Guia de servidores em Assault Cube by ET Rocks

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia de servidores em Assault Cube by ET Rocks"

Transcrição

1 Guia de servidores em Assault Cube by ET Rocks Introdução Antes de montar um servidor, é necessário habilitar as redes internas e externas no firewall do Sistema Operacional (Windows, Linux ou Mac) e no roteador (caso o tenha), assim como permitir o livre acesso nas portas necessárias. De um Sistema Operacional para outro, assim como o firewall usado, a maneira de configurar é muito variada, o que tornaria a explicação desta parte longa. Por esse motivo; de não ser a configuração de firewall e roteador o objetivo deste tutorial, pularemos esta parte. Voltando à configuração do servidor em si; assim como o IP é um endereço virtual de cada computador para a internet, uma porta nada mais é do que um endereço virtual interno do computador. Com isso, podemos ter vários servidores em um mesmo computador, sendo mesmo número de IP para todos, variando a porta para cada um. Na lista de servidores, antes do nome, aparece o IP e a porta do mesmo separados por ":". No exemplo acima, temos 2 servidores do Clã OveR, sendo os mesmos configurados na mesma máquina, consequentemente tendo o mesmo IP (que no caso é ), separados por : o número da porta, que para cada um deve ser diferente. Notamos que no

2 primeiro servidor, a porta usada é e no segundo a porta é É possível usar outros números de porta, mas neste tutorial usaremos estas. Notamos também que o número de jogadores no primeiro servidor está em vermelho, assim como aparece a observação na frente do título, indicando que para entrar no mesmo é necessário o uso de senha. Para cada servidor AC que montarmos, precisamos de 2 portas. A primeira escolhida será usada juntamente com a próxima numericamente. Por padrão do AC, as portas escolhidas são e No exemplo, usamos a porta 11111, sendo a porta escolhida automaticamente. Também testamos a porta com a para o outro servidor. Sendo assim, para usar a porta 11111, esta e a devem estar habilitadas pelo firewall e roteador (caso tenha o último). Quando estamos jogando em um servidor, na parte de baixo do placar também aparece o IP, a porta e o nome do servidor. Para sabermos o nosso IP em qualquer versão do Windows, basta digitar o comando ipconfig no Prompt de Comando. Já no Linux, o comando é ifconfig no terminal de comando. No AC, é usado o comando /whois <cn>, onde <cn> é o número CN que aparece para cada jogador. *fake pego no flagra Estando como jogador comum, o último dígito aparece mascarado com x. Entretanto, se usar o comando /whois como admin do servidor, aparecerá o IP completo. Requisitos de internet para o servidor Para o servidor não ter lag (aquelas travadas em que todos ficam com o ping alto, impossibilitando o bom andamento do jogo), é necessário verificar as taxas de velocidade da internet para escolher a capacidade. Para isso, feche todas as páginas da internet, downloads, jogos, MSN, updates do Windows/Linux, updates do antivírus e programas, Assault Cube, gerenciador de torrents e quaisquer outros tipos de atividades na internet. Depois, entre no site: e faça o teste.

3 No final do teste, são apresentados 3 dados constatados de sua internet: 1-Ping: é a velocidade de conexão da sua internet entre você e o servidor do teste. Quanto menor o ping, melhor será o desempenho do servidor. Se o seu ping estiver acima de 200, o seu servidor poderá ter lag e não vai melhorar em hipótese alguma (a não ser que você dê um jeito em sua net).

4 2-Download: é a quantidade de dados que você recebe dados da internet por segundo. Também é a velocidade nominal de sua net. No exemplo acima, deu 0,96 para a minha internet de 1 Mega, sendo para todo o efeito, aceitável esta pequena alteração. 3-Upload: é a quantidade de dados que você envia para a internet em um segundo. Esta velocidade é fundamental para o funcionamento do servidor e estará relacionada com a quantidade máxima de jogadores para o servidor. Observando que esta taxa é diferente (na verdade muito inferior) da taxa de download. A quantidade de jogadores é calculada como sendo 6 jogadores para cada 0,25 Mbps. Entretanto, como tenho 0,29 (ou 0,3 por arredondamento), usamos nosso servidor OveR com capacidade para 8 jogadores sem apresentar nenhum tipo de problema. Pode-se também criar múltiplos servidores, respeitando a capacidade total de jogadores. Por exemplo, se a sua internet suporta 12 jogadores, é possível criar um servidor coop para 4 jogadores, um para duelo 1x1 e outro para match 3x3; ou outra configuração qualquer, respeitando que o total de jogadores não exceda o limite. Lembrando que para o funcionamento satisfatório de um servidor, a internet do mesmo deverá estar desocupada, ou seja: nada de downloads, torrents, entre outros. Apenas o servidor e o AC online. Comandos em AC Antes de prosseguirmos, é necessário entender o básico sobre códigos em AC. Este, assim como qualquer programa em informática, é feito e utiliza em sua execução diversos comandos. Durante o jogo, podemos acessar todas as opções dos menus através de comandos via código, além de outras funções indisponíveis via menu. Para entrar em um server, por exemplo, a sintaxe é: /connect <ip> <porta> <senha> Para entrar no primeiro servidor do exemplo acima, supondo que a senha seja "match", a sintaxe seria: /connect match E para entrar no segundo servidor, que não utiliza senha: /connect Para entrar em um servidor como admin, supondo que a senha seja "overpower", o comando é /connectadmin: /connectadmin overpower

