanhamento 2014. Departamento da Qualidade na Saúde

CARTÃO DA PESSOA COM DOENÇA RARA Relatório de Acompanhamento 2014. Departamento da Qualidade na Saúde CARTÃO DA PESSOA COM DOENÇA RARA Relatório de Acompanhamento 2014 Departamento da Qualidade na Saúde Índice Introdução... 3 Implementação do Cartão da Pessoa com Doença Rara... 4 Atividades Desenvolvidas...

Leia mais

Grupo Parlamentar INQUÉRITO PARLAMENTAR N.º 3/X

Grupo Parlamentar INQUÉRITO PARLAMENTAR N.º 3/X Grupo Parlamentar INQUÉRITO PARLAMENTAR N.º 3/X COMISSÃO EVENTUAL DE INQUÉRITO PARLAMENTAR AO ACOMPANHAMENTO DO CONTRATO DE GESTÃO DO HOSPITAL AMADORA - SINTRA 1 - Em 4 de Junho de 2004, a Administração

Leia mais

Avaliação do modelo e resultados da implementação das TIC no Centro Hospitalar Setúbal

Avaliação do modelo e resultados da implementação das TIC no Centro Hospitalar Setúbal Avaliação do modelo e resultados da implementação das TIC no Centro Hospitalar Setúbal Teresa Magalhães (Vogal do Conselho de Administração e Assistente Convidada na ENSP, UNL) Workshop A Saúde na era

Leia mais

DECLARAÇÕES EUROPEIAS DA FARMÁCIA HOSPITALAR

DECLARAÇÕES EUROPEIAS DA FARMÁCIA HOSPITALAR DECLARAÇÕES EUROPEIAS DA FARMÁCIA HOSPITALAR As páginas que se seguem constituem as Declarações Europeias da Farmácia Hospitalar. As declarações expressam os objetivos comuns definidos para cada sistema

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Working Draft Last Modified 30/01/2007 18:09:06 GMT Standard Time O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Conferência Mercado Laboral: A responsabilidade social das empresas em tempo de crise OJE

Leia mais

Worldwide Charter for Action on Eating Disorders

Worldwide Charter for Action on Eating Disorders Worldwide Charter for Action on Eating Disorders - CARTA MUNDIAL DE ACÇÃO PARA AS PARTURBAÇÕES ALIMENTARES- DIREITOS E EXPECTATIVAS PARA PESSOAS COM PERTURBAÇÕES ALIMENTARES E AS SUAS FAMÍLIAS PREÂMBULO

Leia mais

CIDADE AMIGA DAS PESSOAS IDOSAS 2010-2013

CIDADE AMIGA DAS PESSOAS IDOSAS 2010-2013 CIDADE AMIGA DAS PESSOAS IDOSAS 2010-2013 A Sociedade e o Envelhecimento Em 2007, mais da metade da população mundial passou a morar em cidades e, em 2030, cerca de três em cada cinco pessoas viverão em

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

Identificação da empresa

Identificação da empresa Identificação da empresa O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, EPE, criado através do Decreto Lei n.º 326/2007 de 28 de Setembro, com início de actividade a 1 de Outubro de 2007, resultou da fusão de

Leia mais

Pelouro do Desenvolvimento Social

Pelouro do Desenvolvimento Social Pelouro do Desenvolvimento Social Novembro de 2012 ENQUADRAMENTO A problemática do envelhecimento da população constitui uma importante oportunidade de desenvolvimento social, uma vez que uma sociedade

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO FUNCIONALIDADES TÉCNICAS INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA OBJECTIVO Dispor de um sistema de informação, que articule

Leia mais

Minhas Senhoras e meus senhores

Minhas Senhoras e meus senhores Cerimónia de entrega de Certificados de Qualidade ISO 9001 Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga 30 de junho de 2015 Senhor Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Dr. Emídio Sousa

Leia mais

PONTNews Solução Comercial de e-marketing

PONTNews Solução Comercial de e-marketing PONTNews Solução Comercial de e-marketing Dossier de Produto DP010.03 02/01/2009 A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais, cuja principal actividade é implementação de Sistemas de Informação

