GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA LINUX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA LINUX"

Transcrição

1 GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA LINUX

2 Cnteúd 1. INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DO WINCONNECTION WEB FILTER PARA LINUX INSTALAÇÃO REQUISITOS DE SOFTWARE REQUISITOS DE HARDWARE ANTES DE INSTALAR INSTALANDO O WINCONNECTION WEB FILTER PARA LINUX ASSISTENTE DE CONFIGURAÇÃO INTEGRANDO O WINCONNECTION WEB FILTER PARA LINUX ARQUITETURAS BÁSICAS... 9 a) Filtr cm Acess Exclusiv a Rede Interna ( Single Hsted Bastin Hst )... 9 b) Filtr psicinad n "Firewall" de Brda ( Dual Hsted Bastin Hst ) REGRAS DE FIREWALL TRANSLAÇÃO DE ENDEREÇOS (NAT) REDIRECIONAMENTO DE PACOTES ROTAS MÚLTIPLAS E IPROUTE ALGUNS COMANDOS OPERACIONAIS DO WINCONNECTION WEB FILTER PARA LINUX INICIAR / PARAR / RESTART SERVIÇO DO WINCONNECTION WEB FILTER PARA LINUX CONFIGURANDO O WINCONNECTION WEB FILTER PARA INICIAR AUTOMATICAMENTE APÓS UM BOOT RESTAURAR BACKUP LICENÇA Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 2

3 1. Intrduçã Este guia irá rientá-l de frma prática e rápida na cnfiguraçã ds recurss mais utilizads d Wincnnectin. Para mais infrmações e instruções mais detalhadas, recmendams a leitura d manual d usuári e/u ds tutriais dispníveis em nss site. 2. Características d Wincnnectin Web Filter para Linux Veja a seguir as principais características e funcinalidades d Wincnnectin Web Filter para Linux: Fácil instalaçã e cnfiguraçã: gerenciament é feit através de um Administradr Web. Estabilidade, segurança e administraçã simplificada. Integraçã cm MS Active Directry (AD). Blquei d Ultra-Surf. Cmpartilhament de cnexã. Registr de lgs para tds s serviçs. Atualizaçã autmática d prgrama (aut-update). Relatóri de utilizaçã d link. Cntrle de banda. Servidr PROXY HTTP, HTTPS cntend: Cntrle de acess à internet pr grup de usuáris; Cntrle de acess à internet pr site/cnjunt de site/hráris; Regras de acess simplificadas; Blquei de dwnlad de arquivs (extensã); Filtr Autmátic de Cnteúd; Imprtaçã de lista de sites em frmat text; Restriçã de temp de navegaçã; Restriçã de limite de transferência diária; Relatóri de navegaçã pr usuári; Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 3

4 Servidr Web cntend: Suprte a PHP; Criaçã de múltipls "alias"; Servidr DHCP 3. Instalaçã 3.1. Requisits de Sftware O Wincnnectin Web Filter para Linux pde ser instalad ns seguintes sistemas peracinais: Cents / Ubutun / Red-Hat / Debian / Fedra / Suse Platafrmas I386/ I586 / I64 Kernel superir a versã 2.4 Obs.: Para instalar Wincnnectin Web Filter para Linux é necessári ter acess a Internet e prtcl HTTPS para validar a licença n mment da instalaçã Requisits de Hardware Equipament Mínim: Prcessadr de 1GHz 512 MB de RAM HD de 120GB Equipament Recmendad: Prcessadr de 2GHz u superir 1GB de RAM HD de 120GB 3.3. Antes de Instalar Este manual parte d princípi que administradr tenha cnheciments básics de TCP/IP e cnheciment ds prgramas de acess à Internet instalads na rede (chamads de clientes). Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 4

5 Recmendams verificar s itens abaix antes de instalar Wincnnectin Web Filter para Linux: O cmputadr nde será instalad Wincnnectin Web Filter para Linux deve estar funcinand nrmalmente, cnectad à internet e cm tdas as funções de navegaçã em perfeit estad. Tds s clientes devem estar cm prtcl TCP/IP instalads e funcinand crretamente. O Administradr deve cnhecer a tplgia da rede interna, bem cm IP d servidr e ds clientes e a classe de rede utilizada. O Administradr que irá fazer a instalaçã deve pssuir uma ideia clara ds serviçs que irá usar n Wincnnectin Web Filter para Linux e pr qual mtiv quer usar prdut. Na instalaçã recmendams se lgar n Linux cm Administradr (rt). Ist se deve a fat de que prgrama se instala cm um serviç d sistema peracinal, que é iniciad autmaticamente tda vez que cmputadr é ligad. Mds de Serviç de Verificações de Daemns (cm SeLinux) devem estar desabilitads u a liberaçã d Serviç d Wincnnectin deve ser realizada Instaland Wincnnectin Web Filter para Linux Primeiramente, faça dwnlad da versã mais recente d prgrama dispnível na seçã de dwnlad d site d Wincnnectin. Após cncluir dwnlad, execute arquiv de instalaçã:./nme d arquiv de instalaçã d Wincnnectin Pr Exempl:./Wincnnectin65-linux.sh O Assistente de Instalaçã ajudará a instalar e criar as pastas e arquivs d Wincnnectin Web Filter para Linux. O diretóri padrã é /pt/wc65/. Após finalizar a instalaçã, Wincnnectin Web Filter para Linux inicia autmaticamente Assistente de Cnfiguraçã. Siga s passs desse assistente, infrmand crretamente s dads (as etapas estã descritas detalhadamente n próxim tópic - Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 5