5 /connectadmin overpower Se você já estiver em um server, como jogador comum e quiser ficar como admin, a sintaxe é: /setadmin 1 <senha>, ou seja: /setadmin Se quiser passar o admin para outro jogador, a sintaxe é: /giveadmin <cn> Observando que o nick do admin fica vermelho. Arquivos de configuração Antes de montarmos o servidor, é necessário atentar para alguns arquivos de configuração padrão do AC para os servidores(que podem ser escolhidos outros, conforme veremos adiante). Quase todos estes são configurados através de códigos, sendo um por cada linha: forbidden.cfg - são as palavras proibidas de serem colocadas em textos. Devem ser colocadas uma palavra e/ou combinação de palavras proibidas por linha, para que o servidor poste uma mensagem toda vez que entender que um texto digitado está na lista. Em geral, funciona de forma razoável, sendo mais sensato deixar este arquivo em branco. info_en.txt - são apresentadas as informações extras pelo item "Get additional server information". É preenchido da mesma forma que a MOTD do servercmdline.txt, com suporte a cores e quebras de linha, como veremos adiante. Esse arquivo não é essencial para o funcionamento do servidor, mas é bom costume deixar as informações, até mesmo como propaganda do clã, mostrando sites, s para contato, etc. Por padrão, o arquivo é reconhecido conforme a nacionalidade de quem solicita, sendo o prefixo final do arquivo o

6 determinante. Por exemplo, o info_en.txt é o padrão inglês, podendo ser acrescentados arquivos info_pt.txt (português), info_jp.txt (japonês), etc. maprot.cfg - São os mapas, modos e duração apresentados conforme a quantidade de jogadores no servidor. É interessante para montar servidores específicos para coop, somente alguns modos (CTF, HTF,...), além do uso de mapas personalizados como padrão. Sintaxe de uso: mapa : modo : duração : permite_votar : minplayer : maxplayer : pularlinhas mapa: é o nome do mapa modo: é número do modo de jogo. São estes: 0 - Team Deathmatch 1 - Coop 2 - Deathmatch 3 - Survivor 4 - Team Survivor 5 - Capture the Flag 6 - Pistol Frenzy 9 - Last Swiss Standing 10 - One Shot One Kill 11 - Team One Shot One Kill 13 - Hunt the Flag 14 - Team Keep the Flag 15 - Keep the Flag duração: é o tempo de jogo permite_votar: 0 = somente o admin pode votar uma mudança de mapa 1 = qualquer jogador pode votar uma mudança de mapa minplayer: é o mínimo de jogadores no servidor, para o mesmo escolher esta opção maxplayer: é o máximo de jogadores no servidor, para o mesmo escolher esta opção pularlinha: é a quantidade de linhas das opções deste arquivo que o servidor deverá pular para escolher a próxima opção Exemplo: para entrar CTF em ac_depot, com 8 minutos de duração, podendo ter votação de mudança de mapa, tendo no mínimo 4 jogadores e o máximo de 10, passando para o próximo modo possível no término: ac_depot:5:8:1:4:10:1

7 motd_en.txt MOTD (Message Of The Day, tradução: mensagem do dia, melhor ainda: mensagem de bem-vindo): é a mensagem que aparece ao entrar no servidor. Funciona da mesma forma que as informações extras do arquivo serverinfo_en.txt, ou seja, podem ser adicionados outros arquivos para outras linguagens. Para não ter problemas com isso, esse arquivo pode ser deixado em branco e uma MOTD pode ser universal se definida via código, como veremos adiante. nicknameblacklist.cfg É a lista negra e branca dos nicks para entrar no servidor. Para este, são usados 3 comandos: 1- block <word1> <word2>... Bloqueia nicks que contenham todas as palavras especificadas, ou a palavra especificada, no caso de uma. É case sensitive, ou seja, bloqueia respeitando maiúsculo/minúsculo das palavras especificadas. Precisa ter no mínimo 5 caracteres. Ex: block sit amet bloqueia nicks do tipo: 'sitamet' ou 'dametosit' block dolor bloqueia nicks do tipo: 'dolores' ou 'odolor'; mas não bloqueia 'DOLOR' block Clan bloqueia o clã que usar a tag Clan 2- blocki <word1> <word2>... É semelhante ao block, entretanto, ignorando maiúsculo/minúsculo. Ex: blocki mario -> bloqueia nicks do tipo: 'ZeMario', 'SUPERMARIOWORLD' ou 'mario' 3- accept <nick> <cadeia de IP> <senhas> É o jogador na lista branca deste arquivo. O accept tem prioridade maior que o block e o blocki, ou seja: se usar os comandos acima e colocar: accept Clan Mario este último será aceito em exceção. Caso queira evitar que algum fake entre no servidor usando o nick Clan Mario e supondo que o mesmo tenha um IP fixo (supondo que seja ), o comando acima poderá ser substituído por:

8 accept Clan Mario Para complicar mais ainda (nesse caso, desnecessariamente), poderia ser usada uma senha. Supondo que o Clan Mario queira, além do IP, usar a senha evolution, o código usado seria: accept Clan Mario evolution Supondo que o jogador SMGunner não tenha o IP fixo, ou mesmo que o dono do servidor não conheça o mesmo, mas queira implementar a senha abradecesamo para o mesmo entrar: accept SMGunner abradecesamo Lembrando que; como não foi colocado o IP, a senha deve ser diferente de tal, para que o servidor não aceite a mesma como um IP a restringir. Já se o jogador MadMax quiser ter uma segunda senha ( fullammo ), além da primeira ( 20matar123 ), para caso esqueça a mesma Ficará assim: accept MadMax 20matar123 fullammo Caso o IP do jogador Kill-U seja conhecido e variável no último caractere, supondo que os primeiros sejam , e que não seja necessário o uso de senha, o código será: accept Kill-U /24 Caso somente os primeiros dígitos sejam conhecidos (189.1): accept Kill-U serverblacklist.cfg É a lista negra dos IP's no servidor. Basta colocar um IP por linha. Também podem ser colocados comentários (//) para identificar cada entrada. Ex: //nick e razão da blacklist Caso não saiba o último dígito, como quando usado o comando /whois sem admin, supondo que seja o IP acima (no caso x): /24 //vai bloquear de até //bloqueia todos os IPs começados com 190 (Argentinos XD)

9 Lembrando que nesse caso, poderão ser bloqueados outros jogadores que tiverem os IPs compreendidos nessa faixa. serverpwd.cfg São as senhas para admin do servidor. São permitidas quantas forem necessárias, mas apenas uma senha por linha. É recomendável que cada jogador tenha uma senha, ao invés de ter vários conhecedores de uma mesma. Neste arquivo, também podem ser colocados comentários (iniciados com //), facilitando a identificação de cada senha. Opcionalmente, pode-se ter um admin minoritário, que usará a senha apenas para entrar no servidor em caso de ban. Para isto, basta usar <senha> 1. servercmdline.txt São os comandos executados ao montar um servidor. Aqui são definidas via código todas as propriedades do mesmo. Estas propriedades podem ser executadas com os mesmos códigos no comando para executar o servidor, entretanto, é mais cômodo defini-las nesse arquivo. Observa-se que deve ser colocado um código por linha, e que o deve ser observado o prefixo de cada um como sendo maiúsculo ou minúsculo. Não é necessária a configuração de todas estas propriedades, pois a maioria está definida de forma satisfatória por padrão. Para adicionar comentários neste arquivo, pode ser usado: // <comentários> Ex: //esses são comentários que podem ser adicionados //sem intervir na execução dos códigos deste arquivo Códigos gerais: MOTD: Sintaxe: -o <mensagem>. Ex: -o \f1bem vindo ao servidor OveR\n\f3overclan.webs.com\f0\nBom jogo! Esse código exibirá: Bem vindo ao servidor OveR overclan.webs.com Bom jogo! Como podemos ver, podem ser usados códigos para mudança de cor e pular para a linha seguinte. Código para mudança de linha: \n e para mudança de cor: \f<numero de 0 a 9>. A relação de cores é:

10 \f0 = verde \f1 = azul \f2 = amarelo \f3 = vermelho \f4 = cinza \f5 = branco \f6 = marrom \f7 = vermelho escuro \f8 = rosa \f9 = laranja \fa.. \fz = cores variadas tabela de cores completa É importante lembrar que podem ser colocadas várias linhas de texto, sendo que todo o código deverá ser colocado em apenas uma linha. Descrição do servidor: ou título do servidor. Sintaxe n <título>. Poderá ser usado o código de mudança de cores, mas não o de mudança de linha. Ex: -n \f1 OveR! \f4clan Server \f0b\f2r Título exibido: OveR! Clan Server BR Outros comandos relacionados: prefixo da descrição do servidor n1 <texto> e sufixo do mesmo n2 <texto>. Porta do servidor: pode ser escolhida de 1 a 65534, sendo padrão do AC Sintaxe: -f <porta>. Em nossos exemplos, usamos no primeiro servidor, conforme: -f Número de jogadores: é a quantidade máxima permitida no servidor, podendo ser de 1 a 20 jogadores. Sintaxe: -c <número>. Ex: -c 10 Senha do administrador: não é aconselhável usar esse código, devendo ser gravada a senha no arquivo serverpwd.cfg ou equivalente ao invés de usá-lo. Sintaxe: -x <senha>.

11 Outros códigos: -p senha para entrar no servidor, caso pretenda usar esta opção -P permissão de voto k expulsar jogadores (kick) b banir jogadores e remover bans m escolher mastermode (open, private, match) f forçar jogador para outro time a habilitar/desabilitar autoteam s shuffle teams r gravar um demo do próximo jogo (caso o autorecording esteja desabilitado) c apagar todos os demos do servidor d mudar a descrição do servidor e votar no modo coopedit p votar em um modo não suportado por um mapa (padrão: negado) w votar kick/ban sem razão específica padrão: fkbmasrcdew (minúsculo: qualquer jogador pode votar; maiúsculo: somente admin pode votar) -M permissão de enviar mapa (comando: /sendmap) c criar novo mapa (precisa enviar mapa primeiro) u sobrescrever mapa (por uma nova versão) r reverter uma mapa existente em uma versão antiga d apagar mapa (padrão: negado) padrão: CRU (minúsculo: disponível para qualquer jogador; maiúsculo: somente para admin) -Z limite de tamanho no mapa enviado via /sendmap em MB (padrão = 10MB) -D número de demos na memória RAM, padrão 5 -C usar opções do arquivo de outro arquivo de comandos (além do servercmdline.txt) Configurando arquivos de log -V Modo verbal. Isso permite que mensagens de log adicional a ser impresso, incluindo os arquivos de configuração do servidor após a análise. Usando este argumento permite o registo das mensagens de depuração. Cuidado, pois seus registros vão mostrar tudo, até seu arquivo de senhas!!! -T adiciona data/hora em todas as linhas de console e arquivos de log -LF escolhe o nível de armazenamento dos arquivos de log (0..5). Padrões: Windows e Mac = 2 e Linux = 5 -LS escolhe o nível de armazenamento do syslog (0..5). Padrões: Windows e Mac = 5 e Linux = 2 Os níveis de log que podem ser escolhidos (-LF e -LS): 0 - o ideal, que armazena TODAS as informações 1 - armazena todas as mensagens de console, quando usando V habilitado 2 - somente console, com V desabilitado 3 - somente mensagens de alerta 4 - somente mensagens de erro