Leia mais

TELEMEDICINA EXPERIÊNCIAS CÁ E LÁ. Moderadora: Eng.ª Sara Carrasqueiro (ENSP e UNL)

TELEMEDICINA EXPERIÊNCIAS CÁ E LÁ. Moderadora: Eng.ª Sara Carrasqueiro (ENSP e UNL) TELEMEDICINA EXPERIÊNCIAS CÁ E LÁ Moderadora: Eng.ª Sara Carrasqueiro (ENSP e UNL) Dr. Miguel Soares de Oliveira INEM Dr. Paulo Freitas Instituto Marquês de Valle Flôr Dr.ª Teresa Delgado Hospital Santa

Leia mais

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social II Fórum de Informação em Saúde IV Encontro da Rede BiblioSUS O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social Maria de Fátima Ramos Brandão Outubro/2007 1 Apresentação O Projeto Casa Brasil Modelos

Leia mais

Como construir uma DLA?

Como construir uma DLA? Como construir uma DLA? Conteúdo Como construir uma DLA?... 2 Introdução... 2 Metodologia DLA... 3 1.Preparação da DLA... 3 2.Planeamento da DLA... 6 2.1. Avaliação do estado actual... 6 2.3. Desenvolvimento

Leia mais

Regulamento das Consultas Externas. Índice

Regulamento das Consultas Externas. Índice Índice CAPÍTULO I...4 DISPOSIÇÕES GERAIS...4 ARTIGO 1º...4 (Noção de Consulta Externa)...4 ARTIGO 2º...4 (Tipos de Consultas Externas)...4 ARTIGO 3º...4 (Objectivos do Serviço de Consulta Externa)...4

Leia mais

Qualidade e Gestão do Risco em Saúde Ocupacional: Auditorias

Qualidade e Gestão do Risco em Saúde Ocupacional: Auditorias XIII Simpósio do ISMAI em Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Qualidade e Gestão do Risco em Saúde Ocupacional: Auditorias Mestre Mariana Neto, DGS, 2008 De acordo com os conceitos mais actuais, a abordagem

Leia mais

Os Serviços Partilhados do SUCH

Os Serviços Partilhados do SUCH Os Serviços Partilhados do SUCH ONI e-powered: 1ª Conferência sobre Soluções Integradas para o Sector Público 8 de Abril de 2008 Serviço de Utilização Comum dos Hospitais 7 áreas de negócio Todas operando

Leia mais

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 2006-2015 Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 Portugal 2015 Portugal 2015 - Metas 2005 2015 Douro Douro Oeste Oeste Serra da Estrela Serra da Estrela Alqueva Litoral Alentejano Litoral Alentejano

Leia mais

Assunto: Reprocessamento de Instrumentos Cirúrgicos reutilizáveis cedidos ao SNS em regime de empréstimo

Assunto: Reprocessamento de Instrumentos Cirúrgicos reutilizáveis cedidos ao SNS em regime de empréstimo INFARMED Circular Informativa N.º 170/CD Data: 14/10/2008 Assunto: Reprocessamento de Instrumentos Cirúrgicos reutilizáveis cedidos ao SNS em regime de empréstimo Para: Direcção Geral de Saúde, Instituto

Leia mais

Seleção das recomendações de Integração e Continuidade de Cuidados

Seleção das recomendações de Integração e Continuidade de Cuidados ANEXO AO ROTEIRO DE INTERVENÇÃO EM ARTICULAÇÃO E CONTINUIDADE DE CUIDADOS ANEXO II Seleção das recomendações de Integração e Continuidade de Cuidados Autores: Ana Dias (doutoranda da Universidade de Aveiro

Leia mais

CONVERSAS DE FIM DE TARDE

CONVERSAS DE FIM DE TARDE CONVERSAS DE FIM DE TARDE Rogério Correia A estrutura organizacional do Serviço Missão do SRS Promoção da Saúde Prestação de, Hospitalares e Continuados Prestação de actividades no âmbito da Saúde Pública