6 3.5. Assistente de Cnfiguraçã). Assim que as etapas d Assistente de Cnfiguraçã frem cncluídas, Wincnnectin Web Filter para Linux será inicializad e prnt para ser usad Assistente de Cnfiguraçã O Assistente de Cnfiguraçã é iniciad lg após términ da instalaçã e realiza prcess de pré-cnfiguraçã d Wincnnectin Web Filter para Linux. Veja a seguir uma breve descriçã das etapas dispníveis n Assistente de Cnfiguraçã: Licença: O primeir camp d assistente é de licenciament. Inseria a licença que fi enviada para cadastrad n mment da aquisiçã d prdut. Endereç: N segund camp, é necessári infrmar endereç IP da rede interna. Máscara: Neste camp, é necessári infrmar a máscara da rede interna. Prta Web Infrme a Prta Web que será utilizada para acess d Administradr Web d Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 6

7 Wincnnectin. Obs.: Verifique se nã está send utilizad Serviç Apache u qualquer Serviç Web d Linux (O Wincnnectin pssui seu própri serviç Web nã necessitand a instalaçã de serviç Web aparte, pr exempl, Apache, Tmcat, etc.). Prta Prxy: Infrme em qual prta irá funcinar serviç de Prxy. Pr padrã, prgrama Wincnnectin funcina na prta 8080, mas esta prta pde ser alterada. Prta Redir.: Neste camp, é necessári infrmar a prta d redirecinament de requisições d Wincnnectin (este serviç é Prxy Transparente na versã Wincnnectin para Windws). Senha: O sétim camp é a criaçã de senha para acess d usuári administradr d Wincnnectin. Cnfir. Senha: Cnfirme a senha digitada n camp anterir. Pr fim, cnfirme tdas as infrmações pressinand [OK]. Após cncluir Assistente de Cnfiguraçã, é pssível abrir Administradr Web d Wincnnectin Web Filter para Linux via navegadr (Internet Explrer/ Firefx/ Chrme) e realizar utras cnfigurações e as demais funcinalidades d prdut que estã descritas neste manual. Para acessá-l, digite seguinte endereç n navegadr: Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 7

8 Digite lgin e a senha d administradr u de algum usuári que pertença a grup Administradres. Usuári. Mais infrmações sbre Administradr Web pdem ser encntradas n Manual d 4. Integrand Wincnnectin Web Filter para Linux Para que Wincnnectin Web Filter para Linux funcine de maneira integrada cm as plíticas de segurança previamente estabelecidas pel administradr d sistema, certs cuidads e prcediments devem ser adtads. Adiante apresentams cnjunt de prcediments e infrmações que pssibilitarã a integraçã bem sucedida, cmplementand as plíticas de segurança estabelecidas. Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 8

9 4.1. Arquiteturas Básicas O Wincnnectin Web Filter para Linux permite us de várias arquiteturas de rede. Embra, nã esgtems tdas as pssibilidades de arquitetura que existam, as apresentadas aqui frnecem blcs de cnstruçã para muitas delas. a) Filtr cm Acess Exclusiv a Rede Interna ( Single Hsted Bastin Hst ) Esta arquitetura é caracterizada pel fat da máquina nde Filtr de Cnteúd é instalad, pssuir apenas uma única interface de rede, psicinada dentr da rede interna prtegida pr um firewall. Nesse cas, é imprtante que firewall blqueie s pactes HTTP e HTTPS (prtas 80 e 443 respectivamente) que nã vierem d Wincnnectin para garantir cumpriment das plíticas estabelecidas. b) Filtr psicinad n "Firewall" de Brda ( Dual Hsted Bastin Hst ) O Filtr de Cnteúd é instalad n própri "firewall", pssuind pel mens duas interfaces de rede, uma ligada a rede interna e a utra ligada a Internet. Neste cas, acess a Internet pde ser implementad via uma u mais interfaces e prvedres Regras de Firewall Mesm instalad na mesma máquina d "firewall", Filtr de Cnteúd nã realiza qualquer alteraçã nas regras de "firewall" estabelecidas pel administradr. Desta frma, a implementaçã das regras que permitam acess a Internet pel filtr, bem cm d acess a filtr pels usuáris, é de ttal respnsabilidade d administradr. Três tips de regras necessitam ser determinadas: 1. Regra de acess a filtr pels usuáris; 2. Regra de acess à interface administrativa; 3. Regra de saída à internet realizada pel filtr. Quand acess a filtr pels usuáris é realizad diretamente na rede interna, é muit cmum que a regra de acess seja bastante ampla, permitind que a administraçã seja realizada pr tdas as máquinas da rede interna. Veja s exempls de regras para a rede interna: Rede interna liberada a tds: Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 9