12 5 - não cria log do servidor Autokicks -ka define o limite (em segundos) para o auto-kick por inatividade "AFK" para N. O servidor não dá auto-kick se: o mastermode estiver privado ou em match; ou houver 4 ou menos jogadores; ou se o modo não é baseado em equipe E o servidor não estiver cheio. O servidor assumirá jogadores inativos, mesmo em modo de conversação (digitando) ou que assistem (spectate), enquanto AFK. Se o valor estiver abaixo de 30 segundos, o autokick estará desativado. A configuração padrão é 45 segundos. -kb define a quantidade de minutos N que um jogador banido não poderá entrar no servidor. O padrão é 20 minutos. -k define o limite N ( )para levar autokick. Se um jogador cai abaixo da pontuação, ele será expulso automaticamente. O padrão é de -5 e todos os valores negativos exigem um sinal de menos. -y define o limite N ( )para levar autoban. Se um jogador cai abaixo da pontuação, ele será banido automaticamente. O padrão é de -6 e todos os valores negativos exigem um sinal de menos. Alterando os diretórios: -r arquivo maprot, padrão: config/maprot.cfg -X arquivo de senha do servidor, padrão: config/serverpwd.cfg -B arquivo da lista negra de IP, padrão: config/serverblacklist.cfg -K arquivo da lista negra dos nicks, padrão: config/nicknameblacklist.cfg -I prefixo do arquivo de informação do servidor, padrão: config/serverinfo -O arquivo MOTD e prefixo, padrão: config/motd -g arquivo de palavras proibidas, padrão: config/forbidden.cfg -W diretório onde serão gravadas as demos, podendo colocar o diretório e o prefixo Códigos geralmente não usados: -A restringir votar mapa/modo para admin -u uprate (não me pergunte o que é isso...) -i ip, somente para máquinas com múltiplas interfaces de rede -m local para o masterserver, ou seja: você estará criando um servidor paralelo aos publicados na lista. Use m localhost para criar um servidor local.

13 Montando o servidor Finalmente, tendo configurado tudo até esta parte, a criação de um servidor será fácil. Se tiver acertado todas as opções nos arquivos acima, basta executar o server.bat no Windows, ou server.sh no Linux (não esquecendo de permitir a execução do mesmo com chmod +x server.sh antes) localizado na pasta de instalação do Assault Cube. Caso queira escolher outro arquivo de comandos ao invés do servercmdline.txt, deve-se editar o arquivo server.bat (Windows) ou server.sh (Linux), conforme: no server.bat, estará: bin_win32\ac_server.exe -Cconfig/servercmdline.txt %1 %2 %3 %4 %5 pause apague -Cconfig/servercmdline.txt, ficando: bin_win32\ac_server.exe %1 %2 %3 %4 %5 pause no server.sh: CUBE_OPTIONFILE=-Cconfig/servercmdline.txt comente com # a linha, ficando: #CUBE_OPTIONFILE=-Cconfig/servercmdline.txt Se quiser, em ambos os casos é possível substituir por outro arquivo de comando desejado, ou deixar apagada a opção, para permitir a execução de múltiplos servidores, tendo arquivos preparados para os mesmos. Pode-se também, manter o -Cconfig/servercmdline.txt em ambos os casos, aplicando as mudanças na execução do server.sh/bat. Caso tenha apagado -Cconfig/servercmdline.txt do server.bat ou comentado o mesmo no server.sh, pode-se adicionar o comando correspondente a opção escolhida, tendo como exemplo o arquivo servidor.txt (dentro da pasta config) no lugar do servercmdline.txt e colocar a senha 'match' para os jogadores entrarem no servidor, supondo que o prompt de comando esteja no diretório do server.sh/bat: no Windows: server.bat -Cconfig/servidor.txt -xmatch no Linux:./server.sh -Cconfig/servidor.txt -xmatch Observa-se que qualquer opção mostrada no arquivo servercmdline.txt está disponível para ser executada no prompt/terminal de comando, não podendo haver espaço entre o(s) dígito(s) do comando desejado e a opção. Caso deseje colocar um motd, por exemplo, deverá ficar assim: server.bat -o Bem-vindo ao meu servidor

14 ./server.sh -o Bem-vindo ao meu servidor Depois que você executar o server.sh/bat, aparecerá: looking up assault.cubers.net... E se tudo der certo, aparecerá: master server registration succeeded E tudo o que acontecer nesse servidor, será registrado e aparecerá no terminal/prompt de comando, e o servidor especificado poderá ser encontrado na lista do AC. Para encerrar o servidor, basta apertar Ctrl+C ou mesmo fechar o terminal/prompt de comando. A imagem acima é um exemplo de montagem do servidor. Para múltiplos servidores, podem ser abertos vários terminais/prompts de comando, sendo um para cada servidor. Mapas extras Podem ser colocados mapas diferentes dos oficiais no(s) servidor(es) de duas maneiras:

15 1 - colocando os arquivos de mapa (.cgz e.cfg) na pasta packages / maps / servermaps dentro da pasta de instalação do Assault Cube; 2 - estar jogando no servidor e enviar com /sendmap <mapa> Em no primeiro caso, os arquivos dentro da pasta servermaps são protegidos ( não podendo ser editados via /coop )a partir da versão do AC. Já os enviados via /sendmap, vão para a pasta imcoming localizada dentro da pasta servermaps. Os mapas da pasta imcoming não são protegidos, podendo ser excluídos/editados por /coop. Espero que tenham gostado deste tutorial ;)

Servidor OveR padrão by ET Rocks

Servidor OveR padrão by ET Rocks Servidor OveR padrão by ET Rocks Introdução Neste tutorial, montaremos um servidor OveR padrão, conforme tudo o que foi ensinado no tuturial anterior (Montando um servidor de Assault Cube). Deixaremos

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG Página 1 de 26 Sumário Introdução...3 Layout do Webmail...4 Zimbra: Nível Intermediário...5 Fazer

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

Manual para participantes. Sala virtual multiplataforma

Manual para participantes. Sala virtual multiplataforma Sala virtual multiplataforma Informações importantes Antes do evento: Recomendamos que entre na sala virtual que temos aberta ao público, na página principal de nosso site, evitando qualquer tipo de transtorno

Leia mais

Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4

Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4 Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4 Primeiro fazemos o login com o usuário admin para ter acesso total ao sistema Usuário: admin Senha: admin Estando no sistema com administrador

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Manual de utilização da Ferramenta para disparo de E-mkt

Manual de utilização da Ferramenta para disparo de E-mkt Manual de utilização da Ferramenta para disparo de E-mkt 1 Índice Menu e-mail marketing...03 Conteúdo da mensagem...04 Listas de contatos...15 Ações de e-mail marketing...19 Perguntas frequentes...26 2

Leia mais

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para BLACKBERRY INTERNET SERVICE. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES Agendar uma tarefa Você deve estar com logon de administrador para executar essas etapas. Se não tiver efetuado logon como administrador, você só poderá alterar as configurações

Leia mais

Manual de Utilização do Zimbra

Manual de Utilização do Zimbra Manual de Utilização do Zimbra Compatível com os principais navegadores web (Firefox, Chrome e Internet Explorer) o Zimbra Webmail é uma suíte completa de ferramentas para gerir e-mails, calendário, tarefas

Leia mais

Manual Captura S_Line

Manual Captura S_Line Sumário 1. Introdução... 2 2. Configuração Inicial... 2 2.1. Requisitos... 2 2.2. Downloads... 2 2.3. Instalação/Abrir... 3 3. Sistema... 4 3.1. Abrir Usuário... 4 3.2. Nova Senha... 4 3.3. Propriedades

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

Atualizaça o do Playlist Digital

Atualizaça o do Playlist Digital Atualizaça o do Playlist Digital Prezados Clientes, Nós da Playlist Software Solutions empresa líder de mercado no desenvolvimento de software para automação de rádios - primamos pela qualidade de nossos

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

1 Instalando o VirtualBox no Windows

1 Instalando o VirtualBox no Windows 1 Instalando o VirtualBox no Windows Para quem não possui o Linux instalado no computador é necessário utilizar uma Máquina Virtual, que é responsável por emular Sistemas Operacionais. O primeiro passo

Leia mais

Página 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA OFFICE ONLINE WORD ONLINE EXCEL ONLINE POWER POINT ONLINE

Página 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA OFFICE ONLINE WORD ONLINE EXCEL ONLINE POWER POINT ONLINE Página 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA OFFICE ONLINE WORD ONLINE EXCEL ONLINE POWER POINT ONLINE Página 2 Sumário Como começar usar?... 03 Iniciando o uso do OneDrive.... 04 Carregar ou Enviar os

Leia mais

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens:

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens: Introdução: Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível montar uma rede sem fio em casa ou no escritório sem usar um roteador de banda larga ou um ponto de acesso (access point),

Leia mais

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do UNICO. O roteiro poderá ser usado não apenas pelas revendas que apenas estão realizando

Leia mais

Como montar uma rede Wireless

Como montar uma rede Wireless Como montar uma rede Wireless Autor: Cristiane S. Carlos 1 2 Como Montar uma Rede Sem Fio sem Usar um Roteador de Banda Larga Introdução Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

1. DHCP a. Reserva de IP

1. DHCP a. Reserva de IP Configuração de recursos do roteador wireless Tenda 1. DHCP a. Reserva de IP Ao se conectar uma rede que possua servidor DHCP, o host recebe um IP dentro da faixa de distribuição. A cada conexão, o host

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line)

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Criamos, desenvolvemos e aperfeiçoamos ferramentas que tragam a nossos parceiros e clientes grandes oportunidades

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação TUTORIAL Envio e Recebimento de arquivos de consignação Para acessar o Web Colaborador e transferir arquivos de consignação, entre com os dados de CNPJ, usuário e senha, nos campos correspondentes. Regras

Leia mais

Passo a Passo da instalação da VPN

Passo a Passo da instalação da VPN Passo a Passo da instalação da VPN Dividiremos este passo a passo em 4 partes: Requisitos básicos e Instalação Configuração do Servidor e obtendo Certificados Configuração do cliente Testes para saber

Leia mais

ESET NOD32 Antivirus 4 para Linux Desktop. Guia de Inicialização Rápida

ESET NOD32 Antivirus 4 para Linux Desktop. Guia de Inicialização Rápida ESET NOD32 Antivirus 4 para Linux Desktop Guia de Inicialização Rápida O ESET NOD32 Antivirus 4 fornece proteção de última geração para o seu computador contra código malicioso. Com base no mecanismo de

Leia mais

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Use o Google Drive para armazenar e acessar arquivos, pastas e documentos do Google Docs onde quer que você esteja. Quando você altera um arquivo na web, no

Leia mais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais PRERELEASE 03/07/2011 Avisos legais Avisos legais Para consultar avisos legais, acesse o site http://help.adobe.com/pt_br/legalnotices/index.html.