Leia mais

Carta dos Direitos de Acesso aos Cuidados de Saúde pelos utentes do Serviço Nacional de Saúde

Carta dos Direitos de Acesso aos Cuidados de Saúde pelos utentes do Serviço Nacional de Saúde DECRETO N.º145/X Carta dos Direitos de Acesso aos Cuidados de Saúde pelos utentes do Serviço Nacional de Saúde A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição,

Leia mais

Grupo Parlamentar SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE. Exposição de motivos

Grupo Parlamentar SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE. Exposição de motivos Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI Nº./ X CARTA DOS DIREITOS DE ACESSO AOS CUIDADOS DE SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE Exposição de motivos A espera por cuidados de saúde é um fenómeno

Leia mais

GESTÃO DA INFORMAÇÃO. 29.05.2008 Teresinha Fernandes 10º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTE RODOVIÁRIO ALARGAR OS HORIZONTES

GESTÃO DA INFORMAÇÃO. 29.05.2008 Teresinha Fernandes 10º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTE RODOVIÁRIO ALARGAR OS HORIZONTES DOMÍNIOS CRÍTICOS DA ACTIVIDADE ASSOCIATIVA: - Intervenção Política e Institucional / Produção Normativa; - Formação; - Assistência Técnica; - Assistência Documental; - Tratamento e Fornecimento de Informação:

Leia mais

no domínio dos em Saúde Vilamoura, 23 Maio 2009 SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

no domínio dos em Saúde Vilamoura, 23 Maio 2009 SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde Joaquina Matos Vilamoura, 23 Maio 2009 Quem Somos O que Somos? Visão Missão Ser referência como entidade de Serviços Partilhados na área da Saúde,

Leia mais

Tecnologias de Computadores. Trabalho elaborado por: João Christophe Batista nº 23043 Ricardo Monteiro nº 26455 Telmo Lopes nº 27656

Tecnologias de Computadores. Trabalho elaborado por: João Christophe Batista nº 23043 Ricardo Monteiro nº 26455 Telmo Lopes nº 27656 Tecnologias de Computadores Trabalho elaborado por: João Christophe Batista nº 23043 Ricardo Monteiro nº 26455 Telmo Lopes nº 27656 Este tema suscita interesse na medida em que a medicina é um dos principais

Leia mais

Copyright mypartner HealthCare Software Solutions 2007. v1.0. 13 de Dezembro de 2007 Hotel Tivoli - Coimbra

Copyright mypartner HealthCare Software Solutions 2007. v1.0. 13 de Dezembro de 2007 Hotel Tivoli - Coimbra Copyright mypartner HealthCare Software Solutions 2007 v1.0 1 13 de Dezembro de 2007 Hotel Tivoli - Coimbra Agenda Simplificação Hospitalar. Para uma Saúde melhor. Agenda Soluções de gestão empresarial

Leia mais

SGI. Serviço de Gestão de Impressão BOA GESTÃO PARA MELHOR IMPRESSÃO

SGI. Serviço de Gestão de Impressão BOA GESTÃO PARA MELHOR IMPRESSÃO SGI Serviço de Gestão de Impressão BOA GESTÃO PARA MELHOR IMPRESSÃO CONHECE OS CUSTOS DE IMPRESSÃO DA SUA ORGANIZAÇÃO? O actual contexto mundial torna central a necessidade de reequacionar gastos a todos

Leia mais

Produtos ehealth. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais

Produtos ehealth. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais Produtos ehealth Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais 1 Participação da Telefônica Vivo nas Instituições de Saúde TIC TIC TIC TIC Telemedicina TIC Telemedicina Desenvolvimento de

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa Assunto: Planeamento da Alta do Doente com AVC Intervenção dos Assistentes Sociais Nº: 7/DSPCS DATA: 28/04/04 Para: Contacto na DGS: Assistentes

Leia mais

Daniel M. Salgado. As três dimensões dos processos: Estratégica, operacional e tecnológica

Daniel M. Salgado. As três dimensões dos processos: Estratégica, operacional e tecnológica 12ª edição As três dimensões dos processos: Estratégica, operacional e tecnológica MooD: melhorar a eficácia da abordagem dos processos com ferramentas colaborativas Daniel M. Salgado daniel.m.salgado@sisconsult.com