10 iptables -A INPUT -i eth0 -j ACCEPT Prta de "prxy" (8080, n exempl) liberada a parte da rede, e prta de administraçã WEB (80) liberada a apenas para máquina de IP : iptables -A INPUT -i eth0 -p tcp --dprt s /25 iptables -A INPUT -i eth0 -p tcp --dprt 80 -s Agra alguns exempls de regra de saída: Interface de saída ttalmente liberada: iptables -A OUTPUT - ppp0 -j ACCEPT Saída liberada apenas para s prtcls HTTP e HTTPS, apenas para cnexões iniciadas lcalmente: iptables -A OUTPUT - ppp0 -p tcp --destinatin-prt 80 -m state --state NEW - j ACCEPT iptables -A OUTPUT - ppp0 -p tcp --destinatin-prt 443 -m state --state NEW -j ACCEPT Cnvém bservar que Filtr de Cnteúd nã atribui nenhuma prta a endpint lcal, utilizad na saída. Desta frma, uma vez que a esclha d enpint lcal é feita de frma aleatória pel kernel d Linux, para uma cnexã efetuada pel filtr, nã é pssível estabelecer uma regra de saída baseada na prta de rigem Translaçã de Endereçs (NAT) Quand filtr é psicinad dentr da rede interna, sem acess diret a rede externa (cnfigurad cm Single Hsted Bastin Hst ) "firewall" deve ser cnfigurad de md a permitir que s pactes riginads pel filtr sejam adequadamente enviads as servidres de cnteúd. Cm na mairia destas cnfigurações, asscia-se a máquina nde filtr é instalad, endereçs privads (RFC-1918), a cnfiguraçã d "firewall" deverá prver uma regra de NAT que realize a translaçã ds endereçs interns em endereçs públics. Uma cnfiguraçã cmum é fazer cm que smente filtr pssa realizar acesss externs, impedid as demais máquinas acess WEB diret. Neste cas, pde-se ptar pr restringir acess das demais máquinas da rede a máquinas externas, via regras de Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 10

11 "firewall", u ainda criar uma regra de translaçã de Ips (NAT), smente assciada a máquina de filtr de cnteúd. Quand instalad n "firewall" de brda, a cnfiguraçã da regra de NAT também se faz necessária. A mairia ds framewrks u assistentes de cnfiguraçã de "firewall" já prvidencia a criaçã da regra de NAT necessária Redirecinament de Pactes A cnfiguraçã d Filtr de Cnteúd cm "prxy" transparente depende de uma regra de NAT que transfira flux de rede para Wincnnectin Web Filter para Linux. Neste cas, uma regra de iptables deve redirecinar tds s pactes WEB a prta de redireçã especificada durante a instalaçã d prdut ( Prta de Redir ). Cnfigurad cm "prxy" transparente, s usuáris terã duas frmas de acessar as paginas WEB na Internet, cnfigurand endereç d "prxy" diretamente n navegadr, u via "prxy" transparente. É necessári que Wincnnectin Web Filter para Linux esteja n caminh entre navegadr e a Internet. A maneira mais simples de fazer ist é instaland Wincnnectin na mesma máquina nde d "firewall" e que mesm seja rteadr padrã da rede interna. A regra abaix é um exempl de regra de redirecinament de prta para a cnfiguraçã de "prxy" transparente, para Wincnnectin psicinad n gateway padrã de IP : iptables -t nat -A PREROUTING -i eth0 -p tcp --dprt 80 -j REDIRECT --t-prt destinatin! Na regra acima, s pactes direcinads a prta 80 (http) sã direcinads a prta 9091 (prta de redirecinament padrã d Wincnnectin). É bastante interessante, ntarms us da expressã: --destinatin! Esta cláusula impede que s pactes envlvids na administraçã d Wincnnectin sejam direcinads a "prxy". Se a prta d servidr WEB d Wincnnectin, usad na administraçã lcal, esclhida fr diferente de 80, esta cláusula pderá ser mitida. É perfeitamente pssível a cnfiguraçã de um "prxy transparente, sem que Wincnnectin seja instalad n gateway padrã. Neste cas, é necessária us de uma Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 11

12 cnfiguraçã mais cmplicada, empregand regras de iprute2 e regras iptables para marcaçã de pactes (-t mangle -j MARK). Basicamente, tds s pactes WEB sã marcads, para que, durante a fase de rteament, sejam cnduzids a máquina nde Wincnnectin fi instalad. Cm esta cnfiguraçã é um tant incmum e altamente dependente da tplgia de rede utilizada, ela nã será descrita aqui Rtas Múltiplas e IPROUTE2 Uma das características principais d Wincnnectin Web Filter para Linux é a habilidade de fazer balanceament de carga quand diverss links de saída estã dispníveis. Parte d trabalh de balanceament é realizad pr um cnjunt de cnfigurações de iprute2 criad autmaticamente pel Wincnnectin. Cm esta cnfiguraçã pde vir a clidir cm utras, determinadas pel administradr de rede, apresentams aqui um pequen guia de cnvivência entre administradr e Wincnnectin. É parte d trabalh d Wincnnectin descbrir cnjunt de rtas padrã dispnível. As rtas sã extraídas de diverss lugares, cm arquivs de estad de daemns e arquivs de cnfiguraçã de sistema. Para cada interface que pssui rta padrã, uma tabela de rteament dedicada a esta interface é criada. Para fins de cnsistência, id de cada tabela é armazenad n arquiv de cnfiguraçã psicinad em: /pt/wc65/etc/iprute2/rt_tables O frmat deste arquiv é exatamente igual a utilizad pel sistema peracinal e usad pels cmands d iprute2 que é mantid n diretóri: /etc/iprute2/rt_tables Esta cincidência nã é feita de frma leviana, mas sim para que administradr pssa cpiar as definições de um arquiv n utr. Desta frma, a manipulaçã das tabelas pde ser cmpartilhada. O Wincnnectin faz sempre atualizaçã ds ids das tabelas em seu própri arquiv. Uma vez criads, s ids nunca sã alterads. Mesm que uma interface seja apagada, seu id é preservad n arquiv de cnfiguraçã. Veja exempl abaix: ~]# cat /pt/wc65/etc/iprute2/rt_tables Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 12