Leia mais

SSE 3.0 Guia Rápido Parametrizando o SISTEMA DE SECRETARIA Nesta Edição Configurando a Conexão com o Banco de Dados

SSE 3.0 Guia Rápido Parametrizando o SISTEMA DE SECRETARIA Nesta Edição Configurando a Conexão com o Banco de Dados SSE 3.0 Guia Rápido Parametrizando o SISTEMA DE SECRETARIA Nesta Edição 1 Configurando a Conexão com o Banco de Dados 2 Primeiro Acesso ao Sistema Manutenção de Usuários 3 Parametrizando o Sistema Configura

Leia mais

Firewalls. Prática de Laboratório. Maxwell Anderson INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA

Firewalls. Prática de Laboratório. Maxwell Anderson INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA Firewalls Prática de Laboratório Maxwell Anderson INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA Sumário Firewall do Windows... 2 O que é um firewall?... 2 Ativar ou desativar o Firewall

Leia mais

Cartilha. Correio eletrônico

Cartilha. Correio eletrônico Cartilha Correio eletrônico Prefeitura de Juiz de Fora Secretaria de Planejamento e Gestão Subsecretaria de Tecnologia da Informação Abril de 2012 Índice SEPLAG/Subsecretaria de Tecnologia da Informação

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View

Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View www.cali.com.br - Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View - Página 1 de 29 Índice INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO (FIREBIRD E

Leia mais

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET Cyber Security Pro fornece proteção de última geração para seu

Leia mais

FileZilla Server. O FileZilla Server é um ótimo servidor FTP, conta com diversas funções e fácil instalação e configuração.

FileZilla Server. O FileZilla Server é um ótimo servidor FTP, conta com diversas funções e fácil instalação e configuração. FileZilla Server Já apresentei um tutorial sobre o FileZilla, um cliente FTP com versões para vários sistemas operacionais, agora vou falar sobre o FileZilla Server, um programa que transforma seu computador

Leia mais

MDaemon GroupWare. Versão 1 Manual do Usuário. plugin para o Microsoft Outlook. Trabalhe em Equipe Usando o Outlook e o MDaemon

MDaemon GroupWare. Versão 1 Manual do Usuário. plugin para o Microsoft Outlook. Trabalhe em Equipe Usando o Outlook e o MDaemon MDaemon GroupWare plugin para o Microsoft Outlook Trabalhe em Equipe Usando o Outlook e o MDaemon Versão 1 Manual do Usuário MDaemon GroupWare Plugin for Microsoft Outlook Conteúdo 2003 Alt-N Technologies.

Leia mais

Guia de instalação e ativação

Guia de instalação e ativação Guia de instalação e ativação Obrigado por escolher o memoq 2013, o melhor ambiente de tradução para tradutores freelance, agências e empresas de tradução. Este guia orienta o usuário no processo de instalação

Leia mais

Kerio Exchange Migration Tool

Kerio Exchange Migration Tool Kerio Exchange Migration Tool Versão: 7.3 2012 Kerio Technologies, Inc. Todos os direitos reservados. 1 Introdução Documento fornece orientações para a migração de contas de usuário e as pastas públicas

Leia mais

Atualizaça o do Maker

Atualizaça o do Maker Atualizaça o do Maker Prezados Clientes, Nós da Playlist Software Solutions empresa líder de mercado no desenvolvimento de software para automação de rádios - primamos pela qualidade de nossos produtos,

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5.

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Ele considera que você já tem o Joomla! instalado no seu computador. Caso você queira utilizá lo em um servidor na web,

Leia mais

para Mac Guia de Inicialização Rápida

para Mac Guia de Inicialização Rápida para Mac Guia de Inicialização Rápida O ESET Cybersecurity fornece proteção de última geração para o seu computador contra código malicioso. Com base no ThreatSense, o primeiro mecanismo de verificação

Leia mais

GUIA RÁPIDO PARA PETICIONAMENTO ON-LINE

GUIA RÁPIDO PARA PETICIONAMENTO ON-LINE 1. Antes de acessar o Sistema: 1.1 Verificar navegador instalado usar Mozilla Firefox Se não estiver, faça o download aqui: http://br.mozdev.org/ Após o download, instale o programa. 1.2 Verificar se Java

Leia mais

Universidade Federal do Mato Grosso - STI-CAE. Índice

Universidade Federal do Mato Grosso - STI-CAE. Índice CAPA Universidade Federal do Mato Grosso - STI-CAE Índice 1. Página da área administrativa... 1.1 Botões e campo iniciais... 2. Explicar como funcionam as seções... 2.1. Seções dinâmicos... 2.1.1 Como

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

Instalação. Descompactando. O sistema V&SPague é fornecido para instalação através de um arquivo compactado, autoextraível