Leia mais

DIÁLOGO SOCIAL EUROPEU: PROJECTO DE ORIENTAÇÕES MULTISSECTORIAIS PARA O COMBATE DA VIOLÊNCIA E ASSÉDIO DE TERCEIROS RELACIONADOS COM O TRABALHO

DIÁLOGO SOCIAL EUROPEU: PROJECTO DE ORIENTAÇÕES MULTISSECTORIAIS PARA O COMBATE DA VIOLÊNCIA E ASSÉDIO DE TERCEIROS RELACIONADOS COM O TRABALHO DIÁLOGO SOCIAL EUROPEU: PROJECTO DE ORIENTAÇÕES MULTISSECTORIAIS PARA O COMBATE DA VIOLÊNCIA E ASSÉDIO DE TERCEIROS RELACIONADOS COM O TRABALHO EPSU, UNI Europa, ETUCE, HOSPEEM, CEMR, EFEE, EuroCommerce,

Leia mais

Serviço de Apoio ao Doente com EM

Serviço de Apoio ao Doente com EM Serviço de Apoio ao Doente com EM Serviço de Apoio RebiCare Apoio de Enfermagem Serviço de Entrega ao Domicílio (CVP) / Serviço de Teleassistência Flexibilidade no suporte terapêutico Linha gratuita de

Leia mais

O presente documento constitui o Regulamento da 7ª edição do Prémio Boas Práticas no Sector Público.

O presente documento constitui o Regulamento da 7ª edição do Prémio Boas Práticas no Sector Público. 7ª edição Prémio Boas Práticas no Sector Público O presente documento constitui o Regulamento da 7ª edição do Prémio Boas Práticas no Sector Público. Aconselhamos a sua leitura antes de iniciar o processo

Leia mais

anos MEDIA KIT 2014 REVISTA TÉCNICA DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E GESTÃO DA SAÚDE www.tecnohospital.pt

anos MEDIA KIT 2014 REVISTA TÉCNICA DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E GESTÃO DA SAÚDE www.tecnohospital.pt anos MEDIA KIT 2014 REVISTA TÉCNICA DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E GESTÃO DA SAÚDE www.tecnohospital.pt Porquê anunciar na TecnoHospital? A TecnoHospital é uma revista técnica de engenharia, arquitetura

Leia mais

A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde

A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde Joaquina Matos Vilamoura, 23 Maio 2009 Quem Somos O que Somos? Visão Missão Ser referência como entidade de Serviços Partilhados na área da Saúde,

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 205 22 de Outubro de 2009 7933. CAPÍTULO II Regime jurídico Artigo 5.º

Diário da República, 1.ª série N.º 205 22 de Outubro de 2009 7933. CAPÍTULO II Regime jurídico Artigo 5.º Diário da República, 1.ª série N.º 205 22 de Outubro de 2009 7933 CAPÍTULO II Regime jurídico Artigo 5.º Regime aplicável 1 À entidade pública empresarial criada pelo presente decreto -lei aplica -se,

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda?

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda? O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde Pedir Receitas A de pela Internet, no âmbito do Programa Simplex, surge no seguimento do

Leia mais

Curso: Elaboração de Relatório Anual de Gestão (RAG) Novembro - 2009 Manaus - AM

Curso: Elaboração de Relatório Anual de Gestão (RAG) Novembro - 2009 Manaus - AM Curso: Elaboração de Relatório Anual de Gestão (RAG) Novembro - 2009 Manaus - AM Sistema Único de Saúde - SUS Conceitos, abordagens, estratégias metodológicas e técnicas de avaliação Apresentação: SUSAM:

Leia mais

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC ABBC A actuação da ABBC assenta na independência, no profissionalismo e na competência técnica dos seus advogados e colaboradores,

Leia mais

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Ficha de Inscrição Encontre a resposta às suas dúvidas! Identifique a sessão pretendida: Porto AICEP (Rua António Bessa Leite, 1430-2.º andar)

Leia mais