13 52 rtdev_eth1 53 rtdev_ppp0 54 rtdev_eth2:1 Cada tabela de rteament é preenchida cm as rtas necessárias a funcinament d balanceadr de links. O administradr pde fazer atualizações em qualquer uma das tabelas criadas pel Wincnnectin. A mens que as definições de rta criadas pel administradr clidam, nenhuma rta que nã tenha sid criada pel Wincnnectin é apagada pr ele. É imprtante saber que algumas tarefas d sistema peracinal pdem apagar rtas da tabela. Neste cas, Wincnnectin reprá as rtas necessárias, mas nã as criadas pel administradr. É recmendad que as rtas criadas pel administradr sejam guardadas em arquivs de cnfiguraçã d sistema peracinal. Infelizmente, nã há um cnsens entre as diversas distribuições Linux, quant a psicinament destas cnfigurações. ppp0 : O exempl abaix mstra a tabela de rteament cnstruída para a interface ~]# ip rute list table rtdev_ppp dev ppp0 src default via dev ppp0 Além das rtas, Wincnnectin cria as regras de rteament (rules) que rientam rteament de pactes. As regras estabelecem um tip de rteament basead n IP de rigem d pacte. O exempl abaix mstra uma tabela alterada pel Wincnnectin: ~]# ip rule list 0: frm all lkup : frm lkup rtdev_ppp : frm lkup rtdev_eth : frm all lkup main 32767: frm all lkup default Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 13

14 Os dis cmands acima só sãs pssíveis se as definições d arquiv /pt/wc65/etc/iprute2/rt_tables frem cpiadas para arquiv /etc/iprute2/rt_tables. D cntrári, s ids digitads deverã estar na sua frma numérica. 5. Alguns Cmands Operacinais d Wincnnectin Web Filter para Linux Tds s cmands d Wincnnectin Web Filter para Linux encntram-se em: ~]#cd /pt/wc65/bin bash ls php redhat.sh wc65_ctl.bin xml_restre iptables pear php-cgi sh wc65d xml_restre.bin linsetup peardev php-cnfig smtpmail wclg linsetup.bin pecl phpize wc65_ctl wcrel 5.1. Iniciar / Parar / Restart Serviç d Wincnnectin Web Filter para Linux ~]# service wc65 start ~]# service wc65 stp ~]# service wc65 restart 5.2. Cnfigurand Wincnnectin Web Filter para iniciar autmaticamente após um bt ~]# chkcnfig wc65 n 5.3. Restaurar Backup O cmand xml_restre tem cm bjetiv realizar a restauraçã das cnfigurações realizadas anterirmente n Wincnnectin Web Filter para Linux. O backup será feit autmaticamente nas seguintes situações: Tdas as vezes que Wincnnectin Web Filter para Linux fr para- Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 14

15 d/reiniciad, (service wc65 start/stp/restart); Tds s dias à meia-nite; O arquiv de backup será salv na pasta /pt/wc65/backup. Para restaurar backup, execute prcediment abaix: Pare Wincnnectin: bin]# service wc65 stp Restaure Backup: bin]#./xml_restre /pt/wc65/backup/wc _02-16.xml Inicie Wincnnectin: bin]# service wc65 start 5.4. Licença O cmand linsetup e wc65_ctl tem cm bjetiv adicinar, remver, substituir e visualizar a licença utilizada pel Wincnnectin Web Filter para Linux. Acess a Assistente de Cnfiguraçã d Wincnnectin Web Filter para Linux: bin]#./linsetup dialg Os cmands utilizand wc65_ctl servem para adicinar, remver, substituir e visualizar: bin]#./wc65_ctl Optins: - wc65_ctl add_license license -> Adicinar Licença - wc65_ctl del_license license -> Remver Licença - wc65_ctl list_license [-l] [-u] [-v]-> Visualizar prdut e a licença - wc65_ctl change_license ldlicense newlicense -> Alterar a licença Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 15

16 Vendas e Suprte Técnic: Sã Paul: (11) Ri de Janeir: (21) Bel Hriznte: (31) Prt Alegre: (51) Flrianóplis: (48) Cpyright Winc Tecnlgia e Sistemas, tds s direits reservads. 16

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Acess Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Pnt Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

Administração de Redes Redes e Sub-redes

Administração de Redes Redes e Sub-redes 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Redes e Sub-redes Prf.

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

PDF Livre com o Ghostscript

PDF Livre com o Ghostscript PDF Livre cm Ghstscript Um tutrial para criaçã de um geradr de arquivs PDF em Windws, basead em ferramentas gratuitas. Márci d'ávila, 05 de mai de 2004. Revisã 8, 20 de setembr de 2007. Categria: Text

Leia mais

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager!

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager! WEB MANAGER Cnhecend Web Manager! O Web Manager é uma pdersa ferramenta para gestã de Sites, prtais, intranets, extranets e htsites. Cm ela é pssível gerenciar ttalmente seus ambientes web. Integrad ttalmente

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Eikn Dcuments 2007 Service Pack 5 (2.9.5) Fevereir de 2010 DATA DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO Sftware para implantaçã de sistemas em GED / ECM (Gerenciament Eletrônic

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

1 Criando uma conta no EndNote

1 Criando uma conta no EndNote O EndNte Basic (anterirmente cnhecid pr EndNte Web), é um sftware gerenciadr de referências desenvlvid pela Editra Thmsn Reuters. Permite rganizar referências bibligráficas para citaçã em artigs, mngrafias,

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo GT-ATER: Aceleraçã d Transprte de Dads cm Empreg de Redes de Circuits Dinâmics RT3 - Avaliaçã ds resultads d prtótip Sand Luz Crrêa Kleber Vieira Cards 03/08/2013 1. Apresentaçã d prtótip desenvlvid Nesta

Leia mais

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador Unidade 1: Fundaments 1 - Intrduçã a Cmputadr Cnceits básics e Terminlgias O cmputadr é uma máquina eletrônica capaz de realizar uma grande variedade de tarefas cm alta velcidade e precisã, desde que receba

Leia mais

Manual de configuração. Exemplo de instalação e configuração do banco de dados Postgree e ODBC para reconhecimento de imagens no SARA.

Manual de configuração. Exemplo de instalação e configuração do banco de dados Postgree e ODBC para reconhecimento de imagens no SARA. Manual de cnfiguraçã Exempl de instalaçã e cnfiguraçã d banc de dads Pstgree e ODBC para recnheciment de imagens n SARA. Manual de cnfiguraçã Exempl de instalaçã e cnfiguraçã d banc de dads Pstgree e ODBC

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

CADERNO DE PROVA NÍVEL SUPERIOR EM INFORMÁTICA I N S T R U Ç Õ E S

CADERNO DE PROVA NÍVEL SUPERIOR EM INFORMÁTICA I N S T R U Ç Õ E S 1 PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS GOIÂNIA CADERNO DE PROVA NÍVEL SUPERIOR EM INFORMÁTICA I N S T R U Ç Õ E S Verifique

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Cnfiguraçã Pnt de Venda (PDV) Versã: 1.1 Índice 1 EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.1 INSTALANDO O TERMINAL EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.2 CAPTURANDO O NÚMERO DE SÉRIE E O GT DO

Leia mais

Microsoft Live Meeting 2007 Como Gravar uma Reunião

Microsoft Live Meeting 2007 Como Gravar uma Reunião M A N U A L D O A D M I N I S T R A D O R Micrsft Live Meeting 2007 Cm Gravar uma Reuniã O Micrsft Office Live Meeting ferece um recurs de gravaçã que lhe permite capturar td pressinament de teclas, slides

Leia mais

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 Manual d Usuári Interface d cliente Cpyright 2012 BradNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 INDICE INDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 REQUISITOS MÍNIMOS... 3 BENEFÍCIOS... 3 APLICAÇÕES... 4 INICIANDO O APLICATIVO...

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilização do conversor RS232/RS485 (PMC712) com controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilização do conversor RS232/RS485 (PMC712) com controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público Ntas de Aplicaçã Utilizaçã d cnversr RS232/RS485 (PMC712) cm cntrladres HI HI Tecnlgia Dcument de acess públic ENA.00034 Versã 1.00 setembr-2010 HI Tecnlgia Utilizaçã d cnversr RS232/RS485 (PMC712) cm

Leia mais

Aula 11 Bibliotecas de função

Aula 11 Bibliotecas de função Universidade Federal d Espírit Sant Centr Tecnlógic Departament de Infrmática Prgramaçã Básica de Cmputadres Prf. Vítr E. Silva Suza Aula 11 Biblitecas de funçã 1. Intrduçã À medida que um prgrama cresce

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Um controlador de domínio baseado em Linux para laboratório vsphere - parte 4

Um controlador de domínio baseado em Linux para laboratório vsphere - parte 4 Um cntrladr de dmíni basead em Linux para labratóri vsphere - parte 4 Essa é uma série de quatr artigs, que explicam cm instalar e cnfigurar um appliance basead em Linux em seu ambiente de labratóri vsphere

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

EMPORIO SHOP GUIA RÁPIDO. Windows Mobile F58

EMPORIO SHOP GUIA RÁPIDO. Windows Mobile F58 EMPORIO SHOP GUIA RÁPIDO Windws Mbile F58 Sumári Cnheça seu celular... 3 Abrir a tampa de seu celular... 3 Inserir cartã de memória... 3 Inserçã ds chips... 4 Encaixe da bateria... 5 Encaixe da tampa...

Leia mais

Event Viewer - Criando um Custom View

Event Viewer - Criando um Custom View Event Viewer - Criand um Custm View Qui, 06 de Nvembr de 2008 18:21 Escrit pr Daniel Dnda Cnhecend Event Viewer Muit imprtante na manutençã e mnitrament de servidres Event Viewer é uma ferramenta que gera

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO CRIVO 4

MANUAL DE INSTALAÇÃO CRIVO 4 MANUAL DE INSTALAÇÃO CRIVO 4 Platafrma Windws 2008 e 2012 12 de Agst de 2014 Rua Vergueir, 2016 11º andar Vila Mariana CEP 04102-000 Sã Paul SP Tel.: 11 5904-7830 www.criv.cm.br Email: suprte@criv.cm.br

Leia mais

1. Objetivo: Lançar novo produto para bloqueio do veículo via celular GSM e rastreador GSM com localização por GPS.

1. Objetivo: Lançar novo produto para bloqueio do veículo via celular GSM e rastreador GSM com localização por GPS. Históric de Revisões Revisã Data Descriçã da Revisã Mtiv da Revisã 11 20/08/09 Ajustes de hardware dispar Sirene PST 12 14/11/09 AJUSTES SOFTWARE 13 25/11/09 Ajustes de hardware, falha n mdul GSM na trca

Leia mais

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro Pdems definir Wrkflw cm: Wrkflw Jsé Palazz Mreira de Oliveira Mirella Mura Mr "Qualquer tarefa executada em série u em paralel pr dis u mais membrs de um grup de trabalh (wrkgrup) visand um bjetiv cmum".

Leia mais

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC)

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) 1 III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) III.3.1. DEFINIÇÃO A tecnlgia HFC refere-se a qualquer cnfiguraçã de fibra ótica e cab caxial que é usada para distribuiçã lcal de serviçs de cmunicaçã faixa

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32

MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32 MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32 1 MANUAL DO SISTEMA - V 1.2 SUPER DVR 32 Server As infrmações cntidas neste dcument estã sujeitas a alterações sem avis prévi. Nenhuma parte deste dcument pde ser reprduzida

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015 Sistema: Jera Stre & Service Versã : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banc de Dads: Firebird - Versã: 2.5.3 Data: 05/04/2015 O sistema cntempla s móduls abaix. Os móduls adicinais (cmercializads a parte) estã destacads:

Leia mais

Procedimentos para o uso de TI no DRH

Procedimentos para o uso de TI no DRH Prcediments para us de TI n DRH As clabradres d DRH Cm parte das diretrizes divulgadas através d memrand nº 243/2008-SAM01, e visand melhrias na manutençã de cmputadres, segurança das infrmações e cntrle

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

MIT Kerberos V5 Diogo Dias João Soares

MIT Kerberos V5 Diogo Dias João Soares MIT Kerbers V5 Dig Dias Jã Sares Objectiv Case Study de uma pssível utilizaçã d Kerbers Verificaçã das ferramentas existentes Estad da tecnlgia (nmeadamente, Open Surce) Alguma aplicaçã na rede FEUPNET

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOS DOS CONVÊNIOS...

Leia mais

Guia de Instalação SIAM. Módulo GPRS/GSM Instalação e Manual do Usuário

Guia de Instalação SIAM. Módulo GPRS/GSM Instalação e Manual do Usuário Guia de Instalaçã SIAM Módul GPRS/GSM Instalaçã e Manual d Usuári Dcument Gerad pr: Amir Bavar Criad em: 02/06/2006 Última mdificaçã: 28/09/2008 SIAM Módul GPRS/GSM Intrduçã: O módul GPRS/GSM é uma pçã

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

Shavlik Patch para Microsoft System Center

Shavlik Patch para Microsoft System Center Shavlik Patch para Micrsft System Center Guia d Usuári Para us cm Micrsft System Center Cnfiguratin Manager 2012 Cpyright e Marcas cmerciais Cpyright Cpyright 2014 Shavlik. Tds s direits reservads. Este

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO A Lógica de Prgramaçã é necessária à tdas as pessas que ingressam u pretendem ingressar na área de Tecnlgia da Infrmaçã, send cm prgramadr, analista de sistemas u suprte.

Leia mais

Principais Informações

Principais Informações Principais Infrmações Quem é Benefix Sistemas? Frmada pr ex-executivs e equipe de tecnlgia da Xerx d Brasil, que desenvlvem e suprtam sluções e estratégias invadras para setr públic, especializada dcuments

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

Política de Privacidade Qrush Cards

Política de Privacidade Qrush Cards Plítica de Privacidade Qrush Cards Última atualizaçã em 21/09/2013 A Qrush Tecnlgia e Serviçs Ltda repeita a privacidade de seus clientes e usuáris e desenvlveu esta Plítica de Privacidade para demnstrar

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS INDICE Descriçã básica...3 A. Quem pde acessar módul?... 3 Relações Ministeriais, Prcess...4 B. Etapas e Agentes... 4 C. Duraçã d prcess... 4 Atividades Permitidas as Usuáris d

Leia mais

Fundamentos de Informática 1ºSemestre

Fundamentos de Informática 1ºSemestre Fundaments de Infrmática 1ºSemestre Aula 4 Prf. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Descrevend Sistemas de um Cmputadr

Leia mais

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL)

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL) OBJETIVO O algritm para geraçã d códig de barras (dll) utilizad n SAP Business One (SBO) deve ser instalad e cnfigurad adequadamente para pssibilitar a visualizaçã e impressã de blets lcalmente, assim

Leia mais

Integração Ayty CRM e Altitude

Integração Ayty CRM e Altitude Dcumentaçã Elabrada pr: Ayty CRM Data / Lcal: 30/10/2011 Prjet: Ayty CRM cm Discadr Altitude Versã: 1.0 Dcument: Integraçã AytyCRM e Discadr Altitude Integraçã Ayty CRM e Altitude Sumári: Principais Fluxs:...

Leia mais

- APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel - PRINCIPAIS BENEFÍCIOS Tudo que você precisa em um único equipamento

- APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel - PRINCIPAIS BENEFÍCIOS Tudo que você precisa em um único equipamento Pabx Alcatel - APRESENTAÇÃO - Central de Pabx Alcatel OmniPCX Office A Cnintel apresenta para mercad a linha de prduts cnvergentes PABX Alcatel OmniPCX Office. Pabx Alcatel Mdular, escalável, pders, flexível,

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt Versã 1.1.1.3 Descriçã d prdut, 2009 www.graycell.pt 1 ENQUADRAMENTO A platafrma ask-it! é uma aplicaçã web-based que permite criar inquérits dinâmics e efectuar a sua dispnibilizaçã n-line. A facilidade

Leia mais

MODELO DE PROGRAMAÇÃO DO WINDOWS AZURE

MODELO DE PROGRAMAÇÃO DO WINDOWS AZURE MODELO DE PROGRAMAÇÃO DO WINDOWS AZURE DAVID CHAPPELL OUTUBRO DE 2010 PATROCINADO PELA MICROSOFT CORPORATION SUMÁRIO Pr que criar um nv mdel de prgramaçã?... 3 Três regras d mdel de prgramaçã d Windws

Leia mais

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013.

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013. PORTARIA N. 8.605 de 05 de nvembr de 2013. Altera a Plítica de Segurança da Infrmaçã n âmbit d Tribunal Reginal d Trabalh da 4ª Regiã. A PRESIDENTE DO, n us de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO

Leia mais

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Plan de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Escla Clégi Eng Juarez Wanderley Prfessr Fernand Nishimura de Aragã Disciplina Infrmática Objetivs Cnstruçã de um website pessal para publicaçã de atividades

Leia mais

HOW TO. Gerando certificado digital, autoassinado,

HOW TO. Gerando certificado digital, autoassinado, Intrduçã HOW TO Página: 1 de 9 Este FAQ visa demnstrar cm efetuar a geraçã de um certificad digital n frmat PKCS#12, bem cm a imprtaçã d certificad X509 ns navegadres. O que é um certificad digital? Certificad

Leia mais

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 OBJETIVO Infraestrutura e tecnlgia d Prtheus sã a base de uma sluçã de gestã empresarial rbusta, que atende a tdas as necessidades de desenvlviment, persnalizaçã, parametrizaçã

Leia mais

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável UMG 100 User Media Gateway t E1 and VIP Transcding ns 30 canais Cancelament de ec Suprte SNMP CDR persnalizável Design Clean e facilidade de instalaçã O UMG 100 é um user gateway da linha de Media Gateways

Leia mais

CRONOGRAMA DELPHI para turmas Aproximadamente 84 horas - aulas de 2 horas

CRONOGRAMA DELPHI para turmas Aproximadamente 84 horas - aulas de 2 horas CRONOGRAMA DELPHI para turmas Aprximadamente 84 hras - aulas de 2 hras Primeira Parte Lógica de Prgramaçã 5 aulas 10 hras AULA 1 OBJETIVO 1. Cnceits básics: Algritm, Tips de Variáveis, Tips e Expressões

Leia mais

Configurações de Equipamentos para uso do WinThor e seus Módulos Adicionais Sistema de Gestão da Qualidade

Configurações de Equipamentos para uso do WinThor e seus Módulos Adicionais Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 12 Cnfig. de Equipaments Para Us d Winthr e Seus Móduls Página 2 de 12 1. ORIENTAÇÃO GERAL Este dcument tem bjetiv rientar sbre as cnfigurações mínimas exigidas para equipaments na instalaçã

Leia mais

WINDOWS AZURE E ISVS UM GUIA PARA OS RESPONSÁVEIS PELAS DECISÕES DAVID CHAPPELL JULHO DE 2009 PATROCINADO PELA MICROSOFT CORPORATION

WINDOWS AZURE E ISVS UM GUIA PARA OS RESPONSÁVEIS PELAS DECISÕES DAVID CHAPPELL JULHO DE 2009 PATROCINADO PELA MICROSOFT CORPORATION WINDOWS AZURE E ISVS UM GUIA PARA OS RESPONSÁVEIS PELAS DECISÕES DAVID CHAPPELL JULHO DE 2009 PATROCINADO PELA MICROSOFT CORPORATION SUMÁRIO ISVs e cmputaçã em nuvem... 2 Breve visã geral d Windws Azure...

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO V2.04 S4 Página 1 de 14 INDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.04 DO SST...3 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.04...3 PRESTADOR...3 Relatóri de Metas...3 CLIENTE...4 Tela

Leia mais

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras FKcrreisg2_cp1 - Cmplement Transprtadras Instalaçã d módul Faça dwnlad d arquiv FKcrreisg2_cp1.zip, salvand- em uma pasta em seu cmputadr. Entre na área administrativa de sua lja: Entre n menu Móduls/Móduls.

Leia mais

IBOConsole Instalação e Configuração. Ferramenta para gerenciamento do banco de dados.

IBOConsole Instalação e Configuração. Ferramenta para gerenciamento do banco de dados. IBOCnsle Instalaçã e Cnfiguraçã Ferramenta para gerenciament d banc de dads. 2 IBOCnsle ÍNDICE INSTALAÇÃO IBOCONSOLE... 3 CONFIGURAÇÃO IBOCONSOLE... 6 Menu Cnsle... 6 Menu View... 8 Menu Server... 8 Menu

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

Shavlik Protect. Guia de Atualização

Shavlik Protect. Guia de Atualização Shavlik Prtect Guia de Atualizaçã Cpyright e Marcas cmerciais Cpyright Cpyright 2009 2015 LANDESK Sftware, Inc. Tds s direits reservads. Este prdut está prtegid pr cpyright e leis de prpriedade intelectual

Leia mais

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos Versã 14.0 Junh 2015 www.psr-inc.cm Cntat: sddp@psr-inc.cm SDDP VERSÃO 14.0 Nvidades Representaçã mais detalhada da peraçã em cada estági: 21 blcs Tradicinalmente, a peraçã de cada estági (semana u mês)

Leia mais

Design Patterns ABSTRACT FACTORY EMERSON BARROS DE MENESES

Design Patterns ABSTRACT FACTORY EMERSON BARROS DE MENESES Design Patterns ABSTRACT FACTORY EMERSON BARROS DE MENESES 1 Breve Históric Sbre Design Patterns A rigem ds Design Patterns (Padrões de Desenh u ainda Padrões de Prjet) vem d trabalh de um arquitet chamad

Leia mais

Mensagem do atendimento ao cliente

Mensagem do atendimento ao cliente ASSUNTO: Cisc WebEx: Patch padrã a ser aplicad em [[DATA]] para [[WEBEXURL]] Cisc WebEx: Patch padrã em [[DATA]] A Cisc WebEx está enviand esta mensagem para s principais cntats de negóci em https://[[webexurl]]

Leia mais

Roteiro de Implantação Estoque

Roteiro de Implantação Estoque Rteir de Implantaçã Estque Revisã: 23/07/2004 Abrangência Versã 7.10 Cadastrs Básics Dicas: Explique a necessidade d preenchiment ds brigatóris (camps na cr azul). Verifique se cliente necessita que mais

Leia mais

Soluções Benefix para Varejo (NFC-e)

Soluções Benefix para Varejo (NFC-e) BENEFIX SISTEMAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS LTDA Rua da Cnceiçã, 95, Niterói / RJ Telefne: +55 21 2621-5063 Telefne: +55 41 3353-3839 E-mail: cntat@e-benefix.cm.br Sluções Benefix para Varej (NFC-e) Sluções

Leia mais

SERVIDOR INSTALAR BANCO DE DADOS NESTE COMPUTADOR

SERVIDOR INSTALAR BANCO DE DADOS NESTE COMPUTADOR Instaland sistema Em primeir lugar, baixe sistema pel nss site www.tagsft.cm.br u diret pel link Tagcmerci, terminad prcess de dwnlad d aplicativ, execute-. Faça prcess de avançar, até a parte de Selecinar

Leia mais

ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/2015

ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/2015 ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/205 A Presidente d Cnselh Reginal de Enfermagem de Sergipe (Cren/SE) trna públic que Edital de Pregã Presencial n 03/205, cuj bjet é a AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS, SISTEMAS

Leia mais

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP Dissídi Retrativ Cálculs INSS, FGTS e geraçã da SEFIP A rtina de Cálcul de Dissídi Retrativ fi reestruturada para atender a legislaçã da Previdência Scial. A rtina de Aument Salarial (GPER200) deve ser

Leia mais

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março)

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Curss Prfissinais de Nível Secundári (Decret-Lei n.º 74/2004, de 26 de Març) Família Prfissinal: 07 - Infrmática 1. QUALIFICAÇÕES / SAÍDAS PROFISSIONAIS As qualificações de nível

Leia mais

Procedimento de Configuração de Ambiente

Procedimento de Configuração de Ambiente Ministéri da Saúde Nme d Prjet Respnsável d Prjet / Área E-mail Telefne e-sus Hspitalar suprteesus@datasus.gv.br Respnsável E-mail Telefne suprteesus@datasus.gv.br Prcediment de Cnfiguraçã de Ambiente

Leia mais

IPv6. Juliano Agliardi, Marco Antonio, Ronaldo Lopes

IPv6. Juliano Agliardi, Marco Antonio, Ronaldo Lopes IPv6 Julian Agliardi, Marc Antni, Rnald Lpes Universidade d Vale d Ri ds Sins (Unisins) Cep 93.022-000 - Sã Lepld - RS - Brasil jb-agliardi@htmail.cm, marcab@htmail.cm, rnestei@htmail.cm Abstract Resum

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

WINDOWS VISTA. 1. Introdução. 2. Versões do Windows Vista primeiro contato. 2.1. Vista Home Basic. Prof. André Alencar Windows Vista 1

WINDOWS VISTA. 1. Introdução. 2. Versões do Windows Vista primeiro contato. 2.1. Vista Home Basic. Prof. André Alencar Windows Vista 1 Prf. André Alencar Windws Vista 1 WINDOWS VISTA 1. Intrduçã O Windws Vista é um sistema peracinal que cntrla hardware, permite a instalaçã de prgramas e cria uma interface cm usuári, vltad para usuáris

Leia mais

Diego Felipe Reynaud Aplicação de uma ferramenta de monitoramento: Case Centreon

Diego Felipe Reynaud Aplicação de uma ferramenta de monitoramento: Case Centreon Dieg Felipe Reynaud Aplicaçã de uma ferramenta de mnitrament: Case Centren Aplicaçã e cnfiguraçã da ferramenta Centren Dcumentaçã: sbre aplicaçã e funcinament d Centren Revisã d artig: cmplementaçã d text

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 8 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.2 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.2... 2 SEGURANÇA... 2 SAÚDE... 2 SAÚDE/AUDIOMETRIA...

Leia mais