Instalação. Descompactando. O sistema V&SPague é fornecido para instalação através de um arquivo compactado, autoextraível Manual do Usuário O conteúdo desse documento destina-se exclusivamente ao seu destinatário, não podendo ser revelado fora de sua organização, não podendo ser duplicado, usado ou publicado, no total ou

Leia mais

GUIA MUDANÇA E FORMATAÇÃO DE SERVIDOR - MILLENNIUM

GUIA MUDANÇA E FORMATAÇÃO DE SERVIDOR - MILLENNIUM GUIA MUDANÇA E FORMATAÇÃO DE SERVIDOR - MILLENNIUM ÍNDICE ITEM Página 1. Objetivo... 3 2. Requisitos... 3 3. Diretório do Millennium... 3 4. Procedimento para Transferência de Servidor... 3 4.1 Compartilhamento

Leia mais

Procedimentos para Instalação do Sisloc

Procedimentos para Instalação do Sisloc Procedimentos para Instalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Instalação do Sisloc... 3 Passo a passo... 3 3. Instalação da base de dados Sisloc... 16 Passo a passo... 16 4. Instalação

Leia mais

Manual Integra S_Line

Manual Integra S_Line 1 Introdução O é uma ferramenta que permite a transmissão Eletrônica de Resultado de Exames, possibilitando aos Prestadores de Serviços (Rede Credenciada), integrarem seus sistemas com os das Operadoras

Leia mais

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS Foram reservados intervalos de endereços IP para serem utilizados exclusivamente em redes privadas, como é o caso das redes locais e Intranets. Esses endereços não devem ser

Leia mais

Apostila Básica de Criação de Instalador por Giosepe Luiz 1

Apostila Básica de Criação de Instalador por Giosepe Luiz 1 Apostila Básica de Criação de Instalador por Giosepe Luiz 1 Sumário 1. Introdução... 03 2. Conhecendo a Interface... 03 3. Localização de Arquivo... 04 4. Geral... 05 5. Colocando Arquivos... 06 6. Requisitos

Leia mais

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA AULA 07 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA O Utilitário de configuração do sistema, o famoso "msconfig" está disponível nas versões recentes do Windows. Para abrir o

Leia mais

Tutorial MSN Messenger

Tutorial MSN Messenger Tutorial MSN Messenger Este tutorial irá ensiná-lo(a) a usar o programa MSN Messenger, utilizado para conversação Online. Dependendo da sua conexão a página pode demorar um pouco até ser carregada totalmente.

Leia mais

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL ATENÇÃO! Para utilizar este tutorial não se esqueça: Onde estiver escrito seusite.com.br substitua pelo ENDEREÇO do seu site (domínio). Ex.: Se o endereço do seu site é casadecarnessilva.net

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil...

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil... Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4 2. Ferramentas e Configurações... 5 2.1 Ver Perfil... 5 2.2 Modificar Perfil... 6 2.3 Alterar Senha... 11 2.4 Mensagens... 11 2.4.1 Mandando

Leia mais

Trabalho de Sistema de Informações. Instalação e configuração aplicativo Ocomon

Trabalho de Sistema de Informações. Instalação e configuração aplicativo Ocomon Trabalho de Sistema de Informações Aluno: Paulo Roberto Carvalho da Silva Instalação e configuração aplicativo Ocomon O trabalho tem como objetivo o estudo de caso,a instalação, configuração e funcionamento

Leia mais

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE COMPUTADOR IREasy Permitir a apuração do Imposto de Renda dos resultados das operações em bolsa de valores (mercado à vista, a termo e futuros). REQUISITOS MÍNIMOS DO COMPUTADOR

Leia mais

Manual de Instalação SystemFarma AutoCred

Manual de Instalação SystemFarma AutoCred Manual de Instalação SystemFarma AutoCred Requisitos do Sistema Para iniciar a instalação é necessário antes verificar os seguintes requisitos do sistema: Windows 98 ou superior com no mínimo 32 MB de

Leia mais

Manual Comunica S_Line

Manual Comunica S_Line 1 Introdução O permite a comunicação de Arquivos padrão texto entre diferentes pontos, com segurança (dados criptografados e com autenticação) e rastreabilidade, isto é, um CLIENTE pode receber e enviar

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY Gerson R. G. www.websolutti.com.br PASSO A PASSO PARA INSTALAÇÃO DO PFSENSE 1. BAIXANDO O PFSENSE 2. INICIANDO A INSTALAÇÃO 3. CONFIGURAÇÃO BÁSICA INICIAL

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Auto Download

Manual do usuário. Mobile Auto Download Manual do usuário Mobile Auto Download Mobile Auto Download Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e

Leia mais

CERTIFICADO DIGITAL CONECTIVIDADE DIGITAL ICP GUIA PLANCON DE INSTRUÇÕES PARA INSTALAR SEU TOKEN, PENDRIVE OU LEITOR DE CARTÕES

CERTIFICADO DIGITAL CONECTIVIDADE DIGITAL ICP GUIA PLANCON DE INSTRUÇÕES PARA INSTALAR SEU TOKEN, PENDRIVE OU LEITOR DE CARTÕES CERTIFICADO DIGITAL CONECTIVIDADE DIGITAL ICP GUIA PLANCON DE INSTRUÇÕES PARA INSTALAR SEU TOKEN, PENDRIVE OU LEITOR DE CARTÕES Se você já adquiriu seu Certificado Digital e ainda não o instalou, este

Leia mais

Tutorial Mozilla Thunderbird 1.5

Tutorial Mozilla Thunderbird 1.5 Tutorial Mozilla Thunderbird 1.5 Você poderá fazer o download do Thunderbird na página principal (http://www.mozilla.org/projects/thunderbird/). Ele é totalmente freeware. Ao fazer o download da versão

Leia mais

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH!

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! Autoria e revisão por: PET Sistemas

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Lazarus pelo SVN Linux/Windows

Lazarus pelo SVN Linux/Windows Lazarus pelo SVN Linux/Windows Sei que não faltam artigos sobre como obter e compilar o Lazarus e o FPC pelo SVN, mas sei também que nunca é de mais divulgar um pouco mais e talvez escrever algo diferente.

Leia mais

TUTORIAL: INSTALANDO O SKYPE (VOIP - VOZ SOBRE IP) - ATUALIZAÇÃO

TUTORIAL: INSTALANDO O SKYPE (VOIP - VOZ SOBRE IP) - ATUALIZAÇÃO TUTORIAL: INSTALANDO O SKYPE (VOIP - VOZ SOBRE IP) - ATUALIZAÇÃO Com a popularização da banda larga, uma das tecnologias que ganhou muita força foi o VOIP (Voz sobre IP). Você com certeza já deve ter ouvido

Leia mais

Guia Prático de Acesso

Guia Prático de Acesso Guia Prático de Acesso 1. Como acessar o novo e-volution? O acesso ao novo e-volution é feito através do endereço novo.evolution.com.br. Identifique abaixo as possíveis formas de acesso: 1.1 Se você já

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR

MANUAL DO ADMINISTRADOR WinShare Proxy admin MANUAL DO ADMINISTRADOR Instalação do WinShare Índice 1. Instalação 2. Licenciamento 3. Atribuindo uma senha de acesso ao sistema. 4. Configurações de rede 5. Configurações do SMTP

Leia mais

Memória da impressora

Memória da impressora Memória da impressora Gerenciando a memória 1 Sua impressora vem com, pelo menos, 32 MB de memória. Para determinar a quantidade de memória instalada atualmente em sua impressora, selecione Imprimir Menus

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II)

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) A seguir vamos ao estudo das ferramentas e aplicativos para utilização do correio

Leia mais

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP MANUAL DE FTP Instalando, Configurando e Utilizando FTP Este manual destina-se auxiliar os clientes e fornecedores da Log&Print na instalação, configuração e utilização de FTP O que é FTP? E o que é um

Leia mais

Manual de Instalação (TEF LOJA)

Manual de Instalação (TEF LOJA) Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli Manual de (Neste documento

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

APRESENTAÇÃO. questões que constantemente chegam ao Suporte de Informática do Órgão Central.

APRESENTAÇÃO. questões que constantemente chegam ao Suporte de Informática do Órgão Central. APRESENTAÇÃO O presente documento Aplicativos de E-mail / Webmail Nível Básico Perguntas e Respostas tem como principal objetivo disponibilizar aos servidores das Escolas Estaduais do Estado de Minas Gerais

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Satélite Manual de instalação e configuração CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Índice Índice 1.Informações gerais 1.1.Sobre este manual 1.2.Visão geral do sistema 1.3.História

Leia mais

Procedimentos para Instalação do SISLOC

Procedimentos para Instalação do SISLOC Procedimentos para Instalação do SISLOC Sumário 1. Informações Gerais...3 2. Instalação do SISLOC...3 Passo a passo...3 3. Instalação da Base de Dados SISLOC... 11 Passo a passo... 11 4. Instalação de

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO

GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO 1 1. PROCEDIMENTOS ANTES DA INSTALAÇÃO SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios 1.1. Solicitar Senha para Fechamento de PLP Solicitar ao seu consultor comercial a senha

Leia mais

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 1 Levante e ande - Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Ano: 02/2011 Nesta Edição

Leia mais

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway

Leia mais

PARA MAC. Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento

PARA MAC. Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento PARA MAC Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET Cyber Security fornece proteção de última geração para seu computador contra código mal-intencionado.

Leia mais

2 de maio de 2014. Remote Scan

2 de maio de 2014. Remote Scan 2 de maio de 2014 Remote Scan 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. Conteúdo 3 Conteúdo...5 Acesso ao...5

Leia mais

IMPORTAR OU EXPORTAR CERTIFICADOS E CHAVES PRIVADAS

IMPORTAR OU EXPORTAR CERTIFICADOS E CHAVES PRIVADAS IMPORTAR OU EXPORTAR CERTIFICADOS E CHAVES PRIVADAS Você deve estar com logon de administrador para realizar essas etapas. Você pode importar um certificado para usá-lo no seu computador, ou pode exportá-lo

Leia mais

ADICIONANDO ADM NO SEU SERVIDOR DE CS 1.6 @GHBR

ADICIONANDO ADM NO SEU SERVIDOR DE CS 1.6 @GHBR Tutorial Great Host Brasil Gaming Servers http://www.ghbr.com.br by Laerte Ferreira laerte@greathostbrasil.com.br ADICIONANDO ADM NO SEU SERVIDOR DE CS 1.6 @GHBR 1º - Para adicionar seu ADM, primeiramente

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Guia do usuário Publicado: 09/01/2014 SWD-20140109134951622 Conteúdo 1 Primeiros passos... 7 Sobre os planos de serviço de mensagens oferecidos para o BlackBerry

